Issuu on Google+

4

TRIBUNAINDEPENDENTE

POLÍTICA MACEIÓ - QUARTA-FEIRA, 11 DE JANEIRO DE 2017

BARTOLOMEU DRESCH bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

WELLINGTON SANTOS (INTERINO)

Não é brincadeira

S

ão, de fato, alarmantes, os números divulgados na segunda-feira (9) pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau) Alagoas envolvendo o zika vírus no Estado. Os dados surpreendem indicando um crescimento de quase 3.000%, enquanto em 2015 foram registrados 272 casos da doença, no ano passado o quantitativo desconcertou para 8.026, segundo que apurou a jornalista Ana Paula Omena, desta Tribuna Independente. Dessa forma, nunca é demais lembrar que não existe outra saída para a população tentar se proteger deste mal que tanto tem amedrontado a todos. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, a ação mais efetiva para combater o mosquito Aedes aegypti é, sem sombra de dúvidas, a eliminação dos focos. Por isso, é importante descartar corretamente todo e qualquer recipiente que possa acumular água parada. Pratinhos com vasos de planta, ralos, baldes, garrafas, calhas, pneus e até brinquedos podem ser os vilões e servir de criadouros para as larvas do mosquito. Como também, devem monitorados periodicamente e/ou eliminados, no caso dos pneus, por exemplo. É importante verificar se a caixa d’água está vedada, a calha totalmente limpa, pneus sem água e, em lugares cobertos, garrafas e baldes vazios e com a boca virada para baixo, entre outras pequenas ações que podem evitar o nascimento de larvas do mosquito Aedes aegypti.

Tática da Sesau Além destas medidas que todos devem colocar em prática em suas residências, nos locais de trabalho e repassar para os vizinhos, a Sesau tem atuado na capacitação sistemática dos agentes de endemias municipais, prestando assistência técnica as 102 Secretarias Municipais de Saúde, conforme anunciou a secretária Rozangela Wyszomirska. Também tem investido em mecanismos para combater os focos do mosquito, como o aplicativo Juntos pela Saúde, onde é possível denunciar locais onde há proliferação do Aedes. Outra estratégia adotada é a utilização de drones que começaram a ser utilizados há poucos dias. A tecnologia tem sido uma grande aliada no combate ao mosquito Aedes aegypti em Maceió. Nos locais de difícil acesso como coberturas de prédios, casas fechadas e terrenos abandonados, as equipes de agentes de combate a endemias contam com a ajuda desses equipamentos com uma câmera para monitorar os locais de difícil acesso.

Samba no pé Deu no Jornal Extra do Rio. Depois de muita oração e aulas de samba no pé, a graça foi alcançada. Padre Bráulio Francisco Tibúrcio, de 41 anos, conseguiu a tão sonhada vaga de passista na Grande Rio e vai desfilar na ala neste carnaval. O religioso participava com outros 15 rapazes de uma disputa para cinco vagas. “A oração faz parte da minha vida. Sempre recorro nesses momentos importantes, principalmente, com a ajuda do meu intercessor que é São Jorge. Acho que fui escolhido por mérito, por causa do meu esforço. Fiquei muito feliz que a escola reconheceu isso”, disse o sacerdote.

Samba no pé 2 Desde que sua história foi divulgada, padre Bráulio recebeu diversas mensagens de apoio de fiéis e até de colegas de batina — alguns, segundo ele, chegaram a elogiar sua coragem e revelaram desejo de desfilar. O religioso agora terá que aumentar a sua carga de compromissos com a tricolor caxiense. Bráulio, porém, ainda não sabe como fará. “Eu não vivo de carnaval. Deixei claro para a escola desde o início que eu tenho outra função. Vou ter que saber administrar bem para uma não atrapalhar a outra”. Bráulio celebra missas aos domingos na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Belo Horizonte (MG). Durante a disputa para virar passista, ele viajava para Caxias sempre às segundas para o ensaio de terça-feira. Mas, naturalmente, não faltaram críticas ao padre ao que alguns alegam ser um sacrilégio. “Estou feliz com a realização desse sonho. Jesus Cristo tinha um lado humano e divino. Vou me aproximar mais das pessoas”, respondeu.

