Issuu on Google+

Estabelecido pré-acordo para aumentar salários dos funcionários públicos

Duque de Bragança enaltece Macau pelo património e como ponte para a China centrais

Pág 4

澳 門 論 壇 日 報

Director José rocha Dinis | Director Editorial executivo Sérgio Terra | Nº 3961 | quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012

10 Patacas

Liberalização do Jogo foi há 10 anos Págs 2 e 3

CTM vai reduzir tarifas para compensar clientes afectados

Pág 5

Memórias de Macau em exposição de João Jorge Magalhães

Pág 6

Zaia abandona palco do Venetian no próximo dia 19

Pág 7

Portugueses omitem formação e experiência para conseguir emprego Pág 11 Pansy Ho vai integrar Conselho Estratégico Internacional do BCP

última

Magnata de Taiwan deixa fortuna a instituições de caridade

Leiloados dois terrenos na Ilha da Montanha

O multimilionário taiwanês Chang Yung-fa, fundador do Evergreen, anunciou ontem que vai doar a sua fortuna a instituições de solidariedade social. Aos 85 anos, um dos homens mais ricos da ilha, Chang Yung-fa fez essas declarações durante o lançamento do seu novo livro. “Os meus filhos têm acções das quais podem viver”, explicou. O império Chang Yung-fa, cuja fortuna pessoal é avaliada em 1.6 mil milhões de dólares segundo a revista Forbes, estende-se desde os transportes aéreos aos marítimos, passando pela aeronáutica e hotelaria.

Pela primeira vez, dois terrenos da zona central da Ilha da Montanha irão ser vendidos através de leilão, num processo que também está aberto a empresas de Macau. No total, os dois lotes têm uma área superior a 100 mil metros quadrados e destinam-se a actividades ligadas ao sector das indústrias criativas e à construção de infra-estruturas turísticas. Neste leilão, os licitantes serão obrigados a apresentar documentos que provem as origens dos depósitos, num sinal de elevação dos critérios exigidos para o desenvolvimento da Ilha da Montanha. Segundo a imprensa local de língua chinesa, os preços base do leilão são razoáveis, mas as empresas candidatas devem possuir uma situação financeira sólida.


A liberalização contribuiu para “o problema de adição, os conflitos entre locais e trabalhadores não residentes, o alargamento rápido da classe média e o aumento de preços” – Davis Fong, director do Instituto para o Estudo do Jogo Comercial na Universidade de Macau

local

“Devemos considerar adicionar o tema aos currículos escolares para minorar o impacto negativo da indústria” – Carlos Siu, professor do Instituto Politécnico de Macau

“Não acho que exista um ambiente adequado para as crianças. Crescem rodeadas de casinos e isso pode influenciar os comportamentos” – Kathy Choi, doméstica

local

“Surgiram muitos prédios novos, a população cresceu, começou a haver mais trânsito e confusão nos transportes públicos” – senhor Ng, antigo professor FOTO ARQUIVO

ANALISTAS FALAM SOBRE ABERTURA DA INDÚSTRIA

Inspecção de Jogos devia ter porta-voz A sugestão parte de um académico. Na opinião de Carlos Siu, o Governo tem de apostar na transparência da indústria do Jogo e divulgar o que acontece através de conferências de imprensa. Dois especialistas reflectem sobre a primeira década de liberalização da indústria raquel carvalho

C

omo os dados de seis faces também o Jogo se desdobra em múltiplos benefícios e malefícios. Davis Fong e Carlos Siu analisam as diferentes consequências de uma decisão tomada pelo Governo da RAEM. Investir numa indústria mais transparente e na formação dos jovens do território são duas dicas deixadas pelos académicos ouvidos pelo JTM. “A liberalização do Jogo foi usada para estimular a economia e a taxa de desemprego foi caindo até atingir níveis históricos”, observa Davis Fong, director do Instituto para o Estudo do Jogo Comercial na Universidade de Macau. A isto juntou-se o terreno fértil para “grandes investimentos e um Produto Interno Bruto que é quase o maior da Ásia”. No entanto, há lições a retirar destes dez anos de crescimento quase desenfreado. Entre elas estão “o problema de adição, os conflitos entre trabalhadores locais e trabalhadores não residentes, o alargamento rápido da classe média e o aumento de preços”, elenca o docente. Paralelamente, “embora a regulamentação do Jogo seja muito maior agora, ainda é possível fazer algo a esse nível”, entende Carlos Siu, professor no

A liberalização do Jogo e a consequente construção de novos casinos alterou a fisionomia da cidade

STANLEY HO PERDEU MONOPÓLIO HÁ PRECISAMENTE 10 ANOS

Académicos pedem combate cerrado ao vício do Jogo

Instituto Politécnico de Macau. Tal como a transparência não pode ser apenas um slogan. “A Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos (DICJ) terá de fazer um pouco melhor a esse nível, já que existem algumas desconfianças nomeadamente em relação às salas VIP e aos ‘junkets’”. Criar um “sistema de portavoz que dê conta dos progressos neste campo” seria uma medida útil, entende o académico. Esse mecanismo “ajudaria a evitar mal entendidos e a melhorar a imagem da indústria tanto em Macau

como no exterior”. O combate ao Jogo patológico deve ser, de resto, outra das prioridades, defendem em uníssono Davis Fong e Carlos Siu. “Definir estratégias para lidar com esse problema” continua a ser uma necessidade aos olhos do professor da Universidade de Macau. Até porque nem todos os casinos “têm avisos visíveis a apelar ao Jogo responsável”, nota Carlos Siu. A educação para os adolescentes sobre o tema também está longe de ser suficiente. “Devemos considerar

adicionar o tema aos currículos escolares para minorar o impacto negativo da indústria”, acrescenta o docente. Quanto ao futuro e pensando nos terrenos que ainda vão ser desenvolvidos pelas operadoras de Jogo, o caminho deve passar por empreendimentos com uma “maior componente recreativa”. Carlos Siu lembra que “Macau está a crescer e vai atrair cada vez mais famílias”. Face à concorrência de outros locais asiáticos, “teremos de marcar a diferença, criando novas valências”.

Um mês já rende mais do que todo o ano de 2002 Os casinos de Macau iniciaram 2012 com receitas brutas superiores a 25 mil milhões de patacas, um valor que supera o montante registado ao longo de todo o ano de 2002 sérgio terra

A

história recente dos casinos tem sido escrita com cada vez mais dígitos, suficientes para assegurar a prosperidade económica do território, mesmo em tempos de crise, e para consolidar a posição de Macau como maior mercado do mundo do jogo, estatuto que “roubou” a Las Vegas no final de 2006. Mas, se em 2006 ainda se registava algum equilíbrio, com as receitas brutas totais a atingirem 56,62 mil milhões de patacas em Macau e 53,83 mil milhões em Las Vegas, hoje as comparações ganharam contornos que seriam certamente inimagináveis na altura em que o Governo da RAEM decidiu avançar para a liberalização do jogo em casino. Segundo os dados mais actualizados, as receitas dos casinos de Macau representam actualmente cerca de um sêxtuplo dos valores gerados pelos casinos de Las Vegas e mais do triplo de todo o Estado do Nevada. Para a ge-

neralidade dos analistas, restam poucas dúvidas que esta tendência deverá acentuar-se no futuro, colocando mesmo Macau num patamar superior ao da facturação de todos os casinos dos EUA. Do ponto de vista interno, as comparações não são menos impressionantes, tendo em conta que o valor mensal das receitas dos jogos de fortuna ou azar é hoje superior ao verificado no total de 2002. No ano em que o Governo de Edmund Ho escolheu os vencedores do concurso para a liberalização do jogo, as contas do sector fecharam com o apuramento de 23.496 milhões de patacas (incluindo apostas desportivas, lotarias e corridas de galgos e cavalos), um valor inferior aos 25.040 milhões facturados só em Janeiro do corrente ano e bem distante dos 269 mil milhões arrecadados em 2011. Entre 2002 e 2011 (ver gráfico), as receitas brutas do jogo em Macau aumentaram mais de 11 vezes e encheram os cofres da Administração, constituindo a fatia principal

das receitas públicas. Dados provisórios da execução orçamental entre Janeiro e Novembro de 2011 indicam que as receitas derivadas dos impostos directos sobre o jogo, no valor de 35% sobre a receita bruta, subiram 46,1% para 85.886,6 milhões de patacas e já excediam em 45% o total previsto para 2011. Na prática, os impostos do jogo asseguraram mais de 80% das receitas públicas totais, um dado que se, por um lado, reflecte uma excessiva dependência económica do jogo, por outro, causará inveja a muitos Governos.

jornal tribuna de macau Propriedade: Tribuna de Macau, Empresa Jor­na­lística e Editorial, S.A.R.L. • Administração: José Rocha Dinis • Director: José Rocha Dinis Director Editorial Executivo: Sérgio Terra • Grande Repórter: Raquel Carvalho • Redacção: Fátima Almeida, Helder Almeida, Paulo Barbosa, Pedro André Santos e Viviana Chan • Colaboradores: José Luís Sales Marques, Miguel Senna Fernandes, Rogério P. D. Luz (S. Paulo) e Rui Rey • Colunistas: Albano Martins, António Aresta, António Ribeiro Martins, Daniel Carlier, Henrique Manhão, João Guedes, Jorge Rangel, Jorge Silva, José Simões Morais, Luis Machado e Luíz de Oliveira Dias • Grafismo: Suzana Tôrres • Serviços Administrativos e Publicidade: Joana Chói (jtmpublicidade@ yahoo.com e jtmagenda@yahoo.com) • Agências: Serviços Noticiosos da Lusa e Xinhua Impressão: Tipografia Welfare, Ltd • Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau • Caixa Postal (P.O. Box): 3003 • Telefone: (853) 28378057 • Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com (serviço geral) pág 02 quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

