Issuu on Google+

RESERVA DA VALE Muito lazer em meio a paz da Mata Atlântica

REBELIÕES Presídios em crise e ES como modelo de gestão

FEBRE AMARELA Verão acende alerta vermelho contra Aedes aegypti

D Nº 138 • R$ 10,50 • www.esbrasil.com.br

Fontes renováveis ganham força no Espírito Santo entrevista GILSON DANIEL: PREFEITO DE VIANA FALA SOBRE MELHORIAS NO MUNICÍPIO


CAPA

26

SUMÁRIO

Foto: Alexandre Marchetti

Ainda que a passos lentos, a matriz energética brasileira vem sendo mudada. No Espírito Santo, 21,4% da energia demandada é proveniente de fontes renováveis, mas o Estado tem capacidade para ampliar essa produção e disponibilidade. Esse desafio demanda um olhar estratégico para soluções de tecnologia limpa.

08

Viana

Gilson Daniel (PV), reeleito com 71,54% dos votos para comandar a Prefeitura de Viana, tem conquistado visibilidade positiva para o município. As ações desenvolvidas nos últimos quatro anos colocaram a cidade em destaque tanto na Região Metropolitana, quanto no restante do Estado. E ele promete fazer mais.

18

Rebeliões

Foto: Antônio Cruz/ABr

A fragilidade do sistema prisional brasileiro veio à tona: a série de rebeliões mostra que o comando dos presídios está nas mãos de facções criminosas. Saiba como se desenhou esse cenário no país e o que levou o Espírito Santo de referência de caos a modelo de solução.

14

Periscópio

16

Agenda

34

O  Endereço da História

39

Gastronomia

44

Mais e Melhor

46

Essas Mulheres

48

Modus Vivendi

50

Tira-Gosto

Artigos 12

Panorama econômico

37

38

 Reserva Natural da Vale

Você sabe o que é uma floresta de tabuleiro? Para descobrir a beleza e a tranquilidade de um dos últimos remanescentes de Mata Atlântica do Espírito Santo, a dica desta edição é visitar a Reserva Natural da Vale (RNV) em Linhares. Piscina, hidromassagem natural, quadra esportiva e trilhas temáticas são algumas das muitas opções de lazer do local.

4

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

Foto: Divulgação

Clóvis  Vieira Enio  Bergoli

Alimentos orgânicos, opção de vida e de mercado

42

Test Drive

A excelência de um autêntico Jeep que proporciona grandes momentos em família com tecnologia e segurança. O novo Compass Sport, já disponível para test drive nas concessionárias Vitória Motors Jeep de todo o Estado, é um SUV que combina sofisticação, conforto e uma motorização que faz a diferença.


radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

5


Editorial

A

cada ano se intensifica a necessidade de substituir as fontes fósseis, que hoje representam 70% da matriz energética brasileira, por outros modelos, renováveis e naturais. Nesta edição, trazemos uma matéria especial mostrando que o incremento da produção desse tipo de energia ainda é pequeno no Espírito Santo, mas que alternativas como a lixívia ou a geração solar doméstica começam a ganhar adeptos na defesa de que esse é um caminho viável. Confira o olhar estratégico de especialistas no assunto, a fim de acelerar o ritmo dessa transformação. Já faz algum tempo que consultores em segurança alertam sobre a fragilidade do sistema prisional brasileiro. Em julho de 2015, durante o ESB Debate, o coronel Diógenes Lucca, veterano da PM de São Paulo, um dos fundadores do Gate e um dos maiores especialistas em segurança pública, já enfatizou que a estrutura penitenciária estava cara, ineficiente e precisava ser olhada de outra forma, pois os presídios funcionavam como faculdades do crime. À época alertou: “É um barril de pólvora prestes a explodir”. Este ano realmente explodiu, com uma série de rebeliões por todo o país. E o Espírito Santo, que foi denunciado na ONU em 2010 por gravíssimos problemas no sistema carcerário, hoje é referência em solução. O longo período de estiagem e a brusca redução de repasses tornaram a administração municipal, normalmente já repleta de problemas, um desafio ainda mais árduo. Em meio a todas essas adversidades, o prefeito Gilson Daniel (PV) conseguiu reunir uma equipe eficiente e conquistar muitas melhorias para Viana. Confira quais foram as medidas que levaram o gestor a obter o maior índice de aprovação do Espírito Santo nas urnas e ser reeleito com 71,54% dos votos. Basta chegar o verão para que os números que envolvem os casos de dengue, zika e chikungunya comecem a subir. Este ano, a preocupação com as epidemias ganhou um tom ainda mais grave, com o surgimento dos primeiros registros de febre amarela aqui no Estado, diante de um surto que atinge drasticamente centenas de municípios em Minas Gerais. A maior preocupação das autoridades em saúde é que a doença passe a ser transmitida também da forma urbana, por meio do Aedes aegypti. Mesmo diante de todo o alerta, o número de criadouros do mosquito dentro das residências cresce a cada ano. No cenário político, todos os holofotes continuam direcionados ao STF. E muitos têm sido os jantares para debater o assunto. Afinal, as escolhas do próximo relator da Lava Jato na Corte e do nome que irá ocupar a vaga surgida com a morte do Teori Zavascki podem mudar de forma significativa os rumos da operação que desde março de 2014, quando foi deflagrada, vem tirando o sono de muitos políticos e empresários. ES Brasil traz ainda colunas e opiniões de nossos articulistas sobre os últimos acontecimentos no país e no Espírito Santo. Vale a pena conferir. Boa leitura! Mário Fernando Souza, diretor-executivo da Next Editorial e editor-executivo da ES Brasil

ES Brasil é uma publicação mensal da Next Editorial. Seu objetivo é apoiar o desenvolvimento do Estado do Espírito Santo, apresentando conteúdos informativos e segmentados nas diversas vertentes empresariais.

www.nexteditorial.com.br

Diretor-Executivo Mário Fernando Souza Diretora de Operações Julicéia Dornelas

EDITORIAL Editor-Executivo Mário Fernando Souza Gerentes de Produto Elisângela Egert e Claudia Luzes Apoio Produção Bruna Schnerock e Mara Cimero Textos Luciene Araújo, Mike Figueiredo, Thiago Lourenço e Yasmin Vilhena Edição de Arte Fábio Barbosa, Gisele Fernandes, Michel Sabarense e Thiara Nascimento Colaboraram nesta edição Clóvis Vieira e Enio Bergoli Fotografia Jackson Gonçalves, fotos cedidas e arquivos Next Editorial

PUBLICIDADE Gerentes de Publicidade Scheila Ramos Gerentes de Contas Beatriz Lopes de Souza e Magno Araújo Apoio Comercial Fabielle Kaiser (27) 2123-6506 - publicidade@nexteditorial.com.br

CIRCULAÇÃO Gerente de Circulação Aline Rezende Assinatura e números anteriores: (27) 2123-6520 98147-3333 Serviço de atendimento ao assinante Segunda a sexta, das 9h às 18h

REDAÇÃO E-mail: redacao@nexteditorial.com.br Endereço: Avenida Paulino Müller, 795 Jucutuquara – Vitória/ES – CEP 29040-715 Telefax: (27) 2123-6500 (27) 2123-6513/2123-6514 98147-0008 redacao@nexteditorial.com.br

Opinião do Leitor

6

“O melhor da ES Brasil é a ênfase com que são tratadas as questões que impactam diretamente a economia, os negócios e a política do Espírito Santo, sem deixar de fora os principais acontecimentos no Brasil e no mundo. As colunas e os artigos também são de excelente qualidade.”

“Além de nos manter bem informados, a capacidade da ES Brasil de tratar de assuntos tão sérios com um texto leve e de fácil compreensão é a qualidade da revista que mais me atrai para a leitura. A ES Brasil deve mesmo ser respeitada como veículo de comunicação.”

Edson Vinícius Resende, médico

Gabriel Campos, estudante

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

esbrasil.com.br

radio.esbrasil.com.br

esbrasil.com.br/digital

nxte.club


radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

7


entrevista

Yasmin Vilhena

Quem trabalha colhe resultado, e nós somos gratos por terem reconhecido isso”

Competência na gestão O Prefeito de Viana, Gilson Daniel, colocou o município como destaque no estado e promete manter o trabalho em seu segundo mandato 8

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil


R

eeleito com 71,54% dos votos no pleito de 2016, o prefeito de Viana, Gilson Daniel (PV), mostrou nas urnas toda a sua competência como gestor ao longo do primeiro mandato, período em que realizou diversas ações importantes para o cidadão. Prova disso foram as mais de 480 obras feitas ao longo destes últimos quatro anos, que colocaram o município em destaque não só na Região Metropolitana da Grande Vitória, como também em todo o Estado. E para que esse trabalho continue dando bons frutos à população, o prefeito promete fazer ainda mais nesta segunda gestão, como revela nesta entrevista concedida à revista ES Brasil. Qual a avaliação que o senhor faz de seu primeiro mandato como prefeito de Viana? Realizamos muitos feitos na cidade, como o Programa Municipal de Obras, a partir do qual nos comprometemos em fazer 400 obras nesses quatro anos. Fechamos o mandato com 484, a exemplo de reformas e ampliações de escolas, novas construções de unidades de saúde e de UPAs, construção do ginásio poliesportivo, entre outras. Avançamos em diversas áreas, como na educação, com a entrega de uniformes e de kits escolares, com a instalação de ar-condicionado e de novas carteiras, ampliação de vagas, melhorias no índice do Ideb, além de trazermos o Ifes para o município. Na saúde também foram feitos diversos investimentos, como o aumento de consultas básicas e com médicos; no esporte, instalamos academias nas praças e colocamos aulas como zumba. Enfim, foram grandes avanços em praticamente todos os setores. Outros pontos positivos foram o aumento no número de geração de emprego e renda e o crescimento do índice de participação do ICMS, que quase dobrou. Nossa expectativa é poder dar continuidade a todo esse trabalho, melhorando sempre o atendimento para a população.

Como o senhor disse, o município alcançou um número expressivo de obras nesses últimos quatro anos. Podemos esperar investimentos tão grandes como esses? Vamos continuar com o nosso programa de obras e estamos trabalhando na captação de recursos, alguns inclusive obtidos no final do ano passado. Em 2017, vamos fazer a Vila Olímpica na região de Betânia, uma policlínica em Marcílio de Noronha, novas unidades básicas de saúde, pavimentação, ou seja, tem muita coisa a ser realizada para darmos continuidade a esse ritmo. Queremos mudar cada vez mais a realidade do cidadão. O que será prioridade neste quadriênio? O nosso governo está muito focado na pessoa e em como gerar emprego e renda na cidade. Vamos lançar um programa neste mês de janeiro que vai auxiliar os trabalhadores a conseguirem uma vaga de emprego ou pelo menos a estarem preparados para este momento da economia. Também iremos entregar um centro de qualificação profissional e vamos gerar renda com novos projetos de cooperativismo, como a feira do produtor rural de Viana. Esse é um dos focos,

além de outros investimentos em áreas como educação, saúde, segurança, assistência social e esporte. De 2012 a 2016, o número de microempreendedores individuais aumentou de 1.059 para 3.057, um crescimento de mais de 200%. Como pretende dar continuidade a esse trabalho? A cidade avançou muito na criação de negócios. Para se ter ideia desse avanço, o programa Nosso Crédito de Viana, de 2003 a 2012, emprestou R$ 8,5 milhões, enquanto que no nosso mandato, em quatro anos, emprestamos R$ 11 milhões. Foi um salto fora do comum. Estamos preparando o nosso Poupa Tempo em Marcílio de Noronha e vamos fazer um andar inteiro só para o atendimento aos micro e pequenos empresários, e claro, para quem deseja empreender também. Vamos buscar ainda

O aplicativo Sentinela é um sucesso e possivelmente será utilizado por toda a Região Metropolitana”

radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

9


Eu sou otimista e acredito que 2017 será melhor do que 2016. Essa é a nossa expectativa como cidade, principalmente por estarmos mais organizados”

novas parcerias com o Sebrae, a Aderes e a Junta Comercial, para que a prefeitura possa dar toda assistência ao morador que deseja montar o seu próprio negócio e que esteja em busca de financiamento. O senhor chegou a destacar no ano passado que uma das conquistas mais importantes na área da educação é que não existem mais filas nos CMEIs, com todos os alunos de 4 e 5 anos em sala de aula. Quais os próximos investimentos a serem feitos neste primeiro ano? Alguma novidade na área de tecnologia? Acabamos de adquirir dois equipamentos interessantes, como um laboratório de ciências - em um carro - que irá trabalhar toda essa questão da inovação dentro das escolas. Outra novidade é a pauta eletrônica com chamada. Nesse sistema, os alunos colocam o rosto e conseguem marcar sua presença, o que contribui, por exemplo, para que o pessoal responsável pela cozinha possa saber o número de estudantes

na hora de fazer a merenda. O projeto piloto do Presença Facial foi um sucesso e será implantado em todas as escolas. E, claro, vamos continuar aumentando o número de livros, melhorando a infraestrutura e a condição do professor, além de novas ampliações e reformas. As medidas de combate à criminalidade adotadas pelo município vêm chamado atenção dos agentes de segurança de todo o Brasil, como o aplicativo “Sentinela Viana” e a Central de Videomonitoramento da cidade, que foram apresentados em dezembro ao secretário de Justiça, Segurança Cidadã e Mobilidade Urbana de Camaragibe (PE). Como é ver todo esse reconhecimento? O aplicativo Sentinela é um sucesso e possivelmente será utilizado por toda a Região Metropolitana. A gente tem uma alegria muito grande pelo fato de as coisas estarem dando certo, mas também somos humildes de falar que não acertamos em tudo. Vamos tentando, organizando, acertando, errando e corrigindo os erros para que as coisas deem certo. Hoje a população acompanha os números da segurança, que não mentem, como o índice de homicídios, que diminuiu. Um trabalho que envolve as polícias Militar e Civil, assim como o Ministério Público e a prefeitura, que faz a sua parte melhorando os acessos, a iluminação, ou seja, a infraestrutura. O turismo é uma ferramenta extremamente importante para colocar as cidades em destaque nacional. Partindo desse ponto, o que será feito para alavancar ainda mais o setor em Viana, tanto no campo dos negócios quanto na área de lazer? Nós estamos trabalhando muito para melhorar ainda mais o agroturismo com as pessoas que estão empreendendo montando pequenas pousadas, pesque e pague e sítios de lazer. Queremos avançar ainda no turismo de aventura com eventos esportivos, como de corrida de bike, motos e voo livre. Outra ideia é montar um circuito religioso, integrando nossas três igrejas históricas para trabalhar o turismo nessa área. Também pretendemos investir em ações voltadas para a gastronomia, incentivando os restaurantes de Viana. Queremos atrair novas pessoas para a cidade. Como foi estar à frente de um município em meio a uma crise econômica? Quais foram os principais desafios enfrentados nesses últimos quatro anos? A gente avalia uma gestão neste momento, depois de fazer muito durante um período complicado para o nosso país. Imagine uma cidade entregar 484 obras em uma época como esta. Ou então apresentar resultados importantes na abertura de pequenos negócios. São números que não há como contestar. Avançamos muito e conquistamos diversos prêmios e reconhecimentos devido a todo esse trabalho. Dá uma felicidade e um orgulho imenso ver uma gestão que realmente deu certo. Se tivéssemos em um momento bom na economia, com certeza faríamos muito mais.

