Page 1

384 pré-inscrições na Escola Portuguesa mas são esperadas mais

Joaquim Magalhães de Castro apresenta em livro as suas aventuras no Tibete centrais

PÁg 7

澳 門 論 壇 日 報

Director José rocha Dinis | Director Editorial executivo Sérgio Terra | Nº 3991 | quarta-feira, 21 de março de 2012

10 Patacas

Air Macau impinge declaração “abusiva” a operadora de assegurar qualquer ligação aérea com outra operadora. Situação, descrita por um casal, põe a nu uma prática assumida pela empresa, normalmente em dias de mau tempo. Advogados e fonte ligada ao sector da aviação falam ao JTM em política “abusiva”. Pág 3

FOTOs ARQUIVO

Passageiros com bilhetes de outras companhias mas que partem do Aeroporto Internacional com a Air Macau, em regime de ‘code-share’, são obrigados a assinar declarações que eximem a companhia de qualquer responsabilidade no pagamento de uma indemnização em caso de atraso, bem como isentam

65% da população “anda a leste” da reforma política

PÁG 5

Hong Kong aprova construção de terceira pista no aeroporto

Estádio da Luz recebe final da Liga dos Campeões em 2014

O Governo da RAEHK aprovou ontem a construção de uma terceira pista no aeroporto local, projecto que custará mais de 86 mil milhões de dólares de Hong Kong. “O Conselho Executivo aprovou, em princípio, as recomendações da autoridade do aeroporto para a inclusão de uma terceira pista de aterragem como opção de desenvolvimento”, disse a Secretária dos transportes, Eva Cheng, à imprensa. Este projecto “é essencial para que Hong Kong mantenha a sua competitividade”, acrescentou a governante, afirmando que a ideia é apoiada pela maioria dos habitantes do território, segundo consultas públicas. A construção da terceira pista irá implicar a conquista de 650 hectares de terra ao mar, mas associações ambientalistas temem que o projecto tenha impacto no ruído, na qualidade do ar e na população local de golfinhos brancos, já de si ameaçada.

O Estádio da Luz vai receber a final da Liga dos Campeões de futebol em 2014, anunciou o Comité Executivo da UEFA. Com capacidade para 65.000 espectadores, o estádio do Benfica vai receber a segunda grande final desde a sua construção, depois da final do Euro2004, entre a Grécia e Portugal (1-0), coincidindo a escolha com o 100º aniversário da Federação Portuguesa de Futebol. Esta será a segunda final da principal prova europeia de clubes realizada em Portugal, depois do Celtic ter ganho em 1966/1967 ao Inter de Milão (2-1), no Estádio Nacional, ainda no formato de Taça dos Campeões Europeus. O Estádio de Alvalade foi palco, em 2004/2005, da final da Taça UEFA, em que o Sporting perdeu por 3-1 com o CSKA de Moscovo. A final da “Champions” deste ano será na Arena de Munique, a 19 de Maio, enquanto a de 2013 será disputada no Estádio de Wembley, em Londres.

Fundo para a lusofonia ajuda a definir plano de actividades do Fórum

Pág 2

Desvio de 50.000 yuans acaba com “amizade” nas mesas de jogo

Pág 6

Jovens macaenses vão debater futuro da comunidade

Pág14

Acusações sobem de tom na campanha em Hong Kong

Pág 17

Mentir no IRS vai passar a dar prisão em Portugal

Pág 18

EDP e Three Gorges alargam âmbito da parceria estratégica

última


77% DE TRABALHADORES COM AUMENTOS EM 2011. Cerca de 77% dos trabalhadores de Macau receberam um aumento salarial entre os cinco e os dez por cento no último ano. Esta é uma das conclusões de um inquérito online realizado pela agência “Hello-Jobs”, que revelou também que 60 por cento dos trabalhadores receberam ainda bónus correspondentes a mais do que um salário mensal.

local

PRIMEIRO CASO IMPORTADO DE MALÁRIA. Os Serviços de Saúde foram notificados de um caso importado de malária deste ano. O caso envolve uma jovem que trabalhou em Moçambique por seis meses e apenas regressou a Macau em Março deste ano. A paciente já teve alta e encontra-se curada, não tendo sido registadas quaisquer complicações.

PLANO DE ACTIVIDADES SINO-LUSÓFONAS APROVADO NA PRÓXIMA SEMANA

Fundo ajuda a definir plano do Fórum FOTO ARQUIVO

O Secretariado Permanente do Fórum Macau vai reunir-se nos próximos dias 28 e 29 em Macau para aprovar o plano de actividades de 2012, após ser conhecido o quadro de acesso ao fundo que a China vai lançar para apoiar os países de língua portuguesa

F

onte diplomática contactada pela agência Lusa explicou que a reunião do Secretariado Permanente vai decorrer em Macau na presença dos embaixadores representantes dos países de língua portuguesa em Pequim. “Vai ficar definido o plano de actividades para este ano numa altura em que já saberemos como e em que condições os países de língua portuguesa se podem candidatar à linha de crédito que a China anunciou para projectos na lusofonia”, disse a fonte. Um dia antes, a 27 de Março, o vicedirector do Banco de Desenvolvimento da China estará em Macau com o viceministro do Comércio para apresentar as condições de acesso ao fundo de mil milhões de dólares que o Primeiro-Ministro chinês Wen Jiabao anunciou em Novembro de 2010 em Macau para desenvolver a cooperação com os países de língua portuguesa. O fundo, a ser criado por bancos da RAEM e do resto da China, foi a grande

Fundo de apoio à lusofonia foi anunciado por Wen Jiabao, em Novembro de 2010, em Macau

novidade da 3.ªconferência ministerial do Fórum Macau. Além da China, através da “ponte” Macau, fazem parte do Fórum Angola, Brasil, Portugal, Moçambique, TimorLeste, Guiné-Bissau e Cabo Verde. São Tomé e Príncipe não participa no Fórum por manter relações diplomáticas com Taiwan em detrimento de Pequim.

O Fórum Macau foi o grande dinamizador do crescimento das trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa e, de acordo com os dados da Alfândega chinesa, o volume de troca aumentou 28,2 por cento em 2011 contra o ano anterior para 117,2 mil milhões de dólares. A segunda economia mundial

comprou, nos 12 meses de 2011, aos oito países lusófonos produtos no valor de 78,9 mil milhões de dólares, mais 27,6 por cento do que no ano anterior e exportou para a lusofonia produtos no valor de 38,2 mil milhões de dólares, o que representa um aumento de 29,4 por cento em relação a 2010. Em Janeiro deste ano, as trocas comerciais entre a China e os países lusófonos atingiram em Janeiro 9,2 mil milhões de dólares, valor que reflecte uma subida de 11 por cento face ao período homólogo de 2011. De acordo com as estatísticas divulgadas pelo Gabinete de Apoio ao Secretariado Permanente do Fórum Macau, verificou-se, contudo, uma quebra de sete por cento (equivalente a 653 milhões de dólares) em relação ao apurado no final do mês de Dezembro, recuo que pode estar relacionado com as celebrações do Ano Novo Chinês. Em Janeiro, a China comprou aos oito países lusófonos produtos no valor de 6,08 mil milhões de dólares, ou seja, mais 12 por cento face a Janeiro de 2011, mas menos 12 por cento relativamente ao mês anterior. Por outro lado, a segunda maior economia mundial exportou para o universo lusófono bens no valor de 3,1 mil milhões de dólares, o que representa um aumento anual de nove por cento e uma subida na ordem dos seis por cento relativamente ao registado em Dezembro. JTM/Lusa

Os veículos ecológicos serão uma das principais atracções do Fórum MIECF, que decorrerá no final do mês em Macau. Segundo a organização, as empresas da indústria ambiental do exterior acreditam no potencial de desenvolvimento do mercado da RAEM

C

onscientes da “intenção” do Governo local de introduzir autocarros eléctricos na RAEM no corrente ano, expositores do exterior pretendem aproveitar a plataforma proporcionada pela Exposição Internacional de Cooperação Ambiental de Macau (MIECF, na sigla inglesa), para mostrarem os seus produtos, “com vista a serem os pioneiros no lançamento de carros eléctricos no território”, salientou ontem a organização do evento, cuja próxima edição decorrerá entre os dias 29 e 31 deste mês, no Venetian Macau. A GMI (Green Mobility Innovations Ltd.), empresa vocacionada para o desenvolvimento e melhoramento da técnica de carros puramente eléctricos e híbridos, é uma das expositoras na presente edição da MIECF. Em comunicado, a organização sublinha que a empresa considera que “os veículos ecológicos que melhor se adaptam à topografia peculiar e necessidades de Macau são os motociclos puramente eléctricos

e os autocarros de turismo ou de transporte público, eléctricos ou híbridos”. Além disso, acrescenta, “os motociclos eléctricos poderão satisfazer os curtos percursos em vias muito estreitas, enquanto que os autocarros possuem capacidade para satisfazer o transporte colectivo de grande quantidade de passageiros, e movimentar-se nas estradas durante períodos prolongados”. Durante o MIECF, a GMI irá exibir dois motociclos eléctricos, ambos com patentes, nomeadamente a Proton 750 e a Proton 500, tendo o primeiro sido aprovado na homologação levada a efeito pelo Departamento de Transportes de Hong Kong e já se encontra oficialmente à venda na região vizinha. Em Macau está em curso o processo de homologação de ambos os modelos, esperando-se que estejam disponíveis para venda ao público “muito em breve”. A Mitsubishi Heavy Industries Limited, adjudicatária do fornecimento do sistema e material circulante para a primeira fase do Metro Ligeiro de Macau, participará também no MIECF, como expositora, pela segunda vez. Na edição anterior, a empresa apresentou o sistema “Automatic People Mover”, a ser instalado no Metro de Macau, bem como alguns produtos energéticos e ambientais, e classificou a sua presença no evento como um sucesso, até porque acredita que a experiência no mercado local poderá servir de modelo para os países lusófonos e o Interior da China. Este ano, a empresa nipónica apresentará no

FOTO ARQUIVO

Exposição “verde” destaca carros ecológicos

MIECF “um sistema de transporte altamente eficiente”, revelou a organização, acrescentando que a Mitsubishi irá ainda fazer uma breve apresentação sobre os desenvolvimentos mais recentes dos seus produtos energéticos e ambientais, incluindo áreas como a energia eólica offshore, autocarros eléctricos e conceitos de uma sociedade verde e ecológica. No recinto da “exposição verde” estarão instaladas diversas zonas, nomeadamente das Províncias e Distritos da Região do Grande Delta do Rio das Pérolas, da União Europeia, dos Estados Unidos e a Zona Internacional. Haverá também uma zona de exposição das marcas de tecnologia avançada.

jornal tribuna de macau Propriedade: Tribuna de Macau, Empresa Jor­na­lística e Editorial, S.A.R.L. • Administração: José Rocha Dinis • Director: José Rocha Dinis Director Editorial Executivo: Sérgio Terra • Grande Repórter: Raquel Carvalho • Redacção: Fátima Almeida, Helder Almeida, Pedro André Santos e Viviana Chan • Colaboradores: José Luís Sales Marques, Miguel Senna Fernandes, Rogério P. D. Luz (S. Paulo) e Rui Rey • Colunistas: Albano Martins, António Aresta, António Ribeiro Martins, Daniel Carlier, Henrique Manhão, João Guedes, Jorge Rangel, Jorge Silva, Luis Machado e Luíz de Oliveira Dias • Grafismo: Suzana Tôrres • Serviços Administrativos e Publicidade: Joana Chói (jtmpublicidade@yahoo.com e jtmagenda@yahoo.com) • Agências: Serviços Noticiosos da Lusa e Xinhua Impressão: Tipografia Welfare, Ltd • Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau • Caixa Postal (P.O. Box): 3003 • Telefone: (853) 28378057 • Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com (serviço geral) pág 02 quarta-feira, 21 de março de 2012 jornal tribuna de macau


“Eu perguntei-lhe então quem pagaria um novo voo de ligação entre Pequim e Lisboa mas o funcionário não soube responder e nenhuma das duas colegas presentes soube o que dizer” – Bruno Contreiras Mateus (passageiro)

local

“A declaração não faz sentido porque equivale a renunciar antecipadamente a direitos, o que não é válido e dificilmente poderia ser aceite em tribunal” – Nuno Simões (advogado)

COMPANHIA CONFIRMA EXIGÊNCIA REGULAR A PASSAGEIROS

Air Macau impinge declaração “abusiva” FOTOs ARQUIVO

Um caso relatado por um casal de portugueses que recentemente esteve na RAEM e que, vindo de Lisboa, optou por aterrar no Aeroporto Internacional, veio demonstrar que a Air Macau tem em prática uma política que é “completamente abusiva”, no entender de uma fonte ligada ao sector. A própria companhia confirma que “é normal” a assinatura de declarações que a isentem de certas responsabilidades helder almeida

A

Air Macau tem estado a obrigar os passageiros que efectuam escalas noutros aeroportos a assinar declarações que eximem a companhia de qualquer responsabilidade no pagamento de uma indemnização em caso de atraso bem como isentam a operadora de assegurar qualquer ligação aérea com outra companhia. É uma prática “abusiva”, de acordo com advogados e uma fonte ligada ao sector da aviação em Macau e que não vem descrita em qualquer regra ou convenção, desde logo o próprio Manual de Atendimento ao Cliente da Air Macau. O JTM assistiu recentemente a uma discussão no balcão do check-in do Aeroporto de Macau na qual dois passageiros portugueses, que viajaram de Lisboa até à RAEM pela Air China, questionavam a legalidade de uma declaração que os funcionários daquela companhia os queriam obrigar a assinar para poder seguir viagem. O voo estava previsto sair de Macau às 19h30, mas devido ao intenso nevoeiro daquele final de tarde várias ligações aéreas estavam a ser canceladas. O voo era da Air China, mas estava a ser operado pela Air Macau em regime de ‘code-share’ (partilha de voo), segundo informou a empresa ao JTM. Mais tarde, os passageiros explicaram ao JTM que lhes foi dito pelos funcionários que “o voo poderia sofrer algum atraso” devido ao estado do tempo e que poderiam não conseguir apanhar a tempo a ligação em Pequim, da Air China, com destino a Madrid, uma vez que a diferença entre os dois voos era de 1h25m. “Disse-nos então um funcionário que, caso o voo de Macau para Pequim se atrasasse, teríamos de assinar uma declaração. Documento este escrito em chinês, traduzido para inglês. Dizia que tanto eu como a minha mulher aceitávamos, à luz das regras da Air Macau, não pedir qualquer indemnização ou responsabilização

Sem assinar a declaração no balcão do check-in, foi dito aos passageiros que não poderiam embarcar

à companhia aérea pelos atrasos sofridos com o voo de Macau para Pequim, nomeadamente se tivéssemos ligações aéreas - e isto o funcionário do check-in acrescentou à mão - “com duas horas de diferença”. Ou seja, à luz deste “acordo”, todos os passageiros com ligações com menos de duas horas de diferença perdem todo e qualquer direito a uma indemnização, caso a queiram reclamar, bem como deixam de ver garantidos esses mesmos voos, já pagos, de regresso ao ponto de origem. As passagens aéreas eram da Air China e só no aeroporto, no regresso, é que ficaram a saber que afinal a viagem até Pequim seria feita pela Air Macau. “A intenção desta declaração era totalmente lesiva para nós, uma vez que o funcionário do aeroporto sabia perfeitamente que o nosso voo de ligação teria apenas 1h25 de escala. Lemos o documento e recusámo-nos peremptoriamente a assiná-lo. Eu perguntei-lhe então quem pagaria um novo voo de ligação entre Pequim e Lisboa mas o funcionário não soube responder e nenhuma das duas colegas presentes soube o que dizer”, refere Bruno Contreiras Mateus. Com o prazo de embarque a terminar, exigiram falar com um superior hierárquico. “Chamaram então uma outra funcionária, que nos quis fazer acreditar que o melhor para nós seria assinar a dita declaração. Mostrou-se arrogante por nós nos recusarmos a fazê-lo, alegando nós que era um direito nosso. Esta última funcionária pediu-nos que aguardássemos então que a superior hierárquica ali fosse falar connosco. Assim fizemos e vinte mi-

Manual da Air Macau desmente companhia Em nenhuma passagem, no Manual de Atendimento ao Cliente da Air Macau, vem descrito que o passageiro é obrigado a assinar uma declaração que isente a companhia de indemnizações ou de assegurar ligações. Até diz, por outro lado, que em caso de cancelamento de voo ou mudanças de horário, a companhia deve “transportar o passageiro noutro voo” ou “reorientar a rota prevista para outra operadora”. Em caso das taxas serem superiores ao já pago deve a companhia “isentar-se de cobrar qualquer taxa adicional ao passageiro” e até deve “reembolsar” no caso de “as taxas da reorientação da rota serem mais baixas do que as já pagas”. Na Convenção para a Unificação de Certas Regras Relativas ao Transporte Aéreo Internacional, que veio modernizar a Convenção de Varsóvia, de 1929, também nenhum artigo se refere à isenção das companhias das responsabilidades de transporte devido ao ‘code-share’.

nutos depois, o funcionário do check-in que nos atendeu de início recebeu ordens, por telefone, para que nos deixassem entrar sem assinar qualquer documento. Pedi que rasgassem a declaração e fizemos o check-in”, descreve. O voo acabou por sair e chegar a Pequim a horas. “COMUM OS PASSAGEIROS ASSINAREM”. Poderia ter sido uma situação pontual, passada apenas naquele dia. Porém, um dos funcionários garantiu a este casal que “era comum os passageiros assinarem”, recorda Bruno Contreiras Mateus. Por outro lado, foi a própria companhia aérea que o confirmou ao JTM, após alguns pedidos de esclarecimento. Primeiro, a assessora de imprensa referiu que “era normal a assinatura destas declarações em dias de mau tempo” e depois, por escrito, a companhia avançou que “esta é uma prática normal às companhias aéreas mais reputadas e que pertencem a Estados que assinaram a Convenção de Varsóvia”. De acordo com as explicações da companhia, “a declaração de indemnização serve como prova de que o passageiro concordou com os termos e condições do contrato como consta no Manual de Atendimento ao Cliente” da Air Macau (ver caixa). É ainda assegurado que “é cumprida Convenção de Varsóvia”. Contudo, as regras, a legislação e opiniões de advogados e uma fonte do sector desmentem esta versão. “PRÁTICA COMPLETAMENTE ABUSIVA”. “O passageiro não tem de assinar nenhuma declaração deste teor, porque comprou um direito de transporte que tem de ser garantido”, apontou uma fonte do sector da aviação em Macau, que

solicitou o anonimato, e que não tem dúvidas em falar de “uma prática completamente abusiva” e de “uma atitude estranha por parte da Air Macau”. Segundo explica, a companhia da RAEM “não tem acordos ‘interline’ que asseguram que um passageiro chega ao destino seja qual for a companhia ou as escalas apenas por falta de interesse”. É um problema que “nunca foi resolvido desde o início”. Na prática são acordos que permitem às diferentes operadoras “complementar os destinos umas das outras”. Este acordo é diferente do ‘code-share’, em que um único aparelho pode ser dividido por mais do que uma companhia. “Mas seja qual for o caso, a operadora tem de se responsabilizar pelo passageiro”. O mesmo entendimento tem o advogado Nuno Simões. “A declaração não faz sentido porque equivale a renunciar antecipadamente a direitos, o que não é válido e dificilmente poderia ser aceite em tribunal”. Segundo explica o causídico, a resolução de problemas deste género “é voluntária”, da parte dos passageiros. “Se não deixarem embarcar passa a haver uma quebra do contrato de transporte”. É, na sua óptica, “um problema de direito do consumidor, que em Macau até é bastante frequente”. Outro advogado, que pediu para não ser identificado, não duvida também que “quando há um atraso num voo não é o passageiro que é culpado”, uma vez que “tem direito à passagem”. “Uma companhia séria responsabiliza-se” de imediato, assegura, para concluir que aqui, “no fundo, jogam com o desconhecimento dos passageiros, numa atitude de chico-esperto”.

