Issuu on Google+

CAMPO GRANDE, MAIO-JUNHO/2010

Informativo mensal - Ano X No 248 - Campo Grande - MS - Maio-Junho/2010


02

editorial

CAMPO GRANDE, MAIO-JUNHO/2010

“EDUCAR É IMPREGNAR DE SENTIDO CADA ATO COTIDIANO”: a importância da formação integral Assim, é possível que o saber científico estudado na sala de aula possa ser vivenciado concretamente por meio da pesquisa e/ou da extensão. A UCDB oferece ao seu acadêmico espaços privilegiados para que o conhecimento faça SENTIDO para ele, ou seja, como diria Paulo Freire, "só aprendemos quando aquilo que se está aprendendo nos é significativo. Coisa que se aprende por obrigação se esquece também facilmente." Dessa forma, o PROEQUO, assim como todas as experiências de extensão, oferece espaço de formação significativa, pois ao mesmo tempo em que o acadêmico busca e apreende conhecimento técnico inerente a sua profissão, também entra em contato com um determinado segmento da comunidade. Nesse caso, crianças e jovens deficientes. Certamente, os acadêmicos que vivenciam tais atividades nunca mais vão se esquecer de determinada história de

Luciane Pinho de Almeida

Inicio este editorial lembrando um grande educador do qual temos orgulho de que seja brasileiro: Paulo Freire. Paulo Freire define educação em apenas uma frase de grande profundidade que nos diz muito: "Educar-se é impregnar de sentido cada ato cotidiano." A frase nos lembra um dos projetos apresentados nesta edição do Jornal UCDB, o PROEQUO Programa de Extensão Universitária "Equoterapia". Reportando-nos a esse Programa, podemos dizer que, se educar é impregnar de sentido cada ato cotidiano, os alunos da UCDB têm grandes possibilidades de viver o seu dia-a-dia com experiências significativas que contribuam para dar sentido à sua formação integral. ○

vida, de determinada experiência vivenciada no projeto de que participou. Isso propiciará uma diferenciação no seu aprendizado e contribuirá para que esse acadêmico seja um cidadão melhor e com olhar voltado às questões de seu tempo e de sua realidade social. Assim, defendemos, como nos diz Paulo Freire, que EDUCAR É IMPREGNAR DE SENTIDO CADO ATO COTIDIANO e, como Universidade que se preocupa com as questões que permeiam a sociedade e o tempo presente sem esquecer o passado nem projetar-se ao futuro, procuramos propiciar experiências de aprendizado que possam ser significativas aos nossos alunos e também colaborar para que possam ser pessoas de caráter e sensibilidade para as questões sociais.

ÍNDICE

03

FRASE DE DOM BOSCO

04

ENTREVISTA

A entrevista do Jornal da UCDB é com General de Exército Renato Joaquim Ferrarezi, do Comando Militar do Oeste, de 62 anos. Natural de Americana (SP), o militar assumiu o CMO em abril de 2009. Nesta entrevista, fala sobre as parcerias com a UCDB na produção de programas e na formação de oficiais, o papel desempenhado pelo Exército na defesa nacional e o trabalho no Haiti.

Foto: Jakson Pereira

05

EVENTO

Neste mês, a Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) realiza a sua Festa Junina, evento que já se tornou tradição entre a comunidade acadêmica. Realizada há quatro anos, a festa é considerada o maior arraial universitário de Mato Grosso do Sul.

06 e 07

EXTENSÃO

Na Fazenda-Escola da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), as tardes são dedicadas ao aprendizado, à pesquisa, à reabilitação e à esperança. São as sessões de Equoterapia, nas quais cavalos são utilizados no tratamento de pessoas com necessidades especiais.

08

MECÂNICA/MECATRÔNICA

Vinte acadêmicos dos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia Mecatrônica participam do desenvolvimento de um carro de corrida que participa do Campeonato Brasileiro Fórmula Universitária (CBFU) - categoria recém-criada no automobilismo nacional - que tem como objetivo incentivar a formação de novos profissionais para trabalhar na área.

“Amem o que agrada aos jovens, e os jovens amarão o que agrada aos superiores”. ○

GRADUAÇÃO

Estão abertas até o dia 21 de junho as inscrições para o Vestibular de Inverno da Universidade Católica Dom Bosco, melhor instituição de ensino superior de Mato Grosso do Sul segundo Índice Geral de Cursos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira do Ministério da Educação (INEP/MEC). Os cursos oferecidos no Processo Seletivo são para modalidades presenciais e a distância. A prova será no dia 27 de junho.

Luciane Pinho de Almeida Pró-Reitora de Extensão e Assuntos Comunitários da UCDB ○

JORNAL UCDB

09

ESPORTE

10 11

ARTIGO

A Universidade Católica Dom Bosco conquistou, no mês passado, o tricampeonato da Copa Morena de Futsal. Na decisão do campeonato, o time da Católica goleou o Douradina por 7 a 1 e levantou o troféu. A partida foi no Ginásio Guanandizão, que recebeu mais de seis mil pessoas na decisão.

AGENDA UNIVERSITÁRIA Eventos, dicas de sites e livros.

12

VOCAÇÃO

Frei Lúcio Dupont, de 86 anos, comemora, em agosto, 60 anos como sacerdote

JORNAL UCDB: elaborado pela Assessoria de Imprensa da Universidade Católica Dom Bosco - UCDB. Periodicidade mensal. E-mail: noticias@ucdb.br. Telefones: (67) 3312-3355 e 3312-3359. Fax: (67) 3312-3353. Site: www.ucdb.br. Jornalistas: Jakson Pereira (DRT: 467/MS), Silvia Tada (DRT:33/17/13). Revisão: Edilza Goulart. Diagramação e Capa: Designer - Maria Helena Benites. Tiragem: Universidade Católica Dom Bosco Chanceler: Pe. Lauro Takaki Shinorara

15.000 exemplares. Impressão: Gráfica UCDB. Instituições ou pessoas interessadas em receber esta publicação, entrar em contato pelo e-mail: noticias@ucdb.br.

Reitor: Pe. José Marinoni Pró-Reitor de Administração: Ir. Raffaele Lochi

A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB - não se responsabiliza pelos artigos assinados ou de origem definida. Os textos, mesmo

Pró-Reitor de Pastoral: Pe. Pedro Pereira Borges

quando não publicados, não serão devolvidos aos autores.

Pró-Reitora de Ensino e Desenvolvimento: Conceição Aparecida Butera Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação: Hemerson Pistori Pró-Reitora de Extensão e Assuntos Comunitários: Luciane Pinho de Almeida

Entidade filiada à ABRUC - Associação Brasileira das Universidades Comunitárias


graduação

CAMPO GRANDE, MAIO-JUNHO/2010

03

JORNAL UCDB

PROCESSO SELETIVO

Inscrições para o Vestibular de Inverno terminam dia 21 Provas serão realizadas no campus da UCDB no dia 27 de junho Foto: Arquivo

JAKSON PEREIRA

Estão abertas até o dia 21 de junho as inscrições para o Vestibular de Inverno da Universidade Católica Dom Bosco, melhor instituição de ensino superior de Mato Grosso do Sul, segundo Índice Geral de Cursos do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, do Ministério da Educação (INEP/MEC). Serão oferecidas vagas para as modalidades presencial e a distância. A prova será realizada no dia 27 de junho. Na modalidade presencial, são oferecidas vagas para Administração, Publicidade e Propaganda, Direito, Educação Física (bacharelado e licenciatura), Engenharia de Computação, Engenharia Mecânica, Engenharia Mecatrônica, Medicina Veterinária, Serviço Social, Psicologia e Zootecnia. Também há vagas em cursos tecnológicos nas áreas de Produção Multimídia, Análise e Desenvolvimento de Sistemas e Rede de Computadores, além do curso de Psicologia em formação de psicólogo (ver vagas no box ao lado). Na modalidade de cursos a distância, a UCDB Virtual abre inscrição para as seguintes áreas: formação de bacharéis em Administração e Ciências Contábeis e tecnólogos em Gestão Pública, Gestão Ambiental, Negócios Imobiliários, Gestão Financeira,

Processo seletivo oferece vagas em cursos presenciais e a distância

Gestão de Recursos Humanos, Marketing, Logística e Processos Gerenciais. De acordo com o edital, do total das vagas oferecidas, 20% são reservadas aos candidatos que optarem por utilizar os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e 20% para os candidatos que participaram do Desafio UCDB 2009 e optarem por utilizar os resultados. CAMPUS Os novos alunos vão encontrar na Católica tudo de que precisam para facilitar sua vida de estudante. A UCDB conta com agência do Banco Real e caixa eletrônico do Banco do Brasil. O restaurante localizado na entrada principal da Instituição oferece aos estudantes o prato universitário com preço acessível, além das cantinas em todos os blocos.

