Page 14

14

ESPORTES

MACEIÓ - QUINTA-FEIRA, 16 DE MARÇO DE 2017

Esportes

TRIBUNAINDEPENDENTE

CSA deve apresentar novo ônibus em festa dia 25, no CT do Mutange Vazou ontem nas redes sociais as fotos do ônibus do CSA. A Tribuna Independente já adiantava no início da semana que a direção azulina estava escondendo o veículo e também a rescisão de contrato com a fornecedora Umbro. A Numer deve vestir o CSA a partir de abril. A festa de lançamento do novo ônibus e da nova camisa deve ocorrer dia 25 deste mês. O time hoje ganhou folga e se reapresenta na sexta. O próximo compromisso do Azulão será em Natal-RN, contra o ABC, pela Copa do Nordeste, apenas na quarta-feira da semana que vem. Depois tem o clássico com o CRB fechando a primeira fase do estadual.

Copa do Brasil: ASA é Alagoas nesta quinta contra o Paraná Alvinegro espera grande apoio do torcedor no primeiro duelo entre as equipes nesta terceira fase

C

om muita tradição na Copa do Brasil, o ASA entra em campo hoje, às 21h30, para um duelo importante contra o Paraná Clube. A partida vale pela terceira fase e acontece no estádio Coaracy da Mata Fonseca. Nessa edição da Copa do Brasil a equipe alagoana já eliminou a Ferroviária e o Coritiba. O técnico Maurílio Silva fez ontem os últimos ajustes no time. Ele não sabe se conta com o lateral-direito Douglas, que se recupera de lesão muscular. A tendência é até que ele faça um último teste antes do jogo contra o Paraná, mas, se for vetado, Ceará assume a posição. Maurílio terá hoje o retorno de jogadores que não atuaram na vitória sobre o Sete de Setembro, por 2x0, pelo Alagoano. Artilheiro do time no Alagoano, Leandro Kível é o principal reforço da equipe. Ele entra no lugar de Jefferson Baiano. O ASA deve formar com Luis Cetim; Ceará, Eron, André Lima e Airton; Mazinho, Gaspar, Leanderson, Doda e

ASCOM COXA

Tessio; Leandro Kivel. O Alvinegro é primeiro colocado do Grupo B do Alagoano, com 21 pontos, e chegou à terceira fase da Copa do Brasil. Enfrenta o Paraná em dois jogos. O primeiro vai ser em Arapiraca, às 21h30 de quinta, e o segundo somente no dia 6 de abril, em Curitiba. “Vamos ter calma, é um adversário de qualidade muito grande que nós respeitamos e sabemos que tem praticamente todo o favoritismo. O ASA vai para esse jogo da mesma forma que foi contra o Coritiba, simples e de pés no chão, respeitando e buscando o resultado. Vamos ter que ter muita calma.”, disse Maurílio. INGRESSOS A diretoria confirmou a promoção nos ingressos de casadinha. Mulher acompanhada não pagará ingresso. O valor será R$ 40, e o torcedor que comprar um ingresso e ganha outro, além disso a torcedora Alvinegra acompanhada não pagará ingresso para a partida.

Leandro Kível está de volta ao ataque do ASA para duelo contra o Paraná hoje na Copa do Brasil

TUDO IGUAL

Vitória tenta segurar o Vasco hoje no Barradão Primeiro confronto terminou 1x1 e o time baiano joga com a vantagem do empate sem gols Vasco encara o Vitória nesta quinta-feira às 19h30, no Barradão, precisando ganhar ou empatar por mais de dois gols para seguir na Copa do Brasil. Para conseguir a vaga em Salvador, Martin Silva traça qual deve ser a postura do Cruz-Maltino na casa do adversário. Segundo o goleiro, o time precisa ter cautela no início, mas depois procurar tomar conta do jogo para avançar. “Primeiro segurar, o que eu espero, o embalo do Vitória de tentar conseguir um gol rápido por jogar em casa, com apoio de sua torcida. Claro que a gente tem que se acostumar ao ambiente, ao clima do jogo. Mas depois temos que passar a ser protagonista e tentar conseguir esse gol que a gente está obrigado a fazer para tentar a classificação, disse. Para ele a obrigação é sempre vencer dentro ou fora de casa. “Aqui no Vasco sempre somos obrigados a sair com a

vitória. Assim, não vai mudar muito do que será no Carioca ou Brasileirão. O nosso objetivo dentro ou fora de casa sempre vai ser ganhar e esse será um bom teste para o time”, completou. Caso o jogo termine empatado em 1x1, a decisão da vaga será nos pênaltis e Martin pode ser o herói do Vasco. Isso porque o goleiro é bom em pegar penalidades. O uruguaio contou que vai estudar os jogadores do Vitória para uma possível disputa. “Claro que se estuda um pouco a mais, porque pode ter uma definição por pênaltis. Mas isso é normal, faz parte da rotina. Nesse caso que pode ter uma sequência maior de cobrança de pênaltis tenho que estudar um pouco mais o plantel do Vitória. Mas temos um preparador de desempenho que trará todos os dados que a gente precisa. É um trabalho em conjunto”, revelou Martin.