Liberalização do Jogo criou território de contrastes Olham para trás e lembram-se de uma cidade de caras iguais e poucos motores. Não havia o brilho de tantos casinos, nem edifícios que chegavam tão alto. Foi precisamente há dez anos que aconteceu a liberalização da indústria do Jogo. A vida dos residentes não mais foi a mesma e, embora admitam maiores facilidades, muitos trocavam o reflexo dos néones pela pacatez do antigamente raquel carvalho*

O

senhor Ng calçava religiosamente as sapatilhas para um jogo de futebol quase sempre semanal. O campo era ali na Avenida de Lisboa, paredes meias com a Escola Portuguesa de Macau, feito de terra batida e rodeado por pequenos cafés e tascas de rua. Chamavam-lhe o “Campo dos Operários” e era por lá que passavam as equipas da “bolinha”. Amadores ou profissionais pouco importava. Aquele era um “pelado” para todos. A terra muito pisada, os restaurantes na viela e as pessoas que passavam por ali desapareceram. No lugar deles nasceu um edifício gigantesco em forma de flor de Lótus, o “Grand Lisboa”, edifício que hoje se vê quase a partir de qualquer ponto do território. Mais um casino de Stanley Ho, mas este já foi filho da liberalização. O magnata do Jogo disse adeus há precisamente uma década ao monopólio da indústria e Macau cresceu de modo incomparável. O JTM conversou com cidadãos do território, que partilharam olhares sobre o passado e o presente de uma cidade em mutação. A entrada de concessionárias como a “Galaxy Casino” e a “Wynn Resorts”, em 2002, foi o início do fim, embora a “Sociedade de Jogos de Macau” se tenha mantido firme. Mas as mudanças não se ficariam

“Antigamente era tudo mais simples. [...] Agora há mais listas de esperas e mais há mais problemas nos hospitais e nos serviços públicos” - Leong Hong por aí. Entre essa altura e 2005 surgiram ainda as autorizações de subconcessão, o que permitiu que a “Venetian”, a “MGM” e a “Melco PBL” se juntassem à corrida, depois de em 2004 ter emergido o “Casino Sands”, primeiro fruto após a abertura. Muitos locais de Macau desapareceram e foram substituídos por casinos, como recorda o senhor Ng, 51 anos. “Ali a zona do Venetian nem era terra, havia um longo mangal...costumava ir passear para lá”, lembra o antigo professor. A senhora Chan, de 83 anos, quase que não reconhece o mapa de Macau. Olhando à sua volta, depara-se com “prédios muito altos”, “aquilo lá no Cotai” e “muitas pessoas nas ruas. “Acho que a população duplicou nestes últimos 10 anos. Antes não havia tanta gente na rua e a cidade era mais segura.” Macau passou de aldeia a cidade anónima, pelo menos aos olhos da senhora Chan, hoje em dia reformada e com tempo para cuidar dos netos. “Antigamente, podíamos estar com as portas das casas abertas, agora já não podemos. Uma pessoa entrava em casa do vizinho à vontade. Hoje já não se faz isso. E agora também não conheço ninguém quando ando na rua.” Dividido entre as memórias do passado e o ritmo do presente, Ng lança a moeda e lê as duas faces. “As receitas económicas cresceram muito. O Governo ficou numa situação financeira muito melhor. Por outro lado, surgiram muitos prédios novos, a população cresceu, começou a haver mais trânsito e confusão nos transportes públicos.” A senhora Chan concorda: o “boom” dos casinos trouxe estranheza, mas também benefícios. “Os idosos começaram a

ter mais subsídios, o que é bom. Mas a vida para os mais jovens tornou-se mais difícil”. Os preços das casas dispararam e os dos produtos também. “Casar e formar família é muito difícil hoje em dia. Não sei como é que eles conseguem”, observa a mulher que já conta oito décadas de vida. Embora o Jogo tenha entrado em Macau no século XVI, a verdade é que o poder das fichas nunca foi tão avassalador como a partir de 2002. “É claro que os casinos trouxeram vícios, mas o mais preocupante é a escalada de preços. Embora os salários tenham aumentado, é difícil viver”, corrobora Ng, acreditando que o problema se estende dos mais novos aos mais velhos, e chega sobretudo àqueles que têm um baixo grau de literacia. CRIANÇAS PREJUDICADAS. Kathy Choi, 29 anos e funcionária do Governo, cresceu a correr pelos jardins de Macau. Estava a entrar na vida adulta quando aconteceu a liberalização do Jogo. O crescimento da indústria redundou em “melhores condições de vida, mais empregos, oportunidades e salários elevados”, observa. E embora ache que existem “bons trabalhos” nos casinos, Kathy Choi confessa que não gostava de semelhante futuro nem aprecia a atmosfera social que eles criam. “Não acho que exista um ambiente adequado para as crianças. Crescem rodeadas de casinos e isso pode influenciar os comportamentos.” Ao mesmo tempo, “muitos pais trabalham em casinos e não têm tempo para estar com os filhos”, acrescenta Leong Heng, 45 anos. Aos olhos deste funcionário público, a sociedade de Macau tornou-se num novelo mais complexo. “Antigamente era tudo mais simples. E embora haja melho-

res condições, os jovens acabam os cursos e não têm assim tantas opções de emprego.” Por outro lado, o vício também ficou sem rédeas. “Muitas domésticas por não terem nada que fazer começaram a ficar viciadas no Jogo. Conheço alguns casos assim”, relata Leong Heng. Os cofres cada vez mais cheios revolucionam uma cidade em busca de saber lidar com tantos habitantes e cada vez mais visitantes. “Agora há mais listas de esperas e mais confusão nos hospitais e nos serviços públicos”, aponta. “Tudo isto é muito contraditório. Os casinos atraem turistas que contribuem para o crescimento da economia de Macau e, por consequência, para o bem-estar da população. Mas, por outro lado, também criam problemas a quem cá vive”, resume Kathy Choi. Para Katty Ho, 36 anos, a prosperidade não compensa o caos instalado. “Os preços das casas aumentaram muito, a segurança piorou, há muitos turistas da China e muitos imigrantes”. Embora os casinos tenham dado um impulso importante à economia da RAEM, reconhece a doméstica, os pequenos negócios começaram a enfrentar sérias dificuldades. Nessa luta entre David e Golias, o vencedor é o previsível. “Os sítios mais pequenos não conseguem contratar pessoas e estão a desaparecer.” Katty Ho também não inveja aqueles que trabalham nos casinos. “Muitos ficam com problemas de saúde e não gostam do ambiente de trabalho”, relata, confessando que trocava o território actual por aquele que via quando andava de uniforme escolar. “Pessoalmente, gostava mais.” Já o senhor Ng, sentado num banco de jardim, respira tranquilo. Prefere deixar de lado os sentimentos saudosistas e ver o que de bom a evolução trouxe, embora defenda que o Governo “devia e podia” fazer mais para diversificar a economia. Mas seja como for, diz, “por agora, já chega de casinos.” *Com Viviana Chan

jornal tribuna de macau quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 pág 03


CARTEIRISTA DETIDOS. Dois alegados carteiristas foram detidos na Avenida Almeida Ribeiro após terem revelado um comportamento suspeito no meio dos turistas. Na sua posse foram encontradas pinças metálicas, habitualmente usadas neste tipo de furtos, bem como dinheiro da Indonésia e do Japão.

local

CONDUZIA SEM CARTA. Ia a conduzir tranquilamente para fora do território, mas um residente de Macau não conseguiu passar da fronteira já que não tinha carta de condução. Após investigação, as autoridades descobriram que a mesma tinha sido suspensa pelo período de um ano, que apenas terminava em Abril. O homem, de 51 anos, acabou mesmo por ficar sem a carta.

local

LEVARAM CAIXA DE OFERTAS. Quatro homens terão levado uma caixa de ofertas de um templo em Coloane, tendo sido vistos a fugir do local por dois porteiros. A quantidade de dinheiro furtada é ainda desconhecida.

ACORDO QUANTO A VENCIMENTOS DA FUNÇÃO PÚBLICA

PARA COMPENSAR OS UTILIZADORES AFECTADOS

Depois de anos de reivindicações, os funcionários públicos vão ser aumentados acima da taxa de inflação. A Comissão de Deliberação das Remunerações vai apresentar ao Governo duas propostas, prevendo actualizações do índice salarial de 3,5 patacas ou de 4 patacas

A CTM garante que “a rede e os serviços voltaram ao normal” e que o “apagão” de segunda-feira não voltará a suceder. Dentro de três semanas deverá ser divulgado um relatório com todas as explicações técnicas para o sucedido. Este mês, e em jeito de compensação, as contas dos utilizadores da rede móvel de 3G e dos serviços de Internet vão ser reduzidas

Aumentos acima da taxa de inflação As actuais propostas “não significam que haja aumentos todos os anos. Estamos a estudar a actualização para este ano. Mais tarde, vamos estudar um mecanismo de revisões de remunerações. - José Chu, director dos Serviços de Administração e Função Pública

paulo barbosa

H

á um pré-acordo quanto aos aumentos na função pública, que deverá ser superior à taxa de inflação. Segundo o deputado Pereira Coutinho, as três associações representadas na Comissão de Deliberação das Remunerações dos Trabalhadores da Função Pública concordam com as propostas que a comissão vai apresentar ao Governo. Ontem, numa reunião realizada no Edifício da Administração Pública, as associações (que reivindicavam aumentos superiores a seis por cento) ficaram satisfeitas com as propostas apresentadas pelo presidente da Comissão. De acordo com José Chu, que também dirige os Serviços de Administração e Função Pública (SAFP), deverão ser colocadas duas hipóteses ao Governo, prevendo aumentos de 3,5 patacas e de quatro patacas nos índices de vencimentos. “Podemos ver que a inflação é de 5,8% e, de acordo com a situação real, a Comissão vai ponderar este factor e apresentar as propostas (...) A percentagem [da actualização] é mais ou menos equiparada à taxa de inflação”, disse José Chu. Os encargos que o Governo terá com os aumentos estão calculados em 700 milhões de patacas por ano.

