__MAIN_TEXT__

Page 1

informa

MONUMENTO UNIVERSITÁRIO

30 ANOS

INFORMATIVO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO • 15/maio a 28/maio de 2017 | nº 520

As pesquisas envolvem professores e estudantes dos cursos de Física e Engenharia energia solar representa mais de 99% das instalações de microgeração e minigeração de energia distribuída do Brasil. Atenta às muitas formas de utilização desse tipo de energia, estudantes de cursos de Engenharia e Física da Ufes têm desenvolvido muitas pesquisas nessa área. O projeto de extensão Solares, que conta com a participação de estudantes de Engenharia, tendo a missão de divulgar e explorar aplicações e a construção de equipamentos movidos a energia solar, criou um veículo composto por placas solares comandadas por um gerenciador, que usa parte da energia para mover o equipamento e armazena o excedente para ser utilizado quando não houver a incidência da luz solar. A equipe do Solares também desenvolveu o projeto de um barco movido a energia solar, com capacidade para um tripulante, que está aguardando apenas a compra dos equipamentos para sua construção. A expectativa é que o barco

David Protti

Ufes desenvolve estudos para aproveitamento de energia solar

A

Uma das propostas analisa a instalação de placas de captação de energia solar na Biblioteca

participe da competição Desafio Solar Brasil 2017, que será realizada no final deste ano, no Rio de Janeiro, com embarcações do Brasil e do exterior. A equipe do projeto também ministra palestras em escolas do ensino fundamental e médio para divulgar o uso da energia solar. Segundo o orientador do projeto, o professor Juan Romero Saenz, além do veículo, também foram desenvol-

Acervo Projeto Solares

Um barco movido a energia solar é um dos projetos desenvolvidos pelo Solares

vidos carregadores para telefone celular movidos a energia solar. “Nossa proposta é difundir a cultura do uso da energia solar”, enfatiza Saenz. Uso no campus - Em paralelo a essas pesquisas, a Prefeitura Universitária (PU) tem realizado estudos para o aproveitamento de energia solar no campus de Goiabeiras. Desenvolvido em parceria com uma empresa italiana, o estudo analisa a viabilidade de instalação de uma usina de produção de energia fotovoltaica no telhado da Biblioteca Central, que possui cerca de 2 mil metros quadrados de área. O gerente de obras da PU, Francisco Primo, diz que a proposta é abrir um edital de chamada pública para que uma empresa possa montar a usina e explorar o serviço. “Durante cerca de sete anos a Universidade pagaria pela energia produzida, com um custo mais baixo que a energia atualmente utilizada. Após esse período, a usina passaria para a Ufes”, afirma Primo.


foto do leitor Este espaço está aberto para a publicação de fotos sobre a Ufes, produzidas por você, leitor. A imagem deve ter alta resolução e formato horizontal. O envio pode ser feito para o e-mail fotodoleitor@ufes.br. Na mensagem, é importante informar o local onde foi registrada a imagem, o nome do autor, sua relação com a Ufes (se estudante, técnico-administrativo, professor ou funcionário de empresa terceirizada) e telefone para contato. A cada edição, uma foto será selecionada para publicação.

Canal no entorno do campus de Goiabeiras. Autor: Marcos de Alarcão, servidor técnico-administrativo em Educação, lotado na Superintendência de Cultura e Comunicação da Ufes.

agenda acadêmica Palestra Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes: triste realidade Quando: 18 de maio, às 19h Onde: no Anfiteatro I do Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN), campus de Goiabeiras Realização: Centro Acadêmico de Direito Informações e inscrições: Página do evento no Facebook Colóquio História e Distopia Quando: 22 a 24 de maio, às 10h. Onde: Auditório do IC-II, Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN), campus de Goiabeiras Realização: Laboratório de Estudos de Teoria da História e História da Historiografia (Lethis) Informações: http://www.historia.ufes. br/ e página do evento no Facebook

XVII Semana Jurídica Direito Ufes Quando: 22 a 26 de maio, às 8h Onde: Auditório Manoel Vereza de Oliveira, no Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (CCJE), campus de Goiabeiras Realização: Centro Acadêmico de Direito Informações: Página do evento no facebook

Besides the Screen: Desdobrando Imagens: Quando: 31 de maio a 2 de junho, às 9h Onde: Cine Metrópolis e Galeria de Arte e Pesquisa, campus de Goiabeiras Realização: Besides the Screen Network e Programa de Pós-Graduação em Comunicação (Poscom-Ufes) Informações: http://besidesthescreen.com/

