Page 1

澳 門 論 壇 日 報

Jornal

www.jtm.com.mo ao serviço de macau desde 1982

Tribuna de Macau Director José rocha Dinis | Director Editorial executivo Sérgio Terra | Nº 3838 | sexta-feira, 26 de Agosto de 2011

10 Patacas

Farol da Guia com “bicadas”de Gaio Mais de três anos volvidos, ainda não há um consenso entre o Governo e a construtora do prédio na Calçada no Gaio, que ameaça o cenário onde o Farol da Guia se enquadra. A empresa, em declarações ao JTM, lamenta a falta de soluções e não antevê um desfecho nos tempos mais próximos. Pág 3 O Governo insiste em esconder os termos da discórdia.

Lojas do Centro Internacional pedem apoio financeiro

Deputada contesta acordo sobre táxis amarelos

Comércio sino-lusófono subiu 25 por cento até Junho

Um grupo de responsáveis dos estabelecimentos comerciais do Edifício Centro Internacional entregou uma carta na Sede do Governo solicitando apoio para a reparação das instalações públicas do prédio que foram destruídas pela explosão de botijas de gás no final de Julho. Os comerciantes queixam-se de que o volume de negócios registou um decréscimo de cerca de 50 por cento depois do incidente, sublinhando mesmo que alguns estabelecimentos estão a sentir muitas dificuldades para continuar em funcionamento, sobretudo porque as despesas de manutenção são elevadas. Na petição, os comerciantes também pedem ao Executivo para alargar o prazo de um mês que lhes foi concedido pela DSSOPT para arranjar e limpar as partes afectadas pela explosão.

Kwan Tsui Hang acusou o Governo de ter sido muito passivo no processo de renovação das licenças dos táxis amarelos. Um dia depois da Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT) ter anunciado que vai prolongar por 18 meses o contrato com a operadora de táxis amarelos, a deputada defendeu que o Governo poderia resolver a questão através da via jurídica ou criando novas regras, incluindo medidas que pudessem atrair outras companhias interessadas em oferecer aquele serviço. Segundo Wong Wan, director da DSAT, nos próximos 18 meses, o Governo vai tentar chegar a um acordo definitivo com a Companhia de Rádio Táxis Vang Iek sobre as condições do novo contrato. Kwan Tsui Hang também exortou o Executivo a sensibilizar os taxistas para ajudarem s pessoas portadoras de deficiência.

As trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa aumentaram 25% no primeiro semestre face ao período homólogo de 2010 para 52,2 mil milhões de dólares. De acordo com dados dos Serviços de Alfândega da China divulgados pelo Gabinete de Apoio ao Secretariado Permanente do Fórum Macau, a China comprou aos oito países lusófonos produtos no valor de 34,7 mil milhões de dólares, número que representa um acréscimo de 19,7% relativamente ao período homólogo de 2010. Já as vendas da China aos mesmos países cresceram 38% face aos primeiros seis meses do ano passado, ao cifrarem-se em 17,5 mil milhões de dólares. O Brasil manteve-se na primeira metade de 2011 como o principal parceiro lusófono da China com um volume de trocas comerciais de 36,7 mil milhões de dólares, mais 39% face a 2010.


local

(...) “Nas interpelações e intervenções da ordem do dia a qualidade pode ainda ser melhorada” (...) - Lau Cheok Va

(...) “Em média, cada intervenção [antes da ordem do dia do Plenário da AL] deveria ser de seis minutos, quando agora são 10” (...) - idem

LAU CHEOK VA APONTOU PROBLEMAS ANTIGOS DA AL

“Temos de elevar a qualidade” No balanço dos trabalhos feitos na 2a Sessão da Assembleia Legislativa (AL), Lau Cheok Va defendeu uma melhoria da qualidade dos trabalhos produzidos pelos deputados, face ao aumento quantitativo dos mesmos. A criação de um plano para a produção legislativa e uma melhoria na apresentação de propostas de lei pelo Executivo à AL foram outros pontos relembrados pelo presidente da AL

O

s deputados da Assembleia Legislativa (AL) da RAEM apresentaram mais trabalho nos dez meses que preencheram a 2a sessão da IV legislatura, mas agora espera-se que a qualidade também possa aumentar. Esta foi a opinião defendida por Lau Cheok Va, presidente da AL, numa sessão em que foi feito o balanço das actividades desenvolvidas na última Sessão Legislativa. “Nas interpelações e intervenções da ordem do dia a qualidade pode ainda ser melhorada. Não estou a dizer que não é elevada agora, mas há margem para melhorias. Com o aumento do número de trabalho temos de elevar a qualidade”, reforçou Lau Cheok Va. No sentido de melhorar as interpelações orais apresentadas, o presidente da AL defendeu ainda a realização de uma reunião sobre um tema em específico, a fim de se poder “melhorar as matérias”. “Pode-se dizer que em cada reunião não há um tema específico, cada deputado apresenta a sua interpelação segundo o seu objectivo. Deveríamos ter uma opinião mais centralizada e um tema em cada reunião”, considerou. O presidente da AL foi ainda questionado relativamente à fraca iniciativa legislativa dos deputados, tendo Lau Cheok Va garantido que isso se deve às limitações impostas pela Lei Básica. “No que diz respeito à iniciativa legislativa, a Lei Básica prevê que tudo o que diz respeito à estrutura pública não deve en-

volver os deputados. Estes podem apresentar projectos na área das liberdades, garantias e direitos penais. Na fase de discussão podem manifestar opiniões, de acordo com o envolvimento da sociedade”, salientou. A falta de tempo de resposta aos deputados por parte do Governo foi outro dos problemas levantados, pelo que o presidente da AL defendeu mudanças na intervenção dos deputados antes dos trabalhos da ordem do dia. “Em média, cada intervenção deveria ser de seis minutos, quando agora são 10. É apenas uma opinião para resolver os problemas que se verificam na prática”, indicou. Lau Cheok Va pediu ainda mais debates para o órgão do qual é presidente. “Creio que a AL deve ter mais debates, o que faz parte da sua competência, é algo que tem de ser aprovado em Plenário. A AL pode contribuir mais para a discussão de ideias politicas e de leis”. LEIS MAIS CENTRALIZADAS. A ideia de que é necessário criar um plano de apoio à produção de leis na Assembleia voltou a estar em cima da mesa, depois de Lau Cheok Va ter defendido o mesmo ponto no ano passado. Segundo o responsável, qualquer projecto que surja nesse sentido deve garantir a harmonização dos projectos de lei e uma flexibilização caso surjam “imprevistos”.

“Falta um plano perfeito para resolver esta insuficiência. É de esperar que o Governo ponha em causa o problema da falta de harmonização. Este projecto tem de ser produzido e deve ter flexibilidade para situações imprevistas que possam ocorrer”, disse. Lau Cheok Va referiu o exemplo da China nessa matéria. “A China tem um gabinete legislativo que pode servir de referência. Neste momento o sistema de legislação é produzido com a ajuda dos organismos públicos, o que difere do sistema de Hong Kong. Como podemos ter um sistema mais centralizado em vez de estar disperso por tantos serviços?”, questionou. Neste contexto, o presidente da AL propôs ainda que o sistema de apreciação de propostas de lei deve ser melhorado, no que diz respeito à avaliação na generalidade e especialidade, garantindo que uma alteração do Regimento da RAEM deve ser a solução. “No modelo de apreciação de propostas de lei há margem para melhorias. No que diz respeito à fase de aprovação das leis na especialidade, o que tem a ver com um lado mais político, podem surgir problemas que precisam de ser resolvidos”. Lau Cheok Va deu os exemplos da Lei da Imputabilidade Criminal, Apoio Judicial na Função Pública ou o Regime de Reserva

Financeira. Para o presidente da AL, “a apreciação na especialidade apresenta-se depois mais alargada ou restrita face à proposta inicial, o que afecta a dignidade da proposta em si. O que ficou aprovado na generalidade difere na especialidade, e esta questão pode ser estudada através da alteração da Lei do Regimento”, defendeu. UM REGIME PARA AS PROPOSTAS. Para o presidente do órgão legislativo da RAEM, o diálogo com o Governo deve ser fomentado, para garantir uma melhor apresentação das propostas de lei e uma maior articulação. “Se as propostas não conseguirem ser aprovadas na especialidade até à 4a Sessão Legislativa perdem a sua validade. Há que garantir um maior diálogo e coordenação entre a AL e o Governo, e só assim os trabalhos entre as sessões podem ser concluídos sem sobressaltos”. A ligação da própria Assembleia com o poder executivo “deve sair reforçada”. “Existe uma falta de regimes instituídos para o processo de apreciação de propostas do Governo, não há uma exposição muito detalhada na nota justificativa e na apresentação. Há que gerir uma colaboração mais coordenada”, garantiu o presidente da AL. Lau Cheok Va defendeu ainda que neste âmbito os serviços da área da justiça podem ter um importante papel. “Neste momento os serviços de Justiça no início da produção da lei devem participar no processo. E ao mesmo tempo quando a proposta é apresentada à AL, e no processo de apreciação quer na especialidade quer na generalidade devem participar no trabalho para assegurar a sua qualidade e eficiência”. Os números fizeram parte do início do balanço da segunda sessão legislativa. Foram 19 as propostas de lei apresentadas pelo Governo, sendo que no mesmo período do ano passado a AL recebeu apenas 17. Lau Cheok Va recordou que duas delas foram apenas aprovadas na generalidade e não na especialidade, “algo que deverá passar para a 3a Sessão Legislativa”. A.S.S.

CHEFE DO EXECUTIVO PARTICIPA NA EXPO CHINA-EURÁSIA

Chui Sai On vai a Xinjiang O Chefe do Executivo vai deslocar-se a Xinjiang, uma das mais conturbadas regiões da China, mas a missão afigura-se pacífica, visando a participação na Expo China-Eurasia

F

ernando Chui Sai On liderará uma delegação governamental que vai rumar no próximo dia 31 a Urumqi, capital da Região Autónoma de Xinjiang, para participar na 1ª edição da Expo China-Eurásia e do Fórum para o Desenvolvimento Económico e Cooperação China-Eurásia. De acordo com uma nota do Gabinete do Portavoz do Governo, a comitiva incluirá ainda uma delegação composta por mais de uma centena de empresários

locais. Co-organizada pelo Ministério do Comércio, Ministério dos Negócios Estrangeiros, Comissão de Desenvolvimento e Reforma Nacional, ministérios e comissões estatais de 27 países, Governo Popular da Região Autónoma de Xinjiang, Corporação de Produção e Construção de Xinjiang, a Expo China-Eurásia substituirá a Feira de Comércio e Relações Económicas Externas de Urumqi, que conheceu 19 edições. Durante o evento, será realizado o Fórum para o Desenvolvimento Económico e Cooperação ChinaEurásia, que juntará dirigentes da China, responsáveis de vários países, representantes de organizações internacionais e responsáveis ministeriais de países da Ásia e Europa. O Chefe do Executivo estará presente no Fó-

rum, durante o qual irá proferir um discurso e encontrar-se com altos dirigentes do Governo de Xinjiang, para abordar assuntos relacionados com o intercâmbio e cooperação bilateral, acrescenta o comunicado oficial. Para Xinjiang viajarão também o secretário para a Economia e Finanças, Francis Tam, o chefe do Gabinete do Chefe do Executivo, Alexis Tam, a secretária-geral do Conselho Executivo e assessora do Gabinete do Chefe do Executivo, O Lam, o presidente do Instituto Politécnico de Macau, Lei Heong Iok, presidente do Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau, Cheong Chou Weng, entre outros. A Secretária para Administração e Justiça, Florinda Chan, assumirá interinamente as funções de Chefe do Executivo durante a ausência de Chui Sai On.

jornal tribuna de macau Propriedade: Tribuna de Macau, Empresa Jor­na­lística e Editorial, S.A.R.L. • Administração: José Rocha Dinis • Director: José Rocha Dinis Director Editorial Executivo: Sérgio Terra • Grande Repórter: Raquel Carvalho • Redacção: Fátima Almeida, Paulo Barbosa e Viviana Chan • Editor Multimédia: Pedro André Santos • Colaboradores: José Luís Sales Marques, Miguel Senna Fernandes, Rogério P. D. Luz (S. Paulo) e Rui Rey • Colunistas: Albano Martins, António Aresta, António Ribeiro Martins, Daniel Carlier, Henrique Manhão, João Guedes, Jorge Rangel, Jorge Silva, José Simões Morais, Luis Machado e Luíz de Oliveira Dias • Grafismo: Suzana Tôrres • Serviços Administrativos e Publicidade: Joana Chói (jtmpublicidade@yahoo.com e jtmagenda@yahoo.com) • Agências: Serviços Noticiosos da Lusa e Xinhua Impressão: Tipografia Welfare, Ltd • Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau • Caixa Postal (P.O. Box): 3003 • Telefone: (853) 28378057 • Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com (serviço geral) pág 02 sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 jornal tribuna de macau


“PONTOS VERDES” PROMOVEM RECICLAGEM. Em colaboração com a União Geral das Associações dos Moradores, os Serviços de Protecção Ambiental lançam no domingo o programa de “Pontos Verdes”, que visa promover a recolha selectiva de resíduos recicláveis. Os cidadãos que aderirem vão receber prémios.

local

“LAÇOS VERMELHOS” CONTRA A SIDA. A Comissão de Luta Contra a Sida vai organizar pelo quinto ano sucessivo a “Acção dos Laços Vermelhos na Comunidade”. Este programa de apoio subsidiário para a educação sobre a SIDA inclui um limite de 12.000 patacas por actividade.