A infraestrutura da UCDB conta com a maior biblioteca do Centro-Oeste, com mais de 124 mil títulos e mais de 278 mil exemplares, e com o Complexo de Laboratórios Biossaúde, aparelhado com o que há de mais moderno em equipamentos para auxiliar a formação do estudante. A UCDB também conta com um moderno laboratório de comunicação, o Labcom, que recebe os alunos nas agências experimentais e sedia a FM UCDB (91,5) e a TV UCDB (canal 14 da Net). Além disso, a Católica investe na educação continuada, oferecendo dezenas de cursos de pós-graduação lato sensu (especialização) e stricto sensu, mestrado e doutorado na área de Educação e mestrado em Biotecnologia, Desenvolvimento Local e Psicologia.

ANEC

Educação Católica será debatida ASSESSORIA ANEC

A Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC), presidida pelo Reitor da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), Pe. José Marinoni, realiza, nos próximos dias 21, 22 e 23 de julho, o "Congresso Nacional de Educação Católica 2010 -

Educação, Inovação e Empreendedorismo Global", no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (DF). Assuntos como a formação de cidadãos para o mundo regido pela tecnologia, ética, os novos perfis profissionais do Brasil, inovações tecnológicas e empreendedorismo global no mercado serão algumas das di-

retrizes do encontro. O Congresso Nacional de Educação Católica contará com a participação de especialistas como o presidente do Conselho Superior da ANEC e Reitor da Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG), professor Dom Joaquim Giovani Moll Guimarães; o secretário de Ciências e Tecnologias de Santa Catarina, Dr. Diomário Queiroz; o representante da Fundação de Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI), Dr. José Carlos

Azevedo Fiates; a coordenadora de pesquisa no Laboratório de Estudos Cognitivos (LEC/ UFRGS) e assessora do Ministério de Educação, Dra. Léa Fagundes, entre outros. PROGRAMAÇÃO Haverá palestras, peças teatrais, orações e shows. Entre os palestrantes, destaque para o membro da Academia Paulista de Letras e vereador de São Paulo, Gabriel Chalita. No dia 21 de julho, as atividades serão realizadas das 10h às 21h30; no dia 28

de julho, das 8h30 às 21h, e, no dia 23 de julho, das 8h30 às 17h. As inscrições podem ser feitas até o dia 15 de julho, online, no site www.anec. org.br/congresso anec. Os preços estipulados são de R$ 205,00 para mantenedoras associadas à ANEC e R$ 310,00 para não associadas. Mais informações sobre o congresso nacional da ANEC e sobre condições de pagamento podem ser obtidas pelo telefone (61) 3533-5050 ou pelo email congresso@anec.org.br.


04

entrevista

CAMPO GRANDE, MAIO-JUNHO/2010

JORNAL UCDB

General de Exército Renato Joaquim Ferrarezi

“Parceria entre Exército e UCDB tem se mostrado vitoriosa” Foto: Divulgação

JAKSON PEREIRA SILVIA TADA

entrevista do Jornal da UCDB é com General de Exército Renato Joaquim Ferrarezi, do Comando Militar do Oeste, de 62 anos. Natural de Ame-

A

JORNAL UCDB: A UCDB, por meio do Labcom, e o Exército mantêm há muitos anos parceria para a produção de programas de TV. O que o senhor pensa sobre o uso da comunicação para aproximação do Exército com a comunidade? GAL. FERRAREZI: A Comunicação Social está presente no Exército desde o ano de 1951, quando foi criada a 6ª Divisão do Gabinete do Ministério da Guerra (Divisão de Relações Públicas), que deu origem ao atual Centro de Comunicação Social do Exército. Quando o CMO e a UCDB estabeleceram os primeiros contatos visando à implantação de um convênio, assinado em 21 de fevereiro de 2006, havia uma expectativa muito grande por parte de ambas as instituições, afinal, era uma iniciativa pioneira que alcançaria os públicos interno e externo de modo imediato, resultando em uma ampla divulgação das atividades militares. Hoje, passados quatro anos, esta parceria tem se mostrado vitoriosa. Este relacionamento contribuiu para que o Exército divulgasse e fortalecesse sua imagem institucional perante a sociedade sul-mato-grossense, utilizando os recursos humanos e materiais do Laboratório de Comunicação Social da UCDB. A parceria também permite que tanto os profissionais como os estagiários do LABCOM tenham um contato maior com as atividades e ações militares, vivenciando experiências bastante enriquecedoras. JORNAL UCDB: Atividades desenvolvidas por alguns cursos da Católica têm relação com o Exército. Como o Sr. vê essa aproximação? GAL. FERRAREZI: A parceria com os acadêmicos da UCDB, particularmente dos cursos de Educação Física que apoiam as atividades esportivas desenvolvidas pelo Colégio Militar de Campo Grande e da Academia de Musculação

ricana (SP), o militar assumiu o CMO em abril de 2009. Nesta entrevista, fala sobre as parcerias com a UCDB na produção de programas e na formação de oficiais, o papel desempenhado pelo Exército na defesa nacional e o trabalho no Haiti. Veja os principais trechos: do CMO; do curso de Veterinária, que vigorou até o ano de 2009, e que proporcionava um excelente atendimento aos equinos e cães de guerra, além de, mais recentemente, a parceria com os estudantes de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, têm permitido que esses profissionais conheçam mais a Instituição Exército Brasileiro e, desta forma, possam vir a compor seus quadros, por intermédio dos cursos de formação de Oficiais Temporários, ou realizando concurso para o Quadro Complementar de Oficiais. Hoje, as Forças Armadas, como instituições estratégicas e de fomento tecnológico e cultural de abrangência nacional, não podem prescindir da melhor qualificação nas diversas áreas do conhecimento. Toda e qualquer iniciativa que promova o preparo e o aperfeiçoamento dos seus integrantes deve ser estimulada. JORNAL UCDB: Em recente visita ao Estado, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou o reforço das ações nas fronteiras do País para o combate a diversos crimes. Como o Exército atuará nessa área? GAL. FERRAREZI: A Lei Complementar n. 97, de 9 de junho de 1999, modificada pela Lei Complementar nº 117, de 2 de setembro de 2004, dispõe sobre a organização, o preparo e o emprego das Forças Armadas no combate a ilícitos transfronteiriços e transnacionais, além de outras atribuições subsidiárias. Baseado nessas leis, o Exército planeja sua atuação na proteção de nosso território, tanto na defesa de nossa soberania quanto no combate àqueles delitos supracitados, em conjunto com os demais órgãos de segurança federais e estaduais, prestando, ainda, apoio logístico e de inteligência às ações desenvolvidas por essas instituições. JORNAL UCDB: A carreira militar atrai muitos jovens, atualmente, no Brasil?

militares em toda a nossa área de responsabilidade. Como este processo está em fase de estudo e implantação, já foram efetuados contatos com prefeituras visando à cessão de espaços para a implantação dessas novas unidades. Em Campo Grande, o processo começou com a implantação do 3º Batalhão de Aviação do Exército.

O genenral de Exército está no comando do CMO desde abril de 2009

Quantos jovens são selecionados anualmente para integrar o Comando Militar do Oeste? Quais as vantagens e quais os valores aprendidos por esses brasileiros? GAL. FERRAREZI: Sim, os jovens brasileiros ainda estão interessados na carreira militar. Prova disso é o expressivo número de inscrições em todos os concursos promovidos pelas Forças Armadas. Ao ingressar no Exército, o jovem busca oportunidades que podem ser alcançadas por meio do estudo e de seus méritos pessoais, galgando os postos da carreira e conseguindo um crescimento intelectual, profissional e econômico. Mas é bom deixar claro que a profissão militar exige uma série de atributos físicos, intelectuais e morais. No último ano, alistaram-se para o Serviço Militar um milhão e trezentos mil jovens. Como o número de militares das Forças Armadas é definido em legislação específica, a quantidade de jovens incorporados a cada ano está ligada diretamente ao que estabelece o texto da lei. Em toda a área de responsabilidade do CMO foram cerca de 52 mil alistados resultando em uma incorporação em torno de 5 mil novos militares. Orgulhamonos de proporcionar a todos esses jovens uma formação técni-

ca, física e moral, capacitando-os, ao deixarem as fileiras do Exército, a desempenharem diversas atividades profissionais e a serem cidadãos ainda mais conscientes de seus direitos e deveres. JORNAL UCDB: Qual o contingente atual do CMO? Há planos de criação de novos batalhões? Em quais locais? GAL. FERRAREZI: O Comando Militar do Oeste está presente nos Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no município de Aragarças, no Estado de Goiás. Atualmente, o CMO é composto por cerca de treze mil militares dispostos em quatro Grandes Comandos, 40 Organizações Militares, quatorze Delegacias do Serviço Militar, quatro Tiros de Guerra e 21 Destacamentos de Fronteira. Com a Estratégia Nacional de Defesa, documento aprovado em 2008 e que regula o papel das Forças Armadas, foi estabelecido um plano de ampliação, modernização e otimização da presença militar em toda a região CentroOeste, o que proporcionará a implantação de novas organizações militares, a utilização de novos equipamentos de uso militar e a transformação de algumas unidades. Tudo isso acarretará uma ampliação do número de