10

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil


Uma de suas principais bandeiras de eleição em 2012 foi melhorar a integração de Viana às demais cidades da Região Metropolitana. O senhor acha que conseguiu cumprir esse papel? Quais os avanços obtidos? Eu acho que nós conseguimos colocar Viana mais em evidência, pois hoje estamos tendo a oportunidade de falar mais com a imprensa e com os grandes veículos do Estado. Em qualquer tema a ser discutido sobre a Grande Vitória, Viana está presente, até porque é uma cidade com território grande e que tem tudo para estar com condição de fazer um debate. Na Amunes, eu sou o coordenador da Região Metropolitana. Quando que Viana poderia pensar nisso? Vejo que já estamos muito inseridos, mas é claro que devemos avançar mais na política local para que a gente possa resolver os problemas em conjunto, discutindo ações voltadas para as áreas de segurança, mobilidade urbana, saneamento básico, entre outras. Qual será a contribuição de Viana no Plano Diretor Urbano Integrado (PDUI) da Região Metropolitana? Algum foco em específico? A Região Metropolitana apresenta problemas que impactam vida de todos os municípios que a compõem, e são essas as questões que nós vamos ter que debater e acompanhar de perto. Tivemos uma discussão muito interessante, puxada por Viana, quando o ministro da Saúde, Ricardo Barros, esteve aqui no Estado, ocasião em que propusemos a integração dos prontuários eletrônicos da Grande Vitória para conhecermos quem são os pacientes, quem realmente depende do atendimento do SUS e do município, quem vai às unidades para fazer acompanhamentos e checkups... Está sendo feito um levantamento em conjunto com as prefeituras para irmos até o ministro e para que ele possa nos ajudar no financiamento e na informatização da saúde, a fim de termos esse prontuário eletrônico em toda a Região Metropolitana. O senhor saiu vencedor das eleições do ano passado com 71,54% dos votos. Esperava uma margem de diferença como essa em relação à candidata Nina (PDT)? A que associa esse resultado? Vejo que este é um trabalho que deu resultado para a cidade. A população estava entre uma escolha de um projeto que deu certo e de outro que ninguém sabia qual era. Se não tivéssemos feito uma boa gestão, essa seria a hora de a população realmente fazer uma mudança, o que não ocorreu, pois os nossos resultados foram reconhecidos. Claro que não dá para agradar a todo mundo, sei que temos nossas limitações, mas o munícipe está feliz com o prefeito e com o governo que tem, e isso foi mostrado nas urnas. Quem trabalha colhe resultado, e nós somos gratos por terem reconhecido isso. Quais medidas econômicas o senhor pretende implantar neste segundo mandato para que o município consiga manter as contas em dia? Muitas medidas já foram tomadas no governo anterior, como redução de cargos comissionados, de contratos, entre outras ações...

Este ano entramos com mais força ainda e começamos com o pé no chão para fazer tudo com uma prudência muito grande, evitando assim dificuldades financeiras, principalmente com os compromissos assumidos com folhas de pagamentos e contratos. Sabemos que o momento não está fácil para ninguém. Falando em economia, como estão as suas expectativas para o cenário nacional em 2017? Eu sou otimista e acredito que 2017 será melhor do que 2016. Essa é a nossa expectativa como cidade, principalmente por estarmos mais organizados. O governador Paulo Hartung (PMDB) fez os ajustes necessários para o Estado e, por conta disso, penso que ainda teremos outros grandes investimentos em 2017 e 2018. No governo federal temos uma parceria muito forte com a senadora Rose de Freitas (PMDB) e com o senador Ricardo Ferraço (PSDB), além dos deputados federais, que com certeza irão nos ajudar a captar mais recursos. Tenho certeza de que as coisas vão melhorar. radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

11


Clóvis Vieira

economia

é economista da Vieira e Rosenberg Consultoria

Panorama econômico A recuperação da economia deverá ser lenta e gradual, mas o seu início deve ocorrer entre o primeiro e o segundo trimestre deste ano

A

boa notícia para 2017 é o significativo espaço existente para o corte dos elevados juros prevalecentes na economia brasileira, que chegaram ao alarmante pico de 14,25% no segundo semestre de 2016, considerado o maior patamar de uma década, para uma possibilidade de atingir um nível de 10,25% no final deste ano. Com a progressiva redução dos juros, a aceleração das baixas da Selic é inevitável, bem como o efeito de outras medidas que visam à recuperação da economia progressivamente (desde a flexibilização das leis trabalhistas e demais ações de redução do custo Brasil, mais estruturais, até outras mais pontuais, como a liberação do resgate do FGTS de contas inativas, a linha de crédito do BNDES para capital de giro para pequenas e médias empresas), e nos parece bastante factível um crescimento em torno de 1% neste ano. A primeira redução da taxa básica no ano já foi feita. Ocorreu no último dia 12 de janeiro, trazendo um recuo de 13,75% para 13%. Claro que a recuperação deverá ser lenta e gradual, mas o seu início deve acontecer entre o primeiro e o segundo trimestre deste ano, trazendo-nos a sensação de um progressivo alívio, representado por dados mais alentadores de atividade econômica acompanhados de inflação em queda. A inflação deverá ser bem mais amena

12

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

neste primeiro trimestre, mesmo que surpresas frustrem a continuidade de variações extremamente baixas. Acreditamos que a inflação deverá seguir tendência de baixa, e nem mesmo o câmbio parece ter força suficiente para repassar

Com relação aos Estados Unidos, o novo presidente, Donald Trump, segue disparando ameaças às grandes empresas, e se observa uma tendência de esfriamento do processo de interligação comercial a partir dos EUA” novas altas para os preços. Com isso, consolidam-se importantes conquistas que vão marcar o ano e colocar a política em ponto morto, o que repercutirá positivamente nas ações do governo. Quanto ao câmbio, observamos nas últimas semanas um movimento grande de apreciação do real, descolado da tendência

global de dólar mais forte nesse mesmo período. As causas dessa quebra de correlação que resultou na apreciação podem estar ligadas ao forte fluxo de divisas no mercado à vista, como as operações bilionárias de CPFL e Petrobras, numa janela de fraca liquidez no ambiente doméstico. Há muita incerteza sobre os rumos do dólar no mundo nos próximos meses, após a troca efetiva de comando da Casa Branca. No plano internacional, com a sobrevalorização do câmbio, altamente manejado, as atenções estão voltadas para a China. Lá, como sabemos, a paridade com o dólar foi abandonada em 2015, com desvalorização subsequente, até que a moeda atingisse seu menor valor desde 2008. Com isso, o banco central chinês vem interferindo contra as pressões de desvalorização, forçando a maior alta do renminbi perante o dólar desde 2005. Com relação aos Estados Unidos, o novo presidente, Donald Trump, segue disparando ameaças às grandes empresas, e se observa uma tendência de esfriamento do processo de interligação comercial a partir dos EUA, que tinha bandeiras de abertura comercial em andamento sob Barack Obama. A incerteza pela qual trafegam os mercados desde a eleição presidencial aparece como risco ao processo de elevação de juros na ata da reunião do Fomc de dezembro.


economia

radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

13


Foto: Divulgação

Haverá um grande imposto de fronteira sobre essas empresas que estão saindo. Há vários lugares para onde você pode levar sua empresa, e eu não me importo onde, desde que seja dentro das fronteiras dos Estados Unidos” Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, sobre a promessa de taxar empresas que levarem sua produção para o exterior

Foto: Diego Alves/PMV

Foto: Divulgação

ferramenta

Curso de Reciclagem de Condutores pode ser feito à distância

passeio

Parque Forno Grande com trilhas autoguiadas O Parque Forno Grande, localizado no município de Castelo, está com uma nova opção de passeio pela mata. A trilha do local, que conta com cachoeira, Gruta da Santinha, Poços Amarelos e mirante, agora se encontra sinalizada, o que possibilita ao aventureiro fazer a rota sozinho e sem agendamento. A infraestrutura do complexo possui Centro de Visitantes, banheiros, bebedouros, coleções de fauna e flora e um alojamento para voluntários, funcionários em serviço e pesquisadores. O espaço funciona todos os dias, das 8 às 17 horas. 14

@esbrasil •

esbrasil •

PREFEITURA

Capital fecha as contas de 2016 no azul A Prefeitura de Vitória fechou as suas contas de 2016 com saldo positivo. O superávit provisório alcançou a cifra de R$ 51 milhões, apurados no final de semana dos dias 7 e 8 de janeiro. Um resultado muito comemorado pelo prefeito Luciano Rezende (à esquerda na foto), que agradeceu a todos os servidores e ao secretário municipal de Fazenda, Davi Diniz de Carvalho (à direita), e à sua equipe. Para o chefe do Executivo da capital, essa sobra é extremamente importante. “Fechamos as contas no azul, com uma ‘folga’ de R$ 51 milhões, muito importante e bem-vinda, pois vai complementar o Orçamento de 2017, que será ainda menor do que o de 2016”, afirmou Luciano. De acordo com Davi Diniz, o superávit é provisório até 31 de março deste ano. Até lá, acrescenta, ficará entre R$ 48 milhões e R$ 53 milhões. ECONOMIA

Queda de inflação poderá resultar na redução de juros A estimativa do presidente Michel Temer de um cenário com juros mais baixos, por conta da queda recente da inflação, foi confirmada pelo relatório Focus, do Banco Central, no dia 23 de janeiro. Analistas de mais de 100 instituições financeiras estimam para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deste ano um recuo de 4,80% para 4,71%. Apesar de permanecer acima da meta central de inflação, que é de 4,5%, o valor está abaixo do teto de 6% fixado para 2017. A previsão para a taxa Selic também voltou a baixar, de 9,75% para 9,50% ao ano, no fechamento de 2017. Essa estimativa pressupõe um corte maior de juros nos próximos meses. Já para fevereiro, o mercado, que até então projetava um corte de 0,50 ponto percentual - de 13% para 12,50% ao ano - , revisou a estimativa e passou a cravar 12,25% ao ano.

revistaesbrasil

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo (Detran-ES) publicou uma instrução de serviço no Diário Oficial do dia 29 de dezembro que implanta o regime de credenciamento de instituições para prestação de serviços de Ensino na Modalidade à Distância (EAD) voltadas ao Curso de Reciclagem de Condutores. Com a medida, os motoristas capixabas que tiverem suas carteiras de habilitação suspensas poderão se submeter ao curso na comodidade de suas casas e de forma eletrônica, por meio de uma plataforma on-line. A ferramenta também irá impedir com que terceiros façam o curso para um determinado candidato, pois o sistema irá reconhecer a face do condutor através de uma webcam.

O prefeito Luciano Rezende recebeu do secretário da Fazenda, Davi Diniz, os dados do orçamento


Foto: Fred Loureiro/Secom-ES

saúde

Foto: Fred Loureiro/Secom-ES

Pronto-socorro do Infantil de Vitória muda de endereço O pronto-socorro do Hospital Estadual Infantil de Vitória, no bairro Santa Lúcia, funcionará a partir de março no Hospital da Polícia Militar (HPM), em Bento Ferreira, também na capital. A mudança foi anunciada pelo secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira, no dia 9 de janeiro. Segundo ele, a transferência busca melhorar a assistência ao paciente do Sistema Único de Saúde (SUS) no Espírito Santo e está entre as medidas que visam a organizar e tornar mais resolutivo o atendimento hospitalar pediátrico. O pronto-socorro terá 96 leitos, seis consultórios e diversas salas, entre elas as de observação (quatro) e cirúrgicas (duas). Haverá ainda as de pequenas cirurgias, de medicação, de curativos, de punção, de estabilização e de gesso – cada qual com uma.

VIOLÊNCIA

Sesp apresenta balanço dos homicídios O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, André Garcia (foto), apresentou no dia 3 de janeiro o balanço dos homicídios dolosos no Espírito Santo em 2016. De acordo com a pasta, foram registrados 1.181 assassinatos no ano passado contra 1.391 em 2015 (-15%). Esse resultado também consolida a redução pelo sétimo ano consecutivo. “Os índices alcançados ao longo desses sete anos mostram que, com esforço, integração e comprometimento de todos os servidores da área da Segurança Pública, iremos colocar o Espírito Santo entre os estados mais seguros do Brasil e consequentemente cair de posição.” A taxa de feminicídio foi outra que registrou queda, com 4,8 mortes para cada grupo de 100 mil mulheres.

futebol

Copa do Mundo terá 48 equipes a partir de 2026

SERVIÇOS

O Conselho da Fifa decidiu, neste mês de janeiro, que a Copa do Mundo irá ampliar a quantidade de participantes – de 32 para 48 – a partir da edição de 2026. O anúncio foi feito em Zurique, na Suíça, um dia após a premiação que consagrou Cristiano Ronaldo como melhor jogador do planeta em 2016. O torneio terá o formato de 16 grupos com três equipes cada. Os dois melhores times avançam para os jogos eliminatórios. Com a novidade, o evento esportivo passará a contar com 80 partidas, 25% a mais do que as 64 disputadas atualmente. A mudança busca turbinar a arrecadação com direitos televisivos e cotas publicitárias.

Cidadão pode agendar atendimento no Faça Fácil

VÍRUS

Brasil registra 1.982 mortes por H1N1

Foto: Divulgação

O Faça Fácil Cariacica passou a realizar atendimentos com data e horário marcados. As demandas disponíveis para agendamento são: emissão da carteira de identidade, seguro-desemprego, cartão do SUS, acesso ao Procon e vistoria e licenciamento de veículos. Somente no mês de dezembro, período em que foi implantada a ferramenta, 906 pessoas foram contempladas pelos serviços por meio dessa definição prévia. “Essa é mais uma iniciativa da administração estadual que visa a aumentar a qualidade no atendimento, proporcionando mais comodidade ao cidadão, que com o agendamento terá o serviço agilizado”, avalia a gerente de Atendimento Integrado ao Cidadão, Miriam Cardoso.

O Ministério da Saúde informou que foram registradas 1.982 mortes causadas pelo influenza A (H1N1) no ano passado. De acordo com o levantamento, divulgado neste mês de janeiro, 69% dos óbitos são de pessoas com fatores de risco, sendo que 42% tinham mais de 60 anos de idade. Outros 29% das vítimas apresentavam doença cardiovascular crônica. Ao longo de 2016, foram contabilizados 54.224 casos de síndrome respiratória aguda grave (Srag), considerado o quadro mais complicado da gripe, ocasionando na morte de 7.171 pessoas. radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

15


agenda 7 A 10 DE FEVEREIRO

23ª Feira Brasileira de Móveis e Acessórios de Alta Decoração

Foto: Divulgação

A Associação Brasileira das Indústrias de Móveis de Alta Decoração (Abimad) promove duas versões anuais da Feira de Móveis e Acessórios de Alta Decoração, sendo uma de verão, no início do ano, e outra de inverno, em julho. Em sua 23ª edição, que ocorrerá de 7 a 10 de fevereiro, no São Paulo Expo, serão apresentadas as principais propostas e tendências exclusivas do que há de mais sofisticado no setor moveleiro e de decoração de luxo. O evento é voltado para lojistas e profissionais dos dois segmentos, com a participação estimada de 150 expositores, que trarão as novidades para 2017, e a presença de diversos importadores internacionais.

28 A 30 DE MARÇO

11ª Feira Internacional de Fotografia e Empreendedorismo De 28 a 30 de março acontece o evento que está entre os mais importantes e representativos do mercado fotográfico, a 11ª Feira Fotografar. Aberto ao público, o encontro será realizado no Centro de Convenções Frei Caneca, em São Paulo. Para a edição de 2017, estão confirmadas as presenças de grandes marcas expositoras, como Fujifilm, DNP, Konica Minolt e Digipix, entre outras, além de palestrantes renomados nacionalmente na profissão, como Bob Wolfenson, Cliclio Barroso, Everton Rosa e Vinicius Matos. A programação conta ainda com atividades educacionais, exposições, tecnologia, cursos, lançamentos, empreendedorismo e tendências.

