__MAIN_TEXT__

Page 1

informa Universidade integra estudo internacional sobre tartarugas

Fotos: Rainer Von Brandis

INFORMATIVO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO • 25/abr a 08/mai de 2016 | nº 507

Os resultados serão publicados na revista científica Journal of Heredity

Mapear a rota migratória das populações de tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata) e atuar com mais precisão para evitar a extinção dessa espécie. Esse é o objetivo da pesquisa internacional de caracterização genética dessa tartaruga marinha, da qual participou a professora do Departamento de Ciências Biológicas da Ufes Sarah Vargas, com mais 13 pesquisadores do Brasil, Austrália, Estados Unidos e Irã. O estudo analisou as variantes genéticas das populações, permitindo rastrear indivíduos com o mesmo padrão em qualquer parte do mundo. Ele é realizado em 13 pontos de desova na Austrália, Irã, Ilhas Seychelles, Ilhas Salomão, Arábia Saudita, Arquipélago de Chagos e Malásia.

O estudo analisou a rota migratória da tartaruga em 13 pontos de desova no mundo

Esses resultados estão na reportagem de capa da edição de maio da revista científica americana Journal of Heredity, publicada pela Oxford University Press para a Associação Americana de Genética. Sarah Vargas ficou seis meses, entre os anos de 2008 e 2009, organizando e processando as 492 amostras de DNA coletadas, extraídas de um pequeno pedaço das nadadeiras das tartarugas, em laboratório na Universidade de Canberra, na Austrália. Em 2015, ela voltou à Austrália para a análise dos dados, desta vez na Universidade de Sydney. Desova – Segundo Sarah Vargas, grande parte das populações de tartaruga-de-pente, no Brasil, já tiveram suas variantes genéticas caracterizadas e seu maior ponto de desova é na Bahia. “Elas também já foram analisadas no Caribe, algumas populações da África e nos Estados Unidos. Faltava caracterizá-las na região conhecida como IndoPacífico. Isso permitiu descobrir que

alguns indivíduos que se alimentam em Fernando de Noronha, Abrolhos e Caribe são da mesma variante genética das Ilhas Seychelles e do Arquipélago de Chagos”, destacou a pesquisadora. Gigantes – Atualmente, Sarah Vargas está trabalhando, em parceria com o projeto Tamar, Núcleo de Educação e Monitoramento Ambiental e Instituto Tartarugas do Delta, na caracterização genética das tartarugas gigantes (Dermochelys coriacea) no Espírito Santo, no Piauí e em regiões de alimentação dessa espécie na costa brasileira. “A Gigante está criticamente ameaçada e tem apenas um ponto de desova regular no Brasil, que está localizado na praia de Regência (Linhares), no Estado. Estamos muito preocupados. Não sabemos quais serão os impactos da lama, que desceu pelo Rio Doce e atingiu o mar, sobre essa espécie. Além disso, temos uma outra grande preocupação: a pesca incidental, que é a principal causa de morte das tartarugas marinhas”.


foto do leitor Este espaço está aberto para a publicação de fotos sobre a Ufes produzidas por você, leitor. A imagem deve ter alta resolução e formato horizontal. O envio pode ser feito para o e-mail fotodoleitor@ufes.br. Na mensagem, é importante informar o local onde foi registrada a imagem, o nome do autor, sua relação com a Ufes (se estudante, técnico-administrativo, professor ou funcionário de empresa terceirizada) e telefone para contato. A cada edição, uma foto será selecionada para publicação.

