Issuu on Google+

» OS CLASSIFICADOS DA TN CIRCULAM HOJE COM 5.031 ANÚNCIOS E 28 PÁGINAS FUNDADOR:ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006

Ano 62 • Número 047 • Domingo,20 de maio de 2012

tn família Ginástica para o cérebro aumenta a capacidade mental. [ TN FAMILIA 1 E 3 ]

3x4 Helen Sanches e o papel da família na recuperação de jovens. [ NATAL 9 ]

revista da tv Personagens de domésticas ganham espaço na tv para a classe C. [ REVISTA DA TV 6 E 7 ]

[ GASTOS PÚBLICOS ] Recordes de arrecadação do Governo com ICMS não são suficientes para garantir os investimentos

Arrecadação do ICMS cresce 20,16%, mas folha absorve tudo No primeiro quadrimestre deste ano a arrecadação do Estado com ICMS cresceu 20,16%, em comparação ao mesmo período de 2011. Entraram R$ 1,169 bilhão nos cofres públicos, de acordo com dados da Secretaria Estadual de Tributação.

Essa é a boa notícia. A má notícia é que, depois de descontados os repasses constitucionais para os municípios e as áreas da Saúde e Educação, o Governo ficou com R$ 444 milhões e, desta parcela, 81% já estavam comprometidos com a

folha de pessoal; 19% com o custeio das secretárias, sobrando zero para investimentos. Analistas dizem que há má administração dos recursos, mas que esse não é um quadro exclusivo do Rio Grande do Norte. [ ECONOMIA 1 E 3 ]

pelos caminhos da seca Lajes São Rafael

Natal Santana do Mato

S.P. Potengi São Tomé

Jucurutu

“Nós não esperávamos uma seca como essa”. A frase do meteorologista Gilmar Bristot, um dos responsáveis pelos estudos climáticos da Emparn, resume a surpresa com a falta de chuvas entre cientistas, leigos e governos. Janeiro e fevereiro com chuvas apontavam para um inverno “normal”. O que deu errado? “As manchas solares”, explica Gilmar. E a seca de 2012, a primeira do século e a maior em 30 anos, se instalou. A TRIBUNA DO NORTE percorreu com os repórteres Margareth Grilo e Jr. Santos - 900 km do semiárido potiguar e começa a mostra, a partir desta edição, as histórias dessa seca não anunciada. [ NATAL 2 E 3 ]

Currais Novos S.J. Seridó Santa Cruz

Tangará

Caicó

SÉRIE A

CLÁUDIO HUMBERTO

92

ANÁLISE POLÍTICA

ELEIÇÕES

Primeira rodada Estado não garante DEM e PSDB estão tem concorrência e serviços de saúde encolhendo no começa esvaziada para os detentos cenário político

Robinson anuncia apoio e defende aliança com Carlos

Com nove equipes disputando competições paralelas, a primeira rodada da Série A começa sem algumas das estrelas da elite do futebol em campo. Três jogos atraem a atenção, hoje. [ ESPORTES 1 E 2 ]

Com uma única exceção - a cadeia pública de Parnamirim - o sistema prisional do Estado não garante serviços de saúde para os detentos. Não se sabe sequer quantos são soropositivos. [ NATAL 7 E 8 ]

Não é fácil o futuro da oposição a Dilma, segundo o analista político Gaudêncio Torquato. Para ele “o DEM é carta fora do baralho”, falta “envergadura” ao PSDB e “Eduardo Campos é o nome da vez”. [ PÁGINA 3 ]

O vice-governador Robinson Faria anuncia o apoio do PSD a Carlos Eduardo Alves, pré-candidato do PDT na eleição municipal de Natal, e defende uma união da oposição já no 1º turno da eleição. [ PÁGINA 5 ]

JORNAL DE WM

ELIANA LIMA

APITO FINAL

NEGÓCIOS E FINANÇAS

Deputado Marco Maia já pensa em retornar ao comando da Câmara Federal em 2015. [ PÁGINA 10 ]

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

PRESÍDIOS

HISTÓRIAS E EFEITOS DE UMA SECA NÃO ANUNCIADA

REDAÇÃO: PAUTA

pauta@tribunadonorte.com.br

Assaltos em praças frequentadas por jovens homessexuais estão cada vez mais comuns. [ PÁGINA 14 ]

“Grandes Ideias para o Desenvolvimento do Semiárido” deveria ser livro de cabeceira. [ PÁGINA 2 ]

FALE CONOSCO: PABX: 4006-6100 Redação: 4006-6113

Assinaturas: 4006-6111 Venda avulsa: 4006-6103 Comercial: 4006-6173

Classificados: 4006-6161 Circulação: 4006-6103 Reclamações:4006-6111

A competição apenas começou,mas o clube Atlético Paranaense já é considerado o favorito. [ESPORTES 7 ]

HOME PAGE:

www.tribunadonorte.com.br

Especialistas estimam que Brasil precisa investir R$ 125 bilhões por ano para crescer. [ ECONOMIA 2 ]

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


» OS CLASSIFICADOS DA TN CIRCULAM HOJE COM 5.031 ANÚNCIOS E 28 PÁGINAS FUNDADOR:ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006

Ano 62 • Número 047 • Domingo,20 de maio de 2012 EXEMPLAR DO ASSINANTE

tn família Ginástica para o cérebro aumenta a capacidade mental. [ TN FAMILIA 1 E 3 ]

3x4 Helen Sanches e o papel da família na recuperação de jovens. [ NATAL 9 ]

revista da tv Personagens de domésticas ganham espaço na tv para a classe C. [ REVISTA DA TV 6 E 7 ]

[ GASTOS PÚBLICOS ] Recordes de arrecadação do Governo

EXEMPLAR DO ASSINANTE

com ICMS não são suficientes para garantir os investimentos

Arrecadação do ICMS cresce 20,16%, mas folha absorve tudo No primeiro quadrimestre deste ano a arrecadação do Estado com ICMS cresceu 20,16%, em comparação ao mesmo período de 2011. Entraram R$ 1,169 bilhão nos cofres públicos, de acordo com dados da Secretaria Estadual de Tributação.

Essa é a boa notícia. A má notícia é que, depois de descontados os repasses constitucionais para os municípios e as áreas da Saúde e Educação, o Governo ficou com R$ 444 milhões e, desta parcela, 81% já estavam comprometidos com a

folha de pessoal; 19% com o custeio das secretárias, sobrando zero para investimentos. Analistas dizem que há má administração dos recursos, mas que esse não é um quadro exclusivo do Rio Grande do Norte. [ ECONOMIA 1 E 3 ]

pelos caminhos da seca Lajes São Rafael

Natal Santana do Mato

S.P. Potengi São Tomé

Jucurutu

“Nós não esperávamos uma seca como essa”. A frase do meteorologista Gilmar Bristot, um dos responsáveis pelos estudos climáticos da Emparn, resume a surpresa com a falta de chuvas entre cientistas, leigos e governos. Janeiro e fevereiro com chuvas apontavam para um inverno “normal”. O que deu errado? “As manchas solares”, explica Gilmar. E a seca de 2012, a primeira do século e a maior em 30 anos, se instalou. A TRIBUNA DO NORTE percorreu com os repórteres Margareth Grilo e Jr. Santos - 900 km do semiárido potiguar e começa a mostra, a partir desta edição, as histórias dessa seca não anunciada. [ NATAL 2 E 3 ]

Currais Novos S.J. Seridó Santa Cruz

Tangará

Caicó

SÉRIE A

CLÁUDIO HUMBERTO

92

ANÁLISE POLÍTICA

ELEIÇÕES

Primeira rodada Estado não garante DEM e PSDB estão tem concorrência e serviços de saúde encolhendo no começa esvaziada para os detentos cenário político

Robinson anuncia apoio e defende aliança com Carlos

Com nove equipes disputando competições paralelas, a primeira rodada da Série A começa sem algumas das estrelas da elite do futebol em campo. Três jogos atraem a atenção, hoje. [ ESPORTES 1 E 2 ]

Com uma única exceção - a cadeia pública de Parnamirim - o sistema prisional do Estado não garante serviços de saúde para os detentos. Não se sabe sequer quantos são soropositivos. [ NATAL 7 E 8 ]

Não é fácil o futuro da oposição a Dilma, segundo o analista político Gaudêncio Torquato. Para ele “o DEM é carta fora do baralho”, falta “envergadura” ao PSDB e “Eduardo Campos é o nome da vez”. [ PÁGINA 3 ]

O vice-governador Robinson Faria anuncia o apoio do PSD a Carlos Eduardo Alves, pré-candidato do PDT na eleição municipal de Natal, e defende uma união da oposição já no 1º turno da eleição. [ PÁGINA 5 ]

JORNAL DE WM

ELIANA LIMA

APITO FINAL

NEGÓCIOS E FINANÇAS

Deputado Marco Maia já pensa em retornar ao comando da Câmara Federal em 2015. [ PÁGINA 10 ]

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

PRESÍDIOS

HISTÓRIAS E EFEITOS DE UMA SECA NÃO ANUNCIADA

REDAÇÃO: PAUTA

pauta@tribunadonorte.com.br

Assaltos em praças frequentadas por jovens homessexuais estão cada vez mais comuns. [ PÁGINA 14 ]

“Grandes Ideias para o Desenvolvimento do Semiárido” deveria ser livro de cabeceira. [ PÁGINA 2 ]

FALE CONOSCO: PABX: 4006-6100 Redação: 4006-6113

Assinaturas: 4006-6111 Venda avulsa: 4006-6103 Comercial: 4006-6173

Classificados: 4006-6161 Circulação: 4006-6103 Reclamações:4006-6111

A competição apenas começou,mas o clube Atlético Paranaense já é considerado o favorito. [ESPORTES 7 ]

HOME PAGE:

www.tribunadonorte.com.br

Especialistas estimam que Brasil precisa investir R$ 125 bilhões por ano para crescer. [ ECONOMIA 2 ]

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

opinião

Domingo | 20 de maio de 2012

ESPAÇO LIVRE [ Agnelo Alves ]

Jornal de WM WODEN MADRUGA - woden@terra.com.br

Estudo para o Sertão

E

m 2007 a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Uersa), antiga Esam, publicou o livro Grandes Ideias para o Desenvolvimento do Semi-Árido, uma coletânea de artigos e ensaios assinados por economistas, engenheiros, geógrafos, pesquisadores, professores universitários, políticos e administradores. O trabalho foi organizado por Benedito Vasconcelos Mendes, engenheiro agrônomo (mestre pela Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, e doutor pela Escola Superior de Agricultura Luís de Queiroz, de São Paulo), professor e ex-diretor da Esam, escritor e pesquisador do mundo vasto mundo do semiárido nordestino. O livro é dedicado à memória de Vingt-um Rosado, “amigo e grande benfeitor da literatura, da arte e da ciência do Nordeste brasileiro”. Grandes Ideias é um trabalho que deveria estar na mesinha de cabeceira de quantos se interessam pelos problemas do Nordeste. Dos políticos, principalmente, e que nestes dias cruciais da seca que vai castigando a região poderiam, aqui e acolá, despertando do ócio, consultar suas páginas. Ali estão informações – e sugestões – preciosas para o desenvolvimento da região. Um receituário perfeito que, tivesse sido seguido tempos atrás por quantos têm e tiveram a responsabilidade de dirigir os destinos da região, o Nordeste não estaria sofrendo tanto com esta seca. Dos tantos artigos e depoimentos que eu li, quero ressaltar aqui o que escreveu Manoel Dantas Vilar Filho, engenheiro civil, ex-diretor do Instituto Nacional do Semiárido, pecuarista na condição de senhor da Fazenda Carnaúba, em Taperoá, Paraíba, um dos maiores estudiosos dos problemas do nosso semiárido, mais do que doutor nessas ciências e tecnologias. Conheço-o há mais de trintanos. Tenho o privilégio de frequentar, quando posso, os alpendres da sua acolhedora casa duas vezes centenária. Por lá tem passado gente de muitas partes do país e até gringo. Pecuaristas, empresários, políticos, pesquisadores, professores universitários, estudantes. Todos querendo saber das coisas do sertão, buscando seus ensinamentos. O texto de Manelito, tem o titulo de “Sugestões para o Desenvolvimento do Semiárido”. Transcrevo por inteiro: - O desenvolvimento real do Nordeste terá de começar pela base: botar consistência em tecnologias, atitudes e procedimentos apropriados, para a produção segura das suas majoritárias (95%) terras secas, ao par da educação civil e técnica que conduza a leituras positivas da Região, pensando conceitualmente na Semi-Aridez como vantagem. - Vale lembrar o GTDN (1959) e Sudene dos começos: “...a seca é muito mais uma crise de oferta de alimentos à região do que uma crise na oferta de água” e que “... o problema continuará a ser como adaptar a economia regional às condições do meio físico.” E não pensando, na panaceia da irrigação artificial generalizada e excludente, como diretriz. Isso implicará em: 1. Considerar como atividade produtiva básica a Pecuária de ruminantes tropicais de múltipla função (leite, carne e pele) e convergir para essa hipótese todos os esfor-

ços intelectuais, políticos e materiais, sobretudo da parte de instituições oficiais de ensino, fomento, pesquisa e extensão rural, que deveriam vestir-se na camisa da peculiares condições das nossas privilegiadas terras secas. Acredito que, no tempo de uma geração, se possa, nessa direção, flanquear a crônica pobreza do campo nordestino; 2. Desprezar completamente, como base, as lavourinhas temporárias lotéricas, exigentes de água, tipo milho, feijão, sorgo, mamona, arroz, etc. Por enquanto, transferir para as Unidades de Assistência Social a distribuição que se faz dessas sementes equivocadas, para não agredir de topo um vício popular que foi consagrado em torno delas, pelo vácuo de reflexões e decisões; 3. Produzir e distribuir, a preços subsidiados, sementes de forrageiras perenes para pastejo ou fenação e seu consórcio com plantas xerófilas passíveis de serem convertidas em lavouras regulares, harmonizadas com os caprichos do clima. Além dos capins perenes da Índia e do Norte da África, há fantásticas leguminosas nativas nas terras secas do NE, inclusive as que australianos buscaram aqui em 1903, tratados como “pragas” nas roças incertas do Sertão; 4 . Consolidar a produção de finas e típicas especiarias vegetais – frutas de plantas perenes sobretudo nas manchas irrigáveis artificialmente (1,5) do Semi-Árido, produção a ser direcionada preferencialmente, para o mercado interno, o do povo brasileiro; 5. Racionalizar o uso da Caatinga, mediante a defesa inteligente do meio ambiente, com intervenções tecnicamente definidas, que conciliem a proteção do solo e das pessoas. Especialistas dizem que Silvicultores no Semi-Árido deveriam ser Silvo-pecuaristas. 6. Formular uma política decente de financiamentos rurais básicos, ainda mais quando se dispõe de um Fundo Constitucional obrigando a aplicação de 50% no Semi-Árido, o que não está sendo feito, ou se fazendo errado, no mérito das aplicações. As regras do crédito rural para o Semi-Árido teriam que ser referidas à realidade econômica, climática, política e cultural; 7. Priorizar o fomento/apoio agroindustrial, mediante incentivos destinados a quem queira processar matérias primas de produção regional; mais uma vez, repetindo o que a Sudene pensou, no seu coeço.

POESIA Vou ao terreiro de Patativa do Assaré (Antônio Gonçalves da Silva, cearense de Serra de Santana, município do Assaré, nascido em 1909, poeta-cordelista maior) e peço pra ele recitar seu “ABC do Nordeste Flagelado”, pelo menos o começo do poema, o que couber no espaço daqui: “A – Ai como é duro viver / nos estados do Nordeste / quando o nosso Pai Celeste /não manda a nuvem chover, / é bem triste a gente ver / findar o mês de janeiro / depois findar fevereiro / e março também passar / sem o inverno começar /no Nordeste brasileiro // B – Berra o gado impaciente / reclamando o verde pasto, / desafigurado no arrasto / com o olhar de penitente / o fazendeiro, descrente / um jeito que não pode dar / o sol ardente a queimar / e o vento forte soprando, / a gente fica pensando / que o mundo vai se acabar // C- Caminhando pelo espaço / como os trapos de um lençol, / p’ras bandas do pôr do sol / as nuvens vão em fracasso; / aqui e ali um pedaço / vagando... sempre vagando / quem estiver reparando / faz logo a comparação / de umas pastas de algodão / que o vento vai carregando.”

Empresa Jornalística Tribuna do Norte Av.Tavares de Lira,101 - Ribeira - Natal/RN CEP:59010200 Fone: (PABX) 4006-6100 Fax: (0xx84) 4006-6124 Endereço eletrônico: www.tribunadonorte.com.br

Diretor Presidente: Henrique Eduardo Alves Superintendente: José Roberto Cavalcanti Diretor Adm.e Operações: Ricardo Luiz de V.Alves Diretor Financeiro: Agnelo Alves Filho Diretor de Redação:Carlos Peixoto cpeditor@tribunadonorte.com.br Gerente Comercial: Eliane Rocha Gerente de Marketing: Andréia Barandas Gerente de Circulação: Thales Vilar

Classe política com perdas não resolve. Adia. ? Eider Furtado, Obrigado.

O Brasil está mudando

O

Brasil está mudando para melhor. Dirse-á também que o Brasil está vivendo sua maior crise política, desde a proclamação da República e a queda do Império. Depende da interpretação que se queira dar aos acontecimentos, sempre com um nome chapado para servir de emblema. O nome agora é “Cachoeira”. Foi inicialmente “Demóstenes”, com quem se queria ferir de morte o DEM povoado de políticos que atendiam pelo nome de “raposas”. As raposas velhas do DEM entenderam o golpe. Elegeram um político pelas atitudes e palavras da raposa mais jovem, o senador conterrâneo, José Agripino, que agiu duro e rápido, cortando a cabeça do governador que elegera para o Distrito Federal. Quando surgiu o nome de Demóstenes, um senador, foi mais rápido do que imediatamente, cortando também a cabeça do distinto de Goiás, bicho brabo, até então. Hoje um cordeirinho, manso, tentando escapar da morte política. Pode até escapar, mas quem escapou dele como escapou o então governador do DF foi o “raposal” do DEM. É a crise? É, sem dúvida, instalada, inicialmente, contra o DEM. E numa jogada de mestre político, na cultura que está aí, não se deu o nome desejado pelos deflagradores. O nome que pegou foi “Cachoeira” que está envolvendo também nomes de governadores do PSDB, do PMDB e do PT, por traz, ao longe, acanhado, co-

mo que amedrontado, em vez de amedrontar, um fantasma com o nome de “Mensalão”. “Melhor um acordo na CPI”, acharam todos. E transformaram a CPI num acordo entre amigos. A crise vem de longe. Felizmente, as nossas Forças Armadas estão voltadas, agora, para o profissionalismo, longe da política. O mundo está derrubando ditadores até com 42 anos de ditadura. De Golpe, portanto, parece que estamos livres, “salve salve o pendão da Esperança que a brisa beija e balança”... Mas a crise será resolvida com Cachoeira? Apenas mais um episódio, valendo salientar que, em um dos episódios anteriores, os brasileiros elegeram um sindicalista presidente da República e, na sucessão dele, uma mulher. O sindicalista apaziguou os ânimos. E a mulher está aí, estabelecendo os critérios para o enterro dos partidos carcomidos, sobreviventes do voto obrigatório que obriga os brasileiros a irem às urnas, quando a França nos manda a lição do “voto livre”. O Brasil está mudando, de crise em crise, para melhor, amém! OBRIGADO,AMIGO Li com extrema curiosidade, despertada por

nota do nosso WM no seu “jornal”, o livro: “Meio Século de Memória” ? “O quarto, véspera do quinto” ? do amigo e exauxiliar por três anos na Prefeitura de Natal, professor Eider Furtado. Muito obrigado, amigo. Seu depoimento, mesmo resumido, por razões óbvias, valeu. Menos por mim. Mas para a história de Natal e, quem sabe, para a história do nosso Rio Grande do Norte. Você, caro amigo, dar o seu testemunho do que chama de “via crucis” que atravessei desde o decreto do AI-5 até a cassação de meu mandato, passando pela minha prisão, no que você chama de “verdadeiro calvário”. Não tenho cópia e, muito menos, os originais dos tantos questionários, muitos dos quais tratando sobre o sexo dos anjos e também sobre o ABC e o América. O vento levou. Não fosse o vento, o tempo teria se encarregado do que, na época, encarei como lixo e como ridículo pelos ministros do Superior Tribunal Militar, que me absolveram por unanimidade para a honra de nossas Forças Armadas. Seu depoimento, Eider, um dia será utilizado pelos nossos historiadores.

Brum - www.rabiscosdobrum.zip.net

Cartas Magistratura A consternação é geral! Todos nós, que conhecemos a história da magistratura do RN, sabemos que seus magistrados são homens e mulheres ilibados e portadores dos mais altos padrões de moral e ética. A magistratura é um dos poucos grupos que ainda inspira respeito. Mas infelizmente, tem crescido, e muito, o número de juízes envolvidos com a corrupção. Então, a consternação é uma amostra do total repúdio dos magistrados ao corrupto e desavergonhado companheiro que possa aparecer. Parabéns a Exmª senhora presidente. elizeu.caetano@yahoo.com.br

LUIZ LOPES DE OLIVEIRA FILHO [ Procurador de Justiça ]

Insegurança

Propaganda eleitoral e redes sociais

A

definição de propaganda eleitoral é matéria, sobremodo, polêmica. A própria jurisprudência do TSE é controvertida e o ponto que discute o objeto a ser tutelado pela lei que rege o tema tem suscitado interpretações divergentes entre os membros daquela Corte. O pedido direto de voto, por exemplo, que outrora era tido como condição essencial à caracterização da propaganda caiu há tempo. Hodiernamente, o entendimento majoritário caminha no sentido de que não há necessidade de pedido direto de voto, mas, tão-somente, a concepção que promova o nome de alguém na intuição do eleitor. É claro que as redes sociais, pelo imenso volume de comunicação que representam, se constituem hoje em um meio apto à divulgação de propaganda eleitoral, até mesmo extemporânea, posto que esses meios são utilizados para divulgação de ideias e opiniões ao conhecimento geral daqueles que os utilizam cotidianamente, ou até mesmo a qualquer internauta que acesse o sítio, não havendo que se falar, assim, de ambiente restrito. Na verdade, numa sociedade, como é o caso da brasileira, em que o nível de consciência crítica está abaixo da média, as redes sociais podem exercer uma influência extremamente forte, acaso não se regulamente com maior intensidade o seu uso. É óbvio, igualmente, que numa democracia que busca se aperfeiçoar, o emprego de todos os meios lícitos devem ser permitidos para que o cidadão tenha as informações que careça. É sabido que em sessão realizada em 15 de março de 2012, o TSE decidiu pela ilicitude do envio de mensagem por meio do Twitter antes do dia 6 de julho do ano da eleição, desde que nela o pretenso candidato faça expressa menção às suas aspirações eleitorais. A decisão aplica-se, também, às demais redes sociais. No entanto, após o prazo determinado será possível, ao meu sentir, a qualquer candidato se utilizar desse meio sem maiores restrições, desde que não extrapole as regras estabelecidas na lei que rege a propaganda. Mas, enfim, é positivo ou não o uso de tais meios à veiculação da propaganda eleitoral? Entendo que Classificados: Redação Fax Venda Avulsa Assinatura Natal Reclamações Natal ASSINATURA Mensal (à vista) Semestral (à vista) Anual (à vista)

4006-6161 4006-6113 4006-6124 4006-6100 4006-6111 4006-6111 R$ 43,00 R$ 258,00 R$ 516,00

PREÇO DO EXEMPLAR Rio Grande do Norte 3ª a Sábado Domingo Outro Estado 3ª a Sábado Domingo

sim! Pois mesmo padecendo de uma condição crítica mais aprimorada, os usuáEm uma sociedade, rios das redes poderão rececomo é o caso da ber as informações que conbrasileira,em que o testem a uma suposta publinível de consciência cidade de alguém. E essa alcrítica está abaixo tercação poderá ocorrer da média,as redes quase que instantaneamensociais podem te. Em suma: nas redes haexercer uma verá o debate. E no debate influência forte, haverá a contra informação acaso não se de alguém que, porventura, regulamente com conheça algo que um posmaior intensidade o sível candidato expresse coseu uso. mo positivo ao pleito que se postula. Diferente, portanto, daquela expressa no rádio e na TV que não comporta a desmentida direta. Ali o candidato dá o seu recado e pronto. Nestes últimos veículos, a mensagem é emitida de forma unidirecional, não sendo dado ao receptor interagir manifestando concordância, dúvida, crítica ou contrariedade. É o oposto do que ocorre nas redes sociais da internet, em que não há emissão univetorial de informações, sujeitando-se o candidato tanto à conquista de adeptos como, no outro extremo, à execração pública imediata. Não há mais como se fugir a essa realidade. As redes sociais se firmam como um grande meio de comunicação. E elas crescem dia-a-dia. Já são milhares de usuários e outros milhares aderem à sua configuração quase que seguidamente. As redes sociais se constituem em mais um meio de ligação entre o candidato e o eleitor. Só que desta feita o candidato se expõe. Nela, repito, não haverá o preconceito ao debate político. Assim, entendo que a democracia amadurece e as pessoas desmistificam e democratizam as discussões sobre a política como um todo, inclusive emitindo seus sentimentos e suas opiniões. O cidadão não será mais mero receptor. Ele manifestar-se-á e se sentirá parte integrante do sistema. Isso é bom. Por conseguinte, viva as redes!

Não é só Potilândia que está sem segurança, e sim Pitimbu, Candelária, Lagoa Nova e por aí vai, ou seja, toda a Natal. Vamos lá governo:polícia na ruas urgente!! fernandasaporski@hotmail.com

Delegado para a Sejuc Se a governadora não disponibilizar os recursos necessários e autonomia administrativa ao novo gestor. Com toda certeza, a mesma mazela continuará e, talvez, muito mais do que se pode imaginar. dlucass2006@hotmail.com

Delegado 2 Parece ser um nome com bastante experiência em segurança pública. Agora resta saber se conseguirá negociar de forma mais transparente os recursos. É torcer para ter mais sorte no cargo. João Carlos

Apreensão Aposto que eles chegaram lá em Mãe Luíza com as sirenes ligadas e todos pela mesma rua em comboio. Essas ações carnavalescas não dão em nada, prova disso é a pequena quantidade de drogas encontrada, só conseguiram apreender a droga de pequenos aviões de quinta categoria. O que funciona é o trabalho investigativo para prender os grandes fornecedores. Isso não é mostrar trabalho, mostra sim, incompetência. marcolinonobre@bol.com.br

FILIADO AO

R$ 1,50 R$ 2,50

FILIADO AO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

R$ 2,00 R$ 3,20

REPRESENTANTE NACIONAL – Pereira de Souza & Cia Ltda: Rio de Janeiro :(O21)2544-3070 – São Paulo:(011) 3259-6111

FILIADO À ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

REDE CABUGI DE COMUNICAÇÃO TRIBUNA DO NORTE 4006-6100 Rádio Globo/Cabugi (AM) Natal 4006-6180 104 (FM) Parnamirim 3272-3737 Rádio Difusora de Mossoró (AM) 3316-3181/2181/3317-6167 Rádio Cabugi do Seridó (AM) J.do Seridó 3472-2759 Rádio Baixa Verde (AM)J.Câmara 3262-2498 Pereira de Souza(SP) 11/3259-6111 Pereira de Souza(RJ) 21/2544-3070


política

Domingo | 20 de maio de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

3

ENTREVISTA / GAUDÊNCIO TORQUATO / CONSULTOR EM COMUNICAÇÃO POLÍTICA

Notas & Comentários colunanotas@tribunadonorte.com.br

Autorização para candidatos diretório nacional do PT referendou a decisão da executiva que submete ao comando central do partido a homologação das alianças e candidaturas em 118 cidades consideradas estratégicas pela sigla por terem mais de 200 mil eleitores ou serem polos regionais por suas universidades ou emissoras de televisão. “Pode haver uma revisão de alianças pela executiva antes do registro (da chapa)”, afirmou o presidente do partido, Rui Falcão. A decisão, agora referendada, tem implicações diretas em Mossoró, onde os filiados ao PT decidiram lançar candidato próprio, com o nome do reitor da Ufersa, Josivan Barbosa, mas os dirigentes nacionais da sigla preferem uma aliança com o PSB, que tem como pré-candidata a deputada Larissa Rosado.

O

Controle no PT Em declaração à Agencia Estado, o secretário especial de Relações Internacionais da presidência da República e integrante do diretório nacional Marco Aurélio Garcia, afirmou que “há um critério geral, nacional, estabelecido, que é fortalecer o conjunto de forças que tem impulsionado as mudanças (no

País)”. As alianças com o PSDB, o DEM e o PPS estão vetadas, mas aquelas já feitas em cidades pequenas nas quais há busca do bloco pela reeleição poderão ser tratadas como casos especiais. Em Mossoró, a candidatura própria é um sonho cada fez mais distante de se tornar realidade.

Encontro em PE

O senador Aécio Neves (MG) afirmou na última sexta-feira,em Recife,que o PSDB prepara uma agenda de desenvolvimento para os próximos 20 anos,que prevê a introdução de uma gestão pública de qualidade na máquina federal.“Isso não acontece hoje”,avaliou,ao pregar também a necessidade de “uma visão mais pragmática da política externa a favor dos interesses do Brasil e não de alinhamento ideológico atrasado”. “O PSDB tem essa responsabilidade e essa autoridade”,disse Aécio,em entrevista concedida na entrada do Palácio do Campo das Princesas,onde foi visitar o governador Eduardo Campos (PSB),antes de participar da abertura de um congresso de mulheres do PSDB.Ele estava acompanhado do presidente nacional do partido,senador Sérgio Guerra,que já o lançou como candidato preferencial do partido à presidência da República.

GERAÇÃO PÓS 64 Na entrevista nesta página e na seguinte, o consultor Gaudêncio Torquato afirma que Aécio Neves não tem se revelado uma opção para a disputa pela Presidência, mas poderá ser um importante aliado, caso Eduardo Campos resolva deixar a base do governo e disputar o Palácio do Planalto. Seria a aliança da geração Pós 64.

Tráfico em discussão A audiência pública, em Natal, sobre tráfico de pessoas está marcada para o dia 28 de maio, uma segunda-feira. A reunião será, a partir das 9h, na Assembleia Legislativa. A audiência é organizada pela Comissão Par-

lamentar de Inquérito, do Senado, sobre o Tráfico Nacional e Internacional de Pessoas, que tem como presidente a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) e, como vice, o senador Paulo Davim (PV).

Definições de julgamento (1) O julgamento do mensalão deve ser tema da reunião administrativa dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), prevista para a próxima terça-feira

(22). Segundo o presidente da Corte, ministro Carlos Ayres Britto, a ideia é avançar no debate sobre o cronograma e a logística iniciado no último dia 9 de maio.

DEFINIÇÕES DE JULGAMENTO (2) Carlos Ayres Britto disse que a sessão administrativa não está confirmada porque as ministras Cármen Lúcia e Rosa Weber não informaram sobre disponibilidade na data. A ideia é que a reunião ocorra no final da tarde, entre o término da sessão das turmas do STF e o início da sessão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Avançaríamos alguma coisa em termos de cronograma, de logística, de formatação. Independentemente do dia que se marcar para julgamento, já teríamos algumas coisas encaminhadas”, disse o ministro.

RUMOS DO PR O deputado federal João Maia, presidente estadual do Partido da República, concede uma entrevista coletiva nesta segunda-feira. Ele vai anunciar oficialmente o apoio da legenda que preside no RN à pré-candidatura do deputado Hermano Morais à Prefeitura de Natal.

Como o senhor tem acompanhado a avaliação da opinião pública sobre a presidenta Dilma Rousseff. Surpreende o índice de aprovação próximo de 80%? A presidente Dilma tem se comportado de maneira muito eficiente à frente do governo. Esperava-se que ela fosse bastante tímida nestes primeiros anos, mas, ao contrário da expectativa inicial, tem demonstrado capacidade de atuar e adotar as medidas que considera como necessárias. Ela consegue se sair bem, tanto que está com a popularidade em alta. Eu diria que está superando as expectativas. Tem um desempenho surpreendente. Ela conseguiu se deslocar da imagem política do ex-presidente Lula que a escolheu como candidata e foi decisivo na eleição? Devagarinho está conseguindo firmar sua identidade. Ela está consolidando a imagem de administradora, com condições técnicas. A presidente conduz, cobra e vai aos detalhes. Ela lê os relatório e projetos que são levados pelos auxiliares, acompanha o andamento dos planos, programas e obras... Tem apresentado uma identidade com a exigência ética, quer ser respeitada. Consegue, assim, conduzir o governo, tanto que a área política não tem se esgarçado. Como o senhor vê a influência de Lula na política nacional e no pleito deste ano? Claro que ele tem uma participação na política nacional, um carisma inegável. Independente disto, com a popularidade de Dilma Rousseff em alta, não vejo espaço para que se tenha pretensão [dele] para voltar em 2014. A influência nas eleições municipais deste ano é relativa. O eleitor distingue o “Pai da Pátria, o Pai dos Pobres” das questões locais que deverão ser discutidas, tratadas com atenção. Em um pleito municipal, as pessoas querem saber muito dos problemas de sua cidade, do seu bairro, do seu cotidiano local. Se está com o estômago saciado, a geladeira cheia e algum dinheiro no bolso, isso tem um peso, claro. Alguma influência no voto. Mas as questões locais são muito importantes.

ALDEMAR FREIRE Editor de Política

C

onsultor em comunicação política, Gaudêncio Torquato está prestes a lançar mais um livro: “Era uma Vez Mil Vezes – O Brasil de Todos os Vícios”. Trata-se de uma coletânea de ensaios e artigos sobre características, cultura, avanços, retrocessos e — como evitar ao abordar este tema? — distorções da política nacional. O livro terá prefácios e “orelhas” do empresário Jorge Gerdau, do economista Delfim Neto e dos jornalistas Ricardo Noblat e Dora Kramer. O tema do novo título a ser lançado por Gaudêncio Torquato dá uma ideia dos assuntos a que ele tem se dedicado. Professor aposentado da Universidade de São Paulo, está em plena atividade como consultor, conferencista e articulista. Presta consultoria para políticos como o vice-presidente da República, Michel Temer. Semanalmente, publica artigos nos jornais O Estado de São Paulo e Tribuna do Norte. No Estadão, seus textos ficam ao lado do espaço reservado a personalidades como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-ministro Pedro Malan. Nesta entrevista à TRIBUNA, Gaudêncio é direto e firme nas avaliações e prognósticos sobre política, políticos e gestão pública. Afirma que o DEM é “carta fora do baralho”, porque ficou pequeno demais para um partido que tenha pretensão de disputar o poder no País. Aponta que o senador Aécio Neves, ex-governador de Minas Gerais, decepciona por não demonstrar ter envergadura de estadista. Vaticina que o PSDB não terá muitas chances em 2014. Além disso, vislumbra no governador de Pernambuco, Eduardo Campos, uma alternativa de candidato a presidente em uma aliança entre os políticos da geração “Pós 64”. Gaudêncio também responde sobre o desempenho da presidenta Dilma Rousseff, as perspectivas da oposição e a influência que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá no pleito deste ano. Uma vez que é potiguar e não deixa de acompanhar a política local, ainda comenta sobre as dificuldades do governo Rosalba Ciarlini e da prefeita Micarla de Sousa.

“DEM É CARTA FORA DO BARALHO” DIVULGAÇÃO

O que o leva a fazer esse prognóstico? A geografia do voto a qual me referi anteriormente: “Dinheiro no bolso, com o Bolsa Família, geladeira cheia, estômago saciado, coração agradecido. Resultado: Cabeça escolhendo para votar em quem patrocina isto”. Isso beneficiará, necessariamente, os candidatos do PT ou também outros que serão lançados por legendas que integram a base da presidenta? Os partidos da base... O situacionismo inclui o PT, PMDB, PR, PRB, PDT, PSB e PTB. Menos o PPS, PSDB e DEM.

Em São Paulo, o pré-candidato do PT ainda não passou dos 3% nas principais pesquisas. O fato é que, na disputa em São Paulo, a tendência é Fernando Haddad (ex-ministro da Educação e pré-candidato do PT à prefeitura) chegar próximo aos 25%, que é o índice histórico do PT no primeiro turno das eleições. Com isso, iria ao segundo turno com José Serra. O problema de Serra é o índice de rejeição, próximo de 35%. Foi o mesmo problema de Marta Suplicy. Pode baixar no decorrer da campanha, mas ainda assim a taxa de rejeição tende a ficar muito alta. Aí pode ser que Gabriel Chalita [deputado federal e pré-candidato do PMDB em São Paulo] tenha chance, cresça no decorrer da campanha. Eu vejo, em São Paulo, com possibilidades, Serra, Haddad e Chalita. Então a influência de Lula na disputa em São Paulo e nas demais cidades será bem menor do que teve quando lançou Dilma Rousseff à presidência? Sem dúvida alguma. Na eleição municipal, vale muito o envolvimento com as questões das regiões da cidade, dos bairros, das ruas, do dia a dia da população. No caso, quem falar a linguagem do paulistano deve levar vantagem. Isso vale para a disputa em outros municípios? Sim, lógico. E é preciso notar que o eleitor e o cidadão têm outra visão atualmente. Ele tem capacidade de influir. Veja a Lei da Ficha Limpa. Foi discutida e aprovada graças à participação do cidadão. Há diversos outros exemplos. O cidadão está pressionando a área política. Isso tem um reflexo na disputa eleitoral. E, no pleito municipal, o valor local se sobrepõe. Os candidatos devem, portan-

bem avaliados, como é o caso do de São Paulo, naturalmente, vão querer ajudar muitos políticos aliados em cidades do interior. Situação semelhante deve ocorrer em Minas Gerais, com [o governador Antônio] Anastásia; no Paraná, com [o governador] Beto Richa. Os governantes do PSDB ou de outros partidos de oposição, desde que estejam bem avaliados, poderão ter influência na campanha. Com isso, pode até abrir maiores chances aos candidatos que não são filiados a partidos da base aliada de Dilma. Porém, tendo a acreditar que o situacionismo consiga fazer de 70% a 75% dos candidatos a prefeito.

Do ponto de vista de alternativa de poder para o país, o senhor vê perspectiva para a oposição, chances para uma nova aliança do PSDB com o DEM? É preciso ver a situação econômica do país, dentro de uma visão comparativa do Brasil com o mundo... Se o Brasil passar ao largo da crise, mesmo tendo marolinhas pontuais, a tendência é o eleitor optar pela continuidade do projeto que está dando certo. Acho difícil a oposição tomar o poder em 2014.

UM CANDIDATO A PREFEITO DEVE ANDAR NA CIDADE, GASTAR SOLA DE SAPATO, PNEUS. PRECISA CONHECER OS DESAFIOS DO MUNICÍPIO“

SE O BRASIL PASSAR AO LARGO DA CRISE, A TENDÊNCIA É O ELEITOR OPTAR PELA CONTINUIDADE. ACHO DIFÍCIL A OPOSIÇÃO TOMAR O PODER EM 2014“

to,se preocupar mais com os assuntos da cidade,específicos? Sim, um candidato a prefeito deve andar na cidade, gastar sola de sapato, pneus. Precisa estudar e conhecer os problemas e desafios do município, de todos os bairros, saber os nomes dos becos, os problemas de cada região. Conversar nos centros comunitários, escolas, onde estão as pessoas. E usar uma linguagem que a população entenda nos bairros. Dirigir o diálogo com o eleitor para questões locais. E qual a influência que pode ter a internet e as redes sociais neste contexto? A internet terá um papel ainda maior nesta eleição, particularmente no meio da pirâmide (social e de renda), que está cada vez mais interagindo. O país tem aproximadamente 60 milhões de usuários de internet. Qual o papel que a oposição poderá exercer? Nitidamente, os partidos de oposição mostram reduzida capacidade de mobilização... Governadores oposicionistas

Nem adianta Aécio Neves e José Serra brigarem pela vaga de candidato do PSDB, então? O partido de oposição não terá chance? Os partidos sempre trabalham com a perspectiva de poder. Com a reeleição de Geraldo Alckmin e outras vitórias, [as legendas de oposição] não sairiam tão enfraquecidas. Pode até ser que a partir de um tropeço qualquer do governo federal, com uma situação inusitada [tenham possibilidade de disputar a presidência]. Em política não existem regras. Pode dar tudo errado [para o governo e para os partidos da situação]. Um tropeço, um tsunami. Alguma situação inesperada levaria a uma derrota [do candidato do governo, em 2014] e mudaria a face do país. Mas se o quadro continuar como está, o situacionismo continuará até 2014 e 2018. Talvez em 2018 possa haver alguma mudança.

LEIA a continuação da entrevista com o consultor político Gaudêncio Torquato na página 4.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

política

Domingo | 20 de maio de 2012

ENTREVISTA / GAUDÊNCIO TORQUATO / CONSULTOR EM COMUNICAÇÃO POLÍTICA DIVULGAÇÃO

“AÉCIO NEVES TEM SIDO UMA GRANDE DECEPÇÃO COMO SENADOR”

Pelo que o senhor diz,a tendência é de candidatura à reeleição da presidenta Dilma. Mas pelos nomes no cenário atual, quem tende a se fortalecer como alternativa na oposição? Aécio Neves? Geraldo Alckmin ? Aécio Neves tem sido uma grande decepção como senador. Esperava mais dele. Não tem discurso. Há uma vida particular que parece desajeitada. Falta a ele a postura de estadista. Ainda é muito “menino”. Estamos muito pobres nesta área (lideranças de oposição). Um político que está crescendo muito é o governador de Pernambuco, Eduardo Campos. É ambicioso e tem feito um bom trabalho em Pernambuco, com dinheiro que entrou do governo federal. Então, ele poderá ser candidato em uma composição com Aécio Neves, Ciro Gomes, Cid Gomes, essa geração “Pós 64” (políticos que entraram na vida pública depois do Golpe Militar de 1964). Eduardo Campos confessou-me uma vez que o sonho dele é reunir o grupo “Pós 64” e tomar o país. Ele romperia com a base do governo na qual está atualmente? Veja bem, sempre pode haver uma composição de interesse. Ele e Aécio estão na mesma faixa etária. Gilberto Kassab [atual prefeito de São Paulo e presidente nacional do PSD, partido criado recentemente] está na mesma faixa e quer fazer uma composição com o PSB. Teria uma aliança já do PSD de Kassab com o PSB de Eduardo Campos. A partir daí, outras lideranças, personalidades e partidos poderiam se unir em torno do projeto. Se Eduardo Campos continuar como aliado ao PT, dificilmente terá oportunidade de ser candidato a presidente... Na minha visão, ele teria mais “vez” com Aécio Neves e Kassab, esse pessoal todo reunido, do que com os petistas. O PT sempre foi: “Primeiro PT, segundo PT, terceiro PT”. Só olha para o próprio umbigo. É um partido de igreja, fechado, hermético. Esse é o problema do PT. O DEM não terá mais chance na política brasileira? Eu acho que é carta fora do baralho da política brasileira. Tenho a impressão de que não tem futuro, com todo o respeito que tenho a José Agripino [senador e presidente nacional do partido], [ao deputado] ACM Neto e [ao exdeputado] José Carlos Aleluia. São meus amigos, todos eles. Mas acho que o DEM tende a se esfacelar. Neste país, partido de médio para grande é que funciona. Quando o partido esfacela, quebra, fica muito pequeno, não tem

sidente e se elegeu depois.

UM POLÍTICO QUE ESTÁ CRESCENDO MUITO É O GOVERNADOR DE PERNAMBUCO, EDUARDO CAMPOS. É AMBICIOSO E TEM FEITO UM BOM TRABALHO “

É PRECISO TER UMA GESTÃO DE QUALIDADE.ISSO ENVOLVE A DEFINIÇÃO DE PRIORIDADES E DEIXAR AS QUESTÕES PARTIDÁRIAS DE LADO “

HOJE VEJO O DEM SENDO BEM ACOLHIDO PELO PMDB. MELHOR DO QUE NO PSDB QUE TEM MAIS CACIQUES “

O PT SÓ OLHA PARA O PRÓPRIO UMBIGO.É UM PARTIDO DE IGREJA,FECHADO, HERMÉTICO. ESSE É O PROBLEMA DO PT“

perspectiva de poder.

do PMDB, do PSDB... Nessa circunstância, haverá sempre a tendência de acomodação interna [na CPI].

mando que houve uma “mossorolização” do Rio Grande do Norte.

no governo. Nunca vi. Parece que o governo não é mais imã. Antigamente diziam que o governo é imã, atraia todo mundo. Nesse caso, parece que é câncer. Está todo mundo correndo com medo.

E agora com essa crise provocada pelas denúncias contra o senador DemóstenesTorres a crise no DEM ficou mais grave... Era uma figura importante no partido que teve de sair. Hoje vejo o DEM sendo bem acolhido pelo PMDB. Seria mais provável ser acolhido pelo PMDB do que pelo PSDB? Sim, mais provável com o PMDB do que com o PSDB. O PMDB é um partido que tem menos caciques. Tem mais a característica de federação e isso ajudaria neste caso? Tem a característica de maior democracia. Cada Estado tem sua composição. O PT é uma igreja, não dá. O PSDB tem muito cacique, principalmente em São Paulo e Minas Gerais. Por tudo isso, acho mais fácil o DEM ser acolhido no PMDB. O problema é que em alguns estados o PMDB tem lideranças consolidadas.Haveria espaço para os que deixassem o DEM? Há possibilidade de composição, abertura de espaços. Não haveria empecilhos nacionais, seria uma questão mais regional, sem dificuldades para resolver. Todos fariam parte do diretório nacional e nos regionais teriam uma nova composição. Há sempre a possibilidade de rodízio nas direções. Alguns setores do PT tentaram usar a CPI para apostar contra a imprensa,um procurador da República,a oposição...Isso tem um risco institucional? O PT chegou a achar que esta CPI (do Cachoeira) teria implicações maiores para a oposição, para Marconi Perillo (governador de Goiás, do PSDB). Mas ela também respinga em outros políticos. Respinga em Sérgio Cabral (governador do Rio de Janeiro, do PMDB), Agnelo Queiroz (governador do Distrito Federal, do PT), alguns deputados e senadores. Enfim, pode atingir quadros do PT,

Observando o cenário da política local,a governadora Rosalba Ciarlini está,pelas últimas pesquisas, próxima de 60% de desaprovação em Natal,esse desgaste é reversível? Bem, é o primeiro ano dela, um pouco mais... O primeiro ano geralmente é para tapar buraco; o segundo para começar a crescer; o terceiro para dar continuidade ao crescimento e à consolidação; e o quarto para o ápice da administração. Ela tem que ver este calendário. Se terminar este ano e continuar o próximo no buraco, estará invertendo o ciclo de vida do governante. Esse ciclo geralmente é: lançamento (primeiro ano), crescimento (segundo ano), consolidação e maturidade (terceiro) e o clímax (quarto). Mas é possível que ela possa reverter ainda. No entanto, tenho a impressão de que os problemas têm muita relação com o modelo de gestão. Parece que há questões que envolvem o mando efetivo. De qualquer modo, não é irreversível. Isso abala a influência que ela poderia ter na eleição deste ano nos municípios? Como as campanhas são muito localizadas, ela não terá papel fundamental na condução das campanhas nos municípios. M esmo assim a capacidade de influência pode diminuir bastante na situação atual? Claro, quem tem uma boa avaliação influi mais. Quem não tem, não influi em nada. Mas no Rio Grande do Norte muitas vezes há uma questão de divisão de grupos que tem um peso maior. Então, a influência dela tende a ficar maior ou menor na região onde tradicionalmente atuou politicamente, em Mossoró e municípios próximos. Nesse caso o “bicho pega”, porque tem uma simbologia política para ela muito forte. Ouvi já algo muito interessante, afir-

De qualquer modo,ainda dá para aproveitar este segundo ano e “arrumar a casa”visando resultados na sequência? Sim, sim. É preciso arrumar a casa. Identificar quais são os problemas mais importantes das regiões. Na minha visão, o ABC (lição mais básica) do governo começa com o delineamento das regiões do Estado. O Rio Grande do Norte tem quantas regiões? A partir daí, identificar quais são os grandes problemas nessas áreas. Geralmente não passam de cinco ou seis. Com isso, se parte para a definição e execução dos planos que enfrentem esses problemas. É essencial colocar a solução desses problemas em uma linha de prioridade. Isso foi feito em alguns estados com resultados positivos, como em Pernambuco... Exatamente. Claro. É o caminho. Tenho conversado muito com Jorge Gerdau, que vai apresentar o próximo livro que vou lançar. Ele tem essa visão. É preciso ter uma gestão de qualidade. Isso envolve identificar os problemas e definição de prioridades. Deixar as questões partidárias de lado. E afirmar: “Quero governar para todos os norte-rio-grandenses, independente de quais partidos tenham ou prefiram”. Mas parece que a política aí é muito determinada, ainda, por força das influências partidárias e não pelo enfrentamento dos graves problemas do Estado. Sei que, neste ano, tem uma seca violenta que atinge as regiões do semiárido. Esse certamente é um problema que precisa ser cuidado prioritariamente. O governante deve ir para a rua conversar com o povo, ouvir, fazer uma administração descentralizada. Claro que faltam recursos, eu sei. Mas precisa haver uma gestão eficiente. Agora há dificuldade até de compor a equipe... Terrível isso. Uma situação na qual as pessoas não querem entrar

E com relação à prefeita de Natal, que tem uma rejeição de quase 90% a esta altura da gestão? Neste caso, não tem jeito. Ela deveria descartar logo a disputa da reeleição,então? Eu acho que é mais fácil o sol não nascer amanhã do que ela ser reeleita. Em uma situação desta,qual seria o caminho,se não quiser abandonar totalmente a vida pública? Terá que renascer das cinzas. Sabe a Fênix? A Fênix renasceu das cinzas. De mesma forma, ela terá que recomeçar. Candidatarse, quando tiver chance, a vereadora, em outra oportunidade, a deputada estadual... Não querer ir por cima, disputar o Senado ou algo parecido. Se for assim,com humildade,talvez seja possível reconstruir a vida pública? A humildade é a maior qualidade de um político. Tem outras coisas que precisamos salientar. Na política, nem sempre a menor distância entre dois pontos é uma reta. Pode ser uma curva. Na geometria euclidiana, a menor distância entre dois pontos é uma reta. Na política, não. Ou pelo menos nem sempre. Pode ser uma curva. Isso significa que o político às vezes precisa fazer uma curva acentuada, ou seja, perder uma ou duas vezes para ganhar depois. Há situações nas quais a derrota é importante para a vitória seguinte. Veja o caso de Geraldo Alckmin que perdeu uma eleição presidencial e outra para prefeito de São Paulo (agora é governador, bem avaliado). Veja o caso de Fernando Henrique Cardoso, que perdeu a eleição para prefeito de São Paulo e se elegeu depois presidente da República. Veja o caso de Lula, que tantas vezes perdeu para pre-

Em Natal,o próximo prefeito pegará uma cidade com problemas graves e em crise financeira.Terá um grande desafio... É, um grande desafio. Vai ter que passar um bom tempo tapando buraco. Pode perder alguma credibilidade no início. Mas depois de arrumar a casa teria oportunidade de realizar obras essenciais. Se a peneira toda está furada, é preciso ver onde estão os maiores furos para aos poucos ir corrigindo. Podemos concluir que,ao assumir o poder,seja no Estado ou no Município,é preciso ter a visão de que sem uma gestão eficiente não se alcança resultados positivos? Sim, é preciso entender hoje a política e, particularmente, a administração pública, como uma missão que se assume e para a qual se olha além de fronteiras, de limites mais próximos. Precisa ver o município dentro da região, a região dentro do Estado... É preciso que se entenda a cabeça do cidadão, quais as demandas principais que ele tem. Daí porque, o governador ou o prefeito devem estar “antenados” com a sociedade, entender o momento. É necessário também saber buscar os recursos com bons projetos. Atualmente, quando se tem bons projetos, os recursos aparecem. Um dos problemas é este, ausência de bons projetos. Quem tem um planejamento adequado, consegue recursos. Há fundos de financiamento, mas às vezes faltam ideias. Os prefeitos reclamam muito do que chamam de divisão injusta do“bolo tributário”.Mas às vezes há incapacidade para ir em busca dos recursos onde estão disponíveis? Sim. Eles precisam escolher os melhores administradores de maneira suprapartidária. Sem querer saber se estão ou não filiados a partidos A, B, C ou D. Chamar os principais planejadores, os melhores cérebros do Estado ou do município, dependendo do caso. Está faltando essa visão altaneira, cívica, cidadã. Isso vale tanto para o governo do Estado,como para o próximo prefeito? Sem dúvida alguma. Devem fazer uma convocação geral, com compromisso de fazer o governo sério. Veja, o Brasil inaugurou, com a Lei de Acesso à Informação, uma nova Era de Transparência. É um instrumento de avanço. Nenhum governante pode se eximir de dar respostas à sociedade. Diria que se abre mais um capítulo na administração transparente. Só será eficaz o governante que estiver “an-


Domingo | 20 de maio de 2012

política

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

Vice-governador destaca que o partido que ele preside no Rio Grande do Norte, o PSD, decidiu que vai integrar a aliança em torno da candidatura do ex-prefeito Carlos Eduardo à Prefeitura de Natal

[ ELEIÇÕES 2012 ]

Robinson anuncia apoio a Carlos ALBERTO LEANDRO

vice-governador Robinson Faria anunciou o apoio do PSD a Carlos Eduardo Alves, pré-candidato do PDT na eleição municipal de Natal, este ano. O partido do prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, se soma a outros três (PC do B, PPS e PPL) que anteciparam a união em torno do projeto pedetista para o pleito municipal. Robinson destacou que a escolha se deu por “afinidade” e também porque considera a proposta do ex-prefeito a mais viável para a capital. “Atuamos juntos na Assembleia durante cinco mandatos e sempre tivemos uma convivência harmoniosa e sincera”, destacou o vice-governador. Ele garante que para firmar a parceria com o PDT ouviu antes a opinião dos deputados Fábio Faria, Gesane Marinho e José Dias, parlamentares peessedistas. A escolhida se deu, segundo o vice-governador, de maneira unânime. “Carlos é o pré-candidato que mais se encaixa hoje nos princípios do PSD. Ele tem um discurso novo, mostrou ser um bom gestor e quando deixou a Prefeitura de Natal com uma imagem positiva”, elogiou Robinson Faria. Ele destaca que além do amadurecimento enquanto agente público, o ex-prefeito de Natal tem uma visão politico e administrativa abrangente, o que na opinião dele facilitará as relações entre o município e outros entes federados, como a União, na busca de parcerias, investimentos e ajuda financeira. O vice-governador observou

Presidente do PSD defende união dos partidos de oposição

O

Robinson Faria destaca que o partido tomou a decisão após analisar a experiência de Carlos Eduardo

que Natal precisa retomar o diálogo com o governo federal como “ocorreu nos quatro anos em que Carlos Eduardo foi prefeito da capital”. “Até porque muitos representantes dos Ministérios, em Brasília, continuam lá, então esse canal deverá ser aberto facilmente”, ressaltou o peessedista. A aliança entre PDT e PSD deve se concretizar tanto na esfera majoritária, com o apoio à candidatura do exprefeito, quanto na proporcional, com os candidatos a uma vaga na Câmara Municipal de Natal. De acordo com Robinson Faria, a união com vistas à eleição municipal deste ano não implica em garantias de apoios para o pleito de

2014, no qual o vice-governador deverá concorrer. “ Para 2014 não devemos ter pressa”, despistou Robinson. Ele garante que nas conversas entre os representantes do PDT – o exprefeito Carlos Eduardo e o deputado Agnelo Alves – e o PSD não houve tentativa de alinhamento no que diz respeito à eleição que ocorrerá daqui a dois anos. Mas admitiu que a disputa municipal de 2012 fará nascer o desenho das urnas de 2014. “Nossa caminhada é em conjunto”, emendou o vice-governador. Ele espera que o partido encampe aproximadamente 50 candidaturas a prefeitos e a expectativa é de que de 25

a 30 desses candidatos possam deixar o pleito vitoriosos. Ainda de acordo com Faria, apesar da animosidade entre peessedistas e democratas, não há qualquer veto no âmbito do PSD para a composição de alianças pelo interior do Rio Grande do Norte, mesmo que o propenso aliado seja da legenda do senador José Agripino Maia. “Não concordamos com o tratamento que o DEM tem nos dispensado, mas não temos intenção de polir ninguém e inclusive tenho aliados que são democratas e não me importarei em subir em palanques. Não sou mesquinho”, desabafou o vicegovernador.

Robinson Faria defende que a oposição em Natal se alie já no primeiro turno da eleição, em torno do nome de Carlos Eduardo Alves. Para isso, lembrou que já entrou em campo, no intuito de tentar convencer mais precisamente a ex-governadora Wilma de Faria, do PSB, segunda colocada nas pesquisas de intenção de votos até agora realizadas. “Carlos Eduardo tem se mostrado o nome mais expressivo para esta eleição municipal”, enfatizou o vice-governador, para depois emendar: “É um desejo nosso ter a ex-governadora Wilma no mesmo palanque unificando a oposição”. Ele destacou que conversou longamente sobre o assunto com a presidente do PSB, disse que ela estava pensativa, admitiu a possibilidade de recuar no projeto de ser candidata, mas não apontou uma definição. Wilma de Faria poderá anunciar nos próximos dias se vai ser ou não candidata a prefeita de Natal. Ela vem sofrendo pressão por parte dos vereadores da legenda, que querem uma definição quanto ao pleito. A vereadora Júlia Arruda é cotada para ser o nome do PSB na chapa de Carlos Eduardo Alves. Mas informações de bastidores dão conta de que a parlamentar não conta com o aval da presidente estadual peessebista para uma candidatura de vice-prefeita. Júlia Arruda tem dito que priorizará a campanha de reeleição

É um desejo nosso ter a ex-governadora Wilma no mesmo palanque, unificando a oposição” ROBINSON FARIA Vice-governador

para vereadora. Na Câmara Municipal de Natal os vereadores têm externado, com desconforto, que o impasse interno do PSB solidificado com a indefinição do nome de Wilma de Faria, tem prejudicado as articulações do grupo. O outro pré-candidato da oposição – que no RN é formada por partidos da base da presidenta Dilma Rousseff – o deputado Fernando Mineiro, do PT, tem afirmado que a intenção dos petistas natalenses é permanecer na disputa e não há ruídos no sentido de possível desistência do pleito na condição de cabeça de chapa. Mineiro defende a união dos aliados do governo federal no segundo turno da eleição. O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT), disse em visita a Natal que o diretório nacional do PT não recomendará candidatura própria, tampouco fará o contrário, mas deixará à vontade municípios onde a base aliada tenha mais de um candidato.


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 20 de maio de 2012

[ PRECATÓRIOS ] O processo contra Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro pode

ser apreciado pelo pleno do Conselho Nacional de Justiça amanhã

[ PARNAMIRIM ]

Definida data da prova para Fiscal de Tributos

CNJ avalia amanhã processos contra A desembargadores MARCELO BARROSO

Rafael Godeiro sugeriu falsificação de assinatura

ISAAC LIRA Repórter

laudo apresentado na última sexta-feira pela defesa de Osvaldo Cruz, atestando uma suposta falsificação de assinaturas do desembargador em provas coletadas pelo Ministério Público Estadual (MPE), não deve impedir a abertura de um procedimento disciplinar no Conselho Nacional de Justiça no julgamento a ser realizado amanhã em Brasília. Essa é a opinião de alguns especialistas consultados pela TRIBUNA DO NORTE. Segundo esses advogados, o laudo reafirma a necessidade de aprofundamento das investigações, tendo em vista que há um questionamento público à validade das principais provas documentais do processo. “Com o laudo fica mais clara a necessidade de abrir o procedimento disciplinar para apurar o que de fato aconteceu”, aponta uma das fontes. Outra analisa que pode haver uma influência sobre o pedido de afastamento a ser protocolado no CNJ. Mas esse fato, segundo a fonte, não é tão importante. “O

O

EMANUEL AMARAL

Osvaldo Cruz não deve acompanhar sessão

afastamento mais grave, na ação penal, já foi decretado, então essa votação específica no CNJ não tem grande valor”, diz. A própria defesa do desembargador considera uma possível decisão desfavorável no Conselho “redundante”. O processo dos desembargadores Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro tem o número 123 na pauta do CNJ. São 136 processos inscritos. Segundo determinação do presidente do Conselho, ministro Carlos Ayres Brito, o julgamento pode ter continuidade na terça e quarta-feira, caso não haja tempo hábil para analisar todos os processos. A medida foi tomada justamente para “limpar a pauta” do CNJ. Os desembargadores acusados não devem estar presentes no julgamento, sendo representados por seus advogados, que farão uma exposição oral da defesa. O procedimento no CNJ tem características diferentes do que está em curso no Superior Tribunal de Justiça. A ministra Eliane Calmon defendeu quando esteve em Natal o afastamento de Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro. Caso o CNJ constate a prática de irregularidades por

parte dos dois desembargadores, a máxima punição possível, por se tratar de um órgão administrativo, é a aposentadoria compulsória, com ganhos proporcionais ao tempo de serviço. Já no caso do STJ o inquérito judicial apura a prática de crimes. Caso fique provado que Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro cometeram crime, os dois são demitidos, perdendo o direito à aposentadoria. Após a provável instauração de procedimento disciplinar contra os desembargadores, o relator, no caso a ministra Eliana Calmon, deve levar de quatro a seis meses para conduzir o procedimento. Além da aposentadoria compulsória, que é a pena máxima, podem ser decretadas multa, censura pública ou transferência. A sessão do pleno no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que julgará a abertura de processo administrativo dia 21 de maio contra os desembargadores Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro poderá ser acompanhada ao vivo pela internet através do http://www.cnj.jus.br/imprensa/tv-plenario. O julgamento começa às 14h.

