Issuu on Google+

TRIBUNA POPULAR

Ipojuca 162 anos

1

Edição Especial - IPOJUCA 162 ANOS 29 de março de 2008

especial

29 de março de 2008


2

Edição Especial - IPOJUCA 162 ANOS 29 de março de 2008

TRIBUNA POPULAR

Baile Municipal marca comemorações de aniversário de Ipojuca, hoje MARCELO FERREIRA/LUZES

PROGRAMAÇÃO | Para este domingo, 30, dia da emancipação, está programado o hasteamento das bandeiras, às 8h, em frente à Prefeitura. Atletas amadores disputam torneio de futebol ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

JOSÉ AMBRÓSIO

As comemorações pelos 162 anos de emancipação política do município de Ipojuca, a serem completados amanhã (domingo 30), iniciaram-se na quarta-feira (26) e serão marcadas, hoje, com o I Baile Municipal, no Clube Municipal, que tem como atrações Adilson Ramos e a orquestra Super Oara, a partir das 22h. O Clube Municipal foi reinaugurado na quarta-feira (26), depois de ser totalmente reconstruído, devido às precárias condições que apresentava. Com três camarotes e dois camarins, o Clube Municipal tem capacidade para receber quatro mil pessoas. EMOÇÃO – A emoção tomou conta de muita gente na abertura dos festejos, na quarta-feira (26), quando depois de des-

cerrada a placa de inauguração do Clube Municipal, meninos e meninas da Orquestra Crianças Cidadãs do Coque iniciaram a apresentação. Com instrumentos de sopro e de pau e corda, 28 das 100 crianças da orquestra mantida pelo Tribunal de Justiça e Pernambuco executaram Outono, das Quatro Estações de Vivaldi, e Aboio de Cussy de Almeida. Em seguida, encantaram o público com Asa Branca, de Luiz Gonzaga. O público também se emocionou com a execução do hino da cidade em ritmo de frevo, forró, dobrado e toada romântica. Quem primeiro encantou a platéia quebrando a sisudez tradicional dos hinos foi a soprano Adalgiza Marques, que chegou a enrolar-se com a bandeira de Ipojuca enquanto cantava o hino na versão dobrado. O cantor e compositor ipojucano Nando Cordel não pôde comparecer, mas a sua versão em ritmo de toada romântica foi ouvida por todos. André Rio mostrou que hinos também ficam bem em ritmo de frevo e Santana, de forró. RESGATE - “O hino nesses quatro ritmos resgata os valores que devem ser cultivados. O povo de Ipojuca vai se orgulhar de cantar seu hino”, considerou o secretário de Turismo,

Fundado em 30 de novembro de 2006 pelos jornalistas José Ambrósio dos Santos e Wilson Firmo EDITOR GERAL: JOSÉ AMBRÓSIO DOS SANTOS (DRT/PE 1.433) EDITOR CHEFE: WILSON FIRMO (DRT/PE 3.214) REPÓRTERES: JORGE LEMOS (ESTAGIÁRIO) E MONALIZA BRITO (ESTAGIÁRIA) FOTÓGRAFO: MARCELO FERREIRA / AGÊNCIA LUZES SITE: WWW.JORNALTRIBUNAPOPULAR.COM EMAIL: JORNALISMO@JORNALTRIBUNAPOPULAR.COM TELEFONES: (81) 3461-1847 / 8895-7310 (MAP - MARKETING & EVENTOS) (81) 8871-9644 - REDAÇÃO ENDEREÇO: RUA TEIXEIRA DE SÁ, 57 - SALA 7 - CENTRO - CABO - PE) - CEP 54.500-000

CIRCULAÇÃO: CABO DE SANTO AGOSTINHO, IPOJUCA, ESCADA E JABOATÃO DOS GUARARAPES EDIÇÃO ESPECIAL | TIRAGEM: 2 MIL EXEMPLARES GRÁFICA: JORNAL DO COMMERCIO

