Page 12

12

CIDADES

MACEIÓ - SÁBADO E DOMINGO,18 E 19 DE MARÇO DE 2017

TRIBUNAINDEPENDENTE

Costa dos Corais terá pesquisa de longa duração Com apoio da Fapeal, programa internacional Peld possibilitará desenvolvimento de estudos na área de proteção ambiental

D

AÍLTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com COM DIEGO VILLANOVA

Como fazer pra voltar?

H

ospedado num daqueles hotéis bacanas da Jatiúca, o turista pegou o carrão, com uma loura ao lado, e saiu para conhecer a bonita Maceió. Adiante, parou para pedir orientação a um camarada que escorava um poste: - Boa noite, meu amigo... - Boa noitche! – respondeu o sujeito com sotaque de bêbado e o maior bafo de cana. - Por favor, como é que eu faço para chegar ao Pontal da Barra? E o cara: - O senhorrr fax o seguintche... burp! Xiga uns trintcha quarteirõex a frente, certo? Depoix, entre a direitcha no primeiro xinal luminoso e continue em frentche. Quando chegar na décima exquina, vire de novo à direitcha e depois à esquerdja, tá entendendo? - Mas... - Quando dobrar à esquerda, repare que tem uma ladeirinha e uma igrejinha. Não pare. Siga defagar, atravesse uma rua, faça o balão e pegue a praia. Cuidado, hein? Essa praia é poluidja... hic! Antes de tchegar numa numa pontche bem grande, dobre à direita e vai bater no Pontal! Hic! O turista coçou a cabeça, embatucado: - É mesmo? E agora o amigo pode me explicar como eu faço pra voltar de lá? - Simples. É só dar marcha à ré!

Funcionário exemplar Gomes, o eficiente gerente de vendas de determinada empresa recebeu um fax de um dos seus novos vendedores, vazado nos seguintes termos: “Seu Gômis, o criente de Atalaia pidiu mais de cuatrocenta péssa”. Uma hora depois, o mesmíssimo gerente Gomes recebeu outro fax: “Seu Gômis, tô fexando uma venda de trêis míu péssa”. No dia seguinte, bem cedinho, olha mais um fax: “Seu Gômis, num cheguei purcausa de que vendi maiz déis míu em Maribondo”. No outro, menos de cinco horas depois: “Seu Gômis, Viçosa fexô 20 míu. Vô pra Murici e de lá pra São Jusé da Lage”. E assim foi o mês inteiro. De posse de todas as mensagens que recebeu do vendedor, o gerente Gomes as levou ao presidente da empresa. O presidente leu todas elas, abriu um sorriso de satisfação, pediu papel e caneta e escreveu um aviso, que mandou fixar no mural, juntamente com as mensagens do vendedor. O aviso do presidente, estava escrito nos seguintes termos: “A partí de ôje nóis tudo vâmo fazê feito o Nirso... se preocupa menos em iscrevê serto, mode vende mais. Acinado, o Prezidenti”.

e forma efetiva, Alagoas aporta recursos para um projeto que visa a criação de uma cultura alagoana de preservação. A Pesquisa Ecológica de Longa Duração (Peld) é um programa internacional que será operacionalizado pela primeira vez no estado através da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal). Uma pesquisa que terá a duração de quatro anos recebeu o montante de R$ 1 milhão, fomentado em parceria pelo British Council, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e pela Coordenadoria de Aperfeiçoamento do Pessoal de Nível Superior (Capes), sendo R$ 200 mil oriundos do Governo do Estado, através da Fapeal. Parte do grupo aprovado apresentou nessa sexta-feira (17) a proposta que será desenvolvida na Área de Proteção Ambiental (APA), capitaneada pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal), envolvendo 52 pesquisadores e diversas instituições parceiras, federais e internacionais. Os gestores da Fapeal e de órgãos como o Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA) e Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), puderam informar-se acerca do programa que é voltado, neste caso, ao ecossistema da Costa dos Corais que percorre o litoral de Alagoas à Pernambuco. “Nosso objetivo é monitorar toda a parte ecológica da Costa dos Corais alagoanos, aumentando a capacitação local, empoderando os fatores sociais, e trabalhando o ecoturismo da mesma forma”, cita Ana Ma-