Agora é oficial As fortes especulações dos últimos dias tornaram-se oficiais nesta terça-feira. A Fifa confirmou que a Copa do Mundo passará a contar com 48 seleções a partir de 2026, em torneio que ainda não tem sede definida. A alteração foi aprovada por unanimidade pelo Comitê Executivo. Não foi informado ainda como as novas vagas serão distribuídas pelas confederações. A entidade, através de seu Twitter, ficou de dar ainda mais detalhes de como a Copa do Mundo vai acontecer em seu novo formato. Mas já adiantou o torneio passará a ter 16 grupos com três seleções cada, ao invés das oito chaves atuais, cada uma com quatro equipes.

Agora é oficial 2 Dessa forma, a Copa do Mundo passará a ter uma nova fase de mata-mata antes das oitavas de final. Assim, as seleções que chegarem à final, continuam disputando sete partidas, assim como no modelo atual. Outra tendência é que o Mundial tenha prorrogação apenas a partir das semifinais, para evitar um desgaste maior nas fases anteriores. * Ainda está dando muito o que falar ainda a agressão que o pastor Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, teria sofrido no domingo passado. O religioso afirma em seu canal de TV que a camisa usada na hora do ataque já serviu até para “curar” fiéis. Nas imagens, um membro da igreja aparece esfregando-a em um manto. * No domingo, enquanto ele distribuía bênçãos aos fiéis na chamada “imposição de mãos”, o ajudante-geral Jonathan Gomes Higino, de 20 anos, aproximou-se dele e o golpeou com um facão no pescoço. Jonathan foi detido em flagrante e teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. O pastor foi levado ao Hospital Sírio Libanês, onde levou 25 pontos, e recebeu alta após passar menos de seis horas internado. * Sobre o caso ainda, após audiência de custódia na segunda-feira, a Justiça de São Paulo decretou a prisão preventiva de Jonatan Gomes Higino, o ajudante-geral que esfaqueou o pastor Valdemiro Santiago. O homem, preso em flagrante, vai aguardar julgamento preso. Higino foi encaminhado para um Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pinheiros IV, na Vila Leopoldina, zona oeste da capital. * O perfil do Portal Brasil no Twitter publicou acidentalmente na manhã de ontem senhas de contas do governo nas redes sociais. O equívoco foi cometido em uma postagem sobre a permanência da Força Nacional por mais 60 dias no Rio Grande do Norte. * A postagem feita pelo Portal Brasil, que é o canal de notícias do governo, continha um link, que informava as senhas do Portal Brasil e do portal do Palácio do Planalto em redes sociais como Facebook e Instagram. A publicação foi apagada logo depois. * “Imediatamente ao ocorrido, todas as senhas foram substituídas para garantir a integridade das redes oficiais”, informou a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom). Ainda segundo a Secom, o link com as senhas foi publicado “por engano”.

Almagis sai em defesa de José Braga Neto Entidade classifica declarações de sindicalista como “irresponsáveis” SANDRO LIMA

EDITORIA DE POLÍTICA COM ASSESSORIA

A

nova cúpula diretiva da Associação Alagoana de Magistrados (Almagis), que tem à frente o recém-empossado presidente, o juiz Ney Alcântara, inicia o mandato já com uma defesa em prol do juiz da Vara de Execuções Penais, José Braga Neto. Braga foi acusado pelo Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen), na última terça-feira (9), ter beneficiar os presos do Primeiro Comando da Capital em Alagoas com as transferências para outras unidades prisionais. A denúncia caiu como uma bomba nas hostes do Poder Judiciário. No entanto, o magistrado da Vara de Execuções Penais rechaça o que foi dito pelos agentes penitenciários e garante que as acusações terão que ser provadas na Justiça. Ontem (10), as declarações do Sindapen foram classificadas pela Almagis

José Braga Neto declarou que o Sindapen terá de provar na Justiça as denúncias de favorecimento

como “irresponsáveis”, em uma nota encaminhada à imprensa. “A Almagis se posiciona a favor do magistrado, pois reconhece sua atuação isenta à frente da Vara de Execuções Penais, sempre se destacando pelo trabalho firme e eficiente. Num momento em que o sistema prisional brasileiro passa por uma grave crise, não é admissível que acusações como essas sejam feitas de maneira irresponsável, na tentativa de desestabilizar a atuação da magistratura e de diminuir a força do Poder Judiciário alagoano”, destaca um texto da nota. A Associação Alagoana de Magistrados também garante confiar plenamente nos atos do juiz José Braga Neto, buscando sempre seguir em defesa das prerrogativas dos juízes e da independência funcional de qualquer magistrado, na certeza de que assim contribui para a consolidação do Estado Democrático de Direito.

