Page 3

TRIBUNAINDEPENDENTE

Conjuntura

FLAVIO GOMES DE BARROS - flaviogomesdebarros55@gmail.com

A união pelo caixa dois

D

a jornalista Mary Zaidan: “Caixa oficial de campanha irrigado por propina, caixa dois com e sem propina, propina fora dos períodos eleitorais para garantir maioria parlamentar ou para comprar votações de interesse do pagante, propina para rechear bolsos de amigos, para satisfazer mimos. Sem meias palavras ou tergiversações, crimes. É claro que há diferenças na gravidade, na frequência, na premeditação. É assim para qualquer delito. Roubar é roubar, seja um doce ou um milhão. Mas, assim como ninguém arquiteta o furto de um doce, dificilmente garfa-se um milhão sem planejamento. Quanto mais bilhões. Não por outra razão, busca-se punir o ato de acordo com o dolo. Na política não deveria ser diferente. Mas é. Ou, pelo menos, tem sido... Mas se é possível enxergar diferenças e eventuais injustiças entre contas e mandatos limpos, que não foram contaminados pela roubalheira que se apoderou do Estado durante os governos Lula da Silva e Dilma Rousseff, o caixa dois a todos une. De Arnaldo Malheiros Filho, defensor de Delúbio Soares no processo do mensalão, para quem o caixa dois era ‘deslize típico da democracia brasileira’, ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que até condena a prática, mas a considera apenas como ‘um erro que precisa ser reconhecido, reparado ou punido’...”

Peleja jurídica Site “Migalhas”: “A responsabilidade de um veículo de comunicação e de um jornalista por ofensas proferidas em uma entrevista é tema de processo que está em julgamento na 3ª turma do STJ. O caso envolve Collor, que conseguiu no TJ/RJ a condenação da editora e do jornalista, solidariamente, por ofensas feitas por Franklin Martins em entrevista publicada em 2005, na revista Brasília em Dia.”

MACEIÓ - QUINTA-FEIRA,16 DE MARÇO DE 2017 POLÍTICA

3

Deputados contestam proposta de presidente Michel Temer foi alvo de críticas devido às mudanças na reforma da Previdência CARLOS VICTOR COSTA REPÓRTER

A

polêmica reforma da Previdência foi tema de um grande protesto realizado ontem (15) pelas ruas do Centro de Maceió. Essa questão também foi bastante discutida dentro do Plenário da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) e o assunto retornou à pauta durante os trabalhos dessa quarta-feira. O deputado Ronaldo Medeiros (PMDB), que sempre está à frente das discussões envolvendo a Previdência, pediu a palavra e fez duras críticas ao projeto da reforma que tramita no Congres-

so Nacional e ao próprio Michel Temer (PMDB). “Eu até pensei que o presidente da República quando enviou não tinha lido de tão absurda que são as propostas que se encontram no projeto de reforma. Pensei que o presidente em sã consciência não teria coragem de enviar um projeto contra a classe trabalhadora, contra a previdência social, mas vemos que ele leu antes de enviar. E hoje vemos ele dizendo em alguns jornais que o povo brasileiro defende a reforma da como foi enviada para o Congresso. É uma afirmação na minha opinião de quem não está psicologicamente e nem mentalmen-

te bem”, declarou Medeiros. De forma irônica o deputado chegou a sugerir que o presidente renunciasse a sua aposentaria. “Ele [Michel Temer] poderia muito bem, já que é aposentado dentro da lei, renunciar a aposentadoria dele e só receber ela quando ele cumprisse os pré-requisitos da lei que ele mesmo enviou pra o Congresso. Aí sim ele estaria fazendo aquilo que está propondo. Pois, ele está enganado e mente quando diz que os programas sociais podem correr risco se a reforma não for aprovada como foi enviada, mente por que a seguridade social tem recurso, a pre-

vidência não é deficitária. Pelo contrário retiram recursos da previdência para pagar juros”, argumentou o parlamentar que já foi filiado ao PT. GOLPE O deputado Dudu Hollanda (PSD) também usou a palavra para acusar Michel Temer e o acusar de “golpista”, adjetivo comumente direcionado ao presidente. Todos os governos encaminham suas propostas de reforma, mas essa do Temer é de fato um absurdo. Desde que vi a cena do golpe político armado em Brasília eu sabia que esse governo não tinha legitimidade para tal fato”, declarou Hollanda. ASCOM/ALE