EMPRESA CRITICA FALTA DE SOLUÇÕES

Alturas que ofuscam Farol sem fim à vista A construtora do edifício na Calçado do Gaio, que ensombra os contornos do Farol da Guia, queixa-se da falta de soluções. As conversações com o Governo já duram desde 2008, mas ainda não têm um desfecho à vista. Uma empresa que se sente de pés e mãos atadas e um Governo que não quer “divulgar pormenores” por ainda não ter sido desenhado um consenso, eis os actores da polémica RAQUEL CARVALHO VIVIANA CHAN

É

mistura de luz e espelhos. Mas não só. Veste o papel de símbolo de uma Macau que cresceu. O Farol da Guia não perdeu apenas a admiração de navegadores, ficou também com uma vista menos completa sobre a cidade. As negociações entre o Governo e a construtora do famoso prédio na Calçada no Gaio estão a ser complicadas. Os dias que correram entre o início das conversações, em 2008, e a actualidade faziam adivinhar uma disputa acesa. A empresa “San Va Construções e Fomento Predial, Limitada” confirma as suspeitas e reclama o tempo perdido. “Ainda não há uma solução ou proposta concreta em cima da mesa. Continuamos em negociações”, aponta uma fonte da empresa ao JTM, revelando desalento perante a situação. Como lembra a responsável, “foi o Governo da RAEM a aprovar aquele projecto”. Agora, “sentimo-nos completamente desamparados, estamos há três anos com a obra parada. O Governo vedou o local de construção e os nossos trabalhadores continuam a não poder entrar”. Sem esclarecer quais são os pontos que têm vindo a causar maiores diver-

Negociações sobre prédio na Calçada do Gaio arrastam-se há mais de três anos

gências, a representante diz apenas que a discussão de “pormenores” continua. “Sem dúvida que vamos tentar uma compensação, mas ainda não sabemos ao certo qual”, acrescenta, mostrando-se pouco crente quanto a um desfecho para breve. Questionada em particular sobre a postura do Governo, prefere não tecer grandes comentários, mas repetiu o lamento sobre a falta de soluções. Já do lado do Governo a resposta é a mesma que ao longo dos últimos meses tem sido devolvida ao JTM. Na semana passada, esta publicação voltou a abordar a Direcção dos Serviços dos Solos, Obras Públicas e Transportes (DSSOPT), instando sobre o ponto de situação das negociações, os aspectos de discórdia e metas temporais para a resolução do conflito. As linhas daquele organismo, recebidas ontem à tarde, são breves e vagas: “A Administração veio desde sempre manter os canais de diálogo e de

negociação com o proprietário deste edifício, contudo, considerando que de momento não chegamos em concreto ainda a consenso sobre esta questão e tendo também em conta que estamos ainda em negociação, não é conveniente divulgar pormenores sobre o assunto.” A DSSOPT acrescenta apenas, por e-mail, que caso existam “mais informações sobre o avanço deste processo”, estas serão tornadas públicas em “tempo oportuno”. Quais os membros que compõe o grupo interdepartamental, criado em 2008 para conduzir as negociações, também não foram revelados pelo organismo. De forma genérica, a DSSOPT referiu apenas que desse conjunto fazem parte elementos do próprio departamento, mas também do Instituto Cultural, Conservatória do Registo Predial, Direcção dos Serviços de Finanças e Direcção dos Serviços de Cartografia e Cadastros, sem referir nomes.

MAIS RECUOS. No ano passado, o líder da DSSOPT, Jaime Carion, chegou a apontar Abril como uma data provável para um acordo entre Governo e proprietária do edifício. O responsável falava em “negociações amistosas”, admitindo a possibilidade de demolição de alguns andares e também uma eventual indemnização. Esta última, de acordo com o mesmo, poderia tomar a forma pecuniária e/ou de terreno noutro local. Por enquanto, nada disto se concretizou e, nos meses seguintes, o organismo passou a escudar-se no silêncio, sem esclarecer os motivos de tão prolongada discussão. O Secretário para os Transportes e Obras Públicas, Lau Si Io, desvendaria em Junho, também do ano passado, que o grupo de trabalho já havia realizado uma proposta e até apresentado um relatório sobre o preço, adicionando que estavam a ser equacionadas várias hipóteses. Depois da novidade, surgiu um novo período de tons opacos. O edifício, desde 2008 ao abandono, tinha uma altura prevista de 126 metros, acabando por ser travado quando já atingia os 80 [Ver Cronologia]. Segundo a cota estabelecida por despacho do Chefe do Executivo em Abril do mesmo ano, os prédios daquela zona só podem chegar aos 52,5 metros de altura, havendo por isso um visível desfasamento. O Grupo de Protecção do Farol da Guia, fundado em 2007, alertou desde logo para a torre de betão que, a partir daquele ângulo, abafaria a luz do Farol da Guia – classificado como património mundial da humanidade da UNESCO. Ao longo do tempo, foram sucessivas as chamadas de atenção e críticas ao Executivo, tanto por parte daquele conjunto de residentes, como de arquitectos e até deputados. A própria UNESCO tem vindo a revelar preocupações, sobretudo desde 2007, em relação aos “projectos que afectam a visualização integral do património” e à intrusão em zonas tampão.

Cronologia: as controvérsias em torno de um edifício

2007

2008

2009

Janeiro

Janeiro

Dezembro

- Grupo de Protecção do Farol da Guia envia primeira carta ao Chefe do Executivo, Edmund Ho

Junho

- Jaime Carion, director da DSSOPT, fala na necessidade de negociar com a empresa

Agosto

- O Comité do Património Mundial foi informado através de diversas fontes, incluindo um grupo de cidadãos a viver na RAEM, que alguns projectos no Centro Histórico envolviam edifícios altos, afectando a visualização integral do património

Setembro

- Presidente do Comité do Património Mundial escreve carta a Macau, pedindo “medidas urgentes para analisar o assunto, proteger e evitar danos irreversíveis”

Outubro

- Jaime Carion afirma, em declarações ao jornalistas, que “apesar de se tratar de um prédio muito alto [126 metros], é estreito, pelo que o impacto não é grave”. Na mesma altura, disse que não era possível querer “uma visão de 360º graus a partir do Farol da Guia” face à escassez de terrenos

- Chui Sai On, então Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, admitia ordenar uma diminuição da altura do edifício em construção na Calçada do Gaio

Abril

- Novas cotas altimétricas foram publicadas em Boletim Oficial. O edifício na Calçada do Gaio passou a estar integrado numa secção onde o máximo permitido é de 52,5 metros - Jaime Carion disse, nessa ocasião, que se a altura máxima já tivesse sido ultrapassada, seria preciso “demolir” - O líder da DSSOPT revelou a criação de um grupo de trabalho interdepartamental para acompanhar o assunto - A UNESCO voltava a alertar para a “complexidade da topografia da zona” e sugeria uma “monitorização” de perto

Junho

- As obras no prédio já tinham sido interrompidas e Jaime Carion mencionava a possibilidade de remover alguns andares - Grupo de Protecção do Farol da Guia pedia que a opinião pública fosse ouvida pelo Governo e clamava por maior transparência

- O edifício, na Calçada do Gaio, tem “repercussões negativas do ponto de vista histórico e patrimonial”, apontou Richard Engelhardt, antigo responsável da UNESCO para a Ásia-Pacífico, durante uma conferência sobre património em Macau.

2010 Março

- Jaime Carion disse que as negociações se estavam a aproximar do final - Chan Wai Chi, membro da Associação Novo Macau, levantou o caso na Assembleia Legislativa, na presença do Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura. “Será que temos de levar um cartão amarelo ou vermelho por parte da UNESCO”, perguntou o deputado.

Junho

- Lau Si Io revelou que o grupo interdepartamental, criado pelo Governo, apresentara uma “proposta sobre o assunto”, a par de um relatório sobre o preço. O Secretário acrescentou que o Governo iria avaliar a ideia elaborada e “analisar com mais pormenor o projecto” jornal tribuna de macau sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 pág 03


FUNCIONÁRIO DESAPARECIDO. Um funcionário público foi dado como desaparecido pela família, tendo sido visto pela última vez na segunda-feira. Lei Sio Tong, de 42 anos, vive na Rua da Erva, e usava uma camisa branca e preta juntamente com calças azuis no dia do desaparecimento.

local

ÁLCOOL A MAIS. Uma mulher foi detida durante uma operação de “stop”. O exame de alcoolemia revelou 1.40 gramas por litro de álcool no sangue. Pediu um exame complementar ao sangue no hospital que revelou 1.29 gramas. Foi-lhe aplicada uma multa no valor de 9.000 patacas e a inibição de conduzir durante um ano.

INSPECÇÃO NO CASINO LISBOA RESULTOU EM OITO DETENÇÕES

VOX POPuli

Ilegais “perdidos” na tradução Dez fiscais da Polícia de Segurança Pública fizeram uma fiscalização numa obra no Casino Lisboa, tendo detectado oito trabalhadores ilegais. A maioria dos casos envolve cidadãos do Vietname que não falam nem chinês nem inglês, dificultando a investigação das autoridades pedro andré santos

U

Denver Beirne

(Turista inglês residente no Japão)

“Macau tem um tipo de cultura fantástico” - O que o levou a visitar de Macau? - Vivo em Tóquio, onde dou aulas de inglês, e combinei com um amigo meu de Hong Kong, já que tive algum tempo livre. Estive em Zhuhai e decidi passar por Macau antes de voltar para Hong Kong. - O que acha de Macau até agora? - É muito interessante. Olhando em redor, se bloquear uma parte do cenário com a mão parece que estamos na Europa, e isso surpreendeu-me bastante. Hong Kong, por exemplo, é muito parecida com a China, mas Macau tem outro tipo de cultura que acho fantástico. É pena que algumas zonas estejam cheias de gente, como o Largo do Senado, por isso, decidi afastar-me um pouco da confusão para descontrair. Acho que vou até à praia amanhã, em Coloane. Talvez não vá dar um mergulho porque já ouvi dizer que a praia não era muito boa, mas vou aproveitar para beber um copo e relaxar. - Qual é o aspecto que o tem atraído mais? - Principalmente a junção de culturas que tem para oferecer, da portuguesa e da chinesa. - Que diferenças significativas encontrou em comparação com outros sítios onde esteve? - Andando pela rua não é fácil encontrar cafés para se relaxar um bocado, e na Europa é muito diferente. Já tentei as natas portuguesas e achei-as muito boas, tal como as de Portugal. - Admite voltar a Macau? - Sim, sem dúvida, mas não como destino de viagem principal. Se fosse a Hong Kong, por exemplo, então viria a Macau passar um dia ou dois. Depois de passear por aqui acho que já vi as melhores atracções, por isso, gostava de vir cá com um amigo para explorar outras coisas. Os casinos não me atraem porque não sou uma pessoa que joga, mas se estivesse com um amigo até era capaz de experimentar. P.A.S.

pág 04 sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 jornal tribuna de macau

ma obra de renovação das paredes no exterior do Casino Lisboa levou dez fiscais da PSP a fazerem ontem uma fiscalização que envolveu 12 trabalhadores, dois responsáveis da obra e um outro do casino. No total, oito trabalhadores foram denunciados por estarem a trabalhar de forma ilegal no território, sendo sete deles do Vietname e o outro da China Continental. Dois dos indivíduos vietnamitas, juntamente com o operário chinês, tinham documentos válidos que lhes permitiam estar em Macau, embora não com o estatuto de trabalhador. Os restantes cinco vietnamitas estavam em condição diferente já que terão entrado no território de forma ilegal no passado mês de Março.

Pornografia e prostituição virtual Dois homens, residentes do território, foram detidos no início da semana pela Polícia Judiciária (PJ) suspeitos de terem criado um site online de conteúdos pornográficos onde alegadamente agiam como proxenetas. O porta-voz da PJ revelou que o caso já estava a ser investigado desde o ano passado, e que os detidos seriam cúmplices de outros dois homens detidos em Maio por um suposto caso de prostituição que envolveu 16 mulheres da China Continental. O site continha fotos de mais de 100 “acompanhantes” para potenciais “clientes”. Os detidos receberiam 230 patacas por cada “transacção”, cabendo às supostas prostitutas o restante montante previamente acordado entre as partes. Os dois indivíduos, caso venham a ser considerados culpados, poderão enfrentar uma pena de prisão até cinco anos. A PJ acredita que outros cúmplices estarão envolvidos no caso, pelo que a investigação continua a ser realizada.

Caso de trabalho ilegal envolve suspeitos do Vietname que não falam chinês e inglês, dificultando o andamento das investigações

Os indivíduos, todos do sexo masculino com idades compreendidas entre os 18 e os 42 anos, estão a dificultar a investigação da PJ já que não falam nem chinês nem inglês, tornando mais difícil às autoridades descobrirem mais factos sobre o caso. PERSEGUIDO PELOS AUTOCARROS. Um alegado carteirista foi ontem detido pela polícia após uma perseguição que durou algumas paragens de autocarro. A conduta do suspeito despertou a curiosidade de uma patrulha que o seguiu enquanto ele entrou no autocarro número 3 numa paragem situada na Avenida Almirante Lacerda. Após ter saído na Avenida Infante D.Henrique, o suspeito apanhou o autocarro número 4 até à Avenida Marginal do Pantone. Quando foi interceptado pela polícia, o homem colocou-se em fuga, tendo deixado pelo caminho uma carteira. Acabou detido e terá justificado a sua fuga por ter feito dois furtos posteriormente, nos dois dias anteriores. Ontem, segundo as autoridades, também terá roubado a carteira de uma jovem de 18 anos, tendo o caso já sido entregue ao Ministério Público.