lhado, pesquisadora da equipe. A especialista menciona ainda que o projeto trabalha com características específicas como a minimização das ameaças – turismo e pesca desordenados, mudanças climáticas – evitando-se a perca de litoral, através de dados sobre espécies ameaçadas de extinção, entre outros aspectos do ecossistema. O PROGRAMA O Peld vem reforçar a criação de uma cadeia de conhecimento sustentável no Estado, pois viabiliza no País uma rede equipada com 32 sítios de pesquisa interligados, produzindo informações conjuntas. O propósito é conservar a biodiversidade existente analisando os impactos naturais e humanos para prospectar soluções científicas. Estudando os diversos biomas e ecossistemas brasileiros, este conhecimento é repassado e as disfunções podem ser reduzidas ou até recuperadas. Este olhar não apenas preserva como contribui para alavancar as potencialidades regionais, como na expansão do turismo, gastronomia, comércio, e etc. “O programa existe no Brasil desde 1996, e funcionará em Alagoas com o apoio da Fapeal, IMA e Semarh com a finalidade de monitorar, avaliar e qualificar as mudanças e as necessidades ambientais”, frisa Fábio Guedes, diretor-presidente da fundação. A sua execução mobilizará pesquisadores desde a iniciação científica à pós-graduação, em funções de colher amostras, estudar os agentes envolvidos nos processos biológicos e analisar em contexto os fatores confluentes na biodiversidade da Costa dos Corais.

O presidente se lascou! Um avião ia de Brasília para o Rio de Janeiro quando apresentou uma falha mecânica. No meio do corre-corre, apareceu o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso gritando desesperado. De repente, ouviu-se a voz de uma aeromoça pelo telefone: - Senhores passageiros, nós sabemos que o avião vai cair, mas devemos manter a calma! Por favor, organizem-se em fila. Só um detalhe... por falha técnica, nós temos um paraquedas a menos! Os passageiros, que estavam desesperados, ficaram histéricos e o expresidente FHC começou a fazer o seu discurso de defesa: - Eu sou o responsável pelo Plano Real, pela diminuição da dívida externa... Eu não posso morrer! Sou o presidente mais competente e mais inteligente que este país já teve! Então, o comissário-chefe fez questão de entregar o primeiro pacote para o presidente, que nem agradeceu e saltou sob protestos: - Não é possível! Tanta gente neste avião e você dá o primeiro paraquedas justamente pro FHC? Agora, um de nós vai morrer! Todos os passageiros gritaram apavorados até que o comissário conseguiu se defender: - Fiquem calmos! Todos nós vamos sobreviver! O presidente mais inteligente que o Brasil já teve saltou com a mochila de primeiros socorros!

Ela mesma pediu! O português Francisco Prata arrumou uma namorada maravilhosa, gostosa, lindíssima. Logo no primeiro dia, ela levou uma queda desastrada, jogando tênis, e quebrou os dois braços. Uma semana depois, eles foram passear de barco, no rio São Francisco. Lá estavam eles muito felizes, quando a garota pediu: - Chiquinho, meu amor, tire a minha blusa. Ele tirou. - Chiquinho, tire a minha calça. Ele tirou. - Chiquinho, agora tire a minha calcinha. Ele tirou. - Chiquinho, agora realize o seu sonho de felicidade! Francisco José pegou a garota e jogou no rio.

ROBERTO BAIA robertobaiabarros@hotmail.com SIDINÉIA TAVARES_ INTERINA

Pediu suspensão 1

O

Ministério Público de Contas de Alagoas solicitou, na manhã de ontem (17) a reconsideração contra a decisão do Tribunal de Contas do Estado de Alagoas (TCE/AL), que emitiu parecer prévio opinando pela aprovação com ressalvas das contas do ex-governador Teotonio Vilela Filho, referente ao exercício financeiro de 2010.

Pediu suspensão 2 No recurso, o MP de Contas pede a anulação da decisão da Corte de Contas pela participação do conselheiro Fernando Toledo, que estava impedido para julgar o processo, e ainda a reforma da decisão para emitir Parecer Prévio pela rejeição das referidas contas e não aprovação com ressalvas. O MPC/AL também expediu ofício ao procurador-geral de Justiça comunicando a ocorrência de nulidade na deliberação do TCE/AL para que, se assim também entender, o MP Estadual busque anular a decisão viciada pela participação do conselheiro impedido.

