Issuu on Google+

CIDADES PolĂ­cia Federal de Sergipe apreende 9 kg de cocaĂ­na que vinha para Alagoas 12 EXEMPLAR DO ASSINANTE

QUINTA-FEIRA

MACEIĂ“ - ALAGOAS - 26 DE JANEIRO DE 2012 - NÂş 1354 - R$ 1,50

ADAILSON CALHEIROS

tribunahoje.com

RECONHECIMENTO

Jorgraf homenageia empresĂĄrios que se destacaram em 2011

PARCEIROS da Jorgraf que foram homenageados: James Silver, Luciano Quirino, Gabriel Mousinho, Eliane Aquino e Marcondes Freire

A segunda edição do Anuårio Destaque Empresarial Alagoano homenageou na noite de ontem os empresårios que apresentaram avanços importantes e que contribuíram com o desenvolvimento do Estado no ano de 2011. Nesta edição tambÊm foram contempladas cooperativas que se destacaram pelo empreendedorismo. O evento Ê promovido anualmente pela &RRSHUDWLYDGRV-RUQDOLVWDVH*Ui¿FRV do Estado de Alagoas (Jorgraf), que faz a Tribuna Independente e o portal Tribuna Hoje e foi realizado no Buffet ChÊz Marie, no Sítio São Jorge. TambÊm foram homenageados durante a festa os parceiros e amigos da Jorgraf. Påg. 8

Marcos Santos e Chico TenĂłrio fazem festa na Casa de CustĂłdia

&RPHPRUDomRDFRQWHFHXQDYpVSHUDGH1DWDOHVyYHLRjWRQDSRUTXHÂżOKDGHH[GHSXWDGR postou comentĂĄrios e foto no Facebook; diretor garante que Justiça deu autorização REPRODUĂ‡ĂƒO

O prefeito afastado de Traipu, Marcos Santos, e o ex-deputado federal Francisco TenĂłrio promoveram uma festa na Casa de CustĂłdia com suas famĂ­lias na vĂŠspera de Natal. O fato sĂł veio Ă  tona porque a filha

do ex-parlamentar postou no Facebook comentĂĄrios e uma foto da comemoração. O gerente operacional Murilo Moura disse que tudo foi autorizado pela Justiça. Para a OAB, o encontro foi “completamente ilegalâ€?. 3

JUSTIÇA ELEITORAL

TRE diz que Ricardo Barbosa sofria perseguição no PSOL

FAM�LIAS de Marcos Santos e Francisco Tenório participaram de confraternização natalina dentro da Casa de Custódia

COTIDIANO

A bancada federal de Alagoas poderå sofrer um esvaziamento quando começar as eleiçþes, tudo devido ao número de deputados que tentarão chegar ao Executivo. Apenas Renan Filho...

AILTON VILLANOVA

O templo era um daqueles evangÊlicos que normalmenWHHVWmRHQWXSLGRVGH¿pLV$ ,JUHMDGR$PRU'LYLQR¿FDYD naquele pedaço do Tabuleiro do Martins, onde o vento faz a curva e encosta... Påg. 11 TEMPO

20Âş

‘FORA DE PAUTA’

CASO ERIC

Presidente da Jorgraf serĂĄ o entrevistado

Modelo foi morto por balas saĂ­das de uma sĂł arma

O jornalista Antonio Pereira, presidente da Jorgraf (Cooperativa dos Jornalistas H*UiÂżFRVGH$ODJRDV VHUi entrevistado hoje no programa “Fora de Pautaâ€?, comandado pelo agrĂ´nomo MĂĄrio Agra. O local serĂĄ o Barroco Comedoria, em JaraguĂĄ, a partir das 20h. PĂĄg. 5

As balas retiradas após exumação do corpo do modelo Eric Ferraz não partiram das armas enviadas ao IC para perícia. Tampouco, como divulgou a Tribuna, foram de duas armas distintas. A morte foi causada por balas apenas de uma arma calibre 380, ainda não encontrada. Påg. 11 SANDRO LIMA

ARTE

MĂĄxima

29Âş

2.0 0.3 2.1 0.3

FINANÇAS DÓLAR COMERCIAL R$ 1,75 R$ 1,76 DOLAR PARALELO R$ 1,82 R$ 1,93 OURO: R$ 94,80 POUPANÇA: 0,5969%

IRONIA

OURO BRANCO

O menor Breno Ramon dos Santos, 14, foi morto ontem na porta da Secretaria da Paz (foto) durante uma tentativa de assalto a um PRWRTXHLURQmRLGHQWL¿FDGR que reagiu, tomou o seu revólver e disparou contra a sua cabeça. Påg. 12

O prefeito de Ouro Branco, Atevaldo Cabral da Silva (PMDB), foi denunciado pelo procurador-geral de Justiça, Eduardo Tavares, por favorecimento à prostituição e exploração sexual de menores. Ele pode pegar de quatro a dez anos de prisão. Påg. 5

2Ă€FLQDGH7HDWUR Adolescente ĂŠ Prefeito pode ir para prevenir a morto na porta da para a prisĂŁo por violĂŞncia e crime Secretaria da Paz abuso de menores

MarĂŠs

05:30 11:36 17:43 23:58

gressar no PT. No entendimento dos magistrados, ele nĂŁo tinha mais condiçþes de permanecer no PSOL “devido Ă  discriminação e perseguição que vinha sofrendo dentro do partidoâ€?. 5 ADAILSON CALHEIROS

Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em ĂĄreas isoladas

MĂ­nima

O TRE decidiu ontem manter o mandato do vereador Ricardo Barbosa, denunciado pelo PSOL por infidelidade partidåria. Barbosa deixou no ano passado a agremiação solista para in-

ENCENAĂ‡ĂƒO de assalto fez parte da linguagem de prevenção

Doze menores que cumprem medidas sócio-educativas por infraçþes participam da 2¿FLQDGH7HDWUR,GHQWLGDGH com o ator do SBT, Licurgo Spinola. É a linguagem teatral utilizada para prevenção da criminalidade e da violência, disse Spinola. Påg. 9


TribunaIndependente

2 POLĂ?TICA MACEIĂ“ - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

PolĂ­tica

Para advogado, Direito deveria chegar aos estudantes do ensino mĂŠdio A solução para o Brasil ĂŠ a educação, pontua Marcelo Brabo; assim “deverĂ­amos resgatar uma grande prĂĄtica do entĂŁo presidente da OAB/AL, Humberto Martins, que ĂŠ levar a Ordem para, nĂŁo apenas Ă  faculdade, mas tambĂŠm para as escolasâ€?. Esta ĂŠ uma alternativa sustentada pelo advogado eleitoral para aproximar o Direito da sociedade e assim informar sobre os direitos individuais e coletivos. “Queremos deixar uma semente para a prĂĄtica do Direitoâ€?.

Propaganda: maior problema eleitoral

Marcelo Brabo, advogado especializado em Direito Eleitoral, aponta uma das maiores restriçþes eleitorais deste ano

ESPLANADA

CADU EPIFĂ‚NIO EDITOR DE POLĂ?TICA

O

conselheiro federal da Ordem dos AdLEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br vogados do Brasil, advogado Marcelo Brabo, FRQĂ€UPRX VHX LQWHUHVVH GH VXFHGHU R DWXDO SUHVLGHQWH da Ordem, em Alagoas, Omar CoĂŞlho de Melo. Ainda no mĂŞs de dezembro, maWpULD GH DXWRULD GR UHSyUWHU DQKDFRUSRQD(VSODQDGDGRV0LQLVWpULRVDFRQVFLHQWL]DomRGH /XLV9LODUWURX[HRSRVVtYHO SDQRUDPD GDV HOHLo}HV QD TXHDVSDVWDVHDXWDUTXLDVGHPDQGDPPDLVWpFQLFRVHĂ€FKDV-

0LQLVWpULRVVHDGDSWDP DRSHUĂ€OGH'LOPD

G

OLPSDVjIUHQWHGHFDUJRVLPSRUWDQWHV2QRYRVHFUHWiULRH[HFXWLYRGR0LQLVWpULRGR(VSRUWH/XtV)HUQDQGHVDSUHVHQWRXDR PLQLVWUR$OGR5HEHORFHUWLGmRGD&*8VREUHDOLVXUDGHVXDVJHVW}HV QD)LQHSHQR0LQLVWpULRGD&LrQFLDH7HFQRORJLD1D$177FRPD UHFRQGXomRGRGLUHWRUJHUDO%HUQDUGR)LJXHLUHGRKiRPRYLPHQWR LPLQHQWHGHDVFHQVmRGHVHUYLGRUHVFRQFXUVDGRVDGLUHWRULDV0RELOL]Do}HVGLVFUHWDVVHUHSHWHPQR7UDEDOKR&LGDGHVHRXWURV

Turma do contra Parte da presidente Dilma Rousseff recados velados, ou diretos, para que ministros sigam essa linha. Mas o movimento encontra resistĂŞncia dos apadrinhados polĂ­ticos.

2$%TXHDFRQWHFHHVWHDQR 1D HGLomR GH GRPLQJR GLD%UDERYROWRXjVSiJLnas da Tribuna Independente SDUD FRQĂ€UPDU TXH REORFRGHRSRVLomRRDSRQWD como o nome da vez na OAB/ $/$JRUDSXEOLFDPRVDVHJXQGD SDUWH GD HQWUHYLVWD FRPrQIDVHQRTXHSRGHPRV DJXDUGDU GR SOHLWR HOHLWRUDO PXQLFLSDOQHVWHDQR 6HJXQGR 0DUFHOR %UDER D -XVWLoD (OHLWRUDO SDVVRX SRU PXGDQoDV H QmR p PDLV

FRPSDWtYHO VH HVSHUDU LPSXQLGDGHTXDQGRRDVVXQWR VmR FULPHV SROtWLFRV ´1mR VH SRGH PDLV FRQYLYHU FRP R VHQWLPHQWR GH LPSXQLGDGH2QGHVHSRGHWHUDOJXP WLSRGHUHVWULomRQDOHLPDV TXHQmRYDLGDUHPQDGD( D -XVWLoD WHP GHPRQVWUDGR LVVR 1mR DSHQDV HP DSOLFDo}HVGHPXOWDVPDVWDPEpPHPFDVVDo}HVQDVPDLV GLYHUVDV¾UHVVDOWRX &RPR XP GRV QRPHV mais renomados na advoca-

FLDHOHLWRUDODODJRDQD%UDER DOHUWD RV JHVWRUHV S~EOLFRV VREUHRVVHXVLPSHGLPHQWRV ´4XHP HVWi QR H[HUFtFLR GRFDUJRS~EOLFRHPDQRHOHLWRUDO GHYH VHJXLU XP UHJUDPHQWRSUySULR'HVGHDFULDomR GH SURJUDPDV VRFLDLV TXHVmRLPSHGLWLYRVDXPHQWR GH HYHQWXDLV SURJUDPDV Mi HP H[HFXomR TXH WDPEpPKiLPSHGLWLYRVSRUpP R PDLRU GHOHV ² SDUD TXHP HVWiH[HUFHQGRRFDUJR²VmR DVSURSDJDQGDV¾DGYHUWH SANDRO LIMA

CONSULTAS

&DQGLGDWRVQmR RXYHPEDQFDV MXUtGLFDV

%UDER FRPHQWDU TXH D SURSDJDQGD HOHLWRUDO LUUHJXODUDFRQWHFHGHIRUPDDWp HVSRQWkQHD RX VHMD FRP Na berlinda SROtWLFRVTXHQHPHVWmRFRQHenrique Alves ĂŠ confrontado para escolher: ou aceita a demissĂŁo do FRUUHQGR j UHHOHLomR PDV DSDGULQKDGRQDSUHVLGrQFLDGR'12&6RXGLÂżFXOWDVXDHOHLomRSDUDD VHJXQGR R DGYRJDGR FXUPresidĂŞncia da Câmara. WHPDXWRSURPRomRHDFDEDP DSRLDQGRXPEORFRFDUQDYDlesco, enviam mensagens de DNIT na contramĂŁo Ă€P GH DQR HQWUHWDQWR HOH O ministro dos Transportes, Paulo Passos, contrariou indicação de realiYROWD D FKDPDU D DWHQomR zação de concurso, jĂĄ autorizado, e preferiu abrir vagas no DNIT para serviSDUDRROKDUPDLVDWHQWRGD dores terceirizados. A estatal ainda ĂŠ um feudo do Partido da RepĂşblica, -XVWLoD(OHLWRUDO TXHÂżQJHLQGHSHQGrQFLDGR3DOiFLRGR3ODQDOWRDSyVDFULVHTXHGHUUXERX ´1R FRQWH[WR JHUDO +RMH o entĂŁo ministro Alfredo Nascimento. D-XVWLoDpRXWUDHODpEHP PHOKRU3URYDGLVVRpTXHR Manobra SURFXUDGRU HOHLWRUDO 5RGULJR 7HQyULR HQWURX HP  Muitos servidores se aposentaram e a maioria que entrou no concurso FRPGLYHUVDVDo}HVFRQWUDD GHSHGLXWUDQVIHUrQFLDSDUDRXWURVyUJmRVHPYLUWXGHGRVEDL[RV SURSDJDQGDDQWHFLSDGDÂľUHsalĂĄrios. Haveria concurso este, mas Passos tirou do Orçamento. Agradou, assim, ao PR e ao Planalto, que corta custos. FRUGRX0DUFHOR%UDER 4XHVWLRQDGR D UHVSHLWR GDV ÂśWHLPRVLDV¡ GRV FOLHQWHV Dois AĂŠcios YLVWR TXH RV SROtWLFRV HP 8PÂżJXUmRDOLDGRREVHUYRXRVHQDGRU$pFLR1HYHV 36'%0* HPYLVLWD JHUDO FRQVXOWDP FRWLGLDQDrecente ao interior da Bahia numa comitiva: “ele fez discurso tĂŠcnico para PHQWH VXDV EDQFDV MXUtGLos polĂ­ticos, e de palanque para a populaçãoâ€?. Na dose necessĂĄria para um FDV SRUpP PHVPR DVVLP presidenciĂĄvel. QRV GHSDUDPRV VHPSUH FRP FDVRVGHLOLFLWXGHVQDJHVWmR S~EOLFD VaivĂŠm ´2DGYRJDGRQmRSRGHWR$SyVWUrVVHPDQDVWHQVDVWHUPLQRXDJUHYHGRVSROLFLDLVFLYLVGR&HDUi OKHU $ JHQWH RULHQWD D PH&RPRR%UDVLOp%UDVLOD*XDUGD0XQLFLSDODPHDoDSDUDOLVDomRDSDUWLU OKRUIRUPDGDTXDORFOLHQWH desta semana em Fortaleza. SRGH DGRWDU $ SURSDJDQGD DQWHFLSDGDSRUYH]HVpVHP Agora vai UHWRUQR 1yV RULHQWDPRV D PHOKRUIRUPDGRFOLHQWHDGR2WHUPLQDOGR$HURSRUWRGH&XPELFD *XDUXOKRV YDLHVWUHDUQR%UDVLO WDU 1mR p QHQKXPD SURSDas esteiras verticais de reposição de bagagem. Na primeira quinzena de JDQGD GHVVD TXH YDL WUD]HU Fevereiro. UHWRUQR RX YDL WUD]HU YRWR (VVDpDTXHVWmRÂľIULVRX Pertinho da Dilma CONSELHO Os monumentos da Praça dos 3 Poderes em BrasĂ­lia estĂŁo abandonados. -i TXH HVWDPRV HP DQR Mato alto e atĂŠ entulho emporcalham parte do patrimĂ´nio. Um mendigo HOHLWRUDO DTXHOHV TXH SUHJXDUGDVHXFROFKmRGHEDL[RGHXPDPDUTXLVH2*RYHUQRGR'LVWULWR)HGWHQGHPVHDYHQWXUDUQDVXUeral ĂŠ responsĂĄvel pela limpeza. QDVHOHWU{QLFDVHVWHDQRGHYHPVHJXLUDOJXQVSUHFHLWRV VXJHULGRVSRU%UDER Ensaio ´3ULPHLUR QmR LQIULQJLU De um cacique do DEM, sobre a possĂ­vel ascensĂŁo de Pauderney Avelino D OHL 3RLV QmR DFUHGLWR TXH '(0$0 jOLGHUDQoDGRSDUWLGRQD&kPDUDÂł2FRPSURPLVVRQXQFD XP ERP JHVWRU QmR FRQVLJD deixou de existirâ€?. É que em pleno ano eleitoral, ACM Neto se arrependerĂĄ FXPSULU UHJUDV GH FRQGXWDV se deixar o cargo. sociais e regras legais. A HYHQWXDO FDQGLGDWXUD QDVFH Natimorta YLQFXODGDDVHUYLoRVSUHVWDGRV H D EDVH GH SURSRVWDVÂľ NĂŁo anda bem a relação entre PR e DEM no Rio. Por conta disso, pode VDLUQDWLPRUWDDFKDSD5RGULJR0DLD&ODUULVD*DURWLQKRSDUDDSUHIHLWXUDGD UHVVDOWRX (QWUHWDQWR FRPSOHWD capital. %UDER p IXQGDPHQWDO TXH RSUHWHQVRFDQGLGDWRFRQKHDecolando oD EHP R VHX HYHQWXDO FDQDados da Anac comprovaram o crescimento das aĂŠreas regionais: as comGLGDWR ´e QHFHVViULR VDEHU panhias aumentaram sua participação no mercado em 21,7% em relação a VHH[LVWHDOJXPJUDXGHSD2010. UHQWHVFRFRPRVHXHYHQWXDO DGYHUViULR VH KRXYH DEXVR GRRXWURODGR$OpPGHORJLPonto Final FDPHQWHVDEHUVHYRFrFRPR Condenado por quatro assassinatos na ItĂĄlia, o terrorista Cesare Battisti, FDQGLGDWRWHPVHUYLoRVSUHVUHIXJLDGRQR%UDVLOUHFHEHXUDVJDGRVHORJLRVGRJRYHUQDGRU7DUVR*HQUR WDGRVDRSRQWRGHFROKHUYR 56  WRVTXHWHHOHMDPÂľHQIDWL]RX o advogado. 3RU RXWUR ODGR R HYHQCom Gilmar Correa e Hosa Freitas WXDO SUpFDQGLGDWR GHYH WHU ZZZFROXQDHVSODQDGDFRPEU DLQGDXPDERDEDQFDMXUtGLFRQWDWR#FROXQDHVSODQDGDFRPEU FD &(

Twitter @leandromazzini

Brabo ressaltou a necessidade de uma reforma político-eleitoral urgente para acabar com a corrupção

MARCELO BRABO

)LPGDFRUUXSomRVHUiSRVVtYHO DSHQDVFRPUHIRUPDHOHLWRUDO

3DUD GDU XP EDVWD GH IDWR QDV LUUHJXODULGDGHV HOHLWRUDLV0DUFHOR%UDERGL] TXHVyVHDOFDQoDWDOœVRQKR¡ SRU PHLR GH XPD UHIRUPD SROtWLFRHOHLWRUDO GH YHUGDGH HQmRGHœID]GHFRQWD¡3RLV FRQIRUPH UHVVDOWRX R DGYRJDGR DSHVDU GRV FRQVHOKRV MXUtGLFRV DOJXQV SROtWLFRV SHUVLVWHPQRHUUR ´$SHVDU GDV RULHQWDo}HV GRV DGYRJDGRV HOHLWRUDLV RV SROtWLFRVHRVFDQGLGDWRVHP JHUDO FRQWLQXDP WHLPDQGR WHLPDP H p QDWXUDO HP LU SHORODGRLUUHJXODUGDFRLVD 2 TXH QyV SUHFLVDPRV PHVPRpGHXPDUHIRUPDSROtWLFRHOHLWRUDO¾DÀUPD ( QHVWH VHQWLGR DPSOLD

R DGYRJDGR HOHLWRUDO p PDQLIHVWDGDPHQWHFRQWUDDUHHOHLomR´(PFHUWRVFDVRVGH UHHOHLomR QyV FRQVHJXLPRV WROKHU DOJXQV DEXVRV 0DV XPDFRLVDpYRFrWROKHUDEXVRV D RXWUD p WROKHU DEXVRV GHXPVHFUHWiULRGHXPGLUHWRUSRLVPHVPRDVVLPFDL VREUHRJHVWRU¾H[SOLFD 2V SUREOHPDV RULXQGRV GH XPD FDPSDQKD D UHHOHLomRVmRWmRRXPDLVUHFRUUHQWHVGRTXHVHRSUySULRJHVWRU SHUPDQHFHVVHQRSRVWR ´$WpPHVPRHPVLWXDo}HV HP TXH R JHVWRU VH DIDVWD DFRQWHFHP RV SUREOHPDV e FRPR VH KRXYHVVH XP FyGLJR GH KRQUD RX GH FRQGXWD SDUDDTXHOHVTXHVHJXHPQD

JHVWmR(OHVVHPSUHDFDEDP FRPHWHQGR DOJXP SURFHGLPHQWR HTXLYRFDGR SDUD WHQWDU EHQHÀFLDU R FDQGLGDWR j UHHOHLomR¾ODPHQWD%UDER VOTO 6HJXQGR 0DUFHOR %UDER R EUDVLOHLUR DLQGD QmR HQWHQGHX R SRGHU TXH WHP QD PmR QR PRPHQWR GH YRWDU &RQIRUPHFRQWDHOH´DJUDQGHDUPDFRQWUDSROtWLFRVFRUUXSWRVHGHVYLRVGHUHFXUVRV HP JHUDO p R YRWR¾ $SHQDV R YRWR FRQÀUPD %UDER TXH SRGH S{U H WLUDU DOJXpP GR H[HUFtFLR GH XP PDQGDWR HOHWLYR ´'HYHPRV QRV FRQVFLHQWL]DUGHVWHSRGHU6XJHUL D2UGHPUHDOL]DUXPDFDPSDQKDQHVWHVHQWLGR¾ &( 

FICHA LIMPA

,QGHÀQLomRGR76(DEUHG~YLGDVQRSOHLWR 1DWXUDOPHQWH D FDGD SOHLWR HOHLWRUDO HVSHUDPRV XP VXIUiJLR OLPSR H VHP RFRUUrQFLDVGHVWHPRGRHVWH DQR DV HVSHUDQoDV WDPEpP VHUHQRYDPQHVWHVHQWLGRGH ÀQDOPHQWHXPDHOHLomRVHP LOtFLWRV0DVVHJXQGR0DUFHOR%UDERRFDPLQKDUGRSURFHVVR QmR YLVOXPEUD WHPSR ERP SDUD XPD HOHLomR VHP LUUHJXODULGDGHVHOHLWRUDLV e TXH R 7ULEXQDO 6XSHULRU (OHLWRUDO 76(  DLQGD QmRFRQFOXLXDVDQiOLVHVVRbre a validade na Ficha LimSD2TXHSRGHRXQmRSRGH R 76( GHYH GHL[DU SDUD GHSRLV HVVD GHÀQLomR $SHQDV

SDUDOHPEUDUXPSHGLGRGH YLVWDV GR PLQLVWUR 'LDV 7RIIROL GR 6XSUHPR 7ULEXQDO )HGHUDO 67) SDUDOLVRXQRYDPHQWHRMXOJDPHQWRVREUH DFRQVWLWXFLRQDOLGDGHGD/HL GD)LFKD/LPSD SERà ? $ UHVSHLWR GH HOHLo}HV OLPSDV HP  %UDER VDOLHQWD TXH GHSHQGH PXLWR GR 76( DR GHÀQLU D /HL GD )LFKD/LPSD ´1mR DSHQDV D 2UGHP D GHIHQGH PDV HX VHPSUH D GHIHQGL e XP DYDQoR 9HLR GD VRFLHGDGH ( LVVR FRQWD PXLWR 3UHFLVDPRV DFDEDU FRP HVVD GLVFXVVmR ( FRP

HVVD GHÀQLomR GDPRV XP WHPSRSDUDTXHDOHLVHDSOLTXH H TXH WRGRV RV HQYROYLGRV QR SURFHVVR HOHLWRUDO SRVVDP SDUWLFLSDU H FREUDU 6H QRV XQLUPRV QRV HPDQDUPRV QHVWHV WHUPRV FHUWDPHQWH WHUHPRV HOHLo}HV PHOKRUHV¾UHVVDOWD 3DUD ÀQDOL]DU 0DUFHOR %UDERFRQÀUPDTXHHQTXDQWR R 6XSUHPR QmR GLVVHU GH XPD YH] SRU WRGDV VH D )LFKD /LPSD p FRQVWLWXFLRQDO 9DPRV FRQWLQXDU YLYHQGR HPXPSHUtRGRGHLQFHUWH]DV HOHLWRUDLV VHP VDEHU R TXH GH IDWR GHYH VHU REVHUYDGR FRPRLOLFLWXGHRXQmR &(


TribunaIndependente

0$&(,Ă?48,17$)(,5$ DE JANEIRO DE  POLĂ?TICA

3

7HQyULRH6DQWRVĂ€]HUDPFHLDSUHVRV Ex-deputado federal Chico TenĂłrio e prefeito afastado de Traipu, Marcos Santos, tiveram mesa farta na Casa de CustĂłdia

Cotidiano LININHO NOVAIS - FRQWDWR#OLQLQKRFRP

Abram alas...

B

em não começou o ano, e o clima de carnaval tomou conta do Estado de Alagoas, fatos no campo politico que mudaram o caminho e o destino de muitos que pretendiam iniciar 2012 de uma forma diferente. Armação, desistência, anulação, e tantos outros marcos para DSROLWLFDORFDOHTXHÀ]HUDPRVGHWHQWRUHVGRSRGHURX melhor, do mandato mudar seus rumos e assim cantar uma nova sinfonia. A menos de trinta dias para a festa de

VICTOR AVNER REPĂ“RTER

Q

uem imaginava que a cadeia Ê um lugar ruim, no qual o crimLQRVR ÀFD GLVWDQWH GR FRQvívio social, estå enganado. Pelo menos não Ê assim que a prisão funciona para Marcos Santos (PTB), prefeito afastado de Traipu, e o ex-deputado federal Francisco Tenório (PMN). Os dois estão detidos na Casa de Custódia, mas vivem com regalias que incluem atÊ a visita da família SDUD IHVWHMDU R ÀP GH DQR

Momo e as måscaras jå começam a cair...

O problema Ê que os benefícios dados aos políticos raramente se tornam S~EOLFRV GLÀFXOWDQGR SXniçþes. Mas, dessa vez, a sorte não bateu à porta de Marcos Santos e Chico Tenório. Uma foto do jantar na noite de Natal foi publicada por um dos familiares do ex-deputado em uma rede social. A imagem não tinha restrição de acesso e se tornou pública para os demais usuårios da rede. Com uma farta ceia de ÀP GH DQR 0DUFRV 6DQWRV e Chico Tenório são retratados ao lado da família,

em clima de comemoração. O prefeito de Traipu posa abraçado com a esposa Juliana Kummer — que jå foi presa em outra operação da Polícia Federal (PF). Ao lado deles estå sua nora e vice-prefeita, Julliany Machado, com seu esposo, Marcos Douglas Santos. Jå o ex-deputado Ê fotografado abraçado com a HVSRVD H XPD ÀOKD 2XWUDV nove pessoas tambÊm estão no local, todos parentes dos dois dententos. A fotograÀDDLQGDUHYHODXPODoRGH amizade entre o ex-parlamentar e o prefeito afasta-

do de Traipu. AUTORIZADO Para Murilo Moura, gerente operacional da Casa de CustĂłdia I, nĂŁo hĂĄ irregularidades nas regalias registradas dentro do centro de detenção. “O que houve foi uma ceia de Natal e eu estava lĂĄ. Eu estaYD MXQWRÂľ DĂ€UPD 'H DFRUdo com Moura, o encontro teve o aval da Justiça. “Foi autorizado pela Vara de Execuçþes Penais. Era um jantar com as esposas e a famĂ­liaâ€?, ressalta o administrador da Casa de CustĂłdia. Foto postada no Facebook apresenta ceia natalina da famĂ­lia de Chico TenĂłrio e Marcos Santos

Voltando Quem reapareceu na política foi o ex-deputado Gilberto Gonçalves, que reuniu correligionåriRVHSURPHWHDJLWDUDFLGDGHGH5LR/DUJR$ agitação começa na próxima semana quando DFRQWHFHUiXPDOPRoRQREDLUURGRDHURSRUWR

Nada disso Secretårio Marco Fireman esteve vistoriando algumas obras e antes de HQWUDUQRFDUURSDUDLUj6HLQIUDXPWUDEDOKDGRUOKHFXWXFRXHGLVVH³2 VHQKRUEHPTXHSRGHULDVHUSUHIHLWR´0DUFRFRORFRXRyFXORVHVFXURVH DJUDGHFHXFRPXPIRUWHDEUDoR

Esvaziando A bancada federal de Alagoas poderå sofrer um esvaziamento quando começar as eleiçþes, tudo devido ao número de deputados que tentarão FKHJDUDR([HFXWLYR$SHQDV5HQDQ)LOKR 30'% H$UWXU/LUD 33  HVWDUmRIRUDQDGLVSXWDGHVWHDQR

E viva A cidade de Arapiraca jå iniciou os preparativos para a segunda edição GRSURMHWR³9LYD$UDSLUDFD´RQGHUH~QHJUDQGHVQRPHVGDP~VLFDUHJLRQDOHQDFLRQDO7HQGRjIUHQWHRVHFUHWiULRPXQLFLSDOGH&RPXQLFDomR <DOH)HUQDQGHVTXHMiLQIRUPRXTXHHVWHDQRRHYHQWRSURPHWH

Reconhecimento Feliz com a concretização de mais um sonho, a prefeita de Piranhas, Mellina Freitas, anda rindo à toa, tudo por causa do resgate da Maria )XPDoD(RSRYRVHUWDQHMRpTXHPDJUDGHFH

Mais um Apesar de muito silêncio, uma informação guardada a sete chaves chegou à Coluna de que o ministro-chefe da secretaria-geral da Presidência da República, Gilberto Carvalho, esteve em Alagoas para GHVFDQVDUXQVGLDV2GHVWLQRIRLDSDUDGLVtDFDSUDLDGH3RUWRGD5XD 4XHPRUHFHEHX"3UH¿URQmRFRPHQWDU

Novo movimento Na movimentada Rua do ComÊrcio o deputado Judson Cabral (PT) HVWDYDFRQYHUVDQGRFRPDOJXQVFDPHO{VVREUHRVKRSSLQJSRSXODU quando alguÊm que estava ouvindo atentamente a conversa pergunta: ³'HSXWDGRHVVHVHXQRYRHVWLORVHPEDUEDVHULDSDUWHGRPRYLPHQWR FDUDOLPSD"´

Você vai ver Regis Cavalcante anda com a pesquisa embaixo do braço e por onde passa faz questão de apresentar os dados que garante que o PPS em 0DFHLyLUiFRQTXLVWDUHQWUHGXDVRXWUrVYDJDVQD&kPDUDGH9HUHDGRUHV

Adição A ex-deputada Lucila Toledo não abre mão de sua candidatura a prefeita GH&DMXHLURHMiPDQGRXRUHFDGR³0LQKDPLVVmRpXQLUYRXFRQYHUVDU FRPWRGRVRVJUXSRVQmRYLHPRVSDUDGLYLGLUHVLPVRPDU´

Cores 3HORLQWHULRUGH$ODJRDVRVJUXSRVSROtWLFRVMiGH¿QLUDPDVFRUHVTXHLUmR usar para as eleiçþes deste ano, basta lançar um olhar para os abadås TXHHVWmRVHQGRFRQIHFFLRQDGRVSDUDR&DUQDYDOGHVWHDQR&RLVDEHP singular!

