Issuu on Google+

C

A

C

D

B

D Este grupo de unidade é composta por duas unidades para duas pessoas, em geral, estudantes. Estrutura em concreto e laje Wideslab que facilita vãos maiores, perfeita acústica e menor transmissão de calor entre as unidades. Ventilação elevada para a circulação e convecção no banheiro.

Este grupo de unidade é composta por uma unidade para Portador de Necessidades Especiais e outra para duas pessoas, em geral, para casais. Estrutura em concreto e laje Wideslab que facilita vãos maiores, perfeita acústica e menor transmissão de calor entre as unidades.

Este grupo de unidade é composta por uma unidade para duas pessoas, em geral, para casais e outra para três pessoas. Estrutura em concreto e laje Wideslab que facilita vãos maiores, perfeita acústica e menor transmissão de calor entre as unidades.

Este grupo de unidade é composta por uma unidade para visitantes da UFSC ou da Moradia Universitária. No andar inferior existe 3 dormitórios, sala, cozinha coletiva e banheiro. No andar superior, existe 4 dormitórios, além de outros dois acessos à unidade de hospedagem. A disposição dessa unidade foi pensada de maneira que a luz entre pela enorme janela da escada e refleta na parede oposta, enchendo todo o ambiente de luz.

FLORIANÓPOLIS - 2013

Estrutura A estrutura é de concreto, porém estuda-se modificar para elementos metálicos. Essa estrutura de concreto é formada por módulos que se repetem e proporcionam a continuidade das divisões do layout nos pavimentos. Distribuição dos pavimentos Os pavimentos tipos são bastante diversificados, de modo que as unidades para portadores de necessidades especiais, estão posicionadas mais perto da entrada principal. A circulação sempre fica voltada para a fachada de pior orientação solar. Nessa região, existe brises móveis que possibilitam vistas e controle da incidência solar ou de ventos. Átrio principal

Na área de entrada principal, onde existe o conjunto de elevador mais interno ao terreno, existe um grande átrio onde a circulação e convecção de ar se dão através da convecção do ar. Isso é proporcionado pela vegetação de espécies de alta transpiração presente no andar térreo. Circulação

Ao longo das circulações horizontais, existe espaços para a troca cultural e social dos moradores. A circulação vertical é feita por quatro equipamentos. Dois deles possuem um par de elevadores e estão dispostos na região mais próxima à entrada principal. Cada um deles possui escada de incêndio. Os outros dois equipamentos de circulação vertical encontram-se em regiões para possibilitar segurança contra incêndio além de integrarem o edifício ao solo ou à região que se encontram. Unidades

RAFAEL FERNANDO GIARETTA

Cada dupla de apartamento, possui um shaft para as instalações elétricas, hidráulicas, de dados e de resíduos, sendo que dentro do apartamento essas regiões também são concentradas a fim de criar um coração mecânico da unidade. Sala de estudos Corte AB e detalhes

Ambiente de estar em baixo da biblioteca

Acesso principal

A sala de estudos é composta de dois pavimentos. É um espaço multi-uso para os moradores utilizarem para estudos individualmente ou em grupo, sendo cada área destinada e demarcada para tal. O layout é programado para ser modificado conforme as necessidades dos usuários. Também possui banheiros e um auditório que, seguindo a ideia inicial, comporta atividades de diversos fins. Ainda na sala de estudos, a iluminação e o conceito do projeto mais uma vez se fundem e ficam evidenciadas pelas enormes aberturas de vidro de controle solar.


IN SIDE

OUT

moradia universitária

ufsc

A conceito de inside out - dentro e fora - onde o usuário está em constante contato com o contexto urbano que o cerca. Por se tratar de uma moradia universitária, esse conceito defende a ideia de que o estudante está em constante contato com diferentes culturas dos moradores que são de vários lugares. Sendo assim, isso deve fluir com ambientes de encontro e de forma que se abra para receber esses usuários em diferentes ambientes. Além dos moradores permanentes, o edifício possui tipologias para familiares de estudantes, apartamentos hostel, habitações para convidados da universidade e módulos acessíveis a qualquer usuário.

