Issuu on Google+

Escola Básica e Secundária Gonçalves Zarco Biodiversidade: Florestas e mares Disciplina: Área de Projecto Professoras: Alexandra Francisco e Paula Monteiro

As Ilhas Desertas

http://bit.ly/cvjD2

Trabalho Elaborado por: . Bruno Rocha Nº 4 . Catarina Andrade Nº7 . Maria Gomes Nº19 . Patrícia Henriques Nº21 . Paulo Alexandre Mendonça Nº22


Índice Introdução…………………………………………………Página 3 Ecossistemas ……………………………………………. Página 4 Ilhéu Chão ………………………………………………. Página 5 Deserta Grande ………………………………………. Página 6 Ilhéu Bugio ……………………………………………… Página 7 Flora e Vegetação……………………………………. Página 8 Flora Marinha ………………………………………… Página 9 Clima ……………………………………………………… Página 10 Conclusão ……………………………………………... Página 11 Bibliografia ……………………………………………. Página 12


Introdução As Desertas são um grupo de três ilhas: Ilhéu Chão, Deserta Grande e o Bugio, de origem vulcânica e adjacentes à Ilha da Madeira. Estas ilhas são constituídas por massas rochosas, altas e escarpadas sobre o mar, resultando da erosão, em especial da abrasão (erosão) marinha. Têm forma alongada e estão dispostas no seguimento umas das outras, sendo observadas, quando não há neblina, a partir do Funchal, a uma distância de cerca de 22 Milhas náuticas. A flora vascular compreende 38 briófitos, das quais 21 são musgos e 17 são hepáticas.

http://bit.ly/akagdp


Ecossistemas ‘’As ilhas desertas, devido à combinação de uma variedade de factores, nomeadamente a localização geográfica, isolamento e condições difíceis de colonização, apresentam habitats que são representativos e importantes para a conservação in situ da biodiversidade, particularmente dos endemismos e das espécies que são vulneráveis a nível Mundial.”

“Estas ilhas compreendem vários tipos de habitats que podem ser incluídos em quatro categorias todas elas contempladas da rede Natura2000, de acordo com a Directiva Habitats (92/43/CEE Anexo I) e que se designam: .Enseadas e baías pouco profundas; .Falésias com flora endémicas das costas da macaronésicas; .Formações baixas de euforbiáceas junto a falésias; .Grutas marinhas submersas ou semi-submersas.”

Texto tirado do livro: As Ilhas Desertas


Ilhéu chão O ilhéu chão apresenta uma vegetação em bom estado de conservação. De riqueza da flora destaca-se a existência de dois endemismos raros, são comuns à Ilha da Madeira, a planta herbácea Beta patula e a gramínea Phalaris maderensis, conhecida por alpista. No topo aplanado podemos encontrar uma grande diversidade de plantas endémicas herbáceas, das quais se salientam uma área considerável de JasmineirosAmarelus (Jasminum Odoratisimum), arbusto endémico da Ilha da Madeira e das Ilhas Canárias e núcleos de Zambujeiros. É notório a ocorrência de distintos mosaicos de vegetação.

http://bit.ly/9rkqEo


Deserta Grande A Deserta Grande que contempla a maior diversidade de habitats e de plantas. No litoral existe varias espécies endémicas e indígenas. Mais raras, são a comunidade de Figueiras-do-Inferno existentes nalgumas baías nas fales as rocha são cobertas por líquenes, sobressaindo as elegantes Urzelas. Também nestas escarpas habita um endemismo exclusivo, a Couve-da-Rocha da familia das Bracicáceas. Embora mais raros, podem ser observados outros endemismos. Nestes locais existem igualmente árvores, nomeadamente Zambujeiros, Marmulanos, Barbusanos e Adernos.

http://bit.ly/9gvTRo


Ilhéu do Bugio O Ilhéu do Bugio é a ilha mais a sul das Ilhas Desertas, parte integrante da Região Autónoma da Madeira. Nesta ilha, tal como nas outras duas que compõem as Desertas, existe uma proporção de animais e plantas únicos, razão pela qual se encontra na primeira linha das prioridades do Governo regional a preservação deste valioso Património Natural. A sua altitude máxima é de 411 m


Flora e Vegetação A Flora é diversa, importante do ponto de vista científico, peculiar e rica em plantas específicas da Região Macaronésica, apresentando exclusividades madeirenses e dois endemismos da Deserta Grande, uma hepática e um espermatófito, arbustos da família das Brassicáceas que apresenta folhas carnudas e flores Amarelas.

A Flora vascular é constituída por cerca de 200 espécies indígenas e naturalizadas. Das indígenas 30 (15%) são endemismos da Ilha da Madeira e 19 (10%) são endémicos da Macaronésia. Quatro dos seis géneros endémicos da Ilha da Madeira encontram-se nas Ilhas Desertas, e quatro géneros endémicos da Macaronésia também se encontram nas Ilhas Desertas. No grupo dos pteridófitos, não estão citados endemismos, existindo a referência a oito fetos e uma selaginela.


http://bit.ly/a2tyex

Flora Marinha A Flora marinha, embora não pareça abundante e apesar de haver poucos estudos sobre as algas da Madeira, revela-se diversificada e representativa dos três grupos de algas: Chlorophyta, Phaeophyta e Rhodophyta. No primeiro grupo, o das algas verdes algas que são características dos andares supra e médio litoral encontram-se algas dos géneros Codium, Enteromorpha e Cladophora. No segundo grupo de Algas (Phaeophyta) as algas castanhas as mais frequentes são do género Cystoseira e Padina são abundantes também no médio litoral. No terceiro grupo de Algas (Rhodophyta) as algas vermelhas as mais frequentes são do género Gigartina e Gelidium, existindo ainda outros géneros, estas já são abundantes no sub-litoral. Nas ilhas desertas só são abundantes o primeiro e o terceiro grupo ou seja as algas vermelhas e as algas verdes.


http://bit.ly/bXC3zJ

Clima As ilhas Desertas estão sujeitas a um clima predominante temperado oceânico. Devido à acção estabilizadora do oceano, as amplitudes térmicas do ar, assim como, as variações da temperatura da água do mar, são pequenas ao longo do ano. A temperatura da água do mar pode atingir os 24ºC no Verão, e no Inverno 17ªC. As precipitações são pouco abundantes. O vento dominante é dos quadrantes Norte e Nordeste. Em termos oceanográficos, as Ilhas Desertas estão sob a influência da corrente fria das Canárias, que constitui um braço descendente da corrente do Golfo. As correntes marítimas fazem-se sentir mais na Deserta Grande do que no Ilhéu Chão e no Bugio.

Nota: O Laboratório Regional de Engenharia Civil tem montado, na zona, da Doca, um sistema electrónico concebido para proceder ao registo da temperatura, humidade relativa do ar, radiação solar (Global) e Pluviosidade


Conclusão Conclui-se que as Ilhas Desertas têm uma grande variedade de plantas e animais, sendo estas áreas protegidas. As suas temperaturas são amenas. Todos os elementos do grupo ficaram a conhecer melhor estes ilhéus das Desertas. E pretendemos que toda a turma tenha ficado a conhecer melhor estes ilhéus, tal como nós.


Bibliografia Para realizarmos este trabalho utilizamos:

Motor de Busca: Livro: As ilhas Desertas, RAM , Serviรงo do parque natural da Madeira, 2005



Ilhas desertas