__MAIN_TEXT__

Page 1

informa

INFORMATIVO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO • 24/abr a 07/mai de 2018 | nº 534

Ufes celebra 64 anos

N

o dia 5 de maio, a Ufes completa 64 anos de existência. Para celebrar a data, uma programação está sendo preparada com eventos a serem realizados a partir do dia 2 de maio, quando a bandeira da Universidade será hasteada em solenidade em frente ao Teatro Universitário, no campus de Goiabeiras, em Vitória. No dia 3 de maio, será realizada uma conferência no Cine Metrópolis com a participação do professor da Universidade Federal de Goiás (UFG) Nelson Cardoso do Amaral, que falará sobre o financiamento das universidades federais no Brasil e no mundo, e do presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) e reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA), Emmanuel Zagury Tourinho, que vai tratar sobre o papel político das universidades públicas. Na conferência, que será aberta ao público, estarão presentes

Informa-534.indd 1

o reitor, Reinaldo Centoducatte, a vice -reitora, Ethel Maciel, e representantes dos professores, dos servidores técnico-administrativos e dos estudantes, além de gestores da Universidade. Ao longo do mês, outras atividades serão realizadas. A programação completa será divulgada no portal da Ufes (www.ufes.br), na Rádio Universitária 104.7 FM e nas mídias sociais da Universidade. Referência – Para o reitor Reinaldo Centoducatte, nesse período a Universidade se consolidou como referência de qualidade na educação superior: “Em seus 64 anos de história, a Ufes se revigora permanentemente, com a dedicação de seus professores, técnicos-administrativos e estudantes. É uma instituição que inova e se transforma, que enfrenta desafios com planejamento e equilíbrio para se tornar, cada vez mais, produtiva, inclusiva, múltipla e que respeita a diversidade, com ações de excelência em diferentes áreas do conhecimento.” O reitor destaca ainda a contribuição da Ufes para a sociedade: “É uma

instituição que promove o ensino, a pesquisa, a extensão e a assistência. Temos uma Universidade que atravessa obstáculos e dificuldades com perseverança, para dignificar a educação pública e promover o desenvolvimento sustentável do Espírito Santo e do Brasil.” A vice-reitora Ethel Maciel reforça que a Ufes completa 64 anos com uma trajetória ascendente e novas metas. “Na pós-graduação, nosso objetivo é ter um programa nota 6 (nota dada a cursos com qualidade internacional, segundo avaliação da Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior – Capes). Na graduação, o objetivo é trabalhar a melhoria contínua da qualidade. Todas as dificuldades que passamos nesses últimos anos fortaleceram a instituição e nos motivaram a trabalhar para continuar oferecendo à sociedade, em que há tantas desigualdades, um ensino superior público de qualidade”, ressalta.

23/04/2018 14:24:54


foto do leitor Este espaço está aberto para a publicação de fotos sobre a Ufes, produzidas por você, leitor. A imagem deve ter alta resolução e formato horizontal. O envio pode ser feito para o e-mail fotodoleitor@ufes.br. Na mensagem, é importante informar o local onde foi registrada a imagem, o nome do autor, sua relação com a Ufes (se estudante, técnico-administrativo, professor ou funcionário de empresa terceirizada) e telefone para contato. A cada edição, uma foto será selecionada para publicação. Amanhecer no campus de Goiabeiras. Foto produzida por Jéssica Thuanny Alves Pereira, servidora do Núcleo de Línguas, na área atrás do Núcleo.

agenda acadêmica Seminário em Homenagem aos 30 Anos da Carta das Mulheres aos Constituintes Data: 26 de abril, às 18 horas Local: Auditório do Centro de Educação Física e Desportos (CEFD) – campus de Goiabeiras Realização: Comissão da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Espírito Santo (OAB-ES) Informações: www.oabes.org.br Seminário Entretenimento Pós-Industrial: Novas Subjetividades em Rede Data: 26 de abril, das 10h às 12h e das 16h às 18h Local: Auditório do Centro de Artes

