Issuu on Google+

» EM CONVENÇÃO NACIONAL, PMDB RESPALDA TEMER PARA VICE DE DILMA - PÁG.7 FUNDADOR:ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006

Ano 59 • Número 266 • Domingo,07 de fevereiro de 2010 EXEMPLAR DO ASSINANTE DIVULGAÇÃO

LOST: SERÁ MESMO O FIM? ENTENDA POR QUE “LOST”- QUE ESTREIA A ÚLTIMA TEMPORADA - MEXE COM OS NERVOS DE UMA LEGIÃO DE FÃS. AFINAL, O QUE OCORRE NA ILHA?. [ REVISTA DA TV 6 A 8 ]

ESCOLHENDO O TRAVESSEIRO EXEMPLAR DO ASSINANTE

COMPRAR E USAR O MODELO DE TRAVESSEIRO ANATOMICAMENTE CORRETO EVITA DORES DE COLUNA E LOMBARES NA HORA DE ACORDAR . [ TN FAMÍLIA 1 E 3 ]

ENTREVISTAS JÚNIOR SANTOS

MARCOS A. MALUF INVESTIDOR E CONSULTOR Executivo da Um Investimentos acredita que mercados de ações podem ser popularizados entre a classe média. [ ECONOMIA 3 ] RODRIGO SENA

E UNIVERSIDAD

ÃO MUSA DO VER

E TIBAU ESCOLH ANOS 0 MODELO DE 2 tá na concurso es Resultado do com rge Azevedo, coluna de Geo L 15 ] ncedora. [ NATA foto sex da ve

ES/ ANO R$ 100 MILHÕ S A PARA PESQUISliar, este

nde amp A UFRN prete s de ade de projeto ano, a quantid as, h lin o 40 novas pesquisa. Serã TAL 4 ] NA [ s. mil projeto somando 1,4

[ EXECUTIVO ] Acima do limite legal fixado pela Lei de Responsabilidade Fiscal,Estado terá de reduzir gastos com pessoal ou ficará impedido de receber transferências e empréstimos

Governo ultrapassa o limite legal dos gastos com pessoal O governo do Estado está acima do limite máximo de gastos com pessoal definido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Os números publicados no Diário Oficial (04/02/2010), calculados com base nas normas definidas pelo Tesouro Nacional, mostram que o Executivo

gastou 2,4 bilhões com a folha, enquanto o limite da LRF é de 2,3 bilhões. O gasto é menor pelas regras do TCE, mas ainda assim, o governo também está muito próximo de ultrapassar a faixa legal: as despesas ficaram em R$ 2,267 bilhões e o limite é de 2,678 bilhões. A LRF define

que, agora, o Estado tem dois quadrimestres para se readequar. Até chegar a essa redução, não pode contratar servidores, fazer novas nomeações e pagar hora extra. Se não conseguir, deixará de receber transferências federais e não poderá fazer operações de crédito. [ PÁGINAS 3 E 4 ]

COM TOM DRAMÁTICO Apontado como o melhor elenco do Estadual,o América até agora só colheu decepções ,por isso entra no clássico contra o ABC,hoje no Machadão,precisando vencer para não sair da luta pelo título do 1º turno. [ ESPORTES 2] MARCELO BARROSO

SEGURANÇA

Pesquisa mostra traumas de jovens diante da violência As três maiores cidades potiguares (Natal, Mossoró e Parnamirim) estão na pesquisa sobre vulnerabilidade dos jovens à violência urbana, com índice de riscos “médio”. Os traumas reais é que são maiores. [ NATAL 1 E 2 ]

A.MANZARRA ESCRITORA Angélica Manzarra nasceu em Lisboa,foi à África e mora no Brasil,de onde escreve sobre a alma dos três continentes. [NATAL 11 ]

SERVIÇOS COLUNAS

“Defesas” rodam até 16 horas e são 70% dos taxistas

NEGÓCIOS E FINANÇAS Consulta para o segundo lote da malha fina (IRPF 2009) começa nesta 2ª feira. [ ECONOMIA 2 ]

A frota de táxis de Natal - cerca de 900 veículos - roda pelas mãos de motoristas que não são donos dos carros nem da concessão (70%). Eles rodam até 16 horas/dia para apurar entre R$ 80 e R$ 100,00. [ NATAL 3 ]

JORNAL DE WM Brasileiro não gosta de ler e, quando gosta, prefere autores de fora. [ PÁGINA 2 ]

FOLIA

Bloco Os Apaches volta ao carnaval após 32 anos

AGNELO ALVES Novas pesquisas serão mais fiéis à tendê ncia do voto, com os candidatos definidos. [ PÁGINA 6 ]

ADRIANO MAGRÃO E RENATINHO SÃO OS PERSONAGENS DO CONFRONTO

A volta do bloco “Os Apaches”, criado em 1962 e que deixou de sair há 32 anos, é uma das atrações que pretende revitalizar o carnaval de rua em Natal. Hoje, tem prévia no bairro das Quintas. [ NATAL 6 A 8 ]

[ ESPORTES 2 ]

Construtoras temem apagão no setor de insumos Com o mercado em alta e a expectativa de um aquecimento ainda maior ,graças ao projeto para a Copa 2014,o setor da construção civil se vê às voltas com dificuldades na compra e entrega de insumos básicos (cimento,aço,brita etc).A cooperativa do setor busca alternativas que evitem um “apagão”. [ECONOMIA 7 ]

96

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

REDAÇÃO: PAUTA

pauta@tribunadonorte.com.br

FALE CONOSCO: PABX: 4006-6100 Redação: 4006-6113

Assinaturas: 4006-6111 Venda avulsa: 4006-6103 Comercial: 4006-6173

Classificados: 4006-6161 Circulação: 4006-6103 Reclamações:4006-6111

HOME PAGE:

www.tribunadonorte.com.br

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

opinião

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

JOSÉ SARNEY [Senador ]

Jornal de WM WODEN MADRUGA - woden@terra.com.br

Leitura de brasileiro

B

rasileiro não gosta de ler escritor brasileiro. Basta conferir nas listas “dos mais vendidos” que saem nos cadernos culturais e nas revistas semanais. Pegue as listas da Veja, por exemplo. Se for obra de ficção o cara só vai encontrar “best-seller” de escritor estrangeiro, norte-americano de preferência. Na da Veja desta semana dos dez livros de ficção mais vendidos, 8 são de autores norteamericanos, 1 canadense e 1 (viva!) brasileiro. Só que o patrício, de nome Augusto Cury, psiquiatra, joga mais no time de escritores tipo autoajuda e não entendi como chegou à categoria de ficção. A campeoníssima é a escritora Stephanie Meyer, dos Estados Unidos. Está no placar com quatro livros, sendo que um deles, “Crepúsculo”, tem lugar cativo na lista há 85 semanas. Outra norte-americana, L.S. Smith, comparece com dois livros. Os outros gringos são Dan Brown e Rick Riordan, americanos, e William Young, canadense, que fala muito do amor de Deus em sua literatura. Europa toda de fora; escritor latino-americano nem pensar. Africano faz muito tempo que não é citado e olhe, cara, que tem muita gente boa, alguns com o Nobel brilhando no peito, isso sem falar em Mia Couto, Pepetela, Manoel Lopes, José Craverinha, Helder Macedo, José Eduardo Agualusa, Ondjaki, Agostinho Neto, Gonçalo M. Tavares, africanos que falam e escrevem em língua portuguesa. Entre os leitores natalenses, claro, acontece o mesmo “fenômeno”.

Confiro na lista da Siciliano, que sai colada à coluna de Carlos Souza, “Toque - Livros & Cultura”, todas as quartas-feiras nesta brava Tribuna do Norte, às vésperas (será em março) de comemorar 60 anos. Um detalhe: no placar dos livros de ficção mais vendidos na Siciliano de Natal não há nenhum autor brasileiro. Só a danada da americana Stephanie Meyer ocupa a metade da lista dos “10 mais”. Se for livro de Poesia, aí, então, é uma verdadeira catástrofe. Em lista nenhuma encontra-se um livro de poema, um só. Nem de poeta de além mar, nem de nativo das praias de cá. Nem um Fernando Pessoa, nem um Carlos Drummond de Andrade. Nem na Veja nem na Siciliano. Bom, na lista da Siciliano, abrese, aqui e acolá uma exceção, mormente dias após o lançamento para livro de poeta desta aldeia de Poti mais esquecida. Olhe lá.

A crueldade na política

J

Á TENHO DITO algumas vezes que foi Lênin que doutrinou usar na política as leis da guerra. Acabar com o adversário sem medir meios nem métodos. Levar à destruição total. Por isso mesmo a política pode ser cruel. Quem já provou dessa cicuta é que sabe.O famoso senador Vitorino Freire, conhecido por sua agressividade e implacável tratamento com o adversário, dizia, entre os provérbios que semeou, que "adversário, quando não tem rabo, a gente bota". Tese terrível. Agora a França vive um exemplo desses. Dominique de Villepin é um político ligado a Chirac que disputou com Sarkozy a herança da direita gaulista francesa, mas teve a coragem de ser contra a invasão do Iraque. Agora foi absolvido e mostra na carne as cicatrizes das injustiças que sofreu. É que descobriram uma conta de lavagem de dinheiro num banco de Luxemburgo chamado Clearstream.Entre os nomes relacionados como beneficiários dessa conta se encontrava o de Sarkozy. Este acusou Villepin

de ter incluído a posteriori seu nome. Por outro lado, Villepin Aqui,num dos acaba de provar que "diálogos" um tal Imad Lauoud divulgados de tinha enxertado alprocessos guns nomes de polísigilosos,um dos ticos para manchácircunstantes los e não ele, como dizia:"Vou para a acusa o presidente. É casa do Sarney". um emaranhado de Examinada a sordidez em que uns gravação pelo políticos tentavam perito Molina, sujar os outros, em provou-se que a armações tão do fita fora agrado dos tabloides montada londrinos. Aqui, num dos "diálogos" divulgados de processos sigilosos, um dos circunstantes dizia: "Vou para a casa do Sarney". Examinada a gravação pelo perito Molina, provou-se que a fita fora montada e que a voz e a frase não constavam do diálogo e eram de outra pessoa. Fora enxerta-

da na tentativa de mostrar intimidade minha com o acusado, a quem eu não conhecia. Na França, lembremos também, nessa linha, o famoso caso Dreyfus, de trágica memória, em que este oficial do Exército foi acusado de traição, condenado à prisão perpétua e à chamada "guilhotina seca", que era a prisão na ilha do Diabo, na Guiana. Foi preciso a coragem de defendê-lo de Émile Zola, ao publicar um manifesto com os erros do julgamento ("J'Accuse!"), para acabar com a fraude. O julgamento foi anulado e foi provada a sua inocência, depois de purgar cinco anos de prisão. Mas só foi reabilitado sete anos depois. Guillaume Apollinaire, grande poeta precursor da revolução artística moderna, foi, com Picasso, seu amigo, em 1911, acusado de roubar o retrato da Gioconda do Museu do Louvre. Depois provou-se ser tudo mentira e falsidade dos inimigos. Nada pior do que esses golpes sórdidos da luta política. Ainda mais no Brasil, onde não existe o direito de resposta.

Amâncio

Cartas Cidade Verde A desculpa sempre está na ponta da língua dos responsáveis. Então a população inteira, todos os moradores são porcos e jogam lixo na rua? Ou meia dúzia de irresponsáveis acaba prejudicando milhares de famílias? Lamento informar às autoridades, mas elas são responsáveis sim pela situação do bairro. Se o trabalho fosse bem feito, não estaria o lixão em frente à estação de tratamento, crescendo desde o ano passado. Que a população se mobilize e cobre o que não é mais que a obrigação da Urbana tirar aquele lixão de lá, e não generalize um bairro inteiro pela irresponsabilidade de alguns.

Nem os premiados Nem entre os autores brasileiros premiados, em cujos céus flutua a nata de nossa literatura, são encontrados nas listas dos “10 mais lidos”. Brasileiro também não gosta de ler escritor premiado. Estou aqui com a relação dos premiados nos três mais importantes prêmios literários do país, ano passado, e não vejo nenhum deles em lista nenhuma. Os prêmios são o Jabuti o mais antigo dos três -, o Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa e o Prêmio São Paulo de Literatura, este pagando uma nota de 200 mil reais ao vencedor. O Jabuti de 2009, categoria Romance, foi para o escritor gaúcho Moacyr Scliar, com Manual da Paixão Solitária. O segundo lugar ficou com o amazonense Milton Hatoum, Órfãos do Eldorado. Na categoria Poesia, venceu Alice Ruiz S. com Dois em um. Ela é paranaen-

se e tem mais de vinte livros publicados. Os três estão ausentes. O vencedor do Prêmio Telecom foi o escritor e artista plástico paulista Nuno Ramos, com o romance Ó, que eu não vi ainda em nenhuma lista. Nem daqui e nem de fora. O cara enfrentou feras, entre eles um verdadeiro escrete de escritores portugueses começando por José Saramago (A viagem do elefante), António Lobo Antunes (Ontem não te vi em Babilônia), Inês Pedrosa (A eternidade e o desejo), Gonçalo M. Tavares (Aprender a rezar na era da técnica) e Miguel de Souza Tavares (Rio das Flores). O romance de Nuno Ramos foi um dos livros que mais me encantou em minhas leituras do ano passado. O poeta Alex Nascimento, que o leu numa noitada só, anda dizendo loas para o livro. Também não está na lista da Siciliano, mas foi lá onde eu peguei.

NEM GALILÉIA O prêmio literário brasileiro de maior valor em dinheiro, o São Paulo de Literatura de 2009, coube a um escritor nordestino: Ronaldo Correia de Brito. Excelente contista, estreava no romance com Galiléia, escolhido como o “Livro do Ano de 2008”. Não me lembro de ter visto Galiléia nas listas dos 10 livros mais vendidos no Recife, onde vive o escritor, nem na lista dos jornais do Ceará, onde ele nasceu. Na revista Veja, nem pensar. Mas ler Ronaldo Correia de Brito, que andou por aqui ano passado na Festa Literária de Pipa, é uma delícia. Conversar com ele, também. O gancho que me levou a essas notas partiu de uma leitura de revistas e jornais que o Marechal Porpa (Luiz Antônio Porpino) me trouxe de Portugal, por onde andou recentemente depois de escorregar nas neves da Alemanha e Holanda. Conferi em “NS”, revista semanal que sai na edição de sábado do Diário de Notícias, de Lisboa, as novidades literárias de Portugal. Fui à lista dos “mais vendidos”. Ficção. Lá são cinco. Quatro são portugueses e um norte-americano. O gringo é o Dan Brown, que aparece nas listas brasileiras (Veja). É o mesmo autor de “O Código da Vinci” e que agora reina nos best-selers com “Símbolo Perdido”. Lá e cá. Os portugueses são: José Rodrigues dos Santos (Fúria Divina), nascido em Moçambique e que também integra o time dos mais importantes jornalistas de Portugal, Margarida Rebelo Pinto (O dia em que te esquecerei), José Saramago (Caim) e Ricardo Araújo Pereira (Novas Crônicas da Boca do Inferno). A revista do DN, edição de 2 a 8 de janeiro, abre ainda espaços para Garcia Lorca e Albert Camus O número de 26 de dezembro de 2009 a 1 de janeiro traz textos de Inês Pedrosa, Gonçalo M. Tavares, Irene Pimentel, José Luís Peixoto, José Tolentino Mendonça, Lídia Jorge, Margarida Rebelo Pinto, Nuno Júdice, Rita Ferro e Vasco Graça Moura sobre fotos de alguns dos principais fatos ocorridos no mundo. Faz resenhas também dos últimos livros de Saramago (Caim) e Antônio Lobo Antunes (Que cavalos são aqueles que fazem sobra no mar), apontando-o como “candidato ao melhor romance do ano”.

FERNANDO PESSOA Na secção de Livros do Jornal de Negócios tem o registro do lançamento do livro de Fernando Pessoa. Livro de Viagem, afirmando que é “sempre agradável viajar à boleia de seus poemas”. Tem uns versos que eu destaco: O comboio abranda, é o Cais de Sodré. / Cheguei a Lisboa, mas não a uma conclusão.

Empresa Jornalística Tribuna do Norte Av.Tavares de Lira,101,Ribeira - Natal/RN CEP:59010200 Fone: (PABX) 4006-6100 Fax: (0xx84) 4006-6124 Endereço eletrônico: www.tribunadonorte.com.br

Diretor Presidente: Henrique Eduardo Alves Superintendente: José Roberto Cavalcanti Diretor Adm.e Operações: Ricardo Luiz de V.Alves Diretor Financeiro: Agnelo Alves Filho Diretor de Redação:Carlos Peixoto cpeditor@tribunadonorte.com.br Gerente Comercial: Eliane Rocha Gerente de Marketing: Andréia Barandas Gerente de Circulação: Thales Vilar

fernandafernandescg@hotmail.com

Sem médicos

JOSÉ ARNO GALVÃO [ Advogado ]

Infância

N

ão sei se ocorre com todo mundo, mas tomei uma vez mais consciência do que me acontece ao ler a biografia recentemente lançada de Clarice Lispector, que eu sabia ter sido uma russo-brasileira, mas que, na realidade, era uma judia de origem ucraniana criada desde tenra idade no Brasil, começando por Maceió, passando a infância no Recife e a juventude no Rio, onde veio a falecer. Aliás, conta o seu biógrafo ter ela andado por aqui, recém-casada, hóspede do Grande Hotel, tendo levado uma péssima impressão de Natal, para ela uma cidade “sem caráter”. Imagino o que pensaria ela se conhecesse a Natal de hoje, em que o pouco de características que nos são próprias começam a desaparecer, substituídas pela imitação dos mau-feitos de outros lugares. Basta, para dar um exemplo, a tendência à verticalização, particularmente junto ao litoral, com sensível alteração não só na paisagem urbana, como no seu microclima, pela evidente interferência no regime dos ventos, no aumento de aparelhos de refrigeração de ambiente (aparelhos perfeitamente dispensáveis se a arquitetura dessas edificações respeitasse a característica dos ventos dominantes). Sem falar na alteração dos costumes, resultando em uma verdadeira revolução na interação entre as pessoas: acho que todos concordam que é um saco visitar alguém residente em qualquer desses edifícios. E nem é bom lembrar das mudanças no modo de falar, resultado de macaquices como a voz empostada, trocando o “l” pelo “r”, como os paulistas, ou chiando mais que marujo quando, embarcado, ia até a barra do Potengi. Mas do que queria falar mesmo é daquele sentimento particular da volta à infância, que não se confunde com uma volta no tempo, pois, como disse a mesma Clarice, a cada dia a temos mais para nós.Pois é, quando descrevo fatos que me aconteceram ou de que fui testemunha, parece-me vivê-los de novo. Ao relembrar meus passeios, vagabundeando pelo meio do mato e comendo manga ou caju de cada umas das mangueiras ou cajueiros com que nos topávamos, meus companheiros e eu, em Pernambuquinho, sinto o gosto das frutas, comidas com casca e tudo, o cheiro das mangas rosas, a aspere-

Classificados: Redação Fax Venda Avulsa Assinatura Natal Reclamações Natal ASSINATURA Mensal (à vista) Semestral (à vista) Anual (à vista)

4006-6161 4006-6113 4006-6124 4006-6100 4006-6111 4006-6111 R$ 43,00 R$ 258,00 R$ 516,00

PREÇO DO EXEMPLAR Rio Grande do Norte 3ª a Sábado Domingo Outro Estado 3ª a Sábado Domingo

za do leite da manga espada que chegava a queimar a pele. A boca se enche de E nem é bom água ao relembrar o sabor lembrar das das ostras vivas arrancadas mudanças no das estacas do viveiro de modo de falar, Vovô. E ainda sinto o gosresultado de to amargo deixado pelo exmacaquices cesso de mangaba que cocomo a voz mi numa certa semana sanempostada, ta, acompanhando o peixe trocando o “l” cozido por Vovó e que me pelo “r”, como faz, ainda hoje, recusar proos paulistas, var delas, apesar da quanou chiando tidade de que disponho lá mais que no meu sítio de Pium, no marujo ano todo. Quem não sente quando, de novo o cheiro das casembarcado, tanhas de caju assando naia até a barra quelas latas velhas de quedo Potengi” rosene, levando as chamas para dentro da lata e, depois, calculando o tempo necessário para o cozimento e a eliminação do óleo, virá-la, jogando areia sobre as castanhas para evitar que queimassem. E depois? era quebrar castanha, comendo mais do que guardava. E descascar, com ajuda de uma faca de ponta, os caroços de jaca cozinhados, comendo a polpa macia de sabor tão característico. Sinto ainda em minhas mãos os movimentos do muçum que tentávamos arrancar no cacimbão de seu Matias, Ciço de Bianor, Moacir de Joana e eu. Ou, já mais pra frente no tempo, o cheiro dos cabelos das mocinhas de Tibau do Sul com quem ensaiei os primeiros passos de dança, com o risco de sujar a camisa com a tinta que cobria seus lábios, tinta retirada de papel celofane. Quem, mesmo já pensando na aposentadoria, não sente ainda o gosto do primeiro beijo, a excitação da primeira vez em que teve nas suas as mãos da primeira namorada, não vê com os olhos da lembrança seu sorriso e percebe o cheiro suave do seus cabelos lavados sem champu, que, se já haviam inventado, ainda não havia chegado por cá?

Se alguém contasse outra coisa até poderia ficar preocupado, mas falar que os médicos do RN vão entrar em greve não é mais novidade. Quando entram no serviço público sabem muito bem como é a situação, depois ficam só na greve. Alguém já viu o sindicato fazer uma greve pra ajudar a população? Fazer um mutirão? Fazer uma campanha para ajudar a população carente? Não. O governo tem as suas falhas e os médicos também. Resultado: Quem sofre é a população. sandro-sanches@ig.com.br

Laudo suspeito Parabéns ao Ministério Público e à prefeita que acatou as recomendações da perícia. “Quando o último rio tiver secado, quando o último peixe for pescado, vocês vão entender que o dinheiro não se come”. luisneto13@hotmail.com

Construtora Entendo que devem ser dadas todas as oportunidades para a empresa defender suas argumentações. Porém, lembro que não faz parte das atribuições do Conplan a aprovação de projetos. Daí, seria bom a empresa buscar os danos materiais e danos morais junto às pessoas físicas supostamente causadoras desses danos. A empresa deverá verificar se o empreendimento foi submetido ao processo de licenciamento, respeitando o preceito constitucional da elaboração prévia do Estudo de Impacto Ambiental. Qualquer pessoa física ou jurídica ao adentrar ao protocolo da Semurb não deveria desconhecer a legislação pertinente ao seu empreendimento. Portanto, a Semurb deveria ter pleno conhecimento das implicações do projeto recebido perante a legislação ambiental brasileira. ed340ms@ig.com.br

FILIADO AO

R$ 1,50 R$ 2,50

FILIADO AO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

R$ 2,00 R$ 3,20

REPRESENTANTE NACIONAL – Pereira de Souza & Cia Ltda: Rio de Janeiro :(O21)2544-3070 – São Paulo:(011) 3259-6111

FILIADO À ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

REDE CABUGI DE COMUNICAÇÃO TRIBUNA DO NORTE 4006-6100 Rádio Globo/Cabugi (AM) Natal 4006-6180 104 (FM) Parnamirim 3272-3737 Rádio Difusora de Mossoró (AM) 3316-3181/2181/3317-6167 Rádio Cabugi do Seridó (AM) J.do Seridó 3472-2759 Rádio Baixa Verde (AM)J.Câmara 3262-2498 Pereira de Souza(SP) 11/3259-6111 Pereira de Souza(RJ) 21/2544-3070


política

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Notas & Comentários colunanotas@digizap.com.br

Combate ao nepotismo ma proposta de emendas constitucional (PEC) que corresponde à segunda etapa da Reforma do Judiciário e acaba com o nepotismo na Justiça está na pauta de votação da Câmara dos Deputados desta semana. As restrições ao nepotismo, atualmente, têm como base uma resolução do Conselho Nacional de Justiça. A aprovação da PEC acaba com as brechas para essa prática. Os três projetos do pré-sal, ainda pendentes de aprovação, não estão na pauta da semana, mas o presidente da Câmara, Michel Temer, informou que eles ainda podem ser incluídos.

Governo fica acima do limite da Lei de Responsabilidade

U

SUBSTITUIÇÕES NO GABINETE O nome cotado agora para assumir o Gabinete Civil da Prefeitura de Natal, com a saída de Luciano Barbosa, é o de Bosco Afonso, atualmente diretor da Urbana.

governo do Estado tem aparecido de maneira recorrente acima das recomendações da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), mas nunca havia chegado tão longe. O último Relatório de Gestão Fiscal relativo ao 3º quadrimestre de 2009, publicado no Diário Oficial do Estado (04/02/2010), revela que o Executivo não somente piorou a situação em relação ao que a LRF considera uma faixa prudente, como ultrapassou o limite legal, segundo os cálculos com base nas regras da Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Os números apontam que a despesa com pagamento de pessoal

Freire, vai entregar oficialmente nesta segunda-feira os primeiros cartões de estacionamento para portadores de deficiências. Paulinho Freire fica no exercício do cargo de prefeito por vinte dias.

Tratamento médico O boletim divulgado no sábado (6) pela manhã informa que Garibaldi Alves (pai) está acordado, entende e obedece às solicitações dos médicos. “A hemorragia digestiva já foi superada. Ele permanece respirando com a ajuda de aparelhos e com antibióticos para tratamento da infecção pulmonar”, afirmaram os médicos que assinam o boletim, Vicen-

te Rêgo, coordenador da UTI do Natal Hospital Center, e Paulo Roberto de Albuquerque, pneumologista. “No momento seu estado de saúde ainda é considerado grave, porém vem apresentando melhora progressiva, sobretudo nas últimas 48h. “Agora o próximo passo é suspender o respirador, o que já pode ocorrer nas próximas 24h”, concluem.

já atinge 49,79% das receitas ou R$ 2,406 bilhões, de acordo com os números calculados com base na orientação da STN. Na soma feita de acordo com uma decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE), o gasto com folha de pagamento ficou em 48,99% ou R$ 2,267 bilhões. Nesse caso, a despesa ainda fica na margem do limite prudencial, mas muito próximo (0,01 pontos percentuais) de chegar ao teto permitido pela LRF. Ao ultrapassar o limite da Lei de Responsabildiade Fiscal, o ente público é obrigado a adotar medidas que incluem, entre outras coisas, não nomear para cargos comissionados, adiar reajustes salariais e suspender o pagamento de horas extras. As medidas precisam ser adotadas de forma ainda mais rigo-

O

Ex-secretário de Segurança Pública, o advogado Carlos Castim aponta que o juiz Mário Azevedo Jambo, da 2ª vara Federal do Rio Grande do Norte, foi “induzido em erro” ao acatar a denúncia contra Maria Eleonora Castim no processo operação Hígia. Carlos Castim é advogado e marido de Maria Eleonora. Numa entrevista que está na página 10 desta edição da TN, Carlos Castim afirma que depois de ser exonerado do cargo de secretário não manteve qualquer contato com a governadora.

IVANÍZIO RAMOS

Ampliação do Samu

rosa agora que o Estado está acima do limite legal. O governo tem um prazo de dois quadrimestres (8 meses) para eliminar o percentual excedente, sob pena de não receber transferências voluntárias (convênios) e não poder contratar operações de crédito. As determinações estão na LRF. Três auxiliares da governadora Wilma de Faria (PSB) — os secretários de Planejamento, Nelson Tavares, da Casa Civil, Vagner Araújo, e o Controlador Geral do Estado, Jorge Galvão — afirmaram que o descumprimento da LRF teve como motivadores a queda na arrecadação e a redução do Fundo de Participação dos Estados (FPE). Aliado a isso há o aumento “normal”, como classifica

Nelson Tavares, de 3% da folha de pagamento anualmente. O controlador geral do Estado, Jorge Galvão, admitiu não saber quais providências serão tomadas. “Não sei o que será feito, mas é necessário adequar a receita corrente líquida. Ou reduz despesa ou aumenta receita”, ressaltou. Os auxiliares da governadora disseram que a solução é reduzir despesas e aumentar receita. O problema está em como fazer. O secretário Nelson Tavares afirmou ainda que as negociações para reajustes no funcionalismo estão sendo feitas, mas somente serão aplicadas após o Estado retornar ao patamar abaixo do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal. JÚNIOR SANTOS

DESPESAS COM PESSOAL Os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal

A lei de responsabilidade fiscal define um patamar de gastos com pessoal a partir do qual as prefeituras e os governos estaduais e federal têm de cortar despesas e adotar medidas emergenciais para reduzir a folha

de pagamento.Caso contrário, sofre penalidades.Esse limite é de 49% para o Executivo estadual.É o chamado limite “máximo”ou “legal”.

Números dos gastos com folha de pagamento do governo estadual em 2009 (divulgado na edição do Diário Oficial de 04/01/2010):

Defesa na Hígia

R$ 2.406.306.472,39

R$ 2.267.822.893,40

Despesa com pessoal para apuração do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal,no cálculo feito de acordo com portaria do Tesouro Nacional

Despesa com pessoal para fins de apuração do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal,no cálculo feito de acordo com decisão do Tribunal de Contas de Estado

R$ 4.832.730.518,44

R$ 4.628.894.070,31

Receita corrente liquida,de acordo com cálculo feito com base na portaria do Tesouro Nacional

Receita corrente liquida,de acordo com cálculo feito com base numa decisão do Tribunal de Contas do Estado

R$ 2.368.037.954,04

R$ 2.268.158.094,45

Limite máximo de gastos com pessoal de acordo com a LRF, no cálculo feito de acordo com portaria do Tesouro Nacional

Limite máximo de gastos com pessoal de acordo com a LRF, no cálculo feito de acordo com decisão do Tribunal de Contas do Estado

O que a Lei de Responsabilidade Fiscal determina para o poder ou órgão que ultrapassar o limite: ➔ Não pode criar cargos,empregos ou função, ➔ Fica impedido de alterar estrutura de carreira que implique aumento de despesa; ➔ Fica proibido de nomear para cargo público,admitir ou contratar pessoal a qualquer título; ➔ Não pode contratar hora extra. Se essas medidas não forem suficientes,o governo deve: ➔ Extinguir cargos e funções; ➔ Reduzir temporariamente a jornada de trabalho e adaptar os vencimentos à nova carga horária. De acordo com a lei de responsabilidade,o governo tem dois quadrimestres para eliminar o percentual excedente. Se não eliminar o excedente neste prazo de dois quadrimestres deve sofrer as seguintes punições:

Temos que aumentar a arrecadação. Apesar de que a arrecadação própria nunca caiu. Os problemas estão nas receitas decorrentes de transferência, caso do FPE” JORGE GALVÃO Controlador geral do Estado

➔ Não recebe transferências voluntárias (convênios para obras e programas,por exemplo);

ALEX RÉGIS

➔ Não pode contratar operações de crédito.

A governadora Wilma de Faria lança em março a ampliação do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para todas as regiões e municípios do Estado.O governo do Estado garantiu recursos para a aquisição de 64 ambulâncias próprias e padronizadas para uso intensivo,que serão operadas por equipe capacitada para prestar socorro em urgências médicas e fazer a remoção ao hospital mais próximo em aproximadamente 20 minutos.

REAJUSTES

Convenção do PMDB O deputado Walter Alves está em Brasília, onde participou da convenção nacional do PMDB. Ele foi representar o senador Garibaldi Filho, que ficou em Natal para acompanhar o tratamento médico do pai dele, Garibaldi Alves. Líder do PMDB na Câmara,

Henrique Eduardo Alves também participou da convenção peemedebista. Se o estado de saúde do suplente de senador Garibaldi Alves continuar evoluindo positivamente,o senador pretende retomar sua agenda normal a partir de amanhã.

ELEIÇÕES 2010 Dois pré-candidatos ao governo do Estado participaram da posse dos novos presidentes do PT estadual, Eraldo Paiva, e municipal, Fernando Lucena. Estavam na reunião que empossou os novos dirigentes petistas no RN o vice-governador Iberê Ferreira de Souza e o ex-prefeito Carlos Eduardo. Ao discursar, Fernando Lucena afirmou que o futuro governador do RN estava na mesa. Mas não disse em qual dos dois aposta.

Palanques estaduais A senadora Marina Silva, pré-candidata do PV à Presidência da República, vai se dedicar nas próximas semanas à montagem de palanques de campanha nos Estados. O primeiro a ser visitado, após o carnaval, se-

rá Minas Gerais - uma das cinco unidades federativas nas quais o comando da campanha da senadora não abre mão de candidato próprio. Os outros lugares são Rio, São Paulo, Rio Grande do Sul e Bahia.

3

[ CONTAS PÚBLICAS ] Se não houver uma readequação dos gastos com folha de pagamento, Estado deixará de receber transferências federais e não poderá captar recursos por empréstimo

ALDEMAR FREIRE,GUIA DANTAS E ANNA RUTH DANTAS Editoria de Política

INTERINIDADE O prefeito de Natal em exercício, Paulinho

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

O secretário chefe da Casa Civil, Vagner Araújo,analisa que a “drástica queda da receita”, reflexo da crise internacional,foi um dos principais fatores que contribuiu para o Estado ultrapassar o limite total da Lei de Responsabilidade Fiscal.O Fundo de Participação dos Estados,que apresentou redução ano passado devido aos benefícios ofertados pelo governo federal às indústrias, responde por 40% da receita. “Teve também a queda no preço do petróleo,que reduziu os royalties à metade do previsto”, frisa o secretário. Aliada a essa situação,Vagner Araújo também cita os reajustes salariais.“Os reajustes salariais, planos de cargos e aumentos reais que o governo tem dado nos últimos tempos,bem como a elevação muito grande nos gastos de pessoal dos outros poderes tiveram forte preponderância”, comenta o secretário.

Controlador alerta para restrições às contratações Atingido o limite total da Lei de Responsabilidade Fiscal, o Governo do Rio Grande do Norte está proibido de contratar novos funcionários. A exceção é para as áreas da saúde, educação e segurança. Nesses casos, não podem ser feitas novas despesas, mas substituídos servidores. O controlador Geral do Estado, Jorge Galvão, diz que está preocupado com a situação do Governo ter atingido a LRF e o esforço será para retornar nos dois próximos quadrimestres aos padrões inferiores ao limite prudencial para poder evitar as punições rígidas da lei. Caso o Estado não retorne a esse patamar, o Governo não poderá receber transferências e nem contratar operações de crédito. Pela legislação, do percentual excedente, um terço deverá ser reduzido no primeiro quadrimestre e dois terços no segundo quadrimestre. “Deverão ser adotadas todo tipo de providência nos próximos quadrimestres”, destaca Jorge Galvão. Pe-

la legislação está facultado, inclusive, a redução da jornada de trabalho, a redução de cargos e de remuneração para que os cofres públicos possam seguir a Lei de Responsabilidade Fiscal. Jorge Galvão observa que na legislação há previsão de que quando há queda no Produto Interno Bruno cai, como foi registrado no Rio Grande do Norte, os prazos (no caso de dois quadrimestres) dobram. “Mas temos é que tentar aumentar a arrecadação. Apesar de que a arrecadação própria nunca caiu. Os problemas estão nas receitas decorrentes de transferência (caso do FPE)”, pondera. O Controlador Geral do Estado chama atenção que não houve aumento de despesa com pessoal, “mas redução da receita”. “Não sei que providências serão adotadas, mas tem que ser feita alguma coisa para adequar a receita corrente líquida. Ou reduz despesa ou aumenta receita”, ressalta. [Leia mais na página 4]

Teve também a queda no preço do petróleo, que reduziu os royalties à metade do previsto” VAGNER ARAÚJO Chefe do Gabinete Civil

Normalmente a folha aumenta 3% anualmente. Somado a isso houve uma que da muito grande na receita” NELSON TAVARES Secretário de Planejamento


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

política

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Números dos demonstrativos dos resultados primários do governo revelam que os recursos usados para investir caminham a passos substancialmente mais lentos de que as operações de crédito

[ CONTAS PÚBLICAS / CONTINUAÇÃO DA PÁGINA 3 ]

Empréstimos evoluem mais rápido JOANA LIMA

nformações constantes nos demonstrativos dos resultados primários do Governo do Estado entre os anos 2000 a 2009 revelam que a arrecadação e o total de investimentos caminham a passos substancialmente mais lentos que as chamadas operações de crédito. Um exemplo disso é que em 2009, enquanto o investimento aumentou em 7,75%, chegando a um montante de R$ 466,1 milhões, as operações de crédito passaram de R$ 71 milhões (2008) para R$ 232 milhões (2009), representando 49,9% do total de investimento. O ex-presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern), empresário Bira Rocha, disse que, embora não disponha dos dados completos em mãos, os números apresentados levam a crer que o Executivo investiu por meio de empréstimos e não de recursos próprios. “O ideal é que o investimento seja feito por recursos próprios. Neste caso, certamen-

I

te houve gasto do governo em custeio e daí a necessidade de se tomar emprestado para investir. Neste caso fica complicado, uma vez que o estado é freqüentador do limite prudencial”, afirmou Bira. A curva do quesito operações de crédito é prioritariamente ascendente. Em 2000, a relação entre esta e os recursos destinados aos investimentos, por exemplo, era de 9,1%; em 2001 passou para 6,49%; em 2002 para 9,1%; em 2003 para 7,1%; em 2004 para 12,57%; em 2005 para 35,77%; em 2006 para 23,41%; em 2007 para 21,01%; e em 2008 para 30,41%. A arrecadação teve uma ligeira queda no ano passado atingindo R$ 6,01 bilhões quando em 2008 o total foi de R$ 6,1 bilhões. O ex-presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte afirmou que, se feito com condições adequadas de saldar a dívida, o empréstimo não consiste em prejuízo completo. “Um dos

Estado deve renegociar aumentos salariais

Verbas destinadas a obras públicas aumentam 7% em 2009

governos que mais tomou dinheiro emprestado foi Tarso Jereissati. E foi eficiente. Agora quando

você toma emprestado e acaba a capacidade de investimento aí é danoso”, concluiu.

O secretário estadual de Planejamento, Nelson Tavares, afirma que a primeira medida do Governo para tentar retornar aos gastos abaixo do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal é renegociar todos os reajustes salariais que estavam previstos. Segundo ele, os aumentos só serão concedidos após o reenquadramento das receitas do Estado. “Em todos os aumentos (de servidores) que estamos negociando sempre colocamos a questão de que terão vigência após o Governo retornar aquém do limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal”, destaca o secretário. Ele diz que a medida emergencial para o Estado retornar a índices inferiores ao limite total da legislação é aumentar a receita.

Nelson Tavares atribui a delicada situação do Estado, ultrapassando a LRF, ao aumento da folha. “Normalmente a folha aumenta 3% anualmente. Somado a isso houve uma queda muito grande na receita”, destaca, citando que a arrecadação do Estado foi R$ 350 milhões inferior a previsão feita no Orçamento Geral do Estado. O secretário espera até o meio do ano normalizar a situação dos cofres públicos. “Não temos como reduzir as despesas com pessoal. Vamos ter que aumentar a receita”, diz Nelson Tavares. A expectativa do Governo está concentrada em uma retomada do ICMS, com o retorno do IPI, e com a compensação que o Governo fará com os impostos que foram reduzidos para fomentar a indústria, como os da linha branca.

FINANÇAS Veja as variações entre 2000 e 2009 dos recursos destinados a investimentos e as operações de crédito realizadas pelo governo estadual 2000

2001

2002

2003

2004

2005

2006

2007

2008

2009

Arrecadação

R$ 1.996.410

R$ 2.275.503

R$ 2.404.967

R$ 2.625.445

R$ 3.155.282

R$ 3.925.784

R$ 4.547.477

R$ 5.148.767

R$ 6.158.921

R$ 6.011.132

Investimento

R$ 222.801

R$ 232.838

R$ 155.718

R$ 59.924

R$ 167.344

R$ 243.174

R$ 356.866

R$ 185.847

R$ 234.936

R$ 466.108

11,16%

10,23%

6,47%

2,28%

5,30%

6,19%

7,85%

3,61%

3,81%

7,75%

R$ 20.267

R$ 15.105

R$ 14.174

R$ 4.253

R$ 21.033

R$ 86.991

R$ 83.555

R$ 39.046

R$ 71.443

R$ 232.828

9,10%

6,49%

9,10%

7,10%

12,57%

35,77%

23,41%

21,01%

30,41%

49,95%

% Operações de Crédito %


Domingo | 07 de fevereiro de 2010

política

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

[ ELEIÇÕES 2010 ] Petistas vão aproveitar o congresso do partido

ELEIÇÃO

CRISE NO DF

AVIAÇÃO

para o lançamento do livro “Brasil, entre o passado e o futuro”

MINISTRO VAI DISPUTAR VAGA NA CÂMARA

JUSTIÇA COGITA PRISÃO DE ARRUDA

REVELAÇÃO DE PREÇO DEIXA LULA PREOCUPADO

PT vai lançar livro para reforçar polarização

O futuro presidente do PT do Rio, deputado federal Luiz Sérgio, confirmou que o ministro de Relações Exteriores, Celso Amorim, deverá sair candidato a uma vaga na Câmara na eleição de outubro.

As diferenças instâncias da Justiça do Distrito Federal debatem a forma de afastar o governador José Roberto Arruda. Existe a possibilidade de que tenha a prisão decretada. O que agravou a situação foi a tentativa de suborno a um jornalista.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficou muito irritado com o vazamento da informação da redução do preço do pacote de 36 aviões que está sendo negociado para a Força Aérea Brasileira. Para ele, o valor “ainda é insuficiente” para o contrato.

DIVULGAÇÃO

rasília (AE) - Depois de destacarem que “o pósLula é Dilma” no documento intitulado “A grande transformação”, com propostas para o programa de governo da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, os petistas vão aproveitar o 4.º Congresso Nacional do PT, de 18 a 20 de fevereiro, em Brasília, para lançar o livro “Brasil, entre o passado e o futuro”. A publicação terá entrevista com Dilma, que será aclamada no megaencontro como candidata do PT ao Palácio do Planalto e já prepara discurso contundente para demarcar diferenças entre o governo Lula e a administração de Fernando Henrique Cardoso (19952002). A comparação entre as gestões do PT e do PSDB faz parte da estratégia anunciada pelo Planalto para uma campanha plebiscitária e está implícita nos artigos que vão rechear o livro, uma coedição da Boitempo e da Fundação Perseu Abramo. Na entrevista, Dilma afirma que o crescimento do Brasil nos dois mandatos de Lula obedece a uma lógica diferente da verificada em governos passados. O argumento, também presente em sua plataforma política, é de que a administração Lula conseguiu unir distribuição de renda e equilíbrio macroeconômico. Coordenador do programa de governo de Dilma, o assessor de Assuntos Internacionais da Presidência, Marco Aurélio Garcia, escreverá sobre “O novo lugar do Brasil no mundo” e o cientista político Emir Sader tem um capítulo intitulado “O Brasil de Getúlio a Lula”. Na outra ponta, o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, abordará “A inflexão da política econômica no governo Lula” e o presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Márcio Pochmann, assina “A Sociedade pela qual se luta”.

B

Dilma Rousseff terá a candidatura lançada no Congresso do PT

Oposição ataca pontos estatizantes do programa Brasília (AE) - A oposição criticou a versão preliminar do programa de governo da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata do PT à Presidência. Para os adversários do governo, as diretrizes que vão nortear a plataforma de Dilma são um retrocesso e representam a volta do “velho PT”. No documento intitulado “A grande transformação” - a ser apresentado no 4.º Congresso do PT, de 18 a 20 deste mês, em Brasília - , o partido prega maior presença do Estado na economia e o fortalecimento das estatais e dos bancos públicos para fornecimento de crédito ao setor produtivo. “O velho PT está tomando fôlego, está se rearticulando com todos os seus ranços e propostas”, afirmou o líder do PSDB na Câmara, João Almeida (BA). “É um programa jurássico, que compromete o Brasil para o futuro. O que a Dilma propõe no Brasil nem na China existe”, provocou o líder do DEM na Câ-

mara, Paulo Bornhausen (SC). Indiferente a esses comentários, o presidente eleito do PT, José Eduardo Dutra, disse que o programa de Dilma vai jogar por terra a “falácia” de que o mercado resolve tudo. “É uma proposta da realidade”, resumiu ele. “O Brasil só saiu bem da crise mundial ao fortalecer a Petrobrás, o BNDES e a CEF, mas isso não significa estatização. Não há nada de assustador no que propomos.” Dutra garantiu, ainda, que o PT não mudará a política econômica se Dilma for eleita. “Quem vai mudar é o PSDB, que quer acabar com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC)”, devolveu. Na avaliação de líderes de oposição no Senado, o ideário petista tem ideias semelhantes às defendidas pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez. “Estão querendo levar o Brasil à ruína. Do ponto de vista eleitoral, esse programa do PT se parece com o da Venezuela”, atacou o líder do PSDB na Câmara, Arthur Virgílio (AM).


política

6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Agnelo Alves O REPÓRTER NOTAS... ...SATON SEM PRESSA Tudo faz crer que o pré-candidato Iberê Ferreira de Souza não tem nenhuma pressa para escolher seu companheiro de chapa como candidato a vice-governador.Tem muita água para rolar até a data que ele considere mais apropriada para decidir.

ANTES QUE ALGUM AVENTUREIRO O auto-lançamento do nome do deputado Robinson Faria para vice na chapa da senadora Rosalba para o governo do Estado está sendo interpretado entre os analistas políticos – embora não digam – como uma decisão que já aconteceu no Brasil,no tempo do Império...

ALGUÉM DISSE “Ponha a coroa na sua cabeça, antes que algum aventureiro o faça...Quem disse?

SILÊNCIO Outro fenômeno – digamos assim – relacionado com a forma “irreversível”, foi como o presidente da Assembléia se auto-lançou.Não houve declarações dos líderes da coligação comandada pelo DEM e, nem mesmo,dos próprios liderados pelo próprio Robinson.

WILMA,SURPRESA A governadora Wilma tem manifestado surpresa diante da declaração do deputado Robinson Faria,pegando pesado contra ela.A governadora teria um arsenal de armas poderosas para a resposta na hora que considerar própria.

EMISSÁRIO SUBMARINO O emissário submarino de Ponta Negra revela-se,agora,como exigência dos empreiteiros de fora do Rio Grande do Norte.A própria CAERN não desmente.E outra, hein? Via Ministério das Cidades. Verdade? A conferir.

... O QUE SE DIZ...

REI MOMO VAI CHEGAR SEM ENCONTRAR GOVERNADOR NEM SENADORES EM FÉRIAS esperando a chegada de Sua Majestade, o Rei Momo, o Rio Grande do Norte não tem como recepcioná-lo com as formalidades devidas. A sucessão governamental continua indefinida em termos de candidaturas. Ponto um. A prefeita da capital curtindo o seu desgaste em Miami. Ponto dois. A governadora do Estado vive os seus últimos 53 dias de Governo. Ponto três. Se esse é o cenário oficial na Corte, nas tentativas políticas uma estrutura engessou ou melhor dizendo, completou as suas chapas para o Governo e para o Senado, faltando apenas às suplências, com única reivindicação, de uma irmã da prefeita. Ponto um. Outra estrutura tem titularidade das duas chapas majoritárias, a de governador e a de senador, lançadas com dois candidatos, mesmo partindo o PSB. Ponto dois. Sobram sem candidatos novos as chapas de deputados federais e de estaduais. Ponto três. Um fato anunciado, a passagem de uma estrutura a outra, como é o caso do presidente da Assembleia Legislativa, Robinson Faria, deixando de ser pré-candidato a governador por uma estrutura para ser candidato a vicegovernador por outra. Foi um tempo entre almoços, jantares e arrotos. Uma longa estirada de disse-me-disse. Repercussão conhecida apenas na política. Ponto um. Nenhuma pesquisa ou enquete nas ruas para aferir a repercussão popular. Ponto dois. Esperar as consequências em termos de demissões, exonerações, nomeações. Ponto três.

V

SENADO Ponto alto da entrevista do deputado Robinson Faria: – a definição da chapa para o Senado. Nada de primeiro voto e segundo voto. A chapa é Garibaldi e Agripino para o Senado. ELISA ELSIE

Para que se tenha ideia do valor da declaração do deputado Robinson, no mesmo dia, no Seridó, na RÁDIO CABUGI do Seridó, o deputado João Maia anunciou o seu apoio à candidatura de Iberê Ferreira de Souza para o governo do Estado, mas silenciou sobre o Senado. PÁREO PARA O GOVERNO Tudo faz crer que poderemos ter três candidatos ao governo do Estado disputando a confiança dos norte-rio-grandenses na forma do voto. Rosalba Ciarlini pela Estrutura “A”. Iberê Ferreira de Souza Próximas pesquisas pela Estrutura “B” e serão mais fiéis aos Carlos Eduardo sem eleitores com estruturas do gover- aferição apenas de no e de partidos, an- três candidatos ao corado unicamente, Governo: Rosalba, até agora, nas pes- Iberê e Carlos quisas que registram Eduardo – Para o boa posição para Senado, também governador. apenas três nomes: Mas nenhum dos Wilma, Agripino e três pode mandar fa- Garibaldi. zer a roupa de posse. Não existe pesquisas pós janeiro no mercado para se aferir. E já agora, quando alguma pesquisa for publicada, mediante registro na Justiça Eleitoral, não terá mais os nomes dos deputados João Maia e Robinson Faria. João Maia desistiu para apoiar Iberê. Robinson desistiu para apoiar Rosalba Ciarlini. A pr��xima pesquisa deverá conter apenas os nomes de Rosalba, Iberê e Carlos Eduardo. Rosalba já com o seu candidato a vice conhecido, Robinson. Carlos Eduardo e Iberê sem candidatos a vice, ainda.

SENADO

DIVULGAÇÃO

MARCELO BARROSO

A chapa para o Senado tem apenas três nomes: Garibaldi, Agripino e Wilma – comportando o lançamento de mais três, dois ou um, dependendo da composição futura. Robinson, ao anunciar seu nome a vice na chapa de Rosalba para governadora, anunciou, também, a chapa para o Senado, Agripino e Garibaldi. No caso, observa a Lei Eleitoral dependendo de uma aliança entre o PMDB de Garibaldi e o DEM de Agripino, a chapa está fechada, faltando apenas os respectivos suplentes. Na outra estrutura, que tem Iberê como candidato do governo do Estado, existe apenas a senhora Wilma como candidata ao Senado, com a circunstância de que ambos, Iberê e Wilma, são do mesmo partido, o PSB. Cabível mais um candidato ao Senado. Quem? Alguma tentativa está sendo feita nesse sentido? Nem tem quem e nem tem tentativas, sequer como especulação. Para o Senado, portanto, apenas três candidatos. Na estrutura, Garibaldi e Agripino. E na estrutura há apenas uma candidata, Wilma de Faria, que poderá buscar o segundo voto entre os que votarão em Garibaldi ou os que votarão em Agripino. Na verdade, não há favorito e muito menos senador em férias. A luta vai ser braba. COMPLICAÇÃO Complicação pouco ou até mesmo nada valorizada pela mídia está na organização das chapas para deputado federal e estadual. Complicação que deverá ser reportada pelas páginas, principalmente no tocante à integração de dois partidos de um candidato só, cada um a deputado estadual, o PPS e o PTB, ambos com votação forte, mas necessitada de coligação para atingir o coeficiente eleitoral. Mas ao atingir, os dois poderão ser eleitos, deselegendo candidatos que, sem eles na chapa, seriam eleitos. A luta é grande.

EMANUEL AMARAL

ALEX RÉGIS

DIVULGAÇÃO

EMISSÁRIO SUBMARINO (2) Uma verdade inquestionável é que o emissário submarino de Ponta Negra está atrasando as obras de saneamento de Parnamirim e da zona sul de Natal.

Carlos Eduardo

Iberê

Rosalba

Garibaldi

Wilma

Agripino

EMISSÁRIO SUBMARINO (3) Ponta Negra ganha duas novas marcas.Infelizmente,nefastas.A marca do submarino com os seus dejetos e a dos espigões.

EMISSÁRIO SUBMARINO (4) A marca deletéria dos espigões pegou,de maneira inapelável,na prefeita Micarla.A do emissário submarino vai pegar em quem? Duas vítimas:Natal e Ponta Negra.