Foto de Alexandre Ramos Ricardo, administrador da Pró-Reitoria de Planejamento (Proplan), produzida na Biblioteca Central do campus de Goiabeiras, em Vitória

agenda acadêmica Palestra Ecosocialismo e Movimentos Sociais: O movimentos dos atingidos pela mineração. Data/hora: 25 de abril, às 18h30 Local: Salão Rosa, localizado no ED-II, campus de Goiabeiras Realização: Núcleo de Estudos em Movimentos e Práticas Sociais Informações: nemps.ufes@gmail.com Palestra “Building Information Modeling na fase de gestão e operação das edificações” Data/hora: 26 de abril, às 18 horas Local: Auditório do Centro Tecnológico – VI, campus de Goiabeiras Realização: Laboratório de Engenharia Simultânea e Building Information Modeling Informações: 4009-2174

VII Semana Acadêmica de Educação Física Data/hora: 25 a 29 de abril, às 8h Local: Centro de Educação Física e Desportos, campus de Goiabeiras Realização: Diretório Acadêmico 26 de Junho Informações: saefufes.hol.es

Roda de Leitura Heinrich Heine Data/hora: 5 de maio, às 11 horas Local: Sala 4 do prédio IC-3, campus de Goiabeiras Realização: Laboratório de Práticas Culturais: Leitura Literária Informações: orlandolopes.es@gmail.com

Comemoração da 100ª dissertação de mestrado e da 1ª tese de doutorado do Programa de Pós-Graduação em Política Social da Ufes Data/hora: 27 de abril, das 16 às 19h Local: Auditório do LabPetro, campus de Goiabeiras Realização: Programa de Pós-Graduação em Política Social da Ufes Informações: 4009-2587

VI Workshop de Cristalografia aplicada a Ciências e Engenharia de Materiais Data/hora: 13 e 14 de maio, às 8h Local: Auditório do Centro Tecnológico – VI, campus de Goiabeiras Realização: Grupo de Física Aplicada e Pós-Graduação em Engenharia Mecânica da Ufes Informações: cristalografia.ufes@gmail. com

Sugestões de pauta para o Informa: 4009-2383, 4009-2203 ou 4009-2204 - jornalismo.supecc@ufes.br UFES - Universidade Federal do Espírito Santo Reitor: Reinaldo Centoducatte Vice-Reitora: Ethel Maciel Informa - Superintendente de Cultura e Comunicação: Edgard Rebouças Secretária de Comunicação e jornalista responsável: Thereza Marinho Jornalistas: Ana Paula Vieira, Camila Fregona, Hélio Marchioni, Jorge Medina, Letícia Nassar e Luiz Vital Bolsistas: Betina Hatum, Daniella Camilo, João Francisco Silva, Juliana do Amaral, Lívia Castro, Rodrigo Schereder, Stefhani Paiva Revisão: Márcia Rocha Programação Visual: Juliana Braga e Leonardo Paiva Apoio: Aurenice Cruz, Eliza Gobira, Marcos de Alarcão Endereço: Av. Fernando Ferrari - nº 514 - Goiabeiras - Vitória - ES - CEP: 29075-910 Tiragem: 4 mil exemplares Impressão: Scribo

2

25/abr a 08/mai de 2016


Foto: David Protti

Administração Central

jamento de campanha para alcançar nossos objetivos”, destacou.

Reitoria discute principais diretrizes da nova gestão Alterações na equipe também estão sendo realizadas O reitor Reinaldo Centoducatte e a vice-reitora Ethel Maciel realizaram no dia 15 de abril uma reunião com gestores da Ufes para discutir as principais diretrizes da administração para o quadriênio 2016-2020. O encontro foi realizado no auditório do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas (DDP), no campus de Goiabeiras. Centoducatte foi reconduzido ao cargo pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em solenidade realizada no dia 23 de março, na sede do Ministério, em Brasília. Já a portaria

de recondução da vice-reitora ao cargo pelo mesmo período foi publicada no dia 24 de março. “Estamos dando o pontapé inicial para uma nova gestão, para os próximos quatro anos. Precisamos pensar a Universidade que queremos ter e trabalhar para que esta meta se concretize”, ressaltou o reitor. A vice-reitora lembrou que o principal objetivo da nova gestão é melhorar a qualificação da graduação. “Vamos pegar o nosso planejamento institucional e uni-lo ao nosso plane-

