Page 1

N

JUNHO2009 · 243 309 600 Telefone · 243 333 766 Fax · CNE - Quinta das Cegonhas · Apartado 355 · 2000-471 Santarém · comercial@negociosenoticias.com · www.negociosenoticias.com

X REGIÃO

Solidários apesar da crise A primeira grande campanha de recolha de amientos do Banco Alimentar Contra Fome de Santarém recolheu 57 toneladas de alimentos. página 11

X CARTAXO

Centro de Saúde do Cartaxo em obras A unidade de saúde vai sofrer obras de alargamento durante o Verão, prevendo-se que estejam concluídas até final do ano. página 26

X ALMEIRIM

Electrodomésticos ajudam bombeiros Os Bombeiros de Almeirim já recolheram 4 contentores de equipamentos eléctricos e electrónicos que seguiram para reciclagem e renderam cerca de 400 euros à corporação. página 29

X ECONOMIA

Central de Cervejas quer comprar Drinkin A Central de Cervejas apresentou uma proposta para a aquisição da fábrica de cervejas Cintra, em Santarém. Os cerca de 100 trabalhadores aguardam com expectativa. página 21

egócios

notícias FEIRA DO RIBATEJO

DIRECTOR: Jorge Guedes MENSAL - Ano 5 - Nº 55

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

&

NOVAS INSTALAÇÕES

Rua 5 de Outubro, nº 5, r/c, Bloco B, 2070-059 CARTAXO Tel: 243 702 245/6 Fax: 243 702 250 geral@ormi.pt www.ormi.pt

COM MUITA ANIMAÇÃO páginas 2 a 6

SANTARÉM CAPITAL DO 1O DE JUNHO página 8


2

DESTAQUE

N

JUNHO2009

Agricultores protestam contra Governo

negócios&notícias FICHA TÉCNICA Director Geral Joaquim Duarte Director Jorge Guedes (Cartª Prof. n.º 2798) Redacção Apartado 355 2002 Santarém Codex. Tel: 243 309 601 Fax: 243 333 766 E-mail: redaccao@negociosenoticias.com Publicidade Tel. 243 309 602 Fax: 243 333 766 comercial@negociosenoticias.com Rita Duarte (directora comercial) Sandra Amendoeira (coordenação comercial) Impressão Imprejornal, S.A. Rua Rodrigues Faria 103, 1300-501 Lisboa Editora e proprietária: Jortejo, Lda. Apartado 355 2002 SANTARÉM Codex GERÊNCIA Francisco Santos, Ângela Gil, Albertino Antunes

Departamento Financeiro Ângela Gil (Direcção) Catarina Branquinho, Celeste Pereira, Gabriela Alves e João Machado info@lenacomunicacao.pt

N

XDE 6 A 14 DE JUNHO, NO CNEMA

O MELHOR DA AGRICULTURA PORTUGUESA EM SANTARÉM A água é o tema central da 46ª edição da Feira Nacional da Agricultura/56ª Feira do Ribatejo, que se realiza no Centro Nacional de Exposições, em Santarém, de 6 a 14 de Junho.

O certame volta a apostar na divulgação dos produtos da terra e das tradições do Mundo Rural, bem como na exposição e venda de máquinas agrícolas. Mas essa é só uma das partes da maior feira agrícola do país, que é inaugurada no sábado, pelas 15h00. A anteceder esta cerimónia, a partir das 9h30, vai haver o tradicional desfile de campinos pela cidade, uma chamada de atenção para as várias actividades

equestres que se vão realizar durante o certame. Este ano, a feira vai contar com a presença do presidente da República, Cavaco Silva, que está na cidade para as comemorações do 10 de Junho e aproveita para visitar a feira no dia 9. Durante a feira decorre também o Festival Nacional do Vinho, um evento que conta com cerca de 120 produtores de vinho de todo o país. Neste mesmo espaço vão também decorrer o Salão da Alimentação, dedicado à alimentação saudável, com exposição e venda de produtos tradicionais, e o Salão do Azeite, que este ano acrescenta às provas e degustações massagens relaxantes feitas com unguentos à base de

azeite. Para animar estas iniciativas foram convidados alguns dos melhores chefes nacionais, que vão confeccionar pratos ao vivo e fazer desafios gastronómicos com produtos tradicionais. Novidade é ainda o facto de existiram dois restaurantes na zona do festival, um de comida japonesa e outro de cozinha regional. O programa de conferências e debates estará este ano centrado na discussão de assuntos relacionados com a água importância da gestão da água, da preservação deste recurso, o seu uso eficiente e boas práticas na sua utilização na agricultura -, mas também incluirá temas como o desenvolvimento rural, o “exame de saúde” da Política

Agrícola Comum (PAC) e a utilização de energias renováveis na agricultura. Desfiles e provas de campinos, largadas de touros, actividades equestres, exibições de folclore, música tradicional e popular, exibições de escolas de toureio, treino de forcados, provas de velocidade, perícia e condução de cabrestos, preenchem igualmente o programa da FNA, que destaca a demonstração de dressage com cavaleiros olímpicos e internacionais e os concursos das várias raças em exposição. A feira abre a 06 de Junho com o Encontro do Folclore Português, que envolve 700 pessoas de 10 ranchos vindos de vários pontos do país, e que inclui mercados tradicionais.

A segunda acção de protesto da Confederação dos Agricultores de Portugal contra a política do Governo para o sector vai realizar-se no dia 12 de Junho, durante a Feira Nacional da Agricultura. Em comunicado, a CAP refere que os agricultores vão reunir-se em plenário, em Santarém, para debater os principais entraves criados pelo ministro da Agricultura Desenvolvimento Rural e Pescas, Jaime Silva durante toda a presente legislatura e continuarem a delinear novas acções de luta. Antes desta acção marcada para a Feira, a CAP já realizou conjunto de protestos nacionais contra a política do Governo para demonstrar que “não querem mais aquilo” que o ministro Jaime Silva “trouxe à agricultura portuguesa. Em decla rações à Agência Lusa, o presidente da CAP, João Machado, garante que os protestos vão alargar-se a outros pontos do país, e diz que os agricultores fazem um balanço muito negativo da governação do ministro da Agricultura, que acusam de ter feito muitas promessas que não cumpriu.

Departamento de Marketing Patricia Duarte (Direcção), Catarina Fonseca e Catarina Silva. marketing@sojormedia.pt Departamento Recursos Humanos Sónia Vieira (Direcção) drh@sojormedia.pt Departamento Sistemas Informação Tiago Fidalgo (Direcção) Hugo Monteiro dsi@sojormedia.pt Tiragem 25.000 exemplares Distribuição gratuita Dep. Legal 219397/04 Nº Registo no ICS: 124617 Nº Contribuinte: 501636110 Sócios com mais de 10% de capital Sojormedia 83%

UMA FAMÍLIA UNIDA - Quando chega à Feira da Agricultura, o visitante não faz a mínima ideia do trabalho de bastidores que foi necessário fazer ao longo de vários meses. É certo que o trabalho aperta nas últimas semanas, sobretudo na última em que se fazem grande parte das montagens de stands, palcos e afins, mas a equipa do Cnema começa bem antes a preparar o recinto, os espectáculos e toda a logística necessária para a realização do certame. Para a posteridade fica a foto de 40 dos “magníficos” que fazem a Feira do Ribatejo.


N

DESTAQUE

JUNHO2009

3

XLUÍS MIRA, ADMINISTRADOR DO CNEMA E SECRETÁRIO GERAL DA CAP

“TEMOS UM GOVERNO DECLARADAMENTE CONTRA OS AGRICULTORES” O mundo está em crise e o sector agrícola não foge à regra. Que agricultura teremos na feira deste ano? A agricultura está a passar um momento muito complicado. Temos quatro anos de um Governo que governou declaradamente contra os agricultores, de um ministro que não teve a sensibilidade nem a capacidade de entender os agricultores e os problemas desta agricultura, e que teve uma visão completamente europeia – onde viveu estes últimos anos – e, portanto, não faz nenhum sentido este tipo de actuação. É isso que vamos dizer aqui. Desperdiçou-se muita verba comunitária que não foi aproveitada e fez-se uma campanha de marketing contra os agricultores. Estão eleições à porta e está na altura de dizermos basta deste tipo de situação e que tenham consideração pelos agricultores, que foi aquilo que não tiveram nestes últimos quatro anos. O sector agrícola pagou grande parte do défice que foi diminuído em Portugal de 2005 a 2007 e, arrastado por esta crise que se vive, está numa situação muito complicada. Mas os agricultores já estão habituados a

E qual a importância que a feira de hoje tem para o sector agrícola? É um facto que hoje as pessoas já não estão à espera da feira para comprar um tractor porque a pressão comercial e de vendas é bastante maior. Mas a feira é um evento comercial e por isso os expositores vêm ano após ano. A feira serve para focar os problemas do sector agrícola, chamar a atenção do país para as

É o número aproximado de pessoas que trabalham na Feira da Agricultura.Dos funcionários do Cnema às equipas de limpeza e segurança, passando pelos funcionários dos restaurantes e stands.

100.664

ultrapassar as crises e vão ultrapassar mais esta. Nas edições passadas têm-se falado muito da Política Agrícola Comum e esta feira coincide com eleições europeias. Vai aproveitar a presença dos líderes políticos para lhes tentar fazer passar essa mensagem? As eleições vão ser no primeiro domingo da feira e no sábado já não se pode fazer campanha, pelo que os candidatos já não deverão passar por cá. Mas se há algum sector que deveria votar em peso nas eleições europeias era o sector agrícola porque tudo o que fazemos em Portugal em termos do sector agrícola é na sua grande maioria condicionado pelas regras definidas pela União Europeia.

1.500

O número de visitantes na Feira da Agricultura/Feira do Ribatejo em 2008.

8

No dia 8 de Junho, segunda-feira, a entrada na feira é livre para todos os visitantes.

1000

Este ano a Feira tem cerca de mil animais em exposição.

56

questões e os problemas mais importantes da agricultura e que serão tratados aqui. Teremos a presença do presidente da República, dos líderes dos partidos e é uma oportunidade de chamar a atenção de todos para estes problemas. Há quem acuse a actual administração de desvirtuar a feira e apostar muito nos concertos. Acha que é uma crítica justa? Os concertos já vêm de há muito tempo. Há 50 anos havia folclore internacional, que atraia os jovens da altura. Nós Mantemos o folclore mas temos de ter outras coisas que atraiam os

mais jovens de hoje. Ou entendemos essa evolução dos tempos ou ficamos parados nele mesmo. Não queremos perder as raízes tradicionais da feira mas temos que ver a evolução que as coisas tiveram. É um facto que agora não há o mesmo número de agricultores que havia há 50 anos atrás e por isso o tipo de público tem de ser alargado, de forma a manter viva este tipo de iniciativa. Por isso, arranjar motivos e focos de interesse para as pessoas virem á feira é uma preocupação constante que temos, embora mantendo uma determinada linha. As famílias podem contactar

com o campo, trazer os miúdos, ver os animais, mas também temos de ter locais onde os consumidores possam provar um vinho, uma carne certificada, um queijo, um enchido. É no fundo por esta linha de atrair as pessoas que pretendemos não perder público e até ir ganhando. Agora com certeza que num ano como este as coisas não vão ser fáceis. A crise pode trazer menos gente à feira? É sempre difícil fazer previsões porque o ano é mau e porque o dinheiro não abunda. Nós próprios diminuímos 20% nos custos…

É o número da edição deste ano da Feira do Ribatejo. A Feira Nacional de Agricultura realiza-se à menos dez.

450

Número de expositores presentes na feira.

0

O estacionamento em qualquer dos parques do Centro Nacional de Exposições é completamente gratuito.

150.00

É o número aproximado de litros de cerveja, água e refrigerantes consumidos na feira. A cerveja ganha numa proproção de um para três. Em média, cada visitante bebe 1 litro de cerveja. Tendo em conta que muitos não bebem.


DESTAQUE

4 Lezíria do Tejo em peso A Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo vai este ano ter uma presença marcante na Feira Nacional de Agricultura. O organismo que representa onze municípios (Almeirim, A lpi a rç a , A z a mbuj a , Benavente, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos e Santarém) vai dinamizar toda a zona dos claustros do Centro Nacional de Exposições, numa área total de 900 metros quadrados. Cada um dos municípios da Lezíria do Tejo será responsável pela animação diária do espaço. Os dias dos Municípios estão distribuídos da seguinte forma: Dia 6 – Santarém; Dia 7 – Coruche / Rio Maior; Dia 8 – Alpiarça / Chamusca; Dia 9 – Golegã; Dia 10 – Azambuja / Alpiarça; Dia 11 – Cartaxo; Dia 12 – Benavente; Dia 13 – Almeirim / Chamusca; Dia 14 – Salvaterra de Magos.

JUNHO2009

XBRINCADEIRAS, JOGOS, CAVALOS E UMA QUINTA PEDAGÓGICA

ANIMAÇÃO PARA OS MAIS NOVOS Como acontece todos os anos, a Feira Nacional de Agricultura volta a dedicar várias actividades para os visitantes mais jovens, dedicando-lhe um conjunto de espaços lúdicos, recreativos e pedagógicos.

Este ano destacam-se as actividades promovidas pela Associação para o Desenvolvimento Social e Comunitário de Santarém, no parque infantil, que volta a ser gratuito, pelo Grupo de Jogos Tradicionais Alfageme, pela Escola Superior

Agrária de Santarém, que terá uma quinta pedagógica, pela Guarda Nacional Republicana, que terá a sua já tradicional actividade “A criança e o cavalo”, em que os mais novos poderão dar uma volta a cavalo, e pela empresa Águas de Santarém, que terá espectáculos de teatro e o comboio turístico, também de acesso gratuito. A juntar a tudo isto, as crianças até aos 11 anos têm entrada gratuita, e cada grupo de 10 crianças dá direito à entrada gratuita de um adulto.