[ GRIPE ] A campanha termina na próxima sexta-feira e apenas 43% da

meta foi alcançada. Ministério da Saúde tem tentado atrair o público-alvo

Vacina protege contra três vírus vacina contra a gripe é segura e protege contra os três vírus que mais circularam no Brasil e hemisfério Sul no ano anterior, entre eles o da influenza A (H1N1). A gripe é diferente do resfriado. É uma doença grave, contagiosa, causada pelo vírus influenza e com tendência de se disseminar facilmente. Já o resfriado é menos agressivo, de menor duração e é causado por outro vírus. Seguindo recomendação da Organização Mundial da saúde, deste o dia 5 deste mês o Ministério da Saúde, em parceria com as secretarias estaduais e municipais de saúde, realiza a campanha nacional que irá até o dia 25 de maio. Em todo o país, até a última sexta-feira, já foram vacinados 12,9 milhões de pessoas, o que representa 43% do público-alvo. A população total a ser vacinada é de 30,1 milhões e a meta é alcançar 80% do grupo prioritário, que corresponde a 24,1 milhões de pessoas. Este grupo inclui pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde que fazem atendimento a população com infecções respiratórias, crianças entre seis meses e menores de dois anos, ges-

A

tantes em qualquer fase da gravidez e povos indígenas. A coordenadora substituta do Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde, Nair Florentina de Menezes, ressalta que a vacina é segura e bem tolerada. Segundo ela, a ideia de que a pessoa pode ficar gripada após tomar a vacina, é um mito. “Elas são constituídas por vírus inativados, o que significa que contêm somente vírus mortos e há comprovação que não podem causar a gripe”, afirma ela. A coordenadora recomenda que as pessoas procurem uma unidade de saúde para se vacinarem contra gripe, antes do término da campanha. “Com a proximidade do inverno, o ideal é se prevenir o mais cedo possível”, alerta Nair, lembrando que a vacina é gratuita para o público prioritário, estando disponível nos postos de saúde de todo o país. A vacina só não é recomendada para pessoas com história de alergia severa à proteína do ovo de galinha, assim como a qualquer componente da vacina. Os casos devem ser avaliados por um profissional de saúde. Quem se vacinou no ano passado, também pre-

cisa receber a dose em 2012. Isso porque a imunidade dura, em média, um ano. PARCIAL Até o momento, o maior alcance foi verificado entre o público infantil. Já foram vacinadas mais de 2,1 milhões de crianças, o que corresponde a 50,2% deste público-alvo, que é de 4,3 milhões. Quase 2,5 milhões de trabalhadores de saúde também foram vacinados, atingindo uma cobertura vacinal de 41,1% em relação ao total, que é de 2,4 milhões de pessoas. Também procuram os postos de saúde 854,2 mil gestantes, correspondendo a 39,5% do total de futuras mães, que é de 2,1 milhões de mulheres. Entre os idosos, quase 8,8 milhões já receberam a dose da vacina contra a gripe, resultando em uma cobertura vacinal de 42,7% do total, que é de 20,5 milhões. A campanha deste ano tem como lema “proteger é cuidar”. O Ministério da Saúde distribuiu aos estados e ao Distrito Federal, 31,1 milhões de doses da vacina e repassou R$ 24,7 milhões do Fundo Nacional de Saúde (FNS) aos fundos estaduais e municipais.

comissão organizadora do concurso público destinado ao preenchimento de cargos e formação de cadastro reserva na Prefeitura de Parnamirim definiu hoje (18) a data de realização das provas de Fiscal de Tributos: será no domingo, dia 3 de junho, segundo termo aditivo assinado pelo prefeito Maurício Marques e encaminhado para publicação no Diário Oficial do Município. As provas da área de Tributação deveriam ter sido aplicadas no início de fevereiro, juntamente com às de outras categorias, mas foram suspensas por recomendação do Ministério Público para que a prefeitura fizesse readequações na lei que fixa o grau de escolaridade para investidura no cargo – de nível médio, como era até então, para ser nível superior, como exigido no edital lançado no final do ano passado. Destinado a formados em Direito ou Ciências Contábeis ou Administração ou Economia, o concurso teve 1.542 inscritos para 12 vagas e será realizado em duas etapas. A primeira com 40 questões objetivas para medir os conhecimentos em Língua Portuguesa, Matemática e Raciocínio Lógico, e Conhecimentos Específicos. O tempo de duração é de três horas. A segunda etapa consiste na Prova de Títulos, classificatória, com a seguinte pontuação: doutor 15 pontos, mestre 10 pontos e especialista 5 pontos. As provas serão aplicadas em locais e horários informados no Novo Cartão de Inscrição que começa a ser liberado a partir do dia 23 deste mês pela Fundação de Apoio à Educação e ao Desenvolvimento Tecnológico do Rio Grande do Norte (Funcern). Será considerado aprovado o candidato que tiver obtido, no mínimo, 60% do total de ponto válidos da prova. O prazo de validade será dois anos, contados da data de publicação do Edital de Homologação do resultado final no diário Oficial do Município de Parnamirim, podendo ser prorrogado por igual período.

CRONOGRAMA • Entrega dos novos cartões de inscrição

• Período: 23/05 a 03/06/2012 • Local: www.funcern.br • Aplicação das Provas • Data: 03/06/2012 • Local: informado no cartão • Divulgação do Gabarito • Data: 04/06/2012 • Hora: A partir das 12h00 • Local: www.funcern.br • Recursos das provas objetivas • Período: 05 e 06/06/2012 • Local: email: •Concurso.fiscalpmp@funcern.br • Resultado dos Recursos das provas

• Data: 19/06/2012 • Publicação do resultado parcial da prova objetiva

• Data: 21/06/2012 • Entrega de documentos para análise de titulação

• Período: 25 e 26/06/2012 • Local: IFRN – Campus Parnamirim Horário:8h às 16h

• Publicação da Pontuação obtida através de Títulos

• Data: 05/07/2012 • Recursos contra o resultado da Prova de Títulos

• Período:09 e 10/07/2012 • Resultados dos recursos contra a pontuação de Títulos

• Data: 16/07/2012 • RESULTADO FINAL • Data: 18/07/2012 • Local: Diário Oficial do Município (DOM)


geral

Domingo | 20 de maio de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

7

[ AUGUSTO SEVERO ] Explosão da turbina causou tensão aos passageiros. O avião precisou sobrevoar a cidade por cerca de uma hora antes de aterrissar porque havia risco de incêndio

Gaudêncio Torquato gaudenciotorquato@tribunadonorte.com.br

A nova ordem e a força social aquiavel dizia: “nada é mais difícil de executar, mais duvidoso de ter êxito ou mais perigoso de manejar do que dar início a uma nova ordem de coisas”. E o cardeal de Richelieu lembrava em seu testamento político: “o que é apresentado de súbito em geral espanta de tal maneira que priva a pessoa dos meios de fazer oposição, ao passo que quando a execução de um plano é empreendida lentamente a revelação gradual do mesmo pode criar a impressão de que está sendo apenas projetado e não será necessariamente executado”. Entre as trilhas abertas por esses dois grandes formuladores da ciência política, caminha o Brasil. Quem garante que o país não tem se esforçado para abrir uma nova ordem de coisas pode estar acometido de cegueira partidária, essa que confere aos adversários (momentâneos) dos governos a capacidade de enxergar apenas por um olho, o da oposição. E quem defende a tese de que o edifício das reformas já está construído – e que tudo anda às mil maravilhas – é um habitante passional do condomínio governamental. Por sua lupa de lentes grossas, os feitos batem nas alturas. Nem uma coisa nem outra. O país faz consertos, sim, nas estruturas, mas o trabalho é lento. Os avanços não seguem o modelo “arrombar a porta” da blitzkrieg. Por aqui, a estratégia lembra mais a do general Quintus Fabius (275 a.C – 203 a.C), conhecido por fustigar o cartaginês Aníbal Barca, nas guerras do sul da Itália, nunca recorrendo ao confronto direto, mas “comendo pelas bordas”. Faz mais nosso estilo. Quem não se lembra da angustia provocada pelo abrupto confisco da poupança na era Collor?

M

A mudança, a inovação, a renovação são processos que começam a inspirar a sociedade em sua caminhada. Um Brasil racional, mais justo e ético, está sendo plasmado nos fornos sociais.

Nas últimas duas décadas, avançamos no terreno da racionalidade. Implantaram-se sistemas, métodos e programas voltados para o aprimoramento da gestão pública, da moralização dos padrões da política, da defesa dos direitos humanos, da igualdade entre classes e gêneros. Nossa democracia foi bastante lapidada. Nesta semana mesmo, o país instalou a Comissão da Verdade com o objetivo de investigar crimes perpetrados por agentes públicos e ganhou a Lei de Acesso à Informação, pela qual os cidadãos tomarão conhecimento do que se passa nos municípios, Estados e União, na esfera de todos os poderes. No rol de mecanismos para moralizar a gestão pública, vale destacar a lei de responsabilidade fiscal, de maio de 2000, que condiciona gastos de Estados e municípios à capacidade de arrecadar tributos. É mecanismo central para barrar a “gastança” de administradores que tentam se pendurar na gangorra eleitoral. Mesmo assim, não é pequeno o número de entes federativos que levantam dificuldades para aplicar na plenitude aquele dispositivo, sob o argumento de que os orçamentos têm se estreitado. Como se vê, por aqui a cultura moralizante baixa a conta gotas. E sob muita lentidão. Ainda na trilha dos Direitos Humanos e da Cidadania, podese apontar um conjunto normativo de muita significação como a lei Maria da Penha, contra agressões à mulher no ambiente doméstico e familiar; a lei da Ficha Limpa, que torna inelegíveis candidatos e governantes às voltas com a justiça; o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA); a lei das cotas, que garantem reservas em vestibulares para negras e negros; o dispositivo que pune empresas por estabelecer menor remuneração para as mulheres que exercem a mesma função dos homens; a lei para o refugiado, considerada uma das mais avançadas do mundo no gênero, e que deverá ampliar os direitos dos imigrantes. O acervo de instrumentos legais, como se pode concluir, é vasto e contempla as mais variadas esferas, categorias e núcleos. Ao longo das legislaturas, vão ganhando reparos, passando por ajustes e se incorporando às culturas administrativa e política. Moldam-se, paulatinamente, às pautas cotidianas e mesmo as leis que rece-

bem protestos de setores organizados – no caso a Lei Seca – acabam sendo aplaudidas. Chama a atenção o fato de que a nova ordem que se esboça resulta de uma forte ação social. Essa é a boa novidade. O país alarga o caminho do aperfeiçoamento das instituições sob o empuxo de uma efervescente democracia participativa, como se vê na mobilização de caravanas que comparecem às Audiências Públicas no Congresso e às sessões do STF, cuja sintonia com a sociedade nunca foi tão afinada. O movimento centrípeto – das bases para o centro da política tradicional – sinaliza horizontes promissores, eis que abre a perspectiva de uma sólida democracia participativa. Ou seja, funcionando como aríete contra os vetustos bastiões dos exércitos que tomam assento no Congresso, os pólos de poder que nascem nas vanguardas sociais forçam partidos a assumir posições inovadoras e a desconcentrar a velha política. O Estado oxigena suas estruturas e a Nação passa a ganhar altas taxas de civismo. Exemplo dignificante dessa força centrípeta é a vassoura ética simbolizada pela lei da Ficha Limpa. Construída nas oficinas sociais, foi transportada ao Parlamento com o registro de mais de 1,3 milhão de assinaturas. A conclusão emerge: o Brasil não é mais um gigante dormindo em berço esplêndido. Está despertado. Uma bandeira reformista tremula por todos os espaços. É claro que a representação política faz a sua parte. Daí se aduzir que vivemos, hoje, sob o signo de uma feliz interação entre a macropolítica, sob as cúpulas do Parlamento, e a micropolítica, sob o império dos novos circuitos de representação (organizações, núcleos, grupos etc). Outra hipótese floresce. A mudança, a inovação, a renovação são processos que começam a inspirar a sociedade em sua caminhada. Um Brasil racional, mais justo e ético, está sendo plasmado nos fornos sociais. Ao contrário do que alguns ainda verberam, as massas não desejam apenas pão e circo. Querem serviços de qualidade. Se a democracia representativa não atende ao seu clamor, levantarão com vigor a bandeira da democracia supletiva. Uma leitura dos eventos de nossa política mostra que o aviso é para valer.

GAUDÊNCIO TORQUATO jornalista, é professor titular da USP e consultor político e de comunicação.Twitter: @GaudTorquato

Avião tem problema em turbina e faz pouso forçado s 166 passageiros do vôo JJ-3317 da companhia aérea Tam, que sairia de Natal às 7h36 deste sábado, com destino a São Paulo, foram surpreendidos com uma explosão ocasionada por problemas na turbina, no momento da decolagem no Aeroporto Internacional Augusto Severo. O comandante da aeronave iniciou os procedimentos para aterrizagem quando identificou que a placa que envolve o motor havia sido parcialmente destruída e provocou prejuízos na fuselagem do avião. Os passageiros, apavorados, tiveram ainda que aguardar um sobrevôo de aproximadamente uma hora em volta da capital potiguar para que fosse desperdiçado parte do combustível da aeronave. O comandante teria optado por não aterrizar de imediato porque o avião estava pesado e com o tanque cheio poderia ocasionar incêndio. Em um primeiro momento, a tripulação foi informava que o problema tinha sido gerado por uma ave, que havia batido na turbina esquerda e o estrago obrigaria o retorno ao Aeroporto. Depois, avisou que a carceragem do motor havia se soltado. O pânico era geral, principalmente por parte de muitos idosos que viajavam rumo a São Paulo. A Tam acomodou os passageiros em um vôo que saiu às 12h15 do Augusto Severo com destino a São Paulo. O casal de empresários paulistas Andrea Carvalho e Uberdan Tavares estavam em Natal em viagem de lua-de-mel e disseram que o problema no vôo abalou a ambos emocionalmente. “Estamos em segurança, não houve maiores transtornos, mas um problema como esse provoca um questionamento sobre a manutenção dessas aeronaves. Será que esse problema poderia ter sido evita-

ALBERTO LEANDRO

O

Técnicos da companhia estavam averiguando o que ocorreu com a aeronave durante a partida ALBERTO LEANDRO

do?”, indagou Uberdan. Na fila de check in os passageiros reclamavam as condições adversas, muitos deles como João Silva lamentavam que perderiam compromissos já agendados em São Paulo. A Tam emitiu nota informando que a aeronave que faria o vôo JJ3317, partindo de Natal com destino ao Aeroporto de São Paulo – Guarulhos, teve o capô de um dos motores desprendido durante a decolagem, mas garantiu que a ocorrência não afetou o desempenho do motor. “Seguindo os procedimentos de segurança, o comandante retornou ao Aeroporto Internacional Augusto Severo, em Natal, para a manutenção do equipamento”, atestou a nota. A assessoria da companhia disse também que às 8h42, o pouso foi realizado em segurança e os passageiros a bordo desembarcaram

Andrea e Uberdan Carvalho estavam voltando para São Paulo

normalmente. “Em terra, os clientes receberam toda assistência necessária e às 12h15 prosseguirão viagem no voo JJ9354, com des-

[ INVERNO ] Com a chuva que caiu pela madrugada e começo da manhã

de ontem, alguns pontos crônicos de alagamento voltaram a aparecer ADRIANO ABREU

tino ao Aeroporto de São Paulo – Guarulhos. A TAM lamenta os transtornos experimentados pelos clientes”, disse ainda a nota.

[ RONDA ]

Agressão em saída de boate vai parar na DP ma diversão na madrugada deste sábado virou caso de Polícia para três primos que se divertiam na boate Medievo, em Petrópolis. Segundo Taliane Santos, de 24 anos e Thiago Augusto, de 26, três jovens de classe alta, que chegaram ao local em um veículo Hyundai Veloster, Placas NOH 9320/Natal, fizeram agressões físicas a eles e a outro amigo quando deixavam o local, por volta das 5h. Eles registraram um boletim de ocorrência na Delegacia de Plantão da Zona Sul (DPZS). Taliane afirma que levou dois socos no rosto e foi xingada pelos jovens de maneira preconceituosa por ser de uma classe social menos favorecida. “Vocês sabem quem nós somos? Nós andamos de Veloster. Não queira saber de quem somos filhos”, esbravejavam os rapazes. No momento em que registravam o BO na DPZS, Thiago Augusto ainda tinha a roupa ensanguentada. Taliane afirma que a discussão teve início quando ela e os primos retiravam o carro do estacionamento. Como o espaço onde estavam os veículos o automóvel se aproximou ao dos rapazes a ponto de quase encostar na porta. “Íamos sair pacificamente, mas eles foram logo no tapa e nas agressões verbais”, disse ela, para em seguida enfatizar: “eles estava alterados, tanto que os seguranças da boate não saíam de perto”.

U

Na avenida Engenheiro Roberto Freire alguns carros ficaram impedidos de passar por causa da água

Fim de semana com chuva atal deve amanhecer o dia com sol e céu nublado hoje, domingo, com previsão de pancadas de chuvas na parte da tarde e à noite, segundo a meteorologia. Já amanhã, o dia aparece com sol e algumas nuvens, mas não estão previstas chuvas, que no acumulado do ano chegou a apenas 406,5 milímetros, quando o normal é chover mais que o dobro. Com a chuva que caiu pela madrugada e começo da manhã de ontem, alguns pontos crônicos de alagamento voltaram a aparecer, incomodando, principalmente o trânsito e a paciência dos motoristas. Na avenida Roberto Freire uma lagoa pluvial se formou em frente

N

à Universidade Potiguar (UnP), obrigando os veículos a andarem lentamente ou tentarem desviar a rota rumo à Ponta Negra ou às praias do litoral sul por duas adjacentes à antiga estrada de Ponta Negra. Outro ponto de alagamento voltou a aparecer na rua Norton Chaves, em frente ao quarte do 7º Batalhão de Engenharia de Combate, do Exército, em Nova Descoberta. No local, a prefeitura já realizou obras de drenagem, mas o volume de água de chuva, misturado à rede de esgotou, transbordou as galerias, provocando um mal cheiro na passagem dos carros. Em Ponta Negra, o calçadão que havia arriado em consequên-

cia de uma ressaca do mar, agora em maio, não sofreu com as chuvas, porque em dois locais já foram recuperados os muros de contenção e outro já começaram as obras, que continuarão depois com a recuperação da calçada propriamente dita. O setor de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) informa que a semana começa com a predominância de céu parcialmente nublado com ocorrência de pancadas de chuvas na faixa leste do litoral potiguar, “devido formação de instabilidades de origem oceânica”. Nas demais regiões, regiões predominará a condição de céu parcialmente nublado a claro.


8 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 20 de maio de 2012


Domingo | 20 de maio de 2012

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 9 DIVULGAÇÃO

[ ENERGIA ] Planos do Governo não incluem

projetos nucleares para os próximos 10 anos

Brasil não terá nova usina nuclear nos próximos anos O Brasil não prevê novas usinas nucleares até 2021, garantiu o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann. Segundo ele, no plano decenal que compreenderá o período encerrado naquele ano não está prevista nenhuma outra central além de Angra 3, em fase de construção em Angra dos Reis, município no litoral sul do Estado do Rio. “As informações que tenho tido é que o plano de 2021 não vai considerar (novos projetos nucleares). Vamos esperar para ver os outros (planos)”, declarou Zimmermann em recente encontro sobre recursos energéticos no país. Já no plano que considera o horizonte até 2030, o governo prevê espaço para a construção de quatro a oito centrais nucleares. Para sair do papel, uma usina leva, em média, seis anos a partir do início da construção. Mas, segundo Zimmermann, antes de o governo tomar a decisão de construí-la, é necessário mais tempo para a discussão do projeto. “O novo programa nuclear implica em outra discussão, como o tipo de central que vamos usar, qual será a tecnologia”, afirmou. Ele comentou que, depois do acidente ocorrido na usina japonesa de Fukushima, no ano passado, aumentou a preocupação do setor com a questão da segurança, o que tornou mais complexo o processo de implantação de novas plantas nucleares. Os reflexos do desastre ocor-

rido no Japão foram sentidos no programa nuclear brasileiro. No começo do ano, o assistente da presidência da Eletronuclear, Leonam Guimarães, admitiu que o plano do governo para a construção de novas usinas atrasará em até 18 meses por causa do acidente de Fukushima. Na ocasião, Guimarães lembrou que a tragédia, decorrente de terremoto e maremoto que devastaram a região da usina nuclear, ocorreu no momento em que o Brasil se preparava para levar adiante seu projeto nuclear. A coincidência criou um ambiente desfavorável perante a opinião pública. Sobre as concessões de usinas hidrelétricas que vencerão a partir de 2015, Zimmermann afirmou que o governo ainda não decidiu se as colocará novamente em leilão ou se optará pela renovação dos contratos. “Desde 2008, estamos estudando (a solução a ser adotada). Estamos dentro do prazo”, disse o secretário executivo, sem revelar quando a decisão a respeito do assunto será tomada. De acordo com Zimmermann, entre 2015 e 2017 expirarão as concessões de hidrelétricas responsáveis pela geração de 20 mil MW. Ele defendeu como prioritária a participação das hidrelétricas na matriz energética brasileira e como fator de desenvolvimento, apesar das críticas de alguns países. “Não imagine que você vá desenvolver a África instalando placas solares. Em países com nível mais baixo de desenvolvimento é preciso projetos estruturantes.”

São Paulo e Rio lideram o número de postos infratores Em 2011, a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) fiscalizou, em todo o Brasil, 25 mil postos de gasolina e autuou 4,4 mil estabelecimentos, sendo 391 por problemas de qualidade. Pouco mais de mil acabaram interditados. Em todo o país, existem 38 mil postos de gasolina. Rio e São Paulo são as cidades com o maior número de postos infratores. Nos últimos cinco anos, foram autuados 550 estabelecimentos no Rio, e mais de 1,4 mil em São Paulo, cidade com a maior frota de carros do país. “São Paulo não é o campeão das fraudes, é apenas porque tem o maior número de postos. A situação de postos infratores é muito similar pelo país”, explicou o superintendente de Fiscalização da ANP, Carlos Orlando Silva. “Mas a adulteração do etanol que chegava a 14% em 2002, hoje é de pouco mais de 1%.” Em 2009, foram feitas 28,6 mil ações de fiscalização e aplicadas 6,6 mil infrações em todo o país. Em 2010, foram quase 28 mil ações de fiscalização e 5,4 mil infrações. De acordo com o superintendente de Fiscalização da ANP, Carlos Orlando Silva, os números mostram que, ao longo dos anos, as infrações vêm diminuindo, e a arrecadação com as multas crescendo. “Está havendo queda nos índices de inconformidade e estamos indo a campo na mesma proporção dos anos anteriores. Tínhamos índices altíssimos, na casa dos 10%, que hoje está em 1%, comparável aos de países de primeiro mundo. Ao mesmo tempo,

demos celeridade nos processos, que antes duravam 2 anos e agora duram 4 meses. Com isso, estamos arrecadando mais multas e diminuímos o sentimento de impunidade no mercado.” Em 2009, foram arrecadados cerca de R$ 26 milhões em multa e, em 2010, esse valor chegou a R$ 57 milhões - aumento de 119%. Em 2011, até novembro, o número alcançou os R$ 51 milhões. O dinheiro arrecadado com as multas, que varias entre R$ 20 mil e R$ 5 milhões, é depositado diretamente na conta da União. De acordo com o superintendente, outra contribuição para essa diminuição foi a ampliação da fiscalização para outros agentes de mercado. “Mudamos o foco que não é mais apenas os revendedores, mas o mercado como um todo.” Foram identificados 91 casos de reincidência em 2011, sendo que 29 perderam a licença e os donos dos posto perdem a licença. O posto que for autuado pela terceira vez tem a licença de revenda do combustível revogada, explicou o técnico da agência. A ANP tem uma lista dos postos infratores na página da internet. Além disso, a população pode denunciar postos revendedores de combustível adulterado para o Centro de Relações com o Consumidor da ANP pelo 0800 970 0267 ou em formulário disponível na página da ANP na internet. A agência recebe anualmente mais de 6 mil denúncias. As informações são da Agência Brasil.

Complexo nuclear de Angra dos Reis não receberá novas unidades nesta década, além da usina de Angra 3, já prevista


10 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 20 de maio de 2012

[ HISTÓRIA ] Professores defendem que investigações da Comissão da Verdade sejam focadas no que houve com opositores do regime militar que desapareceram das prisões do governo

Cláudio Humberto E-mail: ch@claudiohumberto.com.br - www.claudiohumberto.com.br

Retorno à Presidência om os meses contados à frente da presidência da Câmara, o deputado Marco Maia (PT-RS) já está de olho em retomar o comando da Casa em 2015. Em jantar com políticos em Natal (RN), dias atrás, o deputado petista deixou clara sua intenção ao espantar o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), e seu mais provável sucessor: “Nesta mesa podem estar os dois próximos presidentes da Câmara”.

C

Este ano ainda julgaremos”

Ricardo Leandowski (STF), sobre o processo do mensalão do qual é o ministro-revisor

Baixo clero

Pavimentação

Marco Maia só deixará o cargo no início de 2013, mas teme voltar à bancada do “baixo clero” da qual saiu para presidir a Câmara.

Com sua atuação na CPI do Cachoeira, Renan Calheiros (PMDB-AL) tenta pavimentar sua volta à presidência do Senado.

Sem pudor

O retorno

O senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) achou “despudorada” a troca de mensagens entre Vaccarezza (PT-SP) e Sérgio Cabral.

O ex-senador Mão Santa (PSC) pretende voltar à política como prefeito de Parnaíba (PI), onde iniciou sua carreira política.

Multa por ocupação irregular A ministra Ana Arraes, do Tribunal de Contas da União, pagou no último dia 7 de abril a multa decorrente do período em que ocupou indevidamente um apartamento funcional da Câmara dos Deputados. A ministra,

que deveria ter desocupado o imóvel um mês após renunciar ao mandato de deputada, só deixou o local cinco meses depois, no dia 21 de março, após esta coluna revelar a ocupação irregular.

Multa diária

Assombração

A Câmara dos Deputados se negou a dizer o valor da multa paga pela ministra, que deve chegar a R$ 14,5 mil, considerando R$ 100 a diária.

Ao tomar posse, Ana de Arraes recusou apartamento indicado pelo TCU, por fazê-la lembrar de cela na ditadura. Recorreu ao Senado.

COMME IL FAUT

O mal-estar entre os embaixadores Antonio Patriota e Celso Amorim tem modelito diplomático: fingem empatia, mas falam mal um do outro.

Verdade nua

Que viver, verá

Para o líder do PT, Jilmar Tatto (SP), a Comissão da Verdade precisa “desnudar tudo que aconteceu”, mas sem punições: “Não dá para recriminar, 30 anos depois, aqueles que lutaram contra a ditadura”.

O deputado Inocêncio Oliveira (PR-PE) garante que vai dar trabalho ao concorrente Henrique Alves (PMDB-RN) na disputa pela Presidência da Câmara: “Já fechei apoio com cinco partidos. Espere para ver”.

RECIPROCIDADE O PSB insistirá junto ao presidente do PT, Rui Falcão, para o deputado Luciano Cartaxo retirar sua candidatura a prefeito de João Pessoa. O PSB quer reciprocidade pelo apoio a Fernando Haddad em São Paulo.

Pena dobrada

Trama

Projeto do senador Blairo Maggi (PR-MT) agrava em 50% a pena de crimes virtuais. Quem chantageou a atriz Carolina Dieckmann pode pegar 15 anos, mas pela proposta a pena chegaria a 22 anos e meio.

No DF, o deputado Cristiano Araújo (PTB) tenta convencer 16 colegas a votarem pela alteração da Lei Orgânica, possibilitando a reeleição de cabo Patrício (PT) à presidência da Câmara Distrital. O PT é contra.

É GRAVE A CRISE Os prefeitos que estiveram em Brasília esta semana reclamaram muito da queda do Fundo de Participação dos Municípios. Nas boates, as garotas de programa protestaram: ao contrário de outras marchas de prefeitos desta vez faturaram muito pouco.

CLIENTE INCERTO No relatório financeiro do 1º trimestre, a Embraer admite que “não pode assegurar que o governo brasileiro continuará a adquirir aeronaves ou serviços à mesa taxa ou mesmo se continuará adquirindo aeronaves”.

CONVERSA MOLE O Banco do Brasil anuncia que reduziu a taxa de administração em fundos de investimentos para 1%, a fim de tornar os investimentos mais atrativos que a poupança. Na BrasilPrev, sua empresa de previdência privada, a taxa cobrada é de 9%, a mais alta do mercado.

PENSANDO BEM... O petista Vaccarezza e o governador do Rio, Sérgio Cabral, devem ter levado ao pé da letra o programa Brasil Carinhoso, lançado por Dilma.

Comissão deve esclarecer destino de desaparecidos ANTONIO CRUZ/ABR

RENATA GIRALDI Repórter da Agência Brasil

rasília – A Comissão da Verdade deve investigar, sobretudo, o destino dado aos chamados desaparecidos políticos do período da ditadura (1964-1985), defenderam, em entrevista à Agência Brasil, o jornalista, escritor e professor universitário Sinval Medina e a jornalista, pesquisadora e professora da Universidade de São Paulo (USP) Cremilda Medina. Para ambos, os trabalhos devem se concentrar basicamente nos governos militares a partir do golpe de 1964. “Onde foram parar os desaparecidos políticos? As famílias, os amigos e o Estado têm direito de saber isso. No Brasil, não houve nem há pena de morte, portanto, o Estado [na época da ditadura militar] não tinha o direito de matar. Tinha de permitir o julgamento correto e justo”, disse Sinval. Cremilda acrescentou que o debate não deve se concentrar na discussão sobre vítimas e algozes. “Não se pode pensar de forma maniqueísta, imaginando que há mocinhos e bandidos. Uma realidade é multifacetada”, disse ela que, assim como Sinval, participou do seminário O Jornalismo na Construção da História, promovido pela Universidade de Brasília (UnB). Os professores advertiram ain-

B

Presidenta Dilma Rousseff, no lançamento da comissão: emoção e lágrimas ao lembrar o passado

da que é preciso pensar qjue a Comissão da Verdade representa novo capítulo da história do Brasil. Segundo eles, erram aqueles que defendem as chamadas “investigações dos dois lados”. “Os responsáveis devem ser levados à Justiça. Se isso vai ocorrer? Não sabemos. Mas a verdade tem de vir à tona”, alertou Sinval.

No último dia 16 a presidenta Dilma Rousseff instaurou a Comissão da Verdade, formada por sete pessoas que terão dois anos para apurar violações aos direitos humanos ocorridas entre 1946 e 1988, período que inclui a ditadura militar (1964-1985). O grupo, porém, não terá poder de punição. Na comissão, há juristas, ex-

ministro da Justiça, ex-procurador, advogados e psicanalista. Para Sinval e Cremilda Medina, a escolha dos nomes foi acertada. “A Comissão da Verdade está bem constituída e equilibrada”, disse Sinval. “Há evidências ocorridas durante a ditadura que são indiscutíveis. O crime é sempre crime”, acrescentou Cremilda.

CLÁUDIO DE OLIVEIRA [ jornalista e cartunista ]

Sérgio Dieb e a Comissão da Verdade reio que todos os brasileiros de formação democrática devem apoiar a Comissão da Verdade, instalada esta semana pela presidente Dilma Rousseff com o objetivo de esclarecer os crimes cometidos durante a ditadura (1964-1985). Como ressaltou a presidente, a medida não tem caráter de vingança, mas de conhecer os fatos que levaram à morte e ao desaparecimento de opositores do regime: - Assim como respeito e reverencio os que lutaram pela democracia enfrentando bravamente a truculência ilegal do Estado, e nunca deixarei de enaltecer esses lutadores e lutadoras, também reconheço e valorizo pactos políticos que nos le-

C

varam à redemocratização. Lembrei-me de Sérgio Dieb, vereador em Natal do antigo PCB. Ele foi vice-presidente do Comitê Norte-Riograndense de Anistia, ao lado do deputado estadual Roberto Furtado, o presidente, ambos no então MDB. Recordo-me de quando da aprovação da Anistia pelo Congresso Nacional, em 1979, os jornais quiseram saber sua opinião sobre os limites da nova lei. Entre eles, a não punição dos torturadores. Dieb declarou que, apesar de tudo, a Anistia era uma vitória da sociedade e que a maior homenagem que se podia prestar aos desaparecidos era buscar o objetivo pela qual militantes como Luiz Maranhão, Hiram Pe-

reira de Lima e Emanoel Bezerra deram suas vidas: um Brasil democrático e de justiça social. Sérgio Dieb em seguida participou da organização do Comitê pró-Constituinte, do Comitê Pró-Diretas, da Campanha de Tancredo Neves e vibrou com a promulgação da Carta de 1988. Se estivesse vivo, certamente estaria feliz com a Comissão da Verdade agora instalada e com os avanços que o Brasil registrou desde a redemocratização. Mas, os que o conheciam pelo seu espírito crítico podem dizer que talvez ele estivesse inconformado com o que há muito por fazer no plano econômico e social e no aperfeiçoamento de nossas instituições políticas.

ARQUIVO


geral

Domingo | 20 de maio de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 11

Por dentro da sala da CPI

Entrada para os integrantes da CPI,dos depoentes e de parte da imprensa

CAMPAINHA – Acionada pelo presidente para que os integrantes da CPI façam silêncio,a campainha é motivo frequente de irritação porque é muita barulhenta.

Veja como é a sala de reuniões que recebe os depoimentos da CPI

DEPOENTE – É obrigado a comparecer se for convocado. Tem 20 minutos para fazer considerações iniciais e depois responde aos integrantes da CPI.Pode consultar advogado durante o depoimento.

Persidente Vital do Rêgo (PMDB-PB) – regula a fala dos integrantes da CPI

Relator Odair Cunha (PTMG).Escreve o relatório que conclui as investigações da CPI.É o primeiro a fazer perguntas aos depoentes

QUEM SÃO OS INTEGRANTES

governo

A presença dos partidos deve ser proporcional às bancadas do Congresso.Os integrantes são escolhidos pelos líderes dos partidos. JORNALISTAS A última fileira é ocupada pela imprensa

PÚBLICO Embora qualquer um possa entrar e presenciar a CPI,o espaço é ocupado principalmente por jornalistas e consultores políticos.Em sessões fechadas,ninguém fora os integrantes da comissão podem permanecer

Passo a passo da CPI

[ CACHOEIRA ] CPIs no Congresso viraram

oposição

senadores

INTEGRANTES Deputados e senadores tem o mesmo poder.Tem normalmente cinco minutos para fazer perguntas ao depoente e podem pedir pra falar caso sejam citados por colega ou depoente

por envolver parlamentares da Cãmara e do Senado, a CPI é formalmente chamada CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito)

deputados

PRAÇA DOS TRÊS PODERES

regra, mas nem sempre chegam a conclusões SENADO

SUSPEITA Surge a partir de investigações da polícia ou da Imprensa.No caso Cachoeira,as operações da PF levaram à prisão de Carlos Cachoeira e seu grupo, que atuavam com atividades ilegais e tinha infiltração nos três Poderes.

1

PEDIDO DE CPI Para investigar essas ligações com o poder,mais de 1/3 do Congresso precisa aprovar um pedido de fazer uma CPI.São escolhidos 15 senadores e 15 deputados para formar a comissão. Na CPI do Cachoeira,foram escolhidos 16 para criar uma vaga para a minoria na Câmara e no Senado.

2

VOTAÇÃO A comissão define pessoas que devem ser interrogadas ou documentos que devem ser requeridos para esclarecer as suspeitas.Cada requerimento desses é votado e precisa da maioria para ser efetivado.Na CPI do Cachoeira,por enquanto,há 87 requerimentos aprovados e outros 160 que aguardam aprovação.

3

DEPOIMENTO Acusados e pessoas relevantes para o caso são chamados para responder perguntas dos membros da CPI. Não há tempo máximo de duração para o depoimento.

4

RELATÓRIO Ao final da investigação,o relator descreverá as conclusões num relatório,que pode incluir projetos de lei ou propostas de emenda constitucional para tentar fechar os gargalos apontados.A Procuradoria pode acatar o indiciamento de pessoas,sugerido pela CPI.

4

CÂMARA DOS DEPUTADOS

Todos os governos pós-ditadura foram alvos de investigações C om o apoio de 72 dos 81 senadores e de 396 dos 513 deputados, foi criada no dia 19 de abril de 2012 e instalada no dia 25 a Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para apurar o envolvimento de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira com agentes públicos e privados. Entre os "espectros de ilicitudes" estão citados no requerimento de criação da CPMI tráfico de influência, fraude nas licitações, corrupção e formação de quadrilha, entre outros. A CPMI vai funcionar por 180 dias e terá R$ 200 mil em recursos para as suas atividades. A lista dos deputados e senadores que a integram foi formalizada no dia 24 de abril de 2012 . O relator será o Deputado Odair Cunha (PT-MG) e o presidente, o senador Vital do Rêgo (PMDB-PB). Enfrentar uma grande CPI não é novidade de Dilma Rousseff e todos os governos pós-ditadura militar (1964-1985) passaram por

isso. Na Presidência de José Sarney (1985-1990), a CPI da Corrupção investigou denúncias de uso da Secretaria de Planejamento (hoje Ministério do Planejamento) para financiar propostas de alteração na Constituinte. Fernando Collor (1990-1992), hoje na CPI do Cachoeira, sofreu processo de impeachment após a CPI do caso PC Farias, tesoureiro eleitoral do então presidente. O governo de Itamar Franco (19921994) amargou a CPI dos Anões do Orçamento, que investigou fraudes com emendas parlamentares. Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) teve a CPI dos Precatórios, que averiguou fraudes financeiras em estados, a do Sivam, sobre o sistema de vigilância da Amazônia, e a do Judiciário. Lula (2003-2010) enfrentou as CPIs dos Correios e do Mensalão, que investigaram a compra de apoio parlamentar, a do Banestado, que apurou evasão de divisas, além da CPI dos Bingos.

MINISTÉRIOS

ANEXO DO SENADO A CPI fica instalada no anexo do Senado,onde há comissões permanentes, parte dos gabinetes dos senadores e outras CPIs em andamento

SIGILO Os documentos das investigações da PF ficam à disposição dos integrantes da CPI,numa sala no subsolo,em formato digital, com acesso controlado.Os originais estão em uma sala-cofre.

Objetos pessoais, como celulares, devem ficar neste porta objeto

Na sala maior há 7 computadores para consulta dos documentos

Dois policiais fazem a guarda dos documentos

PRINCIPAIS COMISSÕES PÓS-DITADURA 1985

1990

SARNEY CPI da Corrupção,que investigou denúncias de uso da Secretaria de Planejamento para beneficiar as propostas de alteração na Constituinte.

COLLOR CPI do PC Farias

1995 ITAMAR CPI dos Anões do Orçamento

JOSÉ CRUZ

2000

FHC CPI dos Precatórios, que envolveu os governos de AL,PE,SC e PR

2005

2010

DILMA

LULA CPI do Sivam (Sistema de Vigilância da Amazônia)

CPI do Judiciário, que derrubou o juiz Nicolau dos Santos Neto WILSON DIAS

2012

CPI do Banestado

CPI dos Bingos

CPI dos Correios

CPI do Mensalão

CPI do Cachoeira

Fonte: Plano de Trabalho da CPI do Cachoeira

SAULO CRUZ


12 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

geral

Domingo | 20 de maio de 2012

Atraídos pela chance de novas oportunidades profissionais – com um incremento salarial – cada vez mais pessoas buscam uma graduação. De olho nesse público, instituições de ensino oferecem cursos específicos

[ MERCADO DE TRABALHO ]

A volta à sala de aula e ao mercado ALEX FERNANDES

stude para ser alguém na vida. A máxima repetida pelos pais aos filhos ao longo dos anos, parece nunca perder seu valor de lição. Tanto para quem aconselha, quanto para quem escuta, “ser alguém” tem sentido amplo: reconhecimento pessoal, um bom emprego, um ótimo salário. E para atingir esse último item da lista, se engana quem pensa que não é preciso esforço nos bancos escolares. Muito pelo contrário, estudar pode trazer uma boa recompensa financeira. Pelo menos no Brasil, isso é uma realidade. Dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostram que o brasileiro que terminou o Ensino Superior ganha duas vezes e meia mais do que aquele que tem apenas o Ensino Médio no currículo. No Brasil, o incremento salarial chega a 156% e supera a média dos 31 países desenvolvidos que integram a Organização. Para se ter uma ideia, nos Estados Unidos, a faculdade rende um aumento de 79% no salário. Na Hungria, a melhoria salarial é de 50% e na Nova Zelândia não passa dos 18%. Atraídas pela possibilidade de uma renda maior, cada vez mais pessoas têm buscado seu primeiro diploma. Segundo o Censo da Educação Superior de 2010 –

E

Busca pelo primeiro diploma na idade adulta tem levado universidades a oferecer cursos dirigidos para um público já empregado

pesquisa realizada pelo Ministério da Educação (MEC) – o crescimento no número de matrículas em universidades no período de 2001 a 2010 passou de 100%: foram mais 6,3 milhões de ingressos dois anos atrás contra os 3 milhões registrados há 11 anos. Esse movimento de retorno aos estudos abrange não só o Ensino Superior, mas tem nesse segmento uma de suas principais alavancas. Outro número revelado pelo levantamento da OCDE é que cerca de 8,6% da população brasileira com idades entre 30 e 39 anos está matriculada em alguma faixa escolar. A porcentagem releva o quanto é grande o interesse no Brasil pela retomada aos estudos: a média dos países da OCDE é de

6,2% na mesma faixa etária. A exigência do mercado de trabalho também explica a busca pelo “canudo”. Atuando há mais de 20 anos em consultoria na área de gestão de pessoas, comportamento organizacional e desenvolvimento de gerentes e líderes nas organizações, Patrícia Whebber, afirma que as demandas das empresas exigem profissionais que tenham competências para assumir posições mais complexas no trabalho e para resolver ou antecipar-se aos problemas. “Hoje o diploma deve ser visto como um símbolo de competências profissionais que foram desenvolvidas durante o curso superior”, explica a consultora que também é doutora em Educação, psicóloga e ad-

ministradora. Mesmo assim, segundo o IBGE, há cerca de 500 mil profissionais adultos trabalhadores sem formação superior no Brasil. Por esse motivo, uma série de indivíduos já firmados no mercado de trabalho está em busca de uma graduação. De olho nas necessidades específicas desse público, instituições particulares têm oferecidos cada vez mais cursos superiores, muitas vezes, adaptados às características dos interessados. O Censo do MEC mostra que em 2001, havia 1.391 universidades, faculdades ou centros de ensino superior. Em nove anos, o número quase que dobrou chegando a 2.378 instituições. No final do ano passado, a Universidade Potiguar (UnP) lançou

uma grade de cursos batizada de Graduação Executiva. Com o mesmo tempo de duração de um curso superior normal, a metodologia escolhida pela universidade busca atrair profissionais com mais de 27 anos de idade. Embora não seja uma exigência para o ingresso, mas a maior parte dos cerca de 400 alunos matriculados já está inserida no mercado de trabalho. Em São Paulo, esse modelo é aplicado há quatro anos nas instituições da rede Laurete International Universities, da qual a UnP faz parte. Na América Latina, no entanto, ele já tem nove anos. Mas a iniciativa apresentada no Rio Grande do Norte é a primeira trazida para as universidades da Lau-

rete nas regiões Norte e Nordeste. “A graduação executiva é vista não apenas como oportunidade de negócio. É uma atitude de cunho social porque responde a uma demanda reprimida de formação superior que existe no nosso país”, explica o professor Sérgio Firmino, coordenador do programa na UnP. Para Firmino, a garantia do diploma traz uma série de benefícios profissionais: oportunidades de crescimento no mercado, validação do conhecimento e a retomada da satisfação pessoal. A consultora Patrícia Whebber vai além. “A conclusão de um curso superior pode implicar na permanência no mercado e na empregabilidade, tornando o profissional mais atraente no mundo do trabalho, bem como, preparandoo para se antecipar às novas demandas do mundo do trabalho e da organização em que atua”. Ela confirma o retorno financeiro para quem opta pelo diploma. “Ao ocupar novos espaços profissionais, mais complexos, há uma tendência a maior recompensa financeira e reconhecimento profissional”.

LEIA MAIS Cursos para adultos têm características próprias,como horários flexíveis.Pág.13


geral

Domingo | 20 de maio de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 13

Maioria dos alunos que se matriculam para os cursos de graduação de adultos deixaram os estudos no ensino médio para se dedicarem ao trabalho e à família. Procura atual surge da necessidade de se adequar à nova realidade

[ MERCADO DE TRABALHO ]

Dia a dia impõe outras prioridades coordenador da Graduação Executiva na UnP, Sérgio Firmino, explica que muitos fatores levaram os alunos que estão voltando à universidade a desistirem no passado do diploma. “Dar mais atenção à família ou a própria necessidade de priorizar o trabalho, a carreira, ao invés dos estudos são alguns dos motivos que levam muitos a encerrarem os estudos com a conclusão do Ensino Médio”, analisa. Pensando em necessidades muito específicas desses profissionais-estudantes, a formatação da Graduação Executiva foi feita de forma diferente. A principal delas é a flexibilidade de horários: o aluno só precisa ir à faculdade duas vezes por semana. São duas disciplinas presenciais e uma disciplina online, que também possui um tutor na própria UnP para dúvidas. O curso funciona de forma modular e o estudante paga seis disciplinas por semestre. “Na maior parte do estudo, o aluno não precisa se deslocar do trabalho ou de casa. Ele insere suas atividades dentro da família e do mercado”, explica Firmino. Atualmente, a UnP conta com cinco cursos nesses moldes: os bacharelados em Administração e Ciências Contábeis, e as graduações tecnológica em Gestão de Marketing, de Recursos Humanos e Comercial. Diante da grande procura no campus de Natal, a cidade de Mossoró também ganhou

O

graduação executiva no início deste ano. O fato de já contar com pessoas experientes na sala de aula também é uma boa oportunidade de aprendizado conjunto. “São pessoas adultas, com um objetivo principal em comum, que é o diploma, mas com vivências que podem ser trocadas de maneira positiva. Eles têm mais senso de responsabilidade e vontade de fazer bem feito”, afirma o coordenador. Sobre a importância da expe-

Dar mais atenção à família ou ao trabalho é um dos motivos que levam muitos a encerrarem os estudos com o ensino médio. “ SÉRGIO FIRMINO - UNP

riência profissional, Patrícia Whebber afirma que ela é importante em termos de maturidade para o trabalho. Entretanto, ela deve ser acompanhada de uma formação acadêmica específica. “Isso contribui, no mínimo, para um novo olhar do profissional em relação às atividades que já realiza, estimulando o surgimento de novas ideias, ou seja, para fazer as mesmas atividades de forma diferente e inovadora”. ALEX FERNANDES

Janice Fernandes começou Biologia e agora faz Ciências Contábeis

Alunos fazem planos para o futuro com o novo diploma Técnica em Contabilidade, Janice Fernandes chegou a iniciar um curso de Biologia e passar no vestibular para outra universidade. Por motivos pessoais, nunca terminou a graduação. No final de 2006, ela veio morar em Natal e trabalha há quatro anos em um escritório de serviços contábeis. Com uma família constituída, ela encontrava dificuldades em realizar o sonho de terminar o Ensino Superior. “Coloquei para mim como meta para 2012 entrar na faculdade. E a oportunidade apareceu com uma graduação executiva”. A estudante do curso de Ciências Contábeis conta que, quando o filho dorme, é hora de estudar. E que, não é porque seus horários de aula são flexíveis, que tudo é mais fácil. “É muito e puxado e corrido na prática. Estudo pelo menos uma hora por dia e estou sempre atenta a tudo para dar conta do trabalho, dos estudos e

da família. É algo que faço valer a pena porque era o que eu queria”. Para o radialista Rutemberg Rocha, o curso superior será um diferencial no mercado de trabalho. Em sua trajetória profissional, ele já passou por vários setores: de gerente de operações em um banco a cronista esportivo de rádios de Natal. Empresário, ele também possui uma empresa de eventos. “A graduação executiva me dá condições de ter mais flexibilidade dentro do meu ritmo de trabalho. Além disso, como muitos alunos já trabalham, a aula também é uma oportunidade de trocar experiências”. Rocha afirma que o ambiente universitário ajudou a ampliar seu pensamento e aplicar aprendizados no dia a dia de trabalho. Com a conclusão do curso de Gestão de Marketing, ele espera alavancar os negócios de sua empresa. “Vejo novos horizontes”.


14

quadrantes

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 20 de maio de 2012

JOSÉ ARNO GALVÃO [ Advogado ]

Via Costeira essa discussão sobre a Via Costeira, alguns aspectos estão sendo esquecidos. Não é questão de defender a ecologia, mas deve-se colocar no lugar um certo conceito de “empreendedorismo” muito em voga por esses dias. O projeto original previa uma quantidade menor de unidades hoteleiras, integrando aquela área à cidade mediante a criação de polos de lazer e de turismo, com a finalidade de para lá atrair a população. Ao mesmo tempo, preservando a paisagem, procurava limitar a ocupação, estabelecendo vazios que permitiriam aos usuários da via uma visão do entorno e do mar. Essa era, em linhas gerais, a ideia do projeto aprovado no governo Tarcísio Maia. Ideia distorcida nas administrações seguintes, as quais, cedendo a pressões de empresários, aumentaram a quantidade de lotes destinados a unidades hoteleiras e praticamente suprimiram os polos de lazer, ho-

N

je limitados a um projeto que faliu e a uma cervejaria. Como os anteriores, os novos lotes foram adjudicados a novas empresas, às quais era concedido prazo para a implantação do empreendimento. O que ocorreu era perfeitamente previsível. O novos projetos, entregues a empresas constituídas especialmente para recebê-los, nunca sequer foram transferidos para o papel. Em outras palavras, tais projetos não existiam e os controladores dessas empresas ficaram a aguardar uma oportunidade de negócio para passá-las adiante. Em linguagem clara, tratava-se de pura e simples especulação com um bem que, na prática, não tinha custado um centavo aos tais empresários. E, se ao longo do tempo os tais lotes aumentaram seu valor, isso foi ainda mais incrementado quando o Governo Estadual resolveu alterar o índice de utilização dos

lotes e a altura das construções. Com a nova taxa de utilização, empreendimentos maiores poderiam ser atraídos, facilitando os negócios e aumentando a lucratividade dos tais “projetos” sem que sequer tivessem sido lançados no papel. As consequências previsíveis já se fazem notar hoje, quando os hotéis implantados se veem obrigados a oferecer diárias com tudo pago, como forma de segurar o usuário, dada a distância entre o hotel e os locais turísticos e os polos de lazer. E, para a população natalense – ou natalina, como pretende o Deputado Marco Maia, Presidente da Câmara dos Deputados, que recebeu um título de cidadania de uma cidade que nunca viu e que continua sem ter visto – a Via Costeira é uma simples via de ligação entre os os bairros de Capim Macio e Ponta Negra com Mãe Luíza e Areia Preta, destinada a ter um paredão separando-a da praia.

As consequências previsíveis já se fazem notar hoje, quando os hotéis implantados se veem obrigados a oferecer diárias com tudo pago, como forma de segurar o usuário, dada a distância entre o hotel e os locais turísticos e os polos de lazer

Mas já decorreu o tempo deferido para a implantação dos projetos, apesar de ter sido o prazo prorrogado. Tanto que o Estado anunciou sua disposição de obter a restituição dos lotes, mediante a declaração de caducidade das permissões. Por isso, surpreende a posição da administração estadual, em reação a declarações recentes da direção do IBAMA. Tenho para mim, que abriu-se uma oportunidade para ser retomada a ideia original, alterando a configuração da Via Costeira e criando polos de lazer, de forma a para ali atrair a população local e permitir a fixação do turista, principal cliente dos hotéis, na área. Aliás, é isso que alguns dos hotéis vem fazendo, ar promover eventos locais. E foi isso que um dos hoteleiros defendeu em uma entrevista: integrar a Via Costeira à cidade, para lá atraindo o natalense. E, ao mesmo tempo, preservando um dos principais capitais da área, a vista, que nessa discussão está sendo simplesmente esquecida. Com isso, estar-se-ia fazendo exatamente o que se propôs desde o começo, aliando o útil ao agradável. A utilidade com o uso racional dos lotes em proveito do projeto como um todo, não para alguns especuladores travestidos de “empresários”, que depois de vinte anos ainda não conseguiram elaborar um projeto. E permitir o desfrute das áreas de lazer e da vista belíssima de que ainda se pode gozar.

NELSON PATRIOTA [ Escritor ]

CARMEN VASCONCELOS [Poeta ]

Um pecado intrínseco?

Poesia e penúria em Fernando Monteiro

“Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade. Que proveito tem o homem, de todo o seu trabalho, que faz debaixo do sol? Uma geração vai, e outra geração vem; mas a terra para sempre permanece.”

R

Eclesiastes 1:2-4

m um dos programas de televisão que homenagearam Millor Fernandes na semana de sua morte, um amigo dele dizia que o artista, com toda razão, sempre havia tido uma grande admiração por si mesmo. Era tão verdade que Millor era muito bom, que o fato de ele admitir isso publicamente não soava pedante, nem muito menos exagerado, pregava. A vaidade escancarada de Millor é rara. Mas a vaidade, essa... Está onde menos se imagina. É responsável por atos aparentemente muito distantes dela. Apesar de... Nem tudo ser vaidade. É verdade que algumas das formas com que se manifesta são bem patológicas. Mas as patologias dos que, às vezes para simplificar chamamos de vaidosos, muitas vezes mais derivam de outras fontes. Os nossos problemas de amor ou desamor em relação a nós mesmos vão muito além da vaidade ou da falta dela. Tudo é mesmo vaidade? Algumas pessoas necessitam de permanentes elogios, de constantes bajulações, de frequentes exaltações do seu valor. Algumas pessoas se ressentem quando não são objeto da deferência alheia. Apressamo-nos a tachar essas pessoas de vaidosas. No entanto, essa dita “vaidade” pode esconder necessidades profundas de afeto. É tudo vaidade? Ou algo pode ser insegurança? Existe muita coisa além da vaidade, mais do que Essas pequenas pode imaginar o nosso paranoias (peço vão egocentrismo. Exislicença para usar tem as nossas dúvidas soo termo no bre os mais diversos assentido leigo, pectos de nós. Existem os pois me falta nossos medos que muitas autoridade para vezes nos distanciam dos usá-lo no sentido outros, quando assumimédico) são um mos posturas supostatroço dos diabos. mente superiores ao resto Dos nossos do mundo. próprios diabos, Por outro lado, agimos bem entendido. por vaidade mais do que Esses que nos percebemos. Requintapovoam na falta mo-nos em melindres sem de algo mais nos darmos conta dos moprodutivo para tivos dos ressentimentos fazer dos nossos egos. A vaidade é fácil de ser ferida. Até meio paranoicos podemos ficar, se não cuidarmos em reconhecer o que nos encadeia, o que nos desencadeia e o que nos encandeia. O foco do outro, as suas motivações, na maior parte das vezes estão muito distantes de nossos umbigos. Suas ações frequentemente se destinam a suas próprias satisfações, e não a nos contrariar. Essas pequenas paranoias (peço licença para usar o termo no sentido leigo, pois me falta autoridade para usá-lo no sentido médico) são um troço dos diabos. Dos nossos próprios diabos, bem entendido. Esses que nos povoam na falta de algo mais produtivo para fazer. Esses que nos impedem de produzir sustanças para um melhorar o mundo. É tudo vaidade? Nem tudo, mas uma boa parte de nossa imperfeita feitura

efratário aos modismos da modernidade, o poeta Fernando Monteiro volta a questioná-los, com sua “mauvaise conscience”, em seu novo livro, um tríduo de poemas longos que namoram a Antiguidade e que questionam com poesia a razão de ser da poesia num mundo pouco sensível às sutilezas dessa arte. O título do livro Mattinata remete, para muitos, diretamente a uma lírica canção de Ruggiero Leoncavallo: “L’aurora de bianco vestita, già l’uscio dischiude al gran sol [...]”. Mas não se trata de qualquer celebração matinal esse Mattinata de Fernando Monteiro. Na entrevista que concedeu ao Diário de Pernambuco na edição do dia 13 de maio último sobre esse novo livro, o poeta pôde expor ao tradicional veículo dos Associados suas preocupações mais urgentes na quadra dos sessentanos. Escritor de combate, ele assesta suas baterias verbais contra o que denomina de “literatura feita com lixo”. Dá para se depreender, à falta de maiores esclarecimentos, que o escritor se refere à vasta e incessante produção de best-sellers que inundam e abarrotam as livrarias, e que nos últimos anos explora o filão dos vampiros, duendes, bruxos e que tais, sem descuidar das receitas fáceis do tipo “faça você mesmo”. Romancista em suspense, Fernando também vê com visível desconfiança a moda do romance em curso país afora. E distila ironia: “O zelador do meu prédio é romancista; a Vera Fischer é romancista. Eike Batista talvez seja romancista”. Por trás disso, vê uma corrida aos prêmios literários – onde o romance parece capitalizar os melhores galar“Romancista em dões. Como escrever romansuspense, Fernando ces em tempos assim, podetambém vê com ria se perguntar o poeta, pavisível desconfiança rodiando o título de seu poea moda do romance ma longo “Para que ser poeem curso país afora. ta em tempos de penúria?”, E destila ironia:‘O que integra Mattinata. Daí zelador do meu seu atual distanciamento do prédio é gênero fundado por Cervanromancista; a Vera tes. Fischer é Resta, portanto, a poesia, romancista. Eike mas sob uma condição: a forBatista talvez seja ma de poema longo, como, alromancista’” iás, ele vem fazendo nos últimos anos, após um interregno de romances, contos e biografias, e como fez em seus começos com Memória do mar sublevado (1973). E é nela que Fernando Monteiro joga suas fichas, mas sem perder de vista o foco narrativo ou, aproveitando uma expressão de Dámaso Alonso, dando-lhes um “contenido novelesco”, um curso narrativo, enfim. Fernando assinala na entrevista ao DP que o poema longo é um gênero pouco cultivado nas letras brasileiras de hoje. Cita, entre os seus pares, os nomes de Marcus Acccioly (pensando em seu épico “Latinomérica”) e em César Leal (sem referência). Poderia ter citado também seu contemporâneo Alberto Cunha Melo, autor de poemas longos como “Yacala” (1992) ou “Meditação sob os lajedos”. Este, aliás, parece guardar alguma afinidade temática com “Escritos no túmulo”, do autor de Armada América. “Escritos do túmulo” tem outra singularidade: sob o silêncio tumular das pedras alinhadas, o autor lê valores que assimila em contraponto ao desvario de nossa época. A certa altura da entrevista, não hesita em confessar sua admiração pelo mundo gerado pelo paganismo, como um novo Adriano à beira das ruínas do templo de Diana, em Éfeso, como evocado num livro famoso de La Beauvoir. A entrevista termina com um comentário de Fernando Monteiro sobre seu poema longo “Para que ser poeta em tempos de penúria?”, que, de certo modo, retifica uma primeira reação gerada pelo poema, quando de sua publicação em blogs e jornais em 2010, ano de falecimento do Roberto Piva e formulador da pergunta-título. Por trás do ceticismo de Fernando Monteiro, ceticismo esse que costuma acometer escritores, mas também artistas e não artistas, filósofos e não filósofos, indistintamente, lê-se subliminarmente uma crença – saudável – na poesia. A pergunta que ele formula, portanto, ganha novo sentido: os poetas existem também para denunciar a penúria do mundo.

E

CLÁUDIO EMERENCIANO [ Professor da UFRN ]

Reflexões no pôr do sol crepúsculo, com sua variedade de cores leves, que oscilam do violeta ao cinza, lentamente dissemina na alma e nos corações sua mensagem: paz, mansidão, ternura, desprendimento e aconchego. Os homens têm diante e em torno de si uma multiplicidade de sentidos das coisas. Inacessíveis muitas vezes por circunstâncias que os ocultam da percepção humana. Dom Nivaldo Monte, apóstolo da fé, pastor sábio, dizia que amizade autêntica é um ato contínuo de amor e solidariedade. Renovado por tolerância, compreensão, lealdade, identidade de valores, sonhos, buscas e ideais. Adriano Moreira, misto de professor e estadista, pensador e visionário, diz que o grande desafio dos homens e das nações é exercitar a convergência dentro das divergências. Os sectarismos embotam a lucidez. Semeiam ódio, intolerância, violência e estupidez. A vida revela momentos eternos, permanentes, encantadores, ternos e sedutores. De certo modo, inspiram as visões do paraíso. Fecundam percepções, que abrem caminhos para a busca do desconhecido. Germinam ideais, fantasias e utopias, fontes de mudanças, revoluções e transformações, que exorcizam o medo e impulsionam a marcha do homem na vertente do tempo. Muitas vezes parecem ser enigmáticos, inacessíveis e indevassáveis. Mas não são. Os homens - dizia São Paulo -no turbilhão de paixões e egoísmos, perdem a sintonia com a realidade. Tornam complexo o que é simples. Passam a ignorar o óbvio, o evidente, o claro e o insofismável. Abdicam da lucidez e as trevas turvam, inibem, embotam, maculam e tumultuam sua visão do mundo. Têm olhos, mas não vêem; ouvidos, mas não ouvem. Nessas circunstâncias, a vida passa, flui como um rio em cheia, ribanceira abaixo, sem nada que contenha suas águas até o fim do seu curso. Vivemos um tempo em que o maior desafio, universal, em qualquer lugar, independentemente da cultura, do nível científico e tecnológico, reside no respeito à condição humana. Eis uma questão que envolve aspectos materiais, objetivos, concretos, mas também de natureza espiritual, ética, cultural, psicológica e moral. Não se pode impor a ninguém uma visão do transcendental. Mas a ninguém é lícito, ético e moral subtrair, a quem quer que seja, o direito de desfrutar da transcendentalidade. Nesse sentido, o respeito pelo homem precisa estar estabelecido no coração de todos os homens. Ser convicção e compromisso de vida em cada um. O atual surto de violência, planetário, global, é fruto do descompromisso com a vida em si mesma: vida do homem, vida do meio ambiente, vida do planeta. Vivemos, em escala nacional e internacional, um clima de perplexidade, espanto, insegurança e medo; também a ineficácia governamental para reduzir e reverter os índices de criminalidade. Que se manifestam, primordialmente, em dois extremos: a eliminação brutal, insana e perversa da vida humana, e a erosão de direitos e garantias individuais. Sem falar no declínio do espí-

O

rito público. Súbita e inexplicavelmente, esfuma-se o milenar dogma de Cícero: “o bem de todos é a lei”. Era o meio da tarde. Ou melhor, o sol começava a declinar. Fui surpreendido com um can“A visibilidade do tarolar de pássaros, que homem está em seus iam e viam entre a miatos. Os laços são o nha casa e altas àrvores, prolongamento do que temos em nossos ainda resistentes, em outras áreas de Morro corações. O homem precisa alimentar, co- Branco. Da janela contemplei um céu de azul mo o jardineiro que esmaecido. Ventava joga água em sua robastante. Resolvi sair de seira, seus sentimencarro. Sem destino. Na tos, sua própria Avenida Salgado Filho humanidade. Os uma moto passa e me homens se tornam chama atenção. Era cruéis, bárbaros, desumanos, por não co- conduzida por uma moça, cujos longos cabelos nhecerem, concretasaiam do capacete. Pamente, o amor, a solirecia uma amazona. Ledariedade, a partilha vava de carona um rade uns com os oupaz. Os dois, sem prestros. Uma civilização sa, riam. Rapazes e moé a soma de crenças, valores, sentimentos, ças, saídos do CEFET, talvez uns vinte, alegresonhos, ideais e aspimente esperavam no sirações individuais. A nal sua vez para ultracivilização é, ao mespassar a avenida. Muimo tempo, um bem perceptível, material, to mais adiante, na Rua Apodi, alunas da Escoe um bem invisível e la Doméstica exibiam o indivisível. O velho mesmo estado de espíriCaide, em “A Cidadeto. Perguntei-me, enla”de Saint-Exupéry, compara a civilização tão:- O que esses jovens pensam de tudo isso? a uma pirâmide, e Como antevêem seu fusentencia:“A tua pituro? Como encaram o râmide não tem senmundo e a vida? Retido se não termina speitam-se uns aos ouem Deus” tros? A visibilidade do homem está em seus atos. Os laços são o prolongamento do que temos em nossos corações. O homem precisa alimentar, como o jardineiro que joga água em sua roseira, seus sentimentos, sua própria humanidade. Os homens se tornam cruéis, bárbaros, desumanos, por não conhecerem, concretamente, o amor, a solidariedade, a partilha de uns com os outros. Uma civilização é a soma de crenças, valores, sentimentos, sonhos, ideais e aspirações individuais. A civilização é, ao mesmo tempo, um bem perceptível, material, e um bem invisível e indivisível. O velho Caide, em “A Cidadela” de Saint-Exupéry, compara a civilização a uma pirâmide, e sentencia: “A tua pirâmide não tem sentido se não termina em Deus”. Antes do sol se pôr, naquele dia, a natureza me ensinou algo mais sobre a vida. Graças a Deus.


