Issuu on Google+

LAG vão continuar centradas no apoio aos mais desfavorecidos

Galaxy abre “nova era” no cinema em Macau com salas para filmes 3D última

Pág 5

澳 門 論 壇 日 報

Jornal

www.jtm.com.mo ao serviço de macau desde 1982

Tribuna de Macau Director José rocha Dinis | Director Editorial executivo Sérgio Terra | Nº 3887 | quarta-feira, 26 de outubro de 2011

10 Patacas

ARQUITECTOS SUBLINHAM QUE PATRIMÓNIO TAMBÉM ABRANGE CASAS MODESTAS

Pátios antigos carecem de “preservação urgente”

PáGS 2 e 3

Trabalhadores da SJM protestam Apenas 50 condutores inscritos à porta do escritório de Angela Leong em concurso aberto para 500

Islamistas moderados vencem primeiras eleições da Tunísia

Mais de 150 trabalhadores do Grand Lisboa reuniramse na tarde de segunda-feira, na Zona Norte, à porta do escritório de Angela Leong, deputada e administradora delegada da Sociedade de Jogos de Macau (SJM), para protestar contra o que consideram ser uma injustiça salarial, segundo o jornal “Ou Mun”. No domingo, mais de 30 trabalhadores da empresa já tinham protagonizado outro protesto, mas na Rua da Praia do Manduco. Os funcionários dos balcões de câmbio instalados no Grand Lisboa alegam que só tiveram um aumento salarial de 500 patacas em cinco anos, enquanto os “croupiers” e funcionários com cargos de chefia viram os salários a aumentar todos os anos. Os queixosos garantiram ainda que os “croupiers” foram informados de uma subida salarial na semana passada.

As últimas sondagens apontavam 25%, mas os islamitas moderados do partido Ennahda - vencedor nas primeiras eleições tunisinas para a Assembleia Constituinte - afirmam ter obtido perto de 40% dos votos. A ser assim, o Ennahda conquistou 60 assentos dos 217 da futura Assembleia Constituinte. Os primeiros votos contados foram dos tunisinos no estrangeiro, que elegem 18 dos membros da Assembleia que vai redigir a nova Constituição e nomear um novo Governo interino. Foram as primeiras eleições democráticas na Tunísia em 55 anos. O segundo partido mais votado foi o Congresso para a República, liberal, fundado pelos exilados em Paris. Rachid Ghannouchi é o líder do Ennahda, partido por ele fundado em 1981.

Várias associações comerciais e empresas locais, constituídas por mais de 19 empresas do sector dos transportes, do turismo e da construção civil, iniciaram uma ronda de contratações de condutores, em Macau, na segunda-feira com vista a completar 500 vagas disponíveis nos seus quadros. Mas durante um período de quatro horas, as empresas apenas tinham recebido a inscrição de 50 condutores. Segundo o responsável pelo recrutamento, o vice-presidente da Associação Geral dos Comerciantes de Trânsito e de Transporte de Macau, Leng Sai Vai, 32 condutores já estavam a trabalhar noutra empresa, enquanto os restantes 18 estavam desempregados. Segundo a mesma fonte, os salários exigidos pelos candidatos variaram entre as oito mil e as 20 mil patacas.


(...) “Macau tem mais de 20 milhões de turistas por ano, há turistas interessados em diferentes aspectos. Normalmente, uma das abordagens que se tem para Macau é que as zonas para turistas são zonas com lembranças” (...) - Nuno Soares

local

(...) “No mínimo, o IC providenciará pela segurança do edifício. Vamos acompanhar a situação do dono [do Pátio das Seis Casas] e analisar aspectos que tenham a ver com a revitalização e planeamento geral do edifício” (...) - Instituto Cultural

ARQUITECTOS DEFENDEM INCLUSÃO DOS ESPAÇOS ANTIGOS NOS ROTEIROS DO PATRIMÓNIO

Pátios carecem de “preservação urgente” O Pátio das Seis Casas está num estado de degradação avançada e o Instituto Cultural diz-se atento ao problema, tendo uma reunião agendada com o dono da propriedade. Nuno Soares e Vizeu Pinheiro defendem a urgência de preservar os pátios que restam, incluindo-os nas rotas de Património Cultural de Macau. Segundo explicam, isso traria diversidade e mais valias do ponto de vista do turismo e da identidade cultural PAULO BARBOSA*

I

dentificado como um dos escassos exemplos integralmente mantidos de complexos residenciais seculares com tipologia chinesa, o Pátio das Seis Casas apresenta sinais de evidente degradação. Já ninguém mora em quatro das seis casas que dão nome ao pátio, como revelam as portas e janelas entaipadas. Pelo chão, algumas pedras soltas evidenciam sinais de ruína na resistente estrutura, que o arquitecto Francisco Vizeu Pinheiro calcula ter mais de 100 anos. Uma fita plástica foi colocada a um canto do pátio para evitar que a queda de partes do edifício possa atingir pessoas. Contactado pelo JTM, o Instituto Cultural

Vizeu Pinheiro e Nuno Soares consideram que a “arquitectura vernacular” também merece ser preservada

(IC) referiu que “já contactou o dono do edifício, dado que as pessoas que vivem no local são arrendatários”. O IC revelou que vai encontrarse com o dono da propriedade “brevemente” para debater maneiras de preservar aquele património de origem popular. “No mínimo, o IC providenciará pela segurança do edifício. Vamos acompanhar a situação do dono e analisar aspectos que tenham a ver com a revitalização e planeamento geral do edifício”, avançaram os serviços dirigidos por Ung Vai Meng. A senhora Wong é

Seis Casas nos roteiros turísticos O Pátio das Seis Casas é um dos pátios antigos que o Instituto Cultural pondera integrar nos roteiros turísticos da cidade. Enquanto parte integrante do Conselho Consultivo para o Reordenamento dos Bairros Antigos de Macau, o organismo tem vindo a fazer pesquisas sobre uma maior integração dos bairros antigos no contexto das rotas de Património Cultural de Macau.

dos últimos residentes que restam num pátio outrora muito povoado, e onde, segundo referem algumas fontes históricas, terá vivido por pouco tempo o pintor russo George Smirnoff. Moradora no pátio há 25 anos, Wong diz já ter ouvido falar “no telejornal” que o Governo de Macau anunciou a intenção de preservar edifícios como o do Pátio das Seis Casas, mas considera que o edifício não está em risco de ruína, embora não se recorde de ali ter sido feita alguma obra de manutenção ao longo das duas últimas décadas. “Para já não tem perigo”, referiu.

A residente diz que desconhece quaisquer contactos feitos pelo IC, mas alega já não saber quem é o dono da casa onde habita. “Não sabemos quem é, na altura só alugámos”, conta, acrescentando que já não paga renda pela casa onde habita há muito tempo. PÁTIO COM LOCALIZAÇÃO ESTRATÉGICA. Francisco Vizeu Pinheiro, que é consultor do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM), considera que espaços como o do Pátio das Seis Casas, feitos com o característico “tijolo azul” suportado por vigas de madeira, “são importan-

tes porque representam as travessas chinesas de Macau”. Num trabalho divulgado em Abril pelo JTM, o arquitecto Nuno Soares destacava a posição estratégica daquele pátio, situado na Travessa do Mata-Tigre, numa “zona mais intrincada” e de difícil acesso automóvel. “Os pátios são uma tipologia urbana muito característica de Macau, em que várias casas dão para uma zona central. Este está perto do Pátio da Claridade e da Casa do Mandarim, portanto é uma zona que não está no circuito turístico, mas acaba por ter bastante circulação da população

residente. É uma zona de passagem entre a cota alta e a cota baixa, entre a zona da Rua Central e a da Praia do Manduco”, complementa. Também o consultor do IACM pensa que a zona tem relevância histórica para compreender Macau, dado que demonstra as clivagens sociais outrora existentes. “No topo, temos a igreja, a fortaleza, a Penha e as famílias ricas na zona do Lilau. O povo, na maioria chinês, habitava nas ruas que descem para o rio e os pescadores e as tancareiras encontravam-se na zona da Praia do Manduco. Há uma estratificação que é muito interessante”, contou Vizeu Pinheiro. Este arquitecto e estudioso do património defende que é necessário criar percursos turísticos alternativos aos mais concorridos, como é o caso do “circuito Barra – Santo Agostinho”, que está cheio de automóveis. E locais como o Pátio das Seis Casas, o Pátio da Claridade e o Pátio dos Cules poderiam integrar-se “num percurso pela cidade chinesa”, advoga. “URGENTE PRESERVAR”. Nuno Soares, por seu lado, considera “urgente preservar” estes pátios, que “materializam um modo de vida de Macau, que, paulatinamente, se foi perdendo” e que, na maior parte dos casos, “têm sido demolidos e substituídos por edifícios de habitação de vários andares”. Individualizando, o arquitecto destaca que o “Pátio das Seis Casas” e o “Pátio da Claridade” são “ambos muito interessantes,

“Ver um pedaço vivo da cidade” Será que faz sentido manter a finalidade habitacional de locais como o Pátio das Seis Casas ou o Pátio da Claridade, ou será melhor adequá-los a funções museológicas ou de lazer? Nuno Soares e Francisco Vizeu Pinheiro analisam a questão de forma semelhante. O primeiro refere que “Macau tem mais de 20 milhões de turistas por ano, há turistas interessados em diferentes aspectos”. “Normalmente, uma das abordagens que se tem para Macau é que as zonas para turistas são zonas com lembranças, muito vocacionadas para o comércio para turistas. Já temos algumas dessas zonas”, frisa. Para Nuno Soares, “muitas vezes, quando vão a uma cidade, o que os turistas querem ver é a autenticidade desses sítios”. No caso do Pátio das Seis Casas, “se fosse preservada a finalidade habitacional e continuasse a ter pessoas a viver e as casas fossem recuperadas, os turistas poderiam ver um pedaço vivo da cidade, não têm que ir só aos sítios onde há lojas”, continua. Vizeu Pinheiro defende também que “Macau já tem museus suficientes, dentro do possível era melhor manter a população que reside no Pátio das Seis Casas e preservar a função habitacional daquele espaço”. No entanto, acrescenta que a função habitacional poderia ser complementada com “alguma actividade cultural”.

jornal tribuna de macau Propriedade: Tribuna de Macau, Empresa Jor­na­lística e Editorial, S.A.R.L. • Administração: José Rocha Dinis • Director: José Rocha Dinis Director Editorial Executivo: Sérgio Terra • Grande Repórter: Raquel Carvalho • Redacção: Fátima Almeida, Paulo Barbosa e Viviana Chan • Editor Multimédia: Pedro André Santos • Colaboradores: José Luís Sales Marques, Miguel Senna Fernandes, Rogério P. D. Luz (S. Paulo) e Rui Rey • Colunistas: Albano Martins, António Aresta, António Ribeiro Martins, Daniel Carlier, Henrique Manhão, João Guedes, Jorge Rangel, Jorge Silva, José Simões Morais, Luis Machado e Luíz de Oliveira Dias • Grafismo: Suzana Tôrres • Serviços Administrativos e Publicidade: Joana Chói (jtmpublicidade@yahoo.com e jtmagenda@yahoo.com) • Agências: Serviços Noticiosos da Lusa e Xinhua Impressão: Tipografia Welfare, Ltd • Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau • Caixa Postal (P.O. Box): 3003 • Telefone: (853) 28378057 • Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com (serviço geral) pág 02 quarta-feira, 26 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau


(...) “Não se deve preservar só a casa dos ricos, mas também as casas do povo, onde viviam 99 por cento da população. (...) Tem que se mostrar o património todo e não uma versão romantizada” (...) - Francisco Vizeu Pinheiro

local

(...) “O bazar chinês era constituído por lojas e por este tipo de habitação, que gradualmente tem vindo a ser destruído. Pátios que estejam mantidos na sua integralidade não temos muitos e também, por isto, este é um conjunto a preservar” (...) - Nuno Soares

Pátio das Seis Casas está em evidente estado de degradação

obviamente com tipologias diferentes e potencialidades diferentes”. “São ambos de preservar, porque são representativos do modo de vida de Macau, da história e evolução urbana de Macau e têm ambos potencial e interesse de preservação”, defende. A tipologia diferente deriva do facto de o Pátio da Claridade ter lojas no rés-dochão, enquanto que no Pátio das Seis Casas todo o espaço é ocupado por casas. “São seis casas que dão para um pátio central e cada casa é, simultaneamente, uma casa pátio. Ou seja, na parte de trás tem também um pátio. São casas que têm muito boa ventilação cruzada, é uma tipologia urbana onde vivia grande parte da população chinesa durante todo o século XIX. O bazar chinês era constituído por lojas e por este tipo de habitação, que gradualmente tem vindo a ser destruído. Pátios que estejam mantidos na sua integralidade não temos muitos e, também por isto, este é um conjunto a preservar”, descreve este membro da Associação dos Arquitectos de Macau. Para garantir a preservação, Nuno Soares propõe “que seja feito o levantamento exaustivo” do património local e depois eleito “o património que poderá servir para as gerações futuras”. Os objectivos de tal levantamento consistiriam em estabelecer uma continuidade histórica, garantindo “a compreensão de como o território foi evoluindo” e fazendo com que Macau “mantenha pedaços da sua História” e “não seja uma cidade feita a um tempo, como muitas cidades modernas”. CONTRA “VERSÃO ROMANTIZADA” DA PRESERVAÇÃO. Embora não sejam

mutuamente visíveis, pouco mais de 100 metros separam o Pátio das Seis Casas e a Casa do Mandarim. Fazendo uma comparação entre as duas tipologias, Vizeu Pinheiro argumenta que “não se deve preservar só a casa dos ricos, mas também as casas do povo, onde viviam 99 por cento da população”. O consultor do IACM diz mesmo que “tem que se mostrar o património todo e não uma versão romantizada”. Nuno Soares admite que a Casa do Mandarim é um “caso de sucesso” e, caso não tivesse sido preservada, não restaria nenhum exemplo daquela tipologia. “Obviamente que aquela é uma tipologia mais monumental, mais rica, mas a cidade não é feita só de monumentos e de arquitectura mais rica, é também feita da arquitectura vernacular, mais humilde, mas também muito representativa da população”. Acrescentando que “não podemos preservar só a história de uma elite, mas a história de uma cidade, que é feita por todas estas diferentes pessoas”, Nuno Soares pugna pela inclusão de novos espaços arquitectónicos nas rotas do Património Cultural de Macau. Estes, segundo sugere, devem ir para além do circuito turístico tradicional, onde estão templos, igrejas e monumentos. No fundo, trata-se de “conseguir pontuar a cidade com pequenos pólos em que conjuntos urbanos de grande qualidade são preservados, alguns com a sua vocação original, outros com vocação comercial e habitacional, para se dar uma oferta muito mais diversificada e sustentada aos turistas e à população em local”, aponta Nuno Soares. * Com Viviana Chan jornal tribuna de macau quarta-feira, 26 de outubro de 2011 pág 03