O CLUBE MUNICIPAL FOI TOTALMENTE RECONSTRUÍDO E SERÁ PALCO DE GRANDES FESTAS POPULARES

Cultura e Esportes, Fernando Jordão. O hino de Ipojuca é de autoria do maestro José Marinho Alves, que compôs letra e música. Também na quarta-feira (26) foi inaugurado o site da Prefeitura de Ipojuca que pode ser acessado no endereço www.ipojuca.pe.gov.br. As comemorações pelos 162 anos de emancipação política de Ipojuca prosseguiram na sexta-feira (28) com um evento gospel no Clube Municipal, à partir das 19h, com a participação do cantor Gerson Rufino. HASTEAMENTO - Este domingo, dia do aniversário, será iniciado com o hasteamento das bandeiras em frente ao prédio da Prefeitura, às 8h, pelo prefeito Pedro Serafim. A tradicional Banda Santa Cecília executará os hinos de Ipojuca, de Pernambuco e do Brasil. Em seguida, às 8h30, no estádio Antonio Dourado Neto, atletas amadores de todo o município disputam torneio de futebol.

DE IPOJUCA PARA O MUNDO, GOVERNO MUNICIPAL INAUGUROU PÁGINA NA INTERNET COM UMA SÉRIE DE SERVIÇOS: WWW.IPOJUCA.PE.GOV.BR.


3

Edição Especial - IPOJUCA 162 ANOS 29 de março de 2008

TRIBUNA POPULAR

Povoação de Ipojuca é anterior a 1600 HISTÓRIA | Com grande extensão territorial, três anos depois de passar à condição de Vila o município teve acrescido a seus domínios a Vila do Cabo, em março de 1846 ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

JOSÉ AMBRÓSIO

Localizada na Região Metropolitana e distante 52 quilômetros do Recife, a cidade que hoje registra o maior índice de desenvolvimento econômico de Pernambuco foi constituída no dia 5 de julho de 1896. A história, porém, não é precisa quanto à data de fundação de Ipojuca. Um dos documentos mais antigos – Primeira Visitação do Santo Ofício às Partes do Brasil – faz referências a Gaspar Pereira de Castro, imigrante da Galiza, filho de gente nobre e casado com Ana Tomé. Indica que já em 1584 moravam como lavradores nas terras de Ipojuca. Em 1587, a povoação conta-

va com um vigário ou cura de almas, o padre Gaspar Neto, antes mesmo da criação da paróquia que, segundo documento existente na Câmara Eclesiástica, somente ocorreu em 1595, por ocasião da visita pastoral, a Pernambuco do bispo diocesano, D. Frei Antonio Barreiros, já que na época gozavam os prelados, por concessões régias e pontifícias, da faculdade de criar freguesias e de fazer os seus competentes provimentos canônicos. A fundação da freguesia de Ipojuca, segundo informação prestada pelo vigário Firmino José Dias de Araújo Figueiredo ao bispo D. José da Silva Barros, em 1881, somente teria ocorrido em 1596. Mas o vigário não indica o ato. É certo, porém, que em 1608 era vigário o padre Sebastião Rodrigues. A Vila foi criada em 30 de março de 1843, sob a denominação de Nossa Senhora do Ó, hoje um importante distrito do município. CONDIÇÃO DE VILA - Com grande extensão territorial, três anos depois de passar à condição de Vila o município teve acrescido a seus domínios a

PRAÇA GETÚLIO VARGAS

Vila do Cabo, em março de 1846. Já no dia 22 de maio de 1849, a administração da Vila foi transferida para a povoação de São Miguel de Ipojuca (atual sede). Entretanto, a primeira transferência não foi definiti-

DA REDAÇÃO DO TP

Ipojuca tem como atual prefeito Pedro Serafim (PDT), eleito em outubro de 2004 para um mandato de quatro anos. Ele assumiu a administração do município 108 anos depois da posse do primeiro prefeito, o tenente-coronel Antonio Luiz de Melo Marques, que comandou a partir de Nossa Senhora do Ó, primeira sede administrativa. Ao longo de sua história política, Ipojuca já contou com um deputado federal, o empresário do setor sucro-alcooleiro (Usina Salgado) Marcos Quei-

roz, que já foi duas vezes viceprefeito do município. REPRESENTANTE NA ASSEMBLÉIA - Atualmente, Ipojuca tem um deputado estadual, o ex-prefeito Carlos Santana (PSDB), primeiro representante do município na Assembléia Legislativa de Pernambuco. Santana foi conduzido três vezes ao comando da cidade. A primeira em 1989. Alberto Costa Filho o sucedeu em 1993 e lhe devolveu a administração quatro anos depois, em1997. Em 2001, Santana foi reeleito e concluiu o mandato em 2004.