Mudanças – O reitor aproveitou a ocasião para informar as alterações que serão realizadas na equipe. Assume a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progep) o servidor técnico-administrativo Cleison Faé; a Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) será gerida por Zenólia Figueiredo, atuamente diretora do Centro de Educação Física e Desportos (CEFD); assume a chefia de Gabinete da Reitoria Maria Auxiliadora Corassa, anteriormente na Pró-Reitoria de Graduação; e o atual chefe de Gabinete, Edebrande Cavalieri, passa a coordenar a Secretaria de Avaliação Institucional (Seavin). Segundo o reitor, essas alterações se somarão a outras que foram realizadas este ano: o professor Gelson Junquilho assumiu a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Cidadania (Proaeci); a servidora Raquel Dalvin, a direção do Departamento de Administração dos Órgãos Colegiados Superiores (Daocs); e o servidor Fabio Medina, a direção da Biblioteca Central. Ao longo da reunião, Gelson Junquilho, que também é pesquisador na área de Gestão Pública, fez uma breve apresentação sobre práticas de gestão e o pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, Anilton Garcia, apresentou um mapa estratégico de ações, reforçando a importância do Plano de Desenvolvimento Institucional 2015-2019 (PDI) e do Projeto Pedagógico Institucional (PPI).

Ceunes inicia projeto Ufes no Bairro O Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes), no campus de São Mateus, está iniciando o projeto Ufes no Bairro, que tem a proposta de promover a interação entre a comunidade do bairro Litorâneo e a Universidade. O projeto realiza atividades relacionadas à cultura, educação e saúde e tem uma programação mensal que se estenderá até o mês de dezembro deste ano. São oficinas profissionalizantes e artísticas, workshops de teatro, ações de saúde, atividades esportivas,

oficina de instrumentos musicais, apresentações culturais e artísticas de música e dança, horta comunitária, Show de Física e Show de Química, entre outras iniciativas. Podem participar das ações moradores de todas as faixas etárias. As comunidades atendidas pelo projeto são: Jambeiro, Condomínio Village, Laginha e Sítio Quilombola, que fazem parte do Bairro Litorâneo, onde se localiza o campus de São Mateus. “O Ufes no Bairro surgiu a partir da necessidade de aproximar a comunidade

do entorno da Universidade, por meio de projetos sólidos de extensão, não obstante a nossa responsabilidade de cumprir com o nosso papel social”, afirmou a secretária de Relações Institucionais e Diálogo com a Comunidade do Ceunes e coordenadora do projeto, Thays Martins Rodrigues. A programação com todas as atividades está disponível no endereço www.ceunes.ufes.br, na página oficial do Ceunes no Facebook ou por meio do telefone 3312-1763.

3


Acontece na Ufes

Coletivo Capixaba de Promoção da Saúde promove seminário O Coletivo Capixaba de Promoção da Saúde realiza o I Seminário do coletivo nos dias 26 e 27 de abril, das 9 às 17 horas, no auditório Manoel Vereza, no Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (CCJE), no campus de Goiabeiras. O seminário aborda os crescentes apelos para que todos os níveis sociais atuem sobre os determinantes sociais da saúde, de modo que seus impactos sejam avaliados em nível nacional e também local. O coletivo busca contribuir, também, para a divulgação e fortalecimento da 22ª Conferência Mundial de Promoção da Saúde da União Internacional para Promoção da Saúde e Educação (Uipes) que ocorre em maio, em Curitiba (PR). A proposta da apresentação de trabalhos no I Seminário do Coletivo Capixaba de Promoção da Saúde (ISCCPS) é identificar e reunir experiências estaduais sobre o tema da Promoção da Saúde. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até a data do evento no endereço: www.eventos.ufes.br/ index.php/SCCPS/ISSCPS.

Seminário aborda papel do historiador e seus públicos O evento reunirá professores e pesquisadores de universidades de todo o País Entre os dias 23 e 25 de maio a Ufes sedia o IX Seminário Brasileiro de História da Historiografia (SBHH), com o tema “O historiador brasileiro e seus públicos hoje”. O evento reúne pesquisadores, docentes e estudantes da área de Historiografia. Além de discutir o público atual da História, o SBHH tem o objetivo de promover o debate acerca da importância da Historiografia e fortalecer este campo de estudo. “Não é possível entender sua especialidade sem conhecer a história dela. É necessário conhecer o passado da História para entendê-la bem”, destaca o professor Júlio César Bentivoglio, que integra a comissão organizadora do evento. A conferência de abertura será realizada às 20 horas, no auditório Manoel Vereza, no Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas (CCJE), e será ministrada

