Page 1

Revista bimestral da Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar condicionado, Aquecimento e Ventilação – Julho/Agosto 2013

nº 5

ENsINO Eletrofrio capacita técnicos de todo o Brasil

PErFIL EMPrEsarIaL Full Gauge amplia sua fábrica no RS

FEBRAVA 2013: Previsão de R$ 350 milhões em negócios


eXPediente sede rs Rua Arabutan, 324 Navegantes, Porto Alegre/RS CEP 90240 – 470 fone/fax (51) 3342–2964 3342–9467/ 9151–4103 email: asbrav@asbrav.org.br site: www.asbrav.org.br esCritÓrio regionAl de sAntA CAtArinA email: asbravsc@asbrav.org.br esCritÓrio regionAl do pArAná email: asbravpr@asbrav.org.br diretoriA eXeCutivA presidente: Luiz Afonso Dias 1˚ Vice-Presidente: Hani Lori Kleber 2˚ Vice-Presidente: João Henrique Schmidt dos Santos 3˚ Vice-Presidente: Mário Alexandre M. Ferreira Secretária: Claudete Weiss tesoureiro: Rodrigo da Silva Miranda Diretor Adm. Financeiro: Hani Lori Kleber Dir. de Com. e Marketing: Cesar De Santi diretor de ensino e treinamento: Paulo Otto Beyer diretor da qualidade: Luiz Alberto Hansen diretor de gestão empresarial: Madeleine Schein Diretor de Relações Institucionais: Eduardo Hugo Müller Diretor Técnico: Ricardo Vaz diretor de patrimônio: Adão Webber Lumertz Diretora Social: Marcela Marzullo Schneider Diretor de Integração Regional: Carlos Lima Diretor Grupo Setorial Refrigeração: Telmo Antonio de Brito Diretor Grupo Setorial Ar-Condicionado: Carlos Rodrigues Diretor Escritório Regional de Santa Catarina: Arivan Sampaio Zanluca Diretor Associativo Escritório Regional de Santa Catarina: Daniel Trompowsky Avila Dir. Escritório Regional do Paraná: Alexandre Fernandes Santos Diretor de Representação Local São Paulo: Luiz Carlos Petry ConselHo deliberAtivo presidente: Gilmar Luiz Pacheco Roth Conselheiros titulares: Márcio José Pereira Hoffchneider, Marcos Kologeski, Maricilvio Caetano Stedile, Ricardo Albert, Rodolfo Rogerio Testoni, Rodrigo Veloso da Costa Teixeira, Saulo Fraga dos Reis, Vanderson Aloise Scheibler Conselheiros suplentes: André Helfensteller, Flávio Ribeiro Teixeira e Maurício Barbosa de Carvalho CoMitÊ setoriAl AsbrAv no pgqp presidente: Luiz Alberto Hansen Coordenação de Capacitação: Roberta Vieira Coordenação de Avaliação: André Helfensteller Coordenação geral: Bruna Lazzarotto Coordenação de Marketing: Caroline Pires Secretária Executiva: Caroline Pires Conselho Editorial Revista ASBRAV Anderson Rodrigues, Caroline Briese, Cesar De Santi, Gilmar Roth, Guilherme Chiarelli Gonçalves, João Carlos Antoniolli, João Henrique Schmidt dos Santos, Luiz Carlos Petry, Luiz Fernando Ruschel, Mário Alexandre Ferreira, Paulo Otto Beyer, Ricardo Vaz e Wolney Prado

Uffizi Consultoria em Comunicação

Diretor Executivo: Almir Freitas (MTb/RS 5.412) Edição: Grazielle Araujo Redator: Eduardo Deconto Editoração: Carla Cadó Vielmo Dietrich Revisão: Luana Aquino Fone: (51) 3330.6636

Os artigos aqui reproduzidos são de responsabilidade de seus autores, e não refletem necessariamente a opinião da ASBRAV e da Uffizi Consultoria em Comunicação.

editoriAl

Edição de agosto traz novidades do setor edição de Julho/Agosto da Revista ASBRAV tem sua atenção voltada para a 18ª edição da Feira Internacional de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação, Aquecimento e Tratamento do Ar (FEBRAVA). O evento é considerado o mais importante da área na América Latina e seu alcance será potencializado pelo bom momento vivido pelo setor HVAC/R, que deve crescer 9% em 2013. Dessa forma, preparamos uma matéria especial, com quatro páginas sobre a Feira, apresentando algumas das novidades e inovações dos expositores e os panoramas de desenvolvimento do setor. Paralelo a isso, convidamos o presidente da Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (ABRAVA), Wadi Tadeu Neaime, para escrever um artigo sobre os principais desafios de sua gestão frente à entidade. Além de abordar o bom desempenho do nosso setor, a Revista ASBRAV também abre espaço para questões importantíssimas relacionadas à sociedade brasileira. Na página de “Gestão Sustentável”, apresentamos a mostra Uma Casa, Mil Olhares, realizada no Shopping Iguatemi, em Porto Alegre. A exposição procurou reunir pais e filhos em um ambiente que recriou as principais mudanças pelas quais passaram os lares no país, para ensinar hábitos sustentáveis às nossas crianças. A sustentabilidade também é pauta do nosso “Perfil”. A presidente do Instituto Humanitare, Sheila Pimentel, conta um pouco de sua atuação junto ao calendário das Nações Unidas. Em “Gestão Social”, mostramos o trabalho da Casa do Menino Jesus de Praga, que acolhe crianças e recém-nascidos com lesões cerebrais graves ou dificuldades motoras severas, oriundos de famílias carentes. O sócio-diretor da Full Gauge Controls, Antonio Gobbi, conta a história de exigência e qualidade das soluções eletrônicas oferecidas pela empresa, no “Perfil Empresarial”. As “Dicas de Arquitetura” apresentam alguns detalhes dos projetos destinados ao varejo, pelo arquiteto Henrique Rocha. Como já é tradição, a 5ª edição da Revista ASBRAV apresenta as principais inovações e questões relacionadas ao setor HVAC/R. Sem esquecer, é claro, das nossas responsabilidades com a sociedade. Desejo uma ótima leitura a todos. luiz Afonso dias presidente da AsbrAv

Missão: Congregar, representar e apoiar os associados, proporcionando o desenvolvimento técnico e de gestão, atuando de forma proativa, ética e moral. visão: Ser reconhecida pela sociedade como entidade referência dos setores que representa.


Sumário perfil Sheila Pimentel, presidente do Instituto Humanitare, atua há mais de dez anos na promoção do calendário oficial e das ações da ONU no país, buscando aproximar a sociedade civil dos valores e princípios das Nações Unidas.

Artigo Convidado Novo presidente da ABRAVA, Wadi Tadeu Neaime, fala sobre os desafios frente à presidência da Associação e ressalta os principais objetivos da sua gestão.

Ensino Mais de 110 técnicos de manutenção são capacitados pelo Credenciamento de Instaladores, promovido pela Eletrofrio. Iniciativa ressalta a importância de manter a alta qualidade do serviço.

NOTAS E LANÇAMENTOS Confira as novidades do setor.

MATÉRIA DE CAPA 18ª edição da FEBRAVA vai reunir mais de 550 expositores entre os dias 17 e 20 de setembro. A feira, que é referência para toda a América Latina, deverá gerar negócios na ordem de R$ 350 milhões nos próximos dois anos.

Mercado Parceria entre Sindratar-SP e BSRIA traça mapeamento econômico do setor de HVAC-R. Nesta edição, destaque para o mercado mundial de ar-condicionado, no que diz respeito a valores, volume e projeção.

gestão sustentável Exposição “Uma casa, mil olhares” reconstrói uma casa típica da classe média brasileira, ambientada conforme o estilo de vida da população desde a década de 1950 até os tempos de hoje.

obra destaque Centro de Exposições da FIEP é case de sustentabilidade no Paraná.

gestão social

dicas de arquitetura

Casa do Menino Jesus de Praga começou a construção da nova sede, que terá capacidade para abrigar 100 crianças. Atualmente, 42 crianças com lesões cerebrais graves e severas deficiências motoras estão no lar.

Arquiteto Henrique Costa, que atua na Vera Zaffari Arquitetura, destaca a importância dos detalhes da climatização no varejo.

perfil empresarial Full Gauge atua na produção de instrumentos digitais para controle de umidade, temperatura, energia e aquecimento solar.

ARTIGO técnico Aplicabilidade de bombas de calor geotérmicas no Paraná, por Alexandre Fernandes Santos, diretor da ASBRAV do Paraná.

eventos ABRAVA realizou cerimônia de posse, no dia 27 de junho, com cerca de 250 convidados, em evento realizado no Hotel Renascesse em São Paulo.

Associados asbrav Confira a lista.


Perfil

É preciso repensar o crescimento sustentável Fotos: Valmor Behenck

Sheila Pimentel em palestra em Porto Alegre

Mesmo com um currículo acadêmico de respeito, com formação em Relações Públicas e Psicologia da Comunicação, cursos de macroestratégia e gestão governamental e processos atores da sociedade em universidades de renome como Harvard, nos Estados Unidos, e Sourbonne, na França, Sheila Pimentel encontra uma descrição mais simples para sua formação: ”Tenho PhD em teimosia”. É com esse ímpeto que a presidente do Instituto Humanitare descreve sua atuação no comando da instituição. Vinculado à Organização das Nações Unidas (ONU), o Instituto Humanitare atua em questões como a proteção ao meio ambiente, o desenvolvimento sustentável e a solidariedade internacional. Sheila esteve em Porto Alegre, em maio deste ano, para participar do CONGREGARH 2013. Antes do evento, ela conversou com a reportagem da Revista ASBRAV sobre a atuação do Instituto Humanitare e os paradigmas para o crescimento sustentável no cenário econômico atual. Revista ASBRAV – Como começou sua atuação na questão do desenvolvimento sustentável e com o Instituto Humanitare? Sheila Pimentel – Em 2000, participei pela primeira vez de uma conferência sobre desenvolvimento sustentável, em Paris. Na época, essa questão se referia apenas ao meio ambiente. Lá conheci melhor os programas da ONU e comecei a dedicar mais tempo para o assunto, participando de outras conferências sobre o tema. Da atuação junto às Nações Unidas, surgiu o programa Humanitare, para aproximar a sociedade civil das iniciativas da ONU. Nosso marco institucional data de 2010.