ROBINSON TEM BALANÇA Os que são mais próximos ao deputado Robinson dizem que o presidente da Assembleia Legislativa dispõe de uma balança, onde estão registrados os favores que fez e os que recebeu da governadora Wilma,do vice Iberê e do deputado João Maia.Robinson também aguarda a oportunidade para debulhar o milho. EMANUEL AMARAL

Robinson Faria

estória da história O COMANDO DA ESPERANÇA E A ALIANÇA PARA O PROGRESSO A morte de Calazans Fernandes – “A Aliança para o Progresso”, o Plano de Educação – A revelação de valores – CED com Geraldo Melo. O acaso, certamente, numa coincidência que pode sugerir um mistério que fica como mistério mesmo, a notícia da morte do jornalista conterrâneo Calazans Fernandes, chegou ao meu conhecimento, quando, sem mais nem porque, eu passava em frente onde hoje existe um grande edifício de apartamentos e antes, muito antes, o governador Juvenal Lamartine construíra a sua residência particular. A coincidência, o acaso, foi ali, enquanto era uma enorme casa alugada pelo governo Aluízio Alves para abrigar todos os serviços de expansão da Secretaria de Educação do Estado. Um plano, na sua execução, jamais imaginado como plataforma de governo, prometido por um candidato e que certamente só poderia ser realizado por muitos governos, consecutivamente. Pois bem. Esse plano foi elaborado por gente, educadores, economistas, arquitetos, engenheiros, agregados originariamente ao Conselho Estadual de Desenvolvimento – CED – sob a liderança de quem, mais tarde, muitos anos depois, viria a ser também governador do Estado, Geraldo Melo, com execução de Calazans Fernandes, jornalista conterrâneo, vitorioso na imprensa onde o conheci, contratado pelo então redator-chefe Aluízio Alves. Na organização inicial do Governo de

EMANUEL AMARAL

Aluízio, não fora possível trazê-lo de volta. Seria convidá-lo para o corriqueiro, para o que existia desde o tempo da pedra lascada. Mas logo que se desenhou a chance com o advento da “Aliança para o Geraldo Melo Progresso”, programa de colaboração para o desenvolvimento do presidente Kennedy, a oportunidade se abriu. O governador Aluízio Alves, no Nordeste, foi o pioneiro. A SUDENE, por motivação ideológica, não valorizava. Era preciso ir diretamente aos Estados Unidos buscar os recursos. Aluízio pediu audiência ao presidente Kennedy, preparando, antes, todo um plano para ser recebido e obter êxito. Um outro conterrâneo, jornalista da revista “Times” foi destacado para cobrir o que se passava no Rio Grande do Norte, uma espécie de revolução, partindo da palavra “Desenvolvimento” descoberta e usada pelo expresidente da República brasileira, JK. A audiência foi concedida. Aluízio embarcou disposto a falar português, numa linguagem que se bem interpretada poderia ser entendida. Risco? Mas de que outra maneira poderia ter a atenção do presidente Kennedy? Cumprimentos formais e a pergunta: “Como vai a “Aliança” no

Nordeste? A resposta dura, direta, com toda a certeza, não esperada pelo presidente americano: “Vim dizer que no Rio Grande do Norte a Aliança para o Progresso não existe”, respondeu Aluízio. No impacto, resultou Kennedy chamar o embaixador Teodoro Moscoso, coordenador da “Aliança” que estava de férias no México para conversar com “mister Aluízio Alves, governador brasileiro”. Cerca de duas semanas depois quem chegava ao Brasil, diretamente no Aeroporto de Parnamirim, era o coordenador Moscoso, com toda a sua enorme equipe técnica, para receber e analisar o que de projeto existisse para uma cooperação com a “Aliança para o Progresso”. O CED trabalhou sem parar, dias, noites, madrugadas, elaborando todos os planos. Dentre eles, estava o da Educação. No dia marcado, o embaixador Moscoso estava no salão nobre do Palácio da Esperança, cabendo a Geraldo Melo fazer uma exposição sobre cada um. Resultado: tudo aprovado. É justo que se perpetue numa placa de bronze o que foi feito. O que seria normalmente pensado, planejado e executado pelos vinte governos consecutivos, foi planejado e executado num só. O governo Aluízio Alves, por gente nossa da cada dia, nascendo muitas delas, para a vida. Cito os nomes de Geraldo Melo e Calazans Fernandes no comando de um elenco, em que muitos dos quais não votaram em Aluízio, mas todos sabiam que abriria-se uma nova era para o Rio Grande do Norte.

...QUE o vice na chapa de Iberê não será escolhido antes que ele assuma o governo,quando da desencompatibilização da governadora Wilma de Faria... ...QUE os suplentes de Senador ainda não colocaram a cabeça de fora,salvo os do PV que estão disponíveis para qualquer cargo... ...QUE a governadora Wilma de Faria repele,com toda veemência,a possibilidade de desistir do Senado por uma deputação federal, alegando que sempre foi uma guerreira e não tem por que fazer essa troca de perspectiva... ...QUE a pesquisa do IBOPE não foi apenas“qualitativa”como se divulgou,mas quantitativa a fim de basear a qualitativa... ...QUE na semana do Carnaval acontecerão conversas para as quais a crônica política poderá estar desatenta,em face da folia de Momo... ...QUE,no entanto,muitas dessas conversas,já programadas ou não, poderão ter consequências políticas muito fortes... ...QUE o pré-candidato Carlos Eduardo recebeu uma pesquisa altamente animadora para a sua candidatura,mas está guardando segredo,apesar de insistentes apelos,até de familiares,para divulgá-la... ...QUE Iberê Ferreira de Souza está apostando no tempo da Quaresma para um balanço mais apurado sobre a verdade eleitoral, considerando o governo do Estado,o Senado Federal,as chapas de deputados federais e estaduais... ...QUE a senadora Marina da Silva não tem o apoio de nenhum partido, aqui no Rio Grande do Norte... ...QUE a senadora Marina da Silva está concluindo o levantamento do PV nos vários estados para que o seu partido – o próprio PV – adote providências contra os que se dizem verdes,mas estão coloridos com várias cores... ...QUE entre as secções do PC – Partido Colorido – com todas as cores e o PV – partido verde – a diferença é enorme...

... CARO LEITOR... Bilhetíssimo.As coisas estão correndo com uma velocidade tal, que fica perigoso reportá-las hoje, quando podem amanhecer diferentes amanhã,o que significa dizer na linguagem de Vulgo da Silva,o filósofo das ruas,que o tempo passa e a gente só sabe quando anoitece ou amanhece.Aí,a folhinha marca de maneira inapelável... Politicamente,pela primeira vez – sempre tem a primeira vez – vi um candidato a vice-governador dizer que é“candidato irreversível”.O caso de Robinson Faria,o que me fez conversar com meus botões se pode está acontecendo alguma dúvida.E outra,hein? Pela primeira vez,vi um candidato a vice a alguma coisa ou algum cargo se auto-lançar. Coisas da Política? Pode ser sim.Mas fico com a pulga atrás da orelha, querendo fazer cócegas.Como diria MMB,“xô mosca!”. No futebol,o quê vale para mim é o tira-teima ABC x América,hoje.Devo ir assistir.A família abecedista fez toda a família americana sofrer... Triste,até agora.Título de campeão é muito bom,porém melhor ainda é quem vence no duelo,esperado entre os dois,ABC e América.Digase:os dois estão ruins de correr água... Os amigos,que eu saiba,todos bem. Pelo menos sem oferecer novidades visíveis.Não cito nenhum,porque uma coisa é carta e outra é bilhete. Mas se você tocar o telefone,digo algo de novo que não posso partilhar com mais ninguém. Um abraço,NECO.


geral

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

7

Apesar das resistências do grupo liderado pelo ex-governador de São Paulo Orestes Quércia, Michel Temer conseguiu apoio majoritário para realizar a convenção nacional. Com isso, reforça apoio do partido para ser indicado como vice

[ ELEIÇÕES ]

Convenção respalda Michel Temer DIDA SAMPAIO/AE

rasília (AE) - Apesar das resistências do grupo liderado pelo ex-governador de São Paulo Orestes Quércia, o deputado Michel Temer (SP) conseguiu apoio majoritário para realizar a convenção nacional do PMDB destinada a sacramentar sua recondução à presidência do partido, solidificando seu nome como candidato à vice na chapa da ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, na corrida presidencial. Apoiado pelos diretórios regionais do Paraná, Santa Catarina e Pernambuco, o grupo de Quércia chegou a obter na noite de sexta-feira (5) uma decisão liminar da Justiça do Distrito Federal impedindo a realização do encontro, mas o recurso foi cassado. Quércia, que apoia a candidatura do governador José Serra (PSDB) à Presidência é contrário à formação de uma aliança nacional entre o PMDB e o PT. Na convenção, os partidários do PMDB elegeriam, neste sábado (6), o novo diretório nacional e a executiva que irá liderar o partido nos próximos dois anos. O resultado da votação só será divulgado após as 17 horas. Ainda assim, a discussão sobre a aliança com o PT com vistas às eleições presidenciais de outubro não ficou de fora. “O PMDB precisa de muito mais espaço nacional”, defendeu Temer no início do encontro. “Sem o PMDB não há condições de conduzir o País”, acrescentou o deputado. Mesmo argumentando que a discussão sobre a aliança com o PT só será feita no encontro do partido em junho, o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima (PMDB-BA), defendeu a indicação de Temer como vice na

B

[ INVESTIGAÇÃO ]

Laudo sobre explosão será divulgado na segunda Corpo de Bombeiros Militar deve divulgar na segunda-feira o laudo da perícia que apura as responsabilidades pelo acidente durante o show pirotécnico na última terça-feira, no município de Boa Saúde, a 69 km de Natal, que resultou em 46 feridos. O laudo já ficou pronto e foi encaminhado ao Comando Geral do órgão, que vai verificar se houve alguma falha na apuração e, então, será apresentado a imprensa. Segundo o subcomandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Gervásio Bentes, o laudo foi concluído e entregue na sextafeira. O subcomandante antecipou também que a empresa IM Pinheiro, de São José do Mipibu, que vence sucessivas licitações para organizar festas na cidade desde o começo do ano passado, não está habilitada a organizar shows pirotécnicos. Na última terça-feira, no último dia de festa da padroeira da cidade de Boa Saúde, uma queima de fogos logo após o discurso da governadora do Estado, Wilma de Faria, se transformou em tragédia. Um dos rojões caiu em cima de um quiosque e explodiu no meio da multidão que se concentrava na praça da cidade, ferindo 46 pessoas - entre feridos graves e leves. Na sexta-feira, apenas quatro pessoas continuavam internadas no hospital Estadual Walfredo Gurgel, para onde foram levados os casos mais graves. Elas apresentavam queimaduras de até terceiro grau e fraturas em boa parte do corpo. No sábado, a TRIBUNA DO NORTE tentou entrar em contato com a direção do HWG para saber se houve alguma evolução no quadro de saúde dos pacientes, mas não obteve resposta.

Ciro avalia que foi prejudicado por transferência

Lideranças, dirigentes, ministros e parlamentares do PMDB comemoram na abertura da convenção nacional do partido

chapa de Dilma. “Esse não é o momento para tratar desse assunto, mas o candidato que mais aglutina forças, em fechando a aliança nacional e cabendo ao PMDB a vice-presidência, é o deputado Michel Temer”, disse. Para garantir apoio majoritário para a recondução de Temer à presidência do PMDB e tentar demonstrar maior unidade, os líderes peemedebistas fecharam um acordo para garantir ao senador Valdir Raupp (RO), aliado de Renan Calheiros (AL), a vicepresidência da legenda.

Ao longo das últimas semanas, o partido trabalhava com a ideia de conduzir ao cargo o líder do governo no Senado, Romero Jucá (RR). Para agradar o grupo de Renan e evitar outra cisão, os dois lados concordaram com a indicação do senador de Rondônia. “Não podemos quebrar o PMDB, podemos até ter disputas, mas no final temos que unificar”, disse Raupp. O esforço em mostrar união e sustentar o nome de Temer como vice de Dilma não deve, necessariamente, se reproduzir em alianças regionais, segundo avaliou

Geddel. Para o ministro, a unidade entre o PMDB e o PT será em torno de um “projeto nacional” e nos Estados onde os dois partidos têm candidatos aos governos locais essa união pode não se repetir. Temer buscou enfatizar por diversas vezes em seu discurso, na abertura da convenção, que o PMDB sairá mais unido e fortalecido do encontro. “Fizemos uma grande aliança para mostrar que o PMDB é um só no País”, disse o deputado. “Queremos chegar no mês de junho inteiramente unificados”, acrescentou.

Fizemos uma grande aliança para mostrar que o PMDB é um só no País. Queremos chegar ao mês de junho inteiramente unificados” MICHEL TEMER Presidente nacional do PMDB e da Câmara dos Deputados

Brasília (AE) - Após um giro pela França, Alemanha e Holanda, que despertou a fúria de aliados, o deputado Ciro Gomes (PSB) voltou a Brasília com um veredicto: foi prejudicado pela mudança do título do seu eleitor para São Paulo em outubro passado. Agora, com setores de seu partido flertando com os apelos governistas de fazer uma eleição plebiscitária, o deputado resolveu engrossar o discurso de pré-candidato e chega a vaticinar uma zebra no cenário da eleição nacional. “Vai mudar tudo”, afirma. “Eu estou dizendo que topo, mesmo isolado. Para mim é um imperativo moral. Se amanhã o meu partido me exonerar desse imperativo, também estou satisfeito, estou com a vida ganha. Não acho que eu seja indispensável para o País”, afirmou ao Estado, antes de viajar a Pernambuco, onde gravou o programa de TV do partido que vai ao ar no dia 18 e do qual será a principal estrela. E o suicídio eleitoral de ir para uma disputa com dois minutos de TV? “Vou com zero”, respondeu Ciro. O PSB passa por um dilema. Enquanto setores apostam que Ciro deve ir para a disputa, mesmo sem alianças, outra ala avalia que, sem tempo de TV, resta abraçar a candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. Neste grupo, está o presidente do PSB, o governador Eduardo Campos (PE).

[ MEIO AMBIENTE / LITORAL ] Empresas que exploram comercialmente

[ ESPORTE ] Mais de 10 duplas disputam

os passeios aos parrachos continuam com as embarcações paradas

competição que tem ações para o meio ambiente

MARCELO BARROSO

Torneio de Vôlei tem mutirão de limpeza final de semana na praia de Pirangi do Norte está sendo movimentado, com a realização da I Copa Aloe Sunscreen de vôlei e futvôlei. O torneio foi aberto na manhã de ontem, com um aulão de aeróbica e em seguida teve início as disputas das partidas. Hoje serão realizadas as finais, com jogos de vôlei durante a manhã e de futvôlei à tarde. As mais de 10 duplas inscritas em cada modalidade disputam um prêmio de R$ 300, em produtos da marca que dá nome à competição. A organizadora do evento, Tânia Diniz, explica que além das disputas das duas modalidades esportivas, está sendo promovida uma ação de conscientização, junto aos frequentadores da praia. Entre os jogos, é feito um mutirão de limpeza na praia e há a distribuição de kits de produtos Forever Living, contendo uma camiseta, um boné e um protetor solar da marca. “Tentamos fazer com que as pessoas tenham uma postura cidadã com relação a praia e, consequentemente, ao meio ambiente. Nada melhor do que unir

O

O

Embarcações ficam paradas enquanto não é definido um “termo de ajustamento de conduta”

Barcos continuam longe dos Parrachos de Pirangi urante a manhã do primeiro sábado depois que a exploração comercial dos parrachos da praia de Pirangi foi proibida, nenhum barco de empresas que promoviam passeios ao local saiu em direção aos corais. Na Marina Badauê, uma das empresas mais conhecidas que atuam com esse tipo de atividade, os funcionários se negaram a dar qualquer informação a respeito da suspensão dos passeios. Ao longo da semana, ocorreu uma série de reuniões entre o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama), Ministério Público, Secretaria de Turismo do Estado, ONG Oceânica e empresários que utilizam a área comercialmente, na tentativa de viabilizar um Termo de Ajus-

D

MEMÓRIA No sábado (30/01), durante a realização do Carnaparracho, uma operação conjunta da Polícia Federal, Ibama e Capitania dos Portos registrou 44 autos de infração contra 40 embarcações que estavam no local. De acordo com estimativas da Polícia Federal, cerca de 300 pessoas estavam na área dos parrachos no momento da abordagem.

tamento de Conduta (TAC), determinando a criação de um Plano Emergencial de Ação Ambiental para uso sustentável dos Parrachos. A intenção é encontrar um meio de garantir o uso sustentável dos parrachos, considerados um meio O TAC deverá ser monitorado pelo MP e o acesso aos parrachos continua proibido até que o Plano Emergencial entre em operação. Entretanto, a circulação de embarcações, tanto privadas quanto comerciais, continua liberada no local, contanto que elas não ancorem nos corais. De acordo com o gerente executivo adjunto do Ibama, José Eduardo Bonilha, a questão voltará a ser discutida em um novo encontro entre os envolvidos, marcado para amanhã.

essas ações com a prática de esportes”, afirma. Tânia revela que não apenas os atletas inscritos através das federações de vôlei e futvôlei têm vez na Copa Aloe Sunscreen. Para os amadores também há espaço e os eles participam em horários préestabelecidos, também disputando premiações. “Até o começo da manhã de hoje (ontem), já fizemos 200 inscrições de atletas amadores, que estavam interessados em participar. Esse é um resultado muito bom, já que é a primeira vez em que a copa é realizada. É bom lembrar que a inscrição destes atletas foi feita com a doação de dois quilos de alimentos não perecíveis, que serão doados a instituições filantrópicas”, diz. A organizadora destaca que o evento é promovido pelos distribuidores da Forever Living, por meio da iniciativa Forever Planet, que busca incentivar a conscientização a respeito da importância em preservar o meio ambiente, através da realização de práticas esportivas. O evento conta com o apoio da Prefeitura de Parnamirim e da vereadora Lucinha. MARCELO BARROSO

Atletas disputam torneio nas areias da praia de Pirangi


8

geral

Natal | Rio Grande do Norte| Domingo | 07 de fevereiro de 2010

[ AMÉRICA LATINA ] Especialistas alertam que

venezuelanos enfrentarão mais dificuldades

Chávez chega aos 11 anos de poder com crises na Venezuela O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, comemorou esta semana 11 anos no poder. A festa do líder e de seus partidários, porém, acabou empanada por problemas na economia - como o racionamento de energia e a ameaça da disparada da inflação -, em um clima de polarização política crescente. Analistas ouvidos pela Agência Estado preveem mais dificuldades pela frente. Após enfrentar uma recessão no ano passado, o país sofre para voltar a crescer, desafio ainda maior diante dos problemas energéticos. A falta de chuvas, causada pelo fenômeno El Niño, atrapalhou a produção nas hidrelétricas, mas especialistas também criticam os anos de falta de investimentos no setor. O pior quadro ocorre na represa de Guri - em seu nível mínimo -, de onde sai mais de 70% da energia elétrica da Venezuela. “O país está praticamente paralisado”, afirma, em entrevista por telefone, o economista Maxim Ross, diretor de uma consultoria que leva

seu nome em Caracas. Segundo Ross, a desvalorização realizada no início de janeiro da moeda local, o bolívar, gerou uma situação de grande incerteza para as indústrias. “Todos estamos vendo que será um ano muito complicado para a economia da Venezuela.” O consultor diz que várias empresas estão atrasando investimentos, à espera de melhorias no setor energético. Um decreto do início do ano determinou que as companhias deveriam reduzir em 20% seu consumo de energia, em comparação com igual período de 2009. O governo brasileiro anunciou, na semana passada, que enviará uma ajuda técnica aos venezuelanos. Em 2009, a Venezuela foi vítima da crise global, registrando queda no seu Produto Interno Bruto de 2,9%, a primeira retração em seis anos. Para este ano, Ross prevê novo período de recessão Além disso, a inflação - que, segundo números oficiais, foi de 25% em 2009 - deve subir ainda mais, passando dos 30%, estima o consultor.


geral

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

9

[ EPIDEMIOLOGIA ] Ministério da Saúde faz alerta sobre a possibilidade de reintrodução do vírus no Brasil e

aponta oito estados que estão vulneráveis à doença. O tipo 1 está associado a grandes surtos epidêmicos

Vírus tipo 1 da dengue está de volta ão Paulo (AE) - O Ministério da Saúde alerta para a reintrodução no Brasil do vírus tipo 1 da dengue, que pode causar neste ano epidemias da doença principalmente entre crianças. Segundo a pasta, os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Roraima, Tocantins e Piauí são os mais vulneráveis. Em nota técnica sobre a situação epidemiológica de 2009, o ministério informou que o vírus 1 poderá substituir o 2 e 3, predominante de 2007 a 2009, e

S

gerar um volume maior de internações hospitalares. “A recirculação do Denv-1 (vírus tipo 1 da dengue) alerta para possibilidade de grande circulação do vírus em cada um desses Estados e também nos demais, a partir do momento em que o sorotipo for identificado, em virtude de a população (...) não estar em contato com o mesmo desde o início da década (passada, última vez em que o vírus circulou)”, diz o texto. As crianças são mais suscetíveis porque é maior a probabilida-

Mossoró enfrenta surto de diarreia no período de verão A proliferação de moscas e a alta temperatura estão resultando num surto de diarreia em Mossoró. O número de casos atendidos nos hospitais públicos e privados aumenta a cada dia. Somente na Unidade de Pronto Atendimento do bairro Santo Antônio, foram quase 400 atendimentos no mês de janeiro. Número bem acima do registrado em períodos normais. Segundo a diretora desta UPA, Maria José de Carvalho, desde o final de dezembro que a diarreia vem se alastrando na cidade, acompanhada de vômito. Ela disse que é normal que neste período do ano ocorra o crescimento de casos de diarreia e vômito. “De janeiro a março, geralmente acontece esse surto”, relatou. Durante visita à UPA, a reportagem do jornal De Fato pôde constatar a presença de algumas pessoas com a doença, como o aposentado Manuel Feliciano de Almeida. A filha dele, Maria Feliciano Barreto, contou que a doença tinha “pego” o seu pai há dois dias e que ele não parava de ir ao banheiro, sofrendo também com vômitos constantes. “Eu estava preocupada porque ele não melhorava, mas quando cheguei aqui vi que a doença está bastante comum e fiquei mais tranquila”, relatou Maria. A principal vítima da diarreia nessa temporada são os adultos (329 casos em um mês), mas as crianças e adolescentes também não estão imunes. Foi o caso da pequena Marília Gabriela Couto, de 4 anos, que há mais de três sofria com a doença. Levada à UPA pela mãe Gerlânia Fernandes do Couto, a menina apresentava recuperação e pedia para voltar para casa. “Ela (Marília) fica pedindo para brincar com o irmão que ficou em casa”, declarou Gerlânia. O presidente da Associação Médica de Mossoró, João Firmino Neto, reiterou que o aumento

de casos de diarreia é comum nesta época do ano. “É uma doença sazonal que sempre atinge a população nos primeiros meses do ano”, explicou. João Firmino informou que os casos são provocados pelo rotavírus, e a contaminação ocorre pelo contato de pessoa para pessoa, pela sujeira das mãos ou pelo contato com superfícies contaminadas. “O vírus também pode ser transmitido pelo consumo de alimentos crus manipulados sem higiene das mãos”, acrescentou. A pessoa afetada fica de três a

É uma doença sazonal que sempre atinge a população nos primeiros meses do ano.” JOÃO FIRMINO NETO pte.Associação Médica de Mossoró

cinco dias acometida pela doença. A melhor forma de recuperação é a hidratação, “que pode ser feita até com soro caseiro em casa mesmo”, afirmou João Firmino. Na UPA do Alto São Manoel, o surto da diarréia foi menos sentido, informou Ana Borges, diretora do local. Ela disse que não podia informar o número de atendimentos do mês de janeiro porque a estatística ainda não tinha fechado os dados. Segundo Ana, a diarréia atinge principalmente os bairros mais periféricos, explicando assim a alta incidência na área atendida pela UPA do Santo Antônio, que, além do bairro-sede, atende também a Bom Jardim, Estrada da Raiz, Santa Helena, entre outros.

de de elas nunca terem entrado em contato com o vírus do tipo 1 desde a última vez em que ele circulou. “Sabemos que, quando há a reemergência de um novo vírus, há maior possibilidade porque há mais pessoas suscetíveis. É fundamental que as ações preventivas contra a doença sejam reforçadas neste momento”, disse nesta sexta-feira (05) o coordenador do Programa Nacional de Controle da Dengue, Giovanini Evelin Coelho. Como não há vacina contra a dengue, a principal ação preventiva é

evitar o acúmulo de água limpa, a preferida do mosquito transmissor da doença. O vírus do tipo 1, segundo a literatura médica, está associado a grandes surtos epidêmicos. Também poderão ocorrer um número maior de internações, associadas a seguidas infecções por diferentes tipos de vírus. “A situação de vulnerabilidade ainda é muito grande nas cidades brasileiras, as condições climáticas favorecem e há ainda todos os problemas na coleta do lixo”, disse Coelho, ao ser

questionado sobre o risco de epidemia. “A vulnerabilidade existe e, por isso, estamos fazendo todo um esforço desde julho do ano passado”, continuou. O balanço de 2009 aponta 529.237 casos suspeitos no ano. Apesar de ter havido uma redução de 63% dos casos graves, a pasta já observava, entre novembro e dezembro, um aumento do número de registros em relação a 2008. O Centro-Oeste, porém, registrou em 2009 aumento de 92% do número casos em relação ao

ano anterior. O balanço nacional de janeiro ainda não está pronto, mas, de acordo com Coelho, as primeiras informações são de que as grandes cidades, como São Paulo e Rio, ainda estão com uma transmissão baixa. Mato Grosso e a cidade Ribeirão Preto, em São Paulo, já têm registrado um aumento expressivo do número de casos. Em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, em 2009, o número continuava alto mesmo após o período epidêmico.


10 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

política

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

ENTREVISTA / CARLOS CASTIM/ADVOGADO

Cláudio Humberto E-mail: ch@claudiohumberto.com.br - www.claudiohumberto.com.br

Chapa Aécio-Ciro, se Serra desistir que irrita e até apavora o presidente Lula em Ciro Gomes (PSB) não é sua relutância em abandonar a candidatura presidencial, mas a hipótese de o seu ex-ministro da Integração vir a ser o vice do tucano Aécio Neves, diante de eventual desistência de José Serra. Aécio e Ciro têm um pacto de apoio recíproco. E a bênção do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que já avisou Lula da possibilidade.

O

Quem engorda o porco é o olho do dono”

Presidente Lula, inaugurando mais uma obra do PAC ao lado da ministra Dilma Rousseff

Nova geração

Fica, Serra

A chapa Aécio-Ciro, com apoio de Eduardo Campos, que preside o PSB, representa uma proposta de mudança de geração, na política.

Lula avalia que foi prematuro o crescimento de Dilma nas pesquisas. Porque ele sabe que isso pode fazer José Serra desistir da disputa.

CICLOTIMIA José Serra tem atitude ciclotímica, em relação à disputa presidencial. Alterna euforia com pessimismo. Agora, anda depressivo, amargurado.

MELHOR O SENADO Aécio Neves tem horror à idéia de ser vice de Serra. Se Dilma vencer, ele prefere ir para o Senado aglutinar a oposição, de olho em 2014.

Pandora O PT procura alguém para disputar o governo do Distrito Federal. A cúpula do partido decidiu se livrar da opção pelo exministro Agnelo Queiroz, definida por Lula, por causa de sua intrigante visita ao cafofo de Dur-

val Barbosa. O próprio Agnelo confirmou o encontro à direção do PT, mas disse que apenas assistiu a uma sessão dos famosos vídeos, dois meses antes da Operação Caixa de Pandora. Viu e ficou calado.

Sem surpresas

Problemão

O PT decidiu “rifar” a candidatura de Agnelo Queiroz para ficar sujeito a vídeos-surpresa da Durval Barbosa Produções, no guia eleitoral da TV.

Confirmada a saída de Agnelo Queiroz da disputa, o deputado Geraldo Magela voltou a ser lembrado. Mas ele precisa remover o veto de Lula.

POÇO DE MÁGOAS Lula e assessores íntimos como Gilberto Carvalho dizem que Geraldo Magela não foi “correto com o governo”, como relator do Orçamento.

BOLSA-DILMA Pesquisas dando “empate técnico” entre Dilma e José Serra encontram explicação em locais como Boa Nova (BA), cujo prefeito é “Toinho de Dilma” (PV). Dos 12 mil eleitores, 2.808 (25%) recebem bolsa-família.

Terremoto na cabeça Segundo a agência France Presse, muitos no Haiti gostariam de ser governados pelo tiranete Chávez, pelo ídolo dele, Fidel Castro, ou por Barack Obama. Mesmo com tropa na ONU, ninguém pediu Lula lá.

Como antigamente O governador tucano de São Paulo propôs que a PM volte a se chamar Força Pública, como o era ao ser criada, em 1831. Virou Po-

lícia Militar em 1970, quando o estudante José Serra corria dela, na ditadura. E invadiu a PUC e prendeu estudantes em Ibiúna (SP).

ONG cai na rede A ONG Mater Natura, do Paraná, deve ser “expert” em pesca artesanal: no último dia de 2009 faturou com o Ministério da Pesca um convênio de R$

593,5 mil. Houve outro, de R$ 501,3 mil. Luis Henrique de Lima “se desligou” da ONG ao entrar na ex-Secretaria da Pesca, há 2 anos.

TROCOU A TOMADA... Prejuízo à vista para quem comprou os novos plugues de três pinos, obrigatórios desde o dia 1º. Inútil em outros países, a novidade foi contestada na Justiça pelo Ministério Público Federal do Paraná.

...ENTROU PELO CANO O MP entrou com ação contra a União, Inmetro e ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas, pedindo a interrupção da padronização, “sem debatê-la com a população” e gerando “despesas extras”. MUNDO REAL A ministra Dilma, que deu a maior força ao mundo virtual na Campus Party, em São Paulo, é ruim de serviço: um leitor espera há vários dias resposta sobre o sumiço da agenda dela no site da Casa Civil. HOMEM DO VICE O novo diretor da Policia Civil do DF, Pedro Cardoso, é homem de confiança do vice-governador Paulo Octavio. Chefiou as investigações sobre o roubo das jóias da família JK que estavam guardadas no BRB.

PERGUNTA EM BLOCO A ministra Dilma vai se fantasiar de Lula, no Carnaval?

‘Juiz foi induzido a erro ao decretar prisão de Eleonora’ RODRIGO SENA

Maria Eleonora tem alguma culpa nessa suposta rede fraudulenta investigada na operação Hígia? Absolutamente não. Tanto o relatório policial, quanto a denúncia do Ministério Público Federal, que reproduz literalmente o primeiro em relação a Maria Eleonora Castim, não demonstram qualquer tipo de acusação consistente ou conduta delituosa que possam justificar o seu enquadramento nos tipos penais mencionados pela denúncia. Baseadoemqueosenhordizisso? As acusações são profundamente genéricas, imprecisas, totalmente infundadas E baseadas exclusivamente em conversas telefônicas que não reproduzem ou caracterizam qualquer tipo de conduta penal ou ação delituosa. Ademais, a denúncia contém erros acusatórios graves, nulidades processuais e ainda omite provas que foram levantadas durante a investigação policial favoráveis à comprovação de inocência de Maria Eleonora. Que erros seriam esses? Por exemplo: a denúncia aponta que Eleonora recebeu passagens aéreas e o indício probatório correspondente comprova ter sido uma pessoa totalmente estranha aos quadros da Secretaria de Saúde do Estado quem as recebeu. a denúncia imputa à Eleonora castim a responsabilidade por haver dispensado e promovido a inexigibilidade de procedimentos licitatórios, atribuições estas exclusivas dos secretários de Estado e ordenadores de despesas das Secretarias. Eleonora Castim, nunca foi ordenadora de despesas da Sesap, jamais trabalhou com licitações e sequer integrou qualquer setor responsável por tais procedimentos. citamos a lei complementar Nº 168/1999, que estabelece expressamente tal disposição. Ademais estão imputando a Eleonora Castim condutas que sequer configuram crime”. Existem outros falhas nos autos? Sim. provas favoráveis a comprovação da inocência de Maria Eleonora Castim foram acintosamente omitidas dos autos pela autoridade policial. Não há qualquer empenho, ordens bancárias, contratos, aditivos, autorizações de pagamentos nos autos que contenha a assinatura de Eleonora Castim. Toda a acusação está assentada exclusivamente em áudios cujo conteúdo nada revelam de irregular. aliás, no pedido de prisão temporária de Eleonora Castim datado de 20 e maio de 2008 não há qualquer referência sobre a sua participação nas prorrogações dos contratos 32 e 33 que tratam sobre a higienização hospitalar, celebrados entre a A&G e Líder Limpeza Urbana com a Sesap). Em nenhum momento da abordagem que a denúncia ministerial

FRED CARVALHO TN Online

juiz Mário Azevedo Jambo, da 2ª vara Federal do Rio Grande do Norte, foi “induzido em erro” ao decretar a prisão de Maria Eleonora Castim na operação Hígia. Esse é o teor da defesa apresentada pela ex-coordenadora de Orçamento e Finanças da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), que é ré no processo que apura uma suposta rede fraudulenta que operava dentro da pasta. O portal TN Online teve acesso com exclusividade ao documento, já entregue na segunda vara Criminal da Justiça Federal. A defesa de Eleonora, concluída em 19 de janeiro passado, foi elaborada pelo advogado e ex-secretário de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), Carlos Castim. Os dois são casados. Segundo o advogado, o juiz foi “induzido em erro” pelo delegado da Polícia Federal Caio César Marques Bezerra para formar um juízo de pré-julgamento dentro do contexto acusatório no qual Eleonora Castim foi envolvida. Na entrevista à TRIBUNA DO NORTE, Carlos Castim, que ocupou um cargo de confiança no Governo Wilma de Faria, também falou da atual relação com a chefe do executivo estadual. Segundo Castim, desde ele foi exonerado da Sesed nunca mais manteve qualquer contato com a governadora.

O

faz ao contrato 33 é sequer citado o nome de Eleonora Castim. Repentinamente ela já aparece nos últimos treze dias da investigação policial, como responsável pela dispensa e inexigibilidade de procedimentos licitatórios. Com base em que é feita tal acusação? Se há tantas falhas na investigação,por que o juiz Mário Jambo acatou a denúncia contra Eleonora Castim? A operação Hígia foi essencialmente midiática, espetaculosa. afinal nela estão envolvidos um exsecretário de Estado, empresários, o filho da governadora a esposa de um ex-secretário de Segurança Pública. É inegável a existência de uma pressão social por parte daqueles que só conhecem um lado do fato. Acredito que tenha faltado maturidade julgadora e isenção para saber lidar com isso. Além disso, o juiz Mário Azevedo Jambo não atentou para o fato de que Maria Eleonora teve a sua prisão solicitada sem sequer ter sido investigada, de acordo com que prova o ofício 4197/2008, do dia 20 de maio, da Polícia Federal. Nesse ofício, o nome de Eleonora sequer estava citado no rol de pessoas in-

vestigadas. Somente seis dias após esse pedido é que o delegado Caio Bezerra, percebendo o abuso cometido, e visando uma aparência de legalidade ao ato praticado, decidiu solicitar a quebra do sigilo telefônico e Eleonora, mencionando-a como uma das pessoas já investigadas no processo. Qual o tipo de relação que sua mulher tinha com os demais denunciados? Exclusivamente profissional. Durante toda a investigação, a denúncia só aponta contatos de Eleonora Castim com Anderson Miguel e Herberth Florentino, que eram empresários prestadores de serviço à Sesap e, por exigência do cargo que ocupava, ela tinha obrigação funcional de prestar todas as informações referentes à tramitação de processos. Assim como é natural que qualquer pessoa que exerça o cargo de coordenador de orçamento e finanças da Sesap tenha essas mesmas atribuições. Trata-se, portanto, de um dever funcional e não de qualquer atenção graciosa da parte dela. Eleonora tinha que funções na Sesap?

Ela era responsável pela confecção dos processos de pagamento aos prestadores de serviço da Secretaria envolvendo a elaboração do empenho, a verificação da despesa e a sua preparação final para pagamento por parte do ordenador de despesa. Ela não era e nem nunca foi ordenadora de despesa, repito. A sua mulher foi investigada durante quanto tempo? Dos 19 meses de investigação, ela foi investigada em 13 dias, justamente os que antecederam a deflagração da operação Hígia. Ou seja, a investigação dela se deu exclusivamente entre os dias 27 de maio e 10 de junho de 2008. Só foi quebrado o sigilo telefônico dela ou mais algum outro? Sim, e uma única vez. Nós também disponibilizamos as quebras dos sigilos fiscal e bancário para a Polícia Federal, mas o delegado Caio Bezerra considerou desnecessário investigar tais fatos certamente em virtude das relevantes funções de Eleonora Castim na organização criminosa. Ora, diante disso, é pertinente acreditar que uma pessoa está sendo acusada de ser responsável pela irrigação financeira da quadrilha seja investigada apenas nos últimos 13 dias da investigação e, mesmo assim, tão somente através de interceptações telefõnicas? A Polícia Federal não se deu sequer ao trabalho de saber como funcionava a Coordenadoria de Orçamento e Finanças da Sesap. O senhor tinha uma certa proximidade com a governadora Wilma de Faria,chegando a ocupar um cargo de confiança dela.Isso pode ter influenciado diretamente na prisão da sua mulher? O que influenciou foi o cargo que eu ocupava. Sobre essa pergunta quem pode responder A contento são os idealizadores do pedido de prisão temporária de Eleonora Castim. O senhor hoje mantém essa proximidade com a governadora? Não.


Domingo | 07 de fevereiro de 2010

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

[ SEGURO SAÚDE ] Ministros do Superior Tribunal de Justiça reconhecem direito de um paciente que teve pedido de

transplante de fígado e o tratamento médico necessário, negado pela Marítima Companhia de Seguros Gerais

STJ invalida cláusula de exclusão rasília (STJ) - A seguradora não pode limitar as alternativas de tratamento quando a vida do paciente está em risco. Por isso, a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) invalidou cláusula de exclusão de transplante de órgãos de um contrato de segurosaúde. Os ministros levaram em consideração a peculiaridade de ter o segurado se submetido a tratamento complexo, que incluía a probabilidade – e não a certeza – da necessidade do transplante. A relatora do recurso foi a ministra Nancy Andrighi. Ela destacou que o procedimento foi utilizado para salvar a vida do paciente, “bem mais elevado no plano não só jurídico, como também metajurídico”. De acordo com a relatora, o objetivo do contrato é garantir a saúde, desde que esteja prevista nele a cobertura à determinada doença. “A seguradora se obriga a indenizar o segurado pelos custos com o tratamento adequado desde que sobrevenha a doença, sendo esta a finalidade fundamental do segurosaúde”, explicou. A ministra observou que “somente ao médico que acompanha o caso é dado estabelecer qual o tratamento adequado para alcançar a cura e amenizar os efeitos da enfermidade”. Quanto à cláusula excludente de transplante, a ministra considerou que se trata de desvantagem exagerada ao segurado. “Cercear o limite da evolução de uma doença é o mesmo que afrontar a natureza e ferir, de morte, a pessoa que imaginou es-

B

tar segura”, disse a ministra. A decisão foi unânime. O paciente ajuizou uma ação de cobrança e pedido de indenização por danos materiais e morais, em razão do descumprimento do contrato de assistência médico-hospitalar com a Marítima Companhia de Seguros Gerais. O paciente afirmou que a cobertura dos custos de tratamento hepático e posterior transplante e “retransplante” de fígado foi negada pela seguradora. Para o paciente, as cláusulas contratuais que justificariam a nãocobertura teriam caráter nitidamente abusivo, sendo, portanto, nulas. Em 1996, o paciente começou a sentir os primeiros indícios de um problema hepático. Foram tentados tratamentos no Brasil, sem sucesso. Encaminhado ao exterior, foi diagnosticada “cirrose de Laennec” comprometendo-lhe o fígado. O tratamento foi feito no Jackson Memorial Hospital, da Universidade de Miami, Estados Unidos. O custo do tratamento foi de US$ 967.218,75, entre outros gastos que se seguiram. Ante a negativa da seguradora de cobrir as despesas de depósitos exigidas pelo hospital, o paciente teve de vender todos os seus bens, inclusive sua empresa. Parentes também ajudaram, vendendo bens. O tratamento foi iniciado em 1998, e previa transplante de fígado somente de fosse necessário, o que foi preciso, com urgência, naquele mesmo ano, para salvar a vida do paciente. O órgão foi rejeitado e, quase quatro meses depois, ele passou por um retransplante.


quadrantes

12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

CLÁUDIO SANTOS [ desembargador do TJ/RN ]

Remanso da Piracema rederico sobe e desce as serras do oeste na carreira, embalado, não há carrapicho, velame, jurema preta, xique-xique, que o segure. E vai soltando, aos borbotões, tudo que lhe vem à boca, sem passar pela cabeça, sem crivo. Às vezes grita esganiçado; noutras, muge ou relincha feito um cavalo popeiro, dando coices e soltando rojões pelo traseiro. Ora, mas mesmo assim, é um menino querendo colo. Inescondível a carência afetiva do menino-homem, nas suas andanças até o litoral, ao qual chega já velho de vivência e novo de inocência, ainda hoje presentes no autobigráfico Autor. Chega ao Seridó de um fôlego, embora o narrador atrase a viagem em cima de um caminhão de feira, entre galinhas, porcos e pessoas simples, da região. Debruça-se na confluência dos rios Barra Nova e Seridó, em Caicó, e, de lá, quase que não sai mais. Agora se vê que Caicó e as serras do alto oeste, encimadas por Martins, ainda não saíram de sua alma, ao contrário, tingiram-na da árida paisagem que as longas estiagens trazem, entrecortando-a em contraste do breve verde do inverno, dos açudes quase espelhos diminutos a desafiar o céu de muito azul, rios e riachos, da curimatã e da traíra subindo a sangria, desafiando a gravidade, como se pulassem teimosamente para a vida. Anos depois, já em Natal, encontra a vasta paisagem humana que marcou os finais dos anos 60 e toda a mitologia popular do bairro de lazer da cidade, a Ribeira, com as personagens desde grotescas até santificadas no tempo seguinte, afora os bordéis, bares e afins, com as aderências conseqüentes, desde policiais, poetas, gi-

F

As cidades do sertão potiguar continuam algo paradas no tempo, golôs, gozadores e vítimas da vida. Como condição para me presentear com um exemplar de o “Re- mantendo a natureza humana manso da Piracema”, ainda inédito, François Silvestre faz exigênem quase cia: que lhe dê retorno. Faz a melhor ficção em cima de fatos e pes- hibernação e os soas de verdade e passeia pelo meio-ambiente humano daquela épo- novos costumes ca, em que a pureza dos cabarés, tal qual uma espécie de circuito em linear Elizabeth Arden, da velha Ribeira cansada de tantas guerras, des- aculturação à de a segunda, que hoje nos parece evidente, de certa forma, pela moda de Ipanema, ausência do vicioso/viciado círculo da hipocrisia humana e cultu- fatos chorados em ral, inclusive pela presença da sanfona, pandeiro e triângulo ao in- lamentos,mas que vés do axé music vomitado nas traseiras escuras dos veículos, mo- revelam algo de da trazida à medida da crescente necessidade de status social, ocor- bom se cultivados sempre,por nós rente hoje. outros,os valores Ora, mas a ignorância cultural está em voga, como bem defenpermanentes de até o nosso presidente! inerentes à Frederico, como personagem, contribui com impagáveis e belas simplicidade e palavras do regionalismo, ainda vivo por lá atualmente, como o em- fluidez da blemático ‘garachué’, evidenciando-se rico palavreado, o que tor- condição humana.

na gostosa a prosa que desce redondo, sem descair para a besteira pretensiosa de sinônimos raros, não pouco presentes entre pretensiosas prosas de alguns intelectuais provincianos. As coisas de Deus na terra, ressaltando-se a grande influência da igreja católica como instituição, e os padres à antiga – que sabiam bem ler e escrever -, cultivando as últimas pétalas das tradições eclesiásticas, sempre com o demônio à disposição, para aplicação imediata sem direito a recurso, sanção que se desfia com o

CARMEN VASCONCELOS [ poetisa ]

tempo pelo desuso da ineficácia. As cidades do sertão potiguar continuam algo paradas no tempo, mantendo a natureza humana em quase hibernação e os novos costumes em linear aculturação à moda de Ipanema, fatos chorados em lamentos, mas que revelam algo de bom se cultivados sempre, por nós outros, os valores permanentes inerentes à simplicidade e fluidez da condição humana. Mudar apenas o inevitável; evoluir em qualidade de vida, sempre. Frederico vai à paulicéia, ainda pouco desvairada, e de lá retrata outras paisagens humanas não muito diferentes das que conheceu até então, pois observa e guarda na memória apenas os elementos humanos comuns aos interlocutores anteriores. Passeia pela política e vai adotando, como sempre, alguns botecos que juntam os mesmos corpos, em verdadeira confluência dos propositalmente perdidos que se agarram na bóia do copo para viver bons momentos e esquecer o cotidiano. É a eterna e gostosa terapia da conversa sem futuro, quando o tempo escoa enquanto vai se enchendo inúmeras linguiças e ‘quartinhas’ de conversas sobre tudo, até política, vida alheia, futebol e política. O ‘Remanso da Piracema’ é um relato em ficção quase verdadeira da realidade do povo e do chão do sertão nordestino em direção à cidade grande, sob a lupa da memória de um sertanejo que se engolfa nas razões próprias e intestinas para exprimir sua estória vivida e a que não foi mais poderia ter sido - vivida!. O livro só não é mais gostoso do que curimatã gorda e ovada ou piau assado na brasa à sombra da craibeira encostada na parede do açude, sempre grudados a uma boa lapada da cachaça, de qualquer marca, ruim é não ter nenhuma.

Humor Fino [ Amâncio ]

Nelson Patriota [ escritor ]

Viver remontando mundos

A defesa da cultura num diálogo borgiano

medo de perder as pessoas a quem amamos, os nossos mais próximos afetos, de certa forma nos prepara para esse dia terrível. Vivemos pedindo aos deuses para não acontecer o que, sabemos, pode acontecer. As pessoas mais distantes, não. A gente não espera. Elas nos surpreendem quando morrem, porque às vezes até tínhamos nos esquecido da sua existência. Pessoas do passado, da infância, ou de poucos dias, poucos meses, poucos anos. Às vezes, pessoas que, com sua presença no mundo, ajudaram-nos a ter noção do nosso próprio mundo. E nem nos dávamos conta disso, até que, de repente, sabemos que se foram. Nosso mundo, o nosso mais antigo mundo é feito de pessoas. A pátria da infância é povoada de rostos que aos poucos vão se distanciando. Mesmo suas vidas não se relacionando com a nossa, mesmo sendo paralelas, separadas, sem possibilidade de se encontrarem conosco, mesmo a sua existência apenas existindo concomitante com o nosso existir. Encontrar-nos-emos com elas, no finito. Quando uma dessas pessoas morre, há uma surpresa, um choque, não contamos com um acontecimento desses. Nunca lembramos dessa possível ocorrência, nunca temos medo dela. Nunca nos apavoramos com a possibilidade, como acontece quando pensamos nos nossos mais chegados. Mas quando ocorre, parece que há algo sólido desmanchandose no ar. É que o nosso “mundo inteligível e familiar”, como o chamaria a poetisa Anna Akhmatova, se desmorona um pouco. Aos poucos. É quando a gente se dá conta de que o nosso primeiro mundo é a base para todos os outros. Todos os outros que temos de remontar a cada vez que nos morre alguém antigo. Temos de viver remontando mundos, ou não vivemos. Às vezes eu pergunto aos meus pais por alguém do passado, se fulano continua vivo. Cada uma dessas vidas evoca a minha própria vida passada, e eu sinto essa vida preservada. Quando algum deles morre, morro um pouco no que fui. Outro dia, eu falava ao meu marido sobre umas figuras da minha infância, um casal. Pelo que falei, meu marido imaginou que ambos dariam boas crônicas. Talvez mais tarde eu os conte em prosa ou verso, mas agora penso em falar, não de suas peripécias e idiossincrasias, mas do fato de eles terem sido crônicos em mim. Dessas pessoas que se tornam agudas quando nos surpreendem com sua falta de eternidade. Primeiro, ela. Depois, o marido. E nunca mais eu os veria. Isso me desarruma, mexe no continuar da vida. As mortes inesperadas de suas vidas já ausentes do meu mundo atual me fizeram redescobrir minha própria finitude. Essas vidas não são ausentes, mas encobertas. Nós não esperamos sua morte que nos desanda o “mundo inteligível e familiar”, porque não tememos seu fim. Não são mortes como as dos nossos próximos, das nossas pessoas amadas, essas nos assustam em pesadelos, essas nos destroçam os mundos internos. Não são mortes desesperadoras como as mortes das pessoas a quem amamos, são mortes melancólicas, nostálgicas. Não são mortes dolorosas, quase insuportáveis, como as mortes dos nossos próximos, são mortes incômodas. Mas também tiram, em certa medida, alguma vida de nós, também nos abrem vazios na alma. Mas, ao fim e ao cabo, enquanto estivermos vivos, vivemos mesmo é para remontar nossos mundos, continuamente desmoronando.

m seu conto “O informe de Brodie” (homônimo do livro), Jorge Luis Borges conta que encontrou dentro de um exemplar de As mil e uma noites de Lane um informe assinado por um viajante inglês, de nome David Brodie, que ele agora traduzia. O documento versava sobre um estranho povo, denominado Yahoos, que possuía, entre outras, as seguintes características: tinham costumes bárbaros e raros dentre eles possuindo nomes. Ademais, pescavam com as mãos e devoravam os cadáveres crus dos feiticeiros e dos reis, para assimilarem suas virtudes. Quase desprovidos de memória, seus feiticeiros gozavam, no entanto, da faculdade de prever com segurança fatos que aconteceriam dali a dez ou a quinze minutos. Em seu informe, Brodie enumera outras qualidades dos Yahoos, afora aquela relacionada com os prognósticos iminentes: têm instituições, inclusive a da realeza, manejam uma linguagem baseada em conceitos genéricos, creem, como os hebreus e os gregos, na raiz divina da poesia e adivinham que a alma sobrevive à morte do corpo. Essas qualidades, na opinião do operoso relator, redimiriam os Yahoos, legitimando a defesa de sua cultura. No livro Borges/Osvaldo Ferrari – Sobre a filosofia e outros diálogos (Hedra, 2009), com organização e tradução de John Kuinghttons, Borges retoma o tema desenvolvido no “Informe de Brodie”, dessa vez justificando-o filosoficamente: “É claro que toda cultura é mais ou menos rudimentar, mas temos de tentar salvá-la”. Mais adiante, Borges reforça sua defesa da cultura in abstrato com a seguinte alegação: “Penso que a cultura não pode ser entendida sem a ética”. Isso equivale a dizer que, para ele, cultura se confunde com ética de forma inextricável e, além do seu largo sentido filosófico, teórico, oferece às pessoas uma práxis social pautada pela correção, pelo princípio da razão e do diálogo, em suma, pela ética. O diálogo, aliás, é o tema eleito por Borges para discorrer, no seu tête-à-tête com Ferrari, sobre as virtudes desse gênero eminentemente social, segundo ele, criado pelos gregos: “No diálogo se Borges considera consideram as diversas opiniões pos- que um bom ponto síveis, e, de alguma maneira, se subs- de partida para o diálogo é supor titui o dogma e a prece também”. Ainda dentro desse tema, Borges que o interlocutor considera que um bom ponto de par- tem razão, lição tida para o diálogo é supor que o in- que diz ter terlocutor tem razão, lição que diz ter aprendido com os aprendido com os japoneses, nas duas japoneses, nas viagens que fez ao Japão, país que o duas viagens que impressionou a ponto de levá-lo a es- fez ao Japão, país que o tudar o idioma japonês. Idêntica virtude percebe no idioma impressionou a francês, em cuja conversação as pala- ponto de levá-lo a vras parecem admite inflexões de sen- estudar o idioma tido, sublinhando pequenas diferen- japonês. ças, recusando outras, mas cortesmente. Em suma, o francês é, em seu modo de ver, um “idioma pensativo, digamos, não é um idioma que parte de uma verdade pressuposta, mas que está estudando os diversos matizes, as diversas possibilidades de um tema qualquer”. Não deixa de ser interessante a visão de Borges sobre o declínio da leitura literária, fenômeno já claramente perceptível na última década do século passado. Seu diagnóstico, porém, é sumamente original. Trata-se, segundo ele, nada menos do que uma espécie de ascetismo. Mas de um ascetismo todo particular, praticado por “masoquistas que se castigam, não se sabe por que motivos, se abstendo dessa felicidade (a leitura) que está tão perto de todos”. Outro traço marcante desse fenômeno, segundo Borges, é que se trata de um ascetismo que é praticado de maneira inconsciente, já que ninguém o justifica, o que o torna, portanto, intrigante e difuso, sugerindo-lhe prenúncios de um futuro em que a única função dos livros seria meramente decorativa. Contra esse cenário culturalmente apocalíptico, Borges propõe um antídoto: a leitura em voz alta. E lamenta: “Mas é claro que isso agora está se perdendo, já que as pessoas estão perdendo o ouvido. Infelizmente, todos são capazes de leitura em voz baixa, porque não escutam o que leem, passam diretamente para o sentido do texto”, conclui.