Preventiva para suspeito de abuso sexual de menor Um jovem de 18 anos foi colocado na situação de prisão preventiva, na sequência de uma diligência do Ministério Público que entendeu existirem fortes indícios da prática de abuso sexual de uma criança de 12 anos

O

Ministério Público já concluiu a investigação preliminar sobre um caso de alegado abuso sexual de menor, acabando o suspeito por ficar sujeito à medida de coacção mais grave. De acordo com uma nota ontem divulgada pelo organismo, o suspeito, de apelido Wong e 18 anos de idade, era amigo da vítima, de apenas 12 anos. No dia 2 deste mês, a vítima pediu ao suspeito para passar a noite na casa dele, porque não queria ser advertida pelos familiares pelo facto de ter bebido álcool, indica o comunicado, ao sublinhar que, “naquela noite, Wong teve relações sexuais com a vítima”, vin-

do a repetir o acto dois dias depois, também no seu apartamento. Na segunda-feira, a Polícia Judiciária já tinha adiantado que a vítima e o suspeito conheceram-se numa festa e ficaram amigos, mantendo contacto regular sobretudo através da internet. Após ter tomado conhecimento do caso, a mãe da vítima decidiu apresentar queixa na polícia contra o suspeito, residente de Macau que trabalha num casino. O delegado do Procurador titular do processo, depois da análise do caso e das provas obtidas, considerou haver fortes indícios do crime de abuso sexual de criança. Segundo o MP, Wong sabia que a vítima não ti-

nha 14 anos quando teve relações sexuais com ela, o que é proibido pela lei, pelo que foi promovida e aceite pelo juiz a aplicação ao suspeito da medida de prisão preventiva. No mesmo comunicado, o MP volta a apelar às famílias, escolas e sociedade para prestarem “mais atenção aos adolescentes, devendo ter sempre em consideração a educação moral e proporcionar-lhes um ambiente adequado para o crescimento saudável”. O organismo assegura ainda que procurará “punir gravemente, como tem feito no passado, os infractores que aliciam os adolescentes para a prática de actos ilegais”.


ESTUDO OPTIMISTA SOBRE JOGO. Um estudo da “Union Gaming Research Macau” contrariou a ideia de que as receitas VIP do jogo poderão abrandar devido a uma menor procura de artigos de luxo na China. Segundo a Macau Business, o estudo indica que as vendas de ouro e joalharia na RPC subiram 45% em Julho.

local

LUCROS DA AIRASIA EM QUEBRA. A AirAsia teve lucros líquidos de 35,1 milhões de dólares no segundo trimestre, o que traduz uma descida de 48% face a 2010, apesar das receitas terem subido 16%. A “low-cost”, que voa para Macau, “culpou” a subida dos preços dos combustíveis pela quebra nos lucros.

ESTUDO PROCUROU TRAÇAR PERFIL DOS TURISTAS

Casinos “atraem” 44,5% dos visitantes Quase metade dos visitantes de Macau elege os casinos como a principal atracção do território, enquanto que o Centro Histórico merece 10% das preferências, concluiu um estudo que visou traçar o perfil dos turistas. Mais de 90% dos inquiridos apontou Macau como “um grande destino para férias curtas” viviana chan

C

onduzido por especialistas da Faculdade de Gestão de Empresas e do Instituto de Estudos sobre a Indústria do Jogo da Universidade de Macau, o estudo sobre o perfil dos visitantes de Macau foi realizado durante os dois primeiros trimestres deste ano e teve em conta as opiniões de 3.810 visitantes com 18 ou mais anos de idade que, na altura do inquérito, completaram pelo menos 80 por cento das respectivas viagens ao território. O estudo abrangeu as actividades dos visitantes em Macau, o jogo, as características dos visitantes e uma comparação com Las Vegas. De acordo com as conclusões da pesquisa, 44,5 por cento dos inquiridos consideraram os casinos como a maior atracção de Macau. Já 19,2 por cento disseram preferir os espaços comerciais e apenas 10,6 por cento optaram pelos locais classificados como Património Mundial. Por outro lado, 51,6 por cento asseguraram que não planeavam apostar nos casinos, contra 48,4 por cento que assumiram essa intenção. Cerca

de 62 por cento dos inquiridos declaram que só visitaram um casino na região, facto que levou Davis Fong, director do Instituto de Estudos sobre a Indústria do Jogo, a defender que Macau ainda não formou uma “massa crítica”. De uma forma geral, a RAEM mereceu uma percepção positiva junto da grande maioria dos inquiridos, sendo que 90,6 por cento dos participantes no estudo afirmaram que Macau é “um grande destino para férias curtas”. Segundo o relatório, 87,9 por cento dos visitantes acham que é muito fácil encontrar os monumentos na cidade e 85 por cento referiram que Macau “tem uma boa mistura de culturas oriental e ocidental”. É de destacar ainda o facto de 19 por cento dos inquiridos terem

confessado desconhecimento total sobre a oferta de diversão nocturna em Macau. O estudo constatou ainda que a despesa média “per capita” em Macau atingiu 2.713 patacas, com os maiores gastos a envolverem as compras. O estudo concluiu que 89,1 por cento dos visitantes ficaram muito satisfeitos ou satisfeitos com a viagem a Macau e 88,5 por cento revelaram mesmo que iriam recomendar a cidade como destino de férias. Meios como a televisão e a internet são as vias mais comuns a que os visitantes recorrem para obter informações sobre Macau, representando 58,5 por cento do total. “Diz-se que a recomendação das outras pessoas atrai mais visitantes. Pelo contrário, os elogios dos amigos e familiares

não ocupam uma fatia grande, com 24,2 por cento”, disse Davis Fong. A frequência média das visitas foi estimada em 3,6 vezes para um período de 12 meses, o que representa uma frequência muito alta comparativamente a Las Vegas e superior às expectativas dos investigadores A maior parte dos inquiridos era proveniente do Continente chinês (56,5 por cento), cabendo à vizinha Hong Kong o segundo lugar (28,1 por cento), tendo 53,3 por cento dos visitantes afirmado que Macau era o único destino da sua viagem, facto que os promotores do estudo consideraram como uma referência muito importante para a formulação de políticas por parte do Governo. Comparação com Las Vegas. Macau e Las Vegas são os dois principais mercados do Jogo no mundo, o que levou a equipa de investigadores a fazer uma comparação entre as duas cidades, com base num relatório similar divulgado na cidade do Nevada em 2010. A taxa de participação do jogo em Macau foi estimada em 48,4 por cento, contra 80 por cento em Las Vegas. Por outro lado, os visitantes que se deslocam sozinhos representam 35,9 por cento do total em Macau e apenas 14 por cento em Las Vegas. Além disso, 5,7 por cento dos visitantes em Macau são reformados, enquanto que em Las Vegas a percentagem atinge 27 por cento. Na mesma linha, a idade média dos visitantes também é maior em Las Vegas (49,2 anos) do que em Macau (30,9 anos). Davis Fong revelou a sua “ambição” de dar continuidade a este plano de investigação por mais 10 anos, incluindo a apresentação de resultados de seis em seis meses.

APLICAÇÕES NOS MERCADOS INTERNACIONAIS ATINGEM MAIS DE 500 MIL MILHÕES

Banca local investe mais no exterior As aplicações financeiras do sector bancário de Macau nos mercados internacionais aumentaram 38,7 por cento no segundo trimestre face ao período homólogo de 2010, para 539,6 mil milhões de patacas

D

ados revelados ontem pela Autoridade Monetária de Macau indicam que a quota das aplicações financeiras nos mercados internacionais no activo total do sistema bancário foi de 86,9 por cento no final de Junho, mantendo-se igual à registada no final do primeiro trimestre, enquanto a referente às responsabilidades externas no passivo total subiu de 79,7 para 80,4 por cento. Entre Abril e Junho, o dólar de Hong Kong possuía um peso de 41,8 e de 45,8 por cento, respectivamente, no total do activo e do passivo financeiro internacional e as outras moedas estrangeiras um peso de 58 por cento e de 50,5 por cento, respectivamente. Já a pataca, a moeda local, ocupava uma quota de apenas 0,2 e 3,7 por cento no total do activo e do passivo financeiro internacional, respectivamente. No final do segundo trimestre, as disponibilidades sobre o exterior correspondiam a 411,3 mil milhões de patacas, mais 35,1 por cento, e os activos em moeda externa a 128,3 mil milhões de patacas, valor

que reflecte um acréscimo de 51,6 por cento face ao segundo trimestre de 2010. Os empréstimos e os depósitos no exterior constituíram o principal componente dos activos internacionais que, no segundo trimestre do ano, cresceram 38,4 por cento face a igual período do ano passado para 388,6 mil milhões de patacas. O total das responsabilidades internacionais do sector bancário local alcançou 499,2 mil milhões de patacas, registando uma subida de 7,6 por cento face ao primeiro trimestre e de 39,1 por cento em termos anuais. As responsabilidades perante o exterior e as internas em moeda estrangeira cifraram-se em 275,6 mil milhões de patacas e 223,6 mil milhões de patacas, respectivamente, aumentando 50,9 e 26,9 por cento face a igual período de 2010. Também os depósitos em moedas estrangeiras dos residentes nos bancos locais – a maior componente no total das responsabilidades internacionais – registaram, no fim do segundo trimestre do ano, uma subida de 23,6 por cento, ao alcançarem 207,5 mil milhões de patacas. A actividade bancária internacional de Macau distribuiu-se principalmente pela Ásia e Europa, sendo que, no final de Junho, as quotas das disponibilidades do sistema bancário de Macau nos créditos sobre Hong Kong e o interior da China eram de 37,1 e 18,2 por cento,

respectivamente. Em relação a Portugal, esse crédito era de 11,9 por cento no total de activo exterior. Quanto ao passivo sobre o exterior, registaram-se quotas de 44,8 e de 25,8 por cento para Hong Kong e interior da China, respectivamente. Já no que diz respeito ao passivo sobre França e Portugal, as quotas eram, respectivamente, de 6,5 e de 5,3 por cento do total de passivo sobre o exterior. jornal tribuna de macau sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 pág 05


local

MUSEU ENCERRA 12 DIAS. O Museu de Macau estará encerrado ao público entre 29 de Agosto e 9 de Setembro, devido a trabalhos de manutenção e reparação. Durante o período das obras, o Jardim da Fortaleza do Monte manter-se-á aberto, entre as 07:00 e as 19:00 horas.

CTM PREPARA “FUTUROS LÍDERES”. Quatro beneficiários de bolsas da CTM vão participar no programa de formação “Futuro Líder das Comunicações”. Entre os dias 29 e 31, os jovens serão integrados em departamentos da CTM sob a supervisão de membros da administração da empresa.

“MACAU FASHION LINK” VAI DECORRER A 25 E 26 DE NOVEMBRO

Albergue quer chegar à Ilha da Montanha Vários representantes das indústrias criativas estiveram ontem no Albergue para a apresentação do “Macau Fashion Link” (MFL), um evento que irá decorrer nos dias 25 e 26 de Novembro e pretende potencializar o talento e a indústria local do mundo da moda. O Albergue está também de “olho” na Ilha da Montanha pedro andré santos

M

acau irá receber, nos dias 25 e 26 de Novembro, o “Macau Fashion Link” (MFL), um evento dedicado, como o próprio nome indica, ao mundo da moda que poderá dar um passo importante em termos de designers locais, aproveitando ainda oportunidades nos países e regiões de língua oficial portuguesa, e ao longo do Delta do Rio das Pérolas, incluindo na Ilha da Montanha. “Macau é pequeno e é altura de alargar o mercado. E que melhor do que esta oportunidade que nos é proporcionada pelo quadro de cooperação Cantão-Macau, desde incentivos fiscais, a um conjunto de benefícios que têm vindo a ser anunciados para que os criadores da indústria da moda possam expandir-se. E no futuro porque não estender este evento também à Ilha da Montanha e a outros locais?”, revelou Carlos Marreiros, mostrando total disponibilidade para actuar nesse sentido. No entender do presidente da comissão organizadora do MFL e director-geral do Albergue SCM/ALBCreativeLAB, o espaço físico é ideal para a instalação de certas indústrias, tendo que haver um espírito de

