__MAIN_TEXT__

Page 1

informa Carro autônomo da Ufes desperta interesse da indústria Veículo é baseado em tecnologia desenvolvida no Laboratório de Computação de Alto Desempenho

T

rês empresas manifestaram interesse pelo carro autônomo produzido na Ufes, o qual pode se tornar produto ainda este ano. A startup brasileira de carros elétricos Hitech Electric pretende oferecer ao mercado um modelo que usa a tecnologia desenvolvida no Laboratório de Computação de Alto Desempenho da Universidade, coordenado pelo professor do Centro Tecnológico Alberto Ferreira de Souza (foto). O veículo da Ufes, conhecido como Iara (cuja sigla em português significa Automóvel Robótico Autônomo Inteligente), é fruto de pesquisas desenvolvidas há dez anos no Laboratório, na área de inteligência computacional, robótica e computação de alto desempenho. O carro foi desenvolvido como parte de estudos para compreender como o cérebro interpreta as imagens, especialmente imagens em movimento. A Iara realizou, em maio de 2017, uma viagem autônoma inédita de 74 km, do campus de Goiabeiras, em Vitória, até Guarapari. Para solucionar os problemas apontados durante a viagem, os pesquisadores usaram estudos de redes neurais profundas, ou

Informa540_final.indd 1

Fotos: Lidia Neves

INFORMATIVO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO • 25/mar a 7/abr de 2019 | nº 540

Carro foi criado a partir de pesquisas que visavam compreender como o cérebro interpreta imagens

seja, modelos de como o cérebro humano funciona. “Isso foi necessário para resolver questões como o reconhecimento do amarelo piscando no semáforo e a faixa de pedestres na pista. O Laboratório passou a dominar a área da ciência da computação conhecida como deep learning ou aprendizado profundo, que usa modelos de redes neurais artificiais para resolver problemas que até recentemente eram muito difíceis para as máquinas”, explica o professor. Além disso, as pesquisas atuais buscam compreender como o cérebro interpreta o som, e o computador do carro autônomo já foi configurado para atender a alguns comandos de voz. Com esses avanços, o grau de autonomia da Iara aumentou e despertou o interesse da indústria. Além da Hitech, o Laboratório iniciou uma parceria com a mineradora Vale para desenvolver um caminhão autônomo, que terá a finalidade ambiental de irrigar as vias nos portos e reduzir a presença do pó preto no ar. Outro projeto está sendo desenvolvido com a Embraer, para aplicar os conhecimentos de autonomia no contexto da aviação.

22/03/2019 15:14:02


foto do leitor Este espaço está aberto para a publicação de fotos sobre a Ufes, produzidas por você, leitor. A imagem deve ter alta resolução e formato horizontal. O envio pode ser feito para o e-mail fotodoleitor@ufes.br. Na mensagem, é importante informar o local onde foi registrada a imagem, o nome do autor, sua relação com a Ufes (se estudante, técnico-administrativo, professor ou funcionário de empresa terceirizada) e telefone para contato. A cada edição, uma foto será selecionada para publicação. A servidora Aline Nogueira Costa retratou o campus de Goiabeiras e garantiu o segundo lugar no concurso de fotografia realizado na Semana do Servidor de 2018.

agenda acadêmica I Encontro do Coletivo Nacional de Juventude Negra (Enegrecer) Data: 29 de março, às 15h Local: Auditório do Prédio Central, campus de Alegre Realização: Coletivo Nacional de Juventude Negra Informações: alegre.ufes.br Aula inaugural do PPGE - O Ensino Superior no Brasil e a Agenda Ultraconservadora, com Lalo Watanabe Minto Data: 1º de abril, às 8h Local: Auditório do IC-IV, campus de Goiabeiras Realização: Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) Informações: educacao.ufes.br