RAEM “sem regulamentação” do ‘code-share’ O JTM pediu esclarecimentos à Autoridade de Aviação Civil de Macau (AACM) sobre as regras do ‘code-share’ da Air Macau. Segundo uma resposta enviada por escrito, a Autoridade esclareceu inicialmente que o acordo com a Air China foi “submetido para aprovação mas as responsabilidades para com os passageiros não estão listadas”. A AACM “acredita que essas responsabilidades estejam listadas em separado”, pelo que o JTM foi aconselhado a contactar directamente a Air Macau. Num outro pedido de esclarecimento, a AACM confirmou que “não há regulamentação em Macau quanto a esta questão”, pelo que “não pode” dizer “se a companhia violou quaisquer leis ou regulamentos”. Assegurou ainda que nunca nenhuma queixa foi feita em relação a um assunto semelhante. jornal tribuna de macau quarta-feira, 21 de março de 2012 pág 03


local

(...) “No meu tempo ser deputado era difícil, por isso, espero que o Governo possa ter mais diálogo com a AL, respondendo às interpelações, pois só assim podemos desenvolver o trabalho e prestar mais atenção ao seu funcionamento” – David Chow, ex-deputado

“(...) Há muitas pessoas que entram nas associações apenas para serem eleitas e não estão formadas para lutar pelos direitos dos seus grupos” – Stanley Au, presidente da Associação das Pequenas e Médias Empresas

PEDIDA UMA MAIOR REPRESENTAÇÃO PARA CLASSE MÉDIA E MULHERES

Mais vozes por “ajustes” no sufrágio indirecto Poucos foram os que contestaram a fórmula 2+2, mas foram muitos os que pediram ajustes no sistema de eleição. Há quem fuja da melodia principal e se atreva a dizer que é necessário mais espaço para o sufrágio universal. Na sessão de consulta dedicada aos membros da Comissão Eleitoral, pediuse também uma maior representatividade da classe média e das mulheres FÁTIMA ALMEIDA

C

omo um coro, as propostas alinhavadas pelo Governo no documento de consulta voltaram a merecer a concordância da maioria das opiniões ouvidas ontem durante uma sessão de consulta pública dedicada aos membros da Comissão Eleitoral – querem uma Assembleia Legislativa com mais quatro deputados (dois directos e dois directos) e uma Comissão Eleitoral com 400 membros (mais 100 que a composição actual). Mas, como em muitas melodias, houve sons mais agudos e a lançar críticas. E nem só o texto do Executivo mereceu a atenção dos participantes durante hora e meia. David Chow abriu as “hostilidades” com um pedido, subscrito por mais 13 pessoas. “No meu tempo ser deputado era difícil, por isso espero que o Governo possa ter mais diálogo com a AL, respondendo às interpelações, pois só assim podemos desenvolver o trabalho e prestar mais atenção ao seu funcionamento”, expressou. Para o ex-deputado, além da necessidade de rever o mecanismo de trabalho da AL, é ainda essencial reconsiderar o incremento proposto para o número de membros que compõem Comissão Eleitoral. “Aumentar de 300 para 400 não é suficiente”, reiterou, rejeitando a proposta do Executivo. Depois da intervenção de David Chow, o sufrágio universal foi a figura central da discussão. À semelhança do que aconteceu em sessões anteriores, este sistema de eleição foi considerado pela maioria dos 14 intervenientes como um meio democrático e o qual permite assegurar a representatividade na AL. Mas, nem todos acreditam que a disposição de mais lugares para indirectos não vá contra

a evolução democrática. “Os indirectos estão a contrariar a Lei Básica, porque a população deve ter mais directos para exercer o seu direito ao voto”, notou Wong Chan Lam depois de citar a Lei Básica. “O mais importante para a democracia deve incidir na eleição. O artigo 26ª consagra que todos os residentes permanentes têm o direito de eleger e ser eleitos. Têm o voto na sua mão e como é que eles votam? Isto é que deve ser a essência da democracia”, vincou. Houve outros representantes que também atacaram o sufrágio indirecto, mas com o objectivo de vir a melhorar o seu sistema de eleição. “Há pessoas que dizem que determinados sectores têm mais privilégios, é preciso garantir a transparência das eleições”, disse Chan, directora de uma instituição de ensino, que ao concordar com a proposta de mais dois deputados indirectos pediu uma maior representatividade para o sector profissional. Chan foi acompanhada por outras vozes que exigiram melhorias no mecanismo de eleição dos deputados indirectos, incidindo sobretudo na eliminação da figura do candidato automaticamente eleito, quando o número de candidatos é igual ou inferior ao número dos mandatos atribuídos ao respectivo colégio eleitoral. Neste caso a maioria das opiniões expressas considera que deve ser realizada uma votação. Os “defeitos” do sufrágio universal foram apontados pelos seus apologistas, sempre no sentido de efectuar melhorias, sem esquecer o seu “valor”. No entanto, para alguns, os ajustes só devem acontecer depois de 2013, para evitar “sobressaltos”. “Devemos deixar que as eleições decorram de forma saudável e sem sobressaltos depois é que

deveremos ver outras questões políticas, como a optimização do sufrágio indirecto”, assentiu, por sua vez, Lau Veng Seng, deputado nomeado pelo Chefe do Executivo. Já Stanley Au foi mais longe e pediu que, em vez do mecanismo de eleição indirecta no seio das associações, se opte em Macau, à semelhança de Hong Kong, por “grupos funcionais”, eleitos por pessoas colectivas e de vários sectores considerados funcionais. “Verificamos que vários dirigentes fazem parte de várias associações e temos de ver melhor esta questão. Por outro lado, há muitas pessoas que entram nas associações apenas para serem eleitas e não estão formadas para lutar pelos direitos dos seus grupos“, justificou-se o presidente da Associação das Pequenas e Médias Empresas, pedindo mais representatividade para a sua área. “Devemos ter em conta os bancos, as PME’s. Temos de ter estas vozes mais representadas no Hemiciclo”, apelou, suportado por outro interveniente. No entanto, são os sectores educacional, sociais e cultural que o grosso dos intervenientes espera que, no âmbito da reforma política, venha a conquistar uma representatividade mais ampla tanto na Assembleia Legislativa como no colégio que elege o Chefe do Executivo. Também foi pedida uma participação maior da classe média e das mulheres. “Na Comissão eleitoral temos 66 mulheres, não é razoável. A percentagem não devia ser inferior a 25%”, frisou uma das intervenientes. Notando o afastamento e o desconhecimento sobretudo dos jovens em relação à Lei Básica, Ho Sio Kam, ao referir-se a um inquérito sobre a reforma política (ver texto na página 5), sublinhou ainda a importância de haver mais sensibilização sobre as questões políticas nas escolas.

TRIBUNAL JUDICIAL DE BASE

TRIBUNAL JUDICIAL DE BASE

TRIBUNAL JUDICIAL DE BASE

Juízo Cível

ANÚNCIO

Acção ordinária n.° CV1-11-0079-CEO

1º Juízo Cível

Juízo Cível

ANÚNCIO

Acção ordinária n.° CV3-11-0075-CAO

3º Juízo Cível

EXEQUENTE: BANCO TAl FUNG, S.A.R.L, com sede em Macau, na Alameda Dr. Carlos d’Assumpção, nº 418. EXECUTADOS: WONG MAN TIM, casado, residente em Macau, na Estrada Marginal da Areia Preta, nº 45, Centro Polytex , 4° andar E; LAU SIU CHI, solteiro, maior, residente em “澳門羅馬街219號地下”. FAZ-SE SABER que nos autos acima indicados são citados os credores desconhecidos dos executados para, no prazo de QUINZE DIAS, que começam a correr depois de finda a dilação de vinte dias, contados da data da segunda e última publicação do anúncio, reclamar o pagamento dos seus créditos pelo produto do bem penhorado sobre que tenha garantia real e que é o seguinte: Imóvel penhorado Denominação: fracção autónoma, AR/C do rés-do-chão “A “. Situação: sito em Macau, n.º 32 da Rua de Camilo Pessanha e n.º 1 a 5 do Patio do Cravo. Finalidade: para comércio. Número de matriz: 073539. Número de descrição na Conservatória do Registo Predial: n° 800, a fls. 186V. do Livro B5. Número de inscrição da propriedade horizontal: nº 30623, do Livro F (aí hipotecada e penhorada ao Banco Tai Fung, S.A.R.L pela inscrição n° 71787C). Na RAEM, 27 de Fevereiro de 2012.

Autor: BANCO NACIONAL ULTRAMARINO, S.A., com sede em Macau, na Av. Almeida Ribeiro nº. 22. Réu: JAY LYNN DE GARMO, ausente em parte incerta, com últimas residências conhecidas na Avenida Comercial de Macau, nºs 251A-301, Macau AIA Tower, 5°andar F, apartamento 502, Macau, e/ou Avenida dos Jardins do Oceano, Edifício Lily Court, 16° andar “C”, Taipa. FAZ-SE SABER que, por este Juízo e Tribunal, correm éditos de TRINTA (30) DIAS, contados da segunda e última publicação dos respectivos anúncios, CITANDO o réu acima identificado, para no prazo de TRINTA (30) DIAS, contestar, querendo, a Acção Ordinária, acima identificada, conforme tudo melhor consta da petição inicial, cujos duplicados se encontram neste 3° Juízo Cível à sua disposição e que poderão ser levantados nesta secretaria, sob pena de não o fazendo no dito prazo, seguir o processo os ulteriores termos até final à sua revelia. Se não contestar, não se consideram reconhecidos os factos articulados pelo Autor. Consigna-se que é obrigatória a constituição de advogado, no caso de querer contestar. Em síntese, o Autor, pede que o Réu seja condenado a pagar ao Autor a quantia de MOP$145.240,42 (cento e quarenta e cinco mil, duzentas e quarenta patacas e quarenta e dois avos), acrescida dos respectivos juros convencionais, até integral e efectivo pagamento, ainda, o imposto de selo, as custas e procuradoria. Macau, 20 de Fevereiro 2012.

A Juiz, Kan Cheng Ha O Escrivão Judicial Auxiliar, Loi Wa Chon

A Juiz, a) Ip Sio Fan O Escrivão Judicial Principal, a) Aníbal Gonçalves

1ª Vez

“JTM” - 21 de Março de 2012

pág 04 quarta-feira, 21 de março de 2012 jornal tribuna de macau

1ª Vez

“JTM” - 21 de Março de 2012

Juízo Cível

ANÚNCIO

Acção ordinária n.° CV2-11-0080-CAO

2º Juízo Cível

Autores: Ieong, Soi Keng, do sexo feminino, residente na Rua da Barca da Lenha, nº 47, Macau. Sin, Sai, do sexo masculino, residente na Rua da Hortense, nº 51, 23º andar, Y, Macau. Sin, Fun Cho, do sexo masculino, residente na Rua da Barca da Lenha, nº 47, Macau. Réus: Sin Iao Hou, do sexo feminino, residente na Rua da Barca da Lenha, nº 47, Macau. Chao Sei, do sexo feminino, residente na Rua da Barca da Lenha, nº 47, Macau. Correm éditos de trinta (30) dias, a contar da segunda e última publicação do anúncio, citando o réus acima identificados, para, no prazo de trinta (30) dias, decorrido que seja o dos éditos, contestarem, querendo, o pedido formulado na petição inicial nos mencionados autos, que resumidamente consiste em que: a. Os autores serem reconhecidos como legítimos proprietários do prédio sito no nº 47 da Rua da Barca da Lenha, em Macau, para todos os efeitos legais, nomeadamente, para o poderem registar a ser favor, na Conservatória do Registo Predial de Macau; b. Ser cancelado o registo existente na Conservatória do Registo Predial de Macau a favor de Sin Iao Hou e de Chao Sei. Conforme tudo melhor consta do duplicado da petição inicial que neste 2º Juízo Cível se encontra à sua disposição e que poderá ser levantado nesta secretaria nas horas normais de expediente, de que a falta da contestação, não implica o reconhecimento dos factos articulados pelos autores e ainda que é obrigatória a constituição de advogado (nos termos do artº 74º do C.P.C.M.). Macau, aos 14 de Fevereiro de 2012. O Juiz, Jerónimo Alberto G. Santos A Escrivã Judicial Principal, Pun Choi Ieng

2ª Vez

“JTM” - 21 de Março de 2012


SUPERMERCADOS COM PREÇOS CONSOANTE AS ZONAS. No relatório de Março do Conselho dos Consumidores, verificase que as cadeias de supermercados investigadas fixam preços diferentes nas suas lojas dispersas em distintas zonas do território, sendo que a diferença chega até 38%.

local

71 ILEGAIS DETECTADOS EM FEVEREIRO. Em Fevereiro, a PSP e a Direcção dos Serviços para os Assuntos Laborais encontraram em acções de fiscalização 71 trabalhadores ilegais, em 341 locais inspeccionados, como obras de construção civil, residências, estabelecimentos comerciais e industriais.

SONDAGEM DA ASSOCIAÇÃO NOVA VISÃO

Maior parte “a leste” da reforma política Os resultados de uma sondagem sobre as propostas apresentadas pelo Executivo no Documento de Consulta reflectem que os residentes de Macau têm pouco conhecimento sobre o que se está a passar. Segundo os dados apurados, 65,6% dos inquiridos não sabem que está em curso uma consulta pública mas apenas 22,5% admitem vir a dar a opinião sobre o tema viviana chan

M

uito se tem falado sobre a reforma do sistema político, mas o que sabem os residentes de Macau sobre esta temática que até está a ser alvo de auscultações públicas? A maior parte nada sabe, concluiu a Associação Nova Visão após uma sondagem. As perguntas incidiram sobre o conteúdo do “Documento de Consulta sobre o Desenvolvimento do Sistema Político”. De acordo com os resultados, 65,6% dos inquiridos não sabem que o Governo da RAEM tem em curso uma consulta pública sobre a reforma política. Para o presidente da Associação Nova Visão, Li Lue, este número reflecte a situação real de Macau, onde os temas políticos não provocam muito interesse nos cidadãos, em contraposição a questões mais relacionadas com a vida do dia-a-dia. Já 33,9% disseram saber que estava em curso a consulta pública. Normalmente, de acordo com Li Lue, os cidadãos de Macau estão mais atentos a tudo o que envolva os cheques de ajuda pecuniária ou questões relacionadas com os transportes e não questões políticas. Devido a estas percentagens, o académico lembrou as autoridades as autoridades que será positivo reforçar a sensibilização da população. O inquérito mostra ainda que apenas 22,5% dos inquiridos desejam expressar as suas opiniões durante a fase de auscultações públicas. Outros 10% dos inquiridos disseram que não sabiam se iriam participar ou nunca tinha

65,6 %

dos inquiridos não sabem que está em curso uma consulta pública sobre a reforma política

Resultados foram apresentados pelo presidente da associação, Li Lue, e pelo vice-presidente, Lou Sheng Hua

pensado nisso, e 66,9% revelaram não ir fazer ouvir as suas opiniões de modo a contar para esta reforma. De acordo com a análise de Li Lue, os cidadãos podem não conhecer muito bem como funciona esta reforma, nem conhecer as formas de eleição. Portanto, o grande desconhecimento sobre a matéria deixa as pessoas sem margem de manobra para exprimir as suas opiniões. E depois, segundo lembrou o vice-presidente da associação, Lou Sheng Hua, “mesmo algumas das pessoas que sabem como funciona a consulta pública, há sempre quem escolha desistir do seu direito de participar”. Sobre as duas propostas apresentadas no mesmo documento consultivo, mais quatro deputados ou mais dois, 38,8% de todos os inquiridos preferem aumentar mais quatro lugares para os deputados eleitos por sufrágio directo e indirecto, enquanto 15,9% querem mais dois. Outros 27,6% revelaram preferir outras propostas para além daquelas duas, mas todas elas diferem em número e método de eleição o que, segundo os representantes da associação, representa a diversidade de opiniões.

66,9%

dos cidadãos não vão apresentar opiniões durante a consulta pública

Para Li Lue, a maioria dos inquiridos escolheu as duas propostas que são listadas no documento de consulta devido à opção do Governo em optar por apenas apresentar aquelas duas fórmulas, considerando-as como as mais representativas e as que pudessem levar a um consenso mais facilmente. ESCOLHA DO CHEFE DO EXECUTIVO. Para a eleição do Chefe do Executivo, 43,7% por cento dos inquiridos disseram concordar com o aumento até 400 membros da Comissão Eleitoral. Noutra questão colocada, 22,2% afirmaram que não escolheriam a proposta do Governo, por preferirem uma eleição directa do Chefe do Executivo. Quando foi pedida uma comparação entre os modelos de desenvolvimento do sistema político de Macau e de Hong Kong, 61,2% acharam que o modelo da região vizinha não é aplicado na sociedade de Macau. Esta sondagem foi feita entre 14 e 15 de Março, logo a seguir ao início da segunda ronda de auscultações públicas. Foram validadas 891 entrevistas.

22,2%

dos inquiridos preferem o sufrágio universal para a escolha do Chefe do Executivo

AO TODO, EM DOIS CASOS DE BURLA, ESTIVERAM ENVOLVIDOS DOIS MILHÕES de HK DÓLARES

Acusados de burlas que envolvem milhões Um dos arguidos é acusado de ter desviado 690 mil yuans da conta de um indivíduo do Continente, enquanto outros dois se apoderaram de 900 mil dólares de Hong Kong de um homem, depois de se terem feito passar por promotores de jogo FOTO ARQUIVO

O

Ministério Público acusou três homens do crime de burla em dois casos distintos que envolvem, no total, quase dois milhões de dólares de Hong Kong. O delegado do Procurador titular dos processos já entregou os casos ao tribunal para o agendamento de julgamento. O primeiro caso reporta-se a Junho de 2011, altura em que a Polícia Judiciária (PJ) recebeu a informação, por parte do Departamento de Segurança Pública de Guangdong, de um caso de burla em que a vítima, de apelido Fong, do interior da China, tinha perdido 690 mil yuans da sua conta, após o uso do seu cartão de crédito em Macau no dia 14 desse mês. Após investigação, a PJ descobriu que um homem de apelido Lei, de 43 anos, e proveniente da China Continental, com a ajuda de cúmplices, conseguiu

Um dos casos envolveu um homem suspeito de trocar 740 mil dólares de Hong Kong numa loja de relógios local

usar o cartão para realizar uma troca de dinheiro no valor de 740 mil dólares de Hong Kong numa loja de relógios local. A 24 de Julho foi detido nas Portas do Cerco. A nota de imprensa do MP re-

fere que Lei confessou ter recebido ainda como compensação dois mil dólares de Hong Kong para a realização da troca. O segundo caso diz respeito a dois homens, de apelido Cheang, 31 anos, e

Tang, 53 anos, ambos residentes de Hong Kong que, juntamente com vários cúmplices, se fizeram passar por promotores de jogo, entre Maio e Agosto de 2011, conquistando as vítimas com várias promessas de privilégios. Segundo descreve o MP, os arguidos alegavam que podiam ajudar as vítimas a inscrever-se como membros de “junkets” de forma a desfrutar de vários privilégios no casino. Depois de ganhar a confiança de duas vítimas, os Cheang e Tang prometeram emprestar dinheiro para jogar, mas pediram um depósito de parte do dinheiro nas suas contas como caução. Todo o dinheiro, porém, ficou na mão dos dois arguidos. Uma das vítimas perdeu 900 mil dólares de Hong Kong. Nos dois actos de burla, Cheang ganhou 90 mil dólares de Hong Kong e Tang 70 mil.

jornal tribuna de macau quarta-feira, 21 de março de 2012 pág 05


DADO COMO DESAPARECIDO OITO ANOS DEPOIS. Uma mulher deslocou-se ao posto da Polícia de Segurança Pública para declarar que o marido estava desaparecido. O caso acaba por ser algo peculiar já que o homem saiu de casa em 2004, mas só agora a mulher comunicou o desaparecimento.

local

“LIMPEZA” DE TELEMÓVEIS. Uma residência na Rua do General Rodrigues foi assaltada na madrugada de segunda- feira, tendo o ladrão levado quatro telemóveis, para além de dinheiro em numerário. O prejuízo total ronda as 36 mil patacas.

SUSPEITO LEVOU O DINHEIRO QUANDO O AMIGO DORMIA A SESTA

Amizade “avaliada” em 50 mil renminbis Um homem foi detido nas Portas do Cerco por alegadamente ter furtado 50 mil renminbis. A vítima tinha pedido ao amigo para lhe levantar o dinheiro enquanto dormia uma sesta, mas o suspeito acabou por ter outras ideias PEDRO ANDRÉ SANTOS

A

verdadeira amizade não tem preço mas esta acabou por ficar avaliada em 50 mil renminbis. Pelo menos foi esse o montante que um homem, suspeito de furto, decidiu colocar na relação que tinha com a vítima. O caso começou num casino onde dois amigos, ambos do Continente Chinês, se tinham deslocado para jogar e passar um bom bocado. O dinheiro acabou por “desaparecer” mas mesas de jogo mas um deles queria continuar a jogar, por isso pediu ao amigo para levar o seu cartão ATM, com o respectivo código de segurança, e levantar 70 mil renminbis enquanto fazia uma pausa para dormir a sesta no hotel. Porém, quando acordou reparou que tinha na mesa de cabeceira 20 mil renminbis e decidiu ligar para o amigo para saber o paradeiro do resto do dinheiro, mas sem sucesso já que as cha-

Vítima estava a dormir quando o amigo foi embora com o dinheiro

madas eram ignoradas. O suspeito acabou por ser interceptado dois dias depois nas Portas do Cerco quanto tentava sair do território. O paradeiro do dinheiro é que continua um mistério, acreditando-se que tenha seguido o mesmo destino do resto e ficado em algum casino. CONFUSÃO AJUDOU A DENUNCIAR ILEGAL. Uma jovem da China Continental terá estado num meio de uma confusão num hotel, acabando por chamar a atenção dos seguranças que contactaram as autoridades. Quando os agentes chegaram e interrogaram a mulher descobriram que não só estava ilegal no território como também já tinha sido apanhada três ve-

Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes ANÚNCIO CONCURSO PÚBLICO PARA “EMPREITADA DA URBANIZAÇÃO DE SEAC PAI VAN, COLOANE, 1ª FASE –CONSTRUÇÃO DA PASSAGEM SUPERIOR PARA PEÕES D” 1. Entidade que põe a obra a concurso: Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes. 2. Modalidade de concurso: Concurso Público. 3. Local de execução da obra: Seac Pai Van, Coloane. 4. Objecto da Empreitada: Criar a condição do mais conveniente para passageiros da zona. 5. Prazo máximo de execução: 330 dias (trezentos e trinta dias). 6. Prazo de validade das propostas: o prazo de validade das propostas é de noventa dias, a contar da data do Acto Público do Concurso, prorrogável, nos termos previstos no Programa de Concurso. 7. Tipo de empreitada: a empreitada é por Série de Preços. 8. Caução provisória: $500 000,00 (quinhentos mil patacas), a prestar mediante depósito em dinheiro, garantia bancária ou seguro-caução aprovado nos termos legais. 9. Caução definitiva: 5% do preço total da adjudicação (das importâncias que o empreiteiro tiver a receber, em cada um dos pagamentos parciais são deduzidos 5% para garantia do contrato, para reforço da caução definitiva a prestar). 10. Preço Base: não há. 11. Condições de Admissão: Serão admitidos como concorrentes as entidades inscritas na DSSOPT para execução de obras, bem como as que à data do concurso, tenham requerido a sua inscrição / renovação, neste último caso a admissão é condicionada ao deferimento do pedido de inscrição / renovação. 12. Local, dia e hora limite para entrega das propostas: Local: Secção de Atendimento e Expediente Geral da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, nº 33, R/C, Macau; Dia e hora limite: dia 18 de Abril de 2012 (quarta-feira), até às 12:00 horas. 13. Local, dia e hora do acto público: Local: Sala de reunião da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, nº33, 17º andar, Macau; Dia e hora: dia 19 de Abril de 2012 (quinta-feira), pelas 9:30 horas. Os concorrentes ou seus representantes deverão estar presentes ao acto público de abertura de propostas para os efeitos previstos no artigo 80º do Decreto-Lei n.º74/99/M, e para esclarecer as eventuais dúvidas relativas aos documentos apresentados no concurso. 14. Local, hora e preço para obtenção da cópia e exame do processo: Local: Departamento de Infraestruturas da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, nº33, 16º andar Macau; Hora: horário de expediente (Das 9:00 às 12:45 horas e das 14:30 às 17:00 horas) Na Secção de Contabilidade da DSSOPT, poderão ser solicitadas cópias do processo de concurso ao preço de $560,00 (quinhentos e sessenta patacas). 15. Critérios de apreciação de propostas e respectivos factores de ponderação: - Preço razoável 60%; - Plano de trabalhos 10%; - Experiência e qualidade em obras 18%; - Integridade e honestidade 12%. 16. Junção de esclarecimentos: Os concorrentes poderão comparecer no Departamento de Infraestruturas da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, nº 33, 16º andar, Macau, a partir de 30 de Março de 2012 (inclusivé) e até à data limite para a entrega das propostas, para tomar conhecimento de eventuais esclarecimentos adicionais. Macau, aos 15 de Março de 2012. O Director dos Serviços Jaime Roberto Carion

pág 06 quarta-feira, 21 de março de 2012 jornal tribuna de macau

zes pela polícia por prostituição. Segundo terá confessado, a jovem, de apenas 21 anos, veio para Macau

ilegalmente através de barco em Fevereiro com o objectivo de ganhar algum dinheiro e jogar nos casinos.