Desfile vai revelar criações de Bárbara Dias A primeira edição do “Macau Fashion Link” irá servir também para o lançamento oficial de parte das criações de Bárbara Dias. A estilista local, recorde-se, foi a grande vencedora do concurso de criação do novo uniforme do pessoal de cabine da Air Macau. Os seus projectos, “Bárbara Diaz” e “Diaz By Nature” estavam já programados para sair este ano e vão agora finalmente ver a luz do dia, para alegria da designer. “Para mim é excitante participar e ter aqui um desfile, porque cresci em Macau e há muitas pessoas que me viram desde pequena. O desfile é mais para eles e para a minha família, que sempre apostou em mim. Espero que as minhas roupas correspondam às expectativas de toda a gente”, disse ao JTM. A colecção irá contar com uma influência oriental e ocidental com “traços de Macau e também tradicionalidade portuguesa”, segundo a estilista

cooperação com vista à divulgação, inicialmente, e num futuro próximo ao lançamento de produtos de artistas criativos locais nesta zona da China. O MFL irá contar no seu ano de estreia com dois eventos consecutivos no Albergue. No primeiro dia, a 25 de Novembro, a “Macau Cover Girl 2011” irá apresentar algumas das mais bonitas e talentosas jovens da cidade, enquanto que no dia seguinte, será vez da estreia do “L-Show”, dedicado à lusofonia e designers do território, exibindo alguns dos mais famosos estilistas de países e regiões lusófonas. “O Fashion Link neste momento é um evento com dois espectáculos e muito ligado a Macau e a países de expressão oficial portuguesa, neste caso Brasil, Portugal e Angola, e designers locais. A Cover Girl tem mais a ver com um curso de jovens candidatos a modelo que passa por um processo de selecção e aprendizagem que terá o seu auge no show, onde serão referenciadas as suas capacidades como modelo, o que tem uma força local tremenda já que a vencedora será capa de uma das edições”, acrescentou Carlos Marreiros. Para além do Albergue, o MFL é co-organizado pela Bambu Sociedades de Artes Limitada, Macau Cover Girl, Lines Lab e Macau Closer. “Sinto-me honrada em divulgar a Macau Cover Girl, uma vez que os nossos objectivos são o apoio a talentos locais, o encorajamento de adolescentes a participar em diferentes actividades e a promoção de empresas locais”, referiu também Guiomar Pedruco, directora

da Macau Cover Girl e vice-presidente da comissão organizadora do MFL. O evento propõe-se a atingir três objectivos: promover as ligações com outros países de língua portuguesa através de um só evento, reforçar a cooperação de Macau com a província de Guangdong e promover as indústrias criativas locais. A estilista luso-brasileira Bárbara Dias é actualmente um dos ícones da moda em Macau, mostrando-se muito satisfeita pela iniciativa, da qual irá fazer parte, e que servirá também para promover o mundo da moda especialmente no território. “Fiquei muito contente quando me telefonaram a convidar, estou a ver que estão a dar passos e vão divulgando mais, deixando de ser um círculo fechado. Todos os anos há mais um designer e é difícil entrar no mundo, e aqui em Macau também, por isso é bom este tipo de iniciativas”, disse ao JTM. O MFL não se ficará por aqui, havendo uma clara vontade de dar continuidade a uma iniciativa que tem todas as condições para criar raízes mais profundas no território. “É para continuar. Já começamos a trazer alento e ficamos felizes, mas queremos fazer mais. Dar oportunidade às pessoas de Macau para terem parcerias e para se afirmarem tendo em vista o mercado e não apenas o espectáculo. Esperamos ter mais designers no futuro. Este será o primeiro evento com dois espectáculos, no próximo ano terá três ou quatro e assim sucessivamente, para se ter uma semana dedicada à moda”, revelou ao JTM Carlos Marreiros.

EVENTOS MICE DESCERAM 19% NO SEGUNDO TRIMESTRE

Sector das convenções em quebra O número de reuniões, conferências e exposições realizadas em Macau no segundo trimestre desceu quase 30 por cento face a igual período de 2010

N

o segundo trimestre do corrente ano, decorreram em Macau 258 reuniões, conferências e exposições (sector MICE), menos 29 por cento do que no período homólogo de 2010, indicam dados ontem divulgados pela Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC). De acordo com os mesmos dados, os eventos do sector MICE con-

taram com a participação de 119.284 indivíduos, menos nove por cento do que há um ano. A duração média destes eventos também diminuiu de 2,3 dias, no segundo trimestre de 2010, para 2,1 dias no período em análise. Entre Abril e Junho, efectuaramse 10 exposições/exibições, com uma duração média de 4,2 dias e a participação de 90.754 pessoas. Os dados incluem ainda 248 reuniões/conferências que juntaram 28.530 indivíduos e duraram uma média de 2,0 dias. Relativamente às temáticas dos evento, observou-se que foram abordadas questões relativas ao comércio e gestão (em 118 eventos), informática e outras tecnologias (34) e turismo (31). A DSEC salienta ainda que realizaram-se 157 reuniões/conferências

pág 06 sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 jornal tribuna de macau

com sociedades e 41 de associações/ organizações. No trimestre de referência, oito entidades organizadoras de exposições/exibições, ou seja 80 por cento do total, forneceram informação estatística. As receitas totais das entidades organizadoras destes eventos totalizaram 20.558.776 patacas, sendo que 94 por cento foram geradas pelo arrendamento das cabinas. As despesas totais cifraram-se nos 16.611.857 patacas, incluindo 32 por cento para despesas de publicidade, promoção e relações públicas, e 24 por cento para arrendamento de instalações. O valor dos contratos assinados nas exposições ascendeu a 21,5 milhões de patacas. A maioria dos expositores inqui-

ridos era proveniente da China Continental (39 por cento), contra 26 por cento do território. As receitas totais, dos expositores atingiram 3.131.187 patacas, sendo que 99 por cento foram originadas pela venda directa de produtos. Já as despesas totais dos expositores totalizaram 1.510.933 patacas, 50 por cento das quais correspondiam essencialmente ao pagamento da renda da cabina. No cômputo geral do primeiro semestre de 2011 efectuaram-se 535 reuniões/conferências e exposições em Macau, menos 161 do que no período homólogo de 2010. A duração média desses eventos desceu de 2,4 para 2,1 dias no intervalo de um ano, mas o número total de participantes subiu 12 por cento para 247.663.


Ávila motivado na malásia. Rodolfo Ávila acredita que irá lutar pelos lugares do pódio este fim-de-semana no circuito malaio de Sepang, em mais uma etapa da Taça Porsche Carrera Ásia. O piloto da “Team Jebsen” lidera a classificação após seis corridas disputadas.

local

PLANTA CADASTRAL VIA ONLINE. A Direcção dos Serviços de Cartografia e Cadastro começou ontem a aceitar pedidos de plantas cadastrais através da internet. O serviço está disponível no endereço http://cadastre.gis.gov.mo.

ecos da bancada

Regina Madeira (Residente na RAEM)

“É uma das melhores organizações em eventos desportivos” - Faz parte da organização desta competição... - Sim. Estou a trabalhar nesta prova a fazer o acompanhamento da equipa brasileira. Traduzir é apenas uma parte do meu trabalho.

SEGUNDO DIA DO GRANDE PRÉMIO DE VOLEIBOL NO “MACAU DOME”

- Como é que encara esta competição, cuja final Macau volta a receber dez anos depois? - O evento é cada vez mais conhecido, as pessoas daqui já o conhecem muito, e Macau tem o prazer de organizá-lo na sua fase final. É bom para Macau.

Brasil e EUA já estão nas meias-finais D No segundo dia de jogos da fase final do Grande Prémio de Voleibol Feminino, Brasil e Estados Unidos foram as primeiras equipas a jogar e a assegurar a presença nas semifinais da prova, ao derrotarem Japão e Itália, respectivamente. A Sérvia e Tailândia foram as vencedoras da tarde, num dia que terminou mal para a China

Os jogos de hoje: Itália - Japão (11h) Brasil – USA (13h30) Sérvia - Tailândia (17h00) China - Rússia (11h00)

Presidente da FIVB deixa elogios a Macau O presidente da Federação Internacional de Voleibol (FIVB) elogiou ontem o desenvolvimento de Macau e os esforços do Governo em promover actividades desportivas, nomeadamente através da construção de infra-estruturas de grande escala, bem como da organização do Grande Prémio Mundial da FIVB e outros eventos de grande dimensão. De acordo com uma nota do Governo, Wei Jizhong, que falava num encontro com o Chefe do Executivo, Chui Sai On, salientou ainda “a elevada capacidade de Macau para organizar eventos desportivos e mostrou-se confiante que futuramente poderão ser realizados mais”. Por sua vez, Chui Sai On “destacou a importância que o Governo dá ao desenvolvimento do desporto, não só através da realização de vários eventos desportivos internacionais para impulsionar a ligação e intercâmbio entre Macau e outros países e territórios, bem como na forma de alertar a população para a prática de desporto e incremento da saúde individual”.

e manhã apenas uma bancada da Nave Desportiva de Macau estava quase cheia, mas foi o suficiente para se ouvirem alguns ecos de apoio às duas equipas que se defrontaram no primeiro jogo do dia - a Itália e os Estados Unidos. Poucas seriam as pessoas do público oriundas destes países, mas todos se levantaram quando os seus hinos se fizeram ouvir. Apesar das italianas terem conseguido uma melhor performance face ao jogo da véspera com o Brasil, a sua táctica não foi suficiente para ultrapassar o ataque das americanas. Os Estados Unidos venceram por 3-2, num resultado que deixou “orgulhoso” o treinador da equipa, Hugh McCutcheon. Já a capitã italiana, Lo Bianco, mostrou-se feliz, apesar da derrota. “Perdemos mas estou muito contente com tudo o que fizemos. Depois do jogo com o Brasil acho que fizemos uma boa partida e estou satisfeita pela maneira como jogámos”, disse. Às 13h30 o Brasil voltou a entrar em campo para defrontar as adversárias do país do Sol Nascente. Mais uma vez o “Macau Dome” voltou a receber apoiantes brasileiros vestidos a rigor, não faltando as bandeiras e os cartazes de apoio. Mas desta vez, os adeptos brasileiros não estavam sozinhos. Um pequeno grupo de cinco pessoas gritava pelo Japão e segurava uma bandeira. Num pavilhão ainda meio vazio, a equipa do Brasil acabou por vencer as japonesas por 3-0 (25-17, 25-22 e 25-21), num jogo onde Fernanda Rodrigues se destacou, ao marcar 17 pontos. Com duas vitórias cada, o Brasil e os Estados Unidos já fazem parte do grupo das semi-finais. Da parte da tarde, a Sérvia voltou a revelar-se a melhor equipa em campo ao vencer a Rússia por 3-1 (20-25, 25-17, 25-21 e 25-21). Depois da vitória frente à China, as sérvias voltaram a dominar um jogo em que o poder de ataque de Jovana Brakocevic’s acabou por se destacar em quase todos os sets. Ao final da tarde cerca de 2.300 pessoas nas bancadas esperavam uma atitude renovada por parte da China depois da derrota sofrida no dia anterior, mas tal acabou por não acontecer. A Tailândia levou a melhor ao vencer por 3-1, num jogo em que as chinesas não conseguiram contornar o ataque da equipa do sudeste asiático. A.S.S.

- Fazem falta à RAEM mais eventos como este? - Sim. Macau está a organizar muito bem. É reconhecido internacionalmente que é uma das melhores organizações em termos de eventos desportivos. Tem boas condições para continuar a organizar tais eventos. - Acompanha a equipa brasileira, mas prefere a China? - Para dizer a verdade eu prefiro o Brasil (risos). É uma das equipas principais. Eu também jogo voleibol há 20 anos e acho que é uma equipa muito forte. - E como é que avalia o desempenho da equipa chinesa? - Recentemente parece que não têm estado à altura que deveriam estar. Também é uma equipa forte, mas não sei o que falta... Podiam ser melhores. - Quanto a prognósticos para a final, quem é que vai vencer? - O Brasil, sem dúvida. (risos) A.S.S.

13 heroínas do Voleibol Foi ontem lançada a “FIVB Heroes Campaign”, uma nova iniciativa que visa elevar o nome do voleibol a nível global. No total, 13 jogadoras foram seleccionadas como “heroínas” do Grande Prémio Mundial, nomeadamente Sheilla Castro (BRA), Destinee Hooker (EUA), Ekaterina Gamova (RUS), Jelena Nikolic (SER), Simona Gioli (ITA), Saori Kimura (JAP), Yimei Wang (CHI), Yeon-Koung Kim (COR), Joanna Kaczor (POL), Kenia Carcaces Opon (CUB), Milagros Cabral de la Cruz (DOM), Margareta Kozuch (ALE) e Manon Flier (HOL). “A nossa missão é trazer o espectáculo do voleibol a nível mundial. A China é um excelente exemplo de como este desporto pode ser tão popular, a atmosfera que se tem visto aqui em Macau é simplesmente maravilhosa”, afirmou Wei Jizhong, presidente da FIVB. jornal tribuna de macau sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 pág 07


(...) “Esse canal dos Patos chegava até onde hoje é a entrada da Avenida Artur Tamagnini Barbosa, e tal como o nome indica, servia para a criação de patos, que se fazia dentro da própria água do canal, divididas entre elas por sebes de bambu. O assoreamento foi tal que deu origem ao Bairro do Patane, também conhecido por Fai Chi Kei” (...) - José Simões Morais

l

HISTÓRIAS COM HISTÓRIA

O assoreament JOsé simões morais*

E

26 de Agosto de 2011

Aviso Tendo por objectivo de melhorar a qualidade dos serviços de telecomunicações, a CTM irá efectuar a actualização da rede da Internet no dia 27 de Agosto de 2011 das 5:00 horas às 7:00 horas da manhã. Durante o referido período, alguns utilizadores nas zonas adjecentes à Avenida Almirante Lacerda e do Mercado Vermelho poderão ter o seu serviço de Internet de Banda Larga eventualmente interrompido durante 30 minutos. Para informações detalhadas queira por gentileza de contactar a Linha de Serviço da CTM: 1000. Agradecemos a atenção dispensada e apresentamos as nossas desculpas por qualquer inconveniente que venha porventura a causar. Companhia de Telecomunicações de Macau, S.A.R.L.

pág 08

stava-se nos anos 80 do século XIX e a Ilha Verde ainda se encontrava no meio de um dos ramos do rio Xi (rio do Oeste, Sai Kong ou, Sequião), de frente para o templo Lin Fong, onde estas águas tinham a sua margem. Em 1844, após a assinatura do I Tratado Sino-Americano sobre comércio com a China, ocorrido no pagode de Kun Yam, a Comunidade Americana foi para a ilha Verde celebrar. Nessa época, esse ramal do rio Xi chegava a Macau mais a Norte da Ilha (o que veio a deixar de acontecer devido a ter sido depois bloqueado para servir de reservatório) e as águas durante o período da baixa-mar traziam uma grande quantidade de sedimentos provenientes das várzeas existentes na zona vizinha da fronteira. Quando as águas perdiam o ser fulgor assoreavam os limites ribeirinhos e assim foi formado o que hoje se designa por Canal dos Patos e Bacia do Patane. Esse canal dos Patos chegava até onde hoje é a entrada da Avenida Artur Tamagnini Barbosa, e tal como o nome indica, servia para a criação de patos, que se fazia dentro da própria água do canal, divididas entre elas por sebes de bambu. O assoreamento foi tal que deu origem ao Bairro do Patane, também conhecido por Fai Chi Kei. Também esse lodo começou a sedimentar-se entre a Ilha Verde e o templo de Lin Fong, fazendo com que a corrente de água deixasse de ter força