6


Revista ASBRAV – De que maneira o Humanitare atua junto à sociedade brasileira? Sheila – O Humanitare procura desenvolver os organismos sociais e governamentais para gerar desenvolvimento sustentável e impulsionar a transformação social. Atuamos junto às agendas públicas da ONU, tendo como princípio o respeito pela carta das Nações Unidas procurando respeitar a Declaração dos Direitos Humanos. Nossas atividades são pautadas de acordo com o calendário oficial da ONU e suas temáticas.

Revista ASBRAV – Com que temáticas o Instituto já atuou? Sheila – A cada ano, o calendário prevê a atuação em temas específicos. Em 2009, por exemplo, trabalhamos junto a mais de 200 indústrias sobre a questão do uso de fibra natural. Em 2010, tratamos da biodiversidade e 2011 foi o ano das florestas, onde envolvemos diversos blogueiros e a academia, atingindo um milhão de pessoas no mundo todo.

Revista ASBRAV – Em 2012, a senhora coordenou a agenda “RIO + 20 e Você?”. Que atividades foram realizadas durante essa programação? Sheila - Organizamos mais de 180 atividades em 15 dias de programação, além de dez cúpulas mundiais de gestão do planetário. Conseguimos atingir mais de sete milhões de pessoas para discutir questões atuais como os Green Jobs, o turismo verde, responsabilidade social e voluntariado.

Revista ASBRAV – As soluções foram implementadas? Sheila – Algumas delas sim. Questões como novas energias, engenharia

qualificada, uso da água e agricultura sustentável vêm sendo adotadas. Não há outro caminho.

Revista ASBRAV – E o que a ONU prepara para o seu calendário em 2013? Sheila - A Assembleia Geral das Nações Unidas determinou para o calendário deste ano a temática “Cooperação pelas águas”. O centro das atividades estará voltado para a conscientização sobre a importância da Bacia Amazônica. A região é consideradapor muitos o pulmão do mundo.

Revista ASBRAV – Um dos assuntos de maior evidência na mídia são os meios alternativos de transporte. Inclusive, muitas pesquisas apontam um menor interesse dos jovens em possuir um carro próprio. Essa tendência é indicativo de uma mudança de comportamento na sociedade? Sheila – A sociedade funciona em ondas, se comporta de acordo com a moda no momento. O que era para ser natural, que é o transporte mais simples, passa a ser uma questão do tempo. O que precisa ocorrer é uma mudança permanente de hábitos. E são os jovens que têm, em suas mãos, esse poder e essa liderança.

Revista ASBRAV – Essa mudança passa por quais iniciativas? Sheila – É um processo natural que passa pelo consciente coletivo. É um novo modelo de vida que deve ser incentivado na mídia e nas universidades, mas que depende do esforço de cada um, que passa por todos os setores da sociedade. Como diz o slogan “Não importa o quão pequena seja uma ação. Ela faz diferença”.

Revista ASBRAV – Que questões devem ser levadas em conta por empresários e investidores na hora de se pensar no crescimento sustentável? Sheila – É necessário repensar seu crescimento sustentável e desenvolver não apenas a empresa, mas a região em que a organização está instalada. Um negócio passa por três fatores: o social, o ambiental e o econômico. Não faz sentido possuir uma estrutura e um modelo de negócio modernos e, ao mesmo tempo, destruir a vida das pessoas. As empresas estão buscando o novo e dando atenção a pontos como reciclagem, redução na emissão de carbono, seu ambiente de trabalho e o estilo de vida de seus colaboradores. É preciso assumir esse compromisso.

Revista ASBRAV – Que mudanças devem ocorrer nas organizações para que elas possam crescer de maneira sustentável? Sheila – As empresas devem criar novas oportunidades corporativas para a mão de obra qualificada. Os executivos se preocupam muito com os recursos financeiros, mas os valores, hoje, são outros. Os setores de recursos humanos e marketing e até mesmo a presidência devem criar suportes econômicos que se preocupem com a questão ambiental.


Artigo Convidado

Trabalho, foco e resultado *Por Wadi Tadeu Neaime Presidente da Abrava

M

eus caros companheiros do Sul, cujo trabalho aprendi a apreciar e respeitar desde a fase inicial desta Associação Sul Brasileira. Na Abrava estamos iniciando uma nova fase sem alterações substanciais por tratar-se da continuidade de trabalho consensual que apresentou resultados positivos nesta última década. Em gestões anteriores, foram dados passos importantes que serão continuados em sintonia com os anseios diversos dos associados, priorizando sempre o crescimento intelectual e qualitativo do setor e estreitando o relacionamento entre entidades dentro e fora do Brasil. Grande parte dos esforços serão dirigidos para incentivo ao associado na defesa da qualidade, das boas práticas de engenharia e da pre-

As entidades de classe são aves de uma asa só, para alçarmos voos seguros, devemos unir ombro a ombro em processo de confiança e doação. servação do meio ambiente, além de combater a migração de nossos profissionais para outros segmentos de mercado e variados itens que possam preocupar os empresários, como os níveis tributários, a formação de mão de obra e a real transferência de assuntos ecoeficientes e sustentáveis,

dos gabinetes de marketing para a realidade do campo operacional. Nosso compromisso de trabalho está fundamentado na ética e nos bons costumes regidos pelos estatutos da Abrava que, em síntese, e entre outros, reúnem os seguintes objetivos: n Assegurar o desenvolvimento tecnológico e competitivo do setor de AVAC-R do país, defendendo seus legítimos interesses; n Promover o uso responsável de fluidos refrigerantes e de equipamentos com alta eficiência energética; n Preservar o meio ambiente e melhorar a qualidade de vida de uma forma geral; n Manter o convênio Smacna para o Programa de Educação Continuada e para o Prêmio Destaques do Ano; n Inserção de Associados no mercado internacional através do programa Abrava Exporta. Tal qual a gestão anterior, também formamos uma diretoria forte, composta por pessoas dedicadas e experientes. Podemos continuar realizando um bom trabalho e, para tanto, precisamos trabalhar em paz. E a paz é fruto primacial do dia a dia sem ressentimentos.

n *Wadi Tadeu Neaime, cursou Processos de Produção na Faculdade de Tecnologia de São Paulo e Marketing na Universidade Anhembi-Morumbi.

Em abril de 1972 iniciou na função de Office-Boy no Grupo Cebec e, desde então, atuou profissionalmente somente no ramo de AVAC-R, participando da gestão de renomadas empresas do setor de ar-condicionado central. Desde o ano 2000 é gerente da Climapress, com sede na cidade de São Paulo. Participa da vida associativa com alegria desde o ano de 1996, tendo ocupado cargos como vice-presidente da Abrava, presidente da Smacna, diretor do IBF entre outros.

8


Ensino

Eletrofrio capacita técnicos de manutenção

de gases refrigerantes e técnicas de brasagem e isolamento”, afirma o diretor comercial da empresa, Roberto Weidner. Ao final do programa, os profisio sionais foram submetidos Foto: Divulgação Eletrofr a uma avaliação para medir o aproveitamento do curso e receberam um diploma de conclusão. Segundo Weidner, a atualização técnica dos profissionais é fundamental tanto para a Eletrofrio quanto para pam tici os clientes da empresa. Técnicos par em ade “A evolução das tecde ativid a aul de a nologias está presente sal em nosso cotidiano e os equipamentos necessitam de técnicos capacitados para sua operação e manuassistência técnica é um dos printenção”, salienta. cipais quesitos levados em conta O diretor do grupo setorial refrigepelos clientes na hora de comprar ração da ASBRAV, Telmo Brito, destaca o um eletrodoméstico ou equipamento comprometimento da empresa com o deeletrônico. Atenta à importância de mansenvolvimento tecnológico de seus proter a alta qualidade do serviço prestado dutos. “A Eletrofrio é a maior fabricante por seus técnicos e profissionais terceide balcões frigoríficos da América Latina. rizados, a Eletrofrio promoveu, em julho É uma referência no mercado quando se deste ano, a 12ª edição do Credenciatrata de inovação. Assim, é fundamental mento de Instaladores. O treinamento foi que ofereçam, aos clientes, técnicos prerealizado na cidade de Curitiba e contou parados para a manutenção dos equipacom a participação de 110 profissionais mentos”, aponta. de todo o Brasil. Em 12 edições do credenciamento, Nos dez dias de evento, os técnicos que ocorrem duas vezes ao ano, a Eleparticiparam de atividades como palestras com fornecedores, visitas técnicas à fábrica da Eletrofrio e a instalações em andamento, além de aulas teóricas e práticas. “Temos foco no treinamento da equipe em novas tecnologias e projetos de engenharia, assim como na utilização

Credenciamento de instaladores promovido pela empresa reuniu profissionais em Curitiba

A

trofrio já capacitou mais de 700 técnicos de instalação e manutenção de seus equipamentos. “A empresa dá prioridade a profissionais de assistência técnica de todo o Brasil e a técnicos terceirizados e prestadores de serviços”, destaca Weidner.