LIVRE TRÂNSITO A 12 EUROS O bilhete individual para entrar na Feira Nacional de Agricultura é de quatro euros mas a administração do Centro Nacional de Exposições criou outras opções destinadas sobretudo a quem quer visitar o certame com maior frequência. O destaque

vai para o cartão livretrânsito, que, por apenas 12 euros, permite ao visitante entrar e sair do recinto a qualquer hora e várias vezes por dia. Mas atenção: o cartão é pessoal e intransmissível e a identidade do portador do está sujeita a confirmação por B.I.

ou outro documento de identificação oficial. Outra opção é a caderneta de dez bilhetes, que pode ser adquirida por 25 euros. Uma redução significativa e que faz baixar o preço unitário do bilhete de 4 para 2,5 euros. É uma solução ideal para famílias

ou grupos que queiram visitar a feira. No entanto as cadernetas só podem ser compradas até dia 5 de Junho, sexta-feira, no Cnema e em vários outros locais da cidade. Refira-se que as crianças até 11 anos não pagam para visitar o certame.

N

Autocarro liga feira à cidade Para facilitar o acesso dos visitantes à Feira, haverá autocarros diários entre o Cnema e a cidade de Santarém. A viagem é gratuita e o serviço funciona entre os dias 6 e 14 de Junho. O autocarro terá paragens na Av. Afonso Henriques (junto ao Jardim dos Cravos / estátua Salgueiro Maia), Cnema (entrada principal) e Retail Park (Estacionamento). Nos dias 8 e 9 de Junho o autocarro circulará também a partir das 18h00 no seguinte percurso: Portela (paragens de autocarros), Alcanhões (Embarque paragens autocarros), Outeirinho (Café Necas), São Domingos (Pingo Doce, antiga “Feira Nova”), Av. Afonso Henriques (Junto ao Jardim dos Cravos / Estátua Salgueiro Maia), Cnema (entrada principal), Retail Park (estacionamento). Os autocarros circularão com uma frequência de meia em meia hora, entre as 11h00 e as 02h00 (até às 03h00 nos dias 6, 9, 10, 12 e 13 de Junho, e até às 20h00 no dia 14).


N

DESTAQUE

JUNHO2009

5

XDOIS PALCOS REPLETOS DE ANIMAÇÃO PARA TODOS OS GOSTOS

TONY CARREIRA LIDERA EQUIPA DE LUXO A noite de 9 de Junho promete ser uma das mais concorridas de sempre do Centro Nacional de Exposições. Na véspera das comemorações do 10 de Junho, que este ano se realizam em Santarém, o palco principal da Feira Nacional de Agricultura recebe o cantor português que mais gente leva aos seus espectáculos – Tony Carreira.

Mas o cantor romântico é apenas um dos nomes que este ano vão passar pelo Cnema. Os concertos, marcados para as 23h00, iniciam-se logo no primeiro dia de feira, 6 de Junho, com Os Deolinda, e além de Tony Carreira (dia 09), subirão ao palco Rita Red Shoes (10 de Junho), os Pontos Negros (11 de Junho), Ana Free (12 de Junho), Os Azeitonas e David Antunes & a Banda do Norte (13 de Junho). Além do palco principal, onde actuarão os artistas de maior renome, que ficará no campo relvado, próximo das bancadas, a feira deste ano terá um outro

palco onde diariamente actuará uma banda residente que será a responsável por “aquecer” o público e fazer a ligação entre a zona de restaurantes e o grande ringue.

A banda residente é composta pelos irmãos Antunes – David, Valter e André – e pelo baterista Paulo Norte e terá vários convidados. Tozé, dos Perfume, e Kátia Moreira, das Non Stop,

estão garantidos, aguardando-se a confirmação de Nuno Guerreiro e Nuno Barroso. Segundo David Antunes, será um palco interactivo, em que os visitantes, através de SMS, podem pedir, na altura, as músicas que quiserem ouvir. Será uma excelente oportunidade para surpreender alguém que está consigo na feira. “São concertos mais descontraídos porque as pessoas não vêm exclusivamente para ouvir cantar. Se não nos quiserem ouvir cantar podem sempre ir pegar o touro”, refere David Antunes em jeito de brincadeira. O músico de Santarém elogia o formato escolhido pelo Cnema este ano e considera que este modelo já devia ter sido seguido à mais tempo. Este palco secundário irá acolher também outro tipo de espectáculos. Além dos ranchos folclóricos, que também actuarão pelo recinto, haverá espectáculos de sevilhanas, danças de salão, filarmónicas e tunas.

Diversidade de manhã à noite Horário Geral Fins de semana e Feriados (6, 7, 10, 11, 13 e 14 de Junho) Nave A, Nave B, Zona Maq. Agrícola e Zona Exterior: 10h-22h30; Actividades Lúdicas: 10h-03h. Dias úteis (8, 9 e 12 de Junho) Nave A, Nave B, Zona Maq. Agrícola e Zona Exterior: 11h-22h30; Actividades Lúdicas: 11h-03h Domingo, 14 de Junho: Todo o recinto – 10h – 20h 6 a 11 de Junho Salão Nacional da Alimentação – 13h - 22h30 Salão Nacional do Azeite – 13h – 22h30 Festival Nacional do Vinho – 13h – 22h30


DESTAQUE

6

JUNHO2009

N

XEDGAR NUNES É O ANIMADOR DAS LARGADAS DE TOUROS NA FEIRA

“LARGADA SEM COLHIDA NÃO É ESPECTÁCULO” “Largada sem colhidas não é espectáculo”. É com esta frase que Edgar Nunes, o animador de todas as largadas de touros da Feira da Agricultura resume o sentimento de todos os que apreciam este espectáculo que, todos os anos, atrai milhares de pessoas ao Cnema.

Edgar Nunes está ligado ao certame há mais de 40 anos e são muitas as histórias que tem para contar. Como a do touro que fugiu e criou um clima de verdadeiro pânico no Campo Emílio Infante da Câmara. “Chovia torrencialmente e o pânico foi de tal maneira que ainda hoje tenho dificuldade em explicar o que se passou. Tentei amenizar as coisas, até porque havia muitas crianças, mas foi um pânico tremendo”, recorda. Felizmente não houve feridos e o touro foi apanhado junto ao Seminário. Comparando a feira “velha” com o certame no Cnema, Edgar Nunes diz que “nos últimos anos de feira na cidade já

se sentia apavorado com o risco que havia na bancada e não só. “Felizmente as coisas passaram lá para baixo”, diz. Recusando que agora haja menos “afficcion”, o animador das largadas diz que o problema é que as entradas eram livres e agora são a pagar, o que faz com que as pessoas não vão todos os dias. Edgar Nunes não tem dúvidas é da importância das largadas no programa da feira. “As pessoas falam nos espectáculos musicais mas quando chega a meia-noite

os artistas ficam quase sozinhos porque vai tudo para a largada”, afirma, defendendo novas experiências como a mesa da tortura, em que várias pessoas se sentam numa cadeira até o touro as mandar ao chão. O último a cair ganha um bom prémio, o que faz com que haja alguns grupos a tentarem defender um amigo para depois dividirem o dinheiro. “É preciso impedir a batota”, diz, garantindo que, com ele a dirigir, os “batoteiros” não têm hipótese.


DESTAQUE


ACTUALIDADE

8

JUNHO2009

N

Crianças vão ter papel principal

• Campo Emílio Infante da Câmara vai receber a parada militar XCOMEMORAÇÕES DO 10 DE JUNHO DEVERÃO TRAZER ENTRE 150 A 200 MIL PESSOAS

SANTARÉM PREPARA-SE PARA O DIA DE PORTUGAL Santarém está a ser palco de uma verdadeira operação de “alindamento” e arranjos para a recepção ao Estado português” que vai acontecer a 10 de Junho, dia em que a cidade acolhe as comemorações oficiais do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

Vários locais da cidade, sobretudo os que vão acolher cerimónias oficiais, estão a ser limpos e arranjados, os edifícios, mesmo alguns particulares, estão a ser pintados,

tudo para que a cidade tenha uma imagem mais cuidada no dia em que vai estar no centro do universo português espalhado por todo o mundo. Francisco Moita Flores, presidente da Câmara Municipal de Santarém, considera que o investimento em curso na cidade se justifica porque este é um acontecimento único que vai projectar Santarém pelos cinco continentes. “Sobretudo vai atingir milhões de portugueses espalhados no Mundo inteiro”, disse o autarca,

no final de uma conferência de imprensa para fazer o ponto de situação dos preparativos para as comemorações nacionais do Dia de Portugal. Apesar deste investimento, Moita Flores assegura que os custos directamente relacionado com o 10 de Junho são “meramente simbólicos” e que os custos indirectos representam investimento na resolução de situações que “há muito andavam para ser arranjadas”. O autarca referiu, nomeadamente, os arranjos e pinturas em igrejas, e

muito em particular no Convento de S. Francisco, declarando “orgulho” em poder anunciar que, depois das comemorações do 10 de Junho, este monumento, que se encontra sob a tutela da Administração Central, ficará aberto ao público. “O Convento de S. Francisco é objecto de abaixo-assinados desde 1902”, disse, declarando a sua satisfação por ser no seu mandato que o monumento, “mesmo desnudado”, vai ser “definitivamente reaberto ao público”. O Convento de

S. Francisco, situado junto ao edifício da antiga Escola Prática de Cavalaria (EPC), vai acolher o jantar que o presidente da República vai oferecer ao corpo diplomático e às figuras do Estado convidadas para a cerimónia. Moita Flores fez questão de realçar a exposição que vai estar patente na Sala dos Actos, na Sé de Santarém, um retrato dos 800 anos de história do país que vai ter patente documentos “únicos”, como o Tratado de Tordesilhas ou a carta de Pêro Vaz de Caminha.

CHAIMITE JUNTO À ESTÁTUA DE SALGUEIRO MAIA RETIRADA PARA MANUTENÇÃO A chaimite que está junto à estátua de Salgueiro Maia, no Jardim dos Cravos, em Santarém, foi retirada no dia 26 de Maio para manutenção por elementos do exército. A operação, que envolveu elementos da PSP e da Câmara de Santarém, demorou cerca de duas horas e meia. A chaimite, representativa do papel que a Escola Prática de Cavalaria teve

na chamada Revolução dos Cravos, vai ser restaurada e pintada para a homenagem ao capitão de Abril pelo presidente da República, no dia 10 de Junho. O veículo militar volta a ser recolocado para a semana, no local onde o Salgueiro Maia foi recebido pela população em 1974, após ter liderado o golpe que a 25 de Abril derrubou a ditadura do

Estado Novo. “Ninguém tem o património de Salgueiro Maia. Ele representa, do ponto vista da utopia, a universalidade daquilo que qualquer povo mais anseia, liberdade, respeito pela cidadania, desejo maior de justiça social. É, de facto, o grande herói do século XX”, afirmou Moita Flores a propósito da homenagem ao “Capitão de Abril”.

O presidente da Câmara de Santarém quer que toda a população do concelho se envolva nas comemorações, incluindo os mais novos. Ao longo das últimas semanas as escolas dos vários níveis de ensino de Santarém têm dedicado um destaque especial à obra de Camões e a autarquia encomendou mesmo uma edição especial de “Os Lusíadas” destinado ao público mais jovem. Dia 8, ao final da tarde, cerca de 300 crianças vão participar na cerimónia do hastear de mais de 100 bandeiras de países onde existem comunidades portuguesas, que vai decorrer no Largo Infante Santo (frente à antiga EPC), chamado por estes dias de “Largo das Comunidades”. A partir de sábado, dia 6, as crianças poderão divertir-se no “parque de actividades militares” que as Forças Armadas vão instalar no Jardim da República (frente ao Convento de S. Francisco), onde vão ser colocadas peças de grande porte, como um F16, uma lancha da marinha, um helicóptero Puma, poços de mergulho, entre outras, disse, frisando que há já “milhares de inscrições” feitas na Internet. Concertos, pelas bandas do Exército, da Marinha e da Força Aérea, acrobacias, descida de pára-quedistas, subidas em balão de ar quente são outras iniciativas agendadas. Moita Flores apelou à população para que alinde e enfeite as suas casas e que compreenda os transtornos que vão ser colocados à circulação nesses dias, afirmando que a cidade deverá ser visitada por entre 150.000 a 200.000 pessoas.


N

JUNHO2009

PUBLICIDADE

9


N

ACTUALIDADE

JUNHO2009

11

XBANCO ALIMENTAR DE SANTARÉM RECOLHEU 57 TONELADAS DE ALIMENTOS

SOLIDÁRIOS APESAR DA CRISE A primeira grande campanha de recolha de alimentos da delegação de Santarém do Banco Alimentar (BA) Contra a Fome foi um verdadeiro sucesso.

