Issuu on Google+

05 de Maio de 2011

Boletim Informativo

N°71 Ano 3

7 1

www.uffs.edu.br

“Agora podemos começar a obra em Laranjeiras do Sul”, afirma vice-reitor Lilian Simioni/UFFS

O

termo de cessão de uso de uma área de 42,2064 hectares do Incra à Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) foi assinado na sexta-feira (29), em Laranjeiras do Sul. Com isso, a UFFS iniciará, em breve, suas obras para o campus definitivo, que deverá atender às atividades acadêmicas a partir de 2012. Estiveram na solenidade, o vicereitor da UFFS, Antônio Andrioli, o presidente do Incra, Celso Lisboa de Lacerda, o diretor do Campus Laranjeiras do Sul, Paulo Henrique Mayer, o superintendente estadual do Incra, Nilton Bezerra Guedes, o prefeito de Nova Laranjeiras, Eugenio Milton Bittencourt, o prefeito de Laranjeiras do Sul, Berto Silva, o prefeito de Porto Barreiro, João Costa de Oliveira, além de professores, alunos e técnico-administrativos do campus. A comunidade também prestigiou a cerimônia, lotando o centro comunitário do Assentamento 8 de Junho. O prefeito de Porto Barreiro, como presidente do Conselho de Desenvolvimento do Território Cantuquiriguaçu (Condetec), ressaltou o reconhecimento a todos os que estiveram empenhados para a instalação da UFFS em Laranjeiras do Sul. O superintendente estadual do Incra, Nilton Bezerra Guedes, destacou que a cessão foi feita com muito esforço e dedicação, já que famílias estavam assentadas no espaço cedido, e foram realocadas. “Nosso próximo passo será a doa-

ção definitiva, o que faremos o mais breve possível”. O presidente do Incra iniciou falando sobre como se faz reforma agrária. “Não é o Incra sozinho, mas o Incra com o clamor da sociedade”. Comentou que a UFFS é a primeira universidade federal do país dentro de um assentamento. “Isso vai gerar muito desenvolvimento para a região. Estou muito orgulhoso desse processo”. Conforme o diretor do campus, Paulo Mayer, o momento de cessão é extremamente importante. Segundo ele, somente o projeto de urbanização utiliza cerca de 40 hectares de área. Além disso, o curso de Engenharia de Aquicultura necessita de tanques para a criação de peixes, com uso de seis a sete hectares; 20% do espaço precisa ser utilizado para reserva legal; há a necessidade

Leia também: UFFS divulga período de matrícula para transferências e retorno de aluno p. 3 Reitor da UFFS convida ministro da Educação para proferir Aula Magna p. 3 Vice-reitor da UFFS chama jovens agricultores p. 4


Eleição do Condetec Durante o evento, foi realizada a eleição do Conselho de Desenvolvimento do Território Cantuquiriguaçu (Condetec). Elemar Cezimbra, que também é coordenador Administrativo do campus, foi eleito presidente por unanimidade. Conforme Cezimbra, o Condetec – formado por organizações governamentais e não-governamentais - foi o espaço mais amplo de articulação para a luta pela instalação da UFFS em Laranjeiras do Sul. “O Condetec sempre teve claro durante os debates, que a UFFS teria papel muito importante para o desenvolvimento do território. Agora ela é realidade”, ressaltou.

@uffsonline facebook.com/ uffsonline

Lilian Simioni/UFFS

de áreas de experimentação agrícola (bovinocultura, caprinocultura, ovinocultura, criação de aves e suínos) e a instituição precisa estar preparada para futuras expansões. “Com a cessão, damos, assim, o pontapé inicial para a obra. Temos, inclusive, a licença prévia do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) para começar o trabalho. Recebemos a informação que na segunda-feira (2) inicia a terraplanagem na área”, finalizou o diretor. O vice-reitor lembrou que a UFFS nasceu da luta social. “Quando o presidente do Incra fala que a reforma agrária surge da vontade da sociedade, destaco que a UFFS nasceu da dupla luta: da sociedade e também do governo. Nosso desafio é construirmos uma universidade pública, democrática e popular”. Ele explicou sobre a importância da cessão da área para a instituição

