__MAIN_TEXT__

Page 1

informa INFORMATIVO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO • 26/junho a 09/julho de 2017 | nº 523

Pesquisa aponta que preocupação com hipertensão deve começar na infância ois trabalhos desenvolvidos pelos grupos de pesquisa Epidemiologia Cardiovascular e Nutrição e Saúde de Populações, ambos do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da Ufes, envolvendo 722 crianças de Vitória e 901 de Santa Maria do Jetibá, mostraram que o quadro de pressão arterial alta em crianças com idade entre 7 e 10 anos está associado à presença de obesidade ou sobrepeso nessa faixa etária, e se relaciona ao sedentarismo e à má alimentação. A pesquisa foi realizada na capital, no período de 2010 a 2012, com estu-

D

dantes da rede pública, encontrando 2% de casos de hipertensão infantil. Na mesma época, foi medida a pressão arterial de estudantes da rede pública e privada da cidade da região montanhosa do estado, verificando-se um índice de 0,7% de crianças hipertensas. Pesquisa semelhante, iniciada em 2015, com 854 crianças matriculadas na instituição Estação Conhecimento, na Serra, na Grande Vitória, aponta para resultados semelhantes. Estilo de vida – Uma das responsáveis pelos estudos, a professora Maria del Carmen Bisi Molina, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Nutrição e Saúde, associa essa maior prevalência de pressão alta em crianças da capital a um estilo de vida menos saudável, com pouca atividade física e consumo excessivo de alimentos de baixa qualidade nutricional, que levariam à obesidade infantil. “A obesidade é uma doença multifacetada, assim como a hipertensão, com início mais precoce quando as condições de vida e saúde são piores. São doenças crônicas, desenvolvidas ao longo da vida, mas que podem ser prevenidas”, ressalta a pesquisadora. A necessidade de diagnóstico precoce é apontada pelo cardiolo-

Designed by Freepik

O estudo avaliou crianças com idade entre 7 e 10 anos

gista José Geraldo Mill, professor do Departamento de Ciências Fisiológicas, também coordenador das pesquisas sobre hipertensão: “Estudos mostram que crianças ou adolescentes que apresentam valores de pressão acima do normal têm maior risco de desenvolver hipertensão na vida adulta. O diagnóstico precoce dessa condição é importante para evitar o desenvolvimento das complicações cardiovasculares decorrentes, como o acidente vascular cerebral (derrame) e o infarto.” Mill destaca ainda que, devido ao caráter assintomático da hipertensão arterial, o recomendável seria que todas as crianças de 7 a 10 anos fossem avaliadas periodicamente. A detecção precoce da pressão alta pode levar ao diagnóstico de outras alterações, como doenças renais ou endócrinas.


foto do leitor Este espaço está aberto para a publicação de fotos sobre a Ufes, produzidas por você, leitor. A imagem deve ter alta resolução e formato horizontal. O envio pode ser feito para o e-mail fotodoleitor@ufes.br. Na mensagem, é importante informar o local onde foi registrada a imagem, o nome do autor, sua relação com a Ufes (se estudante, técnico-administrativo, professor ou funcionário de empresa terceirizada) e telefone para contato. A cada edição, uma foto será selecionada para publicação. Fazendo Arte. Autor: Omar Schneider, professor do Centro de Educação Física e Desportos (CEFD) da Ufes

agenda acadêmica Mesa-redonda em comemoração aos 10 anos do Grupo de Estudos Fênix Quando: 27 de junho, às 8h. Onde: Salão Rosa, no Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (CCJE), campus de Goiabeiras. Realização: Grupo de Estudos em Políticas Públicas Fênix Não é necessário realizar inscrição prévia Projeto Movimenta NCD – Palestra com o tema “Você sabe o que é identidade visual?” Quando: 27 de junho, às 13h Onde: Laboratório do Núcleo de Cidadania Digital (NCD), próximo ao Centro de Vivência, campus de Goiabeiras Realização: NCD Informações: Página do Núcleo de Cidadania Digital no Facebook

Homenagem póstuma ao professor e médico Benito Zanandréa Quando: 30 de junho, às 9h Onde: Auditório do Centro de Ciências da Saúde (CCS), no prédio da Administração Central, campus de Maruípe Realização: Pró-Reitoria de Extensão