SAÚDE

TJ-AL discute criação de Câmara de Mediação O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) promoveu, a terça-feira (10), a primeira reunião para discutir a criação da Câmara de Mediação em Saúde, que deverá diminuir o número de processos da área que chegam ao Judiciário. A expectativa é que a unidade comece a funcionar ainda no primeiro semestre deste ano. “O Tribunal de Justiça, por meio da Presidência, estabeleceu como uma das metas do biênio a materialização dessa Câmara, que servirá para evitar a judicialização excessiva de matérias relacionadas à saúde e também para racionalizar todos os procedimentos no âmbito do Judiciário. Significa dizer que teremos um órgão central para mediar, de forma pré-processual, a matéria médica e também para orientar os atores envolvidos”, explicou o juiz auxiliar da presidência, Carlos Cavalcanti. Ainda segundo o magistrado, a iniciativa já existe nos estados da Bahia e do Rio de Janeiro. A ideia é aperfeiçoar o processo, adequando-o à realidade de Alagoas. “Precisamos do apoio das entidades parceiras, entre elas as Secretarias de Saúde do Estado e do Município, a Justiça Federal e a Defensoria Pública, para que a proposta se desenvolva”, ressaltou. De acordo com a secretária de Saúde do Estado, Rozangela Wyszomirska, um dos

ASSESSORIA

Primeiro encontro para discutir a criação da Câmara de Mediação em Saúde grandes problemas enfrentados pelos entes públicos diz respeito aos crescentes pedidos por medicamentos e procedimentos médicos. “Essa judicialização muitas vezes é desnecessária. A expectativa com a criação da Câmara é que a gente possa se antecipar e resolver o problema antes que ele chegue à Justiça”. Para o secretário de Saúde de Maceió, Thomaz Nonô, a criação da Câmara de Mediação é positiva e vai beneficiar a sociedade. “Fico feliz que o TJ esteja engajado nessa questão, porque essa é uma oportunidade extraordinária. É importante que a ideia flua da melhor forma possível, para beneficiar a população”, afirmou.

Na próxima semana, uma equipe do Tribunal visitará as Secretarias de Saúde do Estado e do Município para apresentar os instrumentos normativos do projeto e definir a participação das instituições. Na reunião desta terça-feira, também participaram o desembargador Alcides Gusmão e a secretária-executiva de Saúde de Alagoas, Rosimeire Rodrigues. FUNCIONAMENTO O médico e coordenador da Câmara Técnica de Saúde do TJ/AL, Georges Christopoulos, explicou como funcionará o projeto. Segundo ele, o cidadão se dirigirá à Câmara de Mediação, onde será recepcionado por equipes das Secretarias de Saúde, que analisarão seu pedido. Caso a demanda

PARTE BAIXA

EDUCAÇÃO

O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol) mostra-se contrário ao fechamento das delegacias do 1º DP, 3º DP, 6º DP e 22º DP durante o período noturno, pois considera que a medida é prejudicial ao combate à criminalidade na parte baixa de Maceió. O Sindpol defende que todas as delegacias e distritais funcionem 24 horas. Dados da própria Secretaria de Segurança Pública mostram que quase 70% dos homicídios ocorrem das 18h da tarde às 6h da manhã.

O prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB) e a secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, vistoriam nesta quarta-feira (11), às 9 horas, as obras de reforma da escola municipal Natalina Costa Cavalcante. A obra, executada por meio de recursos próprios, está orçada no valor de R$ 838.941,45. A unidade foi inaugurada em 2004 e atende atualmente cerca de 700 alunos do 1º ao 5º ano. Desde que foi fundada há 13 anos só passou por pequenas melhorias.

Sindpol é contrário ao fechamento de DPs

Rui vistoria obras às 9h de hoje

não seja atendida, um conciliador tentará negociar o pedido junto à secretaria. “Se não ocorrer acordo, a demanda é enviada ao juiz. Imagino que um bom número de processos não vá chegar à Justiça”. O Tribunal de Justiça de Alagoas instituiu, em abril de 2016, a Câmara Técnica de Saúde, que tem como objetivo assessorar os magistrados na hora de decidirem questões ligadas à área. O órgão funciona na própria sede do TJ/ AL e é formado por médicos, enfermeiros e dentistas. Já a Câmara de Mediação em Saúde, que está em fase de discussão, será um órgão administrativo do Poder Judiciário que vai se preocupar em resolver as demandas antes da judicialização dos pedidos.


Edição número 2814 - 11 de janeiro de 2017