6 A 8 DE ABRIL

Brasília Expo Franquias 14 A 17 DE FEVEREIRO

Vitória Stone Fair – Marmomacc Latin America Referência para o setor de rochas ornamentais no Brasil e na América Latina, a Vitória Stone Fair – Marmomacc Latin America acontece de 14 a 17 de fevereiro, no Carapina Centro de Eventos. A feira é considerada o termômetro para as compras estrangeiras e, em sua última edição, atraiu mais de 25 mil participantes de todo o território brasileiro e de mais de 60 países. Para este ano, está confirmada mais uma realização do projeto Buyers Club, que incentiva a participação de compradores dos principais mercados consumidores do mundo, alavancando as oportunidades de negócios. 17 E 18 DE FEVEREIRO

Desfile das escolas de samba do Carnal de Vitória O brilho e o clima contagiante das escolas de samba tomarão conta do Sambão do Povo em 17 e 18 de fevereiro, com o desfile do Carnaval de Vitória. Até o dia 9 do mesmo mês, é possível assistir gratuitamente aos ensaios técnicos, sempre às 20h, no sambódromo. A Liga Espírito-Santense das Escolas de Samba (Lieses) divulgou a ordem de apresentação. No dia 17, entram na avenida São Torquato, Chegou o que Faltava, Rosas de Ouro, Chega Mais, Andaraí, Tradição Serrana, Imperatriz do Forte e Barreiros, pelo Grupo de Acesso. Já pelo Grupo Especial, na data seguinte, marcam presença na passarela Novo Império, Jucutuquara, Mocidade Unida da Glória, Pega no Samba, Unidos da Piedade e Independente de Boa Vista. 16

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

Potenciais franqueados, empreendedores à procura de informações e empresários em busca da expansão de sua rede são esperados no Brasília Expo Franquias, que acontece de 6 a 8 de abril, no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade. Serão 60 expositores, representando mais de 150 marcas diferentes, para um público estimado de 10 mil visitantes. Estimular a geração de negócios no setor de franquias, atrair empresas franqueadoras, incentivar o empreendedorismo e oferecer diversas opções de franquias de qualidade estão entre os objetivos do evento, que em sua última edição gerou mais de R$ 50 milhões em negócios. Foto: Divulgação


Fatos

A rebelião em Alcaçuz (RN) durou uma semana e gerou 26 mortos

Foto: Agência AFP/ Andressa Anholete

O barril de pólvora explodiu... Em meio a uma série de rebeliões em todo o país, o estado se torna referência na solução do problema

O

ano mal havia começado e o alerta vermelho da segurança pública acendeu sua primeira luz na capital amazonense. Uma briga entre as facções rivais Família do Norte (FDN) e Primeiro Comando da Capital (PCC), no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus, terminou com a morte de, pelo menos, 56 detentos, no dia 2 de janeiro, e 112 fugas. No local, que, apesar da capacidade para 454 encarcerados, abrigava 1.229 no momento do conflito, via-se o maior massacre em prisões no Brasil desde outubro de 1992, quando 111 internos foram mortos pela Polícia Militar no presídio do Carandiru, em São Paulo. Ainda no segundo dia de janeiro, 72 fugiram do Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), também em Manaus. Mas o caso do Compaj, que repercutiu no mundo todo, era apenas o começo de uma série de ações que evidenciaria a grave crise do sistema prisional no Brasil. Na mesma semana, houve uma nova chacina, desta vez na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista, Roraima, uma unidade prisional que tem capacidade para 700 internos, mas estava com 1.700. Os próprios detentos filmaram criminosos armados decapitando outros presos enfileirados no pátio; foram 33 mortes. Eles ainda arrancaram o coração e outras partes dos corpos das vítimas. “Está aqui a resposta para vocês. Mataram os nossos irmãos em Manaus e agora vão pagar por isso”, disse um dos bandidos. A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Cármen Lúcia, informou a criação de um grupo para “fiscalizar” melhorias no sistema prisional. E no dia 9 de janeiro, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, anunciou o envio

18

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

de 100 membros da Força Nacional para o Amazonas e de 100 para Roraima, além de atender a pedidos de mais cinco estados: Acre, Rondônia, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Tocantins. Em 14 de janeiro, o palco para novos motins passou a ser a Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, com mais de 30 homicídios cometidos dentro da unidade, construída com 620 vagas, mas atendendo a 1.150 presos. Após as mortes, consequentes da disputa de poder entre as facções PCC e Sindicato do Crime, cerca de 220 presos foram transferidos para outras penitenciárias. O estado tem hoje 168 unidades (incluindo delegacias) para 8.538 presos, sob uma capacidade para somente 5.659. Desses, 2.759 são provisórios e outros 1.309 estão em regime domiciliar. Dez dias depois, mais de 200 detentos fugiram do Instituto Penal Agrícola em Bauru (SP), uma unidade que, de acordo com o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado de São Paulo (Sindasp), é dominada pelo PCC e destinada a detentos do regime semiaberto, que tem capacidade para 1.124 presos, mas abrigava 1.427 na data da rebelião. Estados como Minas Gerais, Santa Catarina e Paraná também enfrentaram esse tipo de problema, que vem sendo tratado de forma muito equivocada, na avaliação do tenente-coronel Diógenes Luccas, um dos maiores especialistas em segurança pública do país, que há anos vem fazendo alertas sobre a ineficiência do sistema prisional brasileiro. “Esse é um imenso barril de pólvora prestes a explodir”, afirmou em julho de 2015, quando participou de nosso ES Brasil Debate sobre segurança pública.


Foto: Secom/Sejus

Detentos têm chance de fazer cursos técnicos em presídios do ES

“Historicamente, o sistema prisional brasileiro sempre foi tratado como filho bastardo da segurança pública. Nunca deram a atenção que o assunto demandava. Temos a tendência de só dar atenção para os problemas quando surge a crise. Em relação ao sistema prisional, a gente resolve enxugar o chão depois que a torneira quebra aberta e o ralo está entupido. E o resultado está aí: um sistema marcado pela somatória de elevada ocorrência de crimes, com políticas públicas equivocadas e a insuficiência de investimentos em segurança, o que resulta em prisões superlotadas, controladas por facções”, aponta Lucca, um dos fundadores do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais), professor de negociação do MBA-FIA/USP, colunista da revista Security, comentarista de segurança da Rede Globo e sócio-diretor da The First Consultoria. Entre 2009 e 2016, o governo federal gastou apenas 22,8% do que arrecadou para o Fundo Penitenciário Nacional (Funpen). A receita foi de R$ 1,7 bilhão, mas somente R$ 388 milhões foram reinvestidos em melhorias no sistema penitenciário. O período abrange dois anos do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT), cinco anos e quatro meses da gestão de Dilma Rousseff (PT) e oito meses do mandato de Michel Temer (PMDB), incluindo o período em que ele ocupou interinamente a Presidência da República. “Desde o ES Brasil Debate, em 2015, eu insistia que estava tudo errado. E agora o barril de pólvora realmente explodiu. No Brasil se

“O sistema prisional brasileiro sempre foi tratado como filho bastardo da segurança pública. Nunca deram a atenção que o assunto demandava” – Coronel Diógenes Lucca

prende muito, mas se prende mal. A gente tem uma predileção para gerar uma satisfação para a população de que vamos acabar com esse sentimento de impunidade. Assim, você promove uma superlotação do sistema prisional, que não está preparado para receber a quantidade de presos que a segurança pública produz”, destaca Lucca. Na avaliação do coronel, há vários fatores a serem observados. O primeiro deles é que quando essas facções criminosas começaram a se estruturar - Comando Vermelho, Falange Vermelha, Terceiro Comando, PCC e outras mais - essa formação não foi combatida com a rigidez correta. “Assim, elas se fortaleceram, ampliaram seus domínios, criaram regras de conduta própria e passaram a ser protagonistas do crime dentro da cadeia. Tomaram o controle das unidades prisionais em todo o país”, diz. Outro ponto a ser observado são as injustiças do sistema prisional. “O PCC, por exemplo, foi criado inicialmente em resposta ao episódio do Carandiru, para defender os direitos dos presos e corrigir as muitas injustiças no sistema. Gente que tem direito à progressão e não recebe, a falta de direitos básicos, preso com pena já cumprida, uma série de erros graves que vai gerando um ambiente cada vez pior, embrutecendo as pessoas e desestruturando um sistema que, em tese, foi criado para recuperá-las e devolvê-las à sociedade”, defende. Uma terceira questão a ser modificada é o foco ao encarceramento. “Temos uma tendência mundial de usar penas alternativas para crimes nos quais não se praticou grave ameaça ou violência. E isso ainda é muito pouco implantado no Brasil, o que causa superlotação em todo o país. Numa cadeia que tem quantidade enorme de presos, quem manda é o preso. Para ter tranquilidade de que o comando permaneça na mão do Estado, o ideal é um número médio de 500 detentos por unidade”, observa. O Brasil é um dos países que mais prendem pessoas, atrás apenas dos Estados Unidos, da China e da Rússia. Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), o número de detentos triplicou entre 1999 e 2014, ano em que a população carcerária somou 579.423 pessoas, em um cenário em que existiam 375.892 vagas. À falta de estrutura física, soma-se a lentidão da Justiça. Entre esses mais de 500 mil, 222 mil estão sem julgamento, presos com a chancela de “provisórios”. Apesar de ser responsabilidade principal dos estados, após as chacinas que resultaram em mais de 130 mortes brutais de detentos em duas semanas, o presidente Michel Temer admitiu “angústia” em relação às condições “desumanas” nas cadeias do país e defendeu que a União atue diretamente no sistema prisional, por se tratar de questão radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

19


Fatos de segurança nacional. E foi anunciado o Plano Nacional de Segurança Pública, que começará a ser implementado no dia 15 de fevereiro. Medidas que, segundo o coronel Lucca, se mantêm equivocadas, uma vez que não “atingem diretamente as causas do problema”.

Modelo Capixaba E nesse debate nacional, o Espírito Santo, que em 2010 chegou a ser denunciado na Organização das Nações Unidas (ONU) pelas péssimas condições carcerárias, se torna referência em conquista de resultados positivos no sistema prisional, que abriga hoje uma população de 19.950 pessoas. Ainda existem muitas melhorias necessárias, mas não há mais celas metálicas, apelidadas de “micro-ondas” e que alcançavam temperaturas de 50ºC, nem decapitações ou descabidas revistas íntimas em familiares de presos. “Foi preciso reescrever essa história do zero. Entre 2003 e 2010 os investimentos somaram R$ 453,7 milhões de recursos próprios do Estado na construção de 26 novas unidades prisionais, além de diversas outras mudanças. O preso hoje tem todas as necessidades básicas supridas pelo Estado. Uniforme, escova e pasta de dente, sabonete, xampu, escola, tratamento de saúde. Além disso, temos o Programa Audiência de Custódia, que já atendeu mais de 5 mil pessoas e resultou numa quantidade muito significativa de condenados por crimes leves fora das unidades prisionais”, destaca o secretário estadual de Justiça, delegado federal Wallace Pontes. O secretário também destaca um importante diferencial: a preparação para a saída da prisão. “Os detentos estão sendo mesmo

20

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

“Os detentos estão sendo mesmo capacitados para o exercício profissional após cumprimento da pena. E isso é fundamental para que eles tenham oportunidade de não voltarem ao crime” Wallace Pontes, secretário estadual de Justiça

capacitados para o exercício profissional após cumprimento da pena. Já temos 24% dos presos estudando, alguns deles fazendo curso técnico. E isso é fundamental para que eles tenham oportunidade de não voltarem ao crime.”, afirma Pontes. Ainda este ano, o planejamneto é para aumentar o número de detentos estudando, fazendo cursos técnicos e trabalhando, além de licitar a construçao de um novo presídio em Linhares. Resultados que levaram o Espírito Santo, em março de 2016, a ser o primeiro Estado brasileiro a receber o projeto Cidadania nos Presídios, do CNJ. “O Espírito Santo poderá ser até um paradigma em termos internacionais nos avanços que está procedendo nessa área”, ressaltou o ministro Ricardo Lewandowski, presidente do CNJ e do STF à época.


Fatos

Os novos rumos da Lava Jato no Supremo

O relator da Lava Jato, Teori Zavascki, faleceu no dia 19 de janeiro vítima de acidente aéreo

E

m meio à expectativa de que as delações premiadas dos executivos da Odebrecht fossem homologadas em fevereiro, a morte no dia 19 de janeiro do relator dos processos envolvendo a Operação Lava Jato no âmbito do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori Zavascki, despertou uma série de dúvidas. Quem será o indicado do presidente Michel Temer para ocupar a cadeira de Zavascki? E quem será o novo relator da Lava Jato? As delações serão homologadas? Durante o funeral de Zavascki em Porto Alegre, Temer saiu na frente e declarou à imprensa que o novo ministro seria anunciado somente após a indicação do novo relator. Pode ser que, no momento em que você lê esta matéria, as respostas já tenham sido dadas. Mas, até o fechamento desta edição, no dia 26 de janeiro, todos os holofotes continuavam direcionados à Suprema Corte. E muitos estavam sendo os jantares para debater o assunto. Afinal, tanto a escolha da presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, quanto a do presidente Michel Temer podem modificar muito os rumos da operação, que nos últimos três anos vem promovendo um verdadeiro “tsunami” no cenário político brasileiro. Em reunião com a cúpula do PMDB, na residência do presidente do Senado, Renan Calheiros, Temer chegou a ser pressionado a escolher um nome para o Supremo que conheça bem o universo político e que não tenha “aversão a ele”. As especulações no Planalto Central são de que os senadores peemedebistas, liderados por Romero Jucá e Calheiros, ambos citados pela Lava Jato, estão se articulando para que o ministro indicado tenha uma posição contrária à prisão de condenados em segunda instância. Os parlamentares têm grande peso na decisão, pois, para assumir o cargo no STF, o indicado pelo presidente precisa passar por uma sabatina no Senado, procedimento que também foi “lembrado” ao presidente pelos peemedebistas. Em princípio, de acordo com o artigo 38 do regimento interno do STF, quem assume a relatoria de um processo diante da morte ou renúncia de um ministro é o seu substituto. Mas o regimento abre a possibilidade de redistribuição do processo. Assim, a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, pode redistribuir a ação por meio de sorteio na 2ª Turma, à qual pertencia Zavascki e da qual fazem parte os ministros Celso de Mello, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Gilmar Mendes.