ATUAL PREFEITO: PEDRO SERAFIM MARCELO FERREIRA/LUZES

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

JC IMAGENS

Tenente-coronel Antonio Luiz de Melo: o 1º prefeito

va. Por decreto estadual do dia 4 de outubro de 1890, a sede foi restabelecida em Nossa Senhora do Ó e, seis anos depois (5 de julho de 1896), foi elevada à categoria de cidade. E assim permaneceu até 1911, quando houve a divisão

CARLOS SANTANA: TRÊS VEZES PREFEITO E ATUALMENTE DEPUTADO ESTADUAL

C ÂM AR A MUNICIP AL ÂMAR ARA MUNICIPAL DE IPOJUCA Odimeres José da Silva Nen Batatinha - presidente Gilson José Ribeiro 1º vice-presidente Elias José da Silva 2º vice-presidente José Alves Bezerra Júnior 1º secretário Amaro Alves da Silva 2º secretário Carlos Antônio Monteiro Fernando Antônio Oliveira José Heleno Alves Paulo Agostinho Lins Valter José Pimentel

administrativa do Estado de Pernambuco. Essas idas e vindas da sede administrativa de Ipojuca ainda hoje mexem com a população, principalmente, moradores de Nossa Senhora do Ó, que consideram o antigo distrito a legítima sede.

Você sabia? „ Que o território de Ipojuca já incluiu parte do município do Cabo, se estendendo desde o Cabo do Rostro Hermoso (atual Cabo de Santo Agostinho), assim chamado por Vicente Yáñez Pinzón quando chegou ao Brasil antes de Cabral até a Ilha de Santo Aleixo (local da 2ª feitoria organizada no Brasil, por Américo Vespúcio)?


4

TRIBUNA POPULAR

Edição Especial - IPOJUCA 162 ANOS 29 de março de 2008

Ipojuca também é terra das artes DIVULGAÇÃO

CULTURA | O compositor e cantor Nando Cordel é um dos artistas mais conhecidos de Ipojuca ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

MONALIZA BRITO

Grandes artistas tiveram como berço o município de Ipojuca. O músico Nando Cordel, o poeta Domingos de Albuquerque e o artista plástico José Cláudio são alguns desses destaques. Mas essas três figuras não são únicas, apenas estão entre os mais conhecidos. Todos os dias centenas de artistas populares fazem música, artesanato, pintura, dança, poesia. São eles que mantêm a chama da arte ipojucana viva . Nando Cordel é atualmente o mais popular cidadão de Ipojuca. Suas músicas são conhecidas em todo Brasil e em alguns países europeus, além dos EUA e visinhos sul-americanos. As composições da Nando passeiam por vários estilos: xote, forró, frevo, salsa, reggae, canção. Esse artista cantou e encantou muitas pessoas talentosas, que decidiram usar suas vozes para imortalizar o trabalho do ipojucano. Entre os

artistas que gravaram músicas de Nando Cordel, podemos citar Chico Buarque, Maria Bethânia, Emílio Santiago, Zizi Possi, Netinho, Leandro e Leonardo, Fafá de Belém, Amelinha, Fábio Júnior, Raimundo Fagner, Geraldo Azevedo, Martinho da Vila e até o rei do Baião, Luiz Gonzaga. Mais de quinhentas composições dele já foram gravadas, e há muitas outras em seus arquivos pessoais esperando apenas a hora certa de sair do papel. ARTES PLÁSTICAS - José Cláudio da Silva é destaque na arte pernambucana. Pintor, escritor e escultor, suas peças têm inspiração regional e abordam temas como brincadeiras de infância, tipos populares, festejos do interior nordestino e mulheres sedutoras. O artista é também autor de cinco livros: “”Viagem de Um Jovem Pintor a Bahia”; “Ipojuca de Santo Cristo”; “Bem Dentro”; “Meu Pai Não Viu Minha Glória” e “Os Dias de Ubá”. A carreira artística de José Cláudio teve início quando ele abandonou o curso de Direito para ingressar no Ateliê Coletivo, organizado por Abelardo da Hora. Lá, esse ipojucano de talento teve a oportunidade de