Aula inaugural do PPGDIR - Justiça Civil: Desafios, com Michele Taruffo e Daniel Mitidiero Data: 10 de abril, às 8h Local: Auditório Manoel Vereza, campus de Goiabeiras Realização: Programa de Pós-Graduação em Direito Processual (PPGDIR), Laboratório de Processo e Constituição (LaProcon) e Grupo de Pesquisa Fundamentos do Processo Civil Contemporâneo (FPCC) Informações: direito.ufes.br Seminário Não Cale Data: 16 e 17 de maio (dia 16 a partir das 19h; dia 17 a partir das 9h) Local: Auditório do Centro de Ciências Exatas (CCE), campus de Goiabeiras. Realização: Ministério Público do Traba-

lho no Espírito Santo (MPT-ES), Tribunal Regional do Trabalho no Espírito Santo (TRT-ES), Ufes e Fórum Estadual de Aprendizagem, Proteção ao Adolescente Trabalhador e Erradicação ao Trabalho Infantil (Feapeti) Informações: www.prt17.mpt.mp.br XXIV Congresso de Ciências da Comunicação da Região Sudeste – Intercom Sudeste Data: 3 a 5 de junho. Inscrições e submissão de trabalho abertas! Local: campus de Goiabeiras Realização: Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom), Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades (Póscom) e Departamento de Comunicação (Depcom) Informações: intercomsudeste.ufes.br

Sugestões de pauta: 4009-2383, 4009-2203, 4009-2204 ou jornalismo.supecc@ufes.br / Edição digital disponível em: comunicacao.ufes.br/edições-2019 UFES - Universidade Federal do Espírito Santo Reitor: Reinaldo Centoducatte Vice-Reitora: Ethel Maciel Informa - Uma produção da Secretaria de Comunicação da Superintendência de Cultura e Comunicação da Ufes. Superintendente de Cultura e Comunicação (em exercício) e jornalista responsável: Thereza Marinho Jornalistas: Adriana Damasceno, Ana Paula Vieira, Camila Fregona, Hélio Marchioni, Jorge Medina, Lidia Neves, Luiz Vital e Nábila Corrêa Estagiárias: Danielle Gonçalves Revisão: Monick Barbosa Programação visual: Evandro Campos, Leonardo Paiva e Mariana Simões Apoio: Aurenice Cruz, Deborah Constancio, Eliza Gobira e Tatiana Candeia. Endereço: Av. Fernando Ferrari nº 514, Goiabeiras-Vitória/ES - CEP: 29075-910 Tiragem: 3 mil exemplares Impressão: CSS Editora

2 Informa540_final.indd 2

25/mar a 7/abr de 2019

22/03/2019 15:14:15


Foto: Danielle Gonçalves

Administração Central

Usuários de todos os campi podem acionar a Central de Segurança da Ufes pelo aplicativo

Segurança: veja como usar o aplicativo Alerta Ufes Alertas são recebidos na Central de Videomonitoramento da Universidade

V

ocê conhece o Alerta Ufes? Sabe como usá-lo? O aplicativo foi desenvolvido pelo Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da Universidade e lançado em abril de 2017 como uma das ações para melhorar a segurança nos campi. Disponível gratuitamente para celulares com sistema operacional Android, o aplicativo pode ser baixado na Play Store. Com ele, os usuários (que devem ser membros da comunidade acadêmica) podem enviar um alerta imediato para a Central de Videomonitoramento da Universidade avisando sobre qualquer problema, desde a deficiência na iluminação de determinada área até a ocorrência de um acidente ou situação suspeita. Para isso,

basta pressionar o botão de alerta na tela (veja no quadro como instalar o aplicativo e se cadastrar). O prefeito universitário, Renato Schwab, explica que todos os chamados são visualizados pela equipe de videomonitoramento: “Ao acionar o Alerta Ufes, a localização do usuário, seu nome completo e número de telefone aparecem diretamente na tela dos monitores da Central de Segurança da Universidade. As câmeras são direcionadas para o ponto da chamada e o vigilante ou policial mais próximo é comunicado para atender à ocorrência no local”. O objetivo da ferramenta não é apenas agilizar o atendimento de demandas dentro dos campi, mas tam-

Conheça outras ações adotadas para melhorar a segurança • Poda sistemática de árvores que estejam prejudicando a iluminação ou a visibilidade de alguma câmera de videomonitoramento; • Controle do espaço por meio do sistema de videomonitoramento, que conta com mais de 400 câmeras funcionando 24 horas; • Monitoramento e manutenção da iluminação dos campi. Está em andamento uma licitação para substituição de lâmpadas comuns por lâmpadas de led, que proporcionam melhor iluminação e maior economia; • Investimento em equipamentos para os vigilantes próprios.