“O ramal do rio Xi chegava a M baixa-mar traziam uma grande qu zona vizinha da fronteira. Quando e assim foi formado o que para transportar tais sedimentos para fora da zona do Porto Interior. Tal zona estava rapidamente a assorear. Em 1873 dá-se início à primeira fase da estrada

sexta-feira, 26 de Agosto de 2


local

(...) “Em 1884, o engenheiro Adolfo Loureiro começou a fazer estudos de viabilidade da construção de um dique, para obrigar as águas a deslocarem-se para um curso mais restrito, empurrando a corrente para norte da Ilha Verde e daí, rio abaixo, para a foz” (...) - Idem

(...) “O governador Custódio Miguel Borja aprovou o projecto para a construção dum dique que ligou a Ilha Verde à península de Macau, em frente do pagode Linfong-miu, sendo a obra orçamentada em 2,38 milhões de patacas” (...) - Ibidem

to do rio Xi

Pormenor da Bacia norte do Patane (Fai Chi Kei)

Macau mais a Norte da Ilha (...) e as águas durante o período da uantidade de sedimentos provenientes das várzeas existentes na o as águas perdiam o ser fulgor assoreavam os limites ribeirinhos e hoje se designa por Canal dos Patos e Bacia do Patane” marginal do Porto Interior e à tentativa de regularizar as correntes do rio. Em 1884, o engenheiro Adolfo Loureiro começou a fazer estudos de

2011 jornal tribuna de macau

viabilidade da construção de um dique, para obrigar as águas a deslocarem-se para um curso mais restrito, empurrando a corrente para norte da Ilha Verde

e daí, rio abaixo, para a foz. Tal estudo foi novamente entregue a uma comissão constituída em 1887 “para estudar os meios e propôs os alvitres para praticamente se realizarem tão importantíssimas obras”. Onze dias após a tomada de posse, o governador Custódio Miguel de Borja mandava ligar a Ilha Verde a Macau por Portaria nº 146 de 27 de Outubro de 1890 que, num preâmbulo, entre outras coisas diz: “Tornando-se cada dia mais crescente o assoreamento da rada e porto desta cidade de Macau, a que, no interesse do comércio e da navegação, urge prontamente acudir, principiando por facultar ao Porto Interior um outro regimen de corrente que, sendo mais intensa, contribua para que, no fluxo e refluxo das marés, estas vão tão longe quanto possível e conservem desembaraçados os canais; Considerando que, para a obtenção desta maior intensidade na corrente, forçoso é aumentar o volume de água, o que indubitavelmente deve conseguir-se por meio da construção de um dique que ligando a Ilha Verde à península de Macau, em frente do pagode Lin fong-miu, obste a que o regimen da corrente aí se divida em dois, amortecendo-lhe assim uma grande parte da sua velocidade, como no presente acontece; Tendo mais em toda a atenção quanto a construção deste dique, sob mais de um ponto de vista encarado e em que a higiene e a economia não têm a menor partilha, é proficientemente aconselhada no projecto de melhoramento do mesmo porto, elaborado em 1884 pelo engenheiro Adolfo Loureiro, e mais tarde em 1887 é novamente recomendada por uma comissão então constituída para estudar os meios e

propor os alvitres para praticamente se realizarem tão importantíssimas obras; Tendo ouvido o conselho do serviço técnico das obras públicas e com o seu voto unânime: Hei por conveniente aprovar o projecto para a construção do dique que há de ligar a Ilha Verde à península de Macau, em frente do pagode Lin fong-mio, e o seu respectivo orçamento na importância de $23 800 00, e bem assim, determinar que se dê começo a esta obra, que deverá ser executada em dois anos, despendendose com ela no actual ano económico a quantia de $12 000,00 por conta do capítulo 1º do artigo 1.º da tabela da despesa extraordinária decretada para esta província.” Assim, por Portaria nº 146 de 2710-1890, o governador Custódio Miguel Borja aprovou o projecto para a construção dum dique que ligou a Ilha Verde à península de Macau, em frente do pagode Lin-fong-miu, sendo a obra orçamentada em 2,38 milhões de patacas. Esse dique, construído entre 1890 e 1892, inicialmente denominado Estrada do Dique da Ilha Verde, foi feito em terreno conquistado ao rio e a ocupar uma área a leste da Ilha Verde, entre o Canal dos Patos e a Bacia norte do Patane. Segundo o P. Manuel Teixeira: em 1891 foi posto o nome de Avenida Cons. Borja ao dique da Ilha Verde, que em Dezembro desse ano foi entregue ao Leal Senado pelo Conselheiro Borja. Mas no livro A Educação em Macau o padre Manuel Teixeira desdiz-se e afirma que o Senado, em sessão de 2912-1892, resolveu “dar à avenida sobre o dique que liga Macau à Ilha Verde o nome de “Avenida Conselheiro Borja”. Esta obra deve-se ao engenheiro Adolfo Loureiro. * Investigador. Colaborador regular do JTM. pág 09


Eto’o vai jogar na Rússia. O avançado Samuel Eto’o, que alinhava no Inter de Milão, assinou por três anos com o Anzhi, confirmou o clube russo de futebol. O camaronês deverá embolsar 20 milhões de euros por ano, passando a ser o jogador mais bem pago do Mundo.

desporto

ROMA QUER NÉLSON OLIVEIRA. Nélson Oliveira está na lista de potenciais reforços da AS Roma, segundo a imprensa italiana. O avançado português tem mais três anos de contrato com o Benfica e está blindado com uma cláusula de rescisão de 30 milhões de euros.

BENFICA AFASTOU HOLANDESES

De bicicleta até à “Champions” O Benfica apurou-se em grande estilo para a fase de grupos da “Champions”, num jogo em que a figura maior foi Axel Witsel, autor de dois golos, o primeiro dos quais num pontapé de bicicleta que fez levantar o estádio

A

s “águias” garantiram a presença na fase de grupos da Liga dos Campeões de futebol ao vencerem o Twente por 3-1, na segunda mão do “play-off”, marcando clara superioridade desde o primeiro minuto, embora só materializada na segunda parte. Bastou um quarto de hora da etapa complementar para o Benfica arrumar a questão da eliminatória, na sequência de dois lances de bola parada, depois de na primeira parte ter desperdiçado algumas oportunidades de bola corrida. O primeiro golo, por Witsel, surgiu logo no primeiro minuto da segunda parte, ao efectuar um pontapé de bicicleta, após desvio de cabeça de Luisão ao livre executado por Gaitán. O segundo, por Luisão, aos 60 minutos, a corresponder de cabeça ao primeiro poste a um pontapé de canto executado por Aimar. Com a eliminatória perdida, Co

Adriaanse retirou de imediato o médio Janssen e lançou Ola John, cuja entrada no jogo da primeira mão pusera a “cabeça em água” a Maxi Pereira e Ruben Amorim, e a verdade é que o extremo do Twente só não fez o 2-1 aos 63 minutos porque Artur executou a sua primeira grande defesa da partida. No entanto, três minutos volvidos, o Benfica voltou a marcar, aproveitando o bloco subido dos holandeses face à necessidade de arriscar tudo, mais uma vez por Witsel, isolado por um passe de Cardozo, a bater o guarda-redes Mihaylov. Aos 71 minutos, num momento

de desconcentração e relaxamento da defesa encarnada, o guarda-redes Artur voltou a estar em foco ao efectuar uma defesa monumental, a adiar o golo de honra dos holandeses, que surgiria a cinco minutos do fim, por Bryan Ruiz. FAVORITOS GANHARAM. Arsenal e Lyon também fizeram valer o estatuto de favoritos e garantiram um lugar na fase de grupos da Liga dos Campeões de futebol, que contará pela primeira vez com os checos do Plzen. Na segunda mão do “playoff”, o Arsenal ainda apanhou um susto em Itália, mas acabou por vencer a Udi-

nese, por 2-1, enquanto o Lyon foi à Rússia empatar (1-1) com o Rubin Kazan, resultado que acabou por ser suficiente para seguir em frente. Em Udine, num encontro arbitrado pelo português Olegário Benquerença, Di Natale ainda igualou a eliminatória, quando marcou aos 36 minutos (o Arsenal tinha vencido em casa por 1-0), mas os ingleses deram a volta ao resultado na segunda parte, através de Van Persie e Walcott. Na Rússia, o Lyon, que trazia uma vantagem de 3-1 na primeira mão, também esteve em desvantagem, quando o israelita Natcho marcou para o Kazan, aos 77, mas, aos 87, o central Koné confirmou o apuramento da equipa francesa. A maior surpresa aconteceu na República Checa, com o Plizen, equipa em que actua o ex-sportinguista Pavel Horvath, a deixar pelo caminho o FC Copenhaga, clube que na última temporada alcançou os “oitavos” da Liga dos Campeões. Os checos já tinham vencido na Dinamarca, por 3-1, e garantiram a primeira presença na fase de grupos da “Champions” com novo triunfo, desta vez por 2-1. O BATE Borisov também se juntou à elite do futebol europeu depois de vencer o Sturm Graz, por 2-0 (1-1 na primeira mão na Áustria).

Notificação n° 05/DLA/SAL/2011 (Aviso aos proprietários de estabelecimentos de comidas e bebidas para comparência na instrução do processo) Considerando que não é possível notificar pessoalmente os interessados, por ofício ou telefone, para efeitos de levantamento da respectiva instrução, nos termos do artigo 93° do Decreto-Lei n°. 16/96/M, de 1 de Abril, conjugado com os artigos 10° e 58° do “Código do Procedimento Administrativo”, aprovado pelo Decreto-Lei n°. 57/99/M, de 11 de Outubro, ficam, pela presente, notificados, nos termos do n°. 2 do artigo 72° do “Código do Procedimento Administrativo”, os proprietários e interessados dos estabelecimentos de comidas e bebidas abaixos mencionados para, no prazo de 10 (dez) dias, a contar do primeiro dia útil da publicação desta notificação, comparecerem na Divisão de Licenciamento Administrativo dos Serviços de Ambiente e Licenciamento do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais, sita na Avenida da Praia Grande, n°. 804, Edifício China Plaza, 3° andar, a fim de se proceder aos respectivos processos de instrução, resultantes dos autos de notícia pela mesma levantada: Proprietário

Nome do estabelecimento

Autos de notícia

Infracção

WONG, SIN KA, BIR de Macau n°.: 7306xxx(x)

ESTABELECIMENTO DE COMIDAS KIO UN, Licença nº 2/1999

N°. 716/DFAA/SAL/2010, de 1 de Setembro de 2010

Suspeita de ter infringido o artigo 19° do Decreto-Lei n° 16/96/M, por se haverem verificado alterações ilegais

CHAN WAI IP, BIR de Macau n°.: 5084xxx(x)

THAI VO (POU SEK) CHA CHAN TAN, Licença nº 16/2001

N°. 620/DFAA/SAL/2010, de 14 de Outubro de 2010

PUN, CHAO KEI, BIR de Macau n°.: 7415xxx(x)

ESTABELECIMENTO DE COMIDAS SAN KEI SEK TIM, Licença nº 59/2010

N°. 1233/DFAA/SAL/2010, de 9 de Dezembro de 2010

Suspeito de ter infringido a alínea o) do nº 1 do artigo 80° do Decreto-Lei n° 16/96/M, por se haver verificado um deficiente funcionamento do sistema de recolha e exaustão de fumos e cheiros. Suspeita de ter infringido o artigo 19° do Decreto-Lei n° 16/96/M, por se haverem verificado alterações ilegais.

N°. 919/DFAA/SAL/2010, de 27 de Outubro de 2010 N°. 392/DFAA/SAL/2011, de 24 de Março de 2011 N°. 79/DFAA/SAL/2011, de 2 de Abril de 2011

Suspeita de ter infringido o artigo 19° do Decreto-Lei n° 16/96/M, por se haver verificado a expansão ilegal do estabelecimento.

N°. 974/DFAA/SAL/2010, de 27 de Novembro de 2010

Suspeito de ter infringido a alínea o) do nº 1 do artigo 80° do Decreto-Lei n° 16/96/M, por se haver verificado um deficiente funcionamento do sistema de recolha e exaustão de fumos e cheiros.

N°. 69/DFAA/SAL/2011, de 25 de Fevereiro de 2011 N°. 1229/DFAA/SAL/2010, de 27 de Dezembro de 2010

Suspeita de ter infringido o artigo 19° do Decreto-Lei n° 16/96/M, por se haverem verificado alterações ilegais. Suspeita de ter infringido o n° 2 do artigo 33° do Decreto-Lei n° 16/96/M, por se haver verificado o não cumprimento do prazo de requerimento do averbamento.

