Page 1

Subsídios e horas extras

Saiba como estão as negociações entre a diretoria da Adepol-SC e os representantes do governo de Santa Catarina. Página 3

Novos delegados filiados

Divulgação: Acadepol-SC

Informativo Adepol-SC | Edição 1 | Junho 2012

Cerca de 23 delegados de polícia que estão em formação na Acadepol-SC participaram de uma reunião com a diretoria da Adepol-SC para filiação. Além disso, os novatos aproveitaram para aderir ao plano de saúde da associação. O grupo iniciou as aulas na academia de polícia no dia 19 de março e a formatura está prevista para o dia 31 de julho.

O novo investimento deverá disponibilizar para os associados acessos aos dados e documentos da institutição, além de uma rede de emails personalizados. Página 2

Divulgação: Secomsc

Rede interna da Adepol-SC

A presidência da Adepol-SC trabalhou na agilidade para a nomeação dos delegados remanescentes do concurso de 2008.


SERVIDOR INTERNO

Foto: Mônica Corrêa

Associados poderão acessar informações

Delegado Sell mostra como funciona o novo servidor da Adepol-SC

Documentos e arquivos da Adepol-SC agora estarão digitalizados com a instalação de um servidor interno. A intenção da diretoria é criar um fórum ou um grupo, em uma plataforma particular, para que os associados possam trocar informações de assuntos relacionados à classe, sem que haja intervenção de outras instituições. O próximo passo, de acordo com o assessor jurídico da associação, Leonardo Rodrigues, é permitir que os usuários do sistema possam ter um grupo de discussão através de emails exclusivos da AdepolSC. “O sistema de informatização contará com a disponibilização de emails com o endereço de servidor da associação para qualquer membro que desejar solicitar” explica.

Exclusividade nas investigações é a proposta da PEC 37/2011 Uma Comissão Especial vai examinar a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 37/2011, que atribui exclusivamente às polícias Federal e Civil a competência para a investigação criminal. A Adepol-SC trabalhou nos últimos meses para que os deputados federais de Santa Catarina fossem indicados para atuarem junto a comissão. Dos 25 parlamentares quatro são catarinenses: Pedro Uczai (PT/SC), Ronaldo Benedet (PMDB), Valdir Colatto (PMDB), e Jorginho Mello (PSDB). Conforme o texto, do autor da PEC deputado Lourival Mendes (PTdoB-MA), o Ministério Público não terá atribuição de conduzir investigações e deverá atuar apenas como titular da ação penal.A proposta já foi aprovada no final do ano passado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. “A PEC 37/2011 é o foco principal da Adel-BR. O projeto reconhece a importância dos delegados de polícia e impedirá qualquer eventual questionamento do trabalho da polícia judiciária como privativo das polícias Civil e federal. Tenho certeza de que sua aprovação trará como conseqüência outras conquistas importantes” explica o delegado Carlos Diego de Araújo, que atua como vicepresidente da regional sul da Adepol-BR.

Seccionais participam de reunião em Florianópolis

Diretorias discutem projetos

Representantes das seccionais e a diretoria da AdepolSC definiram uma estratégia para reestruturação da entidade. Foram propostas reuniões trimestrais com as seccionais. 2

Em reunião entre as diretorias da Adepol-SC e da ACORS foi colocado em pauta projeto de autoria da Polícia Civil para o estabelecimento de uma taxa de controle de gases e poluentes tóxicos emitidos por veículos automotores. Isto poderia gerar uma receita de cerca de R$300 milhões a serem investidos no custeio da Segurança Pública.


Negociações com o governo

Diretoria da Adepol-SC discute subsídios e horas extras

O presidente da Adepol-SC, delegado Renato Hendges, viajou para Porto Alegre para uma reunião com a diretoria da Asdep, Associação de Delegados de Polícia do Rio Grande do Sul. “A idéia é trocar informações quanto ao sucesso dos delegados do estado vizinho nas negociações para as melhorias salariais. Como eles conseguiram?Vamos descobrir e usar o exemplo para conduzir as reuniões em Santa Catarina” diz”

Relação dos vencimentos iniciais dos Delegados de Polícia dos Estados e Distrito Federal

PEC da carreira jurídica para delegados

Estado

|

Remuneração/ 2012

1.Mato Grosso.............................................. R$15.125,00 2.Rio de Janeiro........................................... R$14.950,46 3.Distrito Federal......................................... R$13.368,68 4.Amapá.......................................................... R$13.356,59 5.Sergipe – (R$ 7.861,08 + 30% Periculosidade)..................................................... R$12.219,40 6.Paraná.......................................................... R$11.378,88 7.Maranhão –(Subsídio)................................ R$11.348,93 8.Alagoas – (Fim de carreira: R$ 19.900,00)....................................................... R$11.000,00 9.Ceará............................................................. R$10.263,94 10.Rondônia.................................................. R$10.219,00 11.Tocantins – (Fim de carreira R$ 19.173,74)....................................................... R$10.168,25 12.Mato Grosso do Sul – (Fim de carreira R$ 19.900,00).......................................... R$9.919,00 13.Piauí............................................................ R$9.609,00 14.Rio Grande do Norte – (Fim de carreira R$ 17.237,00).......................................... R$9.185,40 15.Pará............................................................. R$8.880,64 16.Roraima..................................................... R$8.800,00 17.Acre............................................................. R$8.800,00 18.Goiás........................................................... R$8.748,00 19.Bahia........................................................... R$8.472,00 20.Pernambuco............................................ R$7.400,00 21.Espírito Santo......................................... R$7.370,00 22.Rio Grande do Sul............................... R$7.094,98 23.São Paulo................................................. R$6.981,19 24.Amazonas................................................ R$6.743,94 25.Santa Catarina....................................... R$6.552,00 26.Minas Gerais........................................... R$6.288,56 27.Paraíba...................................................... R$6.200,00 Fonte: Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo - Sindesp Informações atualizadas até abril de 2012