Domingo | 20 de maio de 2012

geral

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 15

Com o “silêncio” imposto ao presidente Hugo Chávez, por recomendação médica, os simpatizantes da revolução bolivariana ocupam as redes sociais e desenvolvem práticas de campanha eletrônica pela reeleição do líder [ VENEZUELA ]

A guerrilha de Chávez na rede social ARACAS - Com poucas aparições públicas, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, tem apostado numa “campanha eletrônica” para amplificar a mobilização de sua base para a eleição presidencial de outubro. O opositor Henrique Capriles, por seu lado, adota a estratégia contato direto com o eleitorado, semelhante à qual o próprio Chávez utilizou em sua primeira vitória, em 1999. Segundo fontes que monitoram a campanha consultadas pelo Estado, esse cenário beneficia Chávez. O presidente, há 13 anos no poder, é o favorito, mesmo em levantamentos feitos por institutos de pesquisa independentes, como o Datanálisis, no qual tem 6 pontos de van-

C

tagem sobre Capriles. “A pré-campanha foi completamente dominada pelo câncer do presidente e por rumores”, disse o diretor do instituto, Luis Vicente León. “Como o presidente tem se dirigido aos venezuelanos por meios virtuais, como o Twitter, cabe aos assessores conduzir a campanha.” Outros institutos, frequentemente citados pelos chavistas para exacerbar o favoritismo do presidente, indicam vantagem ainda maior. Além disso, Chávez tem a seu favor a empatia provocada pela doença em uma boa parcela do eleitorado, ainda que esse efeito seja temporário. A organização da campanha de Chávez está a cargo do Comando

Carabobo, grupo formado pelos 27 governadores e candidatos a governos estaduais e batizado em referência a uma das batalhas de independência venezuelana. Ele é chefiado por um ex-presidente do Conselho Nacional Eleitoral. ATOS PÚBLICOS Até 1.º de julho, quando começa oficialmente a campanha, a précampanha chavista planeja uma série de atos públicos para mobilizar os partidários do governo, segundo a assessoria do Partido Socialista Unificado da Venezuela (PSUV). “O governo manipula a doença”, afirmou o analista Óscar Reyes, consultor do canal estatal TVES. “A recidiva do câncer foi anunciada pou-

Agressões aos jornalistas marcam a disputa entre correntes políticas A campanha presidencial venezuelana tem sido marcada por acusações de agressões a jornalistas. Desde janeiro, o Instituto Prensa y Sociedad (Ipys), entidade que monitora a liberdade de imprensa no país, registrou 64 alertas de agressões ou intimidações ao exercício da profissão. Deles, 60 atingiram profissionais de veículos críticos ao governo. Outros quatro foram registrados contra jornalistas de meios estatais. Ao longo de todo ano de 2011, houve 94 casos. De acordo com o Ipys, os alertas mais comuns são ameaças - às vezes concretizadas - de agressões físicas e roubo ou confisco de equipamentos, como câmeras, gravadores e microfones. Há também, segundo o instituto e jornalistas locais, a pressão econômica contra veículos privados, exercida por meio de remanejamento de publicidade oficial, subsídio a veículos estatais e pressão política contra anunciantes. “Na Venezuela não há casos exacerbados de violência, como na Colômbia ou no México. Em dez anos houve seis mortes. As coisas são feitas de maneira mais sutil”, disse ao Estado a diretora executiva do Ipys, María Helena Balbi. “Além disso, em ano eleitoral,

há muito mais mobilização e o clima político fica muito mais polarizado.” Na quarta-feira, 16, a presidente da Federação Nacional dos Jornalistas da Venezuela, Silvia Alegrett, manifestou a preocupação da categoria contra as recentes agressões em reunião com membros do governo. “Temos visto um aumento de agressões a jornalistas durante o desempenho da função. Por isso, pedimos ao ministro da Comunicação Andrés Izarra uma reunião para tratar o problema”, disse a dirigente sindical por meio de nota. “Expusemos nossa preocupação com as denúncias registradas na campanha eleitoral.” Representantes do chavismo acusam a oposição de agressão ao Sistema Nacional de Meios Públicos (SNMP), que reúne rádios, jornais, agências e canais estatais do governo. Em uma entrevista a uma rádio comunitária de Sucre, Izarra disse que os ataques são uma tentativa desesperada da oposição e pediu que eles sejam prudentes. Nos últimos dias, os veículos do governo têm mostrado imagens dos profissionais agredidos diversas vezes ao longo do dia. O SNMP também entrou nesta quarta com uma representação

na Assembleia Nacional. O Ipys admite a ocorrência dos incidentes. A entidade, no entanto, questiona o tratamento desigual dado pelo governo às denúncias dos dois lados do espectro político venezuelano. “Foi aberta sindicância para os quatro casos de jornalistas do SNMP agredidos”, afirmou María Helena. “Não houve investigação sobre nenhuma das 60 denúncias que envolviam profissionais independentes.” Editor de investigação do diário El Universal, Francisco Olivares diz que as agressões são indiretas. “São obra de grupos políticos partidários do chavismo que podem, ou não, atuar com a anuência do PSUV”, afirmou ao Estado. “A ação do governo contra os meios é pontual e sutil.” Segundo a ONG, um efeito colateral do clima de polarização dos meios de comunicação na Venezuela é o descrédito dos profissionais. “Os jornalistas são cada vez mais identificados com correntes políticas”, disse María Helena. “Tudo é colocado em termos de a favor e contra, chavistas e antichavistas. E o governo passa a ver coberturas de temas do cotidiano como uma tentativa de desestabilização da oposição.”

co mais de uma semana após a vitória de Capriles nas primárias da oposição. Desde então só se fala disso.” Na TV estatal e redes sociais, o chavismo aposta no discurso de desespero da oposição diante das pesquisas e na estratégia de colar nos rivais a pecha de antipatriotas. Desde que voltou de Cuba, no último dia 11, no entanto, Chávez dirigiu-se aos venezuelanos uma única vez no Twitter. Já Capriles, percorre o país em uma campanha “de porta em porta”. O objetivo do opositor é tornar-se mais conhecido no interior. “O risco que Capriles enfrenta com essa estratégia mais tradicional é não conseguir massificar sua mensagem”, ressaltou León.

XINHUA

Campanha oficial começa em julho, mas o clima já é de disputa

Os dias de silêncio do “comandante” Os venezuelanos foram advertidos. O presidente Hugo Chávez anunciou ao chegar de Cuba que iria “seguir estritas ordens médicas”. Isso resultou em cinco dias de silêncio incomuns a um presidente que costumava realizar longas intervenções diárias na mídia. Embora Chávez já houvesse reduzido o tempo na mídia desde o início do tratamento contra o câncer, os cinco dias de silêncio são notícia especialmente porque a campanha para as eleições presidenciais de outubro esquenta a cada dia. Chávez aparaceu pela última vez em 11 de maio, depois de voltar de Cuba onde, segundo informações oficiais, fez sua última sessão de radioterapia. Naquele dia ele foi visto descendo as escadas do avião com vigor. “Eu tenho certeza de que vou aos poucos ocupan-

do meu lugar devido, na vanguarda da batalha”, disse ele. Desde então, foram enviadas duas mensagens no Twitter, no domingo. Uma parabenizava as mães pelo dia e outra, celebrava a vitória do venezuelano Pastor Maldonado no GP da Espanha de F1. O silêncio vem aumentando, assim como o mistério e a especulação sobre onde anda o presidente. Na terça-feira, o governo realizou uma reunião de gabinete liderada pelo vice-presidente Elias Jaua, que disse que Chávez havia dado”orientações” para o encontro. Desde então, nada. Nem seu partido, o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) soube falar do paradeiro de Chávez. “Nós não temos a agenda do presidente (...). O comandante fala por si”, disse Blanca Eekhout, integrante do PSUV.

CAMPANHA No entanto, o clima no país é cada vez mais de campanha eleitoral, para o pleito de 7 de outubro, tanto do lado governista como da oposição. O candidato oposicionista, Henrique Capriles, está viajando pelo país de “casa em casa”, encontrando-se com cidadãos de várias localidades. O oficialismo realiza eventos do PSUV e do governo. E, mesmo Chávez não estando presente, ainda assim ele é sempre o protagonista indiscutível. Seus simpatizantes dizem acreditar que ele vai se recuperar e vencer as eleições. Uma crítica repetida da oposição é a de que a Venezuela estaria sendo “governada pelo Twitter.” No entanto, parece que a ausência não estaria prejudicando o desempenho eleitoral do presidente.


16

geral

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 20 de maio de 2012 ANA SILVA

[ RAÇAS ] Brancos perdem a posição de maioria

racial com queda de 11% em nascimentos

Índice de crianças brancas nascidas em 2011, nos Estados Unidos, ficou abaixo dos registros entre população negra e constituída por imigrantes

EUA registra queda nos nascimentos de brancos OVA YORK - Pela primeira vez na história dos EUA, o número de recém-nascidos brancos ficou abaixo da metade do total de nascimentos registrados no país, de acordo com o censo de 2011. O fim da maioria racial ocorreu após uma queda de 11,4% nos nascimentos de bebês brancos no ano passado. Entre as minorias, também houve redução, mas bem menor, de 3,2%, o que representa um aumento proporcional. Na avaliação de demógrafos, a diminuição teria sido causada por famílias que optaram por adiar a decisão de ter um filho em razão da crise econômica que atingiu os EUA. Apesar de hispânicos e asiáticos terem se transformado em maioria entre os recém-nascidos, houve uma redução no número de imigrantes que chegam aos EUA, segundo informações do censo publicadas esta semana. Em 2001, a população latina crescia 4,2% ao ano. Em 2011, aumentou apenas 2,5%. Uma desaceleração similar é observada entre os asiáticos. Os demógrafos americanos estudam agora qual das duas tendências afetará mais a composição da população dos EUA no futuro: se a queda da imigração hispânica e asiática compensará ou não a menor taxa de natalidade dos brancos. Estimativas recentes, antes da

N

publicação das informações desta quinta-feira, indicavam que a população branca deixaria de ser maioria nos EUA por volta de 2040. Agora, com esses dados, novas previsões devem ser feitas. Existem divisões sobre se a data do fim da maioria branca nos EUA ocorrerá antes ou depois de 2040. Atualmente, as minorias representam 36,4% do total dos residentes no país. De acordo com dados publicados pelo censo, pouco menos de 2 milhões de bebês brancos nasceram nos Estados Unidos entre julho de 2010 e julho de 2011. Seis anos antes, esse número era de 2,5 milhões. Ao mesmo tempo, entre as minorias, o total de nascimentos foi de pouco mais de 2 milhões, ou 50,4% do total. Em 1990, o índice era de apenas 37%. Nos EUA, a população é dividida entre brancos, negros, hispânicos, asiáticos, nativos (indígenas) e outros. Os provenientes de países da América Central e Caribe, de língua espanhola, são colocados na subdivisão hispânica, mesmo que tenham origem branca, negra ou indígena. Brasileiros, haitianos e jamaicanos ficam em uma espécie de limbo e se definem como quiserem. Os árabes, nos últimos anos, tentam se identificar como uma etnia separada.


economia DÓLAR COMERCIAL Compra:R$ 2,0190 Venda:R$ 2,0200 DÓLAR PARALELO Compra:2,03 Venda: 2,14

POUPANÇA HOJE 0,5143% CDB 8,36% BOVESPA + 0,88%

SALÁRIO MÍNIMO

R$ 622,00 TAXA SELIC

9,00%

TELEFONES ÚTEIS Receita: 3232-2200 Procon Estadual: 3232-6869 Procon Municipal: 3232-9050 DRT/RN: 3220-2000

ENTREVISTA

Júnior Teixeira,superintendente do Mapa no RN,analisa os gargalos da atividade pecuária. PÁGINA 7 DÓLAR TURISMO Compra: R$ 1,9130 Venda:R$ 2,1470 EURO Compra:R$ 2,5070 Venda:R$ 2,7070

Editora: Renata Moura E-mail: renatamoura@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 20 de maio de 2012

Comprometida com o custeio, a arrecadação do imposto, que vem batendo recordes no RN, não é suficiente para o Governo realizar investimentos. Analistas dizem que há má administração dos recursos, mas que a realidade não é exclusiva do Estado

[ TRIBUTAÇÃO ]

Folha de pessoal engole 81% do ICMS SARA VASCONCELOS repórter

boa notícia: no primeiro quadrimestre deste ano a arrecadação do Estado com ICMS cresceu 20,16%, no Rio Grande do Norte, em comparação ao mesmo período de 2011. Isto representou R$ 1,169 bilhão nos cofres públicos. E R$ 196.306.842 a mais que no primeiro quadrimestre do ano passado, de acordo com dados da Secretaria Estadual de Tributação. A má notícia: depois de descontados os repasses constitucionais para os municípios e as áreas da Saúde e Educação, o Governo ficou com R$ 444 milhões e, deste montante, 81% já estavam comprometidos com a folha de pessoal, 19% com o custeio das secretárias, sobrando zero para investimentos. A arrecadação de ICMS bateu recorde em 2011. Somente com este tributo, foram recolhidos R$ 3,1 bilhões, um incremento de 11,76% se comparado a 2010. Em 2011, o Rio Grande do Norte saiu do segundo menor crescimento da arrecadação entre os estados do Nordeste - 2010 comparado com 2009 - para ser o terceiro que mais arrecadou. O salto é ainda maior, de 76,45%, se comparado o desempenho de 2011 com 2006, de R$ 2 bilhões. O crescimento, segundo o secretário de Tributação do Estado, José Airton da Silva, se deve ao esforço fiscal, por meio de um novo modelo fiscal. “Não houve aumento na carga tributária, mas sim a ampliação da base tributária”, afirma. O número passou de 42 mil contribuintes, em 2009, para cerca de 73 mil contribuintes inscritos. Entre as mudanças estão a fixação do limite máximo do regime do Simples Nacional, de R$ 2,4

A

milhões para R$ 3,6 milhões, a monitoração do lançamento fiscal, por meio da implantação do sistema de nota fiscal eletrônica e políticas de incentivo fiscal e cobrança, que possibilitam a competitividade da empresa e adimplência. A retirada do sublimite do Simples, segundo dados da SET, contribuiu para a formalização de em média 1.5 mil contribuintes por mês. “Muitos paravam de faturar para não passar do limite e sair do regime”, analisa Airton. A previsão para 2012 é que a arrecadação ultrapasse os R$ 3,5 bilhões. Contudo, a situação do Estado “não é ideal porque falta capacidade de investimento em todos os setores”, admite José Airton. De acordo com informações da Secretaria Estadual de Planejamento, o Rio Grande do Norte destinou 81%, ou seja, cerca de R$ 1 bilhão dos R$ R$ 3,1 bilhões que arrecadou com o ICMS no ano passado, para pagar pessoal. A folha de pagamento chegou a R$ 3.479.803 bilhões, em 2011. O restante, 19%, foi empregado, segundo o secretário-adjunto José Lacerda Felipe, para custeio das secretarias. “Não sobra para investimento em obras públicas e outras aplicação. O valor mal chega para o custeio”, reconhece o secretário-adjunto de Planejamento José Lacerda Felipe. O secretário adjunto lembra que a folha é um dos principais gastos do Estado. E mesmo que não tenha acréscimo no número de funcionários, há implantação de promoções e melhorias que fazem crescer os valores.

LEIA MAIS Para IBPT,destinação do imposto mostra erro de gestão. Página 3. ALDAIR DANTAS

José Lacerda Felipe:“O valor mal chega para o custeio”


2

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 20 de maio de 2012

ROBERTO HADDAD [ sócio da área de Tributação Internacional e M&A da KMPG no Brasil ]

Negócios &Finanças LUIZ ANTÔNIO FELIPE laf@tribunadonorte.com.br

Transporte x investimentos specialistas em infraestrutura apontam para um futuro muito distante para o Brasil vencer os grandes gargalos. Eles afirmam que o país precisa estabelecer um programa de investimentos na ordem de R$ 125 bilhões por ano para solucionar o graves problemas e impulsionar o seu desenvolvimento do setor de transporte nos modais rodoviário, ferroviário, portuário e aéreo. O valor é equivalente a 3,4% do Produto Interno Bruto (PIB) do país e deveria ser aplicado nos próximos cinco anos. O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que acaba de divulgar o estudo ‘Brasil em Desenvolvimento: Estado, Planejamento e Políticas Públicas’. A média de 3,4%, considerada ideal, foi obtida a partir da avaliação dos investimentos feitos por cinco países, onde o trabalho com os sistemas de transporte merecem destaque: Chile, China, Vietnã, Tailândia e Filipinas. Atualmente, entre recursos públicos e privados, o Brasil aplica quase cinco vezes menos.

E

IMPOSTO Aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado a proposta de emenda à Constituição (PEC) que regulamenta a distribuição do ICMS arrecadado nas vendas do comércio eletrônico, que passa a ter como aplicação a alíquota interestadual. O texto estabelece que dos 17% da alíquota média cobrada nas operações, 7% serão destinados para o estado de origem das mercadorias, e os outros 10% para o destino. A arrecadação será de 40% para os remetentes e 60% para os destinatários. Uma nova fonte de renda para os estados.

Investimento

Redução

No meio da redução dos juros, o Banco do Brasil reduziu recentemente a R$ 1 (um real) aplicação mínima e as taxas de administração para fundos de investimento administrados pelo banco. Em dois fundos o valor mínimo para investimento cai de R$ 50 mil para R$ 1. As duas opções -DI e de renda fixa- beneficiadas com essa redução têm patrimônio superior a R$ 11 bi.

O Banco Santander também baixou as taxas de juros e de administração, para os clientes que optarem pela Conta Light e recebem seu salário no Banco, via Folha de Pagamento ou Portabilidade, a partir de amanhã 21 de maio. As taxas de juros serão reduzidas no crédito pessoal e no cheque especial, para níveis entre 3,50% a 4,90%/mês.

APLICAÇÕES O Bradesco também reduz a taxa de administração e aplicação mínima de ingresso em dez fundos, a partir de amanhã. As medidas atendem ao novo cenário de juros mais baixos na economia, além de permitir a ampliação do processo de inclusão financeira da população brasileira. O corte da taxa de administração beneficia clientes de vários fundos, como o Bradesco FIC Curto Prazo (de 3% para 1,8%).

1

O Conselho Regional de Economia (Corecon/RN), presidido pelo economista Airton Costa,lança o XII Prêmio de Economia 2012,a ser entregue na Semana do Economista,em agosto.As inscrições poderão ser feitas do dia 31 próximo a 29 de junho.Serão contemplados com prêmio em dinheiro, os melhores trabalhos na categoria monografia.

2

urante uma reunião para discutir uma transação de aquisição de empresa, um investidor recém-chegado, interessado na compra de um grupo brasileiro de empresas, soube que cerca de 40 empregados desse grupo estavam exclusivamente alocados na área fiscal. A notícia foi recebida com surpresa e insinuava que talvez a empresa-alvo não fosse tão eficiente. Afinal, o investidor, um grupo estrangeiro maior do que o grupo brasileiro, tinha cerca de oito profissionais em sua área fiscal. Um brasileiro presente na sala disse que, na verdade, esse número de empregados talvez nem fosse suficiente para lidar com a gestão dos tributos de um grupo desse tamanho no Brasil. Essa situação precisa ser mais bem compreendida. O cenário descrito é real e recorrente. Por que o sistema tributário brasileiro é considerado tão complexo? Por que são necessárias tantas pessoas para conduzir a área fiscal? E por que os impostos no Brasil, diferentemente de qualquer outro país do mundo, são considerados tão mais complexos e diferentes tanto para estrangeiros, como para brasileiros? Responder a essas questões não é tarefa simples. Não podemos afirmar que, considerados de forma individual, os tributos brasileiros sejam mais complexos que os de outros países desenvolvidos, como Estados Unidos, Reino Unido, França ou Espanha. Por outro lado, o que sim podemos destacar é que existe uma complexidade que provém do número de impostos importantes que se aplicam às operações de uma empresa. Para ilustrar esse ponto, temos, por exemplo, o Imposto de renda das empresas que é composto por dois tributos diferentes: o IRPJ (o imposto de renda propriamente dito) e a CSL (contribuição social sobre o lucro). Ambos têm cálculo similar, mas destinação diferente depois de recolhidos pelo governo federal. A alíquota conjunta é de 34%, semelhante a muitos países. Ocorre que, além de IRPJ e da CSL, há o PIS, a COFINS, o ICMS, o IPI, o ISS e o IOF, entre outros (como II, CIDE e outros impostos e contribuições especiais que se aplicam a setores de indústria específicos, como a CFEM para mineração). Já nos países mais desenvolvidos, há normalmente o imposto de renda e o IVA (imposto sobre valor agregado) ou um imposto sobre consumo. Esses são os principais

D

tributos que usualmente incidem nas operações das em“É claro que os presas no exterior. Governos não Dessa forma, enquerem perder suas quanto os países dereceitas fiscais. senvolvidos operam Contudo,a redução com um sistema de na carga tributária basicamente dois não é a principal principais impostos reivindicação das sobre as operações, empresas.Elas as empresas no Braquerem menos sil precisam lidar complexidade, com um arcabouço menos quantidade formado por pelo de impostos,menos menos oito imposáreas obscuras, tos. Além disso, os menos processos oito impostos são judiciais.Querem tratados em diferencontar com a tes níveis de Govercapacidade de no: Federal, Estadual prever”. e Municipal. Cada um com interesses diferentes e autoridades fiscais diferentes, resultando em uma enorme confusão legislativa e de gestão para os contribuintes. Obviamente, mesmo as autoridades fiscais têm dificuldades em lidar com tantos tributos, e esta é uma das razões pelas quais existem tantas áreas obscuras nas diferentes legislações. Isso porque, mesmo as autoridades fiscais não têm a oportunidade de se concentrar e aprofundar nas questões inerentes a poucos impostos, o que evitaria muitas discussões administrativas, processos judiciais, mal-entendidos e várias interpretações. Tais autoridades precisam cuidar dos vários impostos e essa falta de foco provoca, por conseguinte, falta de clareza e profundidade. Em relação aos diferentes tributos, há especificidades e complexidades. Por exemplo, o PIS e a COFINS incidem em praticamente todas as receitas, tendo uma alíquota conjunta de 9,25%, com créditos sobre alguns insumos permitidos. Essa alíquota é reduzida para 3,65% sem créditos, caso seja aplicado um sistema alternativo de IRPJ. O ICMS, outro exemplo, é um imposto estadual sobre valor agregado com uma legislação federal principal e 27 legislações específicas para cada um dos 26 Estados e o Distrito Federal. Se uma venda for realizada de um Estado para outro, este último poderá não

aceitar o crédito de ICMS caso o primeiro tenha concedido alguns tipos específicos de incentivos fiscais. Este é apenas um dos campos de batalha da chamada guerra fiscal. Em relação ao IRPJ, como último exemplo, não há consolidação fiscal no Brasil. Cada empresa é um contribuinte individual, e não se pode ter uma combinação dos resultados de um grupo de empresas a fim de compensar os lucros com as perdas, as receitas com as despesas. Na verdade, esta é uma das principais áreas que precisam ser resolvidas pelo Governo Federal. O sistema tributário brasileiro necessita urgentemente de consolidação fiscal, o que evitaria a imensa quantidade de litígios envolvendo incorporações, cisões e outros fluxos societários. Isso acabaria com muitas discussões subjetivas relacionadas com o propósito negocial de certas transações, a questão de operações e serviços realizados entre empresas de um mesmo grupo, além de uma série de outras discussões que só existem em razão da ausência de consolidação fiscal. Em tempo, a maior parte dos países desenvolvidos possui sistema de consolidação fiscal. É claro que os Governos não querem perder suas receitas fiscais. Contudo, a redução na carga tributária não é a principal reivindicação das empresas. Elas querem menos complexidade, menos quantidade de impostos, menos áreas obscuras, menos processos judiciais. Querem contar com a capacidade de prever, com razoável segurança, as regras às quais estarão sujeitas. É possível alcançar essa realidade. O Brasil já evoluiu incrivelmente em diversas áreas da economia e o País está agora em franca expansão, oferecendo oportunidades únicas. Atingir uma menor complexidade tributária é uma questão de vontade política e comunicação entre as autoridades fiscais, contribuintes e tributaristas. Apesar de todas essas questões, o sistema tributário não deveria ser visto como um fator limitador para se fazer negócios no Brasil. Com certeza ele é um desafio, mas não uma limitação. Os investidores internacionais recém-chegados, assim como os próprios brasileiros, que compreenderem o ambiente fiscal e descobrirem a melhor forma de estruturar e conduzir os negócios nesse país não só permanecerão operando, como crescerão e terão muitos frutos por aqui.

REGINALDO GONÇALVES [ coordenador do curso de Ciências Contábeis da FASM]

Discussões ibero-argentinas

Crédito de veículos O crédito para financiamento de veículos esteve estagnado no primeiro trimestre, mesmo assim, o saldo da carteira é superior ao do mesmo período em 2011. O saldo total das carteiras de financiamentos (CDC e Leasing) fechou o primeiro trimestre em R$ 201,3 bilhões, alta de

Super Carga Tributária

0,2%. Quando comparado com o mesmo período de 2011, o mês de março deste ano foi 6% maior, ou seja, o crescimento segue ocorrendo, porém a taxas decrescentes. Agora as montadoras, sem reduzir os preços, promovem “liquidações de estoques” na carona da queda dos juros.

No Dia das Mães,data de grandes vendas para o varejo,o Norte Shopping cresceu 5% em seu fluxo,a comparação com o mesmo período no ano passado.Já o incremento das vendas alcançou os 12%.Para a administração do shopping,o grande motivo é a redução do IPI que beneficia diretamente a maior fatia do seu público alvo.

3

No final do mês passado, a rede potiguar de Lojas Riachuelo inaugurou sua quarta loja em Belém.Instalada no Park Shopping,a loja está dentro do novo conceito arquitetônico, que busca o rejuvenescimento e modernização da rede. A Riachuelo também inaugurou a 5ª loja no Rio Grande do Sul, sendo a segunda em Porto Alegre, no Bourbon Shopping Wallig,ampliando sua presença no Sul.

PAVIMENTO De acordo com pesquisa realizada pelo Portal Mobilize, em treze ruas e outras áreas de Natal, a calçada do Midway Mall é o melhor passeio público. A calçada foi construída com blocos intertravados de concreto, por Ronald Gurgel. Indicado pela Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP) para a construção de passeios públicos, esse tipo de pavimento garante conforto e a segurança dos pedestres. A pesquisa avaliou a situação das calçadas das 12 cidades-sede da Copa de 2014. NEGÓCIOS O Natal Convention & Visitors Bureau divulgará segmento de negócios e eventos na EBS 2012. Divulgar o destino Natal para o segmento de negócios e eventos e viagens de incentivo, prospectar novos negócios e ampliar a rede de contatos com o público especializado do setor. A feira de destinos, espaços e fornecedores para eventos corporativos, esportivos e gastronomia, acontecerá em São Paulo, nos dias 23 e 24 próximos.

CACHAÇA A indústria de cachaça cearense Ypióca - uma das maiores fabricantes de aguardente do Brasil com uma fábrica no RN - está sendo vendida ao grupo Diageo, do Reino Unido. O valor do negócio pode chegar a R$ 900 milhões. A Diageo é dona de marcas famosas como Johnnie Walker, a Buchanan´s e a Bells.

s recentes problemas ocasionados pela expropriação da YPF Petróleo e a Repsol poderão gerar descontentamentos, inclusive crises com os países integrantes do bloco do Mercosul. E isso acontece no momento em que existe uma proposta da Espanha para que as nações integrantes do mercado europeu passem a não efetuar negócios com os argentinos. Embora o primeiro-ministro de relações exteriores espanhol, José Manuel Garcia Margallo, regule de maneira amistosa uma proposta de acordo ou que respeite o juízo arbitral internacional, foi efetuado um levantamento com documentos substanciais de que a Argentina não costuma cumprir com essas decisões. Em busca de alternativas para rever os prejuízos, a Repsol inclusive ameaça que outras empresas possam utilizar suas instalações na Argentina, exigindo seus direi-

O

tos em virtude da perda de capital e não indenização pela expropriação do patrimônio. Contratos foram efetuados para ser respeitados e todo o investimento tem seu grau de risco em decorrência de problemas políticos ou sociais inerentes a sua fragilidade e à corrupção. No momento de se investir, estudam-se todas as formas de pulverizar riscos e, independentemente do descumprimento ou não do acordo contratual, cabe a cada parte provar se estava cumprindo ou não o contrato e ser ressarcido pelo mesmo. Os investimentos na YPF Argentina pela YPF Repsol, de acordo com dados contábeis, foi de 6,5 bilhões de euros (US$ 8,7 bilhões). Em 2011, o total dos investimentos efetuados sobre o ativo representou 31,5% e, no consolidado entre as companhias do Grupo Repsol, o ativo relacionado ao investimento

na Argentina, 9,2%. O valor do investimento é significativo e sua inversão foi grande da empresa na Argentina. Na América Latina tivemos outras situações de natureza similar, como a do gás, no qual o presidente boliviano, Evo Morales, estatizou várias empresas de extração. Só que, em virtude de uma política limitada, não analisou as consequências e prejuízos à população mais pobre. Por isso, teve de voltar atrás em algumas decisões. Isso sempre marca a gestão de um presidente. No mundo globalizado, atitudes radicais levam a consequências na mesma medida e podem causar estragos nos quais o maior prejudicado sempre será a pessoa mais necessitada. Cada uma das situações terá de ser analisada para que haja justiça e não deperda de soberania. Sem tais cuidados, os mais fracos acabam pagando os custos da má gestão.

SEMIO TIMENI SEGUNDO [ mestre em administração,consultor empresarial e Coach ]

Relacionamentos e resultados elacionamentos e resultados. Tenho apregoado estas duas palavras em muitos dos trabalhos que realizo como consultor ou coach. O convite é que estas palavras sejam repetidas como orações ou mantras – do sânscrito man = mente e tra = alavanca ou “alavanca da mente” – para que me inspirem a nunca esquecer o significado e o sentido que elas juntas me dão. Relacionamentos significa criar laços com a equipe, com os clientes, com os fornecedores ou colegas de profissão. E também com o cônjuge, com os filhos, com os parentes e amigos. Você concorda que algo muito forte nos nossos dias é que vivemos uma era de pessoas carentes? Por quê? Se vivemos num mundo globalizado e sem fronteiras, conectado por celular, internet, MSN ou facebooks da vida, por que vivemos em meio a tanta carência de afeto? Uma amiga diz que o profissional que deveria ganhar mais dinheiro é o cabelereiro. Por quê? Porque ele eleva a auto estima de seus clientes, não só no aspecto da beleza, mas ouvindo as queixas cotidianas daqueles que sentam à sua frente. É um belo exemplo de um profissional que vai além do que se espera dele, simplesmente porque diminui o nú-

R

mero de pessoas carentes do mundo. Nos dias de hoje não existem mais distâncias físicas, mas distâncias emocionais. Às vezes, poucos centímetros viram quilômetros pela falta de se criar relacionamentos sólidos, de se ter qualidade nas relações pessoais, dedicação, constância, consistência e atenção. É o elogio verdadeiro, aquele dado pelo chefe em reconhecimento pelo trabalho bem feito, por exemplo. Ou uma surpresa ao cliente, no aniversário ou data relevante. Ou ainda ao fornecedor: aquele gerente do banco que só se sente lembrado quando você precisa de algo. Tenho uma proposta para você: escreva numa folha de papel a resposta para a seguinte questão: você é relevante para quem? Clientes, amigos, parentes, coloque nesta folha todos aqueles que se motivam na sua presença. Seja 10, 100 ou 1000, relacione aqueles que lhe tem por relevante. É um belo exercício para saber como andam seus relacionamentos. E o mantra “resultados”? O que importa na vida são os resultados que eu gero, concorda? Sim, resultados: toda ação humana gera um resultado. Seja a soma de pequenos resultados diários que geram um grande resultado no ano ou na vida, seja um grande passo que eu dê em busca de meus sonhos, o que

importa são os resultados positivos que eu gero. O convite é que estes resultados sejam sempre ricos de princípios e valores éticos, gerando efeitos sólidos que alicercem não só você mas tudo e todos ao seu redor. Se numa questão lógica é fácil afirmar que todo ser humano quer gerar resultados positivos à partir das suas ações, muitas vezes vejo profissionais de grande potencial simplesmente não agindo em prol de transformar este potencial em resultados. Não agir também gera resultado, mas talvez não aquele que se esperava... Você tem agido em prol dos seus resultados? Você tem explorado todo o potencial que existe dentro de você? Ou o medo do fracasso tem imobilizado você e não lhe permite descobrir o saboroso gosto do sucesso? Você vai se sentir diariamente renovado se conseguir unir relacionamentos sólidos na sua busca de desenvolver resultados positivos na vida! Experimente! Entre você e o sucesso tem uma ponte, e o nome dela é Ação! Tem uma frase, de autor desconhecido, que diz: “se você quer vencer, não fique olhando a escada. Comece a subir, degrau por degrau, até chegar ao topo”. Pense nisso! Bom trabalho! Sucesso!


economia

Domingo | 20 de maio de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3 FOTOS:ALDAIR DANTAS

Loja de confecções em Natal: o comércio e a indústria respondem por mais de 60% da arrecadação de ICMS no RN e estão entre os que cobram mais investimentos

destinação da maior fatia da arrecadação do ICMS, que sobra ao Estado, após as transferências constitucionais, para folha de pagamento aponta para um erro de gestão. A avaliação é da vice-presidente do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) Leticia Mary Fernandes de Amaral. A advogada tributarista lembra que não há especificação, por lei, de uso para esse tipo de tributo e que este pode ser usado para pagamento de despesas líquidas, de acordo com a necessidade do Estado. Contudo é enfática ao afirmar que “não adianta o esforço fiscal, se este não der retorno para sociedade em melhoria na educação, saúde, segurança pública. Se isso não ocorre é porque é mal gerido, a administração é massante”, observa Letícia Amaral. A situação, segundo ela, não se restringe ao Rio Grande do Norte. A “má administração”, analisa o ex-presidente da Federação

A

E-COMMERCE

RECURSOS SÃO MAL GERIDOS, DIZEM ANALISTAS PARA ESPECIALISTAS E REPRESENTANTES DO SETOR PRODUTIVO, NÃO ADIANTA BATER RECORDES DE ARRECADAÇÃO SE O DINHEIRO NÃO TEM IMPULSIONADO A ATIVIDADE ECONÔMICA NEM ÁREAS BÁSICAS, COMO EDUCAÇÃO, SAÚDE E SEGURANÇA PÚBLICA da Indústria do Rio Grande do Norte (Fiern) Bira Rocha, imputa a redução na capacidade de investimentos - apesar do crescimento na arrecadação no último ano. A equação passa pelo “enxugamento da máquina”, a partir de refor-

ma administrativa. “Seria necessário o governo promover auditoria para a redução do quadro de cargos comissionados, da composição dos grandes salários, liquidação do número de secretarias”, afirma Rocha, que não crê que o

governo promova este tipo de reforma, no segundo ano de mandato. “Se não foi feita no primeiro, permanecerá assim”, afirma. O atual presidente da Fiern, Amaro Sales, reconhece avanços em relação a política de incenti-

vos fiscal para categoria, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial do Estado do RN (Proadi). Entretanto, alerta para necessidade de avaliar a aplicação da alta carga tributária imposta ao setor. “Os investimen-

tos tem sido irrisórios, não só para o crescimento da economia, mas em setores fundamentais e básicos, como educação saúde e segurança pública, em todo estado”, afirma. No Rio Grande do Norte, a industria de transformação, extrativista e o comércio respondem por mais de 60% da participação na arrecadação do ICMS no estado, de acordo com dados da Secretaria de Tributação. Para o setor rural, a carga tributária no Brasil (19,5%) é até três vezes maior que em países da Europa e o Estados Unidos, ressalta o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern) José Vieira. “Precisamos desonerar o setor. Trocar imposto por geração de emprego e renda, para aumentar a circulação de bens e serviços. E os impostos arrecadados serem usados na boa prestação de serviços públicos, que não vemos acontecer”, afirma. Embora a distribuição e transferência de alguns valores tenham percentuais estabelecidos pela legislação, a diretora do curso de Gestão Pública da Universidade Potiguar (UnP), Tânia Inagaki questiona a impossibilidade de comprovar que estes são realmente empregados. Segundo ela, não há mecanismos, dentro da dinâmica de tributo não específico e frente ao desinteresse do contribuinte em acompanhar o emprego do que é pago na aquisição de mercadorias e serviços. “Até onde é real? Onde esse valor é aplicado? Quais as melhorias em infraestrutura para o estado? Quais as mudanças para a economia?”, questiona a professora. Uma educação financeira e fiscal do contribuinte poderia, segundo ela, melhorar a fiscalização. Segundo o secretário adjunto de Planejamento, José Lacerda Felipe, não há como mostrar, em valores nominais – apenas com percentuais - como os recursos do ICMS foram empregados. A vice-presidente do IPBT Letícia Amaral, defende, além da profissionalização do secretariado, o melhor funcionamento dos portais de transparência e a implantação de mecanismos que identifiquem a destinação dos recursos. “A sociedade deve buscar, à exemplo do impostômetro, a instalação de gastômetros que digam ao contribuinte para onde está indo o imposto que ele paga”, afirma.

O RITMO DO ICMS A evolução da arrecadação no Rio Grande do Norte e em outros Estados nordestinos:

Um incremento na arrecadação do ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) poderá vir das compras realizadas pela internet.A Secretaria Estadual de Tributação estuda formas de realizar a cobrança e aguarda, segundo o secretário José Airton,a aprovação do projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados.Atualmente, produtos comprados pela internet (ou de forma não presencial) são taxados apenas no estado de origem,a maioria no Sul e Sudeste.Desta forma, o Rio Grande do Norte estima deixar de receber cerca de R$ 40 milhões por ano.O valor é a média que a SET espera aumentar a arrecadação de ICMS,quando aprovada. “O Rio Grande do norte está em desvantagem nas operações virtuais.Hoje a maior parte das transações de compra e venda de mercadorias na internet partem de estados,como São paulo,que acabam se beneficiando pela inexistência da divisão”, observa o secretário estadual de tributação,José Airton. A ideia,segundo ele,é que em negociações com estados do Sudeste,cuja aliquota é de 17%,10% seja recolhido para o Rio Grande do Norte.Nas compras em estados do Nordeste esse percentual cairia para 5%.O modelo que será adotado no estado deve seguir os moldes do já implantado no Ceará,onde há um limite que diferencia consumidores de revendedores.

A arrecadação do ICMS no Rio Grande do Norte,nos últimos seis anos (R$) 2005 1.618.717.906,97 2006

1.913.651.686,53

2007

2.009.255.231,01

2008

2.256.338.815,87

2009

2.417.137.587,55

2010

2.842.958.149,33

2011

3.177.316.135,95

Arrecadação do ICMS+IPVA+ITCD no período de 2005 a 2012 2005 1.704.444.029,11 2006 2.000.910.593,05 2007 2.115.388.117,75 2008 2.383.091.052,00 2009 2.564.786.833,85 2010 3.004.678.023,77 2011 3.362.959.535,88 2012 931.204.237,70 * (*) primeiro trimestre de 2012

A arrecadação do ICMS no RN,no primeiro quadrimestre (R$)

Ranking dos setores por participação na arrecadação do Estado,entre 2006-2011 (%).As seis atividades respondem por cerca de 68% da arrecadação: Indústria de Transformação 23,81% Indústrias Extrativas 16,02% Informação e Comunicação 10,95% Eletricidade e Gás 9,15% Comércio Atacadista 3,16% de combustíveis Comércio de Alimentos 2,55% O que é ICMS:

2011 973.528.515 2012 1.169.835.357

ICMS é um imposto que se paga quando se adquire uma mercadoria ou quando se utilizam meios de transporte interestadual e intermunicipal ou um serviço de comunicação. Quem paga o ICMS?

Outros números:

R$ 1.207.380.131,66

11,76%

da arrecadação com o ICMS,em 2011, ficou com o Estado.

foi o incremento na arrecadação de 2011,em relação ao ano de 2010.

R$ 977.977.906,64

20,16%

deste total foi gasto só com a folha de pagamento de 2011.

foi o aumento no primeiro quadrimestre de 2012,em comparação aos primeiros quatro meses de 2011.

R$ 3.479.803 bilhões foi o total da folha de pessoal,no ano passado.

RANKING NORDESTE Estados que apresentaram crescimento da arrecadação de ICMS em 2011,em relação ao ano anterior Estado PE MA RN PB CE PI BA SE AL Fonte:SET

Valor arrecadado (R$) 9.925.874 3.412.368 3.177.316 2.816.481 6.794.824 2.088.224 13.208.051 1.993.722 2.096.810

Neil Armstrong: modelo de incentivo é juridicamente seguro

Variação 2011 e 2010 (%) 18,01% 15,75% 11,76% 11,51% 10,50% 8,78% 8,77% 7,68% 0,80%

Todo consumidor,ou seja,toda pessoa que adquire mercadoria.O comerciante,industrial ou produtor considerado contribuintes de direito paga o imposto indireto,do recolhimento do imposto que o consumidor paga.O imposto encontrase embutido no preço da mercadoria. Fonte de Receita Tributária O ICMS é a principal fonte de receita tributária do Estado,sendo responsável por mais de 45% desta em média.Do montante arrecadado 25% são destinados,por força constitucional, aos municípios potiguares Destinação: A Constituição Federal determina a transferência de 25% da arrecadação tributária do ICMS para o Fundo de participação dos Municípios;20% para Educação,via Fundeb;5% como Complemento da Educação;12% para Saúde e 38% fica com o Governo do Rio Grande do Norte,para uso do custeio.

Imposto serve de “arma” para estimular investimentos O ICMS, principal fonte de arrecadação do Estado, também é usado para atrair e manter investimentos. O Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial do Estado (Proadi) é uma das políticas de financiamento que servem a arrecadação tributária. O incentivo é concedido sobre o valor que a empresa deve recolher na apuração final, e pode chegar até 75% do valor a recolher. O Programa, explica o coordenador de Desenvolvimento Industrial do Estado, Neil Armstrong, se difere das demais políticas fiscais por ser incentivo financeiro. Não há isenção ou redução tributaria. O estado financia parte do imposto que a empresa deve pagar. A política atende 127 empresas que geram cerca de 33 mil empregos diretos. A arrecadação de ICMS dessas empresas equivale a R$ 22 milhões. Contudo, 75% é financiado, ou seja, cerca de R$ 17 milhões do que entra nos cofres é usado pelo estado para dar condições pa-

ra estas empresas pagarem o imposto. “Como essa arrecadação sai na outra ponta como financiamento, o governo acaba não contando com esse valor, para dispor no orçamento”, observa Neil Armstrong. O Import RN é outra aposta para atração e fortalecimento do Porto de Natal. O programa reduz a carga tributaria de 17% para 2%, desde que a mercadoria seja desembarcada via Porto ou Aeroporto. Neil Armstrong reconhece que o RN está em desvantagem na guerra fiscal com outros estados, mas alerta que é preciso cautela na hora de conceder incentivos fiscais. “Não adianta conceder um incentivo que depois será questionado juridicamente pelos outros estados. Nosso modelo é juridicamente seguro”.

LEIA MAIS O presidente da Fecomercio-RN, Marcelo Queiroz,analisa o peso da tributação sobre o setor. Página 4


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

economia

Domingo | 20 de maio de 2012

ENTREVISTA/ MARCELO QUEIROZ / PRESIDENTE DA FECOMERCIO O comércio é uma das principais fontes de arrecadação do ICMS. Como o senhor avalia a carga tributária imposta ao setor? Em um estado em que a imensa maioria das empresas é micro e pequena, o valor nominal da carga tributária é reduzido em virtude dos benefícios do Simples, nas esferas estadual e federal. Mas, ainda assim, podemos dizer que há espaço para que esta carga tributária caia ainda mais. Ou, por outro ângulo, ainda pagamos imposto demais. Basta verificar a evolução da arrecadação do ICMS, que é a principal fonte de recursos próprios do estado e que sai basicamente do nosso segmento de Comércio de Bens, Serviços e Turismo. Se verificarmos a evolução, desde o início de 2009, ela sempre emplaca percentuais acima do crescimento do setor. No ano passado, por exemplo, o incremento desta arrecadação foi de 11,6%, mais que o dobro dos 5,5% que cresceram nossas vendas! Isso quer dizer que há espaços para que o governo reavalie suas políticas fiscal e tributária. Há espaços, por exemplo, para que possam ser retomados alguns incentivos fiscais e regimes especiais que foram derrubados recentemente.

“HÁ ESPAÇOS PARA QUE O GOVERNO REAVALIE SUAS POLÍTICAS FISCAL E TRIBUTÁRIA”

O

presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte (Fecomercio-RN), Marcelo Queiroz, analisa, nesta entrevista à TRIBUNA DO NORTE, o impacto da tributação sobre o setor, observa que há necessidade de incentivos e de mais investimentos em áreas como infraestrutura. Confira os principais trechos: RODRIGO SENA

Como isso onera as atividades? O imposto maior eleva o custo das empresas e reduz sua competitividade. Sendo menos competitiva, a empresa perde mercado e com isso vê reduzido o seu potencial de geração de emprego e renda. O RN arrecadou R$ 3,1 bilhões de ICMS, em 2011. Na prática, o comércio tem visto algum benefício fruto do crescimento da arrecadação ou não percebe nenhum impacto? Vou falar do segmento como um todo. O comércio tem se ressentido de maior segurança e de um tratamento fiscal mais justo com determinados setores. O setor de turismo carece de melhor infraestrutura e mais divulgação do destino. Nossos colaboradores precisam recorrer a serviços de saúde, educação e lazer oferecidos pelo Sistema S, notadamente o SESC, porque a oferta desses itens pelo Poder Público ou é pífia ou sequer existe. Atualmente, o percentual que cabe ao Estado é gasto quase na totalidade com a folha de pagamento, não sobrando para investimentos – o que não é um fato isolado no RN.Como o senhor avalia esse quadro? Como estes recursos poderiam ser investi-

dos para melhorar a economia do Estado? É mais uma prova que os governos, de uma maneira geral, precisam fazer seus deveres de casa. Não adianta aumentar a carga tributária. E é bom ressaltar que este aumento pode se dar elevando alíquotas ou simplesmente apertando ainda mais a tributação, ou ainda pondo fim a incentivos benéficos à atividade produtora. Se não houver austeridade no controle da máquina pública não há arrecadação que chegue. O Estado, de uma forma ampla, no Brasil, custa muito caro aos contribuintes nacionais.

SE NÃO HOUVER AUSTERIDADE NO CONTROLE DA MÁQUINA PÚBLICA, NÃO HÁ ARRECADAÇÃO QUE CHEGUE. O ESTADO, DE UMA FORMA AMPLA, NO BRASIL.”

[ CÂMBIO ] Para analistas, a retração em alguns dos países consumidores

de produtos brasileiros deverá ser um dos fatores a frear o impulso

Alta do dólar levará tempo para beneficiar exportações rasília (ABr) – A alta do dólar, que voltou fechar acima de R$ 2 e está no maior nível em três anos, não melhorará as exportações de imediato, avaliam especialistas ouvidos pela Agência Brasil. Segundo os economistas, a rigidez nos contratos comerciais e as turbulências nos países desenvolvidos servirão como freio para a alta nas vendas externas. Para o economista-chefe da consultoria Austin Rating, Alex Agostini, um eventual aumento das exportações será resultado de fatores sazonais, como o início da safra de soja. A depreciação do real, avalia, não terá quase nenhum impacto sobre as vendas para o exterior. “O saldo da balança comercial pode até melhorar, mas isso ocorrerá por causa de queda das importações, que ficaram mais caras. Não pelo lado das exportações”, diz. “Se estivéssemos num momento de expansão econômica nos

B

países desenvolvidos, a subida do dólar teria efeito positivo sobre as exportações. O problema é que hoje enfrentamos um cenário de crescimento moderado nos Estados Unidos, desaceleração da China e recessão na zona do euro”, declara Agostini. “Não adianta ter um dólar valorizado sem mercado comprador”. Outro fator que atrasará a influência do dólar sobre as exportações é o fato de que os contratos comerciais são fechados com bastante antecedência. Dessa forma, eventuais efeitos do aumento da moeda norte-americana levariam meses para serem sentidos. “A maioria dos contratos das exportações de hoje foi fechado há seis meses. A alta do dólar hoje só influenciará as vendas externas lá para o fim do ano”, destaca. Apesar dos efeitos tardios sobre as exportações, a alta do dólar serve de incentivo para a melhoria da compe-

titividade dos produtos brasileiros. No entanto, de acordo com o André Nassif, professor de economia internacional da Fundação Getulio Vargas (FGV), o efeito só será duradouro se o governo mudar a política em relação ao câmbio e impuser mais medidas de controle do capital que entra no país. “Em diversos momentos nos últimos anos, o câmbio se depreciou de forma violenta, mas o Banco Central e o Ministério da Fazenda não fizeram nada para impedir que o dólar voltasse a cair”, reclama Nassif. Na opinião de Nassif, o câmbio voltará a cair quando a instabilidade na economia europeia diminuir, mesmo com as taxações para o capital especulativo nos últimos tempos. Ele sugere medidas mais radicais, como a quarentena para os recursos estrangeiros que entrarem no Brasil, inclusive os investimentos diretos (que geram empregos).


Domingo | 20 de maio de 2012

economia

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

5


economia

6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 20 de maio de 2012

[ NORDESTE ] Com a medida, o frete de transporte à região será bancado, em parte, pelo Governo Federal, para que o produto seja vendido a um valor menor ao consumidor

Abrindo a porteira laf@digizap.com.br

Cotação em queda aumento da oferta provoca queda no preço do boi gordo em Mato Grosso do Sul. Os criadores do estado recebem cerca de R$ 10 a menos do que um ano atrás. No acumulado de janeiro a abril, houve redução de 28% nas vendas deixando os criadores insatisfeitos com o preço da arroba. O valor tem registrado queda nas últimas semanas e o custo de produção não para de subir. Hoje, custa R$ 92 na fazenda, mas fala-se em R$ 88 o valor da arroba. No mercado externo, a Rússia cria dificuldades. O Irã está com problema de ordem política. O Egito, 4º maior importador, está com problemas econômicos internos. O único que não está tendo problema é Hong Kong.

O

OSCILAÇÃO O preço do boi gordo oscila, mas baixas prevalecem. Na parcial de maio, as cotações do boi gordo recuaram em alguns dias e subiram em outros, de acordo com dados do Cepea. No intervalo de 30 de abril e 16 de maio, o movimento é de baixa, apesar da oferta ser considerada baixa. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa recuou 1,24% na parcial de maio, fechando a R$ 92,75 a arroba, na quarta-feira, dia 16.

Contribuição

Exposição

A Federação do RN e a Confederação Nacional da Agricultura e da Pecuária (CNA), lembram aos produtores rurais a data de recolhimento da Contribuição Sindical Rural – Pessoa Física – exercício de 2012. O prazo vai até 22 de maio, próxima terça-feira. Apesar da seca, a cobrança está mantida.

Pelo calendário de exposições agropecuária de 2012, do Rio Grande do Norte, no próximo final de semana, de 25 a 27 será realizada a 39ª Exposição Agropecuária do Seridó, em Caicó e, de de 06 a 08 de Julho, a 15ª Exponovos – Exposição e Feira de Animais, de Currais Novos.

ESTIAGEM Cada vez mais grave e, atingindo mais municípios do Nordeste, a seca de 2012 vai se configurando como a maior em meio século. Em medidas estão sendo tomadas, por enquanto, sem maiores consequências positivas.

Resultado da Expoleilão O rebanho de animais Pardo-Suiço da Emparn obteve o melhor resultado nas pistas da Expoleilão 2012. O julgamento da raça Pardo Suíça foi conduzido pelo juiz Fernando da Rocha Kaiser, superintendente técnico da associação nacional da raça, com a participa-

ção de 92 animais de selecionadores do Estado. Com 15 animais de seu rebanho da Estação Experimental de Cruzeta, a Emparn foi a Grande Campeã conquistando os títulos de “Melhor Expositor e Criador” e também de “Melhor Expositor e Criador de Gado Jovem”.

REAJUSTE O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, anuncia novas ações para ajudar bacia leiteira durante estiagem. Vai pagar mais pelo litro do leite. O valor pago ao pecuarista ficará 30% maior, dos R$ 0,76 atuais para R$ 1, no caso do leite de vaca. Já o leite de cabra passa de R$ 1,30 para R$ 1,65, cerca de 20% a mais. Atualmente, 80% da produção leiteira do Estado, de 1,8 milhão de litros, vêm da agricultura familiar. Parecido com o RN.

1

Desde a última terça-feira,a Federação da Agricultura e Pecuária do RN (Faern), distribui para os sindicatos de produtores rurais 10 mil doses de vacinas contra a febre aftosa.A medida servirá para ajudar os pequenos produtores no combate à doença.Para maiores esclarecimentos sobre essas vacinas o pequeno produtor deverá entrar em contato com o sindicato rural de sua cidade.

2

A decisão sobre o novo Código Florestal ainda está em negociação entre o Congresso e o Palácio do Planalto. Poderá haver uma alternativa,numa tentativa de evitar o veto total ou parcial da presidenta Dilma Rousseff.São dois artigos que estão pendentes,a da reserva legal e da Área de Proteção Permanente. Uma decisão consensual deverá acontecer durante a semana,antes do prazo do veto ou não.

3

O Valor da Produção de Lavouras de 2012 é de R$ 211,24 bilhões. A queda do VBP de 20,3 % no Sul,faz com que esse número seja o primeiro ano onde o valor da produção do Centro Oeste supera o valor do Sul.Os dados são obtidos com base nos resultados verificados no mês de abril.Os ajustes nas quantidades e nos preços mês a mês vão definindo a estimativa de valor para o ano em curso .

AFTOSA Agora complicou mais ainda para o Nordeste. O trânsito de animais é proibido em mais seis Estados por medo da febre aftosa: Alagoas, Ceará, Maranhão, a parte Centro-Norte do Pará, Pernambuco e Piauí - classificados como médio risco - não poderão receber bovinos, búfalos e derivados. O objetivo é reduzir possíveis riscos de introdução do vírus na área em estudo para que o Brasil possa ampliar a zona livre de aftosa com vacinação no final do ano.

FERTILIZANTES Em abril último, as vendas de fertilizantes ao consumidor final somaram 1,55 milhão de toneladas, alta de 13% sobre o mesmo período de 2011 (1,37 milhão de toneladas). No acumulado do ano (janeiro a abril), as entregas cresceram 8,3%, para 6,86 milhões de toneladas ante o primeiro quadrimestre de 2011. Já as importações de adubos caíram 25,6% no ano. Só no último mês, as compras recuaram 19,5%, totalizando 1,21 milhão. PEIXAMENTO O projeto de piscicultura da Emparn instala mais uma unidade. A unidade de produção de tilápias foi instalada no município de Caraúbas. Foram povoados dois tanques-rede que dentro de dois meses serão distribuídos em oito gaiolas. Espera-se num período de seis meses uma produção aproximada de 2,5 toneladas.

COMPRA A Prefeitura de Parnamirim fará pregão eletrônico amanhã (21), às 10 horas. Vai fazer aquisição de leite pasteurizado tipo “B”, para o programa “Parnamirim Sem Fome”.

Governo dará subvenção para reduzir preço do milho JÚNIOR SANTOS

MARCOS CHAGAS repórter da Agência Brasil

rasília - O governo dará uma subvenção a produtores de milho para reduzir o preço da saca do grão no Nordeste que, em alguns estados, chega a R$ 45. A finalidade, segundo o secretário adjunto de Política Econômica do Ministério da Fazenda, João Rabelo Júnior, é transportar o milho de regiões que detêm estoque, como Mato Grosso, onde o preço está em torno de R$ 27, para aquelas que sofrem com a estiagem. O frete será bancado, em parte, por essa subvenção governamental para que o produto seja vendido a um valor menor ao consumidor final. Esse preço pode variar, uma vez que é definido por leilão eletrônico. Amanhã, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, editará uma portaria regulamentando as medidas. O secretário explicou que o governo fará leilões de subvenção de frete. “O milho é uma alimentação importante. É importante que esse produto chegue a um preço mais baixo [ao consumidor]”, disse o secretário adjunto do Ministério da Fazenda. Essa é mais uma das medidas que o Executivo tem tomado para reduzir os efeitos da seca na região. João Rabelo Júnior ressaltou que, este ano, em alguns municípios não “caiu uma gota de água” sequer, o que comprometeu toda a produção agrícola e as criações de cabra, bode e gado, principalmente de pequenos

B

A medida visa reduzir os efeitos da seca,que prejudicou a agricultura e as criações de cabra,bode e gado

NÚMERO

R$ 45 é quanto está custando,sem subvenção,a saca de milho em alguns Estados do Nordeste.

produtores rurais e agricultores familiares. O secretário e outras autoridades do governo participaram na quinta-feira passada de audiência pública, na Comissão de Agricultura e Desenvolvimento Agrário

do Senado, para debater os efeitos da seca no Nordeste e das cheias no Norte, bem como a medida provisória que destina recursos para socorrer agricultores familiares, produtores rurais, além de empreendimentos industriais, comerciais e de serviços que tiveram as atividades afetadas por fenômenos naturais. Ele ressaltou que uma série de ações já tomadas têm surtido efeitos. A revisão do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) é uma delas que beneficiou agricultores da Região Sul. No caso do produtor

nordestino, o programa Garantia-Safra prevê o repasse temporário de R$ 680. O diretor de Financiamento e Proteção da Produção da Secretaria de Agricultura Familiar, João Luiz Guadagnin, ressaltou que 95% da agricultura familiar do país estão protegidos pelo Garantia-Safra. Ele explicou que o desafio agora é avançar nas adesões ao fundo por agricultores e pecuaristas da Região Norte. Segundo ele, essa providência é discutida há seis meses pelo governo e é possível que já passe a valer para a próxima safra.

Portaria amplia venda por produtor O Governo Federal autorizou a ampliação da compra mensal, por produtor, de seis toneladas (t) de milho para 27 t, através da venda direta, denominada Venda Balcão. No caso das cooperativas, a cota passou 6 mil para 27 mil toneladas. Em ambos os casos, a operacionalização se dará pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) até o limite de 200 mil toneladas. As autorizações foram publicadas no Diário Oficial da União (DOU), no dia 16 de maio, e teve o aval do Mapa e dos ministérios da Fazenda e Planejamento. A Portaria Interministerial nº 424 incluiu também, entre os beneficiários, a bovinocultura de corte. As medidas são uma forma de o governo abastecer o mercado, com carência do produto, e atender ao setor que enfrenta dificuldades devido à quebra da safra por conta da seca no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Os beneficiados com a medida são avicultores, suinocultores e bovinocultores de leite e de corte, além das cooperativas detentoras de Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Agricultura Familiar Jurídica (DAP Jurídica). O produto será vendido a R$ 21,00 a saca de 60kg. O Mapa informa, em comum acordo com os ministérios da Fazenda e do Planejamento, que a quantidade de 200 mil toneladas de milho estimada para a Venda Balcão poderá ser ampliada à medida que houver necessidade. O secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Caio Rocha, explicou que a medida é um esforço do governo para garantir o abastecimento do produto no mercado. “É uma forma de ampararmos o produtor e a cadeia produtiva do milho”, enfatizou.


economia

Domingo | 20 de maio de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

ENTREVISTA – JÚNIOR TEIXEIRA,superintendente do Ministério da Agricultura no Rio Grande do Norte ALBERTO LEANDRO

Rio Grande do Norte pode se submeter ao inquérito ainda este ano? O Governo disse que poderia, mas são só previsões. Mas essa avaliação será feita, quando for feita nova auditoria pelo Ministério da Agricultura.