(Cemuni IV) – campus de Goiabeiras Realização: Grupo de Pesquisa Cultura Audiovisual e Tecnologia (CAT) Informações: comunicacaosocial.ufes.br

Biathlon de Verão Ufes 2018 Data: 12 de maio, das 7h às 13h Local: Pista de atletismo e piscina olímpica

do Centro de Educação Física e Desportos (CEFD) – campus de Goiabeiras Realização: Programa Práticas de Natação do Departamento de Desportos da Ufes Informações: Evento no Facebook I Semana de Zootecnia – Fortalecer os pilares da produção animal Data: 14 a 18 de maio Local: Associação Atlética Banco do Brasil (AABB) – Alegre, ES Realização: Acadêmicos de Zootecnia e corpo docente do Departamento de Zootecnia da Ufes – campus de Alegre Informações: seazooufes.vpeventos. com/

Sugestões de pauta: 4009-2383, 4009-2203, 4009-2204 ou jornalismo.supecc@ufes.br / Edição digital disponível em: comunicacao.ufes.br/edições-2018 UFES - Universidade Federal do Espírito Santo Reitor: Reinaldo Centoducatte Vice-Reitora: Ethel Maciel Informa - Uma produção da Secretaria de Comunicação da Ufes. Superintendente de Cultura e Comunicação (interina) e jornalista responsável: Thereza Marinho Jornalistas: Ana Paula Vieira, Camila Fregona, Hélio Marchioni, Jorge Medina, Letícia Nassar, Luiz Vital e Nábila Corrêa Estagiária: Karla Silveira Revisão: Márcia Rocha Programação Visual: Evandro Campos, Leonardo Paiva, Mariana Simões Apoio: Aurenice Cruz, Brunella Perez, Deborah Constancio, Eliza Gobira Endereço: Av. Fernando Ferrari nº 514, Goiabeiras-Vitória/ES - CEP: 29075-910 Tiragem: 3 mil exemplares Impressão: Scribo

2 Informa-534.indd 2

24/abr a 07/mai de 2018

23/04/2018 14:25:42


Foto: Arquivo Supecc

Administração Central

O antigo Processo Seletivo de Vagas Surgidas agora será realizado em duas etapas

Ufes aprova nova resolução sobre vagas surgidas A previsão é de que o edital seja publicado até o final do mês de maio

O

Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão da Ufes (Cepe) aprovou nova resolução (Resolução nº 08/2018) para regulamentar o preenchimento de vagas surgidas nos cursos de graduação da Universidade. As vagas surgidas são oriundas de situações como morte de aluno; transferência para outra Instituição de Ensino Superior (IES); remoção de curso por mudança de local ou turno do curso; mudança de curso (reopção); não preenchimento das vagas do processo seletivo para ingresso nos cursos de graduação; desistência de vaga; ou desligamento por sanção disciplinar, por abandono de curso ou por reprovação. A partir deste ano, o processo seletivo será constituído por duas fases: o Processo Seletivo de Mobilidade Interna, que atenderá apenas estudantes da Ufes; e o Processo Seletivo de Novo Curso e Transferência, para o público externo. Na primeira fase, estudantes de cursos de graduação da Ufes poderão se inscrever para remoção (quando o estudante quer continuar no mesmo curso, mas deseja mudar o turno, a habilitação ou o campus onde faz o curso) ou reopção (mudar de curso na Ufes). “O objetivo é facilitar a mobilidade interna dos nossos estudantes. Não haverá prova, a seleção será por meio do Coeficiente de Rendimento (CR). Na re-