Ao longo de dois dias – 30 e 31 de Maio (sábado e domingo) - os cerca de 2500 voluntários do BA de Santarém recolheram 57 toneladas de alimentos, um número que superou largamente a expectativa inicial. Um terço deste valor, quase 20 mil toneladas, foi recolhido nos hipermercados de Santarém, seguindo-se os concelhos de Salvaterra de Magos e Rio Maior. O Continente de Santarém foi o hipermercado onde as dádivas da população foram maiores, seguindo-

se os pingo doce de São Domingos e do W Shopping. Tal como solicitado pelos responsáveis do Banco Alimentar Contra a Fome de Santarém, o leite foi o bem de primeira necessidade mais oferecido, com 17 toneladas, o que corresponde a mais de 15 mil litros. Seguiu-se o arroz, as massas e o açúcar. O presidente do Banco Alimentar Contra a Fome em Santarém, Ramiro Matos, salienta o facto de apesar da crise, os donativos terem superado as expectativas. No total a solidariedade dos portugueses doou 1936 toneladas ao Banco Alimentar contra a fome, um aumento de 18 por cento em relação a Maio de 2008. Depois de recolhidos

• Cerca de 2500 voluntários garantiram a recolha e separação dos alimentos nos 58 hipermercados, os produtos foram encaminhados para a sede do banco alimentar, no jardim de baixo, em Santarém, onde estava montada uma verdadeira central de logística, que incluía uma equipa de cozinha com a

missão de olhar pela alimentação dos voluntários e um médico sempre de prevenção. Ne s t e t r a b a l ho d e voluntariado e solidariedade também houve tempo para a reinserção social. O Banco Alimentar

Contra a Fome de Santarém contou com a ajuda de quatro reclusos em regime aberto à comunidade. A onda de solidariedade envolveu também algumas empresas e instituições. A administração do Centro Comercial W Shpoping

ofereceu brindes a quem doou bens para o banco alimentar e cedeu directamente 770 litros leite. Já a Rodoviária do Tejo decorou um autocarro urbano com a divulgação da campanha e ofereceu bilhetes de viagens urbanas no dia 30 a quem entregou um alimento para o Banco Alimentar. Os bens recolhidos nesta campanha vão agora ser distribuídos por 46 Instituições de Solidariedade Social dos dez concelhos da área de intervenção do BA Santarém, que por sua vez apoiam cerca de 6.500 pessoas carenciadas, que são os destinatários finais de toda esta campanha. A próxima recolha do Banco Alimentar contra a fome deverá realizar-se em Novembro.


12

PUBLICIDADE

JUNHO2009

N


N

EMPRESAS

JUNHO2009

13

X COM NOVO APARELHO DE LIPOASPIRAÇÃO SEM CIRURGIA

OSTEOPATAS DE ALMEIRIM COM NOVO ESPAÇO Os Osteopatas João Silva e Marina Silva têm um novo consultório em Almeirim. É um espaço novo, com conforto e requinte, preparado a pensar no bemestar do cliente.

Fica no Largo Manuel Rodrigues Pisco, nº 4 – 1º frente, junto ao tribunal de Almeirim, uma localização escolhida a pensar nos muitos clientes de fora do concelho que assim ficam com um excelente ponto de referência para chegarem facilmente ao consultório. Para além dos já conhecidos tratamentos de Osteopatia feitos por João Silva, jovem mas com vasta experiência, também existem tratamentos a laser para derrames e depilações definitivas e manchas. Mas a grande novidade do novo espaço está no Médicalshape para Lipoaspiração sem

cirurgia. Este sofisticado aparelho proporciona aos pacientes um tratamento totalmente não-invasivo para o tratamento da gordura localizada e remodelação corporal sem necessidade de tratamentos de manutenção, já que, uma vez destruídas, as células gordas não voltarão a aparecer. O Médicalshape remove a gordura indesejável do abdómen, flancos, coxas e ancas. João Silva diz que os ensaios clínicos mostram que logo após o tratamento é visível uma redução até 5 centímetros na zona tratada, sendo atingidos os resultados óptimos aos 28 dias. Sendo um método não invasivo, o tratamento não requer anestesia, cirurgia ou injecções, e tem uma duração de cerca de 60 minutos, podendo o cliente voltar à sua rotina diária logo após sair do

• MedicalShape é o equipamento mais recente usado por João Silva e Marina Silva consultório. A tecnologia do Médicalshape, que utiliza um ultra-som potente e focalizado, atinge apenas as células gordas, destruindo as suas membranas sem afectar as estruturas em seu redor, tais como os vasos sanguíneos e ner-

vos, que permanecem inalterados. A gordura é então transportada para o fígado através do metabolismo do organismo e eliminada naturalmente. Ao contrário da lipoaspiração tradicional, o tratamento Médicalshape não deixa caroços, irregu-

laridades ou cicatrizes. É uma excelente opção para quem quer perder uns centímetros agora que o Verão se aproxima e o ginásio já não é suficiente para perder os centímetros que estão a mais. Além do Médicalshape, os Osteopatas de

Almeirim têm uma série de outros equipamentos vocacionados para eliminar as gorduras em excesso e para cuidar da pele ou mesmo acabar com os pelos indesejáveis. Pode encontrar mais informação em w w w. osteopatajoaosilva.com.


ACTUALIDADE

14 Ponte da Raposa encerrada três semanas A ponte à entrada da freguesia da Raposa, concelho de Almeirim, vai encerrar ao trânsito na segunda-feira, 8 de Junho. A interrupção da circulação vai manterse por um período de três semanas, enquanto durarem as obras de recuperação da Estrada Nacional 114. O trânsito na EN 114 vai ser desviado para Paço dos Negros, no concelho de Almeirim e São João da Lamarosa, já no concelho de Cor uche. Outra alternativa para chegar a Coruche será a autoestrada A23. Para os moradores da Raposa, viaturas de emergência e transportes públicos, a Câmara de Almeirim está a construir uma travessia provisória junto ao parque de merendas da aldeia, que será retirada após a abertura do trânsito na ponte.

JUNHO2009

XOBRAS DESTINAM-SE A MELHORAR AS URGÊNCIAS E AGUARDAM APROVAÇÃO

SEIS MILHÕES PARA AMPLIAR O HOSPITAL DE SANTARÉM A candidatura apresentada ao Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN) pelo Hospital Distrital de Santarém (HDS) para ampliação e remodelação do Serviço de Urgência, obra da ordem dos seis milhões de euros, aguarda ainda aprovação.

Em resposta a uma pergunta da deputada não inscrita eleita pelo distrito de Santarém, Luísa Mesquita, o Ministério da Saúde afirma que a candidatura apresentada pelo HDS, que prevê uma comparticipação comunitária de 4,3 milhões de euros e 1,85 milhões de euros de financiamento nacional, aguarda ainda luz verde para avançar. Na resposta à deputada, o Ministério reafirma ter como prioridade para este

ano o reforço do apoio domiciliário, permitindo a recuperação dos utentes no seu meio familiar, acrescentando que actualmente 28 Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) têm equipas de Cuidados Continuados Integrados, sendo objectivo a existência de pelo menos uma equipa em cada ACES. Luísa Mesquita quis ainda saber o que vai acontecer com o projecto do Conselho de Administração do HDS para a remodelação do serviço de consulta externa do Departamento de Cirurgia e a ampliação e remodelação do Bloco de Partos, que integram a mesma estrutura do Serviço de Urgência. O Ministério assegura que, com a realização das obras no Serviço de Urgência, “será possível uma inter-

venção ao nível da consulta externa do Departamento de Cirurgia e no Bloco de Partos”, estando previsto que o hospital apresente uma candidatura para o efeito em 2010. A deputada atribuiu a grande afluência ao Serviço de Urgência do HDS ao insuficiente número de recursos humanos dos cuidados básicos de saúde, sobretudo nos concelhos do Sul do distrito, questionando quantos utentes dos concelhos servidos pelo hospital de Santarém estão sem médico de família. Na resposta, o Ministério afirma que 36.217 pessoas dos concelhos de Almeirim, Alpiarça, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Rio Maior, Salvaterra de Magos e Santarém estavam sem médico de família no final de 2008.

N


N

ACTUALIDADE

JUNHO2009

• Comida e bebida foi pretexto para uns momentos de convívio XMAIS DE 100 A CANTAR, DANÇAR, COMER E BEBER

FESTA DOS VIZINHOS ANIMOU RIBEIRA DE SANTARÉM Mais de cem pessoas participaram no dia 26 de Maio, na “Festa dos Vizinhos”, que teve lugar na freguesia de Santa Iria da Ribeira de Santarém.

A festa foi organizada pela Câmara Municipal de Santarém com a colaboração da Junta de Freguesia de Santa Iria da Ribeira de Santarém e do Teatro Clube Ribeirense. O espaço junto ao Jardim na Avenida Júlio Malfeito serviu de palco ao evento.

Ao som da música de Pedro Melão, foram muitos os que deram um “pezinho” de dança. Os “vizinhos” aproveitaram ainda para saborear as febras e o pão caseiro do churrasco dinamizado pelo Teatro Clube Ribeirense. À festa juntaram-se também os mais pequenos onde puderam pular e saltar num grande insuflável. A origem do Dia dos Vizinhos remonta a França, no ano de 1999. O objectivo era, através de um simples

convívio à mesa, promover a solidariedade e estimular as relações de proximidade, combatendo o isolamento crescente nos meios urbanos. Três anos mais tarde, a Bélgica e a Suíça aderiram a esta iniciativa, pelo que o dia passou a ser assinalado como europeu. Outros países quiseram juntar-se à festa e no ano passado terão sido cerca de sete milhões os cidadãos europeus que estiveram na rua com os seus vizinhos.

X30 PILOTOS EM MANOBRAS ACROBÁTICAS

”MALUCOS” DAS MÁQUINAS VOADORAS EM SANTARÉM Até 7 de Junho, os céus de Santarém estão a ser palco do Campeonato Nacional de Voo Acrobático, que se realiza pelo segundo ano consecutivo no Aeródromo Cosme Pedrógão, junto ao Tejo, em Santarém. Este ano o troféu tem o nome de Plácido Air Cup ’09, uma homenagem a Plácido Abreu, piloto dos anos 30, que foi o primeiro português a participar em provas mundiais de acrobacia aérea. A organização espera a presença de perto de 30 pilotos. No dia 6 de Junho, a partir das 15h00, o Aeródromo recebe uma exposição de automóveis e motas clássicas, com destaque para os Minis, Fiat 500 e Vespas. À mesma hora

decorre um Campeonato Regional de Skate, promovido pela Carspor. No dia 7 de Junho, para além das acrobacias aéreas, destaca-se a presença de 40 motas Harley Davidson que, entre as 15h00 e as 18h30, vão estar em exposição em plena pista. Simultaneamente e até dia 21 de Junho, o W Shopping recebe a exposição

“Máquinas Voadoras”. Com o objectivo de divulgar as várias componentes da aeronáutica e promover o Campeonato, a exposição dá a conhecer a história da aviação e da acrobacia desde os esboços de Leonardo Da Vinci, passando por exemplares de aviões de várias escalas, pára-quedas e modelos de aeromodelismo.

15


ACTUALIDADE

16

JUNHO2009

XCINCO MEDALHAS DE OURO E NOVE DE PRATA PARA PRODUTORES DA REGIÃO

VINHOS DO TEJO PREMIADOS EM CONCURSO MUNDIAL Catorze vinhos de produtores da região foram premiados na edição de 2009 do Concurso Mundial de Bruxelas, tido como um dos mais prestigiados concursos de vinhos do mundo.

Os Vinhos do Tejo – nova designação dos v i n hos da Comissão Vitivinícola Regional (CVR) do Tejo – receberam cinco medalhas de ouro e nove de prata. As distinções foram atribuídas por um júri constituído por mais de 200 jurados oriundos dos quatro cantos do mundo que provaram 6.289 vinhos e espirituosos provenientes de 54 países. Fiuza Ikon 2008, Mark Stephen Schultz Touriga

Nacional Syrah Reserva 2005, Vale D’Algares 2007,Vale D’Algares Merlot Touriga Nacional 2007 e Vale D’Algares Syrah Viognier 2007 foram os Vinhos do Tejo premiados com uma medalha de ouro, o que representa uma pontuação entre os 87 e 95,9 pontos. As medalhas de prata, obtidas com uma pontuação entre 82,6 e 86,9, foram atribuídas aos v inhos Casa l da Coelheira 2008, Different Red 2006, Fiuza Premium 2008, Fiuza Premium 2007, Guarda Rios 2007, Guarda Rios Tinto 2007, Mark Stephen Schultz Reserva Privada 2004, Vale de Nabais 2007 e Vinha Padre Pedro 2007. Deste modo, o produtor

• Qualidade dos vinhos produzidos no Ribatejo reconhecida além fronteiras Quatro Âncoras, Lda arrecadou cinco prémios nas suas marcas a concurso, três de ouro e duas de prata, sendo que o produtor de Almeirim Fiúza & Bright, Lda somou três galardões,

com duas medalhas de prata e uma de ouro. Numa nota emitida pela CVR Tejo, é referido que “a distinção agora obtida vem confirmar a excelente qualidade dos vinhos produzidos na região

do Tejo, uma região que conta com muitos produtores a apostarem na inovação e na qualidade, distinta pelas suas características que tornam os seus vinhos tão particulares”.

N

Santarém vai ter monumento ao Campino O Monu mento ao Campino, situado na rotunda junto ao acesso ao CNEMA, na circular urbana D. Luís I (Rua O), vai ser inaugurado no dia 6 de Junho, sábado, às 9h30. A peça escultórica, que vai ser descerrada pelo presidente da Câmara Municipal de Santarém, Francisco Moita Flores, é dedicada à condução de cabrestos e vai ficar colocada num disco sobre elevado à cota mais alta da rotunda de onde sai uma queda de água. O Monu mento ao Campino, da autoria do escultor Rui Fernandes, vai ainda ficar iluminado de modo a valorizar a estatuária, com cinco luminárias encastráveis subaquáticas, dispersas pela lateral e frente daquele conjunto escultórico que homenageia aquela figura típica.