bém antecipar situações que possam oferecer risco. Além do aplicativo, os usuários dos campi podem entrar em contato com a Central de Segurança por meio do telefone 4009-2727 (ou ramal 2727, para quem estiver dentro da Ufes), que funciona 24 horas. Polícia Militar – Ainda neste primeiro semestre, a Ufes realizará outro curso de formação para uma nova turma de policiais militares (PMs) que atuará nos campi. O convênio firmado entre a Ufes e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) prevê a atuação de cerca de 120 policiais nos quatro campi da Universidade e na Base Oceanográfica de Aracruz. Atualmente, 67% do quantitativo de policiais militares previsto para o campus de Goiabeiras está atuando, em regime de 24 horas. No campus de Maruípe, o quantitativo total de PMs já foi preenchido. Os policiais militares que se voluntariam a atuar nos campi da Ufes são do quadro da reserva e passam por um criterioso processo de seleção que envolve avaliação física e psicológica, no âmbito da Polícia Militar, e um curso preparatório na Universidade sobre temas como direitos humanos, racismo, mediação de conflitos e vigilância comunitária, entre outros. “Até que se complete o efetivo estimado de PMs em todos os campi, vigilantes da Ufes e seguranças patrimoniais continuarão atuando nos espaços da Universidade”, explica Renato Schwab. “Estamos atentos ao aumento da violência, que é um problema de segurança pública e atinge toda a sociedade, mas empenhados em garantir as condições desejáveis de segurança para a comunidade universitária e para todos aqueles que frequentam as instalações da Ufes”, afirma o prefeito universitário.

Veja como funciona o aplicativo Alerta Ufes • O usuário deve baixar o aplicativo na Play Store; • Para se cadastrar, basta inserir: nome de usuário (igual ao cadastrado no sistema da Ufes), senha única e número de celular. Essa operação será realizada apenas uma vez; • Para acionar a Central de Segurança da Ufes, é preciso pressionar o botão de alerta que está na tela; • A localização do usuário e sua identificação aparecerão diretamente nos monitores da Central de Segurança da Universidade.

3 Informa540_final.indd 3

22/03/2019 15:14:18


Foto: Jorge Lellis

Acontece na Ufes

Novos alunos da Ufes vêm de 17 países diferentes

Ufes recebe 46 estudantes estrangeiros Matriculados em cursos de graduação e pós-graduação, eles começaram a chegar em março

A

Secretaria de Relações Internacionais (SRI) da Ufes recepcionou, em março, 31 novos estudantes estrangeiros provenientes dos seguintes países: Chile, Bolívia, Cabo Verde, Benim, Colômbia, Equador, Estados Unidos, Guiné Bissau, Honduras, Itália, Paraguai, Peru, Venezuela, Portugal, República Democrática do Congo e Senegal. Esses alunos estão matriculados nos diversos cursos de graduação e pós-graduação da Universidade para o primeiro semestre de 2019. Na recepção, realizada na sala de reuniões da Reitoria, os estudantes estrangeiros receberam informações sobre funcionamento e estrutura ad-

ministrativa e acadêmica da Ufes, das bibliotecas e dos restaurantes universitários; bolsas de estudos; conta bancária; passaporte; cursos de português para estrangeiros; passe escolar e auxílios oferecidos pela Universidade aos estudantes. Para apoiar a chegada dos novos alunos, a SRI conta com voluntários que participam do Programa Anjos na Ufes. São estudantes de graduação e pós-graduação, docentes e servidores técnico-administrativos que ajudam os estrangeiros com informações para facilitar sua instalação na cidade. Outros 15 estudantes estrangeiros chegarão à Universidade no mês de abril.

Inscrições abertas para o Programa de Mobilidade Internacional Os estudantes de graduação da Ufes interessados em uma experiência acadêmica no exterior têm até o dia 1º de abril para se inscreverem no Programa de Mobilidade Acadêmica Internacional (PMAI). Para se candidatar ao Programa, o aluno deve cursar disciplinas em 2019 e atender aos requisitos do edital publicado no site da Secretaria de Relações Internacionais (SRI): internacional. ufes.br. O candidato é responsável por identificar e selecionar a instituição estrangeira participante que ofereça curso adequado ao seu perfil acadêmico. Além disso, deverá solicitar, ao término do período de mobilidade, o