opção, será dada prioridade à mudança de curso entre áreas afins. Depois será verificada a possibilidade de mudança entre cursos de áreas não afins”, explica a pró-reitora de Graduação, Zenólia Figueiredo. A relação dos cursos e suas áreas afins está no Anexo I da resolução, publicada no site daocs.ufes.br. Segundo a pró-reitora, a previsão é divulgar o edital até o fim de maio. Transferência e novo curso – A segunda fase do processo seletivo será destinada a estudantes de outras instituições de ensino superior que queiram concluir seu curso na Ufes ou pessoas da comunidade já graduadas que queiram fazer um novo curso superior. Nessa fase, a seleção será feita por meio de prova objetiva. Na modalidade de transferência facultativa, os candidatos deverão comprovar ter cursado, com aprovação, carga horária maior que 20% e menor ou igual a 60% do total do curso de origem. “As vagas que sobrarem da primeira fase serão destinadas a essa segunda fase, prevista para ocorrer no segundo semestre”, salienta a pró-reitora. O processo de inscrição será exclusivamente via internet, por meio do endereço eletrônico a ser informado no edital, que será publicado no site prograd.ufes.br.

Novos procedimentos para colação de grau e obtenção do diploma A Pró-Reitoria de Graduação da Ufes (Prograd) divulgou novos procedimentos para colação de grau e obtenção do diploma. Conforme a resolução nº 080/2017 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), não é mais necessário que os estudantes finalistas (formandos) solicitem a colação de grau e a 1ª via do diploma junto à Prograd. Seus nomes serão automaticamente incluídos na ata de Colação de Grau Oficial, e os estudantes receberão a convocação por e-mail. O diploma será confeccionado num prazo de três a quatro meses após a Colação, sem que seja necessária a solicitação. A solenidade de Colação de Grau Oficial é realizada de acordo com a programação do Centro de Ensino. A Prograd orienta que os interessados fiquem atentos aos prazos. Os finalistas devem entrar no Portal do Aluno, acessar o link “Colação de Grau” e seguir as instruções. É importante conferir seus dados e efetuar as alterações necessárias. Para alterar nome ou CPF, o estudante deve procurar pessoalmente a Divisão de Expedição e Registro de Diploma (Derd), na Prograd, tendo em mãos sua Certidão de Nascimento ou Casamento e/ou CPF. “Essa verificação é necessária para que o diploma seja emitido com os dados corretos. Após a emissão da 1ª via do diploma, correções só serão feitas mediante pedido e pagamento da 2ª via”, alerta a pró-reitora de Graduação, Zenólia Figueiredo. Conforme a  Resolução nº 080/2017, a Colação de Grau tornou-se obrigatória. Mais informações: prograd.ufes.br.

3 Informa-534.indd 3

23/04/2018 14:25:48


Foto: Hélio Marchioni

Acontece na Ufes

Metodologias criadas no Labic alimentam pesquisas em diversas instituições brasileiras e internacionais

Graduação em Letras-Libras recebe inscrições Estão abertas as inscrições para o processo seletivo do curso de graduação em Letras-Libras: Bacharelado em Tradução e Interpretação. Os interessados deverão ter concluído o Ensino Médio e ter conhecimento em Língua Brasileira de Sinais (Libras). Serão ofertadas, ao todo, 30 vagas, sendo 50% destas, para os optantes da política de reserva de vagas. Os aprovados irão ingressar no 2º semestre de 2018. As inscrições devem ser feitas até o dia 26 de abril, exclusivamente pela internet, no endereço eletrônico www.ps.ufes.br. O processo Seletivo Letras Libras 2018 será constituído de uma prova de redação e de uma avaliação objetiva sobre a área de Libras, que serão aplicadas, respectivamente, nas datas prováveis de 27 e 28 de maio, no campus de Goiabeiras, em Vitória. A prova de redação será constituída de um único tema. Já a prova de conhecimentos específicos de Libras conterá 20 questões de múltipla escolha. Os enunciados e as alternativas serão apresentados ao candidato na Língua Brasileira de Sinais, por meio da exibição de vídeo. Mais informações sobre o processo seletivo estão disponíveis no Edital, divulgado no site www. ps.ufes.br. Alterações desse documento, assim como as etapas e os resultados do processo seletivo, deverão ser acompanhados pelo mesmo endereço.