No clima Adesivos expostos em diversos carros da capital alagoana jå dão o tom de que a disputa começou, porÊm o MinistÊrio Público Eleitoral estå com RVROKRV¿[DGRVWDQWRTXDQWRRVDGHVLYRV

TRANSGRESSĂ&#x192;O Ă&#x20AC; LEI

Omar CoĂŞlho diz que jantar familiar ĂŠ ilegal â&#x20AC;&#x153;NĂŁo tenho dĂşvidas de que isso seja uma regaliaâ&#x20AC;?. Ă&#x2030; com essas palavras que Omar CoĂŞlho, presidente da seccional alagoana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), avalia o jantar de Natal realizado para Chico TenĂłrio e Marcos Santos dentro da Casa de CustĂłdia. Na avaliação do advogado, houve benefĂ­cios ilegais aos dois polĂ­ticos detidos por ordem judicial. â&#x20AC;&#x153;Se eles estĂŁo presos, nĂŁo podem receber familiares para cear.

SenĂŁo a exceção tem que ser aberta para todos os outros detentos do sistema prisionalâ&#x20AC;?, pontua CoĂŞlho. AtĂŠ mesmo uma eventual determinação judicial para que o encontro familiar acontecesse nĂŁo possui respaldo na legislação brasileira. â&#x20AC;&#x153;Isso ĂŠ completamente ilegal. Ă&#x2030; uma transgressĂŁo Ă  leiâ&#x20AC;?, ressalta o presidente da Ordem em Alagoas. Para CoĂŞlho, a transgressĂŁo ĂŠ grave e deve ser investigado pela Corregedoria da

PolĂ­cia Civil. â&#x20AC;&#x153;Cabe imediatamente Ă  polĂ­cia abrir um inquĂŠrito para punir quem autorizou issoâ&#x20AC;?, considera. â&#x20AC;&#x153;No caso do Chico TenĂłrio, a OAB atĂŠ estranha o tempo que ele estĂĄ preso. Mas nĂŁo pode haver esse tipo de benefĂ­cioâ&#x20AC;?, completa. Segundo apurou a Tribuna Independente, no dia de Natal o horĂĄrio de visita foi ampliado em duas horas para que todos os detentos pudessem comemorar a data com seus familiares.

BARRA DE STO. ANTĂ&#x201D;NIO

Vereador reassume presidĂŞncia da Câmara 3DUHFHTXHDLQGHĂ&#x20AC;QLomR na Câmara Municipal da Barra de Santo AntĂ´nio cheJRXDRĂ&#x20AC;P2YHUHDGRU0DUcos Rios (PRTB) reassumiu a presidĂŞncia do Legislativo ontem (24), apĂłs decisĂŁo do juiz Wilamo Omena. O troca-troca de presidentes havia começado em novembro do ano passado e prejudicou o funcionamento da Casa. A decisĂŁo judicial ĂŠ referente a um mandado de segurança impetrado por Rios durante o recesso JudiciĂĄrio. Em uma sessĂŁo realiza-

da no dia 17 de novembro, o vereador havia sido retirado da presidĂŞncia do Legislativo municipal. O polĂ­tico, no entanto, argumentava que a sessĂŁo era irregular. â&#x20AC;&#x153;A ata que eles [os vereDGRUHV DGYHUViULRV@ Ă&#x20AC;]HUDP nĂŁo foi aprovada em plenĂĄrio. Ă&#x2030; uma ata falsa, forjadaâ&#x20AC;?, declara Rios. Segundo o presidente da Câmara, o documento foi produzido apĂłs a sessĂŁo ordinĂĄria, em uma reuniĂŁo fechada e ilegal. Ao analisar o mĂŠrito do caso, o juiz da Comarca de

Paripueira determinou o retorno de Rios para a presidĂŞncia do Legislativo. Para Omena, os demais vereadores nĂŁo poderiam determinar o afastamento do presidente porque tinham envolvimento com o processo legislativo. 5LRVDĂ&#x20AC;UPDTXHQmRWHP ressentimentos com os demais vereadores. â&#x20AC;&#x153;Eu estou aqui para somar. Continuo fazendo meus trabalhos normalmenteâ&#x20AC;?, pontua. De acordo com o vereador, seu foco ĂŠ a aprovação do orça-

A volta Parado Ă s margens da BR-101 para comprar uma talhada de jaca, o ex-prefeito Neno, do municĂ­pio de SĂŁo JosĂŠ da Laje, nĂŁo deixa esconder VXDYRQWDGHGHYROWDUDFRQGX]LURVGHVWLQRVGHVXDWHUUDQDWDO1HQR tem contado com o apoio de vĂĄrios caciques da polĂ­tica alagoana, lĂĄ o HPEDWHSURPHWHVHUJUDQGH

TRAIPU

INDEFINIĂ&#x2021;Ă&#x192;O

Â&#x2021;2VHQDGRU5HQDQ&DOKHLURVLQLFLDDGLVWULEXLomRGHVHX~OWLPROLYURÂł1R &DPLQKR&HUWR´$SXEOLFDomRWUD]DtQWHJUDGRVVHXVSULQFLSDLVSURQXQciamentos em plenĂĄrio e em comissĂľes do Senado Federal e tambĂŠm a Ă­ntegra dos artigos de sua autoria que sĂŁo publicados na imprensa DODJRDQDHQDFLRQDO

$IRWRJUD¿DGDFHLDIDPLOLDU realizada dentro da Casa de Custódia contradiz discursos da prefeita em exercício de Traipu, -XOOLDQ\0DFKDGR'HVGHTXH assumiu o cargo, a gestora D¿UPDTXHQmRSRVVXLTXDOTXHU relação com Marcos Santos, VHXDQWHFHVVRU$VGHFODUDo}HV são para evitar que as autoridades policiais e judiciårias articulem o afastamento tambÊm da YLFHSUHIHLWD0DVSHODLPDJHP publicada em uma rede social, Julliany ainda tem laços estreiWRVFRPRSUHIHLWRDIDVWDGR

Na semana passada, uma decisão da desembargadora Elizabeth Carvalho NasciPHQWRKDYLDGHL[DGRDFKH¿DGD Câmara Municipal com Mårcio %RQ¿PYLFHSUHVLGHQWH1DRFasião, a magistrada considerou que o retorno do Marcos Rios poderia prejudicar o andamento da Comissão Processante de ,QYHVWLJDmR &3, ³&RPDYROWD GRVU$QW{QLR0DUFRV5LRVGRV 6DQWRV>@H[LVWLUiDSRVVLELlidade concreta de sua interferência, seja ela negativa ou SRVLWLYDQDVLQYHVWLJDo}HV´

Â&#x2021;2GLUHWRUGRV&RUUHLRVHP$ODJRDV/XL]&DUORV%DVWRVHVWHYHQD$VVRFLDomRGRV0XQLFtSLRV$ODJRDQRV $0$ SDUDSHGLUDSRLRGRSUHVLGHQWH3DOPHU\1HWRSDUDRFXPSULPHQWRGDSRUWDULDGHGH]HPEUR GHGR0LQLVWpULRGD&RPXQLFDomRHVWDEHOHFHXQRYDVUHJUDVSDUDD GLVWULEXLomRGRVREMHWRVSRVWDLVQRVPXQLFtSLRV Â&#x2021;0XLWDVFLGDGHVHVWmRGLDQWHGHDJLWDo}HVUHOLJLRVDVDWpRGLDGHIHvereiro com a festa de seus padroeiros: Anadia, Murici, Atalaia, Cajueiro, 3LUDQKDV&RO{QLD/HRSROGLQD8QLmRGRV3DOPDUHVH$UDSLUDFD$OpPGH PXLWDUH]DDVFLGDGHVYLUDPOXJDUHVGHSHUHJULQDomRSROLWLFD

No entanto, a organização de jantares ou outros tipos de festejo nĂŁo foi permitida. AS PRISĂ&#x2022;ES Chico TenĂłrio estĂĄ preso desde fevereiro do ano passado. O ex-deputado ĂŠ acusado de participação no homicĂ­dio do Cabo Gonçalves. JĂĄ Marcos Santos estĂĄ preso por conta da Operação Tabanga, trabalho em conjunto de diversas instituiçþes. Ele ĂŠ acusado de desviar mais de R$ 10 milhĂľes da prefeitura de Traipu. (V.A.)

)RWRJUDĂ&#x20AC;DUHDĂ&#x20AC;UPD DSUR[LPDomRSROtWLFD

Justiça havia dado presidência a vice

mento do municĂ­pio. â&#x20AC;&#x153;Faço um apelo para que os vereadores venham votar o orçamento. SalĂĄrios estĂŁo atrasados porque isso ainda nĂŁo foi aprovadoâ&#x20AC;?, destaca. FARRA DOS CHEQUES Os vereadores de oposição a Marcos Rios querem investigar um suposto esquema de desvio de verbas, TXH Ă&#x20AC;FRX FRQKHFLGR FRPR D â&#x20AC;&#x153;Farra dos Chequesâ&#x20AC;?. A denĂşncia ĂŠ que o presidente teria usado um laranja na locação de um veĂ­culo para a Câmara Municipal. (V.A.)


TribunaIndependente

4 POLĂ?TICA 0$&(,Ă?48,17$)(,5$ DE JANEIRO DE 2012

%$572/20(8'5(6&+EDUWRORPHXBGUHVFK#KRWPDLOFRPEU

Contra o analfabetismo

N

os Ăşltimos anos, o combate ao analfabetismo sempre fez parte das prioridades da educação em Alagoas. Mesmo tendo obtido sucessivos resultados positivos, os Ă­ndices ainda sĂŁo bem perversos, reconhece o secretĂĄrio da Educação, Adriano Soares. Agora em 2012, mais uma vez, Alagoas vai HQFDUDURDQDOIDEHWLVPRFRPRXPGHVDĂ&#x20AC;RHFRPHoDDEXVFDULQVtrumentos para obter novas conquistas. A inclusĂŁo no Programa Alagoas Tem Pressa, fez com que o Banco Mundial garantisse na proposta de emprĂŠstimo recursos para o desenvolvimento de açþes para reduzir os Ă­ndices de analfabetismo no Estado. Segundo o IBGE, entre 2000 e 2010 Alagoas conseguiu obter um Ă­ndice de redução de 9,1% (de 33,4% para 23,4%), acima da mĂŠdia de 7,1% obtida na RegiĂŁo Nordeste e bem maior do que a alcançada pelo Brasil que foi de 4%. Este ĂŠ um estĂ­mulo importante e mostra que Alagoas tem consciĂŞncia de que ĂŠ preciso fazer mais, e que o caminho estĂĄ correto, garante Adriano Soares. Programas como o â&#x20AC;&#x153;Brasil Alfabetizadoâ&#x20AC;?, ofertado pelo Governo Federal e o Viajando pelo Saber, do Governo do Estado jĂĄ alfabetizaram mais de 300 PLOSHVVRDVGHVGHTXHIRUDPLPSODQWDGRVHVHUmRLQWHQVLĂ&#x20AC;FDGRV neste ano. Com o apoio do Banco Mundial, a oferta de programas GHDOIDEHWL]DomRDSDUFHULDĂ&#x20AC;UPDGDFRPR0LQLVWpULRHFRPRV municĂ­pios, Alagoas certamente vai alcançar resultados ainda melhores no combate ao analfabetismo.

Senado apoia CNJ A Comissão de Constituição e Justiça do Senado pretende realizar uma audiência pública ainda antes do Carnaval, para apoiar publicamente as açþes do Conselho 1DFLRQDOGH-XVWLoD-iFRQ¿UPDUDP presença na audiência a Corregedora do CNJ, ministra Eliana Calmon e o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Nelson Jobim. A Comissão deve ingressar com uma Proposta de Emenda Constitucional 3(& SDUDR¿FLDOPHQWHGDUSRGHUHV ao Conselho para investigar inteJUDQWHVGR3RGHU-XGLFLiULRHPWRGRRSDtV2&1-¿FRXSUDWLFDPHQWH engessado após a concessão de uma liminar pelo Supremo, impedindo suas investigaçþes em supostas irregularidades na Justiça do país.

Outra duplicação As obras de duplicação da rodovia ALâ&#x20AC;&#x201C;220 estĂŁo praticamente concluĂ­das, segundo o Departamento de Estradas de Rodagem, o DER. )RUDPGXSOLFDGRVPDLVGHVHLVTXLO{PHWURVHQWUHRWUHYRGR%DWDOKmR de Trânsito da PM de Arapiraca, atĂŠ o trevo do Grupo Coringa e 90% dos trabalhos estĂŁo prontos. O objetivo ĂŠ entregar a obra nas prĂłximas semanas. AlĂŠm de melhorar o trânsito na ĂĄrea, facilitar o acesso e a saĂ­da de Arapiraca, a duplicação tambĂŠm permitirĂĄ mais agilidade no HVFRDPHQWRGDSURGXomRUHJLRQDO$REUDWDPEpPJDQKDUiHTXLSDPHQtos para garantir a passagem de pedestres no local.

Liberdade de imprensa 1 $RUJDQL]DomR5HSyUWHUHV6HP)URQWHLUDVFODVVL¿FRXR%UDVLOQD� SRVLomRQDFODVVL¿FDomRDQXDOGRVSDtVHVTXHQmRUHVSHLWDPDOLEHUGDGHGHLPSUHQVDHQmRRIHUHFHPVHJXUDQoDDRVSUR¿VVLRQDLV2SDtV perdeu 41 posiçþes em relação ao último ranking divulgado, principalmente pela violência contra a imprensa nas regiþes Norte/Nordeste e na fronteira do Brasil com o Paraguai. AlÊm da violência física contra os jornalistas, o país tambÊm Ê prejudicado pela corrupção local, pelo agraYDPHQWRGDYLROrQFLDGRWUi¿FRGHGURJDVHSHORVDWHQWDGRVDRPHLR DPELHQWHWRGRVHOHVFRQVLGHUDGRVSHULJRVRVSDUDRVSUR¿VVLRQDLV

Vaga no TC: Assembleia QmRGHĂ&#x20AC;QLXVHUHFRUUH Marcos Guerra estĂĄ analisando informaçþes sobre parecer da liminar do TJ/AL trabalhando em informaçþes, que sĂŁo expedientes enviados pela Assembleia Procuradoria Geral Legislativa do Estado Ă  Jusda Assembleia Leg- tiça, com o objetivo de inislativa do Estado, WHQVLĂ&#x20AC;FDUTXHDYDJDSDUDR representada por Marcos TCE dever ser uma escolha *XHUUD DLQGD QmR GHĂ&#x20AC;QLX da prĂłpria ALE. Os arguse irĂĄ recorrer da liminar da mentos utilizados nessas desembargadora Elizabeth informaçþes podem ser utiliCarvalho Nascimento, que zados ou nĂŁo caso a Procuragarante a vaga no Tribunal doria recorra da decisĂŁo da de Contas do Estado a um desembargadora Elizabeth procurador indicado pelo Carvalhoâ&#x20AC;?, explica Marcos MinistĂŠrio PĂşblico de Contas. Guerra. Mesmo em carĂĄter limiO procurador ressalta nar, a decisĂŁo da magistrada que a medida da desembarcausou uma sĂŠrie de questio- gadora nĂŁo ĂŠ um veredicto, namentos, jĂĄ que o principal e pode ser revertida a qualinteressado nessa vaga ĂŠ o quer momento. â&#x20AC;&#x153;A desempresidente da Assembleia bargadora Elizabeth CarvaLegislativa, Fernando Tole- lho pode rever a sua decisĂŁo, do (PSDB), que sempre nega e isso ĂŠ fato. Essa possibiliquerer ser conselheiro do dade ĂŠ realâ&#x20AC;?, completa GuerTCE. ra. Para Marcos Guerra, a Na Ăşltima terça-feira procuradoria da ALE ainda (24), o procurador da ALE estĂĄ se debruçando em do- se reuniu com o presidencumentos que reforçam que te do TCE, Luiz EustĂĄquio o conselheiro do Tribunal de TĂ´ledo, e com o conselheiro Contas do Estado deve mes- Anselmo Brito. Com relação mo ser indicado pelo parla- aos interesses da ALE pela mento. YDJDQR7&QmRKRXYHGHĂ&#x20AC;â&#x20AC;&#x153;Nesse momento estamos niçþes, garantiu Guerra. NIGEL SANTANA REPĂ&#x201C;RTER

A

A cobiçada vaga de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado tambÊm depende de outra anålise: Executivo encaminhou ofício à Procuradoria Geral do Estado para que uma consulta fosse realizada e assim saber quem deve ser o indicado para o cargo vitalício na instituição. A PGE, por sua vez, ain-

da estuda os pedidos feitos pelo Gabinete Civil hĂĄ aproximadamente 15 dias. A assessoria informa que o parecer tirando todas as dĂşvidas deve ser emitido na prĂłxima semana. Uma nota Ă  imprensa serĂĄ divulgada DSRQWDQGRDVMXVWLĂ&#x20AC;FDWLYDV INTERESSES A aposentadoria do conselheiro Isnaldo BulhĂľes SANDRO LIMA

Luiz EustĂĄquio pode se pronunciar hoje sobre decisĂŁo judicial

GESTĂ&#x192;O

COBRANĂ&#x2021;A

O prefeito Luciano Barbosa (PMDB), de Arapiraca, continua peregrinando pelo interior alagoano dando palestras sobre gestão, orçamento participativo e plano decenal. A próxima parada serå em Piranhas, nesta sexta-feira, 27. A prefeita Mellina Freitas (PMDB) abre o evento às 9h, no auditório do Centro Cultural Arcanjo Miguel. Dia 28, Ê a vez do prefeito Lula Cabeleira (PMDB), de Delmiro *RXYHLDVHUDQ¿WULmRGDSDOestra de seu colega de partido DUDSLUDTXHQVH

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas, desembargador Orlando Manso, DÂżUPRXTXHDVVLPTXHRWULEXQDO for provocado pela Advocacia Geral da UniĂŁo, sobre os custos e candidatos das eleiçþes suplementares, os dados deverĂŁo ser fornecidos com a â&#x20AC;&#x2DC;maior brevidade possĂ­velâ&#x20AC;&#x2122;. Manso estima TXHVHDSHVTXLVDIRUVLPSOHV os dados estarĂŁo Ă  disposição da AGU em atĂŠ trĂŞs dias. A AGU vai cobrar de prefeitos cassados os valores gastos durante as eleiçþes suplementares.

Manter o cĂŠrebro ativo durante toda a vida, especialmente com muita leitura, escrita, jogos e demais atividades cognitivas cada vez mais se FRQÂżJXUDPFRPRIRUPDVGHFRPEDWHDR$O]KHLPHU$JRUDVHGHVFREULX TXHDVSUiWLFDVUHGX]HPRVQtYHLVGDSURWHtQDEHWDDPLOyLGHYLQFXODGD jGRHQoD$SURWHtQDHPTXHVWmRIRUPDSODFDVVHQLVQRFpUHEURGRV pacientes com Alzheimer ao concentrar-se, e afeta a transmissĂŁo entre as cĂŠlulas nervosas do cĂŠrebro. O chamado â&#x20AC;&#x153;Mal de Alzheimerâ&#x20AC;? ĂŠ uma GRHQoDQHXURGHJHQHUDWLYDTXHDWLQJHSULQFLSDOPHQWHRVDGXOWRVGH idade avançada. Seu principal sintoma ĂŠ a perda da memĂłria e tem FRPRFRQVHT rQFLDDGHPrQFLD

TransparĂŞncia

Â&#x2021;3DUDRVDSRVHQWDGRVTXHUHFHEHPDFLPDGRVDOiULRPtQLPRR SDJDPHQWRVHUiLQLFLDGRGLDÂ&#x17E; TXDUWDIHLUD LJXDOPHQWHDWpRGLD de fevereiro. Os valores tambĂŠm serĂŁo corrigidos, com variação entre SDUDTXHPVHDSRVHQWRXHPGH]HPEURGHDWpVHD data inicial foi em janeiro de 2011. Â&#x2021;6HJXQGRRVFiOFXORVGR,166HP$ODJRDVVHUmRLQMHWDGRV5 PLOK}HVFRPDOLEHUDomRGRVSDJDPHQWRVGHMDQHLUR1RHVWDGRH[LVWHP PLOEHQHÂżFLiULRVFHUFDGHGDSRSXODomRGR(VWDGR Â&#x2021;6RPHQWHQRDQRSDVVDGRIRUDPFRQFHGLGRVPLOQRYRVEHQHItcios em Alagoas. Em todo o paĂ­s, atualmente existem 29 milhĂľes de EHQHÂżFLiULRVGR,166TXHFRUUHVSRQGHPDXPSDJDPHQWRPHQVDOGD RUGHPGH5ELOK}HV

desde a eleição para a Mesa Diretora em 2011. Toledo seria reeleito, a vice-presidência do Poder estaria nas mãos do deputado Antonio Albuquerque (PTdoB) e os demais parlamentares que escolheriam o deputado para ser conselheiro. O próprio governo trabalha internamente para tal. (N.S)

CORTE DE CONTAS

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, Luiz EustĂĄquio Toledo, tem visto essa disputa entre Assembleia Legislativa do Estado e MinistĂŠrio PĂşblico de Contas de camarote. A Ăşltima reuniĂŁo ocorrida na sede do ĂłrgĂŁo contou com os representantes da ALE e MPC, teve como pauta a liminar da desembargadora Elizabeth Carvalho Nascimento. )LFRX GHĂ&#x20AC;QLGR TXH QHVWD quinta-feira (26), a presidĂŞncia do TCE deve se proQXQFLDU RĂ&#x20AC;FLDOPHQWH VREUH a determinação da magistrada, jĂĄ que foi dado prazo para atĂŠ hoje para que seja encaminhado ao governador do Estado a lista com os nomes dos trĂŞs procuradores do MPC, para se tirar um, o eleito para ser conselheiro. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo ĂŠ uma questĂŁo de discutir a decisĂŁo judicial;

Ler muito e sempre

Â&#x2021;+RMHTXLQWDIHLUDUHFHEHPRVEHQHItFLRVGHÂżQDOHDVVLPSRUGLDQWH 2VSDJDPHQWRVVHUmRIHLWRVMiFRPRQRYRYDORUGRVDOiULRPtQLPRGH 5

gerou diversos interesses tanto na Assembleia Legislativa quanto no MinistÊrio Público de Contas, que defende com unhas e dentes a indicação de um procurador no Tribunal de Contas do Estado. No caso de Fernando Toledo, presidente da ALE, a sua nomeação vem sendo articulada nos bastidores

'LDGHFLVLYRSDUDGHĂ&#x20AC;QLomR sobre vacância no Pleno

Recentemente, a entidade internacional International News Safety Institute (Insi) considerou o Brasil como o oitavo paĂ­s do mundo mais SHULJRVRSDUDRWUDEDOKRGDLPSUHQVD6yÂżFDDWUiVGHSDtVHVFRPRR 0p[LFRRQGHRWUiÂżFRGHGURJDVDWDFDMRUQDLVHMRUQDOLVWDVHGRVSDtVHV HPFRQĂ&#x20AC;LWRGR2ULHQWH0pGLR1DOLVWDHODERUDGDSHOD5HSyUWHUHV6HP Fronteiras, os dez primeiros paĂ­ses onde a liberdade de imprensa ĂŠ UHVSHLWDGDVmR)LQOkQGLD1RUXHJD(VW{QLD+RODQGDĂ&#x2C6;XVWULD,VOkQGLD Luxemburgo, Suíça, Cabo Verde e CanadĂĄ, Os dez piores sĂŁo: Myamar, SudĂŁo, IĂŞmen, VietnĂŁ, Bahrein, China, IrĂŁ, SĂ­ria, TurcomenistĂŁo e EritrĂŠia.

Â&#x2021;2,166LQLFLRXRQWHP  RSDJDPHQWRUHIHUHQWHDMDQHLURDRVVHXV EHQHÂżFLiULRV&RPHoDUDPDVHUSDJRVRVDSRVHQWDGRVTXHUHFHEHP DWpXPVDOiULRPtQLPRFXMRFDUWmRWHPQXPHURÂżQDO2SDJDPHQWR prossegue atĂŠ o dia 7 de fevereiro.

Guerra salientou ainda que desembargadora pode rever decisĂŁo

Governo e MP de Contas preparam embate

Liberdade de imprensa 2

$ODJRDVHVWiEHPQDÂżWDHPWHUPRVGHWUDQVSDUrQFLDHFLGDGDQLDÂżVcal. Pelo menos esta foi a conclusĂŁo do NĂşcleo de Estudos Fiscais da )XQGDomR*HW~OLR9DUJDVTXHHODERURXXPtQGLFHVREUHDSRVVLELOLGDGH de se acompanhar por meio de consultas simples as contas pĂşblicas dos estados. O Portal da TransparĂŞncia Ruth Cardoso foi considerado no ranking â&#x20AC;&#x153;Contas Abertasâ&#x20AC;? o terceiro melhor do Nordeste e o dĂŠcimo PHOKRUGHWRGRRSDtV4XDQWRDTXHVWmROHJLVODomRHOLFLWDomR$ODJRDV IRLPXLWREHPDYDOLDGDHPWRGRVRVIDWRUHVSHVTXLVDGRVOHLVRUoDPHQWiULDVDWXDLVGDGRVVREUHOHLVRUoDPHQWiULDVQRV~OWLPRVTXDWURDQRVH UHTXLVLWRVGHOLFLWDomR

SANDRO LIMA

Barbosa palestra em Piranhas e Delmiro

TRE ainda nĂŁo foi acionado por AGU

ela deve ser cumprida. No entanto, o TCE vai se proQXQFLDU GH IRUPD RĂ&#x20AC;FLDO QD quinta-feira [hoje] ou sexta-feira [27]. Ă&#x2030; o prazo dado pela liminar da desembargadoraâ&#x20AC;?, informa a presidĂŞncia. Por meio de seu microblog, o MPC espera que a decisĂŁo de Elizabeth Carvalho seja cumprida integralmente, revelando ainda a expectativa para a sessĂŁo plenĂĄria que acontece esta manhĂŁ. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; grande a expectativa amanhĂŁ [hoje] para a sessĂŁo plenĂĄria no TCE, por ser o Ăşltimo dia do prazo para convocar a sessĂŁo extraordinĂĄria que deverĂĄ deliberar sobre a indicação do nome de Gustavo Henrique para o cargo de Conselheiro, na vaga do MinistĂŠrio PĂşblico de Contasâ&#x20AC;?. (N.S)


TribunaIndependente

MACEIĂ&#x201C; - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

POLĂ?TICA

5

TRE mantĂŠm Barbosa como vereador Justiça Eleitoral aceitou argumentos de que vereador por MaceiĂł foi perseguido dentro de seu ex-partido, o PSOL â&#x20AC;&#x153;Estou bastante aliviado e sem nenhum sentimento de revanche. O mais imporvereador Ricardo tante ĂŠ que o TRE reconheBarbosa, atualmente ceu que sofri diversas perseno Partido dos Tra- guiçþes dentro do PSOL. Os balhadores (PT), foi mantido componentes daquele parno mandato graças Ă  decisĂŁo tido tentaram a todo custo do Tribunal Regional Eleito- distorcer a minha imagem ral (TRE), que por unanimi- de militante polĂ­tico, endade entendeu que ele foi trando em contradição com perseguido dentro do PSOL. a minha histĂłria. Os sete Barbosa ajuizou uma desembargadores entendeação no TRE em março de ram que nĂŁo haveria como 2011 apĂłs diversas diver- eu continuar mais no partigĂŞncias com a direção mu- doâ&#x20AC;?, detalhou Barbosa. nicipal do partido que tem O vereador garante que a vereadora e ex-senadora essa crise vivida em 2011 HeloĂ­sa Helena como prin- nĂŁo foi proveitosa para ninFLSDO Ă&#x20AC;JXUD GR SDUWLGR $V guĂŠm, no entanto, ele resrusgas internas entre Ri- salta que um partido que cardo Barbosa e o PSOL fo- se diz de esquerda nĂŁo pode ram expostas na imprensa compactuar com uma postue terminou na Justiça. Com ra antidemocrĂĄtica como fez DGHĂ&#x20AC;QLomRGR3OHQRGR7UL- o PSOL. â&#x20AC;&#x153;EstĂĄ provado que bunal Regional Eleitoral no o ambiente de se fazer polĂ­Ă&#x20AC;QDOGDWDUGHGHRQWHPRYH- tica nĂŁo ĂŠ na Justiça, jĂĄ que reador disse estar aliviado, o desgaste ĂŠ intensoâ&#x20AC;?, comcomprovando ainda que ele plementa, Ricardo citando sofreu sĂŠrias perseguiçþes que apĂłs a sua saĂ­da da leinternas. JHQGD PDLV GH  Ă&#x20AC;OLDGRV NIGEL SANTANA REPĂ&#x201C;RTER

O

SHGLUDPGHVĂ&#x20AC;OLDomR Para Barbosa, durante o penĂşltimo ano de seu mandato na Câmara de Vereadores de MaceiĂł, a executiva municipal do PSOL usou de seu â&#x20AC;&#x153;caciquismo polĂ­ticoâ&#x20AC;? SDUD EHQHĂ&#x20AC;FLDU DV PDLRUHV Ă&#x20AC;JXUDVGRSDUWLGRHFULWLFDU de maneira voraz a sua eleição. Barbosa recebeu mais de 400 votos e conseguiu ser HOHLWRSHORFRHĂ&#x20AC;FLHQWHHOHLWRral de HeloĂ­sa Helena, que recebeu mais de 30 mil votos. â&#x20AC;&#x153;Isso nĂŁo ĂŠ motivo para contestarem o meu trabalho, e todo o meu esforço para ser eleito em MaceiĂł. A direção do partido tentou de todas as formas me tirar do cargo, inclusive me acusanGR GH LQĂ&#x20AC;GHOLGDGH SDUWLGiriaâ&#x20AC;?, garante o vereador. Alexandre Fleming, presidente municipal do PSOL, foi procurado para falar sobre o posicionamento do partido, mas, seu celular estava desligado. ARQUIVO

ARQUIVO

Vereador Ricardo Barbosa respirou aliviado com decisĂŁo do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas

EXPLORAĂ&#x2021;Ă&#x192;O SEXUAL

MinistĂŠrio PĂşblico Estadual denuncia prefeito de Ouro Branco

Prefeito Atevaldo Cabral foi denunciado por exploração sexual e pode perder o cargo; TJ/AL decide

â&#x20AC;&#x2DC;FORA DE PAUTAâ&#x20AC;&#x2122;

MĂĄrio Agra recebe Toinho Pereira O jornalista Antonio Pereira serĂĄ o prĂłximo entrevistado no programa â&#x20AC;&#x153;Fora de Pautaâ&#x20AC;?, que acontece a partir das 20h de hoje, no Barroco Comedoria, em JaraguĂĄ. â&#x20AC;&#x153;Toinhoâ&#x20AC;? como ĂŠ mais conhecido, ĂŠ arapiraquense e carrega um histĂłrico de 20 anos de batente e luta em defesa de sua categoria. Foi presidente do Sindicato dos Jornalistas (Sindjornal) e vice-presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj). Atualmente ĂŠ presidente da Cooperativa dos Jornalistas e *UiĂ&#x20AC;FRV GR (VWDGR GH $ODgoas (Jorgraf) e diretor de redação do jornal Tribuna Independente, e do portal de notĂ­cias Tribuna hoje. O engenheiro MĂĄrio Agra estarĂĄ mais uma vez no comando do bate-papo descontraĂ­do no qual Antonio Pereira vai relatar a experiĂŞncia bem sucedida da Cooperativa Jorgraf, fundada apĂłs a falĂŞncia da Tribuna de Alagoas, e transformou o antigo jornal num exemplo de organização entre os trabalhadores da comunicação em Alagoas. AlĂŠm disso, sua histĂłria de vida e militância polĂ­tica tambĂŠm serĂŁo outros temas abordados pelo entrevistador.