José Chu disse que, para além da inflação, foi tida em conta a mediana das remunerações no sector privado

De acordo com sub-director dos SAFP, Eddie Kou, a Comissão analisou os factores a considerar para que haja um “ajustamento das remunerações”, tendo havido acordo entre a “maior parte dos membros” no sentido de ter a “situação da inflação” como referência, dado que, “por enquanto, não existe um mecanismo científico para fazer uma melhor análise”. Já na primeira reunião da Comissão, a Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau, a Associação dos Técnicos da Administração Pública de Macau e a Associação

dos Trabalhadores da Função Pública de Origem Chinesa negaram qualquer aumento que ficasse abaixo da taxa de inflação. José Chu esclareceu que, para além da inflação, foi tida em conta a mediana das remunerações no sector privado. “Depois desta reunião, vamos tratar as opiniões recebidas e apresentar o mais breve possível esta proposta ao Governo”, informou. Quanto a possíveis futuros aumentos, o director dos SAFP considera que as actuais propostas “não significam que haja aumentos todos os

anos”. “Estamos a estudar a actualização para este ano. Mais tarde, vamos estudar um mecanismo de revisões de remunerações.” PROPOSTA “BASTANTE RAZOÁVEL”. José Pereira Coutinho considera “bastante razoável” a proposta da Comissão de Deliberação das Remunerações, que, pelas suas contas, poderá corresponder a um aumento de 6,4 pontos percentuais nos salários dos funcionários. “Foi uma reunião muito acalorada e intensa. Foi das reuniões mais interessantes em que participei na qualidade de presidente da Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau. Não foi fácil irmos contra a maré, agora esperamos que o Governo aceite a proposta que vai ser apresentada pela Comissão”, resumiu o deputado, em declarações ao JTM.

Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético

Serviços de Apoio da Sede do Governo

Conforme aviso publicado no Boletim Oficial da RAEM n.º 6, II série, de 8 de Fevereiro de 2012, faz-se público que se acha aberto concurso comum externo, de ingresso, de prestação de provas, para o preenchimento de um lugar de motorista de ligeiros, 1.º escalão, em regime de contrato individual de trabalho, índice 150. 1. Condições de candidatura: 1) Ser residente permanente da RAEM, que possua os requisitos gerais para o desempenho de funções públicas; 2) Possuir ensino primário; 3) Titulares da carta de condução de automóveis ligeiros e com 3 anos de experiência profissional na condução de ligeiros. 2. Forma de admissão, local, prazo e validade de apresentação de candidaturas e os elementos e documentos que a devam acompanhar: 1) O prazo para a apresentação de candidaturas é de vinte dias, a contar do primeiro dia útil imediato ao da publicação do presente anúncio no Boletim Oficial da Região Administrativa Especial de Macau. O concurso comum é válido até um ano, a contar da data da publicação da lista classificativa; 2) A admissão ao concurso é feita mediante o preenchimento da ficha de inscrição a que se refere o artigo 11.º do Regulamento Administrativo n.º 23/2011 (o respectivo impresso pode ser adquirido na Imprensa Oficial ou descarregado directamente na página electrónica da mesma), sendo entregue pessoalmente ou por carta registada com aviso de recepção, no local indicado no presente aviso, até ao termo do prazo fixado e durante as horas normais de expediente. A ficha de inscrição deve ser acompanhada dos seguintes documentos: a) Cópia do Bilhete de Identidade de Residente Permanente de Macau válido (incluindo a frente e o verso, em papel A4); b) Cópia dos documentos comprovativos das habilitações académicas exigidas no presente aviso; c) Cópia da carta de condução de automóveis ligeiros válida e emitida pelo Governo da RAEM (incluindo a frente e o verso, em papel A4); d) Nota curricular detalhada (em chinês ou português, assinada pelo próprio candidato, sob pena de se considerar como falta de entrega da mesma); e) Uma fotografia a cores, tipo passe; f) Os candidatos vinculados aos serviços públicos devem ainda apresentar um registo biográfico emitido pelo serviço a que pertencem, do qual conste, designadamente, os cargos anteriormente exercidos, a carreira e categoria que detêm, a natureza do vínculo, a antiguidade na categoria e na função pública e a avaliação do desempenho relevante para apresentação a concurso. g) Cópia dos documentos comprovativos de experiência profissional (de acordo com as normas do número 3 do artigo 8.º da Lei n.º 14/2009, a experiência profissional demonstra-se por documento emitido pela entidade empregadora onde foi obtida ou mediante declaração do candidato sob compromisso de honra.). 3) Local A ficha de inscrição e os documentos necessários devem ser entregues pessoalmente ou por carta registada com aviso de recepção, ao Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético, sita na Alameda Dr. Carlos D’ Assumpção, n.º 398, Edifício CNAC, 7.º andar, Macau, até ao termo do prazo fixado e durante as horas normais de expediente. Horas de expediente: Segunda-feira a Quinta-feira (excepto feriados): das 09:00 às 13:00 horas e das 14:30 às 17:45 horas; Sexta-feira (excepto feriados): das 09:00 às 13:00 horas e das 14:30 às 17:30 horas.

Concurso para preenchimento de sete vagas de auxiliar, 1º escalão (área de serviços gerais)

Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes

1. Conteúdo funcional Ao pessoal auxiliar compete desempenhar tarefas gerais no grupo de jardinagem, coadjuvar o pessoal profissional nos trabalhos físicos, designadamente de carga e descarga e de transporte, bem como, executar trabalhos de plantação e cuidado de jardim, entre outros. 2. Vencimento O auxiliar, 1º escalão, vence pelo índice 110 da tabela indiciária de vencimentos constantes do mapa 2 do anexo I da Lei nº 14/2009. As demais condições de trabalho e regalias obedecem os critérios gerais do Regime Jurídico da Função Pública. 3. Natureza do vínculo Contrato de assalariamento, com um período experimental de seis meses. 4. Condições de candidatura Podem candidatar-se todos os indivíduos que sejam residentes da Região Administrativa Especial de Macau, que reúnam os requisitos gerais para o exercício da função pública constantes das alíneas b) a f) do nº 1 do artigo 10º do Estatuto dos Trabalhadores da Administração Pública de Macau e que possuam habilitações académicas do ensino primário. 5. Forma de apresentação de candidaturas Os candidatos devem dirigir-se à Divisão dos Recursos Humanos e Arquivo dos Serviços de Apoio da Sede do Groverno, sita na Travessa do Paiva, nº 5, até ao dia 28 de Fevereiro de 2012, inclusivé, e durante o horário de expediente, para apresentação dos seguintes documentos: • Ficha de inscrição em concurso (adquirida na Imprensa Oficial ou descarregada através da sua página electrónica); • Cópia do documento de identificação válido (Bilhete de Identidade de Residente Permanente ou de Residente Não-Permanente) (carece da apresentação do orginal para efeitos de conferência); • Cópia dos documentos comprovativos das habilitações académicas (carece da apresentação do original para efeitos de conferência); e • Nota curricular. 6. Pormenores do concurso Os pormenores sobre o presente concurso constam no Boletim Oficial da RAEM nº 6, II série, de 8 de Fevereiro de 2012. Gabinete do Chefe do Executivo, aos 8 de Fevereiro de 2012.

Anúncio

Aviso

Para mais detalhes sobre este concurso, por favor consulte a página do Gabinete para o Desenvolvimento do Sector Energético em: http://www.gdse.gov.mo

pág 04 quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

Aviso

O Chefe do Gabinete, Alexis, Tam Chon Weng

Faz-se saber que em relação ao concurso público para a execução da “Empreitada das Novas Instalações Nº 13º andar do FIT (GASPF)”, publicado no Boletim Oficial da Região Administrativa Especial de Macau, n° 3, II Série, de 18 de Janeiro de 2012, foram prestados esclarecimentos, nos termos do artigo 2° do programa do concurso, e foi feita aclaração complementar conforme necessidades, pela entidade que realiza o concurso e juntos ao processo do concurso. Os referidos esclarecimentos e aclaração complementar encontram-se disponíveis para consulta durante o horário de expediente no Departamento de Edificações Públicas da DSSOPT, sita na Estrada de D. Maria II, n°s 33, 17° andar, Macau. Direcção dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes, aos 1 de Fevereiro de 2012. O Director dos Serviços, Jaime Roberto Carion

ELECTRICISTAS ILEGAIS. Uma denúncia levou as autoridades a fiscalizarem uma obra na Rua dos Mercadores, tendo identificado dois indivíduos que estavam a instalar luzes sem licença para trabalhar. O patrão da obra terá confessado à polícia que contratou os dois homens com conhecimento da sua situação, justificando-se com a urgência do trabalho.