Sobre a Eletrofrio Fundada em outubro de 1946, na cidade de Curitiba, a Eletrofrio é uma das lideranças de mercado nacional no ramo da refrigeração comercial. A empresa fornece equipamentos como expositores refrigerados, casas de máquinas, gôndolas e check outs metálicos, câmaras frigoríficas e cortinas de ar para diversos supermercados e estabelecimentos voltados para a gastronomia de todo o Brasil e para países na América Latina e na África. Com 65 anos de tradição no mercado, a Eletrofrio acompanhou a evolução das necessidades do varejo brasileiro. A empresa procurou adaptar seus produtos e processos fabris às novas tecnologias e fontes de matéria-prima, reduzindo as emissões de gases prejudiciais à camada de ozônio, dando tratamento adequado dos resíduos industriais e aprimorando o rendimento de seus equipamentos. Junto à sua fábrica em Curitiba, a Eletrofrio inaugurou, nos anos 1990, um dos mais modernos laboratórios de pesquisa e inovação em refrigeração da América do Sul.  Atualmente, a empresa tem 550 colaboradores diretos nas operações de fábrica e funções administrativas.

9


notAS e lAnÇAmentoS

Foto: Reprodução

Site da ASBRAV de cara nova A ASBRAV prepara para este mês de agosto o lançamento de seu novo site. Modernizado, o portal conta com inovações em seu layout e nos canais de comunicação com o associado. Entre as principais alterações no portal está a criação de dois novos serviços: os Classificados ASBRAV, que permite que empresas e profissionais divulguem vagas e currículos; e o Guia de Produtos e Serviços ASBRAV, catálogo que vai permitir a associados ofertarem produtos e serviços. “A nova tecnologia agrega recursos que facilitam a navegação. Com a

atualização, o site estará mais bem posicionado nas ferramentas de busca, o que potencializa o número de acessos”, afirma João Batista, diretor da SiteCompany, empresa responsável pela remodelação da página. O diretor de comunicação e marketing da ASBRAV, Cesar De Santi, destaca a necessidade de modernização do portal para facilitar o contato entre a entidade e seus associados. A nova roupagem do site, com uma linguagem técnica atualizada, permite mais liberdade e

agilidade nas postagens de eventos e notícias, além de dar melhor destaque a assuntos de interesse dos diferentes públicos da ASBRAV”, salienta.

Foto: Divulgação

Reunião da Associação em Curitiba Os membros da Asbrav se reuniram em Curitiba, no dia 23 de julho, para discutir a implementação em forma de Lei Municipal da Portaria nº 3.523, de 28 de agosto de 1998, do Governo Federal (acompanhada da resolução nº 09 e da NBR nº 16401 e os três cadernos), que traz em seu conteúdo, dentre outras coisas, várias medidas para controlar a qualidade do ar em ambientes fechados que contenham sistema de climatização. A reunião foi realizada na Sede da Asbrav no Paraná e contou com a presença do vereador Cacá Pereira;

do diretor da ASBRAV no Paraná, o professor Alexandre Fernandes Santos; dos engenheiros da Michelena, Guilherme Araújo e Luís Felipe Ferreira; do engenheiro Roberto Bonfim da Fonseca, da Arconet; do professor da Escola Técnica Profissional, Heraldo José Lopes de Souza; do assessor parlamentar Danilo Ferreira da Silva e do secretário da ASBRAV no Paraná, Tiago Rodrigues Carvalho. Também foi estudada a possibilidade de abrir uma Gerência de Engenharia Mecânica (GEM) em Curitiba nos moldes da GEM do Rio de Janeiro.

Associados discutiram leis sobre a qualidade do ar

Epex tem novo gerente de vendas O paulista Rogério Golçalves Pires iniciou no dia 1° de agosto na Epex, assumindo o cargo de gerente nacional de vendas, segmento Espumas. Pires, que é graduado em Engenharia de Produção de Mecânica pela Faculdade de Engenharia Industrial (FEI), começou sua carreira na Sabore do Brasil (atual JCI - Johnson Controls Inc) como engenheiro de vendas e gerenciando as filiais de serviços de Curitiba (atendendo todo o PR e SC). Atuou também na Isolenge desenvolvendo negócios na área Industrial, abriu sua própria empresa de serviços em isolamento térmico, a Termall Isolamento Térmico Ltda., e recentemente esteve na Armacell, atuando como gerente regional de vendas, responsável por HVAC-R e projetos especiais na região Sul e Centro-Oeste.

10

XIII Encontro Nacional de Empresas Projetistas e Consultores já tem data e tema definidos Marcado para os dias 19 e 20 de setembro de 2013, o XIII Encontro Nacional de Empresas Projetistas e Consultores trará o tema “Projeto Integrado: do BIM ao Comissionamento”. O encontro, que será realizado pelo Departamento Nacional de Empresas Projetistas e Consultores (DNPC) da ABRAVA, tem como objetivo proporcionar atualização técnica sobre o tema, além da troca de experiência e confraternização. O Encontro acontecerá no Centro de Exposição Imigrantes, São Paulo, em paralelo a FEBRAVA. Para esta edição, a novidade é que o evento contará com o apoio da ASHRAE, com a participação na mesa redonda e a realização de uma palestra técnica.


Apresentação técnica abordará conceitos básicos e inovações A Armacell participou da 5ª edição da Semana Tecnológica Senai de Refrigeração e Climatização, em São Paulo, na Escola Senai Oscar Rodrigues Alves, entre 31 de julho e 03 de agosto. O coordenador técnico da empresa, Antonio Borsatti, fez uma apresentação abordando os conceitos básicos e as principais inovações relacionadas aos sistemas de isolamento térmico em espuma elastomérica. O especialista explicou também os benefícios trazidos por esses sistemas às instalações de refrigeração e condicionamento do ar e mostrou a forma correta de instalá-los, destacando ainda as características diferenciadas da linha AF Armaflex em termos de condutividade térmica, resistência à difusão de vapor de água e proteção antimicrobiana (por meio da exclusiva tecnologia Microban®).

Annemos vai produzir peças das torres de resfriamento A Annemos, empresa que integra o quadro associativo da Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação (ASBRAV) está investindo em São Bernardo do Campo no Estado de São Paulo ao inaugurar em julho a produção de partes e peças de torres de resfriamento. A construção civil tem buscado novas

alternativas em resfriamento de edificações devido ao acentuado crescimento de empreendimentos de grande porte como shopping centers, estádios e edifícios comerciais. Além do Estado de São Paulo, a empresa atua na Região Sul e Mercosul. A iniciativa é mais uma etapa do planejamento estratégico da Annemos em busca do crescimento e abrangência nacional.

Substituição Tributária prejudica empresas do Simples Nacional A Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação (ASBRAV) promoveu, na noite de 18 de julho, a palestra intitulada “Substituição Tributária e Desoneração da Folha”, ministrada pelo doutor em Direito Tributário, Eduardo Plastina. A atividade foi realizada em parceria com o escritório Souza, Berger, Simões e Plastina Advogados. A Substituição Tributária antecipa um pagamento de tributo que vai ocorrer em uma etapa posterior, estabelecendo margens de valores de lucro das empresas, que são estimadas apenas pelo Estado. Mesmo que esses ganhos presumidos não se apliquem na prática, não há possibilidade de modificar a tributação. Sendo assim, o impacto nos caixas dos empreendedores é forte, pois antecipam o pagamento de um imposto sobre vendas e negócios que não sabem se serão concretizados. A atividade recebeu cerca de 50 participantes. Informações sobre as próximas capacitações da ASBRAV podem ser obtidas pelo telefone (51) 3342-2964 ou pelo e-mail secretaria@ asbrav.org.br.


geStão SoCiAl

Um abraço para quem precisa Casa do Menino Jesus de Praga abriga 42 crianças com lesões cerebrais graves e deficiências motoras

O

jovem Rafael, de 14 anos, utiliza um computador para se comunicar com os amigos e fazer as lições de Matemática e Português. O que para muitos adolescentes não passa de um hábito rotineiro, para Rafael é uma conquista. Ele é um dos moradores da Casa do Menino Jesus de Praga, uma instituição que acolhe crianças e adolescentes oriundos de famílias carentes da Região Metropolitana de Porto Alegre, que possuam

12

lesões cerebrais graves e severas deficiências motoras permanentes. A Casa foi fundada em 1984 pelo radialista Fábio Rocco e em 1992 se instalou na Rua Nelson Zang, 285, no Bairro Partenon. Apesar de ser uma organização do terceiro setor, os gestores perceberam, no ano 2000, que era necessário profissionalizar sua administração. Assim, procuraram a Parceiros Voluntários, que indicou o Grupo Gerdau, que aceitou o desafio de transferir e ensinar Foto: Divulgação modernos conhecimentos sobre gestão à diretoria da instituição. “Mesmo com todo empenho, dedicação e honestidade das diversas diretorias que comandaram a casa, não podíamos continuar com uma gestão amadora. Precisávamos crescer em matéria de gestão.”, lembra o atual presidente da Casa, Alberto Oliveira Annes. A melhora na administração possibilitou meios de captação de recursos além de permitir a ampliação da

Crianças se divertem em festa junina na entidade

qualidade no atendimento aos acolhidos. “Começamos a entender melhor cada acolhido e a lhe oportunizar todo auxílio possível, seja psicológico, médico e, principalmente, afetivo. Há quase 30 anos nossas crianças se encontravam, em sua maioria, em estado vegetativo. Hoje esse termo foi abolido do nosso vocabulário e alguns jovens já são alfabetizados e frequentam a escola”, salienta Annes. A melhora no atendimento obrigou a Casa a reduzir sua capacidade de 50 para 42 abrigados, à medida que as crianças cresciam e necessitavam de mais espaço. Atualmente, conta com a atuação de 60 colaboradores remunerados, entre os quais, médicos, terapeutas, enfermeiros, farmacêutico, nutricionista, assistente social, auxiliares de lavanderia e pessoal administrativo, além de mais de 70 voluntários. Para possibilitar a operação 24 horas por dia, a Casa recebe doações de diversas maneiras: transferência bancárias, docs mensais, docs encartados em jornais, débito em conta e incentivo fiscal no Imposto de Renda, entre outras. Cada criança abrigada representa um investimento médio mensal de R$ 4,8 mil. “Temos de matar um leão por dia. Toda ajuda é válida”, aponta a coordenadora de comunicação da Casa, Dênia Palmira.

