Page 8

TRIBUNAINDEPENDENTE

8 ÚLTIMAS/NOTÍCIAS MACEIÓ - QUARTA-FEIRA, 15 DE MARÇO DE 2017

Últimas

Decisão do TSE sobre tarja preta para favorecer Aécio vira piada O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que os trechos referentes ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) que constam no depoimento de Benedicto Júnior, ex-presidente da construtora Odebrecht, seja tarjado nas transcrições nos autos do processo que pede a cassação da chapa de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB). A decisão, tomada pelo ministro Herman Benjamin, para ocultar às menções ao senador tucano atende a pedidos dos próprios advogados da sigla que reclamam de “indevida exploração política patrocinada junto à imprensa, com a finalidade exclusiva de causar danos à imagem do PSDB, e ao seu presidente, Aécio Neves”. Nas redes sociais, a decisão de cobrir o nome de Aécio virou motivo de piada: Um dos post diz que “Aécio foi ao TSE, buscar a faixa presidencial e voltou com a tarja preta”. O site Sensacionalista disse que o gasto com impressora aumento em 500%.

Notícias TAXA/BAGAGEM

Justiça mantém suspensão

A Justiça manteve ontem a suspensão da cobrança por despacho de bagagem em aeroportos brasileiros, que entraria em vigor nesta terça. Recurso da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), impetrado por meio da Advocacia-Geral da União, contra a decisão de primeira instância, foi negado pela presidência do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3). A proibição da taxa extra foi determinada a partir de um pedido do Ministério Público Federal (MPF) em São Paulo. O Artigo 13 da Resolução nº 400 da Anac, de 13 de dezembro de 2016, previa o fim das franquias e a possibilidade de cobrança de valores adicionais para a remessa de malas e outros itens a partir de hoje. Com a decisão do tribunal, permanecem em vigor as franquias mínimas de bagagem despachada: 23 quilos (kg) em voos nacionais e duas malas de 32 kg em internacionais. A primeira liminar suspendo a cobrança extra saiu na segunda-feira.Também está mantida a suspensão do Parágrafo 2º do Artigo 14 da resolução, que facultava às empresas aéreas reduzirem o peso máximo permitido para bagagem de mão, agora definido em 10 kg,

SINDPOL

Categoria faz assembleia

unificada

Atendendo a União dos Policiais do Brasil – UPB, o Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) convoca os policiais civis para participarem deuma assembleia unificada dos operadores de segurança pública, hoje, a partir das 10 horas, em frente à Assembleia Legislativa, na Praça D. Pedro II. As entidades que fazem parte da UPB Alagoas participarão da AssembleiaUnificada dos Operadores da Segurança Pública em frente à Assembleia Legislativa Estadual e entregarão um documento solicitando o compromisso dos parlamentares se posicionarem contra a PEC 287/2016, inclusive de assinarem a Moção de Repúdio da Assembleia Legislativa à Reforma Previdenciária. A mobilização é contra a reforma da Previdência, PEC 287/2016, que retira o direito da aposentadoria especial por atividade de risco dos policiais e cria regras que impedem a aposentadoria dos trabalhadores público e privado. A assembleia unificada faz parte das ações de mobilização nacional da UPB em todo o país.

País terá protestos contra reforma da Previdência CNTE afirma que mobilizará mais de 1 milhão de profissionais da educação FERNANDO FRAZÃO

ter no mínimo 65 anos de idade e 49 anos de contribuição. A PEC 287/2016 reduz pela metade o pagamento das pensões, acrescido de 10% para cada dependente (se tiver), proibindo o acúmulo do benefício com outra aposentadoria ou pensão. Cada provento de aposentadoria será calculado por 51% da média da remuneração contributiva, acrescido de 1% por ano considerado no cálculo. O governo também aumenta a carência mínima de 65 anos para 70 anos do Benefício de Prestação Continuada dirigido aos idosos e portadores de deficiência que estão em situação financeira difícil.