III Encontro Internacional: Participação, Democracia e Políticas Públicas (PDPP) Quando: 30 de maio a 2 de junho, às 9h Onde: Auditório do Centro de Ciências Exatas (CCE), campus de Goiabeiras Realização: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Informações: http://www.pdpp2017.sinteseeventos.com.br

III Semana de Ciências Farmacêuticas 2017 Quando: 31 de maio a 3 de junho, às 9h Onde: Dependências do campus da Ufes em Alegre Realização: Departamento de Farmácia do Centro de Ciências Exatas, Naturais e da Saúde, campus de Alegre Informações: http://iiisecfarufescca.webnode.com/

Sugestões de pauta: 4009-2383, 4009-2203, 4009-2204 ou jornalismo.supecc@ufes.br / Edição digital disponível em: comunicacao.ufes.br/edições-2017 UFES - Universidade Federal do Espírito Santo Reitor: Reinaldo Centoducatte Vice-Reitora: Ethel Maciel Informa - Uma produção da Agência Ufes. Superintendente de Cultura e Comunicação: Edgard Rebouças Secretária de Comunicação e jornalista responsável: Thereza Marinho Jornalistas: Ana Paula Vieira, Hélio Marchioni, Jorge Medina, Letícia Nassar, Luiz Vital e Nábila Corrêa Estagiários: Ana Luisa Monteiro, Ana Luíza Dias, Isabella Altoé, Lucas Santos, Matheus Andreatta e Vinícius Viana. Revisão: Márcia Rocha Programação Visual: Evandro Campos, Juliana Braga e Leonardo Paiva Apoio: Aurenice Cruz, Brunella Perez, Eliza Gobira, Marcos de Alarcão Endereço: Av. Fernando Ferrari nº 514, Goiabeiras-Vitória/ES - CEP: 29075-910 Tiragem: 4 mil exemplares Impressão: Scribo

2

15/maio a 28/maio de 2017


Administração Central

Projeto

Proaeci realiza projetos nas áreas de cultura, saúde e inclusão digital

SORRISO

As ações serão realizadas periodicamente ao longo do ano

Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Cidadania (Proaeci) está desenvolvendo uma série de projetos nas áreas de cultura, saúde e inclusão digital, dirigidos aos 4.837 estudantes cadastrados no Programa de Assistência Estudantil (Proaes). Os projetos são realizados pelo Departamento de Projetos e Acompanhamento ao Estudante (DPAE), por meio de inscrição prévia. Um dos projetos é o Culturaes – Cultura e Assistência Estudantil, que tem como objetivo democratizar o acesso aos espaços culturais da Ufes com ações periódicas de sorteio de ingressos para espetáculos realizados no Teatro Universitário, gratuidade no Cine Metrópolis e sorteio de livros lançados pela Editora da Ufes (Edufes). O projeto é realizado em parceria com a Superintendência de Cultura e Comunicação (Supecc) da Ufes. Já o Projeto Sorriso, desenvolvido em parceria com o Departamento de Atenção à Saúde (DAS), oferece atendimento odontológico para os estudantes, a fim de prevenir problemas de saúde bucal, conscientizar sobre a importância dos cuidados diários, realizar procedimentos curativos e contribuir para a melhoria na qualidade de vida e autoestima. As inscrições podem ser realizadas pelo Portal do Aluno. Também desenvolvido em parceria com o DAS, o projeto Saúde da Mulher visa conscientizar as estudan-

A

tes sobre a necessidade do autocuidado por meio de consultas com ginecologista e de exames preventivos. Para participar, as interessadas devem se inscrever no site da Proaeci: www. proaeci.ufes.br. Inclusão digital - Outro projeto é o Saber Digital, especialmente direcionado aos estudantes que estão cursando disciplinas de Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) ou equivalentes. O objetivo principal é promover o conhecimento e a prática em tecnologias da informação aos estudantes, contribuindo para a conclusão do curso e promovendo a inclusão digital. O projeto também prevê cursos de formatação e apresentação de trabalhos, além da impressão de trabalhos acadêmicos. As inscrições para o Saber Digital devem ser feitas no DPAE, localizado em frente à rampa de acesso do Restaurante Universitário do campus Goiabeiras. A diretora do departamento, Ludimila Nunes, comenta que os projetos visam trazer mais benefícios à vida dos estudantes. “Estamos retomando esses projetos com apoio de diversos órgãos da Universidade, proporcionando atividades nas áreas de esporte, lazer, cultura e inclusão digital. Os projetos serão realizados ao longo do ano, a fim de atender cada vez mais os estudantes cadastrados”, afirma.