JORNAL UCDB: Qual a situação do contingente sulmatogrossense na Missão de Paz no Haiti, após o terremoto do início do ano? GAL. FERRAREZI: No momento, o Comando Militar do Oeste está empenhado no preparo de cerca de 800 militares que integrarão o 2º Batalhão do 13º Contingente das Forças de Paz da ONU no Haiti. Esses militares são oriundos de diversas organizações de todo o MT, MS, do município goiano de Aragarças e do DF. Eles desempenharão atividades de segurança e apoio, nas mais diversas áreas, além de serviços de reconstrução de toda a infraestrutura destruída com o terremoto de 12 de janeiro, por meio das Unidades de Engenharia do Exército Brasileiro. JORNAL UCDB: O Exército participa de atividades como combate à dengue, atua em situações críticas e está sempre disposto a prestar serviço à comunidade. Como o senhor avalia essa pré-disponibilidade? GAL. FERRAREZI: É importante destacar que, além de preparar a Força Terrestre para defender a Pátria, o Exército também tem a importante missão de cooperar com o desenvolvimento nacional. Mediante contato entre o Ministério da Defesa e outros órgãos da Administração Pública, utilizamos nossos recursos humanos e materiais para apoiar a população em diversas ações subsidiárias. Como exemplo disso, podemos citar a colaboração dos militares da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira com a Campanha de Esclarecimento e Combate à Gripe H1N1, o apoio às atividades de combate à proliferação do mosquito da dengue, a pavimentação, recuperação e construção de rodovias e a construção de pontes de concreto no Mato Grosso e no Pará, além de outros serviços.


evento

CAMPO GRANDE, MAIO-JUNHO/2010

Foto: Arquivo

Em 2009, a Festa Junina da UCDB reuniu cerca de 18 mil pessoas; o evento é considerado o maior arraial universitário de Mato Grosso do Sul

ARRAIAL UNIVERSITÁRIO

Festa junina da UCDB reúne universitários no dia 19 Jads e Jadson, João Lucas e Walter Filho e Vitor e Vinícius, além do goiano Gusttavo Lima são as atrações LEONARDO AMORIM

Neste mês, a Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) realiza a sua Festa Junina, evento que já se tornou tradição entre a comunidade acadêmica. Realizada há quatro anos, a festa é considerada o maior arraial universitário de Mato Grosso do Sul. No ano passado, atraiu um público recorde de mais de 18 mil pessoas para o campus da Católica. O arraial conta com diversas atrações musicais, barracas de comidas e bebidas típicas, como quentão, milho verde, arroz carreteiro e doces. Há prêmios para o caipira UCDB, para a barraca mais animada e para a barraca mais bem caracterizada. Nos últimos anos,

a festa teve três atrações e a novidade deste ano será o acréscimo de mais um show: Jads e Jadson, Gusttavo Lima, João Lucas e Walter Filho e Vitor e Vinícius. A música é a principal atração do evento. A confraternização dos acadêmicos e a presença da comunidade completam a festa. No início da noite, os presentes têm o costume de se deliciar nas barracas montadas pelas comissões de formatura que servem o melhor da comida regional para angariar dinheiro para o baile de gala. "A festa junina da UCDB aparece como uma oportunidade para as comissões de formatura. É uma chance a mais de arrecadar dinheiro e conseguir a sonhada festa de formatura dos acadêmicos", comentou a acadêmica Foto: Arquivo

O público pode se divertir e aproveitar as atrações das barracas

do 7º semestre de Rádio e Televisão, Thaís Campos. É a segunda vez que a futura radialista participa da festa: no ano passado, vendeu doces, neste ano, arrecadará mais dinheiro com a barraca de bebidas. "Trabalhamos muito, mas vale a pena. É cansativo, mas também nos divertimos durante a festa", completou. Uma atração à parte são os concursos de barracas e trajes típicos. Acadêmicos e acadêmicas abusam da criatividade para criar figurinos e enfeites para as barracas. Desde 2007, quando a Festa Junina da UCDB passou a ser realizada em parceria com os empresários Eduardo Maluf e Leandro Lima, o evento passou a dar oportunidades a revelações da música sertaneja. "O público universitário é muito antenado em novidades, e isso é legal, porque além de sempre buscarem coisas novas, é uma oportunidade de apresentarmos para a cidade mais possibilidades de show", explicou Lima. Pretendemos consolidar a Festa Junina UCDB no calendário anual dos melhores eventos de Campo Grande. "O evento funciona como um Festival: todos se apresentam no mesmo palco, com o mesmo cenário, som e mesma luz. Fazemos sempre uma composição entre as produções dos artistas para que possamos atender a todos. A grande atração deste evento é a confraternização dos cursos universitários, pois a festa é feita para eles",

concluiu o empresário. Em três anos, a Universidade recebeu diversas atrações musicais regionais e nacionais, entre elas, Jorge e Mateus, Hugo Pena e Gabriel, Jeann e Júlio, do Paraná, Patrícia e Adriana, Marco Aurélio e Paulo Sérgio, Munhoz e Mariano. Já tradicional, o evento reúne milhares de pessoas e é aprovado pela população. "Nossas expectativas para este ano são muito boas, mas ficaremos muito felizes se conseguirmos atingir o mesmo público de 2009, pois para a realidade de eventos é ótimo. É uma festa muito bonita e muito bem organizada por todos. Temos certeza de que será, mais uma vez, sucesso absoluto", almejou Leandro Lima.

05

JORNAL UCDB

Será a primeira vez que Jads e Jadson participam da Festa Junina da Católica. "Já tocamos muito em eventos universitários por todo o Brasil; na UCDB, será a primeira vez, pois nos outros anos houve o contato, mas não foi possível conciliar agenda", contou Jads. "Estamos preparando um show bacana, diferente, com músicas do nosso novo CD que está pra chegar", completou Jadson. Batizado de sertanejo universitário, o novo estilo musical ganhou força por ser tocado principalmente nos cursos de agrárias das Universidades de todo o país; porém, a dupla tem um estilo romântico e de raiz, preservou o padrão da viola e conquistou espaço entre acadêmicos de todo o país. "O sertanejo universitário é bacana, tem uma nova roupagem, músicas que a galera quer ouvir. Campo Grande está muito bem servido nos dois estilos. Mas os universitários também estão abraçando cada vez mais o estilo da viola e isso é muito gratificante pra nós", avaliou Jadson. Na estrada desde 2003, os irmãos já fizeram shows em cidades do Paraná, São Paulo, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul. A dupla João Lucas e Walter Filho faz parte deste novo movimento. Tocando juntos desde 2007, a dupla já tem um CD gravado e lota shows no circuito sertanejo nos Estados do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. A dupla também se apresentou em um dos mais importantes eventos do segmento, a Festa do Peão de Barretos, no interior de São Paulo. Victor e Vinícius estarão presentes na Festa Junina da UCDB pela quarta vez consecutiva. Os irmãos têm um estilo mais romântico e dançante, pretendem fazer a alegria dos casais apaixonados com os sucessos "Aconteceu de novo", "Campo Grande é longe" e a nova "Cada segundo com você". A principal novidade da edição 2010 será o jovem Gusttavo Lima, de apenas 20 anos, cujo sucesso vem crescendo a cada dia, tendo cantado com Guilherme e Santiago e com o cantor Edson, que fazia dupla com Hudson. Seu principal sucesso é a música "Caso consumado". Foto: www.jadsejadson.com.br

Jads e Jadson prometem grande show na edição da festa junina UCDB


06

extensão

CAMPO GRANDE, MAIO-JUNHO/2010

JORNAL UCDB

FAZENDA-ESCOLA

Proequo/UCDB completa 11 anos benefícios sociais de saúde e de ed Projeto de extensão beneficiou cerca de 5,9 mil pessoas com dificuldades motoras, encaminhadas pelas Clínicas-Escola e por parceiros SILVIA TADA

Na Fazenda-Escola da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), as tardes são dedicadas ao aprendizado, à pesquisa, à reabilitação e à esperança. São as sessões de Equoterapia, nas quais cavalos são utilizados no tratamento de pessoas com necessidades especiais. O projeto existe há onze anos e é responsável pela recuperação e reintegração social de diversos pacientes, em sua maioria crianças com paralisia cerebral ou alguma deficiência motora, além de hiperativos e adultos que sofreram acidente vascular cerebral (AVC). Mais de 5,9 mil pessoas já foram atendidas no Programa de Equoterapia da UCDB (Proequo/UCDB). O trabalho é desenvolvido sob a coordenação da professora Dra. Heloísa Bruna Grubits Freire, com o auxílio de duas colaboradoras, a terapeuta ocupacional Ma. Glauce Sandim Motti e a fisioterapeuta Kellen Christien Kamiya. Dezenas de acadêmicos dos cursos de Psicologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Medicina Veterinária, Zootecnia, Educação Física, Enfermagem, Serviço Social e Pedagogia participam da Equoterapia como extensionistas. O programa é ligado à PróReitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (Proex) e é uma das linhas de pesquisa do Programa de Pós-Graduação - Mestrado em Psicologia da UCDB. De acordo com a coordenadora, o objetivo é proporcionar benefícios físicos e psíquicos a pessoas portadoras de deficiências ou com necessidades especiais, principalmente àqueles que não têm acesso a esse tipo de terapia devido ao alto custo das sessões. "A Equoterapia é um tratamento de reeducação e reabilitação motora e mental por meio da prática de atividades equestres e técnicas de equitação. Pode-se dizer também que é um método terapêutico que utiliza o cavalo como motivador para proporcionar aos praticantes ganhos físicos e psicológicos", detalhou Heloísa Grubits. Crianças, adolescentes e adultos - todos pacientes encaminhados pela Clínica-Escola da UCDB ou por instituições parceiras, como Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE),

