Issuu on Google+

Jornal Quinzenal do Colégio Padre Carlos Zelesny - Ponta Grossa PR n° 01/2014

1ª Edição –

BULLYING: Uma brincadeira de mau gosto! Talvez já ouviu ou não conhece. Mas é provável que já sofreu ou presenciou alguém sendo vítima desse mal. O problema atinge principalmente os alunos das escolas, mas acontece também em casa, no trabalho, na rua. O assunto é tão grave que nos últimos anos vem preocupando pais, educadores e autoridades.

AFINAL, OQUE É BULLYING? O bullyig é um termo de origem inglesa, é o conjunto de atitudes agressivas (físicas ou não) intencionais e repetidas que ocorrem sem motivação evidente, adotado por um ou mais alunos contra um outro, causando dor e angústia, é executado dentro de uma relação desigual de poder.

CONSEQUÊNCIAS DO BULLYING As vítimas do bullying experimentam um grande sofrimento psíquico que pode interferir no desenvolvimento social e emocional. Estudos apontam que crianças e adolescentes expostas a níveis de estresse altíssimo desta ordem têm mais chances de apresentar prejuízos na escola e na vida social e profissional no futuro. FIQUE ALERTA NOS SINAIS: Na escola ou nos grupos de amigos, brincadeiras como apelidos dados uns aos outros ocorrem de forma natural e espontânea e rendem risadas. Mas se isso de transforma em verdadeiros atos de violência e perversidade, ou quando apenas alguns do grupo se divertem às custas de um ou de outros que sofrem, a brincadeira deixa de ser saudável e recebe o nome de BULLYING. CIBERBULLYING


Considerado uma das formas mais agressivas de bullying. Os praticantes desse modo de perversidade também se valem do anonimato. Embora as demais modalidades de bullying se caracterizem pelas mais diversas formas de maus tratos, eles acontecem no mundo real, permitindo as vítimas reconhecerem seus agressores. Já no caso do ciberbullying, os praticantes utilizam o que existe de mais atual e moderno em instrumentos tecnológicos na área da informação e comunicação para constranger, humilhar e maltratar suas vítimas. Os ataques ocorrem nas redes sociais, onde o espaço virtual é ilimitado, o poder de agressão se amplia e a vítima se sente acuada mesmo fora da escola. E o que é pior: na maioria das vezes, ela não sabe de quem se defender.

COMO SE PROTEGER DO CIBERBULLYING Nunca forneça pela internet, senhas, números de contas bancárias e de cartões, endereço escolar e residencial, telefones pessoais e de familiares, profissão e cargo dos pais; não forneça senha pessoal de e-mails ou páginas de relacionamento, como Whatsapp, Facebook, Instagram.

QUANDO O CASO É DE CIBERBULLYING, ONDE BUSCAR AJUDA? Já existem leis específicas para isso. O anonimato e a menoridade não isenta de responsabilidades e punições os crimes virtuais. No Brasil. Quando esse tipo de ato é praticado por maiores de idade e se configura crime, a ação penal é garantida pelo Código Penal Brasileiro, artigos 138,139, 140 que se refere a crime contra a honra , como calúnia, difamação e injúria. Quando as condutas forem praticadas por menores de 18 anos, caberá ao Ministério Público e Vara da Infância e da Juventude pleitear ao juiz a apuração da infração e assim aplicar as medidas socioeducativas previstas no Estatuto da Criança e Adolescente.

TESTE SEU CONHECIMENTO: CERTO OU ERRADO? ( ) Devemos tratar as outras pessoas como gostaríamos de ser tratados. ( ) Participar de fofocas e espalhar rumores e fotos de colegas pela internet é uma forma de “ brincadeira” sem punição. ( ) Quem é inteligente pratica bullying ( ) Quem sofre bullying deve sofrer calado e não buscar ajuda.

NÃO SOFRA CALADO, DENUNCIE!

COLÉGIO PADRE CARLOS ZELESNY Ensino Fundamental e Médio pecarloszelesny@ig.com.br fone: (42) 3227 4299 Rua Michel Laidane, s/ nº Sabará Ponta Grossa – PR Editado por Adriana Mara Souza da Silva Pedagoga

http://www.notaderodape.com.br/2011/04/bullying-problema-social-fenomeno.html http://www.tecmundo.com.br/orkut/2075-o-que-e-cyberbullying-.htm http://www.cieesc.org.br/site/conteudo/jornal-ciee/


Jornal bullying cópia