GRUPO INVESTIMENTOS HAPPY LIMITADA, Inscrição de empresa comercial, pessoa colectiva nº: 33779(SO)

ESTABELECIMENTO DE COMIDAS BOOST JUICE, Licença nº 81/2009

A falta de comparência notificada não constitui motivo bastante para adiamento da instrução, mas, caso seja presente justificação fundamentada até ao momento fixado para a instrução, esta poderá ser adiada. Aos 10 de Agosto de 2011. O Presidente do Conselho de Administração, Substº., Lei Wai Nong

www.iacm.gov.mo pág 10 sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 jornal tribuna de macau


GREVE ATRIBULADA NO CHILE. Um total de 36 pessoas ficaram feridas e 348 foram detidas no Chile no primeiro dia de uma greve geral de 48 horas que pretende reivindicar a melhoria das condições de vida e trabalho. Dezenas de sindicatos convocaram a greve para reclamar uma série de medidas que pretendem uma melhor distribuição dos frutos do forte crescimento.

actual

ANP ANALISA REVISÃO DO CÓDIGO DE PROCESSO PENAL

Juízes da China poderão rejeitar confissões sob tortura O supremo órgão legislativo chinês está a analisar uma proposta de revisão do Código de Processo Penal que visa prevenir as confissões sob tortura

O

Comité Permanente da Assembleia Nacional Popular (ANP), principal órgão legislativo da China, recebeu uma proposta de revisão do Código de Processo Penal que poderá levar os juízes a rejeitarem confissões obtidas mediante tortura ou violência, uma prática que tem sido muito censurada pelos relatórios da ONU e de grupos de direitos humanos. Segundo a agência noticiosa oficial chinesa, a proposta pretende dar aos suspeitos “mais opções de defesa”, assegurar a “justiça” e proteger os defensores dos direitos humanos. De acordo com o texto da proposta, “os órgãos de acusação deverão investigar as alegações sobre a obtenção de provas através de métodos ilegais”, bem como garantir a realização dos interrogatórios em centros de detenção, entre outras medidas. O documento sublinha

ainda que os interrogadores suspeitos de recorrerem a métodos ilegais “serão processados como criminosos”. A proposta de revisão preconiza ainda que os interrogatórios devem ser gravados em vídeo, por forma a dar resposta aos graves delitos penais cometidos no país. Esta medida já foi proposta por membros do plenário da ANP em 2006, meses depois de um relator da ONU ter denunciado, após uma visita à China, que a tortura é uma prática “frequente”. A agência Xinhua destaca o caso de Zhao Zuohai, da província central de Henan, que foi libertado após cumprir uma condenação de 10 anos, à espera de execução pelo assassinato de uma suposta vítima que apare-

ceu viva, facto que demonstrou que a Polícia tinha obtido a sua confissão sob tortura. Caso seja aprovada, a nova lei visa ainda assegurar que os detidos possam reunir-se com os seus advogados no prazo de 48 horas e sem vigilância, um direito que já está inscrito na legislação vigente, mas que na prática não é cumprido. Outra novidade é a possibilidade dos familiares testemunharem no julgamento. Chen Weidong, académico da Universidade Popular da China, considerou que estes aspectos “estão em linha com a convenção internacional de direitos civis e políticos”. Além disso, sustentou que “também aplica o princípio da presunção de inocência que observa a

mesma teoria legal”. A proposta de revisão cobre 99 artigos sobre obtenção de provas, medidas forçadas, sistema de defesa, métodos de investigação e procedimentos especiais. A China é o país que regista mais sentenças de morte, segundo relatórios da Amnistia Internacional (AI), que colocam a média anual de casos em pelo menos cinco mil. Este ano, no entanto, o número de crimes susceptíveis de serem punidos com a pena máxima desceu de 68 para 55. Apesar destas novas medidas, vários grupos de defesa dos direitos humanos têm denunciado que a tortura e outras violações de direitos dos detidos marcaram a campanha de detenções que Pequim realiza desde Fevereiro para travar uma possível “Primavera Árabe” no país. Segundo organizações não governamentais, a campanha incluiu ataques, detenções e torturas de centenas de dissidentes, advogados, intelectuais e artistas, entre eles o famoso expoente da arte conceitual Ai Weiwei, cuja família denunciou torturas psicológicas durante os três meses da sua detenção.

O MUND NOS “MEDIA” Portugal

Portugal

Portugal

frança

ESTUDO ASSOCIA FENÓMENOS CLIMÁTICOS A CONFLITOS BÉLICOS

“El Niño” duplica risco de guerras Investigadores estudaram fenómenos como o “El Niño” e o “La Niña” e concluíram que os conflitos internos são mais intensos nos países afectados pelas alterações climáticas

M

uitos cientistas aceitam que o fim da civilização Maia foi apressado por uma alteração drástica do clima, e episódios de temperaturas extremas têm sido associados a picos de conflito em África. Mas agora, pela primeira vez, investigadores dos Estados Unidos propõem algo mais taxativo: uma correlação clara entre um fenómeno climático global, o El Niño-Southern Oscillation (ENSO), e o surgimento de guerras civis nas regiões tropicais, num total de 90 países. A equipa coordenada por Solomon Hsiang, da universidade de Columbia, escreve na Nature que os dados “mostram que a probabilidade de surgirem novos conflitos civis nos países tropicais duplica nos anos de El Niño”. De acordo com o estudo, cujos traços principais foram adiantados pela AFP, os países tropicais, que sofrem com tempestades causadas pelo fenómeno “El Niño”, são duas vezes mais susceptíveis a terem conflitos internos do que países afectados pelo “La Niña”, mais húmido e menos quente.

china

Outro exemplo apontado é a fome, que dobrou na Somália por causa de uma guerra civil e castiga o Corno da África. As variações intensificam a seca e as tensões de sociedades já fragilizadas, de acordo com os autores do estudo. “O estudo mostra inegavelmente que, mesmo no nosso mundo moderno, as variações climáticas têm impacto sobre a propensão das pessoas à violência”, explica Mark Cane, investigador do clima do Observatório da Terra Lamont-Doherty da Universidade de Columbia, em Nova Iorque. Os autores do estudo estudaram os dois fenómenos climáticos, entre 1950 e

2004, cruzando-os com informações sobre conflitos internos ocorridos no mesmo período. Durante o período em que o “La Niña” estava activo, a probabilidade de um conflito acontecer era de três por cento, enquanto que durante o “El Niño” a percentagem duplicava. Quando os países não eram afectados por nenhum dos dois fenómenos, o risco de conflito interno era de apenas dois por cento. Os investigadores acreditam que o “El Niño” pode ter tido influenciado 21 por cento dos casos de guerras civis pelo mundo. O número chega aos 30 por cento nos países especialmente afectados pelo fenómeno climático.

jornal tribuna de macau sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 pág 11

EUA


Dito

(...) “Felizmente o debate está a nascer a partir dos ricos. Os ricos que não se importam de ser mais tributados são quem coloca o problema aos ricos que não querem” (...) Eduardo Dâmaso in “Correio da Manhã”

opinião

(...) “A irrecusável verificação de que a distinção entre ricos e pobres se acentua, pondo em risco o progresso da unidade europeia, aconselha talvez a não insistir, quase exclusivamente, na crise do sistema financeiro e económico que entrou em disfunção” (...) - Adriano Moreira

Há 20 anos tribuna

In “Jornal de Macau” e “Tribuna de Macau” 26/08/1991

ROCHA VIEIRA REGRESSA COM OPTIMISMO SERENO

As grandes decisões envolvendo o território de Macau “transcendem cada vez mais o Governo do território” e têm que ser tomadas em conjunto com Lisboa e Pequim, disse o Governador Rocha Vieira. Falando aos jornalistas à chegada ao território após uma estadia em Portugal de cerca de um mês, Rocha Vieira adiantou que, no período de transição que Macau atravessa se “torna mais necessária do que nunca a coesão institucional” da administração local. Salientando a solidariedade dos órgãos de soberania de Portugal em relação às questões de Macau, Rocha Vieira confirmou à agência Lusa o plano de constituição de um grupo de trabalho destinado a acompanhar o evoluir dos trabalhos de redacção da LB do Território. O grupo de trabalho, nascido do “interesse do Governo português em seguir uma questão determinante para o futuro de Macau”, será constituído por membros da parte portuguesa nas negociações da Declaração Conjunta sobre o futuro de Macau, assinada em 1987 pelos governos português e da RPC. A redacção da LB, a lei que regerá o território após a transferência da administração portuguesa para a China em 1999, é da competência da administração portuguesa das autoridades chinesas. O Governador referiu-se ainda ao projecto de construção do Aeroporto de Macau (AM) reiterando afirmações anteriores de que até ao final deste ano poderão ser assinados os contratos da segunda fase do empreendimento, nomeadamente a pista. Sobre os financiamentos do projecto orçado em 5,5 mil milhões de patacas, Rocha Vieira referiu o próximo aumento do capital da Companhia do AM para 1,5 mil milhões de patacas e a necessidade de coordenação com as autoridades chinesas.

O capitalismo de ficção N

ão é certamente com recurso a variações semânticas que pode melhorar-se a condição económica e social dos europeus que atinge, com gravidades desiguais, os países do Sul e os países do antigo Norte chamado afluente, consumista, unidimensional, e rico. É sobretudo inquietante a parte desses países do Sul onde estão as raízes mais antigas do património imaterial que une todos, que agora foram abrangidos pela fronteira da pobreza, e se confrontam ainda com o turbilhão ameaçador do Mediterrâneo. Mas a irrecusável verificação de que a distinção entre ricos e pobres se acentua, pondo em risco o progresso da unidade europeia, aconselha talvez a não insistir, quase exclusivamente, na crise do sistema financeiro e económico que entrou em disfunção, para tentar não confundir o sistema com a realidade que dele se afastou, com responsabilidades não imputáveis, e procurar reorganizar uma governança da realidade em que a componente da pobreza se instalou desafiante. Isto para não termos de reconhecer uma nova actualidade ao que Vicente Verdú já em 2003, num livro intitulado El estilo del Mundo, chamava “capitalismo de ficção”, uma expressão que não despertou a atenção das hoje tão intervenientes agências de avaliação, conhecedoras dos factos mas com dificuldades para encontrar uma semântica tecnocrática circulável sem embaraçar interesses. O ensaio não se limitou à perspectiva financeira, teve uma visão transdisciplinar, e por isso procurou aproximar as análises sectoriais da economia das que respeitassem à evolução dos costumes das sociedades ocidentais, às inquietações da biogenética, à influência dos meios de comunicação, e até evolução do modelo capitalista liberal. Foi nesta visão que lembrou a tristeza do capitalismo de produção que tanto animou a crítica literária como a análise marxista, o capitalismo de consumo que tornou popular o conceito marcusiano do homem unidimensional, para finalmente diagnosticar o capitalismo financeiro dos nossos dias, que

Canadian Health Clinic

ICQ dental team is a group of dental specialists with internationally recognized qualifications. We provide all range of dental services: − Oral examination and radiology investigation − Restorative and Cosmetic Dentistry − Children Dentistry − Orthodontic Treatment − Oral and Dental implant Surgery – Endodontic Treatment − Periodontal Treatment − Emergency Treatment We are committed to deliver high quality dental services with personalized care. We ensure the highest level of infection control.

Website:www.icqoral.com

Consultation by appointment: Mon to Sat: 10:30am - 7:30pm Sun: 10:30am - 2:00pm Tue and public holidays: closed

Tel: 28373266 Fax: 28356483 Email: appoint@icqoral.com Avenida da Praia Grande, Nº 665, Edifício Great Will, 2º Andar A

pág 12 sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 jornal tribuna de macau

Adriano Moreia

Services

[ O ] SHAPE

[ X ] SHAPE

General Practice, Chiropractic, Physical & Rehabilitation Therapy, Custom Orthotics, Aromatherapy

Chiropak School bag- Anatomically Designed

For Appointment

Tel: 28335035 Fax: 28335036

Monday to Friday: 9:30 am - 1:00 pm / 2:30 pm - 6:30 pm Saturday: 9:30 am - 2:00 pm

Av. Almeida Ribeiro, Nº 99, Edifício Comercial Nam Wah, 6º andar, Sala 608, Macau

levou ao desastre actual, que não teve por objectivo principal a produção de bens cujo valor instrumental respeitasse os valores éticos das relações cívicas, mas antes criar uma realidade diferente, atraente, fictícia, possível e simples, que eliminasse a preocupação com o futuro, usando a arte de termos o presente por irrenunciável e duradoiro. Foi um trabalho de jornalista avisado, que anotou com se tornara despiciente a antiga identificação e imagem que animou o sindicalismo activo e a luta pelo poder que veio a consagrar-se por meio século no Leste europeu e no que foi chamado terceiro mundo. Assim explica que, ao contrário do que ainda acontecia há meio século, nesse capitalismo de ficção “a alienação está alienada”, e todas as expectativas de desenvolvimento sustentado, com justiça e esperança, se fixaram no modelo, que tendo violado a ética do mercado, e escapado aos poderes reguladores, pôs em causa o valor da confiança a que é urgente regressar. O sábio Tocqueville disse que a democracia era menos uma forma de Estado do que um estado de sociedade. No dizer de Verdú, “o mundo em geral tende a apresentar-se como se fosse convertido numa edição infantil, fácil de entender, fácil de aceitar...” De facto o que foi principalmente atingido foi o valor da confiança, com centros de poder que realmente funcionam sem legitimação. Voltando a Tocqueville, o que é prioritário e indispensável é restaurar o valor da confiança, na relação da sociedade com o Estado, um “estilo do mundo” que exige autenticidade e não perícia de imagem, uma nova advertência que o experiente Alain Peyrefitte já em 1976 fazia, ao ocupar-se de “Le Mal Français”, ao meditar na diferença entre “sociedades de confiança” e “sociedades de desconfiança”. Quando em 1995 voltou ao tema, a realidade era já visível. JTM/DN

