Page 1

Ano I

Belém, 17 a 23 de abril de 2010.

Edição 31 Preço R$ 1,00

Raica conta tudo sobre Ronaldo

Governadora paga R$ 75 mil a assessoria

A top model revelou que o Fenômeno é alegre e brincalhão, mas não se considera uma Maria Chuteira. Ela diz que não escolhe namorados para desfilar como uma bolsa. Página 20

Fotos Jader Paes

Decreto publicado informa 25 novas contratações com salários médios de R$ 3 mil para o quadro de assessores especiais de Ana Júlia Carepa. Confira na página 11.

Peixe subiu quase 500%

Pedofilia cresce no Estado Fotos Jader Paes

Fotos Jader Paes

Clubes já se preparam para a série C Peixe no Pará acumulou aumento de 498% no Plano Real, mesmo sendo o estado o segundo maior produtor do país. Página 7

Novas denúncias surgem em municípios como Curralinho, Abatetuba, Acará, Barcarena e Curuçá. Página 8

Paysandu, Águia e São Raimundo vão contratar reforços. Todos anseiam subir para a segunda divisão do futebol brasileiro ainda este ano. Página 21

cidades

POLÍTICA

CONCURSOS

Atualidades

variedade

O trabalho de Ong’s como a Noolhar preserva e gera renda.

Priante foi multado pelo TREPA pelos outdoors de aniversário.

Inscrições serão feitas exclusivamente pela internet.

Motoristas serão orientados a superar traumas no trânsito.

Belém está cheia de novas opções para quem gosta de curtir a noite.

Educação ambiental gera novos empregos

5

Priante condenado a pagar R$ 25 mil

9

Sebrae oferece 40 vagas no Estado

14

Projeto ajuda vencer o medo de dirigir

3

Novos bares viram atração em Belém

17

Fale com a gente: (91) 3276-2308 tribunadopara@gmail.com tribunadopara.comercial@gmail.com adm. tribunadopara@gmail.com


2

Opinião

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

Editorial O Pará está cheio de mártires, alguns anônimos, outro nem tanto. Irmã Dorothy pode ser considerada uma delas, não apenas por ter morrido com a Bíblia debaixo do braço, mas por ter lutado por causas que o Estado deveria se esforçar em resolver, como a luta por moradia digna, educação e saúde de milhares de famílias de trabalhadores rurais. Felizmente, hoje, a Justiça já possui uma vigilância

mínima. Graças à ação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) os prazos do Judiciário não são mais infindáveis. Os tribunais estão sob o olhar atento da sociedade, que também não admite que crimes como o praticado contra a irmã Dorothy ou mesmo a menor Isabela Nardoni, sejam mais um na estatística da impunidade. Se o fazendeiro mandante de assassinato cruel senta no banco dos réus por três vezes não é

apenas pela eficiência ou eficácia da Justiça paraense. Muito disso se deve ao eco internacional do crime. E a voz que grita por condenação, vinda da Europa ou Estados Unidos, acaba tendo mais força do que os apelos da própria sociedade local. É preciso sempre que alguém grite mais alto em outro país para que a repercussão seja forte no nosso próprio território. Um povo que cala diante da violência admite que mais violência aconteça. Até quando?

CARTAS GP O GP Belém de Atletismo colocou o Pará no mapa mundial do atletismo e serviu para divulgar o estado internacionalmente de forma positiva. Vinha sendo realizado em Belém desde 2002 trazendo grandes nomes do atletismo nacional e mundial. Agora tudo vai ser transferido para o Rio de Janeiro. Belém conseguiu o feito de ter recebido o maior público em eventos de atletismo em todo o planeta e agora terá de se contentar com um meeting da modalidade como prêmio de consolação. Esse meeting nem pertence à Federação Internacional de Atletismo. Para completar, no passado Belém perdeu para Manaus a disputa para se tornar sede da Copa de 2014 e volta a ser derrotada, desta vez pela capital carioca. Por que será que sempre perdemos os bons eventos? Por que nunca ganhamos?Até quando vai durar o desgoverno que nada faz por nosso Estado? O povo do Pará é que decide! Lucas Gabriel C Nogueira Profissão: Blogueiro Contato 32414257/88744659 Meio Ambiente Tenho observado e gostado muito das reportagens especiais do Tribuna sobre a questão ambiental. É interessante tratar de temas ligados à sustentabilidade, pois hoje ela deve mover as ações do homem. Chuvas, quedas de morros no Rio de Janeiro, tsunamis no mundo, terremotos, tudo isto é a natureza se revoltando contra o homem, que tem usado indiscriminadamente os recursos naturais, sem se preocupar com a sua extinção. É lixo nas ruas, poluição nos mares... Isso sem contar o desperdício, que não deixa de ser uma forma de agredir o meio ambiente. Meus parabéns ao jornal Tribuna do Pará, que mostra mais uma vez a sua preocupação social e ambiental. Iracema Fonseca Freire Rua dos Munducurus Guamá Reclamação Quero reclamar da falta de segurança na Rua Antônio Barreto. Vários assaltos a veículos estão acontecendo naquela via, principalmente no período da noite. Há alguns dias, três assaltantes fizeram um refém, isso sem contar as pessoas que transitam por ali a pé, que estão expostas a este perigo, porque os assaltantes estão agindo há muito tempo e a polícia se mostra totalmente ausente. Por isso não entendo quando vejo a propaganda do governo, que diz que a segurança melhorou durante a gestão de Ana Júlia. Só se for no bairro dela. Precisamos de ajuda, os bandidos estão dominando a cidade e ninguém faz nada. Terra de “direitos”?????? Janaína Pinheiro Rua Jão Balbi Nazaré Buraqueira A avenida Independência está totalmente esburacada e oferecendo riscos aos motoristas que precisam usar aquela via. Não consigo acreditar que uma avenida tão importante para a Região Metropolitana de Belém não receba o mínimo de manutenção pelo governo do Estado. Aliás, vamos ser justos que não existe nada pior do que a pavimentação de ruas em Ananindeua. O caos total. A rodovia Mário Covas é a prova maior dessa calamidade. Como mototaxista eu quero registrar o meu protesto e desabafar porque a indignação, entra ano e sai ano, só faz amentar. Thiago da Luz Travessa dos Trabalhadores - Nova Esperança Ananindeua-PA

Passagem intermunicipal 16,06% mais cara no Pará Viajar de ônibus ou de balsa no Pará está mais caro desde sextafeira, 16. A Agência de Regulação de Serviço Público do Estado autorizou reajustes nas passagens de 16,06%, que será realizado em duas etapas: a primeira ocorreu na sexta, com 7,93% de reajuste, e o restante, 7,53%, vai ser aplicado no dia 1º de dezembro deste ano. O aumento de 16,06%, de acordo com o Departamento Inter sindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos(Dieese-PA), está acima da inflação medida desde o último reajuste no setor.

Além das passagens de ônibus, as travessias hidroviárias e as ta xas dos terminais rodoviários também ficarão mais caras. “O que chama a atenção neste reajuste é a mudança na forma de concessão (em duas etapas) e a base inflacionária que não foi seguida para efeito do reajuste”, avaliou o supervisor técnico do Dieese, Roberto Sena. ] Segundo o órgão, o último reajuste das passagens intermunicipais ocorreu no dia 16 de junho de 2008 e foi de 10,38%, com base na inflação

acumulada através do INPC/ IBGE de dezembro de 2005 a março de 2008. Para as travessias e taxas dos terminais, os reajustes autorizados foram dife renciados, também divididos em duas etapas. Os reajustes das passagens intermunicipais variam: 16,58% (Marudá/Algodoal); 17,01% (Icoaraci/Câmara - Soure/ Salvaterra - Salvaterra/Cachoeira do Arari); 19,86% (Alto Acará). Já as tarifas de embarque dos terminais rodoviários, administrados pela Sinart, o aumento autorizado foi de 9,02%.

EXPEDIENTE Tribuna do Pará é uma publicação semanal Editado por SGP Comunicações e Serviços Ltda. CNPJ: 10955840/0001 - 61 Diretor Executivo: Márcio Barros Diretor Geral: Gustavo Bento Diretor Administrativo: Leandro Rocha Edição: Cléo Soares e Micheline Ferreira Endereço: Trav. Lomas Valentina, nº 1502 - Marco CEP: 66.087-440 Fale com a gente: (91) 3276.2308 tribunadopara.comercial@gmail.com

E-mail: tribunadopara@gmail.com Blog: www.tribuna-do-para.blogspot.com Reportagens: Graziella Mendonça e Alexandre Cunha Colaboradores: Victor Hugo Salgado Fotos: Jader Paes Diagramação: Arthur Costa Projeto Gráfico: José Menezes Junior Mande suas sugestões de pautas para nossa Redação!


Cidades

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

TRIBUNA LIVRE

Projeto da UFPA ajuda a superar medo no trânsito Motoristas são orientados a superar traumas no momento de dirigir A Universidade Federal do Pará (UFPA) criou o Projeto de Extensão “Orientações às pessoas com dificuldade de dirigir veículos”. Coordenado pelo professor João Bosco de Assis Rocha, que é da Faculdade de Psicologia, o Projeto possui uma metodologia prática e simples. Durante seis semanas, os orientadores realizam reuniões com grupos de, no má ximo, dez pessoas que admitem ter problemas para dirigir. Nessas reuniões, por meio de conversas e dinâmicas, todos são encorajados a contar suas histórias. “Logo no primeiro encontro, as pessoas já se sentem melhores, pois descobrem que não são as únicas com esse tipo de limitação”, afirma o pesquisador. A dinâmica do Projeto se dá a partir de uma técnica chamada pelos psicólogos de Aproximação Sucessiva. Como o nome explicita, ela sugere o enfrentamento por fases, passo a passo, de um dado problema. No Projeto de Extensão, por exemplo, isso pode ser ilustrado

pelo dia em que, após terem falado sobre suas razões para fa zerem parte do grupo, os participantes são convidados a entrar e “namorar” um carro, perceber o que ele tem por dentro, enfim, observá-lo. Depois, é pedido que eles escrevam sobre essa experiência. Segundo João Bosco Rocha, são produzidos todos os tipos de textos, de simples redações a poemas. Sensibilidade Certa vez, uma participante contou que chorara muito durante o namoro, pois, nesse momento, havia sentido toda a sua impotência. Este tipo de reação compõe a Desensibilização Sistemática. “As pessoas que participam das reuniões, geralmente, são bastante sensíveis. São atingidas e desestabilizam-se facilmente. Por isso procuramos diminuir, aos poucos, a sensibilidade, para que possam enfrentar suas dificuldades?, explica o professor. Para ilustrar esse quadro de sensibilidade exacerbada, analisemos uma história verídica. A per-

sonagem principal é uma moça de 27 anos, com curso superior. Ela possui um carro, mas não tem a autoconfiança necessária para dirigi-lo pelas ruas de Belém, por isso é altamente dependente do noivo. Após participar do Projeto de Extensão, no entanto, a narrativa muda e ela consegue, inclusive, tornar-se motorista do parceiro. Pena que a mudança não dura muito tempo. “Depois de um período, recebi um e-mail contando que sua mãe havia sofrido um acidente ao seu lado, em um ônibus, e ela se sentia culpada por não estar com o carro. Então, todas as dificuldades anteriores voltaram”, conta João Bosco. Segundo o professor, é preciso força de vontade para que as barreiras sejam superadas. Não existem fórmulas mágicas. Mas o trabalho em grupo é, sim, um grande aliado. Nele, os participantes estimulam uns aos outros a superarem o medo. “É impressionante como isso fortalece as pessoas”, diz o pesquisador.

Comportas abertas após cheia do Tocantins O Rio Tocantins está seis me tros acima no nível em Tucuruí (PA). Famílias que vivem em áreas mais baixas foram levadas para abrigos. As chuvas na região deixaram o nível do reservatório da usina hidrelétrica de Tucuruí no li mite. Todas as 23 comportas precisaram ser abertas para manter a segurança da hidrelétrica. Além de ser uma medida de segurança, a abertura das com-

portas também acaba sendo um espetáculo para moradores do município. As comportas abertas despejam cinco mil metros cúbicos de água por segundo. A hidrelétrica é a segunda maior do país. A cota máxima permitida para o lago já foi atingida, que é de 74 metros de altura. Cerca de 35 famílias que vivem nas proximidades foram remanejadas da área.

O nível do rio começou a subir depois de fortes chuvas em todo o Estado. O mês de abril não pode ser considerado o mais chuvoso no Pará, mas a região Norte também está sob influência da frente que levou a forte tempestade para o Estado do Rio de Janeiro e que acabou causando deslizamentos e a maior tragédia natural do sudeste do país, em função da força das águas.

PSM A Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) planeja inaugurar ainda em maio um novo espaço para acolhimento no Pronto Socorro Municipal da 14 de Março. A repaginada geral acontece para culminar com a inauguração do novo e esperado anexo. Regulação Aliás, o secretário Sérgio Pimentel quer resolver com brevidade a regulação de pacientes que chegam do interior do Estado.  A Sesma descobriu que o município de Belém paga por 58 mil consultas especializadas sem que o Estado ou as prefeituras paguem por esse atendimento. Candidatura O peemedebista José Priante, em temporada permanente de férias, estava em restaurante do ex-secretário Sérgio Leão quando soltou a seguinte pérola: se eu conseguir dinheiro, me candidato a deputado federal. Se não conseguir, vou ser candidato a governador. Abandono Mato alto e muitas ruas esburacadas é o cenário da cidade de Santarém, no Oeste do Pará. O jeito PT de governar está deixando a população irritada com tamanho descaso. Eleições O Tribunal Regional Eleitoral do Pará parece que vai ter muito trabalho em 2010. E não é só por conta das eleições gerais programadas para outubro próximo. O TER pode vir a ter de realizar seis a oito novas eleições em municípios como Tomé-Açú, Marabá, Tracuateua, Itaituba, Bujaru, Almeirim e São Miguel do Guamá. Deficiência Se as decisões de afastamento de prefeito e vice se confirmarem nesses municípios, o TRE terá de 20 a 40 dias para programar novos pleitos. E não há orçamento e pessoal suficientes para atender essas confusões eleitorais. Em Mojuí dos Campos, o novo município paraense, a experiência não foi nada boa. Diárias Nem delegados, nem escrivães, muito menos investigadores de polícia ou mesmo os policiais militares estão aceitando viajar para o interior do Estado em missões especiais. É que o governo não está pagando nem mesmo as diárias que estão atrasadas. Por isso, os policiais não querem aumentar ainda mais o déficit nos salários.

PINGA FOGO Outeiro continua sendo preferência número um das classes C, D e E em Belém. A ilha de Caratateua completou 117 anos nesta semana e aguarda os maiores investimentos de sua história na gestão do prefeito Duciomar Costa, como o projeto de quatro pontes para interligação do distrito a Mosqueiro. O candidato a governador pelo PTB, Fernando Yamada, passa a semana em São Paulo e retorna a Belém já para formar uma equipe de consultores de seu projeto político. E por falar em Yamada, o pai do empresário, Junichiro, revelou que a candidatura do filho é a realização de um sonho pessoal e também de toda a família. O ministro Alexandre Padilha, das Relações Institucionais, ficou extremamente bem impressionado com o trabalho da Prefeitura de Belém na área de habitação. Conheceu o projeto da nova Vila da Barca. A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) vai colocar para voar nos próximos dias os helicópteros mini Vant para vigilância no Marajó. Depois da Polícia Federal, o Pará será o primeiro Estado a utilizar helicópteros israelenses Vant/Uav, não tripulado.


4

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

Cidades

Pai Muzuê - Aquele que tudo sabe e que tudo vê PERFIL - Pai Muzuê, na verdade, é a identidade umbandista de Leovegildo Aragão da Silva, um senhor distinto de 69 anos, que nasceu em Pinheiro, se mudou para Santa Inês aos 12 anos, comeu muita poeira na estrada até chegar a Caxias, mas teve de partir com malas e cuias para Codó, aos 24 anos. Desde então, ali se estabeleceu com um bem sucedido Paide-Santo, tendo um dos maiores e mais bem frequentados terreiros de macumba do Brasil. Tem cursos de pós-graduação, especialização e até mestrado em Defesa contra as Artes das Trevas, mas sabe como ninguém bater um tambor e mandingar para os mais chegados. Na sua enorme lista de celebridades constam maranhenses igualmente famosos, como José Sarney, Alcione, Gonçalves Dias, Antonio Lemos, Zeca Baleiro e quase todos os emergentes que aparecem na telinha da Globo. Seu forte é matar políticos. Tancredo Neves e Ulysses Guimarães são exemplos disso. Quando não mata, no mínimo faz perder o mandato. E aí, a lista é enorme. Começou com Collor de Mello. Intelectualizado, Pai Muzuê agora escreve com exclusividade, toda semana, para o jornal Tribuna do Pará. E avisa: quem for podre, que se quebre!