pelo professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Temístocles Cezar, que falará sobre “Por que ler a história do século XIX hoje?”. A programação contará também com lançamento de livros, minicurso, simpósios temáticos e mesas de debate. As atividades serão realizadas em salas do CCJE e do Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN), a partir das 8 horas. O seminário é realizado por meio de uma parceria entre a Ufes, Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop) e a Sociedade Brasileira de Teoria e História da Historiografia (SBTHH). O evento é aberto a toda comunidade universitária. Os interessados devem se inscrever até o dia 9 de maio no site www.historia.ufes.br, onde também está disponível a programação completa do evento. As inscrições para minicursos vão até 30 de abril.

Ufes sedia Encontro da Associação Nacional de Direitos Humanos Pesquisadores, estudantes, ativistas e gestores da área de Direitos Humanos participam na Ufes, entre os dias 23 e 25 de maio, do IX Encontro da Associação Nacional de Direitos Humanos, Pesquisa e Pós-Graduação (Andhep). O evento abordará os temas Direitos Humanos, Sustentabilidade, Comunidades Tradicionais e Circulação Global por meio de grupos de trabalho, mesas de discussão,

4

palestras e atividades culturais. A abertura do evento será às 18h30, do dia 23, no Teatro Universitário. A realização é uma parceria da Andhep, a maior entidade acadêmica de Direitos Humanos do País, com o Núcleo de Prática Jurídica da Ufes. Os interessados podem se inscrever no site www.andhep.org.br até o dia do evento. 25/abr a 08/mai de 2016


Saúde coletiva cria programa de divulgação científica Por meio do Projeto VideoSaúde, prefeituras, escolas e organizações terão acesso a vídeos informativos

A Ufes ganha um novo recurso de divulgação científica na área da saúde. Trata-se do Projeto VideoSaúde-ES, do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (PPGSC) do Centro de Ciências da Saúde (CCS). O objetivo é divulgar vídeos oferecendo aos profissionais e à sociedade em geral informações que contribuam para a melhoria da qualidade de vida da população. “O Projeto atua na pesquisa, captação de recursos financeiros, catalogação, produção, distribuição e divulgação de produtos audiovisuais, além de contribuir para a consolidação do Sistema Único de Saúde (SUS)”, explica o coordenador do PPGSC, Adauto Emmerich. Atualmente, o acervo do VideoSaúde -ES é composto por mais de 200 vídeos. O sistema oferece ainda o serviço de cópias dos vídeos para prefeituras, escolas, profissionais e organizações não governamentais (ONGs) de todo o Estado. O VideoSaúde-ES é desenvolvido em parceria com o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que colocou à disposição da Ufes o documentarista

Fotos: Jorge Medina

Acontece na Ufes

O documentarista Sérgio Brito e o professor Adauto Emmerich estão à frente do projeto

Sérgio Brito para coordenar e acompanhar os trabalhos. Outro recurso que o programa de Saúde Coletiva disponibiliza é o canal Videosaúde, que pode ser acessado pelo YouTube. Nele são veiculados trabalhos científicos, palestras, conferências, seminários, pesquisas e outras produções desenvolvidas pelo PPGSC, que poderão ser compartilhados de forma gratuita. Parte desses programas também pode ser assistida na TV Ufes, todas as terças-feiras, às 10 horas, e em horários alternativos. Mídia – Preocupados em como os meios de comunicação veiculam a temática da saúde, o PPGSC também criou o Observatório da Saúde na Mídia (OSM), que consiste em realizar análises dos conteúdos sobre o SUS e temas relacionados com à saúde. Tal projeto origina-se de uma parceria iniciada em 2010 com o Observatório da Mídia, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades. O professor Emmerich ressalta que, entre as linhas de pesquisa do PPGSC, está Comunicação e Saúde. Daí a importância de observar quais são os valores que os meios de comunicação passam para sociedade na área da saúde. “Fazer a leitura crítica da mídia facilita rever determinadas práticas no campo da saúde e contribui pela democratização da comunicação na sociedade em geral, principalmente na área da saúde coletiva ”, enfatiza Emmerich. Página do canal Videosaúde no YouTube