N

ACTUALIDADE

JUNHO2009

XTERÁ COMO MISSÃO ELEGER O PRÓXIMO PRESIDENTE DA INSTITUIÇÃO

ALEXANDRE CALDAS LIDERA CONSELHO GERAL DO IPS O Conselho Geral do Instituto Politécnico de Santarém (IPS) vai ser presidido pelo director-geral do Centro de Gestão da Rede Informática do Governo, Alexandre Caldas, natural do Cartaxo e irmão do actual presidente da autarquia. O Conselho Geral do IPS integra um total de 21 membros, cabendo a este órgão, que tem funções deliberativas, a eleição do próximo presidente do IPS. A actual presidente do IPS, Maria de Lourdes Asseiro, não anunciou ainda se tenciona ou não recandidatar-se ao cargo. Foram ainda convidados para integrar o Conselho Geral do IPS o coordenador da antiga Estação Zootécnica Nacional, os presidentes da Imprensa Nacional Casa da Moeda e do Comité Olímpico de Portugal, o director fabril da Unicer Santarém e o actual

director do Centro de Saúde de Tomar. Alexandre Caldas, que por inerência de funções é também director da Entidade de Certificação Electrónica, é ainda investigador associado da Universidade de Oxford, no Internet Institute, e professor auxiliar convidado de Ciências e Tecnologias de Informação da Universidade Atlântica. Licenciado em Economia pelo Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), Alexandre Caldas, é doutorado em Política Científica e Tecnológica no Reino Unido, tendo sido director-executivo do Pólo Tecnológico de Abrantes, Tagus Valley, entre 2002 e 2004. O IPS integra as Escolas Superiores Agrária, de Desporto de Rio Maior, de Educação, de Gestão e Tecnologia e de Saúde.

• Alexandre Caldas assume mais um cargo de responsabilidade

17 Câmara de Rio Maior garante formação a 251 desempregados Duas centenas e meia de desempregados estão a participar nos de formação profissional e estágios organizados pela Câmara de Rio Maior ao abrigo da medida “Iniciativa Emprego 2009”. O principal objectivo é promover medidas e apoios para fazer frente à crescente crise relacionada com o desemprego, tendo por base quatro eixos: manter o emprego, apoiar os jovens no acesso ao emprego. apoiar o regresso ao emprego e alargar a protecção social. Apesar de no Concelho de Rio Maior, a taxa de desemprego ser das mais baixas da região, a autarquia têm-se mantido atenta à situação difícil dos riomaiorenses sem emprego, tendo formalizado com o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IFP), acordos que permitem retirar do desemprego 251 pessoas. Deste total, 171 dessas pessoas vão iniciar brevemente acções de formação de cerca de um ano a ano e meio, finda a qual, a câmara, o Instituto do Emprego e Formação Profissional e outras instituições do concelho e da região, vão procurar colocação profissional para os formandos.


EMPRESAS

18

JUNHO2009

X INSTALAÇÕES NA AV. D. AFONSO HENRIQUES, 79, NO “ARCO” DA PRAÇA DE TOUROS

AR SEGUROS CRESCE EM SANTARÉM A Agência Ribatejana de Seguros, que até ao início deste ano estava apenas em Almeirim, abriu uma nova agência em Santarém. Com gerência de Gonçalo Nunes, a AR Seguros aproveitou a política de encerramento de agências da Alianz, uma das maiores empresas do ramo a operar em Portugal, e decidiu abrir a nova agência que será mediadora preferencial daquela companhia.

A AR Seguros trabalha com todo o tipo de seguros, do automóvel ao multi-riscos, passando pela saúde, vida e aplicações financeiras. Estes últimos, apesar da crise, são, a par da saúde, os seguros que mais se têm comercializado, em detrimento dos seguros de vida e multi-riscos, que tiveram forte queda devido à crise do sector imobiliário. Um dos produtos em que a agência está actualmente

• Equipa da AR Seguros de Santarém tem o cliente como principal preocupação a apostar é precisamente um produto de capitalização com taxas bastante atractivas. Gonçalo Nunes diz que é “o produto estrela da companhia”, com uma taxa líquida de 14.09% a cinco anos, um valor acima do normal do mercado. Para vencer neste mundo complicado, Gonçalo Nunes diz que a melhor forma é ser o mais hones-

to possível com o cliente e oferecer um serviço de qualidade. “Nós vendemos a promessa que se eles tiverem algum problema nós resolvemos. Se não resolvemos falhamos na promessa e o cliente deixa de vir”, esclarece o mediador, acrescentando que cada vez há menos reclamações porque a gestão dos sinistros é cada vez mais

profissional. Para os clientes mais fiéis, com uma carteira de seguros estável há vários anos, a AR Seguros oferece um serviço que pode fazer toda a diferença. Em caso de sinistro em que a viatura fique imobilizada e até que a companhia de seguros atribua um automóvel temporário, a agência disponibiliza um veículo

próprio para minimizar os transtornos a quem precisa de carro diariamente e se vê impossibilitado de o usar. A proximidade é outra das vantagens da AR Seguros. Os clientes podem dirigirse a qualquer das agências – na rua Almirante Reis 7 B, em Almeirim, e na Avenida Afonso Henriques nº 79, em Santarém – e, em qualquer delas, poderão tratar de qualquer assunto. A agência de Santarém, aberta desde Janeiro, conta com dois funcionários que asseguram o horário normal de atendimento. Gonçalo Nunes, natural de Santarém, diz que a abertura deste espaço na capital do distrito era um sonho antigo. Confessa-se um apaixonado pelo ramo, apesar dos problemas que surgem diariamente. “Para mim é mais um vício, porque dá muitas dores de cabeça”, completa o jovem empresário.

N

“Há muitos carros na estrada sem seguro” O seguro automóvel de responsabilidade civil é obrigatório mas, com a crise que se vive, há cada vez mais pessoas a deixarem caducar os seus seguros por falta de pagamento. Gonçalo Nunes diz que “há muitos carros na estrada sem seguro”, com todos os riscos que dai advêm quer para o próprio, quer para terceiros. O r a mo auto móvel é precisamente aquele em que os preços mais têm vindo a cair nos últimos anos. O gerente da AR Seguros fala mesmo numa queda drástica, que obriga a “esmagar” as margens de lucro dos mediadores, que são cada vez mais reduzidas.


EMPRESAS

20

JUNHO2009

X MARCA FRANCESA ABRIU ÓPTICA NA AVENIDA D. AFONSO HENRIQUES, EM SANTARÉM

ALAIN AFFLELOU OFERECE O SEGUNDO PAR DE ÓCULOS POR UM EURO A oferta do segundo par de óculos (lente + armação) por apenas um euro, é a grande aposta da Alain Afflelou, uma óptica de origem francesa que está à conquista de Portugal, onde já tem dez lojas.

A décima abriu precisamente na avenida D. Afonso Henriques, 59, em Santarém. A abertura foi no início de Março mas a inauguração oficial foi a 22 de Maio. Wilson Gaspar, responsável de expansão da Alain Afflelou em Portugal, explicou ao Negócios & Notícias que a abertura desta loja se insere na política de crescimento do grupo, que, num espaço de quatro anos, quer chegar à centena de lojas no nosso país. A Alain Afflelou nasceu há cerca de 30 anos, em França, e é já o maior fran-

• Luis Nabais, Jorge Nabais e Wilson Gaspar brindam ao sucesso da Alain Afflelou chising de centros ópticos da Europa. Tem cerca de 650 lojas abertas em França, a que junta mais 250 lojas em Espanha e mais cerca de uma centena em vários países onde a marca também está presente. Ao todo são cerca de mil lojas em nove países. O grupo Alain Afflelou

tem uma maneira de trabalhar muito própria e que assenta em três pilares: análise do mercado e da concorrência, lançamento de inovações quer ao nível dos produtos quer ao nível dos serviços, e uma capacidade de comunicação forte. À semelhança das outras, a loja de Santarém tem um ar

moderno e descontraído em que o cliente se sente bem, num espaço feito a pensar em si e com acesso a uma série de produtos. O grupo tem uma marca exclusiva chamada “Ma Collection”, que conta com 600 modelos à escolha com preços muito competitivos. Além disso conta com óculos das mar-

cas mais conhecidas, quer ao nível das lentes, quer das armações, e com lentes progressivas personalizadas topo de gama desenvolvidas em conjunto com vários fornecedores. Luís e Jorge Nabais são os franchisados de Santarém. O primeiro disse ao nosso jornal que as primeiras semanas correram muito bem e espera que a partir de Junho a loja possa “entrar na velocidade de cruzeiro”. Refira-se que a Alain Afflelou de Santarém está apetrechada com equipamento topo de gama, que permite a realização de consultas de optometria e contactologia por técnicos credenciados. O atendimento é assegurado por uma equipa de três pessoas e a loja está aberta de segunda a sexta das 10h00 às 19h00 e aos sábados entre as 10h00 e as 13 horas.

N

Óculos grátis a crianças dos 5 aos 7 anos Durante o mês de Junho, as crianças dos 5 aos 7 anos não pagam os óculos que adquirirem na Alain Afflelou. Wilson Gaspar diz que a Alain Afflelou tenta facilitar e democratizar ao máximo o acesso do cliente ao serviço e aos produtos ópticos sem nunca por em causa a sua qualidade. Questionado como a forma de conseguir este tipo de ofertas, o responsável pela expansão do grupo francês em Portugal diz que tem tudo a ver com a dimensão da própria marca. “Não é uma loja nem dez: são mil. É completamente diferente em termos de negócio com o fornecedor”, esclarece.


N

ECONOMIA

JUNHO2009

XNOVA OPORTUNIDADE PARA OS CERCA DE CEM TRABALHADORES DA ANTIGA “CINTRA”

CENTRAL DE CERVEJAS QUER COMPRAR FÁBRICA DA DRINKIN O administrador-delegado da Central de Cervejas, Alberto da Ponte, anunciou esta terça-feira em Santarém que a cervejeira apresentou uma proposta para comprar a fábrica da Drinkin, actualmente em processo de insolvência.

“Fizemos uma aproximação à Drinkin e aos bancos credores e estamos ainda à espera da resposta”, explicou Alberto da Ponte, escusando-se a adiantar o conteúdo da proposta de compra, que, disse, “ainda está em negociação”. O administrador da Central de Cervejas apenas garantiu que, se se concretizar a compra da fábrica pela sociedade, “vai ser possível manter a esmagadora maioria dos postos de trabalho”.

Alberto da Ponte falava à margem de um encontro com parceiros locais, no âmbito das reuniões estratégicas que a comissão executiva da Central de Cervejas está a realizar nas capitais de distrito. Segundo disse, um dos objectivos da empresa para este ano é “manter a massa crítica para conseguir manter íntegra a força laboral”. “Se não o conseguirmos fazer na nossa unidade em Vialonga, precisamos de capacidade excedentária e já aconteceu recorrermos várias vezes à Drinkin”, acrescentou. A cervejeira de Santarém, que actualmente emprega pouco mais de 100 trabalhadores, tem estado a produzir para marcas brancas de grandes superfícies e tem cedido as

suas linhas de enchimento à Central de Cervejas e à Unicer, sempre que estas o solicitam. O processo de insolvência da Drinkin deu entrada no Tribunal de Santarém em Fevereiro, tendo este concedido um prazo até 30 de Julho para que a administração da empresa, liderada pelo empresário Jorge Armindo, apresente um plano que permita salvar a cervejeira da falência. A Drinkin apresenta um passivo de 82,9 milhões de euros, quase 90 por cento dos quais à banca, situação que se arrasta praticamente desde o início da constituição da empresa por Sousa Cintra, disse Jorge Armindo, acrescentando que as dívidas a fornecedores rondam os 7,5 milhões Alberto da Ponte, administrador-delegado da Central de Cervejas esteve em de euros. Santarém num encontro com parceiros locais

21


ACTUALIDADE

22

JUNHO2009

N

XAUTORIDADE NACIONAL QUER ESTENDER A ACÇÃO A TODO O PAÍS

ROAD SHOW DE SEGURANÇA RODOVIÁRIA CHEGOU A 30 MIL CRIANÇAS O périplo da Exposição Road Show por todos os concelhos do distrito de Santarém terminou no dia 1 de Junho. Durante seis meses, a iniciativa do Governo Civil percorreu os 21 municípios e recebeu mais de 30 mil crianças.

Num balanço à iniciativa, o Chefe de Gabinete do Governador Civil, destacou o sucesso da Exposição junto das instituições. “Há uma receptividade muito grande a este tipo de projectos e temos um pedido para que, no próximo ano lectivo, se volte a fazer este tipo de iniciativa”, afirmou Carlos Catalão destacando a parceria entre as várias entidades participantes como a chave do sucesso. Para o presidente da

Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), que esteve presente na sessão de encerramento realizada em Ourém, a exposição merece os melhores elogios, pois as crianças tomam contacto com o código da estrada, com um conjunto de conselhos extremamente importantes, mas também com as forças de segurança e com os bombeiros. “Parece-me que será uma das acções que deverá ter continuidade em todo o país”, disse Paulo Marques, indo de encontro ao que o Ministro da Administração Interna havia afirmado em Fátima, no passado dia 20 de Maio, quanto ao alargamento da iniciativa aos outros Governos Civis. Tendo os mais novos

como o principal públicoalvo, o Road Show “deixanos a certeza de que vamos ter, no futuro, melhores condutores, melhores cidadãos”, adiantou ainda o Presidente da ANSR. No entanto, segundo o

responsável, os efeitos da aprendizagem são também a curto prazo: “Já hoje elas vão contribuir para que haja uma mudança na condução dos seus pais e que a segurança rodoviária fique

fortalecida”, acrescentou. A Exposição Road Show teve início em Novembro de 2008, em Abrantes, e terminou agora em Ourém. Esta iniciativa teve como objectivo sensibilizar os mais novos para

as questões da segurança rodoviária, através de jogos didácticos, percursos de bicicleta, simuladores de condução, contacto com as diversas entidades: Bombeiros, GNR, PSP, autarquias e SCUTVIAS.