Curtas do Pai Salário com curvas Disque o governo já conta com mais de 2 mil assessores, que geram uma fortuna pros cofres do estado. Mas era tudo assessor assim mais ou menos, ninguém de parar o quarteirão. Eu soube que para tentar alcançar a façanha de melhorar a aparência do time, a última do governo foi contratar aquela moça que sente muito calor, mulher daquele vereador que adora o verde e vive fazendo festa na floresta. Pois é, mas as curvas custaram mais um alto salário para o governo que só fala em cuidar da gente. Tudo passa Dia desses andei lendo por ai que um certo deputado havia sido chamado pelo grande cacique político para jantar, que sua mulher também estava sendo sondada pelo cacique, e foi pavulagem durante vários meses. De repente, o ilustre parlamentar já começa a alfinetar o cacique, e tentar se reaproximar dos antigos aliados... Como diziam na minha cidade, em ano de eleição, não me pergunte o que aquele jabuti está fazendo em cima da árvore...

PIADA É AQUI Funcionária honesta - Eu estou me demitindo! - Diz a secretária do escritório, irada - O senhor não confia em mim! - Mas o que é isso, Maria? - Exclama o chefe, espantado - A senhora trabalha aqui há vinte anos, eu até deixo as chaves do cofre em cima da minha mesa! - Eu sei! - Diz ela, chorando - Mas nenhuma delas funciona! Veterinário O veterinário atende o telefone no meio da madrugada e ouve uma voz aflita do outro lado da linha: - Doutor, é a minha cachorrinha! - começa a senhora com a respiração ofegante. - Um vira-lata entrou no meu quintal e subiu em cima dela. Como eu faço para separá-los? - A senhora faz o seguinte - explicou o veterinário sem disfarçar o mau humor - coloque-os perto do aparelho telefônico, vai até o orelhão mais próximo e disca para a sua casa. Quando ouvirem o telefone tocar, eles irão se separar! - O senhor acha que isso realmente funciona? - Perguntou a mulher incrédula. - Bem, pelo menos comigo funcionou! O sequestro A loira não conseguia passar no teste para nenhum emprego. Resolveu tomar uma atitude extrema para ganhar dinheiro: - Vou seqüestrar uma criança! - pensou! Com o dinheiro do resgate eu resolvo a minha vida... Ela encaminhou-se para um playground, num bairro de luxo, viu um menino muito bem vestido, puxou-o para trás da moita e foi logo escrevendo o bilhete: ‘Querida mãe isto é um seqüestro. Estou com seu filho. Favor deixar o resgate de R$10.000,00, amanhã, ao meio-dia, atrás da árvore do parquinho. Ass: Loira seqüestradora ‘ Então ela pegou o bilhete, dobrou- o e colocou no bolso da jaqueta do menino, dizendo: - Agora vai lá e entrega esse bilhete para a sua mãe. No dia seguinte, a loira vai até o local combinado. Encontra uma bolsa. Ela abre, encontra R$10.000,00 em dinheiro e um bilhete junto, dizendo: ‘Está aí o resgate que você pediu. Só não me conformo como uma loira pôde fazer isso com outra... ‘ Conte sua piada aqui! Você tem uma piada boa para contar? Mande para o jornal Tribuna do Pará. Ela será publicada neste espaço, com o crédito de quem nos enviou. O endereço de e-mail é tribunadopara@gmail.com

Cruzadinha

Festa dos isolados Foi uma festança tucana no distrito federal, no lançamento da candidatura presidenciável. Os tucanos locais pareceram bastante unidos em torno da causa e do seu candidato. Um teatrinho de quem está isolado no Pará, já que as alianças estão cada vez mais difíceis em torno do ninho, ainda mais com a entrada da terceira via no cenário, ocupada por um dos maiores empresários do Pará e com tudo para chacoalhar o cenário que está se formando para outubro.

Cada um por si e ninguém por “todos e todas” Para não fugir do assunto que é o clima de urnas em que o Pará já se encontra, Pai Muzuê jogou cartas e búzios para tentar obter alguma informação sobre o futuro, mas tanto cartas quanto búzios só querem mostrar futuro próximo. E os fatos mais próximos não são nada favoráveis aos que hoje se acham com o poder da máquina. Parece que no próprio celeiro governista é cada um ou cada uma por si. Sim, porque tão logo assumiu o poder, o discurso governista incorporou esse negócio de todos e todas, companheiros e companheiras, trabalhadores e trabalhadoras, como se as melhorias no campo do respeito ao gênero fossem acontecer apenas pela feminização de algumas palavras e expressões que, embora eu não sendo letrado, sei que em bom português atendem aos dois gêneros sem distinção. Mas, voltando aos governistas, o companheiro Paulo Rocha já ligou aquele botão que vocês sabem o nome e está negociando sozinho seus possíveis apoios para sua candidatura ao senado, que, por outro lado, gente de seu próprio partido diz que não vai acontecer porque na hora que o bicho pegar ele vai “fugir da raia”. O mesmo tem feito outro petista, Beto Faro, que faz acordo até com o “coisa ruim” quando o assunto é voto, não importa se a cúpula gosta ou não. Aliás, nesse campo ele nem tem dado satisfações. Bernadete Tem Caten é outra que também anda caminhando de lado, mais do que inconformada. Ela briga daqui, briga dali e de vez em quando fala em pedir prévias para escolher o pré-candidato petista, como se Juju fosse desistir assim fácil do posto. O que as forças do além apontam é que todas essas correntes em desencontro ainda se devem à insatisfação geral com o afilhado mais ilustre da governadora, o Puty, que está entre s mais beneficiados pela máquina. E o que pude captar é que essa briga gerada pela ciumeira ainda vai dar muito pano pra manga da governadora até o dia da convenção de seu partido. Sarava, a briga ainda promete.


Cidades

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

5

Educação ambiental também gera emprego e renda Foto: Jader Paes

Aliar a preservação do meio ambiente à geração de emprego e renda. Esta é a principal meta que norteia as organizações que lutam pela preservação da natureza. Em Belém, a Organização Não-Governamental “Noolhar” tem se destacado por seus projetos, desenvolvidos em parceria com empresas privadas, universidades, órgãos governamentais, outras ONG’S e com a comunidade. Atualmente, é formada por um conselho diretor (não remunerado) e um grande contingente de voluntariado, somando cerca de 3 mil pessoas. De acordo com Patrícia Gonçalves, que trabalha na coordenação da Noolhar, a iniciativa surgiu da vontade de combater os impactos ambientais. Para ela, os desafios hoje são muitos, e sensibilizar é o maior deles. “Sensibilizar é quando cada um de nós, através da informação e de ações, toma consciência e se compromete com a mudança da nossa realidade. E as políticas públicas, parcerias e comunicação possuem papel fundamental neste contexto”, destaca. Uma das iniciativas da ONG é o

Através da educação ambiental as comunidades transformam materiais que iriam para o lixo em produtos que podem gerar renda

apoio à Central dos Catadores de Resíduos Sólidos. “Acreditamos que somente com participação de todos iremos ver nossa realidade se transformar em relação à poluição difusa. O que não podemos admitir e aceitar que somos uma cidade

referência somente em quantidade de lixo”, ressalta Patrícia. Além de preservar o meio ambiente, os projetos da ONG geram renda para a população. Para tal, existe uma grande parceria com comunidades e cooperativas, que

trabalham no beneficiamento de materiais que iriam para o lixo, o que garante preservação do meio ambiente e uma renda extra no final do mês. O material beneficiado é utilizado em oficinas da ONG, que pro-

“Projeto Vida” chega em comunidades da Igarapé-Açu A consciência ambiental não está presente apenas na capital, e já se espraia também pelo interior do estado. No município de Igarapé – Açu, nordeste do Pará, a comunidade de São Sebastião uniu esforços para preservar a natureza – o que deu início ao “Projeto Vida”, apoiado pela Noolhar. “Lá, eles tomaram a iniciativa pra realizar o

sonho de transformar a comunidade e converter a todos em coresponsáveis por uma vida mais sadia e de valorização e convivência comunitária. E a Noolhar apóia e fomenta o projeto”, diz Patrícia. Recentemente, foi realizada uma grande coleta de garrafas PET do projeto, mobilizada por moradores do conjunto residencial

“Elias Emim” e no bairro da “Colina”. Durante todo o mês de fevereiro, colaboradores voluntários que passaram nas casas, e escolas do bairro para avisar da coleta e conscientizar a população de sua importância. De acordo com Patrícia, a comunidade é extremamente receptiva e sabe da importância do

desenvolvido sustentável. “A cada ação realizada em parceria, a resposta e surpreendente. Cada nova atividade ajuda a torná-los um importante agente de mudança. Fica evidenciado o clima de colaboração que favorece as mudanças. Este clima que nos da certeza que estamos no caminho certo”, comemora.

Dicas para uma vida mais sustentável Em casa

No trabalho

- Retire os eletroeletrônicos da tomada sempre que possível. As luzes vermelhas ou relógios digitais que indicam que o aparelho está em stand by, gastam bastante energia. - Procure ligar o ar condicionado somente quando necessário. Se for usar o aparelho, mantenha portas e janelas fechadas para evitar desperdício de energia. Assim, você gasta menos energia e poupa o seu bolso e o meio ambiente. - Acumule várias peças de roupas para passar tudo de uma vez e evite usar o ferro quando outros aparelhos elétricos estejam ligados, para evitar sobrecarga da rede elétrica. - Regule as torneiras da sua casa. O pinga- pinga pode causar um vazamento de até 46 litros de água em um único dia. - Dê preferência a produtos de madeira com o selo FSC. Esta é a garantia de que a madeira foi retirada corretamente. O desmatamento é o principal responsável pelas emissões de gases causadores do efeito estufa.

- Desligue as luzes dos ambientes vazios, evite o desperdício de energia. - Procure utilizar a luz natural nos ambientes. Você economiza energia elétrica e torna o local mais agradável. - Use os dois lados de uma folha de papel e procure imprimir documentos de uso interno em rascunhos ou folhas que já tenham sido utilizadas. - Evite comprar mercadorias com muita embalagem, para evitar desperdício de plásticos e papel, e gerar menos lixo. - Evite utilizar copos ou pratos descartáveis, para diminuir a quantidade de lixo. - Recicle o lixo. Ensine seus colegas de trabalho a identificar o que pode ser reaproveitado e exija que a empresa adote a coleta seletiva. - Seja ativo: forme uma comissão para verificar como a empresa pode gastar menos energia.

duz sofás, máscaras cenográficas e objetos decorativos. Os moradores da Terra Firme e do Guamá, por exemplo, atuam na produção de pufes junto à Noolhar. Uma dessas ações que ga-nhou destaque foi a ambientação ecológica para o Natal da Estação das Docas, realizada em 2009. A ONG idealizou e produziu uma árvore ecologicamente correta de quase 20 metros, feita a partir de 60 mil garrafas de refrigerante do tipo PET. Os artigos foram produzidos por comunidades de bairros periféricos de Belém. Outra frente de ação da ONG é o desenvolvimento de produtos ecológicos, como sacolas retornáveis. O objetivo é substituir aos poucos a utilização do plástico, que é um recurso derivado do petróleo, não renovável e poluente. A comunidade de Val-de-Cães participa do trabalho produ-zindo as sacolas no próprio bairro, o que gera uma renda extra no fim do mês. “Hoje o plástico é banalizado. É um absurdo comprar uma cartela de comprimidos e pegar uma sacola. Temos que estimular esta substituição”, afirma.

Preservação deve fazer parte da vida na Amazônia Na avaliação da coordenadora da ONG, a região Amazônica é estratégica para a preservação ambiental. “Temos que aprender a tomar as rédeas de nosso destino, lutar, cobrar e agir mais pela nossa região. Discutimos muito pouco sobre o que é melhor para a Amazônia. Quem vive aqui sabe como conciliar desenvolvimento sem esgotar os recursos naturais: isso é desenvolver com sustentabilidade”, analisa. Ela diz que somente com a soma de todos os esforços é possível construir um projeto com metas, sem modismos. “É importante lembrar sempre que na Amazônia existem pessoas e não somente árvores. Preservando a vida, preservamos as florestas”, finaliza.


6

Cidades

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

Professores discutem educação e práticas pedagógicas Professores da região Norte e Nordeste vão debater os problemas da prática pedagógica nos dias 29 de abril a 02 de maio, durante o congresso “Educador - Norte e Nordeste 2010”, que terá como tema “Valores para a vida – professor, um agente da transformação”, que terá como objetivo mostrar o compromisso renovado da educação com a sociedade e ainda promover um debate guiado para solucionar os problemas da educação infantil ao ensino superior com competência. De acordo com Hilário Maciel, um dos idealizadores do evento, é muito importante a participação de professores, pesquisadores, estudantes universitários e também da direção de instituições de educação de todos os níveis, organizações, empresas públicas e privadas ligadas à educação infantil e ao ensino superior. “Esse encontro vai marcar uma contribuição para o crescimento de educadores, estudantes, pesquisadores e de todos os envolvidos com a educação”, explica. Maciel diz que não importa o

Hamilton Werneck é um dos palestrantes convidados para o congresso de educação

nível, estudantes de qualquer ano ou profissional da mais alta graduação podem participar, pois o importante é que será uma grande demonstração do resgate da infância e adolescência, onde tudo se inicia, até a universidade. Na programação acontecerão vivências e experiências para todos os níveis. “Tudo o que queremos é mostrar novas tendências no campo pedagógico, bom para educadores profissionais e para aqueles que ainda estão nos primeiros passos”, explica Maciel. Maciel diz que a expectativa para o congresso é de atrair educadores interessados nessa temática. “A nossa grande expectativa, acompanhado de nosso maior objetivo, é atrair e envolver o nosso público alvo de educadores, estudantes, pesquisadores da área de educação, formadores de opiniões e demais interessados. Estaremos contribuindo para o favorecimento de novas tendências, conhecimentos teóricos e práticos e didáticos de todos os profissionais envolvidos no

fortalecimento da educação do nosso país”, garante Hilário Maciel.

Palestras na programação

As palestras terão nomes como Bia Debran (A Arte de cantar e contar histórias), Marcelino Câmara (Professor Show, Aula espetáculo), Lu Chamusca (O Desafio de resgatar a infância e promover uma educação signifi­ cativa), Hamilton Werneck (Academia de Valores, A importância da Educação Infantil e Professor agente de transformação), Emilia Cipriano Sanches (Relatório de Diagnóstico do desenvolvimento da aprendizagem da criança na educação infantil e séries iniciais, Portfólio: Instrumento Pedagógico Avaliativo), entre outras. Serviço: As inscrições para o congresso “Educador - Norte e Nordeste 2010” podem ser feitas pelo site: www.cbraex.com.br no Centro Educacional Colibri, localizado na Rua São Pedro, 837 fones: (91)3241.8382/ 3241.1975/ 8201.7692 e 82193545.

Vestibular especial com sobra de vagas já tem data marcada pela UFPA Já está disponível no site do Centro de Processos Seletivos da Universidade Federal do Pará (CEPS/ UFPA) o edital do Processo Seletivo Especial (PSE), que se refere às vagas que sobraram do último concurso aplicado pela Instituição para ingresso de candidatos ao ensino superior (PSS 2010). Ao todo, 972 vagas não preenchidas serão reofertadas para a disputa, marcada para ocorrer no dia 23 de maio, entre 8h e 12h. As inscrições para o certame estarão abertas a partir das 14h do

dia 16 de abril, prosseguindo até as 23h do dia 3 de maio, somente pela internet, tnto pelo portal da UFPA quanto pelo site do CEPS. As vagas de graduação disponíveis estão nos campi de Belém (95), Abaetetuba (99), Altamira (142), Bragança (66), Breves (100), Cametá (10), Castanhal (76), Marabá (344) e Soure (40). As provas serão aplicadas em todos os campi onde há vagas, com exceção de Cametá. Os candidatos às vagas deste Campus deverão realizar a prova em Abaetetuba. A prova do PSE constará de 40

questões de múltipla escolha, sendo cinco de cada disciplina (Língua Portuguesa, Literatura, Geografia, História, Biologia, Química, Física e Matemática), além de uma redação. Os candidatos aos cursos de Ciências da Arte (Artes Visuais, Dança, Música e Teatro), ofertados apenas no Campus da capital, deverão prestar exame de habilidades no dia 16 de maio. Poderão solicitar isenção da taxa de participação no Processo os candidatos comprovadamente em situação de vulnerabilidade social.

Museu Goeldi homenageia o Dia do Índio Neste mês de abril, o Museu Paraense Emilio Goeldi tem programação especial focada na cultura indígena, já que no dia 19 é comemorado o Dia do Índio. A primeira das várias atividades já começa no dia 18 (domingo), com “Domingo também é Dia de Ciência”, mas também inclui palestras e oficinas que fazem referência ao tema indígena. A programação do dia 18, abrange atividades como o Programa Natureza, que contará ao público visitante do Parque Zoobotânico algumas lendas amazônicas, um atelier de Pintura “Arte Indígena”, além do já tradicional Carro da Leitura – que também trará material sobre a

cultura indígena amazônica. Nesse dia, haverá ainda a “Oficina rápida de Arte Plumária”. As atividades continuam entre os dias 19 e 23 de abril, com uma palestra sobre os “Índios da Amazônia”, entre outros eventos.