O CANTOR NANDO CORDEL

conviver com Gilvan Samico, Guita Charifker, Reynaldo Fonseca, e muitos outros artistas de destaque. Com talento reconhecido no país, José Cláudio já foi, inclusive, premiado na Bienal Internacional de São Paulo, um dos mais importan-

A ALDEIA

SANTO CRISTO DE IPOJUCA

Continua na paz do Santo Cristo. Como que o inverno no horizonte avisto Do rio as águas prenunciam cheia.

Agradeço, Senhor, tua bondade Pela graça tão grande concedida. Que me deu por cidade tua cidade E aqui me fez acordar para a vida.

Analfabetos cidadãos alisto Muita ignorância por aqui campeia É pecado falar da vida alheia; Mas... se o mal é geral de que vale isto? Houve Santa Missão. Foi gente à beça Barros, Joãozinho, Sócrates, Canuto, Todo esse povo agora se confessa. Discursei pelos fiéis ao Missionário, Eu, justamente o pecador corrupto, Com meu filho José, no Seminário. Domingos de Albuquerque

Quantas vezes aqui cheguei, dorida, Notas do miserere a soluçar... E voltei, exultando, enternecida, Acordes do Magnificat a entoar! Aqui comigo chega o mundo inteiro Em busca do amor puro e verdadeiro Que o teu bondoso coração encerra. Obrigada, meu Deus, quanta alegria! Por mãe me deste tua Mãe, Maria, E a minha terra é a tua terra. Maria Elza de Mesquita

O ARTISTA PLÁSTICO JOSÉ CLÁUDIO

tes eventos nacionais de arte contemporânea. POESIA - A poesia também deu a Ipojuca um membro ilustre: Domingos de Albuquerque. O poeta foi ainda tabelião público na cidade e contribuiu

muito para a cultura do município. Domingos morreu em 31 de novembro de 1937, mas deixou suas lindas poesias. Seu nome foi dado a um dos maiores colégios de Ipojuca como uma forma de homenagem.

Você sabia? „Que há cerca de 100 milhões de anos um vulcão entrou em erupção em Ipojuca, e que sua chaminé se localiza em terras da Usina Ipojuca, nas proximidades do Engenho maranhão?


Edição Especial - IPOJUCA 162 ANOS 29 de março de 2008

TRIBUNA POPULAR

Convento histórico abre as portas para fiéis e turistas MARCELO FERREIRA

PATRIMÔNIO | O convento é marcado não apenas pela religiosidade, mas também pelo protagonismo em importantes momentos da história pernambucana

○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

MONALIZA BRITO

CONVENTO SANTO CRISTO DE IPOJUCA FOI FUNDADO EM 1606

Um dos maiores símbolos da cidade de Ipojuca, o “Convento de Santo Antônio e da milagrosa imagem do Senhor Santo Cristo de Ipojuca”, foi fundado em 1606, sendo um dos mais antigos conventos da ordem franciscana no país. Inicialmente funcionando como pólo missionário, que enviava religiosos principal-

Sol, mar e muito surf ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

MONALIZA BRITO

Ipojuca possui um dos mais belos litorais do país. Cada praia tem uma particularidade que a torna única, mas a areia mais badalada, sem dúvida, está localizada em Porto de Galinhas. Sete vezes eleita a praia mais bonita do país, a praia se tornou um point de turismo, graças à beleza e a infra-estrutura de bares, restaurantes, hotéis, pousadas e campings. As piscinas naturais de águas claras e mornas, passeios de jangada ou de buggy, e mergulhos são algumas das opções que a praia oferece durante o dia. À noite, festa continua, com o pólo gastronômico que já se tornou referência no nordeste e uma série de bares, boates e casas de shows que atraem um grande público jovem. Em 1986, foi inaugurado o primeiro hotel na praia. Atual-