Assistência Estudantil A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Cidadania (Proaeci) é o órgão responsável na Ufes por elaborar, executar e avaliar ações e projetos em parceria com o Programa Nacional de Assistência Estudantil, reconhecendo a assistência estudantil como dever do Estado e direito dos estudantes que comprovem situação de vulnerabilidade socioeconômica. As ações são realizadas com o objetivo de promover, entre outras coisas, a democratização das condições para o acesso, permanência e conclusão dos cursos de graduação presenciais; orientações para o exercício pleno da cidadania; a defesa da justiça social e a eliminação de todas as formas de preconceito. A Proaeci está localizada no piso superior do Centro de Vivência, no campus de Goiabeiras. Mais informações sobre os projetos e ações da Pró-Reitoria estão no site www.proaeci.ufes.br .

Evite o DESPERDÍCIO

´ AGUA

DE

VAMOS TODOS ECONOMIZAR

3


Revista Universidade chega à 6ª edição A Superintendência de Cultura e Comunicação (Supecc) lançou, no dia 5 de maio, o sexto número da revista Universidade, como uma das ações em comemoração ao aniversário da Ufes. A publicação, que divulga a produção científica e acadêmica da Universidade, está disponível apenas em formato digitalizado, podendo ser acessada na íntegra no endereço http://www.comunicacao. ufes.br/revista-universidade. Essa edição apresenta como destaque informações sobre as pesquisas e atividades de extensão desenvolvidas por professores e estudantes da Ufes na região do Rio Doce, após a tragédia de Mariana (MG). Em sintonia também com temas que têm obtido destaque nos debates públicos, a revista ouviu pesquisadores a respeito do suicídio, da violência contra mulheres idosas, da reforma no ensino médio e de programas desenvolvidos na Ufes que visam resgatar a dignidade dos refugiados que vivem no Espírito Santo. Já na matéria “Bioindicadores”, os cientistas mostram que algumas espécies de insetos são aliadas do homem ao serem sinalizadores de mudanças ambientais.

4

Acervo Neab

Acontece na Ufes

O programa de extensão mapeou as casas de candomblé da Grande Vitória

Candomblé é tema de livro e documentário do Neab Os trabalhos visam dar maior visibilidade à identidade dos terreiros

s pesquisadores do programa de extensão “Africanidades: Identidades, Religiosidades e Patrimônio Cultural”, desenvolvido pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab) da Ufes, estão lançando o livro “Africanidades e seus zeladores: identidades, religiosidades e patrimônio” e o documentário “Africanidades: Candomblés na Grande Vitória”. Os dois trabalhos podem ser conferidos no dia 16 de maio, durante o evento “Diálogos de saberes tradicionais em comunidades de Matriz Africana”, que promove um encontro com os grupos tradicionais de candomblé do Estado, no Teatro Universitário, a partir das 18 horas. No local também será apresentada a exposição fotográfica “Zeladores de Candomblé na Grande Vitória”. O objetivo do encontro é compartilhar com a comunidade os trabalhos realizados pelo programa em seus dois anos de atuação e abrir espaço para que os grupos possam compartilhar sua história. Para a coordenadora do programa, professora Cleyde Amorim, a Universidade é um espaço aberto a todos e, por isso, é importante que essas comunidades tradicionais sejam contempladas pela Instituição.

O

Mapeamento - O programa “Africanidades: Identidades, Religiosidades e Patrimônio Cultural” teve início em janeiro de 2015 e surgiu do interesse de estudantes de outros projetos do Neab em aprofundar os estudos sobre as comunidades tradicionais de matriz africana do Estado. A proposta é dar visibilidade aos terreiros por meio da identificação e mapeamento social das casas de santo de candomblé na Grande Vitória. Cleyde Amorim conta que, com o mapeamento, é possível descobrir mais sobre as origens das comunidades, como se organizam, quais plantas utilizam, de que recursos naturais necessitam e, muitas vezes, quais os abusos que sofrem pela intolerância religiosa. Segundo ela, muitas comunidades de candomblé não denunciam o preconceito por medo de retaliações. O programa conta com a atuação de 12 estudantes e 10 professores. Para a coordenadora, o projeto contribui para o fortalecimento cultural e político desses grupos. A professora afirma que o programa pretende mapear novas comunidades de terreiro no Espírito Santo, ampliando o trabalho para as comunidades de umbanda. 15/maio a 28/maio de 2017