CTM vai reduzir tarifas este mês

paulo barbosa

N

a sequência do “apagão” das telecomunicações que ocorreu na segunda-feira, a conta dos utilizadores da rede móvel de 3G vai sofrer uma redução excepcional de 25% durante este mês e todas as facturas de serviços de Internet vão descer 10%. Já os utilizadores de cartões pré-pagos terão direito a mais minutos de conversação, embora não tenha sido especificado quantos. A garantia foi ontem dada pelo administrador-executivo da CTM, numa conferência de imprensa organizada pela Direcção dos Serviços de Regulação de Telecomunicações (DSRT). Dado que “compensar pelas perdas não é praticável”, a CTM sugeriu ao regulador as reduções tarifárias. Os cortes vão ser feitos de forma automática nas próximas facturas, não sendo necessário que os clientes da CTM os requeiram. Estas reduções tarifiárias deverão custar 30 milhões de patacas à CTM. Vandy Poon reiterou os pedidos de desculpa, mas disse que “o sistema sempre foi redundante e seguro” e que o incidente de segunda-feira é “muito raro” e vai ser investigado “de forma aprofundada”. Com o objectivo de analisar as causas do problema e de prestar apoio técnico, estão já em Macau os peritos da empresa prestadora de serviços de software, cujo nome a CTM prefere não divulgar enquanto não estiver concluído o relatório. O administrador disse apenas que se trata de uma “companhia internacional” e que será divulgada a sua identidade aquando da apresentação do relatório final. Isto para que haja um apuramento

Tou Veng Keong e Vandy Poon estiveram ontem na sede da DSRT

cabal das responsabilidades, impedindo que haja qualquer dano à imagem da empresa. Afinal, o que levou à interrupção que afectou os serviços de rede fixa, telemóveis 3G e Internet em toda a área da RAEM? A CTM não tem ainda uma resposta, mas aponta uma justificação preliminar para o problema da falha na rede. A empresa diz que o “apagão” resultou de avaria no software da rede “IP core”. “Parte das aplicações que fazem parte do sistema estavam a causar ‘crash’. E quando removemos essas aplicações, o problema foi estabilizado. Estamos a trabalhar muito proximamente com o fornecedor do sistema”, explicou Vandy Poon. O administrador considera que o ocorrido foi “imprevisível” e que “o sistema está concebido de forma correcta”. Para além disso, advoga, a CTM “tentou ao máximo minimizar o impacto” causado pela interrupção e as linhas de emergência “não foram influenciadas”. O responsável diz ainda que, apesar de o sistema ser redundante”, está previsto no plano de ex-

Deputados criticam CTM Dois deputados criticaram fortemente a CTM pela interrupção na rede de telecomunicações verificada na segunda-feira. Ontem, em nota de imprensa, José Pereira Coutinho disse que “a paralisia da rede, que afectou e prejudicou mais de 130 mil utentes, deve ser investigada e a CTM responsabilizada”. O deputado afirma mesmo que a empresa deve indemnizar os clientes e que “a grave falha deve-se claramente ao facto de a CTM só levar em conta adicionar mais clientes e sem limite”. Para Pereira Coutinho, a operadora de telecomunicações “não fez nada para promover e melhorarar as instalações”. Cheang Chi Keong defende que a CTM “tem de melhorar os serviços que disponibiliza” se quiser “continuar a operar em Macau”. Citado pela Rádio Macau, o deputado sublinhou a importância de existir um plano de contingência para casos como o de segunda-feira. “É importante frisar que é inadmissível que algo assim aconteça novamente.”

pansão da empresa “a introdução de uma nova camada no sistema”, com o objectivo de aumentar a segurança. A CTM quis ontem garantir que o problema não voltará a ocorrer, prometendo que, no período máximo de três semanas, vai ser divulgado “um relatório pormenorizado para apresentar a origem do problema e as medidas de contingência e prevenção”. A operadora recebeu seis mil pedidos de esclarecimento a propósito do ocorrido. DSRT ADMITE SANÇÕES APÓS DIVULGAÇÃO DO RELATÓRIO. Ainda na segunda-feira, pelas 23 horas, a DSRT recebeu um relatório preliminar da CTM, referindo que todos os serviços afectados voltaram ao normal. O director da DSRT salientou que “é necessário algum tempo para procurar a origem do problema”. “A DSRT está a prestar muita atenção a este caso e considera que a CTM tem o dever de dar uma resposta aos utilizadores dos seus serviços. Nesta fase, o Governo continua a supervisionar a CTM, para que esta faça a revisão geral da sua rede de comunicação e melhorar aquilo que há para melhorar”, disse Tou Veng Keong, para quem a CTM deve melhorar o regime de notificação dos clientes. Mantendo a posição da véspera, o director dos serviços regulatórios não teceu pormenores sobre uma eventual penalização, mas também não descartou essa possibilidade. “Vamos analisar os contratos de concessão e as licenças. Há condições que a CTM tem que cumprir. Caso haja violação dessas cláusulas, penso que haverá subsequentes penalizações envolvidas”, afirmou Tou Veng Keong. Salientando que a empresa já existe há mais de três décadas, o dirigente defendeu que os descontos tarifários propostos pela CTM são “razoáveis”.

Bombeiros salvam mãe e filha As autoridades estão a investigar o caso de um incêndio numa fracção de habitação social que levou os bombeiros a intervir de forma assertiva, salvando mãe e filha que estavam fechadas num quarto. As causas ainda não foram descobertas, mas acredita-se que o incêndio terá começado num sofá situado na sala de visitas pedro andré santos

A

madrugada de ontem foi complicada para os bombeiros que tiveram que se deslocar pelas 5 da manhã a um apartamento de habitação social situado na Rua do Padre Eugénio Taverna. No local recearam o pior já que fumo saía pela porta e não a conseguiam abrir, tendo sido necessário arrombá-la. Num dos quartos encontraram duas

mulheres, mãe e filha, de 57 e 39 anos, respectivamente, que conseguiram evacuar com sucesso. Apesar de não estarem feridas, as mulheres tiveram que ser assistidas face à quantidade de fumo respirada. Investigações preliminares efectuadas pela Polícia Judiciária revelaram que o incêndio terá muito provavelmente tido origem no sofá da sala de visitas já que foi completamente consumido pelas chamas, embora as autoridades continuem em averiguações para apurar novos fac-

tos relacionados com o sinistro. BURLA COMPLEXA FALHOU. Outro caso revelado pelas autoridades deu conta de uma burla complexa que acabou por fracassar. Esta não é a primeira vez que casos semelhantes chegam aos telefones da Polícia Judiciária, mas agora acabou por não causar prejuízos. Uma mulher recebeu uma mensagem de texto no telemóvel com um número para contactar, afirmando que tinha recebido uma encomenda com droga e

que precisava de esclarecer prontamente a situação. Quando ligou, uma mulher atendeu contando a mesma história, fornecendo o contacto de um “agente” policial que a podia ajudar. Feito novo telefonema, o “agente” acrescentou que o caso de droga podia também ter-se alastrado à sua conta bancária, pedindo os dados da mesma para verificar. Desconfiada, a mulher acabou por recusar, contactando de imediato as autoridades para participar a ocorrência.

Ameaçou a pessoa errada Um taxista sem paciência não podia ter escolhido pessoa pior para ameaçar, após uma troca de palavras “azeda” perto do Terminal Marítimo do Porto Exterior. Num veículo à sua frente estava uma mulher que tinha parado no sinal de cedência de prioridade, e como estava apressado decidiu buzinar de forma insistente. Daí até à troca de insultos foi um pequeno passo, de tal forma que as autoridades tiveram que ser chamadas ao local. Avisando as duas partes que podiam ir para a esquadra continuar a discussão, a mulher disse que aceitaria um pedido de desculpas por parte do taxista, o que acabou por acontecer. Quando a mulher se preparava para ir embora, o taxista, talvez ferido no orgulho, terá ameaçado a mulher. Para seu azar, a residente do território é também advogada de profissão, tendo feito queixa de imediato. jornal tribuna de macau quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 pág 05


CINCO ACUSADOS POR TRÁFICO. Quatro pessoas do Continente e uma de Hong Kong, duas das quais mulheres, foram acusadas pelo Ministério Público de Macau do crime de tráfico de droga, depois de terem sido detidos em Julho de 2011. Dois dos arguidos estavam ilegalmente em Macau, sendo que um tinha um bilhete de identidade de residente falsificado.

local

CARITAS ALERTA PARA TAXA DE SUICÍDIOS. A Caritas está preocupada com o aumento da taxa de suicídios em Macau. Segundo Paul Pun, secretário-geral da organização, a Caritas estima que registaram-se 15 casos de suicídio em cada 100 mil pessoas, ultrapassando o registo de 11 do ano anterior. A Caritas promete estudar os motivos deste aumento.