Onde: Auditório do Centro de Educação Física e Desportos (CEFD), campus de Goiabeiras Realização: Instituto Raízes Informações: http://www.institutoraizes. com/

I Simpósio de Câncer de Cabeça e Pescoço Quando: 14 de julho, às 14h Onde: Auditório do Hospital Santa Rita de Cássia, em Maruípe Realização: Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia da Ufes Inscrições e informações: isccpes@gmail. com I Seminário do Samba Capixaba Quando: 4 a 6 de agosto

Sugestões de pauta: 4009-2383, 4009-2203, 4009-2204 ou jornalismo.supecc@ufes.br / Edição digital disponível em: comunicacao.ufes.br/edições-2017 UFES - Universidade Federal do Espírito Santo Reitor: Reinaldo Centoducatte Vice-Reitora: Ethel Maciel Informa - Uma produção da Agência Ufes. Superintendente de Cultura e Comunicação: Edgard Rebouças Secretária de Comunicação e jornalista responsável: Thereza Marinho Jornalistas: Ana Paula Vieira, Camila Fregona, Hélio Marchioni, Jorge Medina, Letícia Nassar, Luiz Vital e Nábila Corrêa Estagiários: Ana Luisa Monteiro, Ana Luíza Dias, Isabella Altoé, Lucas Santos e Vinícius Viana. Revisão: Márcia Rocha Programação Visual: Evandro Campos, Juliana Braga e Leonardo Paiva Apoio: Aurenice Cruz, Brunella Perez, Eliza Gobira Endereço: Av. Fernando Ferrari nº 514, Goiabeiras-Vitória/ES - CEP: 29075-910 Tiragem: 4 mil exemplares Impressão: Scribo

2

26/junho a 09/julho de 2017


Jorge Medina / Agência Ufes

Administração Central

O acordo de cooperação foi assinado na Sala dos Conselhos Superiores da Ufes

Instituições de ensino criam Rede de Internacionalização Na Ufes, a Secretaria de Relações Internacionais vai operacionalizar as ações studos no exterior, intercâmbio de professores e estudantes e palestras com pesquisadores de outros países que poderão ser realizadas em diferentes instituições de ensino superior do Espírito Santo constituem algumas das atividades que estão previstas no acordo de cooperação que forma a Rede de Internacionalização da Educação do Espírito Santo (RIEES), assinado no dia 23 de junho. Os acordo foi firmado entre a Ufes, o Instituto Federal do Espírito Santo

E

(Ifes), a Universidade de Vila Velha (UVV), a Faculdade de Direito de Vitória (FDV), a Faculdade do Centro Leste (UCL) e a Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória (Emescam). O acordo prevê, entre outras formas de colaboração e participação, ações conjuntas, incluindo organização de missões para o exterior e o recebimento de delegações estrangeiras no Espírito Santo; seminários e encontros para discussão da cooperação

acadêmica, científica e tecnológica; meios de facilitar a cooperação entre os responsáveis pela internacionalização das instituições de ensino espírito-santenses, promovendo a ampliação das redes de relacionamento e desenvolvimento profissional; o incentivo, a promoção e a realização de congressos, conferências, fóruns, seminários, cursos e outros eventos, bem como ações junto à sociedade visando à sensibilização e conscientização da importância estratégica da experiência ou vivência internacional. O reitor da Ufes Reinaldo Centoducatte ressalta que “trabalhar em parcerias é pensar nas complementariedades. Essa integração entre diferentes instituições permite criar condições de ampliação do conhecimento nas áreas da graduação, pós-graduação e pesquisa”. Na Ufes, o setor responsável pela operacionalização dessas atividades será a Secretaria de Relações Internacionais (SRI). “A formação da rede é importante porque juntos conseguiremos conhecer as potencialidades de cada instituição em relação à internacionalização. A partir daí vêm as ações. Dessa interação, do trabalho em conjunto, entregaremos à sociedade os produtos que pesquisamos”, afirma a secretária de Relações Internacionais, Patrícia Alcântara Cardoso.