N

EMPRESAS

JUNHO2009

23

X ANA DO CANTO, ASSESSORA DIETÉTICA DA NATUR HOUSE DE SANTARÉM GARANTE:

“TODOS CONSEGUEM PERDER PESO” Seja por razões de saúde, seja por questões meramente estéticas, evitar o excesso de peso é uma das preocupações mais em dia numa sociedade sedentária como aquela em que vivemos actualmente.

As dietas e os tratamentos cirúrgicos de emagrecimento são cada vez mais populares e frequentes mas há quem prefira e recomende métodos mais naturais. É o caso de Ana do Canto, assessora dietética da Natur House, que defende que o mais importante para evitar excesso de peso é adequar a alimentação às necessidades e ao ritmo diário de cada um. “A maior parte das pessoas come muito mais do que necessita”, afirma a especialista, licenciada em Química Tecnológica, que garante que “todas as pessoas conseguem perder peso”. Para quem não consegue encontrar o equi-

líbrio entre peso saudável e alimentação, e antes de pensar em qualquer tratamento de choque, Ana do Canto recomenda a consulta a um especialista em nutrição e dietética. Este profissional tem como missão dizer-lhe o que comer, quando comer, e quanto comer. “A maior parte das pessoas que tem excesso de peso come sem ter fome”, defende a assessora dietética, que é gerente da Natur House situada na rua Pedro de Santarém, 134. O essencial é reeducar o corpo e a mente a parar no momento em que já não há fome. Um dos principais problemas é o ritmo frenético do dia a dia, que altera por completo os horários e a qualidade das refeições. Quem procurar ajuda na Natur House, começa com uma avaliação do índice de massa corporal, que ajuda a descobrir se há ou não excesso de peso e quais as

Ana do Canto (à direita) é a gerente da Natur House da Rua Pedro de Santarém

razões para esse aumento. Ana do Canto explica que pode ser gordura ou retenção de líquidos. A primeira situação é mais comum nos homens, a segunda nas mulheres. Conhecer o

historial clínico da pessoa e o seu ritmo de vida diário é o passo seguinte. “Um dos maiores defeitos é a pessoa estar muito tempo sem comer. Por isso, temos de ajustar toda a alimentação

ao ritmo de vida da pessoa”, explica. Feita esta avaliação, estabelecesse-se um plano nutricional adequado, com rotinas alimentares diárias. Os primeiros dias ajudam a perceber se há ou não evolução mas ninguém pense que vai à consulta, toma uns suplementos alimentares, emagrece uns quilos e já está. Controlar o peso é uma missão para toda a vida e os hábitos alimentares saudáveis são para manter. Mas o excesso de peso não é o único problema. Ter peso a menos pode ser igualmente complicado para a saúde. Se está na dúvida, o ideal é consultar um especialista. Na Natur House todas as consultas são gratuitas e só se pagam os suplementos que forem prescritos. As marcações podem ser feitas no local ou através dos telefones 917 475 522 e 243 329 957.

Obesidade infantil é preocupante A obesidade infantil é uma das situações que mais choca a assessora dietética Ana do Canto, que não esquece o caso de uma criança que quase a fez chorar. “Tinha 12 ou 13 anos mas tinha o dobro do meu peso. Custa-me os pais deixarem os filhos chegarem a esse estado”, assume a especialista, que considera que é normal as crianças preferirem chocolates à sopa mas que acrescenta que cabe aos pais contrariar esse instinto. A gerente da Natur House considera que a comida das escolas não é das melhores e aponta o dedo ao excesso de fritos. “Podiam e s fo rç a r- s e u m bocadinho ma is por terem uma alimentação


POLÍTICA

24 Alpiarça em vigília pela saúde A comissão de utentes de saúde do concelho de Alpiarça promoveu uma vigília junto ao centro de saúde local no dia 22 de Maio, com o objectivo de exigir a colocação de mais médicos. O protesto, realizado entre as 17 e as 20 horas, reuniu cerca de 500 munícipes descontentes com as actuais más condições de funcionamento do centro de saúde, que em grande parte se devem à escassez médicos. “São necessários sete médicos de família e neste momento temos apenas dois”, explicou Paula Matias, porta-voz da comissão de utentes, acrescentando que há cerca de 4.200 utentes sem médico de família, um número que significa mais de metade dos inscritos. Para agravar o problema, uma médica do quadro reformou-se há cerca de 3 semanas e dois dos clínicos contratados em prestação de serviços também foram embora.

JUNHO2009

N

XERA VICE-PRESIDENTE DA AUTARQUIA MAS ENTROU EM LITÍGIO COM O ACTUAL PRESIDENTE

FRANCISCO MAURÍCIO ENCABEÇA LISTA DE INDEPENDENTES EM ALMEIRIM O anterior vice-presidente da Câmara Municipal de Almeirim, eleito em 2005 pelo PS, Francisco Maurício, vai candidatar-se às próximas autárquicas pelo denominado Movimento Independente de Cidadãos do Concelho de Almeirim (MICCA).

Em comunicado, Francisco Maurício explica que já foi criada a “comissão promotora” do MICCA, “visando a formação de listas eleitorais” candidatas a todos os órgãos autárquicos concelhios. Francisco Maurício, que foi eleito como independente nas listas do PS, incompatibilizou-se com o presidente da autarquia, o socialista José Sousa Gomes, e justifica a sua candidatura com a necessidade de “uma mudança” que estimule a economia local e aposte nos almeirinenses. O autarca considera também que é “capaz de construir um município melhor, só possível com a

participação dos cidadãos, que enriquecem o debate, trazem novas ideias e abrem novas perspectivas decorrentes do exercício de cidadania”. Recorde-se que a Câmara Municipal de Almeirim é liderada pelo PS desde as primeiras eleições do regime Democrático, em 1976, apenas com um interregno no mandato de 1985/1989, quando o até aí eleito socialista, Bento Calado, se candidatou pelo PRD, partido pelo qual cumpriu o seu quarto mandato. José Sousa Gomes lidera a autarquia desde 1989, tendo o PS no actual mandato cinco eleitos (incluindo Francisco Maurício), a CDU um e o PSD outro. Francisco Maurício é o segundo candidato a anunciar que vai entrar na corrida à liderança da autarquia. Antes já o actual vereador do PSD, Pisco dos Santos, anunciou que volta a ser o cabeça de lista do partido nas autárquicas que se realizam este ano.


N

JUNHO2009

PUBLICIDADE

25


ACTUALIDADE

26

X INICIATIVA DE PREVENÇÃO PRETENDE SALVAR MAIS VIDAS

BOMBEIROS DO CARTAXO FORMARAM 280 EM SUPORTE BÁSICO DE VIDA Os Bombeiros Municipais do Cartaxo formaram, durante uma manhã, 280 pessoas com o curso de Suporte Básico de Vida. A formação decorreu no dia 30 de Maio, no Centro Cultural – parte teórica – e no Estádio Municipal do Cartaxo – exercícios práticos.

A adesão à iniciativa demonstrou o interesse da população em aprender a salvar uma vida e deixou muito satisfeito o comandante Mário Silvestre, que afirmou que o curso “atingiu uma dimensão maior do que estávamos à espera”. Partindo do princípio de que “ajudar o próximo é um dever cívico” e que as manobras de reanimação podem estar ao alcance de qualquer um, desde que exista uma formação, os bombeiros sensibilizaram os participantes, vindos de vários pontos da região, para uma intervenção “rápida e correcta”. O curso iniciou-se no Centro Cultural, com uma

formação teórica, ministrada pelo Adjunto do Comando, Vítor Reis, que alertou que este assunto “não diz respeito apenas a médicos, enfermeiros ou pessoal de socorro. É de todos”. Preveniu também para o facto de a rapidez de resposta constituir um factor de sucesso neste processo de reanimação. “As hipóteses de sobrevivência de uma

vítima de paragem cardiorespiratória quando assistida no primeiro minuto é de 98%, no quarto de 50% e no sexto apenas de 11%”. Na sessão teórica, os 280 participantes foram sensibilizados para a importância do contacto com o sistema de emergência (112), a avaliação do estado da vítima e a aplicação dos procedimentos correctos de reanimação.

Os conhecimentos foram depois colocados em prática no Estádio Municipal, onde os participantes foram divididos em 28 grupos, cada um com um formador, que os ajudou a aplicar os procedimentos de reanimação em manequins próprios. Cada participante recebeu uma válvula para manobras de ventilação e, no final, um diploma de participação.

JUNHO2009

N

CENTRO DE SAÚDE DO CARTAXO EM OBRAS ATÉ FINAL DO ANO O Centro de Saúde do Cartaxo vai sofrer obras de alargamento durante o Verão, prevendo-se que até final do ano as intervenções estejam concluídas. A garantia é do presidente da autarquia, Paulo Caldas, que acrescenta que o objectivo é dotar as instalações de melhores condições, em termos de estrutura e de recursos humanos, para que o Centro de Saúde possa dar lugar à Unidade de Saúde Familiar (USF) Marcelino Mesquita, abrangendo a população das freguesias do Cartaxo e de Vila Chã de Ourique. Em simultâneo com esta ampliação das instalações do actual Centro de Saúde, promovida pelo Município, a Câmara Municipal pretende igualmente reforçar o programa de incentivos à vinda de médi-

cos de família para o concelho. Até final de 2009 espera-se passar de 2 médicos contratados com o apoio da Câmara para 5 médicos, o que irá permitir que todos os utentes tenham médico de família. Este reforço do incentivo à vinda de novos médicos é uma das medidas previstas no Plano Anti-Crise criado pelo município no início do ano e que considerava a necessidade de um maior apoio social às famílias do concelho. Neste Plano a autarquia disponibilizava 60 mil euros/ano para incentivo à fixação de mais médicos de família, contribuindo para assegurar aos munícipes a possibilidade de recorrerem a consultas médicas em tempo útil e de usufruírem de cuidados de saúde prestados em condições de igualdade e dignidade.

www.negociosenoticias.com


N

EMPRESAS

JUNHO2009

27

X TEMPRIRIBATEJO TEM BASE DE DADOS ACTUALIZADA DIARIAMENTE

ESPECIALISTAS EM TRABALHO TEMPORÁRIO A crise económica e social que o mundo atravessa deu novo sentido às empresas de trabalho temporário que actualmente são cada vez mais procuradas, quer por empresas que necessitam de funcionários para determinadas tarefas, quer por trabalhadores que procuram emprego.

Foi a pensar nestas duas necessidades que Paulo da Luz, após trabalhar vários anos lado a lado com trabalhadores temporários e ser o elo de ligação com as respectivas empresas de trabalho temporário, decidiu criar a Tempriribatejo, empresa que tem por missão ajudar trabalhadores e empresas a encontrar trabalho e emprego, respectivamente. A actividade da empresa centra-se na criação e manutenção de bases de dados, actualizadas diariamente e detalhadas por última função desempenhada, zona de residência e experiência profissional dos candidatos a empre-

• Paulo da Luz e Mónica Santos são a “cara” da TempriRibatejo go. O suporte das bases de dados é a recepção de candidaturas, aferindo-se preferências e aptidões profissionais de cada candidato. As bases de dados têm carácter regional e com definição dos diversos perfis profissionais de forma a conseguir rapidez, eficiência e qualidade no recrutamento e selecção

de trabalhadores. Quando um cliente faz um pedido de uma determinada função, em poucos instantes os colaboradores da TempriRibatejo conseguem pesquisar a base de dados e seleccionar os candidatos com as competências necessárias para esse cargo. A TempriRibatejo assume-se como ent idade

patronal destes trabalhadores, que são “cedidos” ao cliente. É a TempriRibatejo que suporta todos os encargos legais com os trabalhadores que cede. Apesar de estar ainda a funcionar em instalações cedidas provisoriamente na Avenida Bernardo Santareno, nº 3-A, a TempriRibatejo tem já ao seu serviço uma gestora de recursos

humanos, que há mais de um ano tem vindo a aperfeiçoar as bases de dados quer de empregadores, quer de mão-de-obra disponível. Prevê-se a curto prazo a admissão de mais dois colaboradores, nomeadamente para o constante apoio das pessoas em local de trabalho, tentando garantir ao máximo o elo de ligação dos trabalhadores com a TempriRibatejo e desta com os seus clientes. A TempriRibatejo é uma empresa autónoma, legalmente habilitada para o exercício da actividade (alvará 631/2009), e pode ser uma solução para quem precisa de um trabalhador mas não quer, ou não pode, admiti-lo no seu quadro de pessoal. Alguns especialistas consideram que um dos ramos de actividade com futuro é a área das empresas de trabalho temporário, dada a flexibilidade de admissão, através destas empresas, de necessidades pontuais de mão-de-obra e pelo tempo estritamente necessário.

Muitas empresas em situação irregular Dados estatísticos recentes revelam que mais de 50% das empresas a operar no sector do trabalho temporário não estão legais. A Lei 19/2007, de 22 de Ma io, que veio regular a actividade destas empresas, entre outros requisitos, obriga à obtenção do alvará, sem o qual não é permitido exercer a actividade. O problema é que o documento traz custos elevados, implicando a obtenção de uma garantia bancária correspondente a 200 salários mínimos acrescidos dos descontos para a Segurança Social. O objectivo é defender até 200 postos de trabalho, caso, por alguma razão, a empresa falhe nos seus compromissos.