O

E

CLÁUDIO EMERENCIANO [ professor da UFRN ]

Um novo desafio á pensamentos que habitam no coração e na consciência de todos os homens. Independentemente do seu nível cultural. Particularmente ao germinar o legítimo e intransferível direito de questionar e duvidar. Seu exercício revela uma igualdade que, até hoje, na vertente dos tempos, nenhum regime político e nenhum tirano conseguiram eliminar. Houve e ainda existem tentativas de sufocálo, deformá-lo, constrangê-lo e desvendá-lo em termos individuais e coletivos. Mas esse direito sobrevive intacto. Porque sua morada é indevassável. A consciência humana é um espelho do universo. Ilimitado. Incontido. Cada homem carrega dentro de si sentimentos, percepções, sonhos, ideais, desejos, avaliações e vontades que se projetam no infinito. Do mesmo modo que as estrelas do céu. A mente humana é uma amostragem viva do universo: complexa, surpreendente, crescentemente em expansão. A vida é bela? Eis uma indagação cuja resposta é eminentemente pessoal. Sim. A vida é bela. É um dom de Deus. Obra do Criador, que a inseriu na vastidão da beleza universal. A vida é um poema no sentido de crescer, ascender, amar, criar e nascer. Nascemos a cada instante. Mas a fruição da vida não pode ser exclusiva, egoísta, indiferente à existência dos outros. A humanidade ingressou em novos século e milênio sem se aperceber, plenamente, dos seus desafios, que emergem de uma encruzilhada: viver ou não viver. Há, nesse sentido, uma interdependência universal. Preconizada em 1951 pelo padre Teilhard de Chardin em livro profético: “O futuro do homem (L’Avenir de l’homme)”. É impossível os povos se isolarem. Há problemas os quais nenhum país, rico ou pobre, poderoso ou frágil, pode ignorar: a sobrevivência e a qualidade de vida ambiental no planeta; o aprimoramento da condição humana, as circunstâncias essenciais para que cada homem possa ser efetivamente livre e feliz. Há quarenta anos realizei curso de mestrado em Lisboa. Fui aluno de Adriano Moreira, que recomendava, ao fim de cada aula, a leitura de livros por ele considerados relevantes. Um deles foi analisado com o vaticínio de que, um dia, ressurgiria atual e premonitório: “A guerra das salamandras” de Karel Capek. Ainda tenho a edição de bolso da Editorial Caminho. Karel Capek era tchecoslovaco. Antes de lançar o livro, que lhe deu projeção internacional (1936), lançou em 1931 R.U.R. (Robôs Universais de Ros-

H

sum). Pioneiramente se usava a palavra robô, metaforicamente “pessoas que executam ordens sem pensar”, satirizando os liderados de Mussolini, Hitler e Stálin. A salamandra é uma espécie de lagarto. Nessa ficção as salamandras adquirem A vida é bela? Eis consciência, multipliuma indagação cucam-se com facilidade e ja resposta é emitentam consumir a terra nentemente pesfirme, convertendo o plasoal. Sim. A vida é neta em único oceano. bela. É um dom de Agora são epidemias, torDeus. Obra do Crianados, furacões, secas, dor, que a inseriu na enchentes e tsumânis devastidão da beleza correntes da devastação universal. A vida é ambiental. Sinais apocaum poema no sentilípticos? Concomitantedo de crescer, asmente uma escalada irrecender, amar, criar e freável de estupidez. Resnascer. Nascemos a surgem tentativas de subcada instante. Mas meter o cidadão comum, a fruição da vida aqui e ali, a novas formas não pode ser exclude “censura”, de garroteasiva, egoísta, indifemento vil do pensamenrente à existência to e do ato legítimo de cridos outros. A humaticar, duvidar, questionar nidade ingressou e se opor. Tentam substiem novos século e tuir mecanismos judimilênio sem se ciais, fruto da evolução de aperceber, plenainstituições democrátimente, dos seus decas, por fraudulentas desafios, que emercisões que ganham a higem de uma encrupócrita e mentirosa tituzilhada: viver ou lação de “democracia dinão viver. Há, nesse reta”. Similares das “assentido, uma intersembléias populares” dependência uniconcebidas por Mussoliversal. Preconizada ni (Itália) e Stálin (União em 1951 pelo padre Soviética), matriz inspiTeilhard de Chardin radora dos Idi Amim Daem livro profético: da da vida. “O futuro do hoA beleza da vida está, mem (L’Avenir de essencialmente, dentro de l’homme)”. nós. Daí as palavras de Jesus no Evangelho de São Lucas: “o reino dos céus está dentro de vós”. E Charles Chaplin (“O grande ditador”) dizia: “A tecnologia que fornece abundância, deixa-nos, também, na privação. Mais que engenho, necessitamos humanidade”. É o desafio....


Domingo | 07 de fevereiro de 2010

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

13

[ UNIVERSO ] Fotos do Hubble mostram Plutão como um planeta dinâmico, que passa por mudanças atmosféricas

dramáticas, e não apenas uma bola de gelo e rocha como se pensava antes das fotos do telescópio espacial

Hubble mapeia superfície de Plutão ão Paulo (AE) - As melhores imagens já feitas até agora da superfície do planeta-anão Plutão foram apresentadas na quinta-feira. Segundo o pesquisador Marc Buie, do Instituto de Pesquisa Sowthwest, as fotos foram feitas entre 2002 e 2003. As imagens, obtidas a partir da combinação de mais de 300 quadros individuais são, segundo ele, “a melhor aproximação possível da verdadeira aparência de Plutão”, imaginando-se que o astro esteja sendo visto, a olho nu, de uma distância comparável à que separa a Terra da Lua. “Assim, não dá para ver detalhes da superfície, como crateras”. As imagens mostram um Plutão amarelado, com manchas escuras. Além disso, Buie e Mike

S

Brown - o descobridor do planeta-anão Eris, feito que acabou levando à remoção de Plutão da lista de planetas do Sistema Solar e ao surgimento da categoria de planeta-anão - disseram, em entrevista coletiva organizada pela Nasa, que as imagens de 2002 e 2003 do Hubble, se comparadas à série histórica de observações de Plutão feitas até 2000, mostram um planeta agora muito mais “vermelho”. “Mais vermelho, no caso, significa algo que reflete mais luz vermelha que azul”, disse Buie, explicando como um planeta amarelado poderia ser chamado de “vermelho”. Segundo Buie e Brown, a causa exata desse “avermelhamento” súbito e, para os padrões astronômicos, radical - da ordem de 25% - é

[ UCRÂNIA ] País que enfrentou grave recessão

e inflação galopante vai às urnas neste domingo

Eleição pode reeditar a Revolução Laranja iev (AE) - A Ucrânia vai balançar entre o Leste e o Oeste nas eleições presidenciais de domingo, mas o vencedor deve lutar para melhorar as relações com Moscou ao mesmo tempo em que busca laços mais fortes com a Europa. A eleição vai oferecer aos eleitores a escolha entre a primeira-ministra Yulia Tymoshenko, uma populista pró-Ocidente que usa uma auréola de tranças loiras e o fleumático Viktor Yanukovych, ex-membro do aparato soviético que conta com forte apoio no lado leste do país, onde se fala russo. Durante os protestos da Revolução Laranja, quatro anos atrás, os dois candidatos ficaram em lados opostos com Tymoshenko, cujo slogan de campanha inclui a frase “passagem para a Europa”, pedindo que a Ucrânia se tornasse ocidental, enquanto Yanukovych se voltava para o Leste, conquistando o apoio explícito de Vladimir Putin, então presidente da Rússia. Atualmente, as linhas políticas estão enevoadas e ambos se voltaram para o centro. Uma grave recessão e a inflação galopante deixaram fábricas ociosas, corroeram as economias da população e fizeram deste exintegrante do bloco soviético mais dependente da Rússia do que era em 2004. Ao mesmo tempo, as pesquisas mostram que uma sólida maioria de eleitores continuam a apoiar os objetivos da Revolução Laranja e são favoráveis a construir um país no estilo europeu. Como

K

primeiro-ministro, Tymoshenko foi atingida pela recessão e por seu provocativo ex-aliado da Revolução Laranja, o presidente Viktor Yushchenko, uma rivalidade que algumas vezes atrapalhou o governo. Embora ela seja uma ardente oradora que inspira devoção entre seus partidários, sua taxa de aprovação caiu de 47% em 2005 para 14% em outubro do ano passado. Yanukovych, por sua vez, persistiu pacientemente após a humilhante derrota na eleição presidencial de 2004, quando sua inicial vitória sobre Yushchenko foi contestada por milhares de manifestantes e derrubada no tribunal. Yanukovych tem agora uma base sólida, uma organização partidária disciplinada e o apoio de alguns dos industriais mais ricos da Ucrânia. No primeiro turno da eleição em 17 de janeiro, Yanukovych venceu Tymoshenko por 35% a 25%, enquanto os votos da Revolução Laranja se dividiram por cerca de 12 candidatos. Tymoshenko ainda pode reunir os votos dos eleitores “laranjas” e vencer Yanukovych no domingo, dizem especialistas, mas será uma batalha difícil. “Há muitos eleitores ‘laranjas’ que estão realmente indecisos ou relutantes em apoiá-la”, disse Andrew Wilson, do Conselho Europeu de Relações Exteriores. Independentemente de quem vença, o próximo presidente parece que terá de abandonar algumas das inflexíveis políticas nacionalistas de Yushchenko.

um mistério, mas a coloração do planeta e suas variações provavelmente são causadas pela sublimação, migração e congelamento de gases na superfície, em movimentos que acompanham as estações. Mesmo assim, a mudança em Plutão foi rápida demais, dado o longo ciclo sazonal do planeta. “Plutão tem a superfície do Sistema Solar que mais muda”, disse Brown. “As únicas outras superfícies que mudam de modo semelhante são as calotas polares da Terra e de Marte”. Ele lembrou que outros planetas muito dinâmicos, como Júpiter e Saturno, têm atmosferas extremamente densas e que passam por transformações constantes. Já a atmosfera de Plutão, em comparação, é quase inexistente. As transformações em Plutão,

segundo Brown, são comparáveis às que poderiam acontecer na Terra se a temperatura média do planeta oscilasse em mais de 100 graus entre uma estação e outra. Ele lembrou que Plutão é um corpo do Cinturão de Kuiper, um conjunto de objetos que existe a uma grande distância do Sol, para além do planeta Netuno. Segundo ele, esses corpos têm órbitas “extremas”, muito alongadas e, portanto, bem diferentes do caminho quase circular que a Terra percorre no interior do Sistema Solar. Por conta disso, os objetos do cinturão experimentam uma grande diversidade de condições ao longo de suas trajetórias. De acordo com a Nasa, a atmosfera de Plutão dobrou de massa entre 1988 e 2000, possivelmente por conta

da sublimação do gelo de nitrogênio depositado na superfície, à medida que o planeta-anão se aproxima do Sol. Plutão só retornará a sua distância máxima em relação ao Sol dentro de mais de 100 anos. Buie comentou ainda que as estações do “ano” plutoniano - que dura 248 anos terrestres - são assimétricas. “Na Terra, cada estação dura três meses”, comparou ele. “Em Plutão, é como se uma estação tivesse um mês e outra, cinco”. As imagens do Hubble serão usadas para orientar a passagem da sonda New Horizons pelo planetaanão, prevista para ocorrer em 2015. Até que a New Horizons faça suas próprias fotos, essas imagens serão as mais precisas em existência a retratar Plutão.

[ IRLANDA DO NORTE ]

INFORME PUBLICITÁRIO [ CARNAVAL ] São esperados cerca 50 mil foliões nos seis dias do

melhor carnaval da região, que terá atrações nacionais e regionais DIVULGAÇÃO

Lideranças anunciam acordo político elfast (AE) - Os líderes da Irlanda do Norte anunciaram um trabalhoso acordo para transferir importantes atribuições de Londres para Belfast. As autoridades locais descreveram o pacto como um “novo capítulo” na conturbada província do Ulster. A responsabilidade pela polícia e a aplicação da justiça na Irlanda do Norte serão transferidas para Belfast a partir de 12 de abril, segundo os líderes irlandeses. Estavam presentes no anúncio do acordo o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, e o primeiroministro irlandês, Brian Cowen. “Nós estamos encerrando o último capítulo de uma longa e tumultuada história e estamos abrindo um novo capítulo para a Irlanda do Norte”, afirmou Cowen, confirmando o acordo entre o republicano Sinn Fein e o Partido Unionista Democrático (DUP), favorável a Londres. O governo da Grã-Bretanha concordou em fornecer um fundo extra de 800 milhões de libras para que os poderes legais e policiais sejam transferidos de Londres para Belfast, disse o primeiroministro irlandês. “Esse acordo é o sinal mais claro de que não retornaremos aos velhos dias ruins do passado”, afirmou o líder do DUP, Peter Robinson. “Deixem que seja dito nos tempos que virão, que após décadas de violência, anos de negociações, semanas de impasse, que esse é o caminho que nós asseguramos para o futuro”, disse Brown à imprensa, no Castelo de Hillsborough, perto de Belfast. Os católicos irlandeses ameaçaram deixar o governo, a menos que os protestantes aceitassem um prazo final para a transferência de poderes. O acordo ocorre após quase duas semanas de negociações tensas em alguns momentos, entre os partidos - velhos rivais -, que têm compartilhado o poder em Belfast desde 2007. O acordo só foi possível porque Robinson persuadiu os parlamentares do seu dividido partido a apoiarem uma nova rodada de compromissos com o Sinn Fein - apesar da relutância dos protestantes, sobre dar qualquer papel a ex-militantes do desmobilizado Exército Republicano Irlandês (IRA, na sigla em inglês) na força policial ou nos tribunais. “A Irlanda do Norte nos dá esperanças de que, apesar da oposição entrincheirada e de inumeráveis retrocessos, a diplomacia diligente e uma liderança comprometida podem superar gerações de suspeitas e hostilidade”, disse a secretária de Estado americana, Hillary Clinton. Ela manteve contatos regulares com os negociadores.

B

Carnaval de rua,que se consolida a cada ano,movimenta economia da cidade durante seis dias

Guamaré fará o melhor carnaval de rua da região Prefeitura de Guamaré, através da Secretaria Municipal de Turismo e Comunicação Social, em parceria com as demais secretarias, está trabalhando em ritmo acelerado para preparar a cidade para aquele que promete ser o melhor e mais tranquilo carnaval da Região. Segundo estimativas, estão sendo esperados cerca de 50 mil foliões durante os seis dias

A

de festa, que terá atrações regionais e nacionais para todas as idades. Kelly Key, Chicabana, Ferro na Boneca Elétrico, Grafith, Forró do Muído Elétrico, Garota Safada, Saia Rodada, Thábata e a revelação do sertanejo elétrico, Fábio e Nando, são alguns dos nomes que animarão os foliões, seja nos dois trios ou no palco montado na Praia do Aratuá. “Graças ao compromisso e apoio do prefeito Auricélio

Teixeira, estamos trabalhando para realizarmos um carnaval de paz para todos aqueles que nos visitarão. Estamos envidando todos os esforços junto aos mais diversos órgãos para garantir uma festa tranquila. Serão seis dias de folia onde os comerciantes poderão aumentar seus faturamentos, graças ao grande número de turistas que com certeza iremos receber”, afirma a secretária de Turismo, Amélia Lira.

PETER LEONARD E DOUGLAS BIRCH / ASSOCIATED PRESS

GUAMARÉ CIDADE FOLIA 2010 Desfile de blocos e apresentação de bandas no Carnaval deste ano de Guamaré PROGRAMAÇÃO 11/02 – QUINTA 18h – 1º Reciclofolia da Melhor Idade – Baixa do Meio

Campeonato de Blocos 2010 Carimbada - BA 00h30 - Palco na Praia Ferro na Boneca Elétrico - CE Rebentões Elétrico 14/02 – DOMINGO

12/02 – SEXTA 14h – Palco - Axé de Bom 1º Arrastão Infantil 16h - Trio Elétrico Kelly Key Elétrica 13/02 – SÁBADO 06h30 – Carnaval do Zé Pereira – saída da Praça dos Idosos até a Praia 13h30 - Palco na Praia Nossa Pegada 15h (Arrastão) Chicabana - BA 22h (Arrastão) com o vencedor do

Yuklia Tymoshenko é considerada uma populista pró-Ocidente

LUA O Estado americano da Califórnia designou como “recurso histórico” de sua propriedade o local onde os primeiros astronautas aterrissaram e pisaram na Lua, em 1969. Com isso, passam a ser registrados como pertencentes ao Estado mais de cem itens deixados por Neil Armstrong e Edwin “Buzz” Aldrin na Lua - ferramentas, a bandeira americana e as famosas pegadas deixadas pelos astronautas. A decisão foi anunciada pela Comissão de Recursos Históricos da Califórnia, que alega que empresas californianas trabalharam no Projeto Apollo. O conjunto de itens deixados por Armstrong e Aldrin na Lua chegam a um total de quase 2,3 kg, e incluem ainda restos de lixo.

13h30 - Palco na praia Edson Chuva 15h - Trio I (Arrastão) com os blocos Carnavalescos Kiko - BA 15h30 - Trio II (Arrastão) com os blocos Carnavalescos PraKerer 00h30 – Palco na praia Grafith Forró do Muído Elétrico - CE Garota Safada - PE 15/02 – SEGUNDA 13h30 - Palco na praia

Rebentões Elétrico 15h - Trio I (Arrastão) com os blocos Carnavalescos Bonde do Maluco - BA 15h30 - Trio II (Arrastão) com os blocos Carnavalescos The Frois 00h30 - Palco na Praia Saia Rodada Elétrica – PE Nossa Pegada 16/ 02 - TERÇA 13h30 - Palco na praia Edson Chuva 15h - Trio I (Arrastão) com os blocos Carnavalescos Tribala - PB 15h30 - Trio II (Arrastão) com os blocos Carnavalescos Thábata 00h30 - Palco The Frois Fábio e Nando


14

geral

Natal | Rio Grande do Norte| Domingo | 07 de fevereiro de 2010

[ SEGURO SOCIAL ]

INSS vai bloquear benefícios não sacados Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) informa aos beneficiários que recebem pagamentos com cartões magnéticos que o dinheiro deverá ser retirado até 60 dias após o depósito. Caso isso não aconteça, o montante será bloqueado por medidas de segurança. De acordo com o INSS, a medida de segurança foi tomada para evitar tentativas de fraude. Na folha de janeiro, mais de 8 mil beneficiários já estão com os pagamentos bloqueados porque não sacaram no prazo de 60 dias. Quem tiver o pagamento bloqueado só poderá sacar o dinheiro na Agência da Previdência Social (APS) responsável pelo seu benefício. Para isso, é necessário apresentar documento de identificação que pode ser a carteira de identidade, certidão de casamento ou de nascimento. O Instituto citou ainda, que os benefícios são suspensos imediatamente após a morte do segurado. A listagem dos óbitos de cada mês são enviadas pelos cartórios Previdência Social. Esse sistema impede que terceiros continuem recebendo o benefício de quem já morreu. No caso de haver dependentes que tenham direito a receber pensão, os familiares devem informar o óbito ao INSS para as providências devidas.

O


economia POUPANÇA HOJE 0,5155% CDB 8,75% BOVESPA - 0,72%

SALÁRIO MÍNIMO

R$ 510,00 TAXA SELIC

8,75%

TELEFONES ÚTEIS Receita Federal: 3220-2200 Procon Estadual: 3232-6770 Procon Municipal: 3232-9050 DRT RN: 3220-2000

PÁGINA 3 DÓLAR TURISMO Compra: R$ 1,850 Venda:R$ 1,973 EURO Compra:R$ 2,570 Venda:R$ 2,573

Editor interino: Vinícius Albuquerque e-mail:vinicius@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo | 07 de fevereiro de 2010

O IPC-C1 mensura o impacto de preços percebido por famílias com ganhos mensais entre 1 e 2,5 salários mínimos. Em fevereiro, a inflação no varejo deve seguir bem menos pressionada para todas as faixas de renda

[ CUSTO DE VIDA ]

Inflação foi recorde desde 2008 MARCELO BARROSO

O preço de tarifa de ônibus foi um dos maiores impactos

io (AE) - A alta de 1,32% da inflação das famílias de baixa renda em janeiro, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1), foi a mais intensa desde maio de 2008, quando avançou 1,38%, segundo o economista da Fundação Getúlio Vargas (FGV) André Braz. O IPC-C1 mensura o impacto de preços percebido por famílias com ganhos mensais entre 1 e 2,5 salários mínimos. Em fevereiro, a inflação no varejo deve seguir bem menos pressionada, não só para as famílias de baixa renda, mas para todas as faixas de renda. Braz lembrou que reajustes de preços realizados no mês passado já foram captados pelo índice, e não devem pressionar novamente, de forma expressiva, a inflação ao consumidor. “Temos outros reajustes previstos, como de tarifa de gás no Rio, e de metrô, em São Paulo. Mas estes são de menor magnitude do que os realizados em janeiro. A previsão é de que a taxa do IPC-C1, e de outros IPCs (calculados pela FGV) deve cair pela metade em fevereiro, em relação a janeiro”, comentou. Um dos maiores impactos para o avanço da inflação da baixa renda foi a disparada no preço de tarifa de ônibus urbano (de 0,0% para 5,39%), que representa 90% da inflação do grupo Transportes Isso porque houve um reajuste de 15% na tarifa de ônibus em São Paulo, que impulsionou a movimentação de preços no grupo. Segundo Braz, a inflação em Transportes, em janeiro, foi a mais intensa desde dezembro de 2006, quando o grupo teve alta de 6,06%. O IPC-C1 também subiu devido a impactos sazonais, característicos do mês. “Em janeiro, concentramos aumentos de preços em itens de peso. Os preços dos alimentos in natura sobem, devido às variações cli-

R

NÚMERO

1,32% foi a alta da inflação das famílias de baixa renda em janeiro, calculada pelo IBGE

máticas, e temos nessa época também o impacto do reajuste nas mensalidades escolares, realizado costumeiramente em janeiro”, disse Braz. A inflação no setor de alimentação, que subiu 1,33%, foi a mais forte desde junho de 2008, quando subiu 2,5%. Entre os destaques de aumentos de preços está a mudança brusca no comportamento de hortaliças e legumes, que saíram de uma queda de -2,28% para um avanço de 4,09% de dezembro para janeiro. Outro destaque de produto cuja oferta foi muito prejudicada por problemas com chuvas foi o feijão carioca, cujo preço saiu de uma queda de 3,73% para um avanço de 2,92% no período. “Porém o impacto de longo prazo de aumentos de preços nos in natura na inflação do varejo é praticamente nulo”, disse. O economista explicou que estes produtos têm uma movimentação de preços muito volátil, e provavelmente devem mostrar quedas de preço expressivas nas próximas apurações do índice, na análise do técnico. “O clima, porém, não afetou todos os alimentos in natura. Há produtos que caíram de preço”, disse, citando como exemplo aipim (-3,39%); tomate (-14,35%); e batata-doce (-2,56%) Ainda no setor de alimentação, outro produto que contribuiu muito para elevar o IPC-C1 foi o leite in natura, que mostrava deflação de 1,5% em dezembro e subiu 4,93% em janeiro.

JÚNIOR SANTOS

DÓLAR COMERCIAL Compra:R$ 1,888 Venda:R$ 1,883 DÓLAR PARALELO Compra:1,87 Venda: 2,04

AÇÕES

Marcos Azer Maluf mostra que a Bolsa de Valores é acessível a todos.


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

ANTOIR MENDES SANTOS [ economista ]

Negócios &Finanças LUIZ ANTÔNIO FELIPE laf@tribunadonorte.com.br

Resultado do BNB m 2009, o banco aplicou R$ 20,8 bilhões em toda a sua área de atuação, obtendo um resultado 50,9% superior ao do ano anterior. Do total aplicado, R$ 9,1 bilhões foram contratados com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), sua principal fonte de recursos. No Rio Grande do Norte, as aplicações chegaram a R$ 1,1 bilhão ou 5% do total. Ainda é muito pouco para um Estado com potencial econômico, sem comparação no Nordeste, guardadas as devidas proporções. Ou os empresários potiguares estão capitalizados ou eles têm medo de se endividar. O banco tem taxas de juros convidativas em todas as suas linhas de crédito, da mesma forma como o Banco do Brasil/BNDES e outras instituições de crédito.

E

CONSULTA A Receita Federal abre amanhã a consulta ao segundo lote da malha fina, a partir das 9 horas. A relação dos beneficiados estará disponível no www.receita.fazenda.gov.br . Do exercício de 2009, 71.421 contribuintes receberão o dinheiro com o valor corrigido em 7,44%.

Turismo

Experiência

De olho no faturamento da Copa do Mundo de 2014, a operadora CVC já iniciou negociações com 12 operadoras de viagens internacionais para a venda de pacotes no Brasil. A definição dos pacotes está dependendo do sorteio das chaves, em 2013.

O Consórcio de Odebrecht e AG apresentou o melhor preço para o trem de alta velocidade Lisboa-Madri, previsto para operar a partir de 2013. Portanto, tem cacife para fazer o trem bala entre SP e RJ, antes da Copa de 2014. O governo brasileiro quer deixar o projeto para 2016.

SEM RISCO O consumo de energia no país bateu recordes seguidos durante a semana que passou, atingindo a marca de 70.654 megawatts (MW). O Operador Nacional de Sistema Elétrico (ONS) garante que o país está com folga de energia. A capacidade geradora atual é de 106 mil MW. No ano passado, a média de consumo foi de 50.643 MW diários e a capacidade geradora foi de 106.301 MW. A média prevista para o ano de 2010 é de 53 mil MW e uma capacidade geradora de 116 mil MW.

Modelo de gestão O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, como já fez o governador de Minas, Aécio Neves, está adotando um modelo de gestão administrativa, com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Gerencial (INDG). Trata-se de conjunto de soluções para geração de informações de

qualidade, a partir de um conceito de planejamento estratégico. O sistema de geração de informações e de relatórios oferece o acompanhamento online com os cronogramas de todas as áreas da máquina pública, como o de segurança. Uma boa ideia a ser acompanhada pelo RN

ESTACIONAMENTO A Rede de estacionamentos que administra mais de 25 mil vagas em todo o país, o Grupo Maxipark está bem otimista quanto a 2010. A companhia deve implantar ao longo do ano, 30 novas unidades no país, o que representa um crescimento superior a 30%. A expansão vai abranger todos os Estados em que o grupo já atua, São Paulo, Espírito Santo, Pernambuco, Minas Gerais e Santa Catarina, além do início de operações em Natal, Maceió e Aracaju.

1

Contagem regressiva para a Páscoa. A indústria brasileira de chocolates recebeu encomendas entre 10% e 15% maiores que as de 2009.No ano passado,com com a crise e tudo,o setor ainda conseguiu registrar um incremento de 2,9% nas vendas.O cacau,principal insumo do produto, teve alta e deve encarecer o preço final do chocolate entre 5% e 8%.

2

A Kopenhagen produzirá 460 toneladas de chocolate para a Páscoa.Esse volume representa um aumento de 18% com relação à Páscoa anterior.Serão 25 lojas a mais em comparação à Páscoa de 2009. Somente a Páscoa representa 30% no faturamento anual da companhia. Ou seja,em um mês é comercializado o equivalente ao que é vendido em três meses.

3

A Norsa/CocaCola cresceu 11% em 2009 e supera as expectativas,prevendo investir R$ 140 milhões,em 2010.O faturamento foi de R$ 1,283 bilhão no ano passado,com 56% de participação de mercado nos Estados do Ceará,RN,Piauí e Bahia.Já o setor cervejeiro,depois da alta estação voltar a travar uma guerra sem redução de preços.Em Pernambuco,já está faltando cerveja para o carnaval.

CARNAVAL A AABB Natal promove neste domingo (7), a partir do meio-dia, sua tradicional prévia carnavalesca, intitulada “Carnaval do Doutor”, que acontece pelo 11º ano consecutivo. A animação musical ficará a cargo de uma orquestra de frevo e a festa será no salão nobre climatizado. A camiseta de acesso custa R$ 15. CURSOS Neste mês de fevereiro, o Senac Parnamirim, na loja Uvifrios, aderiu ao Programa Senac de Gratuidade-PSG, oferecendo vagas gratuitas nos cursos de Formação Inicial e Continuada (capacitação) que contemplam a população de menor renda (1,5 salário mínimo por pessoa). A Unidade Senac da loja Uvifrios Parnamirim fica localizada no bairro Boa Esperança, BR 101. Informações pelo fone 4005.1005. EMPREGO A Itaipu Binacional vai abrir inscrições para processo seletivo externo no período de 12 de fevereiro a 11 de março. A empresa oferece vagas para 23 cargos, de níveis médio, técnico e superior, com salários iniciais que variam de R$ 1.641,73 a R$ 5.546,94. Todas as vagas são para trabalho em Foz do Iguaçu, onde fica a usina de Itaipu.

Agroindústria canavieira: açúcar x etanol

N

ão há dúvidas que a implantação do Programa Nacional do Álcool(Proálcool) modificou o perfil produtivo da agroindústria canavieira que, até então, tinha na produção de açúcar o seu principal carro chefe. Criado em 1975, o Proálcool objetivou a substituição de combustíveis derivados de petróleo por uma fonte alternativa renovável, sobretudo, em função da grave crise de petróleo que se abateu sobre o mundo (inicialmente em 1973 e posteriormente em 1979). Mesmo sendo considerada uma idéia de sucesso, o etanol ainda era visto, na época, como um grande desafio, não só pela necessidade de instalações de novas usinas e modernização da infraestrutura existente, mas, também, por ter que competir com as vantagens de se produzir açúcar. Podese dizer que foi a partir da safra 95/96 que o etanol passou a ter um grande impulso como combustível e fonte energética, mormente, em função do sucesso do carro movido com a tecnologia flex. Além da produção de etanol, açúcar e da absorção de novas tecnologias, a agroindústria canavieira também expandiu a sua fronteira agrícola, possibilitando a obtenção de maiores níveis de produtividade. Se nos atermos aos dados de safra do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento(MAPA) e da União da Indústria de Cana-de-Açucar(ÚNICA) sobre a quantidade de cana processada pelas usinas brasileiras, veremos que a produção na-

cional – regiões Centro-Sul e Norte-Nordeste - saltou de 251,8 milhões/ton. na safra 95/96 para 569,0 milhões/ton. na safra 08/09, ensejando um crescimento de 126%. No mesmo período, a cana processada na região Centro-Sul cresceu 147%, bem acima da média nacional, enquanto que no NorteNordeste esse crescimento foi de apenas 35,0%. É importante observar que na safra 95/96, as usinas da região Norte/Nordeste processaram 47,4 milhões/ton. de cana, o que representava 18,8% do total produzido, enquanto que na safra 08/09 essa produção foi de 64,0 milhões/ton. (dados até maio/09), ou seja, 11,2% de toda cana processada no país. Os números evidenciam o encolhimento da participação da cana processada no Norte/Nordeste, face à região Centro-Sul, o que pode ser explicado pela qualidade do solo, baixa pluviometria, dificuldades na mecanização etc. No que se refere ao etanol hidratado (álcool combustível), os números sinalizam para uma produção nacional de 9,5 bilhões/litros na safra 95/96 contra 18,2 bilhões/litros da safra 08/09, representando uma evolução da ordem de 90,5%. Todavia, se a produção do país expandiu-se nesse patamar, o etanol produzido na região Centro-Sul cresceu a uma taxa de 104,9%, enquanto que o Norte-Nordeste apresentou um crescimento negativo de -0,6%, no mesmo período. Deve-se ressaltar que na safra 95/96, o etanol produzido no NO-NE representava 13,7%

da produção nacional, tendo essa participação se reduzido para 7,2% na safra 08/09 (dados até maio/09). Vale afirmar, também na produção de etanol a região perdeu a sua importância relativa. Com relação à produção brasileira de açúcar, esta passou de 13,5 milhões/ton na safra 95/96 para 31,0 milhões/ton em 08/09, ou uma variação positiva de 129,6%. No mesmo intervalo de tempo, a evolução da produção de açúcar no NO/NE foi bastante tímida, cerca de 30,3%, se comparada com a produção da região Centro-Sul que cresceu 161,8%, patamar bem superior à média nacional. Em 95/96 o açúcar do NO-NE correspondia a 24,4% da safra nacional, tendo se reduzido para 13,8% em 08/09 (dados até maio/09). Ou seja, a queda na produção de açúcar indica que a contribuição da região está cada vez mais se distanciando da produção nacional. Os números evidenciam a hegemonia da região Centro-Sul, onde só São Paulo responde por 60% da produção nacional de açúcar e etanol. Estima-se que a agroindústria canavieira é responsável pela geração de 1 milhão de postos de trabalho, muitos deles no Norte-Nordeste, onde a abundância de mãode-obra menos qualificada encontra ocupação (no Centro-Sul considera-se que uma colheitadeira elimina entre 80 e 100 empregos temporários). Produzindo açúcar o fabricando etanol, o componente social talvez seja a faceta mais importante dessa atividade econômica.

ALCIMAR DE ALMEIDA SILVA [ advogado ]

Democracia Municipal Direta

E

ntre tantas inovações referentes à organização e funcionamento do Estado Brasileiro, a Constituição Federal prevê o exercício do poder não apenas por meio de representantes eleitos mas também diretamente, indicando, além do plebiscito e do referendo como formas mais complexas e pouco freqüentes de democracia direta, outras lamentavelmente olvidadas ou desprezadas, como a cooperação das associações representativas no planejamento municipal e a iniciativa popular de projetos de lei de interesse específico do Município, da Cidade ou de Bairros, através de manifestação de, pelo menos, cinco por cento do eleitorado. Por isso é que a 4ª. Conferência Municipal das Cidades tem servido de estímulo da cultura de participação direta na administração municipal. Por ser mais adequada à esfera de governo municipal a democracia direta, o planejamento e o controle devem deixar de ser prerrogativas exclusivas dos que exercem mandatos e cargos de direção, passando a ser compartilhados com toda a sociedade, utilizando-se daquelas e de outras previsões constitucionais, como da disponibilização das contas municipais, durante sessenta dias, anualmente, a qualquer contribuinte, para exame e apreciação, o qual poderá questionar-lhes a sua legitimidade, nos ter-

mos da lei, bem como a participação do usuário na administração pública, com direito de reclamações sobre a prestação dos serviços públicos em geral, asseguradas a manutenção de serviços de atendimento ao usuário e a avaliação periódica, externa e interna, da qualidade dos serviços. Foi ainda a Constituição Federal que estabeleceu o caráter democrático e descentralizado da gestão dos serviços de saúde, previdência, assistência social e de educação, o que – de fato – talvez tenha sido a única forma de democracia direta a se concretizar no âmbito municipal, enquanto um vasto elenco se encontra à disposição da administração municipal e da sociedade para o aperfeiçoamento do planejamento, execução e utilização dos bens e serviços públicos que interessam aos administrados e à sociedade como um todo e que por esta são financiados, quer através de tributos arrecadados pelo Município, quer daqueles arrecadados pelo Estado e pela União de cujo produto o Município participa. Para completar, e sem prejuízo de outras leis infraconstitucionais, o Estatuto da Cidade (Lei nº 10.257, de 10 de julho de 2001), prima pela gestão democrática por meio da participação da população e de associações representativas dos vários segmentos da comunidade na formulação, execução e

acompanhamento de planos, programas e projetos de desenvolvimento urbano, prevendo a audiência do poder público municipal e da população interessada nos processos de implantação de empreendimentos ou atividades com efeitos potencialmente negativos sobre o meio ambiente natural ou construído, o conforto ou a segurança da população. Quanto à gestão orçamentária participativa, além de elegê-la como instrumento da política urbana, reserva-lhe um capítulo próprio. Naquele capítulo, denominado “DA GESTÃO DEMOCRÁTICA DA CIDADE”, está previsto que para garantir a gestão democrática da Cidade, deverão ser utilizados, entre outros, os seguintes instrumentos: I – órgãos colegiados de política urbana; II – debates, audiência e consultas públicas; III – conferências sobre assuntos de interesse urbano; IV – iniciativa popular de projeto de lei e de planos, programas e projetos de desenvolvimento urbano. E mais, que, no âmbito municipal, a gestão orçamentária participativa incluirá a realização de debates, audiências e consultas públicas sobre as propostas do plano plurianual, da lei de diretrizes orçamentárias e do orçamento anual, como condição obrigatória para sua aprovação pela Câmara Municipal. Finalmente, por que não se praticar a democracia municipal direta?

JOSÉ MARIA VILAR DA SILVA [ superintendente do BNB ]

BNB: Trabalho pelo Desenvolvimento

O

Banco do Nordeste tem um motivo a mais para se orgulhar. Afinal, durante o ano de 2009, a instituição novamente atingiu marcas históricas no financiamento às atividades produtivas no Rio Grande do Norte. Pela primeira vez em mais de cinco décadas de atuação foram destinados, ao todo, mais de R$ 1,1 bilhão durante o ano, em recursos que beneficiaram de grandes grupos empresariais a microempreendedores do setor informal e pequenos agricultores do semiárido. Mais do que números, nossos resultados representam o esforço que o BNB, na qualidade de banco de desenvolvimento e de executor de políticas públicas do governo federal, vem desenvolvendo para o fortalecimento da economia regional. Este é um momento especial na história da atuação do nosso banco regional. Nos últimos cinco anos, financiamos mais de R$ 3,2 bilhões no estado. De acordo com dados do Banco Central, o BNB responde por 68,7% dos financiamentos de longo prazo concedidos pela rede bancária em solo potiguar - excluídos os recursos destinados ao crédito imobiliário. Observando o crédito ao segmento rural, a participação do Banco do Nordeste é superior a 80%, conforme o Sisbacen. Dados como esses reforçam a relevância da instituição para a economia local. Durante o período mais crítico da crise mundial, enquanto diversas instituições financeiras cortaram ou reduziram significativamente as linhas de crédito e limites dos seus clientes, os bancos oficiais tiveram papel fundamental para a economia do país, contribuindo fortemente para minimizar os efeitos da crise. A postura adotada pelo BNB no Rio Grande do Norte foi de passar aos seus clientes a mensagem de que se tratava de uma fase passageira e que não havia razões concretas para supor que ela se disseminasse de forma generalizada em nossa economia. Ao mesmo tempo, que se tratava de um momento importante para buscar redução de custos, rever processos, investir em ganhos de produtividade e buscar novos mercados. Nesse cenário, o Banco do Nordeste encarou o momento como uma oportunidade para expandir a sua atuação. Apostamos no potencial da econo-

mia potiguar, trabalhamos com seriedade e sem perder de vista as boas práticas na concessão de crédito e os resultados são muito significativos. Em 2009, pelo quarto ano consecutivo, nenhum dos municípios do estado deixou de ser beneficiado com crédito do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), nossa principal fonte de recursos. Destaque merece ser dado ao fato de que mais de 85% dos R$ 683,3 milhões emprestados por meio do Fundo Constitucional beneficiaram empresas e empreendedores localizados na região semiárida, que reconhecidamente é a que mais carece de investimentos. Os programas de microcrédito do BNB, o Crediamigo (maior programa de microcrédito produtivo urbano da América do Sul) e o Agroamigo (voltado ao segmento rural e que atende aos agricultores cuja renda bruta anual é de até R$ 6 mil), têm desembolsado dezenas de milhões de reais para fortalecer as atividades produtivas informais no RN. Trata-se da porta de entrada desses empreendedores para a formalidade e para o desenvolvimento de atividades produtivas sustentáveis por parte dos empreendedores, notadamente das classes C e D. O Banco do Nordeste tem expandido de forma significativa o crédito para as micro e pequenas empresas e quer ser reconhecido como o banco das MPEs no Nordeste. Temos os melhores produtos e uma equipe preparada para compreender as necessidades desse importante segmento empresarial. Desde 2005, quando o BNB desenvolveu uma estratégia específica para atendimento às MPEs, as contratações no estado passaram de R$ 27,1 milhões para R$ 189,4 milhões, um crescimento de 598%. Nesses cinco anos, ao todo foram destinados mais de R$ 494 milhões às MPEs norte-riograndenses. É importante destacar o fato de que nossos financiamentos às micro e pequenas empresas encontram-se distribuídos em todas as regiões do estado, revelando uma crescente interiorização do crédito e o fortalecimento das MPEs, onde quer que elas estejam. Somente no ano passado, foram cerca de 11 mil contratos, com 83% dos financiamentos localizados fora da região metropolitana de Natal. O Seridó respondeu por 30,4% dos cré-

ditos nesta modalidade, com um valor superior a R$ 57,6 milhões, seguido pela região Oeste, onde o Banco contratou mais de R$ 41 milhões – aproximadamente 22% do volume total. Esses dados tornam-se ainda mais relevantes se levarmos em consideração que as MPEs têm maior capacidade de geração de emprego, por unidade de capital investido, que os grandes empreendimentos. Dessa forma, o Banco do Nordeste contribui para a criação de oportunidades de trabalho e para o fortalecimento das economias locais. Isso ajuda a reduzir o êxodo para as grandes cidades e influencia na melhoria dos indicadores econômicos e sociais. Temos dado nosso apoio para que o estado seja reconhecido nacionalmente pela produção de energia limpa e renovável. Acreditamos que o Rio Grande do Norte tem potencial para se tornar o principal produtor de energia eólica brasileiro, bem como para abrigar um parque industrial destinado à fabricação de peças e componentes, além da prestação de serviços de manutenção para a atividade. Este é um dos setores prioritários na ação do BNB, para o qual temos desenvolvido um forte trabalho com vistas ao financiamento dos bons projetos que serão instalados no RN, associandonos aos esforços que vêm sendo realizados pelo Governo do Estado e outras instituições, como a Federação das Indústrias. Em 2009, contratamos com esse setor valor superior a R$ 324,6 milhões. Tanto no meio rural quanto urbano, buscamos construir e fortalecer parcerias, nas diversas esferas em que atuamos. Dessa forma, temos procurado potencializar a capacidade de realização de cada uma das instituições envolvidas e ampliar os benefícios que podem ser levados à sociedade. É desse modo que temos o sentimento de trilharmos o rumo certo na busca pelo fortalecimento da economia do Rio Grande do Norte. Tal propósito norteia o trabalho de nossa equipe de colaboradores, cujo comprometimento tem se mostrado acima de qualquer prova. A cada ano, esse excelente time se empenha, cada vez mais, para a superação dos desafios empresariais e sociais que surgem, sempre com o objetivo de trazer o desenvolvimento para mais perto dos norteriograndenses.


economia

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

ENTREVISTA/MARCOS AZER MALUF/EXECUTIVO DA CORRETORA UM INVESTIMENTOS

“A Bolsa hoje é acessível a todos” FOTOS:JÚNIOR SANTOS

Como é a atuação da Um Investimentos no mercado financeiro? A Um Investimentos é uma corretora de valores, que tem 40 anos de mercado. A marca foi reformulada recentemente, passando de Umuarama para Um Investimentos, e atualmente ela é uma corretora jovem, com tradição e confiança, que são preceitos cultivados ao longo dessas quatro décadas. Ela é hoje a corretora que mais cresce em escritórios externos no país, uma vez que em cerca de três anos já temos quase 30 escritórios de representação e mais outros 70 parceiros externos. A gente vem tentando crescer bastante nesse segmento, apostou muito no Nordeste e já temos um escritório de representação em quase todas as capitais do Brasil, com parceiros da Um Investimentos. Por que a opção de abrir um escritório em Natal? Na verdade, o projeto de escritório da Um Investimentos é sempre feito com um parceiro local e a opção de abrir em Natal foi por ser uma das capitais que mais crescem no Nordeste, haja visto o preço dos imóveis, além de ser uma capital que tem bastante turista. Natal é mais uma cidade da região onde a Um Investimentos é a primeira corretora a ter um parceiro. Nenhuma corretora explorou essa cidade ainda. Então, achamos que temos muito para crescer tanto em Natal quanto em regiões próximas. O escritório tem alguma característica que pode ser destacada? Aqui na corretora, temos espaço para cursos de investimento. No escritório de Natal, temos uma sala que comporta 20 pessoas, na qual são realizados esses cursos. Consideramos muito importante a educação financeira, por facilitar demais a entrada do investidor no mercado de ações. A gente quebra vários mitos nos cursos, mostra porque é bom investir em bolsa e quais são os riscos, por exemplo. Assim, quando a pessoa começa a investir, já vai consciente dos riscos que ela estará correndo, do quanto deve investir e de qual o seu perfil. Então, acredito que esses cursos são válidos para qualquer pessoa, das mais variadas faixas etárias e mesmo para aquelas que não investem ou nem têm planos de investir agora. Conhecimento é sempre importante. É muito bom chegar em um desses cursos e ver um garoto de 18 anos, uma pessoa com pouco mais de 30 anos acompanhada pelo filho de 15 anos, juntos a uma senhora de 80 anos que aplicou na poupança a vida inteira e quer aprender novas formas de lidar com seus redimentos. Isso é muito gratificante, porque nos mostra que o trabalho está sendo bem feito. Aqui em Natal temos cursos periódicos, de 15 em 15 dias e, além disso, damos cursos para empresas. Também temos o projeto chamado Um in company, que vamos dar um curso para funcionários e diretores na própria empresa, para que essas pessoas possam ter a cultura do mercado financeiro. A maioria das pessoas não sabe muito bem o que é bolsa de valores.O senhor explica um pouco do que precisa ser feito para começar a investir? Para começar, basta abrir uma conta junto a uma corretora de valores. Na Um Investimentos, por exemplo, isso pode ser realizado através do site (www.uminvestimentos.com.br), no qual a pessoa encontra todo o passo-apasso de como preencher o cadastro que será aberto na nossa sede, localizada no Rio de Janeiro. A partir daí, o interessado é direcionado para o nosso escritório de representação mais próximo da sua cidade e, assim, a pessoa passa a ter um contato no dia-adia com um dos nossos parcei-

Fazendo uma comparação simples, podemos dizer que mais de 30% das pessoas investem em bolsa nos Estados Unidos e no Brasil esse percentual gira em torno de 5% a 6% da população”

Achamos que o principal foco da empresa é a união entre as pessoas e a tecnologia, pois essa junção gera uma marca muito forte”

Os cursos de investimento são válidos para qualquer pessoa, das mais variadas faixas etárias e até mesmo para aquelas que não investem ou nem têm planos de investir agora”

SÍLVIA RIBEIRO DANTAS Repórter

A

tuando no mercado de ações há cerca de quatro décadas, a corretora de valores Um Investimentos abriu um escritório de representação em Natal em setembro de 2008. De acordo com Marcos Azer Maluf, executivo da empresa, a corretora voltou os ol-

hos para Natal, após perceber que a capital potiguar é uma das que mais crescem no Nordeste. Nesta entrevista, o paulistano de 28 de idade, que já trabalha há oito deles no mercado financeiro, discorre a respeito da atuação da Um Investimentos, deixando claro que investir na Bolsa de Valores pode ser acessível a qualquer pessoa. De acordo com Maluf, um dos propósitos da corretora é mostrar que esse pode ser um mercado popularizado, no qual todos têm fácil acesso e devem passar a investir.

ros. Detalhando, o processo segue mais ou menos os seguinte passos. Após a decisão de investir em bolsa, a nossa recomendação é que seja feito um cadastro junto à nossa corretora, através do qual a pessoa tem um perfil de atendimento que a ajuda na hora de fazer esses investimentos. Depois de finalizar esse cadastro, um dos nossos gerentes entra em contato com a pessoa, para explicar um pouco mais como investir em bolsa, indicando qual o investimento mais recomendado para o perfil daquele cliente e até um curso que seja adequado, como o de introdução ao mercado. A gente está seguindo as regras da bolsa e

depois desse cadastro que falei anteriormente, as operações só podem ser feitas de acordo com o perfil do cliente. Assim, com o tempo, a pessoa começar a entender mais sobre a bolsa, se aprofundar mais, a melhorar o perfil, podendo passar a realizar operações mais procuradas ou com uma dificuldade um pouco maior. Isso preserva o ambiente e dá segurança ao cliente na hora de realizar as operações. Estamos colocando isso como regra em todos os nossos cadastros, antes mesmo de ser instituído pela bolsa. Qual o perfil necessário para se ter acesso aos investimentos na Bolsa de Valores? Atualmente, a Bolsa de Valores é acessível a qualquer pessoa. O ca-

pital inicial não é problema, uma vez que dá para ingressar no mercado com qualquer volume de capital. Então, podemos dizer que hoje é muito fácil entrar no mercado, mas ainda há muito para desenvolver aqui no país. Fazendo uma comparação simples, podemos dizer que mais de 30% das pessoas investem em bolsa nos Estados Unidos e no Brasil esse percentual gira em torno de 5% a 6% da população. O mercado está crescendo muito, tem tudo para se desenvolver bem mais no Brasil. A gente está entrando nesse segmento, principalmente com o modelo de escritórios de representação aqui no Nordeste e com uma figura muito forte, que é o gerente exclusivo. Esse é o seu gerente de investimentos, que te pega no colo para ensinar desde o bê-a-ba e precisa ter todas as credenciais para poder auxiliar o cliente, sendo capaz de explicar tudo a respeito do mercado financeiro. Tentamos aliar a pessoa que pode dar as melhores informações, o melhor treinamento e a melhor didática aos melhores sistemas operacionais e plataformas já vistos no mercado brasileiro. Dessa forma, podemos atingir a todo o tipo de público, desde o leigo, que precisa de um gerente exclusivo, até quem já sabe investir em ações há algum tempo e quer uma plataforma rápida, estável, que possa atendê-lo com a agilidade e a eficiência que ele precisa. Conseguimos unir esses dois pontos, e é por isso que há três anos a Um Investimentos é a corretora que mais cresce no Brasil, sempre seguindo as regras da Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) e os programas de qualidade estabelecidos. Muitos não investem em bolsa por medo dos riscos que estão atrelados à essas operações. O que o senhor tem a dizer para essas pessoas? É claro que o mercado de renda variável como um todo, tem o seu risco. Até por isso é chamado de mercado de renda variável. Agora, com esse modelo de ne-

gócio que citei anteriormente, no qual o cliente informa alguns dados e é traçado o seu perfil antes de abrir uma conta na corretora e tem um gerente exclusivo para auxiliá-lo em seus investimentos, o risco acaba se tornando bem menor. A nossa ideia de diluir os riscos junto com o cliente é dar a possibilidade de que ele saiba tudo o que está fazendo e por isso fazemos questão de passar para ele todo o passo-a-passo das operações, informando quais são as regras da bolsa, da corretora e de tudo o que nós fazemos em conjunto. Dessa forma, acredito que ajuda bastante a minimizar os riscos. Mas, assim como qualquer mercado de ações e renda variável, o máximo que podemos fazer é minimizar, já que não iremos garantir que não existirão riscos, pois isso nunca será verdade. O que é ordem stop? Essa é uma política que temos na corretora, através da qual o cliente pode comprar ações deixando pré-determinado um ganho ou um prejuízo máximo, já na sua plataforma. Isso é feito pelo famoso home broker, que é uma espécie de internet banking de uma corretora. Para deixar mais claro, é mais ou menos assim: pelo home broker você vê a sua posição na corretora, da mesma forma que você pode acessar a sua conta do banco pela internet. Esse sistema pode ser acessado de casa ou de qualquer lugar que disponha de uma conexão com a internet. É uma plataforma 100% segura, que não oferece risco algum de alguém conseguir burlar o sistema, com um programa de banco, que permite ao cliente entrar e operar através do home broker. Se a pessoa está de férias e vai passar uns dias na praia ou mesmo em algum país do exterior, mas quer vender as ações que têm em custódia, poderá fazer isso via internet. Ela pode viajar tranquila, colocando uma ordem stop, limitando o seu prejuízo e estipulando o quanto quer ganhar. Ou seja, comprei hoje uma ação a R$ 10 e não posso perder

mais do que R$ 1 por ação, então coloco um stop de que chegando a R$ 9 é preciso liquidar, assim como se bater a R$ 12, também. Então, dentro daquela faixa pré-determinada, o cliente está protegido. Isso também é uma forma da corretora proteger seus clientes e só foi possível porque investimos muito em tecnologia. Achamos que o principal foco da empresa é a união entre as pessoas e a tecnologia, pois essa junção gera uma marca muito forte. Enfim, a ordem stop é um produto do mercado brasileiro, que não enxerga o mercado variável como um bicho de sete cabeças e é feito para proteger as pessoas. Uma das opções para quem investe na bolsa é participar de clube de investimentos. Como eles funcionam? O clube de investimentos é formado por um grupo de pessoas de uma mesma empresa ou de um mesmo ciclo social, como dentistas, advogados ou qualquer outra característica em comum, que montam um grupo, no qual cada um coloca um aporte e todos eles investem da mesma forma. São compradas cotas de um desses clubes. Vamos imaginar um clube com 100 pessoas, em que cada uma coloque R$ 1 mil. Isso terminará se transformando em um total de R$ 100 mil, o que permite que cada pessoa disponibilize um valor pequeno e tenha poder de barganha maior, porque todos juntos vão formar um valor melhor. O que levou a bolsa de valores a ser a aplicação com maior rendimento em 2009, chegando a 83%? Em todas as crises, o mercado de capitais apresenta forte volatilidade, caindo e se recuperando muito rápido. Às vezes, isso assusta um pouco o investidor, mas em investimentos a longo prazo foi muito positivo. Quem aplicou dinheiro no começo do ano passado e teve paciência, que estudou um pouco mais o mercado antes de entrar nele e sabe que essas crises são cíclicas, está tendo um retorno muito bom e hoje deve ter até mais do que havia investido. Já para a pessoa que se apavorou o mesmo não ocorreu. Teve gente que viu seu patrimônio se desvalorizar mais do que está acostumada em um fundo de renda fixa, ficou com medo e retirou o dinheiro. Quais são as perspectivas para 2010? Eu acredito que o mercado financeiro como um todo, assim como a economia brasileira, deve crescer bastante nos próximos anos e a gente tem um cenário bastante positivo.


economia 4

Natal | Rio Grande do Norte |Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Análise da consultoria Legan mostra que situação ruim da Bolsa de São Paulo pode ser dissipada momentaneamente, mas a proximidade das eleições presidenciais e a perspectiva de elevação dos juros ainda trarão momentos piores em 2010 [ BOLSA ]

Ibovespa pode ter cenários piores S

ão Paulo (AE) - A trajetória volátil da Bolsa brasileira desde o início do ano poderá ser dissipada momentaneamente se aparecerem boas notícias no front externo, principalmente ligadas à situação fiscal na Grécia e na Espanha. Contudo, a

aproximação das eleições presidenciais e a perspectiva de elevação do juro básico devem fazer com que a volatilidade retorne ao mercado acionário doméstico. As avaliações foram feitas por Fausto Gouveia, sócio e economista da Legan Asset Management, ao

programa AE Broadcast Ao Vivo, um produto da Agência Estado. Nos momentos de volatilidade, destacou o analista, a Bolsa Brasileira pode testar 58 mil pontos no pior cenário. No cenário mais favorável, o Ibovespa pode bater em 80 mil

pontos, previu o executivo que administra cerca de R$ 250 milhões em ativos. Para que a alta se concretize, porém, Gouveia observa que os 74 mil pontos se colocam como uma barreira importante a ser rompida, uma vez que o Ibovespa chegou próximo aos 71 mil pontos, devolvendo os

ganhos posteriormente, ao antecipar balanços mais favoráveis relativos ao último trimestre de 2009. Os assuntos internacionais continuarão balizando a direção da Bolsa doméstica, sendo que um tema que também tem concentrado a atenção dos investi-

dores é a trajetória de aperto monetário na China, com foco recente em restrição à concessão de crédito. Neste início de ano, acrescenta Gouveia, maior aversão ao risco tem derivado também do temor dos investidores quanto às economias dos Estados Unidos e da Europa.