mente o parque hoteleiro de Porto possui aproximadamente dez mil leitos distribuídos entre resorts, flats, hotéis, pousadas, prives e outros. O secretário-adjunto de turismo do município, Diego Jatobá, afirmou que vários fatores contribuem para o sucesso do litoral ipojucano. “Aqui não temos apenas belezas naturais. Temos uma infra-estrutura adequada para receber os visitantes, abrangendo todos os aspectos do trade turístico local. Promovemos capacitação para todos que trabalham na área turística, desde funcionários da rede hoteleira, até jangadeiros, bugueiros e barraqueiros cadastrados”, explicou Diego. SURF - O litoral de Ipojuca conta com praias muito boas para a prática do surf. Maracaípe já recebeu importantes campeonatos nacionais e internacionais, e a cidade já presenteou o país com grandes atletas desse

esporte. O atual líder do circuito nordestino de Surf, Halley Batista, é um deles. O jovem de 21 anos compete na categoria profissional e está lutando por uma vaga para o Super Surf, campeonato que equivale à primeira divisão do surf nacional. “Quero disputar o super surf e depois conseguir uma vaga no WQS, que é categoria de acesso à WCT, a primeira divisão do surf mundial”, contou Halley. Júnior Lagosta também está lutando por um lugar nas ondas das competições de elite. Ele conta que os surfistas ipojucanos são muito unidos. “Aqui, um sempre dá incentivo e força para o outro. Quando o mar está agitado e o Gabriel fica meio cabreiro, por exemplo, alguém mais velho acompanha ele”, disse Lagosta. O Gabriel ao qual ele se refere é Gabriel Farias, que tem 12 anos e mais de 60 troféus. O garoto, que começou a surfar aos

5

mente para missões em aldeias indígenas, o convento, hoje, é o centro da fé católica do município. De lá, saíram grupos que, entre outras coisas, fundaram a aldeia missionária que deu origem à cidade de Barreiros. No convento está guardada uma imagem de Cristo na cruz que atrai grupos de romeiros regularmente. Mas, de acordo com Frei Beto, um dos quatro frades que atualmente vivem no local, houve uma diminuição no número de pessoas que vem em romaria até a cidade. “Houve uma queda no número de romeiros, mas eles continuam a fazer a peregrinação. O período mais movimentado é entre os meses de agosto e março”, explicou o frade. FÉ E LUTAS LIBERTÁRIAS - O convento é marcado não apenas

pela religiosidade, mas também pelo protagonismo em importantes momentos da história pernambucana. De 1639 a 1645, por exemplo, os franciscanos enfrentaram a perseguição e o exílio pelos holandeses calvinistas. Em 1645, o local foi palco de uma reunião de 18 patriotas, que assinaram o “Compromisso Imortal” de lutar “pela restauração de nossa pátria”. PATRIMÔNIO HISTÓRICO Tombado pelo Serviço do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (SPHAN), órgão que antecedeu a criação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPAHN) em 1937, o prédio do convento foi uma das primeiras construções a entrar na lista de salvaguarda de patrimônios materiais brasileiros. A construção é aberta à visitação pública. O lugar também é palco de celebrações e atividades religiosas rotineiras, funcionando atualmente como sede da paróquia da região. Os frades continuam com o trabalho missionário, levando a fé e a palavra de Cristo aos engenhos e comunidades rurais de Ipojuca.

3 anos de idade é uma das grandes promessas do esporte. Mas Ray Farias, o pai do garoto, que também é surfista, avisa: “não tem isso de pressão para vencer com o Gabriel não. Nem da minha parte, nem da parte dos patrocinadores. Eu apoio, mas deixo à vontade para estudar, ter a infância dele”, explicou Ray. INCENTIVO - E Ipojuca inves-

te nos surfistas. De acordo com o presidente da Associação de Surf de Ipojuca (ASI), Onildo Freire de Barros Filho, o município tem um projeto de lei de incentivo à prática do esporte, o Pró-Surf, que tem como objetivo viabilizar financeiramente as viagens dos atletas para disputar campeonatos dentro e fora do país. MARCELO FERREIRA

