Issuu on Google+

Práticas e Modelos de Auto-Avaliação – DREN T2 2010 Sessão 5 – Parte II – Acções Futuras Subdomínio D.1 Duas coisas que considere que a/s BE/s devessem deixar de fazer; 

Deixar de fazer muitos dos contactos

Duas coisas que considere que a/s BE/s devessem continuar a fazer;

informais com a Direcção sem proceder a

Fazer o registo de entrada do pessoal docente e não docente

Estes dois tópicos merecem a nossa atenção especial. Se em relação ao contacto com a Direcção, a necessidade de registo tem a ver mais com uma fonte de evidências deste órgão com a acção da biblioteca, o registo do pessoal docente e não docente tem sido uma lacuna detectada e que impede uma percepção mais evidente da frequência destes utilizadores ao longo do ano.

Miguel Silva e Teresa Coelho Novembro 2010

cultural e artístico do Agrupamento

um registo do assunto

Constituir-se como o pólo de dinamização

Duas coisas que considere que a/s BE/s devessem começar a fazer.

Desenvolver a formação em diferentes literacias para toda a Comunidade

Ao longo do ano a BE tem assumido uma postura de dinamização e agregação de todas as escolas do agrupamento para a realização de actividades conjuntas. A BE quer manter a sua missão de aportar inovação às práticas pedagógicas assumindo toda a disponibilidade para apoiar todas as salas/turmas/escolas do agrupamento.

Informatizar o sistema de empréstimos e gestão do fundo documental

Gerar evidências, a partir de planos e registos do trabalho articulado com o currículo das diferentes disciplinas.

O software adoptado pela Câmara Municipal ainda não chegou às bibliotecas pelo que demos início ao registo do fundo documental numa folha de dados de modo a facilitar a sua consulta. A chegada do software permitirá uma melhoria de gestão ao nível dos processos e tempos, libertando o PB para outras tarefas.


Sessao 5 Acções Futuras