Servidores elegem representantes nos Conselhos Superiores Foram divulgadas no dia 22 de junho as chapas eleitas para representar os servidores técnico-administrativos em Educação da Ufes junto aos Conselhos Superiores da Universidade no biênio 2017/2019. São três vagas para o Conselho Universitário (CUn), duas vagas para o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) e uma vaga para o Conselho de Curadores. Veja o resultado preliminar:  Conselho Universitário Titular: Luciano Calil Guerreiro da Silva (Progep) / Suplente: Michel Eduardo Teixeira Cristo (CCJE) – 416 votos Titular: Filipe Siqueira Fermino (CCHN) / Suplente: Thiago Sobreira Marques (Sead) – 364 votos

Titular: Luar Santana de Paula (CCE) / Suplente: Sérgio Kiepert Rocha (Hospital Universitário) – 336 votos Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão Titular: Joanice Leandra Pereira (CCE) / Suplente: Marco Aurélio Bomfim de Oliveira (Hospital Universitário) – 477 votos Titular: Déborah Provetti Scardini Nacari (Proplan) / Suplente: Rita de Cassia Rebello Loss (Gabinete do Reitor) – 461 votos Conselho de Curadores Titular: Edmilson Lírio Guterra (BC) / Suplente: Adevair Vitório da Silva (CCHN) – 262 votos Foram inscritas 14 chapas no total, sendo oito para o CUn, três para o Cepe e três para o Conselho de Curadores. Estavam

aptos para votar 2.093 eleitores sendo que 984 compareceram na votação, realizada na quarta-feira, 21 de junho. O resultado final deverá ser homologado pelo CUn na sessão ordinária prevista para o dia 29 de junho, e os eleitos devem assumir suas funções nas próximas sessões ordinárias de cada Conselho, previstas para o mês de julho. O presidente da Comissão Eleitoral, Welington Pereira, destacou a importância do papel dos representantes nos Conselhos. “A eleição foi tranquila e o apoio da equipe do Daocs foi fundamental. É fundamental nossa participação e presença para sugerir e debater as pautas e reivindicações dos técnicos-administrativos”.

3


Acontece na Ufes

Catálogo lista mais de 200 vídeos da VideoSaúde A Ufes, por meio do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (PPGSC) e do Programa de Extensão Saúde Coletiva, Comunicação e Cultura, acaba de publicar um catálogo do Acervo Audiovisual da VideoSaúde Distribuidora – Regional Ufes/ES, com mais de 200 títulos de produções realizadas em diferentes regiões brasileiras, selecionadas do acervo da VideoSaúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), e produções capixabas que abordam temas ligados à saúde, cultura, meio ambiente e etnias. O lançamento do catálogo será realizado no segundo semestre deste ano e a distribuição será destinada a secretarias de Saúde e de Educação de todos os municípios capixabas, e ainda instituições que atuam na área de Saúde. “O objetivo deste trabalho é disponibilizar este acervo para ampla utilização. Os vídeos, alguns deles premiados no Brasil e no exterior, podem ser exibidos em salas de espera de unidades básicas de saúde, por exemplo, ou nas escolas”, explica o coordenador regional da VideoSaúde, Sérgio Luiz da Silva Brito. O lançamento e a disponibilização do catálogo faz parte do acordo de cooperação firmado em 2016 entre o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict) da Fiocruz e o Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Ufes. Por meio do acordo, foi possível estruturar a regional VideoSaúde no Espírito Santo e ampliar o acesso ao mais importante acervo audiovisual sobre saúde do país, criando também a possibilidade de transmissão de documentários e outros vídeos sobre o tema na grade de programação da TV Ufes.

4

Ufes promoverá diálogos com especialistas em Educação Os programas serão transmitidos pela TV Ufes, YouTube e Facebook stá programado para o dia 30 de junho o lançamento do programa Temas em Educação, projeto de extensão que convida especialistas em Educação para dialogarem sobre temas importantes relacionados às políticas públicas educacionais do Brasil. Os programas são gravados no Laboratório de Vídeo do curso de Comunicação Social (Labvídeo) e serão transmitidos mensalmente pela TV Ufes, YouTube e Facebook, com lançamentos sempre na última sexta-feira de cada mês. Também haverá transmissão por meio da Rádio Universitária (104.7 FM) e redes sociais da Ufes. O primeiro programa irá abordar aspectos da “Reforma do Ensino Médio”, sobre a lei que entrou em vigor em fevereiro deste ano. Os convidados são a professora Eliza Bartolozzi, coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) e coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Políticas Educacionais (Nepe) da Ufes; e o professor Carlos Eduardo Ferraço, vice-presidente regional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (Anped). O projeto é uma colaboração entre a Comissão Permanente de Avaliação de Políticas de Educação (Copappe) do Centro de Educação, o Departamento