4 Informa540_final.indd 4

aproveitamento dos créditos, o qual irá depender da avaliação do colegiado do curso do estudante. A inscrição deve ser feita no site inscricao.ufes.br, com o mesmo login e senha utilizados no Portal do Aluno. Os selecionados ficarão isentos de taxas acadêmicas relativas às disciplinas cursadas em instituições de ensino superior estrangeiras conveniadas com a Ufes por meio de acordo de cooperação científica e acadêmica. Poderá haver cobrança de outras taxas. O edital não prevê a concessão de bolsas. O período da mobilidade corresponde ao segundo semestre letivo de

2019 na Ufes, considerando também o calendário acadêmico das instituições estrangeiras. Poderá ser concedida prorrogação da mobilidade por mais um semestre letivo, mediante autorização da coordenação do curso da Ufes, da SRI e da instituição estrangeira para a qual o candidato foi selecionado. Mais informações sobre mobilidade acadêmica internacional para estudantes de graduação e pós-graduação, além de estágios, monitorias e outras oportunidades relacionadas à internacionalização estão disponíveis no site da SRI.Dúvidas podem ser enviadas para o e-mail mobilidade.internacional@ufes.br. 25/mar a 7/abr de 2019

22/03/2019 15:14:21


Arquivo Supecc

Acontece na Ufes

Além de conhecer o novo conteúdo, público pode visitar a exposição “A métrica do corpo humano”

Museu de Ciências da Vida reabre com orientação sobre uso de fármacos Grupos escolares podem escolher entre três temas para participarem de aula durante a visita ao espaço

O

Museu de Ciências da Vida (MCV) da Ufes, localizado no Centro de Vivência do campus de Goiabeiras, reabriu ao público no dia 12 de março, após pausa para manutenção durante o recesso acadêmico. A reabertura traz um novo conteúdo por meio do projeto de extensão “Orientação quanto ao uso de fármaco”, no qual os visitantes poderão aprender sobre o funcionamento e os efeitos de determinadas substâncias no organismo humano. O projeto é coordenado pela professora de Farmacologia Ana Paula Bittencourt e conta com a participação de estudantes do curso de Farmácia. Nesse projeto, os visitantes participarão de aula que abordará um dos seguintes temas (a ser escolhido pelo professor responsável pela turma, no momento do agendamento da visita): Drogas de Abuso, Contracepção Hormonal ou Tratamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis. A atividade é orientada para alunos do 8º e do 9º ano do ensino fundamental e para todas as séries do ensino médio. O curador do MCV, professor Athelson Stefanon Bittencourt, ressalta que a atividade ocorre dentro do Museu, onde também estão disponíveis as peças da exposição “A métrica do Corpo Humano”, o que

auxilia na explicação. “Queremos passar uma informação aplicável ao dia a dia das pessoas, de maneira educativa. Se estamos falando da atuação de uma substância no cérebro, temos o cérebro para mostrar. A ideia é gerar benefícios para a população”, analisou o professor. Segundo ele, posteriormente, o objetivo é ampliar os temas abordados. Visitantes Após um ano de funcionamento no novo espaço, o Museu já recebeu quase 30 mil visitantes do Espírito Santo, do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e da Bahia, 72% deles estudantes de escolas públicas. “Para este primeiro semestre de 2019, já estamos com mais de 50 agendamentos para visitação”, afirma Athelson. Com a exposição permanente “A Métrica do Corpo Humano”, o Museu é aberto ao público e dispõe de monitores para o atendimento. A equipe é formada por professores, técnicos e estudantes de graduação de diversos cursos da Universidade. O MCV funciona de terça a sextafeira, das 8h30 às 12 horas e das 14 às 17h30. Aos sábados, a visitação pode ser feita das 9 às 13 horas. Mais informações: mcv.ufes.br.