[ FISCALIZAÇÃO ] O total foi 20,2% superior

aos R$ 75,2 bilhões de créditos de 2008 ANTÔNIO CRUZ / ABR

Neder descarta relações da ação com crise vivida pela Receita

Receita cobra R$ 90,4 bi de 478 mil contribuintes

B

rasília (AE) - Com destaque para o último trimestre do ano, a Receita Federal autuou 474,8 mil contribuintes em 2009, dos quais está cobrando R$ 90,4 bilhões em créditos tributários - valor que o Fisco considera que tem de receber impostos e contribuições não recolhidos, incluindo multas. O total financeiro foi 20,2% superior aos R$ 75,2 bilhões de créditos obtidos em 2008, quando foram autuadas 471 mil pessoas físicas e jurídicas, mas ficou abaixo do recorde de R$ 100,2 bilhões de 2007. Em 7,9 mil casos, segundo a Receita, foi constatado crime de sonegação. Nessas situações, além de autuar o contribuinte e cobrar o crédito tributário, a Receita encaminha ao Ministério Público informações para abertura de processo penal contra os envolvidos. Os procedimentos fiscais nesses casos geraram crédito tributário de R$ 31,1 bilhões. O secretário da Receita Federal, Otacílio Cartaxo, destacou que em 2009 o órgão deu maior atenção à fiscalização dos grandes contribuintes. Esse grupo respondeu pela geração de R$ 55,4 bilhões em créditos tributários para a Receita, volume R$ 10 bilhões maior que em 2008. “A fiscalização de 2009 deu muita ênfase, foi muito enérgica, na fiscalização dos grandes contribuintes”, disse Cartaxo. Os dados apresentados pela Receita mostram que, no grupo dos grandes contribuintes, a geração de créditos tributários pela fiscalização ocorreu na maior parte (62,8% ou R$ 34,8 bilhões) no último trimestre do ano. Até o terceiro trimestre, a fiscalização sobre os grandes estava com desempenho pior do que no ano anterior. Entre os setores econômicos, a indústria foi quem mais gerou créditos tributários, mas o setor financeiro foi o que teve maior crescimento relativo. O primeiro grupo teve autuações de R$ 37,7 bilhões, ante R$ 31,6 bilhões em 2008. O setor financeiro, quarto lugar no ranking de autuações, gerou créditos de R$ 6,8 bilhões, mais que o dobro do ano anterior. Os principais tributos devidos foram Im-

NÚMERO

7,9

mil casos de sonegação foram constatados pela Receita Federal no último trimestre de 2009

posto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) e Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL). O subsecretário de fiscalização, Marcus Vinícius Neder, descartou qualquer relação entre a fiscalização mais intensa no final do ano com a crise interna vivida pela Receita na gestão da ex-secretária Lina Vieira. Ela foi demitida em julho de 2009, entre outros motivos, por não mostrar bom desempenho na geração de receitas no ano em que a crise derrubou a arrecadação. Segundo Neder, é normal que “procedimentos fiscais” sejam acelerados no fim do ano e levem ao aumento das autuações. Ele ressaltou, no entanto, que, em 2009, a estratégia de atuação da fiscalização foi diferenciada e os auditores dedicaram mais tempo na fiscalização dos grandes contribuintes, embora o número de fiscalizados tenha sido menor. Mas o modelo será novamente alterado em 2010 e, segundo Neder, os auditores dedicarão menos horas por contribuinte, aumentando o número de grandes empresas fiscalizadas. Mesmo assim, ele disse que pretende superar em 2010 a marca de R$ 100 bilhões em créditos tributários gerados pela fiscalização. O subsecretário também informou que dos R$ 90,4 bilhões de créditos gerados em 2009, R$ 65,2 bilhões foram “impugnados”, ou seja, contestados no conselho de contribuintes, órgão que julga as disputas tributárias. Para Neder, a fiscalização ajuda a elevar a arrecadação, à medida que não apenas gera créditos tributários, mas também cria sensação de maior risco para o contribuinte que não quer pagar impostos. “A Receita botou seu bloco na rua. Toda administração foi imbuída em melhorar o resultado da fiscalização.”


economia DÓLAR COMERCIAL Compra:R$ 1,888 Venda:R$ 1,883 DÓLAR PARALELO Compra:1,87 Venda: 2,04

POUPANÇA HOJE 0,5155% CDB 8,75% BOVESPA - 0,72%

SALÁRIO MÍNIMO

R$ 510,00 TAXA SELIC

8,75%

TELEFONES ÚTEIS Receita Federal: 3220-2200 Procon Estadual: 3232-6770 Procon Municipal: 3232-9050 DRT RN: 3220-2000

CONSTRUÇÃO

Marcus Aguiar comenta riscos de ‘apagão’de materiais no setor PÁGINA 7 DÓLAR TURISMO Compra: R$ 1,850 Venda:R$ 1,973 EURO Compra:R$ 2,570 Venda:R$ 2,573

Editor interino: Vinícius Albuquerque e-mail:vinicius@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Avaliação de vários estrategistas de bancos internacionais que atuam em Londres e Nova York é de que a moeda europeia deve começar a se desvalorizar diante da moeda americana com os problemas de mercado [ CÂMBIO ]

Pressão sobre euro vai continuar MARCELO BARROSO

ão Paulo (AE) - As pressões sobre o euro decorrentes dos agudos problemas fiscais de alguns países membros da zona do euro, como a Grécia, devem continuar nos próximos três meses, o que tende a desvalorizar aquela moeda em relação ao dólar dos EUA, que na sexta-feira atingiu a marca de US$ 1,36. Essa é a avaliação de vários estrategistas de bancos internacionais que atuam em Londres e Nova York ouvidos pela Agência Estado. Há algumas instituições, como o BNP Paribas e ING, que estimam um movimento expressivo de queda do euro ante o dólar nos próximos meses, pois estimam que deve chegar em dezembro a US$ 1,27 e US$ 1,30, respectivamente. Contudo, os executivos acreditam que a fuga para a qualidade dos investidores não deverá afetar o ingresso de capitais neste ano no Brasil, devido sobretudo às perspectivas favoráveis de crescimento do PIB e juros reais ao redor de 5,5%. Para eles, o ingresso de recursos estrangeiros no País não deve ser afetado de forma expressiva e isso evitaria a desvalorização do real em relação ao dólar, o que poderia estimular a alta da inflação. As avaliações mais pessimistas sobre o enfraquecimento gradual do euro ante o dólar ao longo do ano realizadas pelo BNP Paribas e ING na City londrina não representam uma posição majoritária entre os analistas ouvidos. Outras instituições, entre elas JP Morgan, Deutsche Bank, Barclays, UBS e Nomura Securities, esperam que tal câmbio deve se fortalecer à favor da divisa europeia nos próximos trimestres e levar a cotação entre US$ 1,40 e US$ 1,50 no último mês de 2010. Um ponto comum entre estas instituições é que a volatilidade no mercado monetário que deve ocorrer nos próximos meses não deve enfraquecer de forma substancial o real ante o dólar. “O ingresso de investimentos no Brasil provavelmente deve manter o mesmo patamar registrado no ano passado. A cotação do real em relação à moeda dos EUA não deve se alterar de modo significativo, fator que não deve influenciar a alta dos índices de preços”, co-

S

Instituições estimam movimento de queda diante do dólar

mentou de Nova York o estrategista para a América Latina da Nomura Securities, Tony Volpon. Ele estima, ao contrário, que deve ocorrer uma apreciação nominal do câmbio até dezembro, pois a cotação deve ficar entre R$ 1,60 e R$ 1,70. Em 2009, o País recebeu US$ 25,9 bilhões em investimentos estrangeiros diretos e para 2010 a pesquisa Focus aponta que tal montante deve subir para US$ 38 bilhões. A ata da reunião de janeiro do Copom divulgada na semana passada agregou ao balanço de riscos de alta da inflação o temor de depreciação do real ante o dólar no decorrer do ano, o que poderia ser provocado basicamente pela aversão a risco de investidores. No parágrafo 11 do documento, por exemplo, o Banco Central destaca que ocorreu desde a reunião do Banco Central realizada em dezembro “certo aumento na volatilidade dos preços de ativos, ainda que a percepção de risco sistêmico siga limitada”. De acordo com o texto, “esses desenvolvimentos podem ser atribuídos ao incremento da incerteza regulatória e à deterioração fiscal em algumas economias maduras, bem como ao início da reversão da forte expansão da liquidez ocorrida em 2009 em economias emergentes”. Segundo a ata, em tais condições, ocorreu moderação na demanda por ativos de risco, como foi evidenciado pelo comportamento dos mercados financeiros internacionais.

Lentidão para resolver problema agrava perdas De acordo com a avaliação dos estrategistas internacionais, há duas questões relacionadas às duas moedas mais importantes do mundo. A primeira delas é que provavelmente os problemas estruturais de alguns países europeus não vão ser resolvidos com rapidez, o que pode levar o euro a um processo de continua perda de força ante o dólar por pelo menos mais um trimestre. Por outro lado, a maioria dos especialistas acredita que o euro começará a ganhar vigor perante o dólar ainda no final deste semestre, quando as soluções começarem a surgir para os imensos déficits públicos daquelas nações, seja pela ajuda dos membros mais ricos da zona do euro ou pelo aporte emergencial de recursos pelo FMI - o que é bem menos provável. Os europeus não querem a ação do Fundo, pois temem tutelar parte do bloco à supervisão da instituição multilateral, que tem como maior contribuinte os EUA. Para o estrategista de moedas do Deutsche Bank (DB) em Nova York, Adam Boyton, a cotação do euro ante o dólar pode atingir US$ 1,30 até junho, mas depois deve ganhar vigor com a aplicação das medidas de saneamento das finanças dos países com mais problemas fiscais na Europa e atingir US$ 1,40 em dezembro.


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Abrindo a porteira laf@digizap.com.br

Mais financiamento a primeira metade da safra agrícola 2009/2010, a tomada de crédito pelos produtores rurais ultrapassou R$ 41 bilhões, 18% mais do que no mesmo período do ciclo passado, de julho a dezembro de 2009. O levantamento, realizado pelo Departamento de Economia Agrícola (Deagri) aponta resultados de ações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para apoiar as cooperativas, média agricultura e a produção sustentável. Além desse montante, destaca-se a aplicação de cerca de R$ 7 bilhões na agricultura familiar, totalizando R$ 48 bilhões, aproximadamente. O crédito de custeio do Programa de Geração de Emprego e Renda Rural foi seis vezes maior na primeira metade da safra 2009/2010 do que o total aplicado na anterior. Mais de R$ 1,5 bilhão foram contratados por médios produtores rurais.

N

JUROS Um aumento de R$ 4 bilhões entre as aplicações em custeio e comercialização a juros controlados, que são os recursos mais baratos para o produtor, apontam para um melhor desempenho em relação ao ano passado, saindo de R$ 23,4 milhões para R$ 27,3 milhões.

Inspeção

Máquinas

A família Santana (Max Eufrásio de Santana) e os sócios foram avisados pelo Incra de uma inspeção na Fazenda Matas/Canabrava, situada no município de Pureza, com uma área de 2.551,00 hectares, uma das maiores do Estado. A vistoria Agronômica de Supervisão, a partir de terça-feira até sábado (13), segundo o Incra, objetiva “apurar o cumprimento de sua função social”.

O ritmo das vendas de máquinas agrícolas perdeu o fôlego neste começo de ano. Dados Anfavea mostram que foram negociadas em janeiro 4,6 mil unidades, ante as 5,5 mil de dezembro. O resultado é o pior desde julho do ano passado. Em comparação a janeiro de 2009, no entanto, quando o setor ainda vivia sob a sombra dos efeitos da crise financeira mundial, o desempenho foi 48,9% melhor.

Aumento de preço Após um mês de janeiro de fraca comercialização no mercado do boi gordo, a expectativa é de aquecimento em fevereiro, com preços mais altos. Até a semana passada, a oferta permaneceu baixa e os preços praticamente estáveis. A partir de agora é esperado aumento da demanda, pois os estoques estão baixos e as escalas de abate, curtas. Segundo a Scot Consultoria, no Triângulo Mineiro a ofer-

1

A lavoura de feijão está agora 100% mecanizada, com a utilização de colhedoras adaptadas, onde o produtor consegue reduzir custos e driblar dificuldade de conseguir mão de obra. Oferece a vantagem econômica de manter a raiz da planta no solo em vez de arrancá-la e deixar a área exposta e sujeita à erosão. Pela primeira vez este ano, nas lavouras de feijão do sudoeste paulista, maior região produtora do Estado, prevaleceu a colheita com 100% de mecanização.

2

ta escassa já fez o preço do boi gordo subir para R$ 68 à vista e R$ 70 a prazo, livres do Funrural. No Centro-Oeste as chuvas mantêm o mercado firme. Em Campo Grande (MS) a arroba continua sendo negociada a R$ 68 à vista e R$ 70 a prazo, livres. Ainda segundo a Scot, começa a surgir preocupação de que haja concentração das vendas quando as chuvas cessarem e facilitarem os embarques.

O Instituto Agrônômico (IAC-Apta) lançou em janeiro uma variedade de abacaxi. Batizado com o nome IAC fantástico, a cultivar apresenta diversas vantagens em relação às variedades mais utilizadas para o plantio comercial, como a smooth cayenne (também conhecida como havaí ou bauru) e a pérola. A maior resistência à fusariose, doença causada por um fungo e que é considerada o maior problema para a cultura de abacaxis, é a primeira delas.

3

A alemã Bayer deixou de produzir vacinas contra febre aftosa no Brasil. Um dos mais lucrativos segmentos do mercado de saúde animal do país passa a ter agora apenas quatro fabricantes autorizados pelo Ministério da Agricultura: Merial, Pfizer , Vallée e Intervet/ScheringPlough, que têm capacidade instalada suficiente para suprir a demanda nacional pela vacina. O grupo alemão decidiu fechar sua unidade de Porto Alegre depois do aumento do custo de produção registrado pela empresa na planta gaúcha.

Funrural acaba O Supremo Tribunal Federal (STF) derrubou a cobrança do Funrural - Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural. A derrota pode custar R$ 13 bilhões aos cofres públicos. O valor, estimado pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), é referente ao que foi cobrado dos contribuintes nos últimos cinco anos. A contribuição do Funrural, de 2,2% sobre a receita bruta, é paga pelos produtores rurais na venda de mercadorias. Mas os frigoríficos foram obrigados

a reter e repassar o tributo ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e ingressaram na Justiça contra a cobrança. A decisão do STF deve criar uma nova disputa. Os frigoríficos argumentam que têm direito a receber o que foi pago indevidamente. Com o fim do Funrural, o governo federal deixará de arrecadar cerca de R$ 2,5 bilhões por ano. Para o procurador-adjunto Fabrício da Soller, haverá “um enorme impacto no orçamento da seguridade social, que já é deficitário”.

MISSÕES Treze missões internacionais para promover o agronegócio brasileiro no exterior, neste ano, constam no calendário preliminar, divulgado na terça-feira (2), para representantes de entidades exportadoras. A primeira missão visitará Dubai (Emirados Árabes Unidos), entre 21 e 24 deste mês. O Mapa levará empresas de alimentos e bebidas à Gulfood, maior feira do setor na região. Segundo o diretor de Promoção Internacional do Agronegócio, Eduardo Sampaio, o Oriente Médio é mercado promissor para os produtos agropecuários brasileiros.

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

[ AGROINDÚSTRIA ] O resultado foi causado pela crise econômica

[ MERCADO ]

e seca no Sul, revertendo um crescimento de 1,7% de 2008

Mecanismo do etanol será oferecido novamente

Produção do setor cai 4,9% em 2009, B segundo o IBGE ANA SILVA

io (AE) - A produção da agroindústria brasileira caiu 4,9% em 2009 na comparação com o ano anterior, refletindo as dificuldades geradas pela crise mundial e os problemas climáticos, segundo revela pesquisa divulgada na semana passada pelo IBGE. O resultado reverte um crescimento de 1,7% apresentado em 2008. Os técnicos do IBGE explicam, em documento, que a retração do setor agroindustrial no ano passado “deve-se à crise econômica mundial e à seca na Região Sul, acarretando redução da safra de 2009 (-8,3%) e dos investimentos em máquinas e equipamentos agrícolas (-28,7%), em adubos e fertilizantes (-2,1%) e em defensivos agropecuários (-15,7%)”. De acordo com a pesquisa, os setores vinculados à agricultura, que têm maior peso na agroindústria, recuaram 5,2% em 2009, com uma queda mais intensa do que a de setores associados à pecuária (1,1%). O grupo inseticidas, herbicidas e outros defensivos para uso agropecuário também recuou (15,7%), assim como o segmento madeira (-13,0%). O setor reduziu o ritmo de queda no último trimestre do ano passado (-2,8% na comparação com igual trimestre do ano anterior), em relação ao resultado apresentado no terceiro trimestre (-5,9%), mas isso pouco ajudou no resultado final do segundo semestre do ano (4,5%), muito próximo ao apurado no primeiro semestre (-5,3%). A pesquisa aponta que a retração do mercado externo teve um forte impacto na produção agroindustrial brasileira.

R

Retração da agroindústria afetou a produção agrícola

Secretário está otimista com recuperação do setor Brasília (AE) - O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Edilson Guimarães, mostrou otimismo na sexta-feira em relação à recuperação da produção agroindustrial este ano. Na semana passada, o IBGE divulgou que o resultado do ano passado ficou negativo em 9,4%, queda que já era aguardada pelo secretário em função dos impactos da crise financeira internacional sobre o setor. No ano anterior, a produção agroindustrial havia subido 1,7%. “A tendência é de recuperação. Só o fato de a queda do último trimestre ter sido menor do que a dos outros já indica uma melhoria”, afirmou Guimarães à Agência Estado. Segundo o Instituto, a agroindústria apresentou resultados negativos nos quatro trimes-

tres de 2009 ante iguais períodos do ano anterior: -6,7% no primeiro, -4,2% no segundo, -5,9% no terceiro e -2,8% no quarto. O secretário salientou que o resultado dos últimos meses do ano recebeu a colaboração do setor de pecuária. A mesma análise foi apresentada pelos técnicos do IBGE mais cedo, quando revelaram que houve crescimento de 1,8% nesse segmento no segundo semestre de 2009. Mesmo assim, o resultado da agroindústria na segunda metade do ano ficou negativo em 4,5% - tombo menor do que o verificado nos primeiros seis meses do ano passado (-5,3%). Guimarães ressaltou ainda que percebeu uma migração da atuação da agroindústria brasileira do Sul para a região Centro-Oeste.

[ PESQUISA ] Empresa receberá 9,28% a menos do PAC Embrapa.

Estatal contará com R$ 222,9 milhões para realizar atividades

Embrapa terá menos recursos rasília (AE) - A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) receberá 9,28% a menos de recursos este ano do Programa de Fortalecimento e Crescimento da Embrapa (PAC Embrapa) na comparação com 2009. A estatal contará com R$ 222,9 milhões em 2010 ante R$ 245,7 milhões do ano anterior, mas esses montantes para cada ano já estavam designados desde o iní-

B

cio do Programa, de acordo com a assessoria de imprensa do Ministério da Agricultura. No ano passado, o PAC Embrapa executou, de acordo com a assessoria, 97,63% dos recursos disponíveis. A expectativa da estatal é a de manter a execução orçamentária no mesmo patamar dos dois primeiros anos do programa. O PAC Embrapa começou em 2008 e a previsão de término é

este ano No período, estão previstos investimentos da ordem de R$ 904 milhões. O dinheiro será disponibilizado para diferentes áreas dentro da estatal. Entre elas estão pessoal, infraestrutura, gestão institucional, pesquisa e transferência de tecnologias. O orçamento para a continuidade da implantação dos três novos centros de pesquisa alcança R$ 15,7 milhões.

rasília (AE) - O ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, afirmou na semana passada que o governo voltará a oferecer mecanismo para o armazenamento de etanol, como ocorreu pela primeira vez no ano passado, e que esse instrumento pode passar por aperfeiçoamentos, conforme as necessidades de mercado. “Duas coisas precisam ser feitas: colocar recursos à disposição e, evidentemente, aperfeiçoar o mecanismo”, disse. Indagado sobre qual poderia ser uma forma de melhoria do instrumento, Stephanes evitou apresentar detalhes. “Não sei quais exatamente são as demandas”, limitou-se a dizer. Ao ser citada por jornalistas como um dos pontos a insatisfação com o prazo de financiamento, de seis meses, o ministro disse: “Pode ser”. Stephanes salientou que, por ter sido apresentado pela primeira vez em 2009, a oferta de financiamento por parte do governo pode ter apresentado alguma forma de dificuldade para os tomadores. Mesmo assim, ressaltou o ministro, o crédito foi acessado e o Brasil possui, atualmente, estoques equivalentes a 60 dias de consumo. “A ideia era a de ter estoques reguladores”, disse. O ministro descartou a possibilidade de importação do produto em função da aproximação do início da colheita doméstica, usualmente feita em abril, mas que este ano será antecipada por conta do retardamento verificado em 2009 em razão das chuvas. “Essa importação até já poderia ter ocorrido, mas não dá mais tempo”. Ainda em relação ao etanol, ele voltou a defender a eliminação da Tarifa Externa Comum (TEC) para a importação de etanol, atualmente em 20%. A decisão será apreciada pela Camex na próxima terça-feira, dia 9. “Isso vai para a pauta e meu voto será a favor (da extinção da cobrança). Somos competitivos”, defendeu. CÂMBIO Sobre a apreciação do dólar em relação ao real desde o começo do ano (5,74%), o ministro mostrou pouca empolgação. “O problema não é o câmbio, é o valor do produto em si”, disse, salientando que, quando uma das forças sobe, a outra cai, mantendo o preço dos alimentos baixos. Para ele, esse efeito deve-se a imperfeições de mercado. “Existe muito controle. Há grandes grupos que, de uma forma ou de outra, controlam esses preços”, argumentou. Stephanes ressaltou que o real valorizado não é negativo apenas para o setor agropecuário, mas para toda a economia brasileira. “Temos visto que, embora o câmbio seja flutuante, o governo vem se esforçando para manter a cotação das moedas mais equilibrada. Ele citou um texto em que o secretário de política econômica do ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, cogitava o câmbio de equilíbrio brasileiro em torno de R$ 2,00. “Para mim, qualquer cotação abaixo disso é baixa”, avaliou. WILSON DIAS/ABR

Reinhold Stephanes, ministro da Agricultura


economia

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

7

Além da falta de mão-de-obra capacitada para dar conta do maior volume de obras no estado, a possibilidade de escassez de materiais básicos de construção também pode ser um risco, segundo o setor. A indústria nacional discorda

[ RISCO ]

Construção potiguar teme “apagão” FOTOS:DIVULGAÇÃO

RENATA MOURA Repórter de economia

s anos de ouro vividos pela construção civil brasileira entre meados dos anos 60 e dos 80, começam a ressurgir para o setor, puxados por projetos habitacionais, de infraestrutura e de construção de novos parques eólicos. O Rio Grande do Norte se prepara para surfar nessa onda de reaquecimento, mas, representantes da indústria e do varejo do estado temem que faltem materiais básicos de construção e que essa escassez – descartada pela indústria nacional – se torne uma pedra no caminho. De acordo com o presidente da Cooperativa da Construção Civil do estado (Coopercon RN), que intermedeia grandes compras e serviços para 36 construtoras, Marcus Aguiar, a preocupação é maior em relação a produtos como cimento, aço, brita, tijolo, telha e madeira. O temor é impulsionado pela previsão de aumento no volume de obras e no consumo não só no estado, mas no país, em razão de programas como o Minha Casa, Minha Vida, que prevê a construção de 1 milhão de novas moradias no Brasil, das quais 19.224 no RN. Nesse caso, a preocupação do setor vai além de quantidade. Envolve também a equação “custos versus preços”, sobretudo para a construção de casas para a faixa da população com renda entre zero e três salários mínimos. O problema é que, para esse público, o preço de cada unidade é fechado em no máximo R$ 37 mil, incluindo terreno, infraestrutura e construção, o que impede que qualquer variação de preço, esperada para o caso de haver escassez, por exemplo, seja compensada com preço maior. “Quem fechou contrato tem de arcar com os riscos e dar um jeito de não tomar prejuízo”, frisa Aguiar, acrescentando que, nessas unidades, mão-de-obra e insumos básicos chegam a representar cerca de 80% do peso da obra. O estado também deverá sediar pelo menos 23 novos parques eólicos até 2012, para honrar o fornecimento de energia negociado

O

O aço é um dos insumos que preocupam a construção civil e o varejo, mas, segundo a indústria, não há possibilidade de falta no mercado

em leilão federal realizado em dezembro. O Rio Grande do Norte herdou o maior número de projetos entre os estados que estavam na disputa e, em cada torre de geração de energia, deverá precisar de 40 mil quilos de aço e de 3.500 sacos de cimento. Se em cada parque fossem implantadas 20 torres, seriam cerca de 1.610.000 sacos de cimento só como base de sustentação. Outro evento que promete catapultar a demanda por materiais é a Copa de 2014, que será realizada no Brasil e terá a capital potiguar entre as sedes dos jogos e alvos de investimentos em infraestrutura. A forte onda de crescimento para a construção nacional é esperada depois de quase duas décadas de recessão, motivada pela extinção do Banco Nacional de Habitação, em 1986. Sem recursos para financiamento e incentivos para investir, o setor só voltou a aquecer entre 2003 e 2004, quando o governo federal voltou o foco para a habitação. Na visão das construtoras do estado, o pico dessa retomada, esperado para os próxi-

mos seis anos, pode não ser acompanhado a tempo pela indústria. “Não é que os fabricantes queiram que o mercado entre em colapso. O problema é que eles travaram investimentos com a crise e agora que estão retomando precisam que as unidades comecem a produzir e que o produto entre no mercado. Só que, nesse meio tempo, a possibilidade de desabastecimento é real”, diz Marcus Aguiar. Desde o final de 2009, quando a demanda ainda não havia apertado, as lojas de materiais de construção do estado precisam aumentar a programação dos pedidos para garantir abastecimento nas prateleiras. “E a tendência é que isso piore com todas essas obras”, estima o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do estado e diretor da rede varejista que engloba 22 lojas com as bandeiras A Construtora e Saci, Marcelo Rosado. Segundo ele, para não faltar, o cimento tem sido encomendado com no mínimo 15 dias de antecedência e o aço até 21 dias antes.

OS NÚMEROS DA CONSTRUÇÃO Os principais indicadores e projeções do setor no Rio Grande do Norte e no Brasil Brasil

77,7%

É o crescimento real esperado para as vendas até 2016

60,7 bilhões

De Reais.É quanto atingirão as vendas médias anuais de materiais básicos como cimento e aço,nesse período

82,5 bilhões

De Reais ao ano.Serão as vendas médias de materiais de acabamento, que representam a maior parcela do mercado.

188 bilhões

De Reais.É a quanto deverá chegar o faturamento do setor em 2016.Hoje,o faturamento está na casa dos R$ 95 bilhões.

8 milhões

De toneladas será a demanda adicional de aço no país de 2010 a 2016,puxada por projetos habitacionais,de infraestrutura e do setor de petróleo e gás,por exemplo. Segundo o setor,a capacidade instalada da indústria permite atender a demanda atual e a prevista para os próximos anos,mantendo elevados índices de exportação.

Rio Grande do Norte

2009

380.25

É o crescimento esperado para as vendas de materiais de construção no país em 2010

367.054

15,7%

CIMENTO *Produção - RN (t)

**2008

*Até outubro **No ano,foram produzidas 450.460 toneladas A produção do estado deverá aumentar com o início das operações da fábrica da Votorantim e de outros empreendimentos que estão no gatilho para o estado.

Para a indústria nacional, risco de escassez não existe Para a indústria nacional, o aquecimento da construção civil traz, em vez de risco de escassez, perspectivas de expansão da atividade. “Hoje, nós temos em média 86% de uso da capacidade instalada. Temos 14% de ociosidade ainda. Além disso, 60% das indústrias planejam investir nos próximos 12 meses”, observa o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), Melvyn Fox. Ele diz que há, porém, alternativas para evitar riscos em caso de picos de demanda. Se o consumo regional for maior que o esperado, há possibilidade de importação de materiais de outras regiões do país para garantir o suprimento. “Mas, de forma geral, não há perspectiva de falta de produtos nem de inflação nos preços”, afirma. No caso da indústria cimenteira, o que afasta o risco é o crescimento nos números de fábricas e de fornos reativados no país. Para o setor siderúrgico, novos investimentos também devem garantir o abastecimento do mercado, mas não é só isso. Outra garantia de abastecimento é a sobra de capacidade instalada existente na indústria, puxada pela baixa demanda no mercado interno, diz o vice-presidente executivo do Instituto Aço Brasil (IABr), Marco Polo de Mello Lopes. “Não há a menor possibilidade de faltar aço no Brasil”, assegura. Segundo o executivo, o setor fechou 2009 com capacidade instalada de 42 milhões de toneladas e com uma demanda interna de 20,7 milhões de toneladas. O número tem forçado a exportação de 40% da produção e significou uma sobra de capacidade de 103%

em relação à demanda. Essa sobra tende, no entanto, a diminuir, na esteira de novos projetos em curso no país. A expectativa é que os programas especiais como o Minha Casa, Minha Vida, a Copa de 2014, as Olimpíadas de 2016 e os projetos do setor de petróleo e gás, gerem uma demanda adicional de 8 milhões de toneladas, de 2010 a 2016, no mercado brasileiro. Isso representa cerca de 1,1 milhão de toneladas a mais ao ano e 3% do consumo nacional previsto para o período. “Temos total capacidade de atender essa demanda e achamos que esses projetos mais o PAC podem representar um fator indutor de crescimento sustentado para o país e para o aço”, diz Lopes. Outro argumento contrário ao risco de escassez é o fato de o setor ter no gatilho um programa de investimentos da ordem de US$ 40 bilhões para ampliar para 77 milhões de toneladas a capacidade instalada da indústria. O Instituto prevê que o consumo de aço, que despencou em razão da crise, crescerá 23,3% este ano, atingindo 22,9 milhões de toneladas de produtos siderúrgicos, enquanto as exportações estão estimadas em 11 milhões de toneladas (+23,4%), possibilitando aumento de 25,1% na produção de aço bruto, para 33,2 milhões de toneladas. “O Brasil vem há mais de 26 anos com consumo per capita de aço em torno de 100kg por habitante. Torcemos para que haja uma retomada efetiva de crescimento para que possamos colocar cada vez mais nossa produção aqui dentro”, disse Lopes, em entrevista à Tribuna do Norte.

30%

É quanto deverá crescer o consumo de materiais de construção no estado,com as obras do Minha Casa, Minha Vida,da Copa de 2014 e dos novos parques eólicos

564.264

90 milhões

De tijolos seriam consumidos no estado para a construção de 19.500 casas (No Minha Casa,Minha Vida serão construídas 19.224 unidades habitacionais,mas o número também inclui apartamentos)

Entre 1,2 milhão e R$ 1,5 milhão

De sacos de cimento seriam consumidos nas obras dessas residências

40 mil

Quilos de aço e 3.500 sacos de cimento deverão ser gastos na base de cada torre de geração de energia eólica

579.406

*Consumo - RN (t)

2009

*Até outubro **No ano,o estado consumiu 705.791 toneladas

CERÂMICA

84

milhões de peças são produzidas por mês no estado,sendo 40% tijolos e 60% telhas.

Fontes:Abramat/FGV Projetos/Coopercon/SNIC/Sindicer/Sedec RN/IABr

**2008

70%

dessa produção é consumida pelo mercado potiguar.O restante é comercializado em outros estados nordestinos.

40%

éo aumento necessário na capacidade de produção da indústria, para dar conta do crescimento da demanda

Melvyn Fox, da Abramat:“60% das indústrias planejam investir”

Segurança é buscada através de contratos Um possível risco de escassez e a perspectiva de que o consumo no estado aumente cerca de 30% estão levando a Coopercon a buscar parcerias para garantir o fornecimento dos produtos por meio de contratos. A intenção é assegurar periodicidade de entrega e volume. “Hoje não existe garantia de fornecimento nem de compra”, explica Marcus Aguiar, presidente da Cooperativa. Conversas nesse sentido vêm se desenrolando, por exemplo, com a a Votorantim Cimentos, que vai investir R$ 300 milhões para construir um fábrica com capacidade para produzir 1,5 milhão de toneladas de cimento por ano, no município de Baraúna (RN), a 317 km de Natal. A obra deve começar entre março e abril e a operação até o início de 2011, segundo o diretor comercial da companhia, Marcelo Chamma. Para o coordenador de Desenvolvimento de Recursos Minerais da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Otacílio Carvalho, esse investimento deverá ajudar a evitar a falta do produto no estado, mas não será o único. Segundo ele, há uma fábrica da Cimento Tupi em fase de licenciamento ambiental, com produção prevista de 650 mil toneladas por ano e planos de atender também outros estados nordestinos. “Temos pelo menos mais cinco grupos fortes com áreas no RN e potencial para a anunciar investimentos no setor. Essas perspectivas de crescimento podem estimular o anúncio mais rápido desses investimentos”, estima. Atualmente, o Rio Grande do Norte é abastecido por uma fábrica do Grupo João Santos, a Cimento Nassau, em Mossoró, e por unidades na Paraíba, da Cimpor ,e da própria Votorantim. Apesar de prever o risco de escassez para alguns produtos, Marcelo Rosado, da rede Saci/A Construtora, diz que o governo tem alternativas para não deixar faltar mercadorias no país. Uma dessas alternativas seria reduzir as alíquotas de importação para trazer produtos de outros países, o que, se houvesse necessidade, forçaria as indústrias brasileiras a aumentar a capacidade produtiva. “Mas as dificuldades de importação são grandes. Você tem que ter volume para viabilizar uma linha, ter uma trade qualificada na importação desses insumos, tem produtos como cimento que são perecíveis e que não podem ser importados e ficar guardados por muito tempo, tem dificuldade de distribuição”, pondera Marcus Aguiar. No caso da indústria cerâmica, seria preciso aumentar em 40% a capacidade instalada no estado para que o setor consiga abastecer o mercado potiguar e outros do Nordeste, onde vende o excedente hoje, diz o presidente do Sindicer, Pedro Terceiro de Melo. “Matéria-prima (argila e combustível para os fornos, que pode ser lenha ou alternativas como casca de coco, poda de cajueiro e casca da castanha) e mão-deobra tem, mas as empresas dependem da liberação de crédito e da forma que é liberado para comprar equipamentos. Juros altos e prazos curtos não ajudam”, observa ele, afirmando que seriam necessários de três a seis meses para expandir a capacidade. “Já estamos um pouco atrasados”. A indústria cerâmica do Rio Grande do Norte produz 84 milhões de peças por mês. Desse total, cerca de 40% ou 33,6 milhões de peças são tijolos e 60%, o equivalente a 50,4 milhões, são telhas. Do total produzido, 70% abastece o mercado do Rio Grande do Norte. O restante segue para Pernambuco, Alagoas e Bahia.


8 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 07 de fevereiro de 2010


natal

PROFISSÃO

Nicolas da Silva fala sobre as dificuldades dos taxistas. PÁGINA 3

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Nublado com pancadas de chuvas Máx.: 30ºC Mín.: 26ºC

Preamar 11h26 - 1.8 Baixa-mar 05h02 - 0.9 - 18h - 0.8

Panorama: hoje 332 bancas/196 feirantes Planalto 186 bancas/97 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias Mãe Luíza Pium Pirangi do Norte Redinha

FASES DA LUA Minguante: hoje Nova: 13/02 Nascer do sol: 5h21 Pôr do sol: 17h19

Editora: Yara Okubo e-mail: yokubos@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 07 de fevereiro de 2010 ELISA ELSIE

[ PESQUISA ] Estudo realizado entre 2008 e 2009 mostra a associação

de jovens de 12 a 29 anos com a violência nas 266 cidades do país

Jovens sofrem com exposição à violência urbana WAGNER LOPES repórter

omens armados entraram na residência de um adolescente, “por respeito à família” o retiraram de casa e o executaram a tiros no meio da rua. A adolescente “Maria”, nome fictício, de 15 anos, moradora de um bairro da zona oeste de Natal, não soube do fato pelos jornais, por conversas com colegas, ou mesmo através da televisão. A vítima era seu amigo e a casa de onde o retiraram é vizinha a dela. Fatos como esse fazem parte do dia a dia de milhares de crianças e adolescentes de Natal e foram alvo de uma pesquisa realizada pelo Ministério da Justiça, em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. No estudo realizado entre 2008 e 2009, pesquisadores analisaram a associação de jovens de 12 a 29 anos com a violência nas 266 cidades do país com mais de

H

100 mil habitantes, das quais três estão no Rio Grande do Norte. Da pesquisa surgiu o Índice de Vulnerabilidade Juvenil à Violência, para o qual foram avaliados fatores como o número de homicídios, mortes por acidente de trânsito, frequência à escola, acesso a emprego, nível de pobreza e desigualdade social, nessa faixa etária. Os municípios potiguares ficaram em posições intermediárias no ranking: Mossoró em 94º, Natal em 152º e Parnamirim em 189º, com índices de vulnerabilidade entre médio e médio-baixo. Contudo, não há motivos para comemorar enquanto jovens como “Maria” continuarem convivendo com a violência em sua rotina diária. “Fora essa morte de meu vizinho, já presenciei um assalto e uma outra tentativa de assassinato”, revela a adolescente. Segundo ela, cada um dos crimes a marcou profundamente, seja através da perda do amigo, ou

do temor maior em ir às ruas. “Nunca fui assaltada, mas realmente tenho medo”, admite. “Maria” convive com a violência nas áreas onde anda diariamente e diz que é normal ver pessoas que “conhece de vista” armadas, ou envolvidas em algum crime. A jovem entende que essa convivência influencia vários de seus colegas e reforça: “Muitos já acham normal. Lá perto de minha casa a gente vê direto”. Questionada sobre o que poderia ser feito pelo poder público para mudar o cenário, ela assume a total falta de conhecimento a respeito de possíveis opções. “Aí você me pegou.” No entanto, a adolescente sabe bem como agir para evitar uma aproximação ainda maior em relação à violência a sua volta. Ela concorda que é complicado se posicionar contra, mas “quando lhe oferecerem para entrar, você recusa”. [ CONTINUA NA PÁGINA 2 ]

Na pesquisa, os municípios do RN ficaram em posições intermediárias no ranking da violência


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Especialistas explicam que encobrir a existência da marginalidade, dos crimes, das drogas e de outras formas de violência existentes na sociedade pode fazer com que os filhos cresçam sem saber como se afastar desses problemas

[ PESQUISA ]

FOTOS:ELISA ELSIE

Criança presencia e observa o trabalho do Itep em um assassinato ocorrido em Parnamirim. A violência urbana faz parte da rotina da sociedade e os pais precisam saber lidar com esse fato

Realidade não pode ser escondida á cerca de quatro anos Mariana Simonetti*, bacharel em Psicologia pela UFRN, participa de programas e estudos que trabalham diretamente com crianças e jovens expostos à violência. Tendo convivido com dezenas de casos nesse período, ela afirma que uma das piores formas de evitar que os filhos se envolvam com a violência ao redor é esconder a realidade. “Não adianta. Quando ela chegar fora de casa vai descobrir essa realidade e, se os pais agirem assim, talvez ela não esteja preparada e fique mais vulnerável a ingressar nesse espaço de violência”, ressalta. Encobrir a existência da marginalidade, dos crimes, das drogas e de outras formas de violência existentes na sociedade pode fazer com que os filhos cresçam sem saber como se afastar, ou como evitar esses problemas. “Cabe aos pais conscientizar os filhos dos perigos existentes no mundo, não escondê-los, porque eles estão aí no nosso dia a dia e certamente essa criança um dia vai se deparar com alguma forma de violência”, aponta Mariana Simonetti. Umas das formas de transmitir essa consciência é incutir valores positivos na mente dos futuros adultos, dentro do convívio familiar. “Quando se inicia a formação da personalidade da criança, que ela vai se desenvolvendo emocionalmente e intelectualmente, vai tendo acesso a valores e começa a aprender a conviver de uma certa forma dentro de casa. E essa forma pode se reproduzir na sociedade”, observa. Se o jovem perde o respeito pela autoridade familiar, ou pelas regras impostas dentro de casa, aumentam as chances de também não respeitar as normas do convívio social. A comunidade, no entanto, não é apenas vítima de crianças e adolescentes que desconhecem limites. É também culpada. “O estatuto (da criança e adolescente) diz claramente que é dever não só da família, mas de toda a sociedade e também do estado manter a proteção a essa parcela da população”, destaca. Mariana Simonetti reforça que para ser vítima “a criança não precisa apanhar. Convivendo em um contexto de violência já está se tornando uma vítima. Só em olhar o pai bater na mãe, por exemplo, ela já terá reflexos em seu desenvolvimento.”

Sinais diferem de um jovem para o outro

H

*(A JOVEM É BACHAREL EM PSICOLOGIA, APESAR DE EXPERIENTE ELA AINDA NÃO É OFICIALMENTE PSICÓLOGA,TÍTULO QUE SÓ RECEBE DAQUI A UM MÊS, ENTÃO NÃO PODEMOS USAR PSICÓLOGA,SÓ BACHAREL EM PSICOLOGIA)

Mariana Simonetti, bacharel em psicologia, explica que os pais precisam estar atentos ao comportamento das crianças

Violência em casa é mais comum A conselheira tutelar Francinete Flor acompanha há dois anos casos de crianças e adolescentes expostos a situações de violência, na zona Oeste de Natal, e garante que o mais comum são as brigas, discussões e agressões dentro das próprias residências. “Violência doméstica, negligência familiar, maus-tratos dos pais e agressões contra as mães são nossos casos mais comuns”, aponta. Ela reconhece que a relação próxima com qualquer tipo de violência vai afetando o crescimento psicológico das crianças. “Muitos têm o pai como referência e terminam seguindo a agressividade com a qual cresceram vendo seus pais agirem”, entende Francinete Flor. Quando chegam ao Conselho, algumas não se permitem sequer falar do assunto, por medo de represálias dos pais, ou até por não entenderem a violência que ocorre ao seu redor. Em certas situações, contudo, as crianças e principalmente os adolescentes desabafam. “Quando já estão no limite a gente percebe nos olhos deles que a história não é aquela e alguns acabam contando a verdade”, relata. Muitos pais conhecem a gravidade da atitude que tomaram, seja contra o filho, ou contra as mulheres, na frente dos filhos. Por isso, é comum que peçam silêncio à criança, ou a ameacem caso revele o

TRATAMENTO Esquecer a violência que presencia no dia-a-dia não é fácil.Por isso o tratamento psicológico dado às crianças e jovens expostas a agressões e crimes segue por outro caminho.“Fazer esquecer é algo que a gente talvez não consiga nunca e nem tenta, porque marca a vida dela.O objetivo é fazer com que essa criança coloque seus sentimentos com relação àquele fato,demonstre sua raiva,sua tristeza,desabafe. Ou mesmo fazê-la entender pelo que passou”, explica Mariana Simonetti.

que assistiu, ou o que sofreu. “Por isso as escolas precisavam ser mais presentes. O professor é a pessoa que pode trazer para o conselho tutelar essas informações, já que convive de perto e muitas vezes o pai e a mãe não interessam em denunciar a situação a qual o filho está exposto. Algumas escolas até ajudam, mas várias, infelizmente, deixam para denunciar quando o aluno já está no limite”, reclama a conselheira.

A demora dificulta a solução do problema, que pode passar pela convocação dos pais, o afastamento do agressor, encaminhamento ao psicólogo, a programas de emprego, ou a cursos profissionalizantes. Uma das dificuldades é o estigma que muitos jovens carregam consigo. “Às vezes eles têm como base ‘meu bairro é violento’ e falam da necessidade de melhorar suas vidas, mas a discriminação pesa muito porque seus bairros são notícia de televisão por conta da violência. Há casos de jovens que têm dificuldade em conseguir emprego por conta do endereço onde moram”, revela. Ela lembra que a violência das ruas não implica necessariamente em um crescimento “desregrado” da criança que convive com essa realidade e reforça que o problema comumente surge dentro do próprio lar. “Temos casos de crianças de cinco anos que não têm mais limites em casa. E que levam para a escola essa falta de limites. Já escutei depoimento de adolescente, com seus direitos violados na convivência familiar, que diz que aprendeu tudo o que faz de errado vendo em casa.” Francinete Flor ressalta, porém, que a responsabilidade não é apenas dos pais. “Todo mundo tem de estar presente, a sociedade em geral. O conselho não é capaz de resolver tudo”, resume.

Violência doméstica, negligência familiar, maus-tratos dos pais são os nossos casos mais comuns” FRANCINETE FLOR conselheira tutelar

Pesquisas apontam que os agressores na maioria dos casos não sofreram agressões quando crianças” MARIANA SIMONETTI bacharel em Psicologia

Temos casos de crianças de cinco anos que não têm mais limites em casa e que levam para escola essa falta de limites” FRANCINETE FLOR conselheira tutelar

Esqueça o mito de que crianças vítimas de violência crescem violentas. Ou o de que a exposição a um ambiente de repressão as torna necessariamente tímidas e retraídas. De acordo com a bacharel em Psicologia Mariana Simonetti, não há uma regra geral que defina os reflexos que uma infância exposta à violência terá no desenvolvimento do indivíduo. Um sinal comum, porém, é a mudança de comportamento. “Os indícios são muito variáveis dependendo da criança. O que existe geralmente é que ela muda o comportamento, mas não se pode afirmar que vá ficar mais quieta, ou mais agressiva. Uma criança quietinha, retraída, pode se tornar mais agitada, ou até mais retraída ainda. É preciso observar a mudança de comportamento. E outro possível sinal é quando a criança que vinha estudando bem começa a apresentar dificuldades, sem nenhum motivo claro”, reforça. A bacharel em Psicologia também confirma ser um “mito” a ideia de que o adolescente vítima de violência reproduza a mesma atitude na idade adulta. “Pesquisas apontam que os agressores, na maioria dos casos, não sofreram violência quando eram crianças. Em alguns casos sim, mas não é regra.” Em qualquer situação, o acompanhamento especializado pode reduzir os efeitos negativos da exposição à violência. E quanto mais cedo melhor. “Desde pequena a criança é influenciada, porque além dos danos físicos, há o dano psicológico que vem junto com todo tipo de violência.” Mariana Simonetti integra o Núcleo de Estudos Sócio-Culturais da Infância e Adolescência, da UFRN, e acompanhou programas como o “18 de Maio”, do Ministério Público; e o “Escola que Protege”, voltado para ajudar professores a identificar os sinais de violência sofridos pelas crianças. “Infelizmente a gente não observa muito os professores buscando ajuda para alunos vítimas de violência”, lamenta. Uma das maiores barreiras à descoberta dos casos é o chamado “pacto de silêncio”, formalizado dentro das casas, por ordem dos agressores, que geralmente são os pais. “Por isso todos os responsáveis, professores, profissionais de saúde, vizinhos, têm o dever de denuncia qualquer suspeita, não necessariamente precisa ser comprovada”, ressalta. A denúncia pode ser feita pelo telefone 100, ou através dos conselhos tutelares.


Domingo | 07 de fevereiro

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

Num mercado onde a margem de lucro é mínima para quem trabalha, a profissão de taxista coloca-se entre as mais difíceis [ PROFISSÃO ]

Taxistas relatam dificuldades em se trabalhar na praça MARCELO HOLLANDA REPÓRTER

urante o último Carnatal, segundo estimativa do Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários e Táxis do RN, 80 mil corridas foram realizadas nos quatro dias da festa, tendo como destino e saída o corredor da folia. Não por acaso, um tapete vermelho foi providenciado para pavimentar o trajeto dos foliões que iam e vinham dali, numa daquelas raras oportunidades que profissionais autônomos têm de levantar um bom dinheirinho. Encerrada a alta temporada e tirando eventos e épocas excepcionais do ano, o que sobra para os quase três mil motoristas de taxi de Natal é, na verdade, muito pouco. Quase nada. Dona oficialmente de 1.010 concessões de taxi, 90% disso na capital, o RN há anos persegue a ideia coerente de um taxista para cada mil habitantes. Afinal, a praça é pequena e o certo é que

D

cada profissional autônomo tenha direito a aspirar a uma clientela em condições de financiar sua prestação de serviços, oferecendo uma qualidade em permanente ascensão. CERTO? ERRADO As pouco mais de mil placas existentes – como são chamadas as concessões – abrigam quase três vezes esse número de condutores. A estatística é outra dessas estimativas que não está em documentos oficiais – e sim no imaginário dos próprios taxistas que fazem a vida na praça. Desde que o Sindicato dos Condutores Autônomos foi criado, em 1959, 10.600 taxistas já tiveram seus nomes nas fichas de filiação. Desde 2000, quando a então prefeita de Natal, Wilma de Faria, impôs a obrigatoriedade de uma capacitação profissional de 50 horas para cada profissional em atividade, cinco mil pessoas receberam noções sobre legislação, direção defensiva, etiqueta e co-

NÚMEROS

80

mil corridas foram realizadas nos quatro dias da festa de Carnatal,tendo como destino e saída o corredor da folia

10.600 taxistas já tiveram seus nomes nas fichas de filiação desde que o Sindicato dos Condutores Autônomos foi criado

Nosso taxista aqui trabalha acima de 16 horas por dia”, confirma – “porque do contrário não consegue tirar o sustento” ALEXIS MANGUINHO JR. Presidente do sindicato

mo se comportar em situações de emergência. Segundo Ladjane Sarmento da Silveira, coordenadora de desenvolvimento profissional do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte, que atende a todo e qualquer profissional do volante, a rotatividade entre os taxistas “é muito grande”. Só no Senat passam pelos cursos gratuitos por volta de 300 profissionais por ano em média. Mas, ela admite que muitos desistem ao completar os primeiros seis meses de atividade na praça. O próprio presidente do sindicato da categoria, Alexis Manguinho Jr., que diz ter trabalhado no passado como mecânico de helicópteros no Norte do País, compara a profissão de taxista em Natal à de garimpeiro na Amazônia – aquele que faz seu almoço acocorado na beira do rio. “Nosso taxista aqui trabalha acima de 16 horas por dia”, confirma – “porque do contrário não consegue tirar o sustento”, acrescenta. FOTOS:EMANUEL AMARAL

Diária de um táxi é de R$ 120,00 Na cadeia alimentar do taxista, a base da pirâmide é o que na gíria dos profissionais do setor atende pelo nome de “defesa”. “É o que defende o prato de comida”, explica Nivaldo Soares da Silveira, 50 anos, oito anos de praça e representante da categoria. “Defesa”, na linguagem dos taxistas, é quem não é dono do automóvel que dirige e, portanto, paga uma diária escorchante de R$ 120,00 em média para o dono da concessão para desfrutar do direito de trabalhar. “E se o sujeito atrasar por um ou dois dias o pagamento da diária mandam ele andar”, conta o taxista Nicolas da Silva, representante de uma camada mais privilegiada – do profissional dono, ao mesmo tempo, do carro e da concessão. A única coisa que torna Nicolas diferente entre os iguais da sua espécie é que ele dirige o carro. Pesquisa informal junto aos pontos de Natal indicou que, trabalhando muitas horas, é possível amealhar no final de um dia entre R$ 80,00 a R$ 100,00 – com sorte. Ao cobrar em média uma diária de R$ 120,00 de quem dirige, o “dono da placa” faz com que um mesmo carro tenha muitos motoristas diferentes, cobrindo todas as horas do dia e da noite. Entre aqueles que são donos de suas concessões e os chamados “defesas”, que segundo cálculos dos taxistas representam 70% dos profissionais em atividade, há ainda uma figura intermediária. Trata-se do profissional dono do carro (o meio de produção), mas que não é dono da concessão. Quando este autônomo se propõe a dirigir profissionalmente na praça, o documento de seu próprio veículo passa para o nome do titular da concessão. O taxista Francisco das Chagas Alves, cujo o ponto está no Alecrim, é um dos muitos profissionais nessa condição. “É incrível a força do dono da concessão sobre o dono original do veículo”, admira-se. Nesse caso, um contrato de gaveta costuma ser feito entre concessionário e condutor, no qual geralmente o “dono da placa” se exime de qualquer responsabilidade quanto à manutenção e outros custos fixos ou eventuais do carro. “Nessas condições, o dono da concessão deixa claro que trabalha quem quer”, diz Francisco das Chagas.

Nicolas da Silva, dono e motorista ao mesmo tempo, revela o valor cobrado pela diária de um táxi

Concessões estão nas mãos de poucos No “pântano” em que se transformaram as relações de trabalho no meio, ganha dinheiro “quem não trabalha e os amigos do presidente do sindicato”, acusa o taxista Nícolas da Silva, com ponto na Presidente Bandeira, no Alecrim. “Posso publicar isso?”, pergunta o jornalista. “Pode escrever aí”, responde prontamente. E vai mais longe: segundo ele, é notório na praça a concentração de concessões nas mãos de poucas pessoas. “Tem estrangeiros e brasileiros donos de 20, até 30 concessões e isso na minha opinião é uma forma de lavagem de dinheiro”, dispara Nicolas. Ouvindo taxistas em diferentes áreas da cidade, a TRIBUNA apu-

rou que uma concessão de taxi em Natal pode ser facilmente vendida hoje por R$ 70 mil – mais cara que os R$ 50 mil apurados em transações no Distrito Federal, segundo reportagem recente do jornal Correio Brasiliense. Há muitos anos não existem concessões disponíveis para novos taxis na praça de Natal. Mas vários taxistas ouvidos pela TRIBUNA afirmaram que, com dinheiro na mão, é possível acumular muitas “placas” na praça. Na última sexta-feira, o secretário Keops Lima, de Mobilidade Urbana, não foi localizado em seu celular para comentar o assunto. A despeito de tudo isso, há con-

senso que os serviços, de maneira geral, não tem causado grandes constrangimentos aos usuários. A Delegacia do Turista de Ponta Negra não tem registrado casos envolvendo taxistas como no passado, quando a presença de turistas estrangeiros era bem maior. As reclamações concentravam-se em turistas que usavam os serviços de prostitutas agenciadas por taxistas da região. Segundo o presidente do Sindicato dos Condutores Autônomos, a frota média de taxis de Natal é de quatro anos para baixo. “Quem ainda têm carros antigos sofre a rejeição direta do consumidor e a tendência é que se retire da praça”, diz Alexis Manguinho.