MORADORES TEMEM VÍCIO DO JOGO. Várias associações da Zona Norte, da Ilha Verde e do bairro do Fai Chi Kei concluíram, após um inquérito, que 75 por cento dos moradores daquelas zonas acham que existe uma possibilidade elevada de se tornarem viciados em jogo se tiverem casinos perto do local de residência.

local

GUIA CONTRA A DROGA. Com o apoio do Instituto de Acção Social e Clube Internacional das Mulheres de Macau, a Associação de Reabilitação de Toxicodependentes de Macau (ARTM) vai lançar amanhã um livro sobre o problema do consumo e abuso de drogas. A obra está direccionada sobretudo para pais, professores e trabalhadores sociais.

previsão de 15 milhões de passageiros para 2013 EM pac on

Indefinição no terminal do Porto Exterior Com a construção do novo terminal marítimo na Taipa, que se prevê que esteja concluído em 2013, o papel que o terminal de ferries no Porto Exterior pode vir a desempenhar não é claro. O Executivo admite que tudo está em estudo, sem avançar, contudo, pormenores

O

novo terminal marítimo na Taipa, ainda em construção e envolto em polémicas, vai assumir uma importância fundamental no transporte marítimo em Macau e o Executivo está a estudar o que pode acontecer ao terminal do Porto Exterior. Há, portanto, uma indefinição sobre a estratégia a seguir nesta área. A data de conclusão das obras do novo terminal, que já deveria estar pronto desde 2006, foi apontada para o terceiro trimestre de 2013. “O número de visitantes está a crescer constantemente e fazemos uma projecção para que se atinjam os 15 milhões de passageiros no terminal de Pac On a partir do 3º trimestre de 2013”, disse ontem na

Assembleia Legislativa (AL) o director do Gabinete para o Desenvolvimento de Infraestruturas (GDI). Sobre o terminal do Porto Exterior, Chan Hon Kit referiu que “ainda não há uma decisão tomada”, porque ainda se está numa fase “de recolha de opiniões quanto ao papel do terminal”, não especificando, no entanto, o que está a ser ponderado. Por outro lado, anteviu que o “terminal na Taipa vai ser muito importante, por causa das

funções de transbordo para o aeroporto e para o Metro”. Esta explicação surgiu na sequência de uma questão colocada por Melinda Chan, que quis saber qual seria “o papel do terminal do Porto Exterior no futuro” e se a nova infraestrutura na Taipa assumiria a função de “terminal principal, apesar de 70 por cento da população viver na península”. Já no domingo, na auscultação de opiniões sobre o plano director das novas zonas urbanas, a

Pereira Coutinho quer alterações ao regimento da AL

GARANTE LAU Si IO

José Pereira Coutinho propôs ontem ao presidente da Assembleia Legislativa (AL), Lau Cheok Va, um conjunto de alterações ao actual regimento da AL. São oito alíneas em que se propõe que as sessões plenárias só terminem quando todos os deputados deixarem de usar a palavra, devido “ao aumento considerável do volume de trabalho”. O deputado defende que as reuniões das comissões devem sempre ser públicas, a menos que seja deliberado o contrário, e que todas as reuniões plenárias passem a ser transmitidas em directo pela TDM e pela Rádio. Por achar “ridícula” a proibição de mais de uma interpelação escrita por semana, por dificultar o trabalho dos deputados que se vêem obrigados a “repetir perguntas” devido às respostas “evasivas” do Governo, Coutinho pede que possam ser feitas as interpelações que forem necessárias. Quer ainda que deixe de ser exigida a subscrição, por dois deputados, para a realização de audições e pretende que o Governo responda às interpelações feitas num prazo de 30 dias. Pereira Coutinho defende ainda que os deputados devem poder propor em que comissões querem estar integrados, podendo estar em várias. Ao mesmo tempo, sugere que haja um maior período de esclarecimento após a declaração do Chefe do Executivo, aquando do debate sobre o relatório das Linhas de Acção Governativa. H.A.

Não vai haver casinos no novo empreendimento do COTAI, garantiu na Assembleia Legislativa Lau Si Io

questão tinha sido colocada. Chan Hon Kit explicou ainda aos deputados que em 2013, quando o novo terminal entrar em funcionamento, as instalações do terminal provisório “serão encerradas mas apenas uma parte da estrutura principal será demolida”. Segundo este responsável, “as instalações electromecânicas, no valor de dez milhões de patacas, vão ser mantidas em funcionamento”. AUMENTO DE TURISTAS ALTEROU PROJECTO. Sobre a decisão de ampliar o terminal da Taipa quando ainda estava em obras, Chan Hon Kit disse que deveu-se às projecções para o número de visitantes que então foram feitas. “Verificouse um aumento do número de turistas e percebemos que as previsões iniciais para aquele terminal não iriam satisfazer as necessidades. Por isso, o projecto inicial teve de ser mudado”. Quanto à qualidade dos materiais usados na construção, assegurou que a inspecção é feita pelo “Laboratório de Engenharia Civil de Macau e pela Universidade de Macau, que podem efectuar vistorias a qualquer momento, e determinam os factores técnicos a ser obser-

vados”. Porém, a fiscalização da execução do projecto cabe a outra empresa”. O director do GDI admitiu problemas quanto ao número de trabalhadores previstos inicialmente, explicando que foi necessário “introduzir mais equipas e recursos humanos por subcontratação”. E como forma de combater o trabalho ilegal, depois de a 27 de Julho deste ano as obras terem sido suspensas devido a uma inspecção que detectou 35 ilegais, Chan Hon Kit assegurou que a vigilância foi reforçada mas que “não se pode garantir a 100 por cento que algo do género não se volte a passar”. Por responder ficaram questões relativas ao custo total da obra. Está previsto que a construção seja entregue no terceiro trimestre de 2013, e “se o empreiteiro se atrasar será multado”, avisou. O Secretário para os Transportes e Obras Públicas, Lau Si Io não esteve presente para responder a esta interpelação, feita a 19 de Julho pelos deputados Ung Choi Kun e Chan Meng Kam, mas compareceu na AL para responder a outra interpelação (ver texto abaixo). H.A.

“Studio City” não prevê casino

O

Secretário para os Transportes e Obras Públicas, Lau Si Io garantiu ontem na Assembleia Legislativa (AL) que o empreendimento “Macau Studio City”, a construir no COTAI, “prevê as finalidades de produção cinematográfica, hotel e estacionamento, numa área global de construção superior a 650.000 m2, sem prever área para jogo”. A afirmação poderá assim contrariar as intenções da Melco Crown que recentemente adquiriu o controlo do projecto na expectativa de ali vir a operar um casino. A resposta surgiu depois de em Julho o deputado Chan Wai Chi ter interpelado o Executivo. Para além de exigir uma clarificação do que estava projectado para o terreno, Chan Wai Chi queria saber a razão pela qual o Governo não reivindicou a propriedade, como a lei determina, depois da concessionária ter deixado expirar o prazo para construção, em 2007. Lau Si Io explicou que os atrasos eram devidos a um “litígio entre os accionistas da concessionária”. E foi claro quando referiu que o que está em causa nestas situações “são investidores de fora

pág 04 quarta-feira, 26 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

de Macau, pelo que temos de ter o cuidado de saber o impacto que a suspensão de cada projecto pode ter”. Assegurou também que “as alterações pedidas pelas concessionárias são frequentes e são legais”. Assim, a Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes (DSSOPT), autorizou a concessionária a prosseguir o planeado. “E de acordo com o contrato de concessão, este empreendimento compreenderá sobretudo as finalidades de hotel e produção cinematográfica”, com o objectivo de promover a indústria criativa em Macau e de diversificar a indústria do turismo”, disse. Outra questão discutida prendeuse com a construção, na Taipa, do empreendimento designado por “Jardins Lisboa”, que compreende dez moradias unifamiliares e nove edifícios habitacionais e que devia ter sido concluído em

1995. Lau Si Io explicou que os atrasos não se deviam à concessionária e por isso os prazos de finalização foram prorrogado. Foi igualmente pedido um estudo de impacto ambiental, garantiu. Neste campo, Lau Si Io recordou ainda que está a ser estudada a implementação de um Regime de Avaliação do Impacto Ambiental, de enquadramento geral. Outra medida anunciada na AL, neste caso pelo director da DSSOPT, Jaime Carion, diz respeito à segurança de elevadores e escadas rolantes. “Vamos uniformizar os critérios ao nível da conservação e manutenção”, porque “a legislação que coordena esta área está muito dispersa”. Em Macau, há cerca de seis mil edifícios dotados de ascensores ou escadas rolantes. H.A.


Gasóleo MAIS CARO. O preço do litro de gasóleo vai aumentar 26 avos para 12,62 patacas a partir de hoje. Em contrapartida, os preços dos vários tipos de gasolina não vão sofrer alterações.

local

CONTRABANDO DE ÁLCOOL. Os Serviços de Alfândega encontraram numa frutaria mais de 200 garrafas de bebidas alcoólicas, avaliadas em 450 mil patacas. As autoridades suspeitam que se trata de um caso de fuga aos impostos no valor de 50 mil patacas.

Ataque à inflação será “pilar” das LAG Num dia em que saiu à rua para se inteirar das questões que mais preocupam a população, Chui Sai On apontou como alvos principais da acção do Governo a luta contra a inflação e o acesso à habitação pública. Chui Sai On prometeu acelerar a construção das 19 mil habitações já anunciadas, além de um projecto de mais seis mil casas para os mais carenciados

C

hui Sai On visitou ontem diversas zonas de Macau para conhecer “in loco” as principais preocupações dos residentes e os problemas que necessitam de resolução. A manhã foi passada no bairro do Fai Chi Kei e na Caritas, onde o Chefe do Executivo verificou o funcionamento do Programa de Apoio Alimentar a Curto Prazo (ver texto em baixo). A tarde ficou reservada para uma visita à Escola de Santa Teresa, na Ilha Verde, onde os mais pequenos tiveram a oportunidade de demonstrar o seu trabalho na sala de aula e as actividades físicas praticadas na instituição. O contacto com a população terminou no centro de apoio a famílias e aconselhamento sobre a dependência do jogo Sheng Kung Hui. Neste local, Chui Sai On falou das questões que irão estar no topo das Linhas de Acção Governativa (LAG) para 2012, a serem apresentadas no próximo mês. “O meu objectivo é ouvir a população e as comunidades mais carenciadas sobre

os seus problemas. Nas próximas linhas de acção governativa vou basear-me em medidas para fazer face à inflação, que também tem a ver com o preço dos alimentos, e também em políticas na área da habitação pública”, apontou. Neste sentido, Chui Sai On falou da diversificação dos mercados de importação de produtos alimentares, para que se possa “assegurar, na medida do possível, a qualidade de vida da camada mais desfavorecida da população, para que esta não seja tão afectada”. Além da construção de 19 mil casas públicas, Chui Sai On recordou “o plano para construir mais seis mil fracções autónomas, no sentido de resolver os problemas de habitação em Macau”. “Os bairros que visitei são antigos, e é necessário o Governo empenhar-se para criar mais infra-estruturas e equi-

pamentos, para que os residentes que vivem nestas zonas possam elevar a qualidade de vida”, reforçou. Para o próximo ano ficou prometida a regulamentação do recrutamento de empregadas domésticas oriundas do Interior da China. Chui Sai On confirmou que já foi formalizado um pedido nesse sentido ao Governo Central. Além disso, a lei laboral deverá ser revista, para que as empregadas domésticas possam mudar de emprego. Foi também anunciado o aumento “da contribuição das partes para o Fundo de Segurança Social e o subsídio para idosos”. “PENSAR NO FUTURO”. No seguimento da polémica causada pelo preço de venda das novas habitações económicas situadas na Alameda da Tranquilidade, Chui Sai On defendeu que o Governo “teve em consideração a capacidade

económica” dos futuros moradores. “Ultimamente têm surgido muitas notícias sobre o facto das habitações públicas serem lançadas no mercado consoante os preços do sector privado, o que não é verdade. Não tem nada a ver com o mercado imobiliário”, apontou. Chui Sai On foi ainda questionado relativamente à atribuição dos cheques pecuniários, tendo revelado prudência face aos próximos apoios a conceder. “O Governo tenta sempre partilhar os frutos com a população. Contudo, sabemos que em Janeiro vai entrar em vigor um novo sistema financeiro de reservas. Vamos tomar medidas para partilhar com a população os frutos do desenvolvimento, mas sem esquecer de preparar o futuro”, defendeu. Durante a visita à instituição Sheng Kung Hui, Chui Sai On falou “do sentido de responsabilidade” que deve existir na indústria dos casinos, tendo destacado a abertura, dentro de dias, de um novo centro de combate ao vício do jogo. “Sei que a taxa de viciados não é muito alta, mas temos de trabalhar para prevenir. Nas receitas do Governo, a indústria do jogo ocupa uma taxa muito grande”, acrescentando que tem de ser analisado “como é que se pode ter um sentido de responsabilidade, para que esta indústria possa continuar a desenvolver-se de uma forma saudável”, referiu. Desde a abertura, o centro Sheng Kung Hui já atendeu cerca de duas mil chamadas telefónicas, em apoio a 200 famílias. A.S.S.

Paul Pun defende novos modelos de habitação A habitação continua a ser o principal problema de Macau, entende o secretário-geral da Caritas. As próximas LAG terão de dar atenção ao tema, mas de modo inovador. Paul Pun defende modelos alternativos que respondam a todas as franjas populacionais. Alguns utentes pediram ainda ao Chefe do Executivo um alargamento do período de apoio alimentar RAQUEL CARVALHO

É

preciso satisfazer as necessidades das famílias, mas também de quem vive sozinho. Dos mais novos aos mais idosos. As próximas Linhas de Acção Governativa (LAG) devem dar atenção ao problema da habitação. Mas não basta assegurar a construção de mais habitações públicas. São precisos novos modelos, defendeu ontem Paul Pun, à margem da visita do Chefe do Executivo ao Banco Alimentar. “A acção do Governo tem melhorado bastante, mas penso que a habitação continua a ser um problema sério. Continua a ser um ponto de interrogação para muita gente”, analisou o secretário-geral da Caritas, em declarações aos jornalistas. Na opinião de Paul Pun, o futuro deve trazer soluções originais. “É necessário

desenvolver novas alternativas no que toca à habitação. Ao invés de falarmos somente em habitações públicas, que são apenas 19 mil, faltam novos modelos”. As ideias a cheirar a novo devem ser medidas consoante as carências da sociedade. “É preciso adoptar modelos que vão ao encontro das necessidades, modelos que ainda não foram discutidos, bem como diversificar as tipologias. Por exemplo, uma pessoa que vive sozinha não precisa de uma grande casa. Algumas ficariam felizes com metade de um T1”, argumenta o mesmo dirigente. Nas palavras de Paul Pun, os idosos também merecem um ênfase especial. “A população está a ficar cada vez mais velha, faltam apoios residenciais. Muitas vezes não ficam no hospital mas necessitam de auxílio em casa”. Com os preços a subirem cada

vez mais, - um problema que é global, realça Paul Pun - “o Governo terá de pensar numa solução conjunta”. MAIS BANCO ALIMENTAR. O Chefe do Executivo, Fernando Chui Sai On, visitou ontem o Banco Alimentar da Caritas e encontrou-se com três pessoas que usufruem da ajuda. Entre agradecimentos, houve quem pedisse o alargamento do prazo de apoio. “Gostava que fossem nove semanas, no lugar de apenas seis, porque tenho dificuldades em sustentar a minha família”, referiu uma mulher de meia-idade, com cerca de quatro mil patacas como salário. As regras do Banco Alimentar são claras: aqueles que satisfazem os requisitos recebem alimentos no máximo durante seis semanas,

podendo este pedido ser renovado apenas uma vez num ano. Paul Pun concorda que seis semanas para “algumas famílias não chegam”. “Penso que as pessoas enquanto recebem este apoio poderão poupar o dinheiro ao longo do tempo e depois usá-lo durante o tempo em que não recebem ajuda. Este programa é para reduzir as dificuldades das pessoas. Mas se o Governo decidir aumentar o número de semanas, as pessoas terão uma segurança maior”, corroborou o secretário-geral da organização não governamental. Geograficamente tanto o Instituto de Acção Social (IAS) como a Caritas observam que grande parte das carências se concentram na zona Norte.