Acontece na Ufes

Hospital Universitário ganha mascote

Portal da Ufes fará divulgação periódica sobre atividades no exterior A participação de professores e técnicos em eventos fora do Brasil contribui para a internacionalização da Universidade esquisadores da Ufes são constantemente convidados ou têm trabalhos aceitos para a participação em eventos internacionais. Há ainda viagens destinadas a visitas técnicas e científicas relacionadas a convênios estabelecidos pela Universidade ou, diretamente, a atividades de práticas e/ou estudos desenvolvidos individualmente ou por grupos de pesquisa. A partir deste mês de maio estão sendo divulgadas periodicamente, no Portal da Ufes, as atividades desenvolvidas em outros países por profissionais da Universidade. As matérias com o tema Internacionalização da Ufes mostrarão o nome, local e informações do evento ou atividade que contará com a participação do pesquisador. Segundo o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Neyval Costa Reis Júnior, a participação de profissionais da Ufes em eventos e atividades internacionais é um reconhecimento do novo patamar que a Universidade vem alcançando com seus programas de mestrado e doutorado. “Ter uma pesquisa apresentada em um evento internacional, além da possibilidade de novos avanços e publicações, abre caminhos para novas parcerias, já que

P

passamos a ser mais conhecidos e referenciados”, reforça ele. Já a secretária de Relações Internacionais, Patrícia Cardoso, destaca que a Ufes conta com dezenas de parcerias institucionais com universidades no exterior, e convida os profissionais que participarão de atividades em outros países a entrarem em contato com a SRI antes da viagem. Ela lembra que “podemos colaborar com informações sobre a formalização de convênios, além de fornecermos material para que cada pesquisador seja um tipo de embaixador da Ufes, podendo abrir portas para outras áreas da Universidade”. Afastamento - A PRPPG estabelece uma série de procedimentos para a solicitação de afastamento para participação em eventos e visitas técnicocientíficas. Eles vão desde a abertura do processo no Departamento ao qual o pesquisador é vinculado até a elaboração do relatório de viagem, passando, inclusive, pela publicação do afastamento no Diário Oficial da União. Dois Decretos regulamentam a participação de servidores federais em atividades no exterior, o nº 91.800, de 18 de outubro de 1985; e o nº 1.387, de 7 de fevereiro de 1995.

A comunidade interna do Hospital Universitário da Ufes elegeu um mascote para estampar as campanhas de orientação e conscientização a serem realizadas pela instituição. A disputa ficou entre dois personagens – um macaco e um jacaré - que ilustraram animais que fazem parte da memória afetiva do hospital em seus 50 anos de fundação, comemorados este ano. Por meio de uma plataforma online, foram coletados 1.146 votos em 10 dias de votação. O macaco Biteko, inspirado nos pequenos primatas que habitam as árvores do hospital, ganhou a disputa com 56,8% dos votos e vai estampar a campanha educativa para o correto uso do jaleco nas dependências da instituição. Já o jacaré Croko, inspirado nos registros de presença de jacaré-do-papo-amarelo em uma área pantanosa existente no início da história do hospital, recebeu 43,2% dos votos.

DESLIGUE

O MONITOR

em intervalos sem uso

VAMOS TODOS ECONOMIZAR

5


Editais de pós-graduação

Agência Ufes

Acontece na Ufes

A Ufes está com editais abertos para inscrição nos cursos de mestrado e doutorado em diversas áreas. Confira as oportunidades: Enfermagem – Mestrado (10 vagas): inscrições de 22 a 25 de maio, na Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, localizada no prédio do Departamento de Enfermagem, no campus de Maruípe. Gestão Pública – Mestrado profissional (49 vagas): inscrições de 22 de maio a 14 de junho, na Diretoria do Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (CCJE), no campus de Goiabeiras. Saúde Coletiva – Doutorado (13 vagas): inscrições de 15 a 31 de maio, na Secretaria do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva, no campus de Maruípe (em frente à Capela). Educação – Mestrado profissional (22 vagas): inscrições até 14 de junho, na Secretaria do Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Educação, localizada entre os prédios IC-III e IC-IV, no campus de Goiabeiras. Os editais com informações específicas de cada curso e orientações sobre inscrições pelos Correios estão disponíveis no site da Pró-Reitoria de Pesquisa e PósGraduação: www.prppg.ufes.br. Mais informações também podem ser obtidas pelo telefone 4009-2434. Agência Ufes