Arrendou apartamento para “Mahjong” Uma denúncia levou as autoridades a fiscalizarem um apartamento situado no Bairro do Iao Hon por suspeita de exploração de “Mahjong”. As suspeitas acabaram por se confirmar quando os agentes se deslocaram ao local e encontraram 17 pessoas a jogar espalhadas por quatro mesas. Após investigações as autoridades descobriram que o inquilino, um residente do território de 52 anos de idade, tinha arrendado a casa desde Janeiro a troco de três mil patacas, utilizando o imóvel para a exploração de partidas de “Mahjong”. Segundo a polícia, o suspeito cedia aos jogadores várias fichas que, acumuladas, valiam cem patacas, recebendo duas patacas de juro sempre que um jogador perdia o dinheiro ou vencia uma ronda de jogos.

Governo da Região Administrativa Especial de Macau Direcção dos Serviços de Educação e Juventude

Aviso Avisam-se os interessados que estam abertos os concursos de ingresso (concurso interno especial), de prestação de provas, para o preenchimento das seguintes lugares de pessoal docente da Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, de acordo com as condições referidas no Boletim Oficial da Região Administrativa Especial de Macau, n.° 12, II Série, de 21 de Março de 2012, cujo o prazo terminará no dia 10 de Abril: - três lugares da carreira de docente do ensino secundário de nível 1, em regime de contrato além do quadro; - um lugar da carreira de docente do ensino secundário de nível 1, em regime de contrato de assalariamento; - dois lugares da carreira de docente dos ensinos infantil e primário de nível 1, em lugar do quadro; - três lugares da carreira de docente dos ensinos infantil e primário de nível 1, em regime do contrato além do quadro; - um lugar da carreira de docente dos ensinos infantil e primário de nível 1, em regime do contrato de assalariamento. Direcção dos Serviços de Educação e Juventude, aos 9 de Março de 2012. A Directora, Leong Lai


SEGUNDA FASE DO GALAXY MACAU EM 2016. A data de abertura daquela que será a segunda fase do Galaxy Macau tem data de conclusão prevista para 2016. Segundo a Macau Business, Yoko Ku, responsável da Galaxy, afirmou à Bloomberg que espera que a segunda fase do resort termine antes da ponte entre Hong Kong, Macau e Zhuhai.

local

MAIS ROTAS FAVORECEM O JOGO. O incremento de três novas rotas de ferry para o terminal marítimo de Pac On poderá aumentar o número de visitantes no território em até um milhão por ano, afirmou a “Union Gaming Research Macau”. As propostas estão actualmente a ser avaliadas, esperando-se uma decisão dentro de duas semanas, segundo o Governo.

NOVO REGIME PODERÁ OBRIGAR A CONTRATAR CERCA DE 10 PROFESSORES

EPM ainda espera mais inscrições FOTO ARQUIVO

Até ontem de manhã, a Escola Portuguesa de Macau contava com mais de 380 pré-inscrições para o novo ano lectivo, das quais 26 foram efectuadas por novos alunos no ensino regular e sete para frequentar o ano preparatório. Apesar de o número ainda estar longe dos actuais mais de 470 estudantes, a escola mantém a confiança para alcançar os mesmos resultados, disse ao JTM Pedro Xavier. O grupo de docentes também irá crescer. Olhando os números “por alto”, o vicepresidente da escola admite que poderão vir a ser necessários mais dez docentes fátima almeida

O

s dados ainda não são conclusivos, mas até ontem 384 alunos tinham realizado a pré-inscrição na Escola Portuguesa de Macau (EPM), sendo que 26 vão dar os primeiros passos naquela instituição no ensino regular e sete pretendem frequentar o ano preparatório, avançou ao JTM Pedro Xavier. Ao número total já foram subtraídos os mais de 50 alunos que frequentam o 12º ano e deverão concluir o ensino secundário no final deste ano lectivo. Embora estes resultados ainda estejam distantes dos alcançados este ano lectivo - mais de 470 alunos estudam na EPM - o vice-presidente da direcção do estabelecimento de ensino confia que a escola vai conseguir manter o número de estudantes, já que são esperadas mais inscrições quer de alunos exteriores quer dos que já frequentam a EPM. Já o número de professores irá certamente aumentar, com a entrada em vigor do quadro geral do pessoal docente das escolas particulares do ensino não superior, que foi aprovado na especialidade no final do mês passado. Pedro Xavier estima que a EPM possa vir a contratar cerca de uma dezena de docentes para os vários anos curriculares. “Em consequência da revisão do estatuto da carreira docente que agora vai entrar em vigor, será preciso adequarmos o número de professores às exigências do número de horas que cada docente será obrigado a dar. Por

384 alunos tinham realizado até ontem a pré-inscrição na Escola Portuguesa

isso precisaremos de contratar de certeza mais professores o que irá implicar o aumento das despesas”, explicou Pedro Xavier. “Assim por alto deveremos precisar de cerca de dez docentes”. Isto porque o diploma exige a redução da carga horária semanal dos professores para entre 18 e 20 horas no ensino primário e para entre 16 e 18 horas nas escolas secundárias. Aquando da discussão e aprovação do quadro geral, a presidente da direcção da EPM, Edith Silva, que se mostrou favorável àquela medida, já tinha reconhecido que a escola iria necessitar de mais professores. Para Pedro Xavier a contratação não será difícil, mas a escola terá de estar atenta ao facto desta acção empolar a despesa. “[O] difícil não é [contratar professores], mas não podemos aumentar a despesa de uma maneira astronómica”, salientou, notando que as decisões ainda não foram tomadas. “Estamos a estudar o impacto que o documento terá”, adicionou. PORTUGUÊS CONQUISTA. Além das turmas diurnas do primário ao secundário, a EPM disponibiliza há seis anos cursos de português para estrangeiros em regime pós-laboral, que também contam com a participação dos seus do-

centes. Para este agrupamento de profissionais também será necessário um incremento, já que o número de alunos que pretendem aprender o idioma luso tem aumentado significativamente. “Neste momento estamos a estudar a melhor forma de corresponder a este pedido dos jovens de maneira a dar uma resposta à procura. Em princípio no próximo ano ficou acordado [com a Direcção dos Serviços de Educação e Juventude] que abriremos quatro turmas no primeiro ano, duas turmas no segundo e uma ou duas turmas no terceiro ano”, contextualizou. “Podemos vir a ter sete ou oito turmas e isto poderá colocar-nos problemas apenas a nível da contratação de professores”, explicou. O gosto pelo português e a multiculturalidade da escola são factores que poderão levar ao incremento das pré-inscrições na EPM no ensino regular e ano preparatório, elevando os 384 registos efectuados até à manhã de ontem. “Estamos esperançados que este número vá aumentando à medida que os pais forem revalidando as inscrições e depois também teremos alunos de outras proveniências que de certeza chegarão à escola”, confia Pedro Xavier,

notando que ainda não é possível tirar elações seguras. “As inscrições são sempre algo muito inconclusivo. Olhando para os nossos números há algumas dezenas de alunos que já estudam na escola e que em princípio continuam no próximo ano, mas que ainda não fizeram a inscrição”, justificou Pedro Xavier. Os registos terminaram oficialmente na sexta-feira, mas a oportunidade continua. “Ainda temos pessoas a inscreverem-se, uma vez que no jornal chinês permitimos que a pré-inscrição possa ser feita até mais tarde. Estamos esperançados que vamos manter o mesmo número de alunos, se pudéssemos crescer era melhor...”, sublinha Pedro Xavier. No corrente ano lectivo a escola conta com mais de 20 crianças no ano preparatório. Para já a partir de Setembro serão sete os novos alunos, de diferente anos escolares, a começar a aprender o português por manifestarem vontade de prosseguir os estudos numa escola que tem por base aquela língua. No ensino regular, até ontem tinham-se inscrito 26 novos alunos, um número semelhante ao do ano passado, refere Pedro Xavier.

Ideias para publicar manual de português

Escola recebe “Kit do Mar”

Para dinamizar o próximo capítulo escolar, a EPM quer lançar um manual vocacionado para o ensino do Português aos mais novos. “Gostaríamos muito de publicar um pequeno manual para o ensino das crianças no ano preparatório, porque às vezes são alunos pequenos que ainda estão a aprender a ler e a escrever e precisam de ter determinadas características adequadas à sua aprendizagem”, notou Pedro Xavier. Além deste projecto, a EPM tem em mente colocar no papel as histórias de marionetas. O teatro também entra nas ambições criativas da escola para o próximo ano lectivo. “Há vários projectos que vamos submeter ao fundo educativo da DSEJ para financiamento, alguns dos quais já fazemos há vários nos, como o clube de ciências. Mas temos outras ideias que ainda não estão aprovadas. Por exemplo, gostaríamos de vir a ter um grupo de teatro para os alunos”, adiantou Pedro Xavier.

A Associação Seaborne Portugal vai organizar amanhã, pelas 10h00, uma apresentação sobre a importância dos Mares para Portugal e fará a entrega do “Kit do Mar nas Escolas” e dos jogos da “Ciência do Mar”, à Escola Portuguesa de Macau. No dia 28 de Março, pelas 18h00, realiza-se a “Conferência do Mar – As oportunidades para Portugal e a China no século XXI”, na sede do Instituto Internacional de Macau (IIM), com intervenções de Jorge Rangel, presidente do IIM, Vitório Rosário Cardoso, coordenador das Relações Externas e Parcerias Estratégicas da Associação Seaborne Portugal e José Mendes Silva, director coordenador do Turismo de Portugal. Segundo aquela associação, estas iniciativas contam com a parceria do Fórum Empresarial da Economia do Mar e do IIM e têm o apoio institucional do Secretário de Estado do Mar, da Secretária de Estado do Turismo e do Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas. jornal tribuna de macau quarta-feira, 21 de março de 2012 pág 07


publicidade Notificação N.º 001/NOEP/GJN/2012 Considerando que não se revela possível notificar os interessados, pessoalmente, por ofício, telefone, ou outra forma, para o efeito do regime procedimental nos respectivos processos administrativos sancionatórios, nos termos do artigo 14º do Decreto-Lei n.º 52/99/M, de 4 de Outubro, do artigo 68º e do n.º 1 do artigo 72º do Código do Procedimento Administrativo, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 57/99/M, de 11 de Outubro, o signatário notifica, pela presente, nos termos do n.º 2 do artigo 72º do Código do Procedimento Administrativo e no uso das competências subdelegadas pelo Despacho n.º 01/PCA/2012, de 3 de Janeiro, publicado na Série II do Boletim Oficial da Região Administrativa Especial de Macau n.º 3, de 18 de Janeiro de 2012, os infractores, constantes do anexo desta notificação, do conteúdo das respectivas decisões administrativas sancionatórias: 1.

Por despachos do Presidente do Conselho de Administração e de seus substitutos, exarados nas respectivas informações, foram aplicadas aos infractores, constantes do anexo, as multas previstas no n.º 2 do artigo 45º do Regulamento Geral dos Espaços Públicos, aprovado pelo Regulamento Administrativo n.º 28/2004, e no artigo 2º do Catálogo das Infracções, no valor de MOP600,00 (cada infracção), nos termos do n.º 4 do artigo 36.º, n.º 1 do artigo 37.º, artigo 39.º e da alínea 1) do artigo 38.º do Regulamento Geral dos Espaços Públicos, tendo em consideração as infracções administrativas comprovadas, a existência de culpa e a ausência de qualquer circunstância atenuante confirmada. Os factos ilícitos exarados nas acusações, provados testemunhalmente, constituem infracções administrativas ao disposto no n.º 1 do artigo 13º do Regulamento Geral dos Espaços Públicos e previstos no n.º 7 do artigo 2º do Catálogo das Infracções, aprovado pelo Despacho do Chefe do Executivo n.º 106/2005, porquanto resultam da prática de actos de “nos espaços públicos, lançar pontas de cigarros ou abandonar resíduos sólidos fora dos locais e recipientes especificamente destinados à sua deposição”, tendo sido os infractores notificados do conteúdo das acusações. (cfr.: Tabela I) Os factos ilícitos exarados nas acusações, provados testemunhalmente, constituem infracções administrativas ao disposto na alínea 1) do n.º 1 do artigo 2º do Regulamento Geral dos Espaços Públicos e previstos no n.º 13 do artigo 2º do Catálogo das Infracções, aprovado pelo Despacho do Chefe do Executivo n.º 106/2005, porquanto resultam da prática de actos de “cuspir escarro ou saliva para a superfície de espaços públicos”, tendo sido os infractores notificados do conteúdo das acusações. (cfr.: Tabela II) Os factos ilícitos exarados nas acusações, provados testemunhalmente, constituem infracções administrativas ao disposto no n.º 2 do artigo 9º do Regulamento Geral dos Espaços Públicos e previstos no n.º 12 do artigo 2º do Catálogo das Infracções, aprovado pelo Despacho do Chefe do Executivo n.º 106/2005, porquanto resultam da prática de actos de “não limpar de imediato o espaço público poluído com dejectos de animais de estimação que se está a acompanhar”, tendo sido os infractores notificados do conteúdo das acusações. (cfr.: Tabela III) Os factos ilícitos exarados nas acusações, provados testemunhalmente, constituem infracções administrativas ao disposto da alínea 3) do n.º 1 do Artigo 9º do Regulamento Geral dos Espaços Públicos e previstos no n.º 30 do Artigo 2º do Catálogo das Infracções, aprovado pelo Despacho do Chefe do Executivo n.º 106/2005, porquanto resultam da prática de actos de “permitir a circulação de animal nos espaços públicos sem que ele esteja preso em gaiola, jaula, por trela ou aparelho similar ou sem que ele use os aparelhos de identificação e de segurança estabelecidos na licença”, tendo sido os infractores notificados do conteúdo das acusações. (cfr.: Tabela IV) Os factos ilícitos exarados nas acusações, provados testemunhalmente, constituem infracções administrativas ao disposto na alínea 1) do n.º 1 do artigo 2º do Regulamento Geral dos Espaços Públicos e previstos no n.º 18 do artigo 2º do Catálogo das Infracções, aprovado pelo Despacho do Chefe do Executivo n.º 106/2005, porquanto resultam da prática de actos de “remover, remexer e/ou escolher resíduos contidos nos equipamentos de deposição”, tendo sido os infractores notificados do conteúdo das acusações. (cfr.: Tabela V) Os factos ilícitos exarados nas acusações, provados testemunhalmente, constituem infracções administrativas ao disposto no n.º 1 do artigo 4º do Regulamento Geral dos Espaços Públicos e previstos no n.º 23 do artigo 2º do Catálogo das Infracções, aprovado pelo Despacho do Chefe do Executivo n.º 106/2005, porquanto resultam da prática de actos de “colocar no espaço público objectos sem permissão legal”, tendo sido os infractores notificados do conteúdo das acusações. (cfr.: Tabela VI)

2.

Quanto aos actos sancionatórios, os infractores podem apresentar recurso contencioso no prazo estipulado nos artigos 25º e 26º do Código de Processo Administrativo Contencioso, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 110/99/M, de 13 de Dezembro, para o Tribunal Administrativo da Região Administrativa Especial de Macau, sem prejuízo da aplicação do disposto no artigo 27º do referido código.

3.

Além disso, os infractores podem ainda apresentar reclamação contra os actos sancionatórios para quem os aplicou, no prazo de 15 (quinze) dias, a contar da data da publicação da notificação, nos termos do artigo 145º, n.º 1 do artigo 148º e artigo 149º do Código do Procedimento Administrativo, sem prejuízo da aplicação do disposto no artigo 123º do referido código. Para efeitos do disposto no n.º 2 do artigo 150º do mesmo diploma, a reclamação não tem efeito suspensivo sobre o acto, salvo disposição legal em contrário.

4.

5.

Sem prejuízo da aplicação do disposto no artigo 75º do Código do Procedimento Administrativo, para efeitos do disposto n.º 4 do artigo 55º do Regulamento Geral dos Espaços Públicos, os infractores deverão efectuar a liquidação das multas aplicadas, dentro do prazo de 30 (trinta) dias, a partir da data de publicação da presente notificação, no Gabinete Jurídico e Notariado do IACM (Núcleo Operativo do IACM para a Execução do Regulamento Geral dos Espaços Públicos), sito na Avenida da Praia Grande, n.os 762-804, Edf. China Plaza, 5º andar, Macau. Caso contrário, o IACM submeterá o processo à Repartição das Execuções Fiscais da Direcção dos Serviços de Finanças para cobrança coerciva, nos termos do artigo 17º do Decreto-Lei n.º 52/99/M e do artigo 29º. do Decreto-Lei n.º 30/99/M. Não é de atender a esta notificação, caso os infractores constantes dos anexos tenham já saldado, aquando da presente publicação, as respectivas multas, resultantes da acusação. Para

informações mais pormenorizadas, os interessados poderão ligar para o telefone n.º 8295 6868 ou dirigir-se pessoalmente ao referido Núcleo Operativo deste Instituto. Aos 2 de Março de 2012.

O Vice-Presidente do Conselho de Administração Lei Wai Nong

Tabela I Nome 袁榮福 UN WENG FOK 梁錦銘 LEONG KAM MENG 劉保霞 LAO POU HA 張銳波 CHEONG IOI PO KUZ ALLAN VERZOSA 賴慧珊 LAI WAI SAN 陳月興 CHAN UT HENG 蒙大福 MONG DAI PHUC 葉國柱 IP KUOK CHU 龍鳳威 LONG FONG WAI 陳景行 CHAN KENG HANG PALUSTRE JAY PASTOR USONA 黃啟源 WONG KAI UN

Sexo

N.º do Bilhete de Identidade de Residente da Região Administrativa Especial de Macau

M M F M/F M F F M M M M M M

74082*** 13091*** 13293*** 50843*** 13653*** 51168*** 12850*** 13383*** 12930*** 73195*** 13928*** 14348*** 51883***

N.º da acusação

Data da infracção

A002903/2010 A002349/2010 A0010582/2010 A0002690/2010 A0003574/2010 A001690/2010 A0002594/2010 A0013554/2010 A0013558/2010 A0013358/2010 A002990/2010 A0013195/2010 A0013119/2010

25/01/2010 14/07/2010 16/07/2010 03/08/2010 27/08/2010 07/09/2010 12/09/2010 12/09/2010 16/09/2010 18/09/2010 20/09/2010 21/09/2010 21/09/2010

www.iacm.gov.mo pág 08 quarta-feira, 21 de março de 2012 jornal tribuna de macau

Data em que foram exarados os despachos de aplicação das multas 01/06/2010 (Presidente) 06/10/2010 (Presidente) 04/01/2011 (Presidente) 04/01/2011 (Presidente) 22/10/2010 (Presidente) 22/10/2010 (Presidente) 04/01/2011 (Presidente) 04/01/2011 (Presidente) 04/01/2011 (Presidente) 04/01/2011 (Presidente) 04/01/2011 (Presidente) 04/01/2011 (Presidente) 04/01/2011 (Presidente)


publicidade Tabela I

Nome

Sexo

李詩敏 LEI SI MAN 梁潤平 LEONG ION PENG 溫淑恩 WAN SOK IAN 方偉光 FONG WAI KUONG 施桂林 SI KUAI LAM 溫英愛 WAN IENG OI SALVADOR VIRGILIO RAMIREI 蘇家勇 SOU KA IONG 陳卓霖 CHAN CHEUK LAM 李健樺 陳仕富 CHAN SI FU 鄭錫凡 CHEANG SEK FAN 阮水顏 UN SOI NGAN 梁偉明 LEONG WAI MENG 瑪玉珍 MA IOK CHAN 羅銳榮 LO IOI WENG 區卓富 AO CHEOK FU 朱健華 CHU KIN WA 林加樂 LAM KA LOK 李鎮偉 LEI CHAN VAI 符永星 黃永亮 WONG WENG LEONG 湯福昭 TONG FOK CHIO 陳幹挺 CHAN KON TENG 林振邦 LAM CHAN PONG 宋碟婷 SONG TIP TENG 周興琴 CHAO HENG KAM 林細根 LAM SAI KAN 關海雅 KUAN HOI NGA 黎俊傑 LAI CHON KIT 梁志強 歐嘉倫 AO KA LON 王利國 WONG LEI KUOK 陳子龍 CHAN CHI LONG 梁偉豪 LEONG WAI HOU 鍾勵成 CHONG LAI SENG 楊少青 YANG SHAO QING 李玉滿 LEI IOK MUN 符一統 FU IAT TONG 吳詠恩 NG WENG IAN 林惠雄 LAM WAI HONG 鄭子寧 CHEANG CHI NENG 李曉河 LEI HIO HO 鍾培聰 CHONG PUI CHONG 張永良 CHEONG WENG LEONG 孫棠 SUN TONG 招瑞娟 CHIO SOI KUN DOS SANTOS E SILVA, RICARDO JOSE GARCIA 劉玉懷 LAO IOK WAI 陳靈芝 CHAN LENG CHI 孔玉泉 HONG IOK CHUN 麥佩華 MAK PUI WA 吳偉文 NG WAI MAN 許樹晃 HOI SU FONG 陳財仙 CHAN CHOI SIN 吳明珠 NG MENG CHU 葉有帶 IP IAO TAI GABION GERBERTO CONSTANTINO 蔡欣章 CHOI IAN CHEONG LIMBAN LISEO SANTOS 蘇牛 SOU NGAO 周鳳群 CHAO FONG KUAN 陳文華 CHAN MAN WA SERRANO JIMEWEZ MARIA MAGDALENA 梁偉麟 LEONG WAI LON 莊家榮 CHONG KA WENG 葉永涅 IP WENG NIP 鄧家樂 TANG KA LOK 蕭水利 SIO SOI LEI 洪少松 HONG SIO CHONG