“Estamos a tentar fazer mais aí, a distribuir mais alimentos. Estamos atentos à situação inflacionária e se necessário reforçaremos o apoio”, garantiu o vice-presidente do IAS, Vong Yim Mui. De acordo com Paul Pun, a maior parte das pessoas que estão a usufruir da ajuda que o Banco Alimentar presta são “famílias ou indivíduos que ganham pouco dinheiro e idosos”. No futuro, o dirigente está convencido de que existirá mais gente a concorrer, tendo em conta que desde 26 de Setembro 1.087 pessoas já pediram ajuda e 868 satisfazem os requisitos. “Acredito que esse número possa triplicar, sim”. Já o IAS prevê que os requerentes possam mesmo atingir os seis mil.

jornal tribuna de macau quarta-feira, 26 de outubro de 2011 pág 05


publicidade Min Xin Insurance Company Limited (Macau Branch) Rua Pedro José Lobo, n°s 1-3, Edf. Banco Luso 27°, Apt. 2704, Macau

Publicações ao abrigo do n.° 3 do artigo 86,° do Decreto-Lei n.° 27/97/M, de 30 de Junho - BALANÇO EM 31 / 12 / 2010 IMOBILIZAÇÕES INCORPÓREAS Outras imobilizações incorpóreas IMOBILIZAÇÕES CORPÓREAS Móveis e utensilíos Equipamento de escritório Computadores (Reintegrações acumuladas) IMOBILIZAÇÕES FINANCEIRAS Valores afectos às provisões. técnicas - próprios Depósitos a prazo CUSTOS PLURIENAIS Outros custos plurienais PARTICIPAÇÃO DOS RESSEG. NAS PROV. PARA RISCOS EM CURSO De seguro directo PARTICIPAÇÃO DOS RESSEG. NAS PROV. PARA SINISTROS A PAGAR De seguro directo DEVEDORES GERAIS Ressegurados Resseguradores Segurados Mediadores ACRÉSCIMOS E DIFERIMENTOS Juros a receber Outros acréscimos e diferimentos DEPÓSITOS EM INSTITUIÇÕES DE CRÉDITO Em moeda local Depósitos à ordem Em moeda externa Depósitos à ordem Depósitos à prazo CAIXA

DÉBITO

Patacas Totais

Sub-totais

ACTIVO

3,288

PASSIVO E SITUAÇÃO LíQUIDA - PASSIVO

PASSIVO PROVISÕES PARA RISCOS EM CURSO De seguro directo De resseguro aceite PROVISÕES PARA SINISTROS A PAGAR De seguro directo De resseguro aceite PROVISÕES DIVERSAS CREDORES GERAIS Resseguradores Segurados Mediadores Organismos oficiais Outros ACRÉSCIMOS E DIFERIMENTOS

3,288

143,795 50,607 146,213 (253,810)

86,805

4,929,864

4,929,864

2,605,316

2,605,316

348,401

348,401

70,690

70,690

5,765 1,281 9,297 2,383,798

2,400,141

47,661 55,050

102,711

658,166

658,166

1,501,488 7,828,000

PROVISÕES PARA RISCOS EM CURSO De Seguro Directo De Resseguro Aceite COMISSÕES De Seguro Directo De Resseguro Aceite DESCONTOS CONCEDIDOS AOS SEGURADOS (S.D.) ENCARGOS DE RESSEGURO CEDIDO De Seguro Directo Prémios cedidos Redução das Provisões para Riscos em Curso (R.C.) De Resseguro Aceite Prémios cedidos INDEMNIZAÇÕES BRUTAS De Seguro Directo Pagas Provisões De Resseguro Aceite Pagas Provisões DESPESAS GERAIS ENCARGOS FINANCEIROS AMORTIZAÇÕES E REINTEGRAÇÕES DO EXERCÍCIO Imobilizações Incorpóreas Imobilizações Corpóreas LUCRO DE EXPLORAÇÃO

Marítimo Carga

Outros ramos de seguros

Contas gerais

159,954 441

0 0

275,698 0

865,982 441

866,423

205,333 0 43,695

2,958,481 0 951,197

24,602 11,924 4,544

18,546 0 0

307,345 0 111,174

3,514,307 11,924 1,110,610

3,526,231 1,110,610

97,600 0

548,960 82,155

27,834 0

66,422 0

1,353,351 0

2,094,167 82,155

2,176,322

0

0

3,297

0

0

3,297

3,297

55,575 80,299

0 141,110

20,128 13,539

0 0

888,158 5,798

963,861 240,746

1,204,607

0 0

0 0

1,599 7,128

0 0

0 0

1,599 7,128

1,180,168

De Seguro Directo

0

De Resseguro Aceite

PROVEITOS DE RESSEGURO CEDIDO De Seguro Directo

Totais

209,025 0

Acidentes de Trabalho

PRÉMIOS BRUTOS

Sub-totais

Patacas

221,305 0

703,807

4,890,928

Incêndio

274,990

Automóvel

7,262,265

0

336,570 39,864

2,941,524

84,968

Outros ramos de seguros

Marítimo Carga

141,334

2,339,975 3,627

3,972 23,120

Contas gerais

27,092 1,425,881

Patacas Sub-totais

12,052,061

0

8,727 2,339,975 3,627

12,692,792

3,796,575

3,131,724

0

39,864

Totais

12,091,925

0

92,954

0

7,658

329,536

430,148

em curso

0

0

0

0

6,646

6,646

pagar

0

12,360

3,090

3,127

6,082

24,659

490,086

0

0

0

5,066

0

5,066

5,066

Comissões (incluindo participação nos lucros)

0

Indemnizações

Participação dos resseg. nas provisões para riscos Participação dos resseg. nas provisões para sinistros a REDUÇÃO NAS PROVISÕES P/SINISTROS A PAGAR De Seguro Directo

PROVEITOS INORGÂNICOS

0

0

0

28,633

28,633

Financeiros

95,936

Diversos

9,779

Totais

1,180,168

7,367,579

379,524

157,185

3,502,621

95,936 9,779

105,715

105,715 12,692,792

- CONTA DE GANHOS E PERDAS DO EXERCíCIO DE 2010Resultados líquidos

Prejuízo De resultados extraordinários do exercício Provisão p/imposto complementar de rendimentos Resultados líquidos (lucro final)

9,884 Totais

9,884 142,920 1,274,781 1,427,585

O Contabilista

CHENG KAI KWONG 15 Setembro de 2011

pág 06 quarta-feira, 26 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

315,254 318 1,038,829 42,616 130,903 Total do Passivo

5,000,000 6,477,654 1,417,701 (142,920) Total da Situação Líquida

Total do Passivo e da Situação Líquida

3,972 23,120 1,425,881

Totais CRÉDITO

Automóvel

Incêndio

585,312 13,925

SEDE Fundo de estabelecimento Conta-geral RESULTADOS LÍQUIDOS (antes de impostos) PROV. PARA O IMPOSTO COMPLEMENTAR DE RENDIMENTOS RESULTADOS LÍQUIDOS (depois de impostos)

- CONTA DE EXPLORAÇÃO DAS SEGURADORAS DOS RAMOS GERAIS DO EXERCíCIO DE 2010 Acidentes de Trabalho

5,424,995 14,863

Patacas Totais

5,439,858 599,237 142,920

1,527,920 73,746 7,783,681

SITUAÇÃO LíQUIDA

9,329,488 1,246 20,536,116

Total do Activo

Sub-totais

Patacas

Lucro De exploração Relativo a exercícios anteriores

1,425,881 1,704 Totais

O Gerente

CHAN KWOK KWONG 15 Setembro de 2011

1,427,585

11,477,654 1,274,781 12,752,435 20,536,116

Resumo das actividades de 2010 As receitas dos seguros e os resultados da aceitação de seguros da Min Xin Insurance Company Limited, Sucursal de Macau, mantêm um desenvolvimento estável, prevendo-se que, com a situação da economia e do mercado de seguros de Macau, a Sucursal desta Companhia em Macau tenha ainda uma margem de desenvolvimento daqui em diante. O Gerente CHAN KWOK KWONG 15 Setembro de 2011 Relatório do Auditor Independente Sobre as Demonstrações Financeiras Resumidas Para a Gerencia da MIN XIN INSURANCE COMPANY LIMITED - Sucursal de Macau As demonstrações financeiras resumidas anexas da Min Xin Insurance Company Limited – Sucursal de Macau (a “Sucursal”) referentes ao exercicio findo em 31 de Dezembro de 2010 resultam das demonstrações financeiras auditadas da Sucursal referentes ao exercicio findo naquela data. Estas demonstrações financeiras resumidas, as quais compreendem o balanço em 31 de Dezembro de 2010 e a demonstração dos resultados do exercicio findo naquela data, são da responsabilidade da Gerencia da Sucursal. A nossa responsabilidade consiste em expressar uma opinião, unicamente endereçada a V. Exas, enquanto Gerencia, sobre se as demonstrações financeiras resumidas são consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas e sem qualquer outra finalidade. Não assumimos responsabilidade nem aceitamos obrigações perante terceiros pelo conteudo deste relatorio. Auditamos as demonstrações financeiras da Sucursal referentes ao exercício findo em 31 de Dezembro de 2010 de acordo com as Normas de Auditoria e Normas Técnicas de Auditoria emitidas pelo Governo da Região Administrativa Especial de Macau, e expressámos a nossa opinião sem reservas sobre estas demonstrações financeiras, no relatório de 30 de Maio de 2011. As demonstrações financeiras auditadas compreendem o balanco em 31 de Dezembro de 2010, a demonstração dos resultados, a demonstração de alterações nas reservas e a demonstração dos fluxos de caixa do exercício findo naquela data, e um resumo das principais políticas contabilísticas e outras notas explicativas. Em nossa opinião, as demonstrações financeiras resumidas são consistentes, em todos os aspectos materiais, com as demonstrações financeiras auditadas da Sucursal. Para uma melhor compreensão da posição financeira da Sucursal e dos resultados das suas operações, e do ãmbito da nossa auditoria, as demonstrações financeiras resumidas devem ser lidas em conjunto com as demonstrações financeiras auditadas e com o respectivo relatório do auditor independente.

1,427,585

Tsang Cheong Wai Auditor de contas PricewaterhouseCoopers Macau, 15 Setembro de 2011


local

FESTIVAL DE GASTRONOMIA MUITO CONCORRIDO. Agendada para o próximo mês, a 11ª edição do Festival de Gastronomia de Macau deverá contar com a participação de pelo menos 119 estabelecimentos de comida. Segundo a organização, está prevista a presença de 25 restaurantes japoneses.

MAIS 21 HOSPEDEIRAS NA Air Macau. A equipa de bordo da Air Macau passa a integrar amanhã mais 21 hospedeiras, incluindo 20 do Continente e uma da Coreia do Sul. A transportadora anunciou ainda a intenção de recrutar residentes para idênticas funções.

VAGAS DE FURTOS NOS ÚLTIMOS DIAS

Visitas nocturnas “esvaziam” casas

VOX POPuli

Os últimos dias foram marcados por uma onda de furtos que lesou moradores de diversos apartamentos em dezenas de milhares de patacas, para além de outros bens pedro andré santos

J

á nem durante o sono se pode estar descansado. Foi o que certamente passou pela cabeça de alguns habitantes de Macau que foram vítimas de assalto enquanto estavam a dormir. Num dos casos, ocorrido na madrugada de terça-feira na Rua da Barca, o morador adormeceu por volta das duas da manhã, mas foi acordado por barulhos no apartamento um par de horas depois. Achando estranho o que se estava a passar, foi investigar, tendo dado de caras com um homem na sala. Ainda o tentou perseguir, juntamente com a família, mas o ladrão conseguiu escapar, levando a carteira da vítima com 3.000 patacas. A mesma sina tiveram outros dois habitantes, um na mesma rua e outro na Rua Afonso de Albuquerque, só que estes tinham o sono mais pesado, ou o ladrão não foi tão ruidoso, e só deram pelos furtos no dia seguinte. No primeiro caso, a vítima foi lesada num telemóvel e algum dinheiro, totalizando cerca de 2.000 patacas, enquanto no segundo o morador ficou sem o telemóvel e um computador portátil, avaliados em 6.000 patacas. Mais grave foi o caso de um inquilino que adormeceu no sofá, tendo constatado após acordar que tinha ficado sem 24 mil patacas e o telemóvel. As au-

toridades acreditam que o ladrão terá entrado pelas grades da janela. “KETAMINA” SOB RODAS. Quatro pessoas foram detidas em duas operações “stop” realizadas pelas autoridades na madrugada de segunda-feira. O primeiro caso envolveu um motociclista que seguia com uma jovem perto das Portas do Cerco. Após terem sido mandados parar, as autoridades fizeram uma revista, tendo encontrado na posse da mulher 1.2 gramas de ketamina. Terá confessado a aquisição do estupefaciente em Zhuhai através de um amigo numa casa de massagens. No segundo caso, perto da Areia Preta, foram detidos dois jovens, de 22 e 23 anos, com ketamina enrolada em notas na sua posse. O primeiro, com 1.05 gramas, e o segundo, com 0.9 gramas. Tal como no primeiro caso, a droga terá sido adquirida em Zhuhai, segundo as autoridades.

Paragem mortal para motociclista Um motociclista de 31 anos perdeu ontem a vida na curva Melco, perto do edifício CEM. O acidente ocorreu pouco depois das oito horas da manhã, quando o jovem parou num cruzamento devido ao fluxo de trânsito que se fazia sentir, acabando por ser abalroado e atropelado por um autocarro da TCM que seguia na traseira. O motorista do autocarro não terá conseguido travar a tempo, devido a um possível problema nos travões, de acordo com o revelado à polícia. Apesar das tentativas de reanimação no local, a vítima viria a falecer. O caso está sob investigação, tendo as autoridades lançado um apelo no sentido de que quem tenha visto o acidente possa prestar mais informações.