EXPOSIÇÃO DE JOÃO MAGALHÃES INAUGURADA HOJE NO ALBERGUE SCM

São oito quadros, imagens de Macau, que marcam o autor e são capazes de marcar os olhares estranhos que chegam ao território. João Jorge Magalhães inaugura hoje no Albergue SCM a exposição “POP IN”, um convite à entrada de um imaginário que nas telas reflecte as pessoas, os cheiros, as cores que singularizam a sua terra fátima almeida

S

vou guardando desta cidade que é Macau através do meu imaginário, ou seja, as coisas peculiares que existem na parte chinesa que me deixaram sensações através de cor, de cheiro, sons”, explicou. Em POP IN, as imagens características de Macau são grandes ilustrações, que tocam alguns dos sentidos da Pop Art, também uma corrente de cores vivas que conheceu como um dos representantes máximos Andy Warhol. Além dessas cores fortes nos quadros estão ainda as cenas do quotidiano, mas com um traço fundo do autor. Assim a Pop Art e as raízes da fotografias instantânea podem explicar parte do título desta mostra. “Estes quadros estão

TRIBUNAL JUDICIAL DE BASE Juízo Cível ANÚNCIO

Execução Ordinária nº CV2-11-0020-CEO

2° Juízo Cível

Exequente: BANCO COMERCIAL DE MACAU, S.A., com sede em Macau, na Avenida da Praia Grande, nº 572. Executados: LEI SEAK KAI, solteiro, maior, residente em Macau, na Travessa do Armazém Velho, nº 21, edf. Sek I, 1° andar C. LAM PUI SI, solteira, maior, residente em Macau, na Rua de Campo, edf. Associação das Senhoras, 15° andar G. Nos autos supra identificados, foi designado o dia 21 de Fevereiro de 2012, pelas 09:30 horas, neste Tribunal, para a venda por meio de propostas em carta fechada, o bem penhorado abaixo identificado. Imóvel penhorado Denominação: Fracção autónoma “C3” do 3° andar “C”. Situação: nºs 52 a 56-A da Avenida do Conselheiro Ferreira de Almeida. Fim: Para habitação. Número de matriz: 070716. Número de descrição na Conservatória do Registo Predial: 6995-1 a fIs. 162v. do Livro B24. Número de inscrição da propriedade horizontal: 24482 a fIs. 46 do Livro F29. O valor da base da venda: MOP937.300,00 (Novecentas e trinta e sete mil e trezentas patacas), correspondendo a 70% do valor do imóvel. O preço da proposta deve ser superior ao valor da base da venda acima indicado. Os interessados na compra devem entregar a sua proposta em carta fechada, com indicação nos envelopes das propostas, a seguinte expressão “proposta em carta fechada”, “2° Juízo Cível” e o “Processo Número: CV2-11-0020-CEO”, na Secção Central deste Tribunal, até o dia 20 de Fevereiro de 2012, até 17:45 horas, podendo os proponentes assistir ao acto da abertura das propostas. É fiel depositário o Sr. Lai Chi Ming, com domicilio profissional na sede do Banco Comercial de Macau, S.A., na Avenida da Praia Grande, nº 572, Macau, que está obrigado, durante o prazo do edital e anúncio, a mostrar o bem imóvel a quem pretenda examiná-lo, podendo fixar as horas em que, durante o dia, facultará a inspecção. Quaisquer titulares de direito de preferência na alienação do imóvel supra referido, podem, querendo, exercerem o seu direito no próprio acto da abertura das propostas, se alguma proposta for aceite, nos termos do artº 787° do CP.CM. Macau, em 31 de Janeiro de 2012.

Declaração de Morte Presumida Proc. nº CV2-10-0173-CPE 2° Juízo Cível Requerente: Ho Heng Iao, casado, maior, de nacionalidade chinesa, residente em Macau, na Rua de Silva Mendes, nº 22, Edifício Hap Si, 4º andar D. Requeridos: 1. Chan Un Cheng, casada, maior, de nacionalidade chinesa, filho do Chan Tou Meng e da Ieong Pui U, com última residência em Macau, na Rua de Silva Mendes, nº 22, Edifício Hap Si, 4º andar D, ora ausente em parte incerta; 2. 何劍雄, casado, maior, de nacionalidade chinesa. 3. 何艷, solteira, maior, de nacionalidade chinesa, ambos residentes em Macau, na Rua de Silva Mendes, nº 22, Edifício Hap Si, 4º andar D. 4. Interessadados Incertos; e 5. Ministério Público. Faz-se saber pelo Tribunal Judicial de Base da RAEM que é dada publicadade da sentença proferida em 14 de Dezembro de 2011, nos autos supra identificados, no sentido de que foi declarada a morte preseumida de Chan Un Cheng (casada, nascida a 13/12/1943 na China, filhos de Chan Tou Meng e de Ieong Pui U), a qual terá ocorrido no dia 31 de Janeiro de 1996, nos termos do disposto no artigo 100º do Código Civil, cuja sentença só produz efeitos decorridos Dois meses sobre a data da segunda e última publicação do anúncio. Macau, aos 02 de Fevereiro de 2012. A Juiz, Cheong Un Mei A Escrivã Judicial Auxiliar, Lai Wai Sun

O Juiz, Jerónimo Alberto G. Santos A Escrivã Judicial Principal, Pun Choi Ieng

1ª Vez

“JTM” - 8 de Fevereiro de 2012

pág 06 quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

muito mais ligados ao estilo Pop Art. Por outro lado, POP IN é relativo a pop up, ou seja, dos computadores, ao facto de surgirem pequenos snap-shots, imagens [instantâneas], o que está também relacionado com a história da Polaroid. São fotografias que eu tiro de momentos da cidade, que na verdade não são fotografias, mas desenhos”, referiu o artista, também designer editor do Macau Daily Times, acrescentando que POP IN reflecte ainda o convite para entrar neste imaginário. Primeiro, tudo surge num caderno semelhante ao que João Magalhães usava no pátio da faculdade ou nos cafés, que acabaram por se tornar parte desse mesmo

TRIBUNAL JUDICIAL DE BASE Juízo Cível ANÚNCIO

2ª Vez

“JTM” - 8 de Fevereiro de 2012

local

AUTOCARROS PREOCUPAM NG KUOK CHEONG. O deputado Ng Kuok Cheong considera que o sistema de autocarros continua a evidenciar lacunas ao nível da gestão e coordenação. Em interpelação escrita, Ng exortou o Governo a estabelecer um equilíbrio entre a oferta e a procura, a introduzir autocarros eléctricos e a auscultar mensalmente a opinião dos residentes sobre a rede de transportes.

VENETIAN REFORMULA ÁREA DO ENTRETENIMENTO

A arte de um imaginário

ão coisas que tocam. Pessoas e cheiros, às vezes feitios e cores, de estranhos, que se tornam a vida das ruas, das salas novas até. Tal como na cidade, nos quadros existe o “velhote que tem bancas com imensas especiarias”, o “pescador com camisola de alças enrodilhada que lhe deixa a barriga à mostra” e até a senhora que distribui chá nos casinos como por compaixão enquanto outros distribuem fichas de jogo. Pormenores que João Jorge Magalhães vê desde menino numa terra que já era dos pais e se tornou sua. Pequenas coisas, que o marcaram, características de Macau, mas que parecem resistir melhor ao tempo no seu imaginário, capaz de transformar as pessoas a preto a preto em cores fortes, vivas, da cidade, agora que cresceu. Os quadros expressivos são como polaroides, diz João Jorge Magalhães. À semelhança de uma máquina instantânea está lá o momento, intacto, intocável como nas lembranças, e continua às vezes na rua enquanto é possível ter a imagem na nossa mão. Mas mais do que isso. Na exposição que João Jorge Magalhães inaugura hoje no Albergue da SCM, a máquina é talvez o registo das suas memórias, e as mãos as criadoras. “[Os quadros] são como polaroides só que em vez de serem as fotos instantâneas que eu tiro, são memórias que

CENTRO DE ABRIGO PRONTO PARA MAIS FRIO. O IAS voltou ontem a reabrir o Centro de Abrigo de Inverno, situado na Ilha Verde, devido às previsões dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos que apontam para uma descida gradual das temperaturas nos próximos dias. No centro são fornecidos edredões, arroz cozido, bebidas e massa instantânea.

caderno, e não raras vezes continuamos a vê-lo desenhar assim, no café, nos tempos livres do trabalho. Depois deste processo, em tamanho grande, surgem as cores. “Faço muito ilustração para jornais e revistas, e estes quadros são mais ou menos grandes ilustrações. Neste caso são parte das minhas lembranças, ou seja, já não estou a olhar directamente para as coisas, vi-as há muito e fui desenhando, depois é uma questão de as colorir.”, contou o artista, explicando o processo. “O desenho é pintado a tinta da China num bloco, depois destilizado. É o que chamo uma espécie de serigrafia moderna, ou seja, já não se faz a partir de uma prensa, é mais uma impressão que permite dar o toque pessoal, de forma única”, adicionou. POP IN, que fica patente ao público até 11 de Março, é a segunda exposição individual de João Jorge Magalhães. O artista local, que estudou na Universidade de Belas Artes, espera continuar a trilhar um percurso artístico. A sua terra é, sem dúvida, o ponto de partida. “Peguei em Macau porque como filho da terra tenho o dever de pelo menos conseguir mostrar esse lado nas primeiras exposições. Este é o começo, ou espero bem que o seja, de um percurso artístico, por isso achei que devia fazer isso por Macau. Depois trata-se também de um imaginário das coisas que me marcaram e vou tentar transmiti-lo”, expressou. A primeira exposição individual também esteve relacionada com algumas das caraterísticas do território, ao centrar-se na comida. Além de participações em mostras colectivas como “Macau for Haiti+Qinghai” ou “Lanternas do Coelhinho Tradicionais e Criativas: uma exposição de Carlos Marreiros e Amigos”, João Jorge Magalhães foi um dos artistas locais a representar Macau na Bienal de Veneza, no ano passado, com o trabalho Espelho Vivo, que concretizou com Mafalda Botelho. E gerindo o tempo espera expor mais.