Foto: Divulgação

O atendimento dos pacientes é feito por acadêmicos de diversos cursos como Psicologia, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Enfermagem, entre outros, co

Associação de Pais e Amigos dos Autistas (AMA) e Centro de Atendimento ao Deficiente Auditivo (CEADA) - podem participar das sessões. HISTÓRICO O Proequo/UCDB foi instituído no dia 13 de março de 1999, idealizado pela psicóloga e professora Heloisa Bruna Grubits Freire, pelo psicólogo Carlos Henrique Silva e pelo fisioterapeuta Paulo Renato de Andrade, quando perceberam os resultados positivos da tese de doutorado da psicóloga, que tinha como tema "Equoterapia com crianças autistas". A UCDB apoiou a ideia e foi pioneira em instituir o Proequo, sempre procurando aliar o ensi-

no, a pesquisa e a extensão, com a participação de docentes e acadêmicos das áreas de saúde, educação e ciências agrárias. Todo o trabalho é feito gratuitamente, de maneira multidisciplinar. "Quando a criança ou o adulto monta, tem de manter o corpo ereto, o que fortalece a musculatura e lhe dá mais equilíbrio. Para fazer o cavalo andar, estimulamos o paciente a fazer barulho com a língua, a mexer a boca. Pedimos para alcançar determinado objeto ou mesmo o incentivamos a contar, seguir uma sequência numérica. Além disso, há a questão da afetividade, já que desenvolvem um sentimento de amizade com os animais e com os instrutores", contou Heloísa.

Os benefícios são físicos e psíquicos em pessoas com lesão neuromotora (cerebral ou medular), deficiências sensoriais (áudiofono-visual), distúrbios evolutivos ou comportamentais e patologias ortopédicas (congênitas ou acidentais). Para os acadêmicos, participar do Proequo é uma oportunidade de ter contato com pacientes, mesmo nos primeiros semestres dos cursos, o que pode render trabalhos de conclusão de curso (TCCs) e outros projetos de pesquisa, incluindo o Programa de Iniciação Científica (PIBIC) e o Mestrado em Psicologia. Além de se familiarizar a lidar com os pacientes, os alunos aprendem a vêlo de maneira ampla, graças à

equipe multidisciplinar. "Fui extensionista, bolsista e me formei. Depois, fui convidada a trabalhar na UCDB", afirmou Glauce Motti. Este mesmo caminho foi seguido por Kellen Kamiya e ambas auxiliam os acadêmicos a desenvolverem as atividades com os pacientes. Atualmente, a mestranda em Psicologia da UCDB, Camila Spengler Escobar, desenvolve dissertação tendo como tema a equoterapia com crianças e adolescentes hiperativos. Os resultados obtidos já alcançaram repercussão nacional e internacional e, hoje, o Mestrado em Psicologia em parceria com o Programa de Equoterapia da UCDB são referências em pesqui-


extensão

CAMPO GRANDE, MAIO-JUNHO/2010

07

JORNAL UCDB

Foto: Silvia Tada

s com ducação como APAE, AMA e CEADA Foto: Silvia Tada

Adultos também são atendidos na Fazenda-Escola UCDB e fazem exercícios de fortalecimento muscular, que refletem na autoestima

Foto: Divulgação/Proex

om a supervisão de profissionais

sas sobre o referido recurso terapêutico. O Programa engloba três áreas de pesquisa e intervenção (Psicologia, Neurofisiologia e Educação) inseridas no eixo temático "Qualidade de Vida: Saúde Integral e Ambiente", no qual atuam as três linhas de pesquisa: saúde mental, reabilitação e habilitação funcional e preservação e reintegração psicofísica. ATENDIMENTOS O Proequo/UCDB tem capacidade de atender 70 pessoas portadoras de necessidades especiais e oferece vagas para estágio a 60 extensionistas. O atendimento a cada paciente ocorre uma vez por semana, em sessões de 30 minu-

tos. O Proequo é conveniado com e filiado à Associação Nacional de Equoterapia (ANDEBrasil). O convênio permite a divulgação nacional do modelo de atendimento realizado na UCDB e incentiva a implantação de vários serviços com características semelhantes, beneficiando cada vez mais pessoas. "Como projeto de extensão, o Proequo oferece um serviço à comunidade, principalmente às pessoas carentes de recursos financeiros, possibilitando o acesso a um tipo de atendimento de custo alto e que envolve muitos profissionais para alcançar resultados adequados. Em 2009, o Programa beneficiou 60 pessoas e contou com 55 acadêmicos, além da participação de alunos do mestrado em Psicologia. Neste ano, ampliamos para 70 vagas", destacou Heloísa Grubits. Durante os 11 anos de funcio-

Acadêmicos extensionistas passam por treinamento sob a orientação da professora Dra. Heloisa Bruna Grubits

namento do Proequo, já foram apresentados mais de 40 trabalhos em congressos nacionais e internacionais, com publicações de resumos, resumos expandidos e tra-

balhos completos, um livro sobre Equoterapia, participação em palestras e mesas-redondas, monografias, trabalhos de iniciação científica e convites para participa-

ção em comitês científicos de congressos nacionais e internacionais, além de ter sido criado o grupo de pesquisa "Equoterapia - Teoria e Técnica", ligado ao CNPq.

paciente anda com auxílio de bengala. Ele é um dos exemplos de pacientes que todas as semanas se dirigem à Fazenda-Escola da UCDB, assim como muitas mães que levam seus filhos para as atividades do Proequo/UCDB. Toda terça-feira, Giovanna Silva dos Santos, de 7 anos, aguarda ansiosa pelo momento de reencontrar os extensionistas e os cavalos. Ela participa das sessões há cerca de três anos e, segundo sua mãe,

Sirlene Silva dos Santos, de 38 anos, ganhou mais firmeza no tronco e consegue caminhar sozinha. "Toda semana ela fica ansiosa para vir para a UCDB. Não tem medo de cair e se diverte muito", comentou a mãe. Marta Mendes de Souza, de 28 anos, é mãe de Leonardo, de 12 anos, que é outro paciente do Proequo. "Uma das melhoras que notei foi na fala. Hoje ele consegue falar frases inteiras", afirmou Marta.

BENEFÍCIOS COMPROVADOS Em 2007, o aposentado Alcides Martins dos Santos, de 52 anos, sofreu dois acidentes vasculares cerebrais (AVCs) e dois enfartos. Teve parte do corpo paralisada e grande parte dos movimentos de pernas e braços ficou comprometida. Começou então, na Clínica-Escola UCDB, uma longa luta para recuperar a mobilidade, com sessões de fisioterapia, fonoaudiologia, tera-

pia ocupacional, psicologia e hidroginástica. "Não conseguia segurar os talheres para comer", relembra Alcides. No mês de maio deste ano, ele foi à primeira sessão de equoterapia. "Estou muito contente com o resultado. Já noto que meu equilíbrio melhorou. Há oito anos não montava a cavalo - só fiz isso na época em que trabalhava no campo e meu pai tinha fazenda. O passo do animal nos ajuda a relembrar o nosso próprio caminhar", explicou. Atualmente, o


08

mecânica e mecatrônica

CAMPO GRANDE, MAIO-JUNHO/2010

JORNAL UCDB

COMPETIÇÃO

Engenharias desenvolvem carro para a Fórmula Universitária Carro desenvolvido pela Católica teve bons resultados na primeira competição e volta às pistas no mês que vem, na Capital Foto: Silvia Tada