O prefeito de Ouro Branco, Atevaldo Cabral da Silva (PMDB), foi denunciado pelo MinistĂŠrio PĂşblico Estadual, atravĂŠs do procurador-geral de Justiça, Eduardo Tavares, por favorecimento Ă  prostituição ou outra forma de exploração sexual de vulnerĂĄvel. Se condenado, ele pode pegar de quatro a dez anos de reclusĂŁo, alĂŠm da perda do cargo eletivo. As investigaçþes apontaram que o prefeito teria a participação em um esquema de exploração sexual que envolvia a sedução de menores na troca de bens e que tinha o agenciamento de Josefa Francisco da Silva, a â&#x20AC;&#x153;IĂĄâ&#x20AC;?. O caso começou a ser desvendado apĂłs uma de-

nĂşncia do Conselho Tutelar de Ouro Branco. No dia 21 de outubro de 2011, o prefeito teria tido um encontro com uma menor de 14 anos em um bar na Zona Rural de Olho dâ&#x20AC;&#x2122;Ă gua das Flores. Ela teria sido levada atĂŠ o local por â&#x20AC;&#x153;IĂĄâ&#x20AC;? e pelo motorista do prefeito, MaurĂ­lio Marcos Almeida da Silva. O convite foi feito por â&#x20AC;&#x153;IĂĄâ&#x20AC;? em uma feira livre. As investigaçþes mostram que ela jĂĄ tinha agenciado a irmĂŁ da adolescente, de 17 anos, em outro encontro no mĂŞs de junho â&#x20AC;&#x201C; onde a garota receberia um aparelho celular. â&#x20AC;&#x153;IĂĄâ&#x20AC;? ĂŠ conhecida no municĂ­pio por agenciar adolescentes para o prefeito. Todas as prĂĄticas seriam

realizadas em uma chĂĄcara de propriedade de Atevaldo Cabral, onde as meninas tomavam banho de piscina. Desta feita, a proposta seria o pagamento de R$ 300 para prĂĄtica sexual com o SUHIHLWR $ DGROHVFHQWH DĂ&#x20AC;Umou que chegou a ser acariciada nas pernas e receber beijos e abraços, mas quando negou fazer sexo com Cabral ele entĂŁo ofereceu R$ 800 para que ela permanecesse em silĂŞncio. O prefeito atĂŠ mesmo teria prometido a reparação da estrada vicinal que dĂĄ acesso Ă  casa da vĂ­tima para que o assunto nĂŁo viesse a pĂşblico. No entanto, a garota pediu ajuda ao Conselho Tutelar, que o denunciou.

COMBATE

Alagoas vai receber mais apoio GD8QLmRFRQWUDQDUFRWUiĂ&#x20AC;FR Alagoas farĂĄ parte do primeiro grupo de Estados que receberĂĄ investimentos do Programa Antidrogas do governo federal, segundo informou o governador Teotonio Vilela Filho (PSDB), que esteve, no inĂ­cio da noite da terça-feira (24), com a ministra Gleisi Hoffmann, da Casa Civil. â&#x20AC;&#x153;Alagoas estarĂĄ nessa primeira leva de Estados contemplados pelo governo federal com açþes de combaWH jV GURJDVÂľ DĂ&#x20AC;UPRX R JRvernador. Ontem, Teotonio Vilela

SEGURANĂ&#x2021;A

Antes de visita, um alinhamento Antes da visita do ministro JosÊ Eduardo Cardozo, uma missão do MinistÊrio da Justiça e da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) virå ao (VWDGRSDUDGH¿QLURVGHWDOKHV dos convênios que serão assinados entre o governo estadual HIHGHUDO7DPEpPKDYHUiXP DOLQKDPHQWRHDGH¿QLomRGDV açþes conjuntas que serão implantadas na segurança pública. Cardozo participa da solenidade que vai entregar os primeiros bônus aos policiais que apreenderem armas e drogas.

esteve com o ministro da Justiça, JosĂŠ Eduardo Cardozo, e ouviu dele que Alagoas realmente continua como uma atenção especial por parte da UniĂŁo, quando o assunto ĂŠ segurança pĂşblica. â&#x20AC;&#x153;Fizemos ver ao ministro Cardozo e Ă  ministra Gleisi a importância de Alagoas ser incluĂ­do agora nesse convĂŞnio, com açþes de atendimento hospitalar e mĂŠdico Ă s vĂ­timas de drogas; mais equipamentos na ĂĄrea de segurança para repressĂŁo DR WUiĂ&#x20AC;FR H SROtWLFDV S~EOLcas na ĂĄrea socialâ&#x20AC;?, destacou

Teotonio. As medidas, de acordo com o governador alagoano, vão ser implantadas por três ministÊrios: Justiça, Saúde e Desenvolvimento Social e Combate à Fome, que vão atuar em conjunto com as secretarias estaduais da Defesa Social, Saúde, Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social e da Paz. Ministro JosÊ Eduardo Cardozo revelou ao governador Teotonio Vilela que, em março, virå a Alagoas para lançar açþes do Programa Antidrogas.

CORTESIA

Direção da Pajuçara visita prefeito Os diretores do Sistema Pajuçara de Comunicação, Givago Tenório, AndrÊ Vajas e Dalton &DYDOFDQWH¿]HUDPRQWHP (25), uma visita de cortesia ao prefeito Cícero Almeida (PP). No encontro, os diretores do grupo aproveitaram a oportunidade para parabenizar o prefeito SHORWUDEDOKRTXHYHPVHQGR desenvolvido em benefício da população da capital, desde que assumiu o governo municipal. O secretårio municipal de Comunicação, jornalista Marcelo Firmino, tambÊm esteve presente.


MACEIĂ&#x201C; - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

TribunaIndependente

Emprego em alta

MARCOS ANTONIO DANTAS DE OLIVEIRA sabecomquemestafalando.blogspot.com

6

OPINIAO

OpiniĂŁo

O

nĂşmero total de empregos com carteira assinada teve um aumento de 5,41% em 2011, quando o Brasil criou 1.944.560 postos de trabalho, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O saldo positivo foi o segundo maior da sĂŠrie histĂłrica iniciada em 2003. No perĂ­odo (2003-2011), foram criados 17,3 milhĂľes postos de trabalho celetistas, de acordo com os dados divulgados na terça-feira (24). O ministro do Trabalho e Emprego, Paulo Roberto Pinto, prevĂŞ que a tendĂŞncia de alta permanecerĂĄ em 2012, mesmo com o acirramento da crise econĂ´mica mundial, com um novo aumento em torno de dois milhĂľes de empregos formais celetistas DRĂ&#x20AC;QDOGRDQR

O mercado de trabalho formal Ê estimulado por um conjunto de políticas públicas, como o Programa de Geração de Emprego e Renda (Proger) que favorece formalização por meio de linhas de crÊdito facilitado às empresas. As informaçþes por atividade econômica mostram expansão generalizada do emprego: o setor de Serviços gerou 925 mil postos (6,43%); o comÊrcio, 452 mil (5,61%); a construção civil, 222 mil (8,78%), a Indústria de Transformação, 215 mil (2,69%); a agricultura, 82 mil (5,54%); e a mineração, 19 mil postos (10,33%). A expansão se deu em todas as regiþes, com 1 milhão de novas vagas no Sudeste; 329 mil, no Nordeste; 328 mil, no Sul; 154 mil, no Centro-Oeste; e 131 mil, no Norte.

Engenheiro AgrĂ´nomo, mestre em Desenvolvimento SustentĂĄvel, membro da Academia Brasileira de ExtensĂŁo Rural, vice-presidente da Sociedade dos Engenheiros AgrĂ´nomos de Alagoas e membro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Rural SustentĂĄvel

DĂĄ-lhes opçþes Em Alagoas, os agricultores familiares sĂŁo responsĂĄveis pela produção de 72% dos alimentos cultivados. Por isso, p LPSRUWDQWH ID]HUPRV UHĂ HxĂľes para dar respostas a esse processo de degradação social â&#x20AC;&#x201C; serviços sociais indecentes, alto grau de analfabetos, rendas baixas [a maioria com menos de um salĂĄrio mĂ­nimo] e elevado nĂşmero de empregos informais [a maioria em trabalho precĂĄrio, inclusive pelo uso de mĂŁo de obra infanto-juvenil â&#x20AC;&#x201C; Trabalho infantil jĂĄ mobiliza 4,5 milhĂľes brasileirinhos. Em Alagoas, 11,68% ĂŠ o percentual da população entre 5 e 17 anos que trabalha]. E uma revelação cheia de responsabilidade social: uma criança que começa a trabalhar aos 7 anos vai receber em mĂŠdia ao longo da vida 50% menos do que receberia se tivesse iniciado aos 21 anos, no mercado de trabalho, DĂ&#x20AC;UPDPSHVTXLVDGRUHVGD863 com base no PNAD de 1995. E indaga-se: existe necessidade desses trabalhadores? Os agricultores e extrativistas familiares [povos e comunidades tradicionais], como cidadĂŁos iguais e livres cobrem do Estado, a proteção de valores caros Ă  sociedade: as liberdades fundamentais â&#x20AC;&#x201C; â&#x20AC;&#x153;a liberdade polĂ­tica, a liberdade de expressĂŁo e de reuniĂŁo, liberdade de consciĂŞncia e a liberdade de pensamento; a liberdade da pessoa assim como o direito Ă  propriedade; e a proteção contra a expropria-

omRDUELWUiULDWDOTXDOGHĂ&#x20AC;QLGD pelo conceito de estado de direitoâ&#x20AC;?, diz Van Parijs (1997). E nos ensina Freire (1987): â&#x20AC;&#x153;a libertação autĂŞntica, que ĂŠ a humanização em processo, nĂŁo ĂŠ uma coisa que se deposita nos homens. Ă&#x2030; prĂĄxis, porĂŠm, que LPSOLFDDDomRHDUHĂ H[mRGRV homens sobre o mundo para transformĂĄ-loâ&#x20AC;?. Ă&#x2030; necessĂĄrio um sistema [instituiçþes formais e informais, planos, programas, projetos, concertação], um processo [o estado da arte: para aprender a conhecer, a fazer, a ser e a viver junto] educacional capaz de assegurar que todos possam diagnosticar, interpretar e propor soluçþes sustentĂĄveis para R GHEDWH QR kPELWR GD HVIHUD pĂşblica, onde os cidadĂŁos sĂŁo iguais e livres; sobre uso, conservação, preservação e controle dos recursos naturais; sobre GHPRJUDĂ&#x20AC;D VREUH 3,% UHQGDV e tributos; sobre encargos e benefĂ­cios da cooperação social; sobre pesquisa e extensĂŁo ruUDOVREUHUHODomRGHFRQĂ&#x20AC;DQoD sobre egoĂ­smo; sobre afeto; sobre bem-estar material e espiritual, individual e coletivo; sobre cidadania igual e liberdade individual; sobre justiça social, principalmente para aqueles que estĂŁo nas classes E [atĂŠ 2 salĂĄrios mĂ­nimos] e D [de 2 a 5 salĂĄrios] (FecomĂŠrcio/SP); entre eles, rurĂ­colas, trabalhadores de aluguel, agricultores, extrativistas e famĂ­lias [povos e comunidades tradicionais] em

maioria na classe E. Ă&#x2030; o lugar rural, o territĂłrio que exerce papel fundamental na dinamicidade das relaçþes sociais, econĂ´micas e ecolĂłgicas; possibilita o controle e uso dos recursos naturais e dos tributos; incrementa a produtividade agrĂ­cola e da mĂŁo de obra â&#x20AC;&#x201C; e da competitividade â&#x20AC;&#x201C; como PHGLGD GH HĂ&#x20AC;FLrQFLD HFRQ{PLca e gerencial; amplia o interFkPELR SURWHJH j QDWXUH]D gera oportunidades de empregos e rendas decentes e legais; e acesso aos serviços de Ater, PHUFDGRV Ă&#x20AC;QDQFLDPHQWRV ULqueza privada e pĂşblica pelos rurĂ­colas. Ă&#x2030; vital para construir a PolĂ­tica de Desenvolvimento Rural SustentĂĄvel, a participação de jovens que indagam a realidade, e ousam entendĂŞ-la, especialmente aqueles que perPDQHFHP FRP GLĂ&#x20AC;FXOGDGH GH acesso Ă  terra e aos meios de produção, aos serviços de saĂşde, educação, cultura e lazer; HQĂ&#x20AC;P GiOKHV RXWUDV RSo}HV para descobrir a multidimensionalidade de suas vidas, para alĂŠm do banquete consumista com obsolescĂŞncia precoce e perceptiva dos produtos adquiridos com o dinheiro que a maioria nĂŁo tĂŞm. Ă&#x2030; o [a] jovem, o sujeito estratĂŠgico na construção desse projeto, e da vida digna de sua famĂ­lia no presente e no futuro, dos agricultores e extrativistas familiares [povos e comunidades tradicionais], dos rurĂ­colas.

LEONARDO BOFF 7HyORJRÂżOyVRIRHHVFULWRU

Sustentabilidade RAILTON TEIXEIRA railtonteixeira@gmail.com Jornalista

Um polĂŞmica e nenhuma solução Ao longo de toda uma polĂŞmica que a mĂ­dia juntamente com alguns radicais estĂŁo querendo levantar, a respeito da maconha, alguns questionamentos nos sĂŁo propĂ­cios. Uma vez que a nossa sociedade ainda ĂŠ arraigada de alguns (prĂŠ) conceitos que ainda nos impedem de emitir um juĂ­zo de valor e atĂŠ mesmo uma opiniĂŁo, sem ser sensacionalista, a respeito do tema. Liberar, descriminalizar ou legalizar? A discussĂŁo estĂĄ muito mais longe do que imaginamos. Temos no centro da polĂŞmica um ex-presidente da repĂşblica, Fernando Henrique Cardoso, querendo descriminalizar e tratar o usuĂĄrio como um doente e assim submetĂŞ-lo a tratamentos mĂŠdicos. Do outro, movimentos que vem hĂĄ anos organizando as famosas marchas da maconha. UniversitĂĄrios, secundaULVWDV SURĂ&#x20AC;VVLRQDLV OLEHUDLV intelectuais e sindicalistas que mesmo diante de todo o preconceito vĂŁo as ruas reivindicando uma possĂ­vel libe-

ração e legalização da droga. Com argumentos, os manifestantes e defensores deste pensamento exige que a sociedade encare a droga (dita natural) tal como o ålcool. Segundo eles, o ålcool mata mais que todas as drogas juntas. O Supremo Tribunal Federal (STF) permitiu e garantiu um direito constitucional de que as manifestaçþes de pensamento não sejam proibidas, uma vez que a justiça estava privando as marchas. Após a decisão, muitos se utilizaram do discurso e emitiram um juízo de valor dizendo que agora os ditadores voltarão às ruas exigindo a volta da ditadura, que os radicais exigirão a liberação do aborto e etc e etc. Se tais manifestaçþes fossem ocorrer jå estariam aí para todos verem. Mas ao longo de toda esta discussão temos uma sociedade alienada, primeiro dentro da metodologia de uma igreja que ao longo dos anos apenas quis fazer dos seres humanos zumbis, embutindo em e neles

o pensamento de que tudo ĂŠ pecado e que papai do cĂŠu vai castigar. Depois grupos polĂ­ticos que diante de todo o processo hisWyULFRTXLVGLĂ&#x20AC;FXOWDURWUkQVLto da droga no paĂ­s e permitir apenas o ĂĄlcool que atravĂŠs da cana de açúcar incentivaria os grandes barĂľes a continuar com a sua monocultura. Infelizmente o brasileiro ĂŠ dotado de uma preguiça, que muitos dos historiadores/sociĂłlogos denominam de intelectual. Vamos de encontro ao conceito marxista (mesmo nĂŁo sendo discĂ­pulo, mas apreciador da tese) ao invĂŠs de sermos ontolĂłgico, aquele que vai buscar o porquĂŞ do problema na sua raiz histĂłrica, somos gnosiolĂłgicos, apenas nos baseamos no senso comum. Enquanto nesta briga de interesses entre cĂŁes e gatos existem mais coisas do que imaginamos, porĂŠm ainda nĂŁo nos permitimos nos abrir a um dialogo e ver onde realmente estĂĄ a matriz do problema. O que serĂĄ que ainda nos falta? FILIADO AO

Jorgraf UM PRODUTO:

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

Cooperativa dos Jornalistas H*UiÂżFRVGRHVWDGRGHDODJRDV

+iKRMHXPFRQĂ LWRHQWUHDV vĂĄrias compreensĂľes do que seja sustentabilidade. ClĂĄsVLFD p D GHĂ&#x20AC;QLomR GD 218 GR relatĂłrio Brundland, (1987) â&#x20AC;&#x153;desenvolvimento sustentĂĄvel ĂŠ aquele que atende as necessidades das geraçþes atuais sem comprometer a capacidade das geraçþes futuras de atenderem a suas necessidades e aspiraçþesâ&#x20AC;?. Esse conceito ĂŠ correto mas possui duas limitaçþes: ĂŠ antropocĂŞntrico (sĂł considera o ser humano) e nada diz sobre a comunidade de vida (outros seres vivos que tambĂŠm precisam da biosfera e de sustentabilidade). Tentarei uma formulação, o mais integradora possĂ­vel. Sustentabilidade ĂŠ toda ação destinada a manter as condiçþes energĂŠticas, informaconais, fĂ­sico-quĂ­micas que sustentam todos os seres, especialmente a Terra viva, a comunidade de vida e a vida humana, visando a sua continuidade e ainda a atender as necessidades da geração presente e das futuras de tal forma que o capital natural seja mantido e enriquecido em sua capacidade de regeneração, reprodução, e coevolução. Expliquemos, rapidamente, os termos desta visĂŁo holĂ­stica: Sustentar todas as condiçþes necessĂĄrias para o surgimento dos seres: estes sĂł existem a partir da conjugação das energias, dos elementos fĂ­sico-quĂ­micos e informacionais que, combinados entre, si dĂŁo origem a tudo.

PRESIDENTE Antonio Pereira Filho DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: JosĂŠ Paulo Gabriel dos Santos Editor geral: Ricardo Castro

Sustentar todos os seres: aqui se trata de superar radicalmente o antropocentrismo. Todos os seres constituem emergĂŞncias do processo de evolução e gozam de valor intrĂ­nseco, independente do uso humano. Sustentar especialmente a Terra viva: a Terra ĂŠ mais que uma â&#x20AC;&#x153;coisaâ&#x20AC;? (res extensa), sem inteligĂŞncia ou um mero meio de produção. Ela nĂŁo contĂŠm vida. Ela mesma ĂŠ viva, se autorregula, se regenera e evolui. Se nĂŁo garantirmos a sustentabilidade da Terra viva, chamada Gaia, tiramos a base para todas as demais formas de sustentabilidade. Sustentar tambĂŠm a comunidade de vida: nĂŁo existe, o meio ambiente, como algo secundĂĄrio e perifĂŠrico. NĂłs nĂŁo existimos: coexistimos e somos todos interdependentes. Todos os seres vivos sĂŁo portadores do mesmo alfabeto genĂŠtico bĂĄsico. Formam a rede de vida, incluindo os microorganismos. Esta rede cria os biomas e a biodiversidade e ĂŠ necessĂĄria para a subsistĂŞncia de nossa vida neste planeta. Sustentar a vida humana: somos um elo singular da rede da vida, o ser mais complexo de nosso sistema solar e a ponta avançada do processo evolutivo por nĂłs conhecido, pois somos portadores de consciĂŞncia, de sensibilidade e de inteligĂŞncia. Sentimos que somos chamados a cuidar e guardar a MĂŁe Terra, garantir a continuidade da civilização e vigiar tambĂŠm sobre nossa capacidade destrutiva.

Sustentar a continuidade do processo evolutivo: os seres sĂŁo conservados e suportados pela Energia de Fundo ou a Fonte OriginĂĄria de todo o Ser. O uniYHUVRSRVVXLXPĂ&#x20AC;PHPVLPHVmo, pelo simples fato de existir, de continuar se expandindo e se autocriando. Sustentar o atendimento das necessidades humanas: fazemo-lo atravĂŠs do uso racional e cuidadoso dos bens e serviços que o cosmos e a Terra nos oferecem sem o que sucumbirĂ­amos. Sustentar a nossa geração e aquelas que seguirĂŁo Ă  nossa: a 7HUUDpVXĂ&#x20AC;FLHQWHSDUDFDGDJHração desde que esta estabeleça uma relação de sinergia e de cooperação com ela e distribua os bens e serviços com equidade. O uso desses bens deve se reger pela solidariedade generacional. As futuras geraçþes tĂŞm o direito de herdarem uma Terra e uma natureza preservadas. A sustentabilidade se mede pela capacidade de conservar o capital natural, permitir que se refaça e ainda, atravĂŠs do gĂŞnio humano, possa ser enriquecido para as futuras geraçþes. Esse conceito ampliado e integrador de sustentabilidade deve servir de critĂŠrio para avaliar o quanto temos progredido ou nĂŁo rumo Ă  sustentabilidade e nos deve igualmente servir de inspiração ou de idĂŠia-geradora para realizar a sustentabilidade nos vĂĄrios campos da atividade humana. Se isso a sustentabilidade ĂŠ pura retĂłrica sem consequĂŞncias.

Nosso noticiĂĄrio nacional ĂŠ fornecido pelas agĂŞncias: AgĂŞncia Folha e AGĂŞncia Nordeste PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAĂ&#x2021;Ă&#x192;O: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 - 3311.1309 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

OS ARTIGOS ASSINADOS SĂ&#x192;O DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NĂ&#x192;O REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPĂ?NIĂ&#x192;O DESTE JORNAL.


TribunaIndependente

0$&(,Ă?48,17$)(,5$26 DE JANEIRO DE 2012

Brasil/Mundo

BRASIL/MUNDO

7

Nasa divulga foto com maior GHÂżQLomRMiIHLWDGD7HUUD A Nasa divulgou ontem o que chamou de â&#x20AC;&#x153;a mais incrĂ­vel LPDJHPHPDOWDGHÂżQLomRGD7HUUD´IHLWDSHORVDWpOLWH6XRPL 133$IRWRJUDÂżDIRLWLUDGDHPGHMDQHLUR$VIRWRVGD7HUUD VmRXPDWUDGLomRGD1DVDTXHFRPHoRXFRPD$SROORTXH WLURXXPDGDVPDLVIDPRVDVIRWRJUDÂżDVMiIHLWDVGRHVSDoR &KDPDGDGHÂł%OXH0DUEOH´ TXHVLJQLÂżFDWDQWRÂł%RODGH*XGH $]XO´TXDQWRÂł0iUPRUH$]XO´HPLQJOrV HODIRLFDSDGH revistas por todo o mundo.

Lixo hospitalar dos EUA ĂŠ incinerado

Apenas duas das 42 toneladas de tecidos importados foram destruĂ­dos ontem em Recife

D

uas toneladas de tecidos importados de hospitais dos Estados Unidos foram incineradas nesta quarta-feira no Recife. As 40 t restantes serão queimadas atÊ a próxima semana, segundo o gerente da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitåria (Apevisa), Jaime Brito. O material, composto por lençóis, fronhas, toucas e aventais, estava nos galpþes da empresa ImpÊrio do Forro de Bolso, responsåvel pela compra do lixo hospitalar americano. Os tecidos tinham manchas de sangue e outras sujeiras. A empresa usava o material para confeccionar bolsos de calças, saias e vestidos ou vendia peças inteiras para lojas do interior do Estado. Brito disse que irå discutir com a Procuradoria do

G1

Estado se entra com uma ação judicial para pedir o ressarcimento pelos custos com a incineração. Dois contĂŞineres com cerca de 46 t de lixo vindos dos Estados Unidos e que estavam no Porto de Suape (PE) desde outubro foram devolvidos ao paĂ­s de origem. Parte do material continha D LGHQWLĂ&#x20AC;FDomR GH KRVSLWDLV americanos e estava sujo de sangue. TambĂŠm havia seringas, luvas hospitalares, catĂŠteres, gazes e ataduras em meio aos produtos. Nos documentos de importação, a empresa declarou que o material seria tecido de algodĂŁo com defeito, remetido da Carolina do Sul. Os dois contĂŞineres apreendidos sĂł foram inspecionados porque o valor declarado era incompatĂ­vel com o volume e o tipo de carga. Lixo hospitalar apreendido no Agreste de Pernambuco em outubro de 2011 começou a ser incinerado

EX-PRESIDENTE

Lula visita ator Reynaldo Gianecchini em hospital de SP O ex-presidente Luiz InĂĄcio Lula da Silva visitou ontem o ator Reynaldo Gianecchini no Hospital SĂ­rio-LibanĂŞs, em SĂŁo Paulo, onde ambos fazem tratamento. Gianecchini luta contra um câncer no sistema linfĂĄtico desde agosto do ano passado, enquanto Lula combate um tumor na laringe. Acompanhado da mulher, Marisa LetĂ­cia, o ex-presidente conversou durante meia hora com o ator. A mĂŁe de Gianecchini, HeloĂ­sa Helena Gianecchini, tambĂŠm esteve no encontro. Segundo boletim mĂŠdico divulgado nesta segunda-feira (23), Gianecchini apresentou melhoras. â&#x20AC;&#x153;O paciente apresentou recuperação da função da medula Ăłssea e passa bem. Deve receber alta nos prĂłximos dias, mas manterĂĄ os controles mĂŠdicos periĂłdicos para acompaQKDPHQWRÂľ DĂ&#x20AC;UPRX R EROH-

RICARDO STUCKERT/INSTITUTO LULA

tim. O ator está internado GHVGHGHMDQHLUR1DTXHOH dia, ele recebeu uma infusão de células-tronco de sangue periférico, como parte do autotransplante de medula óssea. No autotransplante, células saudáveis que os médicos retiraram do ator em dezembro são reimplantadas para ajudar na recuperação da medula óssea. Com isso, ela deverá se recompor com células saudáveis. O ex-presidente atualmente passa por constantes sessões de radioterapia como parte do tratamento de combate ao câncer na laringe. (P  GH GH]HPEUR Lula realizou a última das três sessões de quimioterapia, primeira etapa do tratamento. Após os primeiros exames, a equipe médica informou que o tumor, diagnosticado em outubro, havia sofrido uma redução de taPDQKRGH Lula e o ator Reynaldo Gianecchini durante encontro no Hospital Sírio-Libanês

MEDIDA

Apesar da concessĂŁo do visto, a blogueira ainda precisarĂĄ de autorização do governo cubano para deixar o paĂ­s. No Ăşltimo dia 24, a blogueira anunciou por meio de sua conta no Twitter ter enviado Ă  embaixada do Brasil HP+DYDQDXPSHGLGRRĂ&#x20AC;FLDO

Ă  presidente Dilma Rousseff para que intercedesse junto DR R JRYHUQR FXEDQR D Ă&#x20AC;P de que possa viajar ao Brasil. Na carta, Yoani tambĂŠm pede um encontro com a presidente Dilma Rousseff. A presidente farĂĄ visita RĂ&#x20AC;FLDO D &XED QR SUy[LPR GLD(ODĂ&#x20AC;FDUiHP+DYDQD

pelo menos dois dias. A viagem tambĂŠm prevĂŞ uma visita ao Haiti. A cubana pretende participar, em JequiĂŠ, na Bahia, da prĂŠ-estreia do documentĂĄrio â&#x20AC;&#x153;ConexĂŁo Cuba Hondurasâ&#x20AC;?, do documentarista baiano Dado GalvĂŁo, do qual ĂŠ uma das personagens cen-

Resolução deve reduzir custo de ligação A resolução da AgĂŞncia Nacional de Telecomunicaçþes (Anatel), que vai reduzir o valor da tarifa cobrada nas ligaçþes entre telefones Ă&#x20AC;[RV H FHOXODUHV GHYH OHYDU tambĂŠm Ă  queda no custo das chamadas entre dois celulares, segundo a agĂŞncia. Homologada na terça-feira (24), a resolução prevĂŞ redução escalonada no valor da tarifa paga nas chamaGDV Ă&#x20AC;[RPyYHO DWp  $ primeira queda, que começa a valer a partir de 24 de fevereiro, serĂĄ de aproximadaPHQWHSDUDRVXVXiULRV De acordo com o superintendente de Serviços PĂşblicos da Anatel, Roberto Martins, com a medida a tarifa cobrada nas ligaçþes entre WHOHIRQHV Ă&#x20AC;[RV H FHOXODUHV YDLĂ&#x20AC;FDUPDLVEDUDWDGRTXH aquela paga entre duas operadoras de celular. Por isso, a expectativa da Anatel ĂŠ que as operadoras negociem a redução da tarifa tambĂŠm entre elas, o que deve baratear as ligaçþes entre celulares.