Programa Portas inscreve trabalhos para evento estadual O Programa de Extensão Universitária Portas – Apoio Psicológico ao Paciente Renal Crônico, do Departamento de Psicologia da Ufes está com inscrições abertas para submissão de trabalhos para o VI Ciclo de Debates de Psicologia Hospitalar e o IV Congresso Estadual de Psicologia Analítica. Os eventos, que têm como tema “Espaços de produção de vida”, serão realizados de 11 a 13 de agosto, no campus de Goiabeiras (Vitória). As inscrições dos trabalhos para os dois eventos terminam no dia 27 de maio, e as demais informações sobre os eventos e inscrições de trabalhos podem ser acessadas pelo endereço eletrônico www.portas.ufes.br. Autoestima – O programa Portas está integrado desde 1995 à equipe da Enfermaria de Nefrologia do Hospital da Associação dos Servidores Públicos, em Vitória, onde realiza o acompanhamento psicológico de pacientes com Insuficiência Renal Crônica (IRC). Entre os objetivos da equipe estão diminuir a resistência ao procedimento hemodialítico, aumentar a adesão ao tratamento extrahospitalar e melhorar a autoestima dos pacientes.

5


Acontece na Ufes

Base Nacional Comum Curricular é tema de ciclo de palestras do Centro de Educação O documento tem a proposta de reduzir as desigualdades educacionais O Centro de Educação da Ufes, em parceria com o Núcleo de Pesquisa e Extensão em Currículos, Cultura e Cotidianos, está realizando uma série de debates sobre a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que está sendo proposta pelo Ministério da Educação (MEC). Ao todo serão quatro palestras realizadas pelo Centro de Educação, junto com a Comissão Permanente de Avaliação das Políticas Públicas. O objetivo é ampliar a conversa sobre a BNCC com as diferentes áreas e segmentos que compõem a Educação Básica, além de socializar os movimentos criados a partir da elaboração do documento, apresentando tensões, possibilidades e desafios encontrados nas análises realizadas por cada área. A primeira palestra, intitulada  “BNCC e a Educação Infantil”, ocorreu no dia 18 de abril. A segunda está agendada para o dia 4 de maio, às 8 horas, no auditório do Centro de Educação, no campus de Goiabeiras. “Diante da proposição do MEC de

uma Base Nacional Comum é essencial que sejam feitos esses debates no Centro de Educação, que é um lugar de formação de professores, e dialogar também com a comunidade, em especial com professores da Educação Básica”, destacou a diretora do Centro de Educação, Cláudia Gontijo. O evento é destinado a estudantes e professores do Centro de Educação e demais licenciaturas, secretarias municipais e Estadual de Educação, e outros profissionais interessados na temática. A programação completa dos debates está disponível no site www.ce.ufes.br . Processo – O MEC iniciou a redação do documento em junho de 2015, em colaboração com membros das secretarias municipais e estaduais de Educação, acadêmicos especialistas nas disciplinas e professores da educação básica. Em setembro de 2015, o documento foi aberto para a contribuição de qualquer cidadão. De acordo com o cronograma do Plano Nacional da

Educação (PNE), a expectativa é que o texto finalizado siga para apreciação do Conselho Nacional de Educação (CNE) em junho de 2016. Segundo informações do Movimento pela Base Nacional Comum – grupo não governamental de profissionais e pesquisadores da educação – adotar uma base curricular comum é fundamental para reduzir as desigualdades educacionais. “Com isso, as expectativas de aprendizado e critérios de qualidade ganham transparência e podem ser cobrados com maior eficiência”, defende o Movimento no site www.movimentopelabase.org.br .