F F F M M F M M M M M M F M F M M M M M M M M M M F F M F M M M M M M M M M M F M M M M M M F M M F M F M M F F F M M M M F M F M M M M M M

N.º do Bilhete de Identidade de Residente da Região Administrativa Especial de Macau 51237*** 12812*** 51177*** 74096*** 74427*** 12909*** 12476*** 73377*** 12370*** 12528*** 12929*** 74225*** 74050*** 51499*** 73290*** 73741*** 74096*** 51340*** 51852*** 50300*** 73874*** 51753*** 73504*** 51907*** 12799*** 13046*** 14228*** 50341*** 51047*** 51453*** 51400*** 12977*** 72323*** 12199*** 13958*** 74084*** 13832*** 73092*** 73542*** 12260*** 13929*** 73433*** 12497*** 74448*** 73504*** 74121*** 12563*** 51588*** 73458*** 52021*** 12927*** 50994*** 51749*** 72693*** 12919*** 12805*** 12758*** 14338*** 73643*** 12673*** 74042*** 51571*** 73570*** 13228*** 51932*** 13486*** 51486*** 51764*** 12694*** 74348***

N.º da acusação A002993/2010 A0008869/2010 A0008870/2010 A0003007/2010 A0011850/2010 A0013293/2010 A0013671/2010 A0013385/2010 A0008879/2010 A0009509/2010 A0011389/2010 A0002887/2010 A0003026/2010 A0013340/2010 A0013812/2010 A0013478/2010 A0013642/2010 A0013926/2010 A0013622/2010 A0002639/2010 A0009587/2010 A0000364/2010 A0003610/2010 A0002895/2010 A0003625/2010 A0000553/2010 A0013715/2010 A0000611/2010 A0014026/2010 A002210/2010 A0009599/2010 A002215/2010 A0003649/2010 A0003107/2010 A0003118/2010 A0014212/2010 A0003130/2010 A0003120/2010 A0003210/2010 A0014180/2010 A0013240/2010 A0000901/2010 A0000957/2010 A0003148/2010 A0012101/2010 A0000043/2010 A0012173/2010 A0000872/2010 A0012240/2010 A0012258/2011 A001786/2011 A0013727/2011 A0012312/2011 A0009330/2011 A0001307/2011 A001968/2011 A001790/2011 A0000970/2011 A0012517/2011 A0012363/2011 A0001403/2011 A0012525/2011 A0009664/2011 A0012604/2011 A0012616/2011 A0012581/2011 A0012631/2011 A0012758/2011 A0001125/2011 A0013034/2011

Data da infracção 22/09/2010 25/09/2010 26/09/2010 29/09/2010 04/10/2010 08/10/2010 09/10/2010 09/10/2010 11/10/2010 12/10/2010 12/10/2010 13/10/2010 13/10/2010 17/10/2010 17/10/2010 18/10/2010 19/10/2010 22/10/2010 22/10/2010 23/10/2010 25/10/2010 30/10/2010 31/10/2010 01/11/2010 05/11/2010 06/11/2010 07/11/2010 14/11/2010 16/11/2010 18/11/2010 18/11/2010 20/11/2010 24/11/2010 25/11/2010 27/11/2010 29/11/2010 29/11/2010 02/12/2010 08/12/2010 08/12/2010 11/12/2010 12/12/2010 12/12/2010 21/12/2010 22/12/2010 25/12/2010 28/12/2010 28/12/2010 30/12/2010 01/01/2011 02/01/2011 03/01/2011 04/01/2011 04/01/2011 06/01/2011 06/01/2011 08/01/2011 08/01/2011 09/01/2011 10/01/2011 11/01/2011 11/01/2011 13/02/2011 15/01/2011 15/01/2011 17/01/2011 18/01/2011 21/01/2011 24/01/2011 25/01/2011

Data em que foram exarados os despachos de aplicação das multas 04/01/2011 (Presidente) 04/01/2011 (Presidente) 04/01/2011 (Presidente) 04/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 19/01/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente)

www.iacm.gov.mo jornal tribuna de macau quarta-feira, 21 de março de 2012 pág 09


publicidade Tabela I

Nome 高美艷 KOU MEI IM 馬翠球 MA CHOI KAO 龍順祥 LONG SON CHEONG 葉宇衡 IP U HANG 黎金華 LAI KAM WA 陸朝健 LOK CHIO KIN 李振洪 LEI CHAN HONG 鍾蔭庭 CHONG IAM TENG 郭英偉 KUOK IENG WAI 周啟明 CHAO KAI MENG 徐偉城 CHOI WAI SENG 何振源 HO CHAN UN 黃嘉傑 WONG KA KIT 袁錦俊 UN KAM CHON 曾燕燕 CHANG IN IN 張愛帶 CHEONG OI TAI 黃淑敏 WONG SOK MAN 梁華康 LEONG WA HONG 施有志 吳嘉豪 NG KA HOU 王佳祥 WONG KAI CHEONG 蕭文達 SIO MAN TAT 陳卓穎 CHAN CHEOK WENG 黃漢文 WONG HON MAN 黃兆和 VONG SIO WO 李梓強 LEI CHI KEONG 劉嘉琪 LAO KA KEI 洪夢芸 HONG MONG WAN 區福明 AO FOK MENG 郭健文 KUOK KIN MAN 陳家文 CHAN KA MAN 林繞君 LAM IO KUAN ADIWANG ALLEN FULGAON 區宏偉 AO WANG WAI 梁自立 LEONG CHI LAP 陳祖民 CHAN CHOU MAN 何世芹 HO SAI KAN 陳俊星 CHAN CHON SENG 吳浩彥 UNG HOU IN 羅詠琳 LO WENG LAM 梁惠玲 LEONG WAI LENG 陳偉財 CHAN WAI CHOI 呂丁財 LOI TENG CHOI 吳家濠 郭家健 KWOK KA KIN JOÃO 黃冬梅 WONG TONG MUI 吳子俊 NG CHI CHON FILIPE 陳家亮 CHAN KA LEONG 梁駿杰 黃偉成 WONG WAI SENG 溫月妹 WAN UT MUI 趙雪儀 CHIO SUT I 馮秀芬 FONG SAO FAN 雷路德 LOI LOU TAK 陳長興 CHAN CHEONG HENG 林嘉俊 LAM KA CHON 陳耀偉 CHAN IO WAI FERNANDEZ TERESITA REVILAS 吳文瑞 NG MAN SOI 梁永傑 LEONG WENG KIT 蔡國源 陳曉東 吳達 NG TAT 黃國釗 WONG KUOK CHIO 何金明 HO KAM MENG 鄺兆源 KUONG SIO UN 鄭美樂 CHEANG MEI LOK 陳似任 CHAN CHI IAM 李紹鵬 LEI SIO PANG 梁家忠 LEONG KA CHONG

Sexo F F M M M M M M M M M M M M F F F M M M M M M M M M F F M M M M M M M M F M M F F M M M M F M M M M F F F M M M M F M M M M M M M M F M M M

N.º do Bilhete de Identidade de Residente da Região Administrativa Especial de Macau 13876*** 13251*** 74149*** 51757*** 51421*** 51184*** 13541*** 51561*** 73100*** 72983*** 51962*** 74122*** 12506*** 13292*** 13186*** 70213*** 51967*** 74402*** 74042*** 13063*** 51887*** 13726*** 13880*** 12435*** 73534*** 14254*** 51748*** 14223*** 51827*** 50978*** 13845*** 14598*** 13396*** 12217*** 12374*** 73740*** 74253*** 12839*** 12488*** 12296*** 51912*** 51939*** 73750*** 51582*** 51097*** 12917*** 51269*** 73226*** 51877*** 51293*** 13006*** 12251*** 51196*** 13064*** 73216*** 51971*** 72988*** 13335*** 73457*** 51301*** 12896*** 51408*** 73601*** 73727*** 12672*** 13438*** 12292*** 12299*** 51749*** 51661***

N.º da acusação

Data da infracção

A0001228/2011 A001596/2011 A0009665/2011 A0001139/2011 A0001556/2011 A0005007/2011 A0005068/2011 A0001857/2011 A0000894/2011 A0001606/2011 A0009006/2011 A0012793/2011 A0009557/2011 A0009011/2011 A0005278/2011 A0005315/2011 A0005309/2011 A0008372/2011 A0009990/2011 A0005597/2011 A0005391/2011 A0005536/2011 A0005540/2011 A0005398/2011 A0001918/2011 A0005546/2011 A0009778/2011 A0001725/2011 A0009810/2011 A0009815/2011 A0009794/2011 A0009793/2011 A0009902/2011 A0009834/2011 A0005592/2011 A0008608/2011 A016524/2011 A016578/2011 A016900/2011 A016878/2011 A016583/2011 A0007481/2011 A017776/2011 A0004207/2011 A0011218/2011 A018122/2011 A019706/2011 A0011293/2011 A0004426/2011 A0007605/2011 A0007976/2011 A017199/2011 A0007978/2011 A017866/2011 A019952/2011 A020493/2011 A018019/2011 A017200/2011 A020355/2011 A018233/2011 A018659/2011 A016940/2011 A016973/2011 A020018/2011 A020652/2011 A016749/2011 A018724/2011 A020422/2011 A020431/2011 A022060/2011

11/02/2011 12/02/2011 13/02/2011 16/02/2011 16/02/2011 16/02/2011 17/02/2011 19/02/2011 19/02/2011 20/02/2011 24/02/2011 24/02/2011 24/02/2011 26/02/2011 28/02/2011 01/03/2011 02/03/2011 03/03/2011 04/03/2011 05/03/2011 06/03/2011 06/03/2011 06/03/2011 07/03/2011 10/03/2011 10/03/2011 11/03/2011 11/03/2011 11/03/2011 11/03/2011 12/03/2011 12/03/2011 13/03/2011 13/03/2011 14/03/2011 18/03/2011 25/03/2011 25/03/2011 26/03/2011 27/03/2011 27/03/2011 02/04/2011 11/04/2011 28/04/2011 03/05/2011 18/05/2011 24/05/2011 26/05/2011 27/05/2011 28/5/2011 30/05/2011 30/05/2011 30/05/2011 03/06/2011 07/06/2011 09/06/2011 10/06/2011 11/06/2011 12/06/2011 14/06/2011 16/06/2011 20/06/2011 23/06/2011 27/06/2011 29/06/2011 04/07/2011 05/07/2011 07/07/2011 10/07/2011 10/07/2011

www.iacm.gov.mo pág 10 quarta-feira, 21 de março de 2012 jornal tribuna de macau

Data em que foram exarados os despachos de aplicação das multas 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 09/06/2011 (Presidente, substituto) 14/10/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 17/10/2011 (Presidente) 17/10/2011 (Presidente) 25/07/2011 (Presidente) 05/08/2011 (Presidente, substituto) 05/08/2011 (Presidente, substituto) 05/08/2011 (Presidente, substituto) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 26/08/2011 (Presidente, substituto) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 26/08/2011 (Presidente, substituto) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 10/10/2011 (Presidente) 10/10/2011 (Presidente) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 10/10/2011 (Presidente) 22/08/2011 (Presidente, substituto) 07/11/2011 (Presidente) 10/10/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 10/10/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente)


publicidade Tabela I

李歷 譚偉揚 李慧儀 陳家文 陳志鋒 譚耀邦 鄭兆鏵 雷路德 許文禮 黃詠賢 梁啟德 羅家杰 高健恒 吳家偉 邱宗應 葉東榮 吳子濠 李國明 鄧錦耀 湯超龍 黃健洪 譚福成

Nome

Sexo

LEI LEK TAM WAI IEONG

M M F M M M M M M F M M M M M M M M M M M M

CHAN KA MAN CHAN CHI FONG TAM YIU PONG CHIANG SIO WA LOI LOU TAK HOI MAN LAI WONG WENG IN LEONG KAI TAK LO KA KIT KOU KIN HANG NG KA WAI IAO CHONG IENG HIP TONG WENG NG CHI HOU LEI KUOC MENG TANG KAM IO TONG CHIO LONG WONG KIN HONG TAM FOK SENG

N.º do Bilhete de Identidade de Residente da Região Administrativa Especial de Macau 14945*** 52056*** 51939*** 13845*** 13197*** 12669*** 51600*** 13064*** 52130*** 12288*** 13769*** 13562*** 51015*** 51744*** 14257*** 12960*** 51707*** 50210*** 12549*** 12939*** 14504*** 12468***

A020609/2011 A018196/2011 A022805/2011 A022821/2011 A020041/2011 A022419/2011 A020743/2011 A019699/2011 A020093/2011 A018357/2011 A022834/2011 A022754/2011 A022759/2011 A022840/2011 A022961/2011 A022922/2011 A022926/2011 A018854/2011 A023252/2011 A018488/2011 A018383/2011 A023259/2011

10/07/2011 14/07/2011 18/07/2011 19/07/2011 21/07/2011 21/07/2011 22/07/2011 23/07/2011 25/07/2011 25/07/2011 26/07/2011 26/07/2011 26/07/2011 30/07/2011 01/08/2011 01/08/2011 02/08/2011 02/08/2011 08/08/2011 09/08/2011 09/08/2011 17/08/2011

Data em que foram exarados os despachos de aplicação das multas 07/11/2011 (Presidente) 14/10/2011 (Presidente) 14/10/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 14/10/2011 (Presidente) 14/10/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 13/12/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente)

A0010977/2010 A0012293/2011 A001965/2011 A0012346/2011 A0003220/2011 A0001861/2011 A0005096/2011 A0012980/2011 A004593/2011 A0009859/2011 A0008659/2011 A018835/2011 A022931/2011 A022079/2011

12/04/2010 03/01/2011 05/01/2011 07/01/2011 21/01/2011 20/02/2011 20/02/2011 22/02/2011 05/03/2011 12/03/2011 25/04/2011 03/08/2011 05/08/2011 21/08/2011

18/06/2010 (Presidente) 17/03/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 05/08/2011 (Presidente, substituto) 13/12/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente) 07/11/2011 (Presidente)

A0003818/2010 A0013288/2010 A0002446/2010 A0000310/2010 A0013764/2010 A0014374/2011 A0012741/2011 A0001764/2011 A0001181/2011 A0007324/2011 A017394/2011 A019860/2011

03/10/2010 03/10/2010 13/10/2010 28/10/2010 29/10/2010 07/01/2011 30/01/2011 16/02/2011 16/02/2011 01/04/2011 04/05/2011 12/07/2011

04/01/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 18/01/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 23/02/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 21/04/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 23/05/2011 (Presidente) 24/06/2011 (Presidente) 05/08/2011 (Presidente, substituto) 07/11/2011 (Presidente)

A0003704/2011 A004763/2011 A022068/2011

25/05/2011 30/05/2011 08/07/2011

26/08/2011 (Presidente, substituto) 26/08/2011 (Presidente, substituto) 07/11/2011 (Presidente)

A0001721/2011 A0011264/2011 A019805/2011

08/03/2011 06/05/2011 28/06/2011

23/05/2011 (Presidente) 05/08/2011 (Presidente, substituto) 10/10/2011 (Presidente)

A022001/2011

13/07/2011

14/11/2011 (Presidente)

N.º da acusação

Data da infracção

Tabela II 鍾少娟 吳耀光 梁志堅 葉桂洪 周大銘 麥堂 李小強 黃少滿 區瑞祺 呂成 蔡紅桔 李嘉濠 梁浩煬 譚鉅新

CHONG SIO KUN NG IO KUONG LEONG CHI KIN IP KUAI HONG CHAO TAI MENG MAK TONG LEI SIO KEONG WONG SIO MUN AU SOI KEI LOI SENG CHOI HONG KAT LEI KA HOU LEONG HOU IEONG TAM KOI SAN

F M M M M M M M M M F M M M

12770*** 74185*** 72310*** 73181*** 14184*** 70237*** 74187*** 74137*** 71963*** 51430*** 13853*** 74028*** 12586*** 73501***

Tabela III 李進平 黃榮 戴振光 朱麗珍 梁潔玲 王敬賢 梁好 梁好 曾文妍 林娜娜 梁佩琼 周宏立

LEI CHON PENG WONG WENG TAI CHAN KUONG CHU LAI CHAN LEUNG KIT LENG WONG KENG IN LEONG HOU LEONG HOU ZENG WEN YAN LAM NA NA LEONG PUI KENG CHAO WANG LAP

M M M F F M F F F F F M

73747*** 72403*** 72610*** 74323*** 51377*** 12333*** 50428*** 50428*** 12174*** 13703*** 73538*** 12456***

Tabela IV 鍾思源 CHONG SI UN 鄺倫盛 KUONG LON SENG 黃可茵 WONG HO IAN

M M F

50811*** 73717*** 51003***

Tabela V 黃影嫦 WONG IENG SEONG 吳連娟 NG LIN KUN 吳添財 NG TIM CHOI

F F M

72589*** 14195*** 51386***

Tabela VI 陳雪玲 CHAN SUT LENG

F

72777***

www.iacm.gov.mo jornal tribuna de macau quarta-feira, 21 de março de 2012 pág 11


“Tenho esse fascínio, desde muito novo. Ainda não tinha idade para ter passaporte e já queria visitar o Tibete.”

“Aquela descida de um planalto tibetano de quatro ou cinco mil metros [de altitude] foi das noites mais frias e lindas da minha vida.”

loca

UMA VIAGEM DE RISCO QUE DEU ORIGEM A UM LIVRO E A UMA SÉRIE DOCUMENTAL

Mergulho no Tibete profundo

Foi de saxofone, flauta e gravador às costas que Joaquim Magalhães de Castro se lançou à descoberta do Tibete proibido. Estamos algures na década de 90. Essa aventura deu origem ao livro “Viagem ao Tecto do Mundo – O Tibete Desconhecido”. A obra foi apresentada ontem na Livraria Portuguesa. Há também a ideia de uma reedição, com novas fotos e outra capa. Mas as memórias são as mesmas, as de uma viagem de sobrevivência, intuições, ensinamentos e também um teste a uma amizade que não perdurou raquel carvalho

F

eita aos solavancos, com momentos de fome, frio, perigo e paisagens de inundar retinas. Podíamos resumir assim a viagem de Joaquim Magalhães de Castro ao “Tibete Desconhecido”, no início da década de 90. Essa travessia foi sendo descrita a tinta. Depois de ter repousado durante alguns anos em papel, acabaria por assumir a forma de livro. “Viagem ao Tecto do Mundo”, obra publicada em 2010, foi apresentada ontem na Livraria Portuguesa. O viajante e investigador Joaquim Magalhães de Castro recorda, em entrevista ao JTM, estórias de sobrevivência, peripécias e acidentes no misterioso Shangri-la. A caixa de um camião era a única boleia possível. O vento não cessava, as horas não abrandavam. Algures em Novembro, o frio já era impiedoso. Joaquim Magalhães de Castro seguia com o companheiro de viagem em mais uma jornada. “Íamos a subir uma montanha, com altos e baixos,

prestes a chegar ao topo.” Os problemas mecânicos pareciam cada vez mais óbvios. “Tinha a sensação que o camião se ia desfazer a qualquer momento e que estava sem travões.” Foi essa “intuição” que salvou a vida a ambos. “Achei que era melhor sairmos dali,” recorda. “Ainda tentámos convencer o motorista uighur, mas ele não quis abandonar o camião.” Com os dois viajantes em terra, as rodas abandonaram o chão e fez-se poeira poucos minutos depois. “Tenho a imagem do camião a avançar e, de repente, cai por um desfiladeiro. Achava que o motorista tinha morrido, mas quando a poeira assentou percebemos que ele teve tempo para saltar e só partiu uma perna.” No meio do vazio, ficaram os três “à espera que miraculosamente passassem os últimos camiões da época”. A boleia era mais uma vez a única porta de saída, “senão ficávamos ali fechados, não havia nada, nem nómadas nem nada. Não havia vivalma.” O dia tinha caído e a noite abraçado o céu com esplendor, “avistámos umas

Documentário sobre Tomás Pereira para breve O documentário “De um lado para o outro – Diários da Mongólia”, sobre a história do jesuíta Tomás Pereira, será apresentado “muito em breve” no território. “É um trabalho da minha autoria e a produção esteve a cargo da Casa de Portugal em Macau,” revela Joaquim Magalhães de Castro. Já em Abril ou Maio assinará um novo livro de crónicas. “Vai ser editado pela Oficina do Livro em Portugal e o título deve ser ‘Viagens num Oriente distante’ ou algo parecido”, desvenda. Para além de estar a preparar uma obra fotográfica sobre o Navio Escola Sagres, tem entre mãos a realização de quatro documentários sobre figuras históricas para “Guimarães 2012 - Capital Europeia da Cultura.” pág 12

luzes no topo e parámos os camiões.” O pesadelo transformava-se agora em alívio e satisfação. “Lá fomos nós. Aquela descida de um planalto tibetano de quatro ou cinco mil metros [de altitude] foi das noites mais frias e lindas da minha vida. Aquele céu cheio de estrelas, íamos na caixa do camião, a tremer, com outras pessoas. Foi uma noite inacreditável,” recorda Joaquim Magalhães de Castro. VIAGEM AO LIMITE A imagem de um Tibete longínquo sempre suscitou a curiosidade do viajante e investigador interessado pela História da Expansão Portuguesa. “Tenho esse fascínio, desde muito novo. Ainda não tinha idade para ter passaporte e já queria visitar o Tibete.” Depois, perto dos 18 anos, conheceu uma ‘hippie’ suíça que viria a falar-lhe também no “País das Neves Eter-

nas”. E o “fascínio aumentou”, triplicando “quando soube que os portugueses tinham palmilhado tudo aquilo.” A primeira vez que pisou o Tecto do Mundo foi pouco antes de aterrar no território, dobravam as primeiras voltas dos anos 90. “Antes de chegar a Macau tinha viajado pelo Tibete central. Já conhecia bem o Norte da Índia e tinha estado em sítios de cultura tibetana”, relata. “Foi a partir daí que comecei a escrever as minhas primeiras crónicas para jornais. Decidi depois voltar ao Tibete para fazer uma reportagem mais profunda. Queria ir a esta zona mais inóspita do Tibete.” Joaquim Magalhães de Castro partilhou esse plano com o fotógrafo Mica Costa-Grande, então a viver no território e hoje em dia a residir no Brasil. “Faleilhe disso e ele quis vir comigo. Fizemos um acordo de cavalheiros e de amigos:

quarta-feira, 21 de m


FOTOs joaquim magalhães de castro

FOTOs joaquim magalhães de castro

al

“Percorremos milhares de quilómetros aos solavancos, ao frio e muitas vezes com fome. Isto para além dos momentos de autêntico desespero, em que estávamos à boleia e não aparecia nenhum carro.”