Histórico

Comemorado no dia 19 de abril, foi criado em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas, através do decreto lei número 5.540. Essa data relembra o dia, em 1940, no qual várias lideranças indígenas do continente americano resolveram participar do Primeiro Congresso Indigenista Interamericano, realizado no México.

Dia do Índio com atividades especiais

As inscrições de isentos deverão ser efetuadas no período de 16 a 18 de abril. Para obter a isenção das taxas, os estudantes devem estar inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do governo federal (CadÚnico). Quem não participa do CadÚnico e tiver baixa renda deve comprovar a condição de hipossuficiência por meio da apresentação dos documentos, nos dias 19 e 20 de abril. O resultado das isenções deferidas será divulgado a partir do dia 29 de abril. Os inscritos que solicitarem a

concorrência pelo sistema de cotas deverão também comprovar essa condição por meio de entrega de documentos a ser realizada no CEPS, nos dias 3 e 4 de maio. O pagamento dos inscritos via internet, no valor de R$ 45, poderá ser efetuado por boleto bancário, pagável em qualquer agência, até o dia 4 de maio. De acordo com a diretora do Centro de Processos Seletivos, professora Marilúcia Oliveira, a previsão de entrega do resultado do PSE é para a primeira quinzena do mês de junho.

Sete farmácias já foram fechadas pela Vigilância Sanitária em Belém A Agência Nacional de Vigilância Sanitária e o Departamento de Vigilância Sanitária (Devisa) da Secretaria Municipal de Saúde de Belém (Sesma) fecharam sete farmácias, até a semana passada, em operações que objetivam combater a venda de medicamentos falsificados e contrabandeados nos estabelecimentos de Belém. A ação foi feita em parceria com as autoridades policiais e sete pessoas já foram presas em dois dias da ação, que terá outras operações esta semana. Os sete acusados vão responder pelos crimes de tráfico ilegal de entorpecentes (medicamentos tarja vermelha) e venda ilegal de medi-

camentos controlados. A maioria das farmácias não tinha licença de funcionamento da Anvisa e nem farmacêuticos contratados. Também foi apreendida uma grande quantidade de medicamentos com a validade vencida. Segundo a chefe da Divisão de Drogas e Medicamentos do Devisa/ Sesma, Lindete Oliveira, a limpeza dentro das farmácias também foi levada em conta durante a fiscalização. “Algumas farmácias estavam muito sujas, tinha muita poeira e os banheiros não tinham a menor condição de uso”, informou ela. A operação já visitou os bairros do Telégrafo e Terra Firme.


Cidades

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

7

Peixe subiu mais de 500% durante o Plano Real O Pará é o segundo maior produtor de pescado do Brasil, com uma produção anual esti­ mada de 153 mil toneladas de peixes, atrás apenas de Santa Catarina, com 165 mil. Mas a posição do Pará não condiz com os sucessivos aumentos no preço do peixe, que bateu recordes no período da Sema­ na Santa, quando o paraense tradicionalmente prefere comer peixe. Os valores praticados en­ tre o final do mês de março e os primeiros dias de abril foram os maiores em 16 anos de Plano Real, segundo dados levanta­ dos pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), um reajuste acumulado de 468%, muito acima da inflação do mes­ mo período, medida em 270%. Nesse período os peixes que mais tiveram aumentos de preços foram justamente os mais consumidos pela popula­ ção de baixa renda. O melhor exemplo é a gurijuba, o peixe campeão de aumento de preço, que teve um espantoso reajuste de 593,33%. Em julho de 1994, um quilo de gurijuba era comer-

O Pará é o segundo maior produtor de pescado brasileiro, mas a falta de políticas para o setor causou aumento astronômico de preços

Pará não tem política para setor de pesca

Desde que foi criada, em 2008, a Secretaria Estadual de Pesca ainda não elaborou nenhuma política para o setor pesqueiro do Pará

Ao avaliar os dados dos au­ mentos sucessivos do pescado e da inflação durante o Plano Real, o economista Roberto Sena con­ cluiu que os maiores reajustes ocorreram no pescado consu­ mido pela população mais pobre, e as causas dos altos preços, se­ gundo ele, vão da sazonalidade à questão da comercialização para o mercado nacional e internacio­ nal, passando também pela falta de uma política pesqueira por parte do governo estadual, já que a Secretaria de Estado de Pesca e Aquicultura (Sepaq), desde que foi criada, não cirou estratégias para o setor. Sena diz que sem essa política

o paraense fica com o que “so­ bra” do pescado. “A falta de uma política para a pesca em todo o Estado durante décadas fez com que o paraense tenha usufruído pouco da prerrogativa de ser o estado do Pará um dos maiores produtores de pescado em nível nacional. Sem essa política, o abasteci­ mento do pescado no estado fica comprometido, porque o nosso melhor pescado é expor­ tado e os paraenses acabam por pagar um preço abusivo pelo que sobra”, avalia Sena, supervi­ sor técnico do Dieese-PA. Sena ressalta que os preços praticados em todo o Pará não

acompanham a proporção da gigantesca produção, estimada em 152.830 toneladas por ano, perdendo apenas para Santa Catarina, com 164.863 tonela­ das/ano. No Pará as principais regiões produtoras são o mu­ nicípio de Tucuruí, o Arquipéla­ go do Marajó, a região do Baixo Amazonas e a região do Caetés. A maior parte do peixe des­ sas regiões é exportado. “Com isso, o principal penalizado ao longo dos anos tem sido o con­ sumidor, principalmente o de baixa renda, que perde a opor­ tunidade de comer um peixe de boa qualidade a preços baixos” completou o economista.

cializado, em média, a R$ 1,20. Em março deste ano, o mesmo peixe custava R$ 8,32 o quilo. “Por ironia, esse é justamente um dos tipos de pescado consu­ mido basicamente pela popu­ lação pobre”, ressalta o econo­ mista Roberto Sena, supervisor técnico do Dieese-PA. O cação foi o pescado vicecampeão de reajustes, com 530% na vigência do Plano Real, passando de R$ 1 o quilo no iní­ cio do plano para R$ 6,30 no úl­ timo mês de março. Já o bagre teve um reajuste de 525,76% e no mês passado foi comercializado, em média, a R$ 4,13. Já o peixe-serra teve um reajuste de 505,83% no período. O preço da piramutaba também subiu quase 497,98%, seguido da ar­ raia, com reajuste de 421,43%, e da pratiqueira, que teve um reajuste de 420,51%. Já entre os pescados considerados de primeira, a dourada teve o maior reajuste em quase 16 anos de Real: subiu 468%. Em seguida está o filhote, com um reajuste no período de 435,19 %; e pescada amarela, com alta de 381,71%.

Funpapa capacita servidores temporários sobre assistência Cerca de 300 servidores da Fundação Papa João XXIII (Fun­ papa) participaram de uma capacitação sobre as políticas Nacional e Municipal de As­ sistência Social, sobre o Sistema Único da Assistência Social (SUAS). O evento foi aber­to pela presidente da Funpapa, Carolina de Pinho Ferreira, e durante a programação foram explicados os diversos aspec­ tos da PNAS, do SUAS e ainda da Norma Operacional Básica (NOB) que rege a execução dessa política. Segundo a assistente social da Funpapa, Márcia Rezek, a Política Nacional da Assistên­ cia (PNAS) é um direito do ci­ dadão, dever do Governo Federal, Estado e Município, mas também da sociedade civil organizada, representada pe­ los conselhos de garantia de direitos, entidades de classe, entre outros. O curso de capacitação está inserido em um programa am­ plo de valorização do servidor, previsto no Plano de Carreira, Cargos e Salários, conforme ex­ plicou a assistente social Célia Borges. Ela também falou da organização dos serviços so­ cioassistenciais, que preconiza a vigilância social, defesa socio­ assistencial e proteção social. Célia defendeu o profissio-

Servidores conhecem assistência social

nalismo e a competência como fatores primordiais aos servidores na hora de fazer um atendimento, independente de qualquer dificuldade. Para Neila da Silva Gomes, servidora do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) da Terra Firme, a inicia­ tiva, que também ocorreu no ano passado foi “importante para auxiliar na informação e formação dos servidores”. Nei­ la é educadora social da Fun­ papa há dois anos. Érica Johnston é pedagoga do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), no CRAS Icoarací. “A capacitação é muito importante para quem está começando agora e pre­ cisam saber como funciona a assistência”, elogiou.


8

Segurança

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

Abuso sexual contra menores em municípios do Pará Os municípios de Curralinho, Acará, Barcarena, Marabá, Abaetetuba, Curuçá, Nova Esperança do Piriá estão entre os que mais registram casos de abuso e violência sexual contra crianças e adolescentes no Pará. Quem garante é a delegada Socorro Maciel, diretora da Divisão de Atendimento à Criança e Adolescente (Data). Na última semana, um vídeo de oito minutos estava sendo espalhado na cidade marajoara de Curralinho com ato sexual envolvendo menores. A investigação já começou a ser feita. Segundo a delegada, a maior preocupação da Data é atender as demandas de municípios distantes. Mas a delegacia é carente de estrutura. “A preocupação é muito maior com patrimônio do que com vidas. É só comparar a estrutura que hoje tem a nossa divisão e a Divisão de Investigações e Operações Especiais DIOE”, ressaltou. Depois da CPI da Pedofilia no Pará, muitos novos casos surgiram. Os números são cada vez maiores e muitas denúncias continuam sob investigação. Socorro Maciel é hoje responsável pela organização da programação do dia 18 de Maio, dia de mobilizar o governo e a sociedade para combater essa forma cruel de violação de direitos de meninas, meninos e jovens brasileiros. A violência sexual praticada

A delegada Socorro Maciel revela que há aumento de casos em cidades como Curralinho, Acará, Barcarena, Abaetetuba e Curuçá

em crianças e adolescentes pode manifestar-se de diversas formas, sendo as de maior ocorrência, o abuso sexual dentro da própria família e a exploração sexual para fins comerciais, como a prostituição, a pornografia e o tráfico. Todas as suas expressões cons-

tituem crime e são, sem dúvida, cruéis violações dos direitos humanos. As crianças e os adolescentes vulneráveis a esse tipo de violência sofrem danos irreparáveis para o seu desenvolvimento físico, psíquico, social e moral.

Vitalmiro condenado a 30 anos de prisão Cinco anos depois da morte da missionária americana Dorothy Stang, Vitalmiro Bastos de Moura, o Bida, foi condenado a 30 anos de prisão por ter sido mandante do assassinato. Foi a terceira vez que ele foi submetido a júri pela referida acusação. Na primeira foi condenado e na segunda, absolvido, mas o Tribunal anulou a sentença em julgamento de recurso de apelação movido pelo Ministério Público. O resultado do julgamento foi comemorado pelas entidades e pessoas envolvidas no caso. O promotor que atuou no processo, Edson Souza, considerou o resultado positivo. “A condenação de Bida provou que houve um equívoco no último julgamento, em que foi absolvido”, disse. Segundo ele, o Poder Judiciário paraense não tem medido esforços para dar solução aos crimes agrários. “O caso Dorothy é um exemplo, pois apesar das manobras de advogados, a justiça foi feita’, afirma. Para o promotor, a pressão internacional é importante, na medida em que “não deixa o processo ser esquecido”, garantiu. Entretanto, apesar do resultado positivo do julgamento, as entidades representativas dos

O fazendeiro conseguiu se livrar de dois julgamentos, mas não escapou do terceiro

movimentos social e agrário consideram que ainda falta muito para que a Justiça seja eficiente nestes casos. E a situação na região, como um todo, é grave: de acordo dados da Comissão Pastoral da Terra (CPT), a região Norte ainda é, em

números absolutos, campeã em ocorrências de mortes no campo e trabalho escravo em comparação com as demais regiões brasileiras. Em 2009, foram re gistrados nove assassinatos por disputas de terra, contra 12 que ocorreram em 2008.

Esses danos podem trazer consequências muito penosas para sua vida, como, por exemplo, o uso de drogas, a gravidez precoce indesejada, distúrbios de comportamento, condutas antisociais e infecções por doenças sexualmente transmissíveis.

Grave como a violência é o muro de silêncio que cerca essa situação, construído pela indife rença da sociedade e pela cultura da impunidade dos agressores, o que se constitui em nova forma de violação às suas vítimas. Essa conjuntura vem sendo enfrentada, no Brasil, com seriedade, apesar do desafio que representa. Diversos setores da sociedade e do governo assumiram com coragem a determinação de dizer não à violência sexual praticada em crianças e adolescentes. Foi com esse propósito que o dia 18 de maio foi constituído pela Lei Federal no. 9.970 como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data foi escolhida em razão do crime que comoveu toda a nação brasileira em 1972, o Caso Araceli, em que uma menina de oito anos foi cruelmente assassinada após ter sido estuprada em Vitória, no Espírito Santo. A intenção é destacar a data para mobilizar e convocar toda a sociedade a participar dessa luta de prevenção e combate à violência sexual contra crianças e adolescentes, pois ninguém está livre de ser atingido por essa situação. É preciso formar um consciência nacional para denunciar e romper com esse ciclo de violência e proteger meninas, meninos e adolescentes brasileiros.

STJ nega pedido de liminar para mandante do caso Dorothy Stang O ministro Arnaldo Esteves Lima, do Superior Tribunal de Justiça, negou pedido de liminar em favor do fazendeiro Regivaldo Pereira Galvão, acusado de ser um dos mandantes do assassinato da missionária norteamericana Dorothy Stang, em Anapu, sudoeste paraense. Ele é o único envolvido no crime que ainda não foi a julgamento. A defesa do acusado tentou suspender a sessão do júri, marcada para o dia 30 de abril, por entender que houve irregularidade no desaforamento do processo de Anapu para Belém. No pedido de habeas corpus preventivo, o advogado Jânio Siqueira aponta fatos que justicariam a nulidade e pede que o julgamento seja suspenso até que o Tribunal de Justiça do Pará “instaure novo processo de desaforamento”. Na decisão, o ministro relator Arnaldo Esteves Lima negou a liminar, justificando que “a concessão de liminar, em habeas corpus, constitui medida excepcional, pois somente pode ser deferida pelo relator quando demonstrada, de forma inequívoca, flagrante ilegalidade na de-

cisão impugnada, circunstância não evidenciada, de plano, na presente hipótese”. O advogado Jânio Siqueira informou que vai entrar com recurso no Supremo Tribunal Federal. O caso - Irmã Dorothy foi assassinada com seis tiros no dia 12 de fevereiro de 2005, no município de Anapu. De acordo com a denúncia oferecida pelo Ministério Público, a missionária seguia para uma reunião com colonos para tratar de questões sobre o Programa de Desenvolvimento Sustentável (PDS). No caminho, encontrou Rayfran das Neves Sales e Clodoaldo Carlos Batista, que aguardavam a passagem da vítima. Dorothy Stang foi assassinada com seis tiros, disparados por Rayfran, réu confesso. Clodoaldo atuou como facilitador para a ação de Rayfran, distraindo a vítima. O crime teria sido encomendado a um valor de R$ 50 mil, sendo Rayfran e Clodoaldo denunciados como executores, Amair Feijoli da Cunha como intermediador, e os fazendeiros Vitalmiro Bastos de Moura e Regivaldo Pereira Galvão como mandantes.


Segurança

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

9

TRE do Pará aplica multa de R$ 25 mil em Priante A juíza auxiliar Vera Araújo de Souza, do Tribunal Regional Eleitoral do Pará (TRE-PA), decidiu aplicar multa no valor de R$ 25 mil ao ex-deputado federal José Benito Priante (PMDB) porque o político resolveu espalhar outdoors por todos os bairros de Belém, bem como em toda a Região Metropolitana, incluindo os municípios de Ananindeua, Marituba e Benevides, priorizando pontos estratégicos de grande circulação de pessoas. O TRE do Pará acatou representação do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), que destacou na ação que se tratava de oportunismo e mecanismo de propaganda eleitoral antecipada, artifício vedado pela legislação, o que tornou o ato passível das penalidades contidas na legislação eleitoral. A representação justifica que a atitude de Priante agride “o princípio da igualdade entre os eleitores, que determina, entre outras coisas, a igualdade de informação eleitoral, a igualdade de acesso aos locais de votação, a proteção contra influências do poder econômico e também do poder político”. O Tribunal entendeu que o outdoor constitui mecanismo de propaganda ostensiva, com grande aceitação e poder de

pagas. A assessoria jurídica do ex-parlamentar recorreu de grande parte delas, que ainda não foram recolhidas à Justiça Eleitoral.

O ex-deputado federal José Priante fez propaganda eleitoral antecipada em outdoor, o que é crime, segundo a juíza Vera Souza

divulgação, que é expressamente vedado pela legislação, exatamente porque sua a utilização é proibida como manifestação de propaganda

eleitoral. As cores utilizadas nos outdoors reproduzem as mesmas cores da agremiação partidária, o PMDB.