SILVIA TADA

V

inte acadêmicos dos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia Mecatrônica participam do desenvolvimento de um carro de corrida que participa do Campeonato Brasileiro Fórmula Universitária (CBFU) - categoria recém-criada no automobilismo nacional - que tem como objetivo incentivar a formação de novos profissionais para trabalhar na área. O carro foi aprovado em seu primeiro teste, nos dias 15 e 16 de maio, no autódromo internacional Nelson Piquet, em Brasília (DF). O veículo da UCDB, que foi montado em menos de três semanas, fez o melhor tempo do dia na categoria (2'29''003). Outro carro, da Universidade de Brasília (UnB), que vem sendo preparado há cerca de quatro meses, foi sete segundos mais lento e alcançou a marca de 2'36''7. "Foi um resultado excelente e premia a dedicação dos acadêmicos da UCDB que se empenharam em arrumar o carro e deixá-lo preparado para a

competição", avaliou o coordenador dos cursos de Engenharia Mecânica e Mecatrônica, Mauro Conti Pereira. Os universitários trabalharam sob a super visão do professor Vinicius de Souza Morais. A ideia agora é formar uma equipe multidisciplinar, com representantes também dos cursos de Educação Física, Nutrição, Psicologia, Administração, Design, Direito, entre outros, servindo de laboratório aos vários cursos e abrindo novas oportunidades de trabalho para os acadêmicos depois de formados. O piloto de testes foi Leonardo da Cruz Parzianello, de 15 anos. "Fui convidado pela UCDB para competir. Há cerca de quatro anos corro de kart e essa foi uma experiência nova, com resultado muito bom", avaliou o jovem. "Procuramos sempre incentivá-lo e apoiá-lo, já que é uma coisa de que ele gosta muito", disse o pai, Elton Parzianello. Durante a Expo-MS Industrial, que aconteceu de 18 a 22 de maio, no pavilhão Albano Franco, em Campo Grande, o veículo foi exposto para a po-

pulação. Na abertura do evento, o Reitor da UCDB, Pe. José Marinoni, e o g over nador André Puccinelli conheceram o carro preparado pela Católica. O piloto Leonardo chegou a ligar o motor para mostrar seu funcionamento. Uma das etapas do circuito será na Capital, nos próximos dias 17 e 18 de julho, junto com a temporada da Fórmula 3. PROJETOS Não foi apenas o carro da Fórmula Universitária que a UCDB mostrou durante a Expo-MS. Além de Mecânica e Mecatrônica, o curso de Engenharia de Computação também apresentou trabalhos. Entre os projetos de inovação estão a automação inteligente de processos industriais, que faz parte do doutorado do professor Edson Antônio Batista, e informações sobre o projeto BioGN, que tem como objetivo filtrar biogás para adequá-lo aos padrões de gás natural da Agência Nacional de Petróleo (ANP) e disponibilizar técnicas que permitam seu uso também em motores a diesel. O objetivo da feira foi divul-

Prato universitário é oferecido na Católica SILVIA TADA

A comunidade acadêmica da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) tem opção para almoçar, todos os dias, no campus Tamandaré. Desde março deste ano funciona, na entrada da Instituição, o Risa Refeições, que oferece o prato universitário. O local é administrado por Dulce Mary Oshiro Matida, nutricionista graduada pela Católica. A direção do estabelecimento fica em Araucária (PR) e também é responsável por restaurantes em várias instituições do País. O prato universitário é composto por arroz, feijão, quatro tipos de salada, duas guarnições e dois tipos de carne, mais um copo de suco de 300 ml. A composição das refeições é aprovada pelos colaboradores da UCDB, que têm parte do valor do prato subsidiado pela Instituição. “Almoço todos os dias no restaurante e gosto bastante. Há variedade nos pratos oferecidos, além de

Foto: Karla Machado

Diariamente, colaboradores, acadêmicos e visitantes almoçam no restaurante

qualidade e bom atendimento”, afirmou o colaborador da Manutenção, Francisco Moreira da Silva. Em média, 350 pessoas, entre acadêmicos, funcionários e professores, além de visitantes, almoçam no Risa diariamente. “Na hora de elaborar o cardápio, semanalmente, procuro sempre ter a opção de uma carne vermelha e uma carne branca, em um total de 120 gramas. Somente as carnes são porcionadas; os outros pratos podem ser servi-

dos à vontade”, explicou Dulce. O trabalho dos funcionários (nove, no total) começa bem cedo, às 6h. O almoço é servido até as 14h. “Nesses meses, já pudemos perceber os pratos de que as pessoas gostam mais. Temos um quadro de sugestões para que os clientes façam críticas e elogios e vamos nos adaptando para atender bem à comunidade acadêmica”, disse a egressa da UCDB, que se formou no fim de 2007.

O modelo foi apresentado ao público durante a Expo MS, em maio

gar os cursos e as pesquisas e mostrar que a Católica tem capacidade de fornecer soluções tecnológicas para as indústrias do Estado. Para as Engenharias, participar da Expo-MS Industrial é uma forma de demonstrar aos

visitantes a capacidade tecnológica da UCDB e apresentar os engenheiros já formados em Computação e Mecatrônica há vários anos. A primeira turma de Mecânica graduou-se no fim do ano passado.


esporte

CAMPO GRANDE, MAIO-JUNHO/2010

Foto: Jakson Pereira

09

JORNAL UCDB

Foto: Jakson Pereira

O Ginásio Guanandizão, em Campo Grande, recebeu seis mil pessoas

Campanha da equipe da UCDB foi quase perfeita, com apenas uma derrota; na final, o time marcou sete gols

CONQUISTA

Salesianos vence a Copa Morena de a Futsal pela 3 vez Final da competição foi contra o time de Douradina e reuniu grande público LEANDRO ABREU

Universidade Católica Dom Bosco conquistou, no mês passado, o tricampeonato da Copa Morena de Futsal. Na decisão do campeonato, o time da Católica goleou o Douradina por 7 a 1 e levantou o troféu. A partida foi no Ginásio Guanandizão, que recebeu mais de seis

A

mil pessoas na decisão. Após uma campanha quase perfeita, com sete vitórias, três empates e apenas uma derrota, quando perdeu a etapa metropolitana da competição, o time da UCDB chegou à final. Assim como em 2008, a equipe da Católica enfrentou Douradina. Porém, se naquele ano o título foi para o time do interior, nesta temporada a conquista da Católica foi indiscutível.

FINAL A partida começou eletrizante. Com apenas dois minutos de jogo, Diego Henrique, do Salesianos, marcou o primeiro gol e abriu o caminho para os muitos outros que viriam. Logo em seguida, o time do interior conseguiu o empate, deixando a partida mais tensa ainda. Mas o time da Católica conseguiu fazer 2x1, com um gol que contou com a sorte. Após uma ar-

COMEMORAÇÃO Após a confirmação do título, os torcedores fizeram uma grande festa com os jogadores, que avaliaram a importância da conquista. "Esperávamos uma partida mais equilibrada, até

porque Douradina é uma ótima equipe que tirou vários times fortes da competição. Nós perdemos a fase metropolitana, mas voltamos a nos focar e conseguimos esse título, que é o meu terceiro estadual", afirmou Edy Wilton (Bolão), que está na equipe da UCDB desde o primeiro título, em 1999. Já o técnico Paulo Sérgio, depois da partida, afirmou que a conversa no intervalo motivou o time para a conquista do título. "Voltamos para o segundo tempo mais motivados porque estávamos na frente (2x1), conseguimos corrigir as falhas do time e, além de criarmos mais oportunidades que a equipe adversária, nós as aproveitamos. Douradina estava invicto na competição, é uma equipe muito bem entrosada e sabíamos que ia ser uma partida difícil. O placar foi consequência das nossas oportunidades bem aproveitadas", comentou o técnico, que também é tricampeão com a UCDB, duas vezes como auxiliar do ex-treinador Herculano Borges Daniel, e agora como técnico. Além das medalhas e da Taça de Campeão, a equipe Salesianos levou também o Troféu Transitório que fica com a equipe que vencer o torneio por três vezes consecutivas, ou cinco alternadas.

os estudos. Agora tenho o sonho de me manter na seleção brasileira juvenil e, quem sabe, jogar uma Liga Nacional”, completou. Com apenas 16 anos, Nadielle foi um dos destaques da seleção sul-mato-grossense campeã brasileira de seleções, em 2008. No ano passado, mesmo com o mau desempenho da equipe do Estado, a atleta despertou o olhar do técnico da seleção brasileira juvenil, Luizomar de Moura. “No fim do campeonato, ele (Luizomar) conversou com o técnico da seleção do Estado e pediu meus dados, pois no início deste ano haveria uma convocação”, explicou a atacante. O tempo passou e a convo-

cação não saiu, porém Moura ligou para a mãe de Nadielle duas vezes para tentar levá-la para o Osasco, time campeão da Superliga e treinado por Luizomar, mas não deu certo. No último dia 7 de maio veio a surpresa. “Um amigo me ligou para contar, entrei no site da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) e vi que era mesmo o meu nome, liguei na federação e o secretário geral, Fábio Marques, me confirmou”, detalhou a acadêmica. A apresentação da atleta da Católica aconteceu no dia 14, no Centro de Treinamento da CBV, em Saquarema, no Rio de Janeiro.

rancada pela direita, Alexsander chutou cruzado, a bola desviou no defensor do time adversário e entrou, fechando o placar do primeiro tempo. No retorno para a segunda etapa, o Salesianos voltou mais ligado na partida e marcou o terceiro gol, novamente com Diego Henrique, um dos destaques do time. Logo em seguida, após rápida cobrança de escanteio, Arthur abriu caminho para a goleada, marcando o quarto gol. A partir daí, a equipe do Douradina buscou a recuperação e acabou colocando em quadra o goleiro linha para ter mais uma opção de ataque. Porém, por duas vezes seguidas, o goleiro linha perdeu a bola e o Salesianos marcou: 5x1 com Allan e 6x1 com Lineker. O mesmo Lineker marcou o sétimo e selou a goleada com um belo gol. Depois de roubar a bola, o Herison tocou para o Lineker que driblou o goleiro e só teve o trabalho de empurrar a bola para as redes.