E

de Comunicação Social, o Laboratório de Aprendizagem da Ufes (Laufes) e a Superintendência de Cultura e Comunicação da Ufes (Supecc). Ampliação – A iniciativa surgiu da coordenação da Comissão Permanente de Avaliação de Políticas de Educação (Copappe) do Centro de Educação, que já realizava círculos de debates abertos sobre temas da educação discutidos em relação às políticas públicas. O projeto foi desenvolvido com o intuito de levar essas discussões a um maior público. O professor do Departamento de Comunicação Edgard Rebouças, que atuará como provocador, afirma que a proposta é “que temas sobre a educação sejam abordados por quem realmente entende do assunto, para expor uma visão crítica sobre algo tratado apenas de forma comercial e tendenciosa pela mídia tradicional”. A professora do Departamento de Teorias do Ensino e Práticas Educacionais Sandra Kretli, que coordena o projeto, destaca a importância da iniciativa: “Queremos fazer chegar às escolas e às famílias informações claras e precisas sobre temas tão importantes, com o intuito de convidá-las a participarem cada vez mais dos processos políticos na educação”. 26/junho a 09/julho de 2017


Vinícius Viana / Agência Ufes

Acontece na Ufes

O Núcleo possui cerca de 80 professores, entre eles estudantes de graduação dos cursos de Letras da Ufes

Núcleo de Línguas: 20 anos formando para o mundo Atualmente, cinco mil estudantes estão matriculados em cursos de idiomas Núcleo de Línguas da Ufes completa no mês de julho 20 anos de atividades. Para celebrar a data, está agendada para o dia 8, às 9 horas, uma solenidade no auditório do Centro de Ciências Exatas, no campus de Goiabeiras. O evento também marca a abertura do II Encontro de Línguas e Culturas, que reunirá estudantes e professores em oficinas, minicursos e atividades diversificadas. O encontro tem o objetivo de propiciar aos estudantes de todos os cursos de línguas e pessoas interessadas momentos de interação, expansão e troca de conhecimento linguístico-cultural. A oferta de cursos de línguas para a comunidade acadêmica e a comunidade externa vem sendo realizada pela Ufes há cerca de 30 anos. Mas foi em 1997 que foi criado o Centro de Línguas para a Comunidade, mudando a realidade da oferta de cursos de idiomas na Grande Vitória. A proposta sempre foi promover, além dos cursos de línguas, uma formação complementar aos estudantes dos cursos de Letras da Universidade. No início as aulas, que eram apenas de inglês (hoje há também alemão, espanhol, francês, italiano, português para estrageiros e chinês), eram ministradas nos prédios dos ICs, no campus de Goiabeiras, pois não havia uma es-

O

trutura fixa para que as aulas pudessem ser ministradas. Com o crescimento do projeto, houve a necessidade de construir um prédio que pudesse comportar a demanda e, com isso, o antigo Centro de Línguas pôde abrir espaço para que novas línguas fossem ensinadas. Agora, 20 anos depois, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) aprovou a criação do Núcleo de Línguas, vinculado ao Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN). O objetivo do núcleo é promover cursos de línguas na Universidade, além de congregar outras atividades e projetos ligados às línguas estrangeiras. A coordenadora-geral do Núcleo de Línguas, Leni Ribeiro Leite, conta que “a diferença entre o Centro de Línguas e o Núcleo de Línguas é basicamente que o projeto se tornou um objeto permanente da Ufes, assim podendo estabelecer relações com outros projetos dentro da Universidade e aumentar o número de parcerias e iniciativas”. Atualmente, o Núcleo possui cerca de cinco mil estudantes matriculados nos cursos oferecidos, dentre os quais 10% são contemplados com bolsas de estudo. A instituição conta com cerca de 80 professores, dentre eles estudantes de graduação dos cursos de Letras oferecidos pela Ufes.