Nova sede Em outubro de 2009 a Casa do Menino Jesus de Praga começou a construção de mais um sonho: a nova unidade. Localizada em frente à sede atual, o edifício é dividido em quatro blocos interligados e terá capacidade para abrigar 100 crianças. O investimento total na obra é de R$ 6,5 milhões.

CoMo AJu n Transfe dAr rência bancár ia, Incentivo Doc Mensal, fiscal do I.R, Autorização para Débito Doação de Su em Conta, plementos Al imentares, M mentos e Co edicarrelatos. n Para a nova sede: es quadrias met dros, tintas, álicas com vi fiação elétric a e luminária de lavanderia s, máquinas , fogões indu st riais, condici de ar, elevad onadores ores e móvei s. n Contatos : www.facebo ok.com/Casad oMeninoJes email: cmjp@ usdePraga casadomenin o.org.br site: www.ca sadomenino. org.br


Full Gauge se destaca em pesquisas e inovações

Fotos: Divulgação Full Gauge

Perfil emPreSAriAl

Fabricante atua desde 1985 na produção de instrumentos digitais para refrigeração e climatização

É

Sede da Full Gauge, em linha de controCanoas, será ampliada ladores”, destaca Gobbi. Segundo o diretor, a empresa sustenta sua atuação cimento e Tratamenno mercado por meio do investimento to de Ar (FEBRAVA). inovações em pesquisa e desenvolvimento e em (Confira máquinas para atualizar os processos preparadas pela marprodutivos. “Também contamos com ca na página 14). A ascensão dos um software de gestão que automatiza todos os processos da empresa. Além mercados da constru- Antônio Gobbi disso, apostamos na capacitação de nos- ção civil e do entretenimento no Brasil, sos funcionários e de técnicos ao redor com a proximidade da Copa do Mundo e do mundo, oferecendo treinamentos dos Jogos Olímpicos, fomenta a indústria de climatização. Atenta a esse cenário, a inovadores”, salienta. Outro ponto forte da Full Gauge são Full Gauge está ampliando seu compleas ações de marketing. A fabricante par- xo industrial. “Para atender a crescente ticipa de uma média de 27 feiras interna- demanda dos clientes, acrescentaremos cionais por ano e estará presente na 18ª três andares ao prédio onde temos todo Feira Internacional de Refrigeração, Ar nosso processo produtivo. Serão 2,3 mil Condicionado, Ventilação, Aque- metros quadrados a mais de fábrica”, destaca Gobbi. As obras devem ficar prontas este 1985 – Fundação da ano. A empresa planeja também uma Full Gauge Controls nova unidade fabril em um terreno adja1988 – Mudança para a segunda sede cente de 968 metros quadrados, adquiri1992 – Primeira participação como expositora em uma feira internacional do recentemente. 1997 – Lançamento do Sitrad, software de gerenAtualmente, a Full Gauge exciamento via internet 2002 – Inauguração da sede atual porta metade de sua produção 2005 – Conquista da certificação International Organipara mais de 50 países, como Eszation of Standardization (ISSO) 9001 tados Unidos, China, Argentina 2006 – Obtenção das certificações Conformité Européenne (CE) e Underwriters Laboratories (UL) e Alemanha. A sede e a fábrica da 2007 – Conclusão da primeira etapa de ampliação empresa estão instaladas na cidade de da sede da Full Gauge Controls 2011 – Conquista da certificação ISO 14001 Canoas, no Rio Grande do Sul, e operam 2012 – Inauguração do novo almoxacom 294 colaboradores.

da precisão exigida pela experiência nos setores de aviônica e de automação industrial que vem a inspiração para os elevados níveis de qualidade dos equipamentos da Full Gauge Controls. Seus diretores, Flavio Perguer e Antônio Gobbi, atuaram nos dois segmentos antes de fundar a empresa, em 1985. Desde então, a fabricante atua na produção de instrumentos digitais para controle de umidade, temperatura, congelados, energia e aquecimento solar. Uma das principais soluções é o Sitrad, software que permite o gerenciamento a distância de instalações de refrigeração, aquecimento e climatização. “Neste ano, iremos apresentar a versão 5.0 do Sitrad, que mudará o conceito de controle a distância. Outro lançamento previsto é a nova geração da nossa

rifado da Full Gauge Controls

13


mAtériA de CAPA

A

expansão da construção civil no país, aliada ao aumento de renda de grande parte da população brasileira e às políticas federais de incentivo à indústria, deve levar o setor de refrigeração, aquecimento, ventilação e condicionamento de ar (HVAC-R, sigla em Inglês) a um crescimento de 8% em 2013. É essa a projeção que faz a Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (ABRAVA) para o mercado neste ano. A Entidade prepara para o período de 17 a 20 de setembro a 18ª Feira Internacional de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação, Aquecimento e Tratamento do Ar (FEBRAVA), no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. Aproveitando esse boom nas vendas de equipamentos e sistemas, que deve gerar um faturamento de R$ 29 bilhões às empresas do ramo, a edição de 2013 irá reunir 550 expositores nacionais e internacionais, que apresentarão seus produtos e inovações para cerca de 30 mil visitantes e compradores de segmentos como supermercados, shoppings, indústrias, hotéis e hospitais. “A

14

Fotos: Divulgação FEBRAVA

Na 18ª edição da feira, mais de 550 expositores do setor HVAC-R apresentarão suas novidades entre os dias 17 e 20 de setembro, em São Paulo, o que deverá representar um faturamento de R$ 29 bilhões

Mais de 30 mil visitantes e clientes devem visitar os estandes em 2013

Tecnologia e inovação na Febrava 2013 FEBRAVA é referência para toda a América Latina e deverá gerar, nos próximos dois anos, negócios na ordem de R$ 350 milhões. Neste momento favorável, o evento alcança diretamente o públicoalvo, possibilitando o contato com especialistas do mercado”, afirma o presidente da AbrAvA, Wadi tadeu neaime. Localizada em uma área de 38 mil metros quadrados, a exposição é dividida em 15 setores específicos, como os de máquinas para refrigeração, ventilação e aquecimento, equipamentos para transporte frigorificado e componentes hidráulicos e elétricos. “A participação na feira é muito importante para a atualização tecnológica sobre acessórios e serviços. Ela atrai os empresários do ramo da climatização, gerando a possi-

bilidade de expandir o círculo de relacionamentos e de negócios”, salienta o presidente da AsbrAv luiz Afonso dias.

Sustentabilidade A utilização de alternativas sustentáveis de energia e matéria-prima, uma das principais preocupações das empresas, também ganha destaque na feira. O setor de coletores solares para aquecimento de água mantém uma taxa de crescimento média de 15%. Só no ano passado, foram 1,15 milhão de metros quadrados de equipamentos produzidos, de acordo com o Departamento de Aquecimento Solar (DASOL). As Indústrias Tosi, por exemplo, apresentarão seu novo coletor, o Black


Lançamentos Febrava

Intellipak RGB

Jelly Fish, na FEBRAVA. O dispositivo une eficiência e elegância, podendo ser acoplado às fachadas de prédios e casas sem prejudicar a arquitetura. “O equipamento tem como principais diferenciais seu acabamento e a absorção de calor, superior a de outros semelhantes. Para esse coletor, utilizamos aletas com superfície seletiva nos tubos por onde circula a água, garantindo a absorção do calor com baixo índice de reflexão”, salienta o gerente comercial da Tosi, Jamil Hussni Jr. Outra empresa que aposta nos coletores solares é a Komeco, que apresentará sua linha especial para piscinas. “Com o destaque nos apelos ecológicos dos produtos, sabemos que o potencial desse segmento só tende a crescer”, explica o analista de marketing da marca, daniel laurindo. Para garantir maior eficiência aos condicionadores de ar, muitos fabricantes apostam na fabricação de splits inverter, com função de quente e frio. Além da praticidade, os aparelhos geram uma economia de até 50% de energia.

Líderes internacionais Na FEBRAVA, diversas multinacionais apresentarão seus modelos mais avançados para a linha inverter. A Panasonic utiliza a tecnologia Econavi, que detecta a presença de pessoas e ajusta automaticamente a temperatura do ambiente. A Elgin lançará o Multi Split Inverter, que apresenta redução de 40% no consumo de energia. A LG não revelou seus lançamentos, mas também promete

Stealth (Model RTAE) chiller

novidades. “A empresa se preocupa com a sustentabilidade. Por isso, buscamos soluções como gás R410A, considerado ecológico por não ferir a camada de ozônio”, destaca o gerente de produtos e operações de ar-condicionado residencial da LG Brasil, Mauro Apor. Em sua 12ª participação na FEBRAVA, a Full Gauge Controls pretende apresentar novidades em seus softwares e sistemas de controle de temperatura. A empresa lançará a versão 5.0 da plataforma Sitrad, utilizada para o gerenciamento a distância das instalações de refrigeração, aquecimento e climatização e sua nova geração de controladores. “O que podemos adiantar sobre os novos produtos é que eles já ultrapassam as exigências feitas pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) para a classe de equipamentos industriais”, aponta o diretor da empresa, Antonio Gobbi. A fabricante também aposta no conhecimento e instalará uma sala de aula em seu estande, oferecendo treinamentos a cada duas horas. A americana Trane, que completou 100 anos de atuação em 2013, prepara seis novidades de conforto térmico para apresentar na 18ª edição da feira. Entre as principais inovações da multinacional

HOT70

Chiller com compressor Centrifugo Trane®Series LT CenTraVacT para aplicações de elevada temperatura