Diante dessa possibilidade, despertam desconfianças as relações de Temer e Mendes, que também preside o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde tramita um processo de cassação da chapa Dilma-Temer, eleita em 2014. Mesmo assim, no dia 22 de janeiro, o ministro, que já havia acompanhado o chefe do Executivo a uma viagem a Portugal no avião da Presidência da República, foi recebido por Temer para um jantar no Palácio do Jaburu, um encontro que não constava na agenda oficial do peemedebista. Nos bastidores, entre os nomes cotados à vaga de Zavascki no Supremo estão o do relator dessa ação no TSE, ministro Herman Benjamin, que recebeu alguns elogios por dar celeridade ao processo que pode destituir Temer; Bruno Dantas, ministro do Tribunal de Contas da União (TCU); Ives Gandra Filho, presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST); e Alexandre de Moraes, ministro da Justiça. O nome do juiz federal Sérgio Moro também foi especulado. Às vésperas do final do recesso do Judiciário, no dia 30 de janeiro, restou à presidente do Supremo a prerrogativa de homologar as 77 delações da Odebrecht. Assim, os mais de 800 depoimentos tomados pelos investigadores podem agora ser utilizados como provas legais. Cármen Lúcia não mais poderá tomar decisões ligadas à Lava Jato, que ficarão a cargo do próximo relator da operação no Supremo. Em um momento delicado entre o Planalto e o STF, a expectativa é de que Michel Temer possa indicar um substituto de Teori Zavascki que agrade aliados e também a Cármen Lúcia. radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

21


Informe publicitário

Férias no clube sem sair de casa Galwan começa 2017 com adesões abertas para o Solar Mata da Praia, condomínio tipo clube na quadra do mar

O

verão, período de férias escolares para os pequenos, é sinônimo de muitas brincadeiras e dias de sol aproveitados na piscina. Mas melhor ainda se tudo isso puder ser feito sem sair de casa. Assim as crianças se divertem e os pais podem trabalhar sossegados com a certeza de que os filhos estão em segurança. Sempre pensando no bem-estar, no conforto e no lazer de toda a família, a Galwan está formando o grupo de interessados em participar do Solar Mata da Praia, empreendimento do tipo clube localizado em uma rua tranquila da Mata da Praia, na quadra do mar. As adesões para a construção no sistema de condomínio fechado, com a obra por administração a preço de custo, já começaram. A Galwan, referência em obras no sistema de condomínio fechado a preço de custo, foi a primeira construtora do Estado a apostar no lazer diferenciado em seus empreendimentos. No Solar Mata da Praia não é diferente: o empreendimento vai ocupar uma área de mais de 8 mil

22

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

Edifício Solar Mata da Praia Apartamentos de três e quatro quartos, de até 158 metros quadrados, com até três suítes e até quatro vagas de garagem, com opção de compra de mais vagas. • Localização: Av. Comandante Álvaro Martins, Mata da Praia, Vitória. • Lazer: completo com salão de festas adulto e infantil, salão de jogos, fitness, brinquedoteca, sala de repouso, sauna a vapor, piscinas adulto e infantil, quadra recreativa, playground e churrasqueira. • Realização e construção: Galwan Construtora e Incorporadora S/A • Informações e adesões: 3200-4004


metros quadrados e o lazer será equipado com itens como piscinas adulto e infantil, quadra recreativa, playground, brinquedoteca, churrasqueira, fitness, salão de jogos, salão de festas, sauna a vapor e sala de repouso. De acordo com Jean Setúbal, gerente comercial da Galwan, a ideia é construir um empreendimento com lazer completo tipo clube, nos mesmos moldes do Residencial Jardins, sucesso da construtora entregue em Jardim Camburi. “Não só no período de férias escolares, mas também em todos os momentos de lazer, os pais podem ter a tranquilidade de ver os filhos brincando dentro do condomínio, em segurança. Além disso, jovens e adultos têm várias opções para se divertir”, destacou.

Crônica

A Borboleta Era uma tarde morna, meio abafada, e era uma tarde de domingo. Como boa católica procurando, mais uma vez, cumprir com meus deveres religiosos, dirigi-me à igreja matriz de Nossa Senhora da Penha, na cidade de Alegre, onde residia, para assistir à missa. Cheguei, me acomodei e, quando me dispunha a rezar, eu a vi. Não era uma borboleta como a amarela de Rubem Braga. Era uma borboleta comum, nem feia nem bonita, apenas uma borboleta cinzenta, nem mais nem menos. Mas seu bailado, dentro da igreja, chamou-me atenção. Era um belo espetáculo: os fiéis em seus trajes dominicais ou, como alguns gostam de dizer, “com a roupa de ver Deus”, o cheiro de incenso a se misturar ao perfume das flores do altar e aos odores de colônias e sabonetes, denunciando banhos recém-tomados, o padre a gesticular entusiasmado em seu sermão... e a borboleta a dançar... Beijava as mãos de Maria, pousava nas chagas de Cristo, adejava, em torno das velas acesas no altar. Atraída pela chama e seduzida pela luz das arandelas, borboleteava também ao seu redor. Encantada, eu acompanhava os seus volteios (e que Deus me perdoe) já inteiramente alheia ao Santo Ofício. Tamanha era a sede da borboleta em experimentar ângulos, frestas, cores que havia na

O empreendimento será construído na Avenida Comandante Álvaro Martins e conta com quatro torres com apartamentos de três e quatro quartos. Os tamanhos variam de 96 m² a 158 m² e podem ter até três suítes. São mais de 700 vagas de garagem no total, sendo até quatro por apartamento. Seguindo o padrão de empreendimentos da construtora, todos os cômodos dos apartamentos serão entregues com rebaixamento em gesso, previsão para instalação de ar-condicionado do tipo split, bancadas em granito, medidor individual de água e gás e caixa de descarga ecologicamente correta. O Solar Mata da Praia vem com uma fachada moderna, revestida em cerâmica, e varandas com peitoril de alumínio e vidro laminado. Os pisos dos quartos são em porcelanato, com opção de laminado de madeira, e as salas e varandas são em porcelanato. “Por diversos fatores, como localização privilegiada, tranquilidade, lazer completo, tamanho e planta dos apartamentos, padrão de acabamento, o Solar Mata da Praia deve experimentar uma valorização muito satisfatória, trazendo maior retorno a quem aderir no início”, prevê Setúbal.

Zéa Galvêas Terra - Cronista zeagalveasterra@gmail.com igreja que fui levada a pensar que aquela era uma alegre borboleta menina (ou seriam assim, alegres todas as borboletas?) pela primeira vez solta numa festa, embriagada pela profusão de cor, cheiro e movimento. Sua ânsia de liberdade era total e sua inexperiência também. Tanto que não sabia que a vida é cheia de armadilhas e que nem tudo, que atrai, deve ser experimentado. Inesperadamente, um barulho se fez ouvir. Algumas pessoas olharam para o ventilador, posto à parede, de onde viera o ruído, pensando tratar-se de um defeito do aparelho. Outras olharam, também, todavia sem maior interesse, e a maioria empenhada que estava em suas orações nem percebeu nada. Só eu constatei a triste realidade: não mais haveria bailado da alegre borboleta menina. O domingo ficou mais triste e a igreja readquiriu seu ar solene. Eu via agora, abaixo do ventilador, apenas um punhadinho de cinzas, cinzentas.

www.galwan.com.br | 27 3200-4004 radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

23


política lava-jato

ECONOMIA

Fila de espera por delação premiada em 2017

Ales fecha o ano de 2016 com superávit de R$ 20 milhões As medidas de contenção de despesas que estão em vigor desde setembro de 2015 levaram a Assembleia Legislativa do Espírito Santo a fechar o ano de 2016 com um superávit de R$ 20 milhões. De acordo com o presidente da Casa, Theodorico Ferraço (DEM), os deputados deverão conversar com o governador do Estado, Paulo Hartung (PMDB), para definir qual será a melhor destinação desse recurso. AGRICULTURA

Foto: Ministério da Agricultura

Estado precisa vencer desafio de segurança alimentar

Uma fila de candidatos a depoentes aguarda a oficialização dos acordos de delação premiada e leniência celebrados entre a Odebrecht e procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato. Todas as tratativas para novos fechamentos de colaboração premiada estão suspensas, desde dezembro de 2016. A relação de nomes envolvidos nas investigações que já iniciaram conversas com advogados reúne o ex-diretor da Petrobras Renato Duque, o marqueteiro do PT João Santana, o lobista Adir Assad, e executivos das empreiteiras Mendes Júnior, Galvão Engenharia, Delta e EIT. Acusados de corrupção, lavagem de dinheiro e outros crimes financeiros, eles buscam uma redução de pena nos processos do juiz federal Sérgio Moro, em Curitiba (PR), onde estão os casos de alvos sem foro privilegiado.

O Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo, com ingestão média de 5 litros do produto/ano/habitante. E nesse cenário, o acesso a alimentos de qualidade e produzidos de forma sustentável é um dos principais desafios da modernidade. A agricultura familiar capixaba recebeu, em 2016, um investimento de quase R$ 1 bilhão, proveniente de políticas estaduais e federais. Pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), 33 mil produtores foram atendidos. Além disso, sete assentamentos de reforma agrária foram beneficiados pelo Funsaf; e 13 cooperativas, quatro associações, 2,4 mil agricultores, 246 escolas e 21 municípios, contemplados pelo Pnae. Ao todo, são 67 mil estabelecimentos familiares (80% dos estabelecimentos agrícolas), responsáveis por 70% dos alimentos que chegam à mesa dos capixabas e 64% dos postos de trabalho no campo. 13 DE MARÇO

Dia Estadual de Combate à Corrupção O dia 13 de março de 2016 foi marcado por uma manifestação impactante que levou quase 120 mil pessoas às ruas na Grande Vitória, num protesto cívico e pacífico contra a corrupção que “assola” o país. Essa foi a justificativa da matéria apresentada pelo deputado Enivaldo dos Anjos (PSD) que irá eternizar, na história capixaba, a data como símbolo da guerra contra os crimes aos cofres públicos e demais irregularidades envolvendo os poderes. Sancionada pelo governador Paulo Hartung e publicada no Diário Oficial em 11 de janeiro, a Lei 10.622/2017 inclui o Dia Estadual de Combate à Corrupção no calendário oficial capixaba. 26 de JULHO

Dia Estadual dos Manguezais O Diário Oficial do Estado publicou, em 11 de janeiro, a sanção do Executivo da lei de origem parlamentar que inclui no calendário capixaba o Dia Estadual dos Manguezais. A Lei 10.623/2017, da deputada Luzia Toledo (PMDB), define 26 de julho como a data dedicada a ações pela conscientização em defesa do ecossistema. 24

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

retorno

Três políticos de volta à Assembleia Este ano, três políticos retornam à Assembleia Legislativa: os suplentes Esmael Almeida (PMDB, foto), Jamir Malini (PTN) e José Esmeraldo (PMDB) assumem com a saída de Edson Magalhães (PSD), Cacau Lorenzoni (PP) e Guerino Zanon (PMDB), eleitos prefeitos de Guarapari, Marechal Floriano e Linhares, respectivamente. A posse nos Executivos municipais foi em 1º de janeiro, e no Legislativo, na data seguinte, no Plenário Dirceu Cardoso. Esmael e Malini cumprem pela segunda vez as funções de parlamentar na Assembleia Legislativa; e José Esmeraldo assume o quarto mandato na Casa.


Atualidade

Mike Figueiredo

Energia renovável representa 21% do total ofertado no Espírito Santo Foto: Caio Coronel/Itaipu

O incremento da produção ainda é pequeno no Estado, mas a geração solar doméstica ganhou força nos últimos anos

Usina Hidrelétrica de Itaipu. No Brasil, 41,2% da oferta de energia vem de fontes renováveis, principalmente das hidrelétricas

26

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil


O

s investimentos em energia renovável têm aumentado cada vez mais em todo o mundo, com destaque para os países de economias emergentes, que juntos já direcionam mais recursos do que as nações ricas para essa finalidade. Um estudo chamado Renewables Global Status Report (Relatório de Status Global das Energias Renováveis) foi divulgado em 2016 pela REN21 – Rede de Políticas de Energia Renovável para o Século XXI e mostra que as aplicações financeiras com esse tipo de fonte em todo o planeta alcançaram em 2015 o maior valor da história: US$ 286 bilhões. A REN21 é uma rede global que reúne governos, organizações não governamentais, instituições de pesquisa e acadêmicas, entidades internacionais e indústria, e lançou o primeiro relatório em 2005. De acordo com o material divulgado no ano passado, os aportes em energias renováveis somam mais do que o dobro do total gasto em novas usinas a carvão e a gás. Além disso, segundo documento divulgado pela Agência Internacional de Energia Renovável (Irena), também em 2016, mais de 8 milhões de pessoas estão agora trabalhando com energia renovável em todo o mundo. O Brasil é o segundo país que mais emprega pessoas nesse setor, com 918 mil postos de trabalho, ficando somente atrás da China.

O cenário capixaba No Espírito Santo, 21,4% da energia demandada é proveniente de fontes renováveis, como eletricidade hidráulica, derivados da cana-de-açúcar e lixívia. A oferta interna bruta no Estado, que é o total demandado por fontes renováveis e não renováveis, é de 10,733 milhões de toneladas equivalentes de petróleo (tep), ou 124,82 mil gigawatts-hora. Já o Brasil tem 41,2% da oferta interna bruta de energia fornecida a partir de fontes renováveis, principalmente por hidrelétricas e a partir de derivados da cana-de-açúcar. Segundo a gerente de Energia Elétrica da Agência de Regulação de Percentual da oferta interna bruta no Estado (2015) Carvão mineral e coque Gás natural 38,8%

21,1%

Petróleo e derivados Eletricidade importada não renovável* Lixívia

16,9% 9,9% 1,9% 0,3% 5,3% 3,5% 1,7% 0,7% Fonte: Agência de Regulação de Serviços Públicos (ARSP)

Eletricidade importada Derivados da cana-de-açúcar Lenha e carvão vegetal Energia hidráulica Outras renováveis

“A energia proveniente de usinas hidrelétricas, além de não poluente e renovável, apresenta o menor custo de geração” Carla Madureira, gerente de Energia Elétrica da ARSP

Serviços Públicos (ARSP), Carla Madureira, o país possui o maior percentual de uso de fontes renováveis do mundo para geração de eletricidade. “A energia proveniente de usinas hidrelétricas, além de não poluente e renovável, apresenta o menor custo de geração, o que a torna mais barata quando comparada a outras fontes”, avalia a gerente. De acordo com o balanço energético divulgado pela ARSP, a oferta de energia renovável no Estado não teve grande variação nos últimos anos. Por outro lado, a de fontes não renováveis cresceu 50% em sete anos, impulsionada pelo gás natural (alta de 117%) e pelo carvão mineral e coque (aumento de 60%). O relatório, disponível no site do órgão (www.arsp.es.gov.br) apresenta o histórico de produção, oferta e consumo energético do Espírito Santo e do país entre 2008 e 2015.