QUASE 31ÂşC

AniversĂĄrio de SĂŁo Paulo tem recorde de calor

A temperatura em SĂŁo Paulo, que comemorou ontem 458 anos, registrou 30,9°C Ă s KQRPLUDQWHGH6DQWDQD segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). De acordo com a agĂŞncia Climatempo, o valor supera a marca do dia 4, 30,7°C, e passa a ser o dia mais quente do ano que recĂŠm começou. A capital amanheceu com sol e mais calor do que nos Ăşltimos dias, e a madrugada foi a segunda mais abafada do ano. Conforme o Inmet, a temperatura mĂ­nima no MiUDQWHGH6DQWDQDIRLÂ&#x17E;&2 recorde de madrugada mais DEDIDGDGHRXGHPDLRU temperatura mĂ­nima atĂŠ trais. Adiada outras vezes DJRUDpGHÂ&#x17E;&YHULĂ&#x20AC;FDGR QR GLD  &RQWXGR QXYHQV devido Ă  ausĂŞncia da blogueicarregadas voltaram a cresUD D H[LELomR GR Ă&#x20AC;OPH HVWi cer sobre a cidade e diversas SUHYLVWDSDUDGHIHYHUHLUR pancadas de chuva começaDesde que criou o blog ram a ser observadas pela â&#x20AC;&#x153;GeneratiĂłn Yâ&#x20AC;?, em 2007, cidade. <RDQL Mi WHYH  SHGLGRV QH3RUYROWDGDVKFKRgados para deixar Cuba, trĂŞs via forte na regiĂŁo central e deles para vir ao Brasil, onde oeste. Mais pancadas de chutambĂŠm tentou lançar seu li- va e raios eram esperados.

Governo concede visto para blogueira cubana vir ao Brasil O MinistÊrio das Relaçþes Exteriores concedeu ontem, por meio da embaixada em Havana, visto para a blogueira e jornalista cubana Yoani Sånchez visitar o Brasil. Ela poderå viajar e permanecer no país por 30 dias contados a partir da entrada no país.

ANATEL


8

CIDADES

TribunaIndependente

MACEIĂ&#x201C; - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

Cidades

Ano de 2011 teve dezenas de empresas que mereceram destaque em AnuĂĄrio No ano de 2011 foram destaque em Alagoas: a Ademi, o Sinduscon, a Contrato Engenharia, a Nilo Zampieri, a Santa Casa de MisericĂłrdia de MaceiĂł, o Hapvida, a Unimed, a Fits, a FAN/FGV, o sistema COC de ensino, a Dafra, a Bodega do SertĂŁo, o MaceiĂł Shopping, a TV 3DMXoDUDD9*:HED&DVDOD-XULVFUHGD)DPSHF*UDÂżWH[7H[IRUP&HSDO*UiÂżFD0DVFDUHQKDV*UDIPDUTXHV&kPDUDGH0DFHLy Secretaria Municipal de Esporte e Lazer, deputado estadual Ronaldo Medeiros, Cigip e as prefeituras de Cajueiro, Maragogi, Roteiro, Boca da Mata, alĂŠm do senador Rui Palmeira.

Tribuna homenageia empresĂĄrios de AL

AnuĂĄrio Destaque Empresarial Alagoano 2012 aponta empresas que contribuĂ­ram com desenvolvimento do Estado Para a diretora comercial da Jorgraf, Marilene Canuto, a importância do AnuĂĄrio estĂĄ em ressaltar o que os a noite de ontem foi HPSUHViULRV Ă&#x20AC;]HUDP SDUD D realizada a segunda sociedade e quais sĂŁo seus edição do AnuĂĄrio projetos para o futuro. Destaque Empresarial Alaâ&#x20AC;&#x153;Estamos tratando do degoano, onde foram home- senvolvimento do Estado. Ă&#x2030; nageadas 40 empresas que uma honra poder homenagese destacaram em 2011. O ar esses gestores, mostrando evento ĂŠ promovido pela Co- quem se destacou no mercaoperativa de Jornalistas e doâ&#x20AC;?. *UiĂ&#x20AC;FRVGR(VWDGRGH$ODJREla acrescenta que o as (Jorgraf). A festa foi reali- evento nĂŁo ĂŠ um prĂŞmio e, zada no Buffet ChĂŠz Marie, sim, uma homenagem, o que no SĂ­tio SĂŁo e regada ao som faz com que empresas do de Soraia e a banda Paltti- mesmo seguimento façam nun. parte do AnuĂĄrio. O AnuĂĄrio tem o apoio De acordo com Antonio de empresas como a Caixa Pereira, presidente da JorEconĂ´mica Federal, Sebrae, graf, as escolhas dos empreBraskem, Federação das In- endedores destaques foram dĂşstrias do Estado de Alago- feitas por parceiros da Joras (FIEA), da Organização graf. â&#x20AC;&#x153;O mais importante ĂŠ das Cooperativas Brasileiras que nĂŁo ĂŠ uma escolha nos(OCB/Sescoop), do Sindicato sa. NĂłs procuramos setores GDV ,QG~VWULDV *UiĂ&#x20AC;FDV GR da sociedade que nos indiEstado de Alagoas (Singal) e cassem os destaquesâ&#x20AC;?, frisou da Prefeitura de MaceiĂł. o presidente. Jorgraf recebeu no ChĂŠz Marie empresĂĄrios, autoridades, amigos e parceiros em noite de festa ALANA BERTO BEATRIZ NUNES REPĂ&#x201C;RTERES

FOTOS: ADAILSON CALHEIROS

N

AgĂŞncia de publicidade Artecetera esteve entre homenageadas

Jornalista Eliane Aquino, homenageada, prestigia noite de festa

Jornalista *DEULHO0RXVLQKRUHFHEHFHUWLÂżFDGRGD-RUJUDI Braskem recebeu FHUWLÂżFDGRSRU apoiar desenvolvimento do Estado

AgĂŞncia Desenvolve se destacou como um dos parceiros da Tribuna

JORGRAF

Noite foi de agradecimento aos parceiros e amigos A noite de apresentação do AnuĂĄrio Destaque Empresarial Alagoano 2012 realçou personalidades que foram importantes para a sociedade alagoana em 2011 como o jornalista Gabriel Mousinho, a jornalista Eliane Aquino, o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador SebastiĂŁo Costa Filho, a agĂŞncia de publicidade Artecetera, o padre Manoel Henrique, o cientista polĂ­tico Alberto Saldanha, o empresĂĄrio James Silver e o diretor da Desenvolve, Antonio Quintiliano. Destaque tambĂŠm foi dado Ă  Braskem e Ă  Câmara Municipal de Vereadores. O jornalista Gabriel Mousinho destacou o pioneirismo da Tribuna Independente com o AnuĂĄrio. â&#x20AC;&#x153;A Tribuna saindo sempre na frente com açþes dessa natureza, principalmente porque ela faz parte, com muito orgulho, desse contexto de contribuição para o desenvolvimento de Alagoasâ&#x20AC;?. Eliane Aquino falou da

clareza com que o Destaque Empresarial foi produzido. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; muito importante qualquer iniciativa que reconheça o trabalho do Estado. A Tribuna estĂĄ de parabĂŠns pela iniciativa, e faz com muita clareza, com pessoas que realmente contribuem para o empreendedorismoâ&#x20AC;?. O diretor de Relaçþes Institucionais da Braskem, Milton Pradines tambĂŠm elogiou o evento. â&#x20AC;&#x153;O Destaque aponta empresas e instituiçþes que apostam no Estado e empresas que procuram trabalhar para o desenvolvimento de Alagoas. Um desenvolvimento amplo, que leva em conta questĂľes econĂ´micas e sociaisâ&#x20AC;?. Galba Novaes, presidente da Câmara de Vereadores, ressaltou a importância do evento. â&#x20AC;&#x153;Muito importante este prĂŞmio porque ele reconhece que nĂłs estamos cumprindo com nosso dever. NĂŁo me envaidece, mas ĂŠ uma honra ser um dos destaques desta noiteâ&#x20AC;?.

Cooperativas marcaram presença na apresentação do Anuårio


TribunaIndependente

0$&(,Ă?48,17$)(,5$'(-$1(,52'(

Cidades

CIDADES

9

LadrĂľes arrombam loja e levam mais de 250 produtos sem serem vistos

/RJRQRLQtFLRGDPDQKmGHRQWHPD3ROtFLD0LOLWDUUHJLVWURXXPDRFRUUrQcia de roubo a estabelecimento comercial no Centro da cidade de ArapiUDFD$VVLPTXHFKHJDUDPQD5XD'RP9LWDOQRLPyYHOGHQ~PHUR IXQFLRQiULRVGD'Âś3DVFRDODEULUDPDORMDHFRQVWDWDUDPXPDUURPEDPHQWR VHJXLGRGHIXUWRGHPDLVGHSURGXWRV2VODGU}HVDUURPEDUDPRWHWR GDORMDHOHYDUDPSHQGULYHVFDUW}HVGHPHPyULDGHYLGHRJDPH yFXORVGHOHQWHHHVFXURVVHWHDSDUHOKRVGH03VHLVZHEFDQVHVHLV ODQWHUQDV$SROtFLDUHDOL]RXURQGDVQRORFDOPDVQLQJXpPIRLHQFRQWUDGR2 IXUWRIRLUHJLVWUDGRQD&HQWUDOGH3ROtFLD&LYLOGH$UDSLUDFD

Menores infratores sobem ao palco

â&#x20AC;&#x153;

$GROHVFHQWHVTXHFXPSUHPPHGLGDVVyFLRHGXFDWLYDVSDUWLFLSDPGHRÂżFLQDGHWHDWURSDUDGLVFXWLURTXHMiÂż]HUDPQDYLGDUHDO ANDREZZA TAVARES REPĂ&#x201C;RTER

A

dolescentes que cometeram infraçþes e cumprem medidas sĂłcio-educativas em Liberdade Assistida (LA) e Prestação de Serviço Ă  Comunidade (PSC), pela Secretaria Municipal de AssistĂŞncia Social de MaceiĂł (Semas), participam da Oficina de Teatro Identidade, ministrada pelo ator do SBT, Licurgo Spinola. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; a linguagem teatral utilizada como forma de prevenção da criminalidade e consequentemente da violĂŞnciaâ&#x20AC;?, diz o ator. Ao final dos sete dias de oficina, o grupo, formado por 12 menores, entre eles duas meninas, apresentarĂĄ uma peça teatral, que estĂĄ sendo construĂ­da de acordo com a vivĂŞncia dos adolescentes. â&#x20AC;&#x153;Eles trazem para a oficina aquilo que eles querem falar. A realidade vivida por eles, ou por pessoas prĂłximas, ou, ainda, casos em que ouviram falarâ&#x20AC;?, explica Licurgo Spinola. A peça nĂŁo tem um texto definido e ĂŠ montada atravĂŠs das improvisaçþes desenvolvidas durante a oficina. â&#x20AC;&#x153;Eu faço o papel do maestroâ&#x20AC;?, revela. O uso e o vĂ­cio do crack, o movimento na boca-de-fumo, objetos pessoais que servem de moedas de troca pela droga, o assalto para alimentar o vĂ­cio, bem como a atuação da polĂ­cia no combate Ă  crimina-

Eles trazem para a oficina aquilo que querem falar. A realidade vivida por eles, ou por pessoas prĂłximasâ&#x20AC;? LICURGO SPINOLA ator

lidade sĂŁo algumas das cenas da vida real que serĂŁo retratadas no palco. Para Spinola, o diferencial desse trabalho ĂŠ que sĂŁo os prĂłprios jovens falando para outros jovens que entrar no mundo das drogas sĂł leva a trĂŞs caminhos: clĂ­nica, cadeia e cemitĂŠrio. â&#x20AC;&#x153;O teatro prende a atenção e dĂĄ um choque de realidade, diferente de uma palestra ou um bate-papo, por exemploâ&#x20AC;?, esclarece. PROFISSIONAIS Orientadores que trabalham na LA e PSC tambĂŠm participam de uma oficina teatral voltada para eles. â&#x20AC;&#x153;A proposta ĂŠ juntar os dois trabalhos: os profissionais fazendo o papel dos adolescentes e vice-versa, para que ambos saibam como o outro os veemâ&#x20AC;?, informa Licurgo Spinola. A oficina segue atĂŠ o domingo e a peça deve ser encenada na prĂłxima segunda-feira. Escolas, clubes e igrejas poderĂŁo ser palco para as apresentaçþes.

74 BLOCOS

SMCCU divulga regras para o Carnaval de Maceió A Superintendência Municipal de Controle do Convívio Urbano (SMCCU) se reuniu ontem com os representantes dos blocos e agremiaçþes inscritos para as festividades do Carnaval 2012, que desfilam pelas ruas de Maceió, para a apresentação e avaliação do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) formulado pelo MinistÊrio Público Estadual (MPE). O TAC estabelece as normas de circulação, segurança e controle para que os organizadores dos blocos possam garantir um momento proveitoso para os foliþes que desejam aproveitar a festa de Momo em suas comunidades. Durante a reunião foi solicitado que os organizadores que ainda não haviam de-

SANDRO LIMA

talhado o percurso de seus blocos pelas ruas de MaceiĂł complementassem o processo com um croqui para que os ĂłrgĂŁos municipais competentes â&#x20AC;&#x201C; PolĂ­cia Militar de Alagoas e o BatalhĂŁo de Policiamento de Trânsito - possam montar o esquema de segurança para o trajeto. Estiveram presentes Ă  reuniĂŁo o superintendente da SMCCU, JosĂŠ Galvaci de Assis; representante da Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma), Paulo Nunes, e representantes dos 74 blocos e agremiaçþes que desfilarĂŁo pelas ruas da cidade neste Carnaval. Galvaci explicou que os desfiles devem durar no mĂĄximo quatro horas, com tĂŠrmino atĂŠ as 20 horas.

Encenação Ê coordenadaSHORDWRUGR6%7/LFXUJR6SLQRODHUHWUDWDHSLVyGLRVYLYLGRVSHORVPHQRUHVDQWHVGHHQWUDUHPHPUHFXSHUD-

DEPENDENTE DE CRACK

MĂşsico que perdeu tudo canta em peça 7UDEDOKRFRPH[XVXiULRVGHGURJDVHLQIUDWRUHVVHUYHFRPRUHLQVHUomRVRFLDO â&#x20AC;&#x153;Os trabalhos com o Licurgo me ajudaram a voltar a tocar e a cantarâ&#x20AC;?, declara Carlos AndrĂŠ dos Santos, artista, que perdeu tudo por causa do crack. O mĂşsico, que ĂŠ morador do Albergue Municipal, conta que participa pela segunda vez da Oficina de Teatro Identidade, ministrada pelo ator Licurgo Spinola e que os trabalhos desenvolvidos por ele, alĂŠm de resgatar a sua auto-estima, o estĂĄ inserindo novamente na sociedade. â&#x20AC;&#x153;Fui morador de rua, cheguei a empenhar minha casa que valia 15 mil reais por 200 â&#x20AC;&#x2DC;contoâ&#x20AC;&#x2122;. Perdi minha loja, o crack acabou com tudo. AtravĂŠs da arte, voltei a tocar e a cantar. Pra mim, ĂŠ muito importanteâ&#x20AC;?, revela Carlos AndrĂŠ. O mĂşsico, que alĂŠm de tocar guitarra e violĂŁo tambĂŠm canta e compĂľe, participa da peça atuando e tocando. â&#x20AC;&#x153;O Licurgo perguntou o que eu fazia, me ouviu tocar e me convidou para participar da oficina realizada em dezembro do ano passadoâ&#x20AC;?, informou AndrĂŠ, acrescentando que o convite se repetiu novamente este ano.

SANDRO LIMA

Licurgo SpinolaMiPRQWRXRXWUDVSHoDVHP$ODJRDVHQWUHHODV³6HP)LVVXUD´YLVWDSRUFLQFRPLOMRYHQV

OUTROS PĂ&#x161;BLICOS Dependentes quĂ­micos internados em comunidades terapĂŞuticas, moradores de rua e adolescentes infratores jĂĄ participaram das oficinas ministradas pelo ator Licurgo Spinola.

De acordo com o ator, a peça â&#x20AC;&#x153;Sem Fissuraâ&#x20AC;?, montada em 2010 com os dependentes quĂ­micos, foi vista por um pĂşblico de cinco mil jovens, em apenas trĂŞs meses. As oficinas serĂŁo realizadas ao longo de 2012 para

CARNAVALESCO

PROCISSĂ&#x192;O PELO MAR

Marcial Lima serĂĄ homenageado dia 28

Começa festa de Bom Jesus dos Navegantes

CASAL

$3UHIHLWXUD0XQLFLSDOGH 0DUHFKDO'HRGRURUHDOL]DUiDDEHUWXUDGR&DUQDYDO HP$ODJRDVFRPR EORFR³1LQKRGR3LQWR´TXH LUiKRPHQDJHDURJUDQde carnavalesco Marcial Lima8PGRVIXQGDGRUHV do bloco Pinto da MadruJDGD0DUFLDOIDOHFHXQR ano passado, mas continua sendo lembrado. Marechal Deodoro recebe no próximo ViEDGR  R3LQWRGD 0DGUXJDGDSDUDRSULPHLUR GHV¿OHGREORFR1LQKRGR3LQWR6HUmRWUrVRUTXHVWUDVGHIUHYRH DLQGDKDYHUiR¿FLQDGHGDQoD

8PDGDVIHVWDVPDLV tradicionais de municĂ­pio GH6mR0LJXHOGRV0LODJUHVDFRQWHFHDSDUWLU GHKRMHHYDLDWpRGLD 28. As celebridades de Bom Jesus dos NaveJDQWHVSUHWHQGHPUHXQLU milhares de pessoas na FLGDGH$IHVWDFRPHoD FRPPLVVDQD,JUHMDGH 1RVVD6HQKRUD0mHGR Povo e com o hasteaPHQWRGDEDQGHLUDGH%RP-HVXVQR$OWRGR&UX]HLUR1DVH[WDGLD DOpPGHPLVVDKDYHUiDSUHVHQWDo}HVGHEDQGDV(ViEDGRpR GLDGD3URFLVVmR0DUtWLPDTXHUH~QHGH]HQDVGHEDUFRVHMDQJDGDVTXHGHVÂżODPSHODViJXDVGH6mR0LJXHODWp3RUWRGD5XD

$&DVDOÂżQDOL]RXRQWHPXPD ÂżVFDOL]DomRHPLPyYHLVGR municĂ­pio de Paripueira. 'HQWURGRSURMHWR&DVDOHP $omRIRUDPLQVSHFLRQDGRV aproximadamente 100 imĂłveis FRPRREMHWLYRGHLGHQWLÂżFDU SRVVtYHLVLUUHJXODULGDGHVHQWUH HODVOLJDo}HVFODQGHVWLQDV 6HJXQGRD&DVDOGRVÂżVFDOL]DGRVSRVVXtDPDOJXPWLSR GHLUUHJXODULGDGH3DUDWRGRV HVVHVFOLHQWHVVHUmRDSOLFDGDV DVVDQo}HVFDEtYHLVGHDFRUGR FRPRUHJXODPHQWRGD&RPpanhia.

90% dos imĂłveis de Paripueira irregulares

contemplar os mais de 200 adolescentes em ressocialização pelos programas Liberdade Assistida (LA) e Prestação de Serviço à Comunidade (PSC), da Secretaria Municipal de Assistência Social de Maceió (Semas). (A.T.)


10

CIDADES

TribunaIndependente

MACEIÓ - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

Rifas ‘militares’ continuam sendo vendidas Mesmo após denúncia da Tribuna Independente, demissão e prisão, Aspra diz que venda continua no interior DANIEL MAIA REPÓRTER

O

presidente da Associação dos Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Alagoas (Aspra), Wagner Simas, confirmou que as rifas oferecidas a comerciantes e moradores de várias regiões do estado para arrecadar fundos para a construção da sede da instituição continuam sendo vendidas. O problema da ação está descrito em uma denúncia feita em primeira mão pela Tribuna Independente que resultou na demissão de uma pessoa e prisão de outra. Segundo relatos de comerciantes feitos à reportagem, o vendedor Everton Miranda vendia as rifas em nome do Comando da Polícia Militar e alegando que o comprador receberia um

adesivo da associação que garantiria segurança direcionada pelas guarnições da PM. Ele foi demitido, segundo Simas. Além dele, o vendedor Marcos Henrique teria sido preso em Maragogi por se referir à arrecadação com objetivo de reformar o Batalhão da PM no município. Após a denúncia feita pela TI, Wagner Simas disse que suspenderia a venda, mas ela continuou. Ele informou que a medida foi suspender a venda das rifas na capital, mas o serviço continuou no interior. “A empresa [JG Alves Produções] tem pessoal trabalhando no Estado todo. Quando houve o incidente na capital, o pessoal do interior continuou com o trabalho”, ressaltou. Os bilhetes da rifa são vendidos por R$ 100 e o prêmio é uma motocicleta. REPRODUÇÃO

SANDRO LIMA/ARQUIVO

Presidente da Aspra alega que houve erro da empresa responsável pelas vendas quando os vendedores prometeram regalias para compradores

POSICIONAMENTO

PM não reconhece Aspra e critica venda irregular

Rifa está sendo vendida a R$ 100 para comerciantes e moradores

TribunaIndependente

A assessoria de comunicação da Polícia Militar deixou claro que não pode intervir na rifa da Associação dos Praças da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros de Alagoas (Aspra) em nome da entidade, pelo fato de não reconhecê-la enquanto segmento institucional. “A Polícia Militar reconhece a Associação dos Oficiais de Alagoas, Associação dos Cabos e Soldados de Alagoas, Associação dos Subtenentes e Sargentos, Militares de Alagoas, mas não a Aspra”, disse a assessoria.

A assessoria também informou que não permite qualquer atuação de arrecadação em nome na Polícia Militar. “Se alguém fizer isso, que liguem para a PM. Liguem para nós, que tomaremos as providências cabíveis. A polícia não faz esse tipo de ação”, informou. ENVOLVIDOS De acordo com o presidente da Aspra, Wagner Simas, a confusão foi causada pelos funcionários da empresa terceirizada JG Alves Produções que comunicaram erroneamente o sentido da

venda das rifas. “O trabalho estava sendo feito de maneira equivocada e entendido pelos comerciantes como vítimas de golpe”, disse. Em se tratando do vendedor Everton Miranda, que foi demitido da empresa contratada, Simas destacou: “Essa pessoa era novata no ramo e estava dizendo que a polícia faria uma proteção especial para cada comprador”, disse. Apesar de todos os problemas, o sorteio da motocicleta será realizado no dia 25 de fevereiro, e os participantes que compraram o bilhete a

R$ 100 podem acompanhar o resultado nas casas lotéricas. “A entrega do prêmio será no bairro do Trapiche, na rua do Clube dos Sargentos”, disse Simas. “O pessoal que já ajudou vai concorrer ao prêmio normalmente. É a última vez que realizamos esse tipo de trabalho. Depois disso, voltaremos a pedir apoio aos nossos parceiros da maneira antiga. Quero deixar claro que a reforma está sendo feita na nossa sede e faço o convite a quem quiser comparecer”, disse. (D.M.)

MACEIÓ - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

ESPORTES 15


TribunaIndependente

AĂ?LTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com

MACEIĂ&#x201C; - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

CIDADES

11

Disparos contra modelo nĂŁo saĂ­ram de armas periciadas Segundo a perĂ­cia, balas partiram de outra arma, que nĂŁo estĂĄ em poder da polĂ­cia NIGEL SANTANA REPĂ&#x201C;RTER

A

Ele começou muito cedo!

S

eu lado mais cruel o MartĂ­rio Castelo começou a exercitar quando ainda era criança, na ParaĂ­ba. O mĂŞs de dezembro ainda nem tinha pintado na parada, mas o MartĂ­rio jĂĄ começava a azucrinar a paciĂŞncia de dona Juscelina: - MĂŁe, compra uma bicicleta pra mim, compra! E ela bem paciente e bondosa: - Olha Martirinho, o Natal estĂĄ longe nĂłs nĂŁo temos dinheiro para sair comprando qualquer coisa que vocĂŞ queira. Por que nĂŁo escreve uma carta a Jesus, pedindo a bicicleta? Com essa ideia no juĂ­zo, MartĂ­rio recolheu-se ao quarto e resolveu escrever a missiva: â&#x20AC;&#x153;Querido Jesus: Fui um menino bonzinho e este ano eu gostaria de ganhar uma bicicleta. Seu amigo, MartĂ­rioâ&#x20AC;?. Mas o garoto mancou-se que, na verdade, Jesus sabia qual era o seu comportamento. EntĂŁo, rasgou a cartinha e tentou escrever outra: â&#x20AC;&#x153;Querido Jesus: Tendo sido um menino legal durante este ano, gostaria de ganhar uma bicicleta. Um abraço, MartĂ­rioâ&#x20AC;?. O fedelho era inteligente e sabia que nĂŁo estava sendo autĂŞntico. Mais uma vez rasgou o escritado e partiu para a terceira missiva: â&#x20AC;&#x153;Ă&#x201D;i, Jesus! Tudo bem? Acho que, como toda criança, mereço ganhar uma bicicleta. VocĂŞ me arruma uma? MartĂ­rioâ&#x20AC;?. NĂŁo deu. O danado reduziu esta Ăşltima epĂ­stola a pedacinhos, porque nĂŁo a achou legal. AĂ­, decidiu que faria o pedido diretamente ao Filho de Deus. Em assim sendo, correu atĂŠ a igreja mais prĂłxima de casa, ajoelhou-se diante do altar e começou a meditar no que fazer. Subitamente, bateu o olho numa pequena imagem de Nossa Senhora. Pegou-a e correu pra casa. Assim que chegou lĂĄ, escondeu a santinha embaixo da cama e em seguida escreveu a seguinte missiva: â&#x20AC;&#x153;Jesus, tenho sua mĂŁe em meu poder. Se vocĂŞ quiser vĂŞ-la novamente, me mande uma bicicleta. Assinado: VocĂŞ jĂĄ sabeâ&#x20AC;?.

Um sujeito de muita fÊ O templo era um daqueles evangÊlicos que normalmente estão entuSLGRVGH¿pLV$,JUHMDGR$PRU'LYLQR ¿FDYDQDTXHOHSHGDoRGR7DEXOHLUR do Martins, onde o vento faz a curva e encosta o cisco. Pois bem. O pastor Advíncula Protåsio, deitava falação para a galera quando embocou no ambiente o tal de Canalício, mais conhecido como Boca de Bagre, absolutamente embriagado. Ele parou no meio do salão, levantou a mão e pediu ao

orador: - Posso falar, pastor? Mesmo encabulado, com a interrupção, o lĂ­der evangĂŠlico acedeu: - Pode. Mas seja breve! - Ă&#x2030; o seguinte... ĂŠ o senhor que separa as mulheres do mal? Pastor AdvĂ­ncula entusiasmou-se: - Sou eu, irmĂŁo! Aleluia! EntĂŁo, Boca de Bagre sapecou: - EntĂŁo, me faça o seguinte, pastor: separe uma pra mim, no sĂĄbado, valeu?

Uma questão de sabedoria Um certo Abrólio Trancoso, que se dizia professor e pesquisador, era muito metido a sebo. Apreciava humilhar as pessoas, mas, um dia, embarcou numa canoa furada, literalmente, e se lascou. A pretexto de fazer umas pesquisas nos nossos manguezais, ele alugou uma canoa, meteu-se dentro e danou-se a encher o saco do remador: - Você jå leu Aristóteles? - Li não, moço. - Pois perdeu um quarto de sua vida. E Sócrates, jå leu? - TambÊm num li, não. - Que pena! Perdeu outro quarto de sua vida. Em dado momento, a canoa bateu num tronco que boiava no meio da lagoa e o canoeiro perguntou ao chato: - O senhor sabe nadar? - Não! - Nesse caso, perdeu a vida inteira!

Uma inteligente estratĂŠgia O EuternĂşbio Bezerra encontrouse na rua com o amigo Coristino Pompeu, cuja cara era sĂł tristeza. - QuĂŞ que hĂĄ, meu irmĂŁo? Morreu alguĂŠm? E o Coristino: - Ainda nĂŁo, rapaz. Mas minha mulher estĂĄ mais pra lĂĄ do que pra cĂĄ... - O que ela tem?

- VĂĄrios problemas de saĂşde. Um caso sĂŠrio! - Ah, ela tĂĄ que nem a minha Tercila esteve. Mas eu a levei a um mĂŠdico genial e hoje ela estĂĄ boazinha! Num instantinho o doutor resolveu todos os problemas de saĂşde dela! - NĂŁo diga! E com ĂŠ que foi? - FĂĄcil. O doutor disse pra ela que tudo era sinal de velhice!