Mais um Renan Filho marca outro tento importante, em termos de obras, com a abertura de licitação para construção de um viaduto no trevo da antiga sede da Polícia Rodoviária Federal, na entrada de Maceió. Mérito compartilhado com Maurício Quintella, ministro dos Transportes, que conseguiu a liberação dos recursos.

Decidido Pessoas próximas ao deputado federal Marx Beltrão dizem que o atual ministro do Turismo não se interessa em ser vice, seja de Renan Filho ou qualquer outro candidato a governador. Sua pretensão, para 2018, é concorrer a uma das duas vagas que serão disputadas ao Senado. Se pelo PMDB ou não, é só um detalhe.

Jogo duro A propósito da disputa em Alagoas pelo Senado, no próximo ano, nunca a concorrência esteve tão forte. São duas vagas para vários nomes com força política. De todos os citados, o único do tipo “cara nova” é Marx Beltrão. Que, apesar de ainda jovem, foi duas vezes prefeito de Coruripe e é deputado federal bem votado.

Fogo amigo O deputado estadual Ronaldo Medeiros não poupa Michel Temer pela proposta de reforma da Previdência: “Ao que parece, ele não está mentalmente bem, porque defende tal proposta. Se não houver uma intervenção do Congresso, as pessoas vão morrer sem se aposentar.” Medeiros é filiado ao mesmo PMDB de Temer. Oportuno Essa questão de mudanças nas regras da Previdência será abordada hoje, em Maceió, por Ricardo Berzoini, ex-ministro da Previdência no governo Lula. Ele estará, a partir das 18h30m, no auditório do Sindicato dos Bancários, para palestra, seguida de debate. Vai falar sobre “Reformas da Previdência e Trabalhista”.

Ronaldo Medeiros, Dudu Hollanda e Bruno Toledo fizeram destaques acerca da reforma previdenciária, alvo de protestos ontem

DEBATE

Opinião Do presidente da Central Única dos Trabalhadores, Vagner Freitas, sobre a anunciada reforma da Previdência: “Para resolver a questão previdenciária, a nossa proposta é que se cobre das empresas sonegadoras, que sejam criadas políticas de criação de emprego e renda e para reduzir a rotatividade no mercado de trabalho”.

Estamos na guerra. Se morrer, faz parte.” ROMERO JUCÁ Senador do PMDB/RR e líder do governo no Senado, defendendo a anistia ao caixa dois nas campanhas políticas

* Jornalista Clóvis Rossi: “Vamos tirar as luvas que encobrem as palavras duras e dizer, com toda a clareza, que o retrocesso econômicosocial provocado pelas políticas de Dilma Rousseff é o equivalente a um crime. Um crime de lesa pátria.” * A Secretaria de Estado do Trabalho e Emprego promoverá cursos de capacitação para reeducandos em regime de progressão penal. Hoje acontece a abertura do pregão eletrônico da licitação, para apontar a empresa que executará o curso de capacitação. * O Clube do Jazz retorna ao Complexo Cultural Teatro Deodoro, abrindo a temporada 2017 hoje, às 10 da manhã. Clássicos do jazz e da Bossa Nova serão apresentados por Jarlandson Araújo, Adamour Silva, Félix Baigon, Jailson Britto e Enife Costa. * A Galeria Gamma receberá durante um mês, pela primeira vez de forma itinerante, a exposição “Menu Degustação”, com telas e esculturas de 10 artistas de São Paulo. Hoje, às 19 horas, acontece a abertura, na Avenida Luiz Ramalho de Castro, Jatiúca. * As professoras Miran Abs e Débora Borges criaram a Orquestra Pedagógica da Ufal, no modelo do projeto de extensão Orquestra Jovem da Escola Técnica de Artes. A proposta surge como um espaço de formação musical instrumental coletiva. * No próximo domingo, 19 de março, Maceió será de novo a capital brasileira do jiu-jitsu feminino, com a realização da II Copa Maria Bonita, único campeonato exclusivo para mulheres no Nordeste. O evento se inicia às 10 horas, no ginásio do CEAGB. * O ASA volta hoje ao Estádio Coaracy da Mata Fonseca, para, às 21h30m, encarar o Paraná Clube, na primeira de duas partidas para definir quem continuará participando da Copa do Brasil. A torcida vive a expectativa do retorno do artilheiro Leandro Kível.