ES pode produzir mais energia renovável Boa parte da energia elétrica consumida pelos capixabas não é produzida no Espírito Santo e, em 2015, o Estado importou 765 mil tep (quase 8,9 mil gigawatts-hora) geradas por fontes renováveis ou não. Além disso, para abastecer indústrias, comércios, setor público e residências, foram produzidos no Estado 7,9 mil gWh por centrais elétricas de serviço público ou que sejam autoprodutoras. Do total produzido aqui, 31% de fontes renováveis. Um dos indicadores que mostram o quanto o Espírito Santo depende da importação de eletricidade é a taxa de consumo per capita desse recurso. A média capixaba é maior que a brasileira: 4.268 kWh/habitante, sendo que a nacional é de 2.557 kWh/habitante. A unidade federativa com menor proporção é o Piauí, com 1.043 kWh/habitante. Porém, a maior produção energética do Espírito Santo não é para gerar eletricidade e vem de fonte não renovável: radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

27


oferta de energia NO ESPÍRITO SANTO A oferta interna no Espírito Santo cresceu 4,2% em 2015 quando comparada a 2014. Porém, a oferta por fontes renováveis se manteve praticamente inalterada em todo o período. Oferta interna bruta no Espírito Santo – Valores em 10³ tep** Fonte

2008

2009

2010

2011

2012

2013

2014

2015

Não renovável

5.610

5.450

6.585

7.230

7.010

7.128

8.001

8.441

Petróleo e derivados

1.872

1.705

1.827

1.773

1.898

1.763

1.853

1.811

o petróleo. Sozinho, corresponde Gás natural 1.042 645 1.252 1.862 1.905 2.112 2.334 2.266 a 77,8% de tudo o que é produCarvão mineral e 2.590 3.033 3.393 3.497 3.079 3.103 3.633 4.165 zido em território capixaba. coque Entre os renováveis, o maior Eletricidade importada 106 67 113 97 129 151 181 199 não renovável* destaque é a lixívia, com 4,1%, seguida de cana-de-açúcar (1,1%). Renovável 2.245 2.403 2.438 2.509 2.443 2.348 2.283 2.293 S e gundo o professor de Energia hidráulica 125 184 180 195 185 183 151 77 Ecologia e Recursos Naturais da Lenha e carvão 122 208 200 166 166 160 161 181 Universidade Federal do Espírito vegetal Santo (Ufes), Luiz Fernando Derivados da 444 450 398 441 393 426 386 372 cana-de-açúcar Schettino, o Estado tem capaciLixívia 979 1.014 1.027 1.049 1.085 1.057 1.083 1.066 dade para ampliar a produção e a disponibilidade de energia renoOutras renováveis 12 16 9 8 13 25 16 30 vável. “É possível, viável, e há Eletricidade 563 532 625 650 601 497 487 566 importada renovável* estudos que mostram isso. Esse é o caminho que o país e o Estado Total 7.855 7.854 9.023 9.739 9.454 9.477 10.284 10.733 devem seguir”, considera. * A energia elétrica importada no Espírito Santo é composta por um mix de energias renováveis e não renováveis oriundas do Sistema Interligado “O Espírito Santo tem alta Nacional, portanto esse item foi considerado separado utilizando como fator a produção nacional de energia elétrica renovável e não renovável. A energia elétrica importada no Brasil é oriunda de fonte hidráulica (renovável). vocação para geração de energia ** A tep é uma unidade de energia definida como o calor libertado na combustão de uma tonelada de petróleo cru, o que corresponde a aproximadamente 11,63 megawatts-hora (mWh), segundo o Atlas de Energia Elétrica do Brasil da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). solar, eólica e a bioenergia, além de ainda contar com possibili- Fonte: Agência de Regulação de Serviços Públicos (ARSP) dades de mini e microgeração hidráulica. Ainda somos muito dependentes de energia externa, pois o rendimento dos ventos torna a produção com grandes e as fontes renováveis são as que menos geram impacto ao meio aerogeradores menos viável do que na região Nordeste do país. ambiente”, analisa Schettino. Além disso, a disponibilidade de equipamentos é outro O presidente do Conselho de Energia (Conerg) da Federação das desafio. Mas, para a geração de energia solar, o cenário é mais Indústrias do Espírito Santo (Findes), Nélio Rodrigues Borges, afirma favorável. “Podemos ampliar o uso de energias renováveis no que a exploração da energia eólica deve ser de pequena capacidade, Estado porque é viável em relação ao aspecto econômico. Porém, para melhorar a viabilidade, é necessário tornar livre de impostos a geração de energia a partir dessas fontes”, declara Borges. Percentual da Produção de Energia no Estado (2015) “É preciso haver apoio financeiro e financiamento. As energias renováveis devem ter os impostos reduzidos a zero para incentivar, inclusive, as micro e minigerações”, 15,90% Petróleo acrescenta Schettino. A gerente de Energia Elétrica da ARSP, Carla Madureira, Gás Natural 1,10% 4,10% informou que o governo federal tem direcionado esforços. 0,70% Lixívia 0,30% “Em 2005, por exemplo, o total de energia produzida por Produção de 0,10% fonte eólica era de 93 gWh. Em 2014, menos de 10 anos cana-de-açúcar depois, esse total foi de 12.210 gWh”, aponta. Lenha Segundo Madureira, a energia da biomassa traz Energia Hidráulica inúmeros benefícios econômicos, ambientais e sociais, 77,80% Outras renováveis que incluem o melhor manejo da terra, a criação de emprego e renda, a redução nos níveis de emissões de gases poluentes e o controle de resíduos. Fonte: Agência de Regulação de Serviços Públicos (ARSP) 28

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil


Foto: Divulgação

No Espírito Santo, 21,4% da energia demandada é proveniente de fontes renováveis, como derivados da cana-de-açúcar

Evolução da oferta interna bruta (em %) BRASIL 2015

41,2

2013

40,4

58,8 59,6 55,3

2010

44,7

2008

45,6

54,4

espírito santo 2015 2013 2010 2008 “O Espírito Santo tem alta vocação para geração de energia solar, eólica e a bioenergia. Ainda somos muito dependentes de energia externa”. Luiz Fernando Schettino, professor de Ecologia e Recursos Naturais

78,6

21,4

75,2

24,8

73

27

71,4

28,6 Não renovável

Renovável

Fonte: Agência de Regulação de Serviços Públicos (ARSP)

“As vantagens econômicas da biomassa, principalmente para os países em desenvolvimento, baseiam-se no fato de ser uma fonte de energia produzida regionalmente. Para o Brasil, por exemplo, também há o fato de que a maior parte dos equipamentos necessários para a conversão da biomassa em energia ser de fabricação nacional, não havendo então a necessidade de importação, o que acontece com outras fontes, como a solar e eólica”, considera.

Incentivos para produção O Governo do Espírito Santo já realiza uma política de incentivo ao uso de fontes renováveis de energia para micro e minigeração, além de apoiar a disseminação de ações para melhorar a eficiência. “Por meio de uma parceria entre a ARSP e outras instituições, foi criada pelo Bandes uma linha de financiamento para projetos de energias renováveis e eficiência energética”, comenta Carla Madureira.

Ela explica que órgãos estaduais, em parcerias com outros agentes, realizam uma série de ações, como capacitações para profissionais da área e diagnósticos energéticos em segmentos econômicos variados, a fim de identificar os potenciais de economia e tornar os empreendedores capixabas mais competitivos. A Findes também está estimulando os parceiros na busca do melhor uso de energias. “Temos um programa em desenvolvimento que visa à aplicação da eficiência energética na indústria capixaba, assim como há iniciativas desse tipo em nível federal. Em breve, devemos divulgar esse programa para o Estado”, revelou.

Geração doméstica de energia solar Com a publicação da Resolução nº 482/2012, os brasileiros passaram a ter o direito de produzir a própria energia elétrica e acumular créditos com as concessionárias de distribuição, o que permite aos consumidores trocá-los por abatimento na conta. Isso pode gerar economias superiores a 90%. radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

29


O que é preciso para implantar um painel solar em casa? Tenha um projeto técnico detalhado As usinas solares, independentemente do tamanho, devem ter um projeto tecnicamente detalhado e que siga as regras e normas brasileiras e internacionais de qualidade. As usinas devem ser devidamente assinadas somente por empresas de engenharia que possuam em seu corpo técnico engenheiros especialistas em energia solar.

Substitua o medidor por um bidirecional Para implantação do sistema, é necessária a substituição do medidor de energia por um outro inteligente bidirecional. Então, será contabilizado o quanto a residência produz de energia solar e o quanto ela consome da concessionária. Os clientes devem ainda instalar um inversor, que torna a energia gerada no painel fotovoltaico compatível com a rede elétrica.

Informe à distribuidora de energia

Fonte: EDP Escelsa e Kane Energia Solar

“Podemos ampliar o uso de energias renováveis, mas é necessário tornar livre de impostos a geração a partir dessas fontes para melhorar a viabilidade” – Nélio Rodrigues Borges, presidente do Conselho de Energia da Findes

No Espírito Santo, imóveis já estão gerando energia elétrica solar por meio do sistema integrado à rede da concessionária, chamado de microgeração distribuída. “No ano de 2013, instalamos uma unidade de microgeração de exemplo em parceria com o Governo do Espírito Santo na Residência Oficial do governador, onde foram utilizadas 11 placas fotovoltaicas 30

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

que permitiram uma produção média mensal de energia de 270 kWh/mês, representando o consumo de uma residência de médio porte”, informou Vilmar Teixeira, gestor executivo da EDP Escelsa. Outros 127 clientes da EDP já instalaram o sistema. O excedente de energia é fornecido diretamente à rede da concessionária e, então, é criado um crédito que pode ser utilizado para abater o gasto na mesma unidade consumidora em até 60 meses, conforme as normas da Aneel. Na Kane Solar, empresa capixaba que trabalha com instalação de painéis fotovoltaicos, o diretor de Projetos é Gustavo Gravatá Cunha. Segundo ele, a energia solar é um dos únicos investimentos que podemos fazer na casa que se paga com o tempo. Uma residência pode começar a gerar a própria energia com investimento de R$ 3 mil. Mas, para suprir toda a demanda, o dinheiro a ser gasto é maior. “Para gerar toda a energia de uma residência média brasileira, o valor investido é de R$ 15 mil a 25 mil. O tempo de retorno deve ficar entre três e oito anos, dependendo do Estado”, avalia Cunha. Ele afirma que o uso de fonte solar tem a vantagem de durar mais de 25 anos produzindo energia a custo zero, ou próximo de zero, depois que recuperado o investimento. “Em breve, o mercado contará com um programa nacional de certificação de profissionais de energia solar que permitirá ao consumidor reconhecer as boas práticas e assegurar um projeto solar que opere com ótimo desempenho.”

Foto: Divulgação

A Aneel determina que todos os projetos de adesão à microgeração devem ser apresentados e aprovados pelas distribuidoras de energia elétrica. Os clientes da EDP Escelsa precisam realizar o pedido de ligação por meio do site da empresa (www.edp.com.br), no link “Distribuição”, logo depois “Distribuição ES”, “Informações”, “Técnicas”, e consultar os requisitos e diretrizes para realizar a ligação.


gestão DÍVIDAS

Pedidos de recuperação judicial batem recorde Foto: Divulgação

SEGURANÇA

Ataques de hackers aumentam 40%

Os setores da indústria, do comércio e de serviços bateram recorde de pedidos de recuperação judicial em 2016, conforme aponta um estudo do Serasa Experian, divulgado em 12 de janeiro. Ao todo, foram 1.770 processos desse tipo no ano passado – 713 em serviços, 611 no comércio e 446 na indústria. “O aprofundamento da recessão econômica em 2016 atingiu de forma significativa o consumo das famílias, seja pela elevação do desemprego, seja pelo encarecimento do crédito. Assim, o comércio foi o setor econômico que acabou sofrendo mais intensamente a redução do consumo, provocando dificuldades financeiras às suas empresas”, destacou a Serasa Experian. Dos três segmentos, o comércio foi o que apresentou o maior crescimento no número de pedidos requeridos (+51,2%), seguido por serviços (+48,5%) e indústria (+24,2%).

O ano de 2016 registrou um aumento de 40% nos ataques feitos por hackers contra empresas. A prática, que vem se tornando cada vez mais sofisticada para roubar dinheiro e informações de companhias em todo o mundo, gerou perdas de US$ 280 bilhões em 12 meses, de acordo com uma pesquisa da consultoria Grant Thornton, realizada com mais de 2.500 líderes corporativos. Segundo o levantamento, a maior parte das organizações (52%) não tem nenhum seguro ou proteção contra hackers, e apenas 35% afirmaram ter cobertura contra esse dano. Outros 13% não souberam responder. O tipo de ofensiva mais comum é o que compromete a infraestrutura, como a retirada do site da empresa do ar ou estrago do disco rígido. SEBRAE

Empresários demonstram otimismo em 2017 Um levantamento realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) revelou que, mesmo com o déficit financeiro de 2016, os empresários demonstram otimismo para o desempenho de seus negócios em 2017. Segundo a pesquisa, 33,9% dos entrevistados acreditam que os investimentos em estratégias de marketing e propaganda são a melhor solução para recuperar o que foi perdido, além de reestabelecer o saldo positivo de seus empreendimentos. Outros 26,1% analisam que a medida mais apropriada seria aumentar a variedade de produtos e serviços a serem oferecidos. O Espírito Santo foi o segundo estado mais otimista na TAXA DE OTIMISMO DO SUDESTE Região Sudeste (com 61,1%), f ic ando at rás s omente São Paulo 62,3% de São Paulo (62,3%). 61,1% Do total de empresários Espírito Santo que participaram do 57,4% Minas Gerais estudo, 62,6% consideram qu e e ste s e j a u m an o 53,3% Rio de Janeiro economicamente melhor que o anterior. Fonte: Sebrae

CONTRIBUINTE

CPF pode ser atualizado pela internet A Receita Federal informou que o contribuinte já pode atualizar o seu CPF pela internet. A novidade, que é gratuita e passou a valer no último dia 16 de janeiro, está disponível 24 horas por dia e poderá ser usada tanto por brasileiros como por estrangeiros residentes no país, independentemente da idade. Antes, era precisa ir a uma unidade dos Correios, da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil e pagar R$ 7 de tarifa de serviço para atualizar o documento. O formulário eletrônico que permite a alteração instantânea de dados como nome, endereço, telefone e título de eleitor se encontra disponível no site http://idg. receita.fazenda.gov.br/.

MUDANÇAS

O Conselho Federal de Administração elegeu neste mês de janeiro os novos presidente e vicepresidente da casa, os administradores Wagner Siqueira e Carlos Henrique Mendes da Rocha, que ficarão à frente da entidade no biênio 2017/2018. Segundo os dirigentes, para fortalecer ainda mais o setor, é extremamente importante que seja promovida uma articulação política com o Judiciário, o Legislativo e a sociedade civil, além de movimentos sindicais. “A convergência e a articulação da ação comum têm que ser feitas”, afirmou Siqueira. A nova gestão também pretende implementar o “CFA Itinerante”, com treinamento, assessoria e suporte aos Conselhos Regionais de Administração (CRAs). O pleito ocorreu após a posse dos novos conselheiros da instituição.

Foto: Divulgação

Conselho Federal de Administração elege novo presidente

radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

31


Fatos O percentual de criadouros domésticos do mosquito aegypti saltou de 65% para 80% nos últimos quatro anos

M

al o verão chegou e os casos de dengue aumentaram no Espírito Santo. E dessa vez, além do “pacote tradicional de epidemias”, incluindo dengue, zika e chikungunya, o capixaba ganhou uma preocupação extra. A febre amarela, que vem causando muitos danos à população de Minas Gerais, já tinha, até 31 de janeiro, no Espírito Santo, 45 notificações de casos suspeitos, três mortes confirmadas e mais uma sob investigação. No dia 16 de janeiro, a Secretaria de Estado Saúde (Sesa) anunciou que investigava dois casos suspeitos em São Roque do Canaã e Conceição do Castelo, municípios próximos a Minas, onde as mortes em decorrência da doença cresceram 23,6%, entre a segunda e a terceira semana de janeiro. Até o dia 23, havia 391 notificações, das quais 58 tiveram confirmação, e 47 óbitos, em 14 municípios mineiros. Total de casos Doença

Brasil – 2016 01/01 a 24/12

ES – 2017 01 a 26 de janeiro

Notificações Mortes Notificações Dengue Zika

1.496.282 214.193

629 06

942 24

02 04*

Chikungunya

265.554

159

49*

-

Febre Amarela

-

-

45

03

*Sob investigação Fonte: Boletins epidemiológicos Ministério da Saúde e Sesa. Os dados da matéria e da tabela foram atualizados até o fechamento da edição em 31 de janeiro.