Um cunhado de respeito! Esta ĂŠ do tempo em que a Santa Casa de MisericĂłrdia era administrada por irmĂŁs de caridade. Tem um montĂŁo de anos. No bairro de Ponta Grossa morava um camarada chamado Joel, cujo apelido era Boi Deitado. Ex-marinheiro, ele saiu de uma famĂ­lia conservadora e extremamente religiosa. Entretanto, desvirtuou-se. Um dia, esse ilustre teve uma crise de apendicite em plena Praça Deodoro, no centro da cidade, e caiu gemendo de fazer dĂł. Pessoas solidĂĄrias e de bom coração, pegaram o infeliz e levaram pro Hospital de Pronto-Socorro, que funcionava pegado a Santa Casa. Seu caso era serĂ­issimo e, em assim sendo, foi submetido a uma cirurgia de emergĂŞncia. Ao sair da sala de operaçþes, ele foi levado para o setor de recuperação. Passado o efeito da anestesia, ele abriu os olhos e viu uma freira ao seu lado: - A cirurgia foi um sucesso, seu Joel! Logo o senhor terĂĄ alta! â&#x20AC;&#x201C; ela anunciou. - Brigadinho, irmĂŁ... - O senhor tem seguro-saĂşde? â&#x20AC;&#x201C; indagou a religiosa. - Infelizmente nĂŁo. - Dinheiro para pagar a conta? - Nem um tostĂŁo, irmĂŁ. - Algum parente seu que possa pagar? - Acredito que sĂł minha irmĂŁ. Mas ela ĂŠ uma pobre freira, solteirona... - Alto lĂĄ! â&#x20AC;&#x201C; replicou a religiosa. â&#x20AC;&#x201C; Freiras nĂŁo sĂŁo solteiras, senhor. NĂłs somos esposas de Cristo! - Ah, ĂŠ? Nesse caso pode mandar a conta pro meu cunhado!

s balas encaminhadas ao Instituto de CriminalĂ­stica (IC) que foram retiradas do corpo do modelo Eric Ferraz, assassinado na noite de RĂŠveillon, este ano, nĂŁo partiram das armas enviadas Ă  instituição pelo delegado Belmiro Cavalcanti. A informação foi divulgada em coletiva realizada ontem de manhĂŁ, na sede do IC, no Centro de MaceiĂł. De acordo com os peritos Paulo Roberto e Ă&#x201A;ngelo Lima, trĂŞs laudos foram confeccionados e apontam que as duas armas periciadas, uma calibre 765 e outra calibre 380, nĂŁo foram utilizadas no dia do crime, 1° de janeiro de 2012.

Uma das pistolas foi encontrada com um dos acusados, o policial civil Jaysley de Oliveira, preso no dia 3 de janeiro. A outra pertenceria ao irmão dele, Judarley Oliveira, tambÊm acusado, que se encontra foragido. Essa arma estava em poder do caseiro da família de Jaysley, João Alfredo Santos, que foi detido e liberado. Os peritos que trabalharam no caso durante 14 dias informaram ainda que as duas armas estão em perfeito estado de funcionamento e podem ser utilizadas por qualquer pessoa. A certeza de todo esse imbróglio Ê que as duas balas retiradas do corpo do modelo Eric Ferraz, após o processo de exumação do corpo, foram expelidas por

apenas uma arma de calibre 380, que não foi encontrada durante as investigaçþes da Polícia Civil. A informação diverge do que foi informado ontem pela Tribuna Independente. A reportagem havia apurado que as balas teriam saído de duas armas, mas a informação foi negada na coletiva. DOR O pai do modelo, Edglenes dos Santos, acompanha o caso de perto e na coletiva do Instituto de Criminalística não foi diferente. Ele prestou atenção em todas as explicaçþes dos peritos e, após a apresentação dos laudos, cobrou mais providências das autoridades para saber quem executou seu filho, de forma hostil e co-

varde. â&#x20AC;&#x153;Espero que a verdadeira arma seja encontrada, pois jĂĄ estĂĄ provado que os projĂŠteis saĂ­ram de uma arma 380. Outra reivindicação se trata de encontrar o acusado pela morte do meu filho [Judarley Oliveira], que hĂĄ muito tempo estĂĄ foragidoâ&#x20AC;?, desabafou. O delegado Belmiro Cavalcante, que estĂĄ Ă  frente das investigaçþes, recebeu a documentação do IC com o resultado do exame e promete encerrar o inquĂŠrito em poucos dias. Ele aguardava apenas o laudo do IC para chegar Ă  conclusĂŁo de quem atirou contra a vĂ­tima. A informação da perĂ­cia serĂĄ confrontada com os depoimentos de testemunhas do crime. ASSESSORIA

ROUBO

FamĂ­lia ĂŠ feita refĂŠm e largada em rodovia DAVI SALSA REPĂ&#x201C;RTER

A famĂ­lia do motorista JosĂŠ JoĂŁo da Silva viveu momentos de pânico na noite de terça-feira atĂŠ o inĂ­cio da madrugada de ontem, em um trecho da rodovia AL-115, entre as cidades de CraĂ­bas e Arapiraca. Ela foi feita refĂŠm e, em seguida, deixada a pĂŠ na rodovia em plena madrugada. Quatro homens que trafegavam em um automĂłvel Golf, de cor prata, interceptaram, por volta das 22 horas e 30 de terça-feira, o veĂ­culo Kombi, de cor branca e de placas MVE-2935, que transportava uma criança doente e trĂŞs familiares. No trajeto, os quatro homens colocaram o Golf ao lado da Kombi e anunciaram o assalto. TrĂŞs deles desceram do carro e fizeram todos os ocupantes da Kombi refĂŠm. As vĂ­timas foram levadas para outro trecho da rodovia AL-115, onde os assaltantes levaram todos os pertences e a Kombi. â&#x20AC;&#x153;Eles disseram que queriam apenas sair do Estado e depois a gente encontraria o veĂ­culoâ&#x20AC;?, lembra o motorista JosĂŠ JoĂŁo da Silva. ApĂłs a fuga dos bandidos, as vĂ­timas foram localizadas por familiares por volta de uma hora da madrugada de ontem. Viaturas da polĂ­cia realizaram buscas, mas atĂŠ o fechamento da edição nĂŁo foram localizados o veĂ­culo Kombi, como tambĂŠm os assaltantes.

Propostas para incrementar açþes de Esporte em Alagoas foram bem aceitas por ministro alagoano

COPA DO MUNDO

Governador sugere a ministro criar Centro de Treinamento em MaceiĂł O governador Teotonio Vilela Filho e o secretĂĄrio de Estado do Esporte, Jorge VI, participaram ontem, em BrasĂ­lia, de uma audiĂŞncia com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo. A reuniĂŁo teve como objetivo discutir projetos para a ĂĄrea esportiva em Alagoas â&#x20AC;&#x201C; um deles ĂŠ a possibilidade de tornar MaceiĂł um Centro de Treinamento (CT) para a Copa do Mundo de 2014. Segundo Jorge VI, o ministro se comprometeu em apoiar a causa. â&#x20AC;&#x153;Aldo Rebelo gostou da ideia e jĂĄ ficou acertado que uma equipe do ĂłrgĂŁo virĂĄ ao Estado no inĂ­cio de fevereiro para tratar do assunto. Na ocasiĂŁo, serĂĄ realizada uma reuniĂŁo com o Comcopa [ComitĂŞ Gestor do Projeto Alagoas Centro de Treinamento de Seleção da

Copa do Mundo]â&#x20AC;?, explicou. Ele ressalta que, durante a visita, a comitiva vai visitar o EstĂĄdio Rei PelĂŠ e ĂĄreas da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), que deve ceder espaços para a instalação do CT. O secretĂĄrio ainda adiantou que a ideia ĂŠ que Alagoas tambĂŠm seja sede de um dos centros de treinamento para as OlimpĂ­adas de 2016, que serĂŁo disputadas no Rio de janeiro. Outro assunto abordado no encontro foi a proposta de melhorias para o Rei PelĂŠ, com ampliação do estacionamento, construção de um campo auxiliar e compra de equipamentos esportivos. â&#x20AC;&#x153;O estĂĄdio sĂł funciona nos dias de jogo. Queremos disponibilizar outros serviços, inclusive com construção de piscinas e de uma praça de

alimentaçãoâ&#x20AC;?, disse Jorge VI. As açþes debatidas com Aldo Rebelo, que ĂŠ alagoano, incluem ainda mudanças na Meia-Maratona Caixa. A proposta ĂŠ que a competição, disputada sempre em 15 de novembro, seja transformada em uma maratona internacional. AlĂŠm disso, tambĂŠm foi tratada a continuidade do programa Segundo Tempo. â&#x20AC;&#x153;Ao contrĂĄrio de outros locais, Alagoas estĂĄ com tudo em dia e jĂĄ teve a aprovação para manter o projetoâ&#x20AC;?, acrescenta o secretĂĄrio. O governo estadual fica agora responsĂĄvel por apresentar os projetos ao MinistĂŠrio dos Esportes para aprovação â&#x20AC;&#x201C; os recursos serĂŁo definidos apenas apĂłs essa fase. TambĂŠm participou da reuniĂŁo o senador Benedito de Lira.

PENITENCIĂ RIA

SUPERMERCADO

A Polícia Civil divulgou ontem a relação dos 29 presos da Delegacia Regional de União dos Palmares que foram transferidos para o sistema prisional, em Maceió. AlÊm dos presos da própria regional, estão custodiados presos das delegacias de São JosÊ da Laje, Santana do Mundaú e Ibateguara. A transferência dos presos ocorre após solicitação do delegado-geral da Polícia Civil, JosÊ Edson de Freitas, ao Poder Judiciårio. Eles serão encaminhados para a Direção das Unidades Penitenciårias onde serão distribuídos.

Agentes da PolĂ­cia Civil em cumprimento a mandados de prisĂŁo preventiva, expedidos pelo juiz de Direito da Comarca de Batalha, prenderam ontem JoĂŁo Evangelista dos Santos, 46, conhecido como â&#x20AC;&#x153;JoĂŁo Pretoâ&#x20AC;?, e VHXÂżOKR-RmR0DUFRV Pereira Santos, 19. Pai HÂżOKRVmRDFXVDGRVGH participação no assalto ao Supermercado Ki â&#x20AC;&#x201C; Barato, ocorrido em março de 2011, quando DGXSODWHULDGDGRIXJDDRKRPHPLGHQWLÂżFDGRFRPRÂł1HJmR´DFXsado de ter praticado o assalto utilizando arma de fogo.

3UHVRVGHL[DPGHOHJDFLDVGRLQWHULRUGH$ODJRDV 3ROtFLDSUHQGHSDLHĂ&#x20AC;OKRDVVDOWDQWHV


12

CIDADES

TribunaIndependente

MACEIĂ&#x201C; - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

Eleiçþes em Tanque dâ&#x20AC;&#x2122;Arca

F

iliado ao PSDB, JosĂŠ Rubens ĂŠ prĂŠ-candidato a prefeito da cidade de Tanque dâ&#x20AC;&#x2122;Arca, no Agreste alagoano. Seu filho, o ex-prefeito Manoel Valente (PP) serĂĄ candidato a vereador. O municĂ­pio hoje ĂŠ administrado por Roney Valença que jĂĄ anunciou a pretensĂŁo de disputar a reeleição. Pelo que se vĂŞ, a disputa serĂĄ bastante acirrada. JosĂŠ Rubens, que tambĂŠm jĂĄ administrou Tanque dâ&#x20AC;&#x2122;Arca, estĂĄ na oposição e promete mostrar os erros praticados pelo atual gestor.

Carnaval em Traipu

Festa animada

3UHIHLWXUD0XQLFLSDOGH7UDLSXMiGH¿QLXD programação do Carnaval, que terå início no dia 17 de fevereiro próximo. De acordo com a prefeita -XOLDQQ\0DFKDGRDDEHUWXUDR¿FLDOVHUi DSDUWLUGDVKFRPGHV¿OHGR5HL0RPR pelas ruas da cidade, acompanhado pelas orquestras de frevo traipuense e orquestra Big Show. Logo após serå realizado o Baile de Måscaras no Clube Margareth.

O Carnaval de Traipu, que promete ser um dos mais animados do interior alagoano, prossegue no dia 18, sĂĄbado, FRPGHVÂżOHGH=p3HUHLUDSHODV ruas da cidade, com orquestras de frevo e Big Show. Ă&#x20AC;s 22h serĂĄ vez da Banda TimbauĂŞ e partir da meia noite a festa continua com a Banda ValnejĂłs.

Garoto de 14 anos ĂŠ morto em tentativa de assalto VĂ­tima que seria roubada tomou arma do menor e atirou contra sua cabeça MILTON RODRIGUES REPĂ&#x201C;RTER

U

ma tentativa de assalto no final da manhĂŁ de ontem terminou com a morte de um dos bandidos. Dois menores tentaram assaltar um motoqueiro no Mirante de Santa Terezinha, no bairro do Farol, quando a vĂ­tima reagiu entrando em luta corporal com a dupla. O homem, de identidade nĂŁo revalada, conseguiu tomar a arma e disparar contra os assaltantes. â&#x20AC;&#x153;Testemunhas disseram que ele brigou com os rapazes, a arma caiu, logo em seguida ele pegou e saiu cor-

rendo atrĂĄs dos assaltantes disparandoâ&#x20AC;?, conta o sargento Lucas do 1Âş BatalhĂŁo de PolĂ­cia Militar. E completa: â&#x20AC;&#x153;O bandido deu uma vacilada e quem reagiu ĂŠ mais â&#x20AC;&#x2DC;malaâ&#x20AC;&#x2122; do que eleâ&#x20AC;?, destaca o militar. O motoqueiro teria disparado pelo menos trĂŞs vezes contra a dupla. Um dos projĂŠteis acertou a cabeça de Breno Ramon dos Santos, de apenas 14 anos, que caiu morto na ladeira que dĂĄ acesso ao Centro da cidade. Com o movimento intenso de comerciantes na regiĂŁo, vĂĄrios curiosos se aglomeraram para ver o incidente que ocorreu em frente Ă  Secreta-

ria de Estado de Promoção da Paz. A guarnição do 1Âş BPM chegou a capturar dois suspeitos, todos menores de idade. Um deles seria o parceiro de assalto de Breno. Ele estava com uma mancha de sangue em dos pĂŠs, o que supĂľe seu envolvimento no crime. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo podemos dar a identificação do jovem ainda, mas tudo leva a crer que ele estava juntoâ&#x20AC;?, conta o sargento. Uma outra guarnição do 1Âş BPM foi acionada para oferecer o suporte aos militares que tentavam isolar a ĂĄrea. Ainda segundo o sargento Lucas, um oficial des-

ta outra unidade teria reconhecido o assaltante morto. â&#x20AC;&#x153;O companheiro me passou a informação de que o Breno teria fugido desta outra viatura na regiĂŁo da Brejalâ&#x20AC;?, acrescenta o militar. Alguns moradores que passaram pela cena do crime tambĂŠm reconheceram a vĂ­tima como sendo autor de vĂĄrios assaltos na localidade. Ainda segundo informaçþes da polĂ­cia, Breno teria algum tipo de parentesco com um traficante conhecido apenas pela alcunha de â&#x20AC;&#x2DC;ZĂŠ Morenoâ&#x20AC;&#x2122;. Este traficante ĂŠ apontado pelos militares como o maior criminoso da parte baixa da cidade. SANDRO LIMA

Programação No domingo, 19, o evento carnavalesco começa Ă s 13h com a banda TimbauĂŞ. Ă&#x20AC;s 16h, de acordo com a secretĂĄria municipal de Turismo, Dulcinea 6RDUHVVHUiDYH]GRGHVÂżOHGHEORFRVDFRPSDQKDGRVGDVRUTXHVWUDVGH frevo. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x20AC;s 22h se apresenta a Banda Banana Nativa e Ă  zero hora a festa passa a ser animada pela Banda Bathida Blackâ&#x20AC;?, informou a secretĂĄria.

Julinho PorradĂŁo Na segunda-feira, dia 20, a festa em Traipu começa Ă s 13h com a Banda Bathida Black e logo apĂłs, Ă s 16h, a animação ÂżFDFRPDRUTXHVWUDGHIUHYRWUDLSXHQVH e Big show. Ă&#x20AC;s 22h serĂĄ a apresentação da Banda Babalu e Ă  zero hora a festa ÂżFDFRP-XOLQKR3RUUDGmR Na terça-feira, 21, a Folia de Momo começa Ă s 13h com a Banda TimbauĂŞ HjVKKDYHUiGHVÂżOHGHEORFRVSHODV UXDVGDFLGDGHÂŹVKDIHVWDQoDÂżFD com Ronaldo Baiano e Banda e Ă  zero hora GalĂŁ do Brega ElĂŠtrico. â&#x20AC;&#x153;Diariamente o DJ Guga estarĂĄ animando as noites carnavalescasâ&#x20AC;?, informou a secretĂĄria Dulcinea para revelar que a Folia de Momo de Traipu ĂŠ uma ralização da Prefeitura Municipal, por meio das secretarias de Turismo e Eventos, Cultura e Viação, Obras e Urbanismo.

DĂ­vida dos produtores Em meio a mais de 300 produtores do SertĂŁo, o presidente da Faeal, Ă lvaro Almeida, disse que Renan Calheiros nĂŁo tem sido apenas um senador para Alagoas. â&#x20AC;&#x153;Renan ĂŠ mais que um senador; ĂŠ um companheiURHPTXHPSRGHPRVFRQÂżDU e que estĂĄ sempre presente. Ă&#x2030; muito bom termos um parceiro como ele, que sabe que o nosso setor ĂŠ de suma importância para o desenvolvimento do Estadoâ&#x20AC;?, resumiu. Renan foi procurado pelos produtores rurais, para resolver o problema do endividamento rural e das execuçþes judiciais. Breno RamonIRLUHFRQKHFLGRSRUWHVWHPXQKDVFRPRDXWRUGHDVVDOWRVQDUHJLmRHOHVHULDWDPEpPSDUHQWHGHXPWUDÂżFDQWHSRGHURVR

Execuçþes judiciais No mesmo encontro, Ă lvaro Almeida lamentou que as execuçþes judiciais estĂŁo tomando os bens de quem nĂŁo tem, dos produtores rurais. â&#x20AC;&#x153;O homem desta regiĂŁo nĂŁo tem outra atividadeâ&#x20AC;?, lembrou, dizendo que o senador Renan estĂĄ sempre aguardando a classe, para tratar de assuntos do interesse comum. â&#x20AC;&#x153;Renan nĂŁo chama; ele sempre espera por nĂłsâ&#x20AC;?, completou.

Solidariedade

Estava presente

O deputado estadual Assis Quintans, da ParaĂ­ba, veio a Alagoas prestar solidariedade aos produtores rurais. No uso da palavra, disse que ĂŠ necessĂĄria uma mobilização nacional para apressar a solução desse problema. â&#x20AC;&#x153;Temos que nos mobilizar HDJRUDHVWRXPDLVFRQÂżDQWH porque temos o senador Renan como carro-chefe da nossa causa. Acredito em Deus e no senador Renan, que vai encontrar uma solução polĂ­tica para esse grave problemaâ&#x20AC;?, concluiu.

O deputado petista Ronaldo Medeiros tambĂŠm prestigiou o encontro, que aconteceu na casa do presidente do Sindicato Rural Patronal de Santana do Ipanema, Luiz Alves Pinto, o Luizinho. Ele informou que iria protocolar, nesta quarta-feira, 25, solicitação para a realização de audiĂŞncia pĂşblica na AssemblĂŠia Legislativa, para debater o assunto. â&#x20AC;&#x153;Tenho certeza que o senador Renan Calheiros vai achar a solução para essa questĂŁo; ele jĂĄ comprou a briga pelos produtores e, com o poder que tem como lĂ­der do maior partido no Senado, vai trazer a solução ideal para essa questĂŁoâ&#x20AC;?, resumiu.

Promotor O trabalho de Renan tambĂŠm foi destacado pelo promotor de Justiça, MaurĂ­cio Wanderley. â&#x20AC;&#x153;Acompanho a trajetĂłria de Renan, desde a ĂŠpoca de estudante, na Universidade de Alagoas. Aqui em Santana, admiramos sua luta em BrasĂ­lia, em defesa dos produtores rurais e depositamos nele a QRVVDFRQÂżDQoDSRLV5HQDQWHPVLGRXPGHIHQVRULQWUDQVLJHQWHGDQRVVD classeâ&#x20AC;?, concluiu.

Com Luciano Ao lado do prefeito Luciano Barbosa, Renan Calheiros faz uma visita, nesta quinta-feira, 26, à subestação da Eletrobras que estå sendo construída em Arapiraca, para melhorar o abastecimento de energia na região. A subestação Ê uma antiga reivindicação dos moradores e empresårios de cidades do Agreste e foi assegurada pelo prefeito Luciano Barbosa (PMDB) com o empenho do senador Renan Calheiros, após vårias gestþes com o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão.

... Técnicos e especialistas da Fundação Nacional de Artes (Funarte), com o apoio da Prefeitura de Arapiraca, por meio da Secretaria de Cultura e 7XULVPRHVWmRUHDOL]DQGRR¿FLQDFRPDUWLVWDVSURGXWRUHVVHFUHWiULRVH secretárias de Cultura e demais representantes do setor. ... $2¿FLQDGR(GLWDOGRV0LFURSURMHWRV0DLV&XOWXUD%DFLDGR6mR)UDQFLVFRWHYHLQtFLRjVKGHVWDTXDUWDIHLUD  QRDXGLWyULRGR&HQWURGH $SRLRj(GXFDomR,QWHJUDO,,VLWXDGRQD3UDoD/XL]3HUHLUD/LPD&HQWURDR ODGRGD(VFROD+XJR/LPD ... De acordo com o secretário de Cultura, João José Marques, o Joãozinho Braúna, a missão do programa é fomentar e incentiva artistas, produtores, grupos, expressões e projetos artísticos e culturais na região da Bacia do Rio São Francisco. ... 2VSURMHWRVGHYHUmRVHUSURSRVWRVRXWHUFRPREHQH¿FLiULRVMRYHQVGH DDQRVUHVLGHQWHVQDiUHDDVHUDOFDQoDGDSDUDSURPRYHUDFLGDGDQLD FXOWXUDO

NOVE QUILOS

PF apreende cocaĂ­na que vinha para AL A PolĂ­cia Federal de Sergipe apreendeu esta semana nove quilos de cocaĂ­na que estariam sendo transportados para MaceiĂł em um Ă´nibus clandestino. O veĂ­culo foi parado em uma barreira policial montada pela PF na BR-101, prĂłximo ao municĂ­pio de Malhada dos Bois, no Estado Sergipano. Durante uma revista, a droga acabou sendo encontrada. Os agentes federais suspeitaram do peso excessivo de uma cama de madeira. Ao perfurarem o mĂłvel, eles observaram um pĂł de coloração branca semelhante a cocaĂ­na. A peça foi desmontada e os nove tabletes da substância entorpecente foram encontrados. O motorista do Ă´nibus disse nĂŁo saber a quem pertencia a droga, jĂĄ que teria sido feito um despacho de carga desacompanhado. Uma nota fiscal da cama com suposto nome falso foi apresentada. NinguĂŠm foi preso por essa apreensĂŁo. OPERAĂ&#x2021;Ă&#x192;O Em dois dias, a operação com o objetivo de combater o trĂĄfico de drogas e armas e localizar foragidos da Justiça, realizada pela PolĂ­cia Federal de Sergipe na divisa com o Estado de Alagoas, prendeu duas pessoas e apreendeu meia tonelada de maconha, 42 quilos de cocaĂ­na e 33 quilos de crack.

HOMICĂ?DIOS

Comissão cobra segurança e elucidação de crimes em Delmiro ASSESSORIA

NIGEL SANTANA REPĂ&#x201C;RTER

Uma comissĂŁo formada por representantes da sociedade civil organizada da cidade de Delmiro Gouveia, alto SertĂŁo de Alagoas, se reuniu ontem com o delegado-geral da PolĂ­cia Civil, JosĂŠ Edson Freitas. Eles cobraram mais segurança e a elucidação de crimes cometidos no municĂ­pio. TrĂŞs familiares de vĂ­timas, que preferiram nĂŁo se identificar, contaram Ă  reportagem da Tribuna Independente que seus parentes foram assassinados em 2011 e atĂŠ o momento, nĂŁo existem indĂ­cios de quem cometeu o delito. â&#x20AC;&#x153;Minha mĂŁe, OrismĂ­dia Rita Vieira, desapareceu em 27 de dezembro do ano passado, e foi encontrada morta em JatobĂĄ, cidade de Pernambuco. Nunca conseguiram encontrar quem matou minha mĂŁe. As investigaçþes do caso estĂŁo sendo feitas em Pernambuco, mas ela foi sequestrada em Delmiro. O motivo de estar aqui hoje ĂŠ para solicitar da polĂ­cia alagoana que abra um inquĂŠritoâ&#x20AC;?, contou o filho da vĂ­tima. A esposa de Nivaldo Barbosa Nunes, morto a tiros em julho de 2011, relatou que as investigaçþes nunca apontaram quem foram os autores materiais do crime. Segundo o padre JosĂŠ Aparecido, a cidade estĂĄ em estado crĂ­tico por conta dos altos Ă­ndices de violĂŞncia.

Parentes de vítimas reclamam de demora na investigação de mortes

â&#x20AC;&#x153;Os crimes que mais assustam sĂŁo os homicĂ­dios. As pessoas andam nas ruas desconfiadas e com receio de que possa acontecer algo mais desastroso a qualquer momento. Estamos vivenciando um clima inseguroâ&#x20AC;?, garante o padre. A Associação Delmiro e Cidadania e o Movimento de Combate Ă  Corrupção Eleitoral (MCCE), representado por Tony Cloves, candidato derrotado ao governo de Alagoas, elaboraram um documento relatando a atual situação do municĂ­pio. Tudo

foi entregue ao delegado-geral, JosĂŠ Edson Freitas. REIVINDICAĂ&#x2021;Ă&#x2022;ES ACATADAS

A assessoria da Polícia Civil informou que o delegado JosÊ Edson acatou a manifestação da Comissão, e de imediato, ligou para o delegado Rodrigo Cavalcanti, da delegacia regional de Delmiro Gouveia e repassou que deverå haver mais reforço policial na região. Quanto aos crimes ainda sem solução, Freitas comunicou que todas as investigaçþes estarão sendo acompanhadas pela Delegacia Geral.


TribunaIndependente

Economia

MACEIĂ&#x201C; - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

ECONOMIA

13

Governo de Alagoas elabora Plano Estadual de Turismo atĂŠ 2023 A Secretaria de Estado do Turismo (Setur-AL) e conselheiros do FĂłrum Estadual do Turismo (Foretur-AL) aprovaram, em reuniĂŁo, a contratação do Instituto de Assessoria para o Desenvolvimento Humano (IADH) para elaborar o Plano Estadual do Turismo de Alagoas. O documento projetarĂĄ açþes de 2013 atĂŠ 2023. Segundo a secretĂĄria de Estado do Turismo e presidente do Foretur-AL, Danielle Novis, a criação do plano ĂŠ uma polĂ­tica pĂşblica que direcionarĂĄ as açþes da pasta. â&#x20AC;&#x153;O governo pode mudar, mas as açþes continuam. Desde 2007, estamos trabalKDQGRSDUDWHUXP3ODQR(VWDGXDOGR7XULVPR´DÂżUPD1RYLV

0DLVGHPLOMRYHQVUXPRjTXDOLĂ&#x20AC;FDomR

Com escolaridade elevada, eles partem em busca de novas oportunidades tambĂŠm no mercado de traballho alagoano

A

coordenação do ProJovem Urbano de Alagoas, com componentes da SuperintendĂŞncia da Juventude, estĂĄ viajando pelo Estado para que cada escola UHFHED GRFXPHQWDomR FHUWLĂ&#x20AC;cados e histĂłricos dos alunos aprovados. No total, 2.250 alunos distribuĂ­dos em nove municĂ­pios irĂŁo receber. $ HQWUHJD DRV DOXQRV Ă&#x20AC;FD a cargo de cada municĂ­pio. Alguns optaram por entregar de inĂ­cio os histĂłricos, deixando RV FHUWLĂ&#x20AC;FDGRV SDUD XPD HQtrega solene com a presença da Secretaria, da SuperintendĂŞncia e Coordenação, com datas a serem acordadas. A superintendente de PolĂ­ticas para a Juventude, Ana Maria da Silva, ressaltou a alegria em cumprir mais um objetivo em nome dos jovens alagoanos. â&#x20AC;&#x153;Nosso grande objetivo ĂŠ o de elevar o grau de escolaridade de jovens alagoanos que necessitavam de reinserção na escola e no mundo do trabalho, visando ao desenvolvimento humano e ao exercĂ­cio da cidadania, por meio da conclusĂŁo do ensino fundamentalâ&#x20AC;&#x2122;, explicou. Ela acrescentou que a TXDOLĂ&#x20AC;FDomR SURĂ&#x20AC;VVLRQDO H R desenvolvimento de experiĂŞncias de participação cidadĂŁ,

DIVULGAĂ&#x2021;Ă&#x192;O

de modo a propiciar maiores oportunidades para os mesmos, ajudam no processo. Os municĂ­pios que irĂŁo ter as documentaçþes sĂŁo: Coruripe, Delmiro Gouveia, Matriz do Camaragibe, Palmeira dos Ă?ndios, Pilar, SĂŁo Miguel dos Campos, Santana do Ipanema, TeotĂ´nio Vilela e Viçosa. Pesque Pague A equipe tĂŠcnica da Secretaria de Estado da Pesca e Aquicultura (Sepaq) viajou ontem para a comunidade de Cachoeira, no municĂ­pio de TeotĂ´nio Vilela - que foi beQHĂ&#x20AC;FLDGD FRP XP PyGXOR GH tanques-rede do Programa Alagoas Mais Peixe - para transportar cerca de 200 quilos de tilĂĄpias vivas e prontas para consumo. O fornecimento dos peixes acontece em parceria com a Usina Coruripe e serĂĄ comprado por um hotel naquela regiĂŁo, que dispĂľe de um pesque pague. Para o superintendente da Sepaq, Edson Maruta, a ação ĂŠ resultado de um trabalho bem feito. â&#x20AC;&#x153;AlĂŠm da venda que a comunidade estĂĄ acostumada a fazer, que sĂŁo os peixes abatidos, prĂłprio para consumo, viemos viabilizar o transporte dos peixes vivos para um segmento que sĂł cresce: o da pesca esportivaâ&#x20AC;?. Jovens de nove municĂ­pios YmRUHFHEHUGRFXPHQWDomRHVFRODUHSRGHPSDUWLUSDUDRXWUDVHWDSDVGHIRUPDomRFRPTXDOLÂżFDomRSURÂżVVLRQDO

RIO LARGO

NĂşcleo de Piscicultura terĂĄ cultivo de peixes ornamentais A equipe tĂŠcnica da Secretaria de Estado da Pesca e Aquicultura (Sepaq), reuniu, no NĂşcleo de Piscicultura de Rio Largo, o professor e zootecnista Elton Santos, representando a Universidade Federal de Alagoas (Ufal), e o veterinĂĄrio da empresa BiĂłtopo Brasil, Rodrigo Paes, para formalizar uma parceria. O enfoque da reuniĂŁo foi o acordo para criação de um programa que envolve pacotes tecnolĂłgicos com o cultivo de espĂŠcies da piscicultura ornamental. Direcionado para favorecer a regiĂŁo urbana e os municĂ­pios que fazem parte da grande MaceiĂł, o programa vai possibilitar, em pequenos ambientes e com baixo invesWLPHQWR EHQHĂ&#x20AC;FLDU RV SHVFDdores e a população em geral com outro tipo de piscicultura, e assim gerar uma renda complementar. De acordo com o superintendente de Piscicultura da

Sepaq, Edson Maruta, o aproveitamento do NĂşcleo de Rio Largo, vai alĂŠm da criação de alevinos. â&#x20AC;&#x153;Queremos integrar açþes para gerar mais oportunidades ao segmento. Como a produção de peixes ornamentais, que leva em consideração o manejo de vĂĄrias espĂŠcies em um reduzido espaço fĂ­sico, com maior quantidade de ciclos de cultivo durante o ano e apresentando uma curta duração em cada produçãoâ&#x20AC;?, explicou ele. Segundo o professor Elton Santos, para proporcionar oportunidades aos estagiĂĄrios vivenciarem na prĂĄtica, o que aprendem na teoria, a Sepaq H D 8IDO HVWmR Ă&#x20AC;UPDQGR XP convĂŞnio. â&#x20AC;&#x153;Dessa forma, os IXWXURV SURĂ&#x20AC;VVLRQDLV GD iUHD das ciĂŞncias agrĂĄrias e biolĂłgicas irĂŁo realizar atividades de piscicultura, alĂŠm de terem a possibilidade de desenvolver projetos de pesquisa voltados para o segmentoâ&#x20AC;?, disse. Criação de peixinhos de aquĂĄrio destina-se Ă  regiĂŁo urbana da capital

PIONEIRO

Alagoas tem 53.811 residências atendidas com gås natural Com 18 anos de atuação, a Algås vem crescendo nos diversos segmentos de mercado em que atua. A empresa fechou o ano de 2011 com 53.811 unidades residenciais e 423 estabelecimentos comerciais utilizando o gås natural. Os números são os maiores do Nordeste e ocupam o quarto lugar no ranking nacional. AlÊm disso, a Algås tambÊm atende, com gås natural veicular (GNV), 36 postos e 24 indústrias instaladas no Estado. No segmento residencial, a empresa converteu oito prÊdios para o combustível (totalizando 235 unidades residenciais convertidas), alÊm de expandir ainda mais a rede de distribuição, levando o gås natural ao bairro do Prado. Com três prÊdios residenciais interligados e jå utilizando gås natural, o Prado jå faz parte dos novos bairros

que usufruem dos benefícios do combustível. Os bairros de Santa AmÊlia, Feitosa, Guaxuma e Garça Torta tambÊm são atendidos pela rede de distribuição, resultado do investimento da concessionåria na ampliação das redes. Crescendo de forma acelerada, o uso do gås natural no segmento residencial Ê fruto de um trabalho contínuo da Algås e acompanha a curva de crescimento do mercado da construção civil. Em 2012, a Algås prepara um novo produto para o mercado alagoano: a geração de energia a gås natural no horårio de ponta. Entre 17h30 e 20h30, a energia elÊtrica Ê cerca de 10 vezes mais cara e, durante este horårio, empreendimentos comerciais poderão utilizar geradores a gås natural, reduzindo os custos energia elÊtrica.