Não é a primeira vez que o ex-deputado é multado. Durante a campanha eleitoral de 2008, Priante foi recordista de multas, mas nem todas foram

Outra condenação A Procuradoria da República no Distrito Federal denunciou José Priante em março deste ano por manter um funcionário-fantasma durante mais de quatro anos quando era deputado federal. Em vez de trabalhar no gabinete do parlamentar em Brasília, Jorge de Oliveira trabalhou como cabo eleitoral das campanhas de Priante. Era uma espécie de secretário particular de um grupo político. No principal depoimento prestado à Justiça trabalhista, que integra a ação do MP, o fantasma admite “nunca” ter trabalhado para Priante, candidato derrotado nas eleições municipais para prefeitura de Belém. Desempenhou, entre outras funções, o papel de coordenador da campanha de Lívio Rodrigues de Assis Junior à Câmara Municipal de Ananindeua. Lívio de Assis, o pai, é outro peemedebista que o exdeputado federal quis colocar na presidência da Eletronorte em 2008, sem obter sucesso.

Ministro Gilmar Mendes critica ações do “abril vermelho” A onda de ocupações desencadeada pela jornada nacional de lutas pela reforma agrária, conhecida como “Abril Vermelho”, levou o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, a criticar a violência e reiterar o direito à propriedade. O Estado do Pará é um dos que mais sofrem com as invasões de terra nesse período. “Nós temos que chegar a um outro padrão civilizatório. Protestar, sim. Direito de manifestação, sim. Direito de reunião, sim. Mas sem violência”, afirmou Mendes, que participa da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado para debater a modernização do poder Judiciário brasileiro. O presidente do STF, que entrega o cargo ao colega e sucessor, ministro Cezar Peluso, no próximo dia 23 de abril, evitou dirigir críticas diretas ao MST dizendo que não falava “sobre movimento específico”: “Mas estou dizendo que nós não devemos tolerar violência. O direito de propriedade deve ser respeitado.” Somente em São Paulo, o MST já cumpriu uma agenda de ocupações de pelo menos cinco prédios públicos na capital e três fazendas no interior

paulista. Em Pernambuco, já são 16 o número de propriedades ocupadas em três dias de movimento.  

O presidente do Supremo Tribunal Federal defendeu o direito à propriedade e disse que não se pode aceitar a violência no campo

Crítica A senadora Kátia Abreu (DEM-TO), que também é presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), fez duas críticas ao MST e pediu ajuda de Mendes para a criação de um “plano nacional de combate à invasão de terra”. A senadora comparou as ocupações do MST às atividades do crime organizado como tráfico de drogas e tráfico de animais. “Nós estamos há 13 anos a mercê do crime anunciado. Eu nunca vi um traficante anunciar que vai fazer um abril vermelho do tráfico de drogas. Eu nunca vi um traficante de animais anunciar que vai fazer um mês de tráfico no país. O crime organizado anda na escuridão. Mas, no campo brasileiro, estamos vendo o crime organizado ser implementado, aumentado e fortalecido sob as vestes do movimento social”, criticou Kátia Abreu. “Gostaria que o senhor (Mendes) pudesse colaborar com o Brasil para criar um plano nacional de combate à invasão de terra.”


10

Política

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

José de Alencar quer construção de Belo Monte O vice-presidente José Alencar criticou o cineasta James Cameron, diretor de “Avatar”, pelas críticas à construção da usina de Belo Monte, no Rio Xingu, no Pará. Cameron participou em Brasília de protesto contra a usina. “É uma pessoa. Se passar da conta, tem que dar um ‘pito’ nele”, disse José Alencar. Ele afirmou que a usina hidrelétrica precisa ser construída, por seu porte gigantesco e potencial de geração de energia. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou o adiamento para sexta-feira, 16, do prazo de inscrição para os consórcios interessados em participar do leilão da usina.  Em Brasília, Cameron Brasília disse que “o problema de Belo Monte não é só do Brasil” e que iria pedir apoio de congressistas norte-americanos na luta contra o projeto. “Esta não é uma questão só do Brasil, mas do mundo todo. Vou para Washington para conversar com senadores”, afirmou. Segundo o cineasta, a usina vai desalojar a população ribeirinha e pode acelerar o aquecimento global. Ele explicou que a construção da hidrelétrica vai provocar a inundação da vegetação nativa e gerar gás metano. “Washington deve ter interesse

Vice-presidente da República criticou o cineasta americano James Cameron, do filme Avatar, que é contrário à hidrelétrica no Xingu

Dilma tem dificuldade de palanque A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, está com problemas na montagem de palanques em 15 Estados, que abrigam 63% do eleitorado. E alguns são muito sérios, como Bahia, Maranhão e Pará. O número de Estados é exatamente o mesmo em que seu principal rival, o tucano José Serra, já tem palanques prontos. Ele só enfrenta dificuldades no Distrito Federal, no Rio de Janeiro e em Santa Catarina, que somam 13,3% do eleitorado. Os percalços no caminho das coligações que vão apoiar Dilma são maiores e a explicação é simples, de acordo com políticos ligados às duas campanhas: o arco de partidos que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tenta cooptar para a ex-ministra é superior a dez, muito maior do que os três que apoiam Serra - PSDB, DEM e PPS. E, como dificuldade adicional, PT e PMDB, hoje unidos pela cúpula, são partidos que possuem um histórico de trombada em vários Estados. Já o PSDB deverá ter candidatos próprios em 15 Estados e garantia de aliança em 24 uni-

[em evitar a usina]. É um pro blema internacional. O reservatório vai provocar o impacto do metano, que é 20 vezes mais danoso do que o gás carbônico”, afirmou. O diretor também defendeu que os Estados Unidos contribuam com a preservação da floresta Amazônica através de financiamentos para projetos ambientais. “Se evitar o aquecimento global significa preservar a floresta Amazônica, então os Estados Unidos devem contribuir, inclusive financeiramente”. O diretor de ‘Avatar’ disse esperar que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se convença dos danos que a construção da usina supostamente pode provocar. “Eu o desafio a ser um líder, o líder do século 21”, disse. O cineasta afirmou ainda que um projeto da magnitude de Belo Monte não pode ser iniciado sem que especialistas ambientais e a população afetada sejam ouvidos. “Não se decide se um projeto é bom ou ruim depois de iniciado o processo”, criticou. Na semana passada, o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, defendeu a construção de Belo Monte e disse que a legislação ambiental foi respeitada.

Senado defende aumento de 7,7% para aposentados e pensionistas

O senador Romero Jucá disse que não abre mão do reajuste para a categoria

Ministra Dilma Rousseff deve enfrentar dificuldades para compor em 15 Estados

dades da Federação. A boa situação dos palanques de Serra deve dar uma certa sobrevida ao DEM, partido que vem sofrendo uma drástica redução de quadros a cada eleição.

O partido elegeu apenas um governador em 2006, que foi exatamente José Roberto Arruda, de Brasília, apontado como chefe do esquema de corrupção no Distrito Federal conhecido como “Mensalão do DEM”.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou que os líderes na Casa continuam defendendo um aumento de 7,7% para aposentados e pensionistas que ganham acima de um salário mínimo. A reafirmação foi feita após uma reunião com o ministro Alexandre Padilha, das Relações Institucionais. “A questão ainda está na Câmara, mas o Senado tem um entendimento de que o melhor seria o 7,7%. Nós vamos ouvir a Câmara e vamos articular para tentar sensibilizar a área econômica desse governo”, disse Jucá. Segundo Jucá, Padilha reafirmou na reunião com os senadores que a posição do Executivo é de que não seria possível dar o aumento de 7,7%. A proposta original do governo, que está em uma Medi-

da Provisória e já foi repassado aos aposentados, é de 6,14%. O ministro afirmou que o limite para subir o reajuste é para 7%, como foi proposto inicialmente na Câmara. O líder do governo no Senado argumenta que a Casa já votou anteriormente um projeto que vincularia as aposentadorias ao reajuste do salário mínimo e destacou que aceitar um reajuste de 7,7% já seria uma concessão. O projeto a que o líder se refere ainda está na Câmara e não entrou em vigor. Diante do impasse, o líder do go verno na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), disse que o tema não deve ser colocado em votação nesta semana. Vaccarezza destacou que a Medida Provisória só perde a validade em junho e, por isso, haveria tempo para se chegar a um entendimento.


Política

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

11

Governadora não economiza em novas nomeações As secretarias do governo do Estado trabalham hoje em situação precária de insumos. Não há papel, a energia elétrica é racionada e até os elevadores são desligados depois das 14 horas. O aperto de cintos é grande e não apenas visível. Está disposto em decreto da própria go vernadora Ana Júlia Carepa, que ainda decidiu pela prorrogação do documento de contingenciamento. Mas a economia do governo do Estado acontece para favorecer nomeações políticas em período pré-eleitoral. É o caso da contratação de 25 novos assessores especiais, que vão receber, em média, R$ 3 mil. O total da nova despesa soma R$ 75 mil. Uma das agraciadas da lista é a mulher do ex-vereador André Kaveira, Élida Braz, conhecida pela performance na boate do casal com cobras. Ninguém sabe, ao certo, qual será o serviço que a assessora e o conjunto de assessores vai fazer.

Para o deputado estadual Parsifal Pontes, os premiados com os salários serão cabos eleitorais. São eles: Augusto Cleybe Silva, Regina Lúcia de Jesus Martins, Francinete do Socorro Santos Bastos de Miranda, Maria Odete Gonçalves de Freitas, João Raimundo Ribeiro de Almeida, Edilene Barros de Araújo, Haroldo Nazaré Venâncio Barbosa Junior, Fábio Augusto Queiroz das Neves, Auxiliadora de Nazaré Monteiro Lima, Barbara Luzia de Oliveira Matos, Glenda Pinheiro de Freitas, Geilton Rogerio Silva Almeida, Cleodino Pessoa da Silva, Cláudia Maria Rizuenho Abdon da Cunha, Maria do Socorro Silva Lima, Maria Dalva Ribeiro Brito, Viviane Cristina Nascimento O liveira, Janine Godinho Soares dos Santos, Safira Elizabeth dos Santos Borges, João Batista Alves Martins, Maria Suely Dias Kzan de Lima, Jakeline Alves Costa, Bruna Rafaela Teixeira de Souza, Élida Cristina Silva Braz e José Alves de Sousa.

A governadora Ana Júlia Carepa decidiu afrouxar os cofres apenas para gastar com salários médios de R$ 3 mil a aliados políticos

PV quer que MPE faça perícia em Anaisse

Varas de novos juizados do idoso começam a funcionar este mês As Varas de Juizados Especiais Cível e Criminal do Idoso, instaladas no campus Profissional da Universidade Federal do Pará, abrirão as portas para o atendimento ao público na próxima segunda-feira, 19. O expediente forense e os prazos processuais nas duas unidades estão suspensos até o próximo dia 16 de abril, conforme Portaria nº 0734/2010, da Presidência do Tribunal de Justiça do Pará, justificados pela necessidade de redistribuição de processos entre

Luiz Eduardo Anaisse está afastado da Assembleia, mas continua na TV. Parsifal Pontes está ocupando vaga indevidamente.

Presidentes de partidos políticos como o Partido Verde (PV), José Carlos Lima, não entendem porque o Ministério Público do Estado ainda não abriu investigação sobre a situação dos deputados estaduais Luiz Eduardo Anaisse e Parsifal Pontes. Para Zé Carlos Lima, “é público que o deputado Anaisse não está doente, pois apresenta seu programa na RBA diariamente, anda pelas comunidades angariando apoio para a reeleição.” De fato, o apresentadordeputado não costuma fa lhar um dia na Rede Brasil de Comunicação e demonstra que seu estado de saúde é absolutamente perfeito.

O PV já pensa até na possibilidade de acionar o MPE para pedir que o órgão solicite uma perícia médica. O que ocorre é que o PMDB não pode, digamos assim, desamparar o aliado oriundo de Tucuruí, e assim sacrificar o mandato de Anaisse. José Carlos diz que se o MPE não apenas deve solicitar perícia médica, mas fazer com que Anaisse assuma o mandato sob pena de perder o mandato definitivamente. Briga – Enquanto o PV pede providências ao Ministério Público, a briga continua esquentando entre Cláudio Puty e Jader Barbalho. O cacique peemedebista vem atacado o pupilo

de Ana Júlia Carepa toda a semana no jornal da família. Cláudio Puty, ex-chefe da Casa Civil, se limita respon der as metralhadas de Jader em um blog pouco acessado, mas no qual vem expondo seus passos rumo à candidatura para deputado federal. Puty é apontado como o agente causador do rompimento entre a governadora e o PMDB. Foi em função das dificuldades encontradas no diálogo com o governo que a ala peemedebista decidiu abandonar o barco da gestão do PT e se voltar contra Ana Júlia, até a mudança de interlocutor, agora, Everaldo Martins.

as Varas e a adequação das novas instalações e sistemas de informática para o bom atendimento dos jurisdicionados, uma vez que as Varas já iniciarão os trabalhos utilizando o Sistema de Processo Judicial Digital, que assegura maior celeridade e segurança ao trâmite processual, diminuindo consideravelmente o tempo entre o ajuizamento e a conclusão da ação. A nova sede é pleito antigo, depois de anos de trabalho precário.

LOBATO, MIRANDA & SILVA

Advocacia e Consultoria Jurídica Advocacia Cível, Empresarial e Trabalhista. Licitações e Contratos Administrativos

Tv. Almirante Wandenkolk nº 1.243, sala 304, Umarizal - Belém - Pa, CEP: 6605-030 Fones: (91) 3087-8849 / 3081-5244 / 3081-4064 e-mail: lobatomirandaesliva@gmail.com


12

Economia

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

Agricultura familiar recebe financiamento no Vale do Jari Agricultores do Vale do Jari serão beneficiados com finan­ ciamento do Banco do Brasil, que na semana passada assinou um termo de compromisso com o Grupo Orsa, com o objetivo de liberar crédito para a com­ pra de máquinas e mudas para produção de fibra de curauá, planta amazônica que produz fi­ bra natural resistente. A primeira etapa da liberação de crédito vai beneficiar 35 famílias produtoras de curauá, cuja fibra é muito uti­ lizada pelo setor automobilístico na fabricação de revestimento interno e tampão de veículos. Inicialmente estão inseridas 15 comunidades da região do Vale do Jari, entre os estados do Pará e Amapá. Cada agricultor rece­ berá em média R$ 9.000,00 para a compra de desfibradoras de curauá, mudas da planta e insu­ mos para começar o cultivo, que será consorciado com a man­ dioca. “O investimento visa o desenvolvimento econômico da região a partir da agricultura fa­ miliar”, afirma o superintendente do Banco do Brasil do Amapá, Sérgio Oliveira. A iniciativa surgiu a partir do fomento de negócios agrícolas e florestais sustentáveis, projeto que envolve as empresas do Grupo Orsa no Vale do Jari – a Orsa Florestal, a Jari Celulose, Papel e Embalagem e a Funda­ ção Orsa, que é a empresa social do grupo. O Banco do Brasil, por meio do programa Desenvol­ vimento Regional Sustentável (DRS), entrou como parceiro por

Produtores de curauá vão receber incentivos técnicos e financeiros para tocar os negócios

compartilhar do compromisso com a sustentabilidade. O aces­ so ao crédito pelos agricultores recebeu apoio da EMATER/PA, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Almeirim e das três prefeituras da região: Laranjal do Jari, Vitória do Jari (Amapá) e Almeirim (Pará). Fernando Miranda, 59 anos, é um dos agricultores beneficia­ dos com a parceria, que ele con­ sidera de extrema importância para o fortalecimento da agricul­ tura familiar na região. “Essa foi a maior parceria criada no Vale do Jari, que além de beneficiar os agricultores, também pensou na independência deles para tocar os negócios”, avalia. O presidente do Grupo Orsa, Sérgio Amoroso, explica que a parceria inclui apoio técnico para fechar toda a cadeia, da

produção à comercialização. “Nós apenas plantamos a se­ mente. Agora, 80% é respon­ sabilidade do agricultor, que em lugar de receber apenas as­ sistência, ganha a oportunidade de entrar e se manter na cadeia de negócios”, explica Amoroso. Como forma de dar oportuni­ dade para os demais agricultores, o Grupo teve como iniciativa de­ senvolver máquinas desfibrado­ ras com material reciclado, que serviu como matéria prima para treinar aprendizes do curso de mecânica industrial, programa de aprendizagem desenvolvido pela Fundação Orsa em parceria com a Jari Celulose, Papel e Em­ balagem. Cinco dessas máquinas já estão prontas e serão financia­ das pelo próprio Grupo. A renda será revertida para fabricação de outras máquinas.

