Issuu on Google+

Práticas e modelos A.A. das B.E. - DREN T2 2010 Tabela Matriz da 2.ª Sessão Áreas de intervenção referidas nos textos e implicadas na mudança

Funções do professor bibliotecário

Desenvolver um trabalho colaborativo com o professor em sala de aula; Apoiando e dando acesso a uma ampla gama de fontes de informação estimulando e motivando os alunos para o seu processo de As Bibliotecas deixaram de aprendizagem. ser apenas locais de acesso a informação e Alertar a missão do passaram a ser professor bibliotecário essencialmente espaços para a dimensão humana de construção do e escolha do uso da conhecimento. informação por parte dos utilizadores.

O que a minha biblioteca já faz

Factores favoráveis/ 0bstáculos à mudança

O que é preciso mudar. Acções a implementar

Factores favoráveis: As Bibliotecas são hoje espaços que apoiam a infra-estrutura tecnológica; formam para as diferentes literacias em articulação com os outros docentes; são espaços de construção do Procura enriquecer a conhecimento. oferta formativa quer dos docentes quer dos alunos Principal obstáculo de mudança: Delineia acções que Mostrar aos professores, aportem inovação ao meio pais e alunos que a escolar biblioteca escolar tem objectivos semelhantes ao Incentiva o envolvimento processo educativo da da comunidade escolar, escola. oferecendo espaços de diálogo, interacção e realidades construtivas;

Fazer compreender aos órgãos decisores que a biblioteca é imprescindível na medida em que é um centro de aprendizagens e de construção do conhecimento.

Acompanha as directivas emanadas no Projecto Educativo do Agrupamento, estabelecendo o seu Plano de Actividades em ordem à superação das metas estabelecidas pela Escola;

Disponibilizar um conjunto de recursos de informação, em diferentes ambientes e suportes, actualizada e em extensão e qualidade. Recorre às fontes originais promotoras do

Mudar a mentalidade da prática docente, trazendo práticas colaborativas para a sala de aula. Diversificar o espectro das fontes de informação disponíveis para a planificação das temáticas.


Práticas e modelos A.A. das B.E. - DREN T2 2010 conhecimento: autores, escritores, ilustradores, personalidades da vida pública. Alarga, dentro das possibilidades da BE, o fundo documental em diferentes suportes, mantendo-o actualizado.

Disponibiliza recursos de informação, apoia a infraestrutura tecnológica, contribuindo para o seu uso e integração nas práticas lectivas.

As Bibliotecas têm de ter

Deve ser um catalisador para a mudança fornecendo os recursos para os restantes professores no uso das novas tecnologias. Organizar a informação digital para usar no quadro interactivo; criar de ambientes virtuais de aprendizagem e ligação ao currículo.

Fornecer uma diversidade de informações

Usa as tecnologias como instrumento facilitador da aprendizagem.

O aparecimento do PTE, ainda que não esteja plenamente operacional permite a diversificação e Criação de bancos de massificação dos recursos dados temáticos; que estão disponíveis, quer para a sala de aula Dinamiza o software quer para o trabalho “escola Virtual” a partir da individual dos alunos. formação de docentes e alunos. A biblioteca assume-se Divulga os conteúdos e como ponte de inovação actividades no blogue e entre o Projecto Educativo Facebook. do Agrupamento e a prática lectiva tradicional por parte dos docentes

Maior envolvimento da comunidade docente no uso e manuseamento das ferramentas tecnológicas disponíveis; Liberdade para abertura à inovação na transmissão de conhecimentos e modalidade de ensino.

Ainda que não de forma A Biblioteca ainda não é Relevo ao tempo sistemática, a biblioteca totalmente integrada na dispendido no trabalho de


Práticas e modelos A.A. das B.E. - DREN T2 2010 uma intervenção pedagógica explícita, sistemática e programada que contribua para a qualidade das aprendizagens.

sistematizando-a de forma a proporcionar acções didácticas com os professores. Apoiar e participar activamente no planeamento do ensino orientado para os resultados. Ajudar professores e alunos a aprenderem através de recursos variados: papel, vídeo e online. Criar e manter o “hábito e prazer da leitura, da aprendizagem e da utilização das bibliotecas ao longo da vida”.

promove acções que buscam a intervenção pedagógica com aporte de qualidade e inovação à prática lectiva, procurando dentro das suas possibilidades/ limitações trazer e disponibilizar recursos diversificados.

prática lectiva corrente;

pesquisa, validação e construção de novas A constante actualização oportunidades para de fundo documental, aplicação na sala de aula. recursos e ferramentas tecnológicas implicam um esforço financeiro e Estabelecimento de humano que as escolas objectivos de ainda não estão aprendizagem totalmente directamente associados consciencializadas. ao uso da informação. O trabalho de pesquisa para oferta de oportunidades de aprendizagem inovadora por vezes ainda é considerado de “navegação fútil”.

Promover uma Educação orientada para os resultados

Trabalho dos formandos: Fernando Miguel Silva e Teresa Coelho, Agrupamento de Escolas de Manhente


sessão 1