e comentou sobre a política de expansão do governo federal. “A UFFS hoje comemora, reconhece o esforço do governo federal na construção dessa universidade, que parte de um pressuposto muito avançado de expansão, a interiorização do ensino superior”. Sobre o futuro da instituição, Andrioli destacou que “a cessão

da área permite que segunda-feira possamos iniciar a obra em Laranjeiras do Sul”. Também anunciou que o reitor, Jaime Giolo, esteve em Brasília recentemente, e, com isso, a instituição aguarda a possibilidade de novas nomeações de professores e técnico-administrativos e novos concursos públicos.

Sobre a UFFS - Campus Laranjeiras do Sul • • • • • •

42 professores 33 técnico-administrativos 17 terceirizados 500 estudantes Cinco cursos Área do campus definitivo: 45 hectares doados em maio de 2010 pelas prefeituras de Porto Barreiro, Rio Bonito do Iguaçu, Nova Laranjeiras e Laranjeiras do Sul; 42,2064 hectares cedidos pelo Incra no dia 29 de abril de 2011.Também foi assinado um protocolo de intenções, que prevê a doação de outros 15 hectares de área de reserva legal e outros 100 hectares, que devem servir para a construção de um Centro de Pesquisa em Aquicultura e uma Reserva de Preservação da Biodiversidade. A intenção, segundo o vice-reitor, é aprofundar a relação com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e o Incra para cooperações futuras. • Obras: A terraplanagem para a construção de um prédio de cinco mil metros quadrados deverá iniciar na segunda-feira (2)


Administração

Reitor da UFFS convida ministro da Educação para proferir Aula Magna

U

m dos compromissos cumpridos pelo reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Jaime Giolo, em Brasília durante os dias 26 e 27 de abril foi encaminhar convite ao ministro da Educação, Fernando Haddad, para uma visita à instituição e ministrar a Aula Magna de 2011. O dirigente também tratou da seleção para professores seniores e da possibilidade de contratações e da realização de novos concursos públicos ainda para este ano. O primeiro compromisso na Capital Federal foi uma conversa com o diretor de Programas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Emídio Cantídio de Oliveira Filho, para tratar do programa de contratação de professores seniores para atender as instituições novas e as que estão em fase de expansão no âmbito do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). “Estamos finalizando o edital para

contratação destes professores e a intenção é de contar com um número entre 15 e 20 profissionais seniores, que é a necessidade da UFFS neste momento”, informa Giolo. Ainda no dia 26 o reitor da UFFS reuniu-se com o secretário executivo da Secretaria de Relações Institucionais do MEC, Claudio Vignati. O assunto principal foi a viabilização de liberação de emenda parlamentar para financiar as obras de acesso ao campus da UFFS em Chapecó, as quais tem custo estimado de R$ 1 milhão. À noite Jaime Giolo participou de seminário no Ministério da Educação com o tema “Novo Plano de Educação”, aprovado pelo Congresso Nacional em 2011. No dia 27 o primeiro compromisso do reitor da UFFS foi com o secretário de Ensino Superior do MEC, Luiz Cláudio Costa, quando foi discutida a possibilidade de ingresso da universidade no sistema de seleção Unificada (SiSU). Após esteve com o diretor de Tecnologia de Informação do Mec, Bruno

Adann Sagratski Coura e com diretor geral da Rede Nacional de Pesquisa, Nelson Simões. As reuniões tiveram como foco a possibilidade de extensão da rede de banda larga para atender os campi da UFFS em processo de instalação nos locais definitivos. Para tratar dos processos de avaliação dos cursos de graduação ofertados pela UFFS para fins de reconhecimento pelo MEC, Giolo esteve reunido com o diretor de Regulação e Supervisão da Educação Superior, Paulo Roberto Wollinger, e com a diretora de Avaliação de Educação Superior do Inep, Cláudia Maffini Griboski. O último compromisso da agenda foi com o coordenador geral de Gestão de Redes das Instituições Federais de Ensino superior (Ifes), Marcos Aurélio Souza Brito, com a intenção de viabilizar a realização de novos concursos públicos para 2011, bem como de contratações. “Depois desta conversa, as perspectivas são positivas”, avalia Jaime Giolo.