rganizações sociais de todo o Brasil promovem atos de rua hoje, no Dia Nacional de Luta Contra a Reforma da Previdência. Eles estão sendo convocados por professores da rede pública, privada e de universidades, metalúrgicos, químicos, bancários, metroviários, condutores, servidores públicos, entre outros, que denunciarão o desmonte da Previdência descrita na Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 287, que tramita atualmente na Câmara Federal. As mobilizações são organizadas pelas Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, as Centrais Sindicais e a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). As organizações prometem que essa será a maior mobilização nacional que o país já viveu nas últimas décadas. A CNTE afirma que mais de 1 milhão de profissionais da educação iniciarão a greve da categoria nesta quarta, que deve permanecer paralisada pelo menos até o dia 25 de março, mas com possibilidade de continuar por tempo indeterminado. “Amanhã (hoje) será um marco na história da luta dos trabalhadores desse país, até porque se essas lutas não forem feitas agora, não teremos mais país para os nossos filhos no futuro”, disse Roberto Leão, da CNTE, durante uma coletiva de imprensa realizada nesta quarta no sindicato dos jornalistas, em São Paulo. Para Leão, o contexto social e econômico que o país vive, com o desmonte de direitos sociais e as medidas econômicas propostas pelo governo não eleito de Michel Temer (PMDB), colaboram para a proporção que as lutas estão tomando.

E. ISLÂMICO

RODOVIÁRIOS

Forças do governo iraquiano mataram ontem o comandante do Estado Islâmico na Cidade Velha de Mosul, à medida que a batalha para derrubar os militantes de seu último bastião se concentrava em uma ponte sobre o rio Tigre. O progresso da unidade de elite do Ministério do Interior, conhecida como Reação Rápida, fora prejudicado pela chuva na segunda-feira, mas os combates intensos recomeçaram ontem , tendo como prêmio a Ponte de Ferro. Enquanto as tropas avançavam, civis deixavam bairros recapturados do oeste sujeitos ao frio, à umidade e à fome, mas aliviados por estarem livres dos militantes.

Os rodoviários podem aderir a paralisação nacional de hoje contra as reformas previdenciária e trabalhista propostas pelo presidente Michel Temer. O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Alagoas (Sinttro-AL) irá realizar mais uma paralisação dos ônibus em Maceió. A paralisação ocorrerá entre às 10 e 12 horas desta quarta-feira e somente os ônibus que estiverem passando neste horário pela Rua do Comércio serão parados, disse a assessoria da entidade. Ainda de acordo com o Sinttro-AL, a orientação para a realização das paralisações é nacional. “Praticamente todos os sindicatos de transportes irão parar, inclusive vários no Nordeste”, afirmou a entidade sindicalista.

Trabalhadores voltam às ruas hoje para protestar contra a reforma da Previdência que tramita na Câmara

ATO PÚBLICO

Sindjus-AL realizará ato público na Avenida da Paz Manifestação começa às 9h em frente às varas trabalhistas O Sindjus-AL convoca os servidores do Judiciário Federal e do MPU para lutar contra as reformas da Previdência, Trabalhista e em defesa da Justiçado Trabalho no Dia Nacional de Lutas hoje A manifestação terá início às 9 horas, em frente ao prédio das Varas Trabalhistas, na Praia da Avenida. A coordenação do Sindjus-AL destaca que o momento exige a participação dosservidores contra as reformas que estão tramitando em caráter de urgência no Congresso Nacional, as quais retiram direitos históricos, visando a exploração sem limites dos trabalhadores. A reforma da Previdência,

PEC 287/2016, cria regras duras para impedir a aposentadoria dos trabalhadores público e privado. Os recursos financeiro da Seguridade Social serão desviados para pagar a dívida pública ilegal, que consome mais de 45% do orçamento da União, ou seja, mais de R$ 1 trilhão. A reforma aumenta o tempo mínimo de contribuição de 15 para 25 anos, exigindo a idade mínima de 65 anos para homens e mulheres, ou seja, dez anos a mais para as trabalhadoras. Para se aposentar com o teto do INSS, o trabalhador das áreas pública e privada terá que

O

Iraque mata Categoria vai comandante parar ônibus de extremistas no Centro

Edição número 2857 - 15 de março de 2017  

tribunaindependenteediçãodigitaltribunahoje

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you