TRIO ACUSADO DE BURLA E BRANQUEAMENTO DE CAPITAIS

“Empresa fantasma” assombrou bolsos em todo o mundo O Ministério Público concluiu a investigação preliminar sobre dois casos de burla. Um diz respeito a uma empresa fictícia que ganhou forma no território e terá enganado 24 pessoas em mais de 15,71 milhões de dólares de Hong Kong. Os suspeitos já foram acusados de crimes de burla e branqueamento de capitais

T

rês singapurianos cheios de empreendedorismo, mas com pouca seriedade, criaram uma empresa fictícia em Macau, revelou o Ministério Público (MP). Os arguidos foram acusados dos crimes de burla e branqueamento de capitais. Choi, 40 anos, Wong, 54 anos, e Sio de 38 anos são os nomes dos empresários “a brincar”. De 2007 a 2009, os três suspeitos operaram em conjunto, num trabalho que passava por burlar pessoas. Wong e Sio chegaram à RAEM, alugaram um espaço e registaram uma “empresa fantasma”. Segundo o MP, os homens deram todos os passos necessários para que a empresa parecesse verídica, abrindo por exemplo

uma conta bancária. De seguida, começaram a telefonar a pessoas em diferentes pontos do mundo: como Inglaterra, EUA e Canadá, persuadindo-os a comprar acções lucrativas. Para convencer os investidores, a empresa tinha mesmo um ‘website’, um número de telefone e informações sobre as acções. De acordo com o MP, “as vítimas deste caso acreditavam que a informação era verdadeira e transferiram dinheiro para as contas bancárias da empresa”. Para evitar que a polícia deslindasse o caso e para esconder as fontes de rendimentos, “os três suspeitos pediram a outros para virem a Macau retirar o dinheiro. Foram enganadas 24 pessoas, em mais de 15.71 milhões de dólares de

Hong Kong. O delegado do Procurador considerou haver fortes indícios dos crimes de burla e branqueamento de capitais neste caso. A segunda situação divulgada pelo MP envolve um suspeito de apelido Mak, 62 anos. Em 2007, o suspeito trabalhou como guarda numa fábrica de roupas em Macau. Nessa altura, prometeu ajudar residentes da China Continental no processo de obtenção de autorização para trabalhar na RAEM e trabalhadores migrantes que procuravam mudar de emprego. Acabaram por ser enganadas oito vítimas, com a fraude a ascender a 40 mil patacas. O suspeito já foi acusado de burla. Os casos foram entregues ao tribunal onde aguardam julgamento.

CHUI FONG CHOI (Residente, lojista)

“Problema da habitação é o mais urgente” -Quais são os problemas que o Governo de Macau deve resolver com mais urgência? -Sem dúvida, o problema da habitação é o mais urgente. Actualmente, as casas custam preços incríveis... Podemos ter de gastar alguns milhões por uma habitação. O Governo poderia construir mais habitações públicas para a população. Acho que a maior oferta dessas habitações ajudaria a combater os preços elevados. -Tem sentido um grande impacto da inflação? -Os produtos ficaram muito mais caros. O impacto é visível na renda da loja, mas também na tarifa da electricidade e outras coisas. Os materiais escolares também são muito caros, comparativamente aos tempos antigos. Além disso, quando os alunos sentem mais “stress” na escola, os pais precisam de gastar mais nas explicações. Por outro lado, os aumentos salariais não correspondem à subida das despesas, pelo que a qualidade de vida tem baixado. -Quais são as medidas que mais gostaria de ver lançadas no próximo ano? -Principalmente, a continuação do plano de comparticipação pecuniária. Relativamente às restantes medidas, julgo que quanto mais benefícios oferecerem, melhor será para a população. -De uma forma geral, as medidas de apoio aos idosos são suficientes? -Acho que sim. Mas, em contrapartida, a geração mais nova sente agora mais dificuldades, em termos económicos. -Os empregos ligados ao jogo conseguem atrair muitos jovens que não chegam a passar pela universidade. Como encara esse fenómeno? -Os empregos nos casinos são uma opção para esses jovens e julgo que fazem uma boa escolha. Pelo menos, os casinos oferecem bons salários. -Acha que o jogo garante um bom futuro aos jovens? -Ninguém sabe o que vai acontecer no futuro, por isso, não me preocupo muito com isso. V.C. jornal tribuna de macau quarta-feira, 26 de outubro de 2011 pág 07


HUMBERTO ÉVORA EM PALESTRA SOBRE LESÕES DESPORTIVAS. O Clube C&C vai realizar amanhã, pelas 18:30 horas, uma palestra subordinada ao tema “Lesões Desportivas: é possível prevenir?” a ser proferida por Humberto Évora, médico dos Serviços de Saúde de Macau há cerca de 25 anos e especialista em Medicina Desportiva pela Universidade de Roma. Humberto Évora, que chefia o Centro de Medicina Desportiva de Macau há seis anos, foi médico do Comité Olímpico local e das delegações de Cabo Verde que participaram nos Jogos Olímpicos de Pequim e Jogos da Lusofonia. Tendo em conta que a prática desportiva, organizada ou espontânea, não é isenta de riscos, o especialista irá, entre outros tópicos, dar ênfase à questão da prevenção, como forma de reduzir a incidência das lesões.

Deus do Fogo e Teatro “andou” pelas ruas d Em frente ao templo de Lin Kai realizaram-se na segunda-feira as celebrações do aniversário do deus Va Kuong, que contou com um cortejo pelas ruas da zona de San Kui José Simões Morais*

N

o dia 28 da nona Lua efectuaram-se os festejos do aniversário do deus Va Kuong, conhecido em mandarim por Hua Guang. O programa iniciou-se no domingo quando foi inaugurada a exposição de pintura, cujo tema era a deusa Kun Iam e nesse mesmo dia, às 14 horas, começou o espectáculo de ópera Yue com um grupo proveniente de Nanning, a capital da província de Guangxi, que até ontem ocorreu pelas 19h45 no recinto desportivo da Associação de Mútuo Auxílio dos Moradores do Bairro San Kiu. A feira, que se realiza desde 1989, termina hoje das 17h30 às 22h30 na Travessa da Corda, contando com artesãos, assim como um pequeno festival de gastronomia. Hoje realiza-se um jantar oferecido às pessoas idosas com mais de 70 anos que vivem na área de San Kiu. Todo este programa é da responsabilidade da Associação de Mútuo Auxílio dos Moradores do Bairro San Kio. No próprio dia do aniversário, as celebrações começaram às 15h30 com a oferta de sacrifícios ao deus Va Kuong, em frente ao templo Lin Kai. Meia hora depois iniciou-se um cortejo com mais de 700 pessoas de 40 Associações que, com os seus ornamentos, seguiram a imagem de Va Kuong, percorrendo algumas das ruas da área de San Kiu. Com três olhos Va Kuong, como deus tauista é

o deus do Fogo, da Ópera Yue e protector dos actores, sendo para os budistas, um dos principais discípulos do Buda Sidarta. O templo Lin Kai Na Estrada do Repouso, já no sopé da colina encontra-se a Travessa da Corda, que tem como uma parede o edifício do Cinema Alegria e do outro lado, o templo de Lin Kai. Estamos no bairro de San Kiu (Ponte Nova). Com uma área de 1 km² é habitado por 40 mil pessoas e tem à volta de 1200 lojas, sendo os seus limites a rua de João de Araújo, parte da rua Coelho de Amaral e das avenidas Lacerda e da Horta e Costa. O Pagode de Lin Kai, que significa Templo do Regato de Lotus encontra-se no centro do bairro de San Kiu.

Segundo os registos de todos os livros, o templo foi construído em 1830, mas há uma tabuleta no pagode oferecida pela Associação de Madeireiros que indica ser essa data a de uma grande reestruturação do templo, que já existia anteriormente. Este templo, no lado direito do curso de água, Regato de Lótus, tinha como único acesso uma ponte. Devido aos aterros, passou a ser um largo, mas com a construção do cinema Alegria, este ficou substancialmente reduzido. O templo de Lin Kai é e sempre foi dedicado a Pak Tai (Bei Di em mandarim), o deus do Norte, ligado à água. Nele existem vários pavilhões e segundo dizem tem um número de 19 divindades principais entre mais de 123. Mas porque é que o deus Va Kuong veio aqui parar se não é a principal divindade do templo? A história oral que escutamos fala de uma pequena imagem de madeira que devido a inundações vai ter ao átrio do templo. Mas a proveniência dessa imagem era desconhecida. Outra história, mas com mais ingredientes encontramo-la no livro do Pagode de Lin Kai. Um dia do mês lunar de Março do ano de 1930, um junco durante o período de faina encontra uma estátua nas suas redes e os pescadores voltam a colocar na água a imagem do deus que não conhecem e regressam ao porto. À entrada da Barra, reparam que a imagem os segue devido a uma corrente que puxava as águas do mar para o Porto Interior. Pegando nela, levam-na ao templo de Á-Ma, onde é revelado ser a estátua de um capitão de Beidi e por isso, deveria ficar no templo dedicado ao deus do Norte. É por tal que a estátua de Va Kuong feita de madeira, onde faltava uma mão, se encontra num pavilhão do templo de Lin Kai.

Co no Tem distas d enorme exempl saber n mas. Ho tividade seguind oblatos imediaç realizaç Ou to bem outro m tinhampatrono De os mon efeito a nada a c Ent começo rou no m labared riavam que não mas sem desespe os préd e nesta ram sac De ser cons

“WORKSHOP” SUPEROU TODAS AS EXPECTATIVAS

Boa adesão ao Mandarim na Casa de Macau em Lisb A Casa de Macau em Lisboa lançou uma acção de formação sobre língua e cultura chinesas e já decidiu dar continuidade à iniciativa face ao elevado número de interessados

I

niciação à Língua e Cultura Chinesa (Mandarim)” é o tema central de um “workshop” que está a decorrer na Casa de Macau em Lisboa desde o dia 12, com a participação de duas dezenas de pessoas. Embora a acção de formação esteja ainda na fase inicial, a Casa de Macau em Lisboa faz já um balanço francamente positivo deste projecto. “Fomos, com frequência, solicitados a promover este tipo de iniciativa, e em boa hora o fizemos, porque a adesão superou em muito todas as expectativas”, disse ao JTM o presidente da direcção da Casa, António Faria Fernandes. O “workshop” irá prolongar-se até meados de Dezembro do corrente ano, mas a Casa de Macau em Lisboa já decidiu dar continuidade à ideia. “Previa-se inicialmente um único workshop, mas dada a procura verificada, está já previsto outro, a iniciar em Janeiro”, adiantou o mesmo responsável. De acordo com António Faria Fernandes, o “workshop” está a ser pág 08

O formador, Jorge Chang, com a vice-presidente

orientado pelo consócio Jorge Chang, que se encontra habilitado com os cursos de Língua e Cultura Chinesas do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas de Lisboa (ISCSP) e de Especialização para Professores de Língua Chinesa na Universidade de Estudos Estrangeiros de Pequim. No currículo de Jorge Chang constam ainda, entre outros, o Curso Avançado de Mandarim na Universidade de Estudos Estrangeiros de Dalian, o Nível Avançado de Mandarim no Insti-

tuto Confúc Mandarim e Cultural tuguesa. Destin de Macau “workshop objectivos dizagem d conversaçã noções de Geografia, caligrafia),

quarta-feira, 26 de outubro de


local

“Macau visto por artistas” em selos. Várias emissões de selos locais, da autoria de Lio Man Cheong, Yu Si, Victor Hugo Marreiros, Leong Chi Hang, Wilson Chi Ian Lam e Lai Ieng, integram a carteira filatélica “Macau Visto por Artistas”, a ser lançada pelos Serviços de Correios no dia 28. A carteira é ilustrada com oito desenhos do conhecido pintor franco-espanhol Charles Chauderlot relacionados com a temática dos selos. A “Travessa da Paixão”, desenhada por Chauderlot, foi a imagem escolhida para figurar na capa desta carteira que contém os selos de sete emissões com temas dedicados a tradições e arquitectura de Macau. A carteira tem o preço unitário de 308 patacas.

de San Kui

onta Luís Gonzaga Gomes: “Nesse tempo, mplo de Lin-K’âi residiam vários monges budirigidos pelo seu prior Uâi-lân, ancião de e prestígio e respeitadíssimo não só pela sua lar austeridade bem como pelo seu profundo na interpretação dos mais intrincados enig-

ouve um ano em que chegada a data da fese do ídolo Uá-Kuóng, os monges do templo, do costume de já velhos tempos, enviaram os às residências dos fiéis moradores daquelas ções com o fim de angariar pecúnia para a ção da festa anual do bairro. u porque julgassem que podiam viver muisem a intervenção do ídolo ou por qualquer motivo ignorado, os fiéis do bairro de Sân-K’iu -se obstinado em boicotar naquele ano o seu o. evido a tão insólita e irreverente contumácia, nges viram-se privados de meios para levar a consuetudinária representação teatral desticelebrar a festividade do deus Uá-Kuóng. tretanto, chegou uma noite em que o vento ou a soprar rijo e um enorme incêndio se declameio do casario da Rua da Pedra. As enormes das, espevitadas pela força do vento, contrateimosamente a acção dos briosos bombeiros o se cansavam de dar à manivela da bomba, m êxito nenhum para os seus extenuantes e erados esforços. Em umas horas apenas, todos dios dessa rua foram devorados pelas chamas apavorante catástrofe dezenas de pessoas focrificadas à ira do deus inclemente. esde esta data em diante Uá-Kuóng passou a siderado deus do Fogo”. * Investigador. Colaborador regular do JTM.

boa

e da Casa de Macau, Edith Lopes

cio em Lisboa e o Curso de da Delegação Económica de Macau na capital por-

nado a sócios da Casa e ao público em geral, o p” tem como principais proporcionar a aprendo Mandarim Elementar, ão e oralidade, e ministrar cultura chinesa: História, Ciências, Artes (pintura e hábitos e costumes.

e 2011 jornal tribuna de macau

LIVRO DE ANTÓNIO CONCEIÇÃO JÚNIOR LANÇADO A 11 DE NOVEMBRO

Crónicas “do Chá e do Café” Entre 2004 e 2006 António Conceição Júnior transportou para o mundo da ficção a realidade concreta da relação entre portugueses e chineses, em Macau. Das observações que foi recolhendo daqueles dois mundos que domina nasce agora o livro “Conversas do Chá e do Café”, com pequenas crónicas, que colocam em diálogo o Ocidente e o Oriente “no quotidiano mágico” de um território de encontros FÁTIMA ALMEIDA

S

ão “pequenas crónicas”, quase sempre um mundo de metáforas que cruza a identidade do autor que se “ausenta” do seu palco para observar. Entre 2004 e 2006 António Conceição Júnior sentiu o “impulso natural de registar observações que foram transmitidas para um universo ficcional” e assim nasceu o livro “Conversas do Chá e do Café” que será lançado a 11 de Novembro no Clube C&C. É “a ousadia de dizer o que é para mim a realidade luso-chinesa, que tanto faz parte de mim. Domino essa realidade, então esse domínio foi o palco que me permitiu escrever pequenas ficções”, começou por contar o autor ao JTM. António Conceição Júnior pegou na realidade e levou-a para o universo da ficção, cruzando duas culturas, unidas, distintas, que retém. “Enquanto macaense e português fui observando imaginariamente uma realidade concreta que é a relação entre os portugueses e os chineses”, adicionou.