Francisco das Chagas Alves, cujo ponto de táxi fica no Alecrim, fala sobre os contratos de gaveta


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

A instituição vai ampliar a quantidade de projetos de pesquisa. Serão 40 novas linhas, somando 1,4 mil projetos. Dois dos aprovados estudarão alternativas de combate à dengue e pré-eclâmpsia [ EXPANSÃO ]

UFRN recebe R$ 100 milhões por ano A

Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) pretende se consolidar como um dos principais polos científicos do Nordeste. Somente este ano, a instituição deve abrir pelo menos 40 novas linhas de pesquisa, totalizando cerca de 1,4 mil projetos de estudo em desenvolvimento. Isso representa um aporte financeiro que chega à universidade na ordem de R$ 100 milhões por ano. Esse valor posiciona a instituição como a terceira da região que mais consegue aprovação de projetos e, consequentemente, que capta maiores

investimentos, deixando para trás universidades tradicionais nesse campo, como a Universidade Federal da Bahia (UFBA). O dinheiro é utilizado tanto na iniciação e continuidade das pesquisas quanto na equipagem dos laboratórios com máquinas que trazem tecnologia de ponta para o Estado. Devido ao bom desempenho nos últimos anos, a UFRN deve ampliar ainda mais os grupos de pesquisa, cujo foco primordial é a resolução de questões regionais. De 1992 - quando começaram os primeiros 20 grupos de

pesquisas - para cá, a universidade apresentou uma evolução nesse segmento. Hoje, são 203 grupos, que congregam 800 professores doutores. E a meta é chegar ao fim do ano com outros 20 grupos e mais 250 docentes. Para compreender o significado de todos esses números, é preciso entender como funciona um dos pilares estratégicos do educação superior. Um docente só pode encabeçar uma linha de pesquisa se for doutor e ter dedicação exclusiva. Ao elaborar um projeto, é submetido à análise de órgãos que

fomentam a ciência e tecnologia no Brasil. Somente após a aprovação, a verba é liberada para o desenvolvimento dos estudos. Com isso, a universidade ganha ao gerar novos conhecimentos e também melhores estrutura, sobretudo com a instalação de modernos laboratórios. Mas, a contribuição maior vem para a sociedade, já que a maioria das pesquisas tentar solucionar problemas que afligem a sociedade. Na UFRN, 95% dos recursos destinados à pesquisa vêm de órgãos da esfera federal e de empresas privadas, como Petrobras e Ele-

trobras. O dinheiro é gerenciado pela Funpec. Apenas 5% das verbas da universidade são aplicadas nessa área. “O cenário da ciência e tecnologia no Brasil mudou. Hoje, a restruturação interna permite a cooperação interna dentro da instituição e ocorre em formato de rede com outras instituições em diferentes pontos do Brasil com a mesma temática. Isso possibilita a otimização de recursos, a compra compartilhada de materiais e melhorar a estrutura dos laboratórios. Quando recebemos recursos, temos um reconhecimento da qualidade

da universidade”, argumentou a pró-reitora de Pesquisa da UFRN, Maria Bernardete de Sousa. Segundo ela, a maior parte do aporte financeiro vem de órgãos que fomentam a pesquisa. Os principais são os Ministérios da Ciência e Tecnologia (MCT), com os programas do CNPq e do Finep, o da Educação (MEC), com as bolsas da Capes, o da Saúde e o das Minas e Energia. A área da UFRN que mais recebe investimentos para implementação de pesquisas é a das engenharias e das ciências exatas.

Pesquisas ajudam UFRN a conquistar novas divisas Engana-se quem vê a pesquisa como algo restrito à academia. A produção de novos conhecimentos e a capacidade de inovar estão diretamente ligados ao aumento de divisas. Os países mais ricos do mundo são os que mais investem no desenvolvimento de pesquisa. Isso acontece porque o estudo realizado nos bancos e laboratórios das universidades vão parar nas empresas, que acabam aplicando a tecnologia para fabricação de novos produtos, redução de custos e ampliação de divisas. O reflexo disso é o aumento do produto interno bruto (PIB). Um dos estudos de destaque da UFRN no ano passado exemplifica bem esse preceito. Pesquisadores do curso de Engenharia do Petróleo criaram um Sistema Inteligente para Gerenciamento de Alarmes, um software que serve para monitorar a segurança dos poços de petróleo. A pesquisa chegou a ser premiada pela Petrobras, que vai adotar a tecnologia nas suas bases de operação. “Essa parceria entre a uni-

versidade e as empresas servem para transferência de tecnologia. Estamos contribuindo para que, a longo prazo, a inovação venha a surgir na iniciativa privada”, ressaltou Bernarde de Sousa. Para se ter uma ideia do avanço das pesquisas na UFRN em áreas complexas, a universidade ganhou um dos 123 Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia implantados no Brasil. Em parceria com o Instituto de Neurociências de Natal, os cientistas estudam a a interface cérebro e máquina, que pode estabelecer a comunicação entre um e outro. Na área de psicologia, foi criado na UFRN o Instituto do Milênio, um projeto baseado na Psicologia Evolucionista, uma corrente que estuda os processos mentais tendo como referência a teoria evolucionista de Charles Darwin. O trabalho resultou no primeiro livro publicado sobre o assunto no Brasil. Até então, toda a literatura dessa área era publicada fora do país. EMANUEL AMARAL

Maior parte dos recursos vem da esfera federal e iniciativa privada

A difícil rotina de um cientista e a abdicação da vida pessoal Vida de cientista não é fácil. Na rotina de um pesquisador, há muitos livros, consultas, visitas a campo e outros componentes fundamentais: horas de dedicação e, muitas vezes, abdicação à vida pessoal. Desde que a docente do curso de Medicina da UFRN, Selma Jerônimo, concluiu o pós-doutorado em Leishmaniose e virou professora titular em 1989, convive com essa realidade. “Dedico entre dez e 12 horas diárias a essa atividade”, revelou. Ela é uma das docentes da UFRN apaixonada pela investigação científica e já conseguiu a aprovação de diversos projetos de pesquisa. “Não tem mistérios. Para se ter o financiamento para uma linha de pesquisa, o projeto precisa ser bom, ter uma boa hipótese, objetivos claros e metodologia que permita se atingir as metas propostas”, ensinou. Atualmente, a doutora Selma Jerônimo está envolvida num novo projeto, cujo objetivo é avaliar os fatores de risco da pré-eclâmpsia, um mal comum entre

gestantes e caracterizado pelo aumento da pressão arterial e perda de proteínas pela urina que ocorre na metade da gravidez. A cientista defende que um dos principais fatores de risco é a obesidade e que, para engravidar, a mulher deveria estar magra. AQUISIÇÃO O mais novo equipamento conquistado para pesquisas na UFRN é um citómetro. Avaliado em 160 mil dólares, o aparelho serve para valiar e contar as células do sangue ou para medir suas dimensões. Podendo ser usado tanto em estudos quanto clinicamente, o equipamento vai auxiliar os pesquisadores a entender melhor as deficiência do sistema imunológico, sobretudo em casos de alguns tipos de cânceres. Será possível diagnosticar as metástases, as leucemias e os linfomas. O aparelho também poderá ser usado também em estudos para avaliar o grau de imunidade de pacientes com o vírus HIV.


Domingo | 07 de fevereiro de 2010

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

[ CARNAVAL ] A abertura oficial da folia em Natal é dia 11, com o

ARTIGO

baile de máscaras no Largo do Atheneu, trazendo Diogo Nogueira

Por detrás da Suprema Corte MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA Procurador da República Mestre em Direito pela PUC/SP Doutorando em Direito pelo King’s College London - KCL

ndei, por esses dias, xeretando na Internet a repercussão da solenidade, realizada no plenário do Supremo Tribunal Federal, para a inauguração do ano judiciário de 2010 em nosso País. Com a costumeira pompa e circunstância, o ato contou com a presença do Presidente e do Vice-Presidente da República, dos Presidentes do Senado Federal e da Câmara dos Deputados, assim como do Procurador-Geral da República. Confesso que me chamou a atenção a tônica do discurso do Presidente do Supremo, em alarde a uma afirmada transparência na atuação do Poder Judiciário brasileiro, ao ponto do site do STF haver registrado que a “conquista da total transparência nas ações e atividades do Poder Judiciário foi assunto constante no discurso do ministro Gilmar Mendes”. Surpreendentemente, em minha caçada na Web, não encontrei, nem de longe, a repercussão que esperava. E era de se esperar alguma repercussão, até porque não estou tão certo dessa “total transparência nas ações e atividades do Poder Judiciário”, incluindo as do Supremo Tribunal Federal, sobretudo se comparado com o que se dá nos outros poderes da República. Em nosso País, acredito, muito se passa e pouco se sabe - nos bastidores do Poder Judiciário e, especialmente, até para parafrasear o título de um famoso livro americano, por detrás da nossa Suprema Corte. Mas parece não ser da nossa tradição jornalística uma maior preocupação sobre o que se passa nas entranhas do Poder Judiciário e, especialmente, em nosso Supremo Tribunal, ao contrário do que acontece em outras plagas, sobretudo nos Estados Unidos. Não se nega que a Suprema Corte americana – sediada na capital do país (Washington DC) e composta por um presidente (chief justice) e mais oito ministros (associate justices) – é detentora de invulgar prestígio tanto nos Estados Unidos como no estrangeiro. Mas o fato é que são inúmeros os estudos tratando dos seus bastidores e talvez esteja aí a razão desse prestígio. Quando em forma de livro - às vezes marcadamente jornalístico, outras vezes mais técnicos jurídicos – eles corriqueiramente acabam se tornando bestsellers. Recentemente, por exemplo, foi o caso de “Supreme Conflict: The Inside Story of the Struggle for Control of the United States Supreme Court”, por Jan Crawford Greenburg (Penguin Books, 2007), impressionante trabalho jornalístico sobre a dinâmica da Corte, suas personalidades, debates, alianças internas e processos de decisão. Um outro exemplo é “The Supreme Court” (Vintage Books, 2001), de autoria de William H. Rehnquist. Um amplo panorama da história da Corte, de estilo mais sóbrio, como não poderia deixar de ser, até porque seu autor foi associate justice (1971-1986) e chief justice (19862005) da Suprema Corte americana. Entretanto, dentre todos os livros acerca da Supreme Court americana que tive oportunidade de ler ou folhear,

A

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

a mim mais encantou, sem dúvida, “Por detrás da Suprema Corte” (nossa tradução para “The Brethren: Inside the Supreme Court”), publicado no Brasil pela Editora Saraiva (1985) e de autoria Bob Woodward (co-autor de “Todos os Homens do Presidente”) e Scott Armstrong. Os autores, aliás, que por muito tempo “investigaram” para o “The Washington Post”, exemplificam perMas parece não feitamente aquela categoria de ser da nossa jornalistas que os americanos costumam chamar de watchdogs. tradição “Por detrás da Suprema Corjornalística uma te” inicia sua jornada “romanmaior ceando” a transição entre uma preocupação Corte “dominada” por Earl Warsobre o que se ren, que se mostrou um liberal em passa nas sua presidência (1953-1969), paentranhas do ra uma Corte presidida por WarPoder Judiciário” ren Burger (1969-1986), de postura marcadamente mais conservadora. Levando em consideração, explicitamente, a dicotomia liberalismo/conservadorismo, o livro retrata o “detrás do pano” da Corte, seus juízes na dinâmica velada do colegiado, com seus debates, manobras, formação de “bancadas”, compromissos e política. Ou seja, aquilo que, de fato, muitas vezes, constrói a decisão do Tribunal. O livro perpassa, sobretudo, os anos judiciários de 1969 a 1975, época em que a Suprema Corte americana veio a proferir, certamente, muitas das decisões mais rumorosas de sua história, sobre temas como: pena de morte, segregação no transporte escolar, o caso Nixon, pornografia e aborto, entre outros. Nesse passeio, ficamos conhecendo um pouco melhor as biografias e as personalidades dos grandes juízes que por ali labutavam. Para além dos presidentes Earl Warren, Warren Burger e William H. Rehnquist, somos apresentados às figuras dos grandes juristas liberais Hugo Black e William O. Douglas. Somos lembrados de Abe Fortas, que, uma vez rejeitado pelo senado para o cargo de chief justice foi levado a renunciar ao seu cargo de associate justice. Ficamos conhecendo Thurgood Marshall, o primeiro negro a compor a Supreme Court. E, assim, passamos a enxergar a dinâmica de uma corte por detrás da névoa e dos discursos que muitas vezes nos confundem. No mais, a leitura de “Por detrás da Suprema Corte” é maravilhosa, parecendo um romance (e quem não adora um romance?), com um enredo recheado de paixões, intrigas, reviravoltas e momentos de suspense e clímax. É um livro que recomendo sem pestanejar. Bom, mas cá, apenas entre nós: será que já não chegou a hora de alguém escrever sobre o que passa por detrás da nossa Suprema Corte? Quem se habilita?

Começa a contagem regressiva para a maior festa popular ELLEN RODRIGUES repórter

s ruas ficam mais coloridas, o frevo e as marchinhas retornam às rádios e mudam o clima para a maior festa popular do país. O Carnaval não é à toa o período mais esperado tanto pelos apaixonados pela folia de rua quanto para os que fogem da troça. A TRIBUNA DO NORTE antecipa a movimentação e traz a principal programação da capital e interior, com destaque para o litoral. A abertura oficial do Carnaval em Natal é quinta-feira (11), com o tradicional baile de máscaras no Largo do Atheneu - trazendo a atração nacional Diogo Nogueira - mas as prévias carnavalescas estão espalhadas na cidade.

A

Hoje tem Pré-Quintas com orquestra de Frevo e Banda Impacto no Bar da Geladinha e, na quarta-feira (10), haverá o Ensaio das Orquestras na Praça do Cruzeiro, Redinha, com todos os blocos e Orquestras com 100 músicos. Os pólos de festa da capital - Ribeira, Redinha, Centro Histórico e Alecrim- trazem eventos culturais diversos para os foliões que vão ficar em casa, como os desfiles das escolas de samba e tribos de índios, que começam no sábado e seguem até a segunda-feira (15). Na Redinha, dezenas de blocos animam os dias de folia pelas ruas do bairro, como Baiacu na Vara, Caju Maluco e Zé Pirikito. A Prefeitura de Parnamirim divulgou uma programação com bastante axé para quem escolher passar o feriado na praia de Pirangi.Ricardo Chaves, Pimenta Nativa, Thábata, Chicana e outros artistas vão comandar os cinco dias

de folia, que já começam na sexta-feira (12). Um dos momentos mais esperados na praia é o desfile do bloco “As virgens”, na segunda-feira de Carnaval. Os foliões se vestem de mulher e desfilam pelas ruas com muita irreverência e animação. Macau, Caicó, Touros são alguns dos principais destinos para quem busca o interior do Estado. As programações culturais mesclam o carnaval de rua com o calor das praias e eventos nos clubes privados, com bandas da atualidade e orquestras de frevo. O mel está garantido para a próxima edição do Carnaval de Macau, que começou oficialmente ontem (06), com o Baile da Saudade. As bandas Garota Safada e Pegação Elétrico abrem a folia na sexta-feira (12). Grafith, Cavaleiros, Lane Cardoso e Inala confirmaram a presença nos dias de Mela Mela. ALEX RÉGIS

Baile de Máscaras vai abrir a folia em Natal que promete programação extensa para os foliões

Apaches revivem anos de ouro A tribo dos Apaches voltam ás ruas da capital este ano para reviver a época de ouro do carnaval de rua. O bloco foi fundado em 1962, mas há 32 anos deixou de desfilar. Os veteranos do bloco, Minervino Wanderley e Cláudio Ribeiro têm como objetivo estimular a volta dos blocos que faziam o Carnaval na cidade. “Nossa intenção é resgatar um pouco dos carnavais que era feito pelos chamados blocos de elite, cujos foliões adentravam as casas para animar os moradores, com os chamados assaltos”, relembra Minervino. “Queremos que os blocos antigos retomem as ruas. Era tão bacana, e hoje que as pessoas vão pra praia, o carnaval de rua de Natal morreu”. A memória de Cláudio traz com emoção as saídas de blocos como

“Jardim de infância”, “Bacurinhas”, “Ressaca” e “Baculejo”. “Só o Psyu,no Alecrim, que nunca deixou de sair”, comenta. Do formato do original do bloco, a única mudança é o tecido de linho da “mortalha”, que dá lugar este ano ao algodão, mais leve para enfrentar o calor da cidade. O bloco contará com 36 foliões, com saídas no sábado, domingo e terça-feira de carnaval, mantendo a tradicional orquestra de frevo e dois carros da alegorias puxados por tratores. Serão dois assaltos diários nos bairros de Capim Macio, Ponta Negra, Lagoa Nova, Tirol ou Petrópolis. O projeto tem apoio da Fundação Cultural Capitania das Artes (Funcarte) e da Pitu.

ENREDOS A escola de samba Águia Dourada se apresentará com o tema “Preservar é preciso – diga não à poluição”, a Acadêmicos do Morro vai retratar “21 anos grafiteando corações,fazendo ao vivo emoções”, enquanto a Imperatriz Alecrinense vem com “Imperatriz canta Açu,terra de poetas e cantores” e Balanço do Morro com o enredo “300 anos de São Gonçalo”.

[ CONTINUA NA PÁGINA 7 ]

JOANA LIMA

Sérgio Senna,da Malandros do Samba,acerta os últimos detalhes do que a escola levará para a avenida


Domingo | 07 de janeiro de 2010

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

7

tn online

➾ www.tribunadonorte.com.br ➾ tnonline@tribunadonorte.com.br ➾ twitter.com/tribunadonorte

Fred Carvalho - fredcarvalho@tribunadonorte.com.br

Mini-teclado

Desbloqueio

400 MILHÕES EM AÇÃO

A Multilaser apresenta o Mini-Teclado Multimídia, que mede apenas 31cm, sendo ideal para lugares com pouco espaço e estabelecimentos comerciais. Com 88 teclas macias e silenciosas no estilo slim, semelhantes à dos notebooks, a novidade conta ainda com 10 teclas de atalho, que facilitam o dia a dia do usuário ao permitir acesso direto a ferramentas como media player, internet e ferramentas de busca. Outros atrativos são a prática conexão USB.

Pouco mais de 3 anos após seu lançamento, um hacker norteamericano diz ter conseguido desbloquear o PlayStation 3 para rodar jogos piratas e outros programas. George Hotz, o mesmo que ganhou notoriedade por destravar o iPhone, disse que levou cerca de cinco semanas para realizar o trabalho. O hacker, que ainda não divulgou nenhuma prova sobre o funcionamento do hack, disse que está aprimorando seu método e que irá publicar detalhes na internet em breve.

A rede social Facebook celebra o seu sexto aniversário com mais uma realização:400 milhões de usuários ativos no serviço,além de uma nova página inicial.Apenas dois meses atrás,a rede já havia atingido 350 milhões de usuários ativos.Em anúncio oficial,o chefe executivo (CEO) da companhia, Mark Zuckeberk,fez questão de lembrar que,há um ano atrás,o número de usuários ativos era menos da metade dos 400 milhões de hoje.O período de apenas dois meses para ganhar 50 milhões de usuários ativos indica que o crescimento explosivo do Facebook ainda está acelerando.

FOTOS:DIVULGAÇÃO

HOVERCARD

Praticidade alestrantes, professores e outros profissionais que precisam dar mais dinâmica e agilidade às apresentações acabam de ganhar um grande aliado. A RED Network, especializada em soluções de networking, acaba de trazer para o Brasil, o WPG-120, um apresentador gateway portátil sem fio, que permite até quatro usuários exibam suas apresentações simultaneamente, sem a necessidade de utilizar qualquer cabo. O acessório também é uma boa alternativa para salas de reunião com projetor para apresentações, dispensando toda a infra-estrutura necessária, como fios e canaletas. Para dar total flexibilidade ao usuário, o dispositivo foi projetado em tamanho leve e prático. Com apenas 53 gramas e dimensões reduzidas, o aparelho é facilmente transportado para qualquer local.

P

MUDANÇA

Guerra Imagens aéreas da Europa em 1943 que mostram a devastação da Segunda Guerra Mundial estão agora disponíveis no Google Earth. Com a ferramenta de imagens históricas, é possível comparar o cenário de cidades como Lyon (França), Stuttgart (Alemanha) e Nápoles (Itália) depois de bombardeios com a situação atual. “As imagens históricas dão

uma perspectiva única dos eventos do passado usando tecnologia atual. Esperamos que as imagens da Segunda Guerra Mundial nos faça entender nossa história de um novo jeito e aprender mais sobre o impacto da guerra no desenvolvimento dos países”, escreveu uma funcionária da empresa no Google Lat Long Blog, da equipe do Google Earth e Maps.

A revista americana Science publicou na edição de sexta-feira passada um artigo de autoria do grupo do Centro de Pesquisa Watson da IBM,nos Estados Unidos,no qual é descrito a produção de transistores de efeito de campo formados por uma camada de grafeno sobre uma lâmina de silício.De acordo com o estudo,o dispositivo atingiu a frequência de 100 gigahertz a uma distância de 240 nanômetros,superando a extensão dos melhores resultados de silício até hoje.Os pesquisadores afirmaram que os transistores de grafeno poderão ser muito úteis em aplicações que exigem grande frequência e velocidade,já que podem alternar sinais eletrônicos mais rápidos do que os de silício.

O Twitter anunciou na quarta-feira passada que começa a colocar em operação o Hovercard,um recurso para facilitar a visualização de informações sobre seus usuários.O Hovercard deverá surgir na tela sempre que o ponteiro do mouse for deixado sobre o nome ou o avatar de um usuário citado na lista de tweets.Além de um sumário das informações sobre o usuário,o Hovercard terá botões adicionais para interagir com o tuiteiro.O Tweeter avisa, no entanto,que o Hovercard será liberado em estágios - dessa forma,nem todos os usuários poderão visualizar a novidade imediatamente.

COMPLETO

O mercado de acessórios de informática não para e está em constante evolução.A cada dia surgem novas opções para facilitar a vida dos usuários diante do computador e deixar a mesa de trabalho mais elegante.O mouse óptico Colors da Mtek,uma das principais fornecedoras nacionais de suprimentos de informática,é um bom exemplo dessa evolução,que além do design diferenciado,é sem fio, oferecendo ainda mais a mobilidade e conforto aos usuários.Disponível em oito opções de cores,para todos os estilos,o acessório tem 800 dpi de resolução e o consumidor pode escolher a cor de preferência para combinar com a estação de trabalho em casa ou no escritório,além de cada embalagem vir com uma capa na cor prata sobressalente.

A Itautec lançou o Infoway Note W7410, equipamento completo que alia configuração robusta e boa relação custo-benefício.Ele conta com o software de criptografia CPA,que disponibiliza uma seção no HD da máquina protegida com senha de acesso para o usuário guardar informações importantes.Equipado com o processador Pentium Dual Core T4300 de 2.1 GHz e 1MB de cache,possui 3 GB de memória RAM e HD de 320 GB e chega ao mercado com preço médio de R$ 1.999.

CARNAVAL 2010 Veja abaixo a programação que Natal preparou para os foliões Natal Prévias carnavalescas 07/02 Hoje Pré – Quintas 17h Bar da Geladinha,Quintas, Orquestra de Frevo e banda Quarta (10) Ensaio Orquestras 16h, Redinha Abertura oficial do Carnaval Quinta (11) Baile de máscaras Largo do Atheneu,22h Isaque Galvão,Diogo Nogueira e Orquestra de frevo Desfiles das escolas de samba e tribos de índios às 20h Sábado (13) Tribo de Índios Potiguares Raimundo Brasil;Tribo de índios de acesso Maracatu,Tribos de índios da chave B: Tapuias,Comanche,Mobralino Mapabú e Tupinambás Escolas de samba – chave B: Confiança no Samba e Império do Vale Domingo (14) Os Guaranis (chave B),Ferro e Aço (acesso),Tribos de Índios (chave A): Guaracir,Gaviões Amarelo,Tabajaras e Tupi-guarani Escolas de samba – chave B: Berimbau no samba,Imperadores do samba,Águia Dourada. Segunda-feira (15) Escolas de samba (chave A): Unidos de Areia Branca,Imperatriz Alecrinense do Samba,Grande Rio do Norte,Balanço do Morro,Unidos do Gramoré,Em cima da hora,Malandros do samba,Acadêmicos do Morro. Carnaval Itinerante 13 a 16/02 10h às 22h - nas quatro zonas de Natal- blocos Apaches,Psyu e Expre Circuito Centro Histórico Sexta (12) Saída:Praça André de Albuquerque Blocos:Big Rider,Cabeça Feita,Bloco Da Amizade;20h/ Manicacas do frevo; 17h/ Shopping Popular/ Ai vem o Alecrim/ Os Piratas;17h Domingo (14) Escolha da Kenga 2010 Av.Vigário Bartolomeu com Av.Ulisses

Caldas,16h Arena da Ribeira Largo Dom Bosco Atração:Orquestra de Frevo/ Isaque Galvão;22h

Arena do Cruzeiro: Neide Lís;20h/ Dodora Cardoso; 22h/Krystal;00h Saída dos Blocos da Escultura do Caju: Aviões da Redinha;18h

Segunda (15) Carnaval Junto e Misturado Av.Vigário Bartolomeu com Av.Ulisses Caldas,18h,Show Regional

Saída dos Blocos da Praça do Cruzeiro: Antigos Carnavais;16h/ Vai Pra Peia / Caju Maluco/ Chupa Q D’uva/ Tampa De Furiko;16h30 / Banda Do Siri;17h / Cobra Coral;17h30/ Visse e Versa / Zé Prikito / Seu Buraco;18h/Só Vai Quem Tem Coragem/Perereca da Redinha/ Seu Boga;18h30

Terça (16) Escute que é daqui Local:Av.Vigário Bartolomeu com Av. Ulisses Caldas,18h Classe A do lado B (10 Cantores) Circuito Alecrim Saída dos Blocos na Av.Presidente Sarmento Sexta (12) 18h Cheiro do Alecrim/ Recordar é Viver Sábado (13) 18h Caixa D’água/ Recordar é Viver/ Os Procurados/ Psyu;16h/ Arquelaus Domingo (14) 18h Cheiro do Alecrim/ Gualecrim/ Caixa D’água/ Recordar é Viver/ Os Procurados/ Psyu;16h/ Andréia Maria Segunda (15) 18h Cheiro do Alecrim/ Gualecrim/ Caixa D’água/ Recordar é Viver/ Os Procurados/ Psyu;16h/ Ronaldo Ferrara Terça (16),16h Cheiro do Alecrim/ Psyu Redinha Sexta (12) 20h Arena do Cruzeiro: Mariangela,Rodolfo Amaral, Ronaldo Ferrara Saída dos Blocos: Praça Cruzeiro 08h - Bloco Folia 0,Mirim (Infantil) 19h - Papangu da Redinha 20h - Redinha dos Meus Amores 22h - Visse e Versa/Cata Corno/Só Vai Quem Tem Coragem/No Seu Buraco 22h30 - Lavagem do Beco / Bar Pé Do Gavião:Fieis Do Gavião Sábado (13) Arena do Buiú: Parabatum;10h/Alto Swing;12h /Conexão;14h/ Requebra;16h/ Raimundo Flor;18h / Eclipse do Samba;20/Swing no Sangue;22h /Banda Detroit;00h

Domingo (14) Arena do Buiú: Swing arte;10h/ Alto Swing;12h/ Eclipse 03;14h / Paradisíaco;16h/ Parabatum ;18h/ Blitz do Samba;20h/ Fadja Lorena;22h /Perfume De Gardênia;0h Arena do Cruzeiro: Alexandre Pitter;20h/ Monica Juca; 22h/ Rosa de Pedra;00h Saída dos Blocos da Escultura do Caju: Mala Mania e Aviões da Redinha;18h Praça do Cruzeiro: As Raparigas;11h00/ Sem preconceito (Gami);15h/ Pinto De Fora / Só Vai Quem Tem Coragem / F.Do Gavião; 16h/ Baiacuzinho/ Nelv / Xaranga Do Riso (Infantis);16h30 / Visse E Versa / Vai Pra Peia /Caju Maluco/ Cata Corno/ Tampa de Furiko/ No Seu Buraco;17h Macau Hoje (07 de fevereiro) Carreata do vale -Alto do Rodrigues (sai 14h)/Pendências/ Macau (chega 19h,com arrastão nas ruas),Trios e bandas Axé Mais e Kabaço Molhado Elét. Sexta (12) Abertura do Carnaval 16h Bloco da Melhor Idade Trio e Banda Aballoguetto (sai do corredor da folia) 20h - Final do campeonato de blocos arrastão pelas ruas 23h - Trios Banda Garota Safada e Banda Pegação Elétrico Saída:Av.Integração Sábado (13) Carnaval Praia de Camapum 11h às 15h - Banda Axé Mais Mela-mela em Macau 14h -

arrastão com trios elétricos de banda Inala,Grafith,bloco Radiola de Ficha e Cláudio Galeno 21h - Desfile Bloco Jardim 22h - Frevo no pé e na praça Orquestra balaio de sal e banda Brilho do frevo 00h - Corredor da folia 00h Cavaleiros elétrico e Bakulejo Domingo (14) Carnaval Praia de Camapum 11h às 15h - Banda The Fróis 14h - Mela-mela - arrastão com trios elétricos saindo da praia de Camapum. Banda Kabaço Molhado Elétrico, Grafith,bl.Radiola de ficha e Cláudio Galeno 20h - Desfile Tribo dos índios Guaranis 21h - Bloco Jardim 22h - Frevo no pé e na praça Local:Praça da Conceição 00h - Corredor da folia Bandas Garota Safada e Inala Segunda (15) Carnaval praia de Camapum 11h às 15h - Banda Kabaço Molhado Elétrico 14h - Mela-mela:arrastão com trios Saída:Praia de Camapum, Trios Cavaleiros elétrico,Grafith,Bloco Radiola de ficha e Cláudio Galeno 16h às 18h - Cordão da Fantasia arrastão com orquestra de frevo nas ruas de Macau 21h - Desfiles dos blocos - Bloco Jardim 22h - Frevo no pé e na praça,Praça da Conceição 00h - Corredor da folia – palco Bonde do Maluco e Chicana Terça (16) Carnaval Praia de Camapum 11h às 15h - Banda Art´manha 14h - Mela-mela – arrastão com trios Saída:Praia de Camapum (Lane Cardoso,Grafith,bloco Radiola de Ficha e Cláudio Galeno) 20h - Desfile Oficial das Escolas de samba:Azes do ritmo,Imperadores do samba,Beija flor,Batuqueiro da Princesa Izabel,blocos da Vitória e dos Índios Guaranis Desfiles dos blocos 21h - Bloco Jardim – Lane cardoso 22h - Frevo no pé e na praça Praça da conceição 00h - Corredor da folia – palco

Pimenta Nativa e Grafith Quarta dia (17) Apuração das notas do desfile oficial das escolas de samba 20h – Banda Oficina do Samba Pirangi Sexta (12) Ricardo Chaves,21h Sábado (13) 13h - Verdadeira Chama,na orla/ 21h - Trio elétrico das bandas Chicana e Fera Samba 2h - Forró da Hora na Praça de Pirangi Domingo (14) 13h - Banda Verdadeira Chama,na orla. 21h - Trio elétrico - Pimenta N'Ativa 22h - Fera Samba 23h - Forró da Hora,na praça 2h - Lengo Tengo Segunda (15) 13h - Verdadeira Chama,na orla 21h - Cavaleiros do Forró Elétrico 22h - Trio da Banda Pura Tentação 23h - Cantora Thábata ,na Praça 1h - Almir Padilha 2h - Os Lindos do Forró Terça-feira (16) 13h - Banda Verdadeira Chama,orla 21h - Trio elétrico do Forró da Pegação e banda Pura Tentação 23h - Banda Na Paz,na praça 2h - Lengo Tengo. Apodi 11 a 16/02 Atrações:Bonde do Maluco,Swing Arretado,Bakulejo,Maluketo da Banda Orquestra de Frevo,Banda Inala, Zuhada Boa da Bahia,Remelexo Elétrico e Garota Elétrico.o especial este ano.As Caicó Atrações da Ilha de S`antana:

Quarta (10) Capilé e Marquinhos Carrera Quinta (11) Max e Banda e Ferro na Boneca Elétrico Sexta (12) Inala e Canindé Moreno e Banda Sábado (13) Cavalo de Pau elétrico e Ala Ursa Domingo (14) Prabalá e Cavaleiros Elétrico Segunda (15) Pegação Elétrico e banda Bakulejo Terça (16) Pawleira do Brasil e Marquinos Carrera Atrações do Iate Clube: Sábado (13) Garota Safada Elétrico,Detona e Capim Cubano Domingo (14) Forró do Muído Elétrico e Forró dos Plays Elétrico Segunda (15) Forró Pegado Elétrico e Banda Bafafá Terça (16) Cavaleiros Elétrico,Marquinhos Carrera,Sakulejo e Pegação Elétrico


natal 8

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 07 de fevereiro de 2010 EMANUEL AMARAL

Escolas se empenham para acertar os últimos detalhes do desfile

JÚNIOR SANTOS

PRF montará operação e dobrará o número de policiais

ALEX RÉGIS

Secretaria Estadual de Saúde vai distribuir 400 mil preservativos

[ CARNAVAL ] Policiais terão 24 bafômetros

disponíveis para testes com motoristas

PRF vai dobrar efetivo nas estradas potiguares P ara garantir a segurança nas estradas potiguares, a Polícia Rodoviária Federal do Estado pretende dobrar o efetivo durante o carnaval, com um acréscimo de cerca de 40 homens, que será definido amanhã (08). Além do trabalho educativo e de repressão às drogas e irregularidades no trânsito, a PRF estará com 24 bafômetros disponíveis para testes com motoristas. A Operação Carnaval começa sexta (12), e a prioridade serão as BR´s de maior fluxo no período: 101, 304, 226 (de Natal a Currais Novos), BR-427 (de Currais Novos para Caicó), e 406 (Natal a Macau). Todo o esquema de segurança para os dias de festa será apresentado pelas Polícias Militar e Civil juntamente com o Corpo de Bombeiros na quinta-feira (11). O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RN) informou que vai aumentar o quantitativo de ônibus para o interior de acordo com a demanda de procura por parte dos foliões.

PRESERVATIVOS A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) vai distribuir 400 mil preservativos no Carna-

val, através do Programa de DST/AIDS. Este ano, o público homossexual masculino e mulheres de 16 a 24 anos são o alvo da Campanha de Prevenção à Aids e outras Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) lançada pelo Ministério da Saúde. A ideia é estimular o uso do preservativo e a realização do exame de diagnóstico para HIV, principalmente por meio do teste rápido. O teste dura 30 minutos vai ser realizado em Mossoró, Macaíba e praia de Pirangi. Já a Secretaria Municipal de Saúde de Natal vai realizar uma campanha durante o carnaval com ações voltadas para população em geral. A campanha tem como tema a importância do uso do preservativo em todas as relações sexuais, começando no período pré-carnavalesco e nos principais pontos de concentração de foliões durante a programação oficial. Serão distribuídos preservativos masculinos, porta camisinhas, panfletos e sacolas de lixos para carro. Os materiais estarão disponíveis durante o carnaval nos seis Polos: Centro Histórico, Ribeira, Rocas, Redinha, Alecrim e Ponta Negra. A equipe terá cerca de 70 profissionais.

Atraso de verba não tira o brilho das escolas de Natal O atraso na liberação da verba da Prefeitura de Natal para as escolas de samba e tribos de índios não impediu que os carnavalescos mantenham acesa a tradição dos desfiles na capital. Na chave A, a Malandros do Samba, mesmo com as dificuldades, vai entrar na avenida para contar “Um centenário de história, amor e glória na estrada de ferro do RN”. O enredo vai retratar a importância dos ferroviários na história econômica do Rio Grande do Norte. “Parte da mão de obra que construiu a malha daqui veio dos engenhos de cana-de-açúcar”, explica o presidente da Escola, Kerginaldo Alves, sobre uma das fantasias. Como em 2009, a Malandros leva à avenida mil integrantes. A maior dificuldade da Escola diz respeito aos carros alegóricos, que sofreram um desfalque e terão que ser substituídos em cima da hora. “Nada vai nos impedir de fazer bonito na segunda-feira de carnaval”, garantiu Alves. Como ele, os carnavalescos mudam a rotina de vida para que tudo saia nos conformes à medida em que o dia do desfile se aproxima. É o caso do letrista Sergio Se-

na, um dos intérpretes da Escola e que, nos dois meses que antecedem a festa, para de trabalhar e se dedica exclusivamente à confecção das fantasias. “Faço isso há 31 anos, comecei aos 11 anos. Meu pai era flautista nas Tribos de Índios”, conta de onde herdou o sangue carnavalesco. “Minha irmã também

Nada vai nos impedir de fazer bonito na segunda-feira de carnaval” KERGINALDO ALVES presidente da Escola Malandros

participa, menos minha mãe”. Fatos e personalidades que se destacaram durante os tempos áureos da ferrovia serão lembrados pela Malandros do Samba, com desfile do ex-ferroviário Paulo Marcelino, 78 anos. “Vamos exaltar a memória de Wilson Baú e Francisco Valtenim, este último tinha um grande amor à profissão e morreu em acidente de trem em Lajes”.


natal

3X4

Angélica Manzarra conta como entrou para a literatura PÁGINA 11

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS-LIVRES

Nublado com pancadas de chuvas Max.: 30º CO Min.: 26ºCO

Preamar 11h26 - 1.8 Baixa-mar 05h02 - 0.9 - 18h - 0.8

Panorama: hoje 332 bancas/196 feirantes Planalto 186 bancas/97 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias Mãe Luíza Pium Pirangi do Norte Redinha

FASES DA LUA Minguante: hoje Nova: 13/02 Nascer do sol: 5h21 Pôr do sol: 17h19

Editora: Yara Okubo e-mail: Yokubos@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 07 de fevereiro de 2010

Nos últimos dois anos, apenas 44 dos quiosques e barracas existentes em Natal foram retirados por causa de irregularidades ou falta de alvará de licenciamento para funcionar. A fiscalização deve ser intensificada

[ URBANISMO ]

Mesas tomam conta dos canteiros VALDIR JULIÃO Repórter

cena é comum em todos os recantos de Natal a partir do final da tarde e de domingo a domingo, cadeiras e mesas tomam os canteiros centrais e as vias públicas ficam apinhadas de carros de um lado e outro das ruas, principalmente nos bairros mais afastados do centro da cidade, em virtude de cigarreiras, quiosques, barracas e trailers terem se transformados em bares e restaurantes. Nem parece que a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsur) vem fiscalizando o regular funcionamento desses tipos de equipamentos comerciais, pois nos últimos dois anos e mais o começo de 2010, apenas 44 desses pontos foram retirados por causa de irregularidades ou falta de alvará de licenciamento para funcionar. Dos 44 equipamentos retirados de calçadas e canteiros de ruas, dez tiveram que sair por recomendação do Ministério Público Estadual (MPE), a maioria localizada em torno do viaduto do Baldo. A Semsur informou, por intermédio do Departamento de Concessões, Permissões e Autorizações, que atualmente existem 731 equipamentos daquele tipo com alvarás de fun-

A

cionamento nas quatro zonas de Natal: Norte, Sul, Leste e Oeste. O secretário municipal adjunto de Operações da Semsur, Flávio Fonseca, disse que o órgão está elaborando, em conjunto com a área jurídica da prefeitura, uma minuta de anteprojeto de lei, para ser submetido à aprovação dos vereadores, de forma a adequar

NÚMEROS

731 equipamentos instalados

44 equipamentos retirados 10 retirados por recomendação do Ministério Público FONTE - SEMSUR

as atividades comerciais desses equipamentos, a partir de dados demográficos e áreas dos bairros de Natal: “Acredito que depois do Carnaval e até março o projeto será enviado à Câmara Municipal”. Flávio Fonseca disse que a fiscalização a trailers, quiosques, barracas e cigarreiras sofreu uma certa diminuição, porque no começo do veraneio, em virtude da presença maior de turistas e veranistas, a preocupação maior foi com o

disciplinamento do comércio de ambulantes nas praias de Natal, como Ponta Negra, Praia do Meio e do Forte. A Semsur reforçou a fiscalização dos ambulantes, dentro do projeto “Verão da Gente”, realizado pela Prefeitura do Natal. As fiscalizações estão sendo feitas com a intenção de identificar os ambulantes e também verificar se eles estão trabalhando de acordo com as normas já estabelecidas pela Secretaria. Como nessa época do ano o fluxo de turistas é maior, o número de ambulantes também cresce. “Por isso, a Secretaria realiza ações de orientação, para garantir o ordenamento da orla e uma melhor circulação dos banhistas”, explicou ele. As equipes da Semsur estão divididas entre as praias do Meio, Redinha, Forte e Ponta Negra, além dos bairros comerciais – Alecrim, Cidade Alta, Ribeira e nos arredores dos shoppings da capital. “Estamos focando o trabalho com orientações aos ambulantes e, somente em casos de irregularidades que persistem, atuamos com notificações”, comentou o secretário adjunto de Operações da Semsur, Flávio Fonseca. [CONTINUA NA PÁGINA 10]

EMANUEL AMARAL

A distribuição de cadeiras e mesas pelas cigarreiras nas calçadas se tornou uma cena comum


10 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Semsur informa que já existe um esboço de legislação para regulamentar o funcionamentos das cigarreiras, e que assim o órgão poderá intensificar a fiscalização e impedir que novos comerciantes se instalem nos canteiros

[ URBANISMO ]

Novas concessões estão suspensas secretário municipal de Serviços Urbanos (Semsur), João Alves de Carvalho Bastos, confirma que já existe “um arcabouço pronto” da nova lei que vai regulamentar o funcionamento das cigarreiras, bancas de revistas, trailes e quiosques em Natal, que é a segunda menor capital do país em área geográfica, 178 quilômetros quadrados, ficando atrás apenas de Vitória (ES). João Bastos disse que o primeiro passo para adequar esse tipo de comércio ao crescimento urbano da cidade já foi dado, com a publicação no “Diário Oficial do Município”, em 29 de janeiro do ano passado, da portaria de nº 003 que “suspendeu por prazo indeterminado”, a outorga de novas concessões, permissões e autorizações para a utilização do espaço público municipal, por particular, para a exploração comercial de boxes, quiosques, bancas de jornais e revistas, trailers, mercados e feiras. “As que por ventura estiverem sendo instaladas, são irregulares e isso nós tomamos providências para que sejam retiradas”, garantiu o secretário. “Aquelas já existentes, independente de ter ou não alvará de funcionamento, estão todas cadastradas”, continuou ele. Bastos explica que a suspensão de novas concessões visa a elaboração do chamado “Plano Municipal de Prestadores de Serviços”, que a prefeitura pretende implementar até o fim do primeiro semestre. Enquanto não sai o novo ordenamento para uso do espaço público por particulares, a Prefeitura anuncia que está fazendo o cadastramento dos ambulantes para o “Carnaval da Gente, Você tá em Casa”. A expectativa da Semsur é que cerca de 1.500 comerciantes sejam licenciados para vender alimentos, bebidas e outros produtos nos principais pontos do Carnaval da capital. João Bastos diz que o objetivo do cadastramento é regularizar a atividade: “Com essa iniciativa, nossa proposta é garantir que os frequentadores das festividades possam transitar pelas ruas com mais segurança e organização, garantindo um Carnaval melhor e mais tranquilo para toda a população”.

JUNIOR SANTOS

O

Comerciante tem alvará da prefeitura

Semsur garante que nova lei vai regulamentar o funcionamento das cigarreiras, bancas de revistas, trailers e quiosques em Natal

Bares não podem funcionar perto de escolas

FISCALIZAÇÃO NO CARNAVAL Av.Duque de Caxias – Ribeira: dias 13 a 15,das 19 horas à meia-noite Ponto Sete – Ponta Negra: dia 13,das 16 horas à meia noite e dos dias 14 a 16,das 19 horas à meia-noite Praça do Cruzeiro – Redinha: dia 12,das 17 horas à meia-noite e de 13 a 16,das 10 horas à meia-noite e dia 17,de 8 às 12 horas Arena do Buiú – Redinha: dia 12,das 17 horas à meia-noite e dias13 a 16,das 10 horas à meia- noite e dia 17,das 8 às 12 horas

O cadastramento pode ser feito de 8 às 18 horas, na própria Semsur. Para solicitar a licença, os interessados devem levar os documentos de identificação (CPF e identidade), comprovante de residência, foto 3x4 e preencher um termo de licença. Ao assinar o documento, o ambulante compromete-se a não comercializar bebidas alcoólicas em garrafas de vidro e utilizar materiais cortantes, além de seguir as especificações da Cosern para ativar pontos de iluminação, caso necessite. Os autorizados pela Semsur receberão um crachá de identifica-

FONTE - SEMSUR

ção, com o número da licença provisória para comercialização. A entrega começa na terça-feira, dia 9 e segue até quinta-feira, dia 11. Para garantir que somente quem tem cadastro possa atuar no período carnavalesco, os fiscais da Semsur estarão nos pólos da Redinha, Ponta Negra, Alecrim, Rocas, Centro Histórico e Ribeira, conferindo o uso do crachá e as condições de instalação das barracas e carrinhos. O comerciante que precisar de mais informações e quiser tirar dúvidas, basta entrar em contato com a Semsur pelo telefone 3232-8690.

Muitos desses “bares e restaurantes” funcionam a poucos metros de escolas públicas. Mas a lei número 5.631, datada de 16 de fevereiro de 2005, só proíbe a instalação de bares, quiosques, bancas e barracas que comercializem ou forneçam, mesmo que gratuitamente a criança e adolescentes, bebidas alcoólicas e cigarros ou qualquer substância que cause dependência física ou química, nas calçadas de estabelecimentos educacionais ou que fiquem até 60 metros de distância destes. A penalidade ao proprietário ou responsável pelo restabelecimento que desrespeitar a lei poderá, na primeira autuação, sofrer uma multa de até 500 Ufirs e em caso de reincidência, suspensão do alvará de funcionamento por 30 dias. Uma terceira autuação levará à cassação da licença de funcionamento por um prazo de dois anos, ao final do qual o dono do estabelecimento poderá solicitar novo alvará para reiniciar suas atividades comerciais.

As que por ventura estiverem sendo instaladas são irregulares e vamos tomar providências” JOÃO BASTOS Semsur

Acho que o certo é isso mesmo, deixar trabalhando quem já está” FRANCISCO DANTAS dono de cigarreira

Com essa iniciativa nossa proposta é garantir a segurança dos frequentadores” JOÃO BASTOS Semsur

A Cigarreira do Dantas está localizada no canteiro central da rua Antônio Basílio com a avenida São José, em Lagoa Nova, um dos locais de maior tráfego de Natal. O comerciante Francisco Dantas Araújo alugou o ponto pelo valor mensal de um salário mínimo: “A partir deste mês estou pagando R$ 510,00”, disse ele. Francisco Dantas disse que por não ter conseguido mais emprego, resolveu arrendar a cigarreira há uns seis anos. De lá para cá, foram muitas as denúncias contra ele, embora - “acho que umas dez”. Na área onde está localizada a sua cigarreira, quase não existe casas residenciais, a maioria foi transformada em ponto comercial. Por isso, ele diz estranhar as denúncias, que afirma já desconfiar de quem sejam. O forte do comércio de “seu Dantas” é bebida alcoólica, principalmente cerveja, e tira-gostos, como churrasquinhos. Para ele, não tem nada demais o seu comércio, já que tudo funciona como de acordo com as regras, com alvará da prefeitura e fornecimento de água e luz. “Acho que o certo é isso mesmo, deixar trabalhando quem já está”, afirmou ele, a respeito da suspensão da concessão de novos alvarás pela prefeitura. Em outro ponto comercial da avenida Ayrton Senna, no conjunto Pirangi, um gerente de uma lanchonete, mesmo localizada numa casa do conjunto e que não quis se identificar, disse que fiscais da Semsur já foram ao local, fiscalizar, mas não deram nenhuma multa. As cadeiras e mesas que são colocadas no canteiro, para ele não prejudica o trânsito. Mesmo assim, os motoristas que chegam em seus carros são orientados, segundo ele, a não estacionarem em frente às garagens das residências vizinha. Quanto ao fato de estacionarem ao lado do meio-fio, onde existem placas sinalizando proibido estacionar – ele lembra que isso fica por conta do motorista.


natal

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

3porquatro

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

POR ANNA RUTH DANTAS

ANGÉLICA MANZARRA

ESCRITORA PORTUGUESA INICIOU NA LITERATURA COM DOIS LIVROS :“O MISTÉRIO DAS DIVERSAS FACES DA LÁGRIMA”E “UM SOPRO DA ALMA - DESABAFOS DE UM ESPÍRITO INQUIETO”.APESAR DE PARECEREM TRISTES,A AUTORA FAZ QUESTÃO DE DIZER QUE TENTOU NAS HISTÓRIAS MOSTRAR UM OUTRO LADO

“Faço terapia no papel”

FOTOS:RODRIGO SENA

Você envereda pelo mundo da literatura com o lançamento de dois livros,mas já começa falando de lágrimas (o nome de um dos livros é “O Mistério das Diversas Faces da Lágrima”). Não é um começo triste? Acho que foi por isso mesmo que escrevi o livro, para provar que a lágrima não é forçosamente triste. Você chora e aí é que está o encanto da lágrima, o que me fascina. Você chora, você chora de alegria, por medo, por pressão. Você tem muitos sentimentos que a fazem chorar e não forçosamente triste. Meu livro é uma coletânea de crônicas em que mostra exatamente as faces da lágrima. A lágrima que você chora quando está triste, como quando conta uma história e fica com um nó na garganta. Tem a lágrima do riso, você rir, rir a ponto da lágrima cair. Tem a lágrima da traição. As minhas histórias são um pedaço de cada lágrima.

sorrir. Só que essa parte triste fica guardada dentro. Se você não colocar no papel ela vai acabar fazendo mal. Acho que é uma terapia, nunca consultei um analista porque quando as coisas ficam mais complicadas eu escrevo. Você faz terapia no papel? Isso. Faço terapia no papel. Converso com minhas letras, jogo sentimentos no papel e fica uma cumplicidade entre o papel e meus sentimentos. É como se eu desse um corpo para eles. Seria uma tentativa de eternizar, escrevendo ao invés de falar? Isso é muito interessante. Mas acho que não cheguei a tanto. Gosto dos meus livros, mas sempre tenho a sensação que poderiam ser melhores. Vou caprichar mais ainda.

Entre todas as lágrimas, qual a mais forte? Eu não gosto da lágrima da saudade. É a que traz um pranto maior? Olhe, eu acho que a dor da alma dar um pranto maior, mais profundo. A dor da impossibilidade de você chegar a conclusão que é impotente, que você queria fazer mais, queria salvar e não pode, não consegue, apesar de toda sua força, sua luta, você não tem esse poder. Essa lágrima é a mais dolorosa. Você traz para o seu livro sua vida? Não. Não trago. Talvez as histórias mais leves que eu conto. Tem um coisa: eu escrevo muito na primeira pessoa. Quem lê acha que tudo ocorreu comigo. Muitas vezes tem como se fosse comigo mesmo. Meu marido até diz: “meu Deus eu nunca conheci ninguém que se satirizasse tanto”. Eu tenho no livro várias visitas a médicos que deram errado. Essa é a lágrima da alegria porque tem certas situações em que você sem querer se encontra. Veja o caso de um teste ergométrico que acabou dando errado e a pessoa com todos os fios e a esteira começou a subir, e subindo mais e você acaba ficando nervosa. Esse tipo de história, por incrível que pareça, algumas coisas realmente aconteceram comigo porque eu sou muito desastrada. Essas aconteceram. Graças a Deus as outras, mais tristes, a maioria não ocorreu comigo. É mais fácil escrever histórias vividas por você ou de ficção? Eu tento escrever as que aconteceram comigo as cômicas. Escrevo as cômicas. Tem uma história na crônica que é até um pouco difícil de entender. Eu fiquei viúva muito nova e voltei a casar com um piloto também (meu primeiro marido era piloto de helicóptero e morreu em um acidente). Casei com o melhor amigo dele. Meu livro, Um Sopro da Alma – Desabafos de um espírito inquieto”, que é de poesia, é esse meu lado, tem muito da inquietude, da incompreensão, do sofrimento, do porquê da gente passar por tantas coisas na vida achando que não fez mal a ninguém. Esse meu livro é o lado escuro. Uma portuguesa escrever para

escritora portuguesa Angélica Manzarra entrou na literatura com dois livros que trazem um tom de tristeza: “O Mistério das Diversas Faces da Lágrima” e “Um Sopro da Alma – Desabafos de um espírito inquieto”. Embora admita que os títulos lembram tristeza, Angélica afirma que buscou ao falar da lágrima mostrar, exatamente, um “outro la-

A

do”. “Acho que foi por isso mesmo que escrevi o livro, para provar que a lágrima não é forçosamente triste. Você chora e aí é que está o encanto da lágrima, o que me fascina. Você chora, você chora de alegria, por medo, por pressão. Você tem muitos sentimentos que a fazem chorar e não forçosamente triste”, diz Angélica, que lançou os livros na Siciliano.