14

ECONOMIA

TribunaIndependente

MACEIĂ&#x201C; - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

etjornalista@gmail.com

Tribuna Independente homenagehomenageia prefeitos alagoanos

E

mpresårios e gestores públicos marcaram presença ontem à noite, na casa de eventos ChÊz Marie, em Maceió, para serem homenageados pelo jornal Tribuna Independente, como parte do Anuårio Destaque Empresarial Alagoano, que entrou para sua segunda edição. No total foram 41 pessoas contempladas; entre elas cinco prefeitos de regiþes diferentes que desenvolveram açþes de qualidade em 2011. Os prefeitos são: Marcos Madeira (Maragogi), Fåbio Jatobå (Roteiro), JosÊ Tenório (Boca da Mata), SiloÊ Moura (Senador Rui Palmeira) e Palmery Neto (Cajueiro), alÊm do prefeito de Quebrangulo, Marcelo Lima, mas que recebeu o prêmio na qualidade de presidente do Cigip. O Anuårio Ê um espaço de divulgação do crescimento econômico empresarial e gestão pública em Alagoas, bem como as empresas que estão se instalando no estado, acreditando assim na economia local.

Maragogi â&#x20AC;&#x201C; Turismo Ao iniciar sua gestĂŁo, o prefeito Marcos Madeira investiu nos pilares da sua campanha rumo ao desenvolvimento municipal para que a população pudesse residir e trabalhar sem sair da sua cidade. Na verdade, o Turismo e a Educação foram os principais pontos por onde sua administração partiu. Algumas açþes ao longo desses sete anos de gestĂŁo lhe renderam por duas vezes consecutivas o conceituado PrĂŞmio Prefeito Empreendedor concedido pelo Sebrae/AL. E ontem, foi a vez do AnuĂĄrio Destaque Empresarial. Seu trabalho partiu por onde jĂĄ existia uma base formada e grandes potencialidades como as belezas naturais, o artesanato e a gastronomia; alĂŠm, ĂŠ claro, da carinhosa hospitalidade de seu povo.

Senador Rui Palmeira - Ă gua â&#x20AC;&#x153;Nosso municĂ­pio se orgulha hoje, de ter colocado em prĂĄtica todos os projetos que elaboramos e que foram aprovados em parceria com o governo federal. Isso porque a gente nunca deixou de dar a contrapartida; o que poucos prefeitos tĂŞm feito por muitos lugares que conheçoâ&#x20AC;?. A frase ĂŠ do prefeito de Senador Rui Palmeira, SiloĂŠ Moura, tido como um dos que mais investe no alto sertĂŁo alagoano, na construção de cisternas e barragens para a população do municĂ­pio, que habitualmente no perĂ­odo da estiagem sofre com a terrĂ­vel falta dâ&#x20AC;&#x2122;ĂĄgua na regiĂŁo. O prefeito contabiliza atĂŠ agora, mais de 800 cisternas construĂ­das em seu governo e que mais 300 serĂŁo implantadas ainda este ano; alĂŠm da abertura de 200 barragens.

Cajueiro â&#x20AC;&#x201C; Educação Com escolas ampliadas e reformadas, a rede de ensino de Cajueiro tem vivido grandes avanços e tidos como modelo no Vale do ParaĂ­ba. Tudo isso se deve a responsabilidade e seriedade na forma de gerir e investir numa ĂĄrea que sempre foi prioridade para o prefeito Palmery Neto. Banheiros com acessibilidade, novas salas de aula, laboratĂłrios de informĂĄtica, TVs e DVDs, depĂłsitos, ĂĄreas de acessibilidade e recreação, implantação do projeto cantinho da leitura e implantação de Sistema de Informação escolar nas secretarias, que centraliza em um banco de dados Ăşnico todas as informaçþes do aluno desde o ato da matrĂ­cula ao histĂłrico. Por sinal Cajueiro ĂŠ o primeiro municĂ­pio em Alagoas a implantar este sistema, que visa oferecer ao servidor e ao usuĂĄrio praticidade e agilidade nos serviços administrativos das escolas.

Roteiro â&#x20AC;&#x201C; Social Hoje podemos dizer que o municĂ­pio de Roteiro nĂŁo sĂł se destaca mais em Alagoas pela encantadora Praia do Gunga, badalada mundialmente; ou pela imensidĂŁo de beleza da Lagoa do Roteiro. Na verdade, em se tratando de administração pĂşblica, Roteiro tem um trabalho social de fazer inveja a qualquer gestor municipal. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo poderĂ­amos fazer uma grande administração, sem prioritariamente deixar de prestar um serviço social de boa qualidade para o nosso povo; principalmente numa regiĂŁo pobre e carente de assistĂŞnciaâ&#x20AC;?, argumenta o prefeito FĂĄbio JatobĂĄUHVVDOWDQGRWDPEpPVXDOXWDSDUDPXGDURSHUÂżOHFRQ{PLFRGR municĂ­pio; sobretudo na geração de emprego e renda, oferecendo por PHLRGHSDUFHULDVFXUVRVSURÂżVVLRQDOL]DQWHVSDUDDFRPXQLGDGHÂł%Dsicamente a nossa economia hoje estĂĄ centrada na cana-de-açúcar e na pesca, e isso vamos mudarâ&#x20AC;? revela.

Boca da Mata - Tecnologia O prefeito JosĂŠ TenĂłrio recebeu a cerWLÂżFDomRWDPEpPQRDQRSDVVDGRSHODV açþes de redução na mortalidade infantil, saĂşde e assistĂŞncia social. Desta vez, JosĂŠ TenĂłrio teve merecido reconhecimento pelas inovaçþes e investimentos na educação do municĂ­pio, implantando as chamadas â&#x20AC;&#x153;Salas Interativasâ&#x20AC;?, as mais modernas salas de aula do Brasil. AlĂŠm das salas, a formação continuada dos professores, a conquista do segundo maior pĂłlo da Uneal do Estado, a excelente qualidade da merenda escolar, que inclui produtos da agricultura familiar, o maior percentual de aumento salarial do Estado em 2011, que foi de 15%, alĂŠm de ratear quase 900 mil reais com todos os professores da rede pĂşblica municipal, movimentando assim o comĂŠrcio local e proporcionando melhor qualidade de vida aos educadores.

Cigip â&#x20AC;&#x201C; tambĂŠm conquista prĂŞmio â&#x20AC;&#x153;O advento do ConsĂłrcio Intermunicipal para GestĂŁo de Iluminação PĂşblica (Cigip) para Alagoas ĂŠ hoje um somatĂłrio de esforços. SĂŁo municĂ­pios que se juntaram para resolver seus problemas comuns de maneira mais fĂĄcil e de forma cooperativa. EntĂŁo o ConsĂłrcio oferece essa condição; a condição de que todos trabalhando com o mesmo objetivo, a certeza de alcançå-lo ĂŠ muito maiorâ&#x20AC;?. A revelação ĂŠ do prefeito de Quebrangulo e presidente do Cigip, Marcelo Lima, que assumiu a instituição hĂĄ cerca de

MissĂŁo de banco mostra UHVXOWDGRVĂ&#x20AC;QDLVHP$ODJRDV Meta ĂŠ emprĂŠstimo de US$ 200 milhĂľes para programas sociais contra pobreza

O

Banco Mundial (Bird) encerrou ontem mais uma missĂŁo em Alagoas. As atividades desenvolvidas pela comitiva do Banco no Estado, desde o Ăşltimo dia 16, objetivaram a preparação do Projeto de Redução da Pobreza e InclusĂŁo Produtiva 3UHSL RTXDOVHUiĂ&#x20AC;QDQFLDdo por um emprĂŠstimo pleiteado pelo Governo na ordem de US$ 200 milhĂľes. A reuniĂŁo de encerramento aconteceu na sede da Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento EconĂ´mico (Seplande) no Centro, com tĂŠcnicos da ĂĄrea. Durante dez dias, a equipe do Bird se reuniu com todas as setoriais envolvidas no projeto, que faz parte do programa Alagoas Tem Pressa, do Governo do Estado, a Ă&#x20AC;PGHFRQKHFHUWRGDDHVWUXtura do plano, aprofundar e validar as açþes propostas, coletar documentos e informaçþes necessĂĄrios e discu-

DIVULGAĂ&#x2021;Ă&#x192;O

tir metas, indicadores e custos por componente. Ontem foi apresentado um documento relativo Ă  memĂłria da missĂŁo, onde constam todos os resultados das discussĂľes realizadas nos encontros, que aconteceram durante os turnos da manhĂŁ HWDUGHHDVDo}HVGHĂ&#x20AC;QLGDV para cada equipe de acordo com os temas previstos e ĂĄreas de atuação. A principal marca do SURMHWRĂ&#x20AC;QDODFRUGDGRFRPR banco ĂŠ a interconexĂŁo das propostas e a integração entre as ĂĄreas do governo em prol da melhoria da qualidade de vida por meio da inclusĂŁo produtiva. Todos os segmentos do Estado serĂŁo contemplados com recursos do banco, que deverĂŁo ser aplicados em açþes prioritĂĄrias discutiGDVHGHĂ&#x20AC;QLGDVHQWUHRFRUSR tĂŠcnico e o comitiva do Bird. As ĂĄreas de atuação foram divididas em quatro compoProposta do Bird ĂŠ de inclusĂŁo e geração de renda para alagoanos nentes.

CASAL

Estaçþes de esgotos são desodorizadas

As estaçþes elevatórias de esgoto da Praça 13 de Maio, no Poço, e da Lions, em Ponta Verde, deixaram, desde quarta-feira (25), de exalar odores desagradåveis, que incomodavam os moradores das proximidades. Elas passam por um processo de desodorização que consiste na instalação de equipamentos para aplicação de produtos de alto poder de eliminação de agentes infectantes, sem agressão ao meio ambiente.

O trabalho estå sendo feito por uma empresa especializada contratada pela Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal). A primeira estação a receber desodorizadores foi a da Praça 13 de Maio, cuja aplicação foi realizada na terça (24). Ontem, o mesmo tratamento foi dado à estação da Praça Lions. Todo o trabalho Ê acompanhado pela equipe comandada pelo gerente de

Macrocoleta e Tratamento de Esgoto da Casal, AntĂ´nio Santana. FISCALIZAĂ&#x2021;Ă&#x192;O A Casal, por meio da coordenação comercial da Unidade de NegĂłcio (UN) Leste, estĂĄ realizando atĂŠ esta quarWDIHLUD  XPDĂ&#x20AC;VFDOL]DomR em imĂłveis de Paripueira. O projeto â&#x20AC;&#x2DC;Casal em Açãoâ&#x20AC;&#x2122; pretende inspecionar aproximadamente 100 imĂłveis na cidade, incluindo estabelecimentos comerciais da orla

(como barracas, bares, pizzarias e outros) com o objetivo GH LGHQWLĂ&#x20AC;FDU SRVVtYHLV LUUHgularidades como ligaçþes clandestinas, alĂŠm de fazer a troca de hidrĂ´metros com defeito. A operação conta com a participação de dez pessoas, entre elas o coordenador comercial, o supervisor de combate a fraudes, o chefe de nĂşcleo local, tĂŠcnicos e apoio de pessoal de empresa terceirizada.

INCLUSĂ&#x192;O

Braskem realiza leilĂŁo social e arrecada R$ 208,9 mil $ %UDVNHP OtGHU HP SURGXção de resinas termoplĂĄsticas nas AmĂŠricas e maior produtora munGLDO GH ELRSROtPHURV DUUHFDGRX R$ 208.900 com o LeilĂŁo Social realizado durante o mĂŞs de janeiro e TXHWHYHVHXHQFHUUDPHQWRRĂ&#x20AC;FLDO no Ăşltimo dia 20/1. Para 2012, a empresa vai realizar mais duas HGLo}HV GR OHLOmR HP EHQHItFLR GH seus projetos socioambientais, desenvolvidos junto Ă s comunidades locais. Ao todo, foram leiloados 26 lotes com equipamentos de suas unidades no Grande ABC (SP) e em Duque de Caxias (RJ). As mĂĄquinas eram utilizadas nos laboratĂłrios de controle e anĂĄlise, alĂŠm de desenvolvimento de produtos. O montante arrecadado nes-

te primeiro lote serĂĄ utilizado no desenvolvimento da Central de Triagem e Reciclagem de MauĂĄ/ 63TXHHVWiVHQGRFRQVWUXtGRFRP UHFXUVRVĂ&#x20AC;QDQFLDGRVSHOR%1'(6 cujos investimentos somam R$ 1,2 milhĂŁo. O objetivo da Braskem ĂŠ promover a inclusĂŁo social dos catadores de material reciclĂĄvel e apoiar o desenvolvimento socioambiental da regiĂŁo. â&#x20AC;&#x153;A participação nesta primeira edição do LeilĂŁo Social foi uma Ăłtima surpresa. Conseguimos arrecadar trĂŞs vezes mais do que o esperado. O dinheiro angariado nesta e em outras ediçþes serĂĄ totalmente revertido para o beQHItFLR H GHVHQYROYLPHQWR GD FRmunidadeâ&#x20AC;?, comemora Lucelio de Morais, Gerente de Rel. Institucionais da Braskem/regiĂŁo Sudeste.


Vagner Love promete tĂ­tulos no Flamengo Atacante estĂĄ confirmado no rubro-negro carioca e compara contrato fechado a um tĂ­tulo ou gol em final

D

epois de muitas reuniĂľes e respostas negativas do CSKA, Vagner Love, enfim, conseguiu o que queria: voltar a jogar no Flamengo. Por isso, o anĂşncio oficial de sua contratação ontem foi comemorado pelo atacante, que o comparou a uma conquista dentro de campo. â&#x20AC;&#x153;A emoção ĂŠ muito grande. Era uma coisa que eu queria muito, e o Flamengo tambĂŠm queria. SĂł eu e as pessoas que participaram de todo esse processo sabem como foi difĂ­cil e a emoção que estou sentindo. Na hora de assinar o contrato foi como se eu tivesse conquistado um tĂ­tulo ou feito um gol numa final de campeonatoâ&#x20AC;?, disse o jogador. Love lembrou dos momentos em que achou que nĂŁo iria conseguir a liberação do presidente do CSKA, Yevgeny Giner. â&#x20AC;&#x153;Eu sempre soube que seria difĂ­cil, mas, sinceramente, foi atĂŠ mais difĂ­cil do que eu esperava. O tempo foi passando e eu fui ficando preocupado, ansioso, pois sabia o prazo era curto. Comecei a treinar sozinho para manter

VIPCOMM

a forma esperando por uma novidade. Acho que a grande vontade das duas partes foi fundamental para que tudo desse certoâ&#x20AC;?, afirmou. Depois de conseguir o que tanto desejava, Love avisa que estĂĄ pronto para conquistar tĂ­tulos pelo Flamengo e atĂŠ mesmo voltar Ă  seleção brasileira. â&#x20AC;&#x153;Quero deixar claro que nĂŁo estou voltando ao Brasil para passear, para ir Ă  praia. Eu estou louco para jogar, mostrar meu futebol. Quero ganhar tĂ­tulos e entrar para a histĂłria do Flamengo. Sei tambĂŠm que se fizer meu trabalho bem feito posso ter uma nova oportunidade na seleção brasileira e quem sabe disputar a Copa de 2014, que tambĂŠm ĂŠ um objetivoâ&#x20AC;?, concluiu. Rubro-negro de coração, Vagner Love terĂĄ sua segunda passagem pelo clube que defendeu em 2010, quando fez dupla com Adriano, no ataque que ficou conhecido como o ImpĂŠrio do Amor. Apesar de nĂŁo ter conquistado tĂ­tulos, Love caiu nas graças do torcedor. Em 29 jogos, o atacante marcou 23 gols.

Vagner Love espera conquistar títulos no Flamengo e voltar a vestir a camisa da seleção brasileira

TERRA

NOSTALGIA

Brasil confirma amistoso contra SuĂŠcia em 2012

Corinthians comemora o tĂ­tulo da Copa SĂŁo Paulo de Junior 2012

TIMĂ&#x192;O

Corinthians bate Fluminense e conquista sua 8ª Copa SP Um futebol de gente grande. Os garotos do Corinthians mostraram que a bola jå não Ê mais brincadeira e, em uma final emocionante, decidida apenas no fechar das cortinas, conquistaram pela oitava vez o título da Copa São Paulo de Futebol Júnior, com uma vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense. O time Ê o maior vencedor da competição. O segundo colocado Ê justamente o Flu, com cinco conquistas. A vitória veio do jeito que o corintiano estå acostumado: de virada, com um gol aos 44 minutos do segundo tempo e com o estådio lota-

do. Mais de 37 mil pessoas estiveram no Pacaembu e viram o zagueiro e capitão Antônio Carlos virar o herói da manhã de ontem. Detalhe: o jogador jå teve passagem pela base tricolor. Antônio Carlos marcou os dois gols da equipe paulista e fez da final entre os dois maiores campeþes da Copinha um verdadeiro show de bola. Gigantes, os garotos pouco sentiram o calor da capital paulista e proporcionaram um duelo cheio de velocidade, dribles, belas defesas, drama e muita emoção. Agora todos esperam chance no time principal de Tite.

ApĂłs definir o calendĂĄrio do primeiro semestre, a CBF confirmou ontem o amistoso contra a SuĂŠcia, no dia 15 de agosto, no EstĂĄdio Rasunda, em Estocolmo. SerĂĄ o Ăşltimo jogo no local, que foi palco da final da Copa do Mundo de 1958, quando o Brasil sagrou-se campeĂŁo mundial pela primeira vez. A partida acontece trĂŞs dias apĂłs a final do futebol dos jogos olĂ­mpicos de Londres. Atualmente, o Rasunda tem capacidade para 36 mil torcedores, bem menos do que os quase 50 mil que assistiram a conquista brasileira em 58. Ele serĂĄ substituĂ­do por uma arena mais moderna, que serĂĄ a nova casa da seleção sueca. O jogo contra a SuĂŠcia ĂŠ o sexto amistoso da seleção brasileira confirmado para 2012. Antes, o Brasil enfrentarĂĄ a Bosnia, no dia 28 de fevereiro, a Dinamarca, no dia 26 de maio, Estados Unidos, no dia 30 ou 31 de maio, MĂŠxico, no dia 3 de junho, e Argentina no dia 9. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo podemos fazer mais testes e daqui por diante serĂĄ sempre a força mĂĄxima pensando na Copa do Mundo 2014â&#x20AC;?, explicou o diretor de seleçþes da CBF Andres Sanches. O tĂŠcnico Mano Menezes ainda nĂŁo confirmou as datas das convocaçþes, mas a grande expectativa ĂŠ que os craques Neymar, Ganso e Lucas estejam nelas.

PAULISTĂ&#x192;O

Santos pega Ituano com reservas e terĂĄ volta de Muricy no banco Ainda de fĂŠrias na primeira rodada do PaulistĂŁo, no empate em 1 a 1 contra o XV de Piracicaba, sĂĄbado passado, o tĂŠcnico Muricy Ramalho voltou a trabalhar e estarĂĄ no banco hoje, no confronto contra o Ituano, Ă s 20h (horĂĄrio de MaceiĂł), no EstĂĄdio Anacleto Campanela, em SĂŁo Caetano (o mando ĂŠ do Peixe, mas o gramado da Vila Belmiro estĂĄ reformado), pelo estadual. Mesmo de fĂŠrias, o treinador acompanhou os treinamentos do Peixe na

semana que antecedeu a primeira rodada. Contra o XV, o auxiliar MĂĄrio Peres, o Tata, esteve no banco dirigindo a equipe. Os jogadores titulares ainda seguem em prĂŠ-temporada. Nesta quinta, Muricy mandarĂĄ a campo um time reserva. A escalação provĂĄvel: Aranha; MaranhĂŁo, Vinicius, Bruno Rodrigo e Ă&#x2030;merson; Anderson Carvalho, Ibson, Felipe Anderson e Breitner; Tiago Alves e Renteria. O atacante Alan Kardec nĂŁo deverĂĄ participar da partida, pois

contraiu uma virose. Principal personalidade do futebol brasileiro na atualidade, Neymar jĂĄ iniciou 2012 como â&#x20AC;&#x153;o caraâ&#x20AC;?. Recebeu prĂŞmio na Fifa pelo gol mais bonito de 2011 e foi eleito do Rei da AmĂŠrica pelo jornal uruguaio El PaĂ­s. Empolgado com mais essa temporada no Santos, porĂŠm, o atacante ĂŁo quer estipular metas para gols. â&#x20AC;&#x153;NĂŁo tenho meta. Espero mesmo ĂŠ ajudar o Santos da melhor maneira possĂ­vel, seja com gol ou assistĂŞncia. Isso ĂŠ o que importaâ&#x20AC;?. TERRA

Sem Kardec, Breitner deve assumir a vaga como titular na equipe santista, que pega hoje o Ituano

GOLEIRO

COPA PARTIDO DE LA COSTA

PEPE

O italiano Gianluigi Buffon foi escolhido o melhor goleiro do futebol mundial no último quarto de sÊculo, logo à frente do espanhol Iker Casillas, divulgou nesta quarta-feira a Federação Internacional de História e Estatística do Futebol (IFFHS). O brasileiro mais bem colocado foi Taffarel, camisa 1 da seleção brasileira em três Copas. Outros atletas nacionais na lista são Júlio CÊsar (Inter de Milão), RogÊrio Ceni (São Paulo), Zetti (ex-São Paulo), Marcos (ex-Palmeiras), Gomes (Tottenham), Doni (Liverpool), Carlos (Copa de 1986) e HÊlton (Porto).

O Brasil conseguiu a segunda vitória no Torneio Internacional Copa Partido de La Costa. Ontem a seleção brasileira atropelou o Paraguai por 10 a 1, com gols de AndrÊ (2), Dino Tambaú (2), Anderson (2), Datinha (2), Fernando DDI e Souza, na arena montada na Praia de La Costa, em Buenos Aires, pela segunda rodada do quadrangular amistoso. A equipe volta à quadra KRMHjVK KRUiULRGH0DFHLy SDUDGHFLGLURWtWXORFRPDDQ¿WULm Argentina, que bateu o Uruguai por 2 a 0.

Um sĂłcio do Barcelona resolveu tomar as dores de Messi e denunciar o alagoano Pepe, do Real Madrid, apĂłs o pisĂŁo no argentino durante a Copa do Rei. O torcedor, que nĂŁo teve o nome divulgado, realizou a queixa no Tribunal de Barcelona na Ăşltima segunda feira. A decisĂŁo foi tomada apĂłs a Real Federação Espanhola de Futebol divulgar que nĂŁo iria punir o alagoano. â&#x20AC;&#x153;Ă&#x2030; uma agressĂŁo e um delito pĂşblico, como quando acontece em outras categorias que tĂŞm agressĂľes e sĂŁo IHLWDVGHQ~QFLDV´DÂżUPRXRDGYRJDGR)HOLSH,]TXLHUGR3HSHSRGH sofrer uma multa se for punido.

Buffon ĂŠ eleito o melhor dos Ăşltimos 25 anos

Brasil bate Paraguai e decide com a Argentina Alagoano ĂŠ denunciado por sĂłcio do Barcelona


16 ESPORTES

TribunaIndependente

MACEIÓ - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

Esportes

CSA apresenta hoje o novo gerente de futebol e promete novas contratações O presidente-executivo do CSA, Jorge VI, disse que uma reformulação será feita no Mutange, tanto no elenco, quanto na parte administrativa do clube azulino. E como parte dessa reestruturação, o mandatário anunciou a contratação do empresário e ex-jogador de futebol Sérgio Vettello para assumir o cargo de gerente de futebol do Azulão. Ele será apresentado hoje na sala de imprensa do Centro de Treinamento Gustavo Paiva, no Mutange. “Sérgio Vetello terá carta branca no CSA”, disse Jorge VI. Alguns membros da comissão técnica do CSA não gostaram da contratação.

CRB se recupera e vence Penedense

*ROGH5RGULJR'DQWDVIRLVX¿FLHQWHSDUDPDUFDUDUHDELOLWDomRGR*DORQDFRPSHWLomRHPDUFDUHVWUHLDGH&KXODSD

O

CRB foi até a cidade de Penedo e conseguiu marcar três pontos no Campeonato Alagoano 2012. O Galo venceu o Penedense por 1x0 na tarde de ontem, no Estádio Alfredo Leahy, com gol marcado pelo atacante Rodrigo Dantas, de cabeça, aos 17 minutos do primeiro tempo. A partida marcou também a estreia de Aloísio Chulapa na competição. O atacante entrou no segundo tempo e disse estar recuperado para jogar. O time da casa até que tentou o gol de empate, mas pecou muito no último passe. O CRB foi mais perigoso e poderia ter feito um placar maior, mas perdeu muitos gols. O Penedense, que segue sem ganhar, agora é o lanterna porque o CEO venceu o outro jogo da tarde (2x1 no Sport Atalaia) e o time de Olho d’Água das Flores está em 7º lugar, com 3 pontos.

Depois do jogo o presidente Marcos Barbosa fez um apelo para que alguns profissionais da imprensa parem de divulgar boatos e queiram tumultuar o ambiente regatiano. “Foi publicado em um jornal que o Ewerton Maradona havia brigado com o técnico Paulo Comelli e por isso não foi relacionado para o jogo. Isso é uma mentira, uma fofoca. Peço que parem com isso”, disse o presidente. PRÓXIMOS JOGOS Na próxima rodada, o Penedense vai até Coruripe enfrentar o Hulk, no Estádio Gerson Amaral, no domingo. O CRB, por sua vez, recebe o ASA no Rei Pelé, no sábado, às 17h, para realizar o clássico da rodada. CEO VENCEU SPORT No outro jogo da tarde a equipe do CEO venceu o Sport Atalaia por 2x1, gols de Cal e Neto Bala (CEO) e Felipe (Sport).