N

ACTUALIDADE

JUNHO2009

XCAMPANHA DE RECICLAGEM JÁ RENDEU 400 EUROS

ELECTRODOMÉSTICOS VELHOS AJUDAM BOMBEIROS DE ALMEIRIM Os Bombeiros Voluntários de Almeirim já recolheram quatro contentores de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos que seguiram para reciclagem.

Ao todo a recolha já ultrapassou as oito toneladas, o que vai render aos cofres da instituição cerca de 400 euros. Esta parceria e esta verba resultam da parceria assinada pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de

Almeirim e pela Amb3E – Associação Portuguesa de Gestão de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos. Segundo o protocolo, por cada tonelada de resíduos recolhidos, os bombeiros de Almeirim recebem 50 euros. Por isso, se quer deitar fora um electrodoméstico velho e não sabe que destino lhe dar, pode entregá-lo no quartel dos bombeiros voluntários de Almeirim, e além de estar a proteger o ambiente, está também a ajudar a corporação.

A campanha recolhe pequenos e grandes electrodomésticos, computadores, frigoríficos, microondas, televisores e torradeiras, entre outros velhos equipamentos eléctricos e electrónicos. Segundo as directivas comunitárias, já transpostas para a legislação nacional, Portugal tem como meta definida a recolha e o tratamento de 40 mil toneladas deste tipo de resíduos, um valor que, com a colaboração de todos, pode ser bem maior.

XEM VALE DA PINTA

CARTAXO TEM MUSEU ESCOLAR O Museu Escolar do Concelho do Cartaxo foi inaugurado no domingo, 31 de Maio, na freguesia de Vale da Pinta. É um espaço que pretende estar ao serviço da comunidade e no do qual se pode recordar o passado associado à escola, ao professor e ao aluno. “Com este museu, queremos prestar uma homenagem a todos os professores e alunos que frequentaram e frequentam as escolas do concelho. Temos e tivemos sempre excelentes educadores, que desempenham um papel preponderante na educação dos nossos jovens”, afirmou Fernando Ramos, presidente da Junta de Freguesia de Vale da Pinta.

A ideia de criar um espaço museológico ligado à escola surgiu há três anos, na sequência da qual nasceu também o mote “Freguesia Educadora”. Fernando Ramos explicou que um conjunto de projectos começou a ser delineado. “Pretendemos alargar esta área da educação a outras vertentes. Neste momento, estamos já a trabalhar na criação de uma pista de trânsito infantil, para educar as nossas crianças e sensibilizá-las, para que no futuro sejam condutores responsáveis”, anunciou. A comunidade associouse à criação deste museu, disponibilizando materiais que proporcionaram uma maior valorização do espó-

lio que agora é apresentado ao público. Esta dimensão concelhia foi valorizada, de forma particular, pelo presidente da Câmara do Cartaxo, Paulo Caldas, que afirmou que “este dia representa um momento de crescimento, não só para a freguesia, mas para todo o concelho”. Biblioteca/centro de recursos e espaço internet O museu conta com duas salas de exposição, uma biblioteca/centro de recursos e espaço internet, assim como um pequeno café - A Cantina -, e um outro espaço expositivo onde se dá especial atenção à memória da freguesia de Vale da Pinta.

29


DESPORTO

30

JUNHO2009

XCERCA DE UMA CENTENA DE CRIANÇAS E JOVENS MONTRARAM O QUE VALEM

ESCOLA DE NATAÇÃO DE SANTARÉM JUNTA ALUNOS PARA TORNEIO INTERNO Perto de uma centena de alunos participaram no dia 23 de Maio na quarta edição do Torneio Interno da Escola Municipal de Natação de Santarém, que se realizou no Complexo Aquático Municipal. Com idades compreendidas entre os 6 e os 15 anos, os alunos viveram com emoção os minutos que antecederam o início das provas. O objectivo era dar tudo por tudo para atingir os

melhores resultados nas duas provas previamente definidas pelos seus professores e que poderiam ser de 25 metros bruços, costas e livres; 50 metros bruços, costas e livres, e 100 metros estilos e livres. Nas bancadas estiveram largas dezenas de pais, encarregados de educação, amigos e alguns curiosos, que aplaudiram com intensidade os alunos ao longo das várias provas.

X40 QUILÓMETROS A NADO ENTRE CONTINENTES

CARTAXO PROMOVE CAMINHADAS O Clube de Caminhadas do Programa Viver Mais – Viver Melhor, iniciou no dia 15 de Maio o seu plano de actividades, com uma deslocação às Salinas de Rio Maior, para uma caminhada de cerca de 4 km. Esta foi a primeira de uma série de caminhadas promovidas ao abrigo desta iniciativa da Câmara Municipal do Cartaxo, que pretende motivar nos menos jovens do concelho o gosto pelo exercício físico e pelo contacto com a natureza, proporcionando passeios em espaços tão diversificados como a serra, a praia ou o campo. O

objectivo primordial é promover a saúde e o convívio e as caminhadas destinam-se a todas as pessoas com mais de 50 anos, residentes no concelho do Cartaxo. Além das Salinas de Rio Maior, o Clube de Caminhadas já visitou as praia de Peniche e Consolação (dia 22) e a Serra D’ Aire e Candeeiros (dia 29). A próxima caminhada está marcada para o dia 6 de Junho, sábado, Dia do Ambiente, no Cartaxo. A inscrição é gratuita e pode ser feita na Casa da Juventude, situada na Quinta das Pratas.

NADADOR RIBATEJANO ARRISCA TRAVESIA DUPLA EM GIBRALTAR O nadador torrejano Nuno Vicente está de volta para outro grande desafio. Desta vez propõe-se fazer a travessia a nado da zona que liga o Mar Mediterrâneo ao Oceano Atlântico, entre Espanha (Europa) e Marrocos (África), numa distância total de 40km (percurso de ida e volta). Depois de em 2008 ter realizado a travessia do Canal da Mancha (Inglaterra França) em 11 horas e 36 minutos numa extensão de 38 quilómetros, esta será a mais longa travessia que alguma vez enfrentou.

A tentativa está agendada para os próximos dias 7/13 de Junho, estando a data definitiva dependente das condições climatéricas, principalmente da intensidade do vento. Este evento conta com o apoio da Câmara Municipal de Torres Novas e do Clube de Natação de Torres Novas, que asseguraram à ultima hora a inscrição do seu nadador na travessia, depois deste ter ficado sem qualquer apoio de patrocinadores. Pode seguir a prova em http://desafiogibraltar.blogspot.com.

Dias e Correia, Lda. agora com nova gerência de

Ernesto Morgado Telemóvel: 914 275 705 Ferragens • Ferramentas • Tintas • Duplicação de Chaves

Rua Alexandre Herculano, 6 a 8 (CALÇADA DO MONTE) Tel/Fax 243 325 249 • 2000 - 149 SANTARÉM

N


N

DESPORTO

JUNHO2009

Aventuras no Cartaxo ao sábados de manhã A Câmara Municipal do Cartaxo está a lançar um novo programa de actividade física, designado Cartaxo Aventura. Jovens e adultos vão poder usufruir, gratuitamente, de um conjunto de actividades de desporto de natureza e ar livre, no qual a escalada, a canoagem, a orientação e os passeios pedestres são as propostas para quem gosta de praticar actividade física num espaço natural. A participação é gratuita e basta apenas um pouco de espírito de aventura e vontade de sair de casa aos sábados de manhã. A idade mínima de participação nos percursos pedestres é de 10 anos e na canoagem é de 14 (os participantes com idade inferior a 14 anos devem ser acompanhados pelo encarregado de educação durante a actividade). A inscrição inclui enquadramento técnico, logístico e seguro de acidentes pessoais e deve ser feita na Casa da Juventude, Secção de Desporto, até à quinta-feira anterior à actividade. A próxima actividade está prevista para o dia 6 de Junho, entre as 10h00 e as 12h00, com escalada da torre da antiga EMEL, bem no centro do Cartaxo. Seguese, no dia 20 de Junho, uma actividade de Canoagem, em Valada, e no dia 4 de Julho, um passeio pedestre entre Porto de Muge e Valada. A 18 de Junho haverá uma prova de Orientação na Quinta da Pratas.

31

XVENCEU ALCANENENSE 1-0

RIACHENSE ARRECADA TAÇA DO RIBATEJO O clube de Riachos teve no passado sábado o corolário de uma época de glória. No Estádio Municipal de Torres Novas, venceu a final da Taça Ribatejo frente ao Alcanenense e arrecadou o troféu, que já tinha vencido na época 1979/80.

Debaixo de sol tórrido e do cansaço normal de uma época intensa para ambas as equipas, o jogo não foi da mais fina água, mas teve apontamentos interessantes. O Alcanenense foi para a final com a determinação de amenizar o forte ataque riachense, concentrando claramente os esforços nos sectores do meio campo e da defesa. Mas o golo da vitória foi marcado ainda no decorrer da primeira parte, através de uma cabeçada certeira de Santana. Até ao fim da partida foram construídas várias

oportunidades e algumas razias, sendo a turma de Frederico Rasteiro sempre mais perigosa. Acima de tudo, foi o ambiente de festa que se fez viver, com o público sempre ao rubro, maioritariamente constituído por apoiantes do campeão. No final do jogo, os vencedores exibiam dupla satisfação e duas medalhas ao peito. Além do troféu ganho, foi também entregue pelo presidente da Associação de Futebol de Santarém a taça do Campeonato da época finalizada, bem como as faixas de campeão, entregues pelos directores do clube. Lá para o princípio da próxima época será disputada a Supertaça distrital, entre o Campeão Distrital e o vencedor da Taça Ribatejo. Como o Riachense fez a dobradinha, o adversário será novamente o Alcanenense, finalista da taça.

JOÃO PEREIRA HOMENAGEADO NO CARTAXO João Pereira, actual capitão da equipa de juniores do Benfica, foi homenageado na segunda-feira, 25 de Maio, durante o jogo Portugal – Grécia, a contar para a ronda de elite de apuramento para o europeu de futebol de sub19. A homenagem foi organizada pela Câmara e pelo Sport Lisboa e Cartaxo (SLC), clube onde o jovem, natural de Valada, começou a despontar para o futebol. Admirador confesso de Paolo Maldini, o central / lateral esquerdo que os encarnados descobriram no Cartaxo não esconde o sonho de um dia fazer parte do

plantel principal. “Tem muitas qualidades não só como jogador, mas também como um miúdo muito responsável e bom estudante, o que é muito importante”, disse ao nosso jornal Nené, o responsável pelo centro de formação do Benfica. O antigo ponta-delança acrescentou ainda que João Pereira “tem um potencial que pode ser aproveitado para o sector profissional do Benfica, mas nós nunca sabemos como vai ser o salto porque há uma diferença muito grande entre os juniores e os seniores”. “Penso que se ele não sofrer lesões graves e tiver

alguma sorte, vai ser um grande jogador de futebol”, vaticina Manuel Dias, que era presidente do SLC quando o então miúdo com apenas 11 anos deu o salto para o Benfica. “O João Pereira destacava-se numa grande equipa de iniciados que tínhamos naquele ano, formada pelo professor Rui Galinha, e de onde saíram mais três jogadores para o Benfica”, acrescenta Manuel Dias. “O João Pereira é um miúdo muito forte e não é por acaso que lá continua e que tem a camisola da selecção nacional vestida”, concluiu Manuel Dias.


OPINIÃO

32

JUNHO2009

N

ESQUERDA & DIREITA PIMENTA BRAZ

Falar de eleições europeias aos portugueses não tem sido estimulante, conduzindo, no máximo, a um enfadado encolher de ombros. Ora, mas não é possível maior paradoxo do que este: as eleições para o Parlamento Europeu condicionam muito mais a nossa vida, do que as da Assembleia da República. De facto, a grande maioria da legislação portuguesa resulta da transposição de Directivas Europeias, votadas pelo Parlamento Europeu. Isto é, sem entrar em pormenores jurídicos de Direito Europeu, a maioria das nossas Leis são já decalques – cópias obrigatórias – da legislação emanada da União Europeia – UE. Conclui-se então que, na maioria das vezes, os protestos sobre medidas de política económica, mais ou menos justos, que vão eclodindo na ruas de Portugal contra este ou aquele governo, estão, afinal, mal direccionados. Na realidade, além das responsabilidades internas, outras maiores estão perfeitamente identificadas: a UE, através do Conselho Europeu, da Comissão e do Parlamento. Nesta campanha eleitoral, ainda não se escutou um simples debate sobre a UE e as suas implicações no nosso quotidiano. Dá a ideia – injusta, claro… – que, ou os diferentes candidatos não dão relevância à nobre missão de informar os seus concidadãos, ou, surpreendentemente – ou talvez não -, não dominam lá muito bem os temas europeus. Por conseguinte, falam de tudo menos do que interessa. Ao fim e ao cabo, seja qual for a expressão da votação global, serão sempre eleitos. Para quê então tanto esforço? Todavia, se optassem pelo esforço e incidissem a sua preciosa atenção nos distritos a que pertencem, os candidatos a deputados europeus teriam um enorme campo de acção. Justamente, importa sublinhar que é cada vez mais estreita a relação entre as regiões, o poder local e Bruxelas, realidade que nos passa, infelizmente, totalmente ao

EUROPA E SANTARÉM lado. A este propósito e entre outras questões, lembrei-me que aos candidatos ao Parlamento Europeu, ficaria bem elucidar a população sobre um Portal da UE na Net que explica a Europa de um modo simples - http://europa.eu/ abc/index_pt.htm; que a nossa região lucraria muito se existissem compromissos sobre tomadas de posições comuns dos deputados portugueses naquele Parlamento, quanto a política económica, Política Agrícola Comum, Emprego e Assuntos Sociais, Sociedade de Informação, Educação, Formação e Juventude, Empresas, etc; que existe

Estamos em contagem decrescente para as eleições para o Parlamento Europeu (PE). Como bem sabemos, as eleições, no geral, costumam ser tão mais participadas quanto mais próximo os eleitos estão dos eleitores. E os Deputados ao PE estão muito longe de nós e do nosso dia-a-dia. Mas não tem de ser assim, não deve ser assim! As decisões que hoje são tomadas na Europa inf luenciam directa e necessariamente as nossas vidas. Têm repercussões directas no país e nas autarquias locais, fruto do sistema de recepção automática do direito europeu previsto na nossa Constituição da

um Comité das Regiões, o qual consiste numa assembleia política que dá voz ao poder local e regional na União Europeia; que os Tratados Europeus obrigam a Comissão e o Conselho a consultarem esse Comité sempre que são feitas novas propostas, em domínios com repercussões no plano regional ou local. Neste contexto, porque não compelir os nossos autarcas a trabalharem em conjunto com nossos deputados europeus? Bom, até já podem estar a trabalhar mas, se o fazem, de nada sabemos. Resumindo, há dias que, além de bocejar, só me apetece também encolher os ombros. E depois, queixem-se da abstenção. Mas queixam-se mesmo?