Chiller Aquaforce Carrier Wave Doble Trane Connect

Compressor VZH - Danfoss

Chiller TIAC NOVO


estão os chillers com compressor centrífugo CenTraVac séries “S”, utilizada em centros de processamento de dados e edifícios de alta performance, e “L”, para aplicações de elevada temperatura. Outro lançamento é o TraneConnect, que garante maior facilidade de conexão entre os equipamentos de arcondicionado da linha wave, fabricados pela empresa. A Danfoss, líder mundial na fabricação de soluções de sistemas para indústrias de refrigeração, aquecimento e acionamento de motores elétricos lançará 14 produtos na FEBRAVA. Um dos principais destaques será a segunda geração do Compressor VZH, de scroll de velocidade variável. “O equipamento utiliza um motor de ímã permanente, que possibilita uma maior eficiência, gerando uma economia de energia de até 30%”, acrescenta o diretor de vendas da Danfoss, Rogério Federici. As tecnologias e soluções lançadas pelas fabricantes para se adequar aos padrões FIFA, exigidos para as arenas da Copa do Mundo de 2014, também são atrações da FEBRAVA 2013. Uma dessas empresas é a Armacell, que forneceu 9,5 mil metros quadrados de mantas AF Armaflex, em espuma elastomérica, para o isolamento térmico em oito estádios. “Essas obras impuseram muitas exigências em relação a aspectos como segurança, saúde, higiene e cumprimento de requisitos técnicos”, afirma Rafael Lozovey, diretor regional para América do Sul e Central. Outra fabricante presente nas arenas é a Danfoss, que forneceu líquido de montadas para os chillers dos condicionadores de ar. “Entregamos nossos componentes já montados, como filtros e válvulas de expansão, reduzindo as soldas e o tempo de fabricação das máquinas”, explica Eládio Pereira, gerente de desenvolvimento de negócios em Automatic Controls. A Carrier é a principal fornecedora de centrais de água gelada para os estádios. Nove das 12 sedes utilizam soluções da empresa. “Também somos a única marca a oferecer soluções em Pa-

16

Ilha Temática “Cadeia do Frio” mostra a importância da refrigeração na indústria de alimentos.

Fotos: Divulgação FEBRAVA

ckage para a Copa, totalizando mais de 10 mil toneladas de refrigeração”, diz o diretor comercial, Marcos Torrado.

Inovações O presidente da ABRAVA, Wadi Tadeu Neaime, ressalta a quantidade de inovações trazidas pelos 550 expositores da feira. A ABRAVA concederá o Selo Inovação às principais novidades apresentadas no evento. “No mundo de negócios, com sistemas globalizados, as inovações já não surgem como surpresas bombásticas. Ainda assim, a FEBRAVA será abrangente, com exposi-

tores de diversas partes do mundo”, salienta. Outra referência em inovações, segundo o presidente da AbrAvA, é a ilha temática “Cadeia do Frio”, que dá espaço à indústria da refrigeração para alimentos. o setor é fundamental para garantir a durabilidade dos produtos, fornecendo soluções para armazenamento, transporte e exposição no comércio. A importância da refrigeração pode ser representada em números. Em 2012, no Brasil, foram produzidas 2,9 e 13,5 milhões de toneladas de carne bovina e de aves, respectivamente. Além disso, são cultivados 70 milhões de toneladas de frutas e hortaliças no país. Dessa produção, cerca de 70% são transportados por caminhões, enquanto o restante, por ferrovias, ou transporte fluvial, marítimo e aéreo. A refrigeração é fundamental para conservar os alimentos e ajudar a reduzir as perdas de produção, estimadas em até 40%. De acordo com a Associação Brasi-


leira de Normas Técnicas (ABNT), uma sala limpa é ACONTECE NA FEBRAVA o “ambiente no qual o suprimento e a distribuição Além dos 550 expositores e dos mais de 30 mil visitantes esperados na do ar, sua filtragem e procedimentos de operação FEBRAVA, o Centro de Exposições Imigrantes recebe outros três eventos visam controlar as concentrações de partículas em paralelos à feira. São dois encontros voltados para a atualização técnica dos suspensão no ar, atendendo aos níveis apropriados profissionais – o 13º Encontro Nacional de Empresas Projetistas e Consultores de limpeza”. Na FEBRAVA, a ilha temática itinerante e o 18º Congresso Brasileiro de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação, Salas Limpas, promovida pela Sociedade Brasileira Aquecimento e Tratamento do Ar (CONBRAVA). O terceiro tem foco nas negociações - as Rodadas Internacionais de Negócios. de Controle de Contaminação (SBCC), estará à disposição de visitantes e compradores interessados 13º Encontro Nacional 18º CONBRAVA em conhecer as tecnologias voltada ao controle de de Empresas Projetistas e “Sistema HAVC-R e o Caminho ambientes internos. para a Sustentabilidade”. É com essa Consultores O setor de qualidade do ar é um dos que mais se temática que a ABRAVA promove Promovido pelo Departamento desenvolve dentro da indústria HVAC-R. Os serviços mais uma edição de seu tradicional Nacional de Empresas Projetistas e congresso. O CONBRAVA ocorre de de limpeza de dutos subiram de 125 mil, em 2003, Consultores (DNPC) e o Departamen17 a 20 de setembro e é o principal para 818 mil no ano passado, apresentando um cresto ASHRAE da ABRAVA, o encontro evento tecnológico do setor, procuocorre entre os dias 19 e 20 de cimento de aproximadamente 650%. As análises da rando apresentar as últimas soluções setembro. Em 2013, o evento tem qualidade do ar interno cresceram 350% no mesmo e alternativas para climatização no como tema “Projeto Integrado: do período. Essa busca por novas tecnologias de conmercado internacional. “O encontro Modelo de Informação da Construtrole também estarão presentes na FEBRAVA. oferece a técnicos e engenheiros a ção (BIM) ao Comissionamento”. “A A feira apresentará, ainda, as ilhas Meio Amoportunidade de conhecer experts cada ano, o evento tem se superado do mundo todo”, salienta o presidenbiente e Senai Profissionalizante, que devem trazer em trazer a discussão de temas relete do CONBRAVA, Samoel de Souza. os principais conceitos e novidades sobre climatizavantes para o dia a dia dos profissioA novidade desta edição é a nais da área”, destaca o presidente ção. A aplicação de processos no setor farmacêuticriação do site oficial www.conbrava. do DNPC, Fábio Pires Takacs. co, qualidade do ar em ambientes internos, entre com.br, em que é possível consultar Informações sobre palestras e outros temas, também estarão em evidência no a programação e realizar a inscrição inscrições estão disponíveis na seção evento e reforçam a correspondência direta desse no congresso. “Projetistas e Consultores” no site da setor com a manutenção da qualidade de vida. ABRAVA www.abrava.com.br, pelo A ASBRAV também marca presença na FEBRARodadas Internacionais telefone (11) 3361.7266, ou pelo VA 2013. Serão mais de 20 associados da entidade. de Negócios e-mail cursos@abrava.com.br A lista completa está disponível no Promovidas pelo Fotos: Divulgação FEBRAVA Programa ABRAVA site www.asbrav.org.br. Exporta, as reuniões possibilitam a vinda de compradores internacionais para reuniões individuais com empresas do setor. Os encontros ocorrem entre 17 e 20 de setembro. As Rodadas de Negócios são uma oportunidade para as organizações potencializarem suas redes de relacionamento comercial, apresentando seus produtos a compradores e distribuidores potenciais. Nesta edição, os organizadores prometem compradores internacionais da América Latina, América Central, África e Oriente Médio.

Espaço itinerante “Sala Limpa” apresenta tecnologias para controle do ar em ambientes internos

17


Mercado

Sindratar-SP e BSRIA, mapeamento seguro do setor de HVAC-R

D

epois de um ano de trabalho, o Sindratar-SP divulgou os resultados sobre o mapeamento econômico do setor de HVAC-R. “Nosso objetivo é obter, com precisão, dados e informações na área econômica e competitiva sobre nosso mercado”. A partir disso, o Sindratar-SP assinou contrato com a Inglesa BSRIA (Building Services Research and Information Association), firmado desde junho de 2012, que contempla linhas de pesquisa sobre as variáveis: volume, vendas, expectativas, entre outras, informa o presidente do Sindratar-SP, José Medela. Ele acrescenta que esse é um trabalho necessário, que há muito o setor de HVAC-R carece: informações completas, atuais, precisas e fidedignas. “E o Sindratar-SP, através dessa parceria, vai disponibilizar de forma correta e atual para o setor”, considera. A pesquisa levou em conta uma série de procedimentos e métodos analíticos a fim de apresentar dados verossímeis sobre o setor de HVAC-R.

18

Nesta edição, publicamos um apanhado sobre o mercado mundial de ArCondicionado, no que diz respeito a valores, volume e projeção. Quem quiser mais informações pode entrar em contato pelo e-mail comunicacao@ sindratarsp.com.br ou telefones: 11 3221.5777 ou final 4634.

Sobre a BSRIA Organização nascida em Bracknell, no Reino Unido, atuando nas áreas de teste, instrumentação, pesquisa e consultoria, além de prestação de serviços especializados na construção e obras de engenharia. Conta, em sua base,

mais de 650 empresas associadas, emprega mais de 180 pessoas em sua sede, além de engenheiros que atuam em seus escritórios, localizados na França, Espanha, Alemanha, Malásia, China e América do Norte. Fundada em 1955, como Conselho de Pesquisa para área de aquecimento e ventilação, tornou-se, depois, uma Associação de Pesquisa. “Como a indústria está ligada, cada vez mais, a outros serviços, a sua associação de pesquisa, seu corpo profissional, viu a necessidade de ampliar sua competência”, informa Michela Cressotti, da BSRIA. Dessa forma, em 1975, surgiu a área “Construção de Serviços”, marcada pela formação da Pesquisa de Serviços de Construção e Associação de Informações, comumente abreviado para BSRIA e, em 1976, a formação da Instituição Chartered de Serviços de Construção, rebatizada como Instituto Chartered de Construção Serviços Engineers (CIBSE), em 1985.