“Dormíamos muitas vezes em grutas, dentro de sacos-cama ao ar livre, mesmo à aventura.”

eu escrevia e ele fotografava.” Foram de avião desde Macau até Chengdu, província de Sichuan, a partir daí a aventura avançou por terra. “À boleia e em condições muito adversas. Boleias pagas, claro, e às vezes muito bem pagas.” Como é que aconteceu a incursão pelo Tibete mais profundo, Joaquim Magalhães de Castro prefere não desvendar, convidando os curiosos a lerem o livro. “Posso apenas dizer que para chegar àquela parte era preciso ter uma certa logística. Não existiam transportes públicos. Ainda hoje, aliás, não existem grandes infra-estruturas turísticas nessa zona. Dormíamos muitas vezes em grutas, dentro de sacos-cama ao ar livre, mesmo à aventura.” Durante mais de três meses, percorreram locais como Tsaparang, o monte Kailash e o lago Manasorovar, lugares de peregrinação budista e que haviam sido

março de 2012 jornal tribuna de macau

visitados por jesuítas portugueses no princípio do século VXII. “Eu ia de saxofone, flauta, gravador para registar sons, porque queria fazer uns programas de rádio, e mochila às costas,” lembra. As viagens rimavam invariavelmente a um autêntico “desconforto.” Havia momentos em que Joaquim Magalhães de Castro sentia que todos os seus ossos estavam a estilhaçar-se em silêncio. “Percorremos milhares de quilómetros aos solavancos, ao frio e muitas vezes com fome. Isto para além dos momentos de autêntico desespero, em que estávamos à boleia e não aparecia nenhum carro. Passávamos o dia inteiro à espera, até tínhamos ilusões auditivas, parecia que ouvíamos um carro ao longe.” Contudo, e não raras vezes, as paisagens daquele país davam um intervalo à dor. As situações de “vida ou de morte”,

de pura “sobrevivência” eram “compensadas pela beleza do local,” garante. O banho de regresso demoraria talvez uma hora para tirar o sujo de todas aquelas semanas no limite. Mas a travessia de tais inóspitas paisagens ficariam para sempre registadas na memória e nos cadernos do viajante e investigador. E também nos rolos fotográficos de Mica-Costa Grande. Negativos que Joaquim Magalhães de Castro nunca veria. “Esta foi uma viagem repleta de coincidências e de estórias”, recorda. Volvido a Macau, o jornalista começou a fazer crónicas e reportagens de viagem. Faltavam apenas as fotografias para completar o trabalho. “Até hoje, nunca vi essas fotos. Ele recusou-se a cumprir o acordo. Meses após a viagem, pressionei-o e disse-me que as suas imagens falavam por si e não precisavam dos meus textos para nada.” A amizade quebrou-se e a partilha de uma aventura de longas semanas também. “Pelo menos retirei uma lição e fui aprender fotografia. Nunca mais viajei sem máquina fotográfica. Passei a ser independente. Curiosamente, algumas dessas fotos estão agora em exibição no Museu de Arte de Macau, passados todos estes anos.” TEMPO DE CHEGAR As linhas, que Joaquim Magalhães de Castro tinha escrito ao longo da jornada e que iam dando origem a artigos, pediam cada vez mais espaço. “Tinha muito material e apercebi-me que se justificava escrever um livro.” A obra começou a ser alinhavada na chegada de 2000 e foram necessários alguns meses até atingir o último parágrafo. “O livro acaba por ser o relato dessa viagem, com algumas informações sobre budismo e algumas informações históricas – mas poucas – sobre os jesuítas.” Levou tempo até convencer uma editora a apostar naquele trabalho. “Houve anos de espera em que o livro estava pronto e

eu continuava a pensar na ideia de voltar ao Tibete para fazer um documentário.” A Editora Presença acabaria por dar luz verde e, depois de “Mar das Especiarias” em 2009, “Viagem ao Tecto do Mundo” surgiria no ano seguinte, repleto de fotografias tiradas por Joaquim Magalhães de Castro em viagens posteriores. A obra deu entretanto origem a uma série documental “Himalaias – A viagem dos Jesuítas Portugueses”, que contou com o apoio da RTP. O primeiro episódio foi exibido no último Sábado à noite na TDM e os três seguintes surgirão nos próximos fins-de-semana. “Posso dizer que é um complemento ao livro, porque vai para além da história do livro, este limita-se ao Tibete e o documentário passa por lá, mas também pelo Nepal até ao Norte da Índia. Basicamente, fiz as rotas percorridas pelos jesuítas portugueses há 500 anos.” O livro, que ontem foi apresentado na Livraria Portuguesa, deve ter uma reedição “com outras imagens e uma nova capa”, conta Joaquim Magalhães de Castro. “É possível que aconteça, porque a obra teve uma boa repercussão em Portugal.” Sempre de mochila às costas, por mais viagens que faça “a beleza do Tibete permanecerá na memória.” A peregrinação ao monte Kailash e o momento de chegada à cidade de Tsaparang vêm logo à mão quando remexe a caixa das recordações. “Aquelas ruínas na rocha, aquele céu azul, são inacreditáveis. A cidade ali perdida no meio do nada, há séculos, e saber que ali tinham estado portugueses, ver uma igreja... foi um momento!”, lembra, de olhos fixos no horizonte. Apreciador confesso de “espaços abertos”, sem o desenvolvimento contemporâneo, “carregados de história e ao abandono”, promete fazer novas e ousadas incursões. Até lá acumula cadernos de viagem, que vai guardando “religiosamente”, para um dia serem publicados. pág 13


DIA METEOROLÓGICO COM VÁRIAS ACTIVIDADES. “Potenciar o nosso Futuro com informação meteorológica, climática e hidrológica” é o tema deste ano do Dia Meteorológico Mundial e dos 60 anos da Fundação dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos de Macau. A data será marcada por várias actividades no Centro de Ciências de Macau, na sexta-feira, das 13 às 17h.

VOX POPuli

local

IAS LANÇA MATERIAL DE PREVENÇÃO DE DROGAS. Com o objectivo de reforçar a acção na prevenção do abuso de drogas pelos jovens, o Departamento de Prevenção e Tratamento da Toxicodependência do Instituto de Acção Social (IAS) produziu uma série de material didático de apoio. O IAS vai ainda realizar um seminário sobre o assunto a 14 de Abril, no Auditório Desportivo, situado no Centro de Radioterapia do Hospital Kiang Wu.

ENCONTRO DECORRE ENTRE 8 E 14 DE ABRIL

Jovens macaenses debatem futuro da comunidade FOTO ARQUIVO

A Comissão Organizadora do II Encontro da Comunidade Juvenil Macaense já divulgou o programa provisório do evento. O futuro da comunidade será um dos temas em destaque, mas existem outros pontos de interesse e actividades recreativas

S

JACQUELINE (Residente da RAEM)

“A cultura macaense deve ser preservada” -Sendo natural de Macau, o que acha desta cidade? -Macau era uma cidade muito pequena que estava mais influenciada pela cultura portuguesa, tanto ao nível da arquitectura como da gastronomia, mas tornou-se cada vez menos calma devido ao desenvolvimento do sector do jogo. Com estas mudanças, parece que surgiram mais problemas na sociedade e os residentes estão hoje mais ocupados... Não têm muito tempo para actividades de lazer. Antigamente, não tínhamos muitos empregos, nem trabalhos para fazer, por isso, estávamos mais livres. Comparativamente aos tempos antigos, a cidade está hoje muito moderna. -Do que gosta mais? -Gosto sobretudo da mistura das culturas ocidentais e orientais. Aprecio especialmente a arquitectura e a música portuguesa. -Qual é a impressão tem sobre a comunidade portuguesa? - Os portugueses sabem desfrutar mais a vida que os chineses. Além disso, são mais dedicados à cultura, ou seja, dão mais valor à arte. Os macaenses são cada vez menos, por isso, a cultura deles também corre o risco de desaparecer. A cultura macaense deve ser preservada. -E do que gosta menos? -A cidade tornou-se mais confusa. A população tem crescido muito, com a chegada de muitas pessoas de fora, e isso contribuiu para que a relação entre as pessoas se tornasse cada vez mais distante. Nos tempos antigos, a vida era mais simples, toda a gente se conhecia e os residentes viviam bem, enquanto que agora têm medo de falar com outras pessoas, porque perderam a confiança. V.C.

pág 14 quarta-feira, 21 de março de 2012 jornal tribuna de macau

erá um encontro para espreitar oportunidades, dando ocasião a mais de três dezenas de macaenses vindos do exterior de conhecer as suas raízes e uma cidade que tem vindo a crescer de ano para ano. A Comissão Organizadora do II Encontro da Comunidade Juvenil Macaense, organizado pelo Conselho das Comunidades Macaenses com o apoio do Governo, revelou o programa provisório do evento que se realizará em Abril no território. Ao longo desses oito dias, várias dezenas de representantes das comunidades jovens macaenses espalhadas pelo mundo estarão na RAEM para participar numa série de actividades com o objectivo de fortalecer o sentimento de ligação a Macau destes jovens da diáspora. O dia 8 de Abril (domingo) irá marcar a chegada dos jovens com uma recepção de boas vindas agendada para a sede da Associação Promotora da Instrução dos Macaenses (APIM), seguindo-se o lançamento de um concurso de fotografia. Na segunda-feira, dia 9, serão feitas algumas visitas, nomeadamente ao Gabinete de Ligação do Governo Central na RAEM e ao Centro de Ciência, seguindo-se um passeio pela zona central da cidade, culminando com o jantar da cerimónia de abertura. No dia seguinte, que contará com a participação dos jovens macaenses locais, haverá um workshop e apresentação da Federação de Jovens de Macau com uma discussão de oportunidades de negócio. Depois de almoço novo passeio, desta vez pela zona da Taipa velha, seguindo-se uma visita aos pandas, e ao final da tarde uma missa, na Sé Catedral.

Macau volta a receber jovens da diáspora em Abril

Para o dia 11 de Abril estão marcados alguns dos pontos altos do encontro, como um workshop sobre a Gastronomia Macaense e o Patuá, no Instituto de Formação Turística (IFT), da parte da manhã, e um debate sobre o futuro da comunidade juvenil macaense na APIM, da parte da tarde. No mesmo dia haverá ainda uma apresentação pelo Gabinete de Apoio ao Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os países lusófonos sobre “Macau como plataforma para países de língua portuguesa”, e, ao final da tarde, a apresentação de uma exposição de arte no Albergue onde se seguirá um churrasco tipicamente português com música a condizer. Incluído no programa está também uma visita a Zhongshan, marcada para 12 de Abril, dando oportunidade aos jovens de conhecerem a região de Cantão. O regresso será um dia depois, a tempo dos jovens cumprirem uma visita à residência consular de Portugal. O encontro culmina no sábado, dia 14 de Abril, com a apresentação de uma obra literária pelo Instituto Internacional de Macau, seguindo-se, da parte da tarde, um torneio de bowling e a festa de encerramento do encontro, na Torre de Macau. P.A.S.

Programas da Rádio Macau chegam à China Alguns programas da Rádio Macau vão ser emitidos e passar a estar disponíveis na página da internet da Rádio Internacional da China

D

e acordo com a Rádio Macau, numa primeira fase, a emissora sediada em Pequim vai receber os programas Paralelo 22, Contraponto, Som da Semana e Papageno. A novidade surge no âmbito de um protocolo de cooperação assinado ontem, em Zhuhai, entre a TDM e aquela emissora estatal chinesa. A Rádio Macau explica ainda que a vontade de cooperação com Macau surge na sequência de uma visita de dirigentes da TDM a Pequim, no ano passado, e corresponde ao objectivo estratégico de fortalecimento da influência nos países lusófonos, segundo a directora do serviço em português. “Nós temos muita vontade de fazer esta cooperação. Este é o único departamento de uma instituição de difusão chinesa para os países e regiões lusófonas”, referiu Catarina Wu. A Rádio Internacional da China tem emissões diárias dirigidas ao Brasil, Portugal, Moçambique, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau

e São Tomé e Príncipe. A programação em português começou em 1960 e procura agora um novo modelo de desenvolvimento. A cooperação com a TDM pode em breve ser alargada, para que a Rádio Macau emita alguns programas da Rádio Internacional da China, indicou Frederico do Rosário, da Comissão Executiva da empresa. “Por enquanto, vamos

enviar os programas locais, produzidos pela própria Rádio Macau, e há também a possibilidade de virem programas da Rádio International da China para Macau para divulgarmos, ao mesmo tempo, o que eles estão a fazer em língua portuguesa”. Uma das hipóteses equacionadas é um programa da Rádio Internacional da China para ensinar mandarim aos falantes de português.


FABRICE MUAMBA JÁ CONSEGUE FALAR. O estado de Fabrice Muamba continua a melhorar, tendo o futebolista do Bolton sido capaz de responder a perguntas e reconhecer familiares, dois dias depois de ter caído inanimado durante o jogo da Taça de Inglaterra frente ao Tottenham. Muamba consegue também já respirar sem a ajuda do ventilador.

desporto

LIGA PORTUGUESA

ROMA RELANÇA-SE NA LUTA PELO TERCEIRO LUGAR. Um golo do argentino Pablo Daniel Osvaldo, logo aos três minutos, foi suficiente para a Roma vencer o Génova, por 1-0, no encontro que completou a 28.ª jornada da Liga italiana de futebol.

remates em portugal

Leão derrubado em Barcelos Sporting ainda não tinha sofrido grandes penalidades na Liga. Carlos Freitas critica duramente árbitro Bruno Paixão

Análise de Paulo Cardinal*

joão rosado

A

lógica do alargamento voltou a imperar em Barcelos. Firme defensor do alargamento da Liga Zon Sagres, o presidente do Gil Vicente viu o árbitro do duelo frente ao Sporting ter um critério demasiado... largo, ao ponto de ter assinalado erradamente pelo menos um penálti contra os leões. Aos 51’, Bruno Paixão considerou que Schaars meteu mão na bola dentro da grande área, mas a verdade é que o internacional holandês fez falta ainda fora da zona de rigor. Por ter sido sancionado nesse lance, o n. º 8 dos leões acabou por sair do jogo aos 67’, “vítima” de um segundo cartão a punir falta (dura) sobre Guilherme (que podia ter visto o vermelho após pontapé desferido sobre Xandão). O pior para a equipa de Sá Pinto é que nessa altura já os visitantes perdiam por 2- 0, pois Cláudio não falhou a transformação da segunda grande penalidade apitada por Bruno Paixão... segundos depois de Rui Patrício ter feito uma defesa excepcional na sequência do castigo máximo assinalado por “conta” de Schaars. Largada por Patrício, a bola sobrou para Hugo Vieira, que a escassa distância de João Pereira reclamou mão na bola por parte do lateral- direito. Bem perto dos dois jogadores, Bruno Paixão tornou a chamar Claúdio para a marca do penálti e, apesar de as imagens não serem totalmente esclarecedoras, o juiz de Setúbal tem a seu favor o benefício resultante da excelente colocação e visão da jogada. Bruno Paixão só regressou a Barcelos porque Jorge Sousa não recuperou de uma indisposição sofrida em Milão a meio

A figura: Cláudio O central valeu-se de toda a sua experiência para conservar a calma e marcar o seu oitavo (!) golo na época. Depois de ter visto Rui Patrício defender espectacularmente o primeiro penálti, Cláudio não tremeu no segundo.

“É preciso manter a verdade desportiva” da semana. Convocado à última hora para apitar a partida, um dos internacionais da arbitragem portuguesa cometeu a “proeza” de indicar os dois primeiros penáltis sofridos pelo Sporting na Liga No final do jogo, Carlos Freitas, director desportivo do Sporting, criticou duramente o árbitro Bruno Paixão. “O que aconteceu aqui hoje não foi inclinar o campo, foi resolver o jogo. Foi demasiado escandaloso. A dualidade de critérios foi gritante. Já percebemos que não é com pedidos de audiência e esclarecimento que vamos lá. Não há exposições, nem com profissionalismo se resolvem estes problemas. A única forma é banir alguns agentes e este é um deles”, atirou o dirigente. Já Sá Pinto foi mais moderado: “Vou avaliar com calma. A quente podemos dizer coisas menos positivas e tenho pautado por ser equilibrado nas minhas declarações”, disse o técnico leonino. JTM/DN

Mourinho e Cristiano Ronaldo entre os mais bem pagos O português José Mourinho é treinador mais bem pago do Mundo, com um rendimento anual de 14,8 milhões de euros, enquanto Cristiano Ronaldo ocupa a terceira posição, no “campeonato” dos futebolistas, com 29,2 milhões de euros

D

e acordo com um estudo realizado pela revista France Football, Mourinho lidera a lista dos treinadores com quase 15 milhões de euros, número que resulta do salário e dos prémios de jogo do técnico luso no Real Madrid, bem como de contratos publicitários. Atrás de Mourinho, aparece na segunda posição o italiano Carlo Ancelotti, com 13,5 milhões de euros (seis milhões de salário no Paris Saint-Germain, um prémio de despedimento do Chelsea de 7,2 milhões e uma colaboração para o canal televisivo Sky Itália).

Na lista dos jogadores “milionários”, Cristiano Ronaldo aparece no último lugar do pódio, com perto de 30 milhões de euros, sendo apenas batido pelo inglês David Beckham (LA Galaxy), que soma 31,5 milhões, e pelo argentino Lionel Messi (Barcelona), que é o mais bem pago, com 33 milhões. Em 2011, Ronaldo recebeu 13 milhões de euros em salários no Real Madrid, 700 mil de prémios de jogo e 15,5 milhões de euros com contratos publicitários. Lionel Messi, que venceu as três últimas edições da Bola de Ouro, arrecadou 12 milhões de euros no FC Barcelona e 21 em publicidade. Com alguma surpresa, o veterano inglês David Beckham, mesmo estando a atuar nos Estados Unidos, intrometese entre Messi e Ronaldo, principalmente devido aos contratos publicitários. O médio de 36 anos recebeu mais de 26 milhões de euros só pelo uso da sua imagem para fins publicitários. JTM/Lusa

(...) “O Porto vai em primeiro, tem um ponto de vantagem sobre o Benfica e o Sporting de Braga, embora também tenha vantagem em termos de confronto directo com o Benfica. Acho que dos três primeiros o Benfica é até o que tem menos hipótese de ser campeão e o único que não depende de si próprio” (...) (...) “O Porto é uma equipa fragilizada, mas o campeonato está equilibrado por baixo também. Em relação ao ano passado vendeu um ponta-de-lança de classe mundial, que foi o Falcao, e não o substituiu como devia. Podia ter ido buscar o João Tomás, ao Rio Ave, ou o Lima, ao Sporting de Braga, que seriam soluções baratas. Foi agora buscar o austríaco que é um avançado razoável. Acho que falta também um defesa de qualidade para fazer dupla com o Rolando. Acredito que o Ricardo Carvalho vai regressar ao Porto no fim da época. No meio campo saíram também peças importantes agora em Janeiro e só veio o Lucho, acho que foi muito pouco” (...) (...) “O Braga não se pode apelidar ainda de ‘grande’ porque é um termo que se aplica também à história dos clubes, mas actualmente acho que está até acima do Sporting. Nas últimas épocas perdeu treinadores, jogadores, e não tem a capacidade financeira dos outros clubes, e apesar disso estão no lugar em que estão. O Jorge Jesus fez uma boa época e saiu, o Domingos fez ainda melhor e saiu também, e este ano o Leonardo Jardim está a fazer a época de confirmação” (...) (...) “Sou a favor do alargamento da liga mas não faz sentido nesta altura. É preciso manter a verdade desportiva, a liga está a acabar e há ainda jogos importantes por realizar. Acredito no alargamento mas que não desvirtue a verdade desportiva” (...) *Jurista

jornal tribuna de macau quarta-feira, 21 de março de 2012 pág 15


publicidade

pรกg 16 quarta-feira, 21 de marรงo de 2012 jornal tribuna de macau


LAGARDE DIZ QUE O MUNDO ESCAPOU AO “ABISMO” FINANCEIRO. A directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou ontem que o mundo escapou ao “abismo financeiro”, mas frisou que o sistema financeiro mundial tem ainda fraquezas que ameaçam a saída da crise.

actual

CHÁVEZ DENUNCIA PLANO DE ATENTADO CONTRA RIVAL. O Presidente da Venezuela disse ontem que corpos policiais do Estado detectaram um plano que pretendia atentar contra o candidato único da oposição, Henrique Capriles. Hugo Chávez assegurou que a equipa de segurança do jovem político foi alertada.