Qual a avaliação do momento atual por que passa o setor agropecuário? Há uma fragilidade muito grande, principalmente nos estados do Nordeste, carentes de infraestrutura e que dependem muito das chuvas. Esse ano, a escassez de chuvas é atípica, ultrapassa os limites dos anos normais de estiagem. E as consequências são maiores para os produtores. Os pequenos produtores pronafianos estão mais acobertados, porque as necessidades são menores e existe uma rede de financiamento de recursos públicos desburocratizados, que ao final tem um desconto no pagamento. O médio e pequeno produtor carecem de uma infraestrutura melhor e precisam de uma atenção maior. O governo adotou algumas providencias em relação ao crédito de emergência, mas que não atende ao pequeno e médio. Estes continuam sendo submetidos ao mesmo processo para tomar um crédito que os normais. São as mesmas exigências, atualizar cadastro, fazer avaliação, certidão e terá que hipotecar a sua propriedade. Isso não é tratamento de urgência e emergência. Se continuar com esse trâmite, esse crédito vai servir somente para fazer o enterro dos animais. Porque para alimentar é que não vai ser. O que precisa mudar? O governo deve rever essa medida provisória e dar o caráter de emergência, fazendo com que tenha um rito sumário para o pequeno e o médio produtor. O crédito desburocratizado. Esta medida institui o limite de R$12 mil para os pronafianos e R$ 100 mil, para os pequenos e médios. Deve se agilizar, daqui a mais 30 dias a situação piora. O rebanho vai começar a morrer porque não tem mais o que dar. O gado vai perder peso. É preocupante. O governo precisar agir rápido com esses créditos. Esta semana,o Governo alterou os efeitos do incentivo financeiro do Proadi sobre a carne que vem de fora, para incentivar o consumo do boi local. Como o senhor avalia esta medida? Essa medida é perfeita. Tem um efeito positivo para os criadores do Rio Grande do Norte. Ela vai no foco, porque cria uma barreira e quem compra gado para o abate, vai dar preferência ao produto local. Mas será que existe gado gordo para o abate? Se existe, até quando? Isso reduz os efeitos positivos para até enquanto existir esse rebanho para o abate. Inicialmente é importantíssima, mas para ter efetividade por mais tempo é preciso complementar com a emergência desse crédito para comprar a ração e alimentar o gado que está em condições medianas. Isso daria eficácia e longevidade a essa medida do Proadi. A produção de leite no Estado está em queda e os produtores pedem o aumento, maior que os R$ 0,03 dado pelo governo, no preço do litro pago pelo Programa do Leite,como forma de alavancar o crescimento. Esta é a solução? O aumento no preço do litro não é a solução definitiva para resolver o problema. O aumento no preço é só um paliativo. Seja os três centavos, seja R$ 1, é paliativo. A crise que a cadeia leiteira enfrenta não é causada pela seca, mas agravada por ela. E qual a origem dessa crise? Tem como ser revertida? A origem é a defasagem da variação do preço final do litro do leite vendido pelo produtor em relação ao custo dos insumos para produzir este mesmo litro. De 1995 para cá, a defasagem é de cerca de 400%. Enquanto nesse período, os insumos aumentaram cerca de 500%, enquanto que o reajuste no preço do leite foi de 142%. O governo tem uma parcela de culpa, mas deve obedecer a lei do mercado, da oferta e da procura. Não pode deixar R$ 1 real acima do restante do país. Estou falando como um crítico e não

Quais soluções para sair dessa crise geral que está instalada? Algumas providências estão sendo tomadas, em relação a seca. O deputado Henrique Eduardo Alves esteve na Conab, e em audiência com o ministro para mudar critérios e uma possível redução para o preço do saca do milho de R$ 32 para R$ 21, além de alternativas de ração para o rebanho, como farelo de soja e o babaçu, comercializado aos produtores pela Conab. Além da desburocratização do crédito e de viabilizar a oferta desses concentrados. E para a produção de volumoso deve se valer das usinas de cana de açúcar. Por enquanto a questão da água não está apertando muito os produtores, por incrível que pareça.

“Os pequenos e médios pecuaristas precisam de uma atenção maior” SARA VASCONCELOS repórter

A

crise do setor pecuário motivada pela estiagem e por barreiras sanitárias que,s em o cumprimento de exigências, impedem o ingresso de animais e produtos da atividade em outros estados poderão ajudar a reduzir à metade o rebanho potiguar. Para evitar a perda, o governo deve ser célere em garantir alimentação para o gado e desburocratizar o aceso ao crédito, de acordo com Júnior Teixeira, superintendente do Ministério da Agricultura no Rio Grande do Norte. O pecuarista é candidato, em chapa única, à presidência na Associação Norte-rio-grandense de Criadores (Anorc). Nesta entrevista à TRIBUNA DO NORTE, ele analisa os principais gargalos do setor e, sobre o declínio da produção de leite – que é um dos problemas identificados no estado hoje – ele diz que o aumento do preço do produto não é a solução. “O aumento no preço é só um paliativo. Seja os três centavos, seja R$ 1, é paliativo. O gargalo que temos é a dependência da produção do programa do Governo”. O setor precisa, diz Teixeira, despertar para outras alternativas, como a instalação de uma indústria de leite em pó e a aposta em novos produtos. Confira a entrevista:

como criador. E pergunto: quais as medidas que foram efetivadas pelos criadores para que os custos fossem reduzidos? Existiu alguma iniciativa para a compra coletiva destes insumos para reduzir os custos? Eu não sei responder, porque não sou produtor do leite. Há possibilidade de criar alternativas de consumo? De produtos novos no mercado? O leite produzido no Estado não é consumido aqui no Estado. O leite de saquinho, que é o produto local, vai para as classes C, D e E. O potiguar consome leite enlatado. Partindo desse princípio, estamos produzindo só para o governo, para a destinação do programa social. Esta dependência de vender só para o governo é o grande gargalo. E quais as alternativas para reduzir esta dependência e colocar o leite do Rio Grande do Norte,de fato,no mercado? Está na hora de se pensar em se produzir leite para atender a demanda das classes A, B e C do Estado, que movimenta a economia, para que consuma o leite do Rio Grande do Norte. A alternativa é a captação de uma indústria, de uma fábrica de leite em pó ou de outros produtos que não seja só o leite ‘in natura’. Essa destinação só para atender a demanda de programas sociais do estado, como o Programa do leite,ou aquisição pelas classe de menor renda,como

o senhor apontou, tem a ver com a qualidade do produto? Não. De jeito nenhum. É uma questão de embalagem, da conservação. Ninguém vai ao supermercado e compra leite de saquinho, prefere outra embalagem, o leite de melhor conservação, que não precise ficar fervendo. Foi a melhoria do poder aquisitivo que proporcionou o deslocamento do leite de saquinho para o leite enlatado ou UHT, que são produtos mais práticos no uso, no manuseio, na conservação. E parece que os produtores ainda não atentaram para essa mudança nos hábitos, no estilo de vida da população. Há um diagnóstico do setor, mas falta apontar soluções. Que não é aumento de preço. Aumentou o preço, cada produtor vai aumentar a produção e isso vai abarrotar o mercado de leite e o preço vai cair de novo. Aí o aumento na produção puxa a procura por insumo, aumenta o custo. E para a instalação dessa fábrica de leite em pó,há recursos? A produção local é suficiente para sustentar essa fábrica? Claro que é. Sabemos que é uma indústria caríssima. Mas é possível com a produção de leite em quantidade suficiente para movimentar essa fábrica, desde que o produtor invista e tenha retorno. O governo deve buscar parceria, por meio de parcerias privadas, para instalação de industrias aqui. E se não der certo as-

sim, o governo pode fazer os investimentos da parte pesada dessa industria, por meio de emendas parlamentares. A estrutura ficaria para o governo e ele faria comodato com cooperativas, isso começa a mudar o cenário começa a produzir em quantidade, comparar em quantidade. Do contrario vai perpetuar a dependência do leite, tentar aumentar o preço. É preciso novas alternativas. Como o setor deve encerrar o ano? Quais as projeções? Cerca de 50% do rebanho deve ser dizimado, entre o abate dos animais que ainda estão em condições de abate e as perdas devido a seca. É muito alto. Talvez não seja a isso. Porque existe outro problema que é a barreira sanitária devido a circulação de febre aftosa. Antes, em períodos de estiagem o criador arrendava terra no Maranhão, transportava o gado para lá, engordava e vendia. Com as barreiras sanitárias, que não permitem o trânsito, o criador não pode fazer isso e será obrigado bancar, comprar o animal vivo ele de novo. Ou seja pagar o valor que ele custa só para mantê-lo. Onde o Rio Grande do Norte errou para não avançar na classificação quanto ao risco de febre aftosa (de modo a evitar esse tipo de barreira)? Um dos grandes problemas é que o governo, no período de recursos, não teve recursos para in-

vestir e manter o órgão de defesa estadual, o Idiarn, em condições mínimas para que sendo auditado, apresentasse as condições favoráveis para que o estado pudesse caminhar para a mudança de status. Faltam pessoas, veterinários, e a questão do cadastro de animais e propriedades que não estão atualizadas, são os pontos principais. Quanto a cobertura da vacinação, os produtores fizeram a parte deles. O estado que não cumpriu a dele, fazer a fiscalização, a multa, a vacinação forçada. Quais os prejuízos materiais que esta restrição no trânsito dos animais e produtos da pecuária potiguar para outros estados trará? Não há como quantificar o prejuízo a comercialização. Mas ficam prejudicados todos os setores, desde o leite, corte e, sobretudo o que produz a genética de bovino, caprino e ovino. As repercussões acontecem dentro e fora do estado. Quem está fora, não vai vir pra cá porque não tem certeza que vai vender 100%. Dentro, a tradição de beneficiamento genético também sai prejudicada, enquanto perdurar essa situação, o prejuízo é grande. Os produtos e subprodutos, pela precaução e exigência do Ministério, não terão a entrada permitida, porque pode mascarar a soroepidemiologia.

E qual a previsão de saída? O

A falta d´água não está afetando? Não, porque em quase todas as cidades através do programa de adutoras tem água. Então o consumo humano está atendido. Também perfuraram muitos poços. Mas precisa-se perfurar mais. São infraestruturas que são feitas e também permanecem. Outro problema que a seca traz, não é o momento agora, mas a partir de outubro e chega até dezembro, se não chover, é que muitos desses pequenos açudes e barreiros vão secar. Então é um problema, mas traz oportunidade de esses pequenos açudes e barreiros estando secos de se fazer a limpeza deles, fazer o desassoreamento deles. E fazendo esse desassoreamento se pode aumentar de 50% a 100% a oferta d´água para o próximo ano. Eu acho que o governo também devia olhar para isso. Aqui no Ministério da Agricultura, nesses últimos três anos, salvo engano, foram repassados aos municípios mais de R$ 15 milhões em patrulhas mecânicas então está na hora de se usar essas patrulhas mecânicas para fazer o desassoreamento. Já existem as máquinas. Mas é preciso a ajuda do governo para o custeio, para botar as máquinas para funcionar. Porque o próximo ano aumentaria a capacidade hídrica. A tendência então é que haja uma dizimação de 50% do rebanho... Eu acho que não é dizimação. Porque teremos parte dos animais vendida para o abate, além dos que são perdidos (por causa das adversidades climáticas, por exemplo). Eu conheço pessoas que já venderam 50% do rebanho. Então quem tem condição de vender vai vender o que é possível vender. Com a medida que o governo tomou, do Proadi, vai ajudar. Com uma estimativa de perda de 50% em quanto tempo seria possível para o estado recuperar o rebanho que teve no passado? Isso leva algum tempo. Não se faz de um ano para outro. Até porque hoje o produtor vende em um preço e se quando se for adquirir estiver mais caro ele vai comprar menos gado do que você vendeu. A expectativa então é de um resto de ano bem mais difícil.. Sem dúvida. Muito difícil. Isso, lógico, será amenizado dependendo da resolução desses gargalos que eu apontei. Lógico que se houver celeridade do governo em adotar medidas muita coisa se resolve e será salva. Que projetos de gestão o senhor teria para a Anorc? Nós não assumimos ainda. Mas quero dizer que se nós chegarmos lá (se formos eleitos para assumir a gestão da associação) vamos fazer uma gestão participativa. Ouvindo os criadores. Não é que vamos solucionar os problemas. Mas vamos procurar dar alternativas de soluções aos problemas do setor.


economia 8

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 20 de maio de 2012

[ NA GRANDE NATAL ] Até 2017, o setor espera dobrar o faturamento e aumentar de 9% para 20% a participação no mercado.

Estratégias e ações de marketing coordenadas são as apostas para acelerar o crescimento da cadeia produtiva

Setor de flores projeta guinada EMANUEL AMARAL

CLEONILDO MELLO da Agência Sebrae RN

rodutores e empresas ligadas ao segmento de flores, folhagens e plantas ornamentais da Grande Natal poderão faturar até R$ 11,8 milhões por ano até 2017, quase o dobro dos R$ 6,1 milhões que são movimentados atualmente na região. O maior desempenho pode ser alcançado pelo setor de plantas ornamentais para paisagismo e jardinagem, que deve crescer nos próximo cinco anos 35% e movimentar R$ 6,4 milhões. Já o ramo de flores e folhagens de corte e envasadas poderá faturar R$ 5,4 milhões. A participação dos produtores de flores locais também deverá acompanhar o ritmo de crescimento e saltar dos 9% para até 20% do mercado. As projeções fazem parte do estudo realizado pela empresa paulista Hórtica Consultoria, a pedido do Sebrae no Rio Grande do Norte, junto à cadeia produtiva das flores e plantas ornamentais da região metropolitana de Natal.

P

A proposta é consolidar um plano de marketing para o setor, voltado para a Copa de 2014, com definição dos mercados alvo, posicionamento e mix de produtos com foco no Mundial de Futebol. Os resultados e as ações estratégicas foram apresentados na última terça-feira pelos consultores Antônio Hélio Junqueira e Márcia Peetz, que desde novembro do ano passado levantam dados do setor e orientam os empresários potiguares ligados a essa cadeia produtiva. A ideia é impor um crescimento acelerado, principalmente nos próximos dois anos, através de estratégias e ações de marketing coordenadas, e ampliar o consumo dos produtos. “O objetivo do nosso trabalho é traçar ações planejadas para acelerar o crescimento da cadeia produtiva”, diz Hélio Junqueira. Sem as intervenções, a estimativa é que o segmento mantenha um crescimento médio perto de 10% e chegue em 2017 faturando R$ 10 milhões por ano – R$ 1,8 milhão a menos que o potencial previsto para o setor.

Produtores terão plano de marketing

A produção própria de flores e folhagens abastece, atualmente, no máximo, 10% da demanda local

Atualmente, o Rio Grande do Norte responde por 0,17% da área cultivada no Brasil para flores e plantas ornamentais. O número de produtores equivale a 0,4% do quantitativo nacional. A produção própria de flores e folhagens abastece, no máximo, 10% da demanda local, no entanto, pela capacidade instalada atu-

al, o RN teria condições de abocanhar até 18% do mercado, que movimenta hoje R$ 2,8 milhões por ano. Esse valor deve crescer para no mínimo R$ 4,6 milhões em cinco anos. O restante vem principalmente de São Paulo, que abastece o mercado potiguar com rosas, alstroemérias, tango, gipsofilas, crisântemos, margaridas, lírios,

avencão, ruscus e proteas. Além disso, o RN enfrenta a concorrência de outros estados nordestinos, como Ceará e Pernambuco. Na área de plantas ornamentais para paisagismo e jardinagem, a situação é um pouco melhor. A produção local atende a 38% do mercado, mas as importações imperam com 62% de participação.

O levantamento dos números que envolvem os negócios da cadeia produtiva das flores e plantas ornamentais na região Metropolitana de Natal serviu de base para implantar o Plano de Marketing para Flores e Plantas Ornamentais da Grande Natal. O documento foi elaborado pelos consultores da empresa paulista Hórtica Consultoria e integra as ações para o setor de floricultura do estado dentro do programa Sebrae 2014, iniciativa que prepara as micro e pequenas empresas para as oportunidades geradas pela realização de grandes eventos esportivos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas no Brasil. O plano contempla programas e ações de fidelização da clientela, adoção de estratégias de crescimento acelerado com o desenvolvimento de produto, acessos a mercados e estratégias de diversificação. Entre as sugestões propostas para ampliar a lucratividade na cadeia produtiva, estão campanhas de informação, orientação e educação do consumidor, promoção da identidade regional do bioma, da flora, da cultura, da arte floral e do paisagismo local, implantação de campanhas promocionais, participação em eventos públicos, cerimoniais, feiras de negócios, criar campanhas de propaganda focadas nas diversas mídias regionais. “Queremos propor um composto de marketing para essa cadeia produtiva de modo que possa atingir o máximo do potencial identificado”, ressalta o consultor Antônio Hélio Junqueira, que, juntamente com Márcia Peetz, elaborou o diagnóstico do setor. E a recomendação é que os empreendedores potiguares passem a investir no mercado local e abdiquem do internacional, cujas compras estão em baixa devido à crise do Euro e à recessão nos Estados Unidos, e dos mercados regionais, já que outros estados estão com o setor mais consolidado.


natal

SANEAMENTO

Obras na avenida do Contorno ainda devem demorar mais uma semana para serem concluídas. PÁGINA 6

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Parcialmente nublado com sol entre poucas nuvens. Máx.: 31ºC Mín.: 25ºC

Preamar 04h00 - 2.2- 16h19 - 2.1 Baixa-mar 09h54 -0.4- 22h02 -0.2

Quintas: hoje 132 bancas/144 feirantes Nova Natal 550 bancas/283 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias Rio Pium Balneário

FASES DA LUA Lua Nova: hoje Q.Crescente: 28/05 Nascer do sol: 5h22 Pôr do sol: 17h12

Editora: Luciana Campos e-mail: lucianacampos@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 20 de maio de 2012

Seleção será feita através da análise de currículos, que podem ser enviados até o final deste mês. Estão sendo oferecidas vagas para o cargo de chefe do Setor Técnico Pedagógico, assessor e assistente ministerial da área de Direito [ CONCURSO ]

MP abre seleção para servidor Ministério Público do Rio Grande do Norte está recebendo currículos até o próximo dia 30 deste mês de março com vistas à seleção para o cargo de chefe do Setor Técnico Pedagógico, responsável, entre outras atribuições, por planejar, organizar, dirigir e controlar os programas de desenvolvimento educacional dos membros, servidores e estagiários da Instituição. O cargo é de provimento em comissão, de livre nomeação e exoneração pelo procurador-geral de Justiça, e a seleção voltada a candidatos que tenham graduação em Pedagogia, Administração, Psicologia ou outra área correlata a estas, oficialmente reconhecida, com diploma expedido por estabelecimento de ensino superior devidamente registrado no órgão competente. O processo seletivo é composto da análise de currículos recebidos; entrevista psicológica e comportamental conduzida pela Gerência de Desenvolvimento Humano; entrevista técnica com o gestor da área, além da definição final e nomeação pelo Procurador-Geral de Justiça. Cada candidato que estiver consonante com o perfil definido poderá cadastrar seu currículo até o dia 30/03, das 7h30 às 17h30 (horário corrido), no Setor de Protocolo da ProcuradoriaGeral de Justiça, localizada à Rua Promotor Manoel Alves Pessoa Neto, 97, Candelária. A remuneração do cargo é de R 4.033,13 mais benefícios e a carga horária é de 40 horas semanais. O candidato nomeado até o dia 20 de abril terá o prazo de cinco dias úteis a contar da data da publicação no Diário Oficial do Estado para providenciar os documentos necessários para a posse. A relação dos documentos e exames necessários encontram-se disponíveis no portal do MP na Internet (www.mp.rn.gov.br), na seção concurso/servidor/seleção de gestores públicos.

O

CADASTRO DE OPÇÕES Também estão abertas as inscrições do processo seletivo para formação de cadastro de opções de candidatos aos cargos de provimento em comissão de Assessor e Assistente Ministerial da área de Direito. A Procuradoria-Geral de Justiça publicou no Diário Oficial do Estado a Resolução nº 093/2012

que estabelece normas para a formação do cadastro de opções e o Aviso nº 007/2012 que regulamenta o processo seletivo simplificado para os cargos de Assistente e Assessor Ministerial. Com a publicação da Resolução nº 093/2012, adequada à decisão do CNMP, a principal alteração nas normas para formação de cadastro de opções de candidatos aos cargos de provimento em comissão de Assessor e Assistente Ministerial da área Direito foi a supressão do parágrafo único, do art. 4º, da Resolução 033/2012, que tornava obrigatório o uso do cadastro pelo membro do MPRN para indicação do Bacharel em Direito para ocupar o cargo de Assessor Ministerial ou Assistente Ministerial. Com isso, o uso do cadastro para indicação do profissional para ocupar o cargo de assessoramento jurídico passa a ser opcional. A Procuradoria-Geral de Justiça decidiu manter o cadastro como opção de escolha para os membros do MPRN considerando a boa aceitação dos integrantes do MPRN e da sociedade na realização de um processo que leva em conta o aspecto meritocrático e prima pela competência técnica do candidato como princípio para a escolha do profissional, o que tem gerado efeitos positivos na efetividade institucional. No primeiro processo seletivo para formação de cadastro de opções de candidatos aos cargos de provimento em comissão de Assistente Ministerial da área Direito realizado em 2010, 83% dos candidatos habilitados e disponíveis foram nomeados para o cargo, registrando uma rotatividade de 1,7% no ano de 2011. O cadastro de opções é formado por meio de processo seletivo simplificado, com regras expressas no Aviso nº 007/2012, que consiste em prova escrita, e objetiva aferir os conhecimentos jurídicos dos candidatos, com vista a um nivelamento conceitual destes e, em seguida, dentro de um universo amplo de candidatos habilitados, os Membros do MPRN têm autonomia para indicar o candidato que mais se aproxima ao perfil esperado para o cargo. As inscrições prosseguem até o dia 29 de maio, das 08h às 14h, de segunda à sexta-feira, nas cidades Natal, Pau dos Ferros, Mossoró e Caicó.

Provas para técnicos e analistas serão aplicadas hoje Os candidatos inscritos no concurso para o Ministério Público Estadual do Rio Grande do Norte realizam hoje as provas aplicadas pela Fundação Carlos Chagas. No período da manhã serão aplicadas as provas objetivas, tanto para Analista do Ministério Público Estadual — nas áreas de Diligências; Inteligência; Contabilidade; Engenharia Civil; Engenharia de Segurança no Trabalho; Arquitetura; Serviço Social; Psicologia; Administração; Comunicação Social/Jornalismo; e Administrativa) – quanto para Técnico do Ministério Público Estadual [área: Suporte Técnico – Tecnologia da Informação). A apresentação deve ser feita às 8h e o horário de fechamento dos portões é às 8h30. À tarde, se-

rão realizadas as provas escrita discursiva e de redação para os candidatos ao cargo de Analista do MPE. E realizadas as provas de redação para os candidatos que concorrem ao cargo de Técnico do Ministério Público. Horário de apresentação: 14h. Fechamento dos portões: 14h30. A Fundação Carlos Chagas alerta sobre a importância levar o Cartão Informativo no dia da prova, pois ele contém dados que facilitam a orientação do candidato. De acordo com a Fundação, o concurso para o Ministério Público do Rio Grande do Norte contabilizou 2.695 candidatos inscritos para os diversos cargos. A média foi de 84,21 candidatos para cada uma das 32 vagas disponíveis.


2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 20 de maio de 2012

pelos caminhos da seca Lajes São Rafael

Natal Santana do Mato

S.P. Potengi São Tomé

Jucurutu

Currais Novos S.J. Seridó Santa Cruz

Tangará

Caicó

Cenários desoladores abatem o homem do campo DEPOIS DE PREVISÕES FRUSTRADAS DE UM BOM INVERNO, O QUE SE VÊ PELO INTERIOR DO RN É UM CÉU SEM NUVENS, O MATO SECO E A TERRA RACHADA. O GADO COMEÇA A MORRER E O SERTANEJO RELEMBRA OS ANOS DE ESTIAGEM, COMO HÁ MUITO NÃO SE VIA MARGARETH GRILO repórter especial JÚNIOR SANTOS repórter fotográfico

00 quilômetros percorridos, do Agreste potiguar ao Médio Oeste; entrando e saindo de fazendas e povoados; atravessando riachos secos; margeando barreiros que minguam a cada dia; conhecendo agricultores sem roçados e pecuaristas sem rebanhos; ouvindo histórias de velhos sertanejos com a memória cheia de sol; encontrando jovens desdenhosos da terra e herdeiros das ajudas oficiais do governo; homens

9

a quem a esperança parece ter enraizado no chão e a experiência ensinou a conviver com a falta de chuvas no semiárido potiguar. Foram essas as paisagens e personagens que, ao sairmos de Natal no último domingo (13), passamos a encontrar por todos os caminhos que eu, o fotógrafo Júnior Santos e o motorista Duda, percorremos para atender ao desafio lançado pelos editores da TRIBUNA DO NORTE: mostrar em uma série de reportagens o que a seca deste ano – um ano que começou com as melhores promessas e previsões de um inverno acima do normal – tem de tão assustadora e grande,

para estar sendo considerada a pior das últimas três décadas. O ponto inicial da jornada foi a feira do município de São Paulo do Potengi. No domingo, cedinho, estávamos no local da venda de milho e do feijão verde, produtos, ora bem disputados, ora rejeitados pelo alto preço que têm nessa época. Nas férias do interior, além de pechinchar os preços, o que mais clientes e feirantes fazem é falar sobre a falta de chuvas, o fim dos roçados, a morte das criações, as dificuldades de todos e as tentativas de cada um – do pequeno ao grande – para escapar ao desastre da estiagem. Também

falam bastante do que deveria ter sido e não foi feito pelo Governo. Representantes da Igreja, dos sindicatos rurais, do poder público e, principalmente, o homem do campo – todos que ouvimos – são unanimes que a seca “já não deveria causar tantos estragos nem surpreender ninguém”. E porque ainda surpreende? Pergunta simples, mas a resposta não é tão fácil nem única. Imprevidência administrativa, falta de vontade política, recursos escaços, ausência de projetos, questões culturais.. são muitos os fatores que parecem concorrem para o fato de, cinco séculos após o início da colonização e muitas mudanças socioeconômicas depois no Nordeste brasileiro, a seca continuar a sendo “um inimigo” nunca vencido e não “um vizinho indesejável, mas de convivência possível”. A seca colocou 139 municípios potiguares em emergência reconhecida, produz miséria e desolação. Por todos os cantos, o que se encontra é um homem calejado, tolhido, dia a dia, por uma luta árdua para garantir a sua sobrevivência, de sua família e de seus animais. Uma luta que a seca não dá trégua e que já habituou o sertanejo, embora muitos afirmem que a estiagem, este ano, foi uma surpresa. Assim, o sertanejo vai escapando e 'vivendo como Deus quer, sempre olhando adiante, para o futuro”, resumiu o agricultor Manoel Cassiano, 74 anos, morador na zona rural de São Rafael. Maria das Graças Dantas Perreira, sertaneja residente na Fazenda Curral Velho, em Jucurutu, é igualmente filosófica diante do desastre: “a vida tem flores e espinhos, e a gente tem que viver as duas situações, senão o que seria a vida?”. Atravessamos o Estado sem muitos problemas. O dia começava cedo, por volta das 6h e terminava já no cair da tarde. Por vezes, como em Santana do Matos, quase noite. As dificuldades de apuração foram maiores nas zonas rurais, onde a estiagem provocou êxodo e é preciso percorrer, por vezes, quilômetros para encontrar casas habitadas. Demos

seridó CAICÓ - SÃO JOSÉ DO SERIDÓ - CURRAIS NOVOS O gado acostumado a 'criação de cercado' tem que caminhar léguas para buscar alimento.Eles se esgueiram entre as folhagens secas e devoram o pouco verde que ainda existe.Carroças puxadas a jumentos magros tomam conta das estradas em busca de água e de capim.Por vezes,percorrem quatro,oito quilômetros.A cena se repete ao longo do percurso que a nossa reportagem fez até o ponto final,o município de Currais Novos,no Seridó.

sorte em alguns momentos, em outros não. Na quarta-feira, 16, em uma das estradas carroçáveis da zona rural de Lajes, um dos pneus de nosso veículo furou. Foram mais de duas horas perdidas em busca de um borracheiro que fizesse o conserto, que nos permitiria com segurança retomar a estrada, na direção de Santana do Matos. Enfim, às 14 horas seguimos adiante. Seriam mais três dias de viagem pelo sertão, indo até São Rafael, e retornando pelas principais cidades do Seridó. Na primeira cidade seridoense, Jucurutu, mais um incidente. Num dos apiários que fomos conhecer uma das abelhas das colméias cultivadas por seu Francisco Canindé, atacou o tornozelo do nosso repórter fotográfico. Nada grave. Apenas “ossos do ofício”. A verdade é que fomos tomados por essa experiência. Vamos tentar transmiti-la, em detalhes, para vocês a partir de terça-feira (22) e até o próximo domingo (27), em seis reportagens diárias. Ora por rodovias federais e es-

taduais, ora por estradas de barro nossa equipe se deparou com cenários desoladores. A série de reportagens mostra bem a batalha que se trava no sertão por água e por alimento para os animais; a dependência dos programas sociais, a espera pela ajuda emergencial. A final do percurso, duas cenas foram marcantes: o 'cemitério' de animais em fazendas do município de São Tomé e o abandono da zona rural, onde o fenômeno do êxodo rural está de volta. Em vinte e dois anos de profissão já fiz muitas coberturas no sertão potiguar. Já tinha visto a terra seca, açudes esturricados, gado magro, sertanejo lutando para tirar da lida seu sustento. Mas em secas passadas era possível movimentar o gado de uma área para outra, onde o pasto ainda brotava. Agora, encontrei uma estiagem que se espalha uniforme, na mesma proporção por todas as áreas do Estado, sem poupar serras, vazantes dos rios ou a circunvizinhança dos reservatórios d´agua.


Domingo | 20 de maio de 2012

natal

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

3

ENTREVISTA /// Gilmar Bistrot METEOROLOGISTA DA EMPARN

“Nós não esperávamos uma seca como essa” A

a equipe

MARGARETH GRILO - JÚNIOR SANTOS - DUDA A equipe da TRIBUNA DO NORTE formada pela repórter especial Margareth Grilo,o fotográfico Júnior Santos,e o motorista Duda,saiu de Natal em busca de retratar a realidade do semiárido na primeira grande seca do século XXI.Conversando com sertanejos,observando problemas antigos e soluções que não vingaram,os profissionais vão mostrar,ao longo desta semana,a cruel realidade de quem perdeu as lavouras e está vendo a criação morrer.Enquanto o sol castiga,as esperanças vão sendo minadas pelas condições difíceis.

agreste

SÃO PAULO DO POTENGI - SÃO TOMÉ - TANGARÁ - SANTA CRUZ O verde deu lugar a um cinza sem vida.Sem chuva,a falta de mão de obra é uma realidade que desponta em cada cidade.O grande termômetro da produção,as feiras livres,revela a carestia. Com receio de perder os animais,pela escassez de pasto,os criadores estão se desfazendo dos rebanhos.Em São Tomé,já há cemitérios de animais.A vegetação nativa da caatinga já é usada, diariamente,na alimentação do gado.As famílias vivem sustentadas pelas aposentadorias rurais e pela renda do programa Bolsa Família.O abastecimento de água depende da Operação-Pipa, que até a quinta-feira não tinha sido retomado nessa região.

central

LAJES - SANTANA DO MATOS Em algumas regiões,a água dos açudes e barreiros até aparecem,mas é um pequeno oásis,no meio de tanta secura.A pouca água serve apenas para dar de beber “aos bichos”ou fazer algum plantio de capim.Quem arriscou plantar,perdeu tudo.Os sinais da estiagem e das dificuldades estão também nas estradas:se vê muitos clarões abertos pelo corte de vegetações típicas da caatinga,como o xiquexique,o cardeiro, o faxeiro e a palma.Mas já há orientação dos órgãos ambientais para que a queima do xiquexique não seja feita no pé.A desertificação e o êxodo rural se agravam nas regiões mais secas.

oeste

SÃO RAFAEL - JUCURUTU O que chama atenção é a imensidão das águas da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves,cujas margens são pouco aproveitadas. Há uma migração em busca de fontes alternativas de sustento,como a pesca.É comum moradores de Jucurutu se deslocarem até São Rafael para pescar nas águas da barragem.Os criadores de gado estão se desfazendo de parte do rebanho, para alimentar as reses que ficam,e compram bagaço de cana-de-açúcar nas usinas da Paraíba e Pernambuco.Com a crise econômica gerada pela estiagem, pouco dinheiro circula nas cidades e o comércio está enfraquecido.Projetos de irrigação que poderiam estar gerando renda estão desativados.

Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) reconhece o erro na previsão de chuvas para 2012. O meteorologista Gilmar Bristot afirmou, em entrevista à TRIBUNA DO NORTE, que já existe uma linha de explicação acerca dos motivos desse erro e ela está centrada no sol. Bristot explica que há uma correlação entre as manchas solares e a chuva no Nordeste. Essa correlação não está devidamente explicada e nem é aceita pela Sociedade Brasileira de Meteorologia, mas nos últimos 10 picos de manchas solares foram registrados períodos de seca no Nordeste. Em 1919, por exemplo, a situação foi bem parecida com 2012. “Teve março seco, abril muito seco, início de maio seco. Então são 75 dias de seca, fora o período de fevereiro. Quase 80 dias de seca, sem chuvas consideráveis. Essa é uma situação histórica”, explica o meteorologista. E complementa: “Eu assumo que aqui no Estado quem errou foi a Emparn. A gente assume isso. Porque nós conseguimos ganhar um espaço junto aos agricultores, fizemos um trabalho importante. Conseguimos colocar a meteorologia na cabeça do produtor em todo o interior do Estado. E quando a Emparn divulga um previsão, eles acreditam nessa previsão”. Em entrevista, Gilmar Bristot falou também sobre a influência das manchas solares no clima, a questão do vento, a perspectiva para 2013 e a situação dos produtores e criadores de gado do Estado. Embora o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais tenha declarado que há chance de seca no próximo ano, Bristot afirma que ainda não é possível ter certeza. Existem variáveis que apontam para um ano seco já em 2013? Tem algumas variáveis, inclusive uma delas que é a mancha solar. Toda vez que você tem acúmulos de manchas solares, você tem apontado aí um ano seco. Em 1919, há uma situação parecida com essa. Foi um ano muito seco, muito parecido com esse de 2012. Então a projeção da Nasa é de que nós tenhamos ainda o período de maior acúmulo de manchas solar acontecendo em 2013. Depois começa a descer. Então quando há um pico de manchas solar, há também um ano de seca? Sim, temos. Há uma situação parecida em 2001 também. Todas as condições do oceano atlântico apontaram para um ano normal, melhor do que esse ano e nós tivemos um ano seco. E esse ano também, mesmo com aquela irregularidade da chuva que não estávamos prevendo, nós não esperávamos uma seca como essa. Teve março seco, abril muito seco, início de maio seco. Então são 75 dias de seca, fora o período de fevereiro. Quase 80 dias de seca, sem chuvas consideráveis. Essa é uma situação histórica. A questão do vento é importante? Predominou neste ano no lito-

ral do Nordeste, vento acima do normal. O vento forte, mesmo com condições favoráveis de umidade, temperatura, e estabilidade das zonas de convergência, influencia. Se você não tem uma condição de calmaria, você não tem chuva. É o mesmo processo do pão: você bota fermento, bota farinha, bota todos os ingredientes, mas se você não deixar a massa parada lá pra ela crescer depois de mexer, ela não vai crescer.

Essa questão das manchas é algo reconhecido pela meteorologia? Existe uma correlação muito boa, explicitada nos últimos 10 ciclos. Mas há uma explicação científica? Ainda não dá pra dizer o que as manchas solares desencadeiam, qual o processo que desencadeiam para diminuir a chuva no Nordeste, mas existe uma relação. É preciso investigar isso. Esse dado podia ter sido usado esse ano. Eu não nego. Mas a gente não estava acreditando tanto nessa influencia. Agora, nós não sabemos dimen-

sionar quanto é a influência. Então tem muita coisa a ser pesquisada. Pela boa correlação, eu diria que é uma ferramenta que tem futuro, mas é preciso engajamento de várias pessoas, porque uma opinião de só uma pessoa pode estar enganada. O que a gente pode colocar é que existe uma correlação e é preciso ter mais cuidado. Isso é um alerta. Se nós tivéssemos que colocar o ano de 2012 dentro dessa situação, observando que a curva de mancha solar estava subindo, nós poderíamos dizer com mais certeza que o ano seria mais regular do que o normal. Nós meio que negligenciamos, mas isso acontece e se nós colocarmos isso na grande discussão com a sociedade brasileira de Meteorologia, não vai ser aceito. Eles não aceitam isso. Se em 2013 é o máximo da mancha,será mais seco que 2012? Teoricamente. Mas dentro de um ciclo, você tem algumas situações. Eu acredito que como nós passamos uma seca severa agora, não há um repeteco da situação, porque é muita energia gasta. Quando você tem muita chuva, gasta-se muita energia pra se fazer aquela chuva, e com a seca também, gasta-se muita energia. É histórica a situação em 2012?

Por quê?

É histórico porque no mês de abril, por exemplo, no município de Caicó não choveu um milímetro sequer. Situação parecida ou igual, nós tivemos em 1919. Há 90 anos. Então se colocarmos 1919 com precipitação zero e 2012 com precipitação zero, é histórico para o monitoramento em Caicó. É um exemplo, mas há outras cidades Como é que está a situação com os produtores? Os agricultores não tiveram prejuízo. Não tiveram prejuízo porque não plantaram. Não tiveram prejuízo, nem lucro. O Governo distribuía as sementes nos bancos de sementes, mas esse bancos não distribuíram as sementes para os agricultores porque em nenhum momento teve condições de chuva, de umidade do solo, para o início do plantio. Os problema maior é com os criadores. A previsão de chuva normal com grande regularidade, se tivesse acontecido, queira ou não iria manter a formação de pasta-

gem, mesmo que de forma reduzida. Mas da forma que aconteceu não. Nem pastagem para o gado e nem armazenamento de água se formou. Existe aí uma situação que se implantou: não houve a produção de recursos naturais. E digo: se não tiver ajuda do Governo, o rebanho do Estado vai sofrer uma grande queda. O que aconteceu com a previsão de 2012? Eu assumo que aqui no Estado quem errou foi a Emparn. A gente assume isso. Porque nós conseguimos ganhar um espaço junto aos agricultores, fizemos um trabalho importante. Conseguimos colocar a meteorologia na cabeça do produtor em todo o interior do Estado. E quando a Emparn divulga um previsão, eles acreditam nessa previsão. Mas veja como a coisa é ingrata. A gente passou 2007, 2008, 2009, 2010 e 2011 acertando previsão. A gente acertou até a previsão da quantidade de chuva que ia cair, mas aí comete o deslize, por negligência, de não ter olhado as manchas solares. Nada é perfeito. A gente leva patada. Mas é aquela coisa, o que vale é o último: não adianta você acertar tudo e no quesito mais importante você errar. Você vai ser penalizado por aquele erro.


4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 20 de maio de 2012

MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA [ procurador regional da República ]

Poder Judiciário Processo ritico ferrenho do Tribunal de Justiça, o advogado Junior Gurgel é réu em um processo no qual uma francesa o acusa de ter falsificado uma procuração junto com o titular do cartório de Ceará Mirim para vender um apartamento que pertencia a ela. A juíza da 1ª Vara Cível de Ceará Mirim mandou declarar falsa a procuração até porque no dia em foi assinada, a francesa nem estava no Brasil.

C

Processo I que ele tem feito a quase todos os desembargadores alguém poderá julgar o processo sem que seja arguida a suspeição. Nesse caso, terão que ser convocados juízes substitutos para atuar no caso no plenário do TJ.

EMANUEL AMARAL

ENTREVISTA/ JUIZ FEDERAL IVAN LIRA

Os crimes pela Internet e a ausência de previsão no Direito brasileiro para a punição voltaram a cena do debate com episódios recentes, como o hacker que pegou as fotos do computador pessoal da atriz Carolina Dieckman e publicou na Internet. Nessa entrevista o professor da UFRN, o Juiz Federal titular da 5ª Vara, o magistrado Ivan Lira de Carvalho, comenta a situação.

Como o senhor analisa o “vácuo” que há no Direito brasileiro sobre os crimes digitais? Não existe uma lacuna tão grande assim no Direito Penal em relação às condutas antissociais praticadas no meio informático, pois para muitos casos a legislação que já está em vigor é suficiente. Entretanto, alguns casos, bem específicos, aguardam lei própria, como é o caso do “acesso indevido ou não autorizado a computador ou rede”, que por si somente já configuraria crime, segundo o Projeto de Lei 84/99. Devido a essa “lacuna”o Direito Penal brasileiro estaria “favorecendo”o infrator de crimes digitais? Favorecendo propriamente, não. Mas a inexistência de um conjunto normativo com amplitude razoável para abarcar as condutas ilícitas cometidas no âmbito da tecnologia da informação decerto fragiliza a atuação dos entes oficiais de investigação, de promoção da ação penal e de julgamento. Na ausência da previsão em lei, como agir o magistrado em se tratando dos crimes digitais (caso por exemplo de furto de senhas pela internet,copiar fotos privadas)? As condutas praticadas antes da vigência da lei específica não vão ficar impunes, pois em grande parte dos casos (inclusive os exemplificados na pergunta) é possível a aplicação da lei atual. A subtração de senhas pela Internet pode ser o meio para o cometimento do crime de furto “comum”, com a retirada de dinheiro de conta bancária de terceiro.

Direito na Era Digital É o tema do segundo Anuário elaborado pelos associados da RedeJur acaba de ser distribuído para as livrarias e que será lançado durante o XXVII Encontro de Barcelona, na Espanha, no dia 11 de maio. A informática e tudo que ela implica, a agilidade e a amplitude de informações trazidas pela internet, a

rapidez da comunicação, as novidades nas relações de trabalho , a fiscalização e os procedimentos capazes de coibir excessos, possibilitar a aplicação das normas e responsabilizar o indivíduo e as grandes redes sociais da era digital, são alguns dos aspectos que motivaram a escolha do tema.

PMs querem votar Os policiais militares do RN que estarão trabalhando para a justiça eleitoral nas eleições deste ano querem ter o direito de votar. A luta é da ASPRA, a Associação dos Praças da Polícia Militar. Essa semana a associação comple-

m “Só Se Vive Duas Vezes” (“You Only Live Twice”, 1964), ele teve o obituário publicado no “The Times”. A notícia do seu falecimento acabou provando-se falsa, e ele continua na ativa – já se vão quase 60 anos – servindo a Sua Majestade. Mas agora surge um novo rumor. James Bond acaba de ser feito cavaleiro pela Rainha: Sir Bond, Sir James Bond. O fato é que corre o boato nos jornais do Reino Unido de que, para promover Londres, neste ano em que a cidade comemora o Jubileu de 60 anos da coroação de Elizabeth II e sedia os jogos olímpicos, o ator Daniel Craig (que está filmando o mais novo Bond, “Skyfall”) foi recebido sigilosamente no palácio de Buckingham. Já segundo minhas fontes no serviço secreto de Sua Majestade, ele ali esteve para filmar algumas cenas que passarão na abertura das Olimpíadas. Entre essas cenas, está a cerimônia do recebimento do título de “Sir”, com a tradicional espada e tudo mais. Outro fato é que esse esforço de Londres e das autoridades constituídas, incluindo toda a família real, para promover a cidade neste ano todo especial tem dado muito certo. Tanto no que to-

E

ANELLY MEDEIROS

Além disso, a juíza condenou Junior Gurgel e Ricardo Cavalcanti, ex-tabelião da cidade, a pagar as custas processuais. O processo subiu ao Tribunal de Justiça em grau de recurso. Resta saber se diante das acusações

Sir James Bond

ta 9 anos e o presidente Eduardo Canuto tenta convencer a justiça a receber o voto dos cabos e soldados que estarão em serviço. Desde que foi instituída a urna eletrônica que os policias perderam o direito de votar em trânsito.

ca à infraestrutura (quem vier aqui verá) como no que tange ao turismo. Acabo de ver também nos jornais que o famoso site TripAdvisor, baseado na opinião de dezenas de milhões de visitantes de todo o mundo, pôs Londres em primeiro lugar, entre 440 destinações ao redor do globo, como a melhor cidade para se visitar este ano. É o primeiro ano em que Londres chega ao topo do ranking, deixando para trás New York (2º lugar), Roma (3º) e Paris (4º). A única nota triste é que o Rio de Janeiro, que no ano passado estava em sexto lugar, caiu fora dos “top ten”. Mas com certeza nos recuperaremos no ano que vem. Claro que Londres historicamente possui atrativos vistos em poucos lugares do mundo. As peças e os musicais de West End. Os parques da cidade, suas igrejas, seus muitos museus e galerias de arte (quase todos gratuitos). Seus pubs e seus restaurantes (em Londres, ao contrário do que muitos pensam, se come muito bem). E, sobretudo, a curiosa e paradoxal sensação de se estar imerso em um imenso e cosmopolitano parque temático. Mas as autoridades e a população como um todo estão se esforçando para que a coisa dê ainda mais certo este ano. Para vocês terem uma

ideia, o novo Estádio Olímpico está há muito tempo pronto. Até um dia desses faltava apenas pintar. E sabe por que eles não tinham pintado ainda? Querem deixar para a véspera dos Jogos, para dar a ele – assim como às muitíssimas outras obras de infraestrutura que estão sendo realizadas – aquele “cheirinho” de novinho em folha. Quanto a James Bond, acho mais do que merecida a homenagem prestada pela Rainha. Na pena de Ian Fleming (1908-1964) e nos muitos filmes da franquia de maior sucesso da história do ci-

nema, ele sempre agiu a serviço do Reino. E dos seus milhões leitores e espectadores também, como já disse aqui outro dia. Os livros de Fleming/Bond já venderam mais de 100 milhões de cópias no mundo todo, desde a estreia com “Casino Royale” (de 1953). No cinema, consagrou Sean Connery, Roger Moore e outros menos votados, sempre bem vestidos, dirigindo um Aston Martin ou quebrando bancas de luxuosos cassinos, na Europa ou no Caribe, batendo nos mais caricaturados vilões e beijando as mais belas mulheres. Segundo li não sei onde, cerca de metade da população mundial já viu pelo menos um filme do agente 007. Quer propaganda melhor para Londres e o para Reino de Sua Majestade? Com suas peripécias, embora de mentirinha, James Bond acabou por ganhar vida própria no imaginário popular. Disso eu não tenho dúvida. Mas será verdade mesmo essa história de “Sir” James Bond? Bom, podemos perguntar ao próprio 007 quando da abertura dos Jogos. Até porque, também dizem por aqui, a ele foi dada, pela Rainha em pessoa, a missão de abrir a festança, descendo de paraquedas em pleno estádio Olímpico. Veremos...


natal

Domingo | 20 de maio de 2012 ➾ www.tribunadonorte.com.br ➾ tnonline@tribunadonorte.com.br ➾ twitter.com/tribunadonorte

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |5

tn online Fred Carvalho - www.twitter.com.br/fredcarvalhorn

SÉRIE B A bola já está rolando na Série B do Campeonato Brasileiro 2012. E, como sempre, todas as informações sobre os nossos represnetantes - ABC e América - estão disponíveis no portal TN Online. Além disso, vamos fazer coberturas especiais em dias de jogos, com tempo real, fotos, textos e vídeos das partidas realizadas em Natal. Acesse e acompanhe a Série no portal da TRIBUNA.

PLAYUP A empresa australiana PlayUp, líder na criação de jogos e entretenimento no segmento de esportes e com aplicativo entre os top 5 de download ,chega ao Brasil e lança em português a primeira rede social no celular exclusiva para fãs do esporte. O novo aplicativo permite que os usuários acompanhem ao vivo os resultados em mais de 23 mil jogos por ano, em modalidades que vão desde o futebol ao rugby. No caso específico do futebol, a grande paixão brasileira, o usuário terá a opção de poder acompanhar os jogos das maiores ligas do mundo, inclusive o campeonato brasileiro nas Series A e B.

GALAXY S III A TIM já está cadastrando interessados em adquirir o smartphone Samsung Galaxy S III. O modelo está entre os mais esperados do mercado brasileiro em 2012. Os consumidores interessados devem se inscrever por meio do site da operadora. O Galaxy S III está previsto para ser lançado nas lojas da operadora nas primeiras semanas de junho. Ainda não há confirmação de preço.

Bateria extra

Já em Natal

A Inovar Business lançou no mercado brasileiro a Energizer to go, uma capa de silicone desenvolvida especialmente para o iPhone 4 e 4S com dupla função: além de ser uma capa emborrachada, flexível e resistente para proteger o aparelho de riscos e outros danos, tem uma bateria de lítio (recarregável) acoplada, que permite ao usuário dobrar a capacidade do seu aparelho ao falar. Discreta, elegante e de perfil fino como uma capa comum de silicone usada no smartphone da Apple, seu uso é simples, bastando encaixar o iPhone no dispositivo da capinha e automaticamente será reconhecida pelo aparelho. Custa R$ 199.

terceira geração do tablet mais famoso do mundo, lançada no Brasil no último dia 11, chegou a Natal. O novo iPad já pode ser encontrado na revendedora autorizada Apple no RN, a Miranda Computação. O novo iPad possui tela Retina, processador mais potente, além de grandes melhorias na câmera e gravação de vídeo em HD”, acrescenta. Os preços do novo iPad, disponível nas cores preto e branco, variam entre R$ 1.549 e R$ 2.299, dependendo da capacidade de armazenamento e tipo de conexão escolhidos pelo consumidor.

A

MAIS BARATO A Claro lança uma oferta especial pós Dia das Mães.

Hyper

Até o dia 31 de maio, dez dos 24 modelos de smartphones participantes da promoção podem sair de graça e o cliente ainda tem a vantagem de ter internet em dobro com 20% de desconto por um ano. Com esta estratégia a empresa pretende aumentar ainda mais o volume de vendas destes aparelhos que hoje chega a 50%. A operadora sempre trabalha para trazer ao mercado as melhores ofertas em produtos, planos e promoções.

A Kingston, maior fabricante mundial independente de memórias, lança no Brasil o SSD HyperX 3K, uma unidade de estado sólido de alta performance e baixo custo. O dispositivo oferece ao usuário uma experiência perfeita no acesso a jogos, softwares avançados e arquivos multimídia. É a solução ideal para gamers, entusiastas, multitaskers, overclockers e integradores de sistemas que procuram atingir um excelente desempenho em suas máquinas, mas sem ter que gastar tanto por isso.

Na mira do Facebook O Brasil é citado no documento que o Facebook entregou para a abertura de capital, sexta passada, logo na parte em que a empresa explica sua estratégia para crescer. O primeiro item é expandir a comunidade de usuários no mundo, “incluindo mercados pouco explorados e grandes como Brasil, Alemanha, Índia, Japão, Rússia e Coreia do Sul”. Em 2011, a rede so-

cial cresceu 192% no Brasil, e passou o Orkut em número de usuários, segundo pesquisas do Ibope e da comScore, que registrou 36,1 milhões de visitas para o site vindas do país em dezembro passado. Emergente também no Facebook, o país é o 4º no ranking de usuários da rede social no mundo, perdendo só para os EUA, Índia e Indonésia, diz o Socialbakers.

[ EM ALTA ] Na abertura, a companhia já era avaliada em US$ 117,82 bilhões. Minutos após, os

[ LEILÃO 4G ] Agência brasileira fez exigências

papéis estavam sendo vendidos a US$ 38,12, uma alta de 0,31% em relação ao valor inicial

de conteúdo mínimo na tecnologia de 60%

Facebook estreia na bolsa e ações registram alta

Anatel pode afastar investidores no leilão

DIVULGAÇÃO

s ações do Facebook estrearam na sexta-feira passada na Nasdaq, bolsa de valores de empresas de tecnologia em Nova York, operando em alta. Às 12h35 (horário de Brasília), apenas minutos após a abertura dos negócios, os papéis, negociados com o símbolo FB, subiam 12%, a US$ 43 —o valor previsto inicialmente era de US$ 38. Houve um atraso de pouco mais de 30 minutos para o início das vendas dos papéis. Segundo Peter Cardillo, estrategista da Rockwell Global Capital, houve um atraso devido à grande demanda, que sobrecarregou os sistemas da Nasdaq. Logo após a abertura, a companhia já era avaliada em US$ 117,82 bilhões. Por volta das 12h50, os papéis estavam sendo vendidos a US$ 38,12, uma alta de 0,31% em relação ao valor inicial da ação. Enquanto o Facebook subia, outras empresas de internet tiveram quedas neste início de tarde. Por volta das 12h40, o LinkedIn caia 2,6%; o Groupon, 6%; o Pandora, 5% e o Yelp, 3,2%, segundo informações do “Wall Street Journal”. Mesmo depois da abertura, houve relatos de problemas para fazer a negociação das ações, revelou o jornal. A Nasdaq estaria tendo problemas com seus sistemas de trocas que enviam mensagens de confirmação a quem comprou ou vendeu ações. Uma fonte do “Wall Street Journal” disse que os compradores estavam ficando frustrados com a falha.

A

ABERTURA Na abertura dos negócios, o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, postou em sua página na rede social: “Mark Zucker-

Facebook estreou na Nasdaq na sexta e ações da empresa registraram alta de 12% logo na abertura

berg listou uma empresa na NASDAQ. — com Chris Cox e outras 4 pessoas”. Na oferta inicial de ações – que não ocorre em pregão – as ações foram vendidas a US$ 38. Com este valor por ação, a companhia foi avaliada em US$ 104 bilhões e pode levantar pouco mais de US$ 16 bilhões no processo de oferta pública inicial (IPO, em inglês) - o maior já arrecadado por uma empresa de internet nos Estados Unidos. O Facebook apresentou seus documentos para realizar o IPO ao órgão regulador dos mercados norte-americano no início de fevereiro. A faixa de preço inicial de ações estimada pela companhia foi de US$ 28 a US$ 35, mas o valor acabou aumentando para uma faixa de US$ 34 a US$ 38 e estabelecido no número mais alto. Nesta semana, a empresa também anunciou que oferecerá 25% a mais de ações do que havia pre-

visto. Durante o período, Mark Zuckerberg, o fundador e CEO da empresa, também teve que responder a críticas envolvendo a aquisição do Instagram, por US$ 1 bilhão, e da startup Glancee. O executivo foi criticado por, segundo o “Wall Street Journal”, ter negociado a aquisição do Instagram por conta própria. Entre as instituições envolvidas na oferta do Facebook estão Morgan Stanley, JP Morgan, Goldman Sachs, Bank of America, Barclays e Allen & Co. O banco de investimentos brasileiro Itaú BBA também está entre os coordenadores da oferta pública inicial do Facebook. ABERTURA DO CAPITAL “O Facebook ficou muito tempo com poucas atualizações. A Timeline mudou bastante a experiência de uso, mas acho que ainda há muito a ser feito”, diz Ra-

fael Lamardo, professor de Tecnologia da Informação da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). O site “foi construído para realizar uma missão social: tornar o mundo mais aberto e conectado”, diz Zuckerberg em carta entregue junto com a documentação para estrear na bolsa. Mas Lamardo entende que o IPO pode fazer a rede social virar refém de processos ligados ao mercado de ações e aos acionistas. “Há um controle excessivo com as empresas que atuam na bolsa. Isso faz com que esta empresa foque apenas em recursos que trazem retorno [financeiro] para os usuários”, explica. “Até agora, o Facebook teve liberdade para criar recursos que tornaram a plataforma melhor e muitas coisas não renderam dinheiro. Mas isso fez com que a rede social estivesse muito a frente dos concorrentes”, falou.

Brasil corre riscos de não conseguir atrair investimentos no montante que espera com o leilão do 4G se mantiver as exigências de conteúdo nacional para as empresas que participem da licitação que a Anatel promoverá em 12 de junho. O alerta é de Charlene Barschefsky, que por anos foi a todo-poderosa comandante da política comercial da Casa Branca e hoje trabalha na defesa da liberalização do setor de telecomunicações. No edital de licitação da faixa de frequência de 2,5 GHz, destinada ao serviço de 4G, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) fez exigências de conteúdo mínimo nacional na tecnologia de 60%. A medida deixou países europeus, Estados Unidos e Japão irritados. Eles já se queixaram à Organização Mundial do Comércio (OMC). “Se o Brasil mantiver essa política, o resultado é que não irá atrair o volume de dinheiro que espera”, alertou Charlene. “O País está adotando uma política equivocada no setor de telecomunicações e que terá consequências por anos”, disse. “As exigências por conteúdo local são desincentivos e vão reduzir o valor das ofertas no leilão, já que as regras limitam o número de fornecedores”. O governo trabalha com outro cenário. A Anatel colocará o preço mínimo do leilão em R$ 3,8 bilhões. Analistas dentro do governo estimam que o valor poderá chegar a R$ 6 bilhões. O leilão de terceira geração realizado em 2007 arrecadou R$ 5,3 bilhões, com ágio de 86,67%. “Não há dúvidas de que o Brasil nunca vai maximizar valor no setor de tecnologia sem abrir seu mercado. É só olhar os exemplos de outros países”, alertou. Ela citou exemplos de países que se beneficiaram após o acordo de libe-

O

Se o Brasil mantiver essa política, o resultado é que não irá atrair o volume de dinheiro que espera” CHARLENE BARSCHEFSKY Especialista em telecomunicações

ralização do setor de telecomunicações, nos anos 90. Entre 1997 e 2009, o porcentual de produtos de telecomunicações nas exportações das Filipinas, China e Índia aumentou em 93%, 59% e 57%. “Todos esses países abriram seus mercados”, insistiu. “Já na Argentina, a taxa caiu em 49% e em 26% no Brasil”. Já as exportações de serviços de tecnologia da informação desabaram em 150% entre 1996 e 2009 no Brasil. PROTECIONISMO Nem todos concordam com a posição da americana. O diretorgeral da União Internacional de Telecomunicações, Hamadoun Toure, defendeu o modelo proposto pela Anatel. “Precisamos garantir que haja uma produção local de tecnologia. Isso é bom para o país e cria empregos”. Para Charlene, o Brasil deve ver ainda uma queda no ritmo de crescimento de sua economia diante das medidas protecionistas tomadas nos últimos meses. “É muito ruim o que ocorre. A base sobre a qual esses países estão operando já se mostrou equivocada há gerações”, alertou. “A economia mundial desestabilizada, a pressão política e a ideia de soluções fáceis tem levado à criação de barreiras ao comércio. O resultado será a queda no ritmo do crescimento econômico”.


natal 6

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 20 de maio de 2012 ALDAIR DANTAS

[ SANEAMENTO ] Nova dade de conclusão dos

trabalhos foi adiada para a próxima sexta-feira O tráfego de veículos no trecho entre a avenida Governador Juvenal Lamartine e a rua Ocidental de Baixo, no sentido BaldoRibeira, vai permanecer interditado

Desmoronamento atrasa entrega de obra da Caern no Baldo RAFAEL BARBOSA repórter

prazo dado pela Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) para a conclusão das obras na avenida Governador Juvenal Lamartine, conhecida por avenida do Contorno, terminou na última sexta-feira, mas o serviço ainda não foi concluído. Segundo a assessoria de imprensa da companhia, o atraso se deu devido a um desmoronamento de terra durante escavações. O deslisamento danificou o antigo cano que conduzia os dejetos até o rio Potengi, e dificultou a finalização do serviço, que está prevista para a próxima sexta-feira (25). Sendo assim, o tráfego de veículos no trecho entre a avenida Governador Juvenal Lamartine e a rua Ocidental de Baixo, no sentido Baldo-Ribeira permanece proibido. A obra consiste a interligação das encanações que conduzem os esgotos gerados nos bairros da Ribeira, Rocas, Cidade Alta, Areia Preta, Praia do Meio, Santos Reis, Mãe Luiza, Tirol e Petrópolis à Estação de Tratamento de Esgoto – ETE – do Baldo. Hoje os efluentes são despejados diretamente no rio Potengi, sem qualquer tipo de tratamento. Depois de finalizada a etapa da avenida do Contorno, a Caern afirma que em aproximadamente 30 dias os bairros poderão ser beneficiados com o tratamento do esgoto. Isso porque ainda falta terminar a construção do “coletor tronco” - espécie de tubo central que vai receber os dejetos das outras tubulações e destinar à Estação. A Companhia ainda não sabe se será necessário realizar outras intervenções no trânsito para o prosseguimento das obras. Ao fim do serviço estarão implantados 30 metros de tubulação (coletor tronco), com 900 milímetros de diâmetro, em valas com três metros de profundidade, e a ETE funcionará com 90% de sua capacidade. Quando estiver funcionando a plena capacidade, a ETE do Baldo, investimento de R$ 84 milhões, tratará os esgotos provenientes de 21 bairros de Natal, como Barro Vermelho, Lagoa Seca, Alecrim, Lagoa Nova, Santos Reis, Rocas, Ribeira, Areia Preta, Praia do Meio, Mãe Luíza, Petrópolis, Tirol, Cidade Alta, Candelária, Morro Branco, Nova Descoberta, Quintas, Bairro Nordeste, Cidade da Esperança, Nazaré e Dix Sept

O

Rosado. Com isso, será atendida pela estação uma população inicial de 230 mil natalenses. TRATAMENTO Os efluentes são encaminhados das residências até a Estação de Tratamento, onde, no caso da ETE do Baldo, é realizada a remoção física, química e biológica dos poluentes e microrganismos. O tratamento ocorre para atender aos padrões de saúde e qualidade ambiental definidos na Resolução CONAMA nº 357/2005, e diminuir a poluição do meio ambiente e a incidência de doenças provocadas por água contaminada. Esta desinfecção é dividida em cinco fases – Pré-tratamento, Tratamento Primário, Tratamento Secundário Tratamento Terciário e Tratamento de Sub-produtos. Quando chega à estação, o esgo-

A obra consiste na interligação das encanações que conduzem o esgoto gerado em nove bairros até a Estação de Tratamento do Baldo.”

to passa pelo processo de separação grosseira dos sólidos, através de grades que permitem a passagem apenas da parte líquida do efluente. Depois, no tratamento primário, o esgoto é conduzido para uma lagoa, onde a quantidade de poluentes na água é reduzida através do processo de sedimentação. Em seguida, numa segunda lagoa, começa a etapa biológica: bactérias consomem o material poluente remanescente na água, e então a esgoto segue para o Tratamento Terciário. Em uma terceira lagoa é despejado cloro para a remoção de microrganismos e nutrientes, reduzindo a matéria orgânica de 70 a 80% e a patogênica - causadora de doenças - em 90%. Por fim, os sub-produtos sólidos gerados nas diversas unidades de tratamento, tais como: material gradeado, areia, escuma (material remanescente das reações químicas) e lodo devem ter um tratamento apropriado que inclui etapas de adensamento, estabilização, condicionamento, desidratação e/ou disposição final.