Sociedade de Investimento Predial New Wealth, Limitada Registo: 13637(SO) Sob a AP. 38/19012012, foi registada a dissolução e extinção pelo encerramento de liquidação. Macau, 8 de Fevereiro de 2012.

Nunca abandone o seu animal de estimação * Contacto da Anima: 63018939 (KIKO) * Ajude-nos a Ajudá-los

“Zaia” despede-se no dia 19

VOX POPuli

O espectáculo “Zaia” vai subir ao palco do Venetian pela última vez no próximo dia 19, encerrando um ciclo de actuações permanentes iniciado em 2008 e intervalado por algumas incertezas. Embora admita futuras parcerias com o Cirque du Soleil, a Sands China promete abrir uma “nova era” do entretenimento em Macau

O

dia 19 de Fevereiro vai assinalar a despedida de “Zaia” do Venetian Macau, anunciaram ontem a Sands China e o Cirque du Soleil, prestigiada companhia canadiana que iniciou actuações permanentes no COTAI em Agosto de 2008. Os motivos que levaram ao fim do espectáculo não foram especificados pelas duas companhias, que sublinharam ainda, também sem adiantar detalhes, que “estão actualmente a discutir uma variedade de opções para trabalhar em conjunto noutros projectos”. Em jeito de balanço, a Sands China e o Cirque du Soleil frisam que “Zaia abriu a porta para uma nova era do entretenimento de Macau, parecendo esquecer as incertezas que começaram a pairar sobre o futuro do espectáculo há mais de dois anos. No final de 2009, numa altura em que já era notória uma quebra no número de espectadores, Sheldon Adelson manifestou os primeiros sinais de impaciência, ao classificar as vendas dos bilhetes para “Zaia” como “uma desilusão”. O “patrão” da Las Vegas Sands disse também que o Cirque do Soleil lhe garantiu “melhorar o espectáculo ou substituí-lo”. Por coincidência ou não, em Agosto do ano passado, o Cirque du Soleil decidiu mesmo introduzir novos elementos artísticos no espectáculo Zaia, sobretudo asiáticos, como a Dança do Leão. Mesmo assim a adesão do público terá continuado aquém das expectativas acabando por conduzir ao fim de um espectáculo que também terá perdido terreno para o vizinho “The House of Dancing Water”, em cartaz no “City of Dreams”. NOVAS OPÇÕES NO VENETIAN. Embora tenha encerrado o capítulo “Zaia”, a Sands China promete apostar ainda mais na área do entretenimento. Em comunicado, a operadora do jogo refere que o projecto inclui a remodelação do anfiteatro do Venetian Macau e “novas opções de entretenimento” no complexo San-

PEGGY LEI (Residente da RAEM)

“As autoridades têm que limitar o aumento do número dos automóveis” “Zaia” estreou-se no Venetian em Agosto de 2008

ds Cotai Central. Tudo isso, “desempenhará um papel fundamental para ajudar a inaugurar uma nova era de entretenimento em Macau”, diz a empresa. Assegurando que a Sands China tem “confiança total na força do mercado do entretenimento” em Macau, Gus Liem, vice-presidente da Venetian Macau que supervisiona aquela área, explicou que a empresa irá remodelar o palco até agora ocupado por “Zaia”, com o objectivo de acolher vários espectáculos dos “mais brilhantes e atraentes do mundo”. De acordo com a Sands China, desde 2007, a COTAI Arena serviu de cenário a 156 eventos, com uma audiência total superior a 880 mil espectadores. Já a Cotai Expo registou 1,6 milhões de visitantes nas cerca de 130 exposições e feiras realizadas desde 2008.

ATLETA MACAENSE VOLTOU ÀS PISTAS

Ouro e prata para Eva Vital Eva Vital, atleta macaense do Benfica, revalidou o título de campeã portuguesa dos 60 metros barreiras, no regresso às pistas de atletismo após uma lesão

O

Campeonato Nacional de Esperanças de Atletismo em Pista Coberta, que se realizou em Espinho no fim-de-semana, assinalou o regresso à competição de Eva Vital, que esteve afastada das pistas devido a uma lesão no tornozelo direito. Em Espinho, Eva Vital conseguiu revalidar o título de campeã portuguesa dos 60 metros barreiras com o tempo de 8.81 segundos, “um registo que reflecte ainda as suas limitações físicas”, segundo explicou ao JTM o pai da jovem, o fisioterapeuta Emanuel Vital, recordando que a atleta que representa o Sport Lisboa e Benfica ainda não tinha participado em qualquer competição este ano por motivo de lesão. Além da vitória nos 60 metros

barreiras, Eva Vital também subiu ao pódio da prova dos 60 metros planos, sagrando-se vice-campeã nacional com 7.75 segundos, o mesmo tempo da campeã, a também benfiquista Tânia Duarte. Esta prova seria vencida pela atleta nigeriana Shaina Mags do Sporting Clube de

Portugal, mas o facto de não possuir nacionalidade portuguesa deixou o título de campeã na posse de Tânia Duarte. Colectivamente, o Sport Lisboa e Benfica sagrou-se campeão nacional tanto na categoria masculina como na feminina.

- Qual é a sua impressão sobre esta cidade? -Antigamente, antes da abertura do sector do jogo, Macau era como que uma pequena aldeia, bem calma. Actualmente, há muito mais oportunidades de trabalho, temos uma economia muito próspera, mas vivemos cada vez mais dependentes das receitas dos casinos. -Quais foram as maiores diferenças que sentiu nos últimos anos ao nível do quotidiano? -A nossa vida tornou-se mais diversificada. Podemos participar em mais actividades de lazer e aumentou o número de espectáculos e concertos realizados em Macau. Além disso, temos mais sítios para passear porque, além dos parques públicos, existem espaços agradáveis junto aos casinos. Como o Governo tem registado receitas elevadas, o nível da vida também melhorou. -Como antevê o futuro, a curto e médio prazo? -Com a construção do Metro Ligeiro, a situação dos transportes vai melhorar. Por outro lado, os trabalhos de construção e o próprio funcionamento do Metro irão criar mais empregos. Noutra área, acho que o Programa de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento Contínuo também foi uma das boas medidas lançadas pelo Governo de Macau. Este programa pode ajudar as pessoas aperfeiçoarem as suas qualificações. -E o que lhe agrada menos? -Macau precisa de mais lugares de estacionamento para motociclos. Nesse sentido, o Governo deveria disponibilizar mais locais de estacionamento gratuito para os motociclos. Ao mesmo tempo, as autoridades têm que limitar o aumento do número dos automóveis. Para cada família só deveria ser permitido ter um carro. -Já ouviu falar sobre a consulta relativa ao desenvolvimento do sistema político? -Não, mas é sempre bom ter cada vez mais democracia. Se houver mais assentos para deputados na Assembleia, penso que será bom para aumentar a representatividade da população. V.C. jornal tribuna de macau quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 pág 07


VIDEOVIGILÂNCIA COM “VALIDADE” DE DOIS ANOS. Cada sistema de videovigilância só vai poder ser utilizado por um máximo de dois anos. Esta foi uma das alterações efectuadas à proposta de lei sobre o “Regime jurídico da videovigilância em espaços públicos”, durante a sua análise na especialidade, revelou ontem o presidente da 3ª Comissão Permanente da Assembleia Legislativa, citado pela Rádio Macau. Segundo Cheang Chi Keong, depois daquele período, será “avaliada a necessidade do sistema continuar activo no respectivo local”. A definição de espaço público também foi mudada, passando o diploma a referir que as áreas onde se podem montar sistemas fixos de videovigilância têm “por um lado, que pertencer à RAEM e, por outro, ser providenciados para uso público e geridos pelo Governo”.

local

CONSTITUÍDAS 3.400 SOCIEDADES EM 2011. O número de novas sociedades aumentou 13,8% para 3.405 em 2011 e o total do respectivo capital social cresceu 94,1% para 983 milhões de patacas, em relação ao ano anterior, indicou a Direcção dos Serviços de Estatística e Censos. Das sociedades constituídas, 1.228 pertenciam ao ramo do comércio por grosso e a retalho, 567 aos alugueres e serviços prestados às empresas e 440 às actividades imobiliárias. Por outro lado, foram dissolvidas 511 sociedades, mais 3,9% do que em 2010, enquanto que o capital social totalizou 306 milhões de patacas (mais 41,6%).