Seu bolso

Bancos antecipam restituição do IR na forma de empréstimo A Receita Federal deve começar a pagar em junho deste ano as restituições do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF) 2010, referente ao ano de 2009. Mas muitos contribuintes não querem ou não podem - esperar por esse dinheiro. Para os mais de 6 milhões de brasileiros que já entregaram a declaração deste ano, os bancos podem antecipar esses recursos. O problema é a taxa de juros co­ brada pelos bancos, que pode chegar a quase 4% ao mês. O especialista em finanças Rafael Paschoarelli, professor de finanças da Universidade de São Paulo (USP) , diz que só vale à pena fazer o em­ préstimo se for para quitar dívida uma que esteja cus­

Conheça as linhas de créditos e os juros praticados pelos bancos para a restituição do imposto de renda Banco HSBC

A partir de agora, a compan­ hia aérea Puma Air passará a voar nas rotas Belém, Macapá e Guaru­lhos (SP). Até então a com­ panhia operava regionalmente, apenas em cidades do Pará. Com a nova gestão, a Puma resolveu apostar em horários diferencia­ dos dos atuais praticados por outras companhias. “Estamos inovando com maior espaço en­ tre os assentos e no serviço de bordo de alta qualidade para conquistar uma fatia do merca­ do de aviação nacional”, explica o diretor comercial da empresa, Eduardo Figueiredo Filho. A empresa Puma Air foi adqui­ rida por um novo grupo de in­ vestidores, com um plano inicial de investimentos de R$100 milhões só este ano. A compan­ hia iniciará suas operações de caráter nacional com seis voos diários em avião bem maior que o até então utilizado. O novo avião é um Boeings 737-300. O vôo inaugural das rotas na­ cionais da Puma partiu no úl­

Taxa de juros (ao mês)             2,99%

Limite

Prazo máximo para liquidação      Até 100% do valor 4 de março da restituição, com de 2011 mínimo de R$ 300 e máximo de R$ 30 mil

           Itaú Unibanco 3,45% (máxi mo)            Bradesco

de 2,25% a 2,95%          

Santander

Paraense Puma Air passa a fazer rotas nacionais

tando muito mais que valor dos juros que serão pagos. “A vantagem desse crédito é tro­ car uma dívida extremamente cara, como cheque especial e cartão de crédito, por outra mais camarada”, ensina o pro­ fessor. Essas linhas de crédito são oferecidas pelos bancos a seus clientes com juros préfixados. O empréstimo é quitado quando a restituição é deposi­ tada pela Receita Federal na conta do contribuinte. Como o risco de inadimplência é re­ duzido, as taxas de juros são mais baixas que a da maio­ ria das linhas de crédito. No cheque especial, por exemplo, os juros chegam a passar dos 12% ao mês.

a partir de 2,75%

          Banco do Brasil de 2,25% a 2,65%

 

Até R$ 12 mil

  23 de dezem­­­bro de 2010

 

Até 100% do valor da restituição, limitado a R$ 20 mil

  Dezembro de 2010

 

Até 100% do valor da restituição, com mínimo de R$ 100

 

Até 100% do valor da restituição, limitado a R$ 20 mil

     28 de fevereiro de 2011

INSS convoca 189 beneficiários sob risco de cortes em todo o país Além de pólos no Pará, a Puma Air vai fazer as rotas de Belém para Macapá e Guarulhos

timo dia 12, do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, com destino ao Aeroporto Interna­ cional de Belém. Ao aterrizar em Belém, os diretores, gerentes e funcionários da companhia, re­ alizaram, no próprio aeroporto de Val-de-Cans, uma cerimônia para comemorar os novos vôos nacionais. Segundo Gleison Gambogi,

presidente da Puma Air, até o final deste ano, outras rotas devem ser inauguradas pela companhia. “Nosso objetivo é proporcionar voos diretos, de melhor qualidade, com oferta de horários e serviços diferen­ ciados. Queremos preencher a lacuna que existe na Região Norte e melhorar a malha área nacional”, garantiu.

O Instituto Nacional do Se­ guro Social (INSS) publicou na semana passada editais em jornais de grande circulação de 19 estados do Brasil, con­ vocando 189 beneficiários que não foram localizados pelo INSS no endereço indicado no Censo Previdenciário. Os editais foram publicados no dia 9 de abril, e os beneficiários chamados têm até o dia 30 deste mês para comparecer à Agência da Previ­ dência Social (APS) onde estão vinculados. Os segurados ou seus repre­

sentantes legais devem com­ parecer portando documentos de identificação (com fotogra­ fia) e a cópia do endereço corre­ to do beneficiário, na APS onde o benefício foi concedido. Se as informações forem prestadas pelo próprio titular, o censo é considerado concluído. Caso haja o comparecimento do procurador ou representante le­ gal, será realizada outra pesqui­ sa no novo endereço indicado. A conclusão do censo somente ocorrerá se o titular for localiza­ do pelos servidores do INSS.


Economia

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

13

Chocolates fazem sucesso no mercado o ano inteiro O gosto pelo chocolate é comum para muitas pessoas, mesmo com a ameaça de que a guloseima consumida em excesso resulta em uns quilinhos a mais na balança. Mas está enganado quem pensa que o consumo de chocolate só se intensifica no período da páscoa, com a venda de ovos. Passado esse período, o comércio de chocolate é sempre intenso, segundo atesta o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA). O que muda é ape­nas o formato, já que no resto do ano passam a ser comercializados outros formatos dife­rentes do ovo. No Pará, a alta produção de chocolates é beneficiada pela produção de cacau, que tem no estado o segundo maior produtor brasileiro, perdendo apenas para a Bahia, estado que o Pará quer superar nos próximos 5 anos. Em 2009 a produção paraense

Fora de datas comemorativas, como a Páscoa, o que muda é apenas o formato. Os ovos dão lugar às barras de chocolates.

Chocolates caseiros também podem ser requintados Foto: Jader Paes

A paixão por chocolates abriu um nicho de mercado para as fabricações artesanais, que também fazem muito sucesso no Pará. Um dos exemplos é a micro-empresária Silvia Lopes, dona da empresa “Maison du Chocolat”. No ramo há 18 anos, Silvia diz que o sucesso dos seus chocolates é grande, mesmo com a mudança de nome de sua pequena empresa. “Antes a minha empresa se chamava “Vous Voulez”, mas modernizamos e mudamos para ‘‘Maison du Chocolat’’, mas mantendo a mesma qualidade de antes, que é um padrão na produção dos meus chocolates, e também é a maior garantia do sucesso dos meus doces”, explica a empresária. Outra prova do sucesso da Maison du Chocolat é o reconhecimento conquistado em Belém, que, de acordo com a empresária Silvia, é marca frequente em eventos e congressos realizados na capital. “Nas feiras e convenções eu sempre sou chamada para divulgar os meus produtos”,

Fabricação artesanal tem público fiel e garante o sucesso da empresária Silvia Lopes

diz a empresária, que conta com uma ampla distribuição dos seus chocolates para requisitadas lo-

jas dos dois shopping centers da cidade e também comercializa para outras cidades do Brasil.

Os bons resultados e o sucesso dos chocolates de Silvia Lopes já fazem a empresária planejar novos investimentos para a sua empresa. “Estou cuidando da documentação para registrar a minha marca. O resultado do sucesso dos meus chocolates já exigem essa e outras medidas para concorrer e comercializar meus produtos no mercado nacional ”, revelou a empresária, que também faz planos de enviar seus produtos para outros países. Segundo Silvia, uma das carac­ terísticas que diferenciam os doces da Maison du Chocolat é a criatividade nos formatos e nos sabores. “Faço meus chocolates com formatos variados e muita criatividade nos meus sabores. Além do período da páscoa, faço os chocolates com formatos que vão dos mais simples aos chocolates com formatos eróticos. Sem dúvida alguma, esse é outro segredo para o sucesso dos meus chocolates”, garante a empresária.

chegou a 56 mil toneladas, um crescimento de 20% nos últimos três anos, com produção localizada no município de Medicilândia, na região da Transamazônica. Por conta disso, o município vai sediar a primeira fábrica de chocolate da Amazônia. Segundo Roberto Sena, supervisor técnico do Dieese do Pará, o comércio de chocolate no estado é sempre intenso, mesmo fora do período da páscoa. “A venda de chocolate alcança o topo durante a páscoa, é verdade, mas durante todo o ano a venda de chocolate é sempre boa para os comerciantes. A diferença é que em formatos normais, de bombons acondicionados a caixas de chocolate. Isso acontece porque o doce cai no gosto das pessoas, além de servir para presente no dia dos namorados, aniversário de namoro e outras datas comemorativas”, explica Sena.

Chocolate paraense já está a caminho Responsável por 70% da produção de cacau do Brasil, a região da Transamazônica produz o que é considerado uma das melhores matérias-primas do mundo, com o melhor ponto de fusão para a fabricação do chocolate, segundo informações da Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri). Pela excelência do produto, o cacau do Pará já conquistou mercado internacional, especialmente pela modalidade desenvolvida em Medi­cilândia, de produção com método ecologicamente correto. De acordo com a Sagri, um dos mercados conquistados é o europeu, onde o cacau da Transamazônica serve aos paladares requintados daquele mercado através de uma fábrica de chocolates da Áustria, que processa o produto e o transforma em chocolates finos.

Serviço dá ao consumidor informações detalhadas sobre alimentos Uma parceria da Embrapa Agroindústria de Alimentos com a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), o Grupo Pão de Açúcar e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vai permitir ao consumidor acessar um novo serviço, chamado Além do Rótulo, que vai prestar informações sobre alimentos. O serviço está disponível na internet,

no endereço www.alemdorotulo. com.br. Com o serviço o consumidor brasileiro passar a ter um novo instrumento para verificar a qualidade e segurança dos alimentos na hora da compra. Os pesquisadores pretendem atingir principalmente o público infantil e portadores de necessidades especiais. Segundo o coordenador do serviço,

pesquisador Fénelon do Nacimento Neto, da Embrapa Agroindústria de Alimentos, o consumidor terá acesso a muitas informações sobre a parte nutricional dos alimentos e sua produção. “Se ele tiver dúvida, pode acessar o serviço e ter informações sobre a composição do produto e medidas de segurança para lidar com esse produto desde o supermercado

até o preparo na residência. Ele tem ainda informações sobe a produção e pode perguntar ao fornecedor a origem do produto e em que sistema foi cultivado”, explica. A nova ferramenta permitirá ao consumidor saber, por exemplo, se os produtores estão usando agrotóxico ou se o alimento é um produto orgânico. Na primeira eta-

pa, estarão disponíveis informações de frutas e hortaliças. Depois, o conteúdo será ampliado para produtos de origem animal, grãos e cereais e, por fim, produtos industrializados. “A primeira fase é mais rápida e de maior interesse, porque não existem rótulos para frutas e hortaliças. A informação é mais escassa”, destacou o pesquisador.


14

Economia

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

Processo seletivo oferece 40 vagas no SEBRAE Pará O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Pará - SEBRAE/PA realiza processo seletivo para provimento de 40 va­ gas no quadro pessoal e formação de cadastro de reserva. São 35 va­ gas para o cargo de Analista Técni­ co I e 5 vagas para o cargo de Assis­ tente II. Os cargos possuem carga horária de 40h semanais e remune­ ração variada entre R$ 1.023,23 a R$ R$ 2.232,51. As inscrições serão realizadas ex­ clusivamente via Internet, no en­ dereço eletrônico www.funrio.org. br, até o dia 23 de abril de 2010. O valor da taxa de inscrição será de R$ 55,00 para o cargo de Analista Técnico I e de R$ 50,00 para o cargo de Assistente II. O prazo de vali­ dade do Processo Seletivo será de um ano, podendo ser prorrogado por mais um ano, contado a partir da data de homologação do resul­ tado final.

A seleção

O Processo Seletivo será com­ posto de Prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, para todos os candidatos e Avaliação da formação acadêmica e da ex­ periência profissional, de caráter classificatório, para os candidatos

MEC libera 185 vagas para docentes na UFPA

Na UFPA as inscrições prosseguem até dia 20 deste mês para professor efetivo

Os salários no Sebrae do Pará serão de R$ 1.023 a R$ 2.232,51, acrescido de vantagens

ao cargo de Analista Técnico I. A prova objetiva será realizada na cidade escolhida pelo candi­ dato, quando do preenchimento do Requerimento de Inscrição; e será composta de questões do tipo múltipla escolha, sendo que cada questão conterá 5 opções de resposta e somente uma correta. A data definitiva de realização da prova objetiva será divulgada no dia 14 de maio de 2010, no site da Funrio. A avaliação da formação acadêmica e da experiência profis­ sional será realizada apenas para os candidatos ao cargo de Analista

Técnico I aprovados na prova obje­ tiva e classificados em até 5 vezes o número de vagas de cada área/ cidade da vaga de ampla concor­ rência e em até 3 vezes o número de vagas de cada área/cidade da vaga/vaga reservada para candida­ tos com deficiência, considerando os empatados em nota na última colocação em cada caso. Os candidatos deverão entregar os documentos a serem considera­ dos para a avaliação da formação acadêmica e da experiência profis­ sional no mesmo dia e local de rea­ lização da prova objetiva, até 1 hora após o encerramento da prova.

A Universidade Federal do Pará realizará concurso públi­ co para o preenchimento de 185 vagas para cargos efeti­ vos da carreira de docente do ensino superior (graduação e pós-graduação). O certame contemplará diversas áreas do conhecimento e as provas serão realizadas em campi do interior e no campus da capi­ tal. As inscrições começaram no dia 8 e devem prosseguir até dia 20 de abril. De acordo com a coordena­ dora de Seleção e Admissão da Pró-Reitoria de Desenvol­ vimento e Gestão de Pessoas (Progep), Walquíria Almeida, a oferta se dá em decorrência das vagas criadas para suprir os novos cursos possibilitados pelo Plano de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni) na UFPA,

como Fisioterapia, que já está em funcionamento, Terapia Ocupacional e Cinema, que iniciam turmas em 2011. Outros cursos que devem contratar professores estão nas áreas de Biologia, In­ formática, Engenharia, Dança, Geologia, entre outros, de­ pendendo das demandas de cada campi. As vagas poderão ser disputadas em Belém, Bragança, Breves, Cametá, Castanhal, Altamira, Soure, Marabá e Tucuruí. A previsão é que as provas sejam aplica­ das ainda em maio de 2010, ano em que também se es­ pera realizar as admissões. Os editais dos concursos po­ dem ser visualizados através do endereço eletrônico: http:// www.ceps.ufpa.br/daves/ UFPA_Docente/Editais_con­ curso_docentes_2010.htm

[Concursos] Abertos Castanhal O Instituto de Previdência do Município de Casta­ nhal-PA tornou pública a abertura de inscrições para preenchimento de cargos efetivos e cadastro de reserva. Serão disponibilizadas 65 vagas para os car­ gos de Agente Administrativo, Motorista e Servente com carga horária de 30h semanais e a remuneração para os cargos pode chegar a R$ 1.037,98. As ins­ crições deverão ser realizadas no período de 12 de abril de 2010 a 27 de abril de 2010, exclusivamente, via Internet, através do endereço eletrônico www. coned.com.br. O valor da taxa de inscrição é de R$ 50,00 para os cargos de Motorista e Servente e R$ 60,00 para os cargos de Assessoria Educacional. As provas objetivas devem ser realizadas em Castanhal no dia 30 de maio. Prefeitura de Pacajá Seguem até o dia 12 de maio as inscrições para concurso da Prefeitura Municipal de Pacajá, que visa o preenchimento de vários cargos, entre eles: Técni­ co Pedagógico; Psicólogo; Nutricionista; Enfermeiro; Pedagogia - Habilitação 1ª a 4ª séries; Ensino Mé­ dio - Magistério 1ª a 4ª séries; Licenciatura Plena em Letras - Língua Portuguesa; Licenciatura Plena em Letras - Inglês; Licenciatura Plena em História; Licen­ ciatura Plena em Matemática; Licenciatura Plena em Geografia; Licenciatura Plena em Ciências Biológicas; Licenciatura Plena em Educação Física; Licenciatura Plena em Filosofia; Licenciatura Plena em Sociolo­ gia; Licenciatura Plena em Ciência da Computação e Licenciatura Plena em Artes. A inscrição poderá ser efetuada no site www.grupoeducar.net. O valor da taxa de Inscrição para os cargos de Nível Médio será de R$ 50,00 e para os cargos de Nível Superior será de R$ 60,00.