O PEQUENO GABRIEL FARIAS HOJE COM 12 ANOS COMEÇOU A SURFAR AOS 3 ANOS


6

TRIBUNA POPULAR

Edição Especial - IPOJUCA 162 ANOS 29 de março de 2008

MARCELO FERREIRA/LUZES

Ipojuca investe na qualificação de sua juventude PROFISSIONALIZAÇÃO |Em 2004, município tinha 16 mil alunos matriculados no ensino fundamental. Esse ano eles somam 21 mil. Vários programas em parceria com os governos estadual e federal qualificam a juventude para o crescente, mas exigente mercado de trabalho ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

JORGE LEMOS E JOSÉ AMBRÓSIO

Sabedor da necessidade da qualificação profissional para poder concorrer no crescente, mas exigente mercado de trabalho que se abre principal-

mente no Complexo Industrial Portuário de Suape, o secretário de Educação de Ipojuca, Romero Sales, afirma que a preparação da juventude é a marca que deixa, já que se despede para retomar sua cadeira de vereador, a partir de 1º de abril. Funcionário licenciado da administração do Complexo, Romero Sales é categórico ao afirmar que Suape não passava de uma ilusão para a juventude. Sem qualificação profissional, grande parte ia embalar compras nas portas dos supermercados e também pegar fretes quando concluíam o ensino médio. “As pessoas de Ipojuca não tinham acesso às oportunidades geradas em 30 anos de Suape. Em três anos e meio, MARCELO FERREIRA/LUZES

SALES: INVESTIMENTO NA EDUCAÇÃO TEM SIDO PRIORIDADE NA GESTÃO ATUAL

PARCEIROS: GOVERNADOR EDUARDO CAMPOS E O PRESIDENTE DO ESTALEIRO ATLÂNTICO SUL, PAULO HADDAD, DURANTE INAUGURAÇÃO DA ESCOLA DE ARTES E OFÍCIOS NO COMPLEXO PORTUÁRIO DE SUAPE; AO LADO, A JOVEM KELIANE, ALUNA QUE VEIO DO NASCEDOURO DE TALENTOS JÁ OCUPA UMA DAS VAGAS DE TRABALHO NO ESTALEIRO

empregamos 500 pessoas com carteira assinada. Trabalhamos com uma política voltada para o desenvolvimento, levantando a auto-estima dos ipojucanos”, diz o secretário, destacando os diversos programas desenvolvidos para capacitar a juventude, em parceria com os governos estadual e federal. A começar pelo ensino fundamental. Como informa, em 2004 Ipojuca tinha 16 mil alunos matriculados. Em 2008 eles são 21 mil. PROGRAMAS – O programa de Reforço de Escolaridade, que chama de Rumo ao Mercado de Trabalho, absorveu mais de cinco mil pessoas. Dessas, cerca de três mil serão encaminhadas ao Estaleiro Atlântico Sul, à Refinaria de Petróleo Abreu e Lima e outras empresas do Complexo de Suape. Ipojuca agora conta com a Universidade Aberta do Brasil, uma parceria com a Universidade Federal de Pernambuco, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Universidade Federal da Paraíba e Cefet. Atende a 290 alunos nos cursos de

Licenciatura em Computação, Bacharelado em Sistema de Informação, matemática, tecnólogo em gestão ambiental, letras e pedagogia. Ainda este ano, o Centro de Ensino Experimental forma a primeira turma. Estão sendo beneficiados 800 jovens. O Cefet (que funciona em sala cedida pela prefeitura), cujo pédio deverá ser inaugurado no dia 17 de abril, com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, vai funcionar como universidade pública, como antecipa Romero Sales.

O município ainda oferece o programa Ipojuca Rumo ao Ensino Superior, que atende a 400 alunos do ensino médio. As aulas são ministradas nos finais de semana. A prefeitura assegura alimentação, fardamento e livros.

Você sabia? „ Que Ipojuca possui o Porto de Suape que foi (segundo gravura existente no Museu de Nova York de Matheus Meridien) o maior Porto da América em 1651?