32

Mortes

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

No Espírito Santo, após a morte de 80 macacos, a Sesa solicitou ao Ministério da Saúde inicialmente 350 mil doses da vacina contra febre amarela, como medida preventiva e começou a imunizar os moradores dos municípios que fazem divisa com Minas Gerais. Mas até o dia 26 de janeiro, já tinham sido demandadas 2 milhões de doses; um milhão havia chegado ao Estado e sido distribuído a 37 municípios em quadro de atenção. Mas as próximas seguirão para outras 23 cidades. “Essa estratégia de vacinação visa à proteção de todos. Não precisamos vacinar todo mundo, de leste a oeste e de norte a sul do Estado. Vamos fazer uma vacinação de bloqueio”, argumentou o secretário de Estado da Saúde, Ricardo de Oliveira. O médico infectologista Lauro Ferreira alertou que a vacina não deve ser administrada de forma indiscriminada. “Esta não é uma vacina inofensiva, tem contraindicações. Vacinar inadvertidamente pode trazer risco para algumas pessoas, além de afetar o fluxo da vacina para quem precisa. O Ministério da Saúde já enfrentou situações como esta anteriormente, porque isto é cíclico no Brasil. Basta ler notícias de anos anteriores que vão encontrar relatos de casos em alguns estados. E a ação é esta: fazer bloqueio na região onde tem caso confirmado”, detalhou. Atualmente, o Brasil tem registros apenas de febre amarela silvestre. Os últimos casos do tipo urbana (transmitida pelo Aedes aegypti) foram registrados em 1942, no Acre. “Todas as nossas ações visam a proteger a população capixaba. Estou apelando para o bom senso das pessoas. Sempre procurou os postos de vacinação quem precisava viajar para áreas de risco, e a orientação continua sendo essa. Os macacos não são os transmissores da doença. A febre amarela é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo que transmite dengue, zika e chikungunya.

Foto: Wilbert Suave /Secom-PMV

As epidemias de verão. Alerta vermelho contra o mosquito Aedes aegypti


A população pode e deve continuar contribuindo com as ações de combate ao mosquito”, frisou Ricardo de Oliveira.

Dengue Enquanto até a véspera do Natal, a Sesa vinha registrando, no máximo, 70 casos de dengue por semana, entre os dias 25 e 31 de dezembro as ocorrências aumentaram em até 186%, sendo registrados 200 casos. No início deste ano, foram notificados 942 casos de dengue, entre 1º e 21 de janeiro de 2017, no Espírito Santo. Destes, 11 são graves e dois são óbitos sob investigação. Um número preocupante, segundo a gerente de Vigilância em Saúde da Sesa, Gilsa Rodrigues. “São números assustadores; mais que dobraram as ocorrências. Ainda devemos considerar o número de pessoas que permanecem doentes em casa, porque ficam desanimadas com a espera nos posto, o que ocorre com esse crescimento da demanda. E se considerarmos um aumento de incidências nesse ritmo, como chegaremos em março?”, questiona a especialista. Há outro dado que tem preocupado bastante as autoridades: nos últimos três anos, o percentual de criadouros encontrados dentro das residências aumentou de 65% para 80%. Isso significa que, ao invés de a população estar cada vez mais atenta à gravidade do problema, os dados apontam que tem se descuidado das ações necessárias. Uma realidade que pode, sim, gerar problemas ainda mais graves que os observados em 2016, quando foram registados mais de 52 mil casos de dengue, sendo 702 da forma grave (dengue hemorrágica), com 22 mortes confirmadas, além dos 4.102 casos de contaminação por zika vírus. No ano passado, foi preciso envolver o Exército nos mutirões de limpeza por todo o país.

A vacina para imunizar da febre amarela é contraindicada para: Crianças menores de 6 meses de idade; Pacientes com imunodepressão de qualquer natureza; Pacientes infectados pelo HIV com imunossupressão grave; Pacientes em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores); Pacientes submetidos a transplante de órgãos; Pacientes com imunodeficiência primária; Pacientes com neoplasia; Indivíduos com história de reação anafilática relacionada a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha e seus derivados, gelatina bovina ou outras); Pacientes com história pregressa de doenças do timo (miastenia gravis, timoma, casos de ausência de timo ou remoção cirúrgica). A administração deve ser analisada caso a caso na vigência de surtos. Fonte: Sesa

“É fundamental que cada um de nós assuma que esse é um problema de todos. Então, vamos arregaçar as mangas e fazer uma vez por semana, rigorosamente, a vistoria em nosso espaço de viver, de trabalhar” – Gerente de Vigilância em Saúde da Sesa, Gilsa Rodrigues

Para vencer o mosquito Aedes aegypti, é preciso que governos e população continuem juntos e ataquem por todos os lados, sem deixar queavigilânciaenfraqueça.“Éfundamentalquecadaumdenósassuma que esse é um problema de todos. Então, vamos arregaçar as mangas e fazer uma vez por semana, rigorosamente, a vistoria em nosso espaço de viver, de trabalhar. Não temos a pretensão de erradicar o mosquito, mas temos a necessidade de controlá-lo”, destaca a gerente da Sesa.

Alerta para Chikungunya Os casos de dengue e zika no Brasil devem se manter estáveis este ano em relação ao ano passado, enquanto as infecções por chikungunya devem aumentar ainda mais. Dados do Ministério da Saúde revelam que, em 2016, foram registrados 1,4 milhão de casos de dengue contra 1,6 milhão no ano anterior, além de 211 mil casos prováveis de infecção por zika (não há comparativo com o ano anterior porque os dados só começaram a ser coletados em outubro de 2015). Em relação à febre chikungunya, os registros apontam para 263 mil casos em 2016 contra 36 mil no ano anterior – um aumento de cerca de 620%. “O mosquito pica alguém, recebe o vírus e passa para outra pessoa. Como cresceu o número de pessoas que têm [o vírus], entendemos que haverá uma ampliação [dos casos]”, explicou o ministro da Saúde, Ricardo Barros. No Espírito Santo, em 2016, apesar de não ter sido registrada nenhuma morte em consequência da chikungunya, a Sesa detectou 11 municípios com a presença do vírus. “Considerando a presença do mosquito nos 78 municípios e uma população bastante suscetível, já que ninguém praticamente teve a doença, a gente poderá realmente ter um avanço significativo no número de casos”, explica Gilsa Rodrigues. O Ministério da Saúde definiu que devem ser considerados casos suspeitos todos os pacientes que apresentarem febre de começo súbito maior de 38,5ºC, dor articular ou artrite intensa com início agudo e que tenham histórico recente de viagem às áreas nas quais o vírus circula de forma contínua. Os sintomas podem ter início entre dois e dez dias após a picada, sendo que o prazo pode chegar a 12 dias. O vírus pode afetar pessoas de qualquer idade ou sexo, mas os sinais e sintomas tendem a ser mais intensos em crianças e idosos. Além disso, pessoas com doenças crônicas têm mais chance de desenvolver formas graves da doença. radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

33


Quem são as personalidades que deram nome às ruas e às avenidas do Estado e qual a importância delas para o desenvolvimento capixaba? Para responder a essas e outras perguntas, a coluna “O Endereço da História” presta uma homenagem às pessoas que tanto contribuíram para o Espírito Santo. Confira.

1901 - Deocleciano Nunes de Oliveira

R

José Eugênio Vieira é pesquisador com diversos livros publicados sobre a História do Espírito Santo e atualmente ocupa a Superintendência do Sebrae

34

@esbrasil •

IBEIRO et alli, em registro histórico, indicam ter Deocleciano Nunes de Oliveira nascido em Vitória, em 18 de março de 1870, filho do Dr. Ernesto Mendo de Andrade e Oliveira e de Maxcimina de Oliveira, irmã de Cleto Nunes. Formou-se em Direito, em 1891, pela Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais de Olinda, Pernambuco. Figura de grande projeção no magistério capixaba, participou da criação do Ginásio Espírito-Santense, fundado em 24 de outubro de 1906 (Lei nº 460), e de outros institutos por deliberação datada de 11 de abril de 1908. Organizou, com auxílio de outros servidores, a documentação do Arquivo Público do Estado, trabalho esbrasil •

revistaesbrasil

iniciado a 12 de novembro de 1908 e concluído em 27 de setembro de 1909. Elegeu-se deputado estadual para a 2ª Legislatura, no período republicano (1895-1897) e para a 5ª (19041906), que procedeu à reforma constitucional. Foi nomeado, em 1º de dezembro de 1903, secretáriogeral de Governo. Anotações encontradas na pesquisa realizada apontam Deocleciano Nunes de Oliveira como “grande pedagogo, um verdadeiro pensador, plumas raras

1 2 3

4

Ibidem., RIBEIRO. BELETRISTA. Pessoa que cultiva as belas-letras. E  STETA. Pessoa que adota uma atitude exclusiva e requintada com relação a arte e a vida, colocando valores estéticos acima. Ibidem., LAUFF.


. R. Dr

R. Pe dr oP alá cio s

R. Pr of. Ba lta zar

R. Sã oB en to

R. Mu niz Fre ire

R. do Rosário

R. Dionísio Ro

R. Barão de Itap emirim

o teir Mon imo rôn e s J . o i Av lác a oP dr Pe

io Palác ta ie h c An

s de O. Santo

R. el Isab cesa in r P Av.

R. Alberto

R. Fran cisco A raújo

Theatro Carlos Gomes

Prado

újo o Ara ncisc R. Fra

R. Antô nio Ag uirre

é R. Josu

Foto: Divulgação

Vitória

R. Ce l. A lzir oV ian a

te uar oD elin arc R. M

o send io Ro ionís R. D s axia de C uque R. D

GPS -20.3177147

R. José Marcelino -40.3366292

ta os nC mi nja Be sé . Jo Dr R.

Catedral Metropolitana de Vitória

çalo Gon ão R. S

de fino beletrista , delicado esteta com invejáveis dotes de brilhante orador, que o colocavam no mais alto relevo no meio intelectual capixaba”. Diretor da Escola Normal do Estado, em 1910, foi diretor-geral do Ensino nos governos de José de Melo Carvalho Moniz Freire (1901), de Jerônimo Monteiro (08/01/1910 a 09/05 de 1912) e de Marcondes Alves Souza (10/05/1912 a 22/05/1916). Foi casado com a senhora Deocleciano Nunes de Oliveira Maria Carolina da Costa Oliveira, com quem teve três filhos. Participou, como outros eminentes capixabas, da Loja Maçônica “União e Progresso”, onde ingressou em 1896.

ves Ne

olim eR osm R. C

eiro arn eC art Du nte anda R. Coam

mes r Go esto R. N

o isc nc ra oF Sã R.

aújo co Ar ancis R. Fr

io Ma de eze Tr R.

R. José Marcelino

es un oN n a eci ocl De a Ru

o ian rac R. G

R. C el. Mo nja rdim

R. C el. A lziro Vian a

R. Gama Rosa

Palácio Anchieta

buja Azam

R. D om Fern ando

ro mb ete eS te d . Se rRu ramu to Ca Viadu

R. Im ac. Con ceiç ão

Em uma das regiões mais bucólicas do Centro de Vitória, a pequena via batizada em homenagem ao nosso personagem do mês, guarda a arquitetura de antigos casarios

Moraes scarenhas de Av. Mal. Ma s

me

o Navegue or G pelo est a NStreet View

Ru

Participe da coluna enviando sugestões para enderecodahistoria@revistaesbrasil.com.br

Faleceu repentinamente em Vitória, à Rua Coutinho Mascarenhas, nº 7, quando exercia o cargo de diretor da Escola Normal, em 14 de março de 1919, aos 49 anos. A causa da morte foi “síncope cardíaca”, anotada no atestado de óbito assinado pelo Dr. João Santos Neves. Foi sepultado no Cemitério de Santo Antônio. (Copidesque: Rubens Pontes). Mais fotos na galeria do site: www.esbrasil.com.br/oenderecodahistoria

radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

35


panorâmicas

Parceria do Editor

LIDERANÇA

Corecon-ES elege novo presidente O economista Victor Nunes Toscano é o novo presidente do Conselho Regional de Economia do Espírito Santo (Corecon-ES). A eleição aconteceu na primeira plenária de 2017, realizada no dia 5 de janeiro. Toscano é o sucessor do economista Eduardo Araújo, eleito vice-presidente da entidade. Também foi empossada a chapa “Avança Corecon-ES”, vitoriosa no pleito de outubro do ano passado e composta por três conselheiros efetivos, três suplentes, um delegado efetivo e um delegado suplente. PRIORIDADE

Avanço e continuidade Dar continuidade às atividades realizadas pela gestão anterior do Corecon-ES é uma das principais prioridades do novo presidente da entidade, Victor Nunes Toscano. “O grande número de iniciativas promovidas ao longo dos últimos dois anos contribuiu para a consolidação de uma imagem positiva do Conselho perante os economistas e a sociedade. Além disso, vamos intensificar ainda mais a fiscalização profissional”, afirmou.

36

@esbrasil •

Dia Estadual do Economista Os economistas capixabas ganharam uma data em homenagem a eles. O Governo do Estado sancionou a Lei 10.615, que institui o “Dia Estadual do Economista”. A data definida é 13 de agosto, a mesma em que o governo Getúlio Vargas criou a lei que regulamenta a profissão no Brasil. O projeto de lei estadual é de autoria do deputado Josias da Vitória. O Conselho Regional de Economia do Espírito Santo aprovou a iniciativa, que, na avaliação da instituição, é uma forma de reconhecer e valorizar a categoria profissional.

Avaliação positiva

Perspectivas para 2017

Ao concluir seu mandato de presidente do Corecon-ES, o economista Eduardo Araújo avaliou positivamente os dois anos em que esteve no comando da entidade. “Temos a agradecer muito às instituições de ensino, ao setor empresarial e à área pública, que acreditaram nas parcerias e nos ajudaram a executar vários projetos que resultaram num melhor diálogo dos economistas com a sociedade”, ressaltou.

As perspectivas de recuperação da economia brasileira têm melhorado, mas algumas mudanças ainda são necessárias. Na avaliação do economista e conselheiro do Corecon-ES Sebastião Demuner, a redução da taxa Selic e a atuação com os bancos para a liberação de créditos estão entre as medidas que precisam ser adotadas pelo Governo. “Nenhum país aguenta uma taxa de juros com dois dígitos. E a liberação de crédito para microempresários contribui para a geração de emprego e renda”, analisou o especialista.

esbrasil •

revistaesbrasil


Enio Bergoli

agronegócio

é Diretor Geral do DER/ES e Coordenador de Política Agrícola da Sociedade Espírito-Santense de Engenheiros Agrônomos (SEEA)

Alimentos orgânicos, opção de vida e de mercado A produção de alimentos saudáveis já ocupa 42 milhões de hectares no mundo e cresce à taxa de 4,5% ano

A

agricultura orgânica é um modelo de produção caracterizado por não utilizar fertilizantes sintéticos, agrotóxicos, sementes modificadas, reguladores de crescimento animal e intensa mecanização das atividades, visando a reduzir os impactos ambientais, além de cultivar produtos alimentícios mais saudáveis. Os últimos levantamentos sobre a agricultura orgânica no mundo e no Brasil apontam para um setor com enorme poder de crescimento, que não deve mais ser tratado como nicho de mercado. Em todo o planeta, esse modo de produção de alimentos saudáveis já ocupa 42 milhões de hectares, cresce à taxa de 4,5% ano, o dobro do crescimento dos alimentos tradicionais, e movimenta cerca de 80 bilhões de dólares de produtos certificados. Segundo o Instituto de Pesquisa de Agricultura Orgânica (FiBL), o Brasil é quinto país em área cultivada com orgânicos. Austrália ocupa a primeira posição, seguida de União Europeia, Argentina e Estados Unidos. Um detalhe: nosso vizinho sul-americano tem 3,1 milhões de hectares de lavouras orgânicas, três vezes mais que o nosso país. Contudo, segundo dados da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) ) e do Departamento

de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), nos últimos cinco anos, o Brasil liderou o crescimento da produção orgânica, com a incrível taxa de 30% ao ano, índice quase sete vezes maior que a média mundial,