4 Informa-534.indd 4

Laboratório é referência em análises sobre “fake news” Estudo sobre repercussão do caso Marielle Franco teve projeção internacional

Q

uando o assunto é monitoramento de redes sociais, o Laboratório de Estudos sobre Imagem e Cibercultura da Ufes (Labic) é referência. O Labic foi citado em jornais e revistas nacionais e internacionais com um estudo sobre a disseminação de notícias falsas nas redes sociais, também conhecidas como “fake news”, no caso do assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes, ocorrido em 14 de março. Segundo um dos coordenadores do Labic, Fábio Malini, repórteres do jornal O Globo perceberam que parte das postagens que associavam Marielle ao traficante Marcinho VP tinham o mesmo conteúdo. Os jornalistas desconfiaram do fato de que a notícia falsa foi replicada nas redes sociais por um conjunto de páginas diferentes, de forma coordenada. Entretanto, eles não tinham a tecnologia para fazer o mapeamento e pediram ajuda para o Labic. “Nós produzimos um conjunto de dados sobre todas as postagens que associavam Marielle a alguns termos, como ‘bandido’, ‘Marcinho VP’, ‘comando vermelho’ e ‘traficante’. Descobrimos que existia uma espécie de clonagem de conteúdo feita por páginas diferentes, quase que instantaneamente. No dia 16 de março, o site Ceticismo Político fez a primeira publicação às 22h 23min 47seg e o Movimento Brasil Livre (MBL) replicou a mensagem às 22h 24min 11seg. Como eles fazem essas publicações de maneira fragmentada, coordenada e simultânea, eles conseguem um impacto muito

grande”, destaca Malini. A reportagem do jornal O Globo foi publicada no dia 23 de março e citada por diversos jornais e revistas do Brasil e do mundo. Em uma semana, o conteúdo do site Ceticismo Político foi compartilhado mais de 360 mil vezes no Facebook. Fábio Goveia, também coordenador do Labic, explica: “Quem vê a mesma notícia falsa sendo dita por pessoas diferentes em diversos lugares começa a acreditar que, de fato, é um elemento verdadeiro. Essa estratégia é o que potencializa e amplifica o que tem sido chamado de ‘fake news’”, alerta Goveia. Pesquisas – A missão do Labic é a realização experimental de produtos digitais e a promoção de pesquisas e atividades de extensão sobre o impacto da cultura digital nos processos e práticas de comunicação contemporânea. “Costumo dizer que somos historiadores do tempo real, um termômetro das redes sociais. Nossos conjuntos de dados são muito reveladores e, por isso, somos fonte de informação”, afirma Goveia. O laboratório também produz tecnologia na área de Ciência de Dados, e suas metodologias atualmente alimentam pesquisas em diversas instituições do Brasil, México, Chile, Espanha, Inglaterra e Holanda. Cerca de 20 pesquisadores e bolsistas integram o Labic e, na coordenação, também estão os professores do Departamento de Engenharia Elétrica Patrick Ciarelli e do Departamento de Serviço Social Adriana Ilha. 24/abr a 07/mai de 2018

23/04/2018 14:25:49


Foto: freepik.com

Acontece na Ufes

recursos direcionados a esses hospitais, a capacidade de recebimento de pacientes e de internação”, afirma Francis.

Ufes abre as portas do campus universitário para celebrar, refletir e debater os acontecimentos marcantes e históricos da década de 1960, na Europa e no Brasil, com as intensas mobilizações populares. Para isso, a Universidade promove entre os dias 22 e 25 de maio, no Cine Metrópolis, o Colóquio 50 anos – Reverberações de maio de 1968 na França e no Brasil. As inscrições já estão abertas e são gratuitas. O evento é realizado pelo Laboratório de Estudos Urbanos e Regionais (Laburp), de pesquisa e extensão, do Departamento de Geografia. Com abordagem sobre os acontecimentos políticos e populares que marcaram o mês de maio de 1968 na França e no Brasil, o colóquio apresentará sessões especiais de cinema, debates, conferências, lançamentos de livros, palestras e apresentações artísticas.