Qualidade e preço acessível são diferenciais Para os estudantes, o Núcleo de Línguas oferece a oportunidade de estudar um idioma com qualidade, a um custo acessível. Atualmente, os estudantes pagam uma taxa semestral no valor de R$ 500,00. A qualidade do ensino também é outro fator que atrai muitas pessoas ao Núcleo de Línguas. A profissional autônoma Cristina Martins conta que seu filho estudava inglês em um curso de Vitória, mas ela considerava que o aprendizado do estudante estava aquém do esperado. Por isso, decidiu buscar uma vaga no Núcleo. “Meu filho estudava inglês há uns cinco anos em um curso de línguas de Vitória. Mas era visível que seu aprendizado estava muito lento, ele não compreendia frases básicas. Assim que ele atingiu a idade mínima para entrar no Núcleo de Línguas, que na época era o Centro de Línguas, vim buscar uma vaga para ele, pois já tinha ouvido falar que aqui era muito bom. Conseguimos a vaga e o aprendizado dele deslanchou. Foi uma escolha acertada”. Para o estudante do primeiro módulo do curso de inglês Iury Demuner, o objetivo é se preparar para o mercado de trabalho. “O inglês é muito importante para um bom profissional, e o mercado está em busca de pessoas qualificadas”, destaca.

5


Editais de pós-graduação A Ufes está com editais abertos para inscrição dos cursos de mestrado e doutorado em diversas áreas. Confira as oportunidades: Biodiversidade Tropical – Mestrado (5 vagas): inscrições de 30 de junho a 14 de julho, na Secretaria Unificada de Pós-Graduação (Supgrad) do Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes), em São Mateus. Informática – Mestrado (33 vagas): inscrições de 30 de junho a 14 de julho, os documentos da inscrição devem ser enviados para o email ppgi@inf.ufes.br. Um dos pré-requisitos para participar da seleção do mestrado é realizar o Exame Nacional para Ingresso na Pós-Graduação em Computação (Poscomp), que recebe inscrições por meio do site www.fundatec.org. br até o dia 15 de agosto. Economia – Mestrado (18 vagas): O processo seletivo para ingresso no Mestrado em Economia será feito exclusivamente por meio do Exame de Seleção Nacional da Associação Nacional dos Centros de Pós-Graduação em Economia (Anpec), e as inscrições podem ser feitas até o dia 31 de julho. Os editais específicos de cada curso e orientações sobre inscrições pelos Correios estão disponíveis no site da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação: www. prppg.ufes.br . Mais informações também podem ser obtidas pelo telefone (27) 4009-2434.

Assessoria de Comunicação/Sedu

Acontece na Ufes

O evento vai discutir a reforma do Ensino Médio e a atual conjuntura nacional

Nepe celebra 10 anos com debate sobre o Ensino Médio A programação inclui palestras e lançamento de livros Núcleo de Estudos e Pesquisas em Políticas Educacionais da Ufes (Nepe), do Centro de Educação, celebra seus 10 anos de atividades com o seminário “Ensino Médio: conjuntura política e formas de resistência”, a ser realizado entre os dias 13 e 14 de julho, no auditório do Centro de Ciências Exatas (CCE), campus de Goiabeiras. O seminário pretende promover o debate político e acadêmico sobre as questões relativas à atual reforma do Ensino Médio e suas interfaces com os movimentos de resistência, além de fomentar discussões sobre a atual conjuntura nacional e suas implicações no campo da educação. O evento é realizado em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), o movimento Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio (PNEM) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O

A programação do seminário contará com palestras e mesas-redondas, com a participação de professores de universidades federais e estaduais de todo o Brasil. Serão emitidos certificados a todos os participantes e as inscrições são gratuitas. Todas as informações sobre a programação do seminário e inscrições estão disponíveis na página do Nepe Ufes, no Facebook. Além das palestras, haverá o lançamento das obras: “Dossiê Ensino Médio no contexto da nova ‘ordem e progresso’” da Revista Educação e Sociedade”, e o livro “Escritas de formação docente: experiências do Programa de Formação de Professores e Pedagogos do Ensino Médio no Espírito Santo (PNEM/ES)”. O Nepe foi criado a partir da preocupação em acrescentar as ações de pesquisa e extensão desenvolvidas pelo Centro de Educação da Ufes no campo das políticas educacionais.