CONE FREIRE - AQUI ACONTECE

CRB perdeu muitos gols mas conseguiu vencer o Penedense, ontem, no Estádio Alfredo Leahy, em Penedo, e se garantir no G4 ASCOM

NO PILAR

Karateca alagoano treina para mais torneios

Corinthians tenta liderança isolada contra o Murici Corinthians Alagoano e Murici entram em campo hoje, às 15h15, no Estádio Rubens Canuto, no Pilar, para o fechamento da quarta rodada da primeira fase do Campeonato Alagoano. O Timão está motivado e com uma campanha impecável na competição. Foram três jogos e três vitórias, sendo a última delas diante do CRB. “Fizemos bons jogos e o time está ganhando um padrão a cada partida. Sabemos de todas as qualidade do Murici e não podemos dar bobeira”, disse o técnico Ubirajara Veiga, que deve manter a mesma base que vem jogando. Do outro lado o técnico Flávio Barros está com o time do Murici empolgado pela vitória

no CSA. O clube quer brigar por uma vaga no G4 e tem um time bem entrosado. “São jogadores que se conhecem e isso facilita o trabalho”, disse Flávio. No apito, o árbitro Fifa, Francisco Carlos do Nascimento. O presidente do Murici, Geraldo Amorim, não se agradou da escalação do árbitro. “É um árbitro Fifa e seu profissionalismo prova isso. No entanto, o Chicão nos prejudicou seriamente em 2011, quando jogamos contra o Coruripe. Por causa de sua atuação, perdemos a chance de disputar mais uma final e a nos garantir na Copa do Brasil. Foi um prejuízo enorme”, ressaltou. ASSESSORIA

Corinthians Alagoano está motivado e pode se isolar na liderança da competição estadual hoje

AÇÃO

Alunos do Projeto Tri-Criança participam do Viva Verão

Amarelinhos vão participar do projeto Viva Verão na Pajuçara

CAMPEÃO

As crianças que integram o núcleo do Graciliano Ramos, do projeto Tri-Criança: Esporte e Cidadania nos Municípios Alagoanos, com patrocínio da Petrobras, vão participar nesta quinta-feira a partir das 8 horas, do projeto Viva Verão, realizado pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer.

A atividade irá acontecer na orla de Pajuçara e também faz parte da programação da Colônia de Férias do Tri. Os amarelinhos irão participar de brincadeiras e orientações no mar, acompanhados pelo professor do núcleo, Wagner José. Todos vivem essa grande expectativa de obter novos conhecimentos e participar

do projeto na praia. “As crianças estão cheias de expectativas para essa atividade que também faz parte da nossa Colônia de Férias. Elas já participaram de um passeio ciclístico pelas ruas do Graciliano Ramos e da Gincana com perguntas e respostas”, contou o professor.

O karateca Reinaldo Ferreira está em Arapiraca. Ele voltou da França esta semana e trouxe na bagagem o 14º lugar entre competidores de 50 países que participaram do Open de Paris. O atleta arapiraquense enfrentou adversários renomados no karatê mundial e também encarou de frente outros adversários como frio, fuso horário de cinco horas de diferença e mudança na alimentação. “A competição foi a mais organizada que vi. E olhe que já estive na Alemanha, Chile, Suíça, Portugal, México, Argentina e até na própria França. Os horários foram cumpridos à risca e a organização acolheu muito bem os atletas. Tive problema por falta de material. Como meu equipamento de luta não estava compatível com a grife homologada pela Organização Mundial de Karatê e não havia dinheiro suficiente para comprar material na França tive que competir com quimonos emprestados. O Open de Paris é apontado como um dos mais importantes do planeta e sinto orgulho de ter participado e ter subido no tatame com a nata do karatê mundial”, comentou o faixa preta Reinaldo Ferreira.


TribunaIndependente

0$&(,Ă?48,17$)(,5$'(-$1(,52'(

DIVERSĂ&#x192;O&ARTE

1

Daniel Radcliffe serĂĄ Allen Ginsberg no cinema

Neil Young planeja lançar dois ålbuns este ano

Após dez anos como Harry Potter, Daniel Radcliffe voltarå aos cinemas na pele do poeta Allen Ginsberg. O ator de DQRVIRLFRQ¿UPDGRQRHOHQFRGR¿OPH³.LOO\RXU GDUOLQJV´VREUHXPDKLVWyULDUHDOGHDVVDVVLQDWRTXH HQYROYHXRVSULQFLSDLVHVFULWRUHVGDJHUDomR%HDWLQIRUPD R+ROO\ZRRG5HSRUWHU$SURGXomRGLULJLGDSHORLQLFLDQWH -RKQ.URNLGDVGHYHFKHJDUDRVFLQHPDVHP

1HLO<RXQJHVWiUHXQLGRFRPDVXDEDQGD&UD]\+RUVHSDUDJUDYDUGRLViOEXQVTXHHOH SODQHMDODQoDUDLQGDHVWHDQR(VWHVVHUmRRVSULPHLURVODQoDPHQWRVGH<RXQJFRPD EDQGDFRPSOHWDGHVGH³%URNHQ$UURZ´GH3DUWHGDEDQGDSDUWLFLSRXGDJUDYDomR GH³*UHHQGDOH´GH6HJXQGRRP~VLFRXPiOEXPMiHVWiSURQWRHRJUXSRWUDEDOKD DWXDOPHQWHQRVHJXQGR<RXQJIDORXVREUHRVWUDEDOKRVGXUDQWHFRQYHUVDFRPRGLUHWRU -RQDWKDQ'HPPHVREUHRQRYRGRFXPHQWiULRGDGXSOD³-RXUQH\V´HPHYHQWRSDUDOHOR DRIHVWLYDOGHFLQHPDGH6XQGDQFHQRV(8$

E D LICADO

&20e',$)5$1&(6$¾/$7(%/220(562 $0251­27(0),0œ$75$d­2 1$6(66­2'($57('(67$6(0$1$$%25'$ $9(/+,&(&20'(/,&$'(=$(+8025

E

m 2006, um GRVĂ&#x20AC;OPHV mais festejados da Mostra Internacional de Cinema de SĂŁo Paulo foi â&#x20AC;&#x2DC;A Culpa ĂŠ do Fidelâ&#x20AC;&#x2122;, de Julie Gavras, diretora francesa de origem grega cujo sobrenome ĂŠ uma credencial. Julie ĂŠ Ă&#x20AC;OKDGRFRQVDJUDGR cineasta Constantin Costa-Gavras. (FRQWDYDQRĂ&#x20AC;OPH de cinco anos atrĂĄs, a histĂłria de uma menininha Ă s voltas com a famĂ­lia envolvida em questĂľes polĂ­ticas no começo dos anos 1970. Julie, revelou que se sentia desaĂ&#x20AC;DGDDDJUDGDUj mesma plateia que DSODXGLXVHXĂ&#x20AC;OPH anterior, agora que estĂĄ lançando uma comĂŠdia romântica, Late Bloomers â&#x20AC;&#x201C; O Amor NĂŁo tem Fim. 6HJXQGRHODRĂ&#x20AC;OPH ĂŠ feito â&#x20AC;&#x153;nos moldes das comĂŠdias românticas americanas, mas um pouquinho diferenteâ&#x20AC;?. A diferença a que ela se refere Ă&#x20AC;FDFODUDHPGRLV aspectos. Primeiro, pelos protagonistas: ao invĂŠs de dois jovens no ĂĄpice da vivacidade, um casal beirando os 60 anos. Segundo, pelo humor: muito mais UHĂ&#x20AC;QDGRTXHRFRVWXPHLURHPĂ&#x20AC;OPHV do tipo lançados por Hollywood. Late Bloomers trata de Adam (William Hurt) e Mary (Isabela Rossellini), atração da sessĂŁo de arte de sĂĄbado, Ă&#x20AC;s 10h30, que depois de alcançar o topo de suas carreiras -- ele como arquiteto que revolucionou a forma de aeroportos, ela como professora universitĂĄria -- tomam consciĂŞncia GDSUySULDĂ&#x20AC;QLWXGH2VĂ&#x20AC;OKRV estĂŁo longe de casa, ocupados com seus trabalhos e cuidando dos netos. A ela, aposentada, resta pou-

co alĂŠm de trabalho voluntĂĄrio. O brilho da carreira de Adam, por sua vez, jĂĄ vinha se perdendo pouco a pouco, dĂŠcada a dĂŠcada. Ă&#x2030; Mary quem primeiro toma pĂŠ do quanto estĂŁo mais prĂłximos da morte. E com alarde. Assustada com uma perda de memĂłria repentina, transforma a vida em um estado de alerta para o inevitĂĄvel. Mas Adam ainda tem fĂ´lego e a ideia de se admitir incapaz nĂŁo lhe passa pela cabeça. Nem deveria passar pela de Mary, uma distinta senhora, lĂşcida e independente. Pelo menos, nĂŁo com tanto desespero. 'RFRQĂ LWRHQtre os dois nascem tantos outros, que envolvem o futuro SURĂ&#x20AC;VVLRQDOGHFDGD um, a relação com RVĂ&#x20AC;OKRVVREUHR que lhes ĂŠ possĂ­vel fazer e arriscar a essa altura da vida. O que deveria ser um acordo para envelhecer bem vira um tormento e o casal se pĂľe Ă  beira da estatĂ­stica dos parceiros divorciados apĂłs os 60 anos, assumindo os riscos da teimosia e do Ă HUWHH[WUDFRQMXJDO Com um roteiro amarrado e sem brechas, Juile Gavras narra uma histĂłria que ĂŠ dramĂĄtica, mas de forma delicada e bem humorada. No livro Homem Comum, o escritor americano Philip Roth diz que a velhice ĂŠ uma batalha em que nĂŁo hĂĄ chance de vitĂłria. Custa muito para Adam e Mary se darem conta de que podem enfrentar o tempo sem necessariamente antecipar a derrota. E que podem realizar um tanto de coisas pelas quais terĂŁo muito orgulho â&#x20AC;&#x201C; Adam um projeto arquitetĂ´nico grandioso e inĂŠdito, por exemplo â&#x20AC;&#x201C; e serĂŁo fundamentais para compreender a nova fase de suas vidas.


2

TribunaIndependente

DIVERSĂ&#x192;O&ARTE MACEIĂ&#x201C; - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

Arapiraca e MaceiĂł Sucesso de pĂşblico e crĂ­tica, a peça â&#x20AC;&#x153;Sade em Sodomaâ&#x20AC;? estĂĄ percorrendo o Brasil. Em Alagoas serĂŁo quatro apresentaçþes. Hoje e amanhĂŁ no Teatro Sesi Arapiraca e, em MaceiĂł, sĂĄbado e domingo, no Teatro Deodoro. Sempre Ă s 20h, ingressos R$ 20 e R$ 10 (estudantes e idosos). A peça ĂŠ baseada na literatura do MarquĂŞs de Sade â&#x20AC;&#x153;Os 120 dias de Sodomaâ&#x20AC;? (â&#x20AC;&#x153;Les 120 journĂŠes de Sodomeâ&#x20AC;?, escrita no sĂŠculo XVIII). No elenco Guta Stresser (a Bebel de â&#x20AC;&#x153;A Grande FamĂ­liaâ&#x20AC;?) e TĂĄrik Puggina. Texto de FlĂĄvio Braga e direção de Ivan Sugahara. Mais informaçþes: 3032.5210 e 9601.2828.

Amanhã no Sesc Amanhã, o tradicional Happy Hour do Sesc-Poço oferece ao público o repertório eclÊtico da cantora AndrÊa Morais e Banda. A música começa às 19h30. Os preços variam de R$ 6 a R$ 15. Contato: 0800 284 2440.

Sururuzada do Oca A quinta edição da Sururuzada do Oca estå marcada para o próximo dia 5 de fevereiro, a partir do meio-dia. Este ano tem orquestra de frevo e trio nordestino, numa homenagem a Luiz Gonzaga, o Rei do Baião. Na Rua da Igreja, bairro de Ipioca, Litoral Norte. Telefone: 3234.1196

Circo Singular A cantora e compositora sergipana Patricia Polayne apresenta o show â&#x20AC;&#x153;O Circo Singular â&#x20AC;&#x201C; As Cançþes de ExĂ­lioâ&#x20AC;?, no sĂĄbado, Ă s 21h, no Teatro do ColĂŠgio Marista (Farol). Os ingressos custam R$ 20 e estĂŁo Ă  venda na Resma, do Farol

$PLJRV6HUWDQHMRV â&#x20AC;&#x2DC;O sertanejo vai invadir a noite de MaceiĂł neste sĂĄbado, a partir das 23h, no Maikai, na JatiĂşca. Para os fĂŁs do estilo romântico, os meninos da banda pernambucana â&#x20AC;&#x153;Amigos Sertanejosâ&#x20AC;? prometem cantar e sacudir o pĂşblico ao som das baladas e das â&#x20AC;&#x2DC;roedeirasâ&#x20AC;&#x2122; que o gĂŞnero sugere. No repertĂłrio do Grupo estĂŁo grandes VXFHVVRVFRPRÂľ&RQÂżGrQFLDVÂśGH-RVp$XJXVWRHÂľ$LVHHXWHSHJRÂśGH0LFKHO7KHOyDOpPGHYiULDVRXWUDV cançþes de duplas famosas, a exemplo de ZezĂŠ Di Camargo e Luciano, Jorge e Matheus, Bruno e Marrone e ChitĂŁozinho e XororĂł. E os Amigos trarĂŁo ainda para MaceiĂł composiçþes prĂłprias e que devem estar no prĂłximo CD: â&#x20AC;&#x2DC;Pare de pegar no meu pĂŠ, â&#x20AC;&#x2DC;Rir pra nĂŁo chorarâ&#x20AC;&#x2122; e â&#x20AC;&#x2DC;Agora ĂŠ diferenteâ&#x20AC;&#x2122;. Mais informaçþes pelo nĂşmero 8802.0505.â&#x20AC;&#x2122;

Samba dos bons

2ÂżFLQDGHWHDWUR

Verde e Branco

Bom e velho Carnaval

Criatividade Ê o tema que nortearå RVHQFRQWURVGDQRYD2¿FLQDGH Teatro do Grupo Cena Livre. Podem VHLQVFUHYHUSDUDD2¿FLQDSHVsoas com ou sem experiência em teatro. Como o próprio título indica o principal ingrediente dos trabalhos serå o estímulo à criatividade. O local serå a Residência Criativa no Jardim do Horto I- Gruta, que tem como propósito promover a arte em busca de novos talentos e propiciar intercâmbios com outros estados. Mais informaçþes: 3033-1600 e 8805-6641. Período: de 1º a 6 de fevereiro ou maurobragacosta@hotmail.com teatrocenalivre@hotmail. FRP $QD6R¿D 

As prÊvias carnavalescas começam a animar Maceió para o Carnaval 2012. Såbado, a partir das 10h da noite, tem o tradicional Baile Verde e Branco, com a Orquestra Pernambucana de Frevo e Wellington Pinheiro & Samba. No Iate Clube Pajuçara (praia da Pajuçara). Mais informaçþes: 3231-8877 e 3231-3842.

No dia 3 de fevereiro acontece o IX Baile de Måscaras dos Seresteiros da Pitanguinha. A música estå programada para começar às 21h, com O Canto dos Seresteiros e da Estação Frevo Orquestra de Pernambuco. Os ingressos custam de R$ 30 a R$ 400 e estão à venda no estande Sue Chamusca (Maceió Shopping). Telefone: 3235-5301.

Melhores músicas E para que gosta do rock pop do Capital Inicial, a banda toca no próximo dia 29, às 20h, na casa Vox Room (estacionamento de Jaraguå). A banda Capital Inicial estå percorrendo o Brasil cantando antigos sucessos e músicas do novo trabalho, Das Kapital. Os ingressos custam R$ 40 (estudante), R$ 80 (front stage) e R$ 120 (lounge Gasoline). Vendas nas lojas Gasoline, Aureus, Maceió Ingressos e Folia Brasil. Mais informaçþes: 3034-3282.

Luiza DionĂ­sio ĂŠ sambista que nĂŁo pode faltar nas rodas de samba do Rio de Janeiro e SĂŁo Paulo. Pois bem, o projeto o Samba Pede Passagem vai trazer para MaceiĂł a cantora para os palcos de MaceiĂł. Ela se apresenta na Roda de Samba â&#x20AC;&#x153;Sem Hora Liberdadeâ&#x20AC;?, que acontece quinzenalmente aos sĂĄbados no Labaredas Grill. O show de Luiza acontece no prĂłximo dia 28, 17h, na Beer House (Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, Cruz das Almas) â&#x20AC;&#x201C; antiga Casa de Festa Maximoâ&#x20AC;&#x2122;s. Vendas de mesas: 8884-3049 â&#x20AC;&#x201C; 96537027 - 8809 2626.

FALE CONOSCO - A Agenda Ê um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposiçþes podem enviar material atravÊs do endereço: tiagenda@hotmail.com

RESUMO DE NOVELAS GLOBO 18h A VIDA DA GENTE

-RQDVD¿UPDTXHVHXLUPmRVHDUUHSHQGHUiVH WHQWDUTXHEUDURFRQWUDWRTXH¿]HUDP/RUHQD avisa a Lourenço que Jonas viu sua foto com Tiago. Alice pede para Ana ajudå-la a se DSUR[LPDUGH6R¿D/~FLR¿FDSHUWXUEDGRFRP a consulta que terå com Ana. Manuela volta para casa e Júlia pede para ela deixar Rodrigo ¿FDUSDUDMDQWDU$OLFHRXYHGH0DUFRVTXHVHULD ERPVHHODVHDSUR[LPDVVHGH%iUEDUDH6R¿D Jonas fala com Lourenço.

GLOBO 19h AQUELE BEIJO

Henrique diz a Lucena que vai procurar Juan. Rubinho descobre que Claudia pediu uma medida restritiva contra ele. Iara arma um plano com Joselito para afastar Herondi de casa. Alberto sugere que Sarita e Marisol procurem a Interpol para localizar Diva. Claudia leva Vicente para seu apartamento e Rubinho ameaça invadir o prÊdio. Vicente chama a polícia para conter Rubinho. Iara recebe Bonequeiro em casa e lhe oferece um banho. Rubinho Ê preso.

GLOBO 21h FINA ESTAMAPA

Griselda garante a Antenor que o segredo de Tereza Cristina nĂŁo serĂĄ revelado por ela. QuinzĂŠ se encontra com Teodora. Alexandre e PatrĂ­cia elogiam a aula de LetĂ­cia. Alberto LPSOLFDFRP'DJPDU9DQHVVDÂżFDLQFRPRGDGD com o clima amistoso entre Esther e Paulo. CrĂ´ estranha a vontade de Tereza Cristina em querer visitar o tĂşmulo de seus pais. Tereza Cristina vĂŞ Marcela no cemitĂŠrio e desmaia.

RECORDE 21h VIDAS EM JOGO

Cleber fala para Francisco que ele terå que trocar de lugar com Marcolino se quiser manter o irmão vivo. Edmundo diz a Francisco que ele pode morrer e insiste em pedir ajuda, mas RLUPmRD¿UPDTXHQLQJXpPSRGHVDEHUVREUH a troca. Quando Francisco estå prestes a sair escondido, Patrícia aparece e Edmundo revela que lhe contou sobre a negociação. O milionårio exige que eles mantenham segredo, mas Patrícia decide seguir Francisco atÊ o local do encontro.


pios eram consorciados; e que hoje esse número subiu para 51; graças a sua dinâmica de trabalho em grupo.

TribunaIndependente

MACEIĂ&#x201C; - QUINTA-FEIRA, 26 DE JANEIRO DE 2012

TV TUDO

Bate-rebate

Meio â&#x20AC;&#x153;Pânicoâ&#x20AC;?

E

$OH[DQGUH)URWDSUHWHQGHJUDYDU SLORWRGHXPQRYRSURJUDPDSDUDR 6%7FRPDVSDUWLFLSDo}HVGH/XL] )UDQoD5XG\/DQGXFFL:DUOH\6DQWDQDH(QLR9LYRQDHQWUHRXWURV 6HWXGRFRUUHUFRPRHOHHVSHUDLVVR SRGHDFRQWHFHUMiQRFRPHoRGD VHPDQDTXHYHP

m uma recente reuniĂŁo na Record se levantou a possibilidade de o â&#x20AC;&#x153;Hoje em Diaâ&#x20AC;? trocar a manhĂŁ pela tarde, com as mudanças na sua produção, que jĂĄ de alguns meses a direção da emissora considera necessĂĄrias. Entre elas, a alteração quase completa do atual quadro de Tem uma coisa apresentadores, por se entender que o carisma e entrosamento de agora nĂŁo sĂŁo os mesmos dos 'LDGHVVHVQRSURJUDPDGD(OLDQD IRLDRDUQRYDPHQWHRHVSHFLDOGHÂżP tempos iniciais. O â&#x20AC;&#x153;Fala Brasilâ&#x20AC;?, neste novo GHDQRGR)URWD$JRUDDLQGDVHP modelo, passaria a ocupar praticamente toda PDLRUHVFRQÂżUPDo}HVVHIDODDJRUD a faixa matinal, inclusive com uma particiQXPÂł&RQH[mR5HSyUWHU´GR5REHUWR pação mais efetiva do jornalismo das demais &DEULQLVREUHRPHVPRDUWLVWD8P TXDVHÂłHVVDpDVXDYLGD´ praças.Isto sĂł nĂŁo se realizou, porque se 0DVQmRpXPSRXFRGHPDLV" preferiu acatar os argumentos tanto do ArtĂ­stico e como do Departamento Comercial em ExpansĂŁo relação aos resultados de audiĂŞncia e fatura- $SyVDQXQFLDUVHJXQGDIHLUDVHX mento alcançados pelo â&#x20AC;&#x153;Hoje em Diaâ&#x20AC;?. Enten- QRYRFDQDOQR%UDVLOD)R[GLYXOJRX deu-se, pelo menos neste primeiro momento, WDPEpPXPDSDUFHULDFRPR*UXSR 5&1TXHWHPVHGHQD&RORPELD como medida mais razoĂĄvel corrigir os probEm conjunto, as duas empresas lemas que o programa eventualmente possa SUHWHQGHPFULDUXPDQRYDUHGHGH WHOHYLVmRSDUDRPHUFDGRKLVSkQLFR WHUGRTXHUDVJDURXPRGLĂ&#x20AC;FDURPRGHOR GRV(VWDGRV8QLGRV atual. Por enquanto, diante do que se coloca, tudo deve continuar como estĂĄ. Vai começar (QWUHRXWURVQRYRVSURGXWRVGR 6%7DLQGDSDUDHVWHSULPHLURVHPHVWUHMiVHDQXQFLDDHVWUHLDGH Âł20DLRU%UDVLOHLURGR0XQGR´ 2SURJUDPDWHUiDSUHVHQWDomRGH 6LOYLR6DQWRVHGHYHUiLUDRDUSRVVLYHOPHQWHQDVQRLWHVGHTXDUWD IHLUDFRPGLUHomRGH0LFKDHO 8NVWLQ

Compasso de espera

Foi bem 5H\QDOGR%RXU\GLULJLXDVSULPHLUDVFHQDVGH/tYLD$QGUDGHSDUD³&DUURVVHO´HDSURYRXRVHXGHVHPSHQKR$PRGHORHMXUDGDGR³3URJUDPD 6LOYLR6DQWRV´VXUSUHHQGHXSRVLWLYDPHQWH2QWHPIHULDGRHP6mR3DXOR RH[SHGLHQWHIRLQRUPDOSDUDDHTXLSHGDQRYHODSRUTXHR6%7WHPVXD VHGHHP2VDVFRTXHpRPHVPRFDVRGD5HGH79

$LQGDVREUHDQRYD³OLQKDGHVKRZV´ GR6%7QmRH[LVWHPGHFLV}HVWRPDGDV¹SHORPHQRVDWpDTXL¹VREUHD YROWDGRVSURJUDPDV³6XSHUQDQQ\´H Tem tempo ³(VTXDGUmRGD0RGD´ 2HOHQFRGR³3kQLFR´WHUi 'L]HPLQFOXVLYHTXHHVWHDVVXQWR KRMHTXLQWDVXDSULPHLUD GL]UHVSHLWRGLUHWDPHQWHDRGRQR 6LOYLR6DQWRV(OHpTXHPLUiUHVROYHU UHXQLmRGHSDXWDQDVHGHGD 5HGH79 $RYLYRRSURJUDPDYROWDUij Tudo como antes JUDGHGDHPLVVRUDQRGLD +DYLDRULVFRGH:ROI0D\DGHYLGR GHIHYHUHLUR

DRWUDEDOKRHP³)LQD(VWDPSD´VHU DIDVWDGRGH³-RmRDR&XER´QRYD QRYHODGH&DUORV/RPEDUGL 2GLUHWRUSRUpPFRQWLQXDQR SURMHWRHDJXDUGDVHDJRUDXPD UHXQLmRGH¿QLWLYDSDUDVDEHUVHR URWHLURYDLRXQmRYDLVDLUGRSDSHO

HORĂ&#x201C;SCOPO

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br Meio de comunicação como os jornais, as revistas e os periódicos

Eddie (?) Halen, Ă­dolo da guitarra

Š Revistas COQUETEL 2012

Dar abrigo polĂ­tico

O "P", na sigla IPTU

Profissional do transporte coletivo

Talentos (?) Gabriel, mĂşsico

Parte da estante

Essa coisa

Mentor dos atentados de 11 de setembro

Repartição de armårios "(?) Comunista", tratado de Marx e Engels Pablo Neruda, poeta chileno Pedal ausente no carro automåtico

Animal exĂłtico da famĂ­lia da girafa

Los Angeles (sigla)

Guerrilha irlandesa Zeloso; cuidadoso

Distúrbio do sono Cobalto (símbolo) Cabeça, em inglês

Cerveja inglesa avermelhada Tatear

Tåxi, em inglês Observação (abrev.)

Carcome TĂ­tulo de Senna em 1991 (F1)

Fundamento do jogo de basquete Nascido, em inglĂŞs Capital da Noruega

Peça de iluminação de shows Brinquedo de parques infantis Endereço da web

A 7ÂŞ nota musical Tipo de cheque

Ave corredora dos cerrados A ĂĄrvore nacional Assento do rĂŠu no julgamento Soberano do Egito Antigo

I

P

E

Lima (?) Bard, projetou o Masp

Interjeição de alegria

"Lar" de AdĂŁo e Eva (BĂ­b.)

3/cab â&#x20AC;&#x201D; url â&#x20AC;&#x201D; van. 4/born â&#x20AC;&#x201D; head â&#x20AC;&#x201D; spot. 5/ocapi â&#x20AC;&#x201D; peter. 9/tamborete.

6

Solução H E S C U R I T F A C

S

A

D I M P R E N

O

A P A L P A R M O V A N

A P I S O R N I F E L D C A P I O B R E A R T L A L E D R O O T B R R O S I S E L P M B O R A O E

I A S T O T E S O L A G E M I R A C A B I I O R N S E L O B A O D E T E D E N R

P

BANCO

Ă RIES - (21/3 a 19/4) â&#x20AC;&#x201C; Lua e Netuno se conectam de forma SRVLWLYDDRVHXVHWRUGDVDPL]DGHV IDYRUHFHQGRHQFRQWURVHSURJUDPDV FRPTXHPYRFrPDLVJRVWD5H~QD RVDPLJRVPDLVSUy[LPRVHYLYD PRPHQWRVGHKDUPRQLDHSUD]HU 'LYLUWDVH 1~PHURGD6RUWH TOURO â&#x20AC;&#x201C; (20/4 a 20/5) â&#x20AC;&#x201C; Os astros HVWmRIDYRUHFHQGRXPDQRYDIRUPD GHDJLUHPUHODomRDRVPHVPRV problemas que assombram sua UHODomReKRUDGHHQIUHQWDUDVGLÂżFXOGDGHVFRPSDFLrQFLDHERPKXPRU1mRGHL[HVHXUHODFLRQDPHQWR VHSHUGHUHPPHLRDRVFRQĂ&#x20AC;LWRV 1~PHURGD6RUWH GĂ&#x160;MEOS Âą D Âą6HX VHWRUHVSLULWXDOUHFHEHDLQĂ&#x20AC;XrQFLD GDXQLmRHQWUH/XDH1HWXQR,VWR WRUQDRGLDSURStFLRDPHUJXOKRV SURIXQGRVHPVHXLQFRQVFLHQWH VHMDDWUDYpVGHXPDOHLWXUDGH FRQYHUVDVLPSRUWDQWHVRXDWpGH XPDEUHYHYLDJHP8VHDLQWXLomR 1RDPRUDQWHVTXHDVFRLVDV FRPSOLTXHPH[SOLTXHDVHXSDU TXHDVDWULEXODo}HVGDYLGDSRGHP DWUDSDOKDUPDVQmRLPSHGHPXPD UHODomRKDUPRQLRVD9DOHDSHQDVH HVIRUoDUSDUDSULRUL]DUVXDUHODomR QRGLDGHKRMH 1~PHURGD6RUWH CĂ&#x201A;NCER â&#x20AC;&#x201C; (22/6 a 22/7) â&#x20AC;&#x201C; Um PHUJXOKRGHQWURGHVLSRGHWUD]HU XPDYLVmRPDLVDPSODVREUHVHXV SRQWRVIRUWHVHIUDFRVQRGLDGH KRMH&HUWDPHQWHYRFrVHVHQWLUi PDLVFRPSOHWRHPDGXURWHQGRXPD PDLRUFRQVFLrQFLDGHVHXSRWHQFLDO $SRVWHQRDXWRFRQKHFLPHQWR1R amor, nĂŁo perca a cabeça com as GLÂżFXOGDGHVGRUHODFLRQDPHQWR (ODVID]HPSDUWHGRFUHVFLPHQWRH DPDGXUHFLPHQWRGRVSDUFHLURV 1~PHURGD6RUWH LEĂ&#x192;O Âą D Âą5HODFLRQDPHQWRVpRWHPDFHQWUDOGRGLDGH KRMHeDWUDYpVGHOHTXHVHVHQWLUi UHDOL]DGRVHVRXEHUGLYLGLURVVHXV VRQKRVFRPTXHPYRFrDPD6HGHVHMDIRUWDOHFHUVHXUHODFLRQDPHQWR HVWHSRGHVHUXPyWLPRPRPHQWR $EUDVH 1~PHURGD6RUWH VIRGEM Âą D Âą1RGLDGH KRMHYRFrVHQWLUiYRQWDGHGHVDFXGLUDSRHLUDHSURPRYHUPXGDQoDV HPWXGRQDVXDYLGD$EXVFDSHOR

3

1RrPLDPXOKHUGDDOWDVRFLHGDGHHOHJDQWH¿QDHTXHFKDPD DDWHQomReDVVLPTXHRDXWRU-RmR(PDQXHO&DUQHLURGH¿QHD SHUVRQDJHPGH&DPLOD0RUJDGRHP³$YHQLGD%UDVLO´VXEVWLWXWD GH³)LQD(VWDPSD´QD*ORER(ODID]SDUWHGRQ~FOHRF{PLFRGD KLVWyULD1RrPLDWHUiFRPRPDULGR$OH[DQGUH%RUJHVTXHPDQWpPIDPtOLDVWDPEpP'pERUD%ORFKH&DUROLQD)HUUD]

FLĂ VIO RICCOFRODERUDomR-RVp&DUDORV1HU\ZZZWZHWWHUFRPĂ&#x20AC;DYLRULFFR

Record nĂŁo muda â&#x20AC;&#x153;Hoje em Diaâ&#x20AC;? de lugar

DIVERSĂ&#x192;O&ARTE

Nada certo ainda 6HJXQGRD%DQGHLUDQWHVRTXHH[LVWH VREUHQRYDWHPSRUDGDGRUHDOLW\³0XOKHUHV5LFDV´pDSHQDVXPDFRQYHUVD FRPDGRQDGRVGLUHLWRV(\HZRUNV&XDWUR&DEH]DV(SRUHQTXDQWRVyLVVR 0DVTXHPDOSHUJXQWHHVVDXPDMiQmR HVWiGHERPWDPDQKR"

Aviso prÊvio $QD3DXOD2OLYHLUDDH[EDQGHLULQKDHH[SDUWLFLSDQWHGD³)D]HQGD´HVWi GHVDtGDGD5HFRUG2DWXDOFRQWUDWRWHUPLQDQRSUy[LPRGLDHHODMi IRLR¿FLDOPHQWHLQIRUPDGDTXHQmRKDYHUiUHQRYDomR $WpDTXLRVHXQRPHHUDGDGRFRPRFHUWRQDWUDQVPLVVmRGD2OLPStDGD em Londres.