INCRA O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) abriu concurso para 550 vagas em cargos de nível médio técnico e superior. Os salári­ os vão de R$ 2.254,64 a R$ 4.598,80. Há vagas para Belém e interior. São 250 vagas de analista em refor­ ma e desenvolvimento agrário, 150 vagas de analista adminis­trativo, 80 vagas de engenheiro agrônomo, todos de nível superior, e 70 vagas de técnico em reforma e desenvolvimento agrário, de nível mé­ dio técnico. As inscrições devem ser feitas pelo site www.institutocetro.com.br no período das 9h de 16 de abril até as 23h59 de 6 de maio. As taxas vão de R$ 30 a R$ 60. As provas serão realizadas na data provável de 13 de junho em Belém, Santarém, e ou­ tras 26 cidades do Brasil. Breu Branco Terminam no dia 30 de abril as inscrições para con­ curso público da Prefeitura Municipal de Breu Branco. São ofertadas 255 vagas no quadro permanente da Prefeitura Municipal de Breu Branco e 193 para ca­ dastro de reserva. Os cargos são divididos em Nível Alfabetizado, Fundamental, Médio e Superior, com carga horária de 20 às 40h semanais e remunera­ ção variada entre R$ 510,00 a R$ 4.836,00. Inscrições pela internet, no endereço eletrônico wrww.fun­ dacaojoaodovale.com.b, ou presencial, na Sede da Secretaria Municipal de Promoção Social e Trabalho (SEPROT), localizada na Avenida Belém, s/nº, Bairro Continental, Salão dos Idosos, das 8h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h00. As Provas Escritas Objetivas es­ tão marcadas para o dia 30 de maio de 2010. Em andamento PM A Polícia Militar do Estado do Pará realiza no dia 18

de abril as provas objetivas e de redação de seu con­ curso público. Haverá provas em Belém, Santarém, Marabá e Altamira. São 71 vagas de oficiais, sendo 40 (30 para masculino e 10 para feminino) para o curso de formação de oficiais – é exigido nível mé­ dio- 28 para oficiais médicos (capital e interior), 2 para o quadro complementar (1 para psicólogo e 1 para assistente social) e 1 vaga para oficial capelão – é exigido nível superior. A remuneração para ofici­ ais é de cerca de R$ 2.412,95 mais vantagens legais e oportunidades da carreira militar (ascensão de cargo na hierarquia da corporação). Mais informações pelo e-mail concursos@fadesp.org.br ou pelo fone (91) 4005-7446. BB Serão realizadas no dia 18 de abril as inscrições para concurso público do Banco do Brasil (BB), que visa formação de cadastro de reserva para o cargo de escriturário. Nesta primeira seleção o cadastro de vagas será para os Estados da Bahia, Goiás, Mi­ nas Gerais e Pará (exceto para as cidades de Afuá, Almeirim e Monte Dourado). Para concorrer ao cargo os candidatos devem possuir nível médio completo. A remuneração inicial é de R$ 2.026,72. Banpará O Banco do Estado do Pará S.A. (Banpará) realiza no dia 25 de abril as provas de seu concurso públi­ co, que visa o provimento de vagas e formação de cadastro de reserva. O exame começa às 8h, nas ci­ dades de Belém, Castanhal, Marabá e Santarém. Para médico do trabalho as provas serão realizadas ex­ clusivamente na cidade de Belém. O salário para técnico bancário é de R$ 1.128,18 e de  R$ 1.995,83 para médico. As vagas são para agências e postos de serviço de todo o estado. A maior parte é para Belém e região metropolitana.


Internacional

Mulher rouba R$ 1,3 milhão de empresa e só devolve R$ 2,70

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

15

Casa de aposta tem letreiro maior que o de Hollywood

As letras do cassino têm 15 metros de altura e 82 metros de comprimento

Tessa Phillips desviou o dinheiro da empresa em que trabalhou e gastou todo o valor com viagens e comprando roupas e joias

Tessa Phillips, de 55 anos, frau­ dou a empresa que trabalhava no condado de Devon, na Inglaterra, em 500 mil libras, cerca de R$ 1,3 milhão atuais. No entanto, ela foi sentenciada a devolver apenas uma libra (R$ 2,70) do valor rou­ bado. A gerente admitiu gastar o di­

nheiro com roupas caras, viagens e muitas joias enquanto adminis­ trava a empresa de aparelhos au­ ditivos de Gary Parker. Na semana passada, ela foi sen­ tenciada a devolver apenas uma libra, mas ficará quatro anos presa. As duas casas que estão em seu nome também foram tomadas.

Mãe de dois filhos, Tessa já frau­ dou uma escola onde trabalhou em 1995. À época, ela roubou duas mil libras. “Fiquei em choque porque con­ fiava nela inteiramente. É uma boa pessoa, mas me levou o in­ vestimento de uma vida”, contou Parker ao jornal “Telegraph”.

O anúncio de 15 metros de altura por 82 metros de comprimento de uma casa de apostas no Reino Unido está prestes a ser reconheci­ do como o maior letreiro do mundo. Assim deseja a Paddy Power­, que colocou a exube­ rante propaganda em Cleeve Hill, na cidade de Glouces­ tershire (Reino Unido), em frente ao jóquei Cheltenham Racecourse. Segundo o jornal “Tele­

graph”, o letreiro da Paddy Power é maior que o de Hol­ lywwod, em Los Angeles. Este mede cerca de 48 me­ tros de largura. Para se ter uma ideia, o anúncio da casa de apostas mede o equivalente a três ônibus de dois andares em­ pilhados. Para erguer o letreiro, foram necessárias mil horas de trabalho e 60 homens, num projeto que levou três anos para ser desenvolvido.

Idosa de 102 anos frequenta escola em província chinesa Menor casa do mundo custa quase R$ 300 mil

Ma Xiuxian começou a trabalhar aos 13 anos e por isso não conseguiu estudar

A residência existe desde 1912 em Toronto, no Canadá, e possui apenas dois metros de frente por 14 metros de fundo

A menor casa de que se tem notícia no mundo foi avaliada em 110 mil libras, cerca de R$ 297 mil. Atração turística em Toronto, no Canadá, a residên­ cia ocupa um terreno de dois metros de frente por 14 metros de profundidade.

A Casa Pequena, como ficou conhecida, foi construída pelo inglês Arthur Weeden, em 1912, e reformada desde en­ tão. Hoje, a residência conta com três dormitórios e uma ba­ nheira em tamanho natural. Os atuais proprietários continuam

a fazer­ benfeitorias na casa, como jardim e móveis novos. O interesse de investidores na construção vem crescendo. Até mesmo a apresentadora de TV e comediante Ellen Degeneres está interessada na compra do imóvel.

Alunos com menos dez anos de idade ganharam uma colega de 102 anos em uma escola primária em Ji­ nan, na província de Shan­ dong (China). A chinesa Ma Xiuxian se tornou a aluna de uma escola primária mais velha do mun­ do, segundo o jornal China Daily. Ela contou que sempre teve vontade de estudar, apesar de sua idade avançada. “Eu

me sinto muito feliz de final­ mente realizar o meu sonho de ir à escola”, disse Ma, que foi apoiada por seu filho mais novo, Fengxin Yi, de 58 anos. Ela não conseguiu estu­ dar quando jovem, porque começou a trabalhar em uma fábrica muito cedo, aos 13 anos. Ma se casou aos 18 anos e teve nove filhos, e sete deles concluíram a uni­ versidade, de acordo com o periódico chinês.


16

Internacional

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

Detentas precisam gerar energia elétrica

Mãe gasta R$ 500 mil em plástica e não paga escola da filha

O dinheiro foi torrado em nome da beleza

Para assistir televisão ou acompanhar um capítulo de novela, presas de uma cadeia em Phoenix precisam pedalar uma bicicleta ergométrica para ativar o aparelho

O chefe de polícia Joe Arpaio lançou um programa inusitado para as detentas de uma ca­ deia em Phoenix, no estado do Arizona (EUA). Elas precisam pedalar para gerar energia elétrica e con­ seguir assistir à TV, segundo a emissora “Fox”.

De acordo com a reporta­ gem, cada bicicleta ergomé­ trica fica conectada a uma TV de 19 polegadas, e a detenta precisa pedalar para ativá-la. A bicicleta gera 12 volts de eletricidade. Uma hora de peda­ladas equivale a uma hora de televisão.

Arpaio disse que iniciou o programa chamado “Pedal Vi­ sion” com a ala feminina da cadeia, porque elas pareciam mais receptivas à ideia. Segundo ele, metade dos presos está acima do peso e o programa pode ajudá-los a en­ trar em forma.

“Nós vamos fazer o me­ lhor que pudermos em nosso sistema prisional para ajudar os presos a perder peso. Ao mesmo tempo, vamos dar a eles a oportunidade de verem o que eles querem ver na televisão”, destacou ele.

Macaco impõe ordem e faz parte da polícia da Tailândia

Rachel Namita, de 16 anos, estu­ dava em uma das mais renoma­ das instituições para garotas do Reino Unido quando foi avisada pela direção que deveria mudar de escola. O motivo? Sua mãe não tinha dinheiro para pagar as men­ salidades do ano seguinte. Ao questionar a mãe, Rachel descobriu a verdade: Nileen Na­ mita gastou todas as economias da família em cirurgias plásticas. Ao todo foram 53 intervenções, num total de 200 mil libras (mais de R$ 500 mil). A inglesa é obce­ cada pela beleza de Nefertiti e faz de tudo para parecer com a rainha egípcia. Ao jornal “Daily Mail”, Nileen, de 50 anos, contou que sempre foi vaidosa. “Não conversei com a Rachel antes porque imaginei que ela soubesse de nossa situação fi­ nanceira”, explicou Nileen. Pelas contas da inglesa, é muito mais fácil pagar cirurgias plásticas do que as mensalidades da es­ cola da filha. “Para pagar a escola de Rachel, preciso de mil libras por mês, já para minhas cirurgias, gasto cinco mil em um ano e, no seguinte, não gasto nada”. A inglesa é separada do pai de sua filha desde 2001.

Alemão tira a roupa em protesto ao aumento da gasolina

O animal tem apenas cinco anos de idade e foi encontrado machucado pelos policiais, que deram uniforme e levam o macaco para todas as operações em Yala

Um macaco de 5 anos de idade está impondo respeito na província de Yala, na Tailândia. Santisuk ganhou status de poli­ cial depois de ser adotado pela

delegacia do bairro de Saiburi. O animal foi encontrado ma­ chucado há algumas semanas pelos policiais locais, que o levaram para a delegacia e o

adotaram. Por ser pacífico, o macaco foi batizado de San­ tisuk, que significa paz em tai­ landês. Já recuperado, Santisuk ga­

nhou uniforme com seu nome e tem acompanhado os polici­ ais nas ocorrências da região. Quando necessário, o macaco grita para impor ordem.

Irritado com a alta no preço dos combustíveis na Alemanha, um homem resolveu protestar de maneira curiosa em Bad Kloster­ lausnitz: tirando a roupa. O manifestante estacionou seu carro próximo da bomba e des­ ceu nu do veículo para se servir do combustível. As câmeras do posto registra­ ram o momento em que ele abas­ teceu seu carro calçando somente os sapatos. “Acho que ele não queria sujar seus pés”, brincou o gerente do estabelecimento, Frank Hollmotz. “Depois de abastecer, ele entrou pelado na loja de conveniência pagou pelo combustível e foi em­ bora”.


Variedades

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

Fotos Jader Paes

Uma música ao vivo, bate-papo com os amigos, tudo regado a um bom tira-gosto... Quem não gosta de um programa como este? O barzinho é opção de lazer para muitos belenenses que, no final de semana, procuram rela-xar e aliviar o estresse da semana. A crescente demanda tem sido um nicho para empresários do entretenimento investirem pesado em novos bares em Belém. Do jazz ao pop rock, a cidade tem opção para todos os tipos de público. No entorno da avenida Visconde de Souza Franco, a Doca, estão localizados grande parte desses bares. É o caso do Old School Rock Bar, inaugurado há pouco um mês, na rua Antônio Barreto com Almirante Wandenkolk. O novo espaço é uma opção para quem estiver a fim de curtir um bom rock’n roll, desde os grandes sucessos dos anos 50 até os dias atuais. Segundo o proprietário, Alan Rodrigues, a ideia de montar o bar veio principalmente da carência de um espaço do tipo em Belém. “Procuramos criar um ambiente que tocasse rock’n roll clássico e fosse, ao mesmo tempo, sofisticado, com uma boa gastronomia, decoração”. Segundo Alan, o público alvo do bar é mais adulto, a partir de 25 anos. Aos sábados, o bar tem como atração a ‘Old School Band’, que é a banda da casa, formada especialmente para este propósito. Daniel Dú Blues, guitarrista da banda, explica que a recepção do público está sendo muito boa. “Tocamos clássicos do rock, dos anos 50, 60, 70, como Beatles, Rolling Stones, Led Zeppelin,

Novos bares animam a noite de Belém Os novos points são opções que atraem a galera jovem e movimentam o mercado de entretenimento em Belém. e outros.” Segundo ele, em Belém sobram opções para quem curte ritmos como pagode e forró, mas faltam lugares que trabalhem o rock, por exemplo. Para quem aprecia uma boa música, uma opção é o Baiacool

Jazz Club, ambiente criado pelo contrabaixista Minni Paulo Medeiros. O Baiacool tem a intenção de trazer boa música para as noites de quarta à sábado da capital paraense. A programação é variada, piano solo, piano e

Bares apostam em ambientes inovadores

Atualmente, o Baiacool, que está investindo em novos talentos da música paraense, trazendo em sua agenda nomes como Letícia Secco, Larissa Whright e Quim, Juliana Sinimbú e Tynnoco Costa.

Confira os endereços dos novos points de Belém Fotos Jader Paes

Para quem gosta de um bom choppinho, uma excelente pedida é o bar Dona Noite. Com uma decoração contemporânea, com iluminações especiais, quadros e um charmoso mezanino, o Dona Noite tem feito sucesso com o público jovem e adulto. O proprietário, João Baptista, explica que o chopp de qualidade o diferencial do seu estabelecimento. “Nós fazemos o teste de qualidade, servimos em copos gelados para manter a temperatura. Nosso forte é esse, e estamos tendo o retorno”, diz ele. As mesas são disputadas: a cada final de semana, cerca de 400 pessoas passam pelo bar. O empresário avalia que atualmente, em Belém, os bares e boates estão muito ligados à lógica da “moda”. Entretanto, ele diz que a qualidade é o segredo para fidelizar os clientes e, consequentemente, fazer o estabelecimento durar. “É preciso primar para a qualidade, tanto na comida, quanto na bebida e nos serviços, em geral. O nosso bar não foi feito para ‘bombar’ seis meses, um ano;

voz, jazz trio, bossa nova, blues, música clássica e brasileira. O ambiente climatizado, com drinks, petiscos e pratos especiais, com um clima que remete aos bares dos grandes centros urbanos internacionais.

Bar Leblon Travessa Quintino Bocaiúva, 2084 – Nazaré Telefone: (91) 3222-5270 Beatnik Bar Café Avenida Braz de Aguiar, 24 – Nazaré Telefone: (91) 8288-5720 Garota da Braz Avenida Braz de Aguiar, 716 – Nazaré Telefone: (91) 3223-1861 Cortiço Rua Diogo Móia, 489, esquina com Dom Romualdo Coelho – Umarizal

Empresários investem pesado em decoração e drinks diferenciados para atrair a clientela

e sim para durar mais de dez anos. Não deixar a peteca cair”, ressalta. Os “pubs” também fazem sucesso na noite de Belém. O Cortiço Pub, que fica na Diogo Móia, atrai muitos jovens. O ambiente tem um quê de londrino, com decoração descolada e moderna. De acordo com Milene Fonseca,

proprietária do Cortiço, o público adulto freqüenta bastante a casa. “O público mais velho se identifica com o estilo do bar, com as músicas, mas tem também uma garotada mais jovem, mais retrô. Além disso, o cardápio traz uma grande variedade de cervejas, o que é um diferencial”, finaliza.

Baiacool Jazz Club Rua Mundurucus, 1985, próx. à Dr. Moraes. Couvert R$ 5,00. Mais informações: 91 - 3289-6632 e 8161.1992. Old Rock School Bar Rua Antônio Barreto, esquina com Almirante Wandenkolk. Dona Noite Boaventura, esquina com a Dom Romualdo de Seixas. Contato: 3222-6720


18

Variedades

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

Grupo “Tarja Preta” apresenta temporada de shows Os pequenos fatos da vida real são inspiração para o grupo Tarja Preta, que está com apresentações no circuito cultural de Belém neste mês de abril. Acreditando no riso como remédio para os problemas, o grupo garante boas doses de risadas em suas apresentações. A temporada 2010 começou no último dia 7, e acontece duas vezes por semana. A ideia de criar o grupo surgiu em 2009, e começou com os comediantes Armando Moraes e Igor Monteiro. A partir daí, ou-tros integrantes se juntaram ao grupo, formando principalmente por professores. A atual formação conta com os humoristas Armando Moraes, Igor Monteiro, Manú Moraes, Will Carvalho e Fábio Martins. O nome do grupo, “Tarja Preta”, faz um trocadilho com os medicamentos fortes, já que, na visão dos integrantes, “rir é o melhor remédio”. Nesta temporada, o grupo apresenta três tipos de shows. Durante as quartas-feiras, no Bar Templários, o “Tarja Preta” apresenta os shows “Aneurisma” e “Alma Lavada. No momento, “Aneurisma” trará o tradicional stand-up, com sacadas humorísticas que satirizam o dia-a-dia. Já o “Alma Lavada” enfatiza a temática do improviso, elemen-

Pequenos fatos da vida são transformados em comédia pelo grupo, que se apresenta todas as quartas do mês de abril no bar Templários e às quintas-feiras no Teatro do CCBEU

to essencial na vida de comediantes, atores e também de cidadãos comuns. Durante o espetáculo, um ator no papel de mestre de cerimônias faz uma breve introdução do funcionamento do espetáculo e anota as sugestões dadas pela platéia para o início

da improvisação. O teatro no CCBEU será o palco do “Neurose”, espetáculo das quintas-feiras que consiste de um mix de stand-up com a apresentação de personagens criados pelos humoristas, como Marleyildison, o menino Magnólio e Nemo, o Garoto Emo, junto

Preparativos para a quadra junina já começaram A Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel) já começou os preparativos para quadra junina 2010. No último dia 9, aconteceu a primeira ­reu­nião com os representantes das quadrilhas juninas adultas. O período da quadra junina do Arraial de Belém já foi definido, será de 3 de junho a 1º de julho, mas ainda estão sendo acertados os últimos detalhes da programação, que a cada ano tem um número maior de brincantes e de público. Serão quase dois meses de preparação para os Concursos Oficiais do Arraial de Belém e para as programações da capital e dos distritos. Na primeira etapa dos preparativos estão marcadas reuniões com os representantes das quadrilhas adultas para os dias 9, 16, 23 e 30 deste mês. Todos os encontros serão reali­ zados na Aldeia Amazônica, às 19h. No dia 21 de maio acontece o sorteio da categoria adulta para definir a ordem das apresentações. As reuniões com os representantes das quadrilhas juninas mirins acontecem nos dias 20 e 27 de abril. O sorteio de ordem de apresentação será no dia 20 do próximo mês. Os grupos folclóricos e parafolclóricos irão se re-

com um “elenco” de diversas figuras.