Curso de língua e cultura árabe tem alta procura Com 140 alunos matriculados, o curso gratuito de extensão em Aprendizagem da Língua e Cultura Árabe, oferecido pela PróReitoria de Extensão (Proex), está com elevada procura. Iniciado em julho de 2015, o curso possui duas turmas e é ministrado aos sábados no prédio IC-3, no Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN), no campus de Goiabeiras, com quatro módulos – um por semestre. O curso tem o apoio da Cátedra Ser-

6

gio Vieira de Mello do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, recebida pela Ufes em 2015, e é ministrado pelo professor Hadi Ahmed Khalifa, líbio com formação em Engenharia Elétrica na Universidade da Flórida (EUA) e mestrado na Unicamp (SP). Ele destaca que as aulas objetivam o domínio da língua – ler e escrever. “A língua árabe parece difícil, mas, quando se descobre a lógica da construção das palavras, o

aprendizado se torna fácil”, explica. Segundo a diretora de Integração com o Setor Público e Privado da Proex, Marlene de Oliveira, as motivações para fazer o curso são diversas, incluindo de natureza profissional — pessoas que buscam trabalhar com tradução. Mais informações sobre o curso podem ser obtidas na página Árabe Vitória, no Facebook, pelo e-mail arabevitoria3@ gmail.com ou pelo telefone 4009-2339. 25/abr a 08/mai de 2016


Cultura

Gaeu recebe exposição com obras feitas a partir de impressão 3D

Dia da Cultura Internacional homenageia a Alemanha A programação é realizada na última quinta-feira de abril Em sua 6ª edição, o Dia da Cultura Internacional homenageia no dia 28 de abril a Alemanha. A programação começa logo pela manhã com hasteamento das bandeiras no campus de Goiabeiras, às 8 horas. Entre as atividades programadas há uma palestra sobre o país das 9 às 11 horas, no auditório do prédio do Laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento de Metodologias para Caracterização de Óleos Pesados (LabPetro), apresentação do Coral da Igreja Evangélica Luterana Brasileira (IELB) de Santa Maria de Jetibá, às 11 horas, em frente ao Restaurante Universitário (RU) e a exibição do filme A Rua Bornholmer na sessão das 14h40 no Cine Metrópolis. Neste dia, o prato típico panqueca de batata fará parte do cardápio do RU. A organização dessa edição conta com a colaboração do Centro de Lín-

guas da Ufes (CLC), que atualmente possui 443 estudantes em 30 turmas de alemão. Essa edição do Dia da Cultura Internacional ainda recebe o apoio da prefeitura de Santa Maria de Jetibá, município da região serrana do Estado, com grande número de descendentes de imigrantes alemães. Intercâmbio – O Dia da Cultura Internacional na Ufes tem como proposta celebrar, na última quinta-feira de cada mês, a cultura de um país com o qual a Ufes mantém relações de intercâmbio  de estudantes ou acordos de cooperação acadêmica, além de despertar nos brasileiros o potencial de se tornarem estudantes de mobilidade internacional. O evento é realizado pela Secretaria de Relações Internacionais  (SRI) e pela Superintendência de  Cultura e Comunicação (Supecc) da Ufes.

Até o dia 10 de junho, a Galeria Espaço Universitário da Ufes (Gaeu) recebe a exposição Aproximadamente 800cm3 de Pla, que apresenta obras feitas com tecnologia de impressão 3D realizadas por artistas de todo o mundo e produzidas na Ufes. Para serem produzidos na Universidade, os modelos foram enviados por e-mail em arquivos digitais e fabricados no Laboratório de Processos Criativos do Departamento de Comunicação. Na exposição, os visitantes podem conhecer produções desenvolvidas com técnicas avançadas de computação gráfica. As peças vão desde personagens animados a esculturas geradas por programação e próteses médicas, formando um verdadeiro gabinete de curiosidades daquilo que, até então, existia quase que exclusivamente na tela do computador. Aproximadamente 800cm3 de Pla tem curadoria do professor do Departamento de Comunicação Social Gabriel Menotti e teve início em novembro de 2015, durante a Bienal de Artes Digitais The Wrong. A exposição pode ser visitada na sala 2 da Gaeu, no campus de Goiabeiras, de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, e a entrada é gratuita.