No Brasil, temos 240 milhões de hectares cultivados, e menos de um milhão com agricultura orgânica” e mais do que o dobro do percentual do Japão, segundo colocado neste ranking. Contribuiu para essa performance, a Lei que regulamenta o setor, criada no Brasil em 2003, mas que somente em 2011 adequou-se aos padrões exigidos pela União Europeia. Assim, produtos nacionais estão em conformidade e alcançaram rapidamente o mercado internacional. Adicionalmente, a ampliação da oferta e do consumo de alimentos orgânicos também foi influenciada pelos diversos estudos científicos que associam determinadas doenças

humanas ao consumo de alimentos processados, embutidos e aromatizados. Há ainda o receio da população com relação ao uso de agrotóxicos nos alimentos, principalmente em frutas, verduras e legumes. Segundo pesquisas de fontes como Qualibest e Bio Brasil Fair, quase ¼ dos brasileiros já adquire orgânicos com alguma frequência e 93% consideram o consumo desses produtos como importante ou muito importante. Preço, para 37%, e disponibilidade (28%) são os principais fatores que ainda limitam o consumo no Brasil. Ainda são raros os produtores que conseguem produzir em larga escala, fator limitante para que supermercados e redes atacadistas invistam com maior intensidade na distribuição da produção orgânica. E boa parte dos consumidores prefere suprir suas necessidades alimentícias de uma vez só, num único lugar. O mais comum: as prateleiras dos supermercados. Todos os cenários apontam para o Brasil ampliar a produção de alimentos orgânicos, tanto para suprir as necessidades do mercado interno quanto a do externo. Há muito espaço para avançar. Temos 240 milhões de hectares cultivados, e menos de um milhão com agricultura orgânica. Mais do que uma oportunidade, uma opção de vida e de mercado!

radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

37


Foto: Divulgação

aonde ir

RESERVA NATURAL VALE... Um recanto de mata atlântica

F

icar em contato com toda a biodiversidade da Mata Atlântica, um dos biomas mais devastados do país, é a atração principal da Reserva Natural Vale (RNV), que fica localizada no km 122 da BR-101 Norte, em Linhares. Com 23 mil hectares, trata-se de uma das maiores áreas protegidas de Mata Atlântica do Brasil e um dos principais espaços de conservação ambiental da Vale. A RNV é mantida desde a década de 50 pela empresa Vale e é um dos últimos grandes remanescentes de uma das formações florestais mais ameaçadas no bioma Mata Atlântica, a Floresta de Tabuleiro. O local, aberto à visitação do público, é um ótimo espaço para a prática do turismo ecológico, estando situado no Circuito do Verde e das Águas, uma das principais rotas turísticas do Espírito Santo. Além de ampla área verde para lazer, com piscina, hidromassagem natural e quadra

38

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

esportiva, há espaço para caminhadas, trilhas temáticas, salas de oficina, brinquedoteca, parque infantil e um Centro de Visitantes com exposição permanente sobre a Mata Atlântica e informações sobre educação ambiental. Além de ser uma opção de turismo e lazer e da conservação da biodiversidade, a RNV é utilizada para o desenvolvimento de pesquisas científicas de grande repercussão para a sociedade e essenciais para o conhecimento e manejo da floresta. Uma boa dica para quem quiser mais tempo para conhecer as belezas da fauna e da flora brasileira, além da ampla área verde de lazer, é se hospedar no hotel da Reserva Natural Vale. Os quartos são batizados com nomes de famílias botânicas, como Arecaceae, Bignoniaceae e Myrtaceae, possuindo diversas estruturas recreativas e projeto paisagístico especial, garantindo que o visitante tenha uma sensação de imersão na natureza. Os 51 apartamentos são divididos em três categorias (luxo, ouro e prata), sendo que as diárias incluem café da manhã; há opção com pensão completa (café da manhã, almoço e jantar) em caso de grupos acima de 20 pessoas. As instalações do hotel incluem restaurante, brinquedoteca, piscinas, saunas, salão de jogos, sala de TV, quadra poliesportiva, campo de futebol e estrutura para eventos. Se sua visita acontecer em feriados e datas comemorativas, contam ainda com uma programação especial e temática.

Gastronomia Quem gosta de apreciar requintados pratos da cozinha internacional, com o sofisticado toque de sabores brasileiros, não pode deixar de visitar o restaurante Happy Days Gastronomia, que fica no centro de Linhares. O cardápio harmonizado com vinhos oferece opções de bufê e à la carte, primando pela escolha de ingredientes de qualidade e a execução impecável dos pratos, sob o comando do chef David Menini. No café da manhã, são oferecidas variedades de pães e bolos. Aos sábados, há a tradicionalíssima e brasileira feijoada: já aos domingos o destaque é o bufê italiano. HAPPY DAYS GASTRONOMIA Endereço: Av. Presidente Getúlio Vargas, 960 – Centro - Linhares Telefone: (27) 3264-5000 Funcionamento: 6h às 23h

COMO CHEGAR Saindo da Grande Vitória, pegue a BR-101 na Serra e siga no sentido norte até o município de Linhares. De lá, continue na BR-101 e na altura do quilômetro 122, vire à direita.

Linhares 101

101

Fundão

Serra 101

Vitória Veja mais fotos na galeria do site: www.revistaesbrasil.com.br


gastronomia

Foto: Divulgação

Point gourmet no Aeroporto Eurico Salles Quem está chegando ou deixando a capital capixaba pelo Aeroporto de Vitória ganhou uma nova opção para tomar café, almoçar ou jantar: o La Pasta Gourmet. De conceito contemporâneo, o cardápio traz uma combinação variada de pratos, com massas, saladas, risotos, sopas, carnes especiais e frutos do mar, todos preparados com ingredientes frescos. Para uma rápida parada, o restaurante oferece sanduíches, petiscos e saladas. Destaque para a Salada Governador (R$ 41), feita com mix de folhas, grana padano, nozes, frutas da estação e molho de mostarda e mel. No menu de pratos para almoço e jantar, entre as especialidades do local estão o Risoto de Camarão com Palmito (R$ 95 - foto) e a Picanha à Brasileira (R$ 81), acompanhada de arroz branco, batatas fritas, farofa e vinagrete. Além dos pratos à la carte, há opções de carnes ou massas a partir de R$ 39. Entre as novidades que em breve também estarão disponíveis estão o serviço de café colonial, todos os dias da semana, e a feijoada, aos sábados.

Jantar intimista é nova tendência em Vitória Um lugar aconchegante, que pode ser a sua própria residência, com menu personalizado e frequentado por poucos. É isso que buscam as pessoas que oferecem jantares intimistas, tendência que está crescendo em Vitória e chamando atenção de chefs de cozinha dispostos a trazer opções cada vez mais atrativas para tornar esses momentos gastronômicos um sucesso. “Além de oferecer um cardápio de acordo com o gosto de cada pessoa e uma carta de bebidas à altura, é necessário pensar também na decoração do ambiente e em uma playlist que combine com o momento, além, é claro, de servir com qualidade. Essa ideia de abrir as portas do próprio lar para a clientela tem sido vista com muito bons olhos pelo público capixaba”, declara a chef Thaty Monte. Foto: Divulgação

MENU ES BRASIL Por Paulo Renato da Fonseca Jr,

presidente do ES Convention & Visitors Bureau

A Bacardi e a rede Madero de restaurantes iniciaram o ano com uma promoção voltada para os amantes da mais conhecida bebida brasileira, a caipirinha. Até 17 de fevereiro, as unidades nos shoppings Vitória e Praia da Costa oferecem 50% de desconto nas caipirinhas de cachaça premium Leblon, de segunda a sexta-feira. Cachaça mineira de aroma robusto que possui notas de cana e especiarias, a Leblon combina com frutas tropicais e de acidez moderada. A bebida é sucesso nas cartas de drinques em bares de Manhattan, em Nova York, e Beverly Hills, em Los Angeles, nos Estados Unidos, além de diversas capitais europeias. A Leblon é elaborada de forma artesanal, de sabor único, devido ao seu processo de fermentação natural e sua armazenagem em barris de carvalho francês. No Madero, ganhou combinações cítricas e adocicadas em cinco receitas: limão, morango, kiwi, morango com kiwi, e frutas vermelhas.

Foto: Fabrício Santos

Verão com caipirinhas pela metade do preço

“A melhor pedida sempre é a moqueca capixaba com seus acompanhamentos, especialmente a moqueca de banana, que só tem aqui no Espírito Santo. Acho uma combinação perfeita e sinto falta quando passo muito tempo sem comê-la. Minha recomendação é degustar a do restaurante Panela Capixaba, no Hortomercado, Vitória. Para quem quer ir além, vale saborear como entrada os pastéis de siri e camarão da casa e finalizar se deliciando com a sobremesa banana-da-terra com canela e sorvete de creme.”

radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

39


estilo

Bloco entra no ritmo dos Beatles

Foto: Divulgação

Banda Rajar grava DVD comemorativo

Comemorando 10 anos de carreira, a banda Rajar gravou seu primeiro DVD no Theatro Carlos Gomes, no final de janeiro. O show foi realizado com recursos da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), via instrução normativa, e teve entre os convidados especiais a intérprete Dona Fran, ex-integrantes do grupo e o cantor Sidney Magal. Além de já ter lançado três discos (“Narcisista”, de 2006, “Boa Viagem”, de 2009, e “Olha o Sol”, de 2011), a Rajar possui uma trajetória consolidada no Brasil, tendo participado de grandes festivais pelo país e de turnês com nomes internacionais, como Eagle Eye Cherry, Roxette e Demi Lovato.

O Ilha Shows recebe no dia 10 de fevereiro a 4ª edição do Baile Voador, festa à fantasia embalada pela energia contagiante dos blocos de rua. Pela segunda vez em Vitória, o Bloco do Sargento Pimenta virá do Rio de Janeiro trazendo na bagagem o melhor dos Beatles em ritmos carnavalescos. As atrações contemplam ainda a Regional da Nair, que levará à festa a identidade do Centro de Vitória, além do Bloco das Magrelas, que desfilou duas semanas antes do baile, com bicicletas personalizadas e fantasias, tendo a proposta de promover uma cidade mais sustentável.

ACERVO

Arte contemporânea em exposição

Foto: Divulgação

circo

Picadeiro está armado em estacionamento de shopping

Até 6 de fevereiro, o encanto do picadeiro toma conta do estacionamento do Shopping Vitória, com a vinda inédita do Circo Robatiny para a capital do Espírito Santo. Na bagagem da trupe, muita brincadeira, alegria e a magia de um dos universos mais amados pelo público. Entre as mais de 20 atrações estão palhaços, trapezistas, shows de malabares, mágicos e números de riscos, como o clássico globo da morte. O Circo Robatiny está na sexta geração de uma família de imigrantes italianos, que chegou ao Brasil por volta de 1880 e cujo sobrenome batiza o grupo. 40

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

Foto: Divulgação

Mais de 20 obras de talentos contemporâneos, da geração 80 aos novos nomes do mercado de arte, estão em exposição na Galeria Matias Brotas, localizada na Mata da Praia, em Vitória. Destaque para as peças de Andrea Brown, Antonio Bokel, José Spaniol, Vanderlei Lopes, Miro Soares, Manfredo de Souzanetto, Shirley Paes Leme, Mai-Britt Wolthers, Renata Egreja, Lara Felipe, Julio Tigre, Raphael Bianco, entre outros. A mostra está aberta para visitação gratuita até 24 de fevereiro, das 10h às 19h de terça a sexta-feira, e aos sábados das 10h às 15h.

exposição

Cores da Primavera no Shopping Vitória A mostra coletiva “Cores da Primavera”, organizada pelo Grupo Arte, está aberta para visitação gratuita no Centro Médico Shopping Vitória, até 24 de fevereiro. Doze artistas exibem 53 obras em aquarela, sob coordenação de Nona Rostagno. A exposição integra o “Projeto Cultural – Artistas Capixabas Centro Médico Shopping Vitória” e tem o objetivo de apoiar nomes locais e democratizar o acesso à arte. Os participantes são Adriana Dadalto, Cacilda Zouain, Maria Eugenia Mesquita, Bolivar Chagas, Maria Magdalena Frechiani, Luciene Campagnaro, Wagner Mavigno, Marcela Monteiro, Juli Mavigno, Janaina Chen, Stefany Campagnaro Espósito, Walewska Sant´Anna Mori e a própria Nona Rostagno.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

MÚSICA


ANÚNCIO


test drive

Foto: Marcos Camargo

Novo Compass Motorização e tecnologia que fazem a diferença

D

isponível para test drive nas concessionárias Vitória Motors Jeep de todo o Estado, o Novo Compass alia as boas características do Jeep Renegade a um motor totalmente reformulado. O SUV médio da marca, que foi lançado no final do ano passado, é referência no mercado ao apresentar tecnologia de ponta, design, desempenho e sofisticação de maneira inédita no país. E como era de se esperar, a motorização do Compass é um dos grandes diferenciais. Na versão flex, o modelo vem equipado com o exclusivo propulsor 2.0 Tigershark Flex, que trabalha em harmonia com um câmbio automático de seis velocidades e tração 4x2. Já o consagrado motor turbo 2.0 Multijet II, único diesel do segmento, vem com transmissão automática de nove marchas, além da tração 4x4. Os itens de fábrica também não deixam a desejar, a exemplo dos freios de estacionamento elétrico, do controle eletrônico de tração e estabilidade, do sistema multimídia Uconnect com GPS e das suspensões independentes – também inclusas na traseira – que oferecem o que há de melhor em conforto para todos os ocupantes. Outro ponto forte é o conjunto avançado de itens de tecnologia e segurança, que se encontram disponíveis por meio de um pacote de opcionais com controle de velocidade de cruzeiro adaptativo (ACC), monitoramento de mudança de faixa (LDW) e sistema de aviso e de prevenção de colisão frontal (FCWp) e sensores de ponto cego (Blind Spot).

42

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

Novo Jeep Compass Flex Motorização: 2.0 Tigershark Potência: 159 cv (gasolina) e 166cv (etanol) Tração: 4x2 Rodas: liga leve aro 17 e 18, variando conforme modelo Transmissão: automática de seis velocidades Capacidade do porta-malas: 410 litros

O design do veículo se destaca de longe, não apenas por suas características típicas – tais como a grade de sete fendas e paralamas de contornos trapezoidais – como também pelos traços mais sofisticados, que se assemelham muito a outros modelos da marca, a exemplo do Grand Cherokee. A parte interna vem com materiais e acabamentos de alta qualidade que dão uma sensação extremamente acolhedora e espaçosa dentro da cabine, mas sem perder de vista a interatividade e a funcionalidade das tecnologias da Jeep. Além de toda sua imponência e beleza, o Novo Compass apresenta os já famosos e conhecidos easter eggs, detalhes curiosos escondidos onde menos se imagina, que vão desde uma salamandra (símbolo dos escaladores) até o monstro do Lago Ness, passando por rastros dos pneus do pioneiro Jeep Willys MB. Na motorização flex, o modelo é produzido nas versões Sport, Longitude e Limited; enquanto que na linha diesel, ele chega em duas opções: a Longitude e a Trailhawk. Os preços partem de R$ 101.990,00 para pintura sólida e não incluem frete. Vale a pena conferir.


Foto: Divulgação

Vendas de veículos novos caem 20% em 2016 As vendas de veículos novos no Brasil apresentaram uma queda de 20,1% no ano passado, em comparação com 2015. De acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), estes foi o 4º ano seguido de baixa. Em 2016, foram emplacados cerca de 2,1 milhões de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus, enquanto que em 2015 foram aproximadamente 2,5 milhões de unidades licenciadas. E mesmo que a crise econômica seja tida como a principal vilã para esse resultado, a Fenabrave acredita que as vendas possam vir a melhorar em 2017, com uma alta de 2,43%. “Não é de todo ruim, acho que vamos ter uma retomada, ainda que sobre uma base baixa (os resultados de 2016). É um primeiro passo”, afirmou Alarico Assumpção Junior, presidente da federação.