CAERN Um acidente ocorrido na tarde da última sexta-feira (18), com um dos três equipamentos flutuantes, que captam e bombeiam água da lagoa do Bonfim para a adutora Monsenhor Expedito, provocou a redução na oferta do produto em 400 mil litros por hora. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) está trabalhando para recuperar o abastecimento até a próxima a terça-feira (22). Enquanto isso não acontece, a adutora fica operando com 1 milhão e 300 mil litros de água por hora. Os municípios que estão com o fornecimento de água comprometido são: Monte Alegre, Lagoa de Pedras, Lagoa Salgada, Boa Saúde, Serrinha, São José de Campestre, Lagoa D’Anta, Passa e Fica, Serra Caiada, Senador Elói de Souza, Tangará, Santa Cruz, Bom Jesus, São Pedro do Potengi, Ielmo Marinho, São Paulo do Potengi, Santa Maria, Lagoa de Velhos, Barcelona, Rui Barbosa, São Tomé, Sítio Novo, Lajes Pintada, São Bento do Trairi e comunidades rurais.


natal

3X4

Helen Sanches defende que o sistema socioeducativo pode recuperar menores infratores. PÁGINA 9

TEMPO HOJE

TÁBUA DE MARÉS

FEIRAS LIVRES

Parcialmente nublado com sol entre poucas nuvens Máx.: 31ºC Mín.: 25ºC

Preamar 04h00 - 2.2- 16h19 - 2.1 Baixa-mar 09h54 -0.4- 22h02 -0.2

Quintas: hoje 132 bancas/144 feirantes Nova Natal 550 bancas/283 feirantes

BALNEABILIDADE Impróprias Rio Pium Balneário

FASES DA LUA Lua Nova: hoje Q.Crescente: 28/05 Nascer do sol: 5h22 Pôr do sol: 17h12

Editora: Luciana Campos e-mail: lucianacampos@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 20 de maio de 2012

O RN é um dos poucos Estados que não tem equipes de atendimento aos detentos, como preconiza a legislação. O direito à saúde é garantido, mas a falta de estrutura e de pessoal torna a saúde uma realidade distante para quem está preso

[ SAÚDE ]

RN não garante saúde de detentos ROBERTO LUCENA repórter

sistema público de saúde no Rio Grande do Norte está longe de ser um serviço de excelência. É fácil constatar a deficiência visitando os postos de saúde ou hospitais da capital e interior. Mas a assistência aos doentes é ainda mais deficitária quando analisamos a população que se encontra atrás das grades. Apesar de ser garantido por lei, os presos, na maioria das vezes, têm o direito à saúde negado. Há uma solução que pode amenizar o problema, no entanto, o RN é um dos poucos Estados que não têm equipes de atendimento aos detentos catalogada no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (Cnes). Nas 35 unidades prisionais que compõem o sistema carcerário potiguar, existem atualmente 5.708 detentos e nenhum controle sobre os dados do estado de saúde dos mesmos. A secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Sejuc) não sabe, por exemplo, quantos deles são soropositivos. Faltam logística e ação. Em 2004, foi criado o Plano Operativo Estadual para Atenção Integral à Saúde da População Prisional do RN baseado na Portaria 1.777, de 2003, expedido pelo Ministério da Saúde e Ministério da Justiça que aprovou o Plano Nacional de Saúde no Sistema Penitenciário. Na esfera estadual, o plano está parado. Segundo Nairan Andrade, gestora do Plano Estadual e vice-diretora da Unidade Psiquiátrica de Custódia e Tratamento, a falta de informações e, mais que isso, de ações eficazes ao longo dos anos, acabaram deixando as metas da ação somente no campo das ideias. “O Estado precisa se qualificar para receber incentivos do Governo Federal. São nove etapas de preparação. Conseguimos, com muito esforço, avançar em oito delas. Falta agora o mais fácil e, ao mesmo tempo, o mais difícil: cadastrar as equipes no Cnes”, explica. O Plano deveria funcionar aos moldes do Programa Saúde da Família (PSF). Uma equipe multidisciplinar composta por médico, técnico de enfermagem, enfermeiro, dentista, psicólogo e assistente social visitaria as unidades prisionais com mais de 100 detentos. Nas unidades com menos presos, o Município é o responsável pela assistência à saúde. Não é o que ocorre atualmente na maioria das penitenciárias do Estado. “Quando um preso passa mal, sente alguma coisa, o diretor manda direto para o Hospital Walfredo Gurgel ou outro pronto-socorro. Aí tem aquele velho problema da falta de estrutura adequada. Para fazer o deslocamento, precisa de viatura e agente disponível. Isso, infelizmente, não temos em número suficiente. É sempre um problema ter que sair com preso para resolver qualquer problema de saúde”, pontua Nairan. Entre as etapas concluídas pelo

O

grupo que coordena o Plano Estadual de Saúde Prisional, estão a formulação de adesão entre as secretarias estaduais de Saúde e Justiça, apresentação do plano no Conselho Estadual de Saúde e secretários municipais da área. As equipes médicas, na teoria, devem atuar nos níveis de atenção básica: saúde mental, bucal, da mulher, do homem, DST/AIDS, tuberculose, hanseníase e hepatite. Outra atividade que deveria ser articulada diz respeito às campanhas de prevenção às Doenças Sexualmente Transmissíveis e AIDS. “Mas a gente não sabe quantos são soropositivos nem onde eles estão. Não dá para fazer uma campanha assim, sem dados concretos”, diz Nairan. A situação de presos soropositivos ganhou repercussão com o caso do apenado F.C.A., de 35 anos, que, em março passado, definhava em um dos corredores de celas no Presídio Provisório Raimundo Nonato. Excluído pelos colegas, F. não tomava remédios nem recebia visitas de médicos. Após um longo período de agonia e sofrimento, o juiz de Execuções Penais, Henrique Baltazar assinou o termo de Livramento Condicional e o detento foi para Mossoró na companhia de familiares. Assim como F.C.A, outros presos convivem com o vírus da Aids e outras doenças crônicas sem receber o atendimento adequado. Mas a Sejuc, responsável pelo sistema prisional, não os conhece. O Ministério Público já solicitou a criação de uma coordenação de saúde para acompanhar os casos, mas até agora nada foi feito. O Tribunal de Justiça do Estado (TJRN) entrou no debate e, em julho de 2011, criou o Programa Saúde Carcerária. O objetivo é identificar os problemas de saúde dos apenados e tentar melhorar a situação assegurando tratamento médico à essas pessoas. A ideia do programa surgiu a partir da constatação pelo Grupo de Apoio à Execução Penal do grande número de presos com problemas de saúde como tuberculose, Aids, e outras doenças transmissíveis sem tratamento adequado. Em janeiro desse ano, os articuladores do programa se reuniram para avaliar as ações implantadas. O trabalho, segundo os agentes penitenciários, ainda é incipiente. Recentemente, uma audiência na Assembleia Legislativa discutiu a situação do sistema carcerário potiguar. A saúde dos presos foi um dos temas abordados. “Abandono”, “descaso”, enfim, o “caos”. Foram essas as palavras usadas para descrever o cenário atual. Entre os palestrantes, estava o ex-superintendente do Sistema Carcerário de Minas Gerais, coronel Amauri Meireles [leia entrevista]. Para ele, é necessário que haja um investimento no setor. “Acho que tem que haver uma profissionalização da atividade – isso através da criação de uma secretaria ou subsecretaria. Tem que dá curso e recurso para que isso ocorra”, afirma. JÚNIOR SANTOS

Presídio Provisório tem consultório equipado,mas nunca foi usado


8 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

natal

Domingo | 20 de maio de 2012

O pequeno posto médico montado dentro da Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP) é exemplo de bom funcionamento. Não falta medicamentos, vindos da Unicat, e os profissionais fazem parte das equipes de PSF do município

[ SAÚDE ]

Cadeia de Parnamirim é exceção JÚNIOR SANTOS

consultório médico é limpo, tem bom espaço e foi inaugurado há poucos meses. Móveis novos ocupam o lugar. Do lado da sala onde o profissional atende, uma farmácia está lotada de medicamentos, seringas e material para curativos. Pelo menos duas cadeiras de rodas novas também estão à disposição. Na frente da farmácia, a enfermaria é equipada com maca, autoclave e demais utensílios que auxiliam no atendimento aos pacientes. Ao lado da enfermaria, um consultório odontológico completa o espaço. Devido o cuidado com a higiene e organização do espaço, quem visita o local tem a impressão de estar num ambiente hospitalar privado. Não é o caso. O pequeno posto médico funciona dentro da Penitenciária Estadual de Parnamirim (PEP). Uma cela onde os presos aguardam o atendimento é o único sinal de que estamos dentro de uma penitenciária. O posto médico do PEP é exemplo de que é possível mudar a realidade dos presídios no tocante à saúde dos presos. Para tanto, é preciso vontade administrativa além de parcerias que viabilizem o projeto. Robson Gomes da Silva, diretor do presídio, explica como montaram o espaço. “Tivemos a colaboração da Prefeitura de Parnamirim. Já tínhamos o espaço físico que não era usado para nada. Entramos em contato com a secretaria municipal de Saúde e assinamos o acordo”. Os me-

BATE-PAPO

O

Cel.Amauri Meireles » mestre em administração penal

O posto médico do presídio foi montado com a ajuda da Prefeitura e vem sendo bem mantido

dicamentos vêm da Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) e os profissionais fazem parte das equipes de PSF do Município. Atualmente, 494 presos dividem as 45 celas do PEP. A quantidade de detentos é quase o dobro do que a unidade suporta – 286. A unidade médica foi inaugurada há dez meses e, segundo Robson, ajudou a administração. “Mesmo com essa quantidade de presos, temos poucos agentes penitenciários. Imagine quando precisávamos sair para levar algum preso ao médico. Era um sacrifício. Falta viatura e não podemos deixar a guarda dos presos descoberta. O posto médico ajudou nesse sentido”, diz. Os próprios presos reconhecem

a importância do posto dentro do presídio. Um deles, o detento Sidcley Rufino, 34 anos, auxilia no atendimento. O rapaz chegou ao PEP há seis meses e quando soube da existência do posto, quis ajudar. “Falei com o médico e ele me ensinou algumas coisas. Hoje já sei fazer curativo, verifico a pressão arterial dos colegas e faço a divisão dos remédios. Quando sair daqui, quero cursar enfermagem”, afirma. O atendimento médico acontece quatro vezes por semana. O clínico geral Johnson Silva é o “doutor” - como é chamado – quem examina os presos. Cerca de 15 pessoas são atendidas por cada plantão. “As doenças de pele e queixas como dores de cabeça são as mais comuns”,

Pastoral Carcerária relata problemas “Que a saúde se difunda sobre a Terra” foi o tema da Campanha da Fraternidade desse ano. Promovida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a campanha, realizada durante a Quaresma, quis, entre outros objetivos, promover um debate com os fiéis a respeito das dificuldades enfrentadas na saúde pública. Nesse sentido, a Pastoral Carcerária discutiu o assunto no âmbito dos presídios estaduais. De acordo com padre José Marcelo, coordenador da Pastoral, há muito trabalho a ser feito. Atualmente, 33 agentes pasto-

rais realizam uma visita por semana nos presídios de Alcaçuz, Raimundo Nonato, Feminino, Unidade de Custódia e Centro Educacional (Ceduc) Pitimbu. Uma médica atuava como voluntária, porém, devido a problemas com os diretores das unidades, a profissional pediu afastamento. “Acontecia dos presos relatarem abusos e agressões promovidos pelos agentes e policiais. A médica queria denunciar o problema e acabou gerando alguns desentendimentos”, afirma padre Marcelo. Dessa forma, a Pastoral Carce-

rária realiza apenas assistência religiosa aos detentos. Durante as visitas dos religiosos, os presos relatam várias queixas. “A falta de assistência de saúde sempre é relatada. São homens e mulheres que não têm os direitos respeitados. Como falar em ressocialização num cenário como esse?”, questiona o padre. Em agosto, a Pastoral Carcerária vai realizar um encontro estadual. O tema do debate esse ano será saúde nos presídios. Padre Marcelo afirma que o Governo do Estado será convidado para o encontro.

conta. “O atendimento é igual. Atendo como qualquer outro paciente. Mas é claro, com esse público, é preciso ter uma atenção com relação ao modo como nos explicamos e conversamos”, completa. O médico informa ainda que as consultas costumam demorar mais do que o comum “porque os presos acabam desabafando com a gente. É uma espécie de consulta com o psicólogo”. Além do PEP, Johnson Silva atende, uma vez por semana, no CDP Feminino de Parnamirim. Segundo Nairan Andrade, além dessas unidades, há visita semanais de médicos na Cadeia Pública de Mossoró e Penitenciária Agrícola Mário Negócio, na mesma cidade.

Presídio provisório sofre com descaso Se o PEP tem em suas dependências, um exemplo de como aproveitar espaço, recursos e vontade de executar projetos, no Presídio Provisório Raimundo Nonato nos deparamos com um cenário ao contrário. Na unidade localizada na zona Norte de Natal chama atenção o desperdício de dinheiro público e a falta de gerenciamento da estrutura disponibilizada. Há mais de um ano, o local ganhou um consultório odontológico equipado, mas, por falta de profissionais, nunca foi usado. A enfermaria da unidade só é utilizada porque um dos agentes penitenciários, que também é enfermeiro, presta atendimento de forma voluntária. Na enfermaria, cartazes com informações de como se prevenir de doenças sexualmente transmissíveis e tuberculose estão espalhados pelas paredes. No entanto, nas prateleiras onde alguns remédios estão guardados, não há nenhum preservativo, por exemplo. “Não é feito distribuição há muito tempo. Não vem para cá. A gente solicita mas dizem que está faltando”, conta o agente penitenciário Ednaldo Nascimento. É ele o responsável por separar a medicação e fazer curativos nos detentos. Pelo serviço de enfermeiro, Ednaldo não ganha nenhuma gratificação. “Se eu não fizer, ninguém mais faz”, informa. O consultório odontológico não é utilizado. Os instrumentos como seringas e alicates ainda estão dentro de caixas. A autoclave – aparelho que serve para esterilizar objetos – nunca foi usada e acumula sujeira. Por falta de uso, o espaço vive fechado e a cadeira do dentista ainda não recebeu nenhum paciente. “E acredito que vá ficar assim por muito tempo. Infelizmente essas coisas acontecem. Esse aparelho venho do Ministério da Saúde, mas o Estado nunca pagou ninguém para trabalhar lá”, informa Nairan. A justificativa do Estado é a falta de pessoal. “Eles dizem que não podem tirar pessoal de outro local para realizar atendimento no presídio. Dizem também que não tem verba para contratar pessoal”, relata a gestora .

O senhor foi superintendente do sistema de administração penal por quatro anos, em Minas Gerais.Qual foi o cenário inicial encontrado e como foi possível ocorrer uma mudança ao final da sua gestão? Havia uma administração amadora e felizmente conseguimos implantar uma administração técnica. Conseguimos que a atividade fosse profissionalizada. Lá em Minas Gerais, o improviso funcionou durante muito tempo, e em outros Estados funciona até hoje. Por questões de amizades ou política, chamava aquela pessoa que estava ali encostada ou desempregada para assumir a direção de um presídio. Hoje 95% dos diretores de estabelecimentos penais são agentes penais detentores de curso superior. O pessoal tem conhecimento e experiência. Foi difícil sair do amadorismo para assumir um perfil técnico na administração penal? Não. Quando você demonstra que quem vai ganhar é a sociedade e o próprio Estado, os objetivos são alcançados. Você percebe que era a Polícia Militar e a Polícia Civil que tomava conta dos presos. Hoje, a PM foi liberada disso garantindo a segurança do cidadão. Os presos não ficam mais em delegacias. O que o senhor encontrou aqui no Rio Grande do Norte a partir do relato dos agentes penitenciários? O que me impressionou bastante foi o entusiamo dos agentes penais. Eles compram os próprios uniformes. Eles não têm viatura. Em Minas Gerais, temos 540 viaturas. Me impressionou a falta de condições de trabalho desse pessoal – o que contrasta com o entusiamo da categoria. Eles estão pleiteando a transformação da coordenadoria da administração penal em secretaria. Isso é ótimo. O Estado precisa ter a certeza de que se isso ocorrer, ele mesmo é quem vai ganhar. Fugas, rebeliões irão diminuir, assim como índice de reincidência vai baixar. Precisa haver essa percepção. Vou gastar um pouco agora, mas na análise custo x benefício vou receber muito mais na frente. Isso é investimento. Quais são os caminhos que o sistema de administração penal do RN precisa percorrer para melhorar? Acho que tem que haver uma profissionalização da atividade – isso através da criação de uma secretaria ou subsecretaria. Tem que dá curso e recurso para que isso ocorra. Fiquei sabendo que os agentes aqui trabalham desarmados e alguns com revólveres calibre 38. Isso está ultrapassado. Precisa haver uma melhor percepção das vantagens que o investimento no sistema pode proporcionar. O foco deve ocorrer na melhoria da estrutura física dos presídios ou na valorização dos profissionais envolvidos?

Primeiro o homem. Somos dotados de inteligência e há a adaptação em situações que sejam necessárias. Não adianta colocar um palacete, sem gente capacitada para administrá-lo. Há uma cultura de acreditar que dinheiro investido na administração penal é recurso jogado fora? Não é pelo fato de a pessoa estar presa que ela perde a dignidade. A dignidade tem que ser respeitada e preservada. Ouço falar muito que o “sistema penitenciário” está falido. Não está falido, e sim desassistido, abandonado e relegado a um segundo plano. O advogado Fábio Hollanda,então secretário de Justiça e Cidadania,citou em entrevista à TRIBUNA DO NORTE a presença de facções criminosas organizadas que têm influência na prática de crimes na rua e ameaçam autoridades. Com a sua experiência e estudos na área, como avalia essa situação em nível nacional? Com relação a isso, há Estados em que efetivamente as facções criminosas dirigem o crime de dentro das penitenciárias. Em Minas Gerais, por exemplo, não atuam. Lá foi implantado um serviço de inteligencia e é por isso que não temos esse tipo de ocorrência. Nos Estados onde isso ocorreu, houve uma antecipação ao crime. Aqui no RN, pelo que eu sei não tem inteligência. Quem é que produz informações para que sejam estabelecidos procedimentos técnicos e operacionais de combate? Acaba ficando parado, perdido, sem rumo. A falta do serviço de inteligência é uma falha gravíssima. As facções atuam no vácuo deixado pelo serviço público. Se você não deixar espaço, não haverá problemas relacionados a isso. Além disso, 95% dos presos querem cumprir a pena e ir pra casa, são os criminosos ocasionais. Estão doidos para cumprir a pena e voltar para a família. Mas também existem os “profissionais do crime”, que precisam ser monitorados. Como trabalhar a ressocialização em meio a problemas estruturais e de pessoal? A administração penal trabalha sobre dois pilares: custódia e ressocialização. O primeiro objetivo é manter o preso atrás da grade e vigiá-lo para que não ocorram fugas. Há um tempo atrás, o sistema não fazia uma coisa nem outra. A custódia era uma porcaria. Hoje, essa parte avançou no Brasil inteiro. Mas a ressocialização hoje é feito apenas com os abnegados: pastoral carcerária, por exemplo. Abnegação é muito pouco. A polícia penal, caso seja criada, trabalhará em dois ramos, incluindo a presença de técnicos que trabalharão a ressocialização efetivamente. No Brasil, isso não existe e é uma falha terrível. Se fala em mais de 70% de reincidência – é claro que isso ocorre e vai continuar ocorrendo. Às vezes, sai pior do que entrou.

SISTEMA PRISIONAL NÚMEROS DO RIO GRANDE DO NORTE População carcerária 5.708 Deficit de vagas no sistema 2.150 Agentes penitenciários 902 Deficit de agentes penitenciários de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU) 1.001 Centros de detenção provisórios (CDPs) 26 Cadeias públicas (presos provisórios) 4

Penitenciárias (regime fechado) 4 Unidade psiquiátrica de custódia e tratamento 1 Condenados inimputáveis aguardando vaga na unidade de custódia 35 Não há informações de quantos presos são portadores do vírus HIV ou outras patologias. FONTE: SINDASP/RN


natal

Domingo | 20 de maio de 2012

3porquatro

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

9

POR ANNA RUTH DANTAS

HELEN SANCHES

A PRESIDENTA DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MAGISTRADOS,PROMOTORES DE JUSTIÇA E DEFENSORES PÚBLICOS DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE ACREDITA QUE OS SISTEMAS SOCIOEDUCATIVOS PODEM RECUPERAR OS MENORES INFRATORES,DESDE QUE OS PROGRAMAS ENVOLVAM O ADOLESCENTE E A FAMÍLIA.ELA DIZ SER PRECISO CONSTRUIR UM PROJETO DEVIDA.

“Vivemos realidades distintas” FOTOS: RODRIGO SENA

Ondeestámaissequeladoosdireitos fundamentais das crianças e dos adolescentes? Nós temos um contexto em que não falamos de uma infância, mas de várias infâncias que coexistem na realidade brasileira. A infância pobre, a rica, a que em acesso a direitos e bens de consumo, a infância que tem direitos negados e não tem acesso a políticas mínimas de educação, assistência. E aí nós vamos desde a infância negra, indígena, a infância dos moradores atingidos pelas obras, das famílias atingidas pelas obras por evento do Programa de Aceleração do Crescimento, ou das barragens. Nós temos realidades muito distintas no contexto nacional que evidencia, de uma certa forma, que não temos políticas que dêem conta nem das necessidades básicas, essenciais, que é saúde, educação, convivência familiar, direito a profissionalização, ao crescimento, ao desenvolvimento saudável, a alimentação, a situações de políticas necessárias para recompor alguma situação de violência, de negligência. Cada região apresenta algumas especificidades no que diz respeito quais são as maiores ou mais freqüentes violações dos direitos da criança, mas também temos realidades que são generalizadas no país. Nesse caso é a questão da educação, creche pré-escola para as crianças de zero a três anos. Foi anunciado mais um pacote do Governo Federal para ampliar a oferta nas creches para as crianças. Essas mães não conseguem trabalhar porque não tem onde deixar os filhos e acabam sobrevivendo com os benefícios de transferência de renda, como o Bolsa Família. Essas crianças quando ingressam no ensino fundamental não tem garantia do sucesso escolar. Nós temos elevados índices de que a criança consegue se formar, mesmo aqueles têm deficiência de aprendizagem que compromete a inserção no mercado de trabalho, como a questão dos analfabetos funcionais. Temos uma realidade e realidades distintas e precisam ser observadas na perspectiva de que infância estamos falando. Embora a senhora afirme que as realidadessãodistintas,osdireitos são iguais. Uma criança que estuda em escola particular e pode freqüentar natação, judô, por exemplo, tem o mesmo direito da criança que mora em um grupo social, que não tem acesso a saneamento, moradia digna? Essa foi a pauta do evento (de Natal). Precisamos trazer a justiça para a realidade de um atendimento que não pode se focar só na justiça. Ela (a justiça) não pode esperar que a criança tenha seu direito violado para só então atender essa criança. Ela (a justiça) precisa se focar na prevenção, atuando na promoção dos direitos, sem esperar que chegue o processo no fórum. Para isso a justiça precisa atuar em rede. Existe uma rede de proteção prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente chamado Sistema de Garantias de Direitos compostos por vários órgãos e instituições públicas e privadas, que prestem algum atendimento a criança e adolescente, e que precisa atuar na promoção dos direitos e na defesa quando o direito for violado. Asenhoradefendeuposturaproativa do judiciário,com essa rede de ligaçãoentreosórgãos.Dequeforma isso pode se dar?

parcela de responsabilidade porque cabe ao Estado implementar as políticas públicas de atendimento a população. É papel de todos exigir que os gestores façam sua parte, mas precisamos chamar a sociedade para esse debate.

residenta da Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Juventude (ABMP), a promotora de Santa Catarina Helen Sanches não tem dúvidas: os sistema sócio-educativos podem recuperar os menores infratores, desde que desenvolvidos a partir de uma política que contemple o próprio adolescente e sua família. “A proposta sócio-educativa contempla construir com esse adolescente um projeto de vida, um projeto de vida que ele nunca teve e por isso chegou na unidade”, destaca a promotora, que esteve em Natal para participar do 24º Congresso Nacional Associação Brasileira de Magistrados, Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Juventude. O menor que assalta pode ser recuperado no sistema que está posto no Brasil? “Eu não só acredito como tenho convicção, comprovada por experiências exitosas, de que onde as unidades funcionam adequadamente o índice de reincidência é quase zero”, responde, de pronto, Helen Sanches. A promotora observa que o trabalho de contemplar as políticas para o desenvolvimento e a garantia dos direitos da criança e adolescente passa, necessariamente, por uma prioridade da gestão. Para ela, entre asfaltar uma rua e construir uma unidade sócio-educativa, a prioridade é atender a unidade. Entre construir uma ponte e uma creche, a prioridade deve ser a creche. A convidada de hoje do 3 por 4 traz uma verdadeira lição sobre a temática dos direitos da criança e do adolescente e se mostra uma entusiasta da proposta de recuperar menores infratores a partir de um projeto amplo e que contemple a criança e a família. O que pensa e como analisa a promotor Helen Sanches:

P

Precisamos trazer a justiça para a realidade (...). Ela não pode esperar que a criança tenha seu direito violado para só então atender essa criança.”

O que estamos propondo é que a Justiça não pode ficar esperando que a criança seja vítima de uma violência sexual para só depois proteger a criança. Precisa estar junto com o Conselho Tutelar, com a escola, com o Ministério Público, Defensoria e Magistratura. Chamar o Conselho Tutelar, saber quais são as realidades da sua infância em seu município. É preciso estabelecer prioridades. A pergunta é como a Justiça pode agir na promoção do Direito? Ou seja é preciso promover o direito da criança de ter uma convivência familiar, crescer na sua família e essa família ser acompanhada, orientada para tratamento, sem esperar que os pais cometam algum tipo de violência para depois colocar a criança no abrigo e ela ficar lá até atingir a maioridade.

Quando a gente fala da Justiça na rede a gente parte de uma postura que deve ser horizontalizada, não existe hierarquia. Ou seja, o juiz em relação ao promotor, em relação ao defensor. E nem dessas instituições da Justiça com delegacias, conselhos, com programas do município, programa de atendimento sócioeducativo. O que deve haver é horizontalização do sistema para começar a avançar. É preciso o atendimento adequado. É preciso tornar vivo os direitos da criança. Muitas vezes não se precisa só de recursos, precisa de boa vontade, as pessoas conversem e se conheçam as suas atividades. A gente precisa se ajudar para o Direito se tornar efetivo e a gente não fique passível diante de circunstâncias que, claro, não dependem só da Justiça, mas de um esforço coletivo e a gente possa de fato tornar essa lei uma realidade. Precisamos trabalhar sempre na perspectiva de não adianta atender a criança sem atender a família. O Estatuto fala de medidas de proteção para os pais. O sistema único de assistência social estabelece que a centralidade da política é a família. Essa família que vai acolher a criança e garantir os direitos da criança. Precisa ensinar ao pai que ele deve impor limites, acompanhar a vida escolar, que ele não pode bater. Precisa acompanhar de fato a

Detalhes MAIORIDADE: 16 OU 18 ANOS? Com certeza 18 anos.Além dos fatores que determinam a idade dos 18 anos estabelecido pelas Nações Unidas na perspectiva do amadurecimento do adolescente. Não falo em discernimento de que se pode votar o adolescente pode ser responsabilizado.Se o adolescente tem os direitos garantidos,teremos adultos que não irão cometer ilícitos.Não é a redução da idade penal que vai reduzir o problema social. CRIANÇA E ADOLESCENTE SÃO VÍTIMAS? Vítima de negligência, abandono.O Brasil apresenta índices alarmantes,principalmente da questão de violência sexual.E falta política para garantir os direitos fundamentais básicos.

É preciso tornar vivo os direitos da criança. Muitas vezes não se precisa só de recursos, precisa de boa vontade. A gente precisa se ajudar para o Direito se tornar efetivo.”

família. E onde entra a responsabilidade dos gestores públicos? A política de atendimento previsto no Estatuto é compartilhada. A gente fala do tripé da responsabilização que é família, sociedade e Estado. Família tem suas responsabilidades na garantia dos direitos da criança e do adolescente, garantir o desenvolvimento. A sociedade tem responsabilidade, como a participação no Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente. Eu costumo dizer que é muito mais cômodo ficar assistindo televisão do que participar de um programa de enfrentamento ao uso do craque. As pessoas pensam que não é problema delas, mas do prefeito, do vizinho, do delegado. O Estado tem sua

Perfil Presidente da Associação Brasileira de Magistrados,Promotores de Justiça e Defensores Públicos da Infância e da Juventude (ABMP), HELEN SANCHES é promotora de Justiça do Estado de Santa Catarina. Antes de ingressar no Ministério Público,ela trabalhou como servidora no Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina.Durante a formação de estudante já fez estágio no Ministério Público,o que reforçou a identificação com o trabalho desempenhado pelos promotores.

O Rio Grande do Norte,a exemplo deoutrosEstados,temumproblema sério com os centros de reabilitaçãodosmenores.Essescentros estão falidos? Se tem conhecimento que o Rio Grande do Norte apresenta situação calamitosa no sistema sócio-educativo, muitas ações vêm sendo empreendidas com poucos resultados efetivos. Há esforço da Justiça, do Ministério Público, da Defensoria e do Poder Judiciário no sentido de exigir dos gestores públicos a reforma de unidades e não vem acontecendo porque se precisa que tenha um esforço político. Seja município ou Estado eles tem dificuldade orçamentária, mas importante destacar que a Constituição define que as políticas de atendimento a criança e adolescente elas têm prioridade absoluta na destinação dos recursos públicos. Entre asfaltar uma rua e construir uma unidade sócio-educativa, a prioridade é atender a unidade. Entre construir uma ponte e uma creche, a prioridade deve ser a creche. Não cabe ao prefeito dizer que vai asfaltar rua, fazer festa em detrimento da creche. Isso precisa ser cobrado. A cobrança não passa só por ações a serem ajuizadas. Esse é um tema que depende mais do esforço político. É preciso evitar judicializar e deixar que a Justiça simplesmente resolva. Por que não há vontade política de sentar e resolver o problema? É preciso avançar nessa perspectiva ou dar alguns passos para resolver o caos do sistema no Estado. A senhora acredita que esse sistema de privação da liberdade do menorresolve?Omenorqueassaltapodeserrecuperadonosistema que está posto no Brasil? Eu não só acredito como tenho convicção, comprovada por experiências exitosas, de que onde as unidades funcionam adequadamente o índice de reincidência é quase zero. A senhora está falando de onde? Estou falando de Minas Gerais, algumas unidades do interior. Hoje temos uma lei no Brasil que instituiu o Sistema Nacional Sócioeducativo. A certeza que tenho é que unidade que funciona como presídio não reeduca. Não é para funcionar como presídio, não é para fazer privação de liberdade. A proposta sócio-educativa contempla construir com esse adolescente um projeto de vida, um projeto de vida que ele nunca teve e por isso chegou na unidade. Claro, isso não justifica a prática do ato infracional, mas a realidade dos adolescentes que estão nas unidades demonstram que eles tiveram todos os direitos violados ou não foram respeitados até o ingresso no sistema sócio-educativo. A família, a sociedade, não olhava para aquele menino e passou a olhar quando ele foi autor do fato grave. Então é nessa perspectiva que a gente precisa pensar. Quando a gente chega na unidade ele está privado dessa liberdade. Mas é na unidade que ele precisa ter oportunidade de construir um projeto de vida. A família também precisa receber atendimento.


10

natal

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 20 de maio de2012

A exigência social nas festas era minuciosa. Ninguém ia a baile senão de preto e de casaca”

Eliana Lima

De Luís da Câmara Cascudo, em ‘A sociedade e os costumes’, no livro ‘História da Cidade do Natal’

elianalima@tribunadonorte.com.br

»OUSADIA...

FOTOS JOAONETOFOTOS.COM

Jovens e adolescentes homossexuais, meninos e meninas, elegeram uma praça pública em Mirassol para namorar. Mas, tantos foram os assaltos e tentativas de estupro, que a tchurma arco-íris pegou o beco. Agora, o ponto de encontro, paquera e curtição é a praça entre as ruas Desembargador Carlos Augusto e Cel Luíz Júlio, em Lagoa Nova.

Ao ler as considerações de Ivan Lira, o procurador de Contas Luciano Ramos ?comentou: - “O delator é alguém que traiu aquilo que anteriormente abraçava. Não se pode presumir que tenha abraçado a verdade em seu lugar!”. E elogiou (foram muitos no Twitter): - “Parabéns pela didática e tuítica aula sobre delação. Com o twitter, retomamos (timidamente) o ideal dialético da Grécia antiga!”.

»...AMEAÇADA

»...TODA...

Pois bem, foi só o local começar a badalar que os assaltantes também migraram pra lá. Dia desses, cinco casais foram assaltados por dois jovens armados.

»FAZ...

Esta semana, no blog (tribunadonorte.com.br/abelhinha), a coluna informou sobre a declaração do diretor Executivo de Operações do Comitê da Copa 2014, Ricardo Trade, admitindo que o Arena das Dunas é o estádio que mais corre risco de virar ‘elefante branco’. Para tentar evitar, sugeriu que após o mundial vire atração turística.

Comentário do promotor de Justiça Luiz Lopes: - “Independente de “delação premiada”, as pessoas dizem o que querem. Às instituições competem cotejar o que foi colacionado”. Continuou: - “Certíssimo, amigo. Dê-se à delação o valor que ela merecer. Nunca o de “testius uno””.

» HOJE...

Domingo cheio de amor pra dar: Suzana e Ruben Fonsêca

» ...É DOMINGO...

Aline e Leonardo Ximenes

»ALFINETE

Essa é do portal de informações jurídicas Migalhas. Crítica intensa: - “O programa “Fantástico”, da rede Globo, veiculou matéria em sua última edição falando do caso dos precatórios no TJ/RN. O caso, como já sabem os leitores, está sendo investigado há alguns dias. Pois bem. A questão é que o CNJ divulgou “Nota à Imprensa” (valha-nos Deus) para dizer que “os fatos narrados pela reportagem já vêm sendo objeto de apuração pela Corregedoria do CNJ”. Era só o que nos faltava, o CNJ ficar se justificando para a emissora do Jardim Botânico. É o fim da picada!”.

Desembargador federal, Marcelo Navarro ?aconselhou: - “Recomendo não apenas o twitter de @Ivan_Lira_RN como a leitura de sua timeline de hoje. Ponderações jurídicas corretas e importantes”. Empresários da Ribeira gritam socorro por uma solução urgente. A prefeitura instalou um albuergue municipal sem antes um projeto de adequação e uso. Sem controle, diariamente, a partir das 15h, moradores de rua se aglomeram, até nas claçadas e entradas das lojas, causando transtornos e espantando clientes. São várias confusões, discussões e brigas intensas. Dia desses um puxou a arma para atirar em outro. Não houve tragédia porque conseguiram acalmar os ânimos. A Semtas faz vista grossa.

Muitos foram os comentários. Este, de Felipe Guerreiro, foi no alvo: - “Ponto Turistico?? Quem vem para uma terra de sol e praias para visitar estádio de futebol? Visitar sala de trofeús??? Que troféus! Brincadeira…nem se tivesse um ABC x América todo mês teria como rentabilizar um estádio desse porte…”. Outro, que assina como ‘O Sertão’, explicou o que originou o termo para obras pomposas sem futuro: - “Elefante branco: A expressão vem de um costume do antigo reino de Sião, situado na atual Tailândia, que consistia no gesto do rei de dar um elefante branco aos cortesãos que caíam em desgraça. Sendo um animal sagrado, não podia ser posto a trabalhar. Como presente do próprio rei, não podia ser vendido. Matá-lo, então, nem pensar. Não podendo também ser recusado, restava ao infeliz agraciado alimentá-lo, acomodá-lo e criá-lo com luxo, sem nada obter de todos esses cuidados e despesas. Daí o ditado significar algo que se tem ou que se construiu, mas que não tem nenhum proveito”.

»...SENSATEZ JURÍDICA

»S.O.S.

»...SENTIDO

»MAS,POR QUÊ?

»REFORÇANDO...

» ...DIA DE...

Isabela e Fernando Maiav

»TODO...

»GLAMOUR E INFORMAÇÃO

»...ZELO...

O RN tem uma revista que não deixa a desejar das famosas veteranas de moda com sucesso internacional. Tanto na qualidade visual quanto na qualidade do seu conteúdo. Esta revista se chama ‘Glam’. O seu idealizador e realizador é o ‘Casablancas’ potiguar: Geoerge Azevedo, editor de moda desta TN. Cada edição que sai do forno é uma agradável surpresa.

Por falar no Escândalo dos Precatórios’, que ganhou desenrolar após a delação premiada do casal-operador Carla Ubarana e George Leal, com direito à entrevista sem culpa e com glamour no Fantástico, a coluna perguntou ao juiz federal Ivan Lira de Carvalho, que já escreveu artigo sobre delação premiada, qual a opinião dele em torno do benefício concedido ao criminoso delator. Pergunta feita pelo Twitter, respostas que chegaram divididas nos caracteres “tuísticos”. Sobre crédito à informação repassada por um delator: - “A confiabilidade deve recair muito mais sobre os fatos (ou indícios) expostos do que sobre a qualidade moral de quem delata”. Alerta: - “A delação premiada pode conduzir a injustiças ou à revelação de fatos que levem a decisões justas. O caso concreto dirá”. Bom senso: - “Não se pode colocar nas mãos do delator a solução de um crime ou de um conjunto desses. O delator há que ser visto como alguém suspeito, que negocia os seus últimos nacos de dignidade para conseguir vantagens, inclusive a liberdade ou a redução da pena”.

»...CELEBRAR...

Os lindinhos Ana Beatriz e Rodrigo Coutinho

»BZZZZZZ...

Natal, cidade sem igual, moderna desde os tempos americanos da 2ª Guerra Mundial. Na linha Accioly, não só um, mas alguns casos de DNA que não se confirmaram.

»...É NECESSÁRIO

Chama a atenção: - “Preocupa-me a equivocada compreensão que pessoas fazem da delação premiada, achando que o delator “decidirá” os destinos dos comparsas”. Explica: - “A delação premiada é um meio de esclarecimento de fatos criminosos e da identificação dos autores desses; nunca uma decisão de causa”. Cético: - “Particularmente encaro com muita reserva as informações trazidas ao processo por um delator, que assim age para livrar a própria pele e muito excepcionalmente por altruísmo. Para salvar a própria pele é capaz de inventar fatos graciosos, que incriminem outrem só para ficar em boa companhia (de cidadãos de bom conceito social, como, p. ex., um educador ou um sacerdote pio). Almeja a imunidade do delatado para si”. Conclui: - “Encaro com muita temperança os informes que procedem de um delator, mas não os descarto, reservando-os para análise conjunta com as provas”.

COLMEIA

» Começa dia 22 o Festival Thomaz Babini,na Escola de Música da UFRN. No dia 24,a atração principal é o concerto do violoncelista Italo Babini (filho de Thomaz Babini),com Ruth Smith no piano e a Orquestra Sinfônica da UFRN.

» Contagem regressiva para o dia » ...O AMOR

Oyoma Cury e Flávio Cavalho

dos namorados,histórias de amor chegam ao Natal Shopping,de 20 de maio a 24 de junho,com a mostra ‘Barbie & Ken – O Casal Perfeito.


Domingo |

natal

20 de maio de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte |

11

FOTOS:EDUARDO KENNEDY/TRAFEGANDO.COM

George Azevedo georgeazevedo@digizap.com.br

GLAM MOSSORÓ O lançamento da GLAM Nº11 em Mossoró foi super glamouruso e reuniu chiquê mossoroenses em peso, na noite de quarta-feira, 16 de maio, nos salões do Requinte Buffet que ficaram lindos, lindos numa concepção da Master Produções e Eventos. Rolou desfile da Maison Tráfego e New Marluce Modas com trilhas do Dj Balinha. Foi maior bafo!!! Veja nosso resumo em fotos de Paulo Eduardo Oliveira, Irlanda Carlos e Marcelo Bento para o Trafegando.com

Cast Tráfego Models na passarela de New Marluce Modas. Um luxo!!!

Lucineide Dias e a filha Ana Paula. Eternas parceiras!!!

Lílian Moura exibindo a GLAM para o noivo Henrique Barcellos.

Fernando Fernandes e Marinaldo Rocha.Best friends!

Lílian Moura, linda, capa GLAM Mossoró

Neuza Lins com Roberta Duarte e a filha Cecília As Paivas: Arliane, Ellen e Gumercília

Helena Belmont, toda exibida com a página da S.Design Érika Fontes, Olga Carvalho e Joana Costa. Tops!!!

A poderosa da Colcci Mossoró, Ana Maria Filgueira, e Fabíola Bezerra na fila A

Iara Menezes e Fátima Carlos. Queridas

Lucineide Queiroz e Micheline Fontes num look Maison Tráfego.

Zoraide Azevedo e o filho Georgiano encerrando o show da Maison Tráfego com a top Monique Rêgo.

Janilde Dantas e Lizana Lima exibindo o anúncio da Ótica Impacto

A top Monique Rego numa entrevista para Will Vicente do programa Première, da TCM

Renatinha Praxedes. Linda!!!

Monique Rêgo,capa GLAM Nº11,posando na ambientação criada pela Master Produções e Eventos.

Claudinha Pinto e Adriana Lopes de olho na GLAM

Lima Neto e sua musa Ana Lívia Queiroz

Kamylla e Karla Freire, duplinha no comando da Inside

A colunista Soraya Vieira, aniversariante de hoje, ao lado do maridão José Vieira


natal 12

Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 20 de maio de 2012

DIVULGAÇÃO

NELSON MATTOS FILHO Velejador-avoante1@gmail.com

gastronomia é um dos segredos para a boa harmonia da vida a bordo. Não é preciso ter o esmero dos grandes chefes e suas porções mágicas, mas antes de acender a boca do fogão é preciso estar de bem com a vida e com o paladar aguçado para saber, antes de qualquer pessoa, o sabor dos pratos. Porém, não é todo mundo que tem a coragem de enfrentar a cozinha balançante de um barco, e por isso, muitas vezes a coisa fica complicada. Por isso é que miojos, sopinhas e sandubas fazem tanto sucesso a bordo de uma embarcação e fora deles são renegados. Os peixes e os frutos do mar formam uma excelente base para o sucesso de pratos e sabores. Os grandes chefes despejam sobre as receitas marinhas todo o seu potencial de conhecimento e ainda deixam guardados na manga da bata, trunfos para dias premiados. Muitas vezes os pratos ficam incrivelmente belos e coloridos, mas o sabor passa muito longe daquelas casinhas simples de beira de praia e seus fogões a lenha. Se você quer mesmo saber o gosto que tem um peixe fresco, sem adição de ervas e salamaleques turbinados das grandes escolas gastronômicas, vai ter que botar o pé no chão, sentar num tamborete, disputar espaço com algumas moscas insistentes, degustar uma cerveja estupidamente gelada, escutando ao longe o chiado da frigideira fervendo e

BATEU

A

SAUDADE

sentindo o aroma se espalhar pelo ar. Não tem quem resista! Você pode estar pensando assim: E daí? Bem, vou chegar onde eu quero, mas antes quero lhe dizer que esse peixe já me deu água na boca. E antes que você pergunte, vou dizer também que: no Avoante se frita peixe e que esse negócio de dizer que fritura deixa mal cheiro a bordo é apenas conversa de palhoção, ou de descul-

pa de quem não quer cozinhar. Acho que já falei por aqui outras vezes que a primeira coisa que Lucia faz ao desembarcar numa nova ancoragem e descobrir o prato típico do lugar e raramente isso acontece em restaurante. Nada passa despercebido do seu paladar apurado e sempre repetimos o prato no dia seguinte, porque quando chega a bordo ela faz tudo igualzinho.

Não posso precisar o número, já que muitas receitas ficam arquivadas apenas na cabeça de Lucia, mas o caderninho de receitas do Avoante já tem muitas páginas deliciosas. Uma boa parte está reservada para as moquecas baianas e sua infinita variedade. A moqueca baiana entrou para o nosso caderninho desde a hora em que ancoramos o Avoante em frente à ilha de Campinho, na bela

e paradisíaca Baía de Camamu/BA, um dos lugares mais bonitos do mundo. Foi lá que cruzamos com as irmãs Onília e Aurora e nunca mais a nossa vida foi à mesma. Foi lá que sentimos o sabor e aroma do verdadeiro azeite de dendê e sua fragrância incomparável. Foi lá que aprendemos que existem muitas maneiras de fazer moqueca, mas que nenhuma se compara aquelas degustadas sob as som-

bras das arvores de uma Camamu mais bela. Foi lá que descobrimos o tamanho do tempo que havíamos perdido na correria sem freio das cidades. Mas não sou o dono da verdade e você pode até ir a um chique restaurante tradicional baiano e se deliciar com uma deliciosa moqueca, mas nunca terá o sabor dos deuses, de um tacho apimentado cozinhando em fogo de lenha e espalhando alegria pelo ar. E no Avoante tem fogão a lenha? Tem não, mas tem moqueca de fazer inveja a qualquer bom baiano e isso eu garanto. E se faz moqueca velejando? Claro que sim, basta um peixe cair em nossa isca. E a pimenta? Bem, como na piada, vai depender da educação de cada um. Toda essa prosa gastronômica temperada no dendê foi apenas por uma saudade que me bateu das sombras e das águas da Baía de Camamu, depois que Lucia preparou uma moqueca de peixe com camarão, na casa de um casal de amigos. A danada da moqueca estava de lascar o juízo de qualquer um e de fazer muito chefe de cozinha rever os conceitos. Foi uma moqueca com tempero acumulado dos muitos dias vividos em Camamu e batizado com alegria de Dona Aurora. Foi uma moqueca para reafirmar toda a paixão que tenho por aquele lugarzinho apaixonante. Foi uma moqueca prá lá de boa. Só faltou escutar a voz arrastada de Aurora dizendo: Eitcha que essa muqueca tá danada!


esportes

HOJE NA TV

16h -Série A:Botafogo x São Paulo,Intertv 18h30 - Série A: Bahia x Santos; SporTV

RÁDIO GLOBO NATAL

07h - Programa Esportes em Debate 16 h - Futebol Show:Vasco x Grêmio.

ENTREVISTA

Alan Oliveira destaca a importância de um bom projeto de comunicação. PÁGINA 6

CURIOSIDADES

DICAS

NÚMEROS

A Portuguesa vai disputar a divisão de elite do futebol brasileiro,após ter sido rebaixada no Paulistão.

As inscrições para o projeto Pé na Praia estão abertas pelo site www.expedicaopénaprai a.com.br.

30 Reais,é o valor das inscrições para quem quiser participar da estreia do projeto Pé na Praia.

Editor: Itamar Ciríaco e-mail: esporte@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 20 de maio de 2012

Corinthians, Santos, São Paulo, Fluminense, Vasco, Inter e Grêmio são apontados como favoritos pela qualidade dos elencos, mas ninguém descarta o aparecimento de alguma surpresa. A competição é a mais difícil do mundo [ BRASILEIRO SÉRIE A ]

Quem vai ser o novo campeão! ão Paulo (AE) - Como vem acontecendo há alguns anos, o Campeonato Brasileiro começa mais uma edição com vários favoritos ao título. A julgar pelos elencos dos 20 clubes que irão disputar a competição, pelo menos 7 deles podem ser considerados candidatos a levantar a taça no final do ano: Corinthians, Santos, São Paulo, Fluminense, Vasco, Internacional e Grêmio. Por isso mesmo, a expectativa é de muita emoção na competição que começa neste sábado e vai se estender até o dia 2 de dezembro. Como já virou tradição desde 2003, o Brasileirão de 2012 será disputado por pontos corridos, com os 20 clubes se enfrentando em turno e returno. O campeão será aquele que somar a maior pontuação após 38 rodadas, sendo que os quatro primeiros colocados garantem vaga na Copa Libertadores e os quatro últimos serão rebaixados à Série B. Com praticamente o mesmo elenco que foi campeão nacional em 2011, o Corinthians inicia a competição com as atenções voltadas para a Libertadores, seu maior sonho de consumo, onde já está na fase de quartas de final. Mesmo assim, o técnico Tite sabe que não se pode perder pontos nas primeiras rodadas e confia no grupo de jogadores que tem para se manter nas primeiras colocações até o final de sua participação no torneio continental. De olho na conquista que não vem para o Santos desde 2004, a geração de Neymar e Paulo Henrique Ganso busca o título que falta para os seus currículos em termos de competições no Brasil Tricampeão paulista e atual vencedor da Libertadores - ainda na luta pela taça continental nesta temporada -, o clube da Baixada Santista quer dar atenção ao Brasileirão, mas pode ser atrapalhado com as seguidas convocações de seus astros para amistosos da seleção e para os Jogos Olímpicos de Londres. Assim como Corinthians e San-

S

tos, Vasco e Fluminense prometem realizar mais uma boa campanha no Brasileirão. Por coincidência, os quatro clubes ainda estão na luta pelo título da Libertadores e devem jogar as primeiras rodadas sem a força máxima. No caso dos clubes cariocas, os técnicos Cristóvão Borges e Abel Braga confiam em seus elencos, praticamente os mesmos desde a temporada passada. Também na disputa por outra competição - a Copa do Brasil -, o Grêmio conta com jogadores experientes no seu grupo e com um técnico com muitos títulos - apesar deles terem rareado nos últimos anos - para conquistar o título. Sob o comando de Vanderlei Luxemburgo e com o futebol do atacante Kléber, do goleiro Victor e agora do veterano meia Zé Roberto, o clube gaúcho quer se dar bem no ano de despedida do estádio Olímpico. Correndo um pouco por fora, mas ainda assim favorito, o Internacional começa o Brasileirão sob a desconfiança de seus torcedores. O time do Rio Grande do Sul, apesar do título estadual, não fez uma boa campanha na Libertadores e caiu nas oitavas de final. COADJUVANTES Abaixo dos favoritos, alguns clubes iniciam o Brasileirão como coadjuvantes, mas que podem surpreender e até lutar pelo título. São os casos do instável Palmeiras, comandado por Felipão, do Atlético Mineiro, do Cruzeiro, do Coritiba, dos cariocas Flamengo e Botafogo, do Bahia de Paulo Roberto Falcão e até do Figueirense, que em 2011 quase se classificou à Libertadores. Da Série B voltaram à elite nacional dois clubes de São Paulo Portuguesa e Ponte Preta - e dois de Pernambuco - Sport e Náutico. Juntamente com o Atlético Goianiense, a maior preocupação neste começo de competição é ficar bem longe da zona de rebaixamento e quem sabe conseguir uma melhor colocação na tabela de classificação ao final das 38 rodadas. RICARDO TRIDA

Corinthians foi o mais regular e comemorou o título do ano passado


esportes

2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 20 de maio de 2012

[ BRASILEIRO – SÉRIE A ] Com nove equipes disputando competições paralelas e em fase de definições, primeira rodada da

competição nacional vai começar sem algumas de suas principais estrelas nos gramados. Ainda assim clubes prometem empenho

Rodada inicial sofre ‘esvaziamento’ MARCELO SADIO / AE

io de Janeiro (GP) - Focados em outras competições que estão na reta decisiva, Vasco e Grêmio se enfrentam hoje, às 18h30, em São Januário (RJ), pela estreia das duas equipes no Campeonato Brasileiro. Ambos entrarão em campo preservando a maioria de seus titulares. Tudo porque o Cruzmaltino terá um decisivo jogo contra o Corinthians, quarta-feira, pelas quartas de final Copa Libertadores. Já o Tricolor gaúcho encara o Bahia, também no meio de semana, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Apesar de escalarem equipes consideradas longe das ideais, preservando peças importantes, os dois treinadores apostam em um resultado positivo, que consideram fundamental nesta primeira rodada. “O Campeonato Brasileiro costuma punir as equipes que não conquistam a vitória dentro de casa e vamos precisar passar por cima de todas as adversidades para conquistarmos o triunfo. Sabemos que tem a Copa Libertadores neste caminho, mas o momento exige que a gente olhe um pouco para o Campeonato Brasileiro”, afirmou Cristóvão Borges, comandante do Vasco. Pensamento parecido tem o técnico do Grêmio, Vanderlei Luxemburgo. “Temos que lembrar que no ano passado o Corinthians conquistou o título porque teve um começo muito positivo, emplacando uma sequência de vitórias que lhe deu a confiança necessária mais na frente. No Brasileiro é preciso ter gordura para queimar, pois a competição é muito longa e desgastante. O grau de dificuldade é grande e fica muito ruim quando você larga atrás, precisando embalar no meio. Respeitamos demais a equipe do Vasco, mas estamos pensando em estrear com o resultado positivo”, disse Vanderlei. Com duas competições pela frente, o elenco do Vasco quer

R

Cristóvão Borges faz mistério em relação ao grupo que pretende mandar a campo para enfrentar o Grêmio. Zagueiros Rodolfo e Rômulo devem figurar entre os titulares

contar com todas as armas disponíveis. Os jogadores entendem que a partida realmente será muito complicada e por isso pedem o apoio da torcida. Se o Vasco está preocupado com o apoio da torcida, os gremistas temem o desgaste. “Acredito que vamos ter muitos problemas contra o Vasco. O campo pode estar pesado se chover e o elenco tem um jogo decisivo contra o Bahia na próxima semana. Porém é importante largar bem no Brasileirão”, disse Luxemburgo. Para este jogo Luxemburgo, mesmo temendo o desgaste do elenco, vai manter a base consi-

derada principal. Dos titulares que ssrão preservados por cansaço muscular estão os volantes Gilberto Silva e Léo Gago e o atacante Marcelo Moreno. Assim, Marquinhos deve ganhar uma chance no meio-de-campo, com Leandro se tornando o companheiro de ataque de André Lima. O treinador gremista, porém, só deverá confirmar a escalação minutos antes do confronto. Pelo lado do Vasco, Cristóvão também faz mistério e sequer esboçou o time titular. Certo é que o zagueiro Fabrício e o meia Felipe cumprem suspensão em relação à edição do ano passado.

FICHA TÉCNICA VASCO GRÊMIO Fernando Prass,Fagner,Douglas,Renato Silva e Thiago Feltri; Eduardo Costa,Fellipe Bastos,Carlos Alberto e Diego Souza; Willian Barbio e Alecsandro.Técnico:Cristóvão Borges.

Victor,Edilson, Vilson,Naldo e Pará;Fernando, Souza,Léo Gago e Marco Antonio; Leandro e André Lima. Técnico:Vanderlei Luxemburgo.

Estádio:São Januário (RJ) Horário:18h30 Árbitro:Célio Amorim (SC) Assistentes:Nadine Camara Bastos (SC) e Kleber Lucio Gil (SC )

DHAVID NORMANDO / PHOTOCAMERA

Galo luta contra jejum em Campinas

Abel Braga tem problemas para montar a equipe do Fluminense, devido ao número de lesionados

Favoritos estreiam repletos de reservas Atual campeão, o Corinthians estreia neste domingo contra o Fluminense, no Pacaembu, às 16h, pelo Campeonato Brasileiro. As duas equipes iniciam a disputa nacional mais preocupadas com as quartas de final da Copa Libertadores. Os paulistas vêm de empate sem gols com o Vasco, no Rio de Janeiro, ao passo que os cariocas voltam de derrota por 1 a 0 para o Boca Juniors, na Argentina. A decisão da vaga de ambos será no meio da próxima semana e, por isso, não devem ir a campo com o que têm de melhor à disposição. No Corinthians, os próprios jogadores clamam por descanso depois do chuvoso embate em São Januário. A única certeza de mudança no time titular é a saída do zagueiro Leandro Castán, expulso na última rodada da edi-

FICHA TÉCNICA CORINTHIANS FLUMINENSE Cássio (Julio Cesar); Welder,Antônio Carlos,Marquinhos e Ramon;Willian Arão,Ramírez e Douglas;Gilsinho, Willian e Elton (Liedson) Técnico: Tite

Ricardo Berna,Wallace,Digão,Leandro Euzébio e Carlinhos;Valencia,Diguinho,Lanzini e Wagner;Wellington Nem e Rafael Moura Técnico:Abel Braga

Estádio:Pacaembu (SP) Horário:16 horas Árbitro:Fabrício Neves Corrêa (RS) Assistentes:Autemir Hausmann (RS) e José Chaves Filho (RS)

ção passada do Brasileiro e forçado a cumprir suspensão automática juntamente com Wallace, que ainda vem de recuperação de

cirurgia. No Fluminense, o técnico Abel Braga vai utilizar a partida para colocar em campo alguns jogadores que se recuperaram de lesão e desfalcaram a equipe nos últimos jogos. Os volantes Valencia e Diguinho, além do atacante Wellington Nem devem começar o confronto para ganhar ritmo e estarem melhor para a partida contra o Boca Juniors. Outro jogador que deve começar a partida é o lateral esquerdo Carlinhos. Como foi expulso no confronto em La Bombonera, ele está fora do jogo no Rio de Janeiro. No restante, Rafael Moura e Wagner também podem aparecer pela falta de opção no elenco. No entanto, Abel Braga só deve confirmar a escalação do Fluminense momentos antes do início, já no Pacaembu.

O Atlético-MG estreia no Campeonato Brasileiro hoje, contra a Ponte Preta, às 16 horas, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Tradicionalmente, a Macaca é uma pedra no sapato do Galo, já que o time mineiro jamais venceu o adversário do interior paulista atuando fora de casa, em jogos oficiais. Além de quebrar o tabu de não ganhar da Ponte Preta em Campinas, o Atlético-MG tentará manter a escrita de não perder em estreias de Brasileiros. Desde o nascimento da era dos pontos corridos em 2003, o Galo nunca saiu de campo com um revés, foram cinco vitórias e quatro empates. O lateral esquerdo Richarlyson sabe que o AtléticoMG terá dificuldades diante da Macaca, mas o jogador frisa que no Campeonato Brasileiro não existe partida fácil. Segundo ele, para fazer uma boa campanha no Brasileirão, é necessário ter regularidade, vencendo os jogos em casa e sempre buscando pontos atuando longe da torcida. “Regularidade. No campeonato podemos perder o mínimo de pontos em casa e temos que beliscar pontos fora, sobretudo contra adversários diretos. Não tem mística ou segredo, é a regularidade em si. Em outubro ou novembro o campeonato se afunila, e aí saberemos se poderemos empatar determinado jogo, ou até perder, caso a gente tenha acumulado aquela gordurinha”, disse. Para o primeiro jogo do Brasileiro, o técnico Cuca terá problemas para armar o time do Atlético-MG, que tem vários jogadores lesionados.

Botafogo encara o tricolor em busca de uma ‘arrancada’ Botafogo e São Paulo se enfrentam hoje, às 16h (de Brasília), no Engenhão (RJ), em um dos clássicos reservados para a primeira rodada do Campeonato Brasileiro. As duas equipes chegam para este duelo vivendo momentos opostos. O Tricolor paulista está empolgado pelo triunfo por 2 a 0 sobre o Goiás, que deixou bem encaminhada a classificação para a semifinal da Copa do Brasil. Já o Alvinegro ainda tenta se recuperar da eliminação neste mesmo torneio para o Vitória e da perda do título carioca para o Fluminense. Os jogadores do Botafogo sabem que é importante largar bem no Campeonato Brasileiro para começar a reduzir a desconfiança da torcida. Por isso, o goleiro Jéfferson vê a partida de estreia já com um certo tom de dramaticidade. “É muito importante fazermos gordura neste começo de Campeonato Brasileiro, senão podemos encontrar dificuldades do meio para frente. O pensamento do Botafogo é lutar pela conquista do título e, pelo menos, se não for possível ser campeão, garantir a vaga na Copa Libertadores. Isto vai exigir uma regularidade

muito grande e fazer gordura acaba sendo muito importante, principalmente porque em épocas mais desgastantes podemos tropeçar. Portanto, temos que ir para cima do São Paulo em busca do resultado positivo”, disse o camisa 1. O São Paulo também vê como fundamental começar a somar pontos logo nos primeiros jogos do Campeonato Brasileiro e por isso o técnico Emerson Leão sequer cogita a possibilidade de preservar titulares. FICHA TÉCNICA BOTAFOGO SÃO PAULO Jéfferson,Gabriel, Brinner,Fábio Ferreira e Márcio Azevedo; Jadson,Renato,Fellype Gabriel,Vítor Júnior (Elkeson),Maicosuel;Loco Abreu. Técnico:Oswaldo de Oliveira.

Denis,Douglas, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denilson,Casemiro, Cícero e Jadson;Lucas e Luis Fabiano. Técnico:Emerson Leão.

Estádio:Engenhão (RJ) Horário:16 horas Árbitro:Sandro Meira Ricci (Fifa-PE) Assistentes: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Jossemmar Moutinho (PE)

FERNANDO SOUTELLO

Jefferson alerta para importância de iniciar bem a competição


esportes

Domingo | 20 de maio de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

Equipe colorada quer se aproveitar do fato de jogar em casa para começar o campeonato nacional com o pé direito e também colocar um fim aos momentos de instabilidade vividos pelo elenco durante este primeiro semestre

[ BRASILEIRO - SÉRIE A ]

Inter/RS estreia contra o Coritiba EDU ANDRADE/AE

m duelo entre o campeão gaúcho e o campeão paranaense marcará a primeira rodada do Campeonato Brasileiro 2012. Internacional e Coritiba iniciam a disputa da principal competição nacional hoje, no BeiraRio, a partir das 16h. As equipes, no entanto, precisam mostrar a mesma força na competição nacional para se consolidaram, já que durante a temporada passaram por momentos de instabilidade. Com uma semana inteira para treinar, raridade nesta temporada, o Inter inicia o Brasileirão como há nove anos não conseguia: com dedicação exclusiva à competição. Sem outras competições no segundo semestre, o Colorado busca reunir forças para vencer o certame, o que não ocorre 1979. “Estamos carentes de um título, são 33 anos sem um título brasileiro. Mas agora temos um semestre para focar exclusivamente neste campeonato. Ganhar o título brasileiro é obrigação”, afirmou o novo vice de futebol do clube, Lucia-

U

FICHA TÉCNICA INTERNACIONAL-RS CORITIBA-PR Muriel;Nei, Rodrigo Moledo, Índio e Fabrício; Guiñazu,Elton (Bolatti),Oscar, Dátolo e Dagoberto; Leandro Damião. Técnico: Dorival Júnior

Vanderlei;Ayrton, Démerson, Emerson e Lucas Júnior Urso,Gil, Lincoln e Everton Ribeiro;Roberto (Marcel) e Anderson Aquino Técnico: Marcelo Oliveira

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS) Horário: 16h Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES) Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e José Maciel Linhares (ES)

no Davi, substituto de Luiz Anápio Gomes, que alegou falta de tempo para dedicar-se ao cargo. O Colorado ganhou dois desfalques para a estreia nesta semana: o volante Sandro Silva, com um corte no joelho sofrido em uma briga durante a comemoração do título gaúcho, e o meia D’Alessan-

dro, que voltou a sentir dores na coxa esquerda e será preservado. Sem Tinga, vendido para o Cruzeiro na última quinta-feira, o técnico Dorival Júnior deve desfazer a formação com três volantes e dois articuladores no meio-campo. A tendência indica que Guiñazu deve ter Elton como companheiro na parte defensiva do meio, embora Bolatti corra por fora. À frente deles, três meias: Dátolo, Oscar e Dagoberto. Leandro Damião está confirmado como centroavante. Pelo Coxa, as comemorações pela conquista estadual terminaram durante a semana, já que a equipe alviverde teve que canalizar suas forças para o duelo diante do Vitória, pela Copa do Brasil, em Salvador. Após o empate, o técnico Marcelo Oliveira precisou reavaliar suas peças durante os treinamentos para montar a equipe, especialmente por conta do desgaste físico, visando a partida decisiva da volta. A equipe alviverde deverá ter desfalques importantes.

lopesrn@hotmail.com

Criada em 2006 para cobrar as dívidas dos clubes com a Previdência,a Timemania não está arrecadando o esperado e por extensão a amortização das dívidas dos clubes também não está andando conforme o previsto,e em inúmeros casos o déficit aumentou.Em um levantamento preliminar,técnicos do governo constataram que uma das razões do fracasso da loteria é o baixo faturamento das lotéricas e a pouca divulgação que os clubes – os maiores interessados – dão à loteria.A Caixa Econômica Federal estuda a possibilidade de permitir que os torcedores apostem nos estádios nos dias de jogos e não apenas nas lotéricas.No RN,ABC e América, vendem volantes prontos da loteria nos estádios,mas a CEF quer que o torcedor possa fazer apostas nos estádios para fortalecer a Timemania.

CÁ PRA NÓS: NÃO É NOVIDADE... O que aconteceu com um jogador sub-16 do ABC que foi “convencido”a mudar para o América,que adquiriu os direitos do atacante, pagou as taxas na federação e levou o garoto. Ouvi sussuros de espanto de uns,indignação de outros,como se fosse uma coisa do outro mundo quando não é.Acontece todos os dias no Brasil e por uma razão muito simples.As bases ainda são frágeis e um clube ou empresário ou procurador vai direto no pai do garoto,cuja família via de regra tem dificuldades financeiras e pimba! E vejam que não existe nenhuma ilegalidade,nenhum crime.Pode-se discutir a ética,mas...

Não tem muito segredo Brasileiro que começou na sexta-feira não tem muito mistério, e é preciso que os clubes mantenham uma regularidade e campanhas equilibradas. Não adianta muito time tal ou qual dar uma arrancada nas primeiras rodadas e cansar dentro da competição. Fazer uma poupança , de pontos é importante desde que seja calcada na regularidade, é onde mais uma vez eu insisto com a tese que empatar não é um bom negócio. Vejam o caso do ABC que ano passado terminou na décima colocação, mas que poderia ter tido uma melhor sorte. O time acumulou uma “gordurinha” importante no inicio, mas depois acabou sentindo o impacto da competição, mesmo sem nunca ter entrado na zona de rebaixamento. O que entendo é que como é uma competição muito longa, de maio até novembro, só arrancada não resolve, como também não surte efeito querer acelerar na base do desespero. O segredo é regularidade e equilíbrio. Pontuar com vitórias em casa é fundamental, fazer valer o fator casa, o mando de jogo. Um campeonato de pontos corridos, com 38 rodadas e todos jogando contra todos não é decidido na primeira e nem na última rodada. São 38 decisões, 38 campeonatos diferentes dentro de uma mesma competição e planejamento, regularidade e equilíbrio são importantíssimos.

O

Fim de jogo, fim de papo DIVULGAÇÃO

NÃO SE CUIDAM No futebol de hoje,o camarada depende muito mais de um bom rendimento físico do que de qualquer outra coisa.Eu ainda entendo que no final de uma temporada desgastante alguns relaxem um pouco na parte física,mas numa inter-temporada é dose.Foi o que aconteceu com praticamente todos os jogadores que o América trouxe do Boa Vista,que depois do Carioca,“deram um tempo”,é brincadeira. Chegam para reforçar uma equipe no Brasileiro e chegam mal fisicamente.Sem contar com aqueles – não estou dizendo que é caso dos que vieram do Boa Vista – que mesmo dentro de uma competição preferem os prazeres da noite,da boa mesa,da boa cama e caem de produção. Quando perdem a condição de titular não sabem porque.No futebol cada vez mais profissional, muitas vezes falta profissionalismo para que vive da bola.Os exemplos estão na cara de todos.

Titular da camisa nove do Inter,Leandro Damião estará em campo

Santos poupa titulares para confronto diante do Bahia

Marcos Lopes MUDANÇAS NA TIMEMANIA

Cruzeiro inicia era Celso Roth,diante do Atlético/GO

A Suellen, da novela Avenida Brasil, existe na vida real, e já acabou com muita carreira promissora no futebol

Tricampeão paulista, o Santos faz diante do Bahia, hoje, às 18h30, no Pituaçu, a sua estreia no Campeonato Brasileiro. Mas, apesar da geração Ganso e Neymar ainda não ter conquistado o Brasileirão, o Peixe deve começar a sua trajetória na Série A com os reservas. Isto porque, os santistas estão priorizando a disputa da Copa Libertadores da América, no momento. Em desvantagem nas quartas de final da Libertadores, tendo sido derrotado pelo Vélez Sarsfield (Argentina), por 1 a 0, em Buenos Aires, o time alvinegro está concentrado na reversão do placar, na próxima quinta-feira, na Vila Belmiro. Como o Santos vem de uma maratona grande de jogos decisivos, o técnico Muricy Ramalho resolveu dar um descanso aos seus principais atletas e irá escalar uma equipe repleta de reservas contra o Tricolor de Aço. “Se a gente está com esse problema, como deu para notar na partida contra o Vélez, nós temos que parar os jogadores, se não eles vão ‘arrebentar’ (na parte muscular). A hora é de ter calma, até porque estamos

FICHA TÉCNICA BAHIA-BA SANTOS-SP Marcelo Lomba; Fabinho,Rafael Donato,Titi e Gerley;Fahel, Diones,Helder e Gabriel;Lulinha e Júnior Técnico: Paulo Roberto Falcão

Aranha;Maranhão, Bruno Rodrigo, Vinícius Simon e Léo; Anderson Carvalho, Gérson Magrão, Bernardo e Felipe Anderson;Dimba (Renteria) e Borges Técnico:Muricy Ramalho

Estádio: Pituaçu, em Salvador (BA) Horário: 18h30 Árbitro: Evandro Rogério Roman (Fifa-PR) Assistentes: Bruno Boschilia e José Carlos Dias Passos (ambos do PR)

no primeiro jogo do Brasileiro. São 38 rodadas pela frente. Temos que definir qual a nossa prioridade no momento e, por isso, nós vamos preservar os atletas para a Libertadores”, afirmou Muricy. Já no Bahia, a missão do técnico Paulo Roberto Falcão é recuperar o ânimo do time após a derrota para o Grêmio, dentro de casa, na partida de ida das quartas de final da Copa do Brasil.

Depois do fracasso no Campeonato Mineiro e na Copa do Brasil, o Cruzeiro estreia no Brasileiro hoje, disposto a apagar a imagem ruim dos primeiros meses do ano. A Raposa terá pela frente o Atlético-GO, às 18h30, no estádio Parque do Sabiá, em Uberlândia (MG), no confronto que vai marcar o primeiro jogo do técnico Celso Roth no comando do time celeste. Apesar de ter o mando de campo, o Cruzeiro terá que jogar no Triângulo Mineiro, cumprindo punição imposta pela CBF, pela torcida ter atirado objetos no campo, no jogo contra o arquirrival Atlético-MG, na última rodada do Brasileiro do ano passado, em partida que tirou a Raposa da zona de rebaixamento. Apesar de não ter uma grande equipe, Celso Roth chega ao Cruzeiro pensando no título Brasileiro, mas o treinador foi realista ao afirmar que a Raposa terá que trabalhar bastante para atingir este objetivo. O novo comandante celeste deixa claro que se tivesse tudo certo e o time estivesse em boa fase ele não seria contratado, dando a entender que existem desequilíbrios no elenco cruzeirense. “Pela história do Cruzeiro, o objetivo é sempre o título. E vamos ser assim, mas sabemos que é um momento de transformação e mudanças no time, e mudanças sempre causam desequilíbrio. Estamos agora fazendo troca de treinador porque o Cruzeiro está em um momento de desequilíbrio técnico e outros fatores. O que temos que dizer ao torcedor é que vamos trabalhar e fazer o melhor possível. Se tivermos o mérito de disputar o título, ótimo, porque temos estrutura”, declarou Roth. No Atlético-GO, o técnico Adílson Batista, que era o preferido para acertar com o Cruzeiro, optou por continuar no time goiano e sua presença no jogo de domingo é um ingrediente a mais para a partida. Com vários problemas, o treinador ainda não tem o Dragão definido para a estreia do Campeonato Brasileiro. O zagueiro Leonardo sente dores no músculo posterior da coxa e dificilmente terá condições de jogo.


esportes 4 | Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 20 de maio de 2012 FRANK AUGSTEIN

Fittipaldi vê a Lottus como a grande surpresa

[ FÓRMULA 1 ] A vitória de Pastor Maldonado na última prova colocou

pressão no brasileiro, mas a equipe afirma que não muda o time

Conselheiro da Williams nega saída de Bruno Senna pós Pastor Maldonado alcançar a pole position e a vitória no Grande Prêmio da Espanha, Bruno Senna foi especulado fora da Williams. No entanto, apesar dos rumores, um dos membros do conselho da escuderia inglesa, Toto Wolff, afirmou que não há chances do brasileiro perder seu lugar no cockpit para o piloto reserva da equipe, o finlandês Valtteri Bottas. “Não estamos pensando em substituir ninguém. Temos contrato com dois pilotos e iremos apoiá-los o quanto pudermos. A decisão de escolher Bruno e Pastor foi cuidadosa tomada, e vamos demonstrar nosso suporte”, disse em entrevista ao site Autosport. Por força de contrato, Bruno Senna não participa da primeira sessão de treinos livres das etapas desta temporada, cedendo seu lugar a Bottas. Apesar desta cláusula, Wolff voltou a desmentir os boatos da troca. “Com Valtteri, passamos por uma escolha da escola de desenvolvimento. Analisamos cuidado-

A

samente antes de decidir colocálo no treino de sexta-feira, então não iremos queimá-lo, colocando nosso piloto em uma situação que achamos não ser apropriada. Estes rumores são bobagem”, encerrou. MÔNACO A Mercedes faz uma temporada instável na Fórmula 1. Com um começo abaixo do esperado, a escuderia surpreendeu com a vitória do alemão Nico Rosberg no Grande Prêmio da China, mas voltou a cair de rendimento nas corridas seguintes. No entanto, Rosberg acredita que o traçado em Mônaco, onde está marcada a próxima etapa, seja favorável para a escuderia. “Eu sempre fui rápido lá e acredito que um bom resultado é possível para nós na próxima semana”, comentou Rosberg. “A natureza da pista deve se adequar ao nosso carro, mas, como vimos em todas as corridas até agora nesta temporada e a gestão dos pneus será essencial”, acrescentou. Rosberg também ressaltou o equilíbrio que marca a atual tem-

porada da Fórmula 1 e apostou em outra corrida disputada. “Com cinco equipes diferentes vencendo até agora, pelo menos dez pilotos têm a chance de ganhar em Mônaco. Essa poderia ser uma das corridas mais interessantes lá em anos”. O veterano Michael Schumacher também segue confiante pra a próxima prova, apesar de sair em desvantagem devido a uma punição no GP da Espanha, depois de bater na traseira do carro de Bruno Senna. O heptacampeão perderá cinco posições no grid. “Toda vez que você vai lá, você só olha para frente e pilota. É claro que, sabendo que vou perder cinco posições no grid, não é a mesma coisa, mas isso só significa que vou ter que me esforçar ainda mais”, comentou Schumacher. “Estou bastante confiante de que devemos ir bem em Mônaco, devido ao trabalho árduo que todos na equipe está fazendo para o desenvolvimento do nosso carro. Então, vamos fazer o melhor no fim de semana”, finalizou o veterano piloto alemão.

Bruno Senna sofre com a pressão após a vitória do companheiro

Bicampeão de Fórmula 1, Emerson Fittipaldi se surpreendeu com o início da atual temporada da categoria automobilística. Com cinco pilotos de cinco equipes diferentes vencendo cada um dos cinco GPs disputados até o momento, feito que não acontecia desde 1983, Fittipaldi destaca a regularidade da Lotus, equipe pela qual conquistou o seu primeiro título mundial em 1972, como a surpresa da temporada. “Eu vejo a Lotus como a equipe mais constante. Se você pegar a classificação do Kimi desde a Austrália até o fim de semana passado, verá que ele está sempre lá entre os primeiros. O Kimi até me surpreendeu, por estar dois anos parado e ser competitivo desde a primeira corrida”, declarou. O piloto finlandês Kimi Raikonen, que permaneceu dois anos distante da Fórmula 1 disputando a WRC e a Nascar, não venceu nenhuma prova na temporada, mas foi o segundo colocado no GP do Bahrein e ficou na terceira colocação no último domingo, na Espanha. A vitória do piloto venezuelano Pastor Maldonado, de 27 anos, no último domingo, também é vista com bons olhos por Fittipaldi, que avaliou as características do jovem piloto. “O Maldonado tem um histórico muito forte na GP2, tem uma experiência muito grande. Ele é rápido, é um piloto muito arrojado. Mas eu fiquei impressionado que com toda a pressão do Fernando, e até do próprio Kimi nas últimas voltas, ele se manteve firme”, disse.


esportes

HOJE NA TV

11h30 -Esporte Espetacular Intertv Cabugi 16horas - Corinthians x Fluminense - Intertv Cabugi

RÁDIO GLOBO NATAL

7h - Esportes em Debate Especial 16horas - Corinthians x Fluminense

CURIOSIDADES

DICAS

NÚMEROS

O programa Jogo Aberto RN foi eleito o melhor programa esportivo de TV,no Prêmio Dez -10.

Abertas as inscrições para a Caminhada Pé na Praia (16/6). www.expedicaopenapraia.c om.br

1.000 pessoas devem participar do Pé na Praia,dia 16/6,na praia de Ponta Negra.

Editor: Itamar Ciríaco e-mail: itamar@tribunadonorte.com.br

NATAL • RIO GRANDE DO NORTE Domingo • 20 de maio de 2012 DIVULGAÇÃO

Rio Grande do Norte terá uma equipe representante do estado na competição aérea mais diferente do mundo, o Flugtag. Criado em 1992, o Flugtag completa vinte anos com mais de cem eventos realizados nos quatro cantos do mundo. No Brasil, é a primeira vez que a competição maluca sai de São Paulo, única cidade brasileira a receber o Dia do Voo até o momento, esta será a terceira edição da competição. As outras duas aconteceram em São Paulo, em 2006 e 2009, no Parque do Carmo e Parque Ecológico do Tietê, respectivamente. Os competidores serão avaliados nos critérios distância percorrida, criatividade da construção do veículo e performance durante o vôo. Menores de dezoito anos também podem participar, desde que autorizados pelos pais. Personagens de desenho animado, animais terrestres e até objetos como uma casa e um tocadiscos estão prontos para ganhar asas e se enfrentar em uma competição maluca onde vence quem voar com mais distância, performance e criatividade. É o 3º Red Bull Flugtag, que acontece em Fortaleza, no dia 27 de maio. Depois de trinta e dois dias de inscrição e mais de mil projetos enviados, quarenta ideias foram selecionadas e tem cerca de um mês para transformar o desenho maluco em uma máquina voadora capaz de enfrentar a rampa de seis metros e impressionar os juízes. Entre os quarenta projetos, foram selecionados dois de Belém, dois de São Luis, dois de Salvador, dois de Recife, um de Natal, um

O

NATAL DE VOLTA PARA O FUTURO

de Manaus e trinta de Fortaleza. Os escolhidos para voar (ou não) no dia 27 de maio já estão disponíveis no site www.redbullflugtag.com.br NATAL Bruno de Lima, Jônatas da Silva, Andrea Cavalcanti, Leila Silva e Paulo Ramos Essa equipe é uma equipe de sucesso e de persistên-

EQUIPE FORMADA POR NATALENSES PARTICIPA DE COMPETIÇÃO “MALUCA”EM FORTALEZA E RECRIA O FAMOSO CARRO DO FILME “DE VOLTA PARA O FUTURO”

cia. Depois de participar de várias provas da Red Bull, a aventura agora é Flugtag 2012. A ideia surgiu da música “Túnel do Tempo”, do Frejat . Diz a letra: “eu sei que uma rede invisível irá me salvar / O impossível me espera do lado de lá / Eu salto pro alto eu vou em frente/ De volta pro presente”. A partir daí todo mundo tem que voar.

A ideia do grupo é fazer com que um carro semelhante ao do filme “De Volta para o Futuro”, que possui portas tipo asa de gaivota e voa rumo ao desconhecido. Para isso além da réplica do veículo, os principais personagens do filme estarão caracterizados pela equipe, num máquina feita de tubos de aço de carbono, coberto com placas de PVC e lonas.

FLUGTAG Criado em 1992, o Flugtag completa vinte anos com mais de cem eventos realizados por todo o mundo. No Brasil, esta será a terceira edição da competição. As outras duas aconteceram em São Paulo, em 2006 e 2009, no Parque do Carmo e Parque Ecológico do Tietê, respectivamente.


6

| Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

esportes

Domingo | 20 de maio de 2012

ENTREVISTA ALAN OLIVEIRA / ESPECIALISTA EM MARKETING ESPORTIVO

“Boa comunicação faz a diferença” FOTOS:DEMIS ROUSSOS

Nos últimos anos o esporte tem buscado o caminho da profissionalização, principalmente no que diz respeito à questão do marketing esportivo. Você é especialista nessa área.O marketing é capaz de produzir resultados realmente na área de esporte? Cite exemplos. O exemplo mais clássico é o Banco do Brasil. Fez pesquisa e percebeu que a única forma de reposicionar sua marca, buscar uma novo perfil de cliente e garantir mais rentabilidade ao investir no esporte nos anos 80. Em pesquisa, viu o voleibol como instrumento de comunicação para garantir o retorno imediato e conseguiu. O exemplo é modelo para muitas empresas que percebem a força ao investir no esporte, como valores que só o setor possui. Tudo passa por estudo e saber ativar como fez o banco. Nada mais que um boa prática de mostrar e comprovar que o esporte é um grande negócio.

tes, federações, mídia, clubes e muito mais. Destaco também a organização do X Terra Brazil.

Nosso mercado está preparado para atender esse novo nicho que é o esporte? Difícil encontrar uma empresa hoje que já investiu, investe ou vai investir no setor. É um caminho sem volta. São números. O impacto já chegou dos grandes eventos no Brasil, seja Copa do Mundo, Jogos Olímpicos, Paralímpicos, derrubam a tese do esporte como patinho feito. As empresas locais estão despertando só agora. Ainda são poucas que acreditam neste mercado tão pujante como o nosso. O que oferecemos é fazer comunicação através do esporte. Já cheguei a visitar empresa há dois anos que temia por associar sua marca ao futebol, e hoje faz mídia convencional para divulgar o seu produto através do futebol. Atualmente, as redes, grandes operadores, as multinacionais que tem posicionamento no mercado potiguar são as mais atraentes. Com profissionalismo, mostramos o retorno desejado e como o cliente é fidelizado. É tiro certo no marketing direto, no promocional, e segmentado é a bola da vez, pois as empresas hoje já tem agência de publicidade, agência de marketing esportivo e assessoria de comunicação. Tenho certeza que cada vez mais empresas locais investirão no esporte.

Um dos grandes destaques deste ano foi o Prêmio Craque Potiguar, realizado em parceria com a TRIBUNA DO NORTE,Rádio Globo Natal e TRIBUNA DO NORTE ONLINE. Qual a avaliação que você faz desse prêmio? Já estava na hora de termos um oscar do nosso campeonato potiguar. O convite do sistema Tribuna e Rádio Globo, foi um desafio concedido a FNF, e a nossa empresa teve o carinho de cuidar de cada detalhe, seja para quem estava em casa acompahando a cobertura pela rádio ou pelo site da entidade, ou para os presentes. Teve a marca de um evento que vai crescer muito. Pode apostar.

Quais as principais dificuldades e barreiras ainda encontradas? A falta de informação. Muitas empresas nunca investiram no esporte e acreditam que não tem retorno. Puro engano. Quem entra no setor, não quer sair mais. Percebe com investimento a fidelização de sua marca, imagem como cliente e buscar sempre envolvimento com o público. Uma boa comunicação faz a diferença. Outra dificuldade é profissionalização, ter a consultoria de uma empresa que tenha experiência no setor, para buscar alternativas atraentes ao potencializar a ativação não só de patrocínios, como também de mídias complementares para saber que a ação existe, de fato. As suas experiências no Estado, primeiro com o ABC e agora com a Federação Norte-Riograndense de Futebol, deixaram marcas em você como profissional.O que você aprendeu com essas experiências ? Aprendi que negócio bom é aquele que está no papel. O ABC foi uma lição, uma grande escola, justamente pude prestar um serviço quando estava concluindo minha especialização. Foram dois anos de resultados que deram visibilidade ao clube e ao meu trabalho, pelas ações desenvolvi-

Existe algum novo evento sendo planejado? Sim. O Pé na Praia em parceria com a W1N Sports é uma caminhada ecológica na praia de Ponta Negra, saindo do Morro do Careca até o Ocean Palace, com a proposta de incentivar a prática esportiva, como também mostrar a responsabilidade ambiental dos participantes. Vai ser muito bacana e temos grandes parceiros. Será na semana do Rio+20, dia 16 de junho, um sábado, a partir das 9h. Estamos fechando os últimos parceiros esta semana. Além disso, há uma competição nacional, em outubro, que envolve até confederação e eventos corporativos, mercado que está correspondendo muito bem, pois é uma forma de fazer uma atividade e está envolvido diretamente com o cliente.

O

marketing esportivo é um filão de mercado ainda pouco explorado no Rio Grande do Norte. Remando contra muitos preconceitos e vícios do mercado local, o jovem Alan Oliveira, 33 anos, graduado em jornalismo e pós-graduado em Administração e Marketing Esportivo, pela Gama Filho, em Sal-

vador-BA, vem tentando mudar essa realidade. Oliveira começou a carreira como apresentador de programa de rádio para a torcida, na Rádio Poti AM, chamado Jogo Aberto, com Armando Viana e Jaime Dantas, em 1996 e em 1997 começou a atuar como repórter de rádio, na mesma Poti, antes mesmo de entrar na faculdade. Trabalhou em jornal impresso, apresentador de programa esportivo, portal de notícias e hoje atua como diretor da Fácil Comunicação, agência de comunicação corporativa há 10 anos, e há 4 anos, surgiu a 10 Sports, após trabalho no portal www.deznarede.com. Com esse currículo, Alan defende o investimento na área do marketing e fala sobre as dificuldades no Estado.

das, como a agência de marketing esportivo contratada, a 10 Sports. Meu pai jogou futebol e se chamou atenção para o mundo do futebol e gostaria que meus colegas de imprensa tivessem a oportunidade de que tive para conhecer melhor o que de fato é o mundo do futebol. Na Federação, o presidente foi e é um grande parceiro. Homem de palavra e compromisso. Me deu uma oportunidade para fazer um trabalho de maneira que pudesse envolver os 10 clubes, buscar empresas investir no futebol potiguar. É um trabalho que tenho muito orgulho. Todos falam que o Estadual é falido.No entanto,este ano vimos a FNF conseguir vários parceiros.O Estadual é realmente tão ruim ou nunca havia sido feito um trabalho realmente voltado para engrandecer essa competição? O Campeonato Potiguar é melhor que o Brasileiro e o meu desejo é que 2013 seja o ano. Se for comparar os números que existem, me refiro aos grandes, receitas x despesas, a conta do Brasileiro não fecha. No potiguar, para ABC e América, as despesas são menores, principalmente quanto ao elenco. Quando chega o Nacional, por mais que receba R$ 2milhões por 8 meses de arena para a TV, ou seja R$ 250 mil/mês, se não tiver receita de patrocínio e uma gestão de marketing profissional para potencializar a mídia oferecida na telinha, é prorrogar a “cortina”. No estadual, a FNF decidiu investir em marketing, buscou uma empresa especilizada, fizemos um projeto inédito e apresentamos um novo produto, repleto de vantagens para os investidores. Focamos em bons parceiros e aceitação foi a melhor possível. Mas, nosso maior desafio foi divulgar e trabalhar sistematicamente por uma melhor imagem do nosso futebol, o que fortalece a todos, sejam clu-

O ABC foi uma lição, uma grande escola. Foram dois anos de resultados que deram visibilidade ao clube e ao meu trabalho”

O convite do sistema Tribuna e Rádio Globo foi um desafio concedido à FNF, e a nossa empresa teve o carinho de cuidar de cada detalhe”

Muitas empresas nunca investiram no esporte e acreditam que não tem retorno. Puro engano. Quem entra no setor, não quer sair mais”

bes, federação, imprensa e o principal cliente: o torcedor. Uma grande lição é não fazer despesa com elenco do futebol baseandose com as as receitas de marketing. Se não colocar a margem favorável para as eventualidades, a conta não fecha nunca. E quando o assunto é novembro, dezembro e janeiro? O bicho pega.

tiram, só falta assinar contrato, a renovação para 2013. Não vejo a modificação do calendário como adversário, vejo como uma grande oportunidade, pois as empresas terão mais visibilidade, mais tempo pra divultar seus produtos, marcas, serviços, já que a durabilidade da competição será extendida.

O que foi feito este ano e quais os resultados que você poderia nos apresentar? Hoje temos um projeto de marketing e comercial para os investidores. Os clientes recebem relatórios e antedimento sistemático para as ativações de patrocínio. A FNF investiu no portal da entidade, com informações em tempo real e com projeto visual ousado. Foram 14 empresas que investiram no Campeonato Potiguar, criamos o Prêmio Craque Potiguar no TAM, ações de envolvimento com o público, como na final uma torcedora ganhou a bola da decisão, camisa autográfaca do América, acesso ao jogo, um kit som automotivo da Bravox e a medalha de campeão, a mesma de seus ídolos. Além disso foi criada a Ouvidoria Telepesquisa, a central de informações 24 horas, e foi lançada a revista de jogo na decisão, com tiragem de 10 mil exemplares. Sem esquecer da premiação inédita. A garantia de 3 carrros 0km aos filiados, oque nnehum federação do país tem e tem o mérito especial do presidente José Vanildo. Mas há muito que fazer nos novos desafios.

Além do futebol o marketing é utilizado em outras áreas do esporte.Em que áreas sua empresa atua? Atuamos com marketing promocional, organização de eventos, ativações de patrocínios para empresas, assessoria de comunicação. Gerenciamos mídias sociais, programas de sócio, de carreira e imagem de atletas, técnicos, prestamos consultoria a clubes, entidades e para o setor corporativo, nosso novo foco de mercado. Além disso, desenvolvemos projetos de captação de negócios, inclusive para arenas esportivas. Temos um programa de turismo esportivo com uma empresa parceira em São Paulo, a BSA, com exclusividade no Norte Nordeste, para garantir oportunidade para jovens treinar em clubes na Espanha, entre eles: Barcelona, Real Madri, Valencia e Espanyol.

Para 2013 o Estadual pode ser modificado devido ao calendário. Isso pode prejudicar o marketing? Já está sendo planejado o evento de 2013? Já estamos planejamento 2013 desde a largada do Campeonato de 2012. A satisfação dos patrocinadores são fundamentais para conferir o retorno que cada investidor está tendo. Muitos já garan-

A área de eventos também tem crescido muito no esporte. Quais eventos você organiza? Nesses quatro anos da 10 Sports, realizamos ações promocionais no ABC, desde o pré-jogo, intervalos, e oportunidades de lançamentos de serviços e produtos, tais como o lançamento do uniforme da Lupo com Milene Domingues no Olimpo. Na FNF, fizemos o lançamento e a festa de encerramento no Teatro Alberto Maranhão. Além disso, promovemos o maior evento esportivo do Rio Grande do Norte, o Prêmio Dez. Esta última foi a quinta edição, com 72 premiações, envolvendo 55 espor-

Como os clubes do Estado poderiam se aproveitar do marketing? Existem estudos sobre essa área? Todos podem. Cada um com sua realidade. Todostem cliente: torcida. E o bom que existe um mercado empresarial que deseja investir para vender mais, fidelizar sua marca, para este cliente. Fiz uma pesquisa há quatro anos, antes de abrir meu novo negócio em comunicação e isso foi provado. Lógico que alguns tem mais potencial que outros. Tem muito gigante adormecido. No ABC foi um caso de sucesso, qual a avaliação desse trabalho? Quando fui para o ABC, precisei sair, por uma decisão ética, de quatro veículos de comunicação que trabalhava, por ter aceito o convite para ser Superitendente de Comunicação do ABC, em dezembro de 2009. Mas só em junho, a 10 Sports foi contratada para assumir o marketing. Nesse tempo, o clube chegou a 10 mil associados em seis meses, elaboramos um programa de marketing pioneiro no Norte e Nodeste, com os mascotes Fantão e Fantinho, campanhas de envolvimento para garantr a Série A da Timemania, um trabalho de base importante. Além disso, aumentamos a receita do clube em 500%, com grandes marcas vestindo ABC, tais como a Unimed, Traxx, Ambev/Brahma, EMS, ALE, Capemisa, Óticas Diniz e tantas outras. Promovemos o São João do clube nos 96 anos, sem que o clube faça qualquer tipo de investimento, pelo contrário, com receita extra. Mas não fazemos nada disso só, fazemos com a nossa equipe que acompanha as tendências de mercado e ama comunicação esportiva. Fica o meu agradecimento a diretoria do clube, que deu todo apoio e abriu muitas portas com o projeto que desenvolvemos.


esportes

Domingo | 20 de maio de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

7

[ LIGA MUNDIAL ] Apesar de ser reconhecidamente o adversário mais fraco do grupo da Seleção, todos afirmam que o jogo de hoje às 17h, no Canadá, pode ser complicado

Apito Final EVERALDO LOPES - elopes@tribunadonorte.com.br

Série “B”: Atlético/PR é favorito

Brasil encara com respeito o duelo contra a Finlândia

MAURÍCIO VAL/VIPCOMM

argaram os 20 clubes que formam a série “B” do Campeonato Brasileiro 2012. Foram três jogos na sexta-feira e os sete restantes neste sábado. Na TRIBUNA da última sexta-feira esta coluna comentou as previsões do site “Chance de Gol”, ressaltando alguns pontos que considera discutíveis. Exemplo: por que o “CG” atribui um percentual de 53.9% de chance do Atlético Paranaense ser campeão da “B”, enquanto o segundo colocado em percentual – o Ceará tem 11.9%? Há explicação para o fato de o Atlético/PR ter 53.9% de chance de ser campeão enquanto o Guiarany, vice-campeão paulista, tem apenas 3.6% de chance de ser campeão da série “B”. Há uma diferença técnica tão acentuada entre Atlético/PR e o time bugrino? São divergências tão acentuadas, que chamam a atenção do torcedor. Outro ponto que desperta curiosidade é o ABC FC correr um risco de rebaixamento para a série “C”, de 36.0%, enquanto o Bragantino é de apenas 3.9%.

L

Uns com tanto...

“Xingar é pior...”

O judoca Leandro Guilheiro, vai até São Paulo para seus treinos no Clube Pinheiros. Reclamava do cansaço da viagem, que consumia cerca de uma hora de 20m. Não seja por isso, disse o presidente da Confederação Brasileira de Judô, mandando providenciara um apart-hotel para o atleta, na capital. Pois é, Confederação rica faz assim. Enquanto isso, com certezas a nossa federação de Judô não tem grana nem pra alugar um microônibus para seus atletas treinarem. O judoca Leandro Guilheiro é o primeiro do ranking mundial da categoria até 81 kg e candidato sério a uma medalha de ouro em Londres.

Com a bola rolando, Neymar é vítima de ofensas e agressões. É ele mesmo quem diz, mas logo deixando entender que, quanto mais seus marcadores tentam caçá-lo, tanto pior. “Os caras tentam de tudo pra ver se me param, mas só conseguem na base da violência. Aí, é pior porque usou dribles que eles ainda não conhecem. Uma revelação de Neymar: os adversários não se contentam em tentar me parar usando violência, apelam também para palavrões, xingam minha mãe, dona Nadine, e aí é pior porque assim é demais. Já tomei soco, botinada, ameaça, cotovelada, tudo quanto é de tentativa para me parar.”

E HAJA CHÃO Uma delegação de futsal do RN, categoria sub 15 está seguindo no rumo de Marabá/Pará, a fim de participar do Campeonato Brasileiro de Futsal daquela categoria. Devido o longo percurso, a viagem terá a duração de dois dias, com estreia prevista para esta segunda feira. Do grupo dos garotos potiguares, participam também Paraná, Minas Gerais e Pará. O técnico potiguar é Roberto Pereira. O presidente da FNFS, Clóvis Gomes acredita numa boa campanha da garotada potiguar.

História

História (2)

A edição deste mês do Suplemento “Nós, do RN”, publicado por “A República” dá ênfase à história do futebol do RN, com pesquisa de Anchieta Fernandes. O autor cita três livros, que são “Esboço Histórico do Futebol de Mossoró”, da “Coleção Mossoroense”, “Os Esportes em Natal” do falecido jornalista Procópio Neto, e “Da Bola de Pito ao Apito Final”, de 500 páginas, lançado em 2006, com patrocínio da Petrobras, de autoria deste colunista do Apito Final. O Suplemento de “A República” tem também matérias assinadas por Salete Pimenta, Verailton Silva, Diego Avelino e Edson Benígno.

Segundo Anchieta, o principal título entre os livros de esportes publicados no RN é o “Da Bola de Pito...”, pelo apuro gráfico e por abranger toda história do futebol potiguar, desde os primórdios, antes do movimento para fundação da Liga de Desportos Terrestres, estendendo até o surgimento da dupla ABC e América, a história de todos os clubes surgidos no estado, a participação nos Estaduais e todas as promoções da CBF ao longo de várias dezenas. “Da Bola de Pito...” ainda pode ser encontrado em algumas bancas, principalmente a do Nordestão da Salgado Filho.

Garotada das bases Numa das últimas colunas, veiculei a informação de que era pequeno o número de garotos das divisões de base do América, com chances no elenco principal. Qual não foi a surpresa, quando o tor-

cedor viu, na relação de Roberto Fernandes para o jogo contra o Goiás, os nomes de cinco jovens jogadores das suas bases: Bruno, Thiago, Zé Antônio, Felipe Macena e Rivaldo.

ORA,VIVA Um registro que precisa ser feito: a ciclista mossoroense, Alice Melo é campeã brasileira de ciclismo júnior, título obtido no velódrono da Vila Olímpica de Maringá/PR. Alice tem 17 anos, fez seus treinamentos no Centro de Excelência da cidade de Americana/SP.

ABC NO GRUPO “A” O ABC paulista, formado pelas cidades de Santo André, São Bernardo e São Caetano vai colocar seus três clubes na série “A” do Campeonato Paulista/2013.

Perdas

Globo faz balanço

O garoto Júlio César, de 17 anos, das divisões de base do ABC, viajou para defender o Porto/PE, que vai disputar a série “D” deste ano. O outro jogador seria Grafite, também das bases do alvinegro. A fonte diz que eles não recebem nada material do clube, a não ser acomodação e refeição. O Porto pagaria dois salários.

O programa Esportes em Debate, da Rádio Globo, neste domingo, por muito pouco não será ao vivo. É que, nos horários de 7,00 e 14h será um debate da equipe da Globo /RN sobre os jogos Ipatinga x ABC e América x Goiás, respectivamente sextafeira e sábado, no Ipatingão e Nazarenão.

mportante campeonato no calendário anual do voleibol, a Liga Mundial, nesse ano de 2012, ainda serve como uma forte preparação para a seleção brasileira masculina de vôlei antes dos Jogos Olímpicos de Londres. E, segundo o técnico Bernardinho, forte mesmo. Hoje, às 17h, depois de encarar a Polônia na sexta e o Canadá, ontem, o Brasil volta à quadra para enfrentar a Finlândia. A Finlândia é um adversário mais jovem, mas que Bernardinho chama atenção para um atual desenvolvimento. “A Finlândia é uma jovem força, que já nos bateu na Liga Mundial. Alguns jogadores estão nos campeonatos de fora, como o italiano e russo, têm experiência e não são mais jogadores que, como no passado, estão isolados na remota e gelada Finlândia”, destacou Bernardinho. “Eu diria que a Finlândia pode parecer partir um pouco atrás, mas pode surpreender. Tem um grande treinador, o argentino Daniel Castellani, que foi campeão europeu com a Polônia, é nosso conhecido de longa data, desde a época de jogador no Brasil, e hoje é um treina-

I

O técnico Bernardinho acredita que a seleção finlandesa possa surpreender na competição

dor de muita capacidade”, complementou o comandante brasileiro. Depois do Canadá, as quatro seleções se enfrentarão em Katowice, na Polônia, nos dias 1, 2 e 3 de junho. A terceira etapa será em São Bernardo do Campo (SP), no Brasil, nos dias 8, 9 e 10 de junho. E na quarta etapa as quatro equipes jogarão em Tampere, na Finlândia, nos dias 15, 16 e 17 de junho. A

Fase Final acontecerá de 4 a 8 de julho, em Sofia, na Bulgária. Para o ponteiro Dante, um dos mais experientes do grupo aos 31 anos, a Finlândia exige cuidados. “A Finlândia já ganhou do Brasil, tem um volume de defesa muito alto e joga muito bem taticamente”, destacou Dante. Estreante em Liga Mundial, seu companheiro de posição, Luca-

[ BASQUETE ] A equipe do Cleveland Cavaliers estaria trabalhando,

nos bastidores, para evitar que o atleta brasileiro jogue em Londres

Clube dos Estados Unidos tenta tirar Varejão da Seleção

DIVULGAÇÃO

om uma lesão na mão direita, o brasileiro Anderson Varejão perdeu boa parte da última temporada da NBA. De acordo com o técnico Rubén Magnano, o Cleveland Cavaliers vem fazendo pressão para o jogador abrir mão dos Jogos Olímpicos de Londres-2012 com a finalidade se de dedicar à sua recuperação. “Sem dúvida, a franquia pressiona muito. Se você analisar os últimos anos, ele ficou muito tempo machucado, inclusive em competições com a Seleção. Eu não conheço o tema pessoalmente, mas sei que os caras estão pressionando muito. Eles não fazem isso diretamente com a CBB, mas geralmente através dos agentes e dos próprios atletas”, disse Magnano. No mês passado, a GE.Net entrou em contato com a assessoria de imprensa de Varejão e o atleta disse desconhecer a intenção dos Cavaliers de tentar convencê-lo a pedir dispensa das Olimpíadas. Ainda que a franquia

C

relli, de 20 anos, está ansioso, porém determinado para a primeira partida. “A expectativa é a melhor possível. Temos um grupo muito bom, muito forte e que está preparado para enfrentar um bom adversário, que vem em uma grande fase. De qualquer maneira, também estamos bem e queremos a vitória”, disse Lucarelli, que está no Canadá pela primeira vez.

[ CICLISMO ]

Mossoroense é campeã brasileira em Maringá mossoroense Alice Melo conquistou o título brasileiro de ciclismo júnior em Maringá (PR). Ela venceu a prova de scrath no Velódromo da Vila Olímpica de Maringá. Alice enfrentou concorrentes de todo o país e manteve regularidade em toda a prova, encantando o público presente no sprint final. Ela ainda se tornou vice-campeã na prova de perseguição individual. “Estou feliz demais. Emocionada, com o que foi conquistado, principalmente porque eu não era favorita.”, comentou a ciclista. A jovem, de 17 anos, está treinando no Centro de Excelência em Americana (SP), desde o mês de fevereiro. O centro é o principal centro de formação olímpica do Brasil. Em pouco tempo no centro, ela já se aperfeiçoou bastante e tem se tornado uma esperança brasileira para 2016, tendo grandes chances de ser convocada para a Seleção Brasileira.

A

O técnico Rubén Magnano confirmou que existe uma pressão

reprove sua participação, o brasileiro já reiterou que pretende aceitar o chamado de Magnano. “Ele disse que vai jogar e isso tem um valor importantíssimo. No final das contas, muitas das decisões são do próprio atleta”, disse o técnico argentino. Mesmo lesionado, Varejão se apresentou para a disputa do Pré-olímpico-2011, mas acabou

cortado. Confiante, Magnano conta com o jogador dos Cavaliers para as Olimpíadas. “Ele está terminando a recuperação da lesão no punho. Ainda não começou a trabalhar com bola e acho que vai poder fazer isso na próxima semana. Espero que possa se recuperar prontamente, porque sem duvida é importante”, disse o argentino.


esportes 8 | Natal Rio Grande do Norte | Domingo | 20 de maio de 2012

O secretário geral da FIFA, que causou polêmica ao dizer que o Brasil merecia um “chute no traseiro” ganhou o perdão oficial do governo brasileiro e estará na próxima reunião do Mundial

[ COPA 2014 ]

Valcke volta ao Brasil em junho encontro entre membros do governo brasileiro e do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014 com membros do alto escalão da Fifa, em Zurique, determinou a realização de novos debates entre as duas partes nos próximos meses. Os eventos serão realizados

O

de seis em seis semanas, sendo que a nova reunião será feita no Brasil, no Rio de Janeiro ou em Brasília. Além de manter as notícias referentes ao Mundial em dia com a organização que rege os assuntos ligados ao futebol, os encontros irão apaziguar qualquer tensão existente entre a Fifa e o governo do País.

Dessa forma, o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, teve a sua vinda ao Brasil confirmada, enquanto Joseph Blatter estuda meios de encaixar a visita em sua agenda profissional. O francês não vem ao Brasil desde janeiro desse ano, quando se encontrou com membros da organização de sedes no Nordeste.

Posteriormente, o dirigente havia dito que os políticos que comandam as obras para a Copa do Mundo mereciam um “chute no traseiro” pela demora na aprovação da Lei Geral e nas melhorias de infraestrutura. A declaração gerou desconforto no País e fez com que o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, cor-

tasse relações com o francês. Os dois só foram se encontrar após o incidente no encontro realizado em Zurique e deixaram claro que certa animosidade ainda paira sobre ambos. Mesmo assim, a dupla desmentiu qualquer desavença e disse estar unida para a realização do torneio de seleções. DIVULGAÇÃO

Estádio Castelão, em Fortaleza inicia obras para a cobertura

Obras dos Estádios entram em fase de verticalização Com o início da instalação das peças do anel de compressão da cobertura, o Maracanã é mais uma das sedes da Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013 que trabalha no ponto mais alto da obra. O Castelão, em Fortaleza, o Mineirão, em Belo Horizonte e a Fonte Nova, em Salvador, também já iniciaram a fase de instalação do material necessário para a montagem da cobertura. No caso do Maracanã, 60 peças servirão de sustentação para a cobertura. O projeto da cobertura do Castelão também exige a colocação de 60 pilares. No último dia 2, os administradores da arena de Fortaleza anunciaram que metade dos pórticos de aço da cobertura haviam sido içados. Desde outubro do ano passado, o Mineirão trabalha na colocação de discos no teto do estádio. A essas placas, serão acopladas as treliças de sustentação, que chegaram ao Mineirão no último dia 2. As peças estão sendo montadas e serão içadas nas próximas semanas. O próximo passo será então a instalação de uma membrana translúcida e autolimpante a essas treliças tubulares de aço. A instalação da cobertura da Arena Fonte Nova, prevista para

este mês, foi iniciada em abril. Até o momento, três módulos de sustentação foram colocados no setor leste da arena. Toda a estrutura metálica e os cabos de aço necessários para a instalação da cobertura encontram-se no canteiro de obras. O Estádio Nacional, em Brasília, também cresce verticalmente. A instalação das arquibancadas superiores no palco do jogo de abertura da Copa das Confederações da FIFA começou no último dia 27. Desde então, 20 operários trabalham içando as peças com o auxílio de um guindaste que suporta até 650 toneladas. As arquibancadas superiores do Estádio Nacional irão abrigar mais da metade da capacidade da arena: 39 mil das 70.064 pessoas. A verticalização das obras dos estádios da Copa do Mundo da FIFA fez com que muitas das câmeras de monitoramento posicionadas nos estádios tivessem que ser mudadas de lugar. Se antes os arquitetos e engenheiros que da sede do COL acompanham o andamento dos projetos viam um plano aberto, agora as duas câmeras em cada arena ocupam posições mais altas ou foram focadas em determinadas partes das obras.

Messi é confirmado em amistoso contra a Seleção O técnico Alejandro Sabella anunciou a primeira remessa de jogadores que integrarão a seleção argentina no amistoso do dia 9 de junho, contra o Brasil, em Nova Jersey, Estados Unidos. A lista com 18 atletas que atuam no exterior conta com nomes de peso no futebol do país, como Lionel Messi, do Barcelona, e Sergio Agüero, do Manchester City, além de surpreender com a presença do volante do Internacional, Pablo Guiñazu. O colorado chegou a ser convocado para a equipe principal de seu país na disputa do Superclássico das Américas, no ano passado. Na ocasião, Brasil e Argentina relacionaram apenas atletas que atuavam no continente sul-americano e travaram duelos em Córdoba e Belém. O primeiro deles terminou empatado em 0 a 0, enquanto o segundo teve vitória brasileira, por 2 a 0, assegurando o título da com-

petição para o time de Mano Menezes. Inicialmente, o treinador formulou apenas uma relação com nomes que não atuam no futebol argentino. Nos próximos dias, Alejandro Sabella irá analisar jogadores que estão se destacando no Campeonato Nacional e na Copa Libertadores para completar a sua convocação com os 23 atletas desejados. Além de enfrentar o Brasil em partida amistosa, a Argentina terá um importante compromisso diante do Equador, no dia 2 de junho. A partida em questão será válida pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, que garantirá a presença direta de quatro países do continente no torneio de seleções. Com um jogo a menos, a equipe de Sabella ocupa a segunda colocação e precisa vencer para não deixar o Uruguai se distanciar na ponta da tabela de classificação.


revista da tv

VERSÃO NACIONAL DE ‘CARROSSEL’ ESTREIA NO SBT COM NOVA TURMA DE ATORES MIRINS

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 20 de maio de 2012

[ PÁGINA 3 ]

A REVISTA DA TV É UM SUPLEMENTO DA TRIBUNA DO NORTE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE.

Isabelle Drummond, Leandra Leal e Taís Araújo são empregadas em “Cheias de charme”

FERNANDA YOUNG COMANDA UM DOS MUITOS TALK-SHOWS QUE DIVERSIFICAM O MODELO TRADICIONAL DE PROGRAMA DE ENTREVISTA [ PÁGINA 11 ]

TODA-PODEROSA EM ASCENSÃO ECONÔMICA, CLASSE C É TEMA DE NOVELAS E GANHA ESPAÇO NA PROGRAMAÇÃO [ PÁGINAS 6 E 7 ]

A REPÓRTER SONIA BRIDI E O MARIDO,O CINEGRAFISTA PAULO ZERO,ESTREIAM NOVO QUADRO NO “FANTÁSTICO”, NUMA PARCERIA QUE JÁ DURA 15 ANOS [ PÁGINA 4 ]


Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Inter TV/Cabugi – Canal 11

revista da tv

Domingo | 20 de maio de 2012

TERÇA

QUARTA

QUINTA

SEXTA

Gabriel diz a Alexia que fingirá gostar de Cristal. Filipe e Ziggy criam falso perfil na internet para desmascarar Vitinho. Moisés diz a Cristal que eles vão para a Ilha das Celebridades. Vitinho convence Carmem a viajar. Kiko cai na piscina e se apavora.

Ao ajudar Kiko, Alexia e Betão descobrem que ele não sabe nadar. Bertoni impede a entrada dos convidados da comunidade na Ilha. Vitinho cai na armadilha de Ziggy, Betão e Filipe. Jefferson questiona a presença de Débora na Ilha. Cristal procura Alexia.

Carmem gosta como Vitinho a trata. Cristal diz a Moisés que Gabriel voltará para ela. Fabiano conta a Laura sobre sua primeira namorada. Carmem não permite que Vitinho a beije. Gabriel repreende Alexia por ter contado para Cristal que sua mãe o procurou.

Gabriel dispensa Cristal. Débora arma para que Maria seja eliminada do concurso. Gabriel fica atento ao ver Alexia ir embora. Betão flagra Maria beijando Miguel. Gabriel surpreende Cristal costurando sua roupa para tentar esconder sua falsa gravidez.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Virgílio não revela a Angélica sobre o paradeiro de Rodrigo. Melissa diz a Dimas que Angélica está viva. Angélica pede para ir embora e Zenóbio fica atônito. Fernando põe um pendrive no computador de Beatriz sem que Regina perceba.

Dimas tenta agredir Laura e não percebe quando um garçom o fotografa. Fernando invade o computador de Beatriz. Melissa procura Angélica. Gil mostra a Laura a foto que o garçom tirou. Melissa chega à casa de Angélica vestida como Verbena.

Verbena aparece ao lado de Rodrigo, que fica confuso ao conversar com Miriam. Dimas vê sua foto com Laura na internet. Cris se insinua para Kléber. Lexor afasta Verbena de Rodrigo. Melissa vê a foto de Dimas no jornal e procura Laura.

Fernando descobre a senha do computador de Beatriz. Beatriz aceita se casar com Gabriel. Valdirene decide entrar na justiça contra Regina. Julinho diz a Laís que trabalhará para Ribamar. Fernando pede para reatar com Miriam.

Cris liga para Kléber do celular de Beatriz. Melissa mostra a Dimas as consultas de Rodrigo. Rodrigo admite que está apaixonado por Miriam. Miriam diz a Henrique que precisa sair do Rio. Melissa prepara uma armadilha para Valéria com a ajuda de Branco.

Pilar e Tomás flagram Binho e Carla se beijando. Carla descobre que o autor das cartas é Tomás. Cris pressiona Vicente a falar a verdade. Beth sente ciúmes de Jorge. Penélope diz a Tomás que não quer mais ficar com ele. Cris termina com Vicente. Alice diz a Pedro que o ama.

Leila diz a Carla e Binho que serão punidos por tentarem fugir do Elite Way. Lucy tem uma crise. Tatiana diz a Miguel que ajudará Lucy. Penélope beija João no corredor. Jonas suspende Carla e Binho. Lucy tenta rasgar as roupas de Roberta. Pedro vê Miguel conversando com Alice.

Diego segura Lucy. Miguel diz a Tatiana que jogava RPG para tratar o problema de Lucy. Tomás e Binho trocam socos. Binho é suspenso. Miguel fica mexido com a situação da irmã. Alice pergunta se Pedro sente falta de Lucy. Tomás se declara para Carla.

Pedro e Alice evitam brigar. Carla não cede e deixa Tomás arrasado. Leila permite que Binho fale com Carla. Cris e Marcelo passam a noite juntos. Tatiana beija Vicente. Jorge leva bombons para Beth. Tomás usa o rádio da escola para impressionar Carla. Tomás e Carla se beijam.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

Socorro pede demissão a Máslova para trabalhar na casa de Chayene. Rosário, Penha e Cida são presas por desacato à autoridade. Chayene e Fabian se apresentam no Faustão e Rosário reconhece sua música. Kleiton sugere campanha na internet para libertar as Empreguetes.

Sidney entra na casa de Chayene e tenta convencê-la a retirar a queixa contra Rosário. Kleiton sugere a Elano, Sandro, Inácio e Sidney que eles façam uma manifestação em frente à casa de custódia. Inácio visita Rosário na cadeia e a pede em casamento.

Rosário aceita o pedido de Inácio, mas estranha sua pressa em casar. Elano tenta negociar um acordo com Sarmento para soltar as domésticas. Chayene concorda em soltar as Empreguetes. Dinha arma um plano para tirar Inácio do cativeiro.

Dinha e Heraldo salvam Inácio. As Empreguetes se surpreendem com o assédio dos fãs. Fabian recebe Rosário com um buquê de flores. Valda desconfia de que Ariela esteja grávida. Gentil convida as Empreguetes para uma entrevista na rádio. Penha fala de Lygia na rádio.

Ariela conta para Humberto que está grávida. Lygia afirma a Penha que não cobrará sua dívida judicialmente. Sarmento sugere que Conrado se case com Isadora no mesmo dia que Ariela. Kleiton convence Voleide a fazer o primeiro show das Empreguetes no Chopeokê.

Jorginho ameaça entregar Nina para a família. Max vai ao encontro de Carminha no apartamento de Nina. Zezé alerta Carminha que Jorginho se encontrará com Rita. Verônica diz para Cadinho que sabe de seu caso com Alexia. Carminha vê Jorginho conversando com Betânia.

Jorginho discute com Betânia e Carminha observa. Verônica expulsa Cadinho de casa. Tufão se admira com os elogios que recebe de Nina. Cadinho pede para ficar na casa de Alexia. Nina revela a Jorginho que foi Carminha quem a levou para o lixão.

Nina revela parte de sua história para Jorginho. Jorginho questiona Tufão sobre o passado de Carminha. Cadinho ameaça contar que é pai de Paloma se Alexia não ajudá-lo. Jorginho pergunta a Carminha por que ela não contou que Rita era sua enteada.

Carminha mente para Jorginho sobre Rita. Carminha enfrenta Jorginho e depois se consola com Nina. Tufão diz a Jorginho que foi o responsável pela morte de Genésio. Jorginho pergunta a Lucinda quem abandonou Rita no lixão. Carminha diz a Max que se vingará de Rita.

Carminha pede ajuda a Max para enfrentar Rita. Lucinda aconselha Jorginho a não interferir entre Rita e Carminha. Nina se oferece para ajudar Carminha a se livrar de Rita/Betânia. Noêmia ouve Cadinho falando com Alexia. Carminha pede perdão a Rita/Betânia e Nina observa.

Big Blond revela a Otávio que Maria foi sequestrada a mando de um grupo no Texas. Big Blond faz um telefonema para descobrir informações sobre o sumiço de Maria. Olívia recebe uma ligação com a voz de Martim e fica emocionada.

Décio aconselha Otávio a desistir de assumir a identidade de Martim. Pescadores encontram Martim desmaiado na praia. Big Blond afirma para Otávio que Maria está viva. O líder da gangue lembra Eliza que ela deverá matar Martim. Eliza pede que Otávio fuja com ela.

Eliza e Otávio passam a noite em um motel. Eliza diz a Otávio que Maria está dopada porque o paradeiro de Tavinho não é conhecido. Doutor Chen constata que Martim está próximo da morte. Martim balbucia o nome de Maria. Novais ordena que Décio ligue para Martim.

Os pescadores comemoram que Martim tenha recuperado a consciência. Fausto conduz Otávio até o carro onde estão Décio e Novais. O pescador afirma ter visto Martim ser jogado ao mar e ele entra em convulsão. Eliza aponta a arma para Big Blond e Novais.

SEGUNDA

SÁBADO

MALHAÇÃO Carmem compra um carro com o amigo de Vitinho. Guido diz a Nelson que o posto de gasolina será vendido. Ziggy, Betão e Filipe combinam plano para desmascarar Vitinho. Alexia pergunta a Gabriel se ele se casará com Cristal.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

AMOR ETERNO AMOR Regina avisa a Fernando que Rodrigo irá a outra sessão com Beatriz. Dimas estranha o comportamento do filho. Regina aceita morar no apartamento de Melissa. Melissa tem uma crise de fúria por causa de Angélica. Virgílio encontra a ex-mulher viva.

TV Tropical – Canal 8

REBELDES Becky conta a Cris que quase beijou Marcelo. Tomás pede a Binho que ele entregue uma última carta a Carla. Diego e Roberta se beijam. Pilar diz a Tomás que Binho e Carla estão quase se beijando. Pedro pergunta a Alice se tudo está acabado entre os dois.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

Chayene decide se vingar das empregadas e vai à delegacia para denuncia Penha, Cida e Rosário. O delegado alerta que o clipe de Rosário e suas amigas pode não ser considerado crime. Cida, Penha e Rosário prestam depoimento na delegacia e encontram Chayene.

Inter TV/Cabugi – Canal 11

CHEIAS DE CHARME

Max se insinua para Nina. Leleco conta para Muricy que Suelen está na casa de Adauto. Jorginho estranha quando Carminha comenta que Rita tem um piercing no nariz. Jorginho pergunta para Nina por que ela faz Betânia se passar por ela.

AVENIDA BRASIL

TV Tropical – Canal 8

MÁSCARAS

TV ponta Negra– Canal 13

2

Eliza suspeita que Otávio não seja Martim. Big Blond e Eliza vasculham os pertences de Otávio. Eliza fala para Big Blond que Martim está vivo. Big Blond aconselha Otávio a ficar longe de Eliza. Ele diz que precisa de um codinome e sugere Otávio Benaro.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

CORAÇÕES FERIDOS Eduardo tira o capuz do bandido: é o Roni. Michel conta a Regina que os advogados marcaram a audiência para a adoção de José. Regina pergunta a Michel se ele está bebendo escondido. Vitor faz visita a Aline e diz que os dois estão legalmente divorciados.

Vitor e Priscila engatam namoro. Luciano e Janaína trocam as alianças. Começa o julgamento de Aline e Flávio. Aline diz a juíza que foi roubada por Olavo e Vera, que são culpados pela morte de seus pais. Ao retornar à sessão, a juíza pede o veredicto ao júri.

A EMISSORA NÃO DIVULGOU O ÚLTIMO CAPÍTULO.

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

NÃO HÁ EXIBIÇÃO

NÃO HÁ EXIBIÇÃO


revista da tv

FOTOS DIVULGAÇÃO/LOURIVAL RIBEIRO

Domingo | 20 de maio de 2012

JEAN PAULO SANTOS (Cirilo): Escolhido em testes, o ator,de 9 anos,dá vida ao meigo Cirilo.Apaixonado por Maria Joaquina,é humilhado por ela por conta de sua origem humilde. • TRABALHOS: Participou de “Amor e revolução”, no SBT.

VICTORIA DINIZ (Bibi): Aos 9 anos,Victoria encarna a melhor amiga de Maria Joaquina, uma menina americana e boa aluna. • TRABALHOS: A atriz já foi apontada como“a Maísa da Record”.A ruivinha trabalhava com a apresentadora Ana Hickmann no programa“Tudo é possível”.

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 3

MAÍSA SILVA (Valéria): Aos 9 anos,a apresentadora mirim estreia na ficção na pele da falante e mandona Valéria.• TRABALHOS: Tornou-se conhecida do público ao apresentar o “Sábado animado”, no SBT,aos 5 anos.Foi descoberta no “Programa Raul Gil”.

GUILHERME SETA (Davi): O ator,de 8 anos,vive o namoradinho de Valéria. Medroso,ele se mete em enrascadas por causa da menina.• TRABALHOS: Fez campanhas diversas na TV e participou do “O esconderijo secreto”, do Discovery Kids.

LARISSA MANOELA (Maria Joaquina): A atriz,de 11 anos, encarna a rica e esnobe da turma.• TRABALHOS: Na TV, Larissa passou pela novela “Corações feridos”, do SBT,e pela série “Dalva e Herivelto”, na Globo.No teatro,fez o musical “A noviça rebelde”.

STEFANY VAZ (Carmen): Na trama original,a menina sofria violência doméstica. Doce e estudiosa,na versão brasileira ela é abandonada pelo pai. • TRABALHOS: A atriz,de 8 anos,já fez vários comerciais para a TV.

ANA VITÓRIA ZIMMERMANN (Marcelina): A menina,de 9 anos,interpreta a irmã de Paulo,uma estudante tímida e medrosa que é alvo de piadas por conta de sua baixa estatura. • TRABALHOS: Já trabalhava como modelo e está no elenco do filme “Meu pai”.

DE VOLTA À ESCOLA VERSÃO NACIONAL DE‘CARROSSEL’ESTREIA NO SBT COM NOVA TURMA DE ATORES MIRINS TATIANA CONTREIRAS

uem foi criança na década de 1990 provavelmente lembra da professorinha Helena e seus alun s. Mais de 20 anos depois, eles estão de volta — em nova e brasileiríssima versão. Adaptada por Iris Abravanel, “Carrossel” estreia amanhã, às 20h30m, no SBT, prometendo tratar de questões como bullying, mas seguindo a trama mexicana original, apesar de algumas pequenas mudanças. — Trataremos os temas com muita sutileza, nada que vá chocar os telespectadores — explica o diretorgeral da trama, Reynaldo Boury, tentando se adaptar à criançada no set: — Faço nove-

Q

la desde 1972 e nunca gravei com 16 crianças juntas. É uma experiência nova. Elas estão sempre aprontando alguma coisa. E eu, nessa idade avançada, não consigo lidar. É uma verdadeira sala de espera de hospício. Tenho oito netos, mas eles nunca estão juntos. Novos conflitos foram criados: como antagonista de Helena, vivida por Rosanne Mulholland, entra a professora Suzana, personagem de Lívia Andrade. Os 357 capítulos originais foram enxugados para 260. — O humor está presente em quase todas as cenas, e todas as crianças terão alguém com quem se identificarão na novela — promete Iris, a autora. (Colaborou Márcia Abos)

THOMAZ COSTA (Daniel): Aos 11 anos,o ator vive o líder da turma,que ajuda os colegas que estão em dificuldades. • TRABALHOS: Participou da novela “Vende-se um véu de noiva”, no SBT,e do musical “O rei e eu”, além de ter feito comerciais para a TV.

NICHOLAS TORRES (Jaime): O gordinho da escola é meio bruto e machista,mas tem bom coração. • TRABALHOS: Experiente, Nicholas,de 12 anos,é cantor e dublador e foi do grupo Palavra Cantada.Atuou no musical “A família Addams”.

MATHEUS UETA (Kokimoto): Aos 8 anos,ele vive o espevitado filho de japoneses na trama,que se destaca em Matemática e quer ser um samurai. • TRABALHOS: Modelo desde pequeno,o menino já fez catálogos de moda e comerciais. FERNANDA CONCON (Alicia): Aos 9 anos,a menina vive Alicia,uma garota sem frescuras que gosta de esportes radicais. • TRABALHOS: A atriz já fez comerciais,participou da série “Mothern”, no GNT,do “CQC”e do filme “É proibido fumar”, de Anna Muylaert.

AYSHA BENELLI (Laura): Filha da cantora Simony, Aysha interpreta Laura,a gordinha e sentimental da turma.Seu bordão é “Isso é tão romântico!”. • TRABALHOS: A menina,de 8 anos,faz sua estreia na televisão depois de ser escolhida por testes.

GUSTAVO DANELUZ (Mário): Aos 9 anos,o ator vive o revoltado Mário,que perdeu a mãe e é rejeitado pela família. • TRABALHOS: Participou do “Esconderijo secreto”, do Discovery Kids,e está no musical “A família Addams”, com Marisa Orth.

KONSTANTINO ATANASSOPOLUS (Adriano): Aos 12 anos,ele vive o sonhador Adriano,que gosta de desenhar,tira boas notas e é viciado em videogames. • TRABALHOS: Esteve no quadro “Perguntando para Maísa”,no “Programa Silvio Santos”.

LÉO BELMONTE (Jorge): Léo,de 10 anos,entrou no lugar de Henrique Filgueiras, que já havia gravado como Jorge,o menino mais rico e prepotente da escola,por quem Maria Joaquina se encanta.• TRABALHOS: Já fez comerciais para a TV.

LUCAS SANTOS (Paulo): Aos 11 anos,o garoto vive a criança-problema da Escola Mundial,sempre pronto para alguma pequena maldade com os seus colegas de turma.• TRABALHOS: Já fez campanhas publicitárias e participou do “CQC”.


4

revista da tv

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

Domingo | 20 de maio de 2012 PAULA GIOLITO

oi um Cupido que promoveu o encontro de Sonia Bridi e Paulo Zero. Literalmente. Ela havia acabado de chegar a Nova York, em 1995, onde trabalharia como correspondente. Ele já era cinegrafista do escritório da Globo no local. A dupla foi enviada para cobrir a descoberta de que uma escultura, do acervo da Casa de Cultura da França, era um trabalho perdido de Michelangelo. Era a representação de um Cupido. — Foi amor à primeira matéria — diz Sonia, rindo. Desde então, eles vêm repetindo a parceria profissional. E o mais novo projeto do casal estreia hoje. Para fazer a série de reportagens “Planeta Terra, lotação esgotada”, no ar no “Fantástico”, exibido às 20h45m, os jornalistas visitaram os cinco países mais populosos do mundo — China, Índia, Indonésia, Estados Unidos e Brasil — , além de três nações do continente que mais cresce, a África — Angola, Quênia e Ruanda. Em cinco episódios, a atração vai adiantar a discussão de temas que estarão em pauta na Rio+20, como o modelo energético e a produção de alimentos num mundo com 7 bilhões de pessoas. — O foco da série é pensar como é possível se desenvolver num planeta que, digamos, já está no cheque especial. Já gastamos mais recursos do que podemos repor. Tentamos mostrar os dois lados: o diagnóstico de problemas e algumas soluções que estão sendo tentadas nestes lugares — explica a jornalista. Um dos locais que mais chamaram a atenção da dupla fica no Quênia: Kibera é considerada a maior favela do mundo. Lá, eles contam, não há um sistema de esgoto, nem mesmo gás para fazer comida. Para cozinhar, a população precisa comprar lenha, carvão ou até mesmo queimar lixo. O projeto que Sonia e Paulo conheceram é simples e promete resolver os dois problemas. — Foram instalados banheiros públicos que transformam os dejetos em gás, com biodigestores. As pessoas saem de lá com um balão enorme de gás (que funciona como um bujão) — conta Paulo. Sonia ficou impressionada com o lugar, onde viu “uma nova dimensão da miséria”. Mas foi lá também que se deparou com uma das cenas mais comoventes da viagem, a de uma mulher que a parou no meio da rua para dizer: “Olha como estou saudável. Nunca mais tive cólera nem diarreia”. Dar o mínimo de condições de sobrevivência para as pessoas é um dos maiores desafios do mundo, segundo ela: — Ficou claro para mim que é preciso primeiro levar desenvolvimento urgentemente a muitas partes do planeta que ainda não foram nem tocadas por ele. E também me parece que melhorar a vida das pessoas não significa exatamente colocar todos no padrão de consumo dos americanos. Por-

F

AMOR À PRIMEIRA MATÉRIA

O CASAL SONIA BRIDI E PAULO ZERO ESTREIA A SÉRIE ‘PLANETA TERRA, LOTAÇÃO ESGOTADA’NO ‘FANTÁSTICO’ que aí precisaríamos de cinco planetas. Entre os bons exemplos mostrados nas reportagens estão o projeto Earthship, de construção de casas autossustentáveis, no Novo México, nos EUA; e a Ecocity, uma cidade inteira formada apenas por prédios inteligentes, na China. No país asiático, a dupla mostra também uma fábrica de painéis solares, tipo de produção energética que teve uma queda enorme de preço depois de sua adoção em massa pela população. Na África, a dupla esteve em Ruanda e visitou a famosa Montanha dos Gorilas, que hoje é alvo de um projeto turístico de grande porte. O dinheiro pago pelos visitantes é revertido em melhorias para a comunidade, que agora luta pela preservação dos bichos.

Os dois na Ilha de Bornéu, na Indonésia

Na China: eles trabalharam como correspondentes de 2005 a 2007

A dupla na Groenlândia durante as gravações da série “Terra, que tempo é esse?”, que foi ao ar em 2010

FOTOS DE TV GLOBO/ DIVULGAÇÃO

THAÍS BRITTO

O interesse dos dois pela sustentabilidade vem de longe. Por coincidência, ambos estiveram na cobertura da Rio-92, ainda antes de se conhecerem. Juntos, foram correspondentes em Nova York, na China, em Paris e fizeram inúmeras viagens, entre elas a que rendeu a série “Terra, que tempo é esse?”, exibida em 2010, sobre as mudanças climáticas do planeta. A parceria é pessoal e muito profissional também. — Não trabalho com o Paulo porque ele é meu marido, mas porque é o melhor cinegrafista que alguém pode querer ter ao lado. Ele é um jornalista incrível, sabe qual é a melhor imagem, conhece todo mundo, é inteligente... — elogia Sonia. Mas, como qualquer relação de trabalho, nem tudo é elogio na rotina dos dois. As discussões existem, mas a dupla afirma que, diferentemente do que diz o senso comum, o fato de serem um casal facilita a vida profissional. — Acho que temos discussões do jeito que todo mundo deveria ter: sem problemas de hierarquia. Eu falo o que penso realmente para ela, e vice-versa. Temos intimidade para isso. Posso dizer, de vez em quando: “Essa passagem está horrorosa” — conta o cinegrafista, completando: — Também é bom o fato de enxergarmos as coisas de maneira parecida. Os dois realmente não costumam divergir no que diz respeito a forma, conteúdo e questões éticas. Mas é só falar de aventura que o bicho pega. A dupla ri ao lembrar a experiência de escalar o monte Kilimanjaro, em 2010, durante a série sobre mudanças climáticas. “O Paulo não vê romantismo em dormir em barraca”, conta Sonia, que convenceu o marido a encarar uma caminhada de vários dias. Hoje, ele diz, fica orgulhoso em ter conseguido. “Mas, na hora, só xingava ela”, lembra Paulo. Com dezenas de viagens no currículo, Sonia e Paulo não contabilizam a quantidade de países que conhecem no mundo. Uma vez, numa brincadeira diante de um mapa, pararam de contar quando chegaram ao número 100. Apesar de adorarem esta vida, garantem que ela não é tão glamourosa quanto parece e que demanda paciência lidar com a burocracia de aeroportos, malas e hotéis. Mas quem sofre mesmo com as longas temporadas da dupla fora do Brasil é Pedro, o filho do casal, de 10 anos. — Esta última viagem foi especialmente difícil para ele. Num dos dias, ligamos da Índia e ele perguntou: “Quando vocês vão se aposentar?”. Eu respondi que só daqui a uns 15 anos e ele: “Mas aí não vai adiantar mais, vou estar muito velho” — diz a mãe, de coração partido: — Penso seriamente que este seja meu último projeto tão grande, com tantas viagens. Acho que, até ele ficar grandinho, vou querer ficar mais perto. Paulo, que conhece bem a mulher, aposta: — Isso ela diz agora. Quando chegar o ano que vem, ela começa: “Pensando bem....”.


revista da tv

Domingo | 20 de maio de 2012

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte INTI BRIONES

Para a fotografia da série “Fora de controle”, apresentada pela Record.O programa policial é, de longe,o de melhor qualidade técnica já apresentado pela dramaturgia da emissora.A produção é da Gullane e da Grifa Filmes.

10

CONTROLE REMOTO »GOTINHAS

Letícia Isnard toma florais de verdade nas cenas de “Avenida Brasil”. Na ficção,Ivana,sua personagem,recorre às gotinhas quando o tempo fecha na casa de Tufão (Murilo Benício).É a própria atriz quem compra os florais.

Para “Quem fica em pé?”, comandado por José Luiz Datena na Band,pelo conjunto da obra.Ele pode até ser bom animador de noticiário policial,mas não sabe nada de game.Além disso,os participantes parecem ensaiados.É deprimente.

0

ELIZABETE ANTUNES (INTERINA) CECILIA ACIOLI

Fora da pista, ele é faixa preta

Simone Spoladore,que fez “Vidas em jogo”na Record,está tendo aulas de dança flamenca para interpretar Elisa,no filme “O crime da Gávea”, que tem roteiro de Marcílio Moraes.

CRÍTICA

»...E MAIS

Letícia tem sentido nas ruas a enorme repercussão da novela.A atriz ouve de alertas sobre o caráter de Max (Marcello Novais) a observações sobre o fato de ser magra.É que,em cena,usa figurinos que a deixam, propositadamente,mais cheinha.

No ar como Darkson,em “Avenida Brasil”,José Loreto volta e meia aparece em cena evoluindo no salão do Divino,nos bailes charme da novela de João Emanuel Carneiro.Ele se sai bem,mas diz que,antes dos dois meses de aulas que fez no Projac,nunca tinha tido contato com a dança. Sua praia sempre foi o judô.— Comecei c om 5 anos,competi em torneios intermunicipais e nos Jogos Universitários — conta o faixa preta: Aprendi com a luta a ter dedicação e disciplina, essenciais ao ator. Por anos,Loreto conseguiu conciliar o teatro com os treinos de duas horas de duração,seis vezes por semana.Mas,ao ser escalado para“Malhação”,em 2005,a rotina ficou impraticável. — O judô virou um hobby — diz o ator,que mata a saudade do tatame pelo menos uma vez por semana. Mais fotos em oglobo.com.br/kogut.

S

»QUERIDO

Longe da TV desde “Força-tarefa”, Nando Cunha fará “Salve Jorge”. Ele será José,trabalhador honesto e querido no Complexo do Alemão.

»CONTRATO

A atriz Luciana Braga renovou seu contrato com a Record por prazo longo.Ela agora é exclusiva da emissora por cinco anos.

»PREMIAÇÃO

Três chamadas da Globo News foram indicadas,este ano,ao prêmio PromaxBDA,considerado “o Oscar das chamadas”.

»ESTALEIRO

Henri Pagnoncelli encerrou sua participação em “Máscaras”e fez uma cirurgia no joelho.

»NOVELA

Totia Meirelles,que fará sua primeira vilã em “Salve Jorge”, assinou contrato de três anos com a Globo.

»SOB SIGILO

A Record mantém segredo sobre a novela que sucederá a “Rebelde”, mas já vem fazendo sondagens para o elenco.

»ESPANHOLA

MARCO PERES

»NOS PAMPAS

Suzana Pires,longe da TV desde o fim de “Fina estampa”, filmou no Rio Grande do Sul suas cenas como Ana Terra em “O tempo e o vento”, de Jayme Monjardim.A personagem também será vivida por Cleo Pires.

»ESCALANDO

Márcio Garcia está escalando o elenco da série de ação — escrita por Bráulio Mantovani — que dirigirá para a Globo.Um dos nomes cotados foi o de Selton Mello,mas ele vai dirigir “Em terapia”no GNT.

Que classe C chegando ao paraíso que nada.O retrato mais surpreendente feito por “Cheias de charme”, novela das 19h da Globo,é o da Cinderela contemporânea.E o príncipe não é sua principal preocupação.A história de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira bebe nas fábulas clássicas e faz isso sem reservas nem disfarce.Um dos bairros fictícios da trama,inclusive,se chama Borralho.É um conto de fadas que, carregado para os dias de hoje,deixa as princesas dos Irmãos Grimm para trás e no chinelo. Nada de ser feliz para sempre ao lado de um noivo.Rosário (Leandra Leal) quer a qualquer custo ser famosa; Cida (Isabelle Drummond) tem como máxima ambição uma carreira de jornalista; e Penha (Taís Araújo) deseja apenas pagar suas contas em dia.São aspirações pósfeministas,o primeiro movimento a realmente dar uma volta no sonho clássico de princesa.Por esse aspecto também,“Cheias de charme”é uma história realista e muito interessante. Não é à toa que os papéis principais foram dados a atrizes cheias de presença.As três são talentosas,mas vale destacar a virada de Taís Araújo depois de um malsucedido momento em “Viver a vida”. A excelente Penha que ela criou ajuda a deixar para trás aquela lembrança. A novela ocupa uma faixa considerada difícil:ninguém sabe ao certo que público está na frente da TV às 19h. Sabe-se que ela já ganhou a simpatia das crianças. Isso porque outro acerto é a orientação estética.Tanto o mundo das empregadas quanto o das patroas parece de plástico ou de galalite.É de brinquedo,como tudo numa fábula.As mulheres,entretanto,se parecem com muitas das meninas de hoje.

5


6

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

NATALIA CASTRO THAÍS BRITTO

iva o subúrbio. É lá que tá o futuro”. A frase é de Cadinho, personagem de Alexandre Borges em “Avenida Brasil”, mas poderia ter sido dita por qualquer executivo de TV em alguma sala de reunião nos últimos anos. Eles são batalhadores, otimistas, ganham cada vez mais dinheiro e já são mais da metade da população: a nova classe média vem ditando os rumos do Brasil, seja na economia ou no consumo de produtos e serviços. Na televisão, não é diferente. Segundo a pesquisa “Classe C urbana do Brasil: Somos iguais, somos diferentes”, feita pelo Ibope em 2010, a TV é a maior fonte de entretenimento desta parcela da população. E, de toda a audiência dos canais abertos em 2011, 52% era de espectadores da classe C. Entender quem é esse público e o que ele deseja, portanto, virou obrigação. As emissoras já se mostraram dispostas a acompanhar a tendência. Em março, no lançamento da grade da programação 2012, o diretor-geral da Rede Globo, Octavio Florisbal, deixou claro que a nova classe C era tema de estudos. “São mudanças importantes que precisamos acompanhar na nossa dramaturgia, com nosso humor, na prestação de serviço com o jornalismo. As próximas novelas terão realmente uma abordagem mais popular”, disse, na entrevista

‘V

revista da tv

ASCENSÃO ECONÔMICA DA CLASSE C INFLUENCIA A PROGRAMAÇÃO DA TV E ATÉ TRAMAS DE NOVELAS

REFLEXO DA VIDA REAL coletiva. Em nota, a emissora lembrou que “sempre produziu conteúdo para todos os públicos, classes e idades”. Já o superintendente comercial e de marketing da Rede TV!, Paulo Leal, conta que, apesar de ter uma grade extremamente eclética, a emissora está investindo em programas mais populares. A maior mudança recente é a contratação do apresentador Gilberto Barros, que vai comandar, a partir de julho, um programa aos sábados, das 14h às 19h. Ele entra no lugar dos campeonatos europeus de futebol. — Será uma atração nos moldes das de Faustão, Silvio Santos e Rodrigo Faro. Fizemos pesquisas e concluímos que o público pedia algo com essa diversidade — explica Paulo. Mas, afinal, quem são esses espectadores tão desejados? Marcelo Néri, economista-chefe do Centro de Políticas Sociais

da Fundação Getúlio Vargas, esclarece: — A nova classe média brasileira tem uma renda familiar de R$ 1.800 a R$ 7.400. Das 105 milhões de pessoas que compõem este grupo hoje, 40 milhões foram incorporadas a partir de 2003. Foi um crescimento enorme. Nos próximos três anos, mais 12 milhões de cidadãos estarão nesta faixa. É uma classe média nova, não é igual à tradicional. É gente que veio de baixo, que trabalhava em serviços e construção. São pessoas otimistas e consumidores valorizados, pois sua renda cresce em pleno momento de estagnação no mundo inteiro. Segundo o pesquisador, o cenário econômico brasileiro é muito favorável para esse grupo, e a TV tem, de certa forma, ajudado a consolidar e a mostrar os desejos desta nova classe média: — Antes, os exemplos das novelas eram de pessoas muito so-

Domingo | 20 de maio de 2012

fisticadas. As domésticas assistiam àquilo como quem olha de baixo. Agora, essa nova classe média quer ver um espelho do que ela se tornou. Se a novela colocar uma empregada submissa, que é simplesmente uma coadjuvante, ela não vai agradar a esse público nem representar o cenário brasileiro. No ar no horário das 19h da TV Globo, “Cheias de charme” é um dos exemplos do reflexo da ascensão da classe C. As empregadas domésticas são as protagonistas e isso é ótimo para a trama, segundo Filipe Miguez, um dos autores da novela: — A mobilidade social é interessante porque traz novas histórias. As pessoas têm hábitos que antes não tinham, o que acarreta mil conflitos. Isso é tudo que uma novela quer. E dá um frescor. Mostramos personagens que ainda não tinham sido vistos, ao menos não daquela forma. Intérprete da doméstica Penha na história, Taís Araújo compartilha da opinião do autor. Para ela, a grande sacada da novela é mostrar a realidade dessa nova classe sem críticas ou estereótipos. — Claro que tem um perfume de fábula, mas há elementos reais. O drama da Penha é verdadeiro, mas não é chapado, tem uma parte cômica. O acerto da novela é falar da classe C sem pudor e sem limitações, com o coração aberto — diz a atriz. Leandra Leal, que vive a cozinheira Rosário na trama, chama a atenção para o caso de Elano (Humberto Carrão). Irmão de Penha e morador de comunidade, o rapaz é formado em Direito: — O caso dele retrata bem o que está acontecendo. As pessoas estão com acesso à informação, estudando, se formando. Minha empregada está fazendo cursinho pré-vestibular. As pessoas estão sonhando mais com uma realidade possível. Maria Immacolata Lopes, coordenadora do Centro de Estudos de Telenovelas da Universidade de São Paulo (USP), lembra que uma das características do gênero no Brasil é, ao longo dos tempos e de forma crescente, ter se transformado numa narrativa do

c g e a m ra m d sé q p su la se v cl fo U se g T n

cl so d J n b

“Avenida Brasil”: abertura da novela mostra


revista da tv

otidiano. Por isso, acredita que não há exagero ou imposição do mercado aos autores , sim, um movimento natural de retratar a atual sociedade. Maria lembra ainda que o movimento não é novo: ela cita “Duas caas”, novela de Aguinaldo Silva, de 2007, como uma das primeiras a ter uma comunidade como protagonista. E ainda fala sobre as éries “Tapas & beijos” e “A grande família”, que está há mais de dez anos no ar e acompanhou a ascensão da classe média: — O asunto está no auge. Este é o momento de faar deste novo cenário. Normalmente, as clases com maior poder aquisitivo têm mais visibilidade. E, hoje, o poder de compra é da lasse C. Esse fenômeno a coloca nos holootes, e claro que a novela vai mostrar isso. Uma característica fundamental desta clase média é que ela não quer repetir estilo e gostos das classes mais altas. A mansão do Tufão (Murilo Benício, em “Avenida Brasil”), no Divino, é um ótimo exemplo disso. Na trama das 21h, os exemplos de uma lasse que subiu na vida são os mais diveros, do jogador de futebol à dona de salão de cabeleireiro. Além disso, o folhetim de oão Emanuel Carneiro traz para o horário nobre uma família suburbana, com seus hábitos e estilo de vida. O autor disse à Revista da TV, na época da estreia de “Av e n i d a Brasil”, que começou a sentir a neAdoro ‘Avenida cessidade de Brasil’, mas retratar essa parcela da está difícil ver população por causa da enquanto baixa qualidade ainda escrevia sua nomusical.” vela anterior, “A faGilberto Braga

um baile ao som do popular kuduro

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

7 FOTOS DE DIVULGAÇÃO

Domingo | 20 de maio de 2012

Valéria e Janete, de “Zorra total”

Em “Fina estampa”Griselda era faz-tudo e termina milionária

vorita”, de 2008. — Sinto que essa ideia de que a população quer ver os ricos nas novelas é cada vez menos importante. As pessoas preferem se ver a ver uma realidade que não é a delas. Eu me toquei disso quando vi o quanto a Donatela (Claudia Raia em “A favorita”) era estigmatizada por ser rica e o quanto interessava pouco às pessoas ver aquele universo, aquela família de elite. O desafio é fazer cada vez mais um produto de massa. Mas jamais faria uma coisa de que não goste. Faço para mim primeiro. À frente do “CQC”, na Band, o apresentador Marcelo Tas vê dois lados da questão: acredita, sim, na influência dos novos espectadores na programação, mas não defende conteúdos especificamente direcionados. — Esta mudança na base da pirâmide social brasileira influencia hábitos, consumo e, evidentemente, a TV brasileira. Percebo esta diferença principalmente através das redes sociais, na internet. Eles expressam de uma forma mais direta, sem rodeios, suas opiniões e seus questionamentos sobre os mínimos detalhes do que fazemos na TV — diz: — Mas sempre acreditei que o público, independentemente de classe, quer TV de qualidade. Creio que é um tremendo equívoco pensar em dividir a

plateia brasileira para produzir conteúdo para a TV, especialmente a TV aberta. Embora o foco na classe C seja responsável por uma indiscutível mudança no perfil da grade dos canais abertos, nem todos os espectadores — e até autores — estão felizes com isso. Famoso por tramas que, ao mesmo tempo em que prezam pelo realismo, costumam retratar personagens de elite, o novelista Gilberto Braga diz que ainda não está preocupado com o fenômeno. “Quando eu for escrever novela das nove, penso nisso”, afirma. — Adoro “Avenida Brasil”, mas está difícil continuar vendo por causa da baixa qualidade musical. Mas sei que a emissora não está preocupada com espectadores como eu, somos poucos — avalia Gilberto, afirmando não estar por dentro das principais características do novo público: — Não acho nada, sei que ela (a classe C) existe. Só fico bastante chocado de verem filmes dublados. É um péssimo hábito. Perdem boa parte da emoção dos atores, mas o que se há de fazer? A popularização do entretenimento, como um todo, pouco tem a ver com as classes sociais, na opinião de Ricardo Linhares, parceiro de Gilberto em novelas como “Insensato coração” e “Paraíso tropical”. O au-

Banda Calypso na trama das 19h

tor, que supervisiona os textos de “Cheias de charme” e “Malhação”, acredita que o desafio das tramas é chegar a todas as classes, e que os folhetins nunca foram elitistas: — A TV é um espelho da vida real. E o que move a indústria do entretenimento é o consumo. Pagode e sertanejo vendem disco; música clássica e Nana Caymmi, infelizmente, têm vendas menores. “O artista”, um filme inteligente, mudo, em preto e branco, vencedor do Oscar, foi um fracasso nas bilheterias. “Os vingadores” bate recorde. Qual deles será que vai passar em “Tela quente?” Outro que não vê tanta importância nos gostos da nova classe média é Lauro César Muniz. Para ele, essa discussão é uma moda passageira. O autor de “Máscaras”, no ar na Record, não vê necessidade em voltar sua produção para esses espectadores que, segundo ele, sempre foram fãs de novelas: — A gente não pode se restringir a isso. Fazer uma trama só com personagens da classe emergente não é garantia de nada. Há outras temáticas, como religiosas ou policiais, que podem agradar à classe C. Há um exagero. Alguém falou desse assunto de maneira enfática e, de repente, todo mundo correu atrás. Mas isso não vai durar, não. Esse fenômeno vai ser colocado em seu devido lugar. Intérprete e idealizador da suburbaníssima Valéria, do “Zorra total”, Rodrigo Sant’Anna discorda. Para ele, o público “está cansado de ver pobre morando no Leblon, como nas novelas do Manoel Carlos”. Oriundo de classe popular (“Fui criado no Morro dos Macacos e, depois, fui morar em Quintino, é muito subúrbio na veia”), ele acha que o apelo popular é característica histórica da TV aberta, mas vê mudanças. — Hoje, o pobre não se resume a ser o núcleo cômico. O pobre chega lá. Tem aquela coisa do cara que é batalhador, que pega ônibus todo dia. As novelas agora dizem que o barato é ser pobre, mas chegar em algum lugar — diz o humorista, que brinca com os detratores das novidades: — Tenho medo dessa gente cult que fala mal de tudo. Duvido que peguem ônibus. E tenho certeza que os que estão no ônibus ouvem Gaby Amarantos.

Jogadores de futebol, como Roniquito (Daniel Rocha) e Jorginho (Cauã Reymond), têm apelo popular


revista da tv

8 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

O QUE VEM POR AÍ

Domingo | 20 de maio de 2012

TATIANA CORREIA

CANAL BRASIL/JULIANA TORRES

VH1/DIVULGAÇÃO

»FESTA DO TREMENDÃO

O Canal Brasil exibe hoje,dentro do “Faixa musical”, o show “Erasmo Carlos ao vivo no Theatro Municipal — 50 anos de estrada”, às 21h.Para celebrar,ele recebe os amigos Roberto Carlos e Marisa Monte,além da banda Filhos da Judith.

»PROGRAMA VINTAGE

Mais uma atração sobre a rotina de lojas de antiguidades para os amantes do assunto:o History Channel estreia sexta,às 22h,“A melhor oferta”. A produção mostra a rotina de cinco negociadores de objetos antigos em diferentes partes dos EUA.

»CANETINHA HISTÓRICA

O “Mundo S/A”, da Globo News,conta amanhã,às 23h,a história da caneta esferográfica.A ideia surgiu no século XIX a partir das bolas de gude e virou objeto de referência no mundo inteiro.

partir desta terça-feira,às 23h,o Vh1 promete mostrar a rotina e o trabalho de novas estrelas da música brasileira.Parceria entre o canal e a Migdal Filmes,a série de documentários “Música.doc”vai acompanhar,a cada semana,um artista ou uma banda.Entre os convidados estão Cidadão Instigado,Tulipa Ruiz,Marcelo Jeneci e Ana Cañas.A cantora Tiê,na foto com a filha Liz,abre a temporada.

A

— Queríamos mostrar jovens que já vêm fazendo relativo sucesso e que são promessas para o futuro.Eles trabalham de forma independente e,à sua maneira,tentam vencer nesse mercado tão competitivo.Escolhemos nomes que acreditamos serem as novas estrelas da música nacional — explica Jimmy Leroy,vice-presidente de criação do Vh1 América Latina.

TV GLOBO/LUIZ COSTA JR.

»FOGÃO E DECORAÇÃO

Glória Maria foi até Dubai mostrar como funciona este pedaço de terra riquíssimo no meio do deserto.Na matéria — que vai ao ar no “Globo repórter”da próxima sexta,às 22h25m —,ela faz uma viagem de balão, mostra a floresta que só sobrevive graças a um sistema de irrigação artificial,visita um exótico bar de gelo e entrevista uma brasileira que adotou os costumes árabes e,todos os meses,ganha ouro do marido.A apresentadora ainda investiga por que Dubai é um lugar de superlativos:tem o maior prédio,o elevador mais rápido e o maior shopping do mundo.

Mais dicas para as caseiras a partir de quinta no Discovery Home & Health.Estreiam,às 20h, “Segredos de uma chef”e,às 21h,“Ao estilo de Candice”, com a decoradora Candice Olson.

»NY NA PELE

Depois de virar celebridade em “Miami ink”, Ami James vai abrir seu próprio negócio em Nova York e protagonizar o novo “NY ink”. Estreia neste sábado,às 21h,no TLC.

C E NA V I R T UA L þ

»OÁSIS DE RIQUEZA

DEU NA TV E FEZ SUCESSO NA INTERNET

‘Eike’badalo. Convidada do “SuperPop”, Narcisa Tamborindeguy não deixou a peteca cair nem diante de perguntas indiscretas.Bom humor perde!

þ

Lágrimas. Vítima de hackers na internet,Carolina Dieckmann expôs todo seu drama para Patricia Poeta, em entrevista ao “Jornal Nacional”.

þ

Afinadas. Sim,é verdade! Todo prosa,Simon Cowell anunciou as cantoras Britney Spears e Demi Lovato como as novas juradas de seu “The X Factor”.


revista da tv

Domingo | 20 de maio de 2012

Filmes de hoje

05:40-Santa Missa 06:40-Sagrado 06:50-Globo Comunidade 07:20-Pequenas Empresas 07:55-Globo Rural 08:55-Auto Esporte 09:30-Esporte Espetacular 12:30-Aventuras do Didi 13:05-Os Caras de Pau 13:50-Temperatura Máxima:“Ela e os caras” 15:45-Campeonato Brasileiro — Corinthians X Fluminense 18:00-Domingão do Faustão 20:45-Fantástico 23:00-TUF — Em Busca de Campeões — Reality 00:05-Domingo Maior —“Caçado” 01:45-Sessão de Gala — “A vida íntima de Pippa Lee”

TV Universitária/Cultura - 5 06:00-Via Legal 06:30-Brasil Eleitor 07:00-Palavras de Vida 08:00-Santa Missa 09:00-Viola Minha Viola 10:15-Curta Criança 10:30-Janela Janelinha 11:00-Escola pra Cachorro 11:15-Meu AmigãoZão 11:30-A Turma do Pererê 12:00-ABZ do Ziraldo 12:30-AnimaTV — Tromba Trem 12:45-AnimaTV — Carrapatos e Catapultas 13:00-A Turma do Pererê 13:30-Catalendas 13:45-Cocoricó 14:00-Dango Balango 14:30-TV Piá 15:00-Stadium 16:00-Os Protetores do Planeta 17:00-Ver TV 18:00-De Lá pra Cá 18:30-Cara e Coroa 19:00-Papo de Mãe 20:00-Conexão Roberto D’Ávila 21:00-Esportvisão 22:30-Curta TV 23:00-CineIbermedia:“LosAngelesnocreenenDios” 01:00-Doc TV IV 02:00-Sportvisão 03:30-A Grande Música 04:30-Caminhos da Reportagem 05:30-Expedições

TV Mult tv/Rede TV! - 17 06:00-Ultrafarma 08:00-Igreja Mundial 10:00-Médico de Almas e Corpos 12:00-Concessionário 13:00-Fórmula Audi 13:35-America Sub 14:00-Pé na Estrada 14:30-Polishop 15:00-Parceria 15:15-A Hora e a Vez da Pequena Empresa 15:30-Super Papo

15:45-Olhar Digital 16:15-Transição 16:45-America Sub 17:15-Pague Menos 17:45-Ritmo Brasil 18:15-O Encantador de Cães 19:10-O Último Passageiro 20:45-Mega Senha 22:00-Sessão Especial 23:40-Dr.Hollywood 00:40-É Notícia 01:40-Bola na Rede 02:10-Super Papo 03:00-Igreja da Graça — Nosso Lar

Bad/Natal - 8 06:00-Igreja Mundial 07:00-Gerando Vencedores 07:30-Exerça Sua Fé 08:00-Igreja Batista da Barra 09:00-MultiRio 10:00-Comunidade na TV 10:30-Auto Mais 11:00-Infomercial 12:00-Fala Malafaia 12:45-Campeonato Brasileiro Série B — Barueri X Vitória 15:00-Gol,o Grande Momento do Futebol 15:30-Campeonato Brasileiro — Botafogo X São Paulo 17:50-Terceiro Tempo 20:00-Quem Fica em Pé 21:00-Pânico na Band 23:45-Perdidos na Tribo 00:15-Canal Livre 00:30-Deles & Delas 01:30-Show Mix 01:45-Show Business 02:30 L.O.L

TV SBT/Ponta Negra - 13 06:00-Aventura Selvagem 06:30-Pesca Alternativa 07:30-Brasil Caminhoneiro 08:00-A Grande Ideia 08:30-Vrum 09:00-Chaves — Série 11:00-Domingo Legal 15:00-Eliana 19:00-Roda a roda Jequiti 19:55-Sorteio da Tele Sena 20:00-Programa Silvio Santos 00:00-De Frente com Gabi 01:00-O Mentalista — Série 02:00-Alvo Humano — Série 03:00-Agentes Secretos — Série 04:00-Jornal do SBT

TV Tropial/Record - 8 06:30-Desenhos Bíblicos 08:00-Domingo de Prêmios 08:30-Record Kids 12:30-Tudo é Possível n 16:30-Programa do Gugu 20:30-Domingo Espetacular 23:15-Repórter Record 00:30-Assuntos Confidenciais — Série 01:00-Programação da IURD

Temperatura Máxima:“Ela e os caras”

• O VIZINHO Com Samuel L. Jackson, Patrick Wilson, Kerry Washington, Ron Glass. Suspense policial. Patrick Wilson e Kerry Washington interpretam um casal que acabou de se mudar para uma confortável casa na Califórnia em busca de uma vida nova. Ela é negra e ele, branco. O que causa um certo incômodo no vizinho dos dois, feito por um enfurecido Samuel L. Jackson. Preconceituoso, o morador mais antigo da rua é um policial de Los Angeles. Pai solteiro, segue um estilo linha dura com os dois filhos em casa. A&E, 11h30m.

da da estátua de cera de Theodore Roosevelt (Robin Williams). FOX, 14h. • BENJAMIM Com Cléo Pires, Paulo José, Danton Mello, Nelson Xavier. Dra-

O VIZINHO

PLANO B • ELA E OS CARAS Com Amanda Bynes, Sara Paxton, Matt Long, Jack Carpenter. Comédia. Programada para a tarde deste domingo, esta fita poderia facilmente ser exibida durante a semana na “Sessão da Tarde”. Duvida? Confira: caloura na faculdade, Sydney (Amanda Bynes) logo é expulsa de uma irmandade por uma das garotas mais populares do lugar. Sem ter onde morar, ela aceita dividir o mesmo teto com outros sete colegas, todos considerados fracassados. O que Sydney faz? Uma limonada com o limão que lhe dão. INTER TV/CABUGI, 13h50. • UMA NOITE NO MUSEU Com Ben Stiller, Carla Gugino, Dick Van Dyke. Comédia. O que acontece em um museu depois que as portas se fecham e as luzes se apagam? Desempregado e com um filho pequeno para sustentar, Larry Daley (Ben Stiller) logo descobre o que ocorre dentro do Museu de História Natural de Nova York depois que arruma uma vaga como vigia noturno do lugar. Em seu primeiro turno de trabalho ele passa a presenciar eventos assustadores: esqueletos de dinossauros e estátuas de cera começam a ganhar vida. E isso é só o começo. Para ajudálo na confusão, Larry conta com a aju-

ma. Benjamim Zambraia (Paulo José) viveu dias gloriosos em sua juventude, na década de 1970, quando fazia sucesso atuando como modelo publicitário (Danton Mello interpreta o personagem nesta fase). Anos depois, já esquecido, ele vê o passado voltar a bater de forma violenta em sua porta depois de conhecer a jovem Ariela Masé (Cléo Pires). A mocinha é simplesmente a cara de Castana Beatriz, por quem Benjamin foi perdidamente apaixonado. O que traz de volta sentimentos ainda não resolvidos. Repleto de flashbacks que recontam a trajetória do ex-modelo, o longa-metragem, adaptado do romance homônimo de Chico Buarque, é o segundo dirigido por Monique e marca ainda estreia de Cleo no cinema. CANAL BRASIL, 16h. • PENETRAS BONS DE BICO Com Owen Wilson, Vince Vaughn, Rachel McAdams, Christopher Walken, Bradley Cooper. Comédia. John (Owen Wilson)

9

im Carrey já provou ser muito mais do que aquele ator careteiro de comédias ligeiras. Nesta fita — com direção de Michel Gondry e roteiro assinado por Charlie Kaufman —, ele interpreta Joel. O personagem é profundamente apaixonado pela maluquinha Clementine (Kate Winslet, ótima como de costume). Depois de um tempo juntos, o marasmo toma conta do namoro, e eles constatam que a relação não é mais viável. Para virar a página, Clementine decide que o melhor a ser feito é esquecer Joel de uma vez por todas. Afinal, para que sofrer por amor? A mocinha aceita se submeter a um tratamento experimental, que apaga de sua memória todos momentos passados com o ex. “BRILHO ETERNO DE UMA MENTE SEM LEMBRANÇAS” (TELECINE CULT, 20h)

J ZEAN BRAVO

FOTOS:DIVULGAÇÃO

Programação de tv InterTV Cabugi/Globo -11

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte

e Jeremy (Vince Vaughn) ganham a vida como advogados especializados em mediar divórcios. Amigos de longa data, a dupla tem uma mania um pouco curiosa: entrar de penetra nas mais variadas festas de casamento durante os finais de semana. Qual a graça disso? Além de beber e comer de graça, os dois ainda aproveitam a chance para enfileirar novas conquistas. A coisa desanda quando Jonh conhece Claire (Rachel McAdams), filha de um influente senador. TNT, 19h20m. • PLANO B Com Jennifer Lopez, Alex O’Loughlin, Eric Christian Olsen. Comédia romântica. Zoe (Jennifer Lopez) é uma trintona em luta contra o relógio biológico. Ela está louca para ser mãe, mas ainda falta um detalhe: um candidato a pai. Apressada e certa de que os seus relacionamentos nunca dão em nada, ela decide apelar para uma inseminação artificial. Mas, logo depois de passar pelo procedimento, a heroína conhece Stan (Alex O’Loughlin). HBO FAMILY, 21h10m. • CILADA.COM Com Bruno Mazzeo, Fernanda Paes Leme, Carol Castro, Fulvio Stefanini, Sergio Loroza. Comédia. Bruno (Bruno Mazzeo) resolve pular a cerca numa festa de casamento, mas é flagrada durante a traição pela namorada (papel de Fernanda Paes Leme). Além de lhe aplicar um pé na bunda, a moça publica ainda um vídeo na internet com uma péssima performance sexual do ex. As imagens logo se tornam populares e Bruno se transforma numa piada. Disposto a provar que é bom de cama, o cara tenta se redimir com a ajuda de ex-namoradas. Sem sucesso, ele ainda tenta retomar o namoro com Fernanda. TELECINE PIPOCA, 20h.


10 Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte COLUNA DO

Clube do Assinante Promoções e descontos renovados a cada domingo

ALEXSANDRA BORGES

Promoções válidas de domingo (20/05/12) a sábado (26/05/12), limitadas às quantidades em estoque, somente para assinantes da TRIBUNA.

Pirineus A Pirineus é uma loja masculina completa. Lá, você encontra calças, camisetas básicas, pólo, mangas curta e longa, bermudas em brim, tactel, além de cintos, carteiras, etc. São muitas as opções, aproveite o excelente desconto e renove seu visual. Esta semana, a Pirineus oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, nas camisetas básicas da “GUZZ”. Aproveite! Shopping Via Direta, loja 209, Mirassol Tel.: 3206.2303 à vista (dinheiro) nas camisetas básicas da “GUZZ”.

DIVULGAÇÃO

50%

SPK – Oficina do Movimento A SPK – Oficina do Movimento possui espaço direcionado aos públicos infantil e adulto. As turmas infantis são das 8h às 12h e das 14h às 18h, os equipamentos são personalizados para atividades com crianças, tudo para criar desde cedo o hábito de fazer exercícios, e assim ajudar a prevenir a obesidade infantil. Esta semana, a SPK - Oficina do Movimento - oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, na 1ª mensalidade das modalidades para crianças. Rua Raimundo Chaves, 1912, Candelária Tel.: 3234.0581/3086.0040

50% à vista (dinheiro) na 1ª mensalidade das modalidades para crianças. ■As promoções publicadas na Coluna do Clube do Assinante são exclusivas para assinantes da TRIBUNA DO NORTE, PESSOAS FÍSICAS. ■Desconto não acumulativo. ■ Para ter direito à promoção,o assinante deverá apresentar a carteira do Clube e a Identidade no ato da compra. ■Contatos para credenciamento: Depto.de Marketing.Tel.4006-6100,R.6262. ■e- mail.mkttn@tribunadonorte.com.br; clube@tribunadonorte.com.br

revista da tv

Domingo | 20 de maio de 2012

COMÉDIA BRASILEIRA MÁRCIA ABOS

em desdenhar da volta por cima que vive, Rafinha Bastos diz que ainda vai muito mais longe. Às vésperas de duas estreias na TV, primeiro em 27 de maio com a versão brasileira de “Saturday night live”, na Rede TV! — programa que marca também seu debut como produtor executivo —, depois em junho, com “A vida de Rafinha Bastos”, série de ficção exibida no canal por assinatura FX, o humorista quer chegar ao topo, embora tema que para sua ambição o ápice seja sempre um pouco mais no alto. — Não cheguei a 1% de onde vou chegar. Vou voar. Pode vir o Papa dizer que sou polêmico, sujo, mau caráter, que não me abala. Mantenho o foco nos meus objetivos — diz o gaúcho, sem responder qual a sua meta — Será que nunca vou estar satisfeito? Processos, saída do “CQC”, polêmicas e a exposição na mídia parecem não o assustar. Sua armadura foi forjada na internet, nas redes sociais, onde aprendeu a bater e a apanhar. Com quase 4,5 milhões de seguidores, considerado no ano passado a pessoa mais influente no Twitter, ele diz não sofrer com o que os outros pensam a seu respeito e defende até o fim seu senso de humor. — A maior franquia de comédia do mundo (o “SNL”) veio para minha mão. Estou fazendo uma s��rie de ficção, meu sonho na época da Band. Tudo acontece com um propósito. Não acredito em destino, mas no trabalho e na verdade. Erro, claro, e pediria desculpas mil vezes. Só que não faço as coisas por pressão dos outros. Sabia que essa ficha ia cair. Vivemos num momento muito hipócrita — diz Rafinha, confessando que tem trabalhado mais do que gostaria, centralizando a criação dos dois programas. — Quero que tenha meu senso de humor, minha cara. Mas não sou workaholic e nem quero deixar de ser engraçado com o peso de ser executivo. Mas, antes, preciso fazer essa máquina andar. Depois, poderei delegar um pouco. Com 1h30min de duração, a versão brasileira de “SNL” será entre 30% e 40% composta de cenas

S

SEM LIGAR PARA POLÊMICAS, RAFINHA BASTOS FALA DA ESTREIA DE “SATURDAY NIGHT LIVE”

Rafinha: ele diz que quer chegar ao topo

gravadas, bem mais do que o original, no qual a maior parte dos quadros é ao vivo. Rafinha quer ser o mais fiel possível ao formato americano e tentará fazer ajustes para reduzir o uso do videotape. Planeja também ter um ensaio geral todos os domingos, antes do programa ir ao ar, como viu o elenco americano fazer quando esteve em Nova York há cerca de dois meses. — Quero ser fiel ao formato original e trazer cada vez mais coisas ao vivo. O programa é basicamente teatro — explica, completando que o fres-

cor nos roteiros, com sátiras dos principais acontecimentos recentes, é fundamental. Junto com Rafinha Bastos, que entre outros esquetes fará o titular da bancada d a versão brasileira do “Weekend update”, o elenco do “SNL” brasileiro é formado por Anderson Bizzocchi, Carla Candiotto, Cláudio Carneiro, Fernando Muylaert, Marco Gonçalves, Marcela Leal, Renata Gaspar e Rudy Landucci. Em comum, eles têm a experiência em teatro e improvisação. Carol Zoccoli, humorista que é também mestre em Filosofia pela Universidade de São Paulo, acumula as funções de atriz e chefe da equipe de três roteiristas. Fã da atriz americana Tina Fey, ela diz que fazer o “SNL” é o sonho de todo humorista. — As pessoas precisam perceber que humor é uma maneira inteligente de lidar com a imagem — acredita Carol, esperando que no Brasil, assim como nos Estados Unidos, o programa seja capaz de atrair diferentes perfis de convidados, preocupação compartilhada por Rafinha: — Sabia que convidado ia ser um problema. Vamos ralar muito ainda para conseguir. Espero que seja mais fácil depois que as pessoas virem o programa no ar. Artista brasileiro se ofende, se acha uma entidade. A atração musical do programa de estreia ainda não foi definida. O convidado anfitrião será o próprio Rafinha Bastos, garantindo que esta será a primeira e única vez. Marina Lima, Fresno, Fernanda Young e Marília Gabriela já aceitaram participar. FOTOS DE DIVULGAÇÃO

Elenco da versão brasileira do“SNL”:atores com experiência no teatro


revista da tv

Domingo | 20 de maio de 2012

Tribuna do Norte • Natal • Rio Grande do Norte 11

DIVULGAÇÃO/MARCIA ALVES

Fernanda Young usa uma roleta para escolher os temas da conversa com Dani Calabresa em sua nova atração no GNT

ZEAN BRAVO

conversa — foco principal dos talk-shows — continua firme como a grande estrela do gênero, importado dos Estados Unidos. Mas os papos e, principalmente, os entrevistadores estão cada vez mais variados. Basta olhar a programação para notar que este formato engloba diferentes atrações. Os veteranos Jô Soares e Marília Gabriela agora dividem espaço com um novo time formado por gente como o humorista Danilo Gentili, na Band, o publicitário Roberto Justus, na Record, o cineasta Zé do Caixão, no Canal Brasil, e até a personagem animada Funérea, na MTV. Uma lista que só faz aumentar com a volta de Fernanda Young ao GNT, esta semana, e a estreia do músico Rogério Skylab, no dia 11 de junho, também no Canal Brasil, com “Matador de passarinho”, no qual, pasmem, receberá apenas personalidades sumidas da mídia. As diferentes temáticas ganham espaço. A atração de Skylab, diz o próprio, será sobre a decadência. — Mas a gente tem cautela em usar essa palavra por conta da carga negativa. No fundo, estamos falando sobre o tempo e a estrutura da sociedade do espetáculo, que tem fome por novidade. Muita gente que hoje está brilhando pode cair no esquecimento — constata o agora apresentador. Dentre os convidados de Skylab estarão os cantores Jane e Herondy, Felipe Dylon e Vinny; o humorista Juca Chaves e o ator Carlo Mossy. — As pessoas têm um prazo de validade cada vez mais limitado. Mas o programa procura resgatar aquele momento de brilho que a pessoa teve. Eu piso em

A

DIVULGAÇÃO/MÁRIO MIRANDA

Alessandra Negrini é entrevistada por Zé do Caixão no Canal Brasil

TÁ NO PAPO ovos na hora de fazer o convite. Os novos entrevistados de Fernanda Young também terão que ter jogo de cintura. Depois do “Irritando Fernanda Young”, ela está à frente do misto de game e talkshow “Confissões do apocalipse”, nesta sexta-feira, às 21h, no GNT. A premissa da atração é curiosa: e se o calendário Maia está mesmo certo e o mundo estiver para acabar no próximo dia 21 de dezembro? Partindo deste princípio, ninguém teria mais segredos a esconder. Com o auxílio de um calendário Maia giratório, Fernanda sorteará temas para nortear a conversa com os seus interlocutores. Os entrevistados da vez serão personalidades como a humorista Dani Calabresa, o apresentador Marcelo Tas, a atriz Marisa Orth e a socialite Narcisa Tamborindeguy: — Até agora todos entraram na onda das confissões, até mais do que era esperado. Essa atração

tem que ter o casting certo. O convidado precisa ter inteligência e liberdade para se mostrar. Um artista que se recusa a falar sobre sua vida pessoal seria desastroso. Aos 42 anos, Fernanda se classifica como uma “apresentadora mais perspicaz e à vontade”: — Eu converso com qualquer pessoa, contanto que ela se permita. Conto a minha vida, enquanto a pessoa conta a dela. Gosto de quem confia e não teme a maluquice. Debocha de si mesmo, antes de debochar dos outros. Quando não me interesso por uma pessoa, fico burra, não ouço nada. Um horror! No comando do “Agora é tarde”, que estreou em junho do ano passado na Band com duas edições semanais e hoje é exibido quatro vezes, Danilo Gentili também afirma que conquistar a confiança do entrevistado é fundamental. — Deixo o convidado à vontade o suficiente para fazer piada comigo. Vejo em RECORD/EDU MORAES

Roberto Justus recebe o ex-jogador Ronaldo em seu programa temático e semanal na Record

NOVOS PROGRAMAS DE ENTREVISTA COM FERNANDA YOUNG, NO GNT, E ROGÉRIO SKYLAB, NO CANAL BRASIL, REFORÇAM A DIVERSIDADE DO GÊNERO outros programas o cara ser quase sugado pelo apresentador. Não tô recebendo ninguém ali para ensinar nada. Quero falar merda com as pessoas — compara Gentili. Para ele, que despontou na TV como o repórter inexperiente do “CQC”, todo e qualquer entrevistado pode render um bom papo. — Em outras atrações, ele está na sala do apresentador. No meu programa, é como se estivesse no quintal. Por isso, posso entrevistar uma mesma pessoa que já foi na Gabi, por exemplo. Eu mesmo fui ao programa dela e ela veio no meu. Uma atração de entrevistas se faz do cruzamento entre duas pessoas. É único — teoriza. Outro diferencial de seu talkshow, segundo Gentili, são as brincadeirinhas preparadas para cada personalidade que senta naquele sofá: — Quando o Eduardo Suplicy participou, o que eu mais queria era lutar boxe com ele. O Anderson Silva cantou a música “Escrito nas estrelas”, da Tetê Espíndola, comigo. Não pedi para ele fazer isso sozinho. Não estou ali pa-

ra expor ninguém. Mas também não tenho medo do ridículo. O medo da exposição é o argumento que muitos dos convidados do “MTV sem vergonha” apontam para não participar da atração sobre sexo. — A gente não quer constranger o entrevistado, mas ele precisa render. E muita gente não aceita o convite — diz a diretora Manne Meumann. Para ela, o convidado precisa ter a ver com a temática do programa apresentado por Didi Effe e Titi Müller. Mas cantores como os irmãos Sandy e Junior já declinaram educadamente do convite. Alguns podem até se inibir. Mas tanto Didi quanto Titi são orientados a falar das suas experiências e preferências sexuais. — A gente estimula isso. Eles podem usar o vocabulário que quiserem. Pergunto: “Como você chama seu órgão sexual?”. O único problema é que os dois são amigos e interagem muito. E não podem esquecer o entrevistado — frisa Manne. Além do talk-show sobre sexo, a MTV exibe ainda “Infortúnio”, com Funérea, personagem saída do desenho “Fudêncio e seus amigos”. Criadores da boneca, os cartunistas Pavão e Thiago Martins fazem as perguntas para o convidado que, durante a gravação, olha para uma cadeira vazia, onde mais tarde será inserida a “apresentadora”. — Ao contrário dos outros entrevistadores, a Funérea não fica rasgando seda para o entrevistado. Por ser um desenho e pela própria personalidade dela, fica engraçada ela destratando as pessoas. Recentemente, o Ratinho foi entrevistado e foi um show de grosseria dos dois lados — diverte-se Pavão. Polido, Roberto Justos tem como grande diferencial o fato de o seu programa ser temático. No ar desde março na Record, o “Roberto Justos +” traz até três personalidades diferentes para debater assuntos como fama ou esporte. — Eu não queria mais um programa de entrevistas. O Jô, a Gabi, a Hebe e o Serginho Groisman já fazem isso brilhantemente. A grande estrela é o tema — informa Justus. PROGRAMAÇÃO: “Agora é tarde”(Band,ter.a sex.,23h45m),“MTV sem vergonha”(MTV,seg.,22h30m),“Infortúnio” (MTV,ter.,22h30m) “O estranho mundo de Zé do Caixão”(Canal Brasil,sex.,0h),“Roberto Justus +”(Record,seg.,0h).


Revista da tv 12

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 20 de maio de 2012

RENOVAÇÕES E CANCELAMENTOS Os fãs podem respirar aliviados: “30 Rock” (foto), “Community”, “Gossip girl” e “Parks & recreation” foram renovadas. Mas como nem tudo são flores, “Alcatraz” foi cancelada. Mesmo destino de “The ringer”, “Are you there, Chelsea?”, “The finder”, “Harry’s law” e “The firm”, que não terão um segundo ano. Entre as veteranas, “C.S.I. Miami” já era.

SERIAIS

“Grimm” (Universal Channel) começou meio cá,meio lá.Mas apesar dos efeitos toscos,os episódios têm sido bons.

Somos fãs da musa Kat Dennings, mas os capítulos de “2 broke girls”(Warner) andam meio fraquinhos.Vamos lá, garotas!

LÍVIA BRANDÃO - TATIANA CONTREIRAS FOTOS DE DIVULGAÇÃO

O último episódio vai ao ar amanhã,nos Estados Unidos.No Brasil,só em junho,no Universal Channel

‘House’: hora da despedida ito temporadas,mais de 170 episódios,casos médicos aparentemente insolúveis e,acima de tudo,um dos personagens mais marcantes da TV recente nos Estados Unidos — e no mundo,onde passou em

O

mais de 60 países.“House”, o homem,o médico,o sarcasmo em forma de gente,o mito,finalmente,chega ao fim.Amanhã,nos EUA,será exibido o último episódio da atração protagonizada por Hugh Laurie.Por aqui,o Universal Channel promete exibir o

final da série em junho. Batizado de “Everybody dies”(em português,“todo mundo morre”),o capítulo resgata a frase-tema da série, “Everybody lies”— “todo mundo mente”, na tradução.Enquanto o desfecho da trajetória do médico criado por David Shore e inspirado em Sherlock Holmes ainda é especulado,o penúltimo episódio, já exibido lá fora,focou na relação entre o doutor Gregory House e seu amigo e fiel escudeiro Wilson (Robert Sean Leonard). Não,não daremos qualquer spoiler. O series finale deve,ainda,trazer de volta personagens que já passaram pela atração.Os atores Amber Tamblyn,Jennifer Morrison e Kal Penn podem aparecer em cena,assim como Olivia Wilde,a famosa Thirteen.Jesse Spencer,que interpreta o médico Chase,disse em entrevistas que o fim de “House”não será “a coisa mais feliz do mundo”. Ao site americano “TV Guide”, David disse que o último capítulo é,de certa forma, muito pessoal:“É difícil fazer isso,e bem. Episódios finais de outras séries falharam mais que acertaram.Espero que as pessoas fiquem satisfeitas”. Hugh,agora,parte em turnê com sua banda de jazz,a Copper Bottom.Mas “House”o marcou,com certeza.Na mesma entrevista,o ator contou que interpretar o personagem foi “incrivelmente libertador”. Podemos imaginar,Hugh.

MAIS MAIS Relembre alguns dos casos mais bizarros da carreira de “House”.

1

“Skin deep”. Uma modelo desmaia durante um desfile e as suspeitas recaem sobre seu vício em heroína,mas House descobre que a jovem era hermafrodita e tinha câncer no testículo.

2

“Living the dream”. Noveleiro, House sequestra o protagonista de sua atração preferida por cismar que ele tem câncer no cérebro.O médico diagnostica uma grave alergia,que poderia matar o astro.

3

“Ignorance is bliss”. House atende um gênio,de alto QI,que largou tudo para ser entregador e sofre de uma raríssima doença no sangue.

4

“Birthmarks”.Uma chinesa volta à sua terra natal para procurar seus pais verdadeiros,quando tem convulsões e outros sintomas graves. Em suas investigações,House descobre que seus pais tentaram matá-la espetando alfinetes na moleira da paciente quando ela era bebê.

5

“Act your age”. Dois irmãos,de 6 e 8 anos,têm sintomas de adultos. House descobre que o comportamento é causado por uma loção à base de hormônios usada pelo pai das crianças.


tn família

E-mail: tnfamilia@tribunadonorte.com.br Editor: Isaac Ribeiro

ASTROLOGIA

CINEMA

SAÚDE

GLAM

JORGE BOUCINHAS

PAULO COELHO

Eclipse solar ativa crises nas oposições políticas brasileiras.Lua em Gêmeos.

“Plano de Fuga”traz Mel Gibson de volta às telonas em mais um filme de ação

Desenvolvido novo método para diagnóstico do Mal de Alzheimer

Clássicos permanecem firmes nesta temporada e seguem assim nas próximas.

Internet,carros,controles remoto,tudo conspira a favor do imobilismo.

Pode-se reclamar de tudo,mas há algo que está acima do bem e do mal:viagem de avião.

PÁGINAS 6 e 7

PÁGINA 6

PÁGINA 4

PÁGINA 8

PÁGINA 2

PÁGINA 2

NATAL | RIO GRANDE DO NORTE Domingo | 20 de maio de 2012

Ginástica cerebral estimula pleno funcionamento do cérebro, aumentando a capacidade de memória, concentração, aprendizado, criatividade, autoestima entre outros benefícios

CÉREBRO

BOMBADO ISAAC RIBEIRO Repórter

ssim como o corpo necessita de atividades físicas para se manter saudável, o cérebro também precisa de exercícios para estimular seu pleno funcionamento. A ginástica cerebral, desenvolvida por um grupo de cientistas da Universidade da Califórnia, na década de 1970, visa trabalhar os dois hemisférios cerebrais ao mesmo tempo, estimulando e aumentando a capacidade de memória, concentração, aprendizado, criatividade, auto-estima. Sua prática diária traz uma série de benefícios para adolescentes, adultos e idosos. Mas nem todos sabem de sua importância. Segundo Carlos Maurício Prado, especialista em ginástica cerebral, o nosso cérebro funciona tal qual um músculo; quando estimulado, cresce, se desenvolve. Uma vez parado, encolhe e atrofia. Ele esteve em Natal, semana passada, fazendo palestras, aplicando oficinas e divulgando o livro “Ginástica Cerebral” (editora Século XXI), onde apresenta 32 exercícios, cada um com uma finalidade diferente; problemas de aprendizado, preguiça mental, quedas de auto-estima, memória, concentração e até mesmo medo de dirigir. “A ginástica cerebral visa trabalhar os dois lados do cérebro ao mesmo tempo. Dividimos ele ao meio: o lado direito é da emoção e criatividade; já o lado esquerdo é da razão e do aprendizado. Às vezes, temos dificuldade; ‘li um livro e não entendi’, ‘quero lembrar mas não consigo’. É porque esses hemisférios ficam fora de sin-

A

cronia. Então, a gente perde tempo, se sente mal, não consegue fazer o que precisa.”, diz Carlos Maurício. De acordo com ele, quando encaixamos esses hemisférios de forma inteira, assim como uma engrenagem, o cérebro trabalha melhor. “E isso permite que nossa capacidade aumente; memória, concentração, auto-estima, aprendizado, raciocínio. Serve para qualquer pessoa.” Carlos comenta o fato de só usarmos de 3% a 4% da capacidade de nosso cérebro — o que faz do órgão um grande desconhecido do próprio homem. Mas um programa diário de exercícios, exigindo que ele responda e trabalhe pode mudar esse quadro, aproveitando melhor sua capacidade de funcionamento. “Quando nós acordamos de manhã, temos uma sequência: aquecimento cerebral de sete minutos; sete exercícios principais, de um minuto cada. A intenção é ligar o motorzinho da mente. É uma manutenção técnica preventiva do cérebro. Todo dia você faz com que seus hemisférios encaixem e isso permite que o rendimento seja melhor no trabalho, nos estudos, nos negócios”, indica o especialista. A ginástica cerebral também evitaria os famosos “brancos” na hora de realizar provas, ajuda a prevenir doenças degenerativas na terceira idade, como o Mal de Alzheimer e de Parkinson, organiza o raciocínio para que o jovem aprenda mais rápido e

com mais facilidade. “Nós já temos cem escolas no Brasil onde eu treinei os professores. Dentro de sala de aula, eles fazem os exercícios da ginástica cerebral com os alunos. Resultados espetaculares!” OUTRAS FORMAS DE EXERCITAR Existem diversas outras formas de exercitar o cérebro, além dos exercícios preconizados pela ginástica cerebral, como a prática de passatempos simples como palavras cruzadas, sodoku, xadrez e outros jogos de tabuleiro. Todos eles estimulam memória e raciocínio. São os chamados exercícios cognitivos.O fisiologista Márcio Mousinho, porém, acredita haver uma série de outras atividades, as cotidianas principalmente, que podem, sim, servir para exercitar a mente — jardinagem, arrumar a casa, assistir a filmes e novelas, caminhar, correr. Para Mousinho, o cérebro tira proveito disso tudo. “Executando essas tarefas, o nosso cérebro recebe estímulos do tato, da audição, visão”, comenta o fisiologista. A jornalista Ulyana Lima desde cedo percebeu a importância de estimular o raciocínio de sua filha, Cecília Machado, de 8 anos. Ela percebeu que as palavras cruzadas ajudam bastante, seja melhorando o vocabulário ou agilizando o pensamento na hora de fazer as tarefas do colégio. “Ela está mais rápida, principalmente na interpretação de texto. Isso é muito cobrado dela. E nós percebemos que quanto mais ela treina em casa, mais rápida fica. Da última vez, tive que comprar três revistinhas de palavras cruzadas, pois Cecília está acabando tudo muito rápido”, comenta Ulyana.

BRUM

LEIA MAIS “Exercícios estimulam atividade cerebral”.Página 3


tn família

2 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 20 de maio de 2012

Paulo Coelho [ escritor ]

Apenas 45 minutos m todos os serviços e produtos que encontramos hoje no mercado, há sempre a possibilidade de reclamar, escolher outra marca, ter sua queixa ouvida por algum órgão do governo. Mas existe uma coisa que está acima do bem e do mal: viagem de avião. No momento em que escrevo estas linhas, estou em um céu lindo, sendo bem atendido pelos comissários, fazendo uma viagem de 45 minutos entre Paris e Viena. Hoje, porém, resolvi cronometrar tudo. Saí de casa duas horas antes, porque é um voo internacional. Precisei ficar, junto com outra centena de passageiros, 32 minutos na fila de checagem de segurança: a mulher encarregada estava conversando, e ai de alguém que ousasse dizer alguma coisa. Em seguida – isso jamais tinha acontecido, preciso reconhecer – os mais de 100 passageiros ficaram como sardinha em lata em um ônibus, por 52 minutos, já que o avião tinha chegado tarde e não conseguira uma passarela livre. Um senhor idoso reclamou, tudo que conseguiu foi o comentário “se não está satisfeito, pode desembarcar”. O senhor ameaçou fazer isso, mas todos nós, na lata de sardinha,

E

imploramos para que mudasse de ideia. Um passageiro que desiste depois de registrado irá causar um transtorno para todos os outros – já que suas malas terão que ser retiradas, o avião perderá sua janela de decolagem (aqueles minutos que lhe foram generosamente concedidos por uma autoridade também acima do bem e do mal) e isso pode resultar em outra hora de espera, até que exista de novo o pequeno espaço livre em uma quantidade interminável de decolagens e pousos. A companhia em que geralmente viajo me deu um cartão especialíssimo, que - se não me engano - apenas dois mil passageiros possuem. É renovado anualmente, enviado para meu apartamento no Brasil – e como estou em trânsito há algum tempo, ainda não pude tê-lo comigo. Claro, minhas informações estão no computador, e o homem que está me registrando sabe disso, mas resolveu pedir uma prova física, já que o cartão que tenho comigo está com sua data de validade vencida. Cheguei ontem de Kiev, vindo de Lviv, e agora estou indo para Viena, e em seguida para Toulouse. No início do mês estava em Londres; como passei por muitos con-

troles de segurança, atrasos, esperas, gente malencarada, uma ameaça de bomba (por sinal ninguém disse nada – apenas mencionaram que naquele dia as malas iriam em outro voo porque o avião estava lotado, e precisavam de combustível extra), uma evacuação de terminal por causa de uma mala desacompanhada, não tive paciência para discutir. Como dois cowboys no velho Oeste, nos encaramos. Ele pisca primeiro - diz que “confia em mim, mas que da próxima vez trouxesse o cartão correto”. Digo que não desejo absolutamente que confie em mim, é a primeira vez que nos vemos. Ia mais adiante, mas resolvo parar por ali. Estamos a poucos minutos de aterrizar, preciso desligar o computador. Sobrevoamos Paris, a Suíça, vimos o MontBlanc, o lago de Constanza. Meu garfo caiu no chão, o comissário educadíssimo trouxe imediatamente outro. Começo a pensar em outros problemas este ano – a respeitável companhia suíça que não tinha sequer um sanduíche para servir, e quando o senhor ao meu lado começou a gritar que até nas companhias low budget a gente pode pelo menos comprar algo para comer,

a aeromoça chorou. O guarda aduaneiro que chamou o superintendente, porque o meu rosto era muito familiar, em que lista de procurados eu estava? (o superintendente apenas riu, pediu desculpas e um autógrafo); a mulher explicando ao senhor na minha frente que ele não podia levar sua bagagem para dentro da cabine porque isso “podia desequilibrar o avião, e fazê-lo pender para um lado” (acho que foi a desculpa mais criativa que vi), e por aí vai. “Existe uma coisa que Penso nas duas ou três vezes em que resolestá acima do bem e vi reclamar, e tudo que consegui foi uma cardo mal:viagem de ta do presidente da companhia aérea pedindo avião. desculpas (se você resolver reclamar, também No momento em que irá receber a carta do presidente, seja qual for escrevo estas linhas, a companhia aérea). Com relação a aeroporestou em um céu tos, creio que eles não têm presidentes, portanlindo,sendo bem to é melhor ficar calmo, não discutir, não ameaatendido pelos çar sair do ônibus. Afinal, são apenas 45 micomissários,fazendo nutos de viagem, não é verdade? uma viagem de 45 Claro que não é verdade: hoje foram quase minutos entre Paris e cinco horas para que estes 45 minutos fossem Viena“ possíveis. Mas, descontando tudo isso – e temos que descontar – no fundo viajar de avião é maravilhoso, e... Gentilmente me pedem de novo que desligue o computador. Eu sorrio, peço desculpas, vou desligar agora. Espero que consigam um lugar nas passarelas. Outro ônibus hoje iria estragar o dia.

Dr.Jorge Boucinhas [ médico e professor da UFRN ]

Libertas libertas@libertas.com.br

Psicologia hoje m congresso de Psicologia Latino-americano acontecido recentemente em Montevidéo, participamos de um movimento que ganha espaço, a cada momento, que é o da integração da Psicologia na América Latina.Estavam presentes representantes de Conselhos de Psicologia de 12 países, sinalizando um intercâmbio que une e traz um protagonismo, nunca antes vivenciado, nesta área do conhecimento humano. Desenvolvem-se ações em todos os setores da sociedade onde, pelo caos do mundo atual, a Psicologia pode e tem oferecido um significativo serviço para as pessoas, comunidades e países. O presidente do Conselho Federal do Brasil, Humberto Verona, chegava de Portugal com a notícia de que assinou um termo de cooperação com a ordem dos psicólogos deste país, de Angola, Cabo Verde e Moçambique, ampliando a troca para os países de língua portuguesa. No Brasil, houve um encontro com o Ministro da Educação para tratar de temas ligados à Psicologia e à Educação no nosso país. Refletiu-se sobre alternativas de combate à violência e ao preconceito nas escolas, tais como homofobia, bullying, racismo, e como a Psicologia pode contribuir com políticas públicas de educação, através de estratégias de enfrentamento à violência em situações concretas e na elaboração de material didático para utilização com alunos, professores, famílias e comunidade. Todo este movimento está sendo direcionado na valorização e atualização profissional e no compromisso dos que fazem a Psicologia hoje, entendendo a importância de nosso trabalho, indo além dos consultórios para contribuir com a saúde e com a educação, pelos direitos humanos e pela própria humanização e justiça social para todos e todas.

E

JAYME PANERAI ALVES Jayme@libertas.com.br

boucinhas_jc@hotmail.com

Atividade física e cérebro ive-se uma época que convida ao sedentarismo. Internet, carros, controles remotos, tudo conspira a favor do imobilismo e contra a movimentação física. Mas o fato inegável é que as pessoas sentemse bem após usarem seus corpos, mesmo que não seja mais que numa caminhada ligeira. Há quem diga que esse fato deve-se tão somente à redução da tensão muscular acumulada e ao estímulo à produção de endorfinas. Esquece-se, assim, que quiçá a maior razão do bem estar promovido pelo esforço corporal seja a ativação do cérebro e de suas complexas conexões inter-neuronais. Curiosamente, as áreas cerebrais relacionadas à capacidade criativa e ao planejamento são as mesmas que governam o movimento. Como os primeiros homens dependiam primordialmente da força e da habilidade física para escapar de predadores e, ao mesmo tempo, tinham que usar a inteligência para descobrir modos mais eficientes de obter e armazenar comida, os circuitos cerebrais associados à busca por alimento, à atividade física e à aprendizagem são bastante interligados. Nos últimos anos têm-se multiplicado pesquisas que descortinaram a relação entre corpo, cérebro e aquela coisa nebulosa chamada mente, comprovando a influência da atividade física no funcionamento do encéfalo e seu corolário de pensamentos e sentimentos. Há menos de 2 anos, pesquisadores da Universidade Duke, nos EUA, Carolina do Norte, divulgaram um estudo que mostrou que a prática de exercícios físicos pode até mesmo su-

V

perar a eficácia de medicamentos modernos no tratamento da depressão. Tal efeito deverse-ia ao aumento dos níveis de serotonina, norepinefrina e dopamina, importantes neurotransmissores relacionados às emoções e à sensação de bem-estar. A descoberta, entretanto, foi relegada a um plano secundário e recebeu muito pouca divulgação. O cérebro reage de forma que comparável aos músculos. As dimensões destes aumentam com o esforço e reduzem-se se permanecem inativos. Os neurônios (as células cerebrais) interconectam-se estreitamente, formando uma rede ramificada e interagente. O exercício faz crescer o número de conexões intercelulares e isso aumenta a função cerebral acentuadamente. Em meados da década de 90, constatarase que mesmo portadores de cérebros danificados por Alzheimer podiam retardar a progressão dos sintomas mantendo-se fisicamente ágeis. Recentemente, na Universidade Johns Hopkins, nos EUA, pesquisas têm mostrado que exercícios podem ajudar a conservar a estrutura funcional cerebral e até mesmo reverter alguns dos efeitos da senectude. São alguns dos benefícios da atividade física para o cérebro: 1 - Redução do risco de demência (pesquisadores escandinavos acompanharam mais de um milhar de pessoas idosas por quase uma década, tendo verificado significativa redução de sintomas de demência nos que adotaram um programa assíduo de atividade, mesmo que tão simples quanto uma marcha diá-

Áreas cerebrais relacionadas à criatividade e ao planejamento são as mesmas que governam o movimento.Como os primeiros homens dependiam da força e da habilidade física para escapar de predadores e,ao mesmo tempo, tinham que usar a inteligência para descobrir modos mais eficientes de obter e armazenar comida,atividade física e aprendizagem são bastante interligados

Andréia Clara Galvão [ Psicóloga ]

Liberdade

POESIA “Sobre Pintassilgos e Lobos” Luciano Ramos Havia algo fora de lugar! Era evidente! Pintassilgos não andam com lobos, Plumas não combinam com pelos! Mas juntos andavam, Para espanto,surpresa e perplexidade geral! O que conversariam pintassilgos e lobos? O que atrairia um no outro? O silêncio era a resposta! E juntos seguiam, Sem se indagar o porquê. Constrangimentos vários, De um e de outro e de todos! Companhia assim nunca se vira, Clara desarmonia. Juntos caminhavam por caminhos diversos, Todos viam! Cegos,só pintassilgos e lobos! Mas um dia haveria de acontecer, E os lobos se perceberam lobos, Pondo fim à inusitada companhia! Seguiu a vida, Pintassilgos restantes em companhia de milhares, Lobos com suas companhias únicas! E o mundo,enfim,voltou ao normal, E as coisas,aos seus devidos lugares.

Esta coluna é de responsabilidade da Libertas Comunidade www.libertas.com.br libertas@libertas.com.br

ia 13 de maio foi o dia em que a princesa Isabel Leopoldina assinou a Lei Áurea que libertava os escravos. Desde então, o Brasil assumiu que nenhuma escravidão seria aceita pelo Estado e todo filho desta terra nasceria livre independente de raça, credo, sexo. Certamente que o momento permitiria propor uma reflexão sobre como nós tratamos o outro quando o aprisionamos em uma série de preconceitos. Que respeito damos a sua liberdade de ser quem é, de fazer o que lhe convém desde que esteja respeitando a liberdade de todos os outros e que com isso não esteja fazendo mal a ninguém? Queria pensar com você, meu caro leitor, sobre uma preciosa dimensão da liberdade: o paradoxo de infinito dentro do finito. Lembra dos sonetos de Camões? Amar é estar-se preso por vontade.

D

Talvez pudéssemos dizer que liberdade seria não ter limites, ir até onde se quisesse. Mas do que podemos ser capazes se não tivermos limites. O que pensar do holocausto, da fogueira da inquisição, dos abusos dos poderes sem limites nas ditaduras, do irrefreável do ódio, das tiranias dos assassinatos? Lacan, psicanalista francês, vai falar da liberdade de desejar como a única liberdade pela qual realmente se vive. Ele aponta ainda, para a responsabilização inevitável que o desejar implica. O homem responde pelo seu desejo e suas consequências. Responde também pelo que deixa de fazer, pelo que renuncia. Paga seus preços com a própria vida. A loucura para Lacan, é o limite à liberdade. Se nada souber de mim, do outro e do desejo que nos move, posso pagar o preço da alienação mais radical. A escolha é, pois, atributo fundamental da

Queria pensar com você,meu caro leitor,sobre uma preciosa dimensão da liberdade:o paradoxo de infinito dentro do finito. Lembra dos sonetos de Camões? Amar é estar-se preso por vontade.Talvez pudéssemos dizer que liberdade seria não ter limites.Mas do que podemos ser capazes se não tivermos limites?

ria; julga-se ser devido a que o exercício desencadeia a liberação de óxido nítrico, que dilata os vasos, permitindo a passagem de um maior volume de sangue); 2 - Melhora do humor (a maior produção de neurotransmissores, como a serotonina, e o aumento do número de sinapses previnem a atrofia de partes cerebrais associadas à depressão e ansiedade, afora a saída de casa dar oportunidade para interagir socialmente, revendo conhecidos e fazendo novas amizades); 3 -Prevenção de isquemias e derrames cérebro-vasculares (o aumento da capacidade aeróbica baixa a tensão arterial, o que reduz o risco de acidentes vasculares cerebrais); 4. - Promoção da neuroplasticidade (atividades aeróbicas fortalecem as conexões neuronais e, embora ainda um pouco discutível, estimulam células-tronco a dividirem-se e transformarem-se em neurônios funcionais). Um bom conselho a dar quando se pergunta como manter bem o cérebro parece ser: primeiro entrar em forma e depois manter-se assim. Como alcançá-lo dependerá do gosto e das condições de cada qual. As pesquisas mostram que quanto mais fisicamente apto se estiver, mais ajustado o cérebro tornar-se-á e melhor funcionará, emocional e intelectualmente. Isso significa que se precisa virar um atleta? Não. Na verdade, muitos dos estudos mais consistentes usaram a caminhada como maneira de se exercitar. Obviamente ainda se deve falar nos exercícios mentais, nas possibilidades (grandes!) do treinamento das funções cerebrais, mas isto já é um outro assunto.

andreiaclara@hotmail.com

liberdade. É então que a liberdade esboça seus contornos, seus limites e, consequentemente, seus paradoxos. Talvez pudéssemos dizer que liberdade implicaria em suportar limites. Mas então, o que pensar das superações, das vezes que insistimos em ir além do que parecia ser o limite máximo até onde poderíamos chegar? Depois de Galileu dizer que a terra não era quadrada, vieram os grandes descobrimentos e o Brasil nasceu para ser o que é. Depois da era das trevas para o conhecimento veio o iluminismo e com ele toda a renascença com seus da Vinci, Michelângelo, Raphael. Depois da fraqueza, a força. Além da força, a vontade indestrutível, essa que faz romper as prisões arbitrarias, as que impedem de viver, que não permitem a fluidez da alma, do pensamento atuante e vivo Vontade e liberdade são grandes companheiras. Cecília Meireles diz num verso: Ah, quanto espaço e jeito tem um prisioneiro. Nisso ela alude a essa dimensão da liberdade que não é exatamente a lei que vai garantir, nem a força dos músculos ou agilidade do gesto, nem a velocidade da fala, nem o acesso às tecnologias. O que Cecilia Meireles nos mostra é que, infinitamente, a liberdade pode fazer casa dentro de nós ou não. Depende do espaço que lhe damos. Um espaço que é antes mental, sentimental., digamos. Liberdade, liberdade abre as asas dentro de nós! Liberdade que a gente pode ver acontecendo a cada instante, sobretudo quando a gente se encontra com muitos limites. Diego, meu sobrinho, sofreu por esses dias um acidente vascular cerebral que lhe impôs limites que ele vem tentando, brava e obstinadamente, superar. Desde os primeiros momentos, com toda fragilidade que o avc lhe impôs, Diego é força e vigor. A cada dia, no mínimo gesto, na lágrima e no sorriso. Quando a força não é dos músculos, ela pode ser de uma mente sedenta de liberdade, de vontade de viver e de amar.


Domingo | 20 de maio de 2012

tn família

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 3

EXERCÍCIOS ESTIMULAM ATIVIDADE CEREBRAL ALGUNS ATIVAM O LADO DO CÉREBRO RESPONSÁVEL PELO RACIOCÍNIO COM NÚMEROS, OUTROS IMPULSIONAM AS PALAVRAS, AUTOESTIMA E MEMÓRIA prática da ginástica cerebral conta com 32 exercícios ao todo, cada um com uma finalidade distinta. Alguns ativam o lado do cérebro responsável pelo raciocínio com números, outros impulsionam as palavras. Também são estimulados o aprendizado, a auto-estima, memória, concentração, dinâmica de leitura, aptidão à língua estrangeira, memória. Cada exercício deve ser feito durante um minuto e usando as duas mãos simultaneamente, massageando áreas específicas.

A

BATE-PAPO -

O especialista Carlos Maurício Prado ensina como fazer dois exercícios básicos, um para cada lado do cérebro. Um serve para estimular a inteligência e o outro a auto-estima. Serão sempre usadas as duas mãos. Para o primeiro exercício, junte os dedos indicadores e médios de cada mão e leve-os ao centro da testa, acima dos olhos. Realize uma massagem circular durante um minuto. Não importa o sentido que os dedos giram; horário ou anti-horário, tanto faz. O movi-

mento atinge pontos neurovasculares. Isso quer dizer que a massagem aumenta a circulação de sangue na testa; a parte rica, nobre e inteligente do nosso cérebro. Mas, segundo Carlos Maurício, a inquietação científica é: de que maneira massagear a testa influencia o cérebro? Ele explica que a gravidade faz a energia descer e ficar depositada na nuca. “Quando uma pessoa está estressada, reclama sempre de dor nas costas, no pescoço. É porque a energia desceu, acumulou na parte animal

e primitiva do cérebro.” Outro exercício demonstrado pelo especialista, e que estimula o bem-estar e a auto-estima, é o chamado Gancho de Cook, usado em pessoas tristes, abatidas, cansadas e desanimadas. “Elas se curvam; e a glândula timo, no centro do peito, fica sufocada e não trabalha direito. As pessoas de sucesso têm o peito aberto, são expansivas; a glândula timo está aberta e trabalha melhor. Ela segrega endorfinas, que são hormônios de bem-estar”, comenta Car-

los. Sempre com a postura ereta, deve-se abrir os braços para que a glândula timo possa despertar e produzir as endorfinas; gira-se as palmas das mãos para trás, com o polegar apontando para o chão, invertendo a polaridade. “Isso coloca o cérebro de cabeça para baixo; combate a preguiça mental”, observa o especialista. Na sequência do exercício, deve-se trazer os braços para a frente, cruzando-os e entrelaçando as mãos para os hemisférios ce-

rebrais se unirem e, lentamente, em direção ao peito, abrace a si próprio. “Isso é algo que nós não sabemos fazer; pensamos que só podemos abraçar os outros. O aconchego é interpretado emocionalmente pelo cérebro como afeto. Eu me amo, gosto de mim, sei que sou especial.” Carlos Maurício Prado indica também colocar a ponta da língua no céu da boca. Ao fazermos isso, segundo ele, a energia mental cresce, abre a mente, expande o raciocínio.

CARLOS MAURÍCIO PRADO, ESPECIALISTA EM GINÁSTICA CEREBRAL DIVULGAÇÃO

Há alguma profissão que seja mais beneficiada pela ginástica cerebral? Todas as profissões são beneficiadas pela ginástica cerebral. Podemos falar muito da parte de Educação, as escolas. Mas um psicólogo vai utilizar exercícios que fortalecem a auto-estima e a autoconfiança para que o paciente dele se recupere mais rápido. Quando a gente fala do funcionário trabalhando, aquele que escuta bem, que enxerga bem, ele é capaz de identificar sinais muito imediatos de algo diferente acontecendo e tomar as providências necessárias. Sem falar do estresse, grande inimigo da vida moderna. Normalmente, perdemos mil neurônios por dia; mas em estressados com desgaste maior, essa taxa aumenta para 4 mil neurônios perdidos ao dia. E como o estresse é cumulativo — “há seis meses estou levando esta vida agitada”, “Há dois anos não tiro férias” — , se nós somarmos isso, vamos ver que o cérebro sofre e, com isso, o rendimento cai. Se nós praticarmos ginástica cerebral vamos, ao estimular o cérebro, recuperar o rendimento necessário. O cérebro também tem alimentos que beneficiam o seu funcionamento? Qual é o principal combustível do cérebro? Quando falamos da energia que move o cérebro — claro que o alimento físico é importante, mas nós falamos do princípio da natureza — há dois elementos indispensáveis para a vida: água e oxigênio. Então, insistimos na importância de beber água, e até a chamamos de gasolina do cérebro. Nós temos 100 bilhões de neurônios e eles se co-

Se nós praticarmos ginástica cerebral vamos, ao estimular o cérebro, recuperar o rendimento necessário”

Normalmente, perdemos mil neurônios por dia; mas em estressados com desgaste maior, essa taxa aumenta para quatro mil neurônios perdidos ao dia”

Autor do livro “Ginástica Cerebral”, o carioca Carlos Maurício Prado é engenheiro químico de formação e estudou cinco anos na Universidade da Califórnia (EUA), com o PhD Dr. Paul Dennison, pioneiro no estudo de métodos que possam ajudar o cérebro a funcionar melhor. Ele veio a Natal divulgar os benefícios de exercícios para o cérebro. Confira trechos da entrevista: municam por impulsos elétricos; a água conduz eletricidade, fazendo com que o raciocínio seja rápido e ajudando na memória. As pessoas sabem da importância de se beber água? Na verdade, hoje em dia as pessoas tomam pouca água; e o cor-

reto é, de hora em hora, beber um copo de água, para que somando ao final do dia possamos somar dois litros de água e manter o nível de hidratação constante. Mas a água é amiga do oxigênio e ele sempre trabalham de mãos dadas, juntos. Então, respirar corretamente também é fundamental. A maioria das

pessoas respira errado e não sabe nem sequer disso. E o cérebro é pequeno quando a gente compara com o resto do corpo, mas consome 25% do oxigênio que respiramos. Se eu não sei e respiro errado, com pouco oxigênio o meu cérebro é lento. Quando a pessoa respira errado, prejudica o rendimen-

to dela. Quando ela respira certo, o oxigênio é a voltagem. Ele é quem dá força para o raciocínio. Nós devemos fazer isso de hora em hora; beber água e respiramos para que o tanque esteja sempre cheio e abastecido. E, lembrando: na estrada o motorista dirige melhor com o tanque cheio.

O cérebro é pequeno quando a gente compara com o resto do corpo, mas consome 25% do oxigênio que respiramos”

GINÁSTICA CEREBRAL Confira como manter seu cérebro ativo APLICAÇÕES: Empresários: soluções criativas. Psicologia: aumento da autoestima, vencer medos,atingir o equilíbrio.

EXERCÍCIOS COTIDIANOS PARA ATIVAR O CÉREBRO Bebês: excelente meio de interação,que serve inclusive para acalmar bebês agitados ou nervosos.

Música: melhor sintonia.

Esporte: melhora o desempenho do atleta.

Professores: cativar a atenção dos alunos,evitar problemas de comportamento.

Estresse: alivia os pontos onde o estresse acumula,bloqueando o fluxo da energia.

Crianças Deficientes: possibilidade de recuperação de alguns pontos. Idosos: manter a mente lúcida,ativa e jovem com exercícios próprios para pessoas que não podem fazer esforço e movimentos vigorosos mas que precisam ativar a circulação e oxigenação do sangue para manterem uma boa saúde. Adolescentes:propicia uma melhor integração na fase crucial de crescimento físico,emocional e mental. Falar em público: existem exercícios específicos que favorecem o desenvolvimento desta habilidade.

Presidiários: ajuda a recompor a integração cerebral, uma vez que delinquentes, comprovadamente,ficam restritos a uma parte animal do cérebro.

Tome banho de chuveiro com os olhos fechados Debaixo do chuveiro,tente encontrar todos os objetos apenas com o tato. Passe xampu,sabonete,hidratante,faça a barba (com barbeador elétrico é melhor), tudo com os olhos fechados.

Use os pés Explore outros circuitos sensoriais e motores pouco usados pelo córtex usando os pés para,por exemplo,colocar meias e roupas usadas no cesto de roupa suja,ou ainda para pegar o sapato que irá usar.

No ônibus,trem ou metrô: Feche os olhos e use outras informações como velocidade,curvas,paradas, pessoas embarcando e desembarcando, para visualizar mentalmente onde você está,como é a paisagem lá fora,e o quanto falta para chegar ao seu ponto.

Vista-se com olhos fechados À noite,separe a roupa que usará no dia seguinte (ou peça alguém para fazer).De olhos fechados,usando apenas o tato, coloque a calça ou o vestido,meias, camisa,sapatos.

Introduza novidades na rotina: Tente mudar a ordem das coisas no seu dia a dia:vista-se depois do café da manhã;dispense o pão com manteiga, mude para mingau de aveia;troque as estações de rádios e programas de tevê que costuma acompanhar;passeie com o seu cachorro por um novo caminho ou siga outros trajetos para caminhar.

Cultive um jardim,uma horta e o cérebro A jardinagem é um ótimo exercício para o cérebro pelo uso de vários sentidos no processo:apalpando a terra,cheirando as flores,frutas e hortaliças,provando as ervas.Explore sua capacidade espacial e de planejamento,escolhendo as plantas e onde colocá-las.

Abra as janelas do carro Enquanto dirige,desligue o arcondicionado e deixe os aromas da rua entrarem:cheiro de chuva no asfalto,de pipoca sendo feita,maresia;sons de passarinho cantando,sirenes distantes.

Seja criativo e ativo Faça cursos de pintura,fotografia, música,teatro,informática,línguas, gastronomia,pratique esportes como natação,basquete,ciclismo e outros.

O período da vida em que mais aprendemos é de 0 aos 3 anos de idade. Em nenhum outro período de 3 anos aprendemos tanto quanto nos 3 primeiros anos de vida.Neste período observamos uma movimentação constante da criança.E o cérebro humano fica praticamente formado aos 4 anos de idade.

cerebrais,comunicam-se entre si através de impulsos elétricos.A água possui uma propriedade importante,ela conduz a eletricidade.Assim,quando bebemos água,o raciocínio é mais rápido,e a própria memória melhora.

Escove dos dentes com a outra mão Tente escovar os dentes com a mão esquerda,ou com a direita caso seja canhoto.Comece já por abrir o tubo e colocar o creme dental na escova.Troque de mão quando for pentear os cabelos, fazer a barba,maquiar-se,abotoar as roupas,comer ou usar o controle remoto da tevê. CURIOSIDADES Uma pessoa comum usa em média,3 a 4% do seu potencial cerebral.Estima-se que gênios como Einstein tenham usado 10% da sua capacidade,tomando-se como base o seu cabedal de conhecimento e nível de realização.E mesmo Einstein fazia diariamente exercícios de ativação cerebral,como o da figura,abrindo bem os olhos, esticando a língua,e empurrando as orelhas para trás,estimulando totalmente os sentidos.

A água é a gasolina do cérebro. Devemos beber 2 litros de água por dia. A água ativa o sistema elétrico do corpo, e os neurônios,que são as células

Poderosos coadjuvantes:abacaxi, ameixa,beterraba,cenoura,maçã,caju, avelã,algas,levedura de cerveja,nabo, castanha-do-Pará,trigo integral,são tônicos do cérebro,dos nervos,da memória e do intelecto.


tn família

4 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

Domingo | 20 de maio de 2012

MOVIMENTO

Jota Oliveira

> Galinha Pintadinha – O Espetáculo, de volta no TAM, às 17h, > Projeto “Som do Mar” no Shopping de Artesanato.

jotaoliveira@tribunadonorte.com.br

CARPE DIEM! Pessoas são flores. Elas brotam em nossa vida e deixam sinais. Como a sonoridade do tempo ao longo da existência. Como a sensibilidade da alma. Olhe a pessoa que está ao seu lado e você vai descobrir, no íntimo, que há uma flor desabrochando dentro

de si. Procure sentir as pétalas de cada flor, pois cada uma tem uma doce surpresa. Flores foram compostas para serem ouvidas, sentidas, compreendidas, interpretadas e adoradas. Para tocarem nossas vidas com a mesma força do instante em que foram criadas, para tocarem suas próprias vidas com toda essa delicadeza encantadora. E de

BOBFLASH

poderem deixar o perfume exalar de forma delicada. Afinal, de poderem cumprir todo o sentido que a elas foram dadas, com a beleza que toca nossos corações, com uma magia única. Flores são como cada um de nós. Não percebem? Como vocês, elas precisam de carinho e cuidados, pois são criaturas vivas. Flores nos fascinam. Mesmo arrancadas

das roseiras. Mesmo aquela flor que murcha em silêncio. Chega um dia em que a vida se esvai da flor. E talvez você não tenha tido a oportunidade de regá-la. Ou ao menos não ter dito: “como você floriu linda em meu jardim”. Sempre deixem a flor do jardim expressar a sua formosura. Apenas assim sentirá perpetuar o seu perfume e sua beleza.

JOÃO NETO

BOBFLASH

EXPECTATIVA Salve Jorge, novela de Glória Perez, já tem uma substituta para a faixa das 21h. Manoel Carlos vai escrever o seu último folhetim e fechar um ciclo na carreira. Sua primeira Helena foi interpretada por Lilian Lemmertz, agora o autor escreverá para Julia, filha de Lilian. - Aliás, pode-se agilizar o tempo, porque Avenida Brasil, atualmente no ar, está emperrada. Há dias o folhetim não apresenta novidade para o público.

PIRATÃO

Apagando velinhas, Lucianne Benfica divide felicidade com o amado Samico

Quarteto de dez nos agitos da cidade, Eugênio Gadelha/Renata, Marília/André Cury

Na FRG/Glam,Vanda Fernandes, Gracinha Ferreira e Dani Fonseca

BOBFLASH

JOVINHO

NAHORAH

Mais da metade dos softwares consumidos no País ainda é pirata. A cada cem programas adquiridos ou baixados em território nacional, 53 são obtidos ilegalmente. Em termos de arrecadação, o software licenciado também perde para o pirata, por ter respondido por 2,53 bilhões de dólares em 2011, ante 2,84 bilhões de seu “concorrente”.

GERAÇÃO Y

Em noite Royal Sallute, a família Olimpo, Beta, Luciano e Marino

Encontro de luluzinhas, Herbene Pessoa, Cyndra Potiguar e Marília Bezerra

Buquê de lulus,Tânia Dal Santos, Ana Tereza Paiva, Marizinha Gurgel, Regina Emerenciano e Teca Melo

ALZHEIMER

Novo método de diagnóstico erda de memória, humor alterado, dificuldades em realizar tarefas domésticas, desorientação de tempo e espaço, perda de iniciativa e motivação estão entre os sintomas do Mal de Alzheimer, doença que atinge mais de 25 milhões de pessoas no mundo. Um novo método de diagnóstico precoce está sendo desenvolvido e pode mudar os rumos da doença em um futuro bem próximo. Cientistas alemães da Universidade de Leipezig desenvolveram um novo método capaz de identificar a doença anos antes de o paciente apresentar os primeiros sintomas. A novidade foi apresentada durante o 40º Congresso da Sociedade Alemã de Medicina Nuclear, na cidade de Brêmen. Duas substâncias desenvolvidas pelos cientistas permitem reconhecer alterações no tecido cerebral, onde são depositadas determinadas proteínas muito antes de a perda de memória se instalar no paciente. As tais proteínas são denominadas placas beta-amiloides e são produzidas no cérebro dez anos antes de os sintomas da doença se manifestarem. Segundo Osama Sabri, chefe do grupo de cientistas responsáveis pela pesquisa, um novo produto farmacêutico de baixa radiação é capaz de identificar essas especial placas através de uma tomografia especial. A melhoria no diagnóstico do Alzheimer através do novo método é bastante significativa, de acordo com Sabri, que espera lançar sua descoberta no mercado ainda este ano. “Os novos procedimentos melhoramo atendimen-

P

to ao paciente”, disse ele, reconhecendo, porém, não haver ainda um tratamento adequado para combater o mal. O novo procedimento permite reconhecer a doença de maneira bem mais precoce e ainda diferenciá-la de outras formas existentes de demência. Também é possível controlar o desenvolvimento da doença nos pacientes e comprovar se está sendo possível frear a degeneração cerebral pro-

O NOVO PROCEDIMENTO PERMITE RECONHECER A DOENÇA DE MANEIRA BEM MAIS PRECOCE, ANTES DOS SINTOMAS APARECEREM,E AINDA DIFERENCIÁLA DE OUTRAS FORMAS DE DEMÊNCIA

movida pelo Alzheimer. Mas os estudos não param. A equipe do médico Osama Sabri realiza no momento estudos com uma segunda substância em vinte pacientes de Alzheimer em fase inicial. O objetivo é reconhecer alterações de determinados receptores no cérebro provocadas pelas mesmas proteínas citadas no início desta matéria. Mas como novos procedimentos sempre suscitam aspec-

tos negativos e positivos, a descoberta de novos procedimentos pelos cientistas de Brêmen não ficam de fora. Os organizadores do 40º Congresso da Sociedade Alemã de Medicina Nuclear afirmam que o novo método de diagnóstico é importante do ponto de vista científico, mas oferece pouco ao paciente, já que não muda o fato de não existir ainda um tratamento efetivo contra a doença.

Uma pesquisa da Universidade Federal do RJ revelou que a famosa “geração digital” pode sofrer ansiedade e depressão, devido ao uso contínuo e dependência da tecnologia. Além dos problemas já conhecidos como pedofilia e obesidade, surgem outras: ciberbullying, “sexting”, “grooming” e tecnoestresse.

NOVA DROGA EUA FARÃO TESTES PARA CONTROLE DA DOENÇA O governo dos Estados Unidos divulgou, semana passada, que pela primeira vez será testada uma droga para controlar o Alzheimer, em pacientes propensos geneticamente à doença. Segundo o diretor dos Institutos Nacionais de Saúde, Francis Collins, tratase se uma pesquisa sem precedentes. A maioria dos pacientes participantes são de uma família de 5 mil integrantes na Colômbia — provavelmente a que mais possui membros com Alzheimer em todo o mundo. Eles possuem uma mutação genética rara com os primeiros sinais surgidos precocemente aos 45 anos. Porém, os 300 integrantes da família a serem testados na fase inicial da pesquisa estão longe de apresentar quaisquer sintomas, pois estão na faixa dos 30 anos em sua maioria. Eles usarão a droga Crenezumab, que atava a formação de placas no cérebro ligadas ao mal de Alzheimer. Grande parte dos cientistas acredita que essas placas sejam responsáveis pela origem da doença. A nova substância causaria menos efeitos colaterais que outras usadas até hoje contra o problema. Um terço dos participantes receberão o remédio e o outro terço vai receber um placebo. Os 100 participantes restantes são pessoas sem a mutação que leva à doença, e também tomarão o placebo. Todos, porém, passarão por testes de memória, cognição, além de exames de saúde e avaliações psicológicas, uma vez que depressão, ansiedade e irritabilidade costumam aparecer antes do Alzheimer.


tn família

Domingo | 20 de maio de 2012

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 5

MÁ IDEIA

Jota Oliveira

Aplicativos atualizados exploram alta resolução do novo iPad, que está a venda no Brasil desde sexta-feira, mas ocupam muito espaço.

jotaoliveira@tribunadonorte.com.br JOÃO NETO

BLOGJOTAOLIVEIRA

O CARA!

PARABÉNS! Esta coluna abraça e canta parabéns para os aniversariantes Ustana Gois Bezerra, Ana Lúcia Motta Azevedo, a promoter Lucianne Benfica, Carol Bezerra Leite, Chef Márcio Freire e Celluta Ferreira de Souza. Nesta segunda, dia 21, vivas antecipados para Ana Carla Alves Wandereley, Ivanilson Araujo (foto), Andreia Silveira Barreto e Helio Santa Rosa.

Recebendo mimos da mamy Ivone, o chef Márcio Freire rasga folhinha

Vivas para Ana Lúcia/Haroldo Azevedo. Ela em nova idade JOÃO NETO

JOÃO NETO

JUNINAS Abrindo a temporada das boas festas, junina confirmada para o comecinho de junho, dia 01, o já tradicional Forró da Reta, nos domínios de Ana e Marcelo Bulhões, na Fazenda Santa Fé. Ocasião que vai reunir os forrozeiros antenados, matutos estilizados na melhor animação, a exemplo das edições passadas. No palco Forró da Onda, Breno Sena, Pura Tentação e atração surpresa. Na organização Cláudio Porpino, Saulo Medeiros, Marecel Tonelli e Renato Gadelha, um festival de comidas típicas farão os sabores da ocasião.

PRA LÁ DE DEZ! No dia 15 de junho, a moçada vai curtir a 11ª edição da nossa junina Arraiá pra lá de dez! que vai rolar no Condomínio Jardins Amsterdã – Cajupiranga, em Nova Parnamirim. Para a noitada que promete repetir o sucesso dos anos anteriores, já confirmada as participações da dupla Thiago e Santa Fé, Waldonys e banda. Renata Motta assinará o festival de comidas típicas. Também sabores de espetinhos da Sal & Brasa e Pastéis Petrópolis. A design Brasil e Prátika Locações assinarão a produção. Take a note!

Bruno Fonseca se divide entre as atividades de estudante de medicina e de passarelas e flashes. Aprendeu em casa o amor pela profissão, tendo o pai como exemplo de profissional, o cirurgião ginecológico Paulo Fonseca, apesar de, inicialmente, ter sido alertado por ele a escolher outro ofício. Bruno cursa o 6º período de medicina pela Universidade Potiguar com formatura prevista para 2015. A princípio, pretende se especializar na área estética, mas, antes da escolha, quer conhecer um pouco mais sobre a área. Desde os 17 anos, ele participa de concursos de beleza e das atividades, com destaque em todos os resultados, o que sempre lhe proporcionou mais trabalhos e outros convites para competições. Atualmente, Bruno se prepara para o Concurso Mister Facebook, que reunirá 90 países, a priori, com votação on line e, depois, com desfecho marcado para o fim deste ano no Canadá.

SÓ LUXO!

PISANTES

Chega ao Brasil o novo Audi A4 2.0 TFSI Ambiente 2013. Com design ainda mais atraente, o modelo alemão já pode ser visto nos 25 pontos de vendas da marca no País, com novas soluções para a dirigibilidade e para o entretenimento a bordo.

A parceria entre as Havaianas e a Missoni vai render mais uma linha de sandálias. A novidade chegará primeiro aos shoppings de São Paulo e Brasília, depois desembarcam no resto do país. Nosso blog já tem a foto de um dos modelos.

BELAS

O Pé na Estrada, Gilson Bezerra anuncia o 1º Concurso de Fotografia Pé na Estrada Trilhas Ecológicas. As inscrições vão até 30 de maio, na Italy Color.

Mais uma edição do Miss Rio Grande do Norte acontece dia 05 de julho, às 20h30, no Vila Hall, onde 25 bonitas representarão os seus municípios. A vencedora representa o RN no Miss Brasil, setembro, em São Paulo.

VIDA

ARTE

A causa é justa. O câncer do ator Reynaldo Gianecchini fez dele o novo padrinho da campanha O Câncer de Mama no Alvo da Moda. Parte do valor arrecadado com a iniciativa será destinada ao Instituto Brasileiro de Controle do Câncer. Parabéns!

Oportunidade para quem quiser treinar fotografia artística registrando o II Circuito Bode Arte, de 21 a 26 de maio. A Associação Potiguar de Fotografia (Aphoto) fez uma parceria com a Produção do Circuito.

CLICK

A descontração dos primos, Anieda Calafange e Matheus Bulhões

Gabriela Leal e George Azevedo em noite Glam JOÃO NETO

Em noite de festa, os amigos Sônia Severo e Jorge Boucinhas recordam a Royal Sallute

JOÃO NETO

Nos salões natalenses, Ana Amélia/Sérgio Pacheco


6 | Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte

tn família

Domingo | 20 de maio de 2012

CONCURSO O Ministério Público abriu inscrições para o processo

Liege Barbalho liegebarbalho@tribunadonorte.com.br

seletivo de formação de cadastro aos candidatos para cargos de comissão de assessor e assistente ministerial da área de Direito. O edital já foi publicado no Diário Oficial.

ANNA RUTH DANTAS (interina) annaruth@terra.com.br

DESABOYA.COM

DESABOYA.COM

PRIMOGÊNITO – Em dia de lançamento, Ana Luísa Oliveira leva

ARQUITETAS – Em noite de lançamento, Camila

o primogênito Théo, que está ladeado por Luana Oliveira

Dantas e Larissa Cardoso DESABOYA.COM

ADP

RECUPERAÇÃO

CONSTRUÇÃO

A titular desta coluna Liege Barbalho se recupera de uma cirurgia a que foi submetida de urgência. Tudo bem com a blonde; usufruindo de um descanso por recomendação médica. O retorno da colunista ao seu prestigiado espaço acontecerá em 15 dias. Enquanto isso, essa interina segue na coluna.

O empresário Cantídio Neto está todo empolgado. A sua Metro Quadrado comemora os 20 anos de atuação no mercado potiguar em grande estilo, lançando a grife Personale. Serão três empreendimentos com a característica de apresentarem unidades com tamanhos variados e poderem ser personalizados, ainda na fase da construção, pelo próprio cliente. Os residenciais serão em Petrópolis, Tirol e Barro Vermelho.

FEIJÃO Por falar em Liege, devido ao procedimento cirúrgico a tradicional feijoada organizada por ela foi adiada. Ao invés do dia 2 de junho, o evento está confirmado para o dia 16 de junho com todo requinte e qualidade do Pirâmide.

PRIMOS – Em encontro animado, a trupe Kaká e Tiago Leão com as primas Alice e Carol, que estão passando férias em Natal DESABOYA.COM

REVELAÇÃO Pelas terras de Poti eis que um exame de DNA traz a revelação de que o filho de 4 anos foi fruto de uma relação extra, ocorrida durante o casamento.

INTERNACIONAL O Rio Grande do Norte marcou presença no Congresso da Academia Americana de Catarata e Cirurgia Refrativa. O oftalmologista Cyro Bezerra, do Hospital da Visão, participou do evento. O evento, considerado um dos principais da Oftalmologia mundial, discutiu as modernas técnicas das cirurgia refrativa e ainda aboardará os novos materiais que estão sendo desenvolvidos nesse segmento da Oftalmologia.

da Metro Quadrado, a arquiteta Carla Cantídio prepara muitas novidades CS

NACIONAL Adalva Rodrigues, a comandante do Paçoca de Pilão, está em mais uma missão fora do Estado. Será dela a responsabilidade de preparar o jantar para o encerramento do workshop da operadora MGM em Curitiba. O Governo do Rio Grande do Norte é o patrocinador do evento e o tradicionalíssimo Paçoca de Pilão será a grife do jantar.

AULAS

OFFICINA – No comando da Officina Interiores, Clarissa Alves DESABOYA.COM

PERNAMBUCO A fonoaudióloga Yara Caldas está ampliando, mais uma vez, as atividades do Centro Nordestino de Método Padovan. Depois de instalar uma unidade em João Pessoa, o Centro chega agora a Recife. O Centro Nordestino do Método Padovan, pioneiro na região em implantar o método que é desenvolvido a partir de uma organização neurofuncional.

EMPREENDEDORA – No comando da gerência de Marketing

CASÓRIO – Momento muito especial para a deputada Larissa Rosado e o empresário Paulo Sidney: o casamento

A Pós-Graduação em Psicopedagogia da UnP, integrante da rede internacional de universidades Laureate, ainda está com vagas abertas para novos alunos. O curso utiliza uma visão interdisciplinar para a atuação clínica e/ou institucional para formar os seus alunos de acordo com as mais avançadas ferramentas de aprendizado e em sintonia com as questões levantadas pela área na contemporaneidade. O público a que se destina é composto, preferencialmente, por graduados nas áreas de Psicologia, Pedagogia, Fonoaudiologia, assim como de outros profissionais das áreas de Educação e Saúde.

OLHOS – Em registro exclusivo obtido pela coluna, o oftalmologista Cyro Bezerra em congresso nos Estados Unidos DESABOYA.COM

FAMÍLIA – Circulando pelos eventos sociais, Kalina e Evani Leite

Bárbara Abramo

Cinema

Horóscopo

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE ESTREIA

Lua nova em Gêmeos ocorre com eclipse solar que ativa crises nas oposições políticas brasileiras

Áries 21/03 a 20/04 Interiorização e distração a um só tempo com o clima astral carregado deste domingo, quando é importante ter domínio mental,vigiar o que se fala,e cuidar da relação com um irmão,vizinho ou parente próximo.Viagens e passeios estimulantes. Touro 21/04 a 20/05

Hoje é dia de eclipse solar,e que incide na casa astral das finanças e da segurança do taurino —o que é promessa de renovação,mudança e novidade chegando por aí! Prepare-se para dar novo encaminhamento a talentos mal explorados. Gêmeos 21/05 a 20/06

Eclipse solar no seu signo hoje pede cuidados adicionais com saúde,bem-estar e proteção pessoal.Os nascidos no primeiro decanato estão mais suscetíveis;os outros nem tanto.Espera-se humildade e boa vontade de você.

Câncer 21/06 a 21/07

O passado tem de ir embora,de um jeito ou de outro,este é o aprendizado do dia. Em um eclipse solar,é preciso rever as formas do passado,elas ainda podem ter serventia.Revisite e adapte. Cuidado com fofocas e boatos.

Leão 22/07 a 22/08

Sensações estranhas com amigos,é possível que tenha de mudar planos, distanciando-se de algum,ou rever projeto comum.Tudo tem a ver com o eclipse solar de hoje,que veio para bagunçar algumas de suas crenças. Aprenda. Virgem 23/08 a 22/09

Ninguém está seguro — lição de hoje,enviada especialmente para você lembrar que tudo passa nesta vida.O eclipse solar de hoje é excelente oportunidade de relembrar essa verdade.Alterações precisam ser feitas,não se engane.

Libra 23/09 a 22/10

Sabe aquela viagem tão sonhada que você planejou? Pode ser que tenha de reavaliar algumas condições,mudar algo nela.Bote sua criatividade para funcionar! Quem lida com advogados ou processos está sujeito a surpresas nos próximos dias. Escorpião 23/10 21/11

Alguém que prometeu bancar financeiramente um projeto em comum pode roer a corda —ou já ter dado esta notícia a você.O jeito será se endividar,ou parar o processo em marcha? Escolhas a serem feitas. Mudanças repentinas. Sagitário 22/11 a 21/12

Aqueles que buscam amores estáveis, compromissos de longo prazo,devem agora se preparar para uma nova rodada de negociações.Alguns temas críticos precisarão ser discutidos,superados e sanados para que a relação floresça bem.

Capricórnio 22/12 a 20/01

Com o eclipse solar de hoje,pode esperar algumas alterações devido a surpresas ou fatos inesperados no campo do trabalho cotidiano,a ver nesta semana.Renovações no plano de saúde,de seguros,novos tratamentos estão chegando. Aquário 21/01 a 19/02

Filhos e amores estão na berlinda com o eclipse solar de hoje.Esteja preparado para novos desafios em relação a eles. Decisões e descobertas devem mudar determinações tomadas anteriormente.Prove que você entende os próximos. Peixes 20/02 a 20/03

Um eclipse solar que ativa seu mundo íntimo é sempre promessa de dúvidas,inseguranças e carências remexidas.Talvez você tenha de voltar a um esquema anterior em casa,se estava testando algo novo.Família preocupa ou demanda atenção.

★ ★ BATTLESHIP – A BATALHA DOS MARES (10 anos, dublado e legendado) Moviecom 1. Sessões (leg) 15h45, 18h30 e 21h15 / Moviecom 5. Sessão (dub) 21h05 / Cinemark 3. Sessões (leg) 15h, 20h50 (exceto ter e qui) e 23h50 (sáb) / Cinemark 3. Sessões (dub) 12h e 18h Baseado no clássico jogo batalha naval, o filme narra aventura épica de ação que tem início no mar e continua nos céus e em terra, na qual nosso planeta luta pela sobrevivência contra uma força superior desconhecida. O oficial Hopper, a bordo do navio USS John Paul Jones, conduz a batalha que mantém a esperança de resistência e sobrevivência da Terra. Direção: Peter Berg l PLANO DE FUGA (16 anos, legendado) Moviecom 2. Sessões 15h30, 17h40,

19h50 e 22h / Cinemark 4. Sessões 13h, 15h20, 17h40, 20h e 22h10 Fugindo da policia americana após assaltar um banco, Mel Gibson é obrigado a cruzar a fronteira do México onde é capturado pela polícia local. Jogado numa prisão controlada por bandidos e policiais corruptos ele terá somente a ajuda de um garoto para sobreviver dentro e planejar sua fuga. Direção: Adrian Grunberg l O CORVO (14 anos, legendado) Moviecom 3. Sessões 14h40, 17h, 19h20 e 21h40 / Cinemark 5. Sessões 13h30, 16h, 18h30, 21h e 23h30 (sáb) O filme é ambientado em 1849, e acompanha a trajetória de um serial killer pelas ruas de Baltimore, cujos crimes são inspirados nas histórias do escritor Edgar Allan Poe (John Cusack). Quando a noiva de Poe é raptada, o escritor precisa ajudar a polícia a detê-lo. Direção: James McTeigue


Domingo |

20 de maio de 2012

tn família

Tribuna do Norte | Natal | Rio Grande do Norte | 7

VENDA DE SENHAS E & MESAS

Hilneth Correia

Os ingressos já estão à venda na padaria La Via Pane e no Estupendo do Midway Mall. Mas, também na Banca do Atheneu. O primeiro lote está no final e com certeza encerra nesta segunda-feira.

hilnethcorreia@tribunadonorte.com.br

ESSA TENHO QUE REGISTRAR O aniversário do meu filho RAPHAEL CORREIA TRINDADE. Parece que foi ontem que eu desembarcava em Natal, depois de 6 anos de muito trabalho entre S. Paulo e Rio, era abril de 1980 e ele nascia no dia 23 de maio. Uma vida construída com sacrifício, renúncias e muitas conquistas. Hoje estamos a um passo de grandes comemorações. Valeu a pena! Parabéns minha eterna criança, um homem lindo...Obrigada Zé Rodrix!

SAMBA NO LARGO OLHA AÍ GENTE !!! É Neguinho da BeijaFlor

TÁ NO DOM – Bagadão convidou Luna para dividir o “microfone”. Show!

ATRAÇÕES DA TARDE ... A estrela maior da festa será a lenda viva do samba Neguinho da Beija-Flor. Com o sangue escaldante do mais puro samba carioca correndo em suas veias, Neguinho possui 32 anos de uma brilhante carreira. Além de cantar e compor com maestria, é reconhecido como o intérprete dos intérpretes, pois além de ser puxador da Beija-Flor de Nilópolis, desenvolve uma carreira sólida independente do carnaval. A revelação Camila Masiso embalará a todos com sua voz doce e suas músicas contagiantes. Já participou de diversos festivais e cantou ao lado da Orquestra Sinfônica da UFRN e do músico Diogo Guanabara. É uma das grandes promessas da nossa música. Camila e seu grupo iniciam pontualmente às 16h Já SamBrasil faz a sua estréia é formada por 9 exímios músicos com o propósito de apresentar ao público cativo do samba, as autorias dos grandes mestres sambistas como Cartola, Ataulfo Alves, Adoniran Barbosa, Martinho da Vila, Almir Guineto, Zeca Pagodinho...Em seguida, a Bateria da Malandros do Samba dá uma esquentada no largo, para anunciar a estrela NEGUINHO DA BEIJA FLOR. E o nosso BAGADÃO com o Tá no Dom vão revelar que a nova geração do samba também saber fazer bonito, composto por jovens da capital potiguar que amam o bom e velho samba e já conquistou um público cativo com talento em interpretar grandes clássicos do samba. É uma das bandas de destaque da nova geração do gênero. “Olha a Beija-Flor aí, gente...Chora cavaco”. Dificilmente alguém deixou de ouvir esse bordão, Neguinho é considerado peça importante no samba e na música popular brasileira.

O momento é da música brasileira e com o samba em alta, as festas de largo e durante o dia, nada como juntar forças e gerações e promover o SAMBA NO LARGO, que acontece no sábado, 26 de maio, a partir das 15 horas, no Largo do Atheneu.

BARES & GASTRONOMIA O espaço vai estar movimentado com bares que integram o MOVIMENTO VIVA PETRÓPOLIS: Jobim e Dom Cascudo; Pastel Petrópolis, SHOCK BAR e o Super Dog. Um super bar com estrutura funcionará sob o comando de Geraldão. ESTRUTURA – A Pratika é a responsável pela montagem de palco, tendas e bares. Na calçada do largo haverá mesas de 4 lugares, só não são numeradas. DECOR & AMBIENTAÇÃO – As duas recepções serão produzidas pela AMOROSA e prometem um charme para festejar o samba. SÃO parceiros BEST WESTERN PREMIUM MAJESTIC (hospedando Neguinho e Banda), AMOROSA DECORAÇÕES, HARABELLO PASSAGENS, PIAZALLE, SAL & BRASA e LAUTO RENT A CAR. Inregram o SAMBA NO LARGO : nahorah.net, PÉ DE PALCO, Movimento VIVA PETRÓPOLIS e ÁGUIA EVENTOS.

NOSSO COMANDANTE ! Ele, GRACO MAGALHÃES ALVES, pai de Márcio, Paulo, Nelson (sempre lembrado), Antônio Carlos (Toninho), Branca e Karla está chegando numa idade linda : 90 anos. Com toda vivacidade e lucidez a comemoração vai reunir mineiros e potiguares no próximo dia 26. Uma festa dele e dos amigos, às 20h no Buffet de Renata Motta.

PARABÉNS PRA VOCES

OS Meninos do – SAMBRASIL..

REVELAÇÃO Camila Masiso

Abraçar e dar parabéns aos amigos José Ferreira de Melo Neto, Celina Maria B Santa Rosa Renato Fernandes, Gileno Guanabara, Socorrinho Costa, Nino Cavalcanti, Bruna Galvão de Souza Teixeira, Ana Carla Melo, José Agripino Maia, Raphael Correia, Alessandra Chianco, Sandra Rosado, Gessione Barreto Neuzinha Farache, Inês Nogueira, Graco Magalhães, Alêo Almeida, Ricardo Lyra E Valeria Motta

TEXTO -FOTO LEGENDA Domingo light de clics de gente bonita da cidade. Infelizmente não recebi as fotos enviadas dos últimos casamentos. Mas, com certeza farei o registro, num domingo especial. O último domingo de maio em homenagem AS NOIVAS.

PARABÉNS RAPHA- Nosso vivas são especiais para o nosso querido RAPHAEL CORREIA

MESMA DATA- Nosso amigo senador JOSÉ AGRIPINO MAIA, muso de Anitinha

OS CLIC’S DE PAULINHO Ele é show! O fotógrafo sensível PAULO OLIVEIRA. Na próxima quinta-feira ele estará com uma exposição divina intitulada NOIVAS, POR QUE NÃO? Na Livraria Saraiva, no Midway.

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE lESTREIA

Cinema OS VINGADORES (12 anos,dublado e legendado) Moviecom 4.Sessões (leg) 15h20,18h10 e 21h / Moviecom 6.Sessões (3D) (dub) 15h50 e 18h40 / Moviecom 6.Sessões (3D) (leg) 21h30 / Moviecom 7.Sessões (dub) 16h25 e 21h15 / Cinemark 1. Sessões (leg) 11h20 (sáb e dom),14h20, 17h10,20h20 e 23h20 (sáb) / Cinemark 2.Sessões (dub) 12h20,15h10,18h10, 21h10 e 0h (sáb) / Cinemark 6.Sessão (3D) (leg) 22h / Cinemark 6.Sessões (3D) (dub) 13h10,16h10 e 19h10 Os heróis da Marvel Thor (Chris Hemsworth),Homem de Ferro (Robert Downey Jr.),Capitão América (Chris Evans),Gavião Arqueiro (Jeremy Renner),Hulk (Mark Ruffalo) e Viúva Negra (Scarlett Johanson),coordenados pelo agente Nick Fury (Samuel L. Jackson),se reúnem na agência de espionagem internacional S.H.I.E.L.D. para defender o planeta e a humanidade de ameaças intergalácticas.Direção:Joss Whedon ★★★★★

PIRATAS PIRADOS (Livre,dublado) Moviecom 5.Sessões 15h05,17h05 e 19h05 / Cinemark 7.Sessões (3D) 12h50 (exceto sáb),14h50,17h20 e 19h30 O barbudo Capitão Pirata (voz de Hugh Grant) é um entusiasta ilimitado.Com uma tripulação de maltrapilhos a seu lado,o Capitão tem um sonho:derrotar os seus rivais Black Bellamy e Cutlass Liz (Salma Hayek) no cobiçado prêmio “Pirata do Ano”.A missão leva o Capitão e a sua tripulação para uma ilha exótica e repleta de perigos.Direção:Peter Lord e Jeff Newitt ★★★

★ ★ ★ ★ PARAÍSOS ARTIFICIAIS (16 anos,nacional) Moviecom 7.Sessões 14h20 e 19h10 / Cinemark 7.Sessão 21h30 Érika (Nathalia Dill),talentosa DJ, conhece Nando (Luca Bianchi) por meio de sua melhor amiga Lara (Lívia de Bueno) em um festival de música

DIVULGAÇÃO

eletrônica,no qual os três vivem intensos momentos.Anos depois, Nando e Érika se reencontram em Amsterdã e se apaixonam,mas somente Érika sabe o que aconteceu naquela noite que marcou a vida dos três para sempre.O reencontro do jovem casal irá transformar novamente suas vidas.Direção:Marcos Prado l FAÇA-ME FELIZ (16 anos,legendado) Cinemark 3.Sessão 20h50 (ter e qui) Ariane (Frédérique Bel) está convencida de que seu marido Jean-Jacques (Emmanuel Mouret) está interessado em outra mulher.Para salvar seu casamento,Ariane pede que ele tenha um caso com essa mulher,acreditando que essa é a melhor solução para acabar com as ilusões do marido.Mas,quando Jean-Jacques vai até a casa dessa mulher que mal conhece,ele ainda não sabe que ela é filha do presidente da República.Direção:Emmanuel Mouret

“Plano de Fuga”traz Mel Gibson de volta às telonas em mais um filme de ação


tn família 8 | Natal | Rio Grande do Norte | Domingo | 20 de maio de 2012

| georgeazevedo@tribunadonorte.com.br

FICHA TÉCNICA Direção:George Azevedo;Foto:Andrey Lourenço;Modelo:Bárbara Varela (Tráfego Models);Styling:Luis Henrique Azevedo;Beleza:Anilson Knight;Onde encontrar os looks:Bagatelle e Tereza Tinôco na Afonso Pena,Bo.Bô no Midway Mall,Carmen Steffens no Natal Shopping e Misway Mall,Yolla na Campus Sales e Bonequinha de Luxo no Dom Silveira Mall;Agradecimentos:Sam’s e a Casa Cor Rio Grande do Norte.

NEWSNEWSNEWS Ainda não pegou sua revista Glam? Em Natal, a distribuição gratuita é na Banca Cidade do Sol, localizada na Rua Afonso Pena, bairro de Petrópolis. Em Mossoró, no Bagdá Café, Shopping Liberdade. A revista também será distribuída no Fashion Rio e Fashion Business, eventos que acontecerão nos próximos dias no Rio de Janeiro. E a equipe GLAM embarca em peso para cobertura do Fashion Rio. O evento que pela primeira vez acontece no Jockey Club da Gávea vai rolar entre 22 e 26 de maio abordando a sustentabilidade e a interação com o meio natural. E olha, tem uma série de novidades por lá. As grifes Cia Marítima, Poko Pano e Reserva estão fazendo parte da plataforma de desfiles do evento e estreiam ainda nesta edição as marcas cariocas Sacada e Oh, boy! Na ultima terça-feira, 15, a ümbermodel Gisele Bündchen lançou a sua nova coleção de lingerie na loja conceito da Hope, na rua Oscar Freire, em São Paulo. Como sempre, sorridente e simpática a top causou muito tumulto apresentando as peças da nova coleção, que é um sucesso de vendas da marca. Aqui a linha Rococó, Diva e Winsh já estão disponíveis no Natal Shopping. Depois de apresentar a sua coleção de verão 2013 no Minas Trend Preview, o estilista Victor Dzenk será o único a fazer desfile no Fashion Business Primavera/Verão 2013 que acontece entre os dias 22 e 25 de maio, em São Conrado, no Rio de Janeiro. A apresentação acontece no dia 23 de maio, tendo a favela da Rocinha como cenário. Um grupo de ritmistas da escola de samba da comunidade carioca fará a trilha sonora do evento. Martha Medeiros e Zapälla são os parceiros da vez das loja Riachuelo. Suas coleções chegam nas lojas a partir de 29 de maio. Com ótimas sugestões para o dia dos namorados. Fiquem ligados! Sucesso com a personagem Suelen da novela Avenida Brasil, da TV Globo, Isis Valverde será a estrela da passarela da TNG na edição de verão 2013 do Fashion Rio. O desfile acontece no dia 23 de maio, às 22h, no Jockey Club do Rio de Janeiro. E claro, a equipe Glam estará presente fazendo todo o registro. Aguardem! Os novos modelos de óculos da Dior, os Dior Croisette já estão disponíveis no Brasil. A coleção apresenta seis modelos diferentes, sendo dois deles de grau, todos fazendo uma releitura anos 70 do modelo aviador. Um luxo! E olha, os óculos são feitos em acetato e custam em torno de R$1000. A 33ª edição do SPFW, que acontece de 11 a 16 de junho na Bienal do Ibirapuera, em São Paulo, inicia a temporada de moda brasileira recheada de novidades. O retorno de Ronaldo Fraga, Paula Raia e Forum, e as estreias de Vitorino Campos e Têca por Helô Rocha. Confira o line up completo no nosso portal www.maisglam.com.br.

Blazer Francisca para Bagatelle usado com camisa Bo.Bô, cinto M&Guia para Tereza Tinôco, calça Agilità para Yolla e acessórios Bonequinha de Luxo

Camisa Renata Campos para Yolla usada com saia Agilità para Yolla e sapato Carmen Steffens

Vestido Santa Ephigênia, carteira e sapato Carmen Steffens com acessórios Bonequinha de Luxo

CLÁSSICOS RENOVADOS A nossa edição de inverno da revista Glam anuncia “O Poder dos Clássicos” e mostra em editoriais de moda imagens elegantes e atemporais.E a gente segue com o tema mostrando - e comprovando! - que os clássicos permanecem firmes nessa temporada, e nas próximas.Quando falamos em moda “clássica” não nos remetemos somente aos terninhos, camisas de tricoline e tal, o nosso conceito é mais abrangente e, obviamente, moderno.Está valendo para looks como calças e saias em couro, camisas de seda pura com leves aplicações de brilhos, vestidos com detalhes em tule, paletós largos e ajustados, e pantalonas confortáveis.Os tons são os terrosos, preto e branco, e toda cartela dos vermelhos.

Saia e blazer Bo.Bô usada com camisa Cori para Bagatelle e cinto GIG para Tereza Tinôco

Calça e blazer Maria Bonita para Bagatelle usada com camisa Agilità para Yolla e cinto Bo.Bô

Calça Bo.Bô usada com camisa Iorane para Yolla e cinto GIG para Tereza Tinôco


Tribuna do Norte - 20/05/2012