ASCOM VASCO

O jogo contra o Luverdense, hoje às 19h30 será o 10º em que o Corinthians atuará em Itaquera com a possibilidade de ser eliminado de uma competição. Desta vez, no entanto, o trauma das cinco quedas dentro do luxuoso estádio construído na Zona Leste de São Paulo foi deixado de lado. Com uma vitória por 2 a 0 (gols dos meio-campistas Rodriguinho e Gabriel) na Arena Pantanal, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, o Corinthians alcançou a sua situação mais confortável entre todos os duelos de mata-mata decididos em Itaquera. O time dirigido por Fábio Carille ainda conta com a confiança gerada pelo seu bom início de temporada para confirmar a classificação diante de um adversário menos tradicional. Em outros tempos, ao contrário, disputar uma partida eliminatória em Itaquera inspirava receio. Apenas em 2015, o Corinthians se despediu de três torneios dentro do seu estádio, duas vezes contra rivais – caiu nos pênaltis diante do Palmeiras, no Campeonato Paulista, deixou a Copa do Brasil com uma derrota para o Santos e foi surpreendido pelo modesto Guaraní, do Paraguai, na Copa Libertadores da América. A próxima vítima deverá ser o Luverdense, apesar de Carille e os seus comandados ainda tratarem o confronto com cautela. A ordem é respeitar o adversário, até porque o Corinthians sofreu para passar pelo Brusque, com uma virada nos pênaltis depois de um 0x0.

Goleiro Bruno pede justiça a seu favor

Vasco e Vitória empataram em 1x1 no jogo da ida e precisam da vitória hoje para se classificar

Messi só renova com Barcelona por alto salário Argentino vive expectativa de fazer um novo contrato, mas pedida assusta dirigentes espanhóis Josep Maria Bartomeu, segue otimista em um desfecho positivo na negociação. Ele pensa, inclusive, em negociar alguns jogadores para ter condições financeiras de renovar com Messi. É bom lembrar que o atual salário de Messi no Barça é de 24 milhões de euros (cerca de R$ 81 milhões) por ano. O Barça corre contra o

Corinthians confiante contra o Luverdense

ARREPENDIDO?

MILHÕES

O Barcelona terá que coçar o bolso para renovar o contrato do craque Lionel Messi. De acordo com informações do jornal “As”, o argentino pede um salário de 35 milhões de euros (cerca de R$ 117 milhões) por ano para renovar o vínculo, que se encerra em 30 de junho de 2018. Apesar da alta pedida, o presidente do Barcelona,

SEM TRAUMA

tempo. Isso porque no dia 1º de janeiro de 2018, Messi já poderá assinar contrato com qualquer clube sem o Barcelona ser consultado. É bom lembrar também que o Barça já conseguiu renovar os contratos de dois dos seus principais craques: Suárez e Neymar. O último a ter o vínculo renovado foi Rakitic. Jorge Messi, pai e agente

de Lionel, está na Argentina. Assim, as negociações estão sendo conduzidas por telefone e em alguns casos com a ajuda de um intermediário em Barcelona. FILHO FORA DA BOLA O filho de Lionel Messi não deve seguir os passos do pai. Além de não ter muito interesse em futebol, Thia-

go Messi só vai assistir o pai dele no Nou Camp para passar um tempo com Benjamin, filho de Luis Suárez, e outros colegas de escola. “Na verdade, ele não gosta muito (de futebol). Ele vai porque o Benja (filho de Luis Suárez) e outros amigos da escola vão, mas ele não é fã”, revelou o craque do Barcelona

Depois do seu primeiro dia de treinamentos no Boa Esporte, o goleiro Bruno voltou a se esquivar sobre perguntas relacionadas ao assassinato de Eliza Samudio, sua ex-amante e mãe de seu filho. Ele evitou falar em arrependimento e disse não querer falar sobre o assunto para “preservar as pessoas próximas”. Questionado se estava arrependido, o goleiro não quis falar diretamente sobre o tema. “O que passou, passou. Você tem que se arrepender das coisas do passado e abandonar o pecado. Tentar ser uma pessoa melhor. Não é porque está no fundo do poço que tem que ficar lá”, afirmou. Para ele, o sumiço de Eliza Samudio marcou sua carreira, mas é um assunto que prefere evitar. “Eu não quero tocar no assunto. É uma mancha na minha vida, mas tenho que lidar com isso. Tem pessoas capacitadas para isso. Eu não tenho que falar de processo, cadeia, eu tenho que pensar no (meu lado) pessoal. Evito porque só quero preservar quem está próximo de mim”, disse. Esta semana Bruno já havia evitado falar na entrevista coletiva sobre o crime e os desdobramentos jurídicos do caso. A direção do Boa também proibiu perguntas. O goleiro foi condenado em primeira instância a 22 anos por homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver e cárcere privado no caso Eliza Samudio.

Edição número 2858 - 16 de março de 2017  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you