„Que foi em Ipojuca a assinatura, em 23 de junho de 1645, do Compromisso Imortal do Ipojuca que selou a aliança que deu início à Insurreição Pernambucana, tendo ocorrido no município os primeiros combates para a expulsão dos holandeses?


7

Edição Especial - IPOJUCA 162 ANOS 29 de março de 2008

TRIBUNA POPULAR

Ipojuca acelera o desenvolvimento do Estado de Pernambuco ECONOMIA | A consolidação do Complexo Industrial Portuário de Suape, no início da atual década, acelerou o desenvolvimento econômico do município, que já em 2003 assumia a terceira colocação no PIB de Pernambuco, ficando atrás apenas da Capital Recife e de Jaboatão dos Guararapes ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○ ○

JOSÉ AMBRÓSIO

FABIO RODRIGUES POZZEBOM/ABR

Ipojuca comemora 162 anos

FABIO RODRIGUES POZZEBOM/ABR

de emancipação política neste domingo (30) assumindo a dianteira entre os municípios que impulsionam o desenvolvimento de Pernambuco. Com o maior porto do Nordeste (Suape) e o maior parque industrial do Estado, é o que apresenta maior crescimento econômico na região e çjá detém o terceiro maior PIB, ficando atrás apenas da capital Recife e de Jaboatão dos Guararapes. A atual locomotiva de Pernambuco entrou nos trilhos no final do século 19, com a entrada em funcionamento das usinas Ipojuca (1889) e Salgado (1892). Durante muito tempo, apesar das crises, elas foram as principais responsáveis pela economia do município que tem a maior área plantada de cana-de-açúcar do Estado.

PORTO DE SUAPE: O MAIOR DO NORDESTE E O MAIOR PARQUE INDUSTRIAL DE PE

PRESIDENTE LULA E O PRESIDENTE DA VENEZUELA, HUGO CHÁVEZ, VISITAM O CANTEIRO DE OBRAS DA REFINARIA ABREU E LIMA; AO LADO DO PRESIDENTE, O PREFEITO DE IPOJUCA, PEDRO SERAFIM

Com a entrada em operação do Porto de Suape, em abril de 1984, a partir do primeiro embarque de álcool através do Pier de Granéis Líquidos (PGL), arrendado à Petrobras, Ipojuca começa a entrar em novo ritmo. Doze anos depois, em agosto de 1996, o Porto de Suape foi incluído entre os 42 empreendimentos do Programa “Brasil em Ação” do Governo Federal, recebendo recursos para criar uma infra-estrutura para atração de investimentos privados, tendo como objetivo o desenvolvimento sócio-econômico do Estado de Pernambuco. E a consolidação desse empreendimento estatal já na condição de Complexo Industrial Portuário, no início da atual década, acelerou o desenvolvimento econômico do município, que já em 2003 assumia a terceira colocação no PIB de Pernambuco, ficando atrás apenas da Capital Recife e de Jaboatão dos Guararapes. Nos últimos dois anos,

Ipojuca acelerou de vez, tornando-se o município de maior crescimento econômico do Nordeste, com a instalação da Refinaria de Petróleo Abreu e Lima, do Estaleiro Atlântico Sul, do pólo petroquímico e um parque industrial que já conta com cerca de 70 indústrias somente no Complexo de Suape. TURISMO Contribui para o crescimento econômico do município também turismo, a partir do badalado balneário de Porto de Galinhas, eleita sete vezes a

melhor praia do Brasil pela revista Viagem e Turismo. Ipojuca tem o mais extenso litoral de Pernambuco, um total de 32 km que abrigam ainda praias como Camboa, Muro Alto, Cupe, Maracaípe e Pontal de Maracaípe. Tem também uma grande rede de hotéis e resorts de referência internacional e já conta com o maior número de leitos do Estado.

Você sabia? „Que o município já foi o maior produtor de açúcar, coco e mangas do tipo coloniais de Pernambuco?

„Que Ipojuca tem o maior PIB per capita de Pernambuco?


8

Edição Especial - IPOJUCA 162 ANOS 29 de março de 2008

TRIBUNA POPULAR


Especial Ipojuca 162 anos