Duplicação O governador Renan Filho assinou, na última sexta-feira (17), a ordem de serviço para o trecho 1 da duplicação da rodovia Maceió-Arapiraca, que ligará o município de Barra de São Miguel a São Miguel dos Campos, na BR-101. As obras terão início imediato. Com 18,3 km de extensão, a duplicação da AL-220 vai facilitar a integração do Litoral ao Agreste.

AGÊNCIA ALAGOAS

Crescimento do comércio Ao dobrar a capacidade de tráfego na região, a obra, que será gerenciada pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER), reestrutura a qualidade e infraestrutura viária, além de fomentar o escoamento produtivo e o crescimento do comércio.

Turismo Beneficiando também o município da Barra de São Miguel, no Litoral Sul, as obras da AL-220 potencializam a infraestrutura de um dos principais destinos turísticos de Alagoas, conhecido internacionalmente por suas belezas naturais.

Cem reais bem pagos Vestindo uma minissaia bem “mini”, a lourinha Florita andava pela rua quando foi abordada por um malandro: - Quero te possuir agora mesmo, gata! Eu deixo cair 100 reais no chão e o tempo que você demorar para apanhá-los, eu despacho o serviço por trás. Topa? A lourinha pensou um pouco e decidiu ligar à sua melhor amiga, para lhe pedir opinião. E a amiga: - Escuta, quando ele deixar cair a nota, com certeza você vai conseguir apanhá-la e vai correr antes que ele lhe pegue para fazer alguma coisa. Depois me ligue e me conte o resultado. Meia hora depois, Florita ligou para a amiga e esta perguntou, cheia de curiosidade: - E então, como é que foi? E Florita: - O filho da puta jogou 100 reais no chão... em moedas de 10 centavos! Ele já vai pra terceira!

CidadesemFoco

Centro de Convenções Instituições britânicas e Governo de Alagoas apoiam pesquisa

Além do tradicional sol e mar, o município contará, em breve, com um Centro de Convenções, que teve a ordem de serviço assinada pelo governador em janeiro deste ano. O empreendimento deverá reduzir a sazonalidade no período de baixa temporada, e impulsionar o turismo de negócios e eventos na região.

Coruripe Membros do Ministério Público Federal em Alagoas reuniram-se com representantes do município de Coruripe para tratar de irregularidades ambientais constatadas em vistoria realizada no povoado Lagoa do Pau, em 1° de fevereiro de 2017.

Crime ambiental Tramita no MPF em Alagoas o Inquérito Civil instaurado para apurar suposta ocorrência de crime ambiental, em virtude da destruição da vegetação litorânea fixadora de dunas e do despejo de resíduos sólidos e de efluentes em mar territorial, decorrentes do funcionamento irregular de barracas de praia no povoado Lagoa do Pau, município de CoruripeAL.

Vistoria A fim de instruir o inquérito civil, em 1° de fevereiro de 2017 o MPF vistoriou as áreas noticiadas e constatou irregularidades no descarte de lixo na área litorânea, bem como o funcionamento irregular de barracas de praia, com despejo de resíduos sólidos e efluentes em rio próximo ao mar.

Planejamento de ação Alagoas foi um dos destaques durante as apresentações do 60º Encontro Nacional de Coordenadores e Administradores Tributários (Encat), que aconteceu na quinta (16) e sexta-feira (17), em Brasília (DF). A apresentação da gerente de Planejamento da Ação Fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda de Alagoas (Sefaz/AL), Alexandra Vieira, debateu a usabilidade do sistema ContÁgil, software da Receita Federal cedido aos estados. ... O mecanismo moderniza a verificação de indícios e cruzamento de dados. A avaliação do sistema foi feita por Alagoas e Bahia, que teve como representante o fiscal de tributos Alexandre Alcântara. ... As mais de duas mil escolas estaduais e municipais de 5º e 9º anos que serão beneficiadas pelo Programa Escola 10 contarão com um importante aliado para a melhoria dos seus índices: os articuladores de ensino. ... Esta força-tarefa é composta por docentes de ambas as redes de ensino e atuará no acompanhamento pedagógico do programa, que está dividido em três eixos: pedagógico, avaliativo e didático.

Edição número 2860 - 18 e 19 de março de 2017  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you