Prograd inicia ciclo de encontros formativos para professores A partir deste mês de março, o Departamento de Desenvolvimento Pedagógico da Pró-Reitoria de Graduação (DDP/Prograd) inicia um ciclo de encontros formativos voltados para a educação continuada de professores efetivos e substitutos dos cursos de graduação da Ufes. Os temas abordados neste semestre abrangem discussões sobre a docência no ensino superior, promovendo reflexões didático-pedagógicas e estimulando a construção de práticas de ensino inovadoras. Segundo a diretora do DDP, Kalline Aroeira, trata-se de um projeto de formação contínua que visa fortalecer os processos de desenvolvimento profissional de professores da Universidade, uma iniciativa que faz parte das políticas de ensino da Prograd. A primeira série de eventos ocorreu no campus de Alegre, no dia 20 de março, e contou com a participação de dezenas de professores. Os próximos encontros estão agendados para o dia 26, no campus de São Mateus, e 28 de março, no campus de Goiabeiras. Em Vitória, o primeiro deles será para os docentes do Centro de Ciências Exatas (CCE). De acordo com o DDP, os encontros também abrangerão assuntos específicos, voltados às necessidades de cada centro de ensino. Os interessados podem se inscrever pelo site da Prograd, conforme a localidade da lotação. As inscrições serão recebidas até o dia anterior de cada evento ou até o preenchimento das vagas. As próximas edições acontecerão nos meses de abril, maio e junho, e também no segundo semestre de 2019, conforme previsto no calendário acadêmico. O DDP/Prograd conta com a parceria do Núcleo de Apoio ao Docente (NAD) e da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progep) na organização dos encontros. Mais informações estão disponíveis no site prograd.ufes.br, pelo e-mail ddp.prograd@ufes.br ou pelos telefones 4009-2414 e 4009-7831.

5 Informa540_final.indd 5

22/03/2019 15:14:26


Acontece na Ufes

Tecnologia desenvolvida na Universidade prevê menor custo e mais segurança para o processo de tratamento do óleo do petróleo

O

Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) concedeu à Ufes o reconhecimento da patente “Processo e Sistema para Extração de Sais de Petróleo Leves e Pesados”. Esse foi o primeiro título dado à Universidade por aquele órgão federal, vinculado ao Ministério da Economia e responsável pelo registro e pela concessão de marcas e patentes - título que permite ao seu detentor proibir terceiros de realizarem a exploração comercial da invenção patenteada. A Ufes possui, atualmente, 98 pedidos depositados no Inpi, esperando o reconhecimento da patente. No Brasil, uma pesquisa ou um trabalho leva, em média, 12 anos para ser aprovado e conseguir o registro no Instituto. A primeira patente da Ufes trata de um processo para o tratamento do óleo do petróleo que consegue uma remoção mais eficaz e segura da extração de sais. É resultado de uma parceria entre a Universidade e a Petrobras, que, nas últimas décadas, vêm realizando pesquisas na área de petróleo e inovações tecnológicas. O invento se destaca dos processos já existentes devido à eficiência e à diminuição de riscos de explosão e acidentes, já que a extração dos sais ocorre em frascos maiores que no método padrão. Apresenta, ainda, a vantagem de ter um custo reduzido e maior segurança, quando comparado a outras tecnologias.

6 Informa540_final.indd 6

Divulgação

Ufes tem primeira patente concedida pelo Inpi A professora Cristina Sad foi uma das idealizadoras da pesquisa, realizada no Labpetro

Patente é gerada a partir de pesquisa sobre processo de extração de sais de petróleo A pesquisa que resultou na patente foi realizada no Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento de Metodologias para Análises de Petróleo (LabPetro) da Ufes. Uma das idealizadoras dos estudos, Cristina Maria dos Santos Sad explica que, de um modo mais amplo, a porcentagem de sal existente no petróleo deve ser mantida abaixo de certos limites. “Produzir óleos com boa qualidade com baixa quantidade de sal também ajuda a minimizar a energia requerida para o seu bombeamento e transporte, pois os sais contidos no petróleo constituem uma grande fonte de corrosão dos equipamentos de destilação nas refinarias. Essa inovação é um processo para extração de sais de óleo cru, de modo a extrair o teor de sais por meio de agitação mecânica, sem aquecimento constante”, explica a pesquisadora. O petróleo contém diversas substâncias e, em sua forma crua, como é extraído, não possui nenhuma utilização importante. Para que essas substâncias sejam aproveitadas, é necessário realizar a separação de cada um dos componentes presentes, entre eles os sais.