Mesa discute a Inquisição sob o olhar da Igreja e da História O Ministério Universidades Renovadas realiza no dia 6 de julho a mesa-redonda “Igreja e História: um olhar para a Inquisição”, no campus de Goiabeiras da Ufes. Com a proposta de chamar atenção dos estudantes para um agregamento das relações entre ciência e fé, foram convidados a palestrar o professor do

6

Departamento de Teoria da Arte e Música da Ufes Ricardo Luiz da Costa, mestre e doutor em História Social e líder do grupo de pesquisa sobre Arte, Filosofia e Literatura na Idade Média; o professor da Universidade de Vila Velha (UVV) Leonardo Serafini Penitente, que atua na área de Direito, com ênfase em Filosofia, Sociologia, Teoria do Estado e Ciências

Políticas; e o Padre da Arquidiocese de Vitória Renato Paganini, mestre em História da Igreja. A mesa é aberta ao público e tem início às 15 horas, no prédio IC-II do Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN). O Ministério Universidades Renovadas é formado por estudantes, professores e servidores universitários. 26/junho a 09/julho de 2017


Agência Ufes

Cultura

Coral da Ufes participa do Festival de Música de Domingos Martins O festival é o maior evento de música clássica e popular do Espírito Santo Coral da Ufes participará de mais uma edição do Festival Internacional de Inverno de Música Erudita e Popular, que ocorre entre os dias 7 e 16 de julho, na cidade de Domingos Martins. A apresentação do grupo será no dia 13, quinta-feira, no palco da Igreja Luterana. Tendo como marca registrada um repertório musical eclético, os coralistas da Ufes apresentarão ao público diversos gêneros musicais, como a música erudita, o negro spiritual - gênero surgido nos Estados Unidos que utiliza movimentos rítmicos do corpo para acompanhar a música – e a Música Popular Brasileira. Para o maestro Cláudio Modesto, que participa regularmente do Festival desde que o evento foi criado, em 1992, esta é uma grande oportunidade de mostrar o trabalho desenvolvido

O

pelo Coral da Ufes. “A grande maioria do público em Domingos Martins é da área musical, com músicos de fora do Estado e também de outros países, o que transforma o festival em um ótimo lugar para mostrar nosso trabalho”, ressalta o maestro. O Coral da Ufes celebrou em 2016 seus 40 anos de existência. O grupo é formado por estudantes, professores e servidores da Ufes, além de pessoas da comunidade externa. O Festival Internacional de Música Erudita e Popular de Domingos Martins é o maior evento de música clássica e popular do Espírito Santo e um dos mais importantes do país. Em sua 24ª edição, o evento traz o tema ‘Tributo à Música Popular Brasileira’ e oferece, de forma gratuita, 70 atrações musicais e oficinas de música.

Servidora da Universidade expõe obras em São Paulo A artista plástica e servidora da Ufes Liana González realiza no dia 8 de julho, em São Paulo, a exposição “Meus papéis”. A mostra busca experimentar o mundo por meio do que a artista chama de “mais genuíno produto”, o lixo. Por meio das sobras de papel, como folhas de encarte e jornais, a artista interrompe o destino dos papéis – ir para reciclagem e voltar em forma de um novo produto – e realiza pinturas com cores fortes e presença marcante. Liana acredita nas possibilidades que surgem a partir do que muitas vezes é chamado de “resto”. “Os papéis contam uma história. Para além de ser apenas um simples receptor/divulgador de imagens e informações, é forma, é conteúdo, é elemento de composição, alcança a possibilidade de ter mais de uma dimensão”, declara. Carreira – Liana González é graduada em Artes Plásticas pela Ufes e servidora da Universidade desde 1984. Já exerceu a função de programadora visual da Secretaria de Comunicação e trabalhou com ações culturais na Biblioteca Central. Atualmente é produtora cultural da Secretaria de Cultura. A exposição “Meus papéis” estará em cartaz na galeria de arte Casa da Xiclet, na Vila Madalena, um espaço cultural que inclui exposições, espetáculos musicais, eventos e oficinas organizados por Adriana Lima, que também foi estudante da Ufes.