República. A tal imediatividade que alguns pensam ser uma perda de soberania dos estados membros mas que é tão só o reconhecimento da lógica de unificação da Europa, evitando que uma realidade que se pretende una e forte se transforme numa manta de retalhos. Mas apesar de legal e teoricamente as coisas se passarem assim, não é menos verdade que a par do desinteresse crescente dos cidadãos pela política e pelos políticos, os portugueses não se sentem motivados na participação da discussão de assuntos europeus e na eleição dos seus representantes no PE. Os exemplos que se vão vendo aumentam a gravidade deste estado de espírito. E não são só os escândalos judiciais que envolvem políticos que contribuem

RAMIRO MATOS

para esse agravamento. No domínio europeu é incompreensível, por exemplo, que alguns partidos e alguns políticos de partidos maioritários portugueses consigam estar contra a reeleição de Durão Barroso como Presidente da Comissão Europeia. É um Português que conseguiu, com mérito próprio e em representação de Portugal, alcançar este alto cargo público e político de visibilidade mundial. Só se entende esta posição vinda de quem coloca os interesses de famílias políticas à frente do interesse nacional. A promoção da Europa, dos seus órgãos e decisões não será mais do que a promoção do nosso grande estado, da nossa família económica e financeira, cujas decisões, repete-se, muito nos afectam. Os Eurodeputados deveriam criar linhas abertas á participação ou às simples questões e muito me agradou uma proposta do PSD, que também já defendi publicamente do Contrato Eleitoral formal. Se as propostas dos partidos são aceites pelo voto, forma-se um contrato, que deve ser cumprido e cuja execução pode e deve ser fiscalizada pela parte contratante mais forte: Os eleitores. A ideia do contrato eleitoral escrito deveria ser legislada. Por um lado, obrigava com mais força os políticos e por outro obrigava também os eleitores a, proactivamente, fiscalizarem o cumprimento do contrato, informando-se, reclamando, não deixando que as propostas sejam meras promessas panfletárias. Seria uma boa forma de acabar com a própria desresponsabilização do eleitor, pois este raramente se sente responsável no final do mandato pelas escolhas que assumiu nas últimas eleições. É importante participar nas eleições. Em todas. Não tenho dúvidas que os partidos políticos são e continuarão a ser a base da nossa democracia. Mas precisamos de acabar com vícios e tiques do poder. Enfim a tarefa não será fácil, é preciso refundá-los.


N

OPINIÃO

JUNHO2009

33

XESPAÇO ISLA

O DESAFIO DA APRENDIZAGEM AO LONGO DA VIDA Na sociedade actual, a qualificação profissional é importante mas as qualidades intelectuais pesam cada vez mais na batalha do ensino/formação e consequentemente no mercado do trabalho.

Criatividade, inovação, flexibilidade, capacidade para empreender, trabalho em equipa mas também autonomia, rigor e (muita) capacidade de trabalho são características cada vez mais requisitadas numa economia global pós-industrial seja para vingar na formação seja para ter sucesso em termos profissionais a nível regional, nacional e internacional. A importância da qualificação dos Recursos Humanos mede-se pelo facto de ser importante para a competitividade do país como para a própria Europa. No Conselho Europeu de Lisboa de 2000, foi traçada a seguinte meta, a concretizar até 2010: “tornar-se a economia baseada no conhecimento mais dinâmica e competitiva do mundo, capaz de garantir um crescimento económico sustentável com mais e melhores empregos, e com maior coesão social e respeito pelo ambiente”. A implementação da estratégia de ensino e formação bem como o seu financiamento foram

assumidos como objectivos prioritários, estando expressos como princípios do Governo que apoia o “Potencial Humano com prioridade para intervenções no âmbito do emprego privado e público, da educação e formação e da formação avançada, promovendo a mobilidade, a coesão social e a igualdade de género, num quadro de valorização e aprofundamento de uma envolvente estrutural propícia ao desenvolvimento científico e tecnológico e à inovação”. Hoje, a responsabilidade social e legal das empresas em geral e das instituições de ensino/formação em particular, assume um papel cada vez mais exigente. O ISLA assumiu, desde sempre, a sua missão na qualificação da população da região: por ser uma instituição de ensino superior, o seu papel inicial; apostando na qualificação com forte componente prática; respondendo às verdadeiras necessidades do mercado de trabalho. Tem baseado a sua estratégia em alguns aspectos que são fundamentais em termos de acção junto das populações: Aposta na qualificação de adultos através do processo RVCC, permitindo que os adultos terminem o 6.º, 9.º ou 12.º ano através

de um processo de reconhecimento das competências durante o seu percurso de vida; Aposta em Cursos de Educação e Formação de Adultos, permitindo que os adultos concluam o 9.º ou 12.º ano adquirindo conhecimentos específicos que lhes permitam executar uma profissão qualificada; Desenvolvimento de formações modulares, facultando aos adultos formação específica em áreas que auxiliem o seu desempenho profissional diário, permitindo, ainda, o prosseguimento de aquisição de conhecimentos, em percursos EFA; Desenvolvimento de Cursos de Especialização Tecnológica (num total de cinco), permitindo aos adultos que se especializem adquirindo conhecimentos de nível IV, possibilitando inclusive a continuação do seu percurso formativo no âmbito do ensino superior; Desenvolvimento de licenciaturas adequadas ao mercado permitindo que, por se desenvolverem em horário pós-laboral, possam ser frequentadas por pessoas que trabalhando, querem realizar os seus estudos; Desenvolvimento de Pósgraduações, contribuindo para a especialização de conhecimentos

dos que não se cansam de aprender e assumem a aprendizagem ao longo da vida como um desafio de quem quer ser, cada vez mais capaz neste mundo global; Realização de Mestrados quer próprios, quer em parceria com universidades nacionais e estrangeiras, permitindo um leque de especializações que se adeqúem aos vários públicos da nossa região, do país e a nível internacional; Realização de Doutoramentos em convénio com Universidades europeias e internacionais contribuindo definitivamente para a qualificação do nosso corpo docente e de profissionais, garantindo em simultâneo uma relação muito directa com a investigação e a inovação; Assim, a estratégia do ISLA consubstancia-se em quatro princípios fundamentais: Adaptação aos pressupostos de desenvolvimento do ensino e formação adoptados no país e na Europa: concluímos a nossa adaptação a Bolonha; Desenvolvimento de percursos completos, desde a qualificação de nível II, até aos doutoramentos, nas áreas que são tradição dentro da instituição, permitindo uma aprendizagem que garante que sejamos referência nas áreas

MARIA GORETTE PEREIRA GAIO Administradora da UNISLA (ISLA de Santarém, Leiria e Gaia)

formativas; Ligação ao mercado, permitindo-nos desenvolver projectos formativos muito adaptados às necessidades dos nossos públicos com reconhecidos resultados práticos; Uma constante aposta em recursos humanos que aliem um conhecimento teórico efectivo, e que, em simultâneo, dominem conhecimentos práticos, permitindo que os nossos formandos/ alunos adquiram competências que rapidamente possam pôr em prática. O ISLA é, sem dúvida, uma instituição privada mas de utilidade pública e que tem prestado, sem quaisquer dúvidas relevantes serviços à comunidade local, regional e nacional.


CULTURA

34

JUNHO2009

MADREDEUS NO CARTAXO

A banda de Pedro Ayres de Magalhães anda em digressão e vai estar no Cartaxo, no próximo dia 9 de Junho, às 21h30, para apresentar o seu álbum pós-Teresa Salgueiro. Os Madredeus têm agora uma nova composição de três vocalistas.

XCARTAXO

FORÇAS DE SEGURANÇA NO MUSEU DO VINHO O Museu Rural e do Vinho do Concelho do Cartaxo está a ser palco, até 15 de Junho. De uma exposição temporária intitulada “Forças de Segurança”. A exposição representa uma homenagem que o museu e a Câmara do Cartaxo prestam à GNR e PSP – principais entidades responsáveis pela segurança e salvaguarda das populações. Na sala do Centro de Promoção

Vitivinícola do Museu podem apreciar-se vários equipamentos e materiais alusivos à história das forças de segurança, entre os quais duas viaturas antigas que são o seu ex-libris: um Porsche da GNR e um Carocha da PSP. Na abertura da exposição, no dia 18 de Maio, Dia Internacional dos Museus, Paulo Caldas, presidente do município do Cartaxo, enalteceu o trabalho desenvolvi-

do pela GNR e PSP em prol da população e a “excelente parceria” que existe entre as forças de segurança e a autarquia. “Com esta iniciativa pretendemos homenagear o desempenho das forças de segurança, mas também recordar a sua história. Esta exposição permite aos mais e menos jovens conhecer o seu percurso e evolução”, o autarca. A inauguração da exposição contou com a presença

de Luís Simões, Comandante Distrital da PSP de Santarém, Patrícia Almeida, do Destacamento da GNR de Santarém, responsáveis locais das forças de segurança e autarcas do concelho do Cartaxo. A exposição pode ser visitada até dia 15 de Junho, de terça a sexta-feira, das 10h30 às 12h30 e das 15h00 às 17h30, e aos sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 12h30 e das 15h00 às 17h30.

N

“Teatrinho” de Santarém estreia “Segue-me” O Teatrinho de Santarém estreia dia 5 de Junho, a sua nova peça de teatro “Segue-me”, às 21h45, na sala de espectáculos do Teatro Sá da Bandeira. A peça volta a cena nos dias 6 e 7 de Junho, às 16 horas. “Segue-me” é uma história de um simpático elefante com pintas lilases que se apaixona por uma elegante formiga de sedutores lábios vermelhos. A sua paixão é retribuída pela formiga que o faz passar por situações muito complicadas e cómicas, até se enlaçarem num barquinho de papel em viagem de lua-de-mel. Espectáculo pluridisciplinar com teatro físico, marionetas e luz negra para miúdos e graúdos, Segue-me é um conto original de José Campanari e Roger Olmos, adaptado pelo Teatrinho de Santarém. A peça tem a duração de 40 minutos e destina-se a maiores de quatro anos. As estradas custam dois euros.


N

CULTURA

JUNHO2009

35

XTOZÉ MARTINHO LIDERA ELENCO COM JOANA SOLNADO E RUI DE CARVALHO

NOVELA DA TVI RODADA EM SANTARÉM A próxima novela da TVI, que ainda não tem nome definido nem data de estreia confirmada, está a ser gravada em Santarém.

Para já o nome provisório é “Correntes” mas, tal como acontece em muitas outras produções do tipo, o nome poderá ser alterado até à data da estreia que, em princípio, deverá acontecer em meados de Junho. A nova aposta da estação liderada por José Eduardo Moniz tem um elenco de luxo. Joana Solnado e Diogo Amaral são os dois principais protagonistas, mas a lista de 46 actores inclui nomes sonantes como Ruy de Carvalho, Bárbara Norton de Matos, Pedro Lima, São José Correia, Sofia Grillo, Fernando Luís, Joao Perr y, Joaquim Nicolau, José Carlos Pereira, Luís Esparteiro, Margarida Vila-Nova e Maria João Abreu. A novela é da autoria de Tozé Martinho, actor e escritor com raízes

em Benavente, no distrito de Santarém, onde viveu parte da sua infância. Além de ter escrito o enredo, Tozé Martinho vai também interpretar um dos papéis desta história. A produção da novela envolve directamente quase oito dezenas de pessoas (equipa de produção, realização e técnica), a que se juntam mais cerca de 30 pessoas que fazem parte da estrutura da produtora Plural Entertainmente e que também colaboram para a concretização deste projecto (equipas de pósprodução vídeo, áudio, gráficos, cenários, meios audiovisuais, comunicação, etc). W shoping é o “coração” das gravações As gravações da nova novela da TVI estão a decorrer em vários locais da cidade, a maior parte junto ao Centro Comercial W Shopping, onde está instalada a régie de produção de exteriores e onde são gravadas tam-

bém algumas cenas. O responsável da equipa de exteriores, Edno Furtado, referiu a O Ribatejo que as gravações deverão prolongar-se até final do ano. “Oitenta por cento do que se passa a nível de exteriores passa-se aqui em Santarém”, garantiu o produtor, acrescentando que “a partir de 14 ou 15 de Junho, algumas pessoas vão reconhecer o que se passa aqui em Santarém”. Antes de ter estado cerca de uma semana em Santarém, parte da equipa esteve dez dias

em Macau e Hong Kong, onde a novela começou a ser gravada, uma vez que o arranque da história se passa precisamente no Oriente. Amor e traição O enredo da nova novela que está a ser rodada em Santarém baseia-se numa história de amor e traição. Joana Solnado (que será “Leonor”) e Margarida Vila-Nova serão as melhores amigas, sendo o personagem interpretado por Diogo Amaral o namorado da segunda. O

protagonista masculino parte para Macau e acaba por quase morrer quando é atingido pelo “tsunami” que afectou o sudoeste asiático em 2004. Fica amnésico, não se recorda do seu passado e encontra Leonor, que entretanto partiu em busca da sua mãe biológica. É amor à primeira vista mas, de regresso a Portugal, a personagem de Margarida Vila-Nova fica perplexa pois não esperava a traição da amiga. O resto é para ver a partir de Junho, na TVI.