Gestão sustentável

r s Edle : Carlo Fotos

Crianças aprendem hábitos sustentáveis Exposição mostrou as mudanças no estilo de vida dos brasileiros nas últimas décadas.

O

uso sustentável de nossos recursos naturais passa por uma mudança de hábitos da população e é fundamental que nossas crianças se interem sobre essas práticas desde pequenas. Assim, o Shopping Iguatemi de Porto Alegre resolveu aproveitar as férias escolares na capital gaúcha para promover, entre os dias 2 e 28 de julho, a exposição Uma Casa, Mil Olhares. Realizada pelo Ministério da Cultura e a empresa Evoluir Educação para Sustentabilidade, a mostra reconstruiu uma casa típica da classe média brasileira, ambientada conforme o estilo de vida da população desde a década de 1950 até os tempos de hoje. Na casa, montada na Praça Erico Verissimo do Shopping, os visitantes puderam conferir os impactos que o avanço tecnológico, a popularização de eletrodomésticos e o acesso a novos bens de consumo causaram nos hábitos das famílias de classe média. Cada instalação – quarto, sala, banheiro, cozinha, quintal e área externa –

apresentou um cenário repleto de informações e curiosidades sobre o tema. “A exposição foi voltada principalmente para as crianças, com ilustrações e temática infantil. Mas como cada cômodo retratava uma década, os pais puderam acompanhar os filhos e mostrar objetos como vitrolas e telefones de disco”, salienta o coordenador de projetos da Evoluir, Rafael Pereira. Na cozinha, a pia trouxe dicas sobre economia de água e descarte correto de óleo, enquanto na sala de estar, um abajur com lâmpadas fluorescentes e incandescentes permitiu a explicação dos seus diferentes consumos de energia. Já no quintal, um robô de sucata calculou a quantidade de resíduos que

o visitante produziu desde que nasceu. Em média, uma pessoa gera um quilo de resíduo por dia. No quarto, os visitantes aprenderam sobre a importância da doação de roupas e do consumo consciente. “O principal objetivo da exposição foi sensibilizar os participantes sobre as principais questões referentes à ecologia e à sociedade”, salienta Pereira. O cenário da exposição também foi reciclável, desde o MDF utilizado até os móveis e adereços que foram adquiridos em brechós. Após o fim da mostra, os equipamentos utilizados foram doados a instituições de caridade ou devolvidos aos brechós. Além de visitar a casa, as crianças participaram de oficinas de reciclagem, realizada no segundo piso do shopping, próximo ao Concierge. Nas atividades, ministradas por uma equipe experiente de oficineiros, coordenados pela artesã Maíra Fontoura, os pequenos reutilizaram materiais como garrafas PET, jornais e caixas de leite para montar jogos, carteiras e sacolas recicladas. A oficina teve a participação de cinco mil crianças. “Nosso objetivo foi mostrar aos participantes o que pode ser feito com a reutilização desses descartes. Após a oficina, eles levaram para casa”, afirma Pereira. Outra brincadeira oferecida foi um Pinball feito com materiais recicláveis. A exposição foi gratuita e reuniu mais de 15 mil pais e filhos.

19


Obra destaque Fotos: Divulgação FIEP

2 1

FIEP investe em novo Centro de Exposições

3

Capacidade para cinco mil pessoas em uma área total de 4560 m²

O

Centro de Exposições Horácio Sabino Coimbra (Foto 1)era um sonho antigo do sistema FIEP no Paraná, onde a ideia inicial era dar destaque com um sistema de sustentabilidade. No início do projeto foi priorizada a certificação Green Building’’, mas devido aos altos custos, principalmente do ar-condicionado, o projeto como um todo foi abandonado. A demanda de energia para o arcondicionado do prédio do Centro de Exposições seria de 700 KVA, isso no ano de 2009. O Projeto inicial já era da ETP Processos Tecnológicos e, 12 meses depois, a mesma foi convidada a fazer outro estudo. Desta vez para participar de uma chamada pública da Companhia Paranaense de Energia (Copel). O objetivo era substituir os chillers da Sede Administrativa da FIEP com recursos da própria concessionária e subsidiados, com os benefí-

20

cios e a economia da eficiência energética dos equipamentos mais modernos. Na visita, a engenheira Ângela Domakoski, da FIEP, mostrou também alguns tanques (Foto 2) que estavam fechados na Sede Administrativa sem nunca terem sido operados. Também não havia informações sobre a capacidade deles. A partir desse encontro surgiu então a ideia de utilizar esses tanques de termoacumulação para gerar água gelada para o Centro de Exposições aproveitando a CAG (Central de Água Gelada) já existente na Sede Administrativa. Foi ainda contabilizada a vantagem que na grande maioria do tempo os prédios não trabalham simultaneamente. Com apenas duas bombas secundárias com inversores de frequência (Foto 3), sendo uma reserva, todo o Centro de

4 Exposições foi atendido pelo sistema já existente da Sede Administrativa, cujos prédios têm cerca de 150 metros de distância um prédio do outro (Foto 4). O incremento de demanda de energia, contando com as Bombas e FanCoils, não chegou a 70KVA, ou seja, 10% do projeto que já era preparado para padrão “Green Building’’. Toda renovação de ar usou recuperadores de calor que trouxeram economia de quase 100 TR na capacidade instalada. O custo foi reduzido de forma que viabilizou o projeto do Centro de Exposições como um todo. No total a execução do projeto de climatização passou de R$ 9 milhões para R$ 2,9 milhões, e a obra foi executada em 2011.


A climatização no varejo

Fotos: Divulgação Vera Zaffari

diCAS de ArquiteturA

Conforto térmico é fundamental para o sucesso de uma unidade de varejo

P

ara o arquiteto Henrique Rocha, um projeto ideal deve ser desenvolvido mantendo os princípios de racionalidade, funcionalidade, inovação e sustentabilidade na construção. Ele faz parte da equipe de profissionais da Vera Zaffari Arquitetura, que atua há mais de 30 anos desenvolvendo projetos para grandes formatos, como redes de lojas, hiper e supermercados, shopping centers e hotéis. Apesar de apontar estas características como ideais para o projeto, o arquiteto salienta que os detalhes variam de acordo com o conceito do empreendimento, o público alvo e o negócio específico do cliente. “Cada caso é um caso. Por exemplo, as lojas voltadas para classes mais elevadas optam por um design mais limpo e moderno destacando bem o produto. Os consumidores das classes C e D preferem ter uma variedade maior de produtos e opções de compra”, explica. Segundo ele, a climatização é um dos pontos fundamentais em um empreendimento voltado para o varejo. “O

Projetos do Canoas Shopping (acima) e do L’America Shopping

ambiente deve estar em uma temperatura de acordo com as normas técnicas, calculado conforme o número de clientes que frequentam a loja. Além disso, o ideal é que os consumidores não sintam a circulação do ar, pois pode causar desconforto. São esses pequenos detalhes que interferem na preferência das pessoas”, pondera. Dentro do projeto, o papel do arquiteto é atuar junto a fornecedores e engenheiros na definição do tipo de sistema utilizado e questões relacionadas com o desempenho térmico da construção, assim como em simulações de desempenho energético. Fatores como a localização e a iluminação utilizada também interferem na climatização. “Os equipamentos que utilizamos são específicos para cada loja ou prédio. Ainda assim, buscamos sempre a opção com melhor eficiência energética e sustentável para a construção”, acrescenta o arquiteto. Uma das inovações nessa parte da construção é o uso da tecnologia cha-

mada de “Vigas e Tetos Frios” para garantir a refrigeração. Com ela, a água circula em dutos instalados na construção fazendo com que o frio seja irradiado para o ambiente. “A principal vantagem desse sistema é que ele não utiliza sistema de insuflamento de ar, reduzindo as alturas necessárias para os dutos. Por ser mais caro, ainda é pouco utilizado nos projetos”, aponta o arquiteto. A qualidade do ar interno é outro fator que preocupa os profissionais. De acordo com o arquiteto, algumas lojas já utilizam um sistema de controle de CO2, por meio de sensores. Dessa forma, o equipamento passa a recircular o ar do ambiente interno aumentando a eficiência energética dos equipamentos. *O escritório Vera Zaffari Arquitetura está localizado na Rua Padre Chagas, 147/1001, em Porto Alegre. Em seus 30 anos de atuação, já idealizou mais de 600 projetos para clientes como Supermercados da rede Walmart, Souza Cruz, Lojas Americanas e Lojas Renner.


Artigo Técnico

Aplicabilidade de bombas de calor geotérmicas no Paraná

algumas instalações típicas de bombas de calor no solo e em lago. A avaliação do potencial geotérmico de superfície implica na coleta de dados precisos da temperatura do solo a dois metros da superfície. Essa é a profundidade de operação do sistema mais comum, que é o Closed Loop Systems, mostrado na Figura 2.