Detalhes Sonho concretizado: o lançamento dos meus livros com minha família perto Plano: conseguir tudo aquilo pelo qual estou batalhando hoje, continuar minha batalha Em que acredita: em Deus. Aprendi a ter fé Um país: Brasil

Ela confirma que em algumas das crônicas estão histórias vividas pela própria autora. Mas a maioria desses relatos pessoais são cômicos. Já o livro de poesia, Angélica Manzarra admite que escreve poesias em momentos de tristeza. O papel se transforma em terapia, as palavras ganham o status de “cúmplices” para falar de sentimentos. “Converso com minhas letras, jogo sentimentos no papel e fica uma cumplicidade entre o papel e meus sentimentos. É como se eu desse um corpo para eles”, comenta. A convidada de hoje do 3 por 4 é uma portugesa de nascimento e brasileira de coração, uma escritora de fala meiga e de histórias permeadas por sentimentos que ela as leva para os livros. Com vocês, Angélica Manzarra.

Se eu disser que não tive dificuldades estou mentindo. Eu ainda hoje sinto alguma dificuldade na construção das frases”

ra diferente. Eu, de 30 e poucos anos que moro no Brasil, chega a uma certa altura eu já não sei se estou falando como se fala aqui ou como lá. Até algumas palavras que eu uso eu me pergunto se é de lá ou daqui. Eu já misturei de tal maneira que acabei falando minha própria língua. Misturei tudo e acabou dando certo. Me policio um pouquinho para tentar falar igual.

brasileiros. Qual a relação que você faz disso? Se eu disser que não tive dificuldade estou mentindo. Eu ainda hoje sinto alguma dificuldade na construção das frases porque o Português de Portugal constrói algumas frase de manei-

Você lançou dois livros de uma vez, um de crônica e outro de poesia. São estilos diferentes e um só lançamento. Realmente, são livros bem diferentes, até parecem duas pessoas. No fundo, no fundo se formos sinceros conosco nós temos esses dois

egos. Acho que todo mundo tem. É aquele lado alegre, sorridente, mas muitas vezes nós não queremos mostrar o outro. Até porque hoje em dia as pessoas são tão ocupadas que não têm tempo de ficar escutando problema de ninguém. Então é muito mais fácil a gente

Eu comecei a escrever muito novinha. Eu estudei uma época em colégio de freiras e como eu era livre, era muito feliz”

Perfil Maria Angélica Salazar Manzarra de Fontes Pereira de Mello é portugesa de nascimento,mas já morou em Luanda e desde 1975 reside no Brasil.Jornalista por formação,já escreveu para vários jornais e sites.A entrada na literatura ocorreu recentemente quando lançou “O Mistério das Diversas Faces da Lágrima”e “Um Sopro da Alma – Desabafos de um espírito inquieto”.

O que você leva para poesia (com o livro “Um Sopro da Alma”)? É um espírito inquieto. Realmente, tenho o espírito inquieto. Acho que eu não envelheci por dentro, deixei só a parte de fora, porque essa não tinha jeito. Mas por dentro eu mantive a alma de criança que faço questão de não perder. Criança questiona tudo e não aceita. Acho que tenho um pouco isso. O impossível eu não aceito de cara. Se você conseguir dividir o impossível em pequenas parcelas, aos poucos elas vão se tornando possíveis até chegar ao ponto que você se confronta com o impossível. Mas até aí eu luto bastante e meu livro tem um pouco isso. É como se fosse uma luta, uma briga de não aceitar. O impossível eu não aceito. A dor da impotência é a pior, porque ela amarra, você quer fazer as coisas, mas não consegue. Qual o sentimento que produz uma melhor poesia? Estou convencida, embora nem goste de falar isso, mas tenho que ser sincera, quando estou triste escrevo melhor poesia. Você lança “Um sopro da alma” e o livro sobre lágrima.Você está triste na escrita? Você tem razão. E o título do livro “As diversas faces da lágrima” quem lê primeiro acha que é um livro muito triste e não é. Talvez 50% do livro são crônicas cômicas. Você lê e rir. Houve uma mistificação da lágrima de que a gente só chora quando está triste. Não é verdade isso. Eu não conhecia minha neta, fui no aeroporto pegar meu filho e quando a vi no aeroporto caí no choro. Foi uma lágrima de felicidade. Chorava de felicidade. Queria que as pessoas vissem a lágrima não com o negativismo que se vê a maior parte das vezes. Eu gosto da lágrima. Acho que é um milagre da natureza, acaba materializando o sentimento. A lágrima na hora que chora você toca, materializou um sentimento. Você materializa alegria, tristeza, tudo. Como foi seu início na escrita? Eu comecei a escrever muito novinha. Eu estudei uma época em colégio de freiras e como eu era muito livre, nasci em uma área de Portugal que tinha muitos sítios, e o meu pai na época ele tinha propriedades e tinha cavalos e eu era criada em uma liberdade muito grande. Eu era muito feliz na minha liberdade.


12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

O novo veículo irá contribuir para os trabalhos do grupamento ambiental, dando mobilidade ao grupo e consequentemente intensificando a fiscalização de crimes ambientais. Além disso, ajudará em vários projetos

[ MEIO AMBIENTE ]

Ranger é doada para grupamento U “

m convênio firmado entre o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Grupamento Ambiental da Guarda Municipal de Natal continua gerando novos horizontes aos projetos da Guarda Municipal, entidade vinculada à Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes). Na sexta-feira, 5, o secretário Sérgio Leocádio e o comandante do Grupamento Ambiental, Ocimar Dantas, estiveram na sede do Ibama para receber um

veículo doado pelo órgão federal. A caminhonete Ranger foi entregue pelo superintendente do Ibama, Luiz Bonilha. No encontro, Bonilha ressaltou a parceria e disponibilidade do Ibama em agregar e contribuir com a Guarda Municipal e a Semdes sempre que for necessário. O convênio firmado em novembro do ano passado visa o desenvolvimento de ações afirmativas de conscientização ecológica, sempre mobilizando a sociedade natalense, como também estrutura logística do Grupamento Am-

Continuamos buscando parcerias para o fortalecimento das nossas ações” SÉRGIO LEOCÁDIO secretário

biental da Guarda Municipal. “O novo veículo irá contribuir para os trabalhos do grupamento ambiental, dando mobilidade ao grupo e consequentemente intensificando

a fiscalização de crimes ambientais. Além disso, será de grande uso no desenvolvimento de projetos socioambientais junto às comunidades”, disse o comandante do Grupamento Ambiental, Ocimar Dantas. O secretário Sérgio Leocádio reafirmou a importância do trabalho coletivo. “Continuamos buscando parcerias para o fortalecimento de nossas ações. Com isso, quem ganha é a população de Natal”. O veículo encontra-se em perfeito estado e já está à disposição do Grupamento Ambiental.

DIVULGAÇÃO

Ibama faz doação de veículo para grupamento ambiental

[ DESBRAVADORES ]

Jovens vão participar do Campori no carnaval m pleno Carnaval, cerca de 14 mil adolescentes de todo o Nordeste estarão acampados no Parque de Exposições Aristófanes Fernandes, em Parnamirim, no período de 11 a 16 de fevereiro, para um encontro com muita alegria, música e consciência ambiental. Eles vão participar do 3º Campori de Desbravadores, um camping gigantesco que acontece a cada cinco anos e reúne participantes de toda a região. Os grupos realizarão atividades como limpeza de mangue nas proximidades do Forte dos Reis Magos, limpeza de praias e orientação à população sobre o combate ao mosquito da dengue. O acampamento será aberto à população no sábado, dia 13 de fevereiro, com entrada gratuita. Haverá desfiles executados por crianças e adolescentes, além de apresentação de fanfarras. Os desbravadores são agrupamentos de meninos e meninas com idade entre 10 e 15 anos, de diferentes classes sociais, cor, ou religião. Eles se reúnem uma vez por semana para aprender a desenvolver habilidades manuais, ações comunitárias e o gosto pela natureza.

E

[ PADOVAN ]

Centro começa atuar em hospitais Centro Nordestino do Método Padovan, presidido pela fonoaudióloga Yara Caldas, está desenvolvendo mais um segmento do trabalho de reorganização neurofuncional. Dessa vez a ação é nos hospitais atuando no proceso de redução do uso de sondas naso, intubação, traqueostomia. A ação dos profissionais do Centro Nordestino é focado em trabalhar o paciente no estímulo a respiração, sucção, mastigação e deglutição. “A estimulação passiva, ou seja, os exercícios tanto corporais quanto orais passivos devem ser instituídos o mais cedo possível, independente do nível de consciência do paciente, pois não é necessário a sua colaboração para que os mesmos surtam efeito”, destaca Yara Caldas. O trabalho do Centro Nordestino do Método Padovan também é focado na prevenção para evitas complicações respiratórias e motoras e até o aparecimento de úlceras de decúbito. Yara Caldas explica que o repouso prolongado, predispõe a deformidades articulares devido a fraqueza muscular. “Tudo isso de maneira direta ou indireta leva ao agravamento da doença primária, e predispõe ao indivíduo no leito hospitalar a contrair outros males que dificultam e a alta”.

O


Domingo | 07 de fevereiro de 2010

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 13


natal

14 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

» ...EM CHEQUE E pergunta: será que a COVISA fiscalisa este hospital? E fez questão de ressaltar: - “Os profissionais (enfermeiros, pessoal de apoio,assistente social, etc) têm boa vontade, sãogentis, agradáveis.Porém, observamos que não têm as condições ideais de trabalho, precisam de treimentos de atualizaçãoprofissional, são sobrecarregados e não têm um comando adequando”.

» PARCELAMENTO Numa batida de asas até a capital federal, eis que a Abelhinha de Plantão ouve confidência de uma raposa política: - “Essa decisão de Robinson (Faria) dá uma boa movimentada no xadrez para outubro. Por um lado, faz com que Iberê (Ferreira) se mexa o quanto antes e trate de fortalecer suas bases, uma vez que o Oeste está com Rosalba (Ciarlini) e o Agreste com Robinson”.

» MONOCROMÁTICO Enquanto não se dirigia ao Ministério onde é lotado, a raposa continuou: - “A esperança de Iberê é o Seridó, onde conta com João Maia e outras lideranças. Mas não se engane, a Rosa parece uma mineirinha (...) vem pelas beiradas, como quem não quer nada, e logo arruma um espacinho nos votos”. Mas ainda há um abacaxi gigante para descascar no Seridó. Se Vivaldo Costa não continuar na Assembleia Legislativa, pode colocar um bode na sala... Enquanto IF se ‘descabela’ para conseguir um que aceite assumir a Secretaria de Articulações com os Municípios, tendo em vista a saída de Raimundo Fernandes para retornar à AL, e o único que poderia deixar a AL para ser secretário continua irredutível: Lavoisier Maia.

Eliana Lima

A crítica hoje só serve para uma única coisa: fazer viver o crítico”

elianalima@tribunadonorte.com.br

Axioma de ‘O Crítico’, livro ‘Os Jornalistas’, de Honoré de Balzac

JOAONETOFOTOS.COM

» SAÚDE... A Unimed de Caicó foi à bancarrota. Já a de Mossoró soma reclamações ao modelo de gestão do Hospital da cooperativa. Associados relatam situações complicadas como: - Falta de sintonia entre os profissionais médicos, de enfermagem e da administração; ambientes sujos, manutenção precária dos equipamentos, insuficiência de pessoal. Familiares de um dos pacientes observaram: 1 - Apartamento com torneira sem funcionar, leito com ferrugem, arcondicionado completamente sujo (cheio de poeira na tela, localizado em frente ao leito do paciente); e um dos funcionários informou que existem apenas dois ASGs para manter a limpeza de todo o hospital. 2 - Pessoal de enfermagem sem a capacitação devida para dar o suporte aos pacientes; desencontro de informações entre as equipes; equipe médica é muito boa, mas serviços de apoio são desorganizados. Diz um paciente: - “O médico pode até fazer um bom trabalho numa cirurgia ou num procedimento médico, mas isso pode ser prejudicado pela incompetência dos serviços técnicos, administrativos ou de apoio”.

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

JOAONETOFOTOS.COM

» HOLOFOTES

Nos embalos do Porto Brasil,as belinhas Kaline Cavalho e Monina Nóbrega

» SININHOS

JOAONETOFOTOS.COM

Casadóns belos e apaixonadóns, Sanderson Lopes e Herbene Pessoa em vivas à TF JOAONETOFOTOS.COM

» ABCDEF... Por falar no professor Pasquale Cipro Neto, ele falava dia desses no pleonasmo que se reforça no país. Como exemplos, citou comum ouvir ‘almirante de Marinha’, ‘canja de galinha’, ‘efusivos parabéns’, ‘escolha opcional’, ‘goteira no teto’, ‘sorriso nos lábios’, ‘jantar da noite’... Diz que é corriqueiro nas páginas, até mesmo em textos letrados. Falou também sobre o novo acordo ortográfico – “uma mudança que gera mais custo que benefícios”, considera o professor. Lembrou que em 1971 houve uma mudança ortográfica (com participação de Houaiss) e até hoje ainda se usa acento onde não existe desde então; imagine com as novas do acordo. Alertou que tudo ainda está confuso e por isso muito livro será jogado fora, “porque fizeram às pressas”

» A PROPÓSITO... Por onde anda o conhecido e temido - guardião? Em época de eleição, todo cuidado é pouco para o uso - indevido que alguns querem dar ao equipamento... Viiixeee...

» FLASH

» LAMENTO

Bacanas ao vento do litoral sul, Cristiane Queiroz e Tázia Martins em vivas para MJ

Da Abelhinha, ao observar tanta malignidade: por que humanos cometem ações animalescas? Deve ser porque vivem no limiar dos aceitáveis... Certamente, culpa dé Hércules...

» MICROFONE Por falar em Lavoisier, pois não é que ele se revelou um cantor, e bem afinado, mesmo com a dificuldade na fala? O momento foi na casa em que veraneia na praia de Genipabu, alugada do empresário Jussier Santos. Em dueto com o assessor Rodrigo Loureiro, cantava: ‘você pensa que cachaça é água, cachaça não é água não...” (decerto lembrou do presidente Lula da Silva). Na ‘plateia’, a mulher Terezinha e o casal-dentista de amigos Ana Tereza Bezerra e Eider Lima.

» CLIQUE

Lindinhos no Porto Brasil: Alana e Guilherme Mendes JOAONETOFOTOS.COM

» SALDÃO Pelos lados do Oeste, o que se fala é na não candidatura de Gustavo Rosado, chefe de gabinete da Prefeitura de Mossoró, a deputado federal. Segundo consta, o irmão da prefeita Fafá Rosado pretende se engajar no apoio à eleição de Rosalba Ciarlini ao governo e à reeleição de Betinho Rosado à Câmara dos Deputados.

O ‘Carnaparrachos’, em Pirangi, melou, maaasss...no litoral norte será diferente. Com a realização do “Carnaperíneo’, que levará muitos barcos de grande e pequeno porte aos parrachos ‘Buraco da Véia’. Se joooga!!!

Nunca é tarde, a hora pode ser agora... Bom, o negócio é o seguinte: bem que alguns políticos da capital dos magos-letrados poderiam ter umas aulinhas com o professor Pasquale. Esta semana, eis que um deles tascou um “tem fazido” durante pronunciamento. Hum-rum..

» REGRAS

COLMEIA

» Prefeito de Extremoz,Klauss Rêgo recebe amanhã grito de felicidade,mas celebra o aniversário hoje,em missa na Igreja Matriz de Extremoz,às 17h.

» O shopping Via Direta fechará de domingo a terça-feira de Carnaval. » Confirmada a 29ª Vaquejada de Macaíba:de 26 a 28 de fevereiro.Shows: Forró do Muído,Forró dos Plays,Forró do Bom,Forró Cavalo de Aço e Forró Pegado.

primeira turma em Mossoró.

Em dia de inspiração, e em plena ‘madrugada’, 10h, o bardoretumbante Alex Nascimento soltou o ‘Provérbio Gay’: “Todo fundo deve ter um boato de verdade”.

» VAI BOMBAR

» IDIOMÁTICO

» Novo curso da Facex:Curso Superior de Tecnologia em Logística. » Novo curso da UnP,o de Engenharia de Produção abriu inscrições para a

» RR

» SOM NA CAIXA

Nos mares de Búzios, as lindinhas Thacyanne Flor e Helô Rocha se jogam nas paradas de sucesso

Sobre as medidas do Ibama em torno dos parrachos de Pirangi, um leitor da colunablog, lá de Maceió (AL), envia e-mail para informar que os passeios até as piscinas naturais no Estado são feitos em jangada, porque o motor das embarcações joga óleo ao mar, o barulho prejudica os peixes... A Abelhinha logo lembrou que em Porto de Galinhas (PE), o passeio também é feito em jangada, pelos mesmos motivos. Um charme, diga-se. COLABORAÇÃO DE ANNA CLÁUDIA COSTA


Domingo |

07 de fevereiro de 2010

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

15

George Azevedo georgeazevedo@digizap.com.br

HISTÓRIA DE AMOR

oi na manhã do dia 29 de fevereiro, uma sexta-feira do verão potiguar, que o casal Wilsinho Fernandes e Gabrielly Rêgo oficializaram união matrimonial, em cerimônia conduzida pelo Pe.Flávio Augusto na Capela da Mãe Rainha. E a festa foi das melhores no Requinte Buffet, que ganhou ambientação – de luxo!! – de Lavínia Negreiros, com direito a boa música de Daiane e Diego. Confira o nosso resumo em fotos do Trafegando.com

F

FOTOS:TRAFEGANDO.COM

Lecilda e Paulina Gadelha.Tia e avó da noiva!!!

Família Gadelha em ação!!! Vilaine,Terezinha e Marilena

O brinde para felicidade...Tintim!!!

Hora de jogar o buquê...pampampampam!!!

O desembagador Júnior Rêgo e Cacilda Gadelha recebendo convidados na festa da filha Gabrielly

Quarteto animado!!! Lúcia Negreiros, Edilene Fernandes, Alcisa Torquato e Soraya Fernandes

Luzenir Fernandes paparicando o neto Aldemir

Ana Luíza Borges, toda poderosa, num look Fátima Carlos

Ayla Silveira,sempre na maior elegância, feliz com o casamento do filho Wilsinho

Wilsinho cantando para Gaby com “ajuda”de Dayvid Almeida, relembrando os tempos do Semsasamba

MARCELO BENTO

ELA ÉA MUSA Thalita Duarte é colecionadora de títulos. Em 2004, quando a conhecemos, ganhou de cara o disputadíssimo Tráfego Look e desde então vem acontecendo na cena fashion mossoroense. Quatro anos depois, já com 18 aninhos, foi aclamada Miss Mossoró 2008. Não ganhou o Miss RN, esse foi o ano de Andressa Melo. No problen, Thalita aceitou na boa o resultado do júri e até hoje se orgulha ter representado a sua cidade. Ela, tem 20 aninhos e medidas perfeitas muito bem distribuídas nos seus 1,76m. É o que podemos chamar de mulherão!!! Daquelas que não passa despercebida em lugar nenhum, e mesmo assim é supertímida, fala pouco e detesta fofocas. Adora malhar e subir numa passarela, de preferência que seja coordenado por Georgiano Azevedo. Ser MUSA DO VERÃO de Tibau, para ela foi surpresa. Mas, para nós esse título já deveria ser seu desde sempre, pois essa mulher maravilhosa é o que tem de melhor no verão de Tibau. Dá-lhe Thalita!!!


natal 16

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 07 de fevereiro de 2010

[ DIÁRIO DE BORDO ]

Uma regata frustrada DIVULGAÇÃO

NELSON MATTOS FILHO Velejador-avoante1@yahoo.com O Diário do Avoante de hoje conta com a experiência do velejador Erico Amorim,para relatar uma quase regata de Natal a Tibau do Sul nos anos 90. Erico é autor de dois livros náuticos:Dez mil milhas de um Capitão Amador e Quinze Minutos de Prosa e Cinco de Poesia. Erico Amorim das Virgens.

ntes do amanhecer do Sábado estávamos com as luzes de Pipa bem em nossa proa. A noite não poderia ser mais agradável, com vento nordeste soprando suave e ininterruptamente. Era uma brisa que fazia o barco navegar sem catabilho, como observou o Joca da Hora, tripulante do Shanty. Eu já tinha ido no meu barco até Tibau do Sul e estava entusiasmado em convencer os amigos navegadores a fazer uma regata Natal – Tibau do Sul nos mesmos critérios da regata Natal – Pititinga que já vinha acontecendo a cada Novembro. A entrada da barra da Lagoa de Guaraira não constituiu o menor problema para os barcos Garra e Shanty, embora a maré já começasse o vazar o que não estava

A

nos meus planos, ali na qualidade de prático dos dois barcos, passando bem próximo a pedra. A primeira etapa estava cumprida. Estávamos dentro da lagoa. Agora era só jogar o ferro e desfrutarmos da piscina e das comodidades do Hotel Marinas Tibau do Sul. Foi ai que começaram nossos problemas de fundeio. O fundo de pedra de giz, como dizem lá os pescadores, não segura bem à âncora e a manhã ensolarada foi embora com o bota e tira âncora, deixando-nos exaustos. Mais uma vez entrou o Joca com sua verve humorística: “Eu pensei que era só puxar o freio de mão”. Logo pela manhã o motor de partida do barco Shanty quebrouse o que levou o comandante Peter a tomar a decisão de aguardar a maré subir, o que ocorreria ao entardecer, para se mandar de volta. Sairia rebocado pelo pesqueiro do Sr. Severo. Para dissuadi-lo da idéia o amigo Aluisio Pinheiro, que veio por terra para curtir nossa farra, mandou vir um motor de partida em caráter urgentíssimo, fazendo assim com que Peter e sua tripulação permanecessem no fundeio. Lá pelas 19 horas a maré começa a baixar e tome rebuliço e gritaria com os barcos novamente

não obedecendo à força das âncoras e tome mais âncora dentro d’água para resistir à forte correnteza da maré de lua. A idéia da regata já não era tão nova, mas, depois que se marca a data os compromissos de cada um falam mais alto ou pelo menos servem de desculpa. Dois barcos desistiram e ainda tivemos uma ameaça da Capitania dos Portos. Segundo o oficial, nossas embarcações não estavam autorizadas

a sair barra a fora. É bom lembrar que antes de 1996 a Marinha não tinha regras para embarcações de esporte e recreio e ficávamos dependendo do humor do sargento do dia. Imagine ai, o Garra que ia todos os anos a Fernando de Noronha não poder ir ali, sem falar no Shanty que tinha dado meia volta ao mundo. Às dez da noite, depois de todo sufoco, as embarcações pareciam quietas como crianças de

castigo, porém com suas tripulações lá dentro, de castigo mesmo. Eu e Roberto Teixeira éramos os únicos acordados, hospedados no hotel e tomando whisky, comentando o dia atribulado e rindo de tudo. Afinal, a maré já não fazia tanta força e logo mais tocaria de enchente, o que nos daria uma folga até a manhã seguinte, quando deveria acontecer novo sufoco. Dessa vez estaríamos todos a bordo e seria só aproveitar a maré de

vazante e se mandar para Natal. O Domingo começou com uma leve brisa soprando de terra, o que deixou a tripulação do Garra mais a vontade, mesmo sabendo que o motor não estava refrigerando e não podia ser ligado por muito tempo. Levantamos as velas e nos mandamos pela barra norte com aquele ventinho fraco e rezando para o motor aguentar até que estivéssemos safo da arrebentação. Ficamos com os olhares presos na direção de onde deveria despontar o Shanty. A espera foi se prolongando e nosso barco foi vagarosamente tomando o rumo de Natal. O Shanty estava em apuros e só depois ficamos sabendo. O Shanty estava com 3 âncoras na água e para ajudar nessa tarefa embarcou o pescador Xaréu, que ajudaria tanto no levantar dos ferros, como na praticagem pela barra norte que ele conhecia como a palma da mão. As ancoras estavam tão enroladas que na demora da operação perderam a hora da maré. Perderam a hora da maré, mas o pescador mostrou o local certo do fundeio e assim foram fazer o que deviam ter feito no dia anterior: Tomar cerveja.


esportes

HOJE NA TV

RÁDIO GLOBO NATAL

16h –São Paulo x Santos Band 18h30 - Ponte Preta X portuguesa - Sportv

06h - Esporte em debate 17h - América x ABC 21h - Resumo Final

CURIOSIDADES A TV União vai transmitir o clássico entre América e ABC para as cidades do interior do RN a partir das 17h.

DICAS Os torcedores que forem ao clássico de hoje,no Machadão, terão acesso ao estádio a partir das 14h

CAMPEONATO PAULISTA

Elenco do Santos vive a expectativa de estreia do atacante Robinho PÁGINA 4 NÚMERO 15 MIL Foi a quantidade de ingressos disponibilizado pela direção americana para o jogo

Editor: Itamar Ciríaco e-mail: esporte@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 07 DE FEVEREIRO DE 2010

Ex-capitão da seleção brasileira acredita que o técnico agiu certo em cortar o levantador Ricardinho às vésperas do Jogos Olímpicos de Pequim. Para ele, Bruninho, que é filho do treinador, deve continuar como titular

[ VÔLEI ]

Maurício defende Bernardinho ntão capitão do time e apontado como melhor do mundo em sua posição, o levantador Ricardinho foi afastado pelo técnico Bernardinho na véspera do Pan-Americano do Rio de Janeiro-2007. Sem pesar pelo excompanheiro, que nunca mais voltou à Seleção Brasileira, Maurício prefere valorizar a renovação do vôlei nacional. “Se o Bernardo tomou essa decisão é porque ele chegou no limite. O Bernardo tentou relevar ao máximo os problemas que tinham e não acho um pesar (o Ricardinho estar fora da Seleção), porque o voleibol brasileiro não está mais refém de um ou de outro jogador. O esporte já está consolidado e forte”, declarou o atleta. Ao lado da família, Maurício passou o último final de semana no Rio Quente Resorts-GO durante a realização da 11ª edição da Copa Latina de Beach Soccer. Em entrevista ele disse não acreditar em um eventual retorno do atual jogador do Treviso à seleção brasileira. “Enquanto o Bernardinho estiver no comando, o Ricardinho não volta mais. O que aconteceu foi uma coisa muito séria. O Ricardo é um bom levantador, é um dos responsáveis pelos títulos daquela geração, mas o Bernardo tomar aquela decisão antes de um Pan dentro de casa e antes de uma Olimpíada é algo muito sério”, disse ele. Maurício foi o dono da posição até a ascensão de Ricardinho. Com a camisa da Seleção, ganhou quatro Ligas Mundiais (1993, 2001, 2003 e 2004), um Mundial (2002) e duas medalhas de ouro olímpicas: como titular em Barcelona1992 e como reserva de Ricardinho em Atenas-2004. Questionado se via o time refém de Ricardinho, ele desconversou. “Convivi sete anos com ele na reserva e nos últimos anos ele foi titular. Não sei te falar, porque eu já estava fora da seleção quando tudo aconteceu. Mas com certeza o Bernardo pensou muito mais no grupo do que no individual”, declarou ele. Sem Ricardinho, o Brasil se manteve em alto nível durante as últimas temporadas. No ano do Mundial, Maurício também des-

E

NÚMERO

2

é o número de títulos olímpicos de Maurício. Ele conquistou o ouro em Barcelona 92 e Atenas 2004

Enquanto o Bernardinho estiver no comando, o Ricardinho não volta mais. O que aconteceu foi uma coisa muito séria.” MAURÍCIO ex-levantador da seleção

carta o retorno de Marcelinho, titular no vice-campeonato dos Jogos Olímpicos de Pequim-2008, e aposta em Bruninho, filho de Bernardinho e Vera Mossa, ex-jogadores da seleção. “Suceder grandes levantadores já é uma responsabilidade grande. Sendo filho do técnico é maior ainda. Isso já foi um problema, mas hoje em dia todo mundo sabe que o Bruno é o melhor levantador do País. Em 2009, ele mostrou que é o titular mesmo. Espero que o Brasil tenha muitas vitórias com ele”, declarou Maurício. MUNDIAL Provavelmente com Bruninho como titular, o Brasil disputa o Mundial entre os dias 24 de setembro e 10 de outubro, na Itália. No Grupo B do torneio, a seleção enfrenta Cuba, Espanha e Tunísia na primeira fase. Campeã em 2002 e 2006, a equipe pode igualar a Itália, único time a ganhar três títulos seguidos (1990, 1994 e 19988). “Acho que a seleção está perfeita, é uma Seleção muito vitoriosa. O Brasil vai entrar em mais um torneio como favorito e já vem lidando com essa pressão há muito tempo. Mesmo assim, está chegando e está ganhando”, disse Maurício, que aponta Rússia, Polônia e Bulgária como principais rivais no Mundial. DIVULGAÇÃO

Ricardinho, que era titular absoluto, deixou o grupo por brigas


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esportes

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

COM CLIMA DE DRAMATICIDADE CLÁSSICO-REI SERÁ DISPUTADO SOB MUITA DESCONFIANÇA.AMÉRICA PRECISA DA VITÓRIA PARA SAIR DA CRISE TÉCNICA QUE TOMOU CONTA DO CLUBE.ABC, MESMO NA LIDERANÇA, AINDA NÃO CONVENCEU A TORCIDA.ESSES SÃO OS PRINCIPAIS INGREDIENTES DO JOGO JÚNIOR SANTOS

mérica e ABC entram em campo hoje, às 17h, no Machadão, com objetivos diferentes dentro do campeonato estadual. O rubro precisa vencer para continuar com chances no primeiro turno da competição. Já o alvinegro quer os três pontos para se consolidar ainda mais na liderança do Potiguar. O time americano ocupa a sexta posição, com cinco pontos e atravessa uma crise, já que demitiu seu técnico, Paulo Moroni e vai com Carlos Moura como interino. Na equipe abcedista a situação não podia ser melhor. Desacreditados por muitos antes do início da competição, é líder isolado, e se transformou no grande favorito para conquistar o primeiro turno. Durante os treinos que antecederam o clássico maior do Rio Grande do Norte, os treinadores foram fazendo alterações nos seus times considerados titulares. Didi Duarte, do ABC, decidiu sacar o lateral-direito Paulinho e o atacante Carlinhos, pelo baixo rendimento de ambos nos jogos e vai promover a entrada do jovem zagueiro Edson, que vai jogar improvisado na direita, e do centroavante Rodrigo Galvão, para ser o homem de referência do alvinegro no jogo. Marquinhos Mossoró, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, está fora. O volante Deivid, recuperado de contusão, volta ao time titular. No América, o interino Moura não vai poder contar com o volante Luís Maranhão, que foi expulso na derrota para o Potyguar de Currais Novos. Elielton deve voltar ao meio-campo americano. Berg continua sendo o responsável pela criação das jogadas, com Rogerinho na lateral-esquerda. O sentimento dos jogadores americanos é um só: vencer e sair da crise. “Esse jogo é vencer ou vencer. Não podemos pensar em outro resultado. Temos que entrar concentrados e não deixar o time deles jogar. É tudo ou nada para o América. Por se tratar de um clássico, mexe com toda a cidade. Se vencermos, será uma injeção de ânimo no time, e temos tudo para dar uma arrancada e ainda brigar pelo título do primeiro turno”, revelou Júlio Terceiro, um dos jogadores mais experientes do América. Pelo lado do ABC, o técnico Didi Duarte não se engana pela má fase que o adversário atravessa. Para ele, por se tratar de um clássico, o alvinegro não pode ser considerado como favorito, já que ainda está formando seu elenco. “Vai ser um jogo muito difícil para nossa equipe. Não existe isso de que o América, por estar passando por um momento complicado dentro da competição, será um adversário fácil. Muito pelo contrário. Eles precisam da vitória e vão pressionar nosso time a toda instante.” disse.

Preterido pelo rival,lateral espera vencer

A

FICHA TÉCNICA AMÉRICA ABC Rodolpho;Thoni, Edson Rocha, Adalberto e Rogerinho;Júlio Terceiro,Elielton, Rafael Paraná e Berg; Ronny e Adriano Magrão. Técnico:Carlos Moura (interino)

Yamada;Edson, Tiago Garça, Leonardo e Renatinho;Bileu, Deivid,Nino e Jaime;João Paulo e Rodrigo Galvão. Técnico:Didi Duarte.

Estádio:Machadão,Natal/RN Horário:17h Árbitro:Paulo Jorge Brandão Figueira Assistentes:Eduardo Lincoln Neves e Isac Márcio.

O América foi apontado como o grande favorito ao título, mas, até agora, não fez jus à condição de melhor equipe do estadual RODRIGO SENA

Mesmo sem empolgar seus torcedores, a equipe do ABC vem vencendo os jogos e já é líder da competição, com folga sobre o rival JÚNIOR SANTOS

RODRIGO SENA

De reserva a protagonista do alvinegro

Rodolpho é ídolo do América

Yamada ainda é contestado

Goleiros tentam mostrar que tamanho não faz diferença Um fato em comum entre ABC e América, na hora em que entrarem no gramado do Machadão, no clássico de hoje. Os goleiros titulares do times são conhecidos pela baixa estatura, para quem sobrevive para impedir que sua equipe sofra gols. Rodolpho, goleiro americano mede 1.80 e Fernando Yamada, goleiro alvinegro, tem 1.85 de altura. Ambos convivem com críticas pelo tamanho, principalmente quando seus times não conseguem vencer as partidas. Aconteceu no ABC, quando Yamada foi culpado pelo empate por 2x2 com o Corintians de Caicó, na primeira rodada do estadual. Rodolpho, que é ídolo da torcida americana também não escapa das críticas. Alguns torcedores o culparam pela derrota sofrida em Currais Novos. Mas, ele afir-

Depois de defender o ABC em dois campeonatos brasileiros da série B, e conquistar um título estadual pelo alvinegro, em 2008, o lateral-esquerdo Rogerinho decidiu trocar o time de Ponta Negra e voltar ao clube que o revelou, o América. Para muitos torcedores, um ato que poderia ser considerado como traição. Mas, para o atleta, uma atitude normal para um jogador de futebol. “Joguei seis anos pelo América antes de chegar ao ABC. Tenho uma história mais rica defendendo as cores vermelhas. Inclusive, venci mais clássico pelo América. Até pelo tempo que passei aqui. Espero vencer mais esse”, revelou o atleta. O jogador retornou ao América no início do ano, depois de participar da série B do brasileiro pelo maior rival. Sobre o clássico de logo mais, o atleta afirma que vai dar seu máximo para ajudar o seu time a vencer e tentar sair da condição em que se encontra. “A nossa concentração vai ter que ser maior do que nos jogos anteriores, pelo simples fato de ser um clássico. Um jogo muito importante para todos que estão aqui no América. Não podemos pensar em perder, para não ver o ABC se distanciando na classificação do campeonato”, disse Rogerinho. Essa será a segunda partida de Rogerinho depois da sua volta ao América. Na sua estreia, o lateral foi derrotado pelo Potyguar de Currais Novos. Agora, ele espera conquistar os três pontos. “Nada melhor do que vencer seu maior rival para sair de uma situação complicada. E é com esse pensamento que o América vai entrar em campo”, encerrou Rogerinho.

ma que já está acostumado com a cobrança e que sempre gosta de responder dentro de campo. “O Taffarel tinha 1.82 e foi considerado o melhor goleiro brasileiro de todos os tempos. Não me sinto incomodado pelas críticas. Em todo clube que chego, as pessoas ficam desconfiadas pela minha altura. Mas, sempre consegui mudar essa imagem dentro de campo. Dou a resposta na hora do jogo”, afirma Rodolpho. Yamada é um jogador formado nas categorias de base do Corinthias Paulista e já teve a oportunidade de trabalhar ao lado do experiente goleiro Dida, na época em que o atleta defendia as cores do alvinegro paulista. Em 2000, os dois foram campeões mundias pelo Corinthians, quando o time derrotou o Vasco.

Quando chegou ao time profissional do ABC, o atacante João Paulo fazia apenas parte do elenco principal. Por não ter muitas chances na época, foi emprestado para o Barras de Piauí e para o Botafogo/PB. Quando retornou ao alvinegro, no final de 2007, a sua situação começou a mudar. O jogador foi mostrando seu potencial e as chances no time titular iam aparecendo com mais frequência. Até que, na série B do brasileiro de 2009, a torcida já cobrava um lugar no time para a jovem promessa alvinegra. A chance surgiu com a chegada do treinador Didi Duarte. Sem dinheiro para investir em grandes nomes para a temporada, a diretoria decidiu apostar nos jogadores formados na base do ABC. E, pelo menos no começo da temporada, a aposta está dando certo. Principalmente em João Paulo. O jogador,que não é centroavante, já é o artilheiro do estadual, com quatro gols marcados. “A gente trabalha para conseguir os nossos objetivos. Graças a Deus consegui me firmar como titular do ABC e vou fazer de tudo para continuar. Meu objetivo é ser campeão, a artilharia é apenas uma consequência”, disse João Paulo. Sobre a expectativa de disputar seu primeiro clássico como titular, o jogador revela que está não ansioso.

Esse jogo é vencer ou vencer. Não existe outro resultado” JÚLIO TERCEIRO volante do América JÚNIOR SANTOS

O América vai pressionar nosso time o jogo inteiro” DIDI DUARTE Técnico do ABC RODRIGO SENA

Rodada mexe com cidades do interior Depois da primeira vitória no campeonato estadual, o Alecrim viajou para Caicó, onde enfrenta o Corintians, hoje, às 17h, no Marizão, pensando em vencer mais uma partida e seguir subindo na classificação do estadual. Atualmente o alviverde ocupa a terceira posição. Já o Galo do Seridó, vem de um empate diante do Potiguar de Mossoró, na última rodada e precisa somar os três pontos para passar o adversário do jogo de hoje. Os dois estão com seis pontos, sendo que o time da capital leva vantagem nos critérios de desempate. “Agora é trabalhar para o jogo de domingo. O entrosamento está chegando e se a gente não tivesse vencido hoje ia ficar muito difícil pensar na classificação e trabalhar para buscar mais três pontos em Caicó”, disse Wassil Mendes, treinador do Alecrim, logo após a vitória do seu time sobre o ASSU. Nos outros jogos, o Centenário vai fazer seu primeiro jogo em casa, já que o estádio 9 de janeiro foi liberado, diante do do Potiguar de Mossoró. A equipe de Pau dos Ferros vem surpreendendo na competição e já soma cinco pontos. Na cidade de Assu, rodada dupla. Primeiro, o Baraúnas mede forças com o Potyguar de Currais Novos. Em seguida, o time da casa, o ASSU, duela contra o Santa Cruz.


Domingo| 07 de fevereiro de 2010

esportes

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

Novo garoto prodígio do tênis brasileiro está ciente de que ainda terá um caminho muito difícil pela frente até atingir o patamar de Gustavo Kuerten, que chegou ao topo do mundo com vitórias em torneios importantes no circuito [ TÊNIS ]

Título aumenta pressão sobre Tiago ANTONIO CARLOS MALFADA/AE

alneário Camboriú (AE) Passava de 2 horas da manhã de sábado, dia 30 de janeiro, quando Tiago Fernandes fez o ace (ponto de serviço) que selou sua conquista do Aberto da Austrália juvenil, o primeiro Grand Slam da categoria vencido por um tenista brasileiro. Desde então, o garoto de 17 anos não teve mais sossego. Precisou atender telefonemas de toda parte, convites para entrevistas, incorporar câmeras de televisão à sua rotina. Mal dormiu. Aprende na marra que, com os títulos importantes, vem o compromisso, a pressão por mais resultados. Enquanto voltava da Oceania - demorou quase 40 horas para chegar a Balneário Camboriú, onde mora e treina na academia de Larri Passos -, sua assessora marcava compromissos atrás de compromissos. Chegou em São Paulo às 20 horas de segunda-feira (1º de fevereiro) e participou de um programa de televisão com Galvão Bueno direto do aeroporto. Perdeu o voo para Santa Catarina e só às 5 horas da manhã, depois de pegar um táxi de Curitiba, pisou em casa. Incrivelmente, três horas depois já estava em pé para treinamentos e, claro, gravar especiais de TV e rádio e atender jornalistas da imprensa escrita. Sempre com um indisfarçável sorriso no rosto. “É melhor atender todo mundo agora e ficar tranquilo para poder treinar depois e me preparar para o próximo torneio”, entendeu o jovem tenista com uma tranquilidade de assustar muito profissional habituado a dar entrevista. “A partir de ama-

B

O jovem tenista está seguindo os passos do ídolo Gustavo Kuerten

nhã (quarta), ninguém entra mais aqui na academia. A gente perde um dia, mas consegue se concentrar para seguir adiante”, brincou Larri. LONGE DE CASA Após o título, Tiago ainda não conseguiu ver a família que mora em Maceió, sua cidade natal. Faz mais de dois meses - precisou sair do Brasil para disputar outros torneios antes do Aberto da

Austrália - que não dá um abraço no pai Luiz Henrique e na mãe Edna. Faz mais de três dias que convive com jornalistas no seu encalço. “A gente tem de se acostumar. É o tipo de sacrifício que todo jogador de tênis precisa fazer. Não tem jeito”, conformou-se Torózinho, como é chamado por Larri Passos. O garoto mal pode ver a hora de chegar em Maceió. Seus pais estarão na Costa do Sauipe para o

[ JOGOS DE INVERNO ] Pioneiro, “leopardo ganense” vira atração nos

Jogos de Vancouver e conta com a ajuda da população canadense

Competidor negro é uma atração nos jogos do Canadá ão Paulo (AE) - Um dos poucos competidores negros em Vancouver, no Canadá, Kwame Nkrumah-Acheampong faz questão de realçar que é diferente. Usa nas provas um traje tigrado, que justifica o apelido de “Leopardo da Neve”. Primeiro atleta na história de Gana a disputar os Jogos Olímpicos de Inverno, o ex-guia de safári na África obteve a vaga sem o apoio do governo de seu país. Aos 35 anos, Kwame surpreende por seu pouco tempo no esqui. Conheceu a neve há 10 anos e começou no esporte há apenas cinco, quando foi trabalhar como re-

S

cepcionista em uma estação em Milton Keynes, na Inglaterra. Começou a treinar em pistas indoor e logo ingressou no circuito mundial, especializando-se no slalom. Nascido na Escócia, quando o pai fazia um mestrado na Universidade de Glasgow, ainda pequeno foi morar em Gana, terra de seus pais. Logo cedo, começou a trabalhar como guia de safáris e foi para a Inglaterra terminar os estudos em turismo. Hoje, quando não está competindo, vive na cidade de Mamfe Akwapim, em Gana, com a mulher e os dois filhos. Lá, a temperatura média anual é de 30 graus e pode superar os 50

durante o verão. Com patrocínio mínimo de pequenas empresas, Kwame depende da boa vontade alheia para disputar os Jogos. Sua preparação será de apenas um mês, e graças à ajuda do departamento de turismo de Vancouver, que forneceu acomodações, transporte e auxílio de logística. Ele estreia no dia 21. “Até agora nós não recebemos um centavo, das autoridades de Gana, o que tornou a vida quase impossível”, declarou Richard Harpham. Em seu site , o time de esqui de Gana lançou um SOS para achar pessoas dispostas dar abrigo a alguns membros da equipe.

Brasil Open, na próxima semana, e depois de lá levam Tiago embora. Merecido descanso depois dos flashes, dos gravadores e das inúmeras horas em quadra ouvindo Larri pedir mais empenho. “Família é essencial para se formar um campeão”, garantiu o próprio detentor do título australiano. “Aqui (na academia) eu dou duro, sofro. Lá, com eles, que eu busco tranquilidade, equilíbrio emocional”. A mãe só quer ver o filho satisfeito. Com frequência liga para Larri para perguntar como o rapaz está. “A pergunta que mais ouço é: ‘Ele está feliz?’ Tenho certeza que faz dois anos que está”, disse o técnico. “Jogador que não está feliz não consegue jogar tênis”. Tiago está sendo preparado para conquistar títulos e lidar com a pressão desde que tinha 15 anos e decidiu deixar Alagoas. Em 2008, fez dupla com Gustavo Kuerten no torneio de despedida, em Florianópolis, do maior tenista que o Brasil já teve. Ideia de Larri. Muitos ficaram com um pé atrás. “A família dele achou que eu estava completamente louco”, divertiu-se Larri. “Mas foi um risco calculado. Foi o primeiro friozinho na barriga da carreira dele”. Alguns meses depois, Tiago estava com Larri em Londres durante o Torneio de Wimbledon. Encontrou “apenas” Roger Federer, que o viu jogar. “O Federer até brincou comigo: ‘Ensina esse garoto a bater na esquerda com uma mão igual a mim e o Guga”, lembrou o treinador. “Essas situações foram importantes para eu entrar na Rod Laver Arena (quadra central do Australian Open) e não ficar nervoso. Já senti muitos friozinhos na barriga antes”, contou Tiago.

Larri Passos ainda está em observação A imprensa e os fãs de tênis estão impacientes. Desde que Tiago Fernandes chegou ao título do Aberto da Austrália juvenil pululam comparações a Gustavo Kuerten, o pupilo de Larri Passos que pavimentou o caminho para que novos campeões do Brasil surgissem. O técnico pede calma. Se um brasileiro não chega à final de um Grand Slam profissional há quase 10 anos - o último título de Guga em Roland Garros foi em 2001 -, não será Tiago que conquistará o feito agora. Larri diz que os próximos três anos na formação do jovem serão fundamentais. “A transição dele já está sendo planejada desde os 15 anos”, contou o treinador. “Neste ano, ele vai mesclar mais torneios juvenis com os profissionais. Ano que vem talvez ele jogue menos juvenis. Mas não tenho bola de cristal. Pode ser que ele perca alguns torneios, precise de mais confiança e a gente acabe mudando um pouco a programação. Mas o auge dele vai chegar a partir dos 20 anos”. A fase de transição para profissional também vai ser sentida pelos pais de Tiago. Embora o tenista tenha apoio de duas empresas de material esportivo que financiam suas viagens pelo circuito juvenil, vai precisar de mais dinheiro para disputar torneios maiores. “Profissional que perde na primeira rodada ainda tem de pa-

gar hospedagem e alimentação”, lembrou Larri. “Não é fácil. É uma despesa muito grande. O pai dele (que é engenheiro) vai ter de construir mais prédios, a mãe (médica) tirar mais radiografias. Não tem jeito”, brincou. Tiago não paga nada para treinar com o ex-técnico de Guga. Só precisa se esforçar. E ir à escola. “Quem não estuda não desenvolve o raciocínio. Por isso a gente faz questão que ele esteja em um colégio bom. Se não puder fazer uma prova ou outra o pessoal entende e dá um jeitinho para nos ajudar”. O plano é que Tiago possa vencer jogos contra juvenis e aprenda com as derrotas no profissional. “A gente sempre faz um trabalho para que ele esteja beliscando o título com os garotos”, explicou Larri. “Profissional é aprendizado. O circuito molda o jogador”. Foi por isso que o treinador não aceitou um convite para o jovem entrar direto na chave principal do Brasil Open, na Costa do Sauipe, a partir da semana que vem. Terá de lutar por um lugar no qualificatório que começa no sábado. Se perder, aprende. Se ganhar, segue em frente na competição e aprende também. “Ele só tem a crescer disputando estes torneios. E vai poder chegar lá dizendo que é um vencedor porque ele já ganhou os torneios com o pessoal da idade dele”. Tiago está conformado. “O Larri está certo. Temos de manter minha rotina, fazer o que já estava planejado. Não é porque ganhei um título que tudo muda. Ainda há muito caminho pela frente”.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esporte

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Depois de cinco anos longe do Brasil, atacante retorna ao time da Vila Belmiro no clássico contra o São Paulo. A boa fase do trio ofensivo é motivo de preocupação para o treinador adversário

[ CAMPEONATO PAULISTA ]

Robinho confirmado no Santos RICARDO SAIBUN/AGIF/AE

omo se não bastasse a tradicional rivalidade entre São Paulo e Santos, o clássico de hoje tem mais motivos para ficar na história dos clubes. Depois de quase cinco anos, o atacante Robinho vestirá novamente a camisa do Peixe em uma partida oficial, mas não encontrará clima de festa do outro lado, já que o Tricolor quer provar a força de seu time ideal antes da estreia na Copa Libertadores da América. O duelo entre os clubes está agendado para a tarde de hoje, às 16h (no RN), na Arena Barueri. Para conquistar mais um triunfo e engrenar antes do torneio continental, o técnico Ricardo Gomes sabe que precisa dar a atenção à reestreia de Robinho, principalmente pela ajuda que o atacante receberá de Neymar, que atravessa excelente momento. “Não consigo quantificar (quem é mais perigoso). São dois grandes jogadores, mas o Robinho já é consagrado, enquanto o Neymar está começando bem. Os dois vão preocupar os defensores, que são capacitados”, afirmou o treinador. Provável parceiro do ‘Rei das Pedaladas’ contra o São Paulo, Neymar acredita que o atacante, titular da seleção brasileira, pode fazer a diferença no clássico. “Tomara que ele jogue. Acho que a entrada do Robinho no time só vai ajudar. A qualidade dele não tem nem o que discutir, é um craque, um jogador muito habilidoso. Tenho certeza de que ele pode nos ajudar muito, pois irá confundir a marcação do adversário”, disse o jovem avante, artilheiro do campeonato, com seis gols. Ninguém no Tricolor esconde que o grande objetivo no semestre é a Libertadores. Porém, justamente para ganhar ritmo antes da estreia no torneio continental (na quarta, contra o Monterrey), Gomes quer escalar o que tem de melhor neste domingo e tentar aproveitar um eventual exagero ofensivo do rival. “Se o adversário procurar jogar mais aberto, certamente encontraremos um pouco mais de espaço”, vislumbrou o técnico, que aposta no entrosamento do trio formado por Marcelinho Paraíba, Dagoberto e Washington. Líder do Campeonato Paulista, o Santos chega para o clássico embalado pela sequência de três vitórias consecutivas na competição. Mas, apesar de a confiança estar em alta na Vila Belmiro, os santistas rejeitam o rótulo de favoritos no jogo. Para o técnico Dorival Júnior, os times são equilibrados e a vitória pode pender para qualquer um dos dois lados. “Não tem nem como (dizer quem deve ganhar). Clássico não tem favorito. Ainda mais no Paulista, em que existe uma disputa constante. Se é difícil enfrentar uma equipe que não está em uma boa posição, imagina jogar um clássico, contra um rival da qualidade do São Paulo. É pior ainda. O encontro na Arena Barueri pode valer a dianteira do Estadual, já que o Tricolor está apenas dois pontos atrás do líder Santos.

Estádio do interior se torna sede dos grandes

C

FICHA TÉCNICA SÃO PAULO SANTOS Rogério Ceni;Renato Silva,Xandão e Miranda;Jean, Richarlyson, Hernanes,Marcelinho Paraíba e Jorge Wagner;Dagoberto e Washington Técnico:Ricardo Gomes

Felipe;Pará,Edu Dracena,Durval e Léo;Rodrigo Mancha,Arouca, Wesley e Paulo Henrique;Neymar e Robinho Técnico:Dorival Júnior

Estádio:Arena Barueri,em Barueri (SP) Horário:16h (no RN) Árbitro:Marcelo Rogério Assistentes:Vicente Romano Neto e David Botelho Barbosa

Robinho decidiu voltar ao Santos para recuperar a boa forma e carimbar de vez seu passaporte para a Copa do Mundo na África

Ricardo Gomes confia na zaga Endiabrados com a bola nos pés, Robinho e Neymar são capazes de infernizar qualquer adversário, mas a provável dupla de ataque do Santos no clássico deste domingo, apesar de preocupar, não assusta os são-paulinos. “Se eles (o Santos) têm bons atacantes, rápidos e habilidosos, nós temos ótimos zagueiros para contrariar. Seja quem for jogar, vai estar capacitado para fechar os espaços e dar conta do recado”, disse Ricardo Gomes. O técnico elogiou a boa fase dos santistas, líderes do Paulistão. Descartou, contudo, qualquer marcação especial em cima da dupla e de Paulo Henrique Ganso, principal meia de criação do Peixe. “Não é tradição aqui no Brasil ter marcação individual e eu acho que não adianta colocar um cara atrás de um adversário. Vai acabar dando espaço para outro jogador.” Gomes disse também que, entre os grandes clubes do Estado, o Santos foi o que mostrou o melhor futebol até agora, na sua opinião. “Todos tiveram pelo menos um

NÚMEROS DIVULGAÇÃO

6

gols tem o atacante do Santos, Neymar. Ele é o artilheiro isolado do Campeonato Paulista.

11

pontos tem a equipe do São Paulo, ocupando a terceira posição na tabela do Paulistão.

Treinador espera que sua zaga pare o ataque santista

bom jogo, mas do Santos vi mais de um, até. O ataque é envolvente, tem se destacado, e é claro que vamos ter atenção especial, mas sem privilegiar nenhum setor da defesa.” PREPARAÇÃO DIFERENTE Em uma comparação entre os grandes rivais de São Paulo, Gomes distingue a preparação feita

por Santos e Palmeiras, que disputarão a Copa do Brasil, da que é feita pelo São Paulo e pelo Corinthians, focados na Libertadores. “Santos e Palmeiras tiveram uma preparação diferente de Corinthians e São Paulo. Vamos jogar o clássico para valer, mas não dá para esconder que os jogadores já pensam na quarta-feira (dia da estreia na Libertadores)”, disse.