Local: Bar Templários - Rua 28 de setembro, 1155

Serviço: Cia. de Comédia Tarja Preta Shows “Alma Lavada” e “Aneurisma” Data: Toda quarta-feira de abril Horário: 21 horas

Show “Neurose” Data: Toda quinta-feira de abril Horário: 20h Local: Teatro CCBEU - Padre Eutíquio, 1309 Informações: (91) 8295-7201

Crianças poderão mostrar o seu talento em mostra de arte infantil

Mostra infantil do CCBEU vai ofertar prêmios para as criações da garotada

Fumbel já fehcou a agenda de reuniões para definir os detalhes da programação

unir nos dias 14 e 22 de abril. “Os concursos juninos municipais se tornaram referência e a cada ano mais quadrilhas querem participar da competição”, comentou Laura de Góes, diretora do Departamento de Ação Cultural da Fumbel. O tradicional Seminário de Jurados também já tem data no calendário, acontecerá de 24 a

28 de maio. O local está sendo definido pela organização do evento. As inscrições para os Concursos Oficiais do Arraial de Belém 2010 serão realizadas no período de 3 a 14 de maio, na sede da Fundação Cultural do Município de Belém - Rua Padre Champagnat, s/n, bairro da Cidade Velha. Informações: (91) 4008–9400 / 4008-9428.

A gerência artístico-cultural do Centro Cultural Brasil Estados Unidos (CCBEU) abriu inscrições para a Mostra de Arte Infantil, que irá acontecer no dia 15 de junho. Com público alvo voltado para artistas de 6 a 12 anos, as crianças interessadas podem procurar o espaço até o dia 7 de maio. A mostra tem o propósito de estimular o gosto pela arte, a percepção e o fazer artístico, e, além disso, pretende formar

plateia para galerias, museus, centros de arte. O tema escolhido foi: “Meio ambiente: cuidado com o Planeta”. Também haverá dois tipos de premiação: através do voto popular e através de um júri especial. Serviço: As inscrições podem ser feitas na Galeria de Artes do CCBEU de segunda a sexta, no horário de 10h às 12h e de 13h30 às 19h30. Informações: 3221.6100.


Variedades

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

Tribuna Cultural Destaques Celebrare A banda carioca de dance music vem a Belém trazendo os melhores hits dos anos 70. Com novo CD e DVD “Dance + - Ao vivo no Canecão, a banda vem estourando antigos sucessos dançantes. A banda se apresenta no dia 20 de abril, na Assembléia Paraense, a partir de 22h. Pista 1º lote Promocional: R$ 25,00 (meia) / R$ 50,00 (inteira). Informações: 3242 7766 Olympia O Cine Olympia continua com programação especial de aniversário. Nos dias 17 e 18 de abril, o cinema exibe “Viridiana” (1961). Já nos dias 20 e 21, é a vez de “Um estranho no ninho” (1975). Nos dias 22 e 23 de abril, o longa “Hannah e suas irmãs” (1986) ganha a telona do Olympia. A programação vai até 28 de abril, sempre às 18h30. A entrada é franca. Bares, Botecos&Bandas Baiacool No Baiacool Jazz Club, aos sábados, tem Cleiton Solo Single, 21h às 22h e das 22h30 às 23h30. E Letícia Secco, acompanhada pelo violonista Bob Freitas, das 00h às 1h e das 1h30 às 2h30. Endereço: Rua dos Mundurucus, próximo à Dr. Moraes – Couvert R$ 5. Informações: 91 - 3289-6632. Beatles Forever A banda Beatles Forever se apresenta às quartasfeiras, no Boteco da computer, às 20h. Já aos sábados, às 22h45, eles são atração no palco deslizante da cervejaria Amazon Beer, na Estação das Docas. Pagode na Zeus Todo sábado, a partir de 00h, tem pagode na Zeus com Vaguinho DB. A Zeus fica na Travessa Piedade, 587. Mais informações: 3223-3487 Jukbox Show da banda Jukbox. Sexta, das 21h às 23h, no Boteco das Onze (Praça Frei Caetano Brandão, Cidade Velha). Aos sábados de Abril, de 22h às 00h, a banda toca no Templários (Rua 28 de Setembro, 1155). Informações: 8190-3110. Capital Sextas e sábados, 22h, set de música com DJ Paulinho Fidalgo e convidados. Informação: (91) 3249-0056. Public Beer A quinta-feira é de música sertaneja no Public Beer. A animação fica por conta da dupla sertaneja Kaio & Marcelo. O Public fica na Tv. Wandenkolk, nº 419 (entre Bernal do Couto e Diogo Móia). Boteco das Onze O Boteco das Onze, instalado na histórica Casa das Onze Janelas, é opção para o final de semana. Às sextas, a partir das 21h, as bandas Jukbox e Vitrola S.A dão o tom da música. Já no sábado, a animação fica por conta de Karina Ayam e Mocotó Elétrico. Dom João Na Travessa Quintino Bocaiúva, 1696, no complexo do Armazém Santo Antônio. Funciona de segunda a sábado (fecha as quartas). Domingo abre para o almoço. No cardápio, comida luso-amazônica, com as experimentações do Chefe Carlos Gomes. Informações e reservas: 8834-8020 Happy Hour & Dj’s Acústico Bar Show do grupo Skema e convidados. Todo sábado, às 16h, no Acústico Bar (Coronel Luiz Bentes, s/n, com a Senador Lemos, Telégrafo). Entrada gratuita. Informação: (91) 3254-7114 e 8142-2140. Na Tapioquinha A tapiocaria “Na tapioquinha” oferece diversas opções de tapiocas, lanches e almoço. O quiosque

“Hannah e suas irmãs’’, filme de 1986, está entre as atrações do Cine Olympia na programação especial de aniversário

fica dentro da Praça do Horto Municipal ( Rua Mundurucus com Benjamim Constant ), e funciona de terça à domingo. Mais informaçães: 8116-1140 Grande Família Sede da Grande Família (Curuçá próximo a Djalma Dutra). Aos domingos, às 19h, Théo Pérola Negra & Grupo da Casa e convidados. Ingresso: R$ 2. Caldo de feijão grátis e sorteio de prêmios. Informação: (91) 8898-5302. Amazon Beer Happy Hour de segunda à quarta, no horário de 18h30 às 21h00. No cardápio, bife de frios e quentes, refrigerantes e cervejas. Informações: 3204-1500 Teatro, Espetáculos & Cinema Cidade do Circo Uma opção para o público infantil é o espetáculo ‘A Cidade do Circo’, representado pelo grupo Cuíra. A peça conta a história da palhaça Chorona das Lágrimas em Pranto, que entra em desacordo com seus companheiros palhaços. Eles decidiram deixar a carreira e buscar outros empregos, mais estáveis. Chorona se recusa e parte em busca da Cidade do Circo, um local onde todos são palhaços e a vida é engraçada. Ainda tem espetáculos nos dias 18 e 25 de abril (domingo), sempre às 11h. Informações: (91) 3246-4830 A Casa da Atriz A atriz Yeyé Porto comemora 25 anos de teatro com o espetáculo “A troca e a tarefa”, que será encenado nada mais, nada menos, que em sua própria casa. As apresentações de “A troca e a tarefa”, que tem direção de Adriano Barroso, serão de sexta a domingo, às 20h, e a temporada não tem previsão para terminar, já que um dos objetivos do projeto é manter os espetáculos em cartaz durante muitos meses. Local: Rua Oliveira Belo, 95 Informações: (91) 8127-6366 Exposições e Mostras

Haicai Pode ser visitada até o dia 25 de abril a exposição Haicai: Poesia e Imagem, de Bia Shiguefuzi. O formato de poesia Haicai é muito difundido no Japão. A exposição já esteve em São Paulo e chega pela primeira vez ao Pará. Visitações no Museu Casa das Onze Janelas – Rua Frei Caetano Brandão, s/n. Horário: 10h às 16h ou 10h às 13h (feriados) IND!CIAL O Serviço Social do Comércio (SESC) Pará realiza no período de 04 de abril a 30 de maio a exposição IND!CIAL – Fotografia Paraense Contemporânea, com a instalação de obras de fotógrafos e artistas visuais paraenses contemporâneos, em grandes formatos e projeções multimídia. A IND!CIAL acontece no prédio anexo ao Centro Cultural SESC Boulevard. A programação conta ainda com saraus visuais, oficinas minis­tradas por grandes nomes da fotografia como Zeca Linhares e Alberto Bitar e a participação incidental de outros segmentos artísticos como música, teatro, dança e literatura em performances especiais. Mais informações: (91) 4005-9578 CCBEU Mais de 90 obras do acervo do colecionador Paulo Henrique Domingues Lobo serão reunidas na exposição “Matriz modernista”, na galeria do CCBEU. A mostra reúne obras de artistas de renome, como Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral, Antônio Bandeira, Oswaldo Goeldi, Cícero Dias, Alfredo Volpi e Aldo Bonadei. A seção dedicada aos paraenses traz obras dos artistas plásticos Acácio Sobral, Benedicto Mello, Dina Oliveira, Emanuel Franco, Emmanuel Nassar, La Rocque Soares, Luiz Braga, PP Conduru, Ronaldo Moraes Rêgo e Ruy Meira. Visitações até o dia 7 de maio, das 9h às 19h30. Informações: (91) 3242-9455 Materialidade da Forma Exposição “Materialidade da Forma, de Caciporé Torres. Na Elf Galeria Passagem Bolonha, 60. Naza­ ré. Visitações de segunda à sexta, de 10h às 13h, e aos sábados, de 15h às 18h. Entrada Franca. Informações: (91) 3224-0854

19


20

Variedades

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

CELEBRIDADES

Raica mostra as curvas e fala de Ronaldo Na capa da revista Maxim de abril, Raica abriu o jogo e falou sobre sua relação com o jogador Ro­ naldo, que durou de agosto de 2005 a outubro de 2006. “Ronaldo é carismático, alegre, adora fazer brincadeiras e é muito alto astral. Essas qualidades fazem com que as pessoas gostem dele”, contou. Questionada se chegou a ser chamada de Maria Chuteira enquanto estava com o jogador, a top re­ bate: “Um pouco né. Mas eu sou Maria Chanel, Lou Boutain, chuteira não! Não sei nem comprar uma!”, divertiu-se. Solteira, Raica garantiu que não tem um padrão determinado do homem ideal: “O legal é estar com uma pessoa que te faça bem. Não quero ter um namorado para desfilar como uma bolsa”, afirmou.

Adriano dá R$ 2 milhões para noiva A Playboy teria oferecido R$ 1 milhão para a noiva do Adriano, Joanna Machado, estrelar a edição de junho, no mês da Copa do Mundo. O Imperador, que morre de ciúmes da deusa, meteu a mão no cofre e vai dar a mulher R$ 2 milhões para ela rejeitar a proposta da revista e ficar vestida. Quem contou a novidade ao Jornal Campeão foi a própria Joanna. Ela disse também que o casamento com Adriano está confirmado para antes da Copa. Eles já estão providenciando os papéis para o casório. Ao contrário do Ronaldo Fenômeno, que se casou com Daniella Cicarelli num castelo em Paris, e de Roger, que casou com Deborah Secco num castelo em Itaipava, Adriano quer simplicidade. Joanna disse que será uma cerimônia íntima, apenas para parentes e amigos muito chegados.

Bombom é expulsa de casa Anamara também será capa da Playboy Uma boa notícia para os marmanjos de plantão! Anamara do BBB 10 saiu na frente da colega Lia e já assinou o contrato com a revista “Playboy”. A ex-PM posará nua, mas a revista ainda não divulgou o mês em que a baiana será a capa da publicação. No último mês, a ex-BBB fez fotos sensuais para o site “Paparazzo”. A dançarina Lia, colega de confinamento de Anamara, também está em negociação com a revista, mas as informações dão conta de que ela está pedindo um cachê de R$ 500 mil e o contrato ainda não foi fechado. Entre as beldades do BBB 10 a deixar a casa, Tessália e Cláudia, a Cacau, já es­ tamparam a capa da Plyaboy.

Adriana Bombom e Dudu Nobre estão vivendo uma separa­ ção nada amigável. Segundo a coluna “Retratos da Vida”, do jor­ nal “Extra”, o sambista teria até colocado a ex-mulher para fora de casa na semana passada, porque ela não teria cumprido o prazo de sair da casa até o dia 27 de março. A dançarina che­ gou em casa após uma viagem a São Paulo e foi impedida pelos seguranças de entrar no condomínio. Depois de muito insistir, conseguiu e percebeu que as fechaduras estavam trocadas. En­ quanto isso, Dudu havia alugado um apartamento mobiliado por seis meses e tirado todos os pertences de Bombom da anti­ ga residência dos dois. “Eu tive que tomar essa atitude. A minha única preocupação é com as minhas filhas, que estavam comigo quando isso aconteceu [sobre a tentativa de Adriana em entrar na casa e ser pega pelos seguranças]”, afirmou Dudu à coluna. Bombom teve que ir para um apartamento na Barra da Tijuca.


Esporte

Belém, 17 a 23 de abril de 2010 Em plena disputa do Campeonato Paraense, que acaba somente no dia 6 de junho, os times do Paysandu, Águia, de Marabá e São Raimundo, de Santarém já começam a fazer preparativos para as participações no Campeonato Brasileiro da Série C, que deve começar em agosto. Para a disputa, as equipes paraenses começam a traçar os planos para não fazer feio na competição nacional. A possibilidade que assusta é que, ao que tudo indica, todos eles estarão no mesmo grupo, que pode ter ainda a participação do Fortaleza (CE) e Rio Branco (AC). No time do Paysandu, de acordo com Antonio Cláudio, o Louro, diretor de futebol do clube, o maior objetivo da diretoria é conquistar o acesso à série B. Ele diz que os dirigentes estão trabalhando para que esse objetivo seja alcançado. “Estamos trabalhando desde já no projeto de fazer o Papão subir e esse é o nosso maior objetivo. O campeonato paraense é importante, é verdade, mas a nossa intenção é conseguir uma das quatro vagas para a série B, que a terceirona disponibiliza para os times participantes”, disse. Uma das fórmulas que o time alvi-celeste vai adotar para alcançar esse objetivo é através de contratações, o que não foi feito na campanha da Série C do ano passado, o que para diretoria foi um grande erro. “Temos que realizar contratações para compor o elenco que vai sobrar da disputa do Parazão. Ano passado mantivemos o mesmo elenco do estadual e não contratamos ninguém, mas não podemos nos guiar pelo estadual para disputarmos competições nacionais. Estamos analisando o time e observando quais os setores que mais carecem de apoio”, revelou, Louro. Entre os motivos que apressam o desejo dos dirigentes para o acesso do time do Paysandu à série B são as dificuldades finan-

Times paraenses de olho na série C Todas as equipes que vão disputar revelam que vão fazer novas contratações a partir de agosto deste ano

ceiras que a terceirona apresenta, além da recuperação do prestígio do clube. “A série C é muito difícil, principalmente financeiramente. Ano passado, tínhamos um gasto mensal de R$ 250 mil, e como a CBF não destina nenhum recurso para os clubes participantes, fica muito difícil a reposição dos nossos gastos. Além disso, somos um time de massa, com uma grande torcida apaixonada, portanto, série C não é para o Papão. Então, os jogadores que estão no time e os que serão contratados, terão que incorporar esse espírito, que é o desejo de tirar o Paysandu dessa incômoda Série C”, declarou Antonio Cláudio.

Outro time paraense participante na competição nacional da série C é o Águia, de Marabá. Nos dois últimos anos da competição, o time marabaense foi o paraense que chegou mais perto do acesso à série B, perdendo a vaga na última fase em 2009. Para a disputa desse ano, o time garante que os esforços já começaram a ser projetados para não ficar novamente no meio do caminho. “Ainda estamos focados no Parazão, que pretendemos conquistar, mas já estamos com o pensamento na terceira divisão. Pode ter certeza que já começamos nosso projeto como a aquisição de novos jogadores, para que possamos conseguir nossa classificação.