O novo A3 Sedan já se encontra disponível em diversas concessionárias da Audi no país. O modelo, que é fabricado em São José dos Pinhais (PR), será vendido em duas versões: a Attraction (R$ 115.190) e a Ambiente (R$ 124.190). Ambas vêm com motor 4 turbo flex de 150 cv e caixa automática Tiptronic de seis marchas. A apresentação topo de linha, Ambition, também estará nas lojas brasileiras, trazendo o já conhecido motor 2.0 turbo a gasolina de 220 cv. Entre as novidades, destacam-se para-choques, lanternas de LED, painel de instrumentos com tela de TFT (apenas na Ambition), compatibilidade com Apple CarPlay e Android Auto, além de um volante semelhante ao do A4. Os modelos também têm itens de série que incluem ar-condicionado, air bags frontais e laterais, alarme, direção elétrica, Bluetooth, sistema start-stop, entre outros destaques. A previsão é que as máquinas cheguem ao Espírito Santo a partir de março.

Foto: Divulgação

Novo A3 Sedan chega às concessionárias

Renault Clio sai de linha após 20 anos de mercado

Foto: Rodolfo Buhrer

A Renault Clio saiu de linha no Brasil depois de marcar presença nas lojas da marca por 20 anos. O compacto, que teve a sua produção encerrada na fábrica de Córdoba, na Argentina, no mês de outubro, só emplacou 43 unidades de seu estoque em dezembro, deixando de aparecer, inclusive, no site da empresa francesa. A primeira geração do veículo chegou ao país em 1996, ainda como importado, passando a ser feito em São José dos Pinhais (PR) em 1999. Na época, o Clio era considerado um carro mais moderno que seus rivais, oferecendo itens como air bags em todas as versões. Com a concorrência aumentando, o modelo acabou “perdendo o fôlego”, passando a ser vendido em versão única no final de sua trajetória, apenas com ar-condicionado, direção hidráulica, vidros e travas elétricos e motor 1.0 de 77 cavalos. O automóvel será substituído pelo subcompacto Kwid, que deverá ser vendido no segundo semestre para “brigar” com o Fiat Mobi e a VW up!.

Mercedes-Benz GLA ganha nova versão A Mercedes-Benz revelou durante o Salão de Detroit, nos Estados Unidos, a reestilização do modelo GLA, que além das mudanças no visual também ganhou melhorias aerodinâmicas. No Brasil, o SUV deve chegar no segundo semestre deste ano. As principais modificações externas ficam por conta da grade com detalhes vazados, dos para-choques redesenhados, das lanternas escurecidas com nova disposição e dos faróis com total iluminação por LEDs. Já na parte interna, o veículo recebeu um sistema de câmeras 360°, uma central multimídia com tela de oito polegadas, melhorias no acabamento e novos revestimentos para as opções de entrada Style e Urban. radio.esbrasil.com.br •

esbrasil.com.br

43


MAIS E MELHOR cd

SILVA CANTA MARISA Silva, Som Livre

Em “Silva Canta Marisa”, o intérprete, compositor e produtor capixaba traz releituras de canções que originalmente foram sucesso na voz de um dos mais icônicos nomes da música popular brasileira, Marisa Monte. O projeto surgiu após convite do programa “Versões”, do Canal Bis. O clássico e o novo se reúnem neste álbum, que contém 12 faixas, entre as quais consagradas “Ainda Lembro”, “Beija Eu”, “Não Vá Embora” e “O Bonde do Bom”, além da inédita “Noturna, Nada de Novo na Noite”, composta por Silva e Marisa.

SCALING LEAN Ash Maurya “Meu livro preferido sempre é o que estou lendo no momento. Atualmente, minha leitura é ‘Scaling Lean’. Aliás, tive a oportunidade de participar de uma noite de autógrafos com o autor, que é indiano, nos Estados Unidos. A publicação fala sobre o crescimento dos negócios e as métricas-chaves para startups.” Marcello Siqueira, sócio-diretor da Vixteam

dvd/BLURAY

MAD MAX – EDIÇÃO DE COLECIONADOR George Miller, Universal

ALMA SERENA

A obra-prima dirigida por George Miller, vencedora de seis Oscars, além dos filmes da trilogia original, estrelados por Mel Gibson, compõe este box de colecionador de “Mad Max”. Em um futuro pós-apocalíptico, em que gasolina e água são os bens mais valiosos, a trama acompanha a saga de Max Rockatansky (Tom Hardy), que se junta à Imperatriz Furiosa (Charlize Theron) em uma fuga dentro de um caminhão-tanque.

Nana Caymmy “Nana Caymmi é um oásis. Sua voz me faz viajar. A qualidade das suas interpretações é indiscutível! Vale muito a pena resgatar este trabalho, que foi lançado em 1999, e garantir momentos de puro deleite!” Luzivan Dourado, produtor cultural

LIVRO

HOMO DEUS – UMA BREVE HISTÓRIA DO AMANHÃ Yuval Noah Harari, Companhia das Letras

A partir do momento em que a biotecnologia e a inteligência artificial vão conferindo poderes “divinos” aos homens, quais serão as consequências para a humanidade? Essas são algumas das reflexões feitas pelo jovem historiador israelense Yuval Noah Harari em “Homo Deus – Uma Breve História do Amanhã”. Nesta obra, o autor se propõe a mapear as tendências tecnológicas para os próximos 200 anos. STREAMING

THE CROWN – 1ª TEMPORADA Peter Morgan, Netflix

Produção mais cara da Netflix, com orçamento anunciado de US$ 130 milhões, “The Crown” conta a saga de Elizabeth II, que assumiu a coroa britânica com apenas 25 anos. A trama sobre a família real se sagrou a grande vencedora do Globo de Ouro 2017, levando os prêmios de “Melhor Drama” e de “Melhor Atriz em Série Dramática” para a protagonista, Claire Foy. A série reúne 10 episódios em sua temporada inicial. 44

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

A NOVIÇA REBELDE Robert Wise “De modo geral, sou apaixonado por ficção, animação e suspense, mas os melhores são os românticos. Um filme que vejo mil vezes é ‘A Noviça Rebelde’. O poder de decisão, a escolha que Maria Von Trapp faz pelo amor e pela família, além da música e da dança, são coisas que me encantam neste longa.” Anderson Lima, gestor do Teatro Municipal de Vila Velha

Confira as sugestões da coluna no site: www.revistaesbrasil.com.br


essas MULHERES

Andrea Monteiro

essasmulheres@revistaesbrasil.com.br

E

sta é uma coluna dedicada às mulheres. Essas que são filhas, mães, esposas e ainda dão conta de suas tarefas profissionais com charme, competência e uma sensibilidade que só elas têm!

“Vivemos tempos líquidos. Nada é pra durar” (Bauman, Z.) Se todo início de ano é o momento propício para refletir sobre a vida, sobre os últimos 12 meses, sobre as promessas, sobre o que fazer e o que não fazer, damos partida a 2017 ainda mais motivados a isso. Depois de um 2016 de mudanças, baques e vários ciclos que se fecharam no contexto social (e, claro, no pessoal também) começamos este ano com a perda do sociólogo e filósofo polaco Zygmunt Bauman, aos 91 anos. Note-se que, mesmo com a idade avançada, ele se manteve ativo, responsável por estudos sobre os campos das relações humanas e os impactos de um mundo globalizado. Foi o autor do conceito “modernidade líquida”, que já nos anos 90 definiu as ligações entre as pessoas nos tempos atuais; conexões marcadas pelo fenômeno da internet e das famosas redes sociais. Tudo o que a gente vem vivendo ao longo desses últimos anos. Relações cada vez menos duradouras, para as quais dedicamos menos tempo e (por que não dizer?) menos de nós. Relações superficiais, falíveis e voláteis, fluidas e superficiais como uma rede virtual. Parece mais do mesmo, afinal, já nos acostumamos a esse conceito. Mas que tal aproveitar este início de um novo tempo pra avaliar o quão ele faz parte da sua vida? Eu, sempre conectada, me propus a fazer isso. E, olha, não foi só um propósito. Tem sido a minha rotina. E sabe o que mais? Ganhei muito mais tempo para mim e para o que, realmente, vejo sentido. A vida é muito mais leve sem a preocupação da aprovação do outro, sem o “F5” constante e com os alertas de notificações no silencioso. Muita gente diz isso, né? Então, acredite. Vale a pena colocar um pouco de consistência nessa rotina! #vidaquechama Fotos: Divulgação

Para mais informações sobre a coluna, acesse o site www.esbrasil.com.br/essasmulheres

46

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

Sempre é tempo de detox Entra ano e sai ano, e a história se repete na alimentação também: as delícias das festas de fim de ano vencem o duelo contra as dietas. E, aí, chega o primeiro dia do ano, hora de deixar o corpo no lugar. Independentemente de termos ou não uma dieta muito radical, como anda muito em alta, um detox faz muito bem pra “limpar” o organismo por dentro e por fora, tirar os excessos e, claro, nos dar energia para um novo ano. Então, se você ainda não fez o seu, aqui vão algumas dicas bem simples. Vamos lá reservar uma semana para esse cuidado! Pra começar, uma dica de ouro e de sempre: beba muito líquido – a água, além de hidratar, ajuda a remover as toxinas. Companheiras inseparáveis da água, as frutas são essenciais – elas também ajudam a limpar o corpo, principalmente as mais suculentas. Além disso, são muito fáceis de digerir e antioxidantes, ricas em nutrientes, fibras e importantes vitaminas. Uma recomendação especial é manter as frutas vermelhas e as cítricas na dieta, porque elas contêm antioxidantes. Durante essa semana detox, as verduras são essenciais. Coma muita verdura para garantir a clorofila, que é importantíssima no processo de eliminação das toxinas, inclusive, do fígado. Isso irá facilitar o trabalho do seu sistema digestivo e em alguns dias você estará livre de todas as comidas gordurosas que comeu durante as festas. E, não se esqueça, de modo algum: praticar exercícios físicos é essencial para o bom funcionamento do corpo e da mente. Então, que tal desintoxicar o organismo e ganhar energia e resistência física para começar bem este ano?

Ah! Afinal, qual é a melhor moqueca do Brasil? #moquecaécapixaba


ivo nogueira dias

Dois mil e dezessete está aí. Novo ano novo

C

omo será este ano? Que surpresas nos aguardam? Quantas serão boas, nos alegrarão, e quantas serão ruins e nos causarão tristeza? Vamos gripar? Daquelas gripes que nos levam para a cama e deixam o corpo dolorido? Não sabemos. Vamos fazer novos amigos? Conheceremos pessoas que nos encantarão com sua gentileza, leveza e simpatia? Seria ótimo! Vamos ganhar mais dinheiro e perder peso ou vamos perder dinheiro e ganhar peso? Não podemos controlar tudo, mas podemos nos dispor a muitas coisas. Podemos cuidar melhor da saúde e evitar doenças. Podemos ser gentis, leves e simpáticos com os outros. Podemos economizar e nos exercitar para ajustar o peso. E, algo maravilhoso, podemos contar com a graça de Deus! E como precisamos dela. Que este ano novo seja diferente dos que passaram. Novas esperanças. Sonhos renovados. Não. Não vou tirar da gaveta velhas mensagens, palavras já gastas, rotas, usadas em tantas e tantas passagens de anos. Não. Não vou repetir mensagens impressas em cartões enviados burocraticamente no final do ano. Cartões anônimos, embora assinados. Somente a assinatura do remetente, nada mais. Apenas, o dever cumprido. Ano após ano, o dever repetente. Não. Jamais. Isso outra vez, não. Nunca mais. Quero coisa nova. Alguma coisa que possa ser diferente, como o ano que se inicia. Alguma coisa presente. Vá ao seu quarto, vista a roupa que lhe é mais cara. Aquela que você guardou para o encontro com a pessoa amada ou para uma ocasião muito especial. Aquela que você mais gosta e guarda com carinho para não envelhecer. Aquela que você quer sempre nova.

48

@esbrasil •

esbrasil •

revistaesbrasil

Não se esqueça do perfume preferido, discretamente colocado atrás das orelhas, sem exageros. Lembre-se: discretamente. Vá agora visitar uma criança recém-nascida, com seus poucos meses de vida e colher o seu primeiro sorriso. Veja como a vida pode ser bela. Se não encontrar uma criança, procure outra pessoa. Aquela que você quer bem, mas nunca lhe sobrou tempo para uma conversa amena. Ofereça um sinal de apreço e de carinho. Um sorriso ou um olhar, se lhe faltar palavras. Mas um gesto que demonstre seu sentimento, mesmo que seja apenas um aperto de mão. Vá depois até a beira do rio, veja a água correndo. Como sempre, se renovando. Nunca é a mesma que passa por aquele lugar. A que vai, jamais volta. A que vem, sempre é nova. Nova como o ano novo, embora se pareça com a água que passou antes. Vá agora a um jardim. Se não achar um jardim, pare na beira da estrada. Há sempre aí alguma planta nascendo, alguma flor desabrochando. Olhe bem para ela, veja o seu ar de esperança. Repare que as plantas e as flores se parecem. São iguais. Porém, tenha crença, aquela que você verá é diferente, é nova como o ano. Veja então que o novo não está na rotina da mudança do calendário gregoriano. Não está nas coisas aparentes. Está, sim, dentro de você. Como recitou o poeta Carlos Drummond de Andrade “É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre”. Cabe a você mantê-lo novo. Novo eternamente, como o seu amor, como a criança recém-nascida, como a água do rio. Preserve por inteiro o novo que se inicia em janeiro. Não deixe o ano envelhecer.


luiz fernando leitão tiragosto@revistaesbrasil.com.br

pratos do dia “101 Canções que Tocaram o Brasil” Nelson Motta A História do Crime Organizado David Southwell

Sapiens – Uma Breve História da Humanidade” Yuval Harari

Mente vazia Em tempos de correria e agitação, nada como um pouco de paz e tranquilidade. Essa é a proposta da mind fullness. A técnica de meditação não tem nada de esotérica, reduz o estresse e a ansiedade e está sendo recomendada pelo sistema de saúde britânico. “Tratamos nossos iPhones melhor do que tratamos de nós: assim que a bateria desce abaixo dos 20%, recarregamos. Mas não fazemos o mesmo conosco”, afirma Ariana Huffington, especialista no tema. A técnica é simples, fácil de aprender e ocupa, apenas, 20 minutos do seu dia. Quer saber mais? Acesse o site www.academiadefulness.com.br.

moquequinhas • O Toro Blanco em Santa Lúcia vale a visita. • Este é o verão das cervejas artesanais. • O bufê árabe do São José, na Praia do Canto, é imperdível. • Alô, povo “chique”. Lotear espaço na praia é feio, tá? • Qual será o hit, insuportável, do carnaval? Façam suas apostas!

Muito Desigual Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

cardápio de assuntos • O Trump • Caiu ou foi derrubado? • A febre • O desemprego • As rebeliões • Os novos vereadores • E aí PH, PMDB ou PSDB?

50

@esbrasil •

esbrasil •

O relatório da Oxfam, ONG de combate à pobreza, coloca o Brasil em destaque quando o assunto é desigualdade: 1% da população mais rica do país concentra 48% da riqueza. Apesar de estar abaixo da média mundial (de 51%), o índice nacional ainda é considerado alto. Em nações com elevado nível de desenvolvimento humano, a diferença entre os mais ricos e os mais pobres é bem menor. Na Bélgica, por exemplo, os mais abastados concentram apenas 18% da riqueza.

dica do chef “Visitar Inhotim, o museu a céu aberto que fica em Brumadinho (MG).” Luiz Otávio Pólvoa, professor universitário revistaesbrasil

a saideira!

“Já estou preparando minhas resoluções de fim de ano... As de 2018!!!”



Revista ES Brasil — 138