Qualified native English teacher (F), available from Sept/Oct. 2011 in Macau. From children to IELTS. Uni. of NSW degree plus DELTA (Cambridge Diploma). Need a contract basis. Also speak good French, Spanish. Please contact directly Macau: (853) 63805076 HK: (852) 63403581 zcastaux@gmail.com


(...) “Um inocente viu a sua vida transformar-se de um dia para o outro. Não por causa de uma decisão judicial final e definitiva, mas por causa de declarações, notícias e imagens. É esta a Justiça que queremos? Eu não!” (...) - Celeste Cardona

opinião

tribuna

(...) “Com a excepção honrosa do Luxemburgo, e descontando a confusão que reina no Eliseu, todos os outros países triplo AAA da União parecem governados ou influenciados por gente com uma visão da Europa mais próxima do tribalismo do que do federalismo” (...) - Viriato Soromenho Marques

Celeste Cardona

A Justiça, a notícia, a imagem.... H

á cerca de três meses o mundo ficou surpreendido (bem... não sei se o mundo, mas, pelo menos, eu...) com as notícias e as imagens que nos chegavam dos EUA. Um dos homens mais poderosos do mundo, o Sr. Strauss-Kahn, director-geral do FMI, foi detido no avião com destino a França, onde já se encontrava acomodado, sob a alegada acusação de abuso sexual e sequestro sobre uma empregada do hotel onde tinha estado instalado durante os dias em que esteve nos EUA. Teria sido por causa de um “estúpido” esquecimento do seu telemóvel no hotel que foi permitido às autoridades procederem à sua detenção. Mas o que quero sublinhar foi a dureza das notícias e das imagens que proliferaram a nível global, e que retratavam um homem frágil (e não poderoso), um homem acossado (e não livre), um homem acabrunhado (e não frontal). Eram imagens terríveis. Mas a história não se fica por aqui. O dito senhor foi sujeito a prisão preventiva e depois domiciliária (tive até direito a visionar a casa em que permaneceu - de renda bas-

tribuna

tante elevada - e o bairro - luxuoso - em que estava instalado. Surgiram depois, também na comunicação social, designadamente francesa, histórias antigas da mesma natureza e que envolviam, alegadamente, o Sr. Kahn. Desde tentativas de violação, assédio sexual e outros actos envolvendo o que aparentemente eram as “tentações não controláveis” deste senhor, todos ficámos a conhecer, ou melhor, a julgar conhecer, as características pessoais e psicológicas do Senhor Kahn. Mesmo a nível político, a história teve desenvolvimentos. Ao que parece, o director do FMI pretendia e tinha condições de se apresentar como candidato apoiado pela esquerda às eleições presidenciais em França. Pois! A esquerda em França, apesar de não ser muito clara (a mim, pelo menos pareceu-me que não era), logo veio publicamente informar os eleitores de que, nestes casos, e apesar do princípio, acolhido por todos, de que uma pessoa é inocente até ser julgada culpada, em termos definitivos, por um tribunal, naturalmente que continuava a ser titular e detentor de todos os seus direitos, designadamente o direito a

Viriato Soromenho Marques

Preparar o impensável C

arlos Moedas, interrogado no Parlamento sobre as obrigações europeias, respondeu não ter, ainda, o Governo uma posição formada. Lisboa deve ser a única capital sem parecer sobre um assunto que é de salvação pública para a Zona Euro. Não admira que quem queira antecipar o nosso futuro colectivo se volte para Bruxelas, Berlim, Paris ou até Helsínquia. As palavras que contam são ditas aí. Portugal chegou a um ponto tal de insignificância que o gesto mais activo em prol da nossa defesa parece ser o de fingirmos de morto, como qualquer insecto que preze a sua carapaça. Infelizmente, o vento de loucura que percorre a Europa aconselharia a que o Governo comece a preparar um plano de emergência para o pior cenário. Na Alemanha, as diatribes de Merkel contra as obrigações europeias não podem ser compreendidas sem as ameaças de conspiração vindas da direita do seu partido. Na Holanda, o Governo de Mark Rutte depende vitalmente de um sinistro partido populista, o Partido da Liberdade, dirigido por Gert Wilders, um personagem que aprendeu a esconder a ignorân-

cia num silêncio extremamente eficaz. Na Finlândia, a miserável exigência de uma “garantia” de 500 milhões de euros, imposta pelo primeiro-ministro Jyrki Katainen a Atenas, para assegurar a participação de Helsínquia no 2.º empréstimo à Grécia, tem a marca do já nosso conhecido partido dos Verdadeiros Finlandeses, dirigido por Timo Soini. E poderíamos continuar. Nas presentes circunstâncias é preciso impedir que as nossas convicções nos impeçam de olhar a dura realidade, com os olhos bem abertos. Não há certeza de que o 2.º empréstimo à Grécia e o alargamento das funções do FEEF venham a passar nas duras provas parlamentares europeias de Setembro. Com a excepção honrosa do Luxemburgo, e descontando a confusão que reina no Eliseu, todos os outros países triplo AAA da União parecem governados ou influenciados por gente com uma visão da Europa mais próxima do tribalismo do que do federalismo. Será possível fazer mais alguma coisa por nós próprios, para além de rezar por um milagre? JTM/DN

ser candidato presidencial. Pois é! Mas assim não é! Ao fim deste período, de cerca de três meses, de novo o mundo foi surpreendido (ou talvez não) pela notícia proveniente do EUA de que o juiz do tribunal competente havia decidido anular todas as acusações que tinham sido deduzidas contra o Senhor Kahn, com fundamento, ao que vem na comunicação social, na falta de credibilidade da alegada vítima. Ou seja, o Tribunal competente decidiu que o Senhor Kahn era inocente das acusações que haviam sido apresentadas e deduzidas contra si. O já citado princípio fundamental da presunção de inocência, que todos dizem acatar e respeitar, foi transformado em decisão final e definitiva: o Senhor Strauss-Kahn foi declarado inocente. E agora pode voltar a casa, a França, sem emprego, o de director do FMI e pode, porventura, voltar a pensar em apresentar-se às próximas eleições presidenciais. O direito foi reposto, a verdade foi afirmada e a vida normal deste senhor pode continuar, como se nada se tivesse passado. É aqui que dou por mim a reflectir se assim é. É que não é!

As relações entre a sociedade aberta, global, de conhecimento da informação em tempo real da notícia e da imagem não corresponde ao tempo em que a Justiça opera e decide. E, neste caso, reconheça-se, o tempo em que a Justiça decidiu foi rápido. É certo que, para mim, não há outra verdade do que a que foi decidida pelo tribunal - a da inocência -, mas como “apagar” e “esquecer” o que se viu e ouviu? Como eliminar a “suspeita” que se teria instalado a propósito dos actos alegadamente criminosos que alegadamente eram irreprimíveis no comportamento do presumível inocente. Ou seja, os efeitos desta história (e conhecem-se tantas outras desta, de idêntica ou diversa natureza) não devem deixar de nos preocupar a todos. Um inocente viu a sua vida transformar-se de um dia para o outro. Não por causa de uma decisão judicial final e definitiva, mas por causa de declarações, notícias e imagens. É esta a Justiça que queremos? Eu não! JTM/DN

um ponto é tudo

Ferreira Fernandes

Kadhafi falha o número final D

esarmada a tenda líbia, desapareceu o principal artista do circo. Isto é, ele deixou de ser visto, embora continue a apresentar o seu número por mensagens. Numa delas, Muammar Kadhafi anunciou que não fugiu, anda por ali, e até “passeou discretamente por Tripoli”. O que só pode ser mentira. Um Kadhafi discreto - sem óculos escuros, nem vestes esvoaçantes - seria até hoje o seu mais extraordinário número, dificilmente executado por um artista em fim de carreira. Em todo o caso, sem tenda e estando nas lonas, Kadhafi desapareceu de cena sem mesmo organizar aquele espectáculo de despedida com que todos os ditadores partem e encantam os jornalistas. O cronista brasileiro Luis Fernando Verissimo chamou “torneiras de ouro” a essa grand finale. Torneiras de ouro foram, por exemplo, os sapatos de senhora Imelda Marcos, das Filipinas, e os lustres do palácio de Saddam, do Iraque. São aquele exagero com que gostamos de explicar o que levou um ditador a sê-lo. Um dia, nos arredores de Bogotá, o Exército levou-me à vivenda do capo de narcotraficantes Rodriguez Gacha “El Mejicano”, que acabava de cair como um ditador: os seus rolos de papel higiénico eram impressos com imagens de pinturas clássicas... As “torneiras de ouro” de Kadhafi, a sua marca de exuberância, eram as vestes com que espantava nas reuniões internacionais. Ao que parece, um raid da NATO bombardeou-lhe o guarda-fato. Kadhafi vai-se sem explicação. JTM/DN jornal tribuna de macau sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 pág 13


MCCARTNEY ASSINA PELA EDITORA QUE REJEITOU OS BEATLES. O músico britânico Paul McCartney vai editar, em Outubro, um álbum que terá o apoio da Decca, a editora que nos anos 1960 recusou editar os Beatles. Na altura, a editora disse que “não tinham futuro”.

lazer

Victoria Beckham proibida de usar saltos altos Victoria Beckham, de 37 anos, está a sofrer com dores nas costas devido a uma hérnia discal, problema que se agudizou depois de dar à luz a filha Harper Seven em Julho. Os médicos já avisaram que a cantora deve evitar o uso de saltos para não aumentar ainda mais o problema. A também designer de moda quer estar presente na próxima edição da Semana da Moda de Nova Iorque, que se realiza de 8 a 15 de Setembro, mas já sabe que vai perder o título de “rainha dos saltos altos”.

LADY GAGA NOS SIMPSONS EM 2012. A cantora Lady Gaga gravou uma pequena intervenção num episódio da série de animação “The Simpsons” que será transmitido no início de 2012. O episódio vai chamar-se “Lisa Goes Gaga” e nele a cantora passa pela localidade de Springfield para animar a população.

Denise Richards voltava a casar com Charlie Sheen Denise Richards participou no programa de rádio “On Air With Ryan Seacrest” para falar sobre a sua biografia “The Real Girl Next Door”, mas a actriz também comentou o seu relacionamento com Charlie Sheen. Denise surpreendeu quando questionada sobre se considerava um novo casamento com Sheen. “Sem dúvida. Ele deu-me os dois maiores presentes da minha vida, as nossas filhas. Acredito que as pessoas aparecem na nossa vida para aprendermos algo, e ele ensinou-me muito. Por mais doloroso que tenha sido, voltava a fazê-lo”, afirmou.

Selena rompe com Bieber e quer homem mais experiente Selena Gomez, de 19 anos, terminou o namoro com o cantor Justin Bieber, segundo o jornal “Daily Star Sunday”, que revela que a actriz ter-se-á cansado da imaturidade do jovem. “Tudo o que Selena quer agora é ser apenas amiga de Biber. Ela considera que Justin não é suficientemente maduro para manter uma relação estável e quer alguém mais velho e muito mais experiente”, afirmou uma fonte ao jornal. A publicação adianta ainda que o motivo do fim do relacionamento foram as consecutivas mensagens trocadas entre Bieber e a sua ex-namorada, a cantora Jasmine Villegas.

Ashley Cole faz serenata à ex-mulher O jogador do Chelsea tenta por todos os meios voltar para Cheryl, a mulher que o deixou no início de 2010, por não aguentar mais as traições do lateral-esquerdo. O jogador cantou, num karaoke, a música “Just The Way You Are”, de Bruno Mars. Segundo fontes próximas ao casal, essa canção é uma das preferidas de Cheryl. “Apesar de Ashley ter estragado a música com a sua voz, ela adorou”, contou uma fonte ao jornal The Sun.