TALENTO da cidade e chegou à seleção de

Grosso do Sul. Desde enAcadêmica participa de treinos Mato tão, percebeu que o vôlei não era uma brincadeira e que com a seleção juvenil de vôlei apenas poderia dar passos importantes LEONARDO AMORIM

O incentivo ao esporte oferecido aos acadêmicos da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) foi comprovado com a pré-convocação da acadêmica de Direito Nadielle Pereira Leonardo para a seleção brasileira juvenil de vôlei. Atleta da equipe da Católica, a acadêmica foi chamada pelo treinador Luizomar de Moura

para compor a seleção brasileira juvenil de vôlei que se prepara para a Copa Pan-Americana, no México, de 16 a 27 de junho e para o Campeonato Sul-Americano, na Colômbia, de 9 a 16 de outubro. Nadielle teve sua iniciação no vôlei há apenas seis anos, em Aquidauana, a partir de brincadeiras, porém tinha um perfil adequado para a disputa da modalidade. Aos poucos foi se destacando, passou por dois times

no esporte. “Em 2007, fui chamada para jogar com o professor Vagno Dias, da seleção do Estado e, em seguida, o Genilson Jabes me convidou para entrar do time da UCDB”, contou. A partir da vinda para Campo Grande, a atleta teve um grande aperfeiçoamento e as portas se abriram. “Com o passar dos anos, o vôlei foi adquirindo mais importância na minha vida. Hoje é um esporte que eu amo. O incentivo por parte da UCDB me permitiu conciliar o esporte com


10

artigo

MUSEU 8ª Semana Nacional de Museus e 1º Encontro da Rede de Cooperação Museológica de Mato Grosso do Sul/ RECOMUS – MS “Museus para a Harmonia social” No período de 17 a 23 de maio, aconteceu a 8ª Semana Nacional de Museus promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus - IBRAM. Neste ano, os eventos em todo o Brasil abordaram o tema "Museus para a harmonia social". A cidade de Campo Grande participou deste evento por meio da Rede de Cooperação Museológica de Mato Grosso do Sul/RECOMUS - MS, o mais novo instrumento de articulação para o fortalecimento de ações na área da museologia mato-grossense-do-sul, atuando para proporcionar a integração e o desenvolvimen-

CAMPO GRANDE, MAIO-JUNHO/2010

to de atividades conjuntas de preservação e comunicação, promovendo encontros para refletir sobre a práxis profissional, possibilitando uma maior aproximação entre os agentes envolvidos em atividades específicas nos museus de Mato Grosso do Sul. A rede nasceu recentemente com a necessidade de aproximar as instituições museais atuantes no estado. Hoje, a rede está formada pelas instituições museológicas em atividade em Mato Grosso do Sul: Museu da Imagem e do Som de Mato Grosso do Sul (MIS); Museu das Culturas Dom Bosco(MCDB), da Universidade Católica Dom Bosco; Museu de Arqueologia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (Muarq); Museu de Arte Contemporânea de Mato Grosso do Sul (MARCO); Museu José Antônio Pereira e o Museu de História do Pantanal (MUPHAN). Outro momento importante da Semana Nacional dos Museus para o MCDB foi a organização de visitas guiadas, de atividades de educação patrimonial, mostras de vídeos documentários. O local também se transformou em espaço de discussão, reflexão e compartilhamento de experiências na área de museologia, durante o 1º Encontro da Rede de Cooperação Museo-

lógica de Mato Grosso do Sul/ RECOMUS-MS, um marco para a história da Museologia no Centro-Oeste. As atividades tiveram início no dia 18 de maio, com visitas guiadas à exposição de longa duração de Arqueologia e Etnologia, juntamente com as atividades de educação patrimonial. Grupos de alunos foram recebidos e encaminhados para o auditório do MCDB, onde assistiram palestra com informações básicas sobre Museologia, seguida de orientação sobre o acervo. Neste momento, foi dada a oportunidade de manusear inúmeros objetos didáticos semelhantes aos que estão na exposição, inclusive réplicas de objetos pré-históricos e etnológicos. Ao ser iniciada a visita ao espaço expositivo, a equipe do museu, formada por técnicos do MCDB e acadêmicos da UCDB, buscou levar os alunos a desenvolverem novas possibilidades de leitura, fazendo-os compreender a dialogia que se estabelece entre estética e História, o que os torna capazes de assimilar, de forma profícua e prazerosa, o conhecimento emanado do contexto criado para as diversas etnias indígenas representadas pelo acervo. Foi possível, ainda, que estabelecessem relações entre patrimônio natural e cultural para despertar em alguns e ampliar

em outros o respeito pelo ambiente em que vivem. As atividades de educação patrimonial se encerraram com a apresentação do teatro de fantoches que teve como tema uma lenda indígena sobre a "origem do guaraná". Essas atividades se repetiram nos dias 19 e 21 de maio, nos períodos matutino e vespertino. No dia 20 de maio de 2010, aconteceu o 1º Encontro da Rede de Cooperação Museológica de Mato Grosso do SulRECOMUS/MS. Na abertura, o coral da UCDB apresentou o Hino Nacional e, em seguida, o PróReitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Dr. Hemerson Pistori, saudou a todos e determinou que as atividades fossem iniciadas. A conferência de abertura foi ministrada pelo professor Dr. Sergio Bairon, da Escola de Comunicação e Arte-ECA/ USP, com o tema: A produção partilhada do conhecimento: Comunidade e Universidade. As atividades do período da manhã foram encerradas com a apresentação do grupo de capoeira formado por alunos especiais da escola Juliano Varela. No período da tarde, as atividades foram retomadas com as seguintes conferências: - Apresentação da Rede de Cooperação Museológica do

JORNAL UCDB MS - RECOMUS/MS, ministrada pelo professor Me. Rafael Maldonado (MIS - MS). - Centro de Documentação e Biblioteca Digital Indígena TEKO ARANDU, ministrada pelo professor Dr. Neimar Machado de Sousa (UCDB) - Povos Indígenas de MS, os atuais conflitos fundiários e o papel dos Museus Comunitários para a harmonia social, ministrada pelo professor Dr. Antônio Hilário Aguilera Urguiza (UFMS) - Museus comunitários para harmonia social, ministrada pela Diretora do MCDB: Dra. Aivone Carvalho Brandão, juntamente com o representante bororo do Museu Comunitário de Meruri (MCDB) e representante xavante do Museu Comunitário de Sangradouro (MCDB) As atividades do encontro foram encerradas com a visita de palestrantes e convidados ao Museu das Culturas Dom Bosco - MCDB -, no final do dia. No MCDB, as atividades da Semana Nacional de Museus foram finalizadas na noite do dia 22 de maio, com a Mostra de Vídeo Documentário organizada e produzida pelo Programa de Apoio ao Realizador Indígena - PROARI/MCDB. Prof. Dirceu Mauricio van Lonkhuijzen: curador da coleção de arqueologia do MCDB

Deixa o João Falar! Deixa o Pedro testemunhar! Deixa o Antônio aconselhar! Existe uma energia diferente na festa junina. Algo que vai muito além do quentão, do milho verde, do som e das bandeirolas. Alguma coisa de muito positivo e forte que traz magia e encanto. O chapéu de palha, a calça rústica, a botina falam de simplicidade. Transportamos, ainda que por alguns instantes, um jeitão matuto, que não tem compromisso com a formalidade da linguagem, nem das etiquetas. Ali cada um tem um pouco (ou um montão) de Nhá Maria, de Nhô João, que está disposto a cumprimentar damas e cavalheiros com a maior educação. Não há problema se falta um dente, ou se a calça está remendada. O que está em jogo é um momento muito especial no qual cada pessoa “deixase ser” ela mesma. O “São João” nos leva pro campo, para o mundo rural, para a natureza. Para muitos, vem forte a lembrança da família, que se reunia ao redor do fogão, que quebrava o milho, que socava o arroz, que arava a terra. A amizade ganha laços mais naturais e a alegria aquece qual fogueira que brilha na noite. Percebemos então que, por trás de cada elemento das festas de São João, está um apelo à simplicidade, à naturalidade, à verdade. Isto tudo contrasta fortemente com a pressa e a agitação do cotidiano vivido no mundo moderno. É um convite para se humanizarem um pouco mais as relações, para se colocarem algumas bandeirolas da paz e do perdão no varal da convivência. É um retorno à pureza de si mesmo, ao re-encontro da centralidade humana e da própria identidade. A espiritualidade dos festejos juninos passa por estes valores e sentimentos. São três as grandes figuras que alimentam essa espiritualidade: São João, Santo Antônio, São Pedro. Cada uma delas traz uma grande riqueza. Veja: Santo Antônio – numa época de crise de relacionamen-