Se perguntarmos então qual é o tema do livro, António Conceição Júnior responde: “sou eu, um macaense que cresceu a falar português, chinês e inglês. Quando escrevo escolho um tema no qual me revejo em termos de identidade”. E Macau “é um sobretudo um lugar (gosto muito da palavra lugar)”, do qual é também um observador, já que “os actores não se podem ver a si próprios quando estão no palco”. Sem revelar o conteúdo do livro, ou seja, esses “episódios imaginários baseados” naquela “realidade concreta”, António Conceição Júnior levanta a ponta do véu, como que quem acumula densidade em palavras cobertas de silêncio. “Todos nós somos tocados por personagens construídas à base de experiências somatórias de pessoas reais, ou seja, podemos conhecer várias pessoas e vamos somando-as numa só”. Embora escrevendo há muito tempo, António Conceição Júnior diz não ser um escritor, por isso sente-se “suficientemente

livre para não ter que desempenhar um tipo de papel”. Portanto, refere ao JTM que se assumiu “como um habitante deste lugar que é ao mesmo tempo português-asiático”. Como descreve a nota de apresentação do livro, editado pela Livros de Meio, e que conta com o apoio do Clube C&C, António Conceição Júnior entreabre nesta obra, através de um universo ficcional, o diálogo daqueles dois mundos quando se sentam à mesma mesa. Os assuntos, os incómodos, os mal-entendidos, as revelações que persistem ao longo da conversa e o que esperar quando essa conversa é transportada para “o quotidiano mágico de Macau”. O autor fá-lo numa ligação com a ficção, através de si, concretizando, “breves esboços, quase impressionistas, certamente oníricos, onde Língua Portuguesa vagarosamente se enamora de uma outra cultura como seu espelho e destino”. Licenciado em Artes Plásticas e Design, António Conceição Júnior foi já várias vezes premiado não só pelo trabalho no mundo das artes, mas também em actividades cívicas. Embora o seu trabalho esteja mais ligado à expressão visual, com a sua criatividade espelhada em áreas como a Pintura, Fotografia, Design, Ilustração e Moda, a escrita não parece surpreender se pensarmos que toda a sua obra se sustenta já em “ideias, sentimentos, paradoxos, lógicas e irracionalidades, expressões e indizíveis”, que cabem também na liberdade das suas palavras. António Conceição Júnior publica esta obra cerca de cinco anos depois de a ter concluído, porque foi amadurecida a vontade de partilhar aquelas breves narrativas, quando já outras novas se movimentam nos papéis. pág 08


Messi e Ronaldo concorrem à Bola de Ouro. Messi e Ronaldo estão na lista dos 50 candidatos à Bola de Ouro. O Barcelona soma 10 nomeações (Messi, Xavi, Iniesta, Piqué, Cesc Fàbregas, Puyol, Villa, Daniel Alves, Alexis Sánchez e Abidal), enquanto o Real Madrid apresenta cinco (Ronaldo, Xabi Alonso, Casillas, Özil e Khedira).

desporto

Impostos poderão parar Wimbledon. Os torneios ingleses, inclusive Wimbledon, Nottingham e Queen´s, podem ser alvo de boicote por parte dos tenistas em 2012. Os mesmo contestam a dupla tributação de impostos exigida pela lei fiscal do Reino Unido.

LIGA PORTUGUESA

Sporting alcança goleada O Sporting goleou o Gil Vicente por 6-1, em encontro da oitava jornada da Liga de futebol, no qual tudo lhe saiu a preceito, como é típico das equipas a viver em “estado de graça”. Desde 10 de Setembro que o Sporting só sabe ganhar

O

s jogadores respiram confiança por todos os poros, não têm medo de ter a bola, arriscam, empolgam-se e criam uma dinâmica de jogo que se torna difícil de travar pelos adversários. E até a sorte lhes sorri, como foi o caso, rumo à nona vitória consecutiva em jogos oficiais. O Gil Vicente, que é uma boa equipa, bem organizada e orientada, uma das melhores do campeonato das chamadas “pequenas”, entrou para a segunda parte disposta a discutir o resultado, subiu as suas linhas e passou a colocar dificuldades objectivas à defesa “leonina”. No entanto, aos 58 minutos, Wolfswinkel, apesar de ter sofrido um contacto no tronco de Halisson, “forçou” a grande penalidade e foi “premiado”, o que “caiu como um balde de água fria” em cima da equipa de Paulo Al-

ves, numa altura em que, numa atitude irreverente, assumira a vontade de discutir o resultado. Este lance marcou o início da derrocada minhota e o empolgamento do Sporting que no espaço de nove minutos fez mais dois golos (aos 62 e 65), ambos, pasme-se, marcados por Capel, de cabeça, ele que é um extremo à antiga, daqueles que “ataca” a linha, e que assinou mais uma grande exibição. De resto, o jogador espanhol está

Polidesportivo Insultos racistas alvo de investigação A polícia britânica abriu ontem um inquérito para averiguar alegados insultos racistas proferidos no domingo por John Terry, do Chelsea, contra Anton Ferdinand, do Queens Park Rangers, durante um jogo da liga inglesa de futebol. “Confirmamos ter sido informados de um incidente, ocorrido no domingo, sobre a utilização de presumíveis insultos racistas”, refere um comunicado da polícia. A abertura de um inquérito surge depois de terem sido divulgadas na internet imagens do encontro nas quais, alegadamente, John Terry dirige insultos racistas a Anton Ferdinand, irmão do internacional inglês Rio Ferdinand. O defesa e ‘capitão’ do Chelsea negou as acusações e considera que as imagens foram mal interpretadas.

Coentrão regressa aos convocados do Real O defesa internacional português Fábio Coentrão regressou aos treinos do Real Madrid e já foi convocado pelo treinador José Mourinho para o jogo com o Villarreal, informou o clube espanhol na sua página oficial na Internet. Coentrão, que estava lesionado no joelho esquerdo, foi um dos eleitos para o encontro de quarta-feira, da 10.ª jornada do campeonato espanhol de futebol, em que o Real Madrid ocupa a segunda posição, a um ponto do líder Levante e com mais um ponto do que o campeão e rival FC Barcelona. Os internacionais portugueses Pepe e Cristiano Ronaldo também integram a convocatória do clube da capital espanhola, ao contrário do defesa Ricardo Carvalho, que continua a recuperar de uma lesão.

Eriksson despedido do Leicester O sueco Sven-Goran Eriksson foi ontem despedido do cargo de treinador do Leicester, equipa do segundo escalão do futebol inglês, após um ano naquelas funções. O antigo treinador do Benfica e selecionador de Inglaterra (entre 2001 e 2006) passou a orientar o Leicester em Outubro de 2010, depois do clube ter sido comprado por um consórcio tailandês. Eriksson, de 63 anos, reforçou fortemente a equipa no último “defeso”, no sentido de garantir o regresso do Leicester à Premier League, mas o melhor que conseguiu foi deixar o clube no 13.º lugar do “Championship”. pág 10 quarta-feira, 26 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

a viver momento de forma impressionante, sendo o desequilibrador mor da equipa, com os sucessivos “esticões” que dá no jogo e os cruzamentos letais que tira e que fazem a delícia de qualquer ponta de lança. A partir daí foi uma torrente imparável, com a equipa empolgada e “empurrada” por um público extasiado, que não fez aquilo que quase todas fazem que é “tirar o pé do acelerador” e procurar gerir o jogo, controlando-o.

O “estado de graça” permitiu até a Bojinov, cuja contribuição à equipa tem sido modesta quando tem sido chamado no decorrer dos jogos, marcar mais dois golos (aos 79 e 90+2) e conferir uma expressão ao resultado muito penalizadora para o Gil Vicente, que teve sempre um postura construtiva e irreverente. No entanto, acabou por ser um desfecho inevitável quando se enfrenta uma equipa empolgada, que mantém a intensidade de jogo e possui jogadores da qualidade técnica que o Sporting possui, ainda por cima dispondo de espaços face à postura do Gil Vicente que nunca desistiu de chegar ao golo, o que viria a suceder aos 75 minutos por Roberto. De resto, o Sporting iniciou a partida “a todo os gás”, a pressionar e a impor um ritmo forte ao jogo por forma a resolver a partida o mais cedo possível e não deixar para a segunda parte o que podia ser feito na primeira. Essa entrada forte no jogo valeu um golo logo aos sete minutos, curiosamente “fabricado” pelos dois centrais leoninos, prolongou-se durante a primeira meia hora, altura a partir da qual o Sporting começou a baixar o ritmo até ao intervalo e a permitir ao Gil Vicente ousar incursões no meio campo “leonino”.

Reencontro emotivo entre Pinto da Costa e Villas-Boas

P

into da Costa, presidente do FC Porto, e André Villas-Boas, treinador do Chelsea, abraçaram-se de forma bastante emotiva no momento em que o técnico foi agraciado com um “Dragão de Ouro”, segunda-feira, no Coliseu do Porto. Foi o primeiro encontro público entre ambos após o adeus do treinador aos portistas, pouco antes do início do campeonato, e aconteceu sob intensos aplausos do milhar de convidados que encheu a Gala dos Dragões, cerimónia que premiou atletas, dirigentes e sócios que se distinguiram na época 2010/2011. André Villas-Boas veio munido de um discurso de exaltação do seu portismo, que leu à plateia: “Os verdadeiros paraísos são os que perdemos: a bilheteira das Antas, o barulho dos torniquetes, a arquibancada e o FC Porto em campo”. “Primeiras e eternas memórias de paixão e amor ao clube, mas não de qualquer clube”, sublinhou o actual técnico do Chelsea, que confessou: “Quando me permiti reflectir sobre o sucesso da época passada, cheguei à conclusão de que o portismo esteve sempre presente”. Entre palavras assumidamente poéticas, Villas-Boas frisou: “O que nos distingue como

portistas é querer sempre mais e por isso ganhamos mais vezes”. Minutos mais tarde, no discurso de encerramento, Pinto da Costa foi claro: “Fiquei feliz pela unanimidade na escolha do Treinador do Ano, entregue a quem não podia deixar de ser”. E aproveitou palavras que, há dois meses, provocaram alguma tensão entre si e o ex-técnico: “Eu sei que quando disseste que esta era a tua cadeira de sonho o disseste com convicção e amor”. “E esta será sempre a tua cadeira de sonho, por muitas cadeiras onde passes”, sublinhou o presidente do FC Porto,

que confessou a sua amizade a Villas-Boas: “Se escreveres as tuas memórias nos próximos 30 anos, conta comigo para te escrever o prefácio”. André Villas-Boas sucedeu a Jesualdo Ferreira no comando dos “dragões”, na época 2010/11, conquistando quatro dos cinco títulos em disputa: Liga Europa, Liga portuguesa, Taça de Portugal e Supertaça Cândido de Oliveira. Sob a sua batuta, os portistas mantiveram do princípio ao fim do campeonato nacional o estatuto de imbatíveis, ao finalizar a prova invictos, cedendo apenas três empates.


Kadhafi enterrado no deserto. O corpo de Muammar Kadhafi foi enterrado na madruga de terça-feira algures no deserto, avança o canal de televisão Aljazeera, que cita fonte do Conselho Nacional de Transição. O antigo líder terá sido enterrado juntamente com o seu filho Mutassim e o ex-ministro da Defesa Abu Bakr Yunes Jaber.

actual

PORTUGAL

Findam pensões vitalícias dos políticos Bancadas da maioria vão propor fim da acumulação de pensões de ex-políticos já em 2012. Constitucionalistas têm reservas

O

Governo quer tornar definitivo o fim da subvenção vitalícia para os ex-titulares de cargos políticos que acumulam com um vencimento no sector privado, segundo afirmou fonte do gabinete do ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares ao

PÚBLICO. Mas as bancadas da maioria são prudentes: o PSD não se quer alongar sobre cenários de futuro, o CDS lembra que há obstáculos constitucionais. Os dois partidos, que apoiam o Governo, só se comprometem com uma proposta de alteração à lei, em sede de Orçamento do Estado (OE) para 2012. Mas o assunto não é pacífico também do ponto de vista jurídico. Quatro constitucionalistas ouvidos pelo “Público” têm reservas sobre o assunto. Os titulares

de cargos políticos - governantes, deputados e os juízes do Tribunal Constitucional - têm direito por lei a uma subvenção vitalícia, por exercício de funções durante 12 anos consecutivos ou interpolados. Este regime terminou em 2005, embora com um período transitório até 2009. No OE deste ano, os ex-políticos deixaram de poder acumular a subvenção com vencimentos do sector público. Mas podiam acumular com salários do sector privado.

Suspeita de manipulação de mortes Os dados estatísticos que apontam para uma redução significativa da criminalidade no Rio de Janeiro podem estar a ser manipulados, admite um estudo do Instituto de Pesquisa Económica e Aplicada (IPEA)

A

Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro informou que o secretário, José Mariano Beltrame, convocou para hoje uma reunião com representantes da Secretaria de Saúde, do Instituto de Segurança Pública e do Departamento de Polícia Técnica do Rio de Janeiro para “abrir todos os dados, comparar metodologias e avaliar os números apresentados” na investigação em questão. Números oficiais, divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro, apontam para uma redução de 28,7 por cento nos assassinatos entre os anos de 2007 e 2009, que coincidem com o início do actual governador, Sérgio Cabral. A pesquisa do IPEA, dirigida pelo economista Daniel Cerqueira, no entanto, sugere que as estatísticas de homicídios podem estar a ser “disfarçadas”. A alegação tem como base um aumento representativo no número de homicídios sem causa externa determinada. De acordo com o estudo do IPEA, os óbitos com “causa externa não esclarecida” passaram de 1.857, entre 2000 e 2006, para 4.021, entre 2007 e 2009. Neste caso, o aumento dos óbitos contabilizados neste subitem estaria a contribuir para uma redução concomitante nas taxas de outras categorias de mortes em outros itens, como “homicídios”, “suicídios” e “acidente”.