Já À venda na Livraria Portuguesa pág 14 sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 jornal tribuna de macau


TDM 02:45

Porto vs Barcelona tdm

23:30 Total Rugby 2011

11:00 Galaxy - Finais do GPM da FIVB

- Macau 2011 (Directo)

13:00 TDM News - Repetição 13:30 Galaxy - Finais do GPM da FIVB

- Macau 2011 (Directo)

16:00 Jornal das 24h 17:00 Galaxy - Finais do GPM da FIVB

- Macau 2011 (Directo)

19:30 Galaxy - Finais do GPM da FIVB

Roteiro

- Macau 2011 (Directo)

20:25 Acontecimentos Históricos 20:30 Telejornal 21:00 Jornal da Tarde da RTPi

31 Star Sports 14:00 17:00 18:00 20:00 21:00 21:30 22:00 22:30 23:00

40 star movies

14:10 16:10 22:58 Acontecimentos Históricos 17:45 23:00 TDM News 19:25 23:30 To Gillian on her 37th Birthday 21:00 (A Magia de Gillian) 23:30 01:00 Telejornal (Repetição) 22:10 JK

01:30 Galaxy - Finais do GPM da FIVB

- Macau 2011 (Resumo)

Barcelona vs. AC Milan

15:30 Mundialito - Beach Soccer 16:30 17:00 19:00 19:30

Nine Mongolian Death Worm Anacondas Gamer The Hurricane Stigmata

41 HBO

13:35 01:45 RTPi DIRECTO 15:30 02:45 Super Taça Europeia: 17:30 Barcelona - FC Porto (Directo) 19:25 20:00 30 ESPN 22:00 14:00 Total Rugby 2011 23:40 14:30 Mundialito - Beach Soccer

Mission Foods World Netball Meydan FEI Nations Cup 2011 V8 Supercars Championship Guinness World Series Of Pool Football Asia 2011/12 (LIVE) Score Tonight Engine Block 2011 FINA Aquatics World 2011 V8 Supercars Championship

Hackers Chasing Liberty Wedding Crashers Hbo Central Did you hear about the Morgans? The Ugly Truth Get Him To The Greek

42 Cinemax

14:15 16:00 Great Citygames Manchester 17:30 Duke Basketball Tour 2011 20:15 Duke vs. UAE National Team 21:45 Baseball Tonight International 22:00 (LIVE) Sportscenter Asia Flamengo vs. Boca Juniors

Fast & Furious Wake Island True Grit Shutterspeed Epad On Max 125 Ronin

50 Discovery

62 AXN

14:30 First Time Film

14:00 Wipeout

15:00 Build It Bigger

14:55 Chuck

16:00 Mega Builders

15:45 Csi: Ny

17:00 Dirty Jobs

16:35 Ncis: Los Angeles

18:00 Everything You Need To Know

17:25 Hawaii Five-0

18:30 How Do They Do It

18:15 Csi: Crime Scene Investigation

19:00 How Stuff Works

19:10 Breaking The Magician’S Code

20:00 Extreme Forensics

20:05 Criss Angel Mindfreak

21:00 Mythbusters

20:35 Ebuzz

22:00 I (Almost) Got Away With It

21:05 Hawaii Five-0

23:00 Solved

22:00 The Defenders

51 NGC

22:55 Csi: Crime Scene Investigation 23:50 The Defenders

15:00 Breakout 16:00 History’s Secrets

63 Star World

17:00 Wild Sex

13:35 Grey’s Anatomy

18:00 Dog Whisperer

14:30 The Gates

20:00 Beast Hunter

15:25 Glee

21:00 Man v. Monster

16:20 Ugly Betty

22:00 Taboo

17:15 Australia’s Next Top Model

54 History

20:00 Grey’s Anatomy

16:00 Swamp People

20:55 The Gates

17:00 IRT Deadliest Roads

21:50 Glee

18:00 Modern Marvels

22:45 Masterchef Australia

19:00 Monsterquest

23:40 DC Cupcakes

20:00 Seven Deadly Sins 21:00 American Restoration

82 RTPi

22:00 Da Vinci & the code he lived by

14:00 Telejornal Madeira 14:36 Especial Saúde

55 Biography Channel

15:09 Um Lugar Para Viver

15:00 Storage Wars

16:00 Bom Dia Portugal

16:00 Tycoons Of Asia

16:59 Grande Reportagem-Sic

17:00 Trauma: Life In The E.R.

17:18 Cantar Moniz Pereira

18:00 Heavy

19:15 Sagrada Família

19:00 Rendezvous With Simi Garewal

Quando O Juízo Não Tem Cabeça

20:30 Global Football 2011

14:00 15:45 17:30 19:15 21:00 22:45

19:30 Shatner’s Raw Nerve

20:00 Jornal Da Tarde

20:00 My Ghost Story

21:15 O Preço Certo

21:00 Heavy

22:05 Maternidade

22:00 Kirstie Alley’s Big Life

22:53 Verão Total: Especial “

22:30 Storage Wars

23:00 Breakthrough

01:00 Portugal Em Directo

Flamengo vs. Boca Juniors

22:00 Sportscenter Asia 22:30 Football Asia 2011/12 23:00 Global Football 2011

28822866

Brasil vs EUA

www.macaucabletv.com

cinema

Cineteatro Sala 1 rise of the planet of the apes Um filme de: Rupert Wyatt Com: James Franco, Freida Pinto e John Lithgow.

14:15H 18:00H 21:45H Cineteatro Sala 2 cowboys & aliens

Um filme de: Jon Favreau • Com: Daniel Craig e Harrison Ford

14:30H 16:45H 19:15H 21:30H Cineteatro Sala 3 wasao Falado em Cantonese Um filme de: Yoshinari Nishiköri

14:15H 18:00H 19:45H Torre de macau Captain America

Um filme de: Joe Johnston. Com: Chris Evans, Samuel L. Jackson.

14:30H 16:45h 19:15h 21:30H

Clube Militar de Macau

18:35 Masterchef Australia

14:00 55 Days: The Fall of Saigon

43 MGM Mission of the Shark Saved By The Bell A Man of Passion California Casanova Prime Target Convict Cowboy

Serviço de atendimento a clientes

13:30

18:10 How I Met Your Mother

20:00 Football Asia 2011/12 21:00 Mundialito - Beach Soccer

TDM

7 Maravilhas Da Gastronomia”

Avenida da Praia Grande, 975, Macau Tel: 28714000 Telefones Úteis

Número de Socorro Bombeiros PJ (Linha aberta) PJ (Piquete) PSP Serviços de Alfândega Centro Hospitalar Conde S. Januário Hospital Kiang Wu CCAC IACM DST Aeroporto Táxi (Amarelo) Táxi (Preto) Água - Avarias Telecomunicações - Avarias Electricidade - Avarias Directel Rádio Macau

999 28 572 222 993 28 557 775 28 573 333 28 559 944 28 313 731 28 371 333 28 326 300 28 387 333 28 882 184 59 888 88 28 519 519 28 939 939 2990 992 1000 28 339 922 28 517 520 28 568 333

anima Sociedade Protectora dos Animais Sociedade de Macau Sociedade Protectora Protectora dos Animais Telefone: dos Animais de Macau de Macau 28715732 / 63018939 Telefone: fax: fax: 28715732 / 63018939 28703224

jornal tribuna de macau sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 pág 15


jornal tribuna de macau www.jtm.com.mo Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau Caixa Postal (P.O. Box): 3003 Tel.: (853) 28378057 Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com e jtmpublicidade@yahoo.com

última

tempo

fonte: serviços meteorológicos e geofísicos www.smg.gov.mo

hoje

amanhã 26 C 330C 0

27 C 330C 0

câmbios - indicativos Pataca Compra US Dólar 7.98 EURO 11.52 yuan (rpc) 1.217

fonte: bnu

Venda 8.08 11.66 1.268

ESPECIALISTAS DIVIDIDOS APÓS SAÍDA DO FUNDADOR DA EMPRESA

O que acontecerá à Apple sem Jobs? A Apple continuará a ser a empresa da inovação tecnológica e do marketing depois da saída do carismático Steve Jobs? Os especialistas, que destacam Jobs como um criador ímpar, estão divididos

O

s graves problemas de saúde de Steve Jobs já eram conhecidos, mas o mercado ficou abalado após o anúncio de sua saída do cargo de director executivo na quarta-feira. A segunda maior empresa em capitalização nas Bolsas, até então em óptima situação financeira, caiu mais de cinco por cento após o fecho da Bolsa de Nova Iorque. Conseguirá agora a Apple “reinventar-se” sem Jobs? Serão criados produtos tão revolucionários como o iPhone e o iPad?, são algumas interrogações que a agência AFP colocou a especialistas, mas as respostas divergem. “As pessoas que adoram tecnologia e informática dizem: quem nos vai proteger da mediocridade e dos produtos baratos?”, resumiu Jean-Louis Gassée, antigo funcionário da empresa que aproximou Steve Jobs nos anos de 1980 da France Inter. Já o escritório da Gartnet é mais optimista: “É certo que isso marca o fim de uma era, mas não podemos esquecer que a Apple é muito mais que uma única pessoa, mesmo sendo Steve Jobs”, sublinhou o analista Michael Gartenberg. Esta opinião é partilhada por Frédéric Filloux, do Monday Note, uma publicação especializada no sector de novas

tecnologias e comunicação. “Não acredito que seja uma catástrofe, ele teve tempo suficiente para preparar a sua sucessão e instalar uma cultura empresarial e de organização interna, com homens de confiança que irão perpetuar o seu trabalho”, vincou, antes de lembrar que os problemas de saúde de Jobs começaram em 2004. “É verdade que Steve Jobs era um grande visionário, mas ele soube formar

as suas pessoas”, acrescentou Filloux. O co-fundador da Apple “vai carregar o futuro da empresa”, o que pode levar a instituir “uma espécie de organização militar tendendo quase a uma ditadura, onde se aplicam regras para preservar segredos focalizando tudo num produto”, explica. “A Apple concentra-se em linhas de produtos que são as mais simples possíveis e as mais eficazes”, defendeu Filloux

HU JINTAO CONFIA NO EURO O Presidente chinês, Hu Jintao, manifestou “confiança no euro”, apesar de admitir alguma preocupação face à actual crise da dívida soberana europeia, afirmou ontem o chefe de Estado francês, Nicolas Sarkozy, que realizou uma breve visita à China. “O Presidente Hu não está inquieto com a situação da zona euro”, afirmou Sarkozy, após um jantar com o seu homólogo chinês. Hu Jintao afirmou, na mesma ocasião, que confia que a Europa terá “a sabedoria e a capacidade para superar as actuais dificuldades e manter a estabilidade e o crescimento económico”. Um terço da reserva de divisas da China, a maior do mundo com três biliões de dólares, é composto por moeda comunitária. “A China continuará a fazer da Europa um dos principais mercados de investimentos e esperamos que a Europa tome medidas para garantir os investimentos chineses”, no território europeu, referiu o chefe de Estado chinês, citado pela agência Xinhua e a Televisão Central (CCTV).

CHINA ACUSA EUA DE “INGERÊNCIA” A China acusou ontem os Estados Unidos de “ingerência” na sequência da publicação do relatório anual do Pentágono, segundo o qual Pequim procura reforçar o seu arsenal nuclear e expandir o seu poder naval. “O relatório de 94 páginas, como é hábito, interfere em assuntos internos da China com comentários (…) sobre a situação no estreito de Taiwan”, escreveu a agência oficial chinesa Xinhua. O relatório do Pentágono “distorce os factos” e inclui “especulações sem fundamento”, acrescentou. O Pentágono alerta para os progressos na modernização das forças armadas chinesas e a crescente superioridade militar da China em relação a Taiwan, salientando no relatório que Pequim reforçou os seus meios de ataque no estreito de Taiwan e “está a modernizar o seu arsenal nuclear”, adquirindo novas armas. “A evolução dos interesses económicos e geoestratégicos alterou fundamentalmente a posição da China sobre o seu poder naval”, acrescenta o documento ao considerar que os avanços militares de Pequim poderão desestabilizar o6/15/11 equilíbrio militar regional e gerar novas tensões, apesar de td12_JTM_banner4.pdf 1 3:11 PM alguns dos novos projectos ainda demorarem anos até entrarem em funcionamento.

à agência AFP. Isso possibilita ter por exemplo “uma parte do mercado enorme com um único modelo de telefone, o iPhone”. “Depois do retorno ao controlo da empresa em 1997, Jobs teve coragem de criar esta cultura, que do meu ponto de vista, é inalterável, não vai se desfazer em dois anos”, diz Filloux. Para assegurar a continuidade, existe uma parte “hereditária”, Tim Cook, que “é menos carismático que Steve Jobs, mas inacreditavelmente forte” e uma equipa responsável pelo design arrojado, sob o comando de Jonathan Ive. Além disso, acrescenta que “a empresa está em boas mãos”, pois “os empresários que estão ali há um certo tempo, já estão na casa dos 50 anos e são dedicados as suas tarefas”. Mas, em termos de imagem, a Apple ficará órfã com a saída de Jobs, afirma Olivier Bomsel, da empresa ParisTech. “No campo da tecnologia, a Apple equivale a um grande ateliê de costura”, sublinha. “Steve Jobs para a Apple é uma espécie de astro do rock ou criador de mundo. É a mesma situação da Dior após a morte de Christian Dior, ou da Chanel depois da morte de Coco Chanel”, segundo Bomsel.

PORTUGAL admite discutir imposto sobre os mais ricos A criação de um imposto especial sobre os mais ricos deverá ser discutida nos próximos dias, disse fonte oficial do gabinete do Primeiro-Ministro português, Pedro Passos Coelho. Assegurando que o Governo “não descarta qualquer possibilidade”, a mesma fonte adiantou à Agência Lusa que “é provável que o assunto seja levantado durante a discussão do documento de enquadramento orçamental”. A criação deste imposto especial foi inicialmente sugerida pelo investidor norte-americano Warren Buffet que, num artigo de opinião publicado no dia 15 no “New York Times”, propôs que o Fisco parasse de “mimar os milionários”. A ideia não fez só furor nos Estados Unidos. Na terça-feira, 16 dos homens mais ricos de França pediram ao Governo para aplicar uma taxa especial sobre os seus rendimentos para ajudar a combater os problemas financeiros do país. Medida que o Executivo local aceitou, tendo já anunciado que o imposto extraordinário será de 2% sobre o rendimento anual e que espera arrecadar 300 milhões de euros. A ideia alargou-se, entretanto, a outros países da Europa, como é o caso de Espanha, onde a ministra da Economia afirmou que o Conselho de Ministros poderá aprovar hoje a criação de uma taxa especial para os mais abastados.

Rebeldes dizem que Kadhafi está cercado Um grupo de rebeldes líbios garantiu ontem ter cercado um complexo de apartamentos, em Trípoli, onde estará Muammar Kadhafi. “Hoje acabamos com isto”, disse um dos rebeldes. Segundo a agência Reuters, que citou fontes dos soldados rebeldes, o líder líbio encontra-se num desses apartamentos com alguns dos seus filhos, na zona de Abu Salim, em Trípoli. Contudo, os rebeldes não explicaram por que motivam estão convencidos de que Kadhafi está naquele local. Citado pela televisão al-Jazira, Anis Sharif, porta-voz de uma milícia designada Brigada dos Mártires de Trípoli, diz ter “informações precisas sobre onde se encontram os restantes soldados do regime e onde têm armas”.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

pág 16 sexta-feira, 26 de Agosto de 2011 jornal tribuna de macau

fecho desta edição jtm - 00:10horas

JTM 27-08-2011  

Jornal Tribuna de Macau