Estudantes dos cursos de graduação participam de jornadas de iniciação científica

Abertas as inscrições para o edital do PIIC 2017/2018 O edital traz mudanças que devem ser observadas pelos pesquisadores stá publicado, no site da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG), o edital de inscrição dos estudantes no Programa Institucional de Iniciação Científica (PIIC) da Ufes. As inscrições terminam no dia 22 de maio e devem ser realizadas pelos professores orientadores, por meio do preenchimento dos formulários eletrônicos disponíveis no Sistema Acadêmico de Pesquisa e Pós-Graduação (SAPPG). O Edital PIIC 2017/2018 traz quatro mudanças em relação aos editais dos anos anteriores: a dispensa da postagem do arquivo do projeto, sendo substituído por um link com o projeto cadastrado no SAPPG; a adoção de uma única limitação ao arquivo do subprojeto, que passa a ter o limite de 10 páginas; o arquivo do subprojeto só pode ser apresentado no formato PDF; e a obrigatoriedade do comparecimento dos professores orientadores à Jornada de Iniciação Científica para avaliação dos pôsteres que lhes forem designados pelo Comitê Setorial de Iniciação Científica. Segundo o diretor do Departamento de Pesquisa da PRPPG, Iuri Drumond Louro, “as mudanças visam, por um lado, facilitar o processo de submissão de propostas e, por outro, otimizar a tarefa de avaliação de pôsteres na Jornada de Iniciação Científica”.

E

Novos talentos - O professor Iuri explica que o PIIC tem por objetivo

6

despertar a vocação científica e incentivar novos talentos entre os estudantes de graduação. “Esses estudantes participam ativamente de projetos de pesquisa com reconhecida qualidade acadêmica, mérito científico e orientação adequada, de forma individual e continuada”, ressalta o diretor. Desse modo, o estudante universitário não precisa esperar a pós-graduação para entrar no mundo da pesquisa. Ele já pode começar sua trajetória como pesquisador antes de se graduar, participando do PIIC da Ufes, a partir de um engajamento junto a um projeto desenvolvido por algum professor do curso frequentado pelo estudante. Atualmente, 935 estudantes da Universidade estão no programa. Para participar do projeto do docente, o estudante apresenta um subprojeto com objetivo de aprofundar ou complementar a investigação principal. A critério do orientador, mais de um subprojeto de pesquisa de Iniciação Científica pode estar vinculado a um mesmo projeto. O PIIC é dividido em dois subprogramas: o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) e o Programa Institucional Voluntário de Iniciação Científica (Pivic). O Pibic engloba estudantes envolvidos com a iniciação científica que recebem bolsas, já no Pivic os estudantes são voluntários. Os objetivos e normas são idênticos para ambos os programas. 15/maio a 28/maio de 2017


Cultura

agenda cultural Teatro Universitário Entra em cartaz este mês no Teatro da Ufes a comédia O Escândalo Philippe Dussaert, primeiro trabalho solo do ator Marcos Caruso. A peça tem sessão dia 20 (sábado), às 21 horas, e dia 21 (domingo), às 18 horas. Já no dia 27 (sábado), às 21 horas, a atração é o stand-up INFANTARIA, com o comediante Rafael Infante. O espetáculo se inspira em situações cotidianas para montar uma peça que se modifica a cada apresentação com músicas, improvisos e personagens diferentes. Os ingressos para todas as atrações podem ser adquiridos na bilheteria do Teatro da Ufes, no campus de Goiabeiras, das 15 às 20 horas, ou pelo site  www.tudus.com.br 

Capa de um dos livros incluídos recentemente na plataforma

Repositório da Ufes já disponibiliza gratuitamente 102 livros digitais O projeto permite o acesso aos livros em computadores, tablets e celulares Editora da Ufes (Edufes) atingiu a marca de 102 livros digitais disponibilizados de forma gratuita para o público, por meio do Repositório Institucional da Ufes. O projeto de digitalização das obras editadas pela Edufes foi criado em 2012 e permite acesso às obras produzidas na Universidade, por meio de computadores, tablets e celulares. Disponibilizar os livros na internet é uma forma de possibilitar o acesso a todos. A maioria de leitores vêm do Brasil, mas há ainda registro de acesso de leitores de outros países como, por exemplo, Estados Unidos e Argentina. Com livre acesso, o Repositório da Ufes é atualizado periodicamente. As

A

últimas inclusões na plataforma foram as obras Menina com Brinco de Folha, uma história infanto-juvenil escrita pela autora Marcella Lopes Guimarães, e o romance O Segundo Caçador, de Bruno da Silva Crispim. Novas obras - As duas obras foram vencedoras do 3º Prêmio Ufes de Literatura, assim como os livros Cortejo & Outras Begônias, de Airton Souza de Oliveira, e Pessoas Partidas, de Diego Vieira Lopes, que também estão disponíveis no acervo. Todas as 102 obras podem ser acessadas pelos sites www.edufes. ufes.br/livros-digitais  e  http://repositorio.ufes.br/.