DEFENDEU DUQUE DE BRAGANÇA EM VISITA AO TERRITÓRIO

Portugal deve aproveitar Macau para “dinamizar” exportações Portugal devia aproveitar as relações com Macau para “dinamizar” as exportações para o Continente chinês, salientou ontem o duque de Bragança, durante uma visita à RAEM. Dom Duarte Pio entende que Portugal precisa de aproveitar melhor as oportunidades deste lado do mundo, numa altura em que a China também está a investir fátima almeida

M

ostrou-se impressionado com as mudanças de Macau, mas o mais importante, diz, é que se preservem os traços da história e da arquitectura. Durante uma visita ao território, o duque de Bragança, Dom Duarte Pio, salientou também a importância de Portugal desenvolver as suas exportações para o mercado chinês, através de Macau. “Num momento em que o Continente chinês está investir muito em Portugal é do interesse do própria República Popular da China que a economia portuguesa esteja bem, porque não investirão numa República falida. Por isso, estou convencido que se em Portugal, através de Macau, soubermos estimular a exportação de produtos para este mercado será do interesse da própria China favorecer a importação”, disse ao JTM Dom Duarte Pio, que se deslocou à Igreja da Sé Catedral de Macau para assistir à eucaristia. Apesar de a China estar a investir em Portugal e esses investimentos serem aceites “de bom grado” por toda a gente “não resolvem os problemas da economia produtiva”, por isso, salienta, é necessário que o país conquiste outros mercados. Para o duque de Bragança “os incompetentes e alguns criminosos que governaram o país deixaram destruir grande parte da economia produtiva, como a agricultura, a pesca, parte da indústria”, por isso, considera que é necessário que Portugal comece a pensar em mercados fora do âmbito Europeu. Neste senda da descoberta de novos pólos comerciais na China, Macau poderá ter um papel de centro dinamizador das exportações. “Em vez de estarmos só a pensar nos mercados europeus que também estão em crise é preciso, com a ajuda das pessoas de Macau, que conhecem bem o mercado chinês, criar a partir daqui um centro para dinamizar as exportações dos produtos portugueses”, expressou Dom Duarte Pio, destacando ainda a possibilidade de cooperação fora do âmbito da

Convocatória Assembleia Geral Ordinária Nos termos do disposto nos artigos 18º e 20º dos Estatutos, é convocada a Assembleia Geral da Associação dos Aposentados, Reformados e Pensionistas de Macau, para reunir, em sessão ordinária, no dia 25 de Fevereiro do corrente ano (Sábado), pelas 15H00, na Sala Polivalente da APOMAC, sita na Avenida de Sidónio Pais, Nº 49-B, Edifício “China Plaza”, r/c, em Macau, com a seguinte ordem de trabalhos: 1. Análise e deliberação sobre o relatório, balanço e contas relativos ao ano de 2011, acompanhados do parecer do Conselho Fiscal; 2. Orçamento e análise das actividades para 2012; 3. Outros assuntos do interesse da Associação. A Assembleia Geral pode deliberar, em primeira convocação, desde que, à hora marcada, esteja presente, pelo menos metade do número de sócios com direito a voto. Verificando-se a falta de “quorum”, a Assembleia reúne, em segunda convocatória, pelas 15H30 do mesmo dia, qualquer que seja o número de sócios presente. Nos termos do nº 2 do artigo 10º dos Estatutos, o atraso no pagamento das quotas implica a suspensão dos direitos de sócio, designadamente do direito de participação e de voto na Assembleia Geral. Macau, aos 08 de Fevereiro de 2012. O Presidente da Mesa da Assembleia Geral, Jorge Manuel Fão

pág 08

“O mais importante para mim, em Macau, é a preservação do Património Cultural, porque é a marca que fica. Daqui a 100 anos ninguém estará interessado em saber que casinos se fizeram agora, mas será muito importante continuar a ver igrejas, ruas antigas” exportação. Contudo, Portugal “não está a aproveitar” as oportunidades” em relações às “possibilidades”, diz o chefe da Casa Real Portuguesa. “Por exemplo, os vinhos portugueses vendem-se muito pouco, pelo que sei. Há muito a fazer”, frisou. O duque de Bragança esteve em Macau no âmbito de uma visita particular, que antecedeu uma deslocação a Timor-Leste. Dom Duarte Pio mostrou-se satisfeito ainda com a continuidade do legado histórico e cultural do território. “O mais importante para mim, em Macau, é a preservação do Património Cultural, porque é a marca que fica. Daqui a 100 anos ninguém estará interessado em saber que casinos se fizeram agora, mas será muito importante continuar a ver igrejas, ruas antigas”, referiu. Neste sentido, Dom Duarte Pio diz-se satisfeito pelos esforços envidados pelas autoridades para preservar o legado. “É uma cidade que tem uma memória e uma cultura própria, por isso é que fico contente que as autoridades, e inclusive o Governo Central, percebam a importância da cultura, arquitectura em relação às coisas transitórias”, rematou.

Cheong U visitou a Universidade de Macau

UM com classe mundial “não é tarefa pequena” O Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura mostrou-se animado com os novos projectos da Universidade de Macau, mas lembrou que a instituição poderá ter de esperar duas décadas até atingir a classe mundial

A

transformação da Universidade de Macau numa instituição de classe mundial “não é tarefa pequena e, provavelmente, levará dez anos ou vinte anos, ou até mais”, disse Cheong U numa visita à Universidade de Macau. O Secretário para os Assuntos Sociais e Cultura visitou a instituição na passada sexta-feira, para participar na cerimónia que assinalou o Ano Novo Chinês na UM. De acordo com um comunicado da universidade, o governante afirmou que a instituição tem alcançado “resultados agradáveis” ​​em numerosas áreas, estabelecendo sistemas “relativamente sólidos” em

ESPECTÁCULO MULTIMÉDIA AGENDADO PARA ABRIL

Arca mítica no CCM O Grande Auditório do Centro Cultural de Macau vai acolher, a 4 de Abril, “O Planeta Azul”, um trabalho multimédia contemporâneo que gravita em torno de temas religiosos e ambientais

E Cheong U visitou UM no âmbito das comemorações do Ano Novo Chinês

termos de investigação, pesquisa e ensino. Cheong U fez um apelo a todos os funcionários para que façam um esforço conjunto para ajudar a instituição a atingir novos patamares no futuro. Mencionado foi também o processo de transferência para o novo campus da Ilha da Montanha, que deverá estar concluído daqui a três anos, com o governante a expressar admiração pela forma como o

processo está a ser dirigido. Os desenvolvimentos alcançados pela UM foram atribuídos pelo Secretário ao apoio do Governo e aos esforços de todos os membros da universidade. Cheong U elogiou também o novo modelo pedagógico “4-em-1”, bem como a implementação experimental dos colégios residenciais e a aprovação da construção de dois novos laboratórios.

quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

m “O Planeta Azul”, espectáculo co-encenado pelo aclamado realizador Peter Greenaway (O Cozinheiro, o Ladrão, a Mulher e o Amante Dela) e por Saskia Bodekke, prolífica produtora e encenadora de ópera, é reinventado um episódio bíblico que perpetua O Grande Dilúvio. Nesta versão alimentada pela intensa música ao vivo do consagrado compositor de bandas sonoras Goran Bregovic, a mulher e os filhos de Noé são, alternadamente, transformados em personagens principais, numa apresentação que, inevitavelmente, nos fará reflectir sobre como o acumular de erros humanos poderá resultar na extinção de todas as formas de vida. Produzido pela Change Performing Arts, uma companhia independente sediada em Milão, “O Planeta Azul” é também, para além da forte componente vi-

sual e de entretenimento, uma recriação de um mito Universal sensibilizando o público para a velocidade progressiva a que o nosso planeta se deteriora, segundo salienta o Centro Cultural de Macau (CCM). Originalmente concebido para a Expo 2008 de Saragoça, este espectáculo contemporâneo inclui música e dança numa onda de tecnologias digitais que são literalmente ‘salpicadas’ nos ecrãs e

no palco do CCM. O CCM adverte, porém, que o espectáculo contém algumas cenas de nudez e utiliza também uma linguagem verbal por vezes aguerrida, pelo que é aconselhável a maiores de 13 anos. Os bilhetes estarão disponíveis a vários preços e descontos nas bilheteiras do CCM e nas lojas da rede Kong Seng, a partir do próximo dia 12. pág 09


volta ao MUND Peregrinos libertados na Síria Onze dos 22 peregrinos iranianos sequestrados nas últimas semanas na Síria por grupos armados foram libertados, anunciou ontem o porta-voz do Ministério iraniano dos Negócios Estrangeiros, Ramin Mehmanparast. Milhares de iranianos realizam peregrinações anuais ao mausoléu de Zeynab (irmã do imã Hussein venerada pelos muçulmanos xiitas), no sul de Damasco.

Presidente das Maldivas renunciou O primeiro Presidente democraticamente eleito nas Maldivas renunciou ao cargo após militares se terem juntado aos manifestantes, numa acção descrita pelo seu gabinete como uma tentativa de golpe de Estado. “Não quero governar o país com punho de ferro. Renuncio”, disse Mohamed Nasheed numa conferência de imprensa pela TV, enquanto os militares se juntavam aos manifestantes anti-governo que abalaram a capital Male nas últimas três semanas.

13 milhões visitaram Singapura Em 2011, Singapura recebeu um número recorde de 13 milhões de visitantes, a maioria dos quais (76 por cento) vindos da Ásia dizem dados oficiais do Turismo da CidadeEstado, salientando que o número revela um aumento de 13 por cento em relação a 2010 e ultrapassa as previsões do Governo.

Grécia quase paralisada A Grécia esteve ontem quase paralisada devido à greve geral convocada pelos principais sindicatos gregos para protestar contra um novo pacote de medidas de austeridade, que está a ser negociado com os credores do país. As escolas e os ministérios estavam a «meio gás», bem como os hospitais.

Ministro russo aclamado O ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Serguei Lavrov, foi ontem aclamado por milhares de apoiantes do regime sírio à chegada a Damasco, agradecendo a posição firme de apoio que a Rússia tem mantido no palco internacional. As primeiras declarações de Lavrov em território sírio foram de aprovação do regime de Assad: “Todos os líderes de todos os países têm consciência das suas responsabilidades. E você tem assumido as suas”, afirmou, no arranque da reunião com o Presidente sírio salientando a necessidade de uma solução para a actual crise naquele país.