Capacidade máxima 272 moradores + 70 hóspedes 342 pessoas

“O fato mais importante no habitat do homem é a possibilidade de escolha contínua entre a vida coletiva e a liberdade do controle social; entre a solidão e a companhia, entre o fechado e o aberto; o ruído e o silêncio.”

Elevadores N2 Escada de incêndio N2 Casa de máquinas Caixa d´àgua

Painéis solares fotovoltaicos

Terraço

Lavanderia

Ambientes de estar e contemplação da paisagem

área para secar roupa

Brises com película fotovoltaica

Lavanderia Elevadores N1 Escada de incêndio N1 Casa de máquinas Caixa d´água

Escada de incêndio N3

Salão de eventos 1 Salão de eventos 2

Caixa d´água Teto verde

Terraço

Aquecimento de água para chuveiro

Ponto de ônibus Recuo

Ludovico Quaroni Salão de eventos 3

Conversar

Estudar

Conviver

Biblioteca Área de estudos

Concentração

Parque Linear

Elétrico Hidráulico Resíduos

Conforto

Entrada principal

Parque Ambiente de estar

Morar Praça de acesso ao terraço e que direciona a visão para a BU, a Reitoria e o Centro de Eventos da UFSC

Edifício atual O projeto opta pela inserção de tecnologias e boas práticas de construção sustentável, trazendo maior conforto e diminuindo o impacto causado pela construção. Além do mais, por estar dentro de um centro de ensino, ser um objeto de estudo e implantação de diferentes alternativas de construção.

Teto verde

Início A da praça Traffic calming

Início do piso em malha de 2,5 x 2,5 m

Escada de incêndio N4 Caixa d´água para reúso

Área social Sala dos estudantes

Leitura:

Parque Linear

Aberturas voltadas para norte e oeste possuem light shelf

Fonseca, Nadja Maria Ribeiro - Habitação mínima : o paradoxo e o bem-estar. Coimbra, 2011. 272 moradores 70 hóspedes Capacidade máxima 342 pessoas FLORIANÓPOLIS - 2013

3 Unidades hostel Capacidade de 14 pessoas em cada unidade Terraço Salão de eventos 2

área para secar roupa

Escada de incêndio n5

2 Unidades hostel Capacidade de 14 pessoas em cada unidade

Elevadores N2 Escada de incêndio N2 Casa de máquinas Caixa d´àgua

Salão de eventos 3

Fachada Sul

Níveis ligados por rampas i = 5%

Edifício totalmente conectado Pouquíssimo movimento de terra

Início B da praça

Fachada Leste

RAFAEL FERNANDO GIARETTA

Sala de estudos Biblioteca Banheiros

Acessos ao edifício e ao parque Linear Praça de acesso ao terraço e que direciona a visão para a BU, a Reitoria e o Centro de Eventos da UFSC

Auditório Sala geral

Na implantação, procurou-se tirar partido dos desníveis. Além disso, o edifício toca o chão poucas vezes. Desse modo, procurou-se criar ambientes de conexão interior e exterior.

O projeto contempla espaços multi-usos e flexíveis de modo que não apenas permite o acesso, mas também incentiva trocas sociais e encontros entre pessoas de diversas ideias.

Fachada Norte

Ciclovia

Traffic calming

Administração Sala de porteiros / vigilantes

A integração com a natureza, além da existência de espaços de permanência é retomada no parque linear. A ideia é criar um passeio pelo relevo, que retoma a preservação e a utilização de áreas verdes. Além disso, o parque é uma praça de lazer a atividades com a natureza. E, principalmente, o parque é a continuação do eixo sobre o edifício. Entre eles se conflui uma área de estar com 3 ambientes. A vista de cada um foca a Biblioteca Universitária da UFSC, a Reitoria e o Centro de eventos, respectivamente.


Rafael Giaretta - Projeto Moradia Estudantil