Alexandre Fernandes Santos (Diretor Asbrav Paraná) - Mestrando Mauricio Pereira Cantão (PRODETEC) - Orientador

A

s bombas de calor geotérmicas podem ser usadas em sistemas de climatização ou de calefação, e são muito difundidas nos Estados Unidos e na Europa. Seu diferencial é usar a temperatura constante da terra para arrefecer o condensador no verão ou para gerar calor para evaporar o fluido refrigerante no inverno. De acordo com a Agência Americana de Energia Renovável - Energy Efficiency Renewable Energy (EERE, 2012), o maior benefício das bombas de calor geotérmico (GHP, geothermal heat pumps), reside no fato que usam entre 25% e 50% menos eletricidade, comparativamente aos sistemas convencionais de aquecimento ou refrigeração. A mesma Agência menciona: “there are approximately 50.000 geothermal heat pumps installed in the United States each year”. Nota-se, então, que nos Estados Unidos é instalado um número considerável de equipamentos anualmente, representando um mercado altamente promissor. A condição primordial para o sucesso dessa tecnologia é a temperatura adequada do solo em baixa profundidade, tanto no inverno quanto no verão. Diante disso, surge a necessidade de fornecer índices geotérmicos, que servirão para determinar a viabilidade de um futuro mercado consumidor de sistemas de refrigeração baseado em bombas de calor geotérmico. Neste artigo são apresentados resultados preliminares da medição da temperatura na região Sul do Brasil, especificamente em algumas regiões do Paraná, com foco no uso da terra como sistema de troca de calor externo nos equipamentos de refrigeração e de aquecimento. Os resultados indicam que a temperatura do solo nas regiões avaliadas permite a diminuição do consumo de energia tanto no aquecimento quanto na refrigeração, confirmando um leque de oportunidades para a instalação de fábricas do produto no Brasil. Na Figura 1 apresentam-se

Figura 2

O trabalho se baseia na medição de temperaturas geo-térmicas em 30 estações com controladores datalloger, instaladas em 15 pontos de cidades paranaenses, selecionados segundo propriedades térmicas, físicas e químicas do solo que influenciam a absorção e a retenção de calor. A criteriosa análise inicial foi necessária para garantir a avaliação da viabilidade da tecnologia de sistemas geotérmicos de condicionamento de ar. Os índices geotérmicos foram obtidos em medições diárias, programadas, sistemáticas e consecutivas, por meio de controladores datalogger para registrar as temperaturas nos diversos pontos. O datalogger possui saída de comando de degelo natural por parada do compressor e ventilação permanente, que foi adaptada para as medidas desejadas, anulando a função de degelo temporizado e mantendo as funções de temperatura e tempo. A Figura 3 mostra o esquema básico de uma estação de medição do índice geotérmico, composto de sensor de temperatura, haste de suporte do sensor e controlador datalogger com memória, instalado em estrutura civil existente no local. Os valores de temperatura foram coletados via computador, por meio de

Figura 3: Figura 1

22


cabo serial RS 485. A seleção do local para a instalação das estações priorizou áreas com marquises cobertas para proteger os controladores com datalogger. A haste de cobertura e proteção do sensor mede 10 milímetros de diâmetro (3/8”) e foi fixada mediante perfuração da terra e inserção de tubulação, enquanto o controlador datalogger foi instalado em uma caixa de fixação. Os controladores foram doados pela Full Gauge Controls, empresa brasileira fornecedora de instrumentos digitais para controle e indicação de temperatura, umidade, tempo, pressão e voltagem. Os controladores fornecidos pela Full Gauge Controls são do modelo MT-512Ri, mostrado na Figura 4.

Figura 4

Figura 5

Para perfurar a terra utilizou-se uma ferramenta construída especialmente para esse tipo de procedimento, a partir de uma broca com diâmetro de 30 milímetros soldada a uma barra de mesmo diâmetro. Juntas, a barra e a broca somaram a altura de 2,1 metros, com um fixador circular usado como fonte de apoio no movimento rotativo para que a perfuração fosse feita, conforme Figuras 6 e 7.

O modo de operação do controlador datalogger indica como é acionado o dispositivo de registro de dados na memória interna, conforme segue, 0..................... Sempre Desligado 1 .................... Sempre Ligado 2 .................... Operação Manual 0 .................... Sempre Desligado 1..................... Sempre Ligado 2 .................... Operação Manual

O controlador possui timer conjugado para programar o tempo de refrigeração e degelo, datalogger interno e comunicação serial para conexão com o Sitrad, sistema patenteado pela Full Gauge. Neste trabalho foram aproveitadas apenas as funções de medição das temperaturas no tempo e armazenamento em memória, não tendo sido usada nenhuma função de degelo. O controlador possui características básicas: alimentação em 115/230 VAC (10%, 50 a 60 Hz); faixa de temperatura de -50 a +75°C (-58 a +167°F); dimensões de 712871 milímetros; temperatura de operação entre 0 e 50°C; umidade de operação entre 10% e 90%. Com uma interface serial RS 485 (Figura 5) e um computador foram realizadas 30 leituras diárias. Para efeito de construção dos gráficos foram usadas apenas quatro leituras: às 2 horas (madrugada), em torno de 8 horas (período matutino) para verificar a influência da radiação a leste, às 12 horas para obter os picos das temperaturas e, finalmente, às 16 horas para verificar os picos de irradiação a oeste. Com medições durante um ano (365 dias) e armazenando quatro leituras diárias a memória será suficiente para todas as leituras realizadas.

Figura 6

Figura 7

Com esse equipamento foi possível realizar as perfurações, com dificuldade de acordo com o tipo de solo. Os solos mais úmidos, apesar de parecerem mais moles apresentaram um nível de dificuldade maior na perfuração que os solos mais duros. O tempo médio de perfuração foi de 3 horas de trabalho por furo de 2 metros de altura.

Resultados preliminares Observou-se grande estabilidade da temperatura em períodos dentro da mesma estação. No verão, por exemplo, com a temperatura do ar externo em Curitiba estava a 29°C, a temperatura média da terra em Curitiba foi de apenas 20,9°C (Figura 7). O dia mais frio do ano em Curitiba foi 24 de julho de 2013, com temperatura ambiente variando entre -2 e 5°C, a temperatura média do solo foi de 17,4°C. A avaliação da tecnologia GHP foi feita com a utilização de um software de entalpia e seleção de compressores, desenvolvido pela Bitzer (BITZER, 2013). O parâmetro de avaliação escolhido foi o coeficiente de desempenho (COP),

23


definido pelas fórmulas

a temperatura de condensação de 50 °C e simulando uma temperatura de evaporação de -10 °C para não ter chance de retorno de fluído refrigerante líquido num dia extremamente frio, nesse caso a eficiência é dada pelos valores indicados na Tabela 3:

Simulando os valores de temperatura no verão obteve-se a seguinte condição: n Compressor semi-hermético Bitzer em situação normal numa temperatura de condensação de 40°C. Os resultados obtidos são apresentados na Tabela 1.

COP calorífico = 21,3 kW (Q condensador) /6,72 kW (Potência absorvida)= 3,16 kW/kW. n Aquecimento com sistema geotérmico com uma temperatura de evaporação de 10 °C, essa temperatura já conta com alto índice de segurança tendo em vista a temperatura de 17,4°C no inverno .

n Compressor semi-hermético Bitzer em situação geotérmica numa temperatura de condensação de 25 °C. Os resultados obtidos são apresentados na Tabela 2.

COP calorífico = 16,89 kW / 3,58 kW = 4,71 kW / kW.

Verificou-se que, para a mesma capacidade frigorífica, o COP aumentou de 3,5 para 5,44, uma variação de quase 60% positiva. Aquecimento com sistema geotérmico. O mesmo ocorre para a capacidade calorífica, tomando

n

Ou seja, no inverno a capacidade calorífica é aumentada de 3,16 para 4,71 kW/kW portanto em 49 %. Conclui-se que, em termos de eficiência energética, as bombas de calor geotérmicas são uma opção eficiente tanto no verão quanto no inverno, e que as leituras de temperatura na terra, ao menos no Paraná, têm mostrado uma grande viabilidade para implementar esse sistema no Estado. Além disso, a vida útil desses equipamentos, que normalmente possuem trocadores de placas aço inox é muito alta.

Este trabalho foi elaborado com base na pesquisa de mestrado em andamento no Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento de Tecnologia - PRODETEC, do Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento - LACTEC, em parceria com o Instituto de Engenharia do Paraná - IEP.

24


Laboratórios n Ocorreu, no dia 25 de junho, em Curitiba, a Palestra e Treinamento de Produtos da Danfoss. O evento, realizado no Auditório do Hotel Rockfeller, contou com a presença do professor Alexandre Fernandes Santos, diretor do Escritório Regional ASBRAV no Paraná, e dos alunos do Curso Técnico de Refrigeração e Climatização IX e X da Escola Técnica Profissional. ◆ n A Escola Técnica Profissional, empresa associada ASBRAV e sede do Escritório Regional da ASBRAV no Paraná, recebeu um laboratório didático da Danfoss, empresa que está entre as líderes mundiais no setor de desenvolvimento e fabricação de controles eletromecânicos e eletrônicos. Esse quadro didático será importante para que haja melhor entendimento dos alunos em relação às matérias a eles aplicadas.

Abrava elege novo presidente

A

Foto: Divulgação Asbrav

eventoS

Wadi Tadeu Neaime assume presidência da ABRAVA

Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (ABRAVA) tem novo presidente, o engenheiro Wadi Tadeu Neaime, que estará à frente da associação nos próximos três anos (2013 a 2016). No escopo da associação está a busca pela sustentabilidade, eficiência energética, capacitação profissional, normatização, entre outros. O principal objetivo da ABRAVA é ser um canal direto entre os setores que representa e os fabricantes, distribuidores, empresas de serviço, comércio, órgãos federais e governamentais nacionais e internacionais, entre outros. A cerimônia aconteceu no dia 27 de junho, no Hotel Renascense, em São Paulo.

De acordo com o novo presidente da ABRAVA, “o objetivo desta gestão é dar continuidade ao trabalho desenvolvido até o momento, pois trata-se de metas consensuais que deram resultados positivos na última década”. Foi eleita também a nova diretoria que atuará durante este mandato e está dividida em três frentes de trabalho: conselho administrativo, conselho fiscal e diretoria executiva, formada por um presidente executivo de relações internacionais e dez vice-presidentes nas áreas de operações e finanças; tecnologia e meio ambiente; marketing; jurídico; relações institucionais; eficiência energética, desenvolvimento profissional; sóciocultural; desenvolvimento associativo e economia.