HONG KONG

Quebra de confidencialidade aquece campanha Henry Tang, candidato a Chefe do Executivo, anunciou ontem uma declaração à Comissão Independente contra a Corrupção de Hong Kong (ICAC), depois de alegadamente usar informação confidencial de uma reunião do Governo para atacar o maior adversário ao cargo

N

um debate na sexta-feira, Tang acusou o rival Leung Chunying, antigo membro do Conselho Executivo, de defender a polícia de choque e o uso gás lacrimogéneo para conter os protestos sobre a alteração do artigo 23º da Lei Básica, relativo à Defesa da Segurança do Estado, durante uma reunião à porta fechada do Conselho Executivo. A revelação pública foi alvo de críticas, com vários deputados - incluindo a antiga Secretária para a Segurança Regina Ip e o antigo Secretário para a Administração Joseph Wong Wing-ping - a pedirem que o Governo se pronunciasse sobre a alegada quebra de confidencialidade. “Manter a confidencialidade das reuniões de alto nível é um valor fundamental de Hong Kong e a sua violação significaria que ninguém se atreveria a falar abertamente. Isso mataria qualquer discussão no Conselho Executivo”, disse Regina Ip, pedindo medidas do Executivo, segundo indicou o “South China Morning Post”. Henry Tang antecipou-se ao Governo, ao anunciar que estaria disposto a enfrentar as consequências da divulgação da informação, alegando que o interesse público está acima da obrigação de confidencialidade. Tang acrescentou que o seu

Leung Chun-ying e Henry Tang têm trocado acusações

advogado enviou uma carta a Leung na qual exige que este retire as afirmações feitas e peça desculpas públicas. Leung Chun-ying voltou a negar as acusações, desta vez perante os cerca de 1.200 membros do comité eleitoral. “Questionarem a minha integridade e honestidade, e aniquilaram o meu carácter. Não sou membro do partido comunista. Nunca sugeri o uso de gás lacrimogéneo ou o envio de polícia de choque sobre os manifestantes que protestavam contra o artigo 23º da Lei Básica”, disse. Já o terceiro candidato Albert Ho voltou a usar o humor como arma: “um dos dois está a mentir e um dos dois será o próximo Chefe Executivo de Hong Kong”. No final do debate, o candidato pelo Partido Democrático pediu a abertura de uma investigação independente, mesmo que o ICAC não dê andamento ao caso, sob a justificação de que o assunto tem uma importância vital e as pessoas devem conhecer a verdade.

Recorde-se que o processo eleitoral para a escolha do próximo líder de Hong Kong tem sido marcado por uma série de escândalos. A campanha de Henry Tang foi afectada pela divulgação de relações extraconjugais e de obras ilegais na sua residência de luxo, e Leung Chun-ying foi acusado de ligação às seitas e irregularidades no concurso de design do Bairro de Artes de Kowloon, processo em investigação por parte do Conselho Legislativo. CONVENCER INDECISOS. Os três candidatos ao cargo de Chefe do Executivo de Hong Kong fizeram na segundafeira as últimas tentativas para convencer os indecisos do colégio eleitoral. O fórum, que reuniu os 1.200 membros que irão escolher o próximo líder do Governo, não teve um início pacífico, com os deputados Leung Kwok-hung (“cabelo comprido”), da Liga Social-Democrata, e Wong Yuk-man e Albert Chan, do Poder do Povo, a serem convidados a abandonar a sala.

Durante a sessão de perguntas e respostas, de cerca de duas horas e meia e que foi transmitida em directo na televisão, estiveram em foco diversos temas, desde a educação, ao desenvolvimento da economia local, passando pela saúde e segurança social até às relações entre Hong Kong e Pequim. Ao contrário do debate de sextafeira, Henry Tang, Leung Chun-ying e Albert Ho limitaram-se a enunciar repetidamente os respectivos manifestos. Os candidatos responderam às questões de 13 membros do colégio eleitoral e a seis perguntas formuladas pela população em geral (sem direito de voto) e que, apesar de não poder estar presente, foi convidada a submeter por internet as questões. Entretanto, o presidente do maior partido político de Hong Kong - o próPequim Aliança Democrática para a Melhoria e Progresso de Hong Kong (DAB) - declarou que o núcleo pretende reunir os afiliados na sexta-feira para decidir que candidato irão apoiar e se os seus cerca de 150 membros com assento na comissão eleitoral vão votar em bloco. Tam-Yiu-Chung insistiu que o seu partido pretende um resultado decisivo no domingo, ainda que a não eleição do líder de Hong Kong no dia 25 permita a entrada na corrida do presidente do Conselho Legislativo e antigo presidente do DAB, Jasper Tsang Yok-Sing, no escrutínio a realizar em Maio. O candidato eleito deve conseguir pelo menos 601 votos da comissão eleitoral. Caso contrário, será realizada uma segunda ronda entre os dois que obtenham o maior número de votos. Caso nenhum dos dois consiga pelo menos 50 por cento será fixada uma segunda volta no início de Maio. JTM/Lusa

Polícia Judiciária

AVISO ACUSAÇÃO Avisa-se Choi Kun Peng, investigador criminal principal da Polícia Judiciária, de que em 14 de Março de 2012 foi deduzida contra si acusação em processo disciplinar especial por falta de assiduidade, instaurado em 3 de Janeiro de 2012, ficando por este meio notificado de que lhe foi fixado o prazo de trinta dias, contados desde a publicação do presente aviso, para apresentar, querendo, a sua defesa escrita, nos termos do n.º 2 do artigo 353.º do Estatuto dos Trabalhadores da Administração Pública de Macau, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 87/89/M, de 21 de Dezembro, e de que nesse mesmo prazo e nos dias úteis e às horas normais de expediente poderá, por si ou por intermédio de advogado constituído, consultar o processo, que para o efeito se encontra no edifício sede da Polícia Judiciária, sito na Rua Central, em Macau, podendo ainda e nesse lugar solicitar cópia da referida acusação. Polícia Judiciária, aos 15 de Março de 2012. A Instrutora, Cheong Ioc Ieng

Convocatória da assembleia geral

Convocatória

Nos termos do Artigo 17º dos Estatutos do LABORATÓRIO DE ENGENHARIA CIVIL DE MACAU - LECM, convoca-se a Assembleia Geral para uma reunião ordinária na sede do LECM, na Av. Wai Long Nº 185, Taipa, Macau, pela 10:30 horas do dia 28 de Março de 2012 (Quarta-feira), com a seguinte ordem de trabalhos:

Nos termos legais, e de acordo com o artigo 12.° dos Estatutos desta Associação, publicada no Boletim Oficial de RAEM n.º 20 - 2ª Série, em 19 de Maio de 2010, é convocada a Assembleia Geral da Associação de Piedade e de Beneficência Cheng Kok Sim Lam, mais conhecida por Ma Kok Mio ou Ma Chou Kok, a ter lugar no dia 12 de Abril de 2012, pelas 17:30 horas, na sede da associação (na sala de reuniões do Templo de Ma Kuoc Mio), com a seguinte ordem de trabalhos: 1. Análise e aprovação do relatório e contas relativos ao exercício de 2011; e 2. Outros assuntos do interesse da Associação.

Ponto 1: Discussão e Votação do Relatório e Contas do Exercício de 2011 Ponto 2: Outras Questões

Em caso de falta de quorum, a Assembleia Geral reúne-se 30 minutos depois (11:00 a.m), em segunda convocatória, nos termos do nº 2 do Artigo 18º, considerando-se válidamente constituída qualquer que seja o número de associados presentes e o património associativo representado. Macau, 29 de Fevereiro de 2012 A Direcção Ao Peng Kong Leong Man Io Lau Veng Seng

O relatório e contas relativos ao exercício de 2011 estão disponíveis para consulta dos associados na sede da Associação. Todos os associados, a quem a Assembleia reconheça essa qualidade, têm direito de voto, podendo fazer-se representar por outro associado, mediante procuração com assinatura reconhecida notarialmente. Se à hora marcada não existir quórum, a Assembleia reunirá, em segunda convocatória, pelas 18:00 horas do mesmo dia, qualquer que seja o número de presentes. Macau, aos 16 de Março de 2012 O Presidente da Direcção, O Man Seng

jornal tribuna de macau quarta-feira, 21 de março de 2012 pág 17


volta ao MUND

actual

FOGUETE NORTE-COREANO PREOCUPA PEQUIM. Pequim manifestou preocupação com o plano da Coreia do Norte para lançar um foguete, em Abril, pouco depois de Pyongyang ter prometido suspender os lançamentos. “A China expressou a sua preocupação a todas as partes, e pediu-lhes que mantenham a calma e a serenidade”, disse o director-geral dos Assuntos Asiáticos do ministério, Luo Zhaohui.

EUA

CHINA

Cerca de 8,9 milhões de computadores na China foram alvo de ciberataques no ano passado, mais 78% do que em 2010, o que torna a China na principal vítima dos piratas informáticos, informaram as autoridades locais. De acordo com os dados do Centro de Coordenação de Emergências da Rede da China, os ataques envolveram cerca de 47 mil protocolos de Internet (IP, identidades informáticas) procedentes do estrangeiro, especialmente dos EUA, Japão e Coreia do Sul.

COREIA DO SUL

O chefe da delegação da Coreia do Sul para os Jogos Olímpicos de Londres, Yu Kyung-sun, renunciou ontem ao cargo por estar a ser alvo de uma investigação por alegada corrupção. Yu Kyung-sun, de 56 anos, presidente do grupo empresarial sulcoreano Eugene Corporation, foi na segunda-feira interrogado pelas autoridades na sequência de um alegado contrato ilegal que terá assinado com a empresa Himart, de electrodomésticos, quando o seu grupo adquiriu esta empresa, em 2007.

MYANMAR

A Human Rights Watch acusou o Governo birmanês de ter cometido abusos graves contra civis numa ofensiva contra rebeldes em Junho de 2011 que forçou milhares de pessoas a abandonar as suas casas. Desde então, acusa a Human Rights Watch, pelo menos 75.000 pessoas abandonaram as suas casas e estão desesperadas devido à falta de alimentos, medicamentos e abrigo na região montanhosa a norte do país.

Romney favorito no Estado de Obama Depois da vitória fácil em Porto Rico, o ex-governador Mitt Romney deverá travar uma luta renhida no Ilinóis, Estado pelo qual Obama foi senador catarina reis fonseca

E

sta é a primeira vez em várias décadas que o estado do Ilinóis pode influenciar o resultado das eleições primárias republicanas. Por esta altura, se a tradição se tivesse cumprido, o rival de Barack Obama já teria sido escolhido. Contudo, a luta pela nomeação está a ser renhida e ameaça arrastar-se até a Maio ou Junho. Ontem (hoje de madrugada em Macau), o Ilinóis foi a votos para eleger 69 delegados que o favorito Mitt Romney precisa de ganhar para se afirmar como indiscutível. Depois de uma vitória em Porto Rico, no domingo, Romney tem-se mostrado confiante e fez uma campanha cerrada no Ilinóis, onde esteve quatro dias, passando por cidades como Moline, Chicago ou Springfield. Sendo este um estado que tradicionalmente prefere candidatos moderados, seria de esperar que a vitória de Romney estivesse garantida. No entanto, as sondagens mostram que este desafio pode revelar-se difícil para o ex- governador do Massachusetts. Uma pesquisa recente da Fox Chicago dá 37% das intenções de voto a Romney, uma percentagem que representa apenas seis pontos percentuais de margem sobre o seu maior rival, Rick Santorum, que na última ronda de votações, no dia 13, venceu nos estados de Alabama e Mississípi. O Ilinóis elege 69 delegados, mas destes apenas 54 serão nomeados hoje. Os outros 12 vão ser seleccionados na convenção de estado, marcada para Junho. A dúvida que paira sobre esta votação é sobre quem

Romney fez campanha cerrada em Ilinóis

serão os eleitores a aparecer em massa nas urnas: se a ala mais conservadora dos republicanos no Ilinóis, que em princípio apoiará Santorum, ou os mais moderados, do lado de Romney. O facto de a situação económica do estado apresentar graves problemas e a taxa de desemprego ser uma das mais altas do país (9,4%) pode favorecer Romney, cujo currículo na área da gestão é conhecido entre os eleitores americanos. Apesar de a equipa do ex-governador estar bastante empenhada em tentar mostrar que Romney é melhor do que qualquer outro candidato republicano, a sua preocupação principal tem sido apresentar Romney como uma alternativa viável a Barack Obama. “Acho que as pessoas do nosso partido querem ter a certeza de que teremos um candidato capaz de vencer Barack Obama”, afirmou Romney na Fox News. No domingo os porto riquenhos foram às urnas e concederam uma vitória esmagadora a Romney, que reuniu 88% dos votos, contra 8,5% de Santorum. “Aqueles que pensavam que os republicanos nunca votariam num republicano precisa de falar com as pessoas de Porto Rico”, afirmou

o candidato no seu discurso de vitória. “Pretendo convencer os latinos a votar no Partido Republicano e recuperar a Casa Branca”, acrescentou. Contudo, não será com os votos dos porto-riquenhos que Romney, caso seja nomeado, conseguirá roubar votos a Obama. Porto Rico vota nas primárias, mas não tem direito a votar nas presidenciais, apesar de os seus habitantes serem considerados cidadãos dos Estados Unidos. O mesmo se passa em Guam, Samoa Americana e ilhas Virgens. Um estado onde o apoio dos latinos pode revelar-se importante é a Florida, onde Romney venceu as primárias a 31 de Janeiro. Para garantir a nomeação, é preciso acumular pelo menos 1144 delegados, sendo Romney o líder a corrida com 521, de acordo com as contas do Thenewyorktimes. Em segundo aparece Rick Santorum com 253, seguido de Newt Gingrich com 136. Ron Paul, que ainda não conseguiu vencer em nenhum estado, está em último com 50 delegados. Depois do Ilinóis, a Luisiana vota no próximo sábado para eleger 46 delegados. JTM/DN

Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes

Estabelecimento Prisional de Macau

Gabinete de Apoio ao Ensino Superior

Aviso

Anúncio

Aviso

Em cumprimento do disposto no n.º 1 do artigo 339.º e dos números 1 e 2 do artigo n.º 333.º, ambos do Estatuto dos Trabalhadores da Administração Pública de Macau, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 87/89/M, de 21 de Dezembro, com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 62/98/M, de 28 de Dezembro, Teng Si Un, Técnico Superior Assessor do quadro da Direcção de Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes, é notificado, na sequência de processo disciplinar que, por despacho do Ex.mo Senhor Secretário para os Transportes e Obras Públicas, de 19 de Janeiro de 2012, lhe foi aplicada a pena disciplinar de suspensão por 6 meses, podendo dela recorrer no prazo de 30 (trinta) dias, contados a partir da publicação do presente aviso.

Faz-se público que, a lista definitiva dos candidatos admitidos ao concurso comum, de ingresso, de prestação de provas, para o preenchimento de cinco vagas de técnico superior de 2ª classe, 1º escalão, área de serviço social e de psicologia, do quadro de pessoal do Estabelecimento Prisional de Macau, aberto por aviso publicado no Boletim Oficial de Região Administrativa Especial de Macau nº 34, II Série, de 24 de Agosto de 2011, se encontra afixada, a partir de 21 de Março de 2012, no Centro de Atendimento e Informação do Estabelecimento Prisional de Macau, sito na Avenida da Praia Grande, China Plaza, 8º andar “A”, Macau, bem como no website deste Estabelecimento Prisional (www.epm.gov.mo), a fim de ser consultada.

Faz-se público que, por despacho do Exmº Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, de 12 de Março de 2012, e nos termos definidos na Lei nº 14/2009 «Regime das carreiras dos trabalhadores, dos serviços público» e no Regulamento Administrativo nº 23/2011 «Recrutamento, selecção e formação para efeitos de acesso dos trabalhadores dos serviços públicos», se acha aberto o concurso comum externo, de ingresso, de prestação de provas, para o preenchimento de dois lugares de intérprete-tradutor de 2ª classe, 1º escalão, da área de interpretação e tradução nas línguas chinesa e portuguesa, da carreira de intérprete-tradutor, em regime de contrato além do quadro do Gabinete de Apoio ao Ensino Superior (com período experimental de seis meses). O aviso de abertura do concurso é publicado no Boletim Oficial da RAEM nº 12, II Série, de 21 de Março de 2012 .

Direcção de Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes, na RAEM

Estabelecimento Prisional de Macau, aos 15 de Março de 2012

A Instrutora, Paula Sodré Aguiar

O Presidente do júri, Lee Kam Cheong

pág 18 quarta-feira, 21 de março de 2012 jornal tribuna de macau

Os detalhes e outros informações sobre o concurso podem ser encontrados na página electrónica do nosso Gabinete. Gabinete de Apoio ao Ensino Superior, aos 16 de Março de 2012 O Coordenador, Sou Chio Fai


PERITOS EUROPEUS VÃO COBRAR IMPOSTOS NA GRÉCIA. A necessidade em ajudar as autoridades gregas a olear a sua máquina fiscal está a mobilizar uma autêntica brigada internacional de peritos fiscais. Pelo menos uma centena de peritos fiscais de vários estados membros da zona euro, alemães, espanhóis, dinamarqueses e franceses, vão ajudar Atenas no combate à evasão fiscal.

actual

COMBUSTÍVEIS SOBEM ATÉ 7% NA CHINA. As autoridades chinesas anunciaram as mais fortes subidas nos preços da gasolina e do gasóleo em quase três anos, de 6,4% e 7%, respectivamente, devido ao custo elevado do petróleo. Esta é a segunda subida dos preços dos combustíveis na China em dois meses.

PORTUGAL

Mentir no IRS vai passar a dar prisão Com a alteração das leis penais sugeridas pelo Ministério da Justiça, as falsas declarações nas finanças ou prestadas a um polícia sobre o seu estatuto jurídico pessoal, identidade ou estado vão dar cadeia LICÍNIO LIMA

S

er casado ou viúvo mas declararse divorciado, ser sócio-gerente mas dizer que é apenas funcionário, exibir uma falsa paternidade ou filiação – estas são algumas das situações que, quando declaradas perante uma repartição de finanças, conservatória ou um agente da polícia, podem ser punidas com prisão até um ano. As falsas declarações à autoridade pública ou a funcionário no exercício das suas funções vão passar a ser tratadas como crime, que poderá ir até dois anos de

Prazos suspendem logo após uma condenação Os prazos de prescrição dos processos vão ser alterados. A proposta da ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, vai no sentido de que sejam suspensos logo que haja uma condenação do arguido no tribunal de primeira instância. “Sem pôr em causa o efectivo exercício dos direitos de defesa do arguido, designadamente o direito ao recurso, entende-se ser de incluir nas causas de suspensão da prescrição do procedimento criminal a prolação de sentença condenatória em 1. ª instância”, lê-se na proposta de alteração ao Código Penal a que o DN teve acesso. Para Paula Teixeira da Cruz, “o exercício do direito de defesa, designadamente através da interposição de sucessivos recursos, acabam por determinar que se extinga, por prescrição, o procedimento criminal. Esta prática tem conduzido, em muitos casos, a situações geradoras de incompreensão dos cidadãos perante o sistema de justiça e, até, de indignação social.” O objectivo da ministra é evitar que os arguidos possam recorrer sucessivas vezes unicamente com a intenção de ganhar tempo na perspectiva de que os processos sejam arquivados por se terem esgotado os prazos de prescrição. Assim, com a nova proposta, logo que haja uma decisão condenatória de primeira instância, o prazo fica suspenso. Ou seja, o prazos de prescrição só correm até haver uma primeira condenação. A partir daí, suspendem, sejam ou não interpostos recursos.

cadeia se a mentira for transposta para documento oficial, designadamente uma escritura. Em causa, as propostas de alteração ao Código Penal (CP) e CÓDIGO de Processo Penal (CPP) que o Ministério da Justiça (MJ) já enviou para debate público. A nova punição vai abranger todas as situações em que a falsa declaração atribua efeitos jurídicos ao próprio ou a pessoa alheia - estado civil, identidade ou outra qualidade - com vista a obter benefício ou a impedir o Estado de exercer a sua acção. Com esta alteração ao CP, que passa a consubstanciar o artigo 348.º - A, declarar, por exemplo, que um menor é seu filho, não o sendo, para usufruir de benefícios fiscais, passa a ser crime. Tal como deixam de ser mera contraordenação as falsas declarações ao fisco rela-

tivas ao estado civil - um indivíduo divorciado pode, em certos casos, ter mais benefícios fiscais do que um casado. Passam também a constituir ilícito criminal todas as declarações falsas que impeçam o Estado de exercer as suas competências legais. Por exemplo, mentir sobre a entidade do condutor da viatura que passou em excesso de velocidade num determinado local. Ou, também, a indicação de uma falsa morada para dificultar as notificações dos tribunais ou de outras entidade oficiais. Aliás, as falsas moradas são um dos maiores entraves à tramitação normal dos processos. “O que se pretende é estender os efeitos penais das falsas declarações às que já são aplicadas nos casos das prestadas em tribunal pelas testemunhas, as quais, como se sabe, são obrigadas a responder com verdade”, explicou ao DN Fernando Silva, professor catedrático na Universidade Autónoma. Lembrou este especialista em direito penal que, neste momento, exceptuando a proibição de as testemunhas mentirem, o crime de falsas declarações, na realidade, não se encontra tipificado no CP. ARTICULADO. O futuro artigo 348º-A do CP vai passar a ter a seguinte leitura: “1- Quem declarar ou atestar falsamente à autoridade pública ou a funcionário no exercício das suas funções, identidade, estado ou outra qualidade a que a lei atribua efeitos jurídicos, próprios ou alheios, será punido com pena de prisão até um ano ou com pena de multa; 2 – Se as declarações se destinarem a ser exaradas em documento oficial, o agente é punido com pena de prisão até dois anos ou com pena de multa”. As alterações propostas pelo MJ seguiram na segunda-feira para os parceiros sociais e seguem depois para o Parlamento. JTM/DN

Mais emprego nas empresas públicas Contas do STE apontam para uma redução de 1% na Administração Central nuno aguiar

P

or cada funcionário a menos no Estado, há mais um nas empresas públicas e participadas. As contas são do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE) para o período entre 2008 e Junho de 2011, durante o qual a Administração Central sofreu uma perda líquida de emprego de 21 376 trabalhadores, ao passo que no Sector Empresarial do Estado (SEE), o número de efectivos aumentou 22 286 (apenas até ao final de 2010). O STE argumenta que existe um critério divergente na disciplina de contratação. “Se se quiser ter o controlo do número de efectivos no sector público, terá que, inevitavelmente, reforçar-se a disciplina dos efectivos também no Sector Empresarial do Estado, sob pena de se perder, como até aqui, o controlo global”, diz, num documento entregue ao Governo. “Continuar a apostar na redução dos efectivos na Administração Central e, ao lado, a engordar o SEE, sem que se perceba porquê, mantendo a incomunicabilidade legislada em 2008, é algo que permanece totalmente incompreensível.”