Ă&#x201A;'LUHWRUHVGD5HFRUGFRPR +RQRULOWRQ*RQoDOYHVH3DXOR &DOLOGHSRLVGHUHXQL}HVHP /RQGUHVIRUDPYLVLWDUD1DWSH IHLUDGH79HP0LDPL Ă&#x201A;2QWHPIRLR~OWLPRGLD([HFXWLYRVGHRXWUDVHPLVVRUDV EUDVLOHLUDVWDPEpPHVWLYHUDP SRUOi Ă&#x201A;6%7HVWiLQWHUFDODQGRQD IDL[DGDVGDWDUGHDH[LELomR GRVHSLVyGLRVDQWLJRVGR Âł&KDYHV´FRPRVPDLVDQWLJRV Ă&#x201A;$DXGLrQFLDQRKRUiULRHP UHODomRDRTXHRSURJUDPD Âł)pULDVFRP3DWDWL3DWDWD´ YLQKDFRQVHJXLQGRMiREVHUYRXFUHVFLPHQWR Ă&#x201A;$PDQKmVH[WDRSURJUDPD Âł0XOKHUHV´GD*D]HWDPDLV XPDYH]VHUiWHPiWLFRWRWDOPHQWHYROWDGRSDUDRVFRVWXPHVHFXOWXUDiUDEHV Ă&#x201A;,QFOXVLYHFRPDSDUWLFLSDomR GHHVSHFLDOLVWDVGDVPDLV GLYHUVDViUHDV$SUHVHQWDomR GH&iWLD)RQVHFD Ă&#x201A;$5HGH79DLQGDQmRFRQVHJXLXUHVROYHUDSHQGHQJDGR FDPSHRQDWRLWDOLDQR$VWUDQVPLVV}HVFRQWLQXDPVXVSHQVDV Ă&#x201A;$LQGDQHVWHFRPHoRGHDQR D%DQGHLUDQWHVGHYHUHDOL]DU DOJXQVSHTXHQRVDMXVWHVQD VXDSURJUDPDomRHVSRUWLYD Ă&#x201A;3ULQFLSDOPHQWHQDVWDUGHV GHGRPLQJRGHQWURGRÂł%DQG (VSRUWH&OXEH´ Ă&#x201A;$VJUDYDo}HVGHÂł0DULDVGR /DU´SUy[LPDGDVGD*ORER FRPHoDPQHVWDTXLQWDIHLUD HPH[WHUQDVQR3LDXt

&¡HVWĂ&#x20AC;QL 1D5HFRUGDVLQIRUPDo}HV VREUHDHTXLSHGD2OLPStDGDpTXHQmRWHP QDGDIHFKDGR,VVRVyGHYH DFRQWHFHUDtVLPGHIRUPD GHÂżQLWLYDHQWUHRVPHVHV GHPDUoRHDEULO EstĂŁo abertas, portanto, DVSRVVLELOLGDGHVGHQRYDV FRQWUDWDo}HV )LFDPRVDVVLP0DV DPDQKmWHPPDLV7FKDX

PROJETO QRYRVHUiDW{QLFDGRPRPHQWRH FDEHDYRFrHVFROKHUDVPXGDQoDV FHUWDVDUHDOL]DU8PERPGLDSDUD SHQVDUQRSULPHLURSDVVR 1~PHURGD6RUWH LIBRA Âą D Âą9RFr VHQWLUiFHUWDLQTXLHWDomRQRGLD GHKRMHeVHPG~YLGDXPGLD SDUDVDLUGLYHUWLUVHHHQFRQWUDUDV SHVVRDVFHUWDV$SURYHLWHHVVHV HQFRQWURVTXHSRGHPWUD]HUERDV RSRUWXQLGDGHV%ULOKHDSDUHoDH VHMDPDLVUHFHSWLYR 1~PHURGD6RUWH ESCORPIĂ&#x192;O â&#x20AC;&#x201C; (23/10 a 21/11) â&#x20AC;&#x201C; )DPtOLDpSHoDLPSRUWDQWtVVLPDSDUD RHTXLOtEULRSHVVRDOGHTXDOTXHUXP HFRPYRFrQmRVHULDGLIHUHQWH3RU LVVRDSURYHLWHRGLDGHKRMHSDUD VHUXPIDFLOLWDGRUGRFOLPDKDUPRQLRVRQRODU6HMDSDUFHLURGHVHXV HQWHVTXHULGRV 1~PHURGD6RUWH SAGITĂ RIO Âą D Âą6XD PHQWHHVWDUiDFHOHUDGDDWpGHPDLV QRGLDGHKRMH 6HXSHQVDPHQWRiJLOWRUQDUiVHXV DUJXPHQWRVLPEDWtYHLV0DVYDOHD SHQDWHUFXLGDGRHPVHXDPELHQWH GHWUDEDOKRSRUH[HPSOR1mR pWRGRPXQGRTXHJRVWDGHVHU FRQWUDULDGR 1~PHURGD6RUWH CAPRICĂ&#x201C;RNIO â&#x20AC;&#x201C; (22/12 a 19/1) Âą)LTXHDWHQWRDRSRUWXQLGDGHVGH PHOKRUDUVXDYLGDÂżQDQFHLUD7HQWH FRORFDUHPSUiWLFDLGHLDVTXHYRFr YHPDPDGXUHFHQGRKiWHPSRVSDUD JDUDQWLUXPIXWXURPDLVHVWiYHO 9DOHDSHQDHVWXGDUIRUPDUGHLQYHVWLUPDLVHPHOKRU 1~PHURGD6RUWH AQUĂ RIOÂą D Âą9RFr YHUiPDLVFODUDPHQWHQRGLDGHKRMH DTXLORTXHOKHID]RXQmRIHOL]eXP ERPPRPHQWRSDUDID]HUXPDOLVWD GHDo}HVTXHGHYHPVHUWRPDGDV SDUDTXHVHXVVRQKRVVHUHDOL]HP 9RFrVHUiXPDFRPSDQKLDDJUDGiYHOHLQVSLUDGRUD 1~PHURGD6RUWH PEIXES â&#x20AC;&#x201C; (19/2 a 20/3) -Olhe para RVSUy[LPRVSDVVRVHPVXDYLGDGH IRUPDRWLPLVWD eRTXHDFRQVHOKDDSDVVDJHPGH /XDH1HWXQRSHORVHXVHWRUGDVFULVHV9RFrWHUiIRUoDVXÂżFLHQWHSDUD UHYHUWHUTXDGURVQHJDWLYRVHEXVFDU DIHOLFLGDGH$FUHGLWH 1~PHURGD6RUWH

Martin diz que novo projeto com Pitty tem â&#x20AC;&#x153;gostinho de aventuraâ&#x20AC;?

I

magine fazer o primeiro show de seu novo projeto jĂĄ com ingressos esgotados. Ă&#x2030; assim, com mais de mil pessoas na plateia, que Pitty e Martin mostraram, na semana passada, as cançþes de Agridoce. Uma das mĂşsicas do projeto Agridoce, composto por Pitty e Martin, jĂĄ estĂĄ entre as mais tocadas nas rĂĄdios: ĂŠ â&#x20AC;&#x153;Dançandoâ&#x20AC;? O mĂşsico, que ĂŠ o guitarrista da banda da

Pitty, agora se juntou Ă  cantora neste projeto intimista e cheio de experimentaçþes, lançado em novembro de 2011. Abaixo uma rĂĄpida entrevista com Martin. Fazer show com o Agridoce, atualmente, ĂŠ o que te dĂĄ mais prazer? Sim. Gravar o disco foi uma delĂ­cia, com o exĂ­lio voluntĂĄrio na Serra da Cantareira e todas as experimentaçþes sonoras, mas, uma YH]TXHHOHĂ&#x20AC;FRXSURQWR tentar carregar essa atmosfera para o palco passou a VHURGHVDĂ&#x20AC;RGDYH]3DUD

VRDURPDLVĂ&#x20AC;HOSRVVtYHO ao disco, recrutamos dois mĂşsicos para nos acompanhar: MalĂĄsia na percussĂŁo e Loco Souza nos samples e programaçþes, e o resultado tem nos deixado muito satisfeitos. O pĂşblico tem nos recebido superbem e estamos muito empolgados com esse gostinho de aventura que estĂĄ sĂł começando. Que tipo de pessoa vocĂŞ acha que gosta/vai gostar das mĂşsicas do Agridoce? Românticas? EclĂŠticas? Ă&#x2030; muito difĂ­cil FODVVLĂ&#x20AC;FDU9HMR vĂĄrios fĂŁs de Pitty nos acompanhando, assim com vejo muitas caras novas, de pessoas FRPSHUĂ&#x20AC;VPXLWR diferente do que estĂĄvamos acostumados com o trabalho anterior. Espero que o som bata pra quem gosta de mĂşsica, mais que de rĂłtulos. Qual a importância do Agridoce na sua carreira? Ă&#x2030; muito grande, tenho aprendido muito com essa empreitada e estou adquirindo conhecimento que vou aplicar em todos os trabaOKRV TXH Ă&#x20AC;]HU SUD IUHQWH e XPD DĂ&#x20AC;UPDomR SUD PLP como compositor e tem sido uma aventura deliciosa poder tocar violĂŁo e dividir as vozes com Pitty.


4

TribunaIndependente

DIVERSĂ&#x192;O&ARTE 0$&(,Ă?48,17$)(,5$'(-$1(,52'(

felipe1camelo@gmail.com felipecamelo@saladaonline.com.br camelofelipecamelo.blogspot.com

Convite

Com a força extra de sua amada Mirna Porto e GHVXD¿OKRWD Octåvia, querido Clåudio Viana enfrentando os GHVD¿RVGD9LGD Que a Energia GHVWHS{UGRVRO FKHJXHDWpHOHV

-RUQDOLVWD(QJHQKHLUD$JU{QRPD6HFUHWiULD$GMXQWD GH&RPXQLFDomRGD3UHIHLWXUDGH0DFHLyHDSUHVHQWDGRUDGR3URJUDPD&RQH[mRGD793DMXoDUD%iUEDUD 6DQWLDJRFRQYLGDQGRSUD&RQIHUrQFLD0XQLFLSDOVREUH 7UDQVSDUrQFLDH&RQWUROH6RFLDOTXHDFRQWHFHjVH òGDPDQKmGHKRMHQRDXGLWyULRGD),761DSURJUDPDomRDOPRoRHFRIIHHEUHDNGLVSRQtYHOSURV participantes.

3RPSDH&LUFXQVWkQFLD ³3DUDTXHPWUDEDOKDQDiUHDGHHYHQWRVVRFLDLVpERP¿FDUDWHQWRSRUTXHRPHUFDGRHVWiDTXHFLGRPDVUHTXHUSUR¿VVLRQDLVTXDOL¿FDGRV3DUDIRUWDOHFHU DFDWHJRULDDVFHULPRQLDOLVWDV*LVHOH&DUQHLUR 3( H5HQDWD/LPD 0* HVWDUmRUHDOL]DQGRRZRUNVKRS&HULPRQLDO6RFLDOYROWDGRSDUDFHULPRQLDOLVWDVH HVWXGDQWHVQRVGLDVHGHIHYHUHLURQR0DFHLy$WODQWLF6XtWHVQDSUDLDGH-DWL~FDeXPDRSRUWXQLGDGHSDUDRVSUR¿VVLRQDLVGDiUHDVHUHQRYDUHP UHFLFODQGRVHXVFRQKHFLPHQWRVWURFDQGRLGHLDVHUHDOL]DQGRQHWZRUNLQJ1DQRLWHGRGLDKDYHUiWDPEpPXPD0RVWUDSDUD1RLYDVFRPGHJXVWDomRGH EXIIHWERORGRFHVEHELGDVH[SRVLomRGHIRWR¿OPDJHPGHV¿OHGHWUDMHVGHQRLYDFDEHORVHPDTXLDJHPHRXWURVIRUQHFHGRUHVSDUDDMXGDUQDHVFROKD GRVSUR¿VVLRQDLVTXHYmRDWXDUQRFDVDPHQWR´LQIRUPDo}HVSHORFDSDFLWDFRHVSH#JPDLOFRP $66(6625,$

BBB, 24H Pra quem participa ativamenWHGR%%% DVVLVWLQGROLJDQGR pra votar, comentando...), HVVDTXH/XGPLOD9LHLUD(Vcobar, da In Press Porter Novelli Assessoria de imprensa NET Serviços, de SĂŁo Paulo, informando por e-mail que â&#x20AC;&#x153;A 1(7 ZZZQHWFRPERFRPEU  maior empresa de serviços de telecomunicaçþes e entretenimento via cabo da AmĂŠrica /DWLQDYDLGLVSRQLELOL]DUSDUD todos os seus clientes, nos GLDV DPDQKm HGH MDQHLURDSURJUDPDomRGR%LJ %URWKHU%UDVLO2UHDOLW\ VKRZWHPWUDQVPLVVmRDRYLYR KRUDVSRUGLDSHORFDQDO $OpPGDWUDQVPLVVmR KRUDVD1(7GLVSRQLELOL]D QRFDQDOXPPRVDLFR FRPFkPHUDVVLPXOWkQHDV TXHSHUPLWHPDFRPSDQKDU tudo o que acontece na casa. Assinantes NET Digital e NET Digital HD contam tambĂŠm com recursos de interatividade pelo controle remoto, FRPRHQTXHWHVQRWtFLDVDWXDlizadas e informaçþes sobre o paredĂŁo. Quem adquirir pelo FRQWUROHUHPRWR FDQDO da NET Digital e NET Digital +' DWHQGLPHQWRHOHWU{QLFR  RXDWUDYpVGRVLWH ZZZQHWFRPERFRPEU  JDQKDXPGHVFRQWRHVSHFLDO $VVLQDQWHVGR6yFLR3UHPLHUH )XWHERO&OXEH 3)& HRXGRV FDQDLVDGXOWRVWDPEpPWrP abatimento na aquisição do %%%´3URQWRHUDVyRTXH faltava pra garantir assunto DWpRÂżQDOGR%LJ%%

Sucessaço o Â&#x17E;6DOmRGH)RWRJUDÂżDGD)XQGDomR3LHUUH&KDOLWD, em FDUWD]DWpPDUoRFRPFXUDGRULDGH-~QLRU*DPDH6RODQJH&KDOLWD 7RUoRSUDTXHDYROWDGRWRSIRWyJUDIRSUD6mR3DXORVHMDSOHQD+RMHDOPRoRFRPRVHSRUHVWHVGLDVSRVWRQRPHXEORJQRWULEXQDKRMHFRP IRWRVGDH[SRVLomRTXHUH~QHWUDEDOKRVGHDUWLVWDVPLQKDV

A Magia dos Antigos ³$KLVWyULDpERQLWD6HWHPXPDIHVWDTXHSRGHVHYDQJORULDUGRVHXSDVVDGR pR&DUQDYDOGD%DKLD2VIDPRVRVEDLOHVUHDOL]DGRVHPFOXEHVFRPR&UX] 9HUPHOKDHR)DQWRFKHVHVWH~OWLPRIXQGDGRHPHHPIXQFLRQDPHQWR DWpKRMHID]HPSDUWHGDVOHPEUDQoDVGRVIROL}HVPDLVDQWLJRVTXHQmR SUHFLVDYDPGHQDGDPDLVGRTXHFRQIHWHVVHUSHQWLQDHXPERPUHSHUWyULR GHPDUFKLQKDVDQLPDGDVSDUDFXUWLUDIROLD3RUpPDVOHPEUDQoDVHVWmRFDGD YH]PDLVDWXDLVHRYHOKRDJRUDpQRYR2VEDLOHVSUpFDUQDYDOHVFRVHVWmR YROWDQGRSDUDDSURJUDPDomRGDIROLDHP6DOYDGRUHWrPVLGRDOpPGHXPLQFHQWLYRDRUHWRUQRGRHVStULWRO~GLFRGR&DUQDYDOYLYHQFLDGRQRSDVVDGRXPD RSomRGHQHJyFLRLQWHUHVVDQWHHUHQWiYHO2EORFR2V0DVFDUDGRVID]SDUWH GHVWHWLPHTXHLQYHVWHQRUHWRUQRjVRULJHQVFDUQDYDOHVFDVDOpPGHWDPEpP VDLUQDUXDGXUDQWHDIROLDGH0RPRUHDOL]DQGRKiDQRVGHVGHTXDQGR REORFRIRLIXQGDGRXPEDLOHFRPWRGDVDVFDUDFWHUtVWLFDVGRSDVVDGRFRP PDUFKLQKDVHS~EOLFRIDQWDVLDGR(VWHDQRREDLOHDFRQWHFHXQR&OXEH)DQWRFKHVQDQRLWHGD�HFRQWRXFRP0RUDHV0RUHLUDH3HX0HXUUD\DOpP GD%DQGD0DVFDUDGRVFRPFDVDORWDGD2VXFHVVRGHVWHVEDLOHVVHGHYHj FDUrQFLDGRS~EOLFRSRUQRYLGDGHVQDIROLDGHWHUVHWRUQDGRSURMHWRLQWHUHVsante tambÊm economicamente. A cada ano aumenta o público, cansado do PHVPRUHSHUWyULRWRFDGRQR&DUQDYDO4XDQGRVHDSUHVHQWDGLIHUHQFLDOR VXFHVVRpJDUDQWLGR2SURMHWR%DLOLQKRGH4XLQWDWDPEpPpH[HPSORGH TXHRLQWHUHVVHSHORVDQWLJRVFDUQDYDLVIHLWRVHPHVSDoRVIHFKDGRVQmRPRUreu. Depois do sucesso na última semana, quando o projeto trouxe 1 baile de PiVFDUDVSUR5LR9HUPHOKRRVKRZYROWDDDFRQWHFHUQR3RUWHOD&DIpDWpD ~OWLPD�GHMDQHLUR1RUHSHUWyULRJUDQGHVVXFHVVRVHFOiVVLFRVGRVDQWLJRV EDLOHVSUpFDUQDYDOHVFRVFRPR¾7D+Lœ¾$XURUDœ¾%DQGHLUD%UDQFDœ´$TXLRV WUDGLFLRQDLV-DUDJXi7rQLV&OXEH&OXEH)rQL[$ODJRDQDH,DWH&OXEH3DMXoDUD FRQWLQXDPVRPDQGRHVIRUoRVSUDPDQWHUYLYDHVWDWUDGLomR0DVDFKRTXH HVWHVEDLOHVWDPEpPSRGHULDPDFRQWHFHUQRVGLDVR¿FLDLVGH&DUQDYDO3RUTXH QHPVyGHSUpYLDYLYHPRVQpQmR"""4XHPFRQWLQXDPHPDQGDQGRQRWtFLDV do Carnaval soteropolitano Ê meu querido amigo Manoel Menezes, alagoano por nascimento e baiano por opção e paixão.

A pernambucana Gisele Carneiro e a mineira Renata Lima FKHJDPSUDGLYLGLUFRQKHFLPHQWRVLQIRUPDo}HVHH[SHULrQFLDV no :RUNVKRS&HULPRQLDO6RFLDO-RUQDOLVWDSHUQDPEXFDQD -DLPDU&KHGLGHGLWRUDGRZZZYLWULQHGDQRLYDEORJVSRWFRP EDGDODQGRHDVVHVVRUDQGRRHYHQWR

Instamission Pensando em interagir diretamente com 1 pĂşblico interessado em moda e beleza ĂŠ que a Tricot uniu as marcas Salinas e Satinelle, atravĂŠs do projeto colaborativo, Instamission. 1 gincana entre usuĂĄrios do InsWDJUDPDSOLFDWLYRGHIRWRJUDÂżDSDUDL3KRQH)RUDPGHPLOIRWRV enviadas em apenas 1 semana, batendo o recorde de todas as missĂľes MiUHDOL]DGDV$LQVWDPLVVLRQSDWURFLQDGDSHOD3KLOLSV6DWLQHOOHSHGLX pras internautas mandarem fotos que representassem o seu verĂŁo. As PHOKRUHVIRWRVJDQKDPELTXtQL6DOLQDVHGHSLODGRUSRUWiWLO%LNLQL 3HUIHFWGD3KLOLSV6DWLQHOOH$OpPGRVSUrPLRVDVIRWRVSUHPLDGDVVHUmR expostas nas redes sociais e nas lojas Salinas de SĂŁo Paulo. A Tricot comemora o sucesso da parceria e o resultado da ação. Isto mostra o quanto duas grandes marcas podem se completar para um bem comum HGHL[DUPLOKDUHVGHFRQVXPLGRUDVOLQGDVHSUHSDUDGDVSURYHUmR7ULFRW unindo moda, tecnologia e beleza. Debora Coneglian, da Acervo Comunicação, de SĂŁo Paulo, assessorando e badalando a ação. 3HQVHPQXPDPXOKHUDQLPDGDTXHPSHQVRXHPMÂŞ Luiza RussoDFHUWRX1RÂ&#x17E;%DLOH(GpFLR /RSHVOiWDYDHODHP9HUGH $PDUHORDOFDOLQDWRGD1R9HUPHOKR 3UHWROiWDYDHODWDPEpP URXEDQGRDFHQDÂł6DELDTXHLDOKHHQFRQWUDUHYLPSUHYHQLGD´GLVVHPHPRVWUDQGRRVKRUWSUHWR HPEDL[RGDIDQWDVLD QHPYRXIDODUGDERWDV 1mRSDURXURGRSLRXSUÂśODGRSURRXWURHUDSXUDSLUXHWD $QVLRVRSUDHQFRQWUiODQDVRXWUDVSUpYLDV1R3LQWRHQWmRD%HODVHHVEDOGD

ASSESSORIA& Comunicação PEC dos Jornalistas

A

Executiva da Fenaj marcou para 7 e 8 de fevereiro, apĂłs a volta dos trabalhos no Congresso, atividades de mobilização no Senado pela aprovação, em 2Âş turno de votação, da PEC 33/09, que restitui DH[LJrQFLDGRGLSORPDSDUDRH[HUFtFLRGDSURĂ&#x20AC;VVmRGH jornalista. TambĂŠm solicitou aos sindicatos e entidades apoiadoras do movimento em defesa do diploma que insistam, ainda em janeiro, quando os parlamentares estĂŁo em seus Estados, nos contatos com os senadores. Vamos nos empenhar nesta campanha!

&RQVHOKRGH&RPXQLFDomR 1R~OWLPRGLDIRUDPHPSRVVDGRVRVLQWHJUDQWHVGR&RQVHOKRGH Comunicação Social do Estado da %DKLD(OHWHPFDUiWHUFRQVXOWLYR HGHOLEHUDWLYRpFRPSRVWRSRU membros, sendo sete representanWHVGRSRGHUS~EOLFRHLQWHJUDQtes da sociedade civil, eleitos no GLDGHQRYHPEURSDVVDGR2

FRQVHOKRpXPHVSDoRSDUDRVPRvimentos sociais, os empresårios e o governo discutirem os problemas da comunicação. ParabÊns para o (VWDGRGD%DKLDTXHFULRXRVHX CC. -iRQRVVRSLRQHLURQRSDtVVHJXH desativado por falta de interesse do governo estadual.

Cantor lança CD com objetivo de levar mensagens de amor e paz

3yV*UDGXDomR (VWmRDEHUWDVDVLQVFULo}HVSDUD QRYDVWXUPDVGH3yV*UDGXDomR pelo Centro UniversitĂĄrio Cesmac. Este ano, a IES oferece 15 novos cursos em diversas ĂĄreas: destaque SDUDRFXUVRGH0DUNHWLQJ'LJLWDO HP0DFHLy$VLQVFULo}HVSDUDD 3yV*UDGXDomRGR&HVPDF seguem atĂŠ os meses de março e abril (a depender da especialização), com valor de 35 reais. Para os egressos da IES ĂŠ concedido XPGHVFRQWRHVSHFLDOÂżFDQGRD LQVFULomRQRYDORUGHUHDLV$ GLFDYDLSDUDDÂ?WXUPDGRFXUVR de Assessoria de Comunicação e 0DUNHWLQJ,QIRUPDo}HVSHORWHOHIRQH  3DUDFRQKHFHU WRGDVDVRSo}HVGLVSRQtYHLVDFHVVH ZZZFHVPDFFRPEUSRVRXOLJXH SDUD  RX

)RWRJUDÂżDGH Publicidade

Prêmio Sebrae $LQVFULo}HVSDUDRQR3UrPLR6HEUDHGH-RUQDOLVPRIRUDPSURUURJDGDV 9RFrWHPDWpRGLDGHMDQHLURSDUDLQVFUHYHURVHXWUDEDOKRDERUGDQGR o universo das micro e pequenas empresas. Poderão concorrer pautas ligadas a empreendedorismo, cooperação, competitividade, inovação, LQFOXVmRSURGXWLYDVXVWHQWDELOLGDGHHSROtWLFDVS~EOLFDV$VPDWpULDVLQVFULWDVGLVSXWDPSULPHLURDIDVHHVWDGXDOHGHSRLVVHFODVVL¿FDPSDUDD¿QDO QDFLRQDO6HUmRGH¿QLGRVRVYHQFHGRUHVGHFDGD(VWDGRQDVFDWHJRULDVGH -RUQDOLVPR,PSUHVVR5iGLR79H:HE2VSUrPLRVVmRGHDWp5PLO

'HVLJQSDUD-RUQDOLVWDV $-RUQDOLVWDHSXEOLFLWiULDIRUPDGD SHOD38&0*7KDLV&DPSDVTXH tambÊm Ê especialista em jornalisPRWHFQROyJLFRHFLHQWt¿FRSHOD8QLFDPSHPHVWUDQGDGR/DERUDWyULR GH0tGLDV$YDQoDGDV /DEMRU QD mesma universidade, vai ministrar RFXUVRRQOLQH³'HVLJQSDUD-RUQDOLVWDV´$DXODDFRQWHFHQRSUy[LPR GLDViEDGRGDVKjVK KRUiULRGH%UDVtOLD2VSDUWLFLSDQ-

ESPIRITUALIZADO

metodologias do design de portais, LQWUDQHWVFDQDLVHPtGLDVGLJLWDLV em geral; entender e aplicar os conceitos de Padrões de Interação (Design Patterns), Affordance, 'HVLJQ(PRFLRQDOH&RQVLVWrQFLD de Interfaces, além de compreender e aplicar normas de Usabilidade e ([SHULrQFLDGR8VXiULR 8;  Informações no telefone: (11) RXDLQGDQRHPDLO

$VWpFQLFDVGDIRWRJUDÂżDGH publicidade e suas aplicaçþes nos diversos meios ĂŠ o foco do curso de )RWRJUDÂżDGH3XEOLFLGDGHGR6HQDF Alagoas. A primeira turma do curso, que serĂĄ ministrado pelo professor HSXEOLFLWiULR*XVWDYR%RURQLVHUi UHDOL]DGDQRSHUtRGRGHDGH IHYHUHLURFRPDXODVGDVKjV KQD8QLGDGH3RoR 5XD3HGUR 3DXOLQR )RWRVFRPPRGHORV SDLVDJHPREMHWRVFkPHUDVOX] PRGLÂżFDGRUHVGDOX]HVW~GLRH a manipulação de imagens sĂŁo alguns dos temas que serĂŁo vistos pelos alunos durante o curso. MaWUtFXODVDEHUWDV0DLVLQIRUPDo}HV HZZZDOVHQDFEU Contribuição da jornalista Cristiane Calaça por AMC â&#x20AC;&#x201C; Assessoria GH0DUNHWLQJH&RPXQLFDomR &RQWDWRVRXSHORHPDLO

U

sar a arte como meio de propagar a fĂŠ e daĂ­ tentar mostrar caminhos para pessoas que estĂŁo em situaçþes de risco social ĂŠ uma alternativa plausĂ­vel em ĂŠpocas de violĂŞncia desenfreada. E foi justamente isso que Afonso Filho, conhecido artisticamente como Afonso Filho Daluz, fez. Assim, ele lança amanhĂŁ o CD â&#x20AC;&#x153;O Amor ĂŠ Soberanoâ&#x20AC;?, no Teatro de Arena SĂŠrgio Cardoso, a partir das 20h, com entradas R$ 5 e meia entrada E$ 2,50 - lembrando que o DUHQDĂ&#x20AC;FDDRODGRGR7HDWUR Deodoro. A idĂŠia foi traduzir em letras de mĂşsicas experiĂŞncias vividas pelo cantor em trabalhos voluntĂĄrios realizados em comunidades carentes. â&#x20AC;&#x153;Quero passar neste CD valores humanos. Mensagem de paz, falar sobre o que incomoda o mundo hoje de uma maneira lĂşcidaâ&#x20AC;?, diz o artista, que prefere nĂŁo rotular o CD de evangĂŠlico, catĂłlico ou JRVSHO´´3UHĂ&#x20AC;URGL]HUTXHp um CD espiritualizadoâ&#x20AC;?. O CD tem 22 cançþes e uma poesia. â&#x20AC;&#x153;As composiçþes sĂŁo prĂłprias e frutos de vivĂŞncias, de observar as carĂŞncias das pessoas e notar que muita coisa tem a haver com a falta de espiritualidade e de amor â&#x20AC;&#x153;,


Edição número 1354 26 de janeiro de 2012