Fernando Mendes com Peso Certo no Cartaxo Fernando Mendes, popular apresentador do programa Preço Certo, da RTP, vai estar no Cartaxo com o seu espectáculo “PESO CERTO - Os Melhores Momentos de Fernando Mendes”. A comédia está agendada para o dia 5 de Junho, pelas 21h30, na Praça 15 de Dezembro, em frente à Câmara Municipal. Sem pôr em causa a tradição, o comediante procura a ligação com as novas tecnologias conseguindo uma nova linguagem cénica. No palco faz-se acompanhar por actores com experiências diferentes e marcantes nos media: Cristina Areia e António Vaz Mendes. No campo musical entrega a pauta ao cantor/compositor Luís Portugal, ex-Jafumega, que revisita os êxitos da música portuguesa, sem esquecer o legado do festival da canção da RTP, que ainda marca gerações.

www.negociosenoticias.com


CONSUMIDOR

36

JUNHO2009

N

XESPAÇO

MEDIDAS DE POUPANÇA DE ENERGIA No sentido de travar o aquecimento global e suas consequências, foi assinado em 1998 o Protocolo de Quioto.

Neste âmbito, a União Europeia impôs que os seus EstadosMembros alcancem até 2020 as seguintes metas: a redução das emissões de gases de efeito de estufa em 20% face aos níveis de 1990; aumento em 20% do uso de fontes de energia renováveis; adopção de medidas para uma poupança energética de 20% relativamente aos níveis de consumo actuais. É assim urgente uma mudança de postura no nosso quotidiano para alcançar um novo equilíbrio entre o nosso modo de vida e o ambiente. Como tal, tornase necessária uma revolução energética, incentivos ao uso de fontes de energia renováveis e a aposta em medidas de eficiência energética. Assim, a aposta em medidas de eficiência energética nas próximas décadas deverá constituir uma prioridade.

Neste sentido cabe aos consumidores deste bem essencial, racionalizar os seus próprios consumos, adoptando medidas no dia-a-dia que fazem a diferença. Tirar o máximo partido da exposição solar, para o aquecimento durante o inverno. Isolar as portas e janelas é fundamental para evitar fugas de calor ou de frio para o exterior. Evitar deixar os equipamentos de aquecimento e arrefecimento ligados quando se encontra ausente por longos períodos de tempo. Recorrer ao termóstato para uma adequada regulação de temperatura e consequentemente mais conforto. Tomar duches rápidos em vez de banhos de imersão permite uma poupança de cerca de 150000 litros de água por ano, o que corresponde a cerca de 10000 kWh de energia no caso de utilizar um esquentador. Recorrer a sistemas de redução de caudal, colocando os reduto-

res de caudal nas torneiras. Evitar deixar as torneiras abertas quando estas não são necessárias. Regular a temperatura de acordo com a estação do ano. Escolher os equipamentos mais eficientes (Classes A ou A+) atendendo à classificação que é referida na etiqueta energética. Nas máquinas de lavar loiça e roupa podemos sempre colocálas a trabalhar quando estiver com a carga completa e evitar lavagens a altas temperaturas. As máquinas de secar roupa também devem ser utilizadas quando estiverem com carga completa e se possível optar por secar a roupa ao ar livre. No caso dos equipamentos electrónicos que mesmo sem estarem a ser utilizados, estes podem continuar a consumir energia eléctrica caso os deixe em stand-by. Neste sentido as televisões, DVD e aparelhagens devem ser desligados no botão on/off e não apenas no comando.

Os computadores devem ser desligados quando nos ausentamos por períodos longos de tempo bem como todos os outros equipamentos dependentes do computador, impressora, monitor, colunas de som, etc. Recorrer à iluminação natural e sempre que possível substituir as lâmpadas incandescentes pelas lâmpadas de baixo consumo, nos locais onde permanecemos mais tempo, como por exemplo cozinhas, salas de estar, locais de estudo, etc. Esta medida permite uma redução de cerca de 80% no consumo de energia. Nos locais de passagem, optar por lâmpadas de baixo nível de iluminação e sempre que não forem necessárias desligar no interruptor. Recorrer aos transportes públicos ou deslocar-nos a pé ou de bicicleta, se possível. Sempre que recorrer ao transporte privado, tentar adoptar o

sistema de boleia partilhada ou carpooling. A adopção de comportamentos mais sustentáveis irão permitir a melhoria da nossa qualidade de vida e garantir a das gerações futuras. Mudar é fácil, não custa nada e o Ambiente Agradece!!! MÓNICA MARTINS DECO - Santarém

Os leitores interessados em obter esclarecimentos relacionados com Direito do Consumo ou em apresentar eventuais problemas, podem recorrer ao Gabinete de Apoio ao Consumidor da Delegação Regional de Santarém da DECO na Rua Pedro de Santarém, 59, 1.º Esq., 2000-223 Santarém (E-mail: deco.santarem@ deco.pt/ Tel.: 243 329 950).


N

MERCADO AUTOMÓVEL

JUNHO2009

37

CARTAXO AUTOMÓVEIS Fiat Bravo 80 16V Sport 2000 - 3.900€

Mazda 5 2.0 MZR-CD Exclusive 2006 - 26.900€

Mercedes Classe E E 220 CDI Station Elegance 2003 - 27.900€

Opel Combo Cargo 1.3 CDTi 2005 - 6.750€

Renault Clio 1.5dCi 85 Dynamique 2L 2003 - 7.800€

Toyota MR2 1.8 VVT-i AC 2000 - 16.900€

Fiat Panda 1.3 Multijet 16v Dynamic 2006 - 3.900€

Mazda 6 MZR 1.8 Comfort SW 2002 - 10.900€

Mercedes CLS CLS 320CDI 2006 - 59.900€

Opel Corsa 1.7DI 2002 - 6.250€

Renault Clio 1.5dCi 85 Dynamique 2L 2003 - 6.900€

Volkswagen Sharan 1.9 TDi Confortline 7 Lug. 2001 - 18.500€

Ford Focus 1.4i Connection 2005 - 10.900€

Renault Laguna II Expression 1.6 16v Break 5 Lug 2003 - 8.900€

Volkswagen Golf V 2.0 TDi Confortline 6V 2005 - 21.750€

Ford F 150 F 350 XLT Super Duty 1999 - 32.000€

Renault Kangoo Express Confort 1.9 D65 2003 - 5.500€

Volkswagen Passat 1.9 TDi Trendline Pack (105cv) 2003 - 17.900€

Land Rover Range Rover 2.5 DSE 1997 - 9.500€

SAAB 9-3 2.0 T Aut. 2003 - 15900€

Volkswagen Sharan 1.9 TDi Trendline 7 Lug. 2004 - 22.500€ 2004 - 19.500€

Range-Rover HSE Vogue 2004 - 48.500€

SEAT Leon 2.0 TDI FR 2006 - 27900€

Volvo S 40 1.6 2001 - 9.900€

Skoda Fabia 1.4 TDi Sport Break 2008 - 16.900€

Volvo V 70 D5 2005 - 24.900€

Subaru Impreza 1.6 TS 2001 - 9.900€

Volvo S 60 D5 Nível 2 2003 - 23.500€

47- Toyota Avensis Verso 2.0 D-4D 2003 - 19.900€

Volvo XC70 Crosscountry 2004 - 33.500€

Audi A6 2.5 TDi V6 24V TA Tiptronic 1998 - 12.900€

Audi TT 1.8T 180cv Coupé 2001 - 19.500€

BMW Série 3 320d (E46) 2001 - 17.900€

BMW Série 3 320d Cabrio 2008 - 56.000€

BMW Série 3 320d (E46) 2001 - 18.900€

BMW Série 3 320D Touring 2001 - 17.250€

Mini Cooper S COOPER S 2007 - 24.900€

Mercedes Classe ML ML 270CDI 2000 - 21.900€

Opel Zafira 1.6 16V ELEGANCE 2001 - 8.900€

Land Rover Freelander 2.0 Td4 2001 - 12.900€

BMW X5 3.0d Aut 2002 - 29.900€

Mitsubishi Colt VAN CZ3 1.5DI-D HP e-motion 2007 - 12.500€

Mitsubishi Strakar L200 2000 - 11.800€

Peugeot 206 1.4 HDi Look 2005 - 10.500€

Maserati 3200 3.2 GT 1999 - 43.500€

Citroën Berlingo 1.9D Multispace 2003 - 5.500€

Mercedes Classe A A 140 Elegance 2003 - 12.900€

Nissan Terrano II 2.7 TDi Comfort 2000 - 13.900€

Porsche 911 Carrera Cabrio (996) 1998 - 47.500€

Mazda Premacy 2.0 DvTDi 16v Exclusive 1999 - 6.900€

Chrysler 300 C 3.0 CRD Touring 2006 - 54.500€

Mercedes Classe C C 220CDI Avantg 2002 - 23.900€

Opel Astra 1.4 16v Club Caravan (90cv) (5 2002 - 9.900€

Porsche Cayenne Cayenne S 2003 - 56.000€


LAZERES

38 palavras cruzadas

JUNHO2009

N

Marcos Cruz - Rede Expresso

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 HORIZONTAIS: 1 - Pôr dois a dois. 2 - Ganhou o Euromilhões. Implica acompanhamento. 3 - Produzida. Junta. 4 - Prefixo de cauda. É como vive o eremita. 5 - Juntaram letras. Curas. 6 - Há quatro em cada ano. 7 - No Iraque não se vive sem eles. 8 - Braço de mar. São as amigas da mãe. Há mais de 2007 anos. 9 - Deixa para amanhã. A dos Namorados esteve em Aljubarrota. 10 - Terreno nivelado. A regra mais simples. 11 - Reflexo. Vem no fim.

VERTICAIS: 1 - Faz estátuas. Entre a meia-noite e o meio-dia. 2 - Deixar de respirar. Proporciona cruzeiros. 3 - Passa à frente. 4 - Liga. Em Portugal, é dirigida por Fernando Nobre. Actua na Irlanda. 5 - Básico. 6 - Os maiores monumentos da literatura escandinava. Passa para fora. Implica alternativa. 7 - Esse pão é doce. O seu interior pode ser precioso. 8 - Laços de crina de cavalo. Consoante repetida. 9 Tornes nítido. Dos Santos poeta. 10 - Ratadas. O outro lado do mar. 11 - Postas na oração. O pôr-do-sol.

O DIA MUNDIAL DA CR

Fotos: David Antunes

O complexo aquático de Santarém abriu portas no dia 1 de Junho e a estreia não podia ser mais alegre. Ao longo de todo o dia, dezenas de crianças pularam, mergulharam, gritaram e fizeram todo o tipo de “patifarias” próprias da idade. A alegria foi contagiante e uma espécie de saudação ao Verão que se aproxima a passos largos.

VERTICAIS: 1 - escultor; AM. 2 - morrer; iate. 3 - prioridade. 4 - ata; AMI; IRA. 5 rudimentar. 6 - Edas; sai; ou. 7 - ló; ostras. 8 - alares; tt. 9 - aclares; Ari. 10 - roídas; além. 11 - mãos; ocaso. HORIZONTAIS: 1 - emparelhar. 2 - sortudo; com. 3 - criada; alia. 4 - uro; isolado. 5 - leram; saras. 6 trimestres. 7 - dinares. 8 - ria; tias; AC. 9 - adia; Ala. 10 - aterro; três. 11 - me; último.

Soluções


N

LAZERES

JUNHO2009

RIANÇA NAS PISCINAS

CRÉDITO Sobre PENHORES A. Modesta, Lda “Ourivesaria” Ouro, Prata, Relogios, Joias e Outros...! Simples, Seguro, Rapido, Confidencial.!!! O ouro é o seu melhor valor nos dias de hoje!

Podemos emprestar até ao valor de venda. Com pequenas prestações mensais. O ouro será sempre seu. Pode sempre recuperá-lo! Também vendemos e compramos aos melhores preços. PRAÇA SÁ DA BANDEIRA N 1 - (JUNTO AO SEMINARIO)

ESPECIALISTA EM ANÁLISES CLÍNICAS

SANTARÉM

Segunda a Sexta: das 8h00 às 19h00 • Sábados das 8h00 às 12h00

TELF: 243 357 485 TELEM: 962347358 Contem connosco.!!! - Também contamos consigo.!!!

Rua Luís de Camões, 10 - 2000-116 SANTARÉM Tel. 243 309 780 - Fax 243 309 781 biolabor@biolabor.pt | www.biolabor.pt

Compra e Venda de Artigos de Coleccionismo Moedas, Postais, Livros e Acessórios de Coleccionismo, Antiguidades Rua João Afonso, nº 86 2000-055 Santarém

Tel.:91 972 76 84 - Fax: 243 324 296 E-mail: numismatica@numismatica.com.pt

http://www.numismática.com.pt

39


Negócios & Notícias  

Edição 55 negocios e noticias

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you