A nova data da cimeira China-União Europeia, adiada devido à apertada agenda dos líderes europeus, será fixada “tão cedo quanto possível”, anunciou ontem a Alta Representante da UE para a Política Externa e de Segurança, Catherine Ashton. “Prossegui os meus excelentes contactos com o conselheiro de Estado Dai Bingguo e concordámos encontrar uma nova data para a cimeira China-União Europeia tão cedo quanto possível”, disse Ashton num comunicado difundido no final de uma visita de dois dias à China. Ashton, que se encontrou também com os ministros dos Negócios Estrangeiros e da Defesa, Yang Jiechi e Liang Guanglie, disse ter tido “conversações muito úteis” que “evidenciaram, mais uma vez, a qualidade da relações UE-China sobre questões políticas, económicas, comerciais e política externa”, de acordo com o comunicado. O Governo chinês proibiu em 2005 a venda de placentas humanas, órgãos muito utilizados na medicina tradicional chinesa, mas alguns hospitais continuam a comercializar através da Internet sem o conhecimento das mães, denunciou ontem o “China Daily”. De acordo com o jornal, alguns dos portais de vendas mais populares na China, como o Taobao, vendem estes órgãos que segundo a medicina tradicional podem ser ingeridos para melhorar o sistema imunitário, travar o envelhecimento ou curar a impotência ou infertilidade. O Ministério da Saúde, contudo, emitiu um comunicado salientando que a venda é proibida e que as placentas são propriedade das mães.

Neve corta estrada na Serra da Estrela

O estudo vai mais além e cataloga o perfil típico das vítimas de homicídios, acidentes e suicídios na cidade do Rio de Janeiro. Na maioria dos casos em que o óbito foi registado como “morte sem causa determinada”, a vítima era jovem e foi atingida, por tiros, na rua, o que coincide com o perfil típico da vítima de assassinatos da cidade. Os dados avaliados no estudo têm como base as estatísticas oficiais do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), divulgado pelo Ministério da Saúde brasileiro. A análise realça ainda que este aumento no número de óbitos violentos, cuja causa não foi esclarecida, destoa não apenas do padrão dos dados do Rio de Janeiro até 2006, mas também dos óbitos indeterminados no âmbito nacional.

CHINA

Outro caso de indiferença social Uma mulher chinesa que foi violada passou horas numa estrada sem que ninguém tivesse parado para a ajudar, outro caso de recusa de auxílio a vítimas que a sociedade chinesa tenta combater

D

Nova data da Cimeira China/UE para breve

Hospitais chineses vendem placentas humanas

BRASIL

epois da morte dramática de Yueyue, uma menina de dois anos atropelada duas vezes, que chocou a sociedade e está a desencadear o despertar dos chineses para a vida individualista que levam, o diário South China Morning Post, que se publica em Hong Kong, contou ontem o caso de uma mulher violada em Dongguan, na província de Cantão, muito perto da cidade de Foshan, onde morreu a menina. A mulher, uma emigrante do centro do país cujo nome foi mantido em segredo, foi abordada por um homem de cerca de 20 anos quando

volta ao MUND

ia buscar a sua filha à escola. Além de violada, a mulher foi agredida com um tijolo e atada nas mãos, tendo sido abandonada à beira da estrada. Sem forças, a vítima rebolou até ao meio da estrada na esperança de que alguém parasse em seu auxílio, mas diz ter ouvido passar muitos carros que não pararam, até que um homem, também emigrante, a socorreu. O incidente aconteceu a 8 de Outubro, cinco dias antes do atropelamento de Yueyue, mas só agora foi conhecido porque os protagonistas falaram à imprensa, que

alertada pelo caso da menina de dois anos, procura todos os testemunhos de vitimas de ataques ou acidentes que ficaram sem ajuda. O atropelamento de Yueyue e a indiferença de 18 pessoas que passaram ao seu lado sem lhe tocar provocou um sentimento de vergonha nacional na China, onde os apelos à regeneração da moral e da solidariedade se multiplicam. Muitas pessoas apelam à criação de leis que castiguem a omissão de auxilio e há também que sugira o regresso das tradicionais leis religiosas orientais em que era valorizado a ajuda ao próximo e as boas acções.

jornal tribuna de macau quarta-feira, 26 de outubro de 2011 pág 11

A neve caiu ontem pela primeira vez este Outono na Serra da Estrela e obrigou ao corte de uma estrada do maciço central, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda. Em relação ao último ano, este primeiro nevão surge cerca de uma semana mais cedo. Em 2010, as primeiras neves aconteceram a 30 de Outubro, indicou.

FP portuguesa pode pagar 14 meses de IRS

Tabelas de retenção na fonte têm de ser adaptadas aos 12 meses de salário de funcionários públicos e pensionistas, já que a proposta do Orçamento para 2012 prevê a suspensão dos subsídios de férias e Natal em 2012 e 2013. Um funcionário público que ganhe 1200 euros arrisca pagar mais 19 euros por mês de IRS do que efectivamente deve, se o Governo não adaptar as tabelas de IRS à “suspensão” dos subsídios de férias e Natal.

Matam homem só para roubar tabaco e TV

O pasteleiro Sebastião Fernandes, 60 anos, não resistiu às facadas e morreu. Os três assaltantes da Pastelaria Ovni “mataram uma pessoa e feriram outra para roubarem tabaco e uma televisão. Isto é uma selvajaria”, afirma revoltado Arsénio Pinto de 55 anos, funcionário da pastelaria Ovni, na Avenida Bocage, no Barreiro, que foi alvo de um assalto violento na madrugada de segundafeira, crime cada vez mais comum na Margem Sul.

China estende a produção até às “sex-shop”

Mais de dois terços dos vibradores e outros “brinquedos sexuais” são fabricados na China, pais onde há menos de vinte anos não havia sequer uma “sexshop”, revelou o jornal China Daily. Hoje há mais de duas mil lojas do género, precisou o jornal, a propósito do filme “Red Light Revolution”, realizado pelo australiano Sam Voutas e cuja acção decorre na capital chinesa. A China tem “10 mil empresas de brinquedos sexuais” e produz anualmente “centenas de milhões de preservativos”, refere o China Daily.

Toyota reduz produção no Japão

A Toyota, líder mundial na produção automóvel, vai reduzir a sua produção de veículos em solo japonês devido à escassez de componentes fabricados na Tailândia, país afectado por fortes inundações, revelou o diário Nikkei. Perante a incerteza da situação na Tailândia, a Toyota optou por reduzir até 28 de Outubro as horas de trabalho extraordinárias em quatro fábricas de Aichi, centro do Japão, e noutras fábricas espalhadas pelo país.


Dito

“Em Macau, vivem-se dias empolgantes”

opinião

Hélder Fernando in “Hoje Macau”

Há 20 anos In “Jornal de Macau” e “Tribuna de Macau” 26/10/1991

ASSEMBLEIA: CUSTOU MAS SAIU CONSENSO “Tendo sido consultada no âmbito do disposto no artigo 17º da Lei nº 11/90/M, de 10 de Setembro; Atendendo a que o Governador, na mensagem que definiu os termos da consulta, salientou que: - A nomeação do alto comissário convém ser antecedida da definição do perfil mais desejável para o seu futuro titular; - O titular do cargo deve reunir, a par dos atributos comuns exigíveis ao desempenho de quaisquer funções públicas, também os de uma particular e notória independência, sem vínculos a grupos e interesses políticos e económicos do território ou exteriores a este; - O mesmo titular do cargo deve, em face da natureza das atribuições do Alto Comissariado contra a Corrupção e a Ilegalidade Administrativa, possuir experiência na área da investigação criminal, apurada capacidade de ponderação e elevada sensibilidade para a aplicação de critérios de decisão, bem como um profundo conhecimento do Direito Administrativo e das práticas da Administração Pública. - A pessoa em causa deve revelar uma particular aptidão para apreender com facilidade as realidades do território, nomeadamente as formas de ilicitude nele praticadas e as especificidades da sua máquina administrativa; Cumprindo-lhe, em consequência, pronunciar-se sobre os princípios e o perfil mencionados, com o seu eventual enriquecimento pelas indicações que considere pertinentes;

zoom sobre macau

Luís Machado*

machado.luispc@gmail.com

“Há Biscoitos no Armário”

A

conteceu na passada Sexta-Feira, o aniversário da minha querida Mãe, completou as suas 90 Primaveras e felizmente e com a graça de Deus, muito bem de saúde. No dia seguinte na Casa de Macau, houve uma festinha oferecida pelos quatro filhos, com a presença de amigos e antigos alunos do Liceu Nacional Infante D.Henrique e com uma surpresa como presente – em forma de livro - escrito por um amigo que fez de biógrafo e narrou a vida da Maria Manuel, duma forma fantástica e muito digna para a data que se comemorava. A apresentação coube-me a mim a pedido dos meus irmãos, seguindo-se a alocução da amiga e antiga colega, a Dra Beatriz Basto da Silva, também ela uma ex-professora do Liceu desses idos tempos dos anos 60/70 (do século passado), seguindo-se o Jorge Pinheiro, autor do livrinho, ‘Há Biscoitos no Armário”, título dado por um dos netos – o João Nuno! Um título muito expressivo e carinhoso que só se compreende depois de lidas as 150 páginas deste pequeno” grande” livro.

Mas o melhor desta festa foram as palavras doces da Minha Mãe dirigidas a uma plateia de cerca de uma centena de pessoas que se associaram a esta homenagem promovida pelos filhos da “Madame” a professora de Francês. Espero que estes versinhos - “O que é ser Professor”, feitos na véspera quase de improviso, sobre a vida de um professor possam ficar registados nas páginas deste jornal pois seria mais uma forma de perpetuar os sentimentos de uma Professora que dedicou mais de 40 anos da sua vida, aos seus queridos alunos, a quem ela se dedicou do fundo do coração, aos seus alunos de Macau em especial! O livro,”Há Biscoitos no Armário”, que é uma edição dos filhos, estará á disposição de todos os interessados, para tal basta que nos enviem uma mensagem a solicitá-lo. Faremos os possíveis para o fazer chegar até vós de imediato. N.D. O interessante discurso será publicado na edição de amanhã * Escreve neste espaço às quartas-feiras.

TRIBUNAL JUDICIAL DE BASE Juízo Cível ANÚNCIO

ICQ dental team is a group of dental specialists with internationally recognized qualifications. We provide all range of dental services: − Oral examination and radiology investigation − Restorative and Cosmetic Dentistry − Children Dentistry − Orthodontic Treatment − Oral and Dental implant Surgery – Endodontic Treatment − Periodontal Treatment − Emergency Treatment We are committed to deliver high quality dental services with personalized care. We ensure the highest level of infection control.

Website:www.icqoral.com

Consultation by appointment:

Acção Divisão de Coisa Comum nº CV3-11-0068-CPE 3° Juízo Cível Autora: Lam Ngou Mui, residente na Rua de Coimbra, 342, Complexo Habitacional Hou Teng Tou Wui, Bloco 15, Edifício Ieong Hou Hin, 28º A, Taipa, Macau. Réus: Lao Coc Vu, com última residência conhecida na Rua de Marques de Oliveira, 8 em Macau, ora ausente em parte incerta. Faz-se saber que, por esta Secção, correm édtos de Trinta Dias, citandos da segunda e útlima publicação do anúncio, citando o Réu acima identificado, para no prazo de Trinta dias, decorrido que seja o dos éditos, contestar a Acção de Divisão de Coisa Comum, devendo logo oferecer as provas que disponha nos temos do art. 947º do CPCM, pelos fundamentos constantes da petição inicial que se encontram à disposição do citando nesta Secção. A intervenção do citando nos autos implica a constituição de advogado - artº 74º do Código Processo Civil de Macau. RAEM, aos 10 de Outubro de 2011. O Juiz de Direito, a) Rui Carlos Pereira Ribeiro O Escrivão Judicial Principal, a) Acácio Coelho

Mon to Sat: 10:30am - 7:30pm Sun: 10:30am - 2:00pm Tue and public holidays: closed

pág 12 quarta-feira, 26 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

Nos termos do artigo 62º do Código Comercial e da alínea b) do nº 1 do artigo 65º do Código do Registo

Comercial, dá-se conhecimento que foram registados a dissolução e o encerramento da liquidação da

“Companhia de Investimento Nova Ka Wan Internacional Limitada”, em chinês

“新嘉宏國際投資有限公司”, em inglês “New ka Wan International Investment Company Limited”, com sede em Macau, na Rua de Xangai,

nº 175, Edifício da Associação Comercial de Macau,

14º andar “B”, matriculada na Conservatória dos

Registos Comercial e de Bens Móveis sob o nº 30978. Não existindo dívidas, o activo será partilhado pelos sócios de acordo com a quota de cada um.

Companhia de Investimento

Tel: 28373266 Fax: 28356483 Email: appoint@icqoral.com Avenida da Praia Grande, Nº 665, Edifício Great Will, 2º Andar A

ANúncio

Nova Ka Wan Internacional Limitada 1ª Vez

“JTM” - 26 de Outubro de 2011


“O que os estatísticos não entendem (...) é que nós, somos nós mais os outros todos que também falam Português; pois que no fundo todos nos sentimos como um só e todos vivemos e morremos como se tivéssemos nascido nos mesmos lugares.”- Luiz Oliveira Dias

(...)“Numa situação de crise económica, quando se exigem enormes sacrifícios ao povo, não é preciso ser-se mestre em ciência política para adivinhar que cada situação imoral imputada à classe política é mais um prego no caixão do regime a que chamamos, ainda e esperançosamente, Democracia.”- Pedro Tadeu

opinião

postais das ilhas

Luiz Oliveira Dias*

De saudade ao peito C

omo se fosse uma flor, como se fosse uma rosa, a “rosa branca que a todos fica bem” ou a do primeiro fado de António Pinto Basto; bem espetadas no peito – saudade e rosa – como um raminho de violetas – a flor da saudade – de que a menina das tranças pretas deixou cheio o Chiado quando foi embora; ou o mais alegre de todos, o que, em garotos, apanhávamos no dia da espiga – 5ª feira da Ascensão – com um botão de ouro a chamar dinheiro, um ramito de oliveira a pedir a paz, uma espiga de trigo para não faltar o pão e uma papoila vermelha a estalejar ao sol. Como se fosse um cravo, mesmo que “o tal”, para quem se lembra, incluindo aqueles que, assobiando aos “ventos da História”, limpam agora as mãos às paredes dos seus delírios depois de as terem lavado na bacia de Pilatos. De saudade ao peito, depois de 99, com uma flor de lótus enlaçada nas outras, que nunca esquecemos e nunca tiraremos. Pois foi assim há dias – de saudade ao peito – que fomos ao Arraial das gentes que falamos Português, sem cuidarmos de saber qual a Terra da partida, que somente importa a do cais da chegada.

...