Colapso de túnel submarino Cinco pessoas estão desaparecidas na sequência do colapso de um túnel submarino que estava a ser construído numa das maiores refinarias do Japão, em Kurashiki, a cerca de 550 quilómetros a oeste de Tóquio, informaram as autoridades japonesas. Seis trabalhadores encontravam-se no túnel em construção quando o mesmo ruiu e apenas um conseguiu escapar até ao momento.

actual

BP vende negócio de gás liquefeito. A BP anunciou ontem a venda das suas operações de Gás de Petróleo Liquefeito (GPL) em Portugal, Reino Unido, Áustria, Polónia, Holanda, Bélgica, Turquia, China e África do Sul, uma transacção que deverá estar concluída até ao final de 2013.

Desceram juros para Portugal. Os juros da dívida portuguesa estavam ontem a descer em todos os prazos, enquanto na Grécia subiam nas maturidades a dois e 5 anos. Os investidores estão à espera das negociações finais entre o primeiro-ministro grego e os partidos políticos para aprovação de um segundo plano de resgate.

CHINA/UE

PORTUGAL

A XIV Cimeira anual China-União Europeia vai realizar-se no próximo dia 14 em Pequim, anunciou ontem um porta-voz ministério dos Negócios Estrangeiros chinês

Os portugueses estão a omitir formação académica e até experiência profissional no currículo para concorrer a trabalhos menos qualificados. Alguns começaram a ver as suas qualificações com um empecilho e a “emagrecer” o CV, dizem os especialistas em recrutamento contactados pelo DN

Cimeira dia 14 em Pequim A

reunião - com a presença dos presidentes da Comissão e do Conselho Europeu, José Manuel Barroso e Herman van Rompuy, respectivamente - irá debater a crise da dívida soberana na zona euro e a cooperação entre a China e a UE, disse o porta-voz, Liu Weimin. Além do primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, os líderes europeus vão encontrar-se com o Presidente Hu Jintao. “Os líderes debaterão as formas de a China e a União Europeia enfrentarem em conjunto os desafios no contexto da crise da dívida soberana europeia, aprofundarem parcerias e estimularem mutuamente o desenvolvimento nos respectivos países”, indicou também o porta-voz chinês. A cimeira esteve inicialmente marcada para Outubro passado, mas foi adiada devido à apertada agenda dos líderes europeus. A União Europeia é o maior parceiro comercial da China e este país poderá tornar-se o primeiro mercado dos “27” já em 2012, ilustrando a “crescente interdependência” entre duas das maiores potências comerciais do mundo, disse na segunda-feira o embaixador da UE. Xi Jiping visita EUA. O vice-presidente chinês, Xi Jinping, considerado o futuro líder do país, vai visitar os Estados Unidos,

Currículos “emagrecidos” para ter trabalho

patrícia jesus

L

“ a Irlanda e a Turquia entre 13 e 22 de Fevereiro, anunciou ontem o ministério chinês dos Negócios Estrangeiros. Xi Jinping, nascido em 1953, deverá substituir este ano o presidente Hu Jintao na chefia do Partido Comunista Chinês e em Março de 2013 assumirá também o cargo de Presidente da República. Onze anos mais velho do que Xi, Hu Jintao completará em 2013 o segundo e último mandato. JTM/Lusa

Se americanos votassem hoje Obama ficava na Casa Branca Tivessem hoje os norte-americanos de escolher entre a reeleição de Barack Obama e o republicano Mitt Romney, escolheriam a primeira opção. Pelo menos é essa a conclusão de uma sondagem Washington Post-ABC News

embro-me de um ex-administrador de uma empresa que estava a concorrer a chefe de contabilidade. É muito improvável que um empregador queira ter uma pessoa com o seu estatuto, com a sua experiência. A pessoa acaba por ver-se obrigada a minimizar isso no currículo”, conta Amândio da Fonseca, director-geral da Egor, uma empresa de recrutamento e consultoria há 25 anos no mercado. O mesmo se passa em Espanha, dizem estudos da Unión General de Trabajadores (UGT) e das agências de recrutamento Manpower e Adecco. No país vizinho 10% dos desempregados mentem no CV, e muitos para piorá-lo. Não há nenhum estudo semelhante em Portugal, e portanto faltam números, mas os responsáveis do sector acreditam que o panorama seja semelhante. “Somos confrontados com situações dessas”, confirma Amândio da Fonseca, que diz perceber o esforço dos candidatos. O mesmo afirmam Selma Diniz, da Atlanco, e Pedro Amorim, da Hays. “Na perspectiva da entidade empregadora, quando se trata de uma tarefa rotineira e o candidato tem uma licenciatura ou um mestrado, há o medo que se vá embora à primeira oportunidade. Tendo isso em conta, alguns “emagrecem o CV”, explica Amândio. Sobretudo porque a taxa de desemprego é de 13,6%, quase um em cada três jovens até aos 25 anos estão sem trabalho e há 40 mil licenciados inscritos

nos centros de emprego. “Estávamos habituados a que o desemprego afectasse apenas os blue-collar (operários) e actualmente

afecta também os também whitecollar (trabalhadores de escritório, mais qualificados)”, justifica o director da Egor. Paulo Pereira de Almeida, presidente do Observatório Português de Boas Práticas Laborais, nota que o desencontro entre a oferta e procura é já um problema estrutural em Portugal. Retirar qualificações “significa que os candidatos fazem uma interpretação negativa do mercado de trabalho. Significa ainda que estão a descer as suas expectativas em relação ao mercado mas também em relação ao que eram as suas ambições”. Desaparecem licenciaturas, mestrados, MBA e no caso de pessoas que ocuparam cargos de muita responsabilidade e ficaram sem emprego a experiência tende a ser minimizada. No entanto, Selma Diniz, da Atlanco, uma multinacional na área do trabalho temporário, no ta que nesta altura há tanta oferta que as empresas podem dar-se ao luxo de escolher pessoas muito qualificadas. “Há muitas pessoas que fazem isso [omitem informação], mas neste momento não me parece necessário.” Ainda assim, Selma Diniz reconhece que é importante adequar a informação para ser chamado para uma entrevista. “Se concorrer a 10 anúncios pode fazer 10 CV diferentes. Infelizmente é a realidade, e se retirar a formação ou a experiência fizer com que sejam chamados... não há problema. Depois na entrevista é importante não ocultar nada e explicar tudo.” “É o outro lado de uma boa prática, que recomendamos, reforçar o que é mais pertinente para a posição a que se candidatam”, acrescenta Amândio da Fonseca. “Provavelmente vai acontecer cada vez mais. Existe menos procura em todos os sectores e muita gente qualificada no mercado”, diz Pedro Amorim, director comercial da Hays. JTM/DN

Advogado ganhou 50 processos ao Estado

CATARINA REIS DA FONSECA

E

stes números dizem respeito às preferências dos cidadãos recenseados, mas a vantagem de Obama aumenta se tivermos em conta toda a população americana: 52% contra 43% de Romney. Três quartos dos americanos dizem que quanto mais conhecem Romney menos gostam dele e dois terços têm uma impressão negativa sobre Newt Gingrich, exlíder da Câmara dos Representantes e também candidato às primárias republicanas. Numa disputa com Gingrich, Obama sairia vencedor com uma confortável margem de 15 pontos percentuais. Nesta pesquisa, os inquiridos disseram estar satisfeitos com o desempenho do Presidente em áreas como a protecção da classe média, política externa e luta contra o terrorismo. Metade dos eleitores considera que Obama percebe melhor os problemas económicos do que o multimilionário Mitt Romney, mas existe um empate entre os dois no que diz respeito a políticas fiscais e de criação de emprego. Mais de sete em cada dez americanos defende que deveria haver um aumento de impostos para todos os que aufiram mais de um milhão de dólares por ano, uma medida que o Presidente gostaria de ver aprovada pelo Congresso. Já a tratar do défice do país, os americanos preferiam ter Romney, co-fundador e ex-presidente de uma firma de investimentos. Romney distancia-se hoje? Este

actual

Recorde de falências em Espanha. O número de falências de empresas e pessoas em Espanha atingiu em 2011 um valor recorde, com 6.755 processos, mais 13,3 por cento do que no ano anterior, segundo dados ontem divulgados.

ex-governador do Massachusetts tem vindo a afirmar-se como favorito nas primárias republicanas a cada dia que passa. Depois de já ter vencido em New Hampshire, Florida e Nevada, está agora bem posicionado para sair sorridente dos estados que votam hoje: Colorado e Minnesota. Nas primárias de 2008 venceu estes dois ‘caucus’ e as sondagens indicam que poderá repetir o feito este ano. Hoje, os republicanos também votam no Missouri, mas em primárias. O caucus que decide os delegados será a 17 de Fevereiro. A equipa de campanha de Obama tem estado de olho em Romney desde o início das primárias. “Quando os jornalistas andavam interessados nas histórias de Herman Cain [candidato republicano desistente], nós seguiamos esse espectáculo”, explicou um assistente de Obama ao The New York Times. “Estávamos com os olhos postos no prémio”, acrescentou a mesma fonte, referindo-se a Mitt Romney.

pág 10 quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

Romney está também convencido de que irá ser o republicano escolhido para enfrentar o Presidente e, por isso, decidiu agora focar a sua campanha em Obama. No discurso de vitória