Acadêmicos

Vice-reitor Antônio Inácio Andrioli

Diretor de Comunicação Valdir Prigol

Secretaria Rachel Comachio Zago

Redação Adriano Sisnandes (RS 08919 JP) Lilian Carla Simioni (SC 02120 JP)

Chefe de programação visual Yusanã Cauê Mignoni

Chefes do serviço de apoio à comunicação Kelly Cristina Reis (Erechim) Mariângela Brum Frota (Cerro Largo) Kelen Zitkievicz (Laranjeiras do Sul) Christiano Castellano (Realeza) Boletim Informativo da Universidade Federal da Fronteira Sul. Diretoria de Comunicação (comunicacao@uffs.edu.br) www.uffs.edu.br Fone: (49) 2049-1400

A

Universidade Federal da Fronteira Sul divulga o Edital nº 78/UFFS/2011, com o número de vagas e a documentação necessária para os interessados em participar do processo seletivo de Transferência Interna e Retorno de Aluno-Abandono, Transferências Externas e Retorno de Graduado, para ingresso no segundo semestre letivo de 2011. As inscrições podem ser realizadas de 02 a 11 de maio nos campi de interesse do candidato. O resultado sai no dia 02 de junho e o período para matrículas estende-se de 03 a 10 de junho. O critério de

Yusanã Mignoni/UFFS

Reitor Jaime Giolo

UFFS divulga período de matrícula para transferências e retorno de aluno

classificação foram estabelecidos pelos colegiados de curso dos cinco campi da instituição. Confira as vagas disponíveis e os locais para inscrição no Edital nº 78/UFFS/2011


Institucional

Vice-reitor da UFFS chama jovens agricultores Lilian Simioni/UFFS

A

criação da instituição. Dentro do projeto de expansão e interiorização das universidades federais, e com uma estrutura multicampi, a UFFS está em “cidades pequenas, distantes dos grandes centros e em locais que moram os agricultores”. A apresentação contribuiu para que muitos jovens entrassem em contato, pela primeira vez, com a UFFS. Foi o caso da estudante de 15 anos, Fabiele Luza, de Flor da Serra do Sul (PR). Ela mora com os pais, no meio rural. Pretende fazer um curso de ensino superior, mas quer estar próxima à família. Para ela, é muito importante a UFFS estar na região. “Muitas vezes os jovens deixam de ir estudar para ficar perto dos pais”.

Lilian Simioni/UFFS

proximação do ensino ao meio rural, possibilidades de permanência no ensino superior e acesso à universidade foram alguns dos temas tratados pelo vice-reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Antônio Andrioli, no III Acampamento da Juventude da Agricultura Familiar, em Concórdia, na quinta-feira (28). Com representantes da Universidade do Contestado e do Instituto Federal Catarinense, o professor discutiu a “educação na agricultura familiar” com jovens agricultores de todo Sul do Brasil. Andrioli falou sobre a criação da UFFS, que veio com a organização dos movimentos sociais. Explicou que as universidades federais, em alguns cursos, como Medicina, têm a ocupação de 92% das vagas por estudantes de escolas de ensino médio privadas. Enquanto isso, 89% dos estudantes de ensino médio no país são de escolas públicas. Atenta à disparidade, conforme ele, a Comissão de Implantação elaborou uma nova fórmula para o ingresso dos estudantes na UFFS. A partir da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o estudante tem bonificação de acordo com o número de anos estudados em escola pública no ensino médio. Quanto à proximidade com o meio rural, segundo o vice-reitor, a intenção de estar próxima aos agricultores surgiu com a própria

UFFS tem novos números de telefones O Campus Realeza e a Unidade Bom Pastor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) têm novos números de telefo-

nes. O telefone geral do campus paranaense é (46) 3543-8300. Já a Unidade Bom Pastor, em Chapecó, atende pelo ­(49) 2049-

3101. Os ramais do campus e da unidade podem ser consultados na página da instituição, no link Telefones para Contato.


Informativo 71