Salários – A professora explica que, sobre o salário dos profissionais, a pesquisa concluiu que os médicos contratados por meio de cooperativas, por exemplo, podem receber até quatro vezes mais que os concursados que atuam na administração pública. Foi constatado também que os hospitais administrados pelas OSs têm mais funcionários: “Além dos fixos, eles contratam terceirizados, pessoas jurídicas e médicos por meio de cooperativas. As OSs têm liberdade para contratar quem quiserem e pagarem o salário que quiserem.” Para Francis, as organizações sociais não são eficazes: “Elas gastam muito, e a população não tem um retorno satisfatório.” O Ceis foi conduzido pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Os relatórios finais serão publicados no livro “Organizações sociais: agenda política e os custos para o setor público da saúde”, previsto para ser lançado no final de abril.

Resgate – De acordo com o professor Cláudio Luiz Zanotelli, coordenador do Laburp, o objetivo é resgatar as experiências de maio de 1968, bem como refletir sobre as reverberações sociais, políticas, filosóficas, sociológicas, geográficas e históricas entre o Brasil e a França naquele período. “Buscaremos compreender ainda mais os pensamentos e as práticas daquele maio, e que estão presentes no mundo contemporâneo”, propõe Zanotelli. Maio de 1968, na França, foi marcado por manifestações estudantis que reivindicavam melhorias na educação. Naquele momento, o Brasil vivia sob a ditadura militar, que reprimia os movimentos sociais de resistência ao regime que se encerrou em 1985. Para Zanotelli, enquanto a liberdade ganhava força na França, no Brasil, a repressão aumentava. “É essa reflexão, sobre esses dois contextos históricos, que buscaremos levar para o colóquio”, destacou. Informações: coloquiomaio1968@ gmail.com e em https://www.facebook.com/ColoquioMaio1968 

Grupo de pesquisadores da Ufes mapeou e analisou hospitais administrados por OSs

Estudo conclui: hospitais geridos por organizações sociais gastam mais Ufes integrou projeto nacional conduzido pela Federal do Rio de Janeiro

C

om um orçamento maior e menos pacientes, os hospitais administrados por Organizações Sociais de Saúde (OSs) gastam 2,4 mais do que os hospitais públicos. Essa é uma das conclusões de estudo realizado por um grupo de pesquisadores da Ufes, sob a coordenação da professora do Departamento de Serviço Social Francis Sodré, que mapeou as organizações sociais que operam na saúde pública no País. A pesquisa faz parte do projeto Complexo Econômico Industrial da Saúde (Ceis), realizado por oito instituições brasileiras. A Ufes foi responsável por mapear e analisar as OSs, que são associações privadas, sem fins lucrativos, que recebem recursos do Estado para prestar serviços de interesse público sob o argumento de que os serviços serão oferecidos com melhor qualidade para a população, além de serem mais econômicos e eficazes. Segundo a pesquisadora, foi realizado um levantamento das principais organizações sociais em 10 estados, verificando a quantidade de recursos que elas captam e os contratos de gestão. Em seguida, foi feito um estudo de caso com seis hospitais do Espírito Santo. “Fizemos um trabalho inédito no Estado. Realizamos um levantamento de todas as fontes de

Colóquio debate acontecimentos históricos de maio de 1968

5 Informa-534.indd 5

23/04/2018 14:25:53


Projeto Rondon: Ufes participa da Operação Pantanal, em Mato Grosso

Fotos: Projeto Rondon/MD

Acontece

Nesse mês de abril, professora do Ceunes participou de viagem precursora da Operação