Estamos com expectativas mais do que positivas para essa disputa”, revelou João Galvão, técnico do time. Estreante na competição da Série C, conquistado ano passado quando se sagrou campeão da inédita Série D, o São Raimundo, de Santarém, é o terceiro time paraense na briga. Mas a equipe mocoronga não quer ser um mero participante no torneio e espera também o acesso à Série B. “Nossa meta nessa competição é o acesso à segunda divisão, sem essa de querer participar só por participar. Todas as equipes participantes da terceirona estão no mesmo nível, por isso que esse é um sonho que

não está distante dos nossos planos”, disse Alberto Tolentino, diretor de futebol do São Raimundo. Para alcançar o objetivo, a diretoria admite que vai ser necessário uma reformulação no elenco, já que os atuais jogadores não estão corres­pondendo às expectativas. “Vamos ter que fazer novas contratações, pois não estamos nada contentes com o nosso elenco atual. Vamos dispensar parte desses jogadores. Mas, primeiro, vamos analisar junto com a comissão técnica para eles nos passarem a lista de dispensas, para, enfim, realizarmos as contratações de jogadores para os setores que mais precisam”, explicou o técnico.

Clube do Remo está com o pé na série D e já planeja participação O Campeonato Brasileiro da Série D vai começar só em agosto, mas a alegria já é geral no Baenão. É que o Clube do Remo obteve a classificação e já está com a vaga garantida para participar do torneio. Na verdade, o Leão Azul precisa torcer ainda para não ser ultrapassado pelos times do Independente (Tucuruí), Ca metá, Ananindeua e Santa Rosa. Matematicamente, a não classificação do Filho da Glória e do Triunfo é praticamente impossível porque o clube do Baenão está 10 pontos a frente do Independente, que vem caindo de produção no Parazão.

A situação é muito difícil para a equipe do Tucuruí. As chances matemáticas são remotas. O cálculo mostra que o Independente só tira a vaga do Remo se conseguir o feito de se sagrar campeão do segundo turno do Campeonato Paraense. Com esse cenário, não restam dúvidas quanto à classificação do Remo para a Série D, um desejo acalentado pela torcida azulina. A diretoria do Leão começou desde já a traçar planos para o futuro do time na disputa do torneio nacional. Um desses planos é a renovação com alguns atletas, já que a maio-

ria deles, 90%, tem contrato até o final do Parazão, no dia 15 de junho. As exceções são os jogadores revelados pelo próprio time, como Heliton, Raul, Patrick, Neto, Levi e Diego Azevedo. “Teremos que fazer uma ava liação junto com a comissão técnica para prolongarmos o contrato de alguns jogadores, pois vamos precisar de uma base para a disputa da Série D”, disse Lucival Alencar, vice-presidente de futebol do Clube do Remo. Apesar disso, contratações para a disputa do campeonato da Série D não são descartadas. De acordo com a diretoria,

os reforços que chegarem ao time devem se somar ao restante para ajudar a equipe na conquista da vaga para a série C, em 2011, o que é o grande objetivo para os dirigentes. “De certo vamos realizar contratações, pois o Campeonato Paraense não é parâmetro para a disputa da Série D. E esses contratados servirão para somar ao elenco na busca de ajudar o Clube do Remo a conquistar uma vaga na Série C, já que esse é o nosso grande objetivo do ano, porque o Leão Azul não é time para ficar em Série D”, declarou Lucival. Mesmo com o Campeonato Brasileiro da Série D progra-

mado apenas para depois da Copa do Mundo, outro plano já traçado pela diretoria do Remo, é reforçar e intensificar o treinamento visando preparar o time fisicamente para a quarta divisão nacional. A estratégia é programar alguns amistosos no interior do Estado como complemento dessa preparação. “Depois da disputa do Parazão, daremos só uma semana de descanso para o elenco, mas depois os treinos serão retomados normalmente. E, no mês de julho vamos marcar alguns amistosos para compor a preparação do time para a disputa da Série D”, finalizou o dirigente.


22

Esporte

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

Aldeia Esportiva vai levar lazer aos bairros de Belém O esporte e as práticas associadas são a principal alternativa para a inclusão social e redução do índice de consumo de drogas entre jovens e adolescentes. Esse é também um dos instrumentos que a Secretaria de Esporte, Juventude e Lazer (Sejel) pretende adotar para reduzir a violência em áreas consideradas de risco social, e um dos novos projetos com esse objetivo é a “Aldeia Esportiva”, um novo espaço que será montado na Aldeia Amazônica David Miguel com quadras para a prática de esportes, tatames para artes marciais, pista para a apresentação de esportes radicais e campos de areia para futebol e vôlei. Toda a área ficará à disposição da população de 8 às 18 horas, sempre aos domingos. As obras da Aldeia Esportiva já foram iniciadas e deverão ser entregues já no próximo mês, segundo Simão Bastos, diretor geral da secretaria. “Nossa meta é entregar as obras concluídas neste mês de maio, durante as comemorações pelos dois anos de criação da Sejel. Por isso, qualquer prática esportiva sempre terá o incentivo da Sejel, pois reco nhecemos o quanto isso pode transformar a vida das pessoas, reforçou. Simão avalia de forma positiva o projeto. É muito importante discutirmos a elaboração de políticas públi-

Esportiva apresenta uma estrutura semelhante à que vai ser implantada dentro da Aldeia Amazônica, mas vai funcionar em caráter itinerante, para ser levada também para os bairros em uma carreta. “Essa é uma versão da Aldeia Esportiva que vai atender a essas necessidades de esporte e lazer nos bairros periféricos de Belém. A programação esportiva e de lazer ocorrerá o dia todo e encerrará sempre com um grande show, reunindo artistas da própria comunidade e também de projeção local. A meta da Sejel é levar o esporte e o lazer para os quatro cantos da cidade, pelo menos uma vez por mês, inicialmente, informou Simão Bastos.

Copa do Mundo

A Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer pretende montar uma estrutura fixa na avenida Pedro Miranda, na Pedreira

cas para a prática de esportes, que é comprovadamente um instrumento de inclusão social e de combate à violência urbana. A partir de medidas como essa esperamos garantir a captação de recursos para o esporte no município de Belém, beneficiando toda a população”, concluiu.

Aldeia Esportiva nos bairros periféricos

Segundo Simão Costa, um dos

objetivos do projeto é beneficiar os jovens das áreas periféricas, não só no entorno do bairro da Pedreira, mas chamar a juventude de todos os bairros de Belém. “Não nos restam dúvidas de que a prática de esportes contribui de forma efetiva para a inclusão social, mas, para que isso aconteça, é necessário fazer as ações de forma correta e até com acompanhamento de profissionais que forneçam orientações, que so-

Holyfield vence por nocaute o duelo de veteranos Quatro vezes campeão mundial dos pesos pesados, Evander Holyfield, aos 47 anos, precisou de oito assaltos para vencer, por nocaute, o duelo contra o também veterano Frans Botha, de 41, conhecido como “Búfalo Branco”. A luta em Las Vegas marcou a volta do americano

aos ringues e rendeu a ele US$ 150 mil, cerca de R$ 270 mil. O americano não lutava desde dezembro de 2008, quando perdeu por pontos para o russo Nikolai Valuev, de 2,13m e 11 anos mais novo. Em fevereiro, Holyfield foi acusado de agressão por sua mulher, Candi.

Mergulhado em problemas financeiros, o americano teve, em 2008, uma mansão de US$ 10 milhões, cerca de R$ 20 milhões, penhorada. A casa, que tem 17 quartos, três banheiros uma pista de boliche, ocupa uma área de 5.000m² em Atlanta (EUA), sua terra natal.

Amauri, com cidadania italiana, pode ir à Copa Terminou a novela. O atacante brasileiro Amauri, do Juventus (ITA), obteve oficialmente a cidadania italiana, e com isso poderá defender a Azzurra na Copa do Mundo. “Esperava por esse dia há muito tempo. Após tantos anos, agora sou italiano e me sinto muito orgulhoso”, disse o jogador em entrevista ao jornal “Tuttosport”. Questionado sobre seu futuro com a seleção italiana, Amauri se mostrou cauteloso. Vamos ver o que vai acontecer. Agora que sou verdadeiramente italiano, se tiver essa oportunidade, serei o homem mais feliz do mundo, revelou o ítalo-brasileiro. O atacante tem 29 anos e chegou a ser convocado por Dunga em uma oportunidade, mas não pôde atender ao chamado

Atacante de 29 anos fez a opção de jogar pela seleção da Itália e deve ser convocado

da seleção brasileira porque a convocação foi feita fora do prazo estipulado pela Fifa, o Juventus fez valer seu direito e não liberou o jogador.

No ano passado, o jogador assegurou que se tivesse que escolher uma seleção para disputar a Copa da África do Sul, optaria pela italiana.

madas com a prática de esportes sirvam de ajuda para jovens e adolescentes das periferias. Esse é um projeto bem estruturado, bem dife rente do que vemos nos canteiros das ruas e avenidas da cidade, que acabam servindo de campinhos de futebol, mas isso indica a necessidade de criação dessas áreas de lazer no centro e na periferia”, ressaltou. A outra parte do projeto da Aldeia

Para os jogos da Copa do Mundo, a Sejel estabeleceu uma parceria com a Ambev para instalação de telões em pontos de grande concentração de pessoas. Os equipamentos serão itinerantes e deverão ser montados alternadamente na Aldeia Amazônica, Doca de Souza Franco, Ver-o-Peso e Praça da República. Em julho, os telões serão levados também para os principais balneários da capital, como Mosqueiro, Icoaraci e Outeiro, de forma a garantir que a população possa acompanhar todos os jogos da Seleção Brasileira.

Greve na África do Sul ameaça realização da Copa do Mundo Cerca de oito mil servidores públicos se reuniram na ma nhã desta segunda-feira, no centro de Joanesburgo, para iniciar uma greve geral por melhores salários. A previsão é que 130 mil trabalhadores em todo o país só voltem à ativa após receberem 15% de aumento. Na Cidade do Cabo e em Durban também aconteceram manifestações pacíficas, mas em East London houve tiros em confronto com a polícia. Um grevista de 60 anos foi atingido, mas sem gravidade, segundo a polícia. Outras sete pessoas foram presas. A paralisação afeta, entre outros setores, hospitais públicos, coleta de lixo e linhas de ônibus (embora o transporte mais popular no país sejam as vans privadas). Os trabalhadores fizeram várias referências à Copa do Mundo, que começa exatamente daqui a 60 dias. “Sem dinheiro, sem Copa do Mundo”, gritavam eles. “Enquanto nós recebemos amendoins para trabalhar, eles querem organizar uma Copa do Mundo”, ironizava um cartaz. Os grevistas marcaram o próximo protesto para quinta-

feira, justamente no dia em que a Fifa abrirá a última fase da venda de ingressos para a Copa, com guichês espalhados por vários pontos do país. A paralisação, no entanto, deve comprometer a procura, já que fechará algumas ruas e dificultará o trânsito das pessoas, como aconteceu nesta segunda. O sindicato que organizou a manifestação espera que a proximidade da Copa o ajude nas reivindicações. “Acredito que os empregadores vão nos atender para não prejudicarmos a Copa. É hora de eles acordarem e negociarem conosco”, disse o diretor do sindicato, Steve Falconer. Sibongile Mazibuko, diretora executiva do Comitê Organizador da Copa em Joanesburgo, disse que o direito à greve deve ser respeitado mas garantiu que ela não afetará os preparativos para o Mundial. “Este é um país democrático e as pessoas têm espaço para reivindicar o que acham justo, com ou sem Copa do Mundo pela frente. Não vamos re primi-las, apenas esperar que esta questão se resolva rapidamente”, afirmou.


Especial Copa

Belém, 17 a 23 de abril de 2010

23

As finais mais marcantes da história das Copas Quais as finais mais marcantes das Copas? Depende muito para quem você torce.

Um francês, por exemplo, não deixaria a de 1998 de fora. Mesmo assim, o jornal Tri-

buna do Pará escolheu cinco decisões marcantes para a história do futebol mundial e

brasileiro. Se não concordar, diga qual é a sua final preferida enviando

seu comentário para o Jornal Tribuna do Pará no email: tribunadopara@gmail.com

1º lugar – A consagração do futebol arte Brasil 4x1 Itália - 21/6/1070 Se existe o tal “futebol brasileiro”, “futebol arte”, “jogo bonito” e outros sinônimos de futebol bem jogado, ofensivo e vistoso, muito se deve à final da Copa de 1970. Aqueles 4 a 1 sobre a Itália marca­ ram a história do esporte por vários motivos. Vamos a eles: a) Era uma Seleção recheada de craques, liderada pelo maior jogador de todos os tempos, no seu auge, Pelé. b) Foi a primeira Copa do Mundo transmitida a cores. No Brasil, os jogos passaram ao vivo, em preto e branco. Mas a Europa viu o show de Pelé & Cia em Tvs coloridas. c) Em campo, o que se viu foi um chocolate. A Itália entrou em campo desgastada por uma vitória épica na semifinal sobre a Alemanha. No segundo tempo, o Brasil atropelou. d) Com o Tri, o Brasil ficou com a Taça Jules Rimet em definitivo. Quer dizer, ficou com a taça até ela ser roubada da sede da CBF e ser derretida. 2º lugar – O milagre de Berna

3º lugar – O início do rei­ nado

Hungria 2x3 Alemanha Ocidental - 4/7/1954

Suécia 2x5 Brasil - 29/6/1958

A vitória da Alemanha sobre a Hungria é tão incrível que rendeu um filme. A Hungria era favoritaça. Com um segredo na preparação física – aquecer antes de entrar em campo! -, os húngaros atropelavam os adversários nos minutos iniciais. Na primeira fase, a Hungria humilhou um time misto alemão ao golear por 8 a 3. Na final, parecia que a estratégia daria certo. O time de Puskas abriu 2 a 0, em oito minutos de partida. Em seguida, a Alemanha descontou. Mas o grande trunfo estava no tempo e na tecnologia. A seleção alemã entrou em campo com uma novidade, chuteiras com travas para campo molhado. Enquanto os rivais escorregavam, os alemães seguiam estáveis em campo. E conquistaram a virada, por 3 a 2. Para conhecer melhor a história, vale a pena ver o filme O Milagre de Berna. 4º lugar – A final mais polêmi­ ca Inglaterra 4x2 Alemanha Ocidental - 30/7/1966 Essa vale pela polêmica. Afinal, a Inglaterra só chegou ao seu único título graças a um gol­ zinho chorado, mal marcado pela arbitragem. Pelo menos é o que mostram as imagens. Se erro de arbitragem em pelada dá briga, imagina em final de Copa do Mundo? Foi o que aconteceu quando Hurst chu­ tou, a bola bateu no travessão e caiu sobre a linha. O árbitro errou e deu o gol para os donos da casa. No último minuto, Hurst ainda marcaria mais um gol e definiria o placar: 4 a 2.

A Copa de 1958 registra o surgimento do Rei do Futebol. Com 17 anos, Pelé se tornou um craque reconhecido mundialmente com suas atuações e golaços. Além disso, a final terminou em 5 a 2, o placar mais elástico nas decisões. Para completar, dois símbolos reconhecidos mundialmente surgiram em 1958: o uniforme verde-amarelo do Brasil e o gesto de erguer a taça. Nas Copas anteriores, o Brasil jogava de branco. Para 1958, o gaúcho Aldyr Schlee ga­ nhou um concurso nacional e desenhou o novo uniforme para o Brasil: meias brancas, calções azuis e camiseta amarela. Na final, é verdade, o Brasil jogou de azul. O zagueiro Bellini também imortalizou o gesto de levantar o troféu sobre a cabeça. Simples, mas marcante. Mesmo assim, o que todo mundo lembra é da parceria de Pelé e Garrincha e do surgimento do maior jogador de futebol de todos os tempos. 5º lugar – Maracanazzo Brasil 1x2 Uruguai - 16/7/1950 A final de 1950 foi um exagero. A começar pelo público. Cerca de 200 mil pessoas estiveram presentes no Maracanã para ver a final entre Brasil e Uruguai. As mesmas 200 mil pessoas ficaram em silêncio quando Ghiggia marcou o gol da virada e decretou o 2 a 1 para a Celeste. O pobre Barbosa, goleiro da Seleção, foi condenado pela opinião pública por falhar no gol. Enquanto esteve vivo, sempre foi lembrado disso. Bastava um confronto entre as duas seleções para que jornalistas do Brasil todo fize­ ssem matérias especiais lembrando o episódio. O fato é que o Maracanazzo virou um dos jogos mais marcantes da história de Brasil e Uruguai e acirrou a rivalidade entre dois grandes do futebol da América do Sul. Era a chance do primeiro título brasileiro, mas os uruguaios se deram melhor e conquistaram a segunda Copa de sua história.


Tribuna 31  

Jornal Tribuna do Pará

Advertisement