O Arraial, o Arraial de todos nós, é a mais macaense das festas que aqui fazem por ser feita da essência, da alma desta Terra que a todos acolhe e trata por igual, vindos tanto de Timor, de Goa ou da Madeira, de Bissau, de S. Vicente ou da Ilha do Príncipe, de Viana ou Freixo de Espada à Cinta. Cada ano maior, cada vez melhor, pareceu-me que o Arraial nos soube este ano mais ainda a Portugal, ao Portugal-Portugal, que não ao Portugal da Europa agora a sobreviver com transfusões e ventiladores nas Urgências dos seus órgãos políticos. Nossa Senhora da Esperança acudai por nós. Que lá longe, a Europa… Li há dias que o Príncipe William, Duque de Cambridge e, possivelmente, futuro Rei da Inglaterra, Escócia, Irlanda, Gales, Canadá, Austrália e Nova Zelândia, ganhou um concurso para saber quem seria o mais influente no Reino Unido; a poucos pontos de um DJ francês e de um futebolista luso. Parabéns ao futebolista e ao DJ e, para o Príncipe, uma rosa murcha para o fazer corar… Pelas contas dos estatísticos, estamos agora longe, os de Portugal, de sermos a maior Comunidade vinda de fora. Aos filipinos, os australianos, as tailandesas, os americanos dos casinos, os “do continente”…É verdade. O que

tribuna

os estatísticos não entendem – e é melhor assim – é que nós, somos nós mais os outros todos que também falam Português; pois que no fundo todos nos sentimos como um só e todos vivemos e morremos como se tivéssemos nascido nos mesmos lugares. Há dias, na Sé, alguns caboverdianos tiveram a bonita ideia de mandarem dizer uma missa por alma de um dos construtores da sua Independência. Foi um sacerdote timorense que, em Português, a celebrou e, à homilia, lembrou com respeito a sua memória. Pouca gente, que era de semana: duas dúzia de macaenses, alguns lusitanos…mais os outros todos da Lusofonia a rezar por ele como se fôssemos todos cabo-verdianos. Somos assim desde há 500 anos. Mas, não somente assim. Na semana passada, um casal amigo deu um almoço aos seus mais chegados. Seríamos mais ou menos vinte mas, entre esses vinte, havia treze nacionalidades: quatro ou cinco portugueses, um dinamarquês, vários brasileiros, dois de Cabo-Verde, um francês, um inglês, um de Angola, uma norte-americana, uma rapariga russa, dois italianos, um espanhol, uma romena e uma “formosina de Taiwan”. “Floriu a árvore” – como

dizia António Sardinha, – outro poeta esquecido – “louvado seja Deus na Sua identidade”! Como no nosso Arraial, onde nós e várias vezes mil aqueles vinte, depois de termos jantado um minchi em qualquer tasco da Taipa, pudemos petiscar bolos de bacalhau na nossa barraca, chamuças de Damão e funaná de Cabo-Verde, feijoada de marisco de Bissau, moamba de Angola ou mucapatá de Moçambique, com um jarro da nossa sangria, uma caipirinha de limãozinho verde brasileira ou de gengibre cabo-verdiano; com, à sobremesa, um pastel de nata ou um bonbonzinho de cacau de S. Tomé, a acompanhar o melhor café do mundo que é o de Timor. Ao fundo, o doce embalo de um fado, de um samba, dum kizombo ou mesmo dum mandó da Velha Goa. *** “Acabou-se, amor, acabou-se / acabou-se a nossa alegria”…mas, para o ano haverá mais e muito mais melhor. Se Deus quiser, lá iremos todos e de saudade ainda maior ao peito.

um ponto é tudo

Pedro Tadeu

*Docente. Anterior presidente do Instituto Politécnico de Macau.

Ferreira Fernandes

Miguel Macedo e outros coveiros da Democracia

Vitalício, hoje, só como alcunha

m dos clássicos truques dos maus políticos apanhados em situação dúbia é argumentarem terem a lei a seu favor. O ministro Miguel Macedo cedeu à pressão e abdicou do subsídio de deslocação pago pelo Estado. Antes disso, porém, argumentara que a sua residência oficial era em Braga (apesar de em Algés ter um apartamento registado no Tribunal Constitucional como segunda morada), que o direito a este subsídio “existe há muito tempo na lei” e que “a questão colocada não é nova, tem muitos anos”. O secretário de Estado José Cesário, apanhado na mesma situação, argumentou: “Ter casa aberta em Lisboa tem custos, que são elevados. A de Viseu suporto com o meu orçamento.” O governante (ó espanto!) parecia mesmo querer que o Estado ajudasse à compra da casa na capital, pois argumentou que o tal subsídio servia para suportar, passo a citar, “os custos do empréstimo, mais a abertura da dita (IMI, condomínio, água, luz) e os custos de estar deslocado”. E, claro, “estava na lei”. Noutro caso, o das subvenções vitalícias, as declarações foram parcas e, nitidamente, o PSD estava preparado, pois, logo no dia seguinte à notícia do DN, apareceu a anunciar um projecto de lei para acabar com a coisa. Mas ainda li uma frase curta e grossa de Dias Loureiro, o administrador que nada sabia do que se passava no BPN: “Cumpro a lei.”

Â

U

O mesmo pensamento legalista ilude, certamente, a consciência de Ângelo Correia, Armando Vara, Jorge Coelho ou Ferreira do Amaral, todos eles com rendimentos alternativos que lhes permitem manter um padrão de vida digno, mas a que juntam valores mensais que variam entre os 1700 e os 3000 euros, pagos pelos contribuintes. Usar a letra da lei para colher benefícios contrários ao espírito da lei é coisa que não se vê como pode estar tipificada nos códigos como crime, ilegalidade ou mera infracção. Resta a condenação na opinião pública... Só que essa condenação é totalmente ineficaz, pois ninguém será demitido ou perderá eleições por causa disto! O que acontece, perversamente, é a condenação política geral de todos os políticos, mesmo daqueles que, no meio desta gente, procuram portar-se de forma ética e patriótica e de muitos que deveriam beneficiar destes subsídios e acabarão por os perder, pagando assim o justo pelo pecador. Pior: numa situação de crise económica, quando se exigem enormes sacrifícios ao povo, não é preciso ser-se mestre em ciência política para adivinhar que cada situação imoral imputada à classe política é mais um prego no caixão do regime a que chamamos, ainda e esperançosamente, Democracia.

JTM/DN

ngelo Correia, o último dos ingénuos (e isso, claro, é elogio), interrogado sobre as pensões vitalícias dos ex-políticos e actuais gestores de empresas, quase se engasgou perante a hipótese de ficar sem aquela verba de arredondar o fim do mês (no caso dele, 2200 euros). Aquela pensão é, disse, um “direito adquirido”. Adquê?, espanto-me eu. Em Outubro de 2011, direito adquirido pertence à família de ceroula, é termo que nos é muito chegado mas que caiu em desuso. Entre as catástrofes que nos acontecem, incluindo o fim dos direitos adquiridos, acontece-nos também termos de perder a ilusão de que os direitos adquiridos eram direitos e adquiridos. Mesmo os funcionários públicos mais angélicos já sabem que os 13.º e 14.º meses, para o ano e para o ano a se-

guir, já eram (e até suspeitam o mesmo para os anos seguintes aos a seguir). Os únicos crentes num mundo imutável parecem ser os ex-políticos gestores de topo: acreditam na pensão vitalícia. Homens de demasiada fé! Hoje, para muitos, pode mudar-se do emprego certo para a indigência, e só não se podia, para uns poucos, mudar de pensão vitalícia, é? Pois não é. Seria se aos políticos que mandam lhes interessassem mais os políticos que mandaram do que lhes interessa continuarem a mandar. Ontem, quando havia (ou se julgava haver) margem de manobra, podia ser-se corporativamente generoso. Infelizmente para Ângelo Correia, hoje os que mandam têm, mesmo, de parecer justos. JTM/DN

jornal tribuna de macau quarta-feira, 26 de outubro de 2011 pág 13


Cesária Évora recompõe-se em Cabo Verde. A cantora caboverdiana Cesária Évora já regressou a Cabo Verde, depois de ter estado hospitalizada cerca de um mês em Paris, no Pitie-Salpetriere, na sequência de um acidente vascular cerebral (AVC), anunciou fonte da sua promotora.

lazer

Lindsay Lohan posa nua para a Playboy. Lindsay Lohan vai posar nua numa edição da «Playboy» americana, revelou o site TMZ, que afirma que a actriz começou a ser fotografada no final de semana. A revista pagará cerca de um milhão de dólares.

Jennifer Lopez chora ao lembrar separação de Marc Anthony A cantora Jennifer Lopez, que se separou recentemente do cantor Marc Anthony, chorou ao interpretar uma música romântica durante um show, noticiou a revista “People”. “Vou cantar-vos a última canção que escrevi sobre o amor. Várias coisas mudaram desde então”, disse a cantora ao público presente no Casino Mohegan Sun, em Connecticut. Após interpretar o êxito “If You Had My Love”, a popular cantora não conseguiu reter as lágrimas. “Fiz um passeio pela rua da memória”, reconheceu. No entanto, Jennifer Lopez, de 42 anos, recuperou e agarrou numa foto dos seus dois gémeos, Max e Emme, que teve com Anthony e comentou que “há vários tipos de amor”. A cantora e Anthony, ambos nova-iorquinos de origem porto-riquenha, anunciaram a separação no dia 15 de Julho, após sete anos de casamento.

Scarlett torna-se Ryan e Blake estariam a morena para novo filme ter uma relação

Katy Perry não quer hospedeiras perto do marido durante voos Com ciúmes de Russel Brand, Katy Perry não quer ser servida por hospedeiras durante os voos que faz com o seu marido. “Quando Katy fez um voo para o Reino Unido, não quis que fossem servidos por hospedeiras”, disse uma fonte ao “Daily Mail”. Parece haver boas razões para os ciúmes da cantora: Russell Brand já namorou pelo menos três hospedeiras antes de a conhecer. A última namorada teria sido Erika Parandine, que conheceu durante um voo. O relacionamento só terminou porque Erika descobriu um envolvimento dele com outras duas colegas de trabalho. Um porta-voz de Katy Perry disse que as informações do “Daily Mail” são falsas.

Scarlett Johansson surgiu com um novo visual, com o cabelo preto, durante as filmagens do seu novo filme. A actriz, de 26 anos, encontrase em Glasgow, na Escócia, para rodar o filme de ficção científica «Under The Skin», em que extraterrestres visitam a Terra para raptar pessoas que estão a pedir boleia para os levar de volta ao seu planeta, onde a carne humana é considerada uma iguaria. Scarlett esteve recentemente em foco nas notícias mas por outras razões, quando fotos suas despida ou em trajes menores foram roubadas do seu telemóvel e colocadas na Internet.

Os actores Ryan Reynolds e Blake Lively estariam a ter uma relação, avançou o “Daily Mail”. A actriz foi vista a deixar a casa de Ryan na manhã de domingo. Escrevia o “New York Post” que já na quinta-feira, o casal teria ido a uma festa, acompanhado por Sandra Bullock. “A certa altura Sandra saiu com os outros convidados e deixou-os sozinhos. Estavam de mãos dadas e deixaram o local juntos”. Ryan Reynolds oficializou há poucos meses o fim de seu casamento com Scarlett Johansson e, desde então, tem sido alvo de muitos boatos. “Em tão pouco tempo, nenhum homem é tão potente para ter tantas mulheres como eu supostamente tive”, ironizou o actor recentemente.

Novo vídeo da Tribuna TV

Comentário semanal já está online Restantes vídeos no canal TribunadeMacauTV, no Youtube Acompanhe-nos Acompanhe-nos também também no no Facebook Facebook pesquisando por “Tribuna de pesquisando por “Tribuna de Macau”! Macau”! pág 14 quarta-feira, 26 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

www.jtm.com.mo

do director do JTM


TDM SPORT 02:00

Saragoça Vs Valência tdm 13:01 13:30 18:30 19:00 19:30 20:30 21:00 21:30 22:15 23:00 23:30 01:10 01:40

TDM News - Repetição Jornal das 24h That 70’s Show TDM Entrevista (Repetição) Amanhecer Telejornal Montra do Lilau Brothers and Sisters Passione TDM News Fado, a História de uma Cantadeira Telejornal (Repetição) RTPi DIRECTO

30 ESPN 13:00 16:00 19:00 19:30 20:00 20:30 21:00 22:00 22:30 23:00 23:30

Illinois vs. Purdue Troy vs. Florida International (Delay) Baseball Tonight (LIVE) Sportscenter Asia Chang World of Football Stihl Timbersports Series KIA X Games Asia 2011 Sportscenter Asia Chang World of Football Wgc HSBC Champions X Games 17

12:00 14:00 14:30 15:00 17:55 20:00 20:30 21:00 21:30 22:00 22:30 22:55

France vs. New Zealand Game Golf Focus 2011 WTA - Luxembourg Open (LIVE) Jeonbuk Hyundai Motors vs. Al lttihad Golf Focus 2011 Intercontinental Rally Challenge Ace 2011 (LIVE) Score Tonight Engine Block Indian GP Special Sea Master Sailing 2011 (LIVE) Al Sadd vs. Suwon Samsung Bluewings

31 Star Sports

40 star movies 11:35 Attack Force

Roteiro 13:10 14:50 16:25 18:10 19:45 21:20 23:00

Nowhere Boy Gunless Bewitched Possession Date Night 500 Days Of Summer The Silence Of The Lambs

41 HBO 12:00 14:15 16:00 17:45 19:45 22:00 23:40

Julie & Julia Madeline Blast From The Past The Messenger Donnie Brasco Salt Half Past Dead

42 Cinemax 12:45 14:15 16:00 17:15 18:30 19:00 20:40 22:00 23:25 00:50

The Boogens Harley Davidson And The Marlboro Man The Mummy House Of Frankenstein Hollywood Buzz Darkman II: The Return Of Durant Tales From The Crypt Rest Stop Terror Trap Poltergeist Iii

43 MGM 12:15 14:00 15:30 17:15 19:15 21:00 22:45 00:15

Exposed Secret Screams If It’s Tuesday It Still Must Be Belgium Jason’s Lyric Until September Number One Fan The Mudge Boy Panga

50 Discovery 13:00 14:00 15:00 15:30 16:00

Mythbusters World’s Deadliest Towns Lost Tapes Destroyed In Seconds A Haunting

17:00 18:00 18:30 19:00 19:30 20:00 21:00 22:00 23:00 00:00

River Monsters How It’s Made How Do They Do It? Deconstructed Factory Made Construction Intervention Aircrash Confidential Surviving Disaster Best of River Monsters Aircrash Confidential

51 NGC 13:00 14:00 15:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00 00:00

Megastructures By Any Means Test your Brain Dog Whisperer World’s Deadliest Animals Inside Seconds From Disaster Truth Files Test your Brain My Dog Ate What? Test your Brain

54 History 13:00 14:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 22:00 23:00 00:00

Modern Marvels The Lost Kennedy Home Movies Greatest Tank Battles Hidden Cities Modern Marvels Life After People The Kennedys The Roman Empire In The First Century Ancients Behaving Badly How The Earth Was Made

55 Biography Channel 13:00 14:00 15:00 17:00 18:00 18:30 19:00 20:00 21:00

Intervention Hoarders Gene Simmons: Family Jewels Flip This House Sell This House Caesars 24/7 Hoarders Gene Simmons: Family Jewels One Born Every Minute

TDM SPORT

Serviço de atendimento a clientes

04:00

23:00 Hoarders 00:00 Intervention

cinema

62 AXN

Um filme de: Giddens. Com: Michelle Chen, Chen-Tung Ko.