Expedição será de 6 a 22 de julho

A

professora do curso de Enfermagem do Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes) Suzana Antonio fez, em abril, a viagem precursora da Operação Pantanal, do Projeto Rondon 2018. O objetivo dessa ação foi identificar as necessidades da comunidade local e realizar os ajustes das ações propostas pela equipe da Ufes, que estará no Mato Grosso do Sul no próximo mês de julho. “Durante os dias que ficaremos no

município de Rio Verde de Mato Grosso (MS), a equipe oferecerá para a população da cidade oficinas, palestras, cursos nas áreas de cultura, saúde, educação, justiça e direitos humanos. A finalidade dessas tarefas é capacitar multiplicadores nestas áreas”, explica a professora Suzana. A equipe da Ufes é formada pela professora Suzana, que é a coordenadora, e pela professora do Departamento de Ciências da Saúde do Ceunes Heletícia Scabelo Galavote. Oito estudantes também participarão do Projeto: três do curso de Enfermagem, dois de Farmácia; dois de Pedagogia; e um de Ciências Biológicas. “Os estudantes poderão conviver com a população local e com a realidade para além

Professores e estudantes se preparam para o Projeto Rondon

Editais de pós-graduação Editais abertos oferecem oportunidades de pós-graduação em diversas áreas. Confira: Doenças Infecciosas: São 15 vagas de mestrado e oito de doutorado para profissionais com formação superior (graduação ou mestrado, conforme o curso pretendido), nas áreas de Ciências da Saúde e Biológicas. Inscrições

6 Informa-534.indd 6

até 27 de abril. Taxa: R$ 80. Letras: O Programa oferece 19 oportunidades para mestrado e 12 para doutorado. Inscrições até 7 de maio. Podem se candidatar egressos de cursos de graduação plena e de tecnologia em nível superior de qualquer área. Taxa: R$ 150. Ciência e Tecnologia em Alimentos: Inscrições até 11 de maio para seis vagas

de uma sala de aula. As atividades planejadas pela equipe pretendem alcançar profissionais da saúde, educação, segurança pública, assistência social, cultura, além da população em geral, como grupos de crianças e adolescentes, idosos, mulheres e homens”, diz Suzana. Os rondonistas estarão em Rio Verde de Mato Grosso no período de 6 a 22 de julho. Para a professora, “participar de uma Operação do Projeto Rondon proporciona ao estudante a oportunidade de conhecer e sentir o Brasil que está muito além dos livros.” O Projeto Rondon é uma ação governamental, vinculada ao Ministério da Defesa, que, em parceria com Instituições de Ensino Superior, soma esforços com as autoridades municipais e as lideranças comunitárias a fim de contribuir para um desenvolvimento local sustentável e para a construção e promoção da cidadania.

do curso de mestrado. A prova escrita, 1ª etapa do processo seletivo, será aplicada nas cidades de Alegre e Vitória, no Espírito Santo, e em Lavras, Sete Lagoas e Viçosa, em Minas Gerais. O público-alvo são bacharéis licenciados em Ciências Agrárias, Ciências Exatas, Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e áreas afins. Todos os editais estão disponíveis em www.prppg.ufes.br. 24/abr a 07/mai de 2018

23/04/2018 14:25:58


Divulgação

Cultura

agenda cultural

Nova parceria traz lançamentos nacionais Cine Metrópolis exibe filmes do Projeto Sessão Vitrine Petrobras

P

arceria estabelecida pela Secretaria de Cultura da Ufes com o projeto Sessão Vitrine Petrobras traz para o Espírito Santo novas possibilidades de acesso do público a lançamentos nacionais de filmes no Cine Metrópolis. O termo de compromisso foi assinado pela Secretaria com a Vitrine Filmes, responsável pela distribuição dos filmes selecionados para o catálogo do projeto. Por meio da parceria, o Metrópolis exibe, no dia 10 de maio, o filme Todos os Paulos do mundo, de Gustavo Ribeiro. O documentário é uma homenagem aos 60 anos de carreira do ator Paulo José, com uma panorâmica de diversas cenas marcantes da carreira

do artista, narradas por depoimentos escritos por ele. O projeto Sessão Vitrine Petrobras alcança 23 capitais brasileiras e tem uma curadoria que prioriza o cinema nacional. O secretário de Cultura da Ufes, Rogério Borges, comemora a parceria, que terá um lançamento nacional a cada mês, até dezembro, no Cine Metrópolis. “Essa ação coloca o cinema da Ufes na rota nacional dos grandes lançamentos do cinema brasileiro. Também receberemos realizadores e diretores para debates sobre a produção audiovisual brasileira, e isto fortalece o Metrópolis”, acentua. O projeto começou no dia 12 de abril , com o filme Severina, de Felipe Hirsch.