tos e de muitos questionamentos éticos, de esvaziamento do sagrado, num mundo globalizado e secularizado, ele nos ajuda na forma de como situar a nossa vida cristã. Viver na simplicidade, ter clareza nas ideias para se manter um diálogo aberto com todos, naturalidade em nossas atitudes e, sobretudo, uma grande amizade com Deus. Santo Antônio é o Santo mais popular do Brasil, conhecido por ser o Padroeiro dos pobres, Santo casamenteiro e que sempre é invocado quando se quer achar objetos perdidos. A figura de São João Batista entra como arauto e testemunha: ele se apresenta como aquele que nos aponta o caminho para Deus através da nossa conversão, do empenho da nossa vida batismal e profética, na qual devemos nos encaminhar para Cristo a fim de podermos assumir uma vida de autenticidade e testemunho transformador num mundo carente de lideranças e ideias que promovam a justiça e a paz. A vaidade, o orgulho, ou até mesmo a soberba, jamais estiveram presentes em São João Batista, como podemos comprovar pelos relatos evangélicos. Por sua austeridade e fidelidade cristã, ele é confundido com o próprio Cristo, mas, imediatamente, retruca: “Eu não sou o Cristo” e “ não sou digno de desatar a correia de sua sandália”. Da figura de São Pedro, entre outras coisas, poderiam ser destacadas: a entrega generosa e disponibilidade total a serviço do Reino, o caráter missionário do seu testemunho, a dimensão de liderança e pastoreio do rebanho, o sinal de unidade e comunhão. É necessário, enfim, que as festas juninas despertem em nós o desejo sincero de ‘imitar’ as atitudes de amor a Deus, de santidade, coragem e entrega de vida. Deixemos, portanto, que as vidas de Pedro, João e Antônio falem forte ao nosso coração e tragam renovado ânimo e entusiasmo pela vida. Vamos, portanto, além da pipoca, do quentão e das bandeirolas: vamos a um jeito de SER, rico de simplicidade e autêntica alegria.


CONECTE www.designbrasil.org.br O portal DesignBrasil é uma iniciativa do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) através do Programa Brasileiro de Design (PBD), e tem como objetivo promover a integração, a convergên-

CAMPO GRANDE, MAIO-JUNHO/2010

cia e a cooperação entre as diversas ações na área do design em todo o país. Para isso, o portal DesignBrasil incentiva a interação e a troca de informações entre profissionais, estudantes, empresários e todos os que vivem design no Brasil. www.fisionet.com.br O Fisionet é o local onde todo o

EVENTOS II SEMINÁRIO DE ESTUDOS E PESQUISA EM EDUCAÇÃO FÍSICA

CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE COMPUTAÇÃO

O curso de Educação Física da Universidade Católica Dom Bosco realiza, entre os dias 21 e 25 de junho, a apresentação do trabalho final de conclusão de curso - artigo científico, dos acadêmicos do 8º semestre noturno. As apresentações serão realizadas no Anfiteatro Dom Aquino, localizado no Bloco B da Instituição, das19h às 22h30. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3312-3457.

Estão abertas as inscrições para o Congresso da Sociedade Brasileira de Computação (CSBC). Com o tema “Computação Verde: desafios científicos e tecnológicos”, o encontro está sendo organizado pelo Instituto de Ciências Exatas e Informática da PUC Minas. Dirigido a professores, profissionais e alunos das diversas áreas da informática, o congresso, composto de 17 eventos paralelos, será realizado em Belo Horizonte, no campus Coração Eucarístico, entre os dias 20 e 23 de julho. O objetivo do CSBC é propiciar um fórum de discussões técnicas e políticas que congreguem a comunidade científica, estudantes e profissionais da área de computação. O encontro tem atraído, anualmente, em torno de 2.500 pessoas. Mais informações: (31) 3319-4117 ou pelo site http://www.pucminas.br

agenda universitária universo da fisioterapia se encontra, promovendo o relacionamento entre acadêmicos, professores de fisioterapia, pesquisadores e fisioterapeutas e tem como objetivo agregar conhecimentos a todos os segmentos da fisioterapia, por meio de um conteúdo rico e diferenciado. Criado em 2000, o Fisionet. com.br evoluiu de um projeto de

VIII JORNADA CATARINENSE DE TERAPIA INTENSIVA

A Jornada Catarinense de Terapia Intensiva promovida pela Sociedade Catarinense de Terapia Intensiva (SOCATI) terá, nos dias 2 e 3 de julho, sua oitava edição, realizada na Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC). O evento tem como públicoalvo acadêmicos e profissionais da área da saúde ligados à terapia intensiva e visa proporcionar-lhes uma oportunidade de atualizar conhecimentos sobre as atividades desenvolvidas no âmbito da terapia intensiva, permitindo um aprofundamento dos conhecimentos obtidos através da prática e da pesquisa em terapia intensiva. A jornada aborda este ano temas como ventilação mecânica, terminalidade no paciente criticamente enfermo e pesquisa em terapia intensiva. Mais informações: www.unesc.net

TRABALHO, STRESS E SAÚDE: EQUILIBRANDO ESFORÇO E RECOMPENSA - DA TEORIA À AÇÃO

VIII ENCONTRO DE BOTÂNICOS DO CENTRO-OESTE

O VIII Encontro de Botânicos do Centro-Oeste, que acontece em Goiânia (GO), de 26 a 29 julho, tem como objetivo fortalecer os grupos de pesquisa existentes e promover excursões botânicas, envolvendo aspectos lúdicos e científicos. O tema central do evento será "Desafios para conservação e manejo da flora do Cerrado", voltado para o conhecimento da flora nativa, planejamento ambiental e desenvolvimento sustentável. O encontro será na Universidade Federal de Goiás (UFG). Mais informações: www.icb.ufg.br/ viiienboc/sites/.

DICAS DE LIVROS Revista INTERAÇÕES, v.11, n.1 (jan./jun. 2010) Autores: VVAA [...] o Programa de Pró-graduação em Desenvolvimento Local – Mestrado Acadêmico tem trabalhando no sentido de gerar conhecimento científico por meio de suas atividades acadêmicas, utilizando também o periódico do programa para a disseminação do saber produzido em âmbito endógeno com contribuições exógenas. No presente ano, o programa apresenta como área de concentração o desenvolvimento local em contexto de territorialidade, tendo com linha de pesquisa 1) desenvolvimento local: cultura, identidade, diversidade e na linha 2) desenvolvimento local: sistemas produtivos, inovação, governança. Assim, convidamos pesquisadores que queiram publicar artigos com os resultados de suas pesquisas voltadas para as linhas de pesquisa acima descritas. Os artigos publicados neste número ressaltam estudos sobre a ruralidade brasileira, meio ambiente, políticas públicas e aspectos teóricos e práticos do desenvolvimento local. [...] Maria Augusta Castilho - Editora

GÊNERO E OS SENTIDOS DO TRABALHO SOCIAL Autor: Jacy Curado Em suma, este livro tem múltiplos destinatários: pesquisadores interessados em metodologias qualitativas de pesquisa que primam por estratégias participativas e pelo rigor dessa tradição de pesquisa [...], docentes da Psicologia Social, Comunitária, da Saúde e áreas afins, que tenham como compromisso a inclusão social de segmentos excluídos, ou incluídos de maneira perversa em nosso ordenamento histórico, social, cultural e ético-político, e as pessoas que fazem do trabalho social a sua profissão, sejam políticos, gestores e profissionais do campo que compartilham a utopia da transformação social. Desejo a vocês uma ótima leitura e um rico diálogo com as múltiplas vozes deste livro. Dra. Vera Mincoff Menegon (pesquisadora e psicóloga social)

www.administradores.com.br O portal administradores.com.br é o principal canal on-line voltado à área de Administração e Negó-

cios. Trata-se de um site dinâmico, interativo e conectado a tudo o que acontece no ambiente empresarial e acadêmico. O espaço reúne administradores, professores e estudantes de Administração de Empresas, além de empresários, executivos e um excelente time de profissionais ligados, de alguma forma, à Administração de Empresas.

I SEMINÁRIO DO GRUPO DE PESQUISA EM GEOGRAFIA E MOVIMENTOS SOCIAIS

Com o tema "Associativismo, territorialidade e desenvolvimento", acontece, entre os dias 15 e 18 de junho, na Universidade Estadual de Feira de Santana, o 1º Seminário do Grupo de Pesquisa em Geografia e Movimentos Sociais, que é uma atividade promovida no âmbito do Departamento de Ciências Humanas e Filosofia e se propõe a realizar um debate sobre uma temática relevante para a consolidação da democracia brasileira e para pensar as ideias de territorialidade e desenvolvimento: o associativismo e o cooperativismo no contexto dos movimentos sociais. Mais informações sobre as inscrições e a programação do evento podem ser obtidas através do site www.uefs.br/ geomov/seminario.html

A relação entre esforço e recompensa no trabalho e a busca pelo equilíbrio será o foco do evento "Trabalho, stress e saúde", que acontece no Centro de Eventos Plaza São Rafael, em Porto Alegre (RS), de 22 a 24 de junho. Os debates envolverão experiências empresariais e pesquisas na área. A ideia, segundo os organizadores, é não apenas discutir medidas pontuais, mas um conjunto de ações para tornar o dia a dia corporativo mais produtivo e sem prejuízos para a saúde física e mental. Mais informações: www.ismabrasil.com.br/congresso/

pesquisa que visava absorver informações e disponibilizá-las a acadêmicos. Hoje viabilizado no formato on-line, está se consolidando como o maior portal brasileiro no campo da fisioterapia.