Divulgação: Alesc

Desde o início do ano, a diretoria da Adepol-SC está em negociação com a Coordenadoria Executiva de Negociação e Relações Funcionais, o Coner, da Secretaria de Estado da Administração para tratar da reposição salarial dos delegados de polícia. Os principais itens em pauta são os subsídios e as horas extras. As reuniões estão ocorrendo duas vezes por mês. O prazo estabelecido pela associação que o governo conclua a negociação termina no mês de julho.

A Proposta de Emenda Constitucional que trata da Independência Funcional da Polícia Civil deverá ir a votação na Assembleia Legislativa de Santa Catarina nas próximas semanas. O deputado estadual, Sargento Amauri Soares, pediu vista, mas o encaminhamento da PEC deve ser feito para a votação. Ao todo são 37 assinaturas necessárias. A diretoria da Adepol-SC visitou o deputado Sargento Amauri Soares para pedir agilidade. O presidente da Adepol-SC, delegado Renato Hendges, esteve reunido com o presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Gelson Merísio, juntamente com outros delegados, para tratar da independência da Polícia Civil ao apresentar uma proposição, para que a nomeação do delegado geral, seja a partir de agora por escolha do governador em lista tríplice, através de eleição feita pelos integrantes dos delegados de polícia. 3


Assessoria de imprensa reforça comunicação

Plano de Saúde está disponível para associados

Foto: Mônica Corrêa

A Adepol-SC permanece com o plano ativo junto a Unimed para novas inclusões de associados que desejam migrar do plano SC-Saúde. Um dos benefícios para aqueles que migrarem para plano é que não possui um tempo de carência. Há ainda a possibilidade de entrar no plano quem ainda não tem nenhum outro convênio com planos de saúde, ou para os titulares que quiserem incluir dependentes (filhos, esposa, pais, etc.).

Plano com co-participação de 50% Jornalista Moniky Bittencourt, da TXTCom, no escritório da empresa em Florianópolis.

Desde novembro de 2011, a associação firmou contrato com a empresa de assessoria de imprensa TXTCom para realizar os trabalhos na área de comunicação. As jornalistas Moniky Bittencourt e Mônica Corrêa trabalharam de início com a divulgação dos interesses da classe durante o movimento dos delegados para a reposição salarial. Ambas acompanham o rumo das negociações e publicam no site, rede social e rede interna notas sobre as reuniões com o governo. Além disso, realizam o trabalho na atualização de conteúdo para a web e elaboram o informativo impresso e on-line. A empresa TXTCom possui sete anos de atuação no mercado de assessoria de imprensa e marketing empresarial, tendo na equipe desde jornalistas com mais de 30 anos de experiência a jovens que lidam com conteúdo para a internet e novas mídias. Conheça mais pelo site: textocom.net EXPEDIENTE: Tiragem: 1.000 exemplares Redação e edição: TXTCom – assessoria de comunicação Gráfica: Sagrada Família Moniky Bittencourt - Jornalista responsável

ASSOCIAÇÃO DOS DELEGADOS DE POLÍCIA DE SANTA CATARINA, ADEPOL-SC Rua João Pinto, nº 30 - Edifício Joana de Gusmão - sala 401 – Centro. Florianópolis/SC, CEP 88010-420 - Telefone/fax: 048-(48)30288836 / (48) 3028-9836 www.adepolsc.org.br

Após uma análise sobre sinistros e uso do plano concluiu-se ser mais vantajoso financeiramente para os associados o uso da co-participação. Este somente incidese sobre consultas, exames e fisioterapia. NÃO HÁ QUALQUER CO-PARTICIPAÇÃO EM INTERNAÇÕES OU TRATAMENTOS DE DOENÇAS. Ou seja, em procedimentos de diagnóstico limita-se a R$80,00 cada. É importante destacar que a co-participação tem por base a tabela da UNIMED e não o preço operado pelo médico em consultas particulares. A consulta que tiver o valor aproximado de R$30,00, ou seja, a co-participação seria R$15,00.

Plano sem co-participação Há ainda a opção de plano sem co-participação, este somente com abrangência nacional. Igualmente aos planos com co-participação a cobertura é total, aplicando-se a todos os procedimentos homologados pela ANS. Todos os planos tem, para o caso de internação, a opção de apartamento (quarto particular) ou enfermaria (quarto coletivo). Se necessitar atendimento de emergência fora do Estado, o plano cobre através de reembolso. Apenas o que limita o plano Estadual são as consultas e exames fora da abrangência de cobertura. As cobranças da UNIMED serão através de boleto bancário, com vencimento para o primeiro ou quinto dia do mês, conforme optar o associado. Infelizmente não há possibilidade de efetuar as cobranças através de desconto em folha de pagamento. Dúvidas e informações: (48) 3028-8836 ou 3028-9836

Informativo Adepol Junho  

Informativo Adepol Junho - principais notícias da Associação de Delegados de Polícia de Santa Catarina

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you