A nova tecnologia apresenta também método para melhorar a dessalinização de óleo, formando emulsões instáveis de água em óleo. “A invenção inclui ainda uma melhoria no método eletrostático e no aparelho para tratamento de emulsões de água e óleo, secagem e dessalinização. A emulsão é introduzida em um campo eletrostático onde a água da emulsão é separada do petróleo”, afirma Cristina. Por outro lado, a pesquisadora enfatiza que, com a descoberta e exploração de petróleo na camada do pré-sal, que exige um custo alto de produção, o invento desenvolvido pela Universidade vem ao encontro da necessidade de diminuição dos custos operacionais do óleo produzido nesta nova modalidade, além de representar soluções inovadoras para a indústria petrolífera. Também participaram da pesquisa os servidores técnico-administrativos Roberta Quintino Frinhani Chimin e Carlos José Fraga, e os professores Milton Koiti Morigaki e Eustáquio Vinícius Ribeiro de Castro, todos do Departamento de Química da Ufes.

25/mar a 7/abr de 2019

22/03/2019 15:14:29


Acontece na Ufes

Projeto da Ufes é destaque no site do Ministério da Educação

Naufes acolhe estudantes com deficiência São 27 monitores que atuam nos campi de Goiabeiras, Maruípe e Alegre

N

este início de semestre letivo, o Núcleo de Acessibilidade da Ufes (Naufes) intensifica as ações de atendimento aos estudantes com diferentes deficiências que ingressam na Universidade. O objetivo é oferecer condições adequadas para que eles desenvolvam seus estudos nos cursos de graduação nos campi de Goiabeiras, Maruípe, Alegre e São Mateus. A Ufes recebeu, este ano, 45 novos alunos com deficiência, seja por meio da reserva de vagas ou pela ampla concorrência. Ao todo, 149 estudantes recebem atendimento social do Naufes, além de suporte acadêmico. “O Núcleo promoveu o acolhimento desses estudantes, de modo que eles possam estudar na Universidade até a conclusão do curso”, explica o professor do Centro de Educação e coordenador do Naufes, Douglas Christian Ferrari de Melo. A assistente social do Núcleo Ludimila Nunes Mantovani explica que o setor fez um

convite individual aos alunos para que eles pudessem conhecer os projetos de acessibilidade, e para que o Naufes identificasse suas necessidades. O Núcleo conta com 27 monitores, e dois estudantes com deficiência física ingressantes em 2019 já estão sendo acompanhados por eles. Dezenove monitores atuam nos campi de Goiabeiras e Maruípe, e oito no campus de Alegre (no de São Mateus não há demanda). “Eles recebem treinamento para atuação no Naufes, em salas de aula, na produção de material, na mobilidade e em outras ações”, explica Ludimila. Segundo ela, alguns monitores atuam na tradução de textos para vídeos e outros desenvolvem tarefas no Laboratório de Educação Física Adaptada, do Centro de Educação Física e Desportos (CEFD). O Naufes promove ainda mediações com os colegiados de cursos que tenham estudantes com deficiência, propondo as adaptações necessárias para atender às demandas desses alunos.

A Universidade Aberta à Terceira Idade (Unati), projeto de extensão da Ufes que atende cerca de 150 pessoas idosas por semestre, recebeu destaque no Portal do Ministério da Educação (MEC), por ser um dos projetos desenvolvidos em universidades públicas brasileiras voltados para pessoas idosas. Entre as instituições com projetos de extensão semelhantes citados na reportagem, estão a Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Federal do Pará (UFPA). O projeto, agora chamado Universidade Aberta à Pessoa Idosa (Unapi), tem o objetivo de, por meio da educação continuada, contribuir para o fortalecimento da cidadania do idoso, como sujeito de direitos, inserido em um contexto político, econômico e sociocultural. Em 2019, as atividades recomeçaram em março e são oferecidas em quatro módulos: Saúde e qualidade de vida; Psicologia, sociedade e opressões; Idoso e cidadania; e Memória e História. Neste semestre, estão sendo ofertadas, às terças, quartas, quintas e sextas-feiras, as seguintes oficinas: Vivências e Criatividades (teatro); Espanhol; Educação Física; Memória; Dança Sênior, Canto e a oficina “Velho eu?”. A coordenadora do Projeto, Cenira Andrade, destaca a mudança de comportamento dos participantes após iniciarem os cursos oferecidos, com melhora da autoestima e de estados emocionais, como depressão. Um dos objetivos do Unapi é desmistificar a velhice, vista muitas vezes como problema ou doença, ou mesmo como fase de decadência humana, resultante de um processo orgânico. A Unapi funciona há 22 anos e faz parte do Núcleo de Estudos sobre o Envelhecimento e Assessoramento à Pessoa Idosa da Ufes (Neeapi).