A qualidade dele (Robinho) não tem nem o que discutir, é um craque, um jogador muito habilidoso. Tenho certeza de que ele vai nos ajudar” NEYMAR atacante do Santos

A moderna e elegante Arena Barueri, a apenas 31 quilômetros de São Paulo, se transformou na opção ideal para todos os times paulistas com problemas em seus estádios. O São Paulo já confirmou a realização de quatro jogos no período em que o Morumbi vai receber shows internacionais. O Palmeiras pretende utilizá-la durante as obras no Palestra Itália. O Bragantino a elegeu para ser sede de seus jogos mais importantes - sonha até em mudar sua sede definitivamente para Barueri, descontente com o tratamento que recebe em Bragança Paulista. E a Portuguesa recorreu ao local enquanto o Canindé está interditado. Além da beleza e da praticidade do estádio, tão perto da Capital, um outro motivo transforma a Arena Barueri em opção perfeita para qualquer clube em busca de alternativa para mandar seus jogos: o baixo custo do aluguel. “Foi publicado um decreto em Diário Oficial definindo o valor em 2% da arrecadação, isso para qualquer clube, até mesmo para o da cidade”, explica o jornalista José Kalil, secretário de Esportes de Barueri. “O prefeito não queria nem cobrar aluguel, porque a Arena foi criada para proporcionar grandes espetáculos à população. A ideia sempre foi atrair o máximo possível de jogos para cá. Mas, como havia uma obrigação legal de cobrar, definimos o valor simbólico de 2% da arrecadação.” Na semana passada, por exemplo, Portuguesa e Sertãozinho jogaram para apenas 434 pessoas. A renda foi de R$ 9.730,00. O aluguel, portanto, saiu por menos de R$ 200. “Claro que não paga o custo. Temos 30 funcionários que trabalham no local, equipe de limpeza contratada e todos os gastos com infraestrutura. Para abrir o estádio, ainda que parcialmente, não gastamos menos de R$ 4 ou R$ 5 mil, dependendo se o jogo for durante o dia ou à noite”, explica o secretário. Para efeito de comparação, os principais estádios de São Paulo, Morumbi e Pacaembu, são alugados por 12% da arrecadação.


esporte

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

5

Sem vencer há duas partidas, alviverde vai até Bragança Paulista tentar conquistar uma vitória e seguir sonhando com a classificação para as semifinais do Paulistão. Diego Souza está liberado

[ CAMPEONATO PAULISTA ]

Palmeiras em busca da reabilitação CÉSAR GRECO/FOTO ARENA/AE

epois de três partidas, Diego Souza e Cleiton Xavier voltarão a jogar juntos no Palmeiras. Vistos como os diferenciais do Alviverde, eles são a grande esperança de uma reabilitação do time no Campeonato Paulista, no confronto hoje, às 16h (no RN), contra o Bragantino, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. “Sentimos muito a falta do Cleiton Xavier (estava suspenso) no empate contra a Portuguesa. Ele é o responsável pela articulação das jogadas. Não podemos depender apenas do Diego Souza”, explica o zagueiro Danilo. Com dificuldades no setor ofensivo, o Palmeiras acumula duas partidas sem um triunfo. Um bom resultado contra o Bragantino serviria para estimular o clube na semana em que será iniciada a Copa do Brasil, que pode levar o Verdão de volta à Copa Libertadores da América. Para evitar novos tropeços, o Palmeiras quer acabar com o número excessivo de erros da equipe. Mais uma vez, o lateral Armero cometeu uma falha grave no gol sofrido contra a Portuguesa. A má fase do colombiano começa a encerrar a paciência até dos seus companheiros de elenco. “Novamente tomamos um gol em um erro individual. Poderia ser de outra forma. Nós demos o gol para o adversário”, lastima Danilo, que reconheceu a atuação ruim diante da Lusa. “Por jogarmos em casa, poderíamos ter feito mais”, emenda. Além da volta de Cleiton Xavier, o técnico Muricy Ramalho aguarda uma posição do departamento médico em relação ao zagueiro Léo, que segue em tratamento de uma contusão muscular. Outro que pode ficar de fora é o meia Joãozinho, que sofreu uma pancada no tornozelo na última apresentação.

D

ARMERO Mais uma vez, o colombiano Armero deu sua cara a tapa no Palmeiras. Nesta sexta-feira, o lateral esquerdo aceitou falar novamente sobre a má fase que vive no futebol brasileiro. Depois de ter pedido desculpas aos torcedores no clássico contra a Portuguesa, ele revelou um sentimento de vergo-

Depois de três jogos sem atuar juntos, dupla está confirmada

FICHA TÉCNICA BRAGANTINO PALMEIRAS Gilvan;Maurício,Da Silva e Luis Antonio; Diego Macedo, Marcelo Godri, Paulinho,Lúcio e Esquerdinha; Rodriguinho e Frontini (Juninho Quixadá) Técnico:Marcelo Veiga

Marcos;Figueroa, Danilo,Edinho e Armero;Pierre, Márcio Araújo, Cleiton Xavier e Deyvid Sacconi; Diego Souza e Robert Técnico:Muricy Ramalho

Estádio:Nabi Abi Chedid,em Bragança Paulista (SP) Horário:16h (no RN) Árbitro:Cleber Wellington Abade Assistentes:Anderson José de Moraes Coelho e Luis Alexandre Nilsen

nha pelas sucessivas falhas no Verdão. “Fico com vergonha da comissão técnica, dos meus companheiros e da torcida. Não sei o que aconteceu. Sei que vai passar, não é costume eu errar toda hora. Vou seguir trabalhando, confiando em meu talento”, reiterou o atleta. No Bragantino, um desfalque por suspensão é certo, o zagueiro Thiago Vieira, que foi expulso na vitória sobre o Rio Branco. Maurício, um titular que retorna ao time, será o substituto natural do setor. Outras três peças estão departamento médico: os meio-campistas Francis e Adãozinho, além do atacante Léo Jaime.

Ponte Preta embalada recebe Lusa A vitória de virada sobre o Corinthians no meio de semana é a motivação da Ponte Preta para a partida de hoje, contra a Portuguesa. A equipe campineira, que volta a jogar no Moisés Lucarelli, ainda tem a chance de chegar à ponta do Campeonato Paulista com uma combinação de resultados Com 11 pontos conquistados, dois a menos que o ponteiro Santos, Ponte Preta fechará a rodada às 18h30 (no RN) desse domingo diante de um adversário até o momento inconsistente no campeonato. A Portuguesa não vence há quatro rodadas e aparece em zona intermediária da tabela, com oito pontos. Para aproveitar a boa fase e tentar novamente lotar o estádio, a diretoria da Macaca criou uma promoção específica para o jogo deste domingo. O torcedor que adquirir o ingresso vestindo uma camisa da equipe pagará apenas o valor de meia-entrada (R$ 15,00) e ainda receberá uma segunda entrada grátis. Na Lusa, a aposta em Campinas será Luiz Carlos. O atacante, que estreou marcando gol contra o Palmeiras, já mira o próximo rival.


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esportes

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Situação financeira das equipes, apesar dos altos investimentos não é boa. Real Madrid, Atlético de Madrid e o Valência devem juntos mais de 500 milhões de euros, que equivalem no Brasil a 1,130 bilhão de reais [ CRISE FINANCEIRA ]

Uefa: Europeus estão no buraco enebra (AE) - Metade dos clubes europeus tem dívidas e 20% deles contam com buracos nas contas que ameaçam sua própria existência. O alerta faz parte de um relatório amplo preparado pela Uefa sobre a situação financeira do futebol do continente considerado o mais rico do mundo. Se o fluxo de dinheiro passou a ser recorde no futebol na última década, a constatação é de que as perdas também são mais importantes. A crise mundial em 2009 expôs a situação precária de muitos clubes. Hoje, alguns deles entram em campo apenas graças a decisões da Justiça e empréstimos de bancos. De acordo com o secretário geral da Uefa, Gianni Infantino, os detalhes sobre cada campeonato e cada clube serão publicados no final do mês - 650 clubes de praticamente todos os países e da primeira e segunda divisões foram analisados. Mais de 300 não registram saldo positivo há mais de dois anos. O documento faz parte da preparação do futebol europeu para criar, até o final de 2010, novas leis que exigirão que os clubes estejam em dia com suas contas. A partir de

G

NÚMERO

650

clubes de praticamente todos os países e da primeira e segunda divisões foram analisados.

2013, o clube que não tiver receitas no mesmo volume de seus gastos seria excluído da Liga dos Campeões e Liga da Europa. 20% deles têm perdas acima de um quarto de suas arrecadações anuais.O estudo ainda mostra que um terço dos clubes está destinando mais de 70% de seus orçamentos para salários de jogadores e equipe técnica. No Reino Unido, a dívida do Manchester United chega a 700 milhões de libras esterlinas (R$ 2,1 bilhões), segundo o próprio clube. Trata-se, hoje, da maior dívida de um clube de futebol no mundo, segundo a Uefa. Em 2009, o time somou lucros de 6,4 milhões de libras (R$ 19,2 milhões), mas teve perdas de 42,7 milhões de libras (R$ 128,1 milhões). Há uma semana, o clube emitiu papéis no mercado financeiro para tentar financiar seu déficit. Mas o proble-

ma não se limita ao United. O buraco no Liverpool é de mais de US$ 400 milhões (R$ 743,6 milhões). Na Espanha, pelo menos oito clubes já declararam concordata: Sporting Gijón, Levante, Malaga, Murcia, Alavés, Las Palmas, Celta e Real Sociedad. Os clubes somam dívidas de 3,4 bilhões de euros (R$ 8,9 bilhões). Só o Real Madrid, o Atlético de Madrid e o Valencia devem mais de 500 milhões de euros (R$ 1,304 bilhão), contra mais de 437 milhões de euros no Barcelona (R$ 1,130 bilhão), mesmo com todos os títulos. Na temporada 2008/2009, apenas dois clubes conseguiram registrar lucros: o Real Madrid e o Barcelona. Mesmo assim, a receita não foi suficiente para pagar as dívidas passadas. O relatório da Uefa alerta que há incidência cada vez maior de clubes vendendo seus estádios e CTs para pagar dívidas. Outros trilham o perigoso caminho de acabar com as divisões de base ou reduzir ao máximo os investimentos em academias. A Uefa confirma que, na temporada 2008/2009, a renda com o futebol aumentou em 10%. O problema é que os custos dos clubes cresceram 11,5%

AE

LUCRO ESPANHOL O Barcelona terminou o último semestre de 2009 com um lucro recorde de 8 milhões de euros.O atual campeão espanhol revelou que as receitas do clube foram de 222,8 milhões de euros entre julho e dezembro,com um aumento de aproximadamente 20% em relação ao mesmo período do último ano. Os lucros com a Liga dos Campeões da Europa,a viagem do time aos Estados Unidos durante a pré-temporada,um amistoso no Kuwait e um novo contrato de patrocínio contribuíram para o aumento da receita.As despesas do Barcelona aumentaram 27% na primeira parte da temporada 2009/2010 em relação ao mesmo período do ano passado. O aumento dos gastos do Barcelona aconteceu principalmente por conta da contratação de jogadores,como o atacante Zlatan Ibrahimovic,da Inter de Milão,e do pagamento de premiações ao grupo,que conquistou seis títulos em 2009.

O Barcelona foi o único time da Europa que anunciou lucro em 2009

[ MÉXICO ] Os médicos consideram que o

atacante vem evoluindo de forma positiva

Marcos Lopes

Recuperação de Cabañas é lenta, mas positiva

lopesrn@hotmail.com

ABC e América BC e América entram em campo neste domingo em situações opostas não apenas na classificação. Quando tudo parecia bem encaminhado no América com a posse de José Maria Figueiredo, eis que de uma hora para outra aparece um principio de crise interna por causa do nome do novo treinador do clube. Não fosse a pronta intervenção do conselheiro Ricardo Bezerra, e o fato poderia ter tomado dimensões ruins para o clube rubro. José Maria Figueiredo enfrentou o primeiro momento de turbulência no retorno ao futebol – como dirigente – por divergências na forma de atuar do grupo de futebol, que recebeu dele – José Maria – autonomia para trabalhar e que por culpa de um ruído na comunicação interna acabou causando um clima de constrangimento, mas que já foi superado. Foi a demissão, ou a forma como ela foi feita, do técnico Paulo Moroni que desencadeou um processo de atrito entre o presidente do clube que defendeu o nome de um treinador para substituir o demitido, e que encontrou resistência por parte do conselheiro Alex Padang. Os dois dirigentes estão na paz, o nome do ex-treinador que provocou a discórdia parece que está definitivamente descartado e agora o América tem que pensar não apenas no clássico, mas principalmente em repaginar o que havia estabelecido para o Estadual e principalmente para o Brasileiro da Série B. O time não é nota dez, mas também não é zero, e precisa efetivamente de mais qualidade, precisa ser um time mais rápido, com padrão de jogo. Mas precisa, além de um treinador de algumas peças que possam modificar a característica da equipe rubra, que é irritantemente lenta. É experiente, com uma qualidade técnica de razoável para boa, mas que joga de forma muito lenta. O futebol engole qualquer time, por melhor que seja, que jogue como o América. O segredo é marcar forte e sair em velocidade.

A

NO ABC O presidente Rubens Guilherme Dantas conseguiu em pouco tempo mudar a “cara”do ABC, como clube. O primeiro grande ponto de Rubens foi acabar com a absurda centralização de poder que reinava no alvinegro. O presidente montou um grupo de trabalho que tem dinamizado o clube em vários setores, mas que tem enfrentado algumas dificuldades no futebol e que não foram causadas pelos atuais dirigentes. O ABC precisa de mais qualidade técnica em alguns setores e ninguém discute tal afirmação, mas daí a dizer que o time não tem nenhuma qualidade e que está na liderança isolada do campeonato apenas porque enfrentou adversários fracos, e não acertou nas contratações, demonstra no mínimo uma enorme má-vontade.

Fim de jogo, fim de papo EMANUEL AMARAL

ESTÁDIO LIBERADO Finalmente o estádio 9 de Janeiro está liberado e o Centenário vai poder jogar em casa.Em Mossoró,o Nogueirão continua interditado e a dupla PotiBa desabrigada jogando no Edgar Montenegro.

ARBITRAGEM EM BOAS MÃOS Paulo Jorge Brandão Figueira é na minha avaliação o melhor – disparado – árbitro do Rio Grande do Norte,nos aspectos técnico,físico e disciplinar.E o que é melhor,não faz média ao longo do jogo.O primeiro clássico do ano está bem entregue.

ALECRIM ENTROU NA BRIGA Com a vitória sobre o ASSU,o Alecrim entrou no páreo deste primeiro turno que parecia distante para o time de Wassil Mendes.O time que venceu o Camaleão teve uma postura bem diferente das anteriores e deixou no torcedor a expectativa de que o time pode de fato entrar na briga do Estadual.

Hugo Sales foi a grande decepção do Estadual. O treinador campeão de 2009 fracassou no comando do time do Vale na atual temporada e deixou o ASSU na lanterna com apenas um ponto.

idade do México (GP) A recuperação do atacante paraguaio Salvador Cabañas é lenta, mas segue positiva e constante, apesar dos riscos que o jogador ainda corre. Foi o que garantiu o neurocirurgião Ernesto Martínez Duhart, em seu último boletim médico. Segundo Duhart, a recuperação deve ser feita pouco a pouco, sem maiores alardes. “Salvador vem evoluindo satisfatoriamente, mesmo que de maneira lenta. No momento, não temos nenhuma complicação. O sangue acumulado no cérebro dele está sendo eliminado por drenagem ventricular”, explicou. De acordo com o médico, ainda existe uma inflamação, mas em um grau menor em relação ao es-

C

tado inicial. “Ele move suas extremidades, fala e responde corretamente ao que lhe perguntam. Portanto, a evolução é lenta, mas favorável”, afirmou Duhart. O especialista esclareceu que, enquanto precisar da drenagem no cérebro, Cabañas continuará em terapia intensiva e sob supervisão médica. “Ele é um homem forte e saudável. Acredito que estamos no caminho certo. Mesmo que tenha pouco apetite, ele continuará com a sonda, já que é um complemento para sua dieta, que deve ser rica em calorias”, disse. O paraguaio não lembra do dia em que foi baleado. Segundo o médico, é preciso ter cuidado e calma enquanto o jogador continua sua recuperação.

ESPORTES NA TV 9 horas - Nado sincronizado: apresentação da seleção russa;SporTV 2 10 horas - Campeonato Paulista: Monte Azul x Paulista;Payper-view 11 horas - Campeonato Italiano:Inter de Milão x Cagliari;SporTV e ESPN Brasil 11 horas - Campeonato Italiano: Bologna x Milan;ESPN Internacional 11h30 - Campeonato Alemão:Mainz x Borussia Moenchengladbach; BandSports 13 horas - Campeonato Inglês: Chelsea x Arsenal;ESPN Brasil e Gazeta 13 horas - Campeonato Francês: Toulouse x Lyon;SporTV 2 13 horas - Campeonato Espanhol: Mallorca x Villarreal;ESPN Internacional 13h30 - Campeonato Alemão: Borussia Dortmund x Eintracht Frankfurt; BandSports


esportes

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

7

[ CAMPEONATO CARIOCA ] Pensando na semifinal, técnico do Rubro-Negro optou por mandar uma equipe mista para a partida que vai definir a classificação final da equipe na primeira fase

Apito Final EVERALDO LOPES - elopes@tribunadonorte.com.br

Há 95 anos … or mais generoso que seja o ciclo natural de uma vida humana, é difícil ao homem chegar aos 110 anos. Por isso, ninguém pode acreditar que alguém que esteja na face da terra, já adulto, tenha assistido ao primeiro ABC x América, disputado dia 26 de setembro de 1915. Os dois clubes haviam sido fundados havia praticamente um pouco mais de dois meses - como o futebol ainda era grafado no mais puro inglês – foot ball, os jogadores também guardavam suas posições seguindo o linguajar dos pioneiros desse esporte. Pelo próprio nome dos jogadores verificavase logo que os atletas eram todos rapazes da sociedade natalense. Antes mesmo da fundação do ABC em 29 de junho e dias depois o América, em 14/07, os grupos de rapazes batiam bola nos descampados de Natal. Que eram muitos, para uma cidade de uma população de menos de 50 mil habitantes, segundo o mestre Cascudo.

P

HÁ 95 (2)

O matutino “A República”, jornal fundado em 1899 e com circulação diária noticiando a movimentação nas repartições públicas estaduais, publicou as formações do primeiro clássico ABC x América. O ABC com Avelino, Batalha e Borges, Cabral, Paraguai e Freire, Bigois, Moacir, Mousinho (Mandu) Nóbrega e Moura (Babuá). O América com Oscar Siqueira, Lélio e Gato, Carvalho, Gallo e Toínho, Barros, Carlos Siqueira (irmão de Oscar) Neco, Garcia e Pipiu.

Há 95 (3) Vitória abecedista por 4x1, gols de Mousinho (2), Mandu e Babuá, descontando Neco para os americanos. Serviu de árbitro (chamado de referee) Júlio Meira e Sá, e auxiliares de linha (os assistentes de hoje) Sérgio Severo e Arari de Brito. O campo, na época chama-

do de ground, era o terreno onde hoje está praça Pedro Velho (praça Cívica). Fonte: livro “Da Bola de Pito ao Apito Final”, lançado por este colunista em 2006. O primeiro ABC x América deu a largada numa “guerra” que ainda vai se alongar por muitos anos.

PRIMAZIA

Somente duas cidades têm a primazia de haver hospedado o maior clássico do RN em caráter oficial: Natal e Mossoró, sendo a cidade oestana indicada devido problemas de obras no Machadão visando a Série “A” de 2007, com vitória do América por 2x0, gols de Souza e Isidoro). No primeiro clássico jogado no Machadão, dia 04/06/72, valendo o Estadual daquele ano, deu ABC 1x0, gol de William (já falecido).

Goleadores Tanto ABC como América tiveram grandes goleadores na história do clássico, no passado e no presente. O ABC teve o cearense Xixico, Hermes, Albano, Tico, Oliveira, Cocó, Jorginho, Alberi Reinaldo, Marinho Apolônio, Silva, Claudinho, Leonardo e Sérgio

Alves, goleador várias vezes. No América, Paulo Teixeira, Dieb, Gilvandro, Assis, Saquinho (goleador em três anos seguidos), Evaldo, Aloísio, Silva (defendendo o América), Baíca, Hélcio Reinaldo, Sandro Gaúcho e Helinho.

O OUTRO LADO

Segundo o coleguinha Marcos Santos, do “Jornal de Fato”, no Estadual de 2008 apitando o jogo América x Potiguar/M o árbitro Reginaldo Gomes teria prejudicado o clube mossoroense, só não complicando mais ainda porque Milton Otaviano “segurou a barra” com sua bandeira. Dá pra entender, se agora Reginaldo entra na lista dos vetados pelo clube rubro?

Árbitros famosos Valendo Estaduais, ou jogos pelas séries “B” e “C” esse clássico potiguar já teve grandes árbitros. Os principais foram Sebastião Rufino, Airton Vieira de Morais, Arnaldo César Coelho, Romualdo

Arppi Filho, José Roberto Wrigth, Armando Marques, José Faville Neto, Wanderley Bosquillia, Emidio Marques de Mesquita,Walter Senra (Bianca, gay assumido) e, Márcio Resende de Freitas.

FERDINANDO NA GLOBO Tendo seu nome bastante citado logo após a dispensa de Moroni, Ferdinando Teixeira pode dar seu “pitaco” em algumas ondas contra seu nome. Ele é o entrevistado deste domingo no Esportes em Debate, ainda dentro do horário de verão (6h da matina), na Globo.

MÉRITO ERNANI SILVEIRA Por proposição do conselheiro Cid Montenegro, o CD do ABC aprovou a criação da comenda que leva o nome do grande presidente alvinegro que foi Ernani da Silveira. Quando o clube quiser homenagear alguém, é só providenciar a comenda.

Andrade poupa meio time do Fla contra o Boavista WANDER ROBERTO/VIPCOMM

io (AE) - O técnico Andrade não está preocupado com o adversário que o Flamengo vai enfrentar nas semifinais da Taça Guanabara. Ele vai poupar meio time do confronto de hoje, com o Boavista, às 18h30 (hora no RN), em Volta Redonda. Pouco importa ao treinador se vai encarar Vasco, Botafogo ou, quem sabe, o Madureira. Vágner Love, com dores musculares, e Ronaldo Angelim serão poupados. Willians, que torceu o tornozelo, não vai ser forçado. Além deles, o zagueiro David, com dois cartões amarelos, está fora para evitar o risco de receber o terceiro e perder a semifinal. Toró, suspenso, também não joga. Muitas mudanças que devem dificultar a missão rubro-negra de manter a invencibilidade no Carioca. “A falta do Vágner Love será sentida. Ele encaixou muito bem no time e é o artilheiro da equipe. Mas confio no Bruno Mezenga”, comentou Andrade, adiantando quem será o parceiro de Adriano no ataque. O treinador também comemorou a chance de poder dar ritmo a dois jovens jogadores. O zagueiro Fabrício e o volante Lenon. “É bom dar confiança aos dois porque podemos precisar deles na semifinal.” Mesmo sem muitos titulares, Andrade diz ter exigido do elenco alto nível de concentração e a busca determinada da vitória para garantir a primeira colocação do grupo A, que garantiria o confronto com o segundo do B. Com 16 pontos, basta a vitória. Um empate e uma vitória do Fluminense sobre o Olaria, dá o primeiro posto aos tricolores. Já classificado para a semifinal, Andrade adiantou que não tem preferência por adversário, mas afirmou que prefere jogar no sábado de carnaval em vez da quarta-feira de cinzas. “Se pudesse escolher, preferiria jogar no sábado. Quanto ao adversário, quem quer ser campeão não pode escolher resultado, então não tem essa de prefirir Vasco ou Botafogo”, declarou. Andrade também explicou as ausência de Vágner Love, Willians, Ronaldo Angelim e Daviid. Enquanto os dois primeiros serão poupados por questões médicas, os últimos não vão entrar em campo por estarem pendurados com dois cartões amarelos.

R

FICHA TÉCNICA FLAMENGO BOA VISTA Bruno;Léo Moura, Álvaro,Fabrício e Juan;Lenon,Fernando,Kleberson e Vinícius Pacheco; Bruno Mezenga e Adriano.Técnico Andrade.

inicius;Getúlio,Bruno Costa,Edson e Carlos Alberto; Thiaguinho,Mancuso,Leandro Cruz e Paulo Rodrigues; Tony e Léo Guerreiro.Técnico - Emerson Ávila.

Juiz - Maurício Machado Júnior. Horário - 19h30. Estádio - Raulino de Oliveira

Para não correr risco de atuar desfalcado na semifinal, Andrade decidiu poupar alguns jogadores

Botafogo prega cautela na decisão O Botafogo precisa apenas um empate neste domingo, às 16 horas (no RN), com o Resende, no Engenhão, para garantir a classificação às semifinais da Taça Guanabara. A missão não é das mais difíceis, mas ninguém em General Severiano quer cantar vitória antes da hora. O discurso é de respeito total ao limitado adversário. “Ficamos em boa posição para nos classificar, mas temos que seguir trabalhando, pois ainda não conseguimos nada. O time está acertando seu jogo, fazendo gols e virando a imagem do início do campeonato”, afirmou o atacante Loco Abreu, certo de que jogador da sua posição vive de gols. “Atacante tem que fazer gol. Não importa se bonito ou feio, a bola tem que ir para a rede”, completou. Animado com a reação do Botafogo - obteve duas vitórias se-

FICHA TÉCNICA BOTAFOGO RESENDE Jefferson,Wellington,Fahel e Fábio Ferreira;Alessandro, Leandro Guerreiro, Eduardo,Lucio Flavio e Marcelo Cordeiro; Caio e Loco Abreu. Técnico - Joel Santana.

Cléber;Bruno Leite, Breno,Márcio Cleick e Felipinho; Márcio Gomes,Léo Silva,Beto e Hiroshi; Elias e Fabiano.Técnico - Marcelo Buarque.

Juiz - Gutemberg de Paula Fonseca. Horário - 16 horas (no RN. Local - Engenhão.

guidas no Estadual do Rio), o técnico Joel Santana terá dois desfalques para o jogo. O zagueiro Antônio Carlos e o atacante Herrera vão cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

Artilheiro do Alvinegro no Estadual, com três gols, Herrera vai ceder lugar a Caio, que atuaria pela primeira vez como titular. O jovem atacante, de 19 anos, vem jogando bem. Fez dois gols ao todo nos jogos contra América e Madureira. Priorizando a marcação, o Resende espera surpreender o Botafogo. “Esperamos manter a força da nossa marcação. Será uma partida muito complicada, mas os jogadores estão motivados e dispostos a honrar a camisa do Resende”, disse o treinador Marcelo Buarque. Joel Santana admitiu que as vaias vindas da arquibancada do Maracanã abalaram os jogadores. Mas, segundo ele, a goleada que deixou a equipe perto da classificação para a semifinal da Taça Guanabara fará com que, a partir de agora, haja uma ajuda recíproca em prol do Botafogo.

Fluminense quer recuperar a ponta O Fluminense ainda sonha alcançar a primeira posição do Grupo A para enfrentar possivelmente o Botafogo nas semifinais da Taça Guanabara. Para tanto, precisa vencer o Olaria neste domingo, às 19h30, no Engenhão, e torcer por tropeço do Flamengo contra o Boavista, em Volta Redonda. “Agora é continuar trabalhando forte para chegar à final da Taça Guanabara”, disse o zagueiro Cássio. “Não vamos só cumprir tabela, queremos ainda a liderança do grupo. Pode acontecer”, emendou o defensor, certo de que esta é a sua melhor fase com a camisa do Fluminense. “Devo ao técnico Cuca por acreditar em mim.” Cuca deve escalar o Fluminense com um time misto. Ele não quer correr o risco de perder jogadores importantes numa partida que não vale rigorosamente nada. A equipe tricolor já está classificada para as Semifinais. “Estamos classificados, vamos ver se terminamos em primeiro ou se-

SÃO JANUÁRIO

GOLSTORE É SUCESSO

INGRESSO

VASCO PEGA O MADUREIRA

Muita gente na inauguração da nova lojinha do América – a GolStore, com um bonito visual noturno. Muitas novidades para os torcedores do clube Vermelho, e preços camaradas. O mundo americano lá esteve, inclusive vários ex-presidentes. Quem estava lá era o advogado Joacy Bastos, hoje residindo em Brasília, presidindo o TJD da Federação de Futsal do Distrito Federal. Mantém concorrido escritório de Consultoria Esportiva.

Acontece neste América x ABC o que se viu no último clássico que teve o clube rubro como mandante. O ABC não disporá de ingressos, acontecendo o mesmo no jogo da volta, no “Frasqueirão”. O abecedista poderá adquirir ingresso na Central de Bilheteria (no Machadão) ou na sede rubra. A PM fará o tradicional isolamento, abrindo espaço na medida em que aumentar o volume das duas torcidas.

Rio - A fase de grupos da Taça Guanabara não foi problema para o Vasco, que venceu todos os seus seis jogos até a partida deste domingo, contra o Madureira, às 16 horas (no RN), em São Januário. Com o primeiro lugar do grupo B virtualmente assegurado, o técnico Vágner Mancini vai colocar em risco a campanha perfeita com vistas à estreia na Copa do Brasil e à semifinal da Taça GB. Alguns titulares não enfrentam o Madureira, enquanto outros que vão a campo neste domingo não jogam contra o Sousa, da Paraíba, na quarta-feira.“Vamos analisar cada jogador individualmente. Vamos ver quem está mais desgastado e quem pode ganhar mais jogando hoje. Alguns precisam ganhar ritmo, outros têm de ser preservados. Posso privilegiar o jogo de quarta para certas posições e as semifinais da Taça Guanabara para outras”, adiantou Mancini.

gundo lugar do grupo. Mas o importante é chegar na final. O FlaFlu mostrou que temos chance de ganhar. Se tirar aquele meio tempo, nosso campeonato foi irretocável”, disse Cuca, referindo-se ao clássico que o Fluminense perdeu por 5 a 3 e sofreu quatro gols apenas no segundo tempo. FICHA TÉCNICA FLUMINENSE OLARIA Rafael;Mariano, Gum,Cássio e Julio Cesar;Diogo (Marquinho),Diguinho, Everton e Conca;Willians e Alan.Técnico Cuca.

Ângelo;Ivan,Amarildo,Thiago Eleutério e Diego;David, Romário,Waldir e Araruama;Aleílson e Cacá.Técnico Dé.

Juiz - William Marcelo de Souza Nery. Horário – 18h30 (hora no RN). Estádio - Engenhão.

O Olaria espera repetir a atuação que teve no empate por 3 a 3 com o Flamengo, quarta-feira, no Maracanã. O time atuou com muita velocidade e quase derrotou a equipe rubro-negra. Chegou a perder um pênalti. As previsões pessimistas em relação a volta da dupola Fred e Maicon ao ataque do Tricolor, podem não se confirmar. As chances do técnico Cuca poder contar com o ataque considerado titular, na semifinal da Taça GB são consideradas boas pelos médico das Larajeiras. Michael Simoni, está otimista quando a recuperação dos atletas, mas preferiu não determinar o dia em que os dois retornarão aos treinos com o restante do elenco. Mas existe a possibilidade de que isto aconteça já no início da próxima semana. “O que nós estamos fazendo é um trabalho para que eles tenham chance de jogar na semifinal. Quando eles vão poder treinar, ainda vamos ter que avaliar diariamente” explicou Simoni.


esportes 8 | Natal Rio Grande do Norte | Domingo | 07 de fevereiro de 2010 WILSON DIAS/ABR

Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Carlos Arthur Nuzman, elogiou o técnico argentino e acredita que ele irá fazer o Brasil ser novamente respeitado no cenário mundial

[ BASQUETE ] Presidente do COB acredita que

o argentino irá tornar a seleção competitiva

Escolha de Magnano é elogiada por Nuzman R io de Janeiro (GP) - Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman elogiou a escolha de Ruben Magnano como novo técnico da seleção brasileira masculina de basquete. O dirigente encontrou-se com o treinador, com o presidente da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), Carlos Nunes, e com o diretor de Marketing da CBB, José Carlos Brunoro. “A Confederação está de parabéns por essa grande contratação para o esporte brasileiro. Trata-se de um técnico campeão olímpico, que levou a Argentina à medalha de ouro em Atenas 2004” , afirmou Nuzman. “Da mesma forma, o Brunoro, com a sua experiência, tem muito a contribuir na CBB. Com essa estrutura profissional estou certo de que o basquete masculino trilhará um caminho de sucesso”, emendou. Carlos Nunes também gostou do resultado da reunião. “Foi um encontro muito proveitoso. Apresentamos o Magnano ao Nuzman

e repassamos os planos e objetivos para o basquete até os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. O contato com a entidade máxima do esporte brasileiro é muito importante para o desenvolvimento da nossa modalidade”, afirmou. O próximo compromisso do técnico Rubén Magnano com a seleção brasileira a viagem para os Estados Unidos com o objetivo de conversar com os atletas que atuam na NBA. O técnico embarca neste sábado ara Cleveland para encontrar com Anderson Varejão e assistir ao confronto entre o time da casa e o New York Knicks. Na segunda, o argentino segue para Denver para conversar com o pivô Nenê Hilário e ver o brasileiro em ação contra o Dallas Mavericks. Em Phoenix, no dia 10, se encontra com Leandrinho Barbosa e assiste ao confronto entre o Suns e o Portland Blazers. No dia 11, Magnano estará em Dallas para acompanhar o All-Star Game.

Magnano visita Maracanã antes de seguir para os EUA O técnico da seleção brasileira de basquete masculino, o argentino Ruben Magnano, visitou o Maracanã e o Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. De viagem marcada para os Estados Unidos, onde conversará com os brasileiros que atuam na NBA, o novo comandante da seleção mostrou-se impressionando com o palco da final da Copa de 1950. “É um lugar realmente grandioso, digno de um país que gosta tanto de futebol. Espero poder assistir a algum clássico do Rio e me divertir junto com o público brasileiro”, disse o técnico, torcedor do Belgrano de Córdoba. Na saída, o argentino tomou pela primeira vez água de coco, e garantiu ter gostado da experiência. “Nunca tinha tomado isso. É bom demais”, disse. O treinador da seleção também visitou o Maracanãzinho e disse

já imaginar um jogo do Brasil com o ginásio lotado. “Fiquei impressionado com a beleza e a grandiosidade do Maracanãzinho. Fiquei imaginando o ginásio lotado, com mais de onze mil pessoas. As instalações e o piso são de excelente qualidade”, justificou. Após a visita às instalações esportivas, Magnano rumou para a sede do Comitê Olímpico Brasileiro, onde conheceu o presidente Carlos Arthur Nuzman, que não poupou elogios ao novo comandante do basquete masculino brasileiro. “Trata-se de um técnico campeão olímpico, que levou a Argentina à medalha de ouro em Atenas 2004. Da mesma forma, o [José Carlos] Brunoro, com a sua experiência, tem muito a contribuir na CBB. Com essa estrutura profissional estou certo de que o basquete masculino trilhará um caminho de sucesso”, projetou Nuzman.

[ OLIMPÍADA ] Carlos Osório deixa a função

executiva para integrar o Conselho Diretor

Secretário-geral do Rio 2016 vai deixar o cargo Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro-2016 (Co-Rio) anunciou que o secretário geral Carlos Roberto Osório deixará o cargo. O executivo está sendo remanejado para uma das vicepresidências do Conselho Diretor, além de assumir uma nova secretaria municipal a convite do prefeito Eduardo Paes. “Carlos Roberto Osório continuará conosco, contribuindo com sua experiência. Ele apenas sairá de uma função executiva para o Conselho Diretor. O Carlos Roberto é um companheiro de 20 anos ”, comentou Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do Co-Rio. Na estrutura inicial do Co-Rio

O

estão confirmados os nomes do diretor de Comunicação e Marketing, Leonardo Gryner; do diretor de assuntos corporativos, Carlos Luiz Martins; do diretor interino de operações, Mário Cilenti; do gerente de projetos, Alexandre Techima; do diretor de esportes, Agberto Guimarães e da diretora do jurídico, Ana Luiza Pinheiro. “Geralmente, os comitês organizadores têm entre 16 e 20 organogramas até a realização dos Jogos. O Rio 2016 definiu os nomes para a estrutura inicial”, afirmou Nuzman. A consultoria Odgers & Berndtson, que trabalhou com Vancouver-2010 e Londres-2012, foi contratada para selecionar outros executivos para o Rio 2016.


A REVISTA DA TV É UM SUPLEMENTO DA TRIBUNA DO NORTE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE.

revista da tv Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 07 de fevereiro de 2010

ENTENDA POR QUE “LOST”- QUE ESTREIA SUA ÚLTIMA TEMPORADA - MEXE COM OS NERVOS DE UMA LEGIÃO DE FÃS PÁGINAS 6 A 8


Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

revista da tv

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

Bernardo consegue enganar Eleutério para que ele e Cristiana fujam. Rafael fica encantado com a beleza de Nanda e a beija. Lucca explica para Bimba e Alê seu plano de vingança contra as meninas. Bia e Tati resolvem entrar na mata para procurar Bernardo e Beto vai com elas. Nanda reclama de Antônio para Rafael. Cristiana e Bernardo encontram um casebre na mata, onde resolvem se abrigar. Bernardo se declara para Cristiana e a beija.

Rafael pede ajuda para o policial Alencar, que os leva para o posto da polícia rodoviária. Cristiana se declara para Bernardo. Eleutério e Gonçalo encontram Bernardo e Cristiana e os prendem até que Luizão chegue. A turma do Himalaia decide levar os filhos de Martinho escondidos para o médico. Eleutério e Gonçalo capturam Beto, Victor, Bimba, Fernandinho, Domingas, Bia Lucca, Valentina e Tati.

Luizão fica irritado com Eleutério e Gonçalo por terem prendido tantos adolescentes. Alê e Maria Cláudia estranham não ter ninguém no camping e chamam a polícia. Antônio fica eufórico ao falar com Nanda, que agradece Rafael por ter viajado com ela. A turma do Himalaia finalmente vai para Serra da Pedra. A polícia acaba com a serraria. Cristiana termina o namoro com Victor.

Victor diz que vai esperar Cristiana se decepcionar com Bernardo. Fernandinho e Domingas concordam que precisam amadurecer para morarem juntos. Rita conta, sem querer, a Maria Cláudia que Lise é L.F. Ribeiro. Antônio dá flores à Arlete. Alê confessa à Maria Cláudia que gosta dela. Os Vikings Bronzeados vencem o jogo e Bernardo chama Cristiana para sair de carro e comemorar.

Alcino fica chocado ao saber que Leda negociou a guarda de Débora com Verônica. Ferdinando conta para Gustavo sobre o sumiço de Waldemar e ele segue com Rose para a casa de repouso. Waldemar é assaltado em uma praça. Nuno sai com Heloísa. Luli vibra por responder certo à pergunta do programa. Severo, Paquito e Áurea não conseguem furar o chão com a picareta. Nuno se surpreende ao ver a foto de seu avô no telão na lanchonete.

Luli ganha o quiz show e se declara para Tarcísio, que não percebe. Nuno encontra Waldemar. Heloísa mostra a todos na Aromas a notícia sobre a fuga de Jair e Antônio e Verônica sorri aliviada. Eurídice fica enciumada ao ver Tarcísio elogiar Luli. Duda e Igor ficam indignados por ter que limpar o colégio depois da aula. Verônica planeja entregar o projeto de Davi para Juarez, um fabricante clandestino.

Luli se declara para Tarcísio e eles dão um beijo. Verônica consegue uma sessão de fotos para Glória, que fica radiante. Severo contrata Tião e Fiasco para trabalharem em seu projeto suspeito. Alcino e Mari tentam convencer Débora a conversar com Leda. Péricles tenta animar Bené, que está triste por causa de Titânia. Bené vai até o clube e Sólon o prende num baú. Taís chega à igreja.

Flanelinha ajuda Bené a sair do baú e ele fica espantado ao ver Titânia com seus filhotes. Verônica entrega o cartão do restaurante onde Juarez irá se encontrar com Davi a Heloísa e pede que ela faça com que Nuno testemunhe o encontro. Bené chega à igreja e Sólon vai embora sem que ninguém perceba. Gustavo descobre que o perfume foi copiado e fica transtornado.

SEGUNDA

SÁBADO

Inter TV/Cabugi – Canal 11

MALHAÇÃO ID Nanda e Rafael são assaltados e ficam no meio da estrada. Victor procura por Cristiana pela trilha onde ela passou com Bernardo. Antônio fica incomodado de falar sobre a mãe de suas filhas com Arlete. Cristiana e Bernardo seguem em direção ao som de uma motosserra. Nanda desmaia na estrada, nos braços de Rafael e ele fica assustado. Eleutério, um capanga da madeireira, flagra Bernardo e Cristiana espiando.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Inter TV/Cabugi – Canal 11

CAMA DE GATO Rose fica surpresa quando Gustavo diz que prefere morar no quartinho a ficar longe dela. Roberto engana Waldemar, que fica desconfiado de sua explicação. Taís aceita a proposta de Sólon. Gustavo se declara para Rose e eles se beijam. Tião sente ciúmes ao ver Heloísa e Nuno juntos. Bené pede Taís em casamento, deixando Sólon chateado. Gustavo rasga o contrato com Paolo e Verônica fica irritada.

Verônica exige que Heloísa conte para Gustavo sobre o encontro de Davi. Alcino invade a sala de Gustavo e acusa Verônica de querer separálo de todos. Taís decide desfilar em uma escola de samba no lugar de Neide Beatriz. Davi começa a explicar o que aconteceu a Nuno e Gustavo ouve parte da conversa, tira conclusões precipitadas e os dois irmãos se desafiam.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

Deodora vai ao encontro de seu pai. Albano e Regeane se beijam. Portinho fica arrasado ao ver a cena pelo monitor. Leal e Nelinha se enfrentam e ela cai no choro assim que o pai se afasta. Tertuliana guarda o presente que Portinho deu para Regeane na bolsa de Nelinha. Hélia pega a escova na bolsa de Nelinha e, pensando em um teste de DNA, comenta com Fidélio que vai levá-la para saber se a menina é mesmo filha de Leal.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

Alice vai ao Gengibre. Bernardo convida Alice para ir ao seu apartamento. Rafaela fala com Helena que a viu beijando Bruno. Rafaela deixa Helena perturbada com seus comentários. Luciana e Tereza conversam sobre sua ida para a casa de Marcos. Alice diz que vai cozinhar para Bernardo, enquanto ele toma banho. Marcos afirma que Helena está lhe escondendo alguma coisa e eles falam de separação novamente.

Potengi – Canal 3

TEMPOS MODERNOS

Bernardo conta que Verônica e Bela estão amigas. Rodrigo não entende nada. Dinho se passa por comprador de carro e combina um encontro com Bela. Vera chega ao estacionamento e vê Dinho apontando uma arma na direção de Bela. Ele grita com Bela, que dirige apavorada. Ele então se revela como Dinho e Bela fica chocada. Dinho leva Bela até uma estrada deserta onde se encontram com Ataulfo. Dinho e Ataulfo comemoram a morte de Bela.

Zeca fala com Nabuco que encontrou o amor de sua vida e pensa em se casar com ela. Hélia vai até o laboratório para buscar o resultado do exame de DNA. Portinho invade o Titã e desafia Albano. Zeca tenta terminar com Nara, mas é interrompido por Hélia. Zeca descobre que não é adotado. Ditta fica magoada ao ver seu nome riscado na tatuagem de Ramón. Ramón e Ditta se beijam. Hélia conta para Zeca que Leal é seu pai e ele desmaia.

Hélia ajuda Zeca e conta toda sua história para o filho. Nara avisa Nelinha que ela e Zeca não vão ficar juntos. Albano aceita o desafio de Portinho e depois o ironiza. Regeane encontra Portinho e exige que ele desista do desafio contra Albano. Leal diz a Goretti que vai tirá-la do desafio se ela não cuidar melhor de suas filhas. Nelinha chora ao pensar na saúde de seu pai e se anima ao receber um telefonema de Zeca.

Bernardo volta do banho e Alice o seduz. Marcos vai ao jardim e olha para o apartamento de Dora, que fecha a janela. Bernardo acorda e Alice vai embora. Dora tenta se desculpar com Helena, mas ela confirma que Rafaela falou a verdade. Luciana tem alta do hospital e pede que Miguel não se afaste dela. Jorge chega ao hospital e não cumprimenta Miguel. Luciana e Tereza chegam em casa e são recebidas por Isabel, Mia e Nice.

E EMISSORA NÃO DIVULGOU O CAPÍTULO.

E EMISSORA NÃO DIVULGOU O CAPÍTULO.

E EMISSORA NÃO DIVULGOU O CAPÍTULO.

Tereza não consegue esconder a satisfação ao ver Marcos chegar em sua casa. Mia mostra o blog que fez para Luciana e ela começa a ditar suas mensagens. Malu flagra Marcelão com outra mulher. Helena pergunta para Marcos sobre Luciana e ele responde com frieza. Dora liga para Garcia e fica desconfiada ao ouvir a explicação de Soraia sobre o ensaio que eles estão fazendo. Luciana fica perplexa ao ver Neto apresentar como seu médico.

E EMISSORA NÃO DIVULGOU O CAPÍTULO.

E EMISSORA NÃO DIVULGOU O CAPÍTULO.

E EMISSORA NÃO DIVULGOU O CAPÍTULO.

Antes da explosão, Vera consegue desamarrar Bela. Bela acorda confusa e diz que o pen drive estava dentro do carro. Verônica festeja a morte de Bela. Bela explica que quando pequena formou a dupla com Dinho. Vera diz que Bela não pode contar para sua família que está viva, pois a dupla assassina pode atacá-la novamente. Dinorá fica chocada ao saber que Bela está morta. Nelson passa mal. Luzia e Hortência choram sem parar. Rodrigo se desespera.

Rodrigo não consegue se controlar ao saber da morte de Bela. Olga pede que a filha apoie Rodrigo e que sofra pela perda de Bela. Verônica chora ao saber da notícia. Ninguém entende nada. Rodrigo chora ao abraçar Clemente. Bela está arrasada por ter que deixar a família sofrer. Vera consola a amiga e diz que as duas têm que fazer uma lista das possíveis pessoas interessadas em matá-la. Adriano leva um susto ao ver seu carro pinchado com a palavra assassino.

Clemente comenta com Max que ainda tem esperança de encontrar Bela viva. Bela sofre ao lembrar da crueldade de Dinho e Ataulfo. Samantha diz que a morte de Bela fez com que ela refletisse sobre Max. Elvira chora ao saber do vídeo que as crianças fizeram com Bela. Olga faz mais uma visita surpresa a Rodrigo e o consola quando é interrompida com a chegada de Vera. As duas se estranham.

Rodrigo fica constrangido diante de Olga e Vera juntas. Ricardo convida Ariosto e Cíntia para jantar. Rodrigo pede desculpas à Vera. Ele diz que não consegue parar de pensar em Bela. Vera pede que o filho tenha esperanças já que o corpo não foi encontrado. Adriano elogia Cíntia, que se sente lisonjeada. Ricardo pressiona Verônica para saber por que ela não comentou nada sobre a ida da polícia à agência.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Maura acorda rodeada de flores. Bruno acorda ao lado de Neide no apartamento da Fernanda. Paulo, Khalid e Laila armam um esquema para Tony sair do Brasil. Bruno manda o segurança descobrir o nome da praia onde Nina e Pedro estão. Antônia segue Rafael. Tony e Fernanda se beijam. César avisa a Bruno que localizou Tony. Viaturas da polícia federal seguem a ambulância onde está Domi quando surge uma van com homens de Bruno.

Paulo avisa a Nícia que trouxe Domi para a chácara e diz a Caló que Tony e Eduardo estão na Villa de Salaparuta. Fernanda liga para Tony e pede para ele entrar em contato quando sentir que ela pode ir a Palermo. Eduardo pede para o pai casar com Lígia. Dulce e Maura visitam Nina, Pedro e o bebê. Bruno oferece à Antônia uma cortesia no hotel. A pessoa misteriosa mata César com um tiro na testa. Bruno diz a repórteres que Guri é Tony Castellamare.

Antônia aceita o convite de Bruno. Ele tenta seduzi-la e descobre que, além de Khalid, Laila, Lígia e Eduardo, Fernanda também estava na casa da serra. Fernanda liga para Tony e pergunta se Lígia está com ele. Téo fala para Gigi voltar para chácara e diz que vai atrás de Renato. Sérgio diz a Lucas que Rudi está tendo uma overdos. Bruno flagra Rafael e Maura na cama.

Nina se entrega à polícia. Um médico e um enfermeiro cuidam de Rudi. Tony assiste ao último capítulo de Mascaradas e Lígia sente ciúmes. Passam-se seis meses. Tony diz à Lígia que enviou o relatório completo das atividades da máfia do narcotráfico à DEA e que agora é apenas um exportador de azeite e vinhos. Rudi trabalha como gerente na Omertà. Gigi é pega por homens de Bruno.

VIVER A VIDA

BELA, A FEIA

PODER PARALELO TV Tropical – Canal 8

2

O delegado diz à Lígia que recebeu uma denúncia de que Tony estava com ela e com o filho. Bruno convida Maura para tomar um vinho e diz que seu lugar é com a própria família. Lígia, Rafael e Fernanda saem da casa da serra. Tony desmaia e Eduardo chora sobre o pai. Domi, Laila, Khalid e Dr. Gilson os encontram. Artur procura emprego nos classificados. Paulo visita Tony, que diz ao amigo que vai voltar para a Itália.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO


Domingo | 07 de fevereiro de 2010

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 3

MTV/KELLY FUZARO

MTV/KELLY FUZARO

ZEAN BRAVO

MTV correu rapidamente atrás do prejuízo. E foi buscar no teatro e na internet novos humoristas para reforçar o elenco do canal após sofrer baixas com a saída de Marcos Mion, João Gordo e, mais recentemente, da turma do Hermes e Renato. Símbolo do humor escrachado da emissora, o grupo formado em Petrópolis — que completou uma década no ar ano passado —, participará agora do programa de Mion na Record, “Os legionários”, com estreia prevista para março. — Estamos todos na faixa dos 30 anos de idade e com dez de carreira. Estava na hora de arriscar na TV aberta — acredita Fausto Fanti, do Hermes e Renato, afirmando que terá liberdade na Record. — Teremos que fazer uma transição. Mas a gente vem evoluindo há tempos. Nosso humor nunca foi feito só em cima de palavrão. O repertório de piadas da MTV será renovado já a partir do mês que vem com o humorístico “Badalhoca”, dos cariocas Ronald Rios e Erik Gustavo. Sucesso no portal da emissora na web, a dupla ganha agora espaço fixo na programação. Os comediantes Paulinho Serra, Rodrigo Capella e Talita Werneck, da companhia teatral Deznecessários, são outros novos contratados do canal. Também em março, a trinca irá assumir o comando do “Quinta categoria”, que era apresentado por Mion e trazia ainda o grupo Os Barbixas, que deixou a MTV para atuar no “É tudo improviso”, da Band. — Essas mudanças todas são ótimas para todo o mercado — aponta Paulinho Serra, conhecido na TV através do Bee Gees Dourado e do Repórter Chorão, tipos vividos por ele durante o um ano e meio em que ficou no “Pânico”, da Rede TV!. — Pedi demissão do “Pânico” porque queria priorizar a nossa peça. Por uma sorte incrível recebi a ligação da MTV três dias depois. Com cenário e elenco renovado, o “Quinta categoria” continua investindo nos jogos de improvisos. E trará novos convidados a cada edição. — Gravamos alguns pilotos. O programa ainda é mais ou menos a mesmo, só que agora com a nossa cara — explica Rodrigo Capella, dos Deznecessários. — Queremos botar mais as pessoas da plateia no palco, interagindo com a gente. Já fazemos isso no teatro — completa o ator, que está no ar há uma semana ao lado dos seus colegas no “Bloco MTV”, programetes curtos e diários sobre carnaval espalhados pela programação. Com estreia prevista para o dia 5 de março, à meia-noite, o “Badalhoca” terá duração de 15 minutos. O programa também já vem sendo testado no “MTV na praia”, apresentado por Penélope Nova. — A MTV tem buscado muita coisa na

Ronald Rios e Érik Gustavo do Badalhoca: hit da web

A

Parte do grupo Hermes e Renato: contrato com a Record

Mais uma face do humor internet e a gente é um exemplo de fórmula que deu certo na rede. Mas acho bom esclarecer que já tínhamos o programa confirmado desde dezembro. Não é verdade que só conseguimos espaço com a saída do “Hermes e Renato” — explica Ronald Rios. A atração da dupla formada por Rios e Gustavo trará quadros como o “Com a palavra, Ronald Rios”, que já teve 26 episódios gravados para a internet. — Estamos de olhos neles há tempos. Os programas do nosso portal têm uma janela na TV (exibida na faixa “Fiz”, à meia-noite) e a audiência sempre aumentava com o “Badalhoca” — diz a diretora de programação e produção da MTV, Cris Lobo. Ela afirma ter encarado a saída de parte do elenco do canal com tranquilidade. — Pode pare-

MTV renova seu elenco de humoristas após perder Marcos Mion e Hermes e Renato para a concorrência

DIVULGAÇÃO

cer desapego, mas a gente funciona com a renovação de elenco. Temos um banco de reservas luxuoso e essa natureza de lançadores da talento. Este ano quero dar uma reforçada no nosso grupo de humor — avisa a diretora. Atual grande nome da MTV, Marcelo Adnet ganhará mais espaço: o “Furfles” voltará ao ar com uma versão turbinada. Já outras apostas do canal serão melhor aproveitadas. Didi, repórter do “Furo”, agora terá lugar na bancada do programa ao lado de Dani Calabresa e Bento Ribeiro. — Também estamos estudando um formato para o Didi ter um programa próprio. E vamos contratar mais coadjuvantes de peso, como o Fábio Rabin, para o novo “Furfles” — adianta Cris. Paulinho, Talita e Rodrigo: Deznecessários agora na TV


4

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

» BASTIDORES DE ‘AVATAR’

O E! apresenta hoje,às 17h30m,um “Behind the scenes” especial sobre “Avatar”, grande sucesso da temporada que tem nove indicações ao Oscar,incluindo de melhor diretor para James Cameron.