7


Cultura

agenda cultural al Teatro Universitário No dia 10 de maio, às 20 horas, o Teatro Universitário recebe a comédia República em Busca de um Sonho. A peça conta a história de jovens do interior que vão para a capital com o objetivo de participarem de um teste musical. O texto e a direção da peça é de José Celso Cavaliéri. Os ingressos custam R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia). Já no dia 11 de maio, também às 20 horas, o Tetro recebe a peça O Pesadelo do Terceiro Milênio, um ensaio sobre a esquizofrenia que mostra o personagem em suas alucinações acreditando que Deus o escolheu para ficar em seu lugar. Texto, atuação e direção são de Anderson Lima. Os ingressos custam R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). A compra de ingressos pode ser realizada na bilheteria do Teatro de segunda a sexta-feira, das 15 às 20 horas ou pelo site www.ingresso.com. Edufes A segunda edição de Reis, Santos e Feiticeiros é a mais nova obra do acervo físico da Editora da Ufes (Edufes). O livro, de autoria do professor do Departamento de História da Ufes Gilvan Ventura, aborda o declínio do Mundo Antigo na história de Roma, considerando as especificidades desse momento. A obra pode ser adquirida na Livraria da Ufes ou pelo e-mail livrariaedufes@ufes.br e custa R$ 40,00. Professores de qualquer instituição de ensino, estudantes da Ufes e servidores técnico -administrativos têm 20% de desconto. Cineclube Olho Encantado Visando levar o conhecimento filosófico à comunidade, o Projeto de Extensão Filosofia Q’Roda realiza no dia 26 de abril o Cineclube Olho Encantado. O evento exibe às 19 horas o filme Homem que Dorme, de Bernad Queysanne. O encontro será no Centro de Ciências Humanas e Naturais (CCHN), no prédio IC-III, e é aberto ao público.

8

Curso Livre de Teatro nos campi de Alegre e de Goiabeiras As aulas têm início no dia 9 de maio, no campus de Alegre, e 10, no campus de Goiabeiras Com a proposta de estimular o ensino, a pesquisa e a difusão das artes cênicas, será realizado nos campi de Alegre e de Goiabeiras o Curso Livre de Teatro. A iniciativa faz parte do projeto Circuito Multicultural que, desde 2015, tem desenvolvido atividades culturais na Ufes. No Centro de Ciências Agrárias (CCA), campus de Alegre, o Curso de Teatro Livre tem início no dia 9 de maio com aulas de Iniciação Teatral no Auditório Central, das 19 às 22 horas. As inscrições podem ser feitas na Secretaria do Centro. Já no dia 10, em Goiabeiras, as aulas abordam Teatro de Rua e se realizam na sala do grupo Andora, no Centro de Educação Física e Desportos (CEFD), também das 19 às 22 horas. As inscrições devem ser realizadas no Núcleo de Produção, localizado ao lado da Galeria de Arte Espaço Universitário (Gaeu).

Para o secretário de Cultura, Rogério Borges, “o Curso Livre de Teatro promove a democratização do acesso e a formação livre dentro do campo teatral e fortalece as iniciativas no campo da arte e da cultura, que já são implementadas pela Ufes”. O Curso Livre de Teatro é realizado pela Secretaria de Cultura da Universidade e conta com a parceria da companhia Folgazões Artes Cênicas (no campus de Goiabeiras) e com do diretor do grupo Gota, Pó e Poeira, de Guaçuí, Carlos Francisco Ola (em Alegre). Ceunes – No Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes), também são ministradas aulas de teatro por meio do projeto de extensão Encantos e Encontros, que desenvolve atividades artísticas e musicais com o apoio da Secretaria de Cultura da Ufes.

25/abr a 08/mai de 2016

Profile for Universidade Federal do Espírito Santo

Jornal Informa | Ufes | n° 507 | 25/04/2016  

Jornal da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) destinado à divulgação das atividades desenvolvidas pelas áreas de ensino, pesquisa...

Jornal Informa | Ufes | n° 507 | 25/04/2016  

Jornal da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) destinado à divulgação das atividades desenvolvidas pelas áreas de ensino, pesquisa...

Profile for ufes
Advertisement