7


Cultura

agenda cultural Galeria de Arte e Pesquisa Continua em cartaz na Galeria de Arte e Pesquisa a exposição Deslizes Monumentais e Sonhos Intranquilos, mostra coletiva que aborda a temática dos impactos das atividades humanas no meio ambiente. Com trabalhos de artistas de diferentes regiões do país, a exposição fica aberta para visitação até o dia 10 de julho, de segunda a sexta-feira, no campus de Goiabeiras. Teatro Universitário O Projeto Sócio de Carteirinha do Clube Big Beatles recebe no dia 29 de junho o músico Sergio Hinds, da banda de rock progressivo O Terço. O grupo canta os sucessos da banda inglesa a partir das 21 horas. Abrindo a programação de julho, o Teatro recebe o 4º Encontro Capixaba de Estudantes de Teatro. Com o tema “Cultura para mudar o mundo”, os grupos culturais apresentam diferentes espetáculos de dança, comédia e drama nos dias 1 e 2 de julho, a partir das 18 horas. No dia 5, como parte do projeto Aquarela Capixaba, o cantor Juliano Gauche realiza o show de lançamento do seu novo álbum Nas Estâncias de Dyzan. A apresentação conta com a presença do músico João Moraes, que abre a noite com o show Intelectolices. Entre os dias 7 e 9 a dança ganha espaço nos palcos do Teatro com mais uma edição do festival Enesdança, com atrações à tarde e à noite. Biblioteca Central A partir do dia 26 de junho, uma nova exposição ocupa o hall da Biblioteca Central: A Presença Ausente do Traço, da artista Greicy Kelly Teixeira. A mostra apresenta obras feitas a partir da técnica hachura, um método de desenho que utiliza o traçado de linhas finas para produzir o efeito de sombra e ou meio-tom. A exposição fica aberta para visitação de segunda a sexta, das 7 às 21 horas.

8

Galeria Espaço Universitário abre exposição Fissuras A mostra propõe uma reflexão sobre o Espírito Santo na época da ditadura rte, política e história se misturam na exposição Fissuras, nova mostra da Galeria de Arte Espaço Universitário. Produzida pelo artista e professor Rafael Pagatini, a exposição tem abertura marcada para o dia 28 de junho, às 19 horas. Com temática voltada para o regime militar brasileiro, a mostra propõe o debate sobre o processo de modernização do Espírito Santo, que ocorreu durante a ditadura (1964 e 1985). Relacionando a arte com a política e a história capixaba e nacional, o trabalho retrata o discurso do progresso e os vínculos de poder a fim de refletir sobre a memória durante o período ditatorial. Natural do Rio Grande do Sul, Pagatini inicialmente se interessou pelo tema na busca de entender a história do Espírito Santo. “Queria entender a memória desse lugar, como esses grandes empreendi-

A

mentos se instalaram na cidade e continuam tendo tanta influência na região até hoje”, afirma Pagatini. A exposição é composta por obras produzidas a partir de impressões de documentos do antigo Departamento de Ordem Política e Social (DOPS), revistas da época, objetos construídos em cimento fundido e vídeo, entre outros materiais. Todo o trabalho busca relacionar o discurso vigente na época com o atual. Para o artista, é interessante observar a continuidade da expressão desenvolvimentista ao longo dos anos: “O trabalho explora como esses discursos têm um lastro histórico, como eles estão presentes nos principais momentos de tensão do Estado brasileiro.” Fissuras abre para visitação no dia 29 de junho. A entrada é gratuita e a exposição fica aberta ao público de segunda a sexta-feira, das 7 às 19 horas, no campus de Goiabeiras.

26/junho a 09/julho de 2017

Profile for Universidade Federal do Espírito Santo

Jornal Informa | Ufes | n° 523 | 26/06/2017  

Jornal da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) destinado à divulgação das atividades desenvolvidas pelas áreas de ensino, pesquisa...

Jornal Informa | Ufes | n° 523 | 26/06/2017  

Jornal da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) destinado à divulgação das atividades desenvolvidas pelas áreas de ensino, pesquisa...

Profile for ufes
Advertisement