Vítor Gaspar pretende continuar a restringir as entradas na Administração Central

Os dados do Boletim do Observatório do Emprego Público mostram que o emprego na Administração Central está a cair desde 2005, devido a um controlo mais apertado das contratações. Menos 54 mil trabalhadores, entre 2005 e 2010. Contudo, não dispõe de dados acerca da evolução do emprego nas empresas públicas. O STE argumenta que as restrições não têm sido aplicadas a todos. O sindicato aponta que o SEE registou um aumento médio dos efetivos de 4,8% entre 2008 e 2010, principalmente devido ao impacto da contração nos Hospitais EPE, ao mesmo tempo que na Administração Central contraiu 1,1%.

“Este efeito pode ser explicado por uma transferência de responsabilidades para fora do perímetro do Orçamento do Estado”, explica Jorge Nobre dos Santos, coordenador da Frente Sindical da Administração Pública ( FESAP) que, tal como o STE, é afecto à UGT. Assim, o STE propõe que os trabalhadores do SEE também sejam abrangidos pela mobilidade geográfica. MOBILIDADE DÁ DIREITO A AUMENTO. Incluído na proposta do STE está também a ideia de oferecer aumentos salariais aos trabalhadores que aceitem serem transferidos para outro serviço, ao abrigo da mobilidade geográfica. O sindicato quer que se cruzem todos os pedidos de trabalhadores e as necessidades dos serviços, avançando quando ambas coincidam. Caso não haja candidatos para serviços que precisem de mais pessoal, o STE propõe que se ofereça “a posição remuneratória” seguinte” àquela que detêm agora. Numa terceira fase, o sindicato quer ir mais longe nos apoios, pedindo: a subida de dois níveis salariais, ajudas de custo durante três meses, subsídio de arrendamento ou garantia de alojamento por dez anos, garantia de colocação dos filhos em escolas ou universidades e dar prioridade à colocação do cônjuge noutro serviço público. JTM/DN jornal tribuna de macau quarta-feira, 21 de março de 2012 pág 19


Dito

(...) “Por que raio continuamos nas meias tintas e não optamos por um regime parlamentarista, como o alemão, ou presidencial como o francês, e poupamos uma eleição e uma data de intrigas de baixo coturno?”

opinião

Jorge Fiel in “Jornal de Notícias”

Há 20 anos In “Jornal de Macau” e “Tribuna de Macau” 21/03/1992

preços sobem sempre Os preços em Macau subiram 0,72% no mês de Janeiro, contribuindo para este va,or o agravamento dos custos dos combustíveis e electricidade, eferem estatísticas oficiais. No primeiro mês do ano, os combustíveis e electricidade subiram 1,71%, ao passo que os produtos alimentares aumentaram 0,97%, os transportes e veículos 1,58% e vários outros bens 0,23%. De acordo com os Serviços de Estatísticas, o índice de preços no consumidor no passado mês de Janeiro, quando comparado com o mês homólogo do ano anterior, registou um agravamento de 9,24%. A variação do indice médio dos doze meses terminados em Janeiro, em relação aos doze meses precedentes, sofreu um acréscimo de 9,61%, indicam ainda as estatísticas oficiais.

DITOS DE CONFÚCIO

Confúcio e nós (V)

Daniel J.L. Carlier

1

孔子曰:“不知命,無以為君子也。” Kǒngzǐ yuē: bù zhī mìng, wú yǐ wéi jūnzǐ yě. Confúcio disse: “Quem ignora o destino não pode vir a ser um espírito nobre.” O destino talvez seja o que determina a priori a nossa existência, isto é a época em que nascemos, o lugar onde nascemos, o meio em que crescemos e a educação que recebemos. Ter consciência do destino é o primeiro passo antes de tomarmos consciência do que sabemos: 子曰:“知之為知之,不知為不知,是知也。” Zǐ yuē: Zhī zhī wéi zhī zhī, bù zhī wéi bù zhī, shì zhī yě. O Mestre disse: “Ter consciência que sabemos quando sabemos e que não sabemos quando não sabemos, isso é que é o

verdadeiro saber!”

Após ter tomado consciência do que sabemos verdadeiramente torna-se possível cumprir o destino aprofundando os conhecimentos para tentar encontrar o caminho da nobreza de espírito: 子夏曰:“君子學以致其道。” Zǐ Xià yuē: Jūnzǐ zué yǐzhì qí dào. Zi Xia disse: “Um espírito nobre estuda para encontrar o seu caminho.”: 1 Tradução dos Ditos de Confúcio e comentários de Daniel J.L. Carlier, professor da Escola Luso-Chinesa Técnico-Profissional de Macau.

UM ARTIGO A PROPÓSITO DO DIA MUNDIAL DA POESIA

na corrente da maré abraçado às águas da esperança Manuel de Almeida

“Os poetas da nossa cidade” – “Macau Sã Assi” A

o deambular pelas penumbras da cidade de braço dado com as palavras – ruas, becos, pátios, praças, jardins, templos, pagodes, igrejas, usos e costumes, vivências -, constroem a identidade, libertam a geografia sentimental, edificam “estórias” da História – OS POETAS DA “NOSSA” CIDADE – com sentimentos, sem mágoas, nem complexos. Escrevem, interrogam, inquietam. Recordações, pensamentos, experiências. Sem ortodoxia, até porque “a Literatura de Macau está aberta a todas as línguas”. Fabricam os vestígios da “nossa” cidade, apesar de “ao longo de anos comunidades que se conheceram mal e dialogaram pior”. Os de “ontem”, os de “hoje”, os de “sempre” - «Adé», Camilo Pessanha, Silveira Machado, Videira Pires, Couto Viana, Estima de Oliveira, Augusto Menano, Leonel Alves, Han Um, Fernanda Dias, Yun Li, Josué da Silva, Gao Ge, António Correia, Tao Li, Carlos Marreiros, Yao Jingming, Ti Ya, Jorge Arrimar, Lin Du, Sales Lopes, entre muitos outros. Foram estes, entre muitos outros, que nos ajudaram, e ajudam, a cultivar o ser e o estar na “nossa” cidade e, que nos ajudam a criar o gosto e o hábito pela Leitura. São todos diferentes, nas culturas, nas idades, nos estilos, nas formas, nos conteúdos, nas práticas – “em que a voz persegue a utopia do múltiplo (...) em busca da unidade do poema”. Desenvolvemos com eles laços de afecto que se enraizaram e multiplicaram. Resolvemos redescobrir, as leituras e os recantos da cidade -, apesar desta ter perdido já algum equilíbrio e sentido fortemente a pressão excessiva na sua perversão -, ócios adquiridos – casa trabalho, trabalho casa versos esquecidos. Na cidade – Património da Humanidade, desde 2005 - onde se mora, mas onde, mui-

tas vezes, não se vive. Partimos à reconquista. Percorremos as páginas de Correia Marques –“o activista cultural” - e, “Encontrei alguma coisa... em alguém?”, “Procurei-te por todo o lado, Senti vontade de conversar com alguém Que não falasse de futebol, apenas, ou do tempo, Alguém que soubesse dizer coisas com espírito E sentar-me...” Sentamo-nos “No templo de A-Má” a relembrar as palavras de Couto Viana, o homem de “Até ao Longínquo China Navegou”, “É assim que A-Má, já satisfeito o gosto Da sagrada morada, para a prece e o louvor, Detrás da franja que lhe vela o rosto, Com seus olhos de amêndoa, vela o porto interior” No templo da deusa A-Má – que deu origem ao nome de Macau-, “No Porto Interior”, o encontro amigo com Beatriz Bastos da Silva, a Mulher dos “Cules” e da ordem cronológica da História da “nossa” cidade, “Sulquei as águas arqueológicas do porto Tróias lodosas num delta do levante de mansinho, para não magoar o cenário do fundo do mar mastros doridos retorcidos como mãos secas num último aceno de socorro, trazidos à superfície da Baía espelhada e alheia Gestos de ternura interrompidos Glórias, fumo, vida e morte

pág 20 quarta-feira, 21 de março de 2012 jornal tribuna de macau

vestígios de aventura esquecidos” Dia de sol, quente, longo, repleto de saberes e um fim de “Tarde de estio”, para retemperar, para recordar. Videira Pires e o labor suas palavras, “Chega-me, na brisa fresca, a algazarra das crianças. A lorcha que vem da pesca Nem acorda as águas mansas”

noite sem estrelas bolsos repletos de nada Pedala nas vielas da fome sorve malgas de chuva dorme nas arcadas do frio viaja nas asas do vento. Vive só sem ninguém o homem do riquechó” Seguimos pela “Rua da Felicidade” e, de memória saboreamos o “Pescador de Margem”, o palco maior – sem máscara – de Fernando Sales Lopes,

Antes do regresso, já fazia horas – o dia já ia longo – estava-mos exaustos , resolvemos beber chá , na companhia da Fernanda Dias,

“Percorrer-te é como o sangue velho nas artérias anquilosadas prometendo tromboses adiadas

“Serves-me o chá com gestos de alquimia Sentado na minha frente, paraste o tempo, e o teu rosto de súbito revela que em ti arde a memória de milénios”.

Como lembrar-te em caminhos de vermelho vivo sem medos no amanhã?

Na tasca, pequena mas sóbria em que nos serviram “O Chá”, ainda ali para os lados do Porto Interior, mesmo na esquina havia uma “Casa de Penhor”, o diálogo possível com Han Mu, o escriva das “Noites dos Fantasmas”,

Todos os prazeres a música e os cheiros estão nas memórias longínquas das histórias dos já sem memória”

“Entre o biombo de madeira e o balcão entre os objectos e o recibo do penhor os miseráveis ficam mais miseráveis A quem interessa Outro biombo que oculte a sociedade?” Chamamos “O homem do riquechó” e partimos na companhia do “príncipe da cidade”, Silveira Machado. O “Homem”, um dos poucos, que engalanou a Ou Mun, com sonhos e paixões, “Veio da outra margem do rio

Saber e conhecimento no trabalho “Colecção das Obras Literárias de Macau” de Yun Li – na despedida deste pequeno percurso “Sem título” - foi este entre muitos outros que se poderiam palmilhar - idealizado ao sabor das “memórias” em palavras dos “POETAS DA «NOSSA» CIDADE”. “Vi de súbito na escuridão da noite que o caminho longo se extinguia na rota do vento” “Só, incessante, um som de flauta chora....”


(...) “Não entendo este projecto – esta birra – do IACM contra aqueles mais que pequenos comerciantes. Só faz lembrar a empáfia, direi o orgulho, com que a Divisão de Trânsito da PSP exibe os números monumentais das receitas que cobram com as multas (...) - Luiz de Oliveira Dias

opinião

postais das ilhas

(...) “Gaspar, em Nova Iorque, disse que Portugal vai voltar aos mercados a 23 de Setembro do ano que vem. Pode parecer alambicada, mas é uma mensagem de optimismo. E é também uma homenagem ao ‘Discurso de Fala’, que foi proferido a 23 de Setembro de 1944” (...) - Ferreira Fernandes

Luiz Oliveira Dias*

Contra-ordenamentos R

eferindo-se à forma arrebicada como muitos monumentos eram restaurados, Afonso Lopes-Vieira dizia que antes os queria ver abandonados e sós, do que “igrejas com batons e castelos com chinós”. Talvez por também assim pensarem é que os moradores de Leiria e as suas “forças vivas” fizeram parar há anos, na Estrada de Lisboa ao Porto, o então ministro das Obras Públicas (José Frederico Ulrich) para lhe bradarem a sua oposição à restauração do seu magnifico castelo para aí ser instalada uma pousada. Chapéus de sol a dizer coca-cola e americanos e outros com os pés em cima dos bancos da varanda que foi de D. Dinis e da Rainha Santa, nunca! Sempre amável, Ulrich saiu do carro, cumprimentou o presidente da Câmara (Magalhães Pessoa), ouviu atentamente as queixas e protestos daquela pequena multidão exaltada e afirmou que iria encerrar imediatamente o processo. Tudo acabou com vivas e abraços e, por virtude deste contra-ordenamento, o castelo não foi reordenamentado. Por ironia, ao contrário do que tempos depois aconteceu ao próprio centro da cidade: o velho e bonito Teatro de Dona Maria Pia foi impiedosamente demolido e o seu largo desordenamentado com meia dúzia de canteiros de relva e repuxos e uma escultura tipo Modigliani dos subúrbios que nunca ninguém parou para a admirar. O mesmo caso do

Santuário da Cova de Iria quando a sua primeira versão, simples e bem equilibrada como devia de ser, foi mandada reordenamentar (pelo mesmo ministro) e substituída por uma esplanada enorme que deu cabo da harmonia religiosa do local. Exactamente como aqui aconteceu ao Tap Seac com aquele terreiro desmesurado a desordenamentar a linda praça que ali estava. E não apenas isso: quem, dos que aqui estavam nessa altura, se não lembra dos sucessivos e horrendos desordenamentos sofridos pela Praça Ferreira do Amaral depois de apeada (por falar nisso, onde estará?) a estátua desse Governador? Eu próprio vivi em Coimbra, nos meus primeiros anos de Faculdade, um desordenamento péssimo quando a Alta foi “tsunamisada” e substituída por uma incaracterística Rua Larga (a que a malta logo chamou Via Láctea por causa das “peitaças” das enormes estátuas ali plantadas). Íamos a pé, agarrados uns aos outros para não cairmos nos trancos e barrancos ali cavados até, conseguirmos chegar à Porta Férrea. Daí e de muitos outros que eu sofri, a minha desconfiança e o meu repúdio quase instintivo sempre que oiço falar em reordenamentos urbanos. Desconfiança e repúdio, de par com a minha solidariedade com os lojistas e os vendedores ambulantes do velho e castiço Bairro San Kio nas suas manifestações (aliás correctas e

um ponto é tudo

ordeiras) contra as arremetidas e os propósitos do IACM para o reordenamento dessa área. Que mal tem ela continuar como está há tantos anos? Se se tratasse de vereadores eleitos em lugar de funcionários nomeados, as contas acertavamse nas eleições seguintes. Assim, com o argumento do “posso, quero e mando”, vão mesmo para a frente. É sabido que todas as cidades antigas, de Roma a Paris, de Coimbra a Oxford, de Atenas a Viena de Áustria, a Lisboa, ao Porto, a Braga e a Leiria têm e se orgulham (e cuidadosamente preservam) estes emaranhados de ruas, becos e ruelas atravancadas de bancas e vendedores ambulantes e escaparates de flores e frutas e petiscos armados nos passeios e ninguém se importa. Até porque são práticos e úteis pois que os seus produtos, sempre de boa qualidade, além de poderem escolher-se peça a peça, são geralmente mais baratas do que nos super-mercados. Com um pormenor cheio de pitoresco aqui em Macau, precisamente nessa zona, uma espécie de beco perto dos Três Candeeiros, o Pátio de Fernão Mendes Pinto, onde alfaiates e modistas folheiam amostras de tecidos para os clientes escolherem, lhes tiram as medidas e cortam, cozem e passam a ferro as roupas encomendadas sem ninguém se sentir incomodado. Já lá fui e lá vi muita gente bem – e até “russas” e meninas do Crazy vão fazer (e, discretamente, provar) as suas toilettes.

E é por tudo isto que, sinceramente, não entendo este projecto – esta birra – do IACM contra aqueles mais que pequenos comerciantes. Só faz lembrar a empáfia, direi o orgulho, com que a Divisão de Trânsito da PSP exibe os números monumentais das receitas que cobram com as multas (quase sempre por mau estacionamento) em vez de se dedicar a melhorar o tráfego e a pedir a criação de mais estacionamentos. E tudo porquê? Pela postura autoritária e arrogante de certos inspectores e agentes da policia – são a Autoridade e com a Autoridade nunca se pode discutir! – que decidem sozinhos em lugar de ouvirem calma e atentamente as razões e contrapropostas dos descontentes; como há anos, em plena Estrada Nacional, um ministro fez aos leirienses. E como reclamam os lojistas e os ambulantes do San Kio. No fundo, a tal ideia inculta e provinciana de que progresso e conservação de bairros e monumentos não apenas são incompatíveis como até contraditórios, como muitos bem-pensantes pensam e gostariam de ver seguida a camartelo para gáudio e ganho do projectistas e construtores civis que sonham em transformar o Macau histórico noutro cada vez mais insólito COTAI. Sem que nenhum contra-ordenamento ordenadamente os desordene. *Docente. Anterior presidente do Instituto Politécnico de Macau.

Ferreira Fernandes

Pistas para ler discursos N

nagem mais importante na Casa Branca, depois do Presidente e de Eleanora Roosevelt. Numa noite de 1944, o democrata Roosevelt proferiu um discurso - que ficaria para a História como o “Discurso de Fala” - contra boatos lançados pelos republicanos. Estes diziam que o Presidente, numa visita aos soldados nas ilhas Aleutas, tinha deixado para trás o cão e mandara um destroyer buscá-lo. Discursou Roosevelt: “Eu e a minha mulher não ligamos a boatos, mas o Fala, sim, liga. A sua alma escocesa não aguentaria que se desperdiçasse assim

o dinheiro dos contribuintes...” Roosevelt estava em campanha eleitoral e as gargalhadas que se seguiram mostraram que a mensagem, usando o cão, foi bem recebida. Gaspar, em Nova Iorque, disse que Portugal vai voltar aos mercados a 23 de Setembro do ano que vem. Pode parecer alambicada, mas é uma mensagem de optimismo. E é também uma homenagem ao “Discurso de Fala”, que foi proferido a 23 de Setembro de 1944. JTM/DN

Cartoon

a segunda-feira, Vítor Gaspar disse em Nova Iorque que Portugal volta aos mercados em 23 de Setembro de 2013. Do que fala o ministro quando fala de data tão exacta e daqui a tanto tempo? Na semana anterior, a culta revista The New Yorker, no blogue assinado por Amy Davidson, tinha um artigo intitulado “De que falam os Presidentes quando falam de cães”. O texto de Davidson dava destaque a Franklin D. Roosevelt e ao seu Fala, um terrier escocês que durante a II Guerra Mundial foi o terceiro perso-

JTM/DN jornal tribuna de macau quarta-feira, 21 de março de 2012 pág 21


CINEMA ASIÁTICO EM LISBOA. Mestres do Cinema Asiático é o título do ciclo dedicado a realizadores da Ásia que pode ser visto aos fins de semana até 1 de Abril no cinema Nimas, em Lisboa. Da programação constam 15 obras dos realizadores Takeshi Kitano, Koji Wakamatsu e KoreEda Hirokazu (Japão), Wong Kar Wai (Hong Kong), Hou Hsiao Hsien, Edward Yang e Jia ZhangKe (China), e Lee Chang-Dong (Coreia do Sul).

diferenças entre nós Viviana Chan

lazer

QUADRO DE ELVIS PODE RENDER 50 MILHÕES DE DÓLARES. Um quadro com a figura de Elvis Presley pintada por Andy Warhol vai ser leiloada em Nova Iorque em Maio e poderá render até 50 milhões de dólares. Conhecida por “Duplo Elvis”, a pintura em preto, branco e prateado mostra Elvis vestido de cowboy, empunhando uma pistola.

