Issuu on Google+

A importância do Relações Públicas no Planejamento Estratégico Tuane Nicola1 Profª Drª Lana Campanella2 Universidade Federal de Santa Maria/ Cesnors INTRODUÇÃO Na sociedade moderna é crescente o surgimento de novas empresas de diversos ramos. Segundo dados do IBGE (2006) há 6.144.500 empresas no Brasil, presentes no mercado competitivo; necessitando de diferenciais; bom posicionamento; direções estratégicas e inovações para que não acabem fechando as portas, estagnando no mercado e perdendo clientes para a concorrência. A direção estratégica orienta a organização a atingir objetivos futuros a partir de decisões presentes, bem como norteia a seguir sua missão e o caminho para chegar aos objetivos desejados, mesmo com tantas mudanças no mercado no que tange ao ambiente, suas ameaças e fraquezas, muitas vezes a empresa desconhece essa conjuntura e não se prepara para agir diante das demandas oriundas destes contextos. Desse modo, o Planejamento Estratégico - que surgiu no início da década de 1960 com o objetivo de direcionar as empresas frente aos novos desafios – ajuda a pensar estrategicamente a comunicação e a realizar as ações estratégicas, sendo necessário às empresas, o profissional de Relações Públicas, um dos agentes mais indicados a essa função. 1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO São as estratégias que irão nortear a elaboração de decisões, mas não basta somente sua delimitação, é importante que seja realizado o planejamento estratégico para garantir, dar crédito e para que as ações sejam duradouras. Segundo OLIVEIRA (2008, p.5) o objetivo do planejamento é proporcionar “uma situação viável de avaliar implicações futuras de decisões presentes em função dos objetivos empresariais que facilitarão a tomada de decisão no futuro, de modo mais rápido, coerente, eficiente e eficaz”. O autor ainda declara que o planejamento reduz as incertezas nas decisões, desse modo, aumentando a probabilidade do alcance de objetivos, desafios e metas estabelecidas pela empresa. Kunsch (2003, p. 316) complementa: “Quando se planeja, as possibilidades de sucesso são bem maiores do que quando se fazem as coisas de forma aleatória.” Para sua realização, é necessária a

1

2

Acadêmica do 4º Semestre de Relações Públicas Ênfase Multimídia Bolsista da Assessoria de Comunicação UFSM/CESNORS Orientadora, Professora Adjunta da UFSM, campus Frederico Westphalen


tomada de decisão por parte da direção, processos contínuos e a integração, além do mais importante, um profissional qualificado a realizá-lo. 2 RELAÇÕES PÚBLICAS NO PLANEJAMENTO “A necessidade do planejamento em Relações Públicas é tão óbvia e tão grande, nas empresas ou instituições de grande envolvimento com o público, que é difícil para qualquer pessoa se opor a ele” (ALBUQUERQUE, 1983, p.14). A atividade de Relações Públicas vem sendo cada vez mais reconhecida, participante e de extrema importância nas organizações em um período inferior a 50 anos. É relevante ao desenvolvimento organizacional a atuação do profissional no assessoramento de uma política empresarial e na construção de um planejamento sólido para as empresas. A atuação do profissional no planejamento se dá através de um diagnóstico elaborado, análises de públicos, criação de soluções e alternativas, recomendação de diretrizes, determinação de estratégias, identificação das necessidades e oportunidades da empresa, reformulação de políticas, coordenação de tarefas, entre outros. Torna-se fundamental seu papel na formação de imagem e conceitos organizacionais, formação de opinião pública e de atitudes, obtenção de boa vontade e motivação dos públicos, divulgação da missão, visão, valores e objetivos reais da empresa. O profissional tem por função a execução de políticas de comunicação, veiculação de informações, atuação direta no planejamento e é quem tem ligação com todas as áreas da empresa, sendo o profissional mais preparado a compreender os públicos e manter a relação e integração da organização com cada público que ela se relaciona. Esse é capacitado para o bom andamento do planejamento e acima de tudo deve trabalhar para a harmonia, relacionamentos, imagem da empresa e o sucesso dos objetivos da organização. Para que a atividade de Relações Públicas represente de fato a extrema importância do profissional nas organizações, deve estar apoiada em um planejamento coerente, bem produzido e que contenha alternativas, soluções para imprevistos e estratégias de ação consolidadas para se chegar aos objetivos. Com o desenvolvimento do planejamento por parte do Relações Públicas, tornam-se claras as vantagens que a comunicação pode trazer a organização, se bem gestada. CONSIDERAÇÕES FINAIS Em última análise, a importância do profissional de Relações Públicas vem aumentando cada vez mais, conforme a evolução dos relacionamentos humanos, mercados e atividades. É sua atuação multidisciplinar e seu papel de administrar e planejar estrategicamente a comunicação


organizacional, bem como seu conhecimento e capacidade de gestar o relacionamento das organizações e seus públicos, que torna a atividade essencial dentro das organizações e no desenvolvimento do planejamento estratégico. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ALBUQUERQUE, A. E. Planejamento das Relações Públicas. 2ª Ed. Porto Alegre: Sulina, 1983. KUNSCH, Margarida. Planejamento de Relações Públicas na Comunicação Integrada. São Paulo. Summus, 2003. OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouças de. Planejamento Estratégico: conceitos, metodologias e práticas. 25 Ed. São Paulo.Atlas, 2008. SEBRAE, Total de empresas formais. Disponível http://www.sebrae.com.br/uf/goias/indicadores-das-mpe/numero-de-empresas/

em:


A importância do Relações Públicas no Planejamento Estratégico