Galeria de Arte e Pesquisa Continua em exposição a mostra coletiva Frágil – Pele Fina da Civilização. Inspirada na paralisação da Polícia Militar, que ocorreu em fevereiro deste ano, a exposição é resultado de uma cooperação entre o professor do Departamento de Artes Visuais, Yfitah Peled, e a artista alemã da Alanus University, Bianka Mieskes. Com trabalhos de estudantes e artistas do Brasil, Alemanha e Noruega, a mostra fica aberta para visitação até o dia 31 de maio, na Galeria de Arte e Pesquisa (GAP), no campus de Goiabeiras.

AR LIGADO sem ninguém na sala

VAMOS TODOS ECONOMIZAR

7


Cultura

Bernadette Lyra receberá título de Professora Emérita A professora Maria Bernadette Cunha de Lyra será homenageada, no dia 26 de maio, com o Título Honorífico de Professora Emérita da Universidade Federal do Espírito Santo, concedido pelo Conselho Universitário a professores aposentados que se destacaram no exercício da atividade acadêmica. O título será concedido em sessão solene realizada às 14 horas, na sala dos Conselhos Superiores, no prédio da Reitoria. Bernadette Lyra fez graduação no curso de Letras da Ufes, tem mestrado em Comunicação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), doutorado em Cinema pela Universidade de São Paulo (USP) e pós-doutorado na Université René Descartes/Sorbonne (Paris V). A homenageada atuou como professora no Departamento de Línguas e Letras da Ufes entre os anos de 1976 e 1997 e é autora de inúmeros livros e artigos sobre cinema e audiovisual, bem como de obras premiadas de ficção publicadas no Brasil e no exterior. Entre seus livros mais conhecidos estão A panelinha de breu, Aqui começa a dança e A capitoa. Nascida em Conceição da Barra, a escritora ocupa a cadeira número 1 da Academia Espírito-Santense de Letras.  Secult/ES

8

Ufes sedia IV Feira Literária a partir do dia 17 A homenageada deste ano será a professora Maria Stella de Novaes

campus de Goiabeiras da Ufes sedia, entre os dias 17 e 21 de maio, a IV Feira Literária Capixaba (FLIC-ES), evento que reúne escritores e artistas locais com o objetivo de favorecer o acesso ao livro e incentivar a leitura. As atividades serão realizadas no Centro de Ciências Exatas (CCE). Este ano, a feira vai homenagear a professora Maria Stella de Novaes, falecida em 1981 (e não Bernadette Lyra, como foi informado na edição 519 do Informa). A professora foi membro de diversas instituições culturais, como o Instituto Histórico e Geográfico do Espírito Santo. Foi também uma das fundadoras da Academia Feminina Espírito-Santense de Letras, tendo publicado livros sobre botânica, pedagogia, história, folclore e literatura.

O

Programação - Com a proposta de promover uma reflexão sobre a identidade cultural do Estado, o evento oferece ao público debates e palestras sobre literatura e cultura. A programação também busca a valorização do escritor capixaba por meio do lançamento de livros, premiações e encontro com autores. Uma Tenda Cultural também será montada no estacionamento do CCE, onde serão realizadas oficinas de artesanato e apresentações de teatro, dança, grupos musicais e folclóricos e performances artísticas. Também haverá um estande da Editora da Ufes (Edufes) no local. Com programação para todas as idades, a Flic tem entrada franca e é aberta ao público. A programação será das 9 às 20 horas.

15/maio a 28/maio de 2017

Profile for Universidade Federal do Espírito Santo

Jornal Informa | Ufes | n° 520 | 15/05/2017  

Jornal da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) destinado à divulgação das atividades desenvolvidas pelas áreas de ensino, pesquisa...

Jornal Informa | Ufes | n° 520 | 15/05/2017  

Jornal da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) destinado à divulgação das atividades desenvolvidas pelas áreas de ensino, pesquisa...

Profile for ufes
Advertisement