Toledo sugere a Medeiros deixar o PMDB O deputado estadual Bruno Toledo (Pros), mas que também já foi filiado ao PSDB, também participou da discussão sobre a proposta que trata da reforma da Previdência. Toledo disse concordar com alguns aspectos abordados por Ronaldo Medeiros e acabou sugerindo que ele deixasse o PMDB. “O discurso do deputado é marcante. De fato a reforma da Previdência me parece exagerada, como tratou o líder do PMDB no Senado, o senador Renan Calheiros. Uma reforma exagerada, mas necessária, não nesses

moldes que aí está. O povo brasileiro espera que o congresso resolva esses exageros e entreguem pra o provo brasileiro uma reforma inteligente. Mas digo que é marcante o discurso do deputado [Ronaldo Medeiros]. Por exemplo, o senhor disse que o presidente Temer quer destruir a Previdência. Quero lembrar que o senhor é do PMDB e isso se torna mais forte. Até sugiro que o deputado não deveria mais permanecer no partido, pois é o partido do presidente que quer destruir a Previdência. Acredito que essas ideias que o PMDB trabalham são

tão antagônicas aos pensamentos do deputado que vossa excelência deveria sair do partido”, rebateu Bruno. Em resposta ao deputado Bruno Toledo, Medeiros foi mais incisivo ao dizer que o presidente Temer não quer destruir a Previdência, mas, que já destruiu. “Ele [Michel Temer] já destruiu, pois ele extinguiu o Ministério da Previdência Social assim que assumiu. É um dos poucos países do mundo que não tem o ministério. Hoje a estrutura é um puxadinho do Ministério da Fazenda. Um país como o Brasil que tem na

DISCURSO

GESTANTES

O Dia Mundial do Consumidor foi tema do pronunciamento do deputado Galba Novaes (PMDB) durante a sessão ordinária de ontem. “Os legisladores acertaram quando reconheceram e empoderaram quem compra. Tudo porque os serviços ou produtos de consumo, nem sempre atendiam às expectativas”, observou o parlamentar. Novaes lembrou que durante seu mandato como vereador por Maceió conseguiu aprovar, ao menos, 28 projetos, em prol do consumidor.

Entre as matérias aprovadas ontem, a proposta do deputado Jairzinho Lira (PMDB) que dispõe sobre o atendimento psicológico às gestantes em hospitais da rede pública estadual em Alagoas. Pelo projeto, fica incluído na assistência pré-natal o acompanhamento clínico psicológico às gestantes, parto e puerpério nos hospitais da rede pública. Ainda na sessão de ontem, o presidente da ALE, Luiz Dantas (PMDB) disse que vai enviar cópia da auditoria da FGV para Rodrigo Cunha (PSDB).

Galba Novaes elogia Dia do Consumidor

ALE aprova projeto para saúde pública

previdência sua maior fonte de distribuição de renda do pais e que ele acabou. Essa é a maior demonstração que o presidente não olha pra o aposentado e nem pra o trabalhador. Da forma como eu discordo, a maioria da bancada do PMDB nessa Casa também discorda. O ex-presidente do Senado que hoje é líder do PMDB no Congresso também discorda. A diferença de um remédio para o veneno é a dose. E essa reforma é um veneno pra o brasil. Porque a dose é exagerada nós temos sim que realizar algumas reformas”, finalizou. (C.V.C)

Edição número 2858 - 16 de março de 2017  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you