Stand up sem palavrões Jonathan Nemer se apresentará em sessão única no dia 28 de abril, às 21h, no Teatro Universitário. Em suas apresentações, ele aborda temas comuns ao cotidiano das pessoas, tais como relacionamentos, profissão, religião, política, música e outros. O trabalho do artista apresenta um grande diferencial: a classificação é livre, pois o artista faz humor sem palavrões em seu conteúdo. Jonathan já atuou como ator e roteirista de comédias. Em 2010, quando começou a postar vídeos de humor e paródias em seu canal no YouTube, ganhou reconhecimento e projeção nacional. Em 2013 estreou, juntamente com Thiago Baldo, o canal Desconfinados, um sucesso da comédia na internet. Olá, Lair!, com Lair Rennó O espetáculo leva um nome que mais parece bordão de programa de auditório. Mas, na verdade, é a realização de um sonho do ator, jornalista e cantor Lair Rennó. O show reúne histórias que ele experimentou em quase 20 anos de carreira, vários deles nos Estúdios Globo. O espetáculo conta com histórias divertidas de bastidores, além das gafes que vão surpreender as pessoas. No espetáculo, Lair divide o palco com o violonista Max Viana, filho de Djavan. Sessão única no sábado, dia 5 de maio, às 21h. Os ingressos para todas as atrações do Teatro Universitário podem ser adquiridos na bilheteria, no campus de Goiabeiras, das 15h às 20h, ou no site www.tudus.com.br.

Rádio Universitária FM 104.7 tem novo programa de jornalismo O jornalismo da Rádio Universitária FM 104.7 está de cara nova. O programa Informa104 estreou no dia 16 de abril, divulgando as notícias da Ufes para os ouvintes. Com novo formato, o Informa104 terá, em média, quatro minutos de duração e será veiculado a cada duas horas, durante a programação diária da rádio, a partir das 8 horas da manhã. Notícias sobre os cursos da Ufes, eventos culturais e acadêmicos, serviços

prestados para a comunidade e a produção científica são alguns dos temas do noticiário do Informa104. Os flashes são produzidos pela Secretaria de Comunicação da Ufes, sob a coordenação do jornalista Hélio Marchioni. “O Informa104 faz parte de uma nova proposta de jornalismo que estamos desenvolvendo para a Rádio, sempre com o objetivo de divulgar para a comunidade interna e externa notícias sobre

a Universidade. Nosso próximo passo será produzir um programa de entrevistas com professores e pesquisadores da Instituição, que são referência nacional e internacional em suas respectivas áreas”, destaca a secretária de Comunicação da Ufes, Thereza Marinho. Para ouvir o Informa104, basta sintonizar a Rádio Universitária na frequência 104.7 FM no rádio ou acessar o endereço www.universitariafm.ufes.br.

7 Informa-534.indd 7

23/04/2018 14:26:00


imagenslivres.com

8 Informa-534.indd 8

24/abr a 07/mai de 2018

23/04/2018 14:26:01

Profile for Universidade Federal do Espírito Santo

Jornal Informa | Ufes | n° 534 | 24/04/2018  

Jornal da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) destinado à divulgação das atividades desenvolvidas pelas áreas de ensino, pesquisa...

Jornal Informa | Ufes | n° 534 | 24/04/2018  

Jornal da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) destinado à divulgação das atividades desenvolvidas pelas áreas de ensino, pesquisa...

Profile for ufes
Advertisement