11

JORNAL UCDB

O VI Simpósio de Pesquisa em Ciências da Saúde promovido pelo Programa de PósGraduação em Ciências da Saúde da Universidade do Extremo Sul Catarinense (PPGCS/ UNESC) reunirá especialistas nacionais e estrangeiros para debater temas nas áreas de fisiopatologia, desenvolvimento de novos fármacos, fisiologia e bioquímica do exercício e neurociências, com ênfase na fisiopatologia da inflamação. As conferências contemplam desde a área básica até a pesquisa aplicada. O simpósio será realizado de 17 a 18 de junho de 2010, no Auditório Ruy Hulse, da Unesc, em Criciúma, região sul do estado de Santa Catarina. Mais informações: www.unesc.net/post/213/ 11/9294 A ATUAÇÃO DO BIÓLOGO EM LICENCIAMENTOS AMBIENTAIS

VI SIMPÓSIO DE PESQUISA EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

O curso abordará as atividades dos biólogos em trabalhos de licenciamento ambiental em duas etapas: a teórica e a prática. Na etapa teórica será apresentado o trabalho profissional, tópicos da legislação ambiental vigente, o preenchimento e a finalidade de documentos como ARTs, licenças de coleta, elaboração de laudos e pareceres técnicos, entre outros assuntos. A etapa prática consistirá em uma saída a campo no campus da UNISINOS, simulando uma situaç��o real de licenciamento de algum empreendimento, com a elaboração de um laudo técnico por licenciadores competentes. Podem participar estudantes de Biologia, biólogos e profissionais de áreas afins. O evento será de 11 a 19 de junho. Mais informações: www.unisinos.br/eventos


12

vocação

CAMPO GRANDE, MAIO-JUNHO/2010

JORNAL UCDB

SÃO FRANCISCO

Frei Lúcio Dupont comemora 60 anos de sacerdócio Missa em ação de graças será no dia 20 de agosto, na Igreja Matriz São Francisco, para familiares, amigos e comunidade Foto: Silvia Tada

SILVIA TADA

No próximo dia 20 de agosto, acontece na Igreja Matriz São Francisco, no bairro São Francisco, missa solene em ação de graças pelos 60 anos de sacerdócio do Frei Lúcio Dupont, de 86 anos. O religioso, que vive em Campo Grande desde 2006, é natural de Santa Emília, em Venâncio Aires (RS) e coleciona em sua vida desafios vencidos, boas histórias e sabedoria. “Tenho um recado para dar, sobre o mistério da vocação divina e humana. A vocação humana é sermos irmãos e a vocação divina é sermos filhos de Deus”, ensina. A trajetória como sacerdote começou em sua terra, no Rio Grande do Sul, em Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Por onde passou, deixou amigos e marcas nas comunidades que são visíveis até hoje, relembra. Muito jovem, com dez anos, no fim de 1934, quando estava no primeiro ano do colégio, disse aos pais, Nicolau e Carolina Dupont, que queria ser padre. A ideia surgiu quando conheceu um frei franciscano, de origem holandesa. “Era novidade a congregação franciscana. Na região havia os jesuítas, diocesanos, redentoristas, passionistas, norbertinos. Mas franciscanos, não. Como o espírito do jovem quer sempre o que é diferente, foi o caminho que escolhi”, contou. O pai, porém, não deixou que seguisse e se tornasse religioso. No ano seguinte, a epidemia de febre tifoide chegou à família Dupont e o jovem Lúcio perdeu um dos irmãos. Para o patriarca, aquele teria sido um sinal de Deus, soube Lúcio anos mais tarde, e, no fim de 1936, o pai lhe perguntou se ainda gostaria de ser padre. A

resposta foi afirmativa e o adolescente ganhou um enxoval novo e ingressou no Seminário de Taquari (RS). Outro irmão, José, e duas irmãs, Imelda e Isabel, também se tornaram religiosos. Foram sete anos de internato em Taquari, três anos de Noviciado, para estudo de Filosofia, em Daltro Filho, no município de Garibaldi (RS) e, em seguida, mais quatro anos de Teologia, em Minas Gerais. A ordenação aconteceu em 1950, em Belo Horizonte. A primeira comunidade assumida por Frei Lúcio, em 1951, foi no município de Santo Ângelo (RS). Sem estrutura, visitava a cavalo toda a região — formada por quatro municípios: São José, Alegria, Inhacorá e Chiapetta que, atualmente, comportam três paróquias, com cinco padres. “Nesta cidade, em 1952, construímos uma igreja em estilo gótico, que existe até hoje. Naquele tempo, em 1952, formamos uma ordem franciscana secular, com 33 casais, que se tornaram lideranças cristãs”, relembra. JOVENS Em 1954, mudou-se para Passo Fundo (RS), onde permaneceu por 11 anos. Foi no distrito de Ernestina, hoje município, que começou a trabalhar com jovens, formando a pastoral social, grupo de teatro, campeonatos esportivos, gincanas e até sessões de cinema e bailes para as famílias. “Um comerciante emprestava o caminhão, com tanque cheio. O carro ia lotado de pessoas e fazíamos as apresentações teatrais e as dançantes familiares. No cinema paroquial, eu era o operador do projetor de 16 milímetros, que passava filmes do Gordo e Magro, Os 10 Mandamentos e faroestes. Os filmes eram adquiridos em conjunto com o Exército, que pagava metade”. Naquela época, as missas eram rezadas em latim e não havia participação Foto: Arquivo

A ordenação como sacerdote aconteceu em Belo Horizonte, em 1950

Frei Lúcio mora na Capital e foi pároco em cidades do Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul

de leigos. Porém, um dia, Frei Lúcio deixou que uma jovem da comunidade fizesse a primeira leitura, em português. “O pai da moça me ‘dedou’ ao bispo”, lembra, sorrindo. Na comunidade, coordenou a construção do hospital, a cooperativa agrícola mista, a casa e o salão paroquial. Em 1965, foi para Lageado (RS) e, em 1967, para Agudo, também no Rio Grande do Sul. Nesta cidade, o desafio era pacificar a convivência com os luteranos, que formavam 80% da comunidade local. “Acabei me tornando o único padre que foi a um culto protestante. Fizemos um centro ecumênico, em que uma vez por mês acontecia um culto e, na outra semana, uma missa. Deu certo, melhoramos a convivência. Essa comunidade fica em Vila Rosa”. As mudanças de Frei Lúcio Dupont continuaram. Em 1970, foi para Taquari e iniciou um importante trabalho de formação catequética e de educação. “Formamos o Conselho Municipal de Entidades Taquarenses de Assistência Social (Cometas). Visitávamos os pais e atendíamos às famílias. Tinha até algumas que se disfarçavam de mais carentes, para receber nossa ajuda”. Foi nesta época que deu início à Catequese Renovada, ideia que depois foi abraçada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

“Pegamos todos os livros de catequese, reunimos um grupo de professores para analisar o conteúdo. Depois, formamos um material próprio e o Frei Bernardo Cansi começou a difundir o conceito”. O sacerdote continuou a caminhada passando por Chiapetta, em 1977, Porto Alegre, em 1980, Três Passos, em 1982 e, por fim, chegou a Sinop, no Mato Grosso, em 1984. Ali, elaborou um roteiro para formação de catequistas, que resultou na qualificação de 307 pessoas. Em 1985, foi para Santo Antônio do Leverger (MT) e Pedra Preta (MT). Em 1997, veio para Rio Brilhante, onde permaneceu um ano. Foi para Rondonópolis, voltou para Pedra

Preta, e depois para Itaporã. “Agora estou cuidando da minha saúde. Uma das coisas que sempre gostei de fazer foi estudar. Mesmo depois de ordenado, continuei fazendo cursos e me qualificando, na área da pedagogia religiosa, renovação teológica, formação cristã, entre outros temas”, contou. Ele reforça que todas as experiências acumuladas ajudaram-no a entender mais o mistério da vocação. “No Antigo Testamento, havia a escola de profetas. Na cultura moderna, esse papel é dos seminários, que formam os novos religiosos e cujo modelo foi copiado da vida pública de Jesus com seus apóstolos. Acredito que a formação é imprescindível para a vida na Igreja”. Foto: Arquivo

O jovem Lúcio (à direita) foi para o seminário em Taquari, em 1936


UCDB - Edição Junho/Julho