Ronaldo e as namoradas em biografia polémica Paris Hilton, Maria Sharapova, Kim Kardashian ou Ruby foram apontadas como algumas das conquistas de Cristiano Ronaldo e constam de uma polémica biografia não autorizada do craque

J

Quantas línguas falamos? Segundo uma teoria citada na Internet, as pessoas dos países pobres e pequenos têm maiores possibilidades de falar mais do que uma língua. Tendo em conta que, regra geral, os países europeus são mais pequenos em termos de dimensão, não é pois de estranhar que, normalmente, os europeus cheguem a dominar duas línguas estrangeiras, além da materna. Como muitas línguas faladas na Europa têm origem latina e, por isso muitas semelhanças, não é difícil aprender mais do que um idioma. Nesse contexto, pelo menos, na compreensão e na leitura, os europeus têm mais vantagens na aprendizagem das línguas. Exemplos semelhantes também se encontram em diversos países pobres de África, onde muitos cidadãos sabem falar mais do que um idioma, especialmente nas nações que têm mais do que uma língua oficial. Nos países do Oeste da África, os próprios trabalhadores das classes mais baixas falam frequentemente francês, enquanto que noutras regiões do continente o uso do português, francês e inglês também não é estranho, até por motivos históricos. Na Ásia, os cidadãos do Laos são dos que revelam mais capacidades linguísticas. Quando viajam para a vizinha Tailândia, não sentem muitas dificuldades na comunicação, porque o laosiano e o tailandês são muito semelhantes, e muitos cidadãos de Laos também sabem falar francês e inglês. Em contrapartida, se viajarem para o Vietname (antiga colónia da França), já encontrarão poucas pessoas capazes de falar francês, porque os vietnamitas que o sabem fazer estão hoje na França. Por sua vez, tratando-se de um país grande e não muito pobre, a China não satisfaz as duas condições referidas. Mas, embora a língua chinesa englobe o maior número de falantes nativos no mundo, acho que nós, chineses, devemos aprender pelo menos uma língua estrangeira, apesar disso não ser fácil. A própria língua chinesa também é muito difícil, o que ajuda a explicar a elevada taxa de analfabetismo na China. Mas, mesmo assim, não temos razões para desistir de aprender línguas estrangeiras.

ordana Jardel, irmã do ex-futebolista de Sporting e FC Porto Mário Jardel, é apontada como a sua primeira namorada. A relação durou pouco e já em Manchester os tablóides atribuíram-lhe um novo amor: a actriz Gemma Atkinson. Terse-á seguido Merche Romero e, enumera a biografia “História de uma ambição sem limites”, de Luca Caioli, a brasileira Luana, irmã de Juliano Belletti, ex-Barcelona. Oito meses terá durado o namoro com a maiorquina Nereida Gallardo, que chegou a garantir que se casaria com Ronaldo. Seguiu-se na lista a italiana Letizia Filippi, finalista do concurso Miss Itália 1994, que confessou que o craque “é um fora de série em todos os sentidos”. Em cena entrou Paris Hilton, com quem a estrela da bola foi fotografada à

Ronaldo namora actualmente com Irina Shayk

conversa. Daí a especular-se um romance foi um tiro. Mas as alegadas conquistas mais polémicas foram a brasileira Fernanda, que em Setembro de 2008 o extinto News of the World publicou que se dedicava a prostituição de luxo e Ruby, conhecida por levar Berlusconi a

tribunal. Relações que CR7 prontamente desmentiu. Finalmente, na primavera de 2010, foi a vez de Irina Shayk, modelo russa com quem mantém namoro estável. Há até quem garanta que o casal vai dar o nó no Verão.

Irmãs Kardashian promovem lingerie Kim, de 31 anos, Khloe, de 27, e Kourtney, de 32, estão de tirar o fôlego em lingerie. As irmãs Kardashian, estrelas da televisão norteamericana, protagonizam uma sensual sessão fotográfica para a campanha de uma nova colecção de roupa interior da “Kardashian Kollection”, que inclui também sapatos, roupa feminina e calças de ganga.

Filha de Whitney namora com irmão adoptivo Bobbi Kristina Brown assumiu a relação com o irmão adoptivo Nick Gordon. Foi no dia 14 deste mês que o romance veio a público, depois de Bobbi o ter revelado no twitter. No fim-desemana a filha de Whitney foi a um churrasco com o namorado e assumiu a relação com um beijo, deixando os amigos chocados, segundo o site TMZ. Os amigos encararam o romance como uma reacção exagerada dos dois à morte de Whitney.

Beyoncé planeia digressão mundial Após dar à luz a sua primeira filha com o rapper Jay-Z, Beyoncé planeia uma digressão mundial para este ano. Segundo o “New York Post”, logo após o nascimento de Blue Ivy, em Janeiro, Jay-Z entrou em contacto com a produtora de eventos Live Nation para acertar uma digressão para a esposa. “Ele queria um contrato de 150 milhões de dólares, mas eles [a Live Nation] fizeram uma contraproposta com um valor mais baixo”, disse uma fonte ao jornal. Beyoncé também planeia dois álbuns para 2013.

pág 22 quarta-feira, 21 de março de 2012 jornal tribuna de macau

Stacy Keibler odeia apalpões A actriz Stacy Keibler, de 32 anos, posou para a revista Maxim da Austrália e falou sobre a sua carreira, recordou os tempos de lutadora profissional e deixou avisos aos homens. “Odeio quando estou num bar e os homens sentem-se no direito de me tocar ou.. agarrar o meu traseiro. Já bati nalguns por fazerem isso”, confessou a namorada de George Clooney, sublinhando que gosta de homens que a fazem rir.


tdm sport 02:55

Atlético Madrid vs Athletic Bilbao tdm 13:01 13:30 14:45 18:20 19:00 19:30 20:30 21:00 21:30 22:15 23:00 23:30 00:20 01:00

TDM News (Rep.) Jornal das 24h RTPi DIRECTO Lost S5 TDM Entrevista (Rep.) Amanhecer Telejornal Montra do Lilau Brothers and Sisters Passione TDM News S.Tomé e Príncipe - “Tchiloli - Identidade de um Povo” Telejornal (Rep.) RTPi DIRECTO

30 ESPN 13:00 14:30 15:00 15:30 17:30 19:30 20:00 20:30 21:00 22:00 22:30

2012 Winter X Games FIA World Touring Car Champ. Vancouver Golden Moments 2 US Open 9-Ball C’ship 2011 US Figure Skating Champ. (LIVE) Sportscenter Asia 2012 Chang World of Football FINA Aquatics World 2012 Mundialito De Clubes - Lok. Moscow vs. Corinthians Sportscenter Asia 2012 AFC - Kashiwa Reysol vs Jeonbuk Hyundai Motors

13:30 14:00 14:55 16:55 17:25 17:55 20:00 20:30 21:00 21:30 22:00 22:30 23:00

Golf Focus 2012 Australia Ironwoman Champs Auto GP World Series Engine Block 2012 The S-League Show (LIVE) AFC - Kashiwa Reysol vs Jeonbuk Hyundai Motors Goal! - FA Cup 2011/12 FIA World Touring Car Champ. Intercontinental Rally Challenge 2012 - IRC Açores (LIVE) Score Tonight 2012 Mobil 1 The Grid 2012 Smash 2012 One Fighting Championship

31 Star Sports

Roteiro

40 FOX movies 12:45 14:25 16:15 18:00 19:30 21:00 23:50 00:40

The Shepherd Perfect Catch Bewitched Mars Needs Moms True Justice The Thin Red Line The Walking Dead Peter Pan

41 HBO 12:00 14:00 14:55 15:55 18:05 20:00 22:00 23:35

Up In The Air Boardwalk Empire Boardwalk Empire Dead Poets Society Back To The Future Part III Red Little Fockers Luck

42 Cinemax 12:00 14:30 16:00 17:30 20:05 22:00 00:20

Watchmen XIII 20 Million Miles To Earth We’Re No Angels Cirque Du Freak Robin Hood Point Of No Return

43 MGM 12:30 14:15 15:45 17:45 19:30 21:00 23:00

Barbershop Jiminy Glick in Lalawood Marie: A True Story She-Devil Psych-Out Wisdom Salvador

50 Discovery 13:00 I (Almost) Got Away With It 14:00 Man, Woman, Wild 15:00 River Monsters 16:00 Gold Rush 17:00 Deadliest Catch 18:00 Everything You Need To Know 18:30 How Do They Do It? 19:00 The Detonators

20:00 Lobstermen 21:00 Storm Chasers 22:00 Penn & Teller Tell A Lie 23:00 Auction Hunters 00:00 Storm Chasers

51 NGC 12:30 13:25 14:20 15:15 16:10 17:05 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00 00:00

Dog Whisperer Inside Hunter Hunted Live Like An Animal Dog Whisperer Food School Dog Whisperer The Living Edens Strictly Asian Ballroom Live Like An Animal Dog Whisperer Live Like An Animal

54 History 13:00 14:00 16:00 17:00 18:00 18:30 19:00 20:00 21:00 22:00 23:00 00:00

Modern Marvels Pearl Harbor Battlefield Top Shot Pawn Stars Kings Of Restoration The Pickers Art Of Faith Brad Meltzer’s Decoded Ancient Aliens The Universe How The Earth Was Made - Grand Canyon

55 Biography Channel 13:00 14:00 15:00 17:00 18:00 18:30 19:00 20:00 21:00 23:00 00:00

Hoarders Psychic Kids Gene Simmons The Secret Life Of A Soccer Mom Storage Wars Airline USA Psychic Kids Gene Simmons One Born Every Minute Psychic Kids Hoarders

tdm sport 04:55

62 axn 13:00 13:55 14:50 15:45 16:35 17:25 18:15 20:05 21:05 22:00 23:50 00:45

www.macaucabletv.com

cinema

CINETEATRO S1 A Simple Life

Justified Wipeout Ncis: Los Angeles Wipeout Australia Csi: Miami Leverage The Voice Cash Cab Asia Leverage The Voice Csi: Miami Cash Cab Asia

theater DIRECTORS Cl 2

14:30 • 16:30 • 19:30 • 21:30

S2 John Carter 3D

14:15 • 16:45 • 19:15 • 21:45

TORRE DE MACAU

John Carter 3D 14:30 • 16:45 • 19:15 • 21:30

GALAXY theater 6 theater GRAND THEATER

John Carter in 3D 14:10 • 16:40 • 19:10 • 21:40 • 00:10

Best of How I Met Your Mother Glee Happy Endings Ugly Betty Model Specials The Glee Project Melissa & Joey Happy Endings Beauty and the Geek Australia Model Specials Best of How I Met Your Mother Beauty and the Geek Australia

The Artist - 16:00

theater 8 (6*)

Underworld: Awakening In 3D 21:05* • 00:20

theater DIRECTORS Cl 2* (8) The Iron Lady 14:00* • 14:10 • 16:10 • 20:10

theater 9 (8*)

Love - 16:20

63 Star World 12:10 13:05 14:55 15:25 17:10 18:05 19:00 19:30 20:00 21:50 22:45 23:40

28822866

Villarreal vs Real Madrid

theater GRAND THEATER (9*)

The Hunger Games (estreia dia 22) 14:30 • 17:10 • 19:00* • 21:40* • 22:45

theater 7 (9*)

A Simple Life 14:30 • 16:50 • 18:10* • 19:10 • 21:30 • 23:50

Nightfall - 14:00 • 16:05 • 18:10* • 20:25 • 22:10* • 22:30 • 00:35

theater THEATER 6

Ghost Rider: Spirit of Vengeance 3D 22:50 • 00:40

theater 6

Hugo in 3D - 14:00 • 18:45

theater DIRECTORS CLUB 1 3d Sex & Zen: Exteme Ecstasy 00:05

Avenida da Praia Grande, 975, Macau Tel: 28714000

82 RTPi 18:00 18:35 19:03 19:33 20:00 20:59 21:49 22:39 00:00 01:16 01:59 02:16 02:42 05:00

Telejornal Madeira Com Ciência A Conversa Dos Outros U24 Bom Dia Portugal O Elo Mais Fraco Vingança Trio D´Ataque Jornal Da Tarde O Preço Certo Tec@Net Alta Pressão Portugal No Coração Portugal Em Directo

A programação é da responsabilidade das estações emissoras

Clube Militar de Macau

Telefones Úteis Número de Socorro 999 Bombeiros 28 572 222 PJ (Linha aberta) 993 PJ (Piquete) 28 557 775 PSP 28 573 333 Serviços de Alfândega 28 559 944 Centro Hospitalar Conde S. Januário 28 313 731 Hospital Kiang Wu 28 371 333 CCAC 28 326 300 IACM 28 387 333 DST 28 882 184 Aeroporto 88 982 873/74 Táxi (Amarelo) 28 519 519 Táxi (Preto) 28 939 939 Água - Avarias 28 990 992 Telecomunicações - Avarias 28 220 088 Electricidade - Avarias 28 339 922 Directel 28 517 520 Rádio Macau 28 568 333

anima Sociedade Protectora dos Animais Sociedade de Macau Sociedade Protectora Protectora dos Animais Telefone: dos Animais de Macau de Macau 28715732 63018939 fax: 28715732 //63018939 Telefone: fax: 28703224

ICQ dental team is a group of dental specialists with internationally recognized qualifications. We provide all range of dental services: − − − −

Oral examination and radiology investigation Restorative and Cosmetic Dentistry Children Dentistry Orthodontic Treatment

− Oral and Dental implant Surgery – Endodontic Treatment − Periodontal Treatment − Emergency Treatment We are committed to deliver high quality dental services with personalized care. We ensure the highest level of infection control.

Website: www.icqoral.com

Consultation by appointment:

Mon to Sat: 10:30am - 7:30pm Sun: 10:30am - 2:00pm Tue and public holidays: closed

Avenida da Praia Grande, Nº 665, Edifício Great Will, 2º Andar A Tel: 28373266 Fax: 28356483 Email: appoint@icqoral.com Web:www.icqoral.com

Evento de adopção Ajude-nos a Ajudá-los DIA: 25 de Março de 2012 (Domingo) HORA: 14:30 – 17:30 LOCAL: Rotunda de Estádio - Taipa

Cerca de 200 cães de todos os tamanhos, raças e idades devidamente registados e vacinados vivem neste abrigo. Nunca abandone o seu animal de estimação Contacto: 28715732

jornal tribuna de macau quarta-feira, 21 de março de 2012 pág 23


jornal tribuna de macau www.jtm.com.mo Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau Caixa Postal (P.O. Box): 3003 Tel.: (853) 28378057 Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com e jtmpublicidade@yahoo.com

última

APOSTA CHINESA NA EDP AJUDA PORTUGAL “A ABRIR-SE AO MUNDO” António Mexia salientou ontem que a entrada da China Three Gorges (CTG) no capital da EDP “ajuda Portugal a abrir-se ao mundo”. “Criou-se uma ligação ao mercado mundial com maior crescimento e capacidade de financiamento. Esta privatização é muito importante para a EDP e para Portugal”, acrescentou o presidente da eléctrica portuguesa, em declarações à agência Lusa. “A capacidade financeira da China Three Gorges e de todo o sistema com quem ela trabalha dá capacidade para aproveitar todas as oportunidades que temos no mundo”, disse António Mexia, em Pequim. Segundo o mesmo responsável, “nos últimos anos, a EDP criou oportunidades de crescimento, mas a captura dessas oportunidades depende da capacidade financeira e a China Three Gorges vem trazer músculo adicional”. António Mexia reuniu-se ontem em Pequim com os administradores e os quadros executivos da CTG, na sua primeira deslocação à capital chinesa. A EDP e a CTG vão criar duas sociedades para apoiar projectos de investigação nos dois países e gerir serviços de energia na Ásia, concretizando uma das áreas da parceria. Segundo António Mexia, as “bases operacionais” da parceria definidas no memorando envolvem também a entrada da CTG nos parques eólicos da EDP, através de “uma participação minoritária de 34 a 49%”, o estudo de oportunidades conjuntas de investimento, nomeadamente na América Latina, e o acesso ao sistema financeiro chinês. Além de António Mexia, participaram na reunião de Pequim dois outros dos sete membros do conselho de administração executivo da EDP: João Manso Neto e João Marques da Cruz.

3.000 estátuas de Buda Descobertas no norte da China Arqueólogos chineses desenterraram quase 3.000 estátuas de Buda na província de Hebei, norte da China, na maior descoberta arqueológica do género registada no país nas ultimas décadas, anunciou a agência Xinhua. As 2.895 estátuas e fragmentos foram encontradas em Janeiro em Yecheng, um antiga localidade com 2.500 anos de história, disse o chefe da equipa de arqueólogos, He Liqun. Foi a maior descoberta do género desde a fundação da República Popular da China, em Outubro de 1949, indicou o especialista, que é membro da Academia Chinesa de Ciências Sociais. As estátuas, a maioria das quais de mármore e pedra azul, foram encontradas num poço com um metro e meio de profundidade e três metros de largura. Os arqueólogos admitem que as peças datarão do século VI, quando o budismo era muito popular em Yecheng, cidade que já tinha servido de capital durante o período conhecido como Três Reinos Combatentes (século III) e que pertence agora à vila de Linzhang. Algumas estátuas estão pintadas de dourado e as dimensões variam, “desde 20 centímetros ao tamanho natural de uma pessoa”, indicou um funcionário do património cultural de Linzhang, citado pela Xinhua. Uma companhia local já se dispôs a investir 10 mil milhões de yuan para “criar um parque cultural budista” em Linzhang, o que, “além de proteger as relíquias” agora descobertas, irá “desenvolver o turismo” na região.

ASSASSINO DE TOULOUSE TERÁ FILMADO TIROTEIO

fonte: serviços meteorológicos e geofísicos www.smg.gov.mo

hoje

amanhã 17 C 200C 0

17 C 220C 0

câmbios - indicativos Pataca Compra US Dólar 7.95 EURO 10.50 yuan (rpc) 1.218

fonte: bnu

Venda 8.05 10.63 1.278

ANA PAULA LABORINHO NOMEADA PRESIDENTE DO “NOVO” CAMÕES

Ana Paula Laborinho foi nomeada para a presidência do Camões - Instituto da Cooperação e da Língua, disse ontem à Lusa fonte oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros que acompanha Paulo Portas numa visita à Líbia. O Camões - Instituto da Cooperação e da Língua resulta da fusão do Instituto Camões e do Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (IPAD). Ana Paula Laborinho tem 54 anos, é doutorada em Estudos Literários pela Universidade de Lisboa e era presidente do agora extinto Instituto Camões desde 2010. Na dependência deste novo instituto passam a estar os centros culturais portugueses e as estruturas de coordenação do ensino do Português no estrangeiro, continua a assegurar a rede de professores no estrangeiro (básico e secundário e também as actividades dos leitorados nas universidades estrangeiras), além de promover o desenvolvimento de plataformas para o ensino à distância e certificar a aprendizagem e formação de professores.

TESTEMUNHA DIZ QUE SÓCRATES EXIGIU “500 MIL CONTOS” Com todas as letras, Augusto Ferreira do Amaral apontou em tribunal o nome de José Sócrates como sendo o destinatário de “500 mil contos” que o então ministro do Ambiente exigiu para licenciar o Freeport. De acordo com este advogado e antigo ministro do governo AD, Manuel Pedro, arguido neste processo e de quem é amigo há mais de 30 anos, deu-lhe conhecimento dessa exigência numa conversa em que estava “escandalizado” com o destinatário do pagamento das “luvas”. “Em 2002, talvez em Janeiro, conta-me que tinha havido exigências de entrega de uma quantia”, relatou Augusto Ferreira do Amaral, que reproduziu ontem, no tribunal de Aveiro, a conversa que manteve então com Manuel Pedro. Questionado pelo procurador sobre o destinatário dos “500 mil contos” contou que ele próprio perguntou a Manuel Pedro quem estava a exigir tal coisa. “O director geral do Ambiente? Não. Upa upa [assim respondia o arguido perante as hipóteses colocadas para dizer que era alguém acima]. O chefe de gabinete? Upa upa. O secretário de Estado? Upa upa. José Sócrates? Foi ele que me disse escandalizado”. Ferreira do Amaral admitiu “que não quis pensar na altura que um ministro do meu país recebesse ou pedisse luvas para dar essa licença”. E ilibou Manuel Pedro: “Ele foi mais agente, não há corrupção feita ou agenciada, há uma exigência das autoridades” para autorizar o licenciamento.

MOURINHO, FERDINAND E LAMPARD PARA “A MELHOR EQUIPA DA CHINA

O ministro do Interior francês indicou ontem que uma O Diário “The das testemunhas dos quatro assassínios numa escola Sun” deu ontem judaica em Toulouse disse que o assassino, “muito conta do interesprovavelmente”, gravou o massacre. Em entrevista à se do clube chiemissora de rádio Europe 1, Claude Guéant contou nês Guizhou Reque o assassino tinha uma câmara pendurada no pesnhe em contratar coço e ajustada no peito: “não sei se filmava tudo, mas José Mourinho viram-no com esse aparelho”. “Isso tende a confir(Real Madrid), mar o perfil psicológico do assassino” como alguém Rio Ferdinand “muito frio e muito cruel”, disse o ministro, depois (Manchester de informar que o mesmo ainda não foi identificado. United) e Frank Guéant indicou que tanto o massacre da escola como Lampard (Chelo assassínio de três militares, dois em Montauban no sea) para a sua equipa de futebol na próxima época. O dia 15 e um em Toulouse no dia 11, foi obra de um só emblema que disputa actualmente a Super League não homem, embora possa haver uma rede de apoio por vai olhar a gastos para persuadir o treinador português e trás. Segundo o diário Libération, os investigadores os dois jogadores ingleses a rumarem à China. De acordo trabalham com duas hipóteses quanto ao perfil do com o diário britânico, o Guizhou Renhe estará disposassassino: a primeira é que possa ser um militar de to a oferecer qualquer coisa como 360 mil euros (cerca extrema-direita ou membro de uma organização nede 3,75 milhões de patacas) por semana a Mourinho e onazi; e a segunda é que se trate de um activista vin300 mil a Ferdinand e Lampard, livres de impostos. As culado ao fundamentalismo islâmico. O Presidente propostas deverão ser formalizadas através do empresáfrancês considerou evidente a motivação antissemita rio Pini Zahavi, representante do central do Manchester do ataque contra a escola e anunciou que elevou para United. “Quando os chineses querem algo, conseguemver vídeo na edição online do jtm www.jtm.com.mo o máximo o alerta antiterrorista na região. no”, garante.

pág 24 quarta-feira, 21 de março de 2012 jornal tribuna de macau

tempo

PROFESSORA “MUITO SEXY” IRRITA PAIS EM BOLONHA Os pais de uma escola de Castello di Serravalle, na região italiana de Bolonha, estão a retirar os filhos do estabelecimento de ensino por causa de uma professora “demasiado sexy”. A docente Michela Roth, de origem norte-americana, tem, na verdade, um segundo emprego como modelo fotográfico e já ganhou o título de “Miss Mãe Itália” num concurso regional. A polémica começou depois de Michela Roth ter publicado fotos no Facebook. “A professora é muito bonita e muito sexy, não pode ensinar o meu filho”, lê-se num dos comentários. Ao jornal britânico “Daily Mail”, a norte-americana, a viver em Itália há mais de 10 anos, fala em inveja por parte dos pais. “A inveja, por vezes, ultrapassa todos os limites”, afirma, enquanto revela que algumas mães “dizem que os filhos estão ansiosos por a ver a professora todas as manhãs”.

fecho desta edição jtm - 01:40horas

jtm 21-03-2012  

Jornal Tribuna de Macau

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you