» A VOLTA DE ‘SOUTH PARK’

O VH1 estreia hoje,às 19h30m,a 12 temporada de “South Park”. No primeiro episódio,Cartman fica doente e tem que retirar as amídalas,porém algo horrível acontece durante o procedimento.

A S E M A N A N A T V PA G A

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

» HISTÓRIAS DA SEGUNDA GUERRA

O TV5Monde estreia terça-feira,às 21h30m,a série “Um vilarejo francês”, que aborda a ocupação alemã na Segunda Guerra Mundial por meio da história de moradores da cidade de Villeneuve.

OLÍVIA MENDONÇA

DIVULGAÇÃO

»TERRORISMO I

Hoje, às 19h, o Discovery exibe o documentário “Tecnologia antiterror ”, que mostra como a combinação de ciência, tecnologia e muito dinheiro possibilitou aos Estados Unidos criar um arsenal de proteção contra o terrorismo que se aproxima de projeções futuristas. O especial também mostra imagens exclusivas feitas nas instalações onde são testadas tecnologias que protegem aeronaves comerciais de sequestros e explosões.

»TERRORISMO II

Ainda sobre terrorismo e, em especial, os atentados de 11 de Setembro, o The History Channel apresenta amanhã, às 21h, o especial “O dia após o desastre”. Nele são mostrados o plano de segurança dos Estados Unidos contra novas ameaças, especialistas demonstrando como agir em cenários de caos e heróis que têm como missão resgatar as vítimas.

»QUASE REALITY

O

Canal Brasil estreia quinta-feira, às 20h15m, a série “As chacretes”, que mostra o que aconteceu com 13 das principais assistentes de palco de Abelardo Barbosa, o Chacrinha, após a sua morte. Em relatos emocionantes, o público relembra um dos grandes marcos da cultura popular nacional e conhece as histórias de algumas das mulheres mais desejadas pelos telespectadores. A obra é dirigida por Nelson Hoineff, que também assinou o documentário “Alô, Alô, Terezinha”, sobre o Velho Guerreiro. O primeiro episódio é estrelado por Gloria Maria Aguiar da Silva, mais conhecida como Índia Potira. Uma das chacretes mais cobiçadas, ela foi também, segundo suas amigas, aquela que ganhou mais dinheiro.

O Cartoon Network exibe a partir de hoje, às 20h, a segunda temporada do programa “Ilha dos desafios”, desenho animado que satiriza a fórmula do reality show. Agora rebatizada de “Luzes, drama, ação!”, a atração traz, nesta leva de episódios, 14 dos 22 competidores presos num estúdio de cinema abandonado disputando o prêmio de US$ 1 milhão. A partir do dia 14, os novos episódio vão ao ar às 20h30m, com a reapresentação do anterior às 20h.

DIVULGAÇÃO/GNT

DIVULGAÇÃO/GLOBO NEWS

»ANTES DA TRAGÉDIA

O GNT exibe na madrugada de hoje para amanhã, às 0h30m, o documentário “Ei, you! – O Haiti antes do terremoto”, feito por uma equipe de brasileiros em dezembro de 2009 para mostrar a realidade do país e a presença do Brasil na Minustah, a missão da ONU de estabilização.

»TELECINE NO ‘DIVÃ’

O Telecine Premium exibe sábado, às 22h, o filme “Divã”, de José Alvarenga Jr. Nele, a protagonista Mercedes (Lília Cabral), no auge de seus 40 anos, decide fazer um balanço e resolver alguns questionamentos de sua vida.

ȃ RAPIDINHO

O SescTV exibe amanhã, às 21h20m, os curtas “Os filmes que não fiz” (Brasil), dirigido por Gilberto Scarpa, e “A muralha da China” (Holanda), de Sytske Kok, dentro da série “Coleção 20 anos do Festival de Curtas Metragens de São Paulo”.

»

COPA,COISA NOSS A A Globo News exibe sábado, às 21h05m, um program a especial sobre a história das seleçõe s brasileiras na Copa do Mundo. Nele, há entrevistas de grandes nomes do nosso futebol, como Pelé. Daniel Fi lho lê ainda um texto feito por Luís Fe rnando Verissimo para o prog rama.


revista da tv

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

5

ANDRÉ COELHO

JOANA DALE

m vez do animado Bar da Dona Jura, ponto de encontro no subúrbio carioca, um clube de salsa localizado em South Beach, Miami, promete ser o palco das mais divertidas cenas do núcleo popular de “El clon”, adaptação em espanhol da obra de Glória Perez que tem estreia prevista para o próximo dia 15, nos Estados Unidos. O remake de “O clone” é uma coprodução da TV Globo e da americana Telemundo Internacional. As gravações começaram em janeiro, numa cidade cenográfica de dois mil metros quadrados especialmente construída para o projeto, na Colômbia. Assim como na versão original, que foi ao ar há nove anos, a adaptação terá cenas ambientadas em cidades do Marrocos. — Na verdade eu deveria ter acompanhado esse trabalho de adaptação, mas coincidiu com “Caminho das Índias”. O projeto deles é manter fidelidade ao original, com liberdade criativa para contar a história para um público diferente — explica Glória. — Recebi os dez primeiros capítulos e notei pouquíssima diferença. Vão conservar a campanha antidrogas, mas lá, por exemplo, o encontro de uma adolescente com a droga se dá de maneira diferente. A autora não esconde a satisfação em ver a polêmica da clonagem humana ser contada novamente em 150 capítulos (a versão brasileira teve 221). Vale ressaltar que “O clone” já foi exibida em mais de 90 países, com legendas ou dublagens. Agora, a história de amor impossível será narrada em espanhol, com um casal de mexicanos protagonistas: a atriz Sandra Echeverría será Jade (mocinha vivida por Giovanna Antonelli em 2001) e o galã Maurício Ochmann, Lucas (personagem interpretado por Murilo Benício). — Escrever uma história que corra o mundo e seja contada com todas as línguas possíveis é tudo o que um escritor pode querer. Sempre escrevi com essa ideia, por isso busquei temas atuais, universais e ousados — afirma. Ainda este mês, a autora viajará para Colômbia para acompanhar as gravações. Mas só fará as malas depois do carnaval. — Amo ir à Sapucaí. Ano passado não consegui ir, pois quem escreve novela sozinha não pode tirar férias. E prefiro não ir do que ter que sair no meio do desfile. Chego na primeira escola e só vou embora de manhã. Também vou aos camarotes, mas o mais interessante é ficar ali na concentração vendo tudo acontecer, aquelas entrevistas sensacionais com as rainhas da bateria — diz Glória, que recebeu a equipe da Revista da TV em seu escritório, com vista panorâmica para a Praia de Copacabana. Um pomposo obstáculo, porém, desvia o olhar de quem senta na saleta da inebriante paisagem: a estatueta do International Emmy Awards, entregue nas mãos de Glória em novembro do ano passado, em Nova York,

E

Momento feliz: “Além da conquista profissional, tem a da minha saúde, mais importante”

La G l ó r i a Recuperada de um linfoma,autora de ‘O clone’ revela como será o remake em espanhol da novela DIVULGAÇÃO

como prêmio pela melhor novela de 2009, “Caminho das Índias”. Bem lustrado, o troféu ocupa espaço nobre na bancada de trabalho da autora, ao lado de um grande porta-retrato com a foto de sua filha, Daniela Perez. — Esse Emmy é mais bonito que o Oscar, tem movimento. Se fico uma semana sem vir ao escritório, levo o troféu para casa. Imagina se alguém deixa o Emmy cair no chão na hora de limpar a mesa? Engraçado que todo mundo quer tirar foto com ele! — diverte-se Glória, diante da estante recheada de livros, porta-retratos e bonequinhas da Betty Boop. Gentilmente, ela pede ao fotógrafo para fazer uma fotografia que reproduza o momento feliz que ela está vivendo. — É para celebrar as conquistas. Não só a profissional, mas também a da minha saúde, que é até mais importante.

Maurício Ochmann e Sandra Echeverría: protagonistas mexicanos

Ano passado, no meio do “Caminho das Índias”, Glória precisou combater um linfoma instalado na tireoide. A autora fez uma cirurgia de retirada e, em seguida, seis sessões de quimioterapia. Tudo sem deixar a peteca cair: Estar fazendo a novela acabou sendo uma sorte porque todos os médicos dizem que a maneira como você encara a quimio é importante para suportar os efeitos colaterais. Então comecei a pensar nisso. Tinha meta de entregar capítulos, fazer a minha obra. É muito importante não deixar de levar a sua vida. Se você se entrega à imaginação... Eu, por exemplo, tenho uma imaginação muito fértil e não posso me entregar. Não que o pensamento positivo possa mudar tudo, mas ele ajuda — conclui Glória, que ainda está usando uma peruca com o corte e cor idênticos ao seu natural antes do início do tratamento. — O meu cabelo já está crescendo, mas ainda está joãozinho... — avisa. No início do ano, Glória precisou fazer alguns exames para ver se estava tudo realmente bem com ela. O último foi o chamado PET scan, “uma espécie de radiografia da cabeça aos pés”: Olha que coisa interessante da vida moderna: pelo PET da cabeça o médico disse que não vou ter Alzheimer! Fiquei muito feliz. O exame indicou também um probleminha no joelho. Mas não é nada sério: Glória deu um mal jeito enquanto fugia de uma barata em casa. — Abri a gaveta e dei de cara com uma barata enorme. Dei um pulo olímpico e ferrei o joelho — narra, mancando levemente. Desde então, Glória está mais cuidadosa na arrumação das gavetas de casa — atividade que mais tem feito desde o encerramento de “Caminho”: Só não posso dizer que estou completamente de férias porque quando você está fazendo uma novela tudo fica acumulado. Então ainda tenho muitas coisas para fazer, além de arrumar gavetas e coisas quebradas que não foram consertadas durante a novela. Daqui a dois meses vou começar a passear um pouco, pois viajar limpa e deixa a cabeça mais arejada para pensar em novos temas. Depois dos ciganos, dos muçulmanos e dos indianos, qual será o povoado retratado da vez? — Na verdade, mostrar uma cultura diferente nunca foi o meu projeto. Por casualidade mostrei em “Explode coração”, em “O clone”... O que gosto de falar mesmo, e o que pode dar uma unidade no meu trabalho, é a preocupação em mostrar o mundo moderno, como os avanços tecnológicos influenciam a vida cotidiana na medida em que trazem dramas novos. Em “O clone”, os árabes estão ali representando uma cultura totalmente apegada a Deus em contraponto com o cientista que toma o lugar de Deus — responde Glória. Se rolar nostalgia, basta pegar o avião rumo aos EUA para conferir “El clon” na Telemundo.


6

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

fim O início do

ERIKA AZEVEDO E TATIANA CONTREIRAS

revista da tv

Com mais perguntas do que respostas,a sexta e última temporada da série-fenômeno ‘Lost’estreia no Brasil nesta terça-feira

programa deTV ganhou espaço além do que era mostrado na telinha,gerando desdobramentos na inter-

Juliet conseguiu explodir a bomba? O plano de

net — tanto por parte dos fãs, ávidos por trocar in-

mudar a história para que o voo 815 chegue a seu des-

formações em fóruns e blogs,como pelos criadores,

tino vai dar certo? Jacob morreu mesmo? E Kate,vai

que usaram a web para lançar peças extras do que-

ficar com Sawyer ou com Jack? Estas e (muitas) ou-

bra-cabeças e construir a história com os espectado-

tras perguntas serão respondidas a partir de terça-

res. A promessa dos produtores �� de que os episó-

feira,às 21h,quando estreia no canal por assinatura

dios iniciais da sexta temporada trarão mais respos-

AXN a sexta e última temporada de “Lost”. Ou não.

tas que as três temporadas anteriores juntas, mas

Quando o assunto é a série mais misteriosa de to-

que isso não significa que todas as perguntas serão

dos os tempos,nunca é possível prever ao certo o que

respondidas.—Várias pessoas já descobriram ques-

vem pela frente.No Brasil, pela primeira vez a série

tões importantes,mas elas ainda não têm informa-

chegarà àTV com apenas uma semana de atraso com

ções suficientes — contou Damon Lindelof,roteiris-

relação aos EUA,onde estreou na última terça o epi-

ta e produtor da série,que ajudou a criar ao lado de

sódio duplo que abre a temporada — batizado de

Jeffrey Lieber e J.J.Abrams,à rede deTV britânica Sky

“LAX.”,código do aeroporto de Los Angeles —,visto

One.Aqui,apresentamos os dez mistérios que mais

por 12 milhões de pessoas. Até hoje, a série deixou

enlouquecem os fãs.Agora é esperar para ver.

mais perguntas que respostas.Mas não é só o mistério que fez de“Lost”uma série especial.Com ela,um

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

LEIA MAIS NA PÁGINA 8

OS DEZ MAIORES MIS 1 2 OS NÚMEROS: Todas as temporadas foram permeadas pelos misteriosos 4,8,15,16,23 e 42:do bilhete de loteria de Hurley aos códigos que precisavam ser digitados na estação Cisne,passando por diversas referências ao longo da série.O que eles significam e por que eles são tão importantes?

6

BLACK ROCK: O navio encalhado no meio da ilha sempre foi uma incógnita na série.No final da quinta temporada,Jacob e o homem de preto assistem à sua chegada,discutindo a intenção de seus ocupantes.Como o barco encontrou a ilha e o que aconteceu a seus tripulantes é um enigma.

O MONS famigera ilha serv carrasco mortas e O que el mais intr primeiro

7

LOCKE: D movimen acidente uma rela chegand Outros.D de Richar tão impo


Domingo | 07 de fevereiro de 2010

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

STÉRIOS

STRO DE FUMAÇA: A ada fumaça preta que ronda a ve de sistema de segurança, juiz o, toma a forma de pessoas e mata quem cruza seu caminho. a é realmente é um dos segredos rigantes da série desde o o episódio.

Desde que recuperou o nto das pernas depois do do voo 815,ele descobriu ter ção especial com a ilha, do a ser visto como um líder pelos Durante sua vida,recebeu visitas rd e Jacob.Assim,por que Locke é ortante para a ilha?

3

8

RICHARD ALPERT: Integrante mais antigo da tribo dos Hostis e única pessoa com contato direto com Jacob,Richard aparece em diferentes décadas da história,dentro e fora da ilha,sempre com a mesma aparência e os indefectíveis olhos pintados de cajal.Por que ele não envelhece?

WIDMORE X BEN: A gente já sabe que Charles Widmore não gostou nem um pouco de ser expulso da ilha e perder a posição de líder dos Outros para Benjamin Linus.Mas a rivalidade entre os dois é bem mais profunda e tem relação direta com a real importância da ilha. Resta saber por quê.

4

9

JACOB: O líder supremo dos Outros habita a ilha,pelo menos,desde os idos do século 19 e,assim como Richard,também não envelhece.Ele teve contato com vários sobreviventes do voo 815 antes que chegassem a ilha,salvando-os de alguma situação.Quem (ou o que) é Jacob?

O HOMEM DE PRETO: Vimos o misterioso inimigo de Jacob pela primeira vez em sua forma real em uma cena de meados do século XIX, prometendo encontrar uma brecha para matá-lo.Em 2007,ele toma o corpo de Locke e cumpre sua promessa.Mas quem é ele e o que quer?

5

10

EGIPTOLOGIA: A série é repleta de referências ao Egito antigo.Hieróglifos e símbolos aparecem desde a segunda temporada espalhados pela ilha.Inclusive, já ficamos sabendo pelos criadores de “Lost”que a estátua de quatro dedos era da deusa Taweret.Mas o que isso tudo significa?

A ILHA: Lá,paraplégicos voltam a andar, doenças são curadas e grávidas morrem. Viagens no tempo,sumiços em alto mar e sussurros estranhos também são normais.Na ilha,parece que tudo pode acontecer.Atlântida,Triângulo das Bermudas ou apenas um sonho? Afinal, o que é a ilha?

7


8

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Há vida depois da ilha

BATE-PAPO Holloway » Josh Ator

FOTOS:DIVULGAÇÃO

ntes mesmo da estreia da sexta e última temporada de “Lost”, muito se especulou sobre o destino daqueles que encarnaram alguns dos personagenschave de parte dos mistérios da trama. Só em “FlashForward”, que começa a ser exibida pelo AXN no dia 23, às 22h, estão dois atores da série de J.J. Abrams: Sonya Walger, que vivia Penny, e Dominic Monaghan, o Charlie. Já em “V”, prevista para começar a ser exibida pelo canal Warner em abril, quem dá as caras é Elizabeth Mitchell, a Juliet. A questão levantada pelos fãs da série é: se eles já estão “empregados”, que desfecho seus personagens terão em “Lost”? Algumas das respostas possíveis para essa dúvida já começaram a ser dadas na es-

A

Dominic Monaghan e Sonya Walger:de “Lost”para “FlashForward”

treia da sexta temporada nos Estados Unidos, na última terça-feira. Enquanto isso, em “FlashForward”, que chegou a ser (erroneamente)

apontada como “a nova ‘Lost’”, Walger é a médica Olivia, casada com o protagonista Mark (Joseph Fiennes). Agente do FBI, ele investiga um apa-

gão mundial de dois minutos e 17 segundos, em que todos têm uma visão de seu futuro. E onde Monaghan entra na história? Ele é Simon Campos, um personagem misterioso que está diretamente ligado ao incidente — e mais não contamos. Elizabeth Mitchell é a personagem principal de “V”, remake da série exibida nos anos 80. Na primeira (e até agora única) temporada, Elizabeth é Erica Evans, uma agente da CIA que tem que lidar com a obscura chegada de extraterrestres à Terra. Mas a vida pós-“Lost” de Matthew Fox, o protagonista Jack, é uma das mais comentados. O ator diz que vai se aposentar da TV e que pretende fazer filmes com alguns cineastas, ou ainda qualquer outra coisa — chega de aventuras para Fox.

Roteiristas por um dia Na edição do último domingo, a Revista da TV propôs uma brincadeira a seus leitores:e se você fosse roteirista por um dia e escrevesse o final de “Lost”? A ideia foi abraçada por vários fãs da série de JJ Abrams,que enviaram as suas versões para o último e aguardado episódio. Os 15 melhores,selecionados pela equipe da revista,vão ganhar um kit com camiseta e pôster.Nesta edição, publicamos os quatro mais criativos — e olha que foi difícil escolher,hein? A lista dos ganhadores do concurso cultural está publicada no rodapé desta página.Para saber como buscar o seu prêmio,consulte o regulamento no site da Revista da TV.Também no site,além de todos os textos dos leitores, estão as versões escritas por dois famosos com visões opostas sobre o fenômeno “Lost”:o músico Leo Jaime e João Paulo Cuenca,escritor e colunista de O GLOBO.

‘OS OUTROS 48 DIAS’: Em uma mudança na narrativa recorrente da série,descobrimos o que aconteceu com os sobreviventes da cauda do avião,comandados por Ana Lucía, até o encontro entre os dois grupos em um flashback que durou todo o episódio,o sétimo da segunda temporada.

‘O CACHORRO’ Na cena final de“Lost”,o cachorro Vincent acorda sonolento e é retirado de dentro de uma caixa especial para transporte de animais por um funcionário da companhia aérea Oceanic.Ao chegar na sala de bagagens do aeroporto,Vincent é entregue ao seu dono,o garoto Walt,e seu pai, Michael Dawson. Ainda meio tonto da longa viagem que fez, vindo da Austrália,o cachorro começa a voltar à realidade depois de sonhar por 12 horas seguidas que o avião tinha caído em uma ilha especial.Jack,Kate, Sawyer,Hugo,Said,Locke,Ben e todos aqueles“personagens”que estiveram por algum momento ao seu lado ou fizeram parte da sua vida estavam em seu sonho. Ainda não acreditando que tudo não passou de uma simples ilusão,Vincent pula nos braços do amigo Walt e começa a latir sem parar,de tanta felicidade.Ao retirar a enorme etiqueta de identificação do cachorro com o nome e número de registro do voo, Michael lê os números 4815162342 e resolve jogar na loteria.(Delfim Neto).

‘ATRAVÉS DO ESPELHO’: No episódio final da 3 temporada,a série sofre uma de suas maiores reviravoltas.Enquanto os sobreviventes tentam encontrar o navio de resgate,vemos flashes de Jack fora da ilha.Ao fim,descobrimos que as cenas não eram mais do passado,mas do futuro.

‘A CONSTANTE’: O quinto episódio da quarta temporada é considerado por muitos fãs como o melhor de toda a série.Ele não tem flashback,seus acontecimentos oscilam entre os anos de 2004 e 1996,mostrando Desmond em viagens no tempo, em busca de sua salvação.

‘O DÈJÁ VU’ No final da série,os sobreviventes do voo 815 da Oceanic tomariam o lugar do grupo que, anteriormente,era conhecido como Os Outros,estabelecendo assim uma relação:a ilha deve ter, sempre,um grupo vivendo ali. Além disso,Locke e Ben seriam os líderes da ilha,assumindo, respectivamente,os lugares de Jacob e do Homem de Preto,pois, tal como os dois últimos,eles têm um conflito pessoal,explicitado quando Ben mata Locke.Richard continuaria a ser uma espécie de conselheiro dos Outros,pois não envelhece e já viu muitas coisas que ali aconteceram.Claire teria o lugar de Rousseau,uma pessoa que foi parar na ilha e tinha um filho que foi tirado de suas mãos. Além disso,na última cena do último episódio,apareceria um avião se partindo ao meio e caindo,de novo,na ilha.Jack,que é líder dos Outros,na função de Ben, e ao lado de Kate,agora sua esposa,olha para o avião com a sensação de déjà vu.Eles ririam e pensariam que irá começar tudo de novo. (Marcos de Jesus Torres)

‘A CAMPAINHA’ Um olho abre.É de Jack,que acorda em seu apartamento.Kate acorda ao seu lado,assustada,e conta um pesadelo que teve.Ela estava em um avião e ele caía.Ela ri. Jack acha que algo estranho aconteceu.Lembra de Kate,mas não sabe de onde.Ao descer para trabalhar,Jack dá bom dia ao porteiro novo.Seu nome é John Locke.Jack pega um táxi para trabalhar.O táxi para e seu motorista é um árabe,Sayid Jarrah. Jack pergunta se eles não se conhecem,e Sayid responde que talvez,são muitos passageiros por dia.Ao chegar ao hospital,Jack é chamado para uma reunião com o novo patrão.É esse novo patrão que ganhou na loteria US$ 300 mil. Ao chegar em casa à noite,tudo apagado.Ao acender a luz,uma festa surpresa o aguarda.Sua irmã Claire e seu namorado roqueiro, seus amigos Boone,Michael e seu filho e outros.Um convidado não tira os olhos de Kate.Um certo Sawyer.Quem são eles ? A campainha toca.A porta abre.Um homem de olhos azuis profundos fala“Jack,Tio Ben chegou”.Túmm! (Igor da Silva Santos)

Alguma pista sobre o desfecho da sexta temporada?

Olha, há seis anos me sinto na mesma escuridão que todo mundo, só estou alguns episódios adiante. Já gravamos 11. Como é o clima nas gravações?

Eu estou triste e, ao mesmo tempo, excitado. É uma mistura das duas emoções, como um sabor agridoce. Todo mundo se sente nostálgico. E está sendo como no primeiro ano, quando passávamos o dia juntos porque não tínhamos ninguém e nem sabíamos o que fazer. Quem ganhará a briga entre seu personagem e Jack?

OS 5 EPISÓDIOS INDISPENSÁVEIS ‘PILOTO’: Com um orçamento de US$ 11,5 milhões,o primeiro capítulo de “Lost”foi o episódio mais caro da história da televisão e abriu as portas para o universo da série:fomos apresentados aos sobreviventes do voo815,à estrutura de flashbacks e à misteriosa ilha.

Ele também não sabe

‘O INCIDENTE’:O último capítulo da quinta temporada é emblemático por nos apresentar Jacob e seu misterioso inimigo. Enquanto isso,em 1977,a detonação de uma bomba de hidrogênio pode impedir o incidente que causou a queda do voo 815 e transformar toda a história dos personagens. ‘A CPI’ Os números de“Lost” representavam a posição original da Ilha,ou seja,4 graus,8 minutos e 15 segundos de latitude,e 16 graus,23 minutos e 42 segundos de longitude.Na última temporada,Jack,John etc devem retornar a ilha a sua posição original,que foi alterada pelo menos duas vezes.Então,aí vem a grande sacada do autor.Tendo em vista a emergência de que tal empreitada aconteça ainda na última temporada,o deslocamento da ilha será incluído no PAC 2,em 2010,e empreiteiras brasileiras contratadas sem licitação,é óbvio,colocarão as coisas nos seus devidos lugares. “Ben”,você não acha que acabou o mistério.No capítulos finais,o Sr. Widmore entrará com uma representação no TCU,solicitando a paralisação da ilha de“Lost”, acusando Desmond,de superfaturamento,e Ben de ser o chefe de um grande esquema de corrupção,que será mundialmente conhecido como Mensalão do BEN.Uma CPI será instaurada,e aí amigo,só Deus para saber o fim.(Laís Ogando Ferreiro)

A lista dos ganhadores: Luis Felipe Dias Souza,Delfim Neto,Marcos de Jesus Torres,Alexandre de Castro Gomes,Igor da Silva Santos,Alexandre Fonseca Papanis,Laís Ogando Ferreiro,Janaína Vieira,Henry Galsky,Eugênia Rodrigues,Eric Coutinho,Carlos José Nachado Mayrink,Cristina Alhadeff,Pedro Torres Giglio,Luis Vinicius Silva Rodrigues.

Eu sempre ganho, não sabia? Estou brincando. Não nos dizem nada sobre o que vai acontecer. E só temos mais seis ou sete episódios para contar. Quem sabe? Pode ser que ninguém ganhe e que fiquemos amigos. Ou que um de nós morra... Agora que a série vai acabar,do que se trata?

Uau! Não tenho ideia. Creio que é sobre o bem e o mal, mas numa questão de perspectiva: o bem de uma pessoa é o mal da outra... Mas estou ansioso. Eu também quero saber o que significam aqueles malditos números!


revista da tv

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Programação de tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Programação de filmes

9

Rodrigo Fonseca

FOTOS:DIVULGAÇÃO

HOJE AS APIMENTADAS — ENTRAR PARA GANHAR Com Ashley Benson, Michael Copon, Cassie Scerbo. As apimentadas” (2000), de Peyton Reed. A direção aqui foi confiada a Steve Rash, realizador de uma das melhores comédias teen dos anos 1980: “Namorada de aluguel”. Na trama, a jovem Carson (Ashley Benson) pena para ganhar um torneio de líderes de torcida Comédia.TTROPICAL, 10h45m.

Sessão de Gala: Fonte de vida InterTV Cabugi/Globo -11 05:45-Santa Missa 06:45-Sagrado 06:55-Globo Comunidade 07:25-Pequenas Empresas 08:00-Globo Rural 08:55-Auto Esporte 09:30-Esporte Espetacular 12:25-A Turma do Didi 13:00-Temperatura Máxima:A programar 14:56-Globo Notícia 14:59-Domingão do Faustão 16:45-Campeonato Carioca:Vasco X Madureira 19:00-Domingão do Faustão 20:45-Fantástico 23:10-Big Brother Brasil 10 23:55-Domingo Maior:A programar 01:40-Flash Big Brother Brasil 10 01:46-Sessão de Gala:Fonte de vida 03:40-Corujão

TV Universitária/Cultura - 5 06:00-Via Legal 06:30-Brasil Eleitor 07:00-Palavras de Vida 08:00-A Santa Missa 09:00-Viola Minha Viola 10:00-A Turma do Pererê 10:30-Poko 11:00-Castelo Rá Tim Bum 11:30-Janela Janelinha 12:00-ABZ do Ziraldo 12:45-Curta Criança 13:00-Os Heróis da Praia 13:30-Papo de Mãe 14:30-Cultura Ponto a Ponto 15:00-Stadium 16:00-Assim que Funciona 16:30-Expedições 17:00-Ver TV 18:00-De Lá Pra Cá 18:30-América Latina Tal Como Somos 19:00-Som na Rural 20:00-Conexão Roberto D’Ávila 21:00-Esportvisão 22:30-Arte com Sérgio Brito 23:15-Curta Brasil 00:15-DOC TV IV 01:15-Programa de Cinema

TV Mult tv/Rede TV! - 17 06:00-Ultrafarma 08:00-Igreja Universal do Reino de Deus 08:30-Avanti Mídia 09:30-Pé na Estrada 10:00-Interligado 11:30-Programa Carlos Cunha Show 12:00-Médico de Alma e Corpos 13:00-Tempo de Avivamento 13:30-Avanti Mídia 13:55-Super Papo 14:00-Auto Mais 14:45-Caçadores de Aventuras 15:15-Transição 15:45-Olhar Digital

16:15-Interligado 17:15-Planeta Turismo 18:15-Ritmo Brasil 18:45-Bola na Rede 20:45-Momento Pânico na TV 21:00-Pânico na TV 23:00-Dr.Hollywood 00:00-É Notícia 01:00-A Hora e a Vez da Pequena Empresa 01:15-Interligado 02:15-Igreja da Graça Nosso Lar

TV Potengi/Bandeirantes - 3 07:00-Mundo Real 07:30-Vida e Missão 08:00-A programar 08:45-TV Jam 09:00-A Glamourosa 09:30-Multirio 10:00-A Programar 10:30-Brasil Caminhoneiro 11:00-Rota Sertaneja 12:00-Uma Escolinha Muito Louca 13:00-Zero Bala 14:00-Band Esporte Clube 16:30-Futebol 2010 — Campeonato Carioca: A informar 19:00-Terceiro Tempo 21:00-Vídeo News 21:45-Domingo no Cinema:Vampiros:A conversão 23:25-De Olho na Copa 23:30-Band Folia 00:00-Canal Livre 01:00-Deles & Delas 02:00-Liliana Rodriguez 02:30-Show Mix 03:30-Espaço Vida Vitoriosa

TV Ponta Negra/SBT -13 06:00-Chaves — Séries 07:00-Pesca Alternativa 08:00-Vrum 08:30-Ganhe Mais Dinheiro Com Jequiti 09:00-Domingo Animado 11:00-Domingo Legal 14:45-Eliana 19:00-Roda Roda Jequiti 19:45-Programa Silvio Santos 00:00-Pegadinhas Picantes 00:30-Harper’s Island — O Mistério da Ilha 01:00-Arquivo Morto — Série 03:00-Nip/Tuck (Estética) — Série 04:00-Jornal do SBT

TV Tropical/Record - 8 08:00-Record Kids 09:30-Domingo de Prêmios 10:00-Record Kids 10:45-Domingo Aventura:A programar 12:30-Tudo é Possível 17:00-Domingo Espetacular 19:00 Programa do Gugu 22:30-A Fazenda 2 00:00-A Mulher Bionica — Estreia 01:00-Programação Iurd

ASSALTO SOBRE TRILHOS Com Wesley Snipes, Woody Harrelson, Jennifer Lopez. Baldeação na Central. Depois do ótimo “Homens brancos não sabem enterrar” (1992), Wesley Snipes e Woody Harrelson se reencontraram neste longametragem sobre guardas ferroviários que assaltam um trem pagador. Repare na Jennifer Lopez pré-fama que ataca de coadjuvante em cena, como objeto do afeto e da discórdia dos protagonistas. Ação. WARNER CHANNEL, 14h. ANJOS DO SOL Com Fernanda Carvalho, Antonio Calloni, Darlene Glória. A inocência é a primeira baixa. Vencedor de seis Kikitos no Festival de Gramado de 2006, esta produção marcou a estréia na realização de longas do gaúcho Rudi Lagemann, o Foguinho. O filme acompanha o mergulho forçado de uma

menina pobre do Nordeste, Maria (Fernanda Carvalho), no submundo da prostituição. Ator de fartos recursos, Antônio Calloni explode em ira na pele de um gigolô explorador de menores. Drama. CANAL BRASIL, 18h30m. VAMPIROS : A CONVERSÃO Com Patrick Bauchau, Nophand Boonyai, Stephanie Chao. Resguarde o pescoço. “Vampiro$” (1998), último grande filme de John Carpenter, rendeu duas continuações. Primeiro, veio “Vampires: Los muertos” (2002), com Jon Bon Jovi. Depois foi a vez desta eficiente produção na qual o jovem Connor tenta exterminar a gangue de bebedores de sangue que raptou sua namorada. Terror. POTENGI, 21h45m. A TROCA Pinçado em arquivos públicos da Los Angeles dos anos 1920 pelo roteirista J. Michael Straczynski (autor da HQ “Surfista Prateado: réquiem”), a trama de “Changeling” rendeu a Clint Eastwood o Prêmio da 61 Edição no Festival de Cannes 2008. Angelina Jolie arranca lágrimas no papel da telefonista Christine Collins, cujo filho foi raptado. Para abafar escândalos, a polícia local descola um guri parecido e obriga Christine a crer que seu rebento voltou. Mas coração de mãe não vê cara, vê alma. TELECINE PREMIUM, 22h.

ANDRÉ, A CARA E A CORAGEM Com Stepan Nercessian, Angela Valério, Ecchio Reis. O ônus do verbo amar. Depois do sucesso de público e crítica de seu primeiro longa-metragem, “Marcelo Zona Sul” (1969), o cineasta carioca Francisco Xavier de Oliveira Filho decidiu trocar a classe média pelas áreas mais pobres da sociedade brasileira e narrar o drama de André (Stepan Nercessian). Com dificuldades de arrumar emprego, André se apaixona pela doce Marli (Ângela Valério), com quem tem um filho. Drama. TV BRASIL, 1h15m. FONTE DA VIDA Com Hugh Jackman, Rachel Weisz, Ellen Burstyn. Quando a luz dos olhos teus... Finalizando o drama “Black swan”, sobre as rivalidades entre duas bailarinas (Natalie Portman e Mila Kunis), Darren Aronofsky tornou-se uma referência estética ao emplacar “Pi” (1998), “Réquiem por um sonho” (2000) e o “O lutador”, com Mickey Rourke, que ganhou o Leão de Ouro em Veneza em 2008. No entanto, em 2006, “The fountain” quase o levou à ruína. Subestimada, a produção passou por mil percalços para sair do papel. Perdeu até seu elenco original: Brad Pitt e Cate Blanchett. Drama fantástico. INTER TV/CABUGI, 1h46m.

AMANHÃ

QUINTA-FEIRA

TODO MUNDO EM PÂNICO 4 Com Anna Faris, Craig Bierko, Leslie Nielsen, Bill Pullman. Histeria coletiva. Quarto e milionário tomo da franquia inaugurada em 2000 pelos irmãos Wayans, esta escatológica paródia de “Jogos mortais” custou US$ 50 milhões e faturou US$ 90,7 milhões. O filme é todo apoiado em piadas de soterrado calão. A amalucada Cindy (Anna Faris) descobre que sua casa é assombrada pelo espírito de um guri morto.Comédia. INTER TV/CABUGI, 22h35m.

MARCADO PARA A MORTE Com Steven Seagal, Keith David, Basil Wallace. Jamaica abaixo de zero. Reza a lenda que a densidade populacional jamaicana caiu pela metade depois que Steven seagal passou por lá, na pele de John Hatcher, operativo da agência Drug Enforcement Administration (DEA). Ao se aposentar, Hatcher resolve voltar para seu bairro de infância. Mas ele encontra o local tomado por uma quadrilha cujo líder é um feiticeiro importado da Jamaica, Screwface (Basil Wallace). Ação. MEGAPIX, 17h55m.

FILMEFOBIA Vencedor de cinco Candangos no Festival de Brasília 2008, incluindo melhor filme e ator (o crítico Jean-Claude Bernardet), esta produção do documentarista Kiko Goifman (“Atos dos homens”) trança real e invenção ao investigar a tolerância do ser humano ao medo. Sua mecânica parece ficção: um filme sobre fobias expõe seu elenco àquilo que provoca pânico a cada um. CANAL BRASIL, 22h. XANGÔ DE BAKER STREET Com Joaquim de Almeida, Maria de Medeiros, Marco Nanini. Beijo do Gordo. Leitor assíduo desta página e fã de Jô Soares, o advogado Pierre Pontes Gaudioso há tempos cobrava da Globo a reprise desta produção vista por 366.353 espectadores nos cinemas. Adaptação do bestseller homônimo de Jô, o filme, dirigido por Miguel Faria Jr., traz o português Joaquim de Almeida na pele de Sherlock Holmes. Comédia de mistério. INTER TV/CABUGI, 1h25m.

TERÇA-FEIRA O PRIMEIRO DIA Com Luiz Carlos Vasconcelos, Fernanda Torres, Carlos Vereza, Nelson Sargento. Quando a noite cai.

Filmefobia

SEXTA-FEIRA Se em “Terra estrangeira” (1995), Walter Salles e Daniela Thomas faziam o choro da gente brotar ao som de “Vapor barato”, na voz de Gal Costa, no virulento “O primeiro dia” é o silêncio que dói na alma. O encontro da professora Maria (Fernanda Torres) com o bandido João (Luiz Carlos Vasconcelos, genial) na noite do réveillon surgiu como encomenda do canal francês Arte. Drama. CANAL BRASIL, 16h40m.

OS FUZIS Com Nelson Xavier, Átila Iório, Paulo César Peréio. As armas e os barões assinalados. Dois filmes de Ruy Alexandre Guerra Coelho Pereira permanecem inéditos no país, apesar de sua obra ser uma das mais vigorosas já construídas no cinema brasileiro: “Portugal S.A.”, de 2004, e “Monsanto”, de 2000. Nelson Xavier lídera o elenco na pele do oficial Mário. Drama. CANAL BRASIL, 11h30m.

QUARTA-FEIRA

SÁBADO

UM CAMINHO PARA DOIS Com Tom Selleck, Wendy Crewson, Maggie Grace. Pai padrinho. Thomas William Selleck, o eterno Magnum, encarna aqui um fazendeiro divorciado que recebe a visita de sua filha. Caberá a ele engolir todo o seu orgulho para suportar os faniquitos da menina e ensinar a ela o real valor de um bom pai. Protagonista da franquia de telefilmes “Jesse Stone”, Selleck atualmente está rodando o longa “Killers”, com direção de Robert Luketic. Drama. INTER TV/CABUGI,15h40m.

ORFEU NEGRO Com Breno Mello, Marpessa Dawn, Lourdes de Oliveira. Bossa da bênção. Vencedor da Palma de Ouro em Cannes, em 1959, e do Oscar de melhor filme estrangeiro, em 1960, esta adaptação para a peça “Orfeu da Conceição”, de Vinícius de Moraes, imortalizou o Rio de Janeiro no imaginário da cinefilia mundial. Sambista de coração, o motorista Orfeu (Breno Mello) cai de amores por Eurídice (Marpessa Dawn), mulher perseguida por bandidos. Drama. TV BRASIL, 22h.


10 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte COLUNA DO

Clube do Assinante Promoções e descontos renovados a cada domingo

DIVULGAÇÃO

Promoções válidas de domingo (07/02/10) a sábado (13/02/10), limitadas às quantidades em estoque, somente para assinantes da TRIBUNA.

revista da tv

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Malvada e muito

sexy A personagem fria e cruel chama atenção pelo seu figurino fatal, do tipo vestida para matar ZEAN BRAVO

razi Massafera tem se equilibrado em saltos agulha para encarnar Deodora, a vilã com um quê de dominatrix de “Tempos modernos”. Chefe da área de segurança do edifício Titã, a personagem fria e cruel chama atenção pelo seu figurino fatal, do tipo vestida para matar. — Ela usa look total preto. E tudo é sempre justo e sensual — explica Tatiana Rodrigues, que assina o figurino com Emília Duncan.

Fafá Nobre Studio Há mais de 10 anos no mercado, Fátima Nobre vem realizando um excelente trabalho com fotografias e filmagens. Lá, você encontra os serviços de books, posters para gestantes, crianças, casais, além da realização de fotografias e make in off para 15 anos, casamentos, etc. Esta semana, Fafá Nobre Studio oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante TN, nos books infantis. Rua Inconfidentes, 4778, Pirangi, 2ª etapa, Neópolis. Tel.: 3217.3804

DIVULGAÇÃO

50% à vista (dinheiro) nos books infantis.

ARMÁRIO:Deodora abusa de roupas de couro (fez de uma jaqueta amarrada por um cinto sua marca registrada) e adora corseletes.Ela coordena essas peças com a calça de tecido brilhoso da grife American Apparel.O figurino da malvada é colado ao corpo para lhe proporcionar mobilidade e uma boa dose de sensualidade.“Usamos muita Lycra,elastano e couro nas roupas para transmitir a força da personagem”,diz a figurinista.

TV GLOBO/THIAGO PRADO NERIS

G

CALÇADOS:Os mais usados são a bota de cano longo até a coxa e um sapato fechado,de salto,que acompanha o formato do pé. CABELO E UNHAS:São geometricamente alinhados.O esmalte é preto.Já o corte de cabelo é reto para passar dureza.“O cabelo da Grazi está menos louro para evitar passar fragilidade”,conta Tatiana. ACESSÓRIOS: O cinto com uma peça de metal e o brinco com uma pedra de brilhantes são os preferidos da vilã. PELE: Tatuagens nas costas e no braço com inscrições em árabe e sânscrito.

e mais... Espaço Corpomente O Espaço Corpomente possui um excelente ambiente para a prática de atividades corporais, como por exemplo: yoga, psicoterapia infantil, dança do ventre, massoterapia, etc. Tudo oferecido com competência e profissionalismo. Não perca tempo! Esta semana, o Espaço Corpomente oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, nos serviços de yoga, dança do ventre e massoterapia. Rua Mipibu, 338, Petrópolis Tel.: 3221.5502/32210653

50%à vista (dinheiro) nos serviços de yoga, dança do ventre e massoterapia. ■ As promoções publicadas na Coluna do Clube do Assinante são exclusivas para assinantes da TRIBUNA DO NORTE, PESSOAS FÍSICAS. ■ Desconto não acumulativo. ■ Para ter direito à promoção,o assinante deverá apresentar a carteira do Clube e a Identidade no ato da compra. ■ Contatosparacredenciamento:Depto.deMarketing.Tel.4006-6100,R.6262. ■ e- mail.mkttn@terra.com.br; clubetribuna@digizap.com.br

TEATRO Em abril, Marcius Melhem — de “Os caras de pau” — começa uma turnê pelo país com a comédia romântica “Enfim, nós”, de Bruno Mazzeo e Claudio Torres Gonzaga. Marjorie Estiano está no elenco. NEVE Márcio Garcia vai passar o carnaval com a família esquiando em Snowmass, nos Estados Unidos.

FILHA DE PEIXE.... Janaína Prado, filha de Osmar Prado, Leona Cavalli e Bete Mendes vão filmar em São José dos Campos o novo longa de Tikuza Yamasaki, “Aparecida, o filme”.

MAIS CARNAVAL E quem jura que vai só dar um pulinho na Sapucaí, para assistir ao desfile da Viradouro, é Juliana Paes. “Virei uma dona de casa. Estou muito sossegada”.

RELAX Marcelo Valle, o Osmar de “Viver a vida”, alugou uma casa em Teresópolis, região serrana do Rio, para passar o carnaval. “Virei muita noite na Avenida. Quero sombra e água fresca”, diz.

VÁRIAS EQUIPES Diretora de “Passione”, Denise Saraceni dividiu a novela em três núcleos: Itália, eventos especiais e São Paulo, já que trama começou a ser gravada lá. Um time de profissionais cuida de cada um.


revista da tv

Domingo | 07 de fevereiro de 2010

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 11

Para deixar mais saudades FOTOS:REPRODUÇÕES

PROGRAMAÇÃO

Studio Universal de cara nova ara marcar o fim do período de vacas magras, marasmo e reprises que costuma assolar a programação da TV por assinatura nesta época do ano, nada como uma boa novidade. E hoje é dia. Depois de uma exibição especial do primeiro episódio na última segunda-feira, a série “Nurse Jackie” estreia hoje à noite para valer no novato Studio Universal, às 21h. O canal, lançado semana passada em Miami, substituirá o Hallmark na América Latina (no Brasil, ele faz parte da grade da Oi TV, Via Embratel, Telefônica e Sky). Além de “Nurse Jackie”, que traz Edie Falco — a Carmela de “Família Soprano” — no papel de uma enfermeira viciada em tranquilizantes, o Studio Universal vai apresentar produções originais e exclusivas, como a comentada “Alice”, microssérie de apenas dois episódios que foi ao ar em dezembro do ano passado nos Estados Unidos. Inspirada em “Alice no País das Maravilhas”, clássico de Lewis Carroll, e com Kathy Bates (como a Rainha de Copas) no elenco, a produção vai ao ar nos próximos dias 14 e 15, às 22h. Nesta adaptação, a personagem Alice (Caterina Scorsone) é uma lutadora de judô que tem seu namorado sequestrado e, ao tentar salvá-lo, acaba caindo num mundo fantástico. Depois de “Alice”, será a vez de “Riverworld”, minissérie de ficção produzida pelo canal que vai ao ar no próximo dia 21. A exibição de filmes também será um ponto-forte do Studio Universal. O diretor-geral da Universal Networks para a América Latina, Steve Patscheck, explica que a programação do canal é dividida assim: 80% de filmes e 20% de séries (este ano também vai ao ar a última temporada de “Monk”). Entre os filmes programados para este primeiro mês do canal, estão blockbusters como “Quero ficar com Polly”, “Os queridinhos da América” e “Garota interrompida”.

P Trio finalista: Karina Bacchi, André Segatti e Mateus Rocha

udo bem que “A fazenda 2” não teve o alarde da primeira edição. O diretor Rodrigo Carelli sabe disso e, por isso mesmo, faz um balanço positivo da temporada do reality que termina quarta-feira, às 21h45m — inicialmente, o encerramento seria hoje, mas por uma demanda comercial a emissora esticou por mais três dias. Após três meses de confinamento, Karina Bacchi, André Segatti e Mateus Rocha disputam o prêmio de R$ 1 milhão.

T

KARINA BACCHI Ponto forte: A atriz é carismática e encarnou (bem) o papel de mocinha. Ponto fraco: Se mostrou (bem) fútil em determinados momentos do jogo.

porada não tivemos nenhuma quarta com esse resultado. E como os números se comportaram nas festas de fim de ano?

Em “share”, ficamos à frente da Globo no Natal e em segundo lugar no réveillon. O Natal foi uma surpresa. Achamos que teríamos bom desempenho, mas não achamos que ficaríamos em primeiro lugar concorrendo com o progra-

Conseguimos melhorar em muitos aspectos, como na qualidade das provas, mantendo as 210 pessoas da equipe anterior. Também melhoramos o acabamento e usamos 48 câmeras, contra 39 da primeira temporada.

A três dias do término de ‘A fazenda 2’, o diretor Rodrigo Carelli faz um balanço e defende intervalo maior entre as edições do reality

Uma das grandes apostas do programa era o confinamento durante Natal e réveillon.Deu certo?

ma da Xuxa e a Missa do Galo. Puxamos pela emoção.

Qual o balanço geral de“A fazenda 2”?

A gente passou muito bem nesse período, um período complicado porque pouca gente liga a televisão. Tão bem que íamos terminar no domingo (hoje) e prorrogamos até quarta. Nessas três últimas semanas ainda levantamos o Ibope. Levantou quanto?

Na quarta passada, dia da prova que definiria a última roça, o programa teve 16 pontos de média e 21 de pico. Na primeira tem-

Essa foi a maior conquista de “A fazenda 2”?

O resultado da audiência foi satisfatório. O programa diário foi colado em um horário mais difícil de propósito, para alavancar “Bela, a feia”. Diferentemente da primeira temporada, competimos o tempo inteiro com a novela das oito da TV Globo. Mesmo assim, estamos com média de 10 pontos. A primeira edição ficou com 12.

A estreia do “Big Brother Brasil 10”atrapalhou?

Curiosamente, nossas melhores audiências estão sendo de duas semanas para cá. O “Big Brother” não está atrapalhando. Pelo contrário, eles são concorrência menos competitiva do que a novela das oito. A volta para casa de quem se livrou da roça,todos os domingos, não é muito longa?

Eu prefiro que as pessoas percebam o quão grande é a fazenda do que tenham a sensação do lugar ser um jardim. O elenco da segunda edição é mais estrelado. Mas não parece que a primeira teve mais repercussão?

MATEUS ROCHA Ponto forte: O ator não fugiu das (muitas) brigas e defendeu o seu ponto de vista. Ponto fraco: Faltou uma pitada de carisma na sua atuação na casa.

Também fiz a “Casa dos artistas” e foi a mesma história. O primeiro sempre tem impacto por ser o primeiro. Mas tem também a questão do intervalo curto entre as duas edições, uma estratégia da emissora que diluiu o interesse do público. A terceira temporada vai esperar o público ficar com saudades? Quando será?

Será no segundo semestre, não sei o mês. Mas não será no invernão, será mais para frente. E o que mais você pode adiantar?

Talvez mude os dias das votação e da eliminação. Talvez não seja mais quarta e domingo...

ANDRÉ SEGATTI: Ponto forte: Faz a linha amante da natureza:“Quero ficar para ver o potrinho nascer”. Ponto fraco: Quem é que acredita no discurso do bommoço-super-fofo?

MIRELLE DE FRANÇA VIAJOU A CONVITE DA UNIVERSAL NETWORKS


Revista da tv 12

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 07 de fevereiro de 2010

Em ritmo de Carnaval DIVULGAÇÃO

JOANA DALE

oje, os espectadores do “Fantástico” vão participar de um animado baile de carnaval comandado pelo Cordão do Boitatá, agremiação que arrasta foliões pelas vielas da Praça Quinze no reinado de Momo. Diretamente da Lapa de tantos sambas, o programa anunciará ao vivo a composição vencedora do 5 Concurso Nacional de Marchinhas Carnavalescas da Fundição Progresso. As músicas que chegaram à final serão exibidas em forma de clipe nos primeiros três blocos da agenda eletrônica e, do meio para o fim, o público poderá votar na sua favorita enquanto confere a apresentação dos ritmistas do Boitatá. Semana passada, em um estúdio no Jardim Botânico, a produção do “Fantástico” gravou clipes com as dez marchinhas finalistas — apenas as três pré-selecionadas pelo júri do concurso serão exibidas na TV. No total, foram 11 horas de gravação em ritmo de festa. Para a produção, profissionais do Projac levaram 50 figurinos, distribuídos por dez caixas. Perucas, coletes de paetê, boás coloridos incrementam o visual dos integrantes da Banda Fundição, que executa as músicas. — Há cinco anos, quando gravamos pela primeira vez, eu me preparei todo para cantar na televisão. Usei camisa de botão e tudo. Com o passar do tempo, a gente vai relaxando com a presença da câmera e botando fantasia. Este ano é o ápice! Como algumas marchinhas falam de homossexualismo, até batom purpurinado vai ter

H

Foram 11 horas de gravação e 50 figurinos utilizados na produção dos clipes

‘Fantástico’anuncia hoje, ao vivo, em um baile na Lapa, o vencedor de um concurso que avaliou 1.160 marchinhas no meu figurino, logo eu, um pai de família — diverte-se um dos vocalistas, Pedro Paulo Malta. A maquiadora Fernanda Santoro — res-

ponsável pelo make up dos componentes da Portela — ficou à disposição dos músicos da banda e dos compositores das marchinhas durante o dia da gravação do clipe. Na ala da cenografia, os quilos e mais quilos de confete e serpentina que os espectadores verão nos clipes é resultado do intenso trabalho de dois contrarregras que não mediram esforços para colorir o ambiente durante a gravação. — Às vezes o clipe estava rolando na boa e, de repente, algum músico desafinava. Era confete e serpentina dentro do instrumen-

to! Isso faz parte do carnaval... — lembra João Pimentel, um dos compositores da marchinha “O bispo também quer levar”, criada em parceria com Galloti, Pedro Cintra, Mario Moura, Nick Zarvos e Macarrão. Além da homenagem (?) ao bispo, as nove outras finalistas eleitas entre as 1.160 músicas inscritas na disputa deste ano são: “Costureiro divinal”, de Joaquim Cavalheiro; “Mulata funk”, de Anaísa Mello, Jade Perrone e Solange Mussi; “O avião do Sarkozy”, parceria de Cássio Tucunduva, Rita Tucunduva e João Magalhães; “Bom dia”, de Renato Torres de Lima; “Marchinha démodé”, de Gustavo Sant’Anna; “Vou entrar no seu Orkut”, de Paulinho Mocidade, Claudinho Guimarães e Tiago Rosa; “Disfarça”, de Tiago Alves; “Dançando o mar”, de Soraya Ravenle e “Batata no palito”, de Jorge Luiz Manga. Os irreverentes títulos das marchinhas — e suas letras impagáveis que falam também de Clodovil a sites de relacionamento — contagiaram todos no estúdio. Do cinegrafista da Rede Globo aos músicos da banda, todo mundo entrou no ritmo de folia. — O dia da gravação do “Fantástico” é cansativo: começa cedo e termina muito tarde. Além do tempo dos integrantes da banda, ainda tem o tempo da televisão. Um ano tivemos que cancelar a gravação, com a Soraya Ravenle já montada de Carmen Miranda, porque estava faltando uma lâmpada que precisava ser buscada no Projac — lembra Pedro Paulo Malta. — E justamente pelo trabalho ser tão cansativo, a galera trata de compensar botando o astral lá em cima. No fim, até os cinegrafistas se divertem com as letras das marchinhas. Este ano temos o luxo de ter o homenageado na banda: João Roberto Kelly, um gênio das marchinhas. O baile está montado.


Tribuna do Norte - 07/02/2010