7 Informa540_final.indd 7

22/03/2019 15:14:31


Arquivo Supecc

Cultura

agenda cultural Teatro Universitário Natália Timberg interpreta Íris Apfel, referência do mundo da moda, com a peça Através da Iris. Com essa homenagem, abre as comemoração dos 90 anos de Íris, completados em 2019. Sessões: 29 e 30 de março, às 20h; 31 de março, às 18h. No dia 6 de abril, o humorista Octávio Mendes reúne alguns de seus personagens mais populares, como Mônica Goldstein, apresentadora de um programa sensacionalista, e Irmã Selma, a freira humorista que dá nome ao espetáculo. Sessão única às 21h. Musical infantil com canções que Chico Buarque compôs para peças teatrais adultas e infantis, A Dama e o Vagabundo mostra a mimada cadela Lady e o fim de sua vida confortável quando seus donos têm um bebê. Sessões no dia 7 de abril, às 14h e às 17h. Todos os ingressos podem ser adquiridos em tudus.com.br ou na bilheteria do Teatro, de terça a sexta-feira, das 15 às 20h. Mais informações: (27) 3335-2953. Edufes Em 31 de março, terminam as inscrições para o IV Prêmio Ufes de Literatura 2019/2020. Seis autores serão premiados e a Edufes publicará, sem custo, as obras vencedoras. O regulamento está disponível no site edufes.ufes.br. Mais informações: ivpremioufesdeliteratura@gmail.com ou (27) 4009-7852. Cine Metrópolis Entre os dias 25 e 30 de março, acontece a mostra Mulheres e Identidades Francófonas. O evento ocorre em celebração ao mês da Francofonia, comemorado em todo o mundo como forma de integração e valorização das culturas dos países de língua francesa. Entrada gratuita. Mais informações: cinema.ufes.br.

8 Informa540_final.indd 8

Coral da Ufes abre inscrições para coristas Audições vão até 18 de abril e são realizadas às terças e quintas-feiras

O

Coral da Ufes iniciou as inscrições para ingresso de 50 coristas interessados em participar das apresentações realizadas pela Universidade. Abertas a toda a comunidade, as audições vão até o dia 18 de abril, às terças e quintas-feiras, das 8 às 12 horas e das 14 às 16 horas, na sala do Coral, localizada no prédio da Editora da Ufes (Edufes), no campus de Goiabeiras. Para participar, basta que o interessado tenha mais de 13 anos e compareça para a audição, a qual permitirá classificá-lo de acordo com o naipe de sua voz. Segundo um dos regentes do coro, Jean Molinari, o Coral da Ufes possui quatro naipes e cada um deles refere-se a um tipo de voz. “Mulheres podem ser sopranos ou contraltos, e homens podem ser tenores ou baixos. Na audição, vamos classificar a pessoa vocalmente para cantar em um dos naipes”, explica ele.

Os candidatos não precisam ter conhecimentos prévios de música ou canto e as audições consistem em um rápido exercício de técnica vocal. O resultado é divulgado logo após a avaliação da voz. Os novos coristas vão participar dos ensaios, que acontecem às segundas, quartas e sextas-feiras, das 11h30 às 13 horas, na sala do Coral, e também atuar em apresentações do grupo. Valorização da cultura Fundado em 1976, o coro é regido pelos maestros Cláudio Modesto (desde 1980) e Jean Molinari, que assumiu este ano. Composto por estudantes, professores e técnicos-administrativos da Ufes, além de pessoas da comunidade externa, tem como proposta promover o interesse e a valorização da cultura por meio da música. Mais informações pelos e-mails jean.molinari@ufes.br e claudiomodesto@yahoo.com.br.

25/mar a 7/abr de 2019

22/03/2019 15:14:32

Profile for Universidade Federal do Espírito Santo

Jornal Informa | Ufes | n° 540 | 25/03/2019  

Jornal da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) destinado à divulgação das atividades desenvolvidas pelas áreas de ensino, pesquisa...

Jornal Informa | Ufes | n° 540 | 25/03/2019  

Jornal da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) destinado à divulgação das atividades desenvolvidas pelas áreas de ensino, pesquisa...

Profile for ufes
Advertisement