Associados Asbrav ACEL-AR CONDICIONADO ACHSE CONSULTORIA E PROJETOS ACJ ENERGIA E CLIMATIZAÇÃO ACMASUL SISTEMAS ACÚSTIKA SUL ENGENHARIA ADEMIR SILVA AERODUTO AR CONDICIONADO AGRAZ REFRIGERAÇÃO AGST CONTROLES E AUTOMAÇÃO AIR CLEAN AIR CONSULT AIRCOOL AIR SHOP AIR STUDIO AIRSIDE ALBERT ENGENHARIA DE INSTALAÇÕES ALCIDES CAMINHA LEITE ALEXANDRE TOCCHETTO Álvaro Gianezini AMBIENTALIS ANÁLISES DE AMBIENTES AMBIENTECH AMILLPASSOS ANDERSON RODRIGUES ANDRÉ OLIVEIRA MACHADO ANNEMOS HIDRAÚLICA ARCONET ARMACELL BRASIL ARMAX AR CONDICIONADO ARNOLDO CARLOS G. BESKOW ARSA CONSULTORIA ARSELF AR CONDICIONADO ARTECH CLIMATIZAÇ ÁO ARTETEC ARQUITETURA E ENGENHARIA u BERLINERLUFT DO BRASIL BLUMETAL DIST E SERVIÇOS TÉCNICOS BRUNA PEZZI FACHINELLIBSA BSTEC - MMR IND. E COM. DE MÁQUINAS u CAMARGO AR CONDICIONADO CARLA CRISTIANE DAL-RI CARLOS ANDRÉ SENNA TRINDADE CARLOS ERNESTO OSTERKAMP CAROLINE BRIESE MARTINS ROCHA CENNTRAL-SUL AR CONDICIONADO CERT ENGENHARIA E TECNOLOGIA CLEMAR ENGENHARIA CLIMA DA ILHA CLIMA ENGENHARIA CLIMA SHOP CLIMATIZA COLDAR COLDBRAS CONCEITO TÉCNICO CONFORTARE AR CONDICIONADO CONSTARCO CORREA MANUTENÇÃO CUBO VERDE ARQUITETURA

CURTIS CONSULTORIA u DAIKIN MCQUAY DAMIANI SOLUÇÕES DE ENGENHARIA DEIVI TEIXEIRA HOMEM DELTA FRIO DIFUSTHERM u ECCOSSYSTEMS ECO CLIMA CLIMATIZAÇÃO EDUARDO AZEREDO DA LUZ EGON WERNER BECKER EJR ENGENHARIA ELETRO AR SUL ENCLIMAR ENGE REPRESENTAÇÕES TÉCNICAS ENGEMESTRA ENGENHAR CLIMATIZAÇÕO ENGETÉRMICA AR CONDICIONADO EPEX IND COM DE PLÁSTICOS ERISTON DA SILVA MACHADO ESCOLA TÉCNICA PROFISSIONAL ESICC ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA EUROCABLE BRASIL IMP & EXP EVERALDO VERCELINO COELHO u FÁTIMA ROSALI SILVEIRA ALFONSIN FELIPE PRAETZEL ANDRIGHETTI FLÁVIO RIBEIRO TEIXEIRA FRANCIELLE DALL AGNOL FRIGELAR COMÉRCIO E DISTRIBUIÇÃO FRIZA COMÉRCIO FULL GAUGE ELETROCONTROLES u GB AR CONDICIONADO GILBERTO BAVARESCO GLOBUS SISTEMAS ELETRÔNICOS GM AR CONDICIONADO GOOD SERV DE CLIMATIZAÇÃO GRUPO VG - TELEINFORMÁTICA SUL u HEATEX BRASIL HEC ENGENHARIA HITACHI u IGOR DIAS BARBOSA INSTATEC INDÚSTRIA METALÚRGICA ISOTERM INSTALAÇÕES u JACQUELINE BIANCON COPETTI JOANA GIUGLIANI JOÃO CARLOS BIDEGAIN SCHMITT JOAPE JOHNSON CONTROLS JOSÉ HAROLDO CARVALHO SALENGUE JOSÉ PAULO MAZOCOLO JOSÉ RADZIUK JULIANA DAMASIO WASCHEVICZ JULIANA M. DA ROCHA DORNELLES JÚLIO CÉSAR SILVA DA SILVA u

novos associados asbrav

u Claudimar Neves de Santana u Neoclima Ar Condicionados u RT SUPORTE

26

KAREN ANDRIOLO BASSO KLEBER REPRESENTAÇÕES KLIFT SERVIÇOS DE CLIMATIZAÇÃO KLIMASUL KOMECO u LCPETRY LEANDRO SILVEIRA ALMEIDA LEANKEEP LETÍCIA LEYRAUD KNECHT LG LUCAS DA VEIGA LUCIANA D. FERREIRA TERMIGNONI LUCIANA FONINI LUCIANO LOPES SIMÕES LUCIANO SILVA CORDEIRO LUZITANA AR CONDICIONADO u M CESA COMÉRCIO E SERVIÇOS MAGNUS RECUP. DE COMPRESSORES MAILSON DE SOUZA PINTO MARCELO FOSCHIEIRA CHRISTINI MARCELO MACIEL DE SANTA HELENA MAURO ULLMANN CLIM. REFRIGERAÇÃO MEDEIROS ENG. DE CLIMATIZAÇÃO MERCATO AUTOMAÇÃO MICHEL MACHADO SEVERO MONOFRIO-HBSR REFR. DE LÍQUIDOS MONTERMICA MP AUTOMAÇÃO MRI ENGENHARIA LTDA MULTITÉCNICA ENGENHARIA u NOVUS PRODUTOS ELETRÔNICOS u OCTO REFRIGERACAO & ELETRICA OTAM VENTILADORES INDUSTRIAIS u PAULA DA SILVA PEREIRA PAULA F. WERLANG GRANZOTTO PAULO DE TARSO FONTOURA DA SILVA PAULO OTTO BEYER PAULO RENATO DOS REIS PAULO RENATO PEREZ DOS SANTOS PAULO VELLINHO (SÓCIO HONORÁRIO) PEDRO MALLMANN SALDANHA PEDRO PAULO RITTER FILHO PERTILE AR CONDICIONADO PLANIDUTO AR CONDICIONADO PRODEPRED AUTOMAÇÃO LTDA PROJELMEC VENTILAÇÃO INDUSTRIAL PROJETOS AVANÇADOS ENGENHARIA PROTÉRMICA CLIMATIZAÇÃO u QUAD CLIMA QUENTE & FRIO CLIMATIZAÇÃO QUIMITEC QUÍMICA INDUSTRIAL u REARSUL AR CONDICIONADO

RECOM-RECUPERADORA REFRIGERAÇÃO CAPITAL REFRIGERAÇÃO DE CONTO REFRIGERAÇÃO DUFRIO REFRIGERAÇÃO MANCHESTER REFRIGERAÇÃO PEZZOL REFRIGERAÇÃO TUDO FRIO REFRIMAK PEÇAS E SERVIÇOS RIGOTTI CLIMATIZADORES RIMA ENGENHARIA RODRIGO VIEIRA BAIALARDY ROGER MERG SARAIVA RONI DE LIMA SANTOS u SÃO CARLOS AR CONDICIONADO SCHEIN GESTÃO EMPRESARIAL SERRAFF SF ENGENHARIA E CONSULTORIA SISTAVAC SISTEMAS HVAC-R SÓ FRIO SOCLAM AR CONDICIONADO SÔNIA BEATRIZ CAMARGO SUGUIMATI SPLIT DO VALE SPLIT PETRY COMPANY SPM ENGENHARIA SPRINGER CARRIER SR REFRIGERAÇÃO E MANUTENÇÃO SR SERVIÇOS DE CLIMATIZAÇÃO SULCESAR REPRESENTAÇÕES SUL CLIMA ENGENHARIA SUPERMERCADOS GUANABARA u TEC AR COMÉRCIO TECFRIO TECNOENGE AR CONDICIONADO TECNOLÓGICA CONFORTO AMBIENTAL TECNOSOL APARELHOS TÉRMICOS TELCO EQUIPAMENTOS REFRIGERAÇÃO TERMOPROL TESTONI/GTA DO SUL THIAGO DOS SANTOS FERREIRA TIAGO JOSÉ BULLA TIMÓTEO FERNANDES DE SOUZA TOSI INDÚSTRIA E COMÉRCIO TOTALINE TRANE DO BRASIL u UDO ADOLF URANUS AR CONDICIONADO u VALAYR WOSIACK (SÓCIO HONORÁRIO) VENTILADORES ELEFANT VIDALAR VITOR REFRIGERAÇÃO VITOR WAWRICK VOLTYS SOLUÇÕES EM CLIMATIZAÇÃO VRF ENGENHARIA u WAGNER FINGER HORBER u YBEMAC AR CONDICIONADO LTDA

Guia de fornecedores Divulgação gratuita para associados, preencha seu cadastro no site

www.asbrav.org.br


Noite do Clima

Sede ASBRAV

Congresso Mercofrio

Revista Asbrav

Auditório

Desde 1995 desempenhamos importante papel na defesa dos interesses de nossos associados, empresas e profissionais dos setores de Refrigeração, Ar-condicionado, Aquecimento e Ventilação no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, oferecendo palestras técnicas, cursos de aperfeiçoamento, eventos, congressos e confraternizações, além de uma das mais importantes publicações do setor, a Revista ASBRAV.

Salão de eventos

Cursos

Palestras

• ASBRAV - Rio Grande do Sul • Rua Arabutan, 324 CEP 90240-470 Bairro Navegantes Porto Alegre / RS • (51) 3342.2964, (51) 3342.9467 (51) 9151.4103 • E-mail: asbrav@asbrav.org.br

• ASBRAV - Santa Catarina • E-mail: asbravsc@asbrav.org.br • ASBRAV - Paraná • E-mail: asbravpr@asbrav.org.br

www.asbrav.org.br Site atualizado

Salas de treinamento


Revista ASBRAV N°5  

Publicação de julho/agosto de 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you