11:25 14:50 19:05 21:05 22:00 22:55 23:50 00:45

www.macaucabletv.com

Cineteatro Sala 1 You are the apple of my eye

Wipeout The Amazing Race Cash Cab Asia Ncis: Los Angeles CSI: Miami CSI: Crime Scene Investigation CSI: Miami CSI: Crime Scene Investigation

63 Star World 12:10 13:05 14:00 14:55 15:25 17:15 18:10 19:05 19:30 20:00 20:55 21:50 22:45 23:40 00:05

28822866

Real Madrid Vs Villarreal

Junior MasterChef Australia Hell’s Kitchen The Real Housewives of Beverly Hills Melissa & Joey Ghost Whisperer Australia’s Next Top Model Junior MasterChef Australia How I Met Your Mother Melissa & Joey Hell’s Kitchen The Real Housewives of Beverly Hills Greek Junior MasterChef Australia How I Met Your Mother The Real Housewives of Beverly Hills

82 RTPi 114:00 Telejornal Madeira 14:36 A Hora De Baco 15:01 Magazine Venezuela Contacto 15:31 Ingrediente Secreto 16:00 Bom Dia Portugal 16:57 Quem Quer Ser Milionário 17:51 Resistirei 18:35 Trio D´Ataque(R/) 20:00 Jornal Da Tarde 21:15 O Preço Certo 22:03 Magazine Venezuela Contacto 22:31 A Hora De Baco 22:57 Portugal No Coração 01:00 Portugal Em Directo

14:30H 16:30H 19:30H 21:30H Cineteatro Sala 2 mayday 3dna

Um filme de: Kung Wen Yen. Com: May Day, Richie Jen.

14:30H 16:30H 19:30H 21:30H Cineteatro Sala 3 SpyKids:Allthetimeintheworld Um filme de: Robert Rodriguez. Com: Jessica Alba, Jeremy Piven.

14:30H 16:30H 19:30h Torre de macau Bridesmaids

Um filme de: Paul Feig. Com: Kristen Wiig, Maya Rudolph.

14:30H 16:45h 19:15h 21:30H

Clube Militar de Macau

Avenida da Praia Grande, 975, Macau Tel: 28714000 Telefones Úteis

Número de Socorro Bombeiros PJ (Linha aberta) PJ (Piquete) PSP Serviços de Alfândega Centro Hospitalar Conde S. Januário Hospital Kiang Wu CCAC IACM DST Aeroporto Táxi (Amarelo) Táxi (Preto) Água - Avarias Telecomunicações - Avarias Electricidade - Avarias Directel Rádio Macau

999 28 572 222 993 28 557 775 28 573 333 28 559 944 28 313 731 28 371 333 28 326 300 28 387 333 28 882 184 59 888 88 28 519 519 28 939 939 2990 992 1000 28 339 922 28 517 520 28 568 333

anima Sociedade Protectora dos Animais Sociedade de Macau Sociedade Protectora Protectora dos Animais Telefone: dos Animais de Macau de Macau 28715732 / 63018939 Telefone: fax: fax: 28715732 / 63018939 28703224

Gabinete para as Infra-estruturas de Transportes

ANÚNCIO Concurso Público para o “FORNECIMENTO DE ELEVADORES E ESCADAS ROLANTES PARA AS ESTAÇÕES DO METRO LIGEIRO DA TAIPA – C125 “ 1. Entidade promotora: Gabinete para as Infra-estruturas de Transportes 2. Modalidade do concurso: Concurso Público 3. Local do fornecimento: Estações do Metro Ligeiro da Taipa 4. Objecto do fornecimento: Fornecimento e instalação de Elevadores e Escadas Rolantes para as Estações do Metro Ligeiro da Taipa 5. Prazo para o fornecimento: 36 (trinta e seis) meses 6. Prazo de validade das propostas: o prazo de validade das propostas é de 90 (noventa) dias, a contar da data do acto público de abertura das propostas, prorrogável, nos termos do disposto no programa de concurso. 7. Tipo do fornecimento: o fornecimento é por série de preços. 8. Caução provisória: MOP 1.450.000,00 (um milhão, quatrocentas e cinquenta mil patacas), a prestar mediante depósito em dinheiro ou garantia bancária aprovada nos termos legais. 9. Caução definitiva: 8% do preço total da adjudicação 10. Condições de admissão: a) Ser uma entidade que já se encontra registada na Conservatória dos Registos Comercial e de Bens Móveis de Macau para fornecer e instalar elevadores e/ou escadas rolantes; b) Os equipamentos que o Concorrente forneça no âmbito do presente Concurso deverão ser da mesma marca, devendo esta marca ser aquela dos elevadores e escadas rolantes fornecidos no âmbito dos contratos referidos na sua experiência no projecto. c) Ter, no mínimo, 1 (um) contrato em valor não inferior a MOP 15.000.000,00 (quinze milhões de patacas), ou 3 (três) contratos em valor não inferior a MOP 5.000.000,00 (cinco milhões de patacas) de fornecimento e instalação de elevadores e escadas rolantes, implementados na totalidade e com êxito, em Macau, nos últimos 10 (dez) anos. Esses contratos deverão ser smiliares aos requisitos técnicos quanto ao Fornecimento de Elevadores e Escadas Rolantes para as Estações do Metro Ligeiro da Taipa; 11. Local, dia e hora da conferência de breve apresentação do projecto: Local : sala muti-usos do GIT, sita na Rua do Dr. Pedro José Lobo, Edifício Banco Luso Internacional, N.º 1-3, 11º Andar, Macau Data e hora : 8 de Novembro de 2011, terça-feira, às 10:00 Quem estiver interessado, queira fazer inscrição nos termos do disposto na cláusula 4.1 do programa de concurso. 12. Local, dia e hora limite para entrega das Propostas: Local : sede do GIT, sita na Rua do Dr. Pedro José Lobo, Edifício Banco Luso Internacional, N.º 1-3, 26º Andar, Macau Dia e hora limite : 27 de Dezembro de 2011, terça-feira, até às 17:00. 13. Local, dia e hora do acto público: Local : sede do GIT, sita na Rua do Dr. Pedro José Lobo, Edifício Banco Luso Internacional, N.º 1-3, 11º Andar, Macau Dia e hora : 28 de Dezembro de 2011, quarta-feira, às 9:30. Os Concorrentes ou seus representantes, em virtude de esclarecimentos a prestar relativamente às dúvidas eventualmente surgidas sobre os documentos das propostas por eles submetidos, devem comparecer ao acto público de abertura das propostas, nos termos e para efeitos previstos no artigo 27º do Decreto-Lei n.º 63/85/M. 14. Local, hora e preço para consulta e obtenção da cópia do Processo: Local : sede do GIT, sita na Rua do Dr. Pedro José Lobo, Edifício Banco Luso Internacional, N.º 1-3, 26º Andar, Macau Hora : dentro de horário de expediente Preço : MOP3.000,00 (três mil patacas) 15. Critérios para avaliação das Propostas e as repectivas proporções: - Preço razoável 45% ; - Parte técnica 55% ; a) Plano e Organização; 10% b) Indicações detalhadas dos equipamentos; 15% c) Experiência no projecto e Qualidade dos trabalhos do Concorrente; 18% d) Indicações detalhadas dos serviços de manutenção e garantia; 8% e) Integridade e Honestidade 4% 16.Junção de esclarecimentos: a partir de 26 de Outubro de 2011, até à data limite para entrega das Propostas, os Concorrentes poderão comparecer na sede do ,GIT, sita na Rua do Dr. Pedro José Lobo, Edifício Banco Luso Internacional, N.º 1-3, 26º Andar, Macau, para tomar conhecimento de eventuais esclarecimentos adicionais. Gabinete para as Infra-estruturas de Transportes, aos 20 de Outubro de 2011. O Coordenador do Gabinete, Lei Chan Tong

jornal tribuna de macau quarta-feira, 26 de outubro de 2011 pág 15


jornal tribuna de macau www.jtm.com.mo Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau Caixa Postal (P.O. Box): 3003 Tel.: (853) 28378057 Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com e jtmpublicidade@yahoo.com

última

tempo

fonte: serviços meteorológicos e geofísicos www.smg.gov.mo

hoje

amanhã 19 C 250C 0

20 C 270C 0

câmbios - indicativos Pataca Compra US Dólar 7.96 EURO 11.08 yuan (rpc) 1.209

fonte: bnu

Venda 8.06 11.22 1.268

“Uma nova era” para o cinema em Macau Seis milhões de dólares de Hong Kong vão permitir disponibilizar filmes em 3D ao público da RAEM. O projecto tem estreia marcada para 15 de Dezembro em nove salas do complexo “Galaxy Macau”

O

“UA Galaxy Cinemas” vai abrir portas com o filme “The Flying Swords of Dragon Gates 3D”, a primeira película em chinês produzida neste formato. Com este projecto, o “Galaxy Macau” traz pela primeira vez para o território filmes em três dimensões, prometendo competir com as salas de cinema da RAEHK. “Sabemos que muitos cidadãos têm de atravessar o rio para ir ver filmes a Hong Kong. Espero que este seja o melhor cinema de Macau. Não queremos competir em termos de preços mas sim nos ecrãs, e manter um alto nível de cinema. Se não tiver um filme de qualidade, não tenho como competir nos preços”, garantiu Francis Lui, vice-presidente do Galaxy. São nove os ecrãs que prometem mostrar as melhores produções de

Hollywood, incluindo “Missão Impossível 4” ou “The New Eighth Happiness”, filme a exibir durante o Ano Novo Chinês. Os bilhetes para as películas a 3D deverão rondar as 90 patacas, enquanto que um filme normal poderá custar 65 patacas. Quem quiser ver uma película nos lugares especiais dos “UA Galaxy Cinemas” terá de desembolsar cerca de 130 patacas. Com capacidade para mais de mil espectadores e gestão assegurada pelo grupo “UA Cinemas”, as salas de cine-

Shun Tak vai construir três torres junto a futuro parque central da Taipa

O projecto imobiliário “Nova Park”, que é promovido pela Shun Tak Holdings, foi ontem apresentado com pompa e circunstância na Torre de Macau. Daqui a “dois ou três anos”, três torres de 41 andares vão crescer junto ao futuro parque central da Taipa. Ao todo, está prevista a construção de 620 apartamentos com tipologias compreendidas entre o estúdio e o T3 (para os clientes mais endinheirados estarão disponíveis “penthouses”), numa zona adjacente ao COTAI. As áreas dos imóveis vão variar entre 51 e 374 metros quadrados. Na sessão de apresentação, não foi revelado o valor do investimento da Shun Tak no projecto, nem o preço estimado das casas. Mas fonte da companhia disse ao JTM que, embora os detalhes ainda estejam sujeitos à aprovação do Governo, “já foram investidos mil milhões de dólares de Hong Kong” neste projecto. Warren Leung, director de vendas da empresa gerida por Pansy Ho, referiu que “o empreendimento estará convenientemente localizado nas imediações de uma parque de classe mundial, comparável a muitos famosos parques centrais”. Warren Leung mostrou-se confiante com “o poder de compra dos residentes de Macau”, que considerou mesmo “superior ao dos de Hong Kong”. Embora admitam “flutuações no mercado”, este poder de compra leva os promotores a encararem com optimismo o processo de pré-venda. Segundo o director de vendas da Shun Tak, já foram recebidos mil pedidos de informação por parte de potenciais clientes. P.B.

td12_JTM_banner4.pdf

1

6/15/11

3:11 PM

ma envolveram um investimento de seis milhões de dólares de Hong Kong por parte do grupo Galaxy. Já as questões técnicas e de marketing do espaço ficam sob a alçada da “Lark International Holdings Limited”. Stanley Ko, presidente da empresa, frisou que o projecto representa “uma nova era para a indústria do cinema em Macau”. DIVERSIFICAR O PÚBLICO. Os responsáveis da Galaxy apresentaram também o projecto “Galaxy Square”, uma zona que vai apresentar diferen-

tes espectáculos ao longo do dia e que pretende ser um palco de eventos. Para Francis Lui, esta abertura é, sobretudo, uma aposta no entretenimento para a empresa. “Faz parte de um grande projecto, não podemos vê-lo de uma forma separada. Temos a oportunidade de estar junto a um casino e de oferecer aos visitantes uma experiência de entretenimento. Durante os fins-de-semana podemos ter visitantes de toda a zona do Delta do Rio das Pérolas. Temos um novo objectivo. Esperamos poder diversificar os nossos clientes”, disse o vice-presidente da Galaxy. Francis Lui salientou também que este mês tem-se revelado positivo para os negócios da empresa. “Não fazemos coisas que não nos trazem retorno. Outubro tem sido um mês muito bom, com um bom desempenho da Galaxy. Estou muito contente com os resultados, superámos as nossas expectativas iniciais”, garantiu. Sobre a possível abertura de mais casinos no COTAI, Francis Lui apenas referiu que é uma oportunidade “de criar novos produtos e experiências em Macau”. A.S.S.

MEIA HORA EXTRA “ABSOLUTAMENTE FULCRAL”

O ministro da Economia e do Emprego afirmou no Parlamento que o aumento do horário de trabalho em meia hora no sector privado é uma medida fulcral para inverter a situação do país. “Esta é uma medida absolutamente fulcral no grave momento de crise do país, este é um esforço acrescido que o governo pede aos trabalhadores em prol do interesse global”, afirmou o ministro durante uma audição na comissão de Segurança Social e Trabalho. O ministro reafirmou ainda a intenção do Governo de reduzir o número de feriados e acabar com as pontes que afectam a competitividade das empresas. Álvaro Santos Pereira apresentou aos deputados na sua intervenção inicial a estratégia do Governo para o emprego, com a reestruturação nos centros de emprego, apoios financeiros a empresas que contratem desempregados de longa duração, reforma da legislação laboral e políticas de promoção da produtividade e competitividade.

20 MILHÕES DE TONELADAS DE LIXO PODERÃO COLIDIR COM O HAWAII

Detritos e mais detritos, desde barcos de pesca a pedaços de mobília, passando por televisores e frigoríficos... O resultado da devastação provocada pelo tsunami que atingiu o Japão no dia 11 de Março está neste momento a atravessar o Oceano Pacífico, em “rota de colisão” com as ilhas do Hawaii. Os cientistas estimam que ao todo serão cerca de 20 milhões de toneladas de resíduos que estarão a flutuar na direcção da costa ocidental dos Estados Unidos. A agência AFP noticiou ontem que o navio russo STS Pallada detectou no mês passado parte dos detritos próximo do Atol Midway, o que significa que os resíduos estão a deslocar-se mais rapidamente do que os cientistas originariamente previam, pelo que o monte de lixo poderá chegar às ilhas do Havai dentro de dois anos e à costa Oeste dos EUA em três anos. Como lembra o diário britânico Daily Mail, estes montes de lixo, que formam pequenas ilhas flutuantes, são um perigo para a navegação e por isso é de vital importância saber a sua localização e velocidade.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

pág 16 quarta-feira, 26 de outubro de 2011 jornal tribuna de macau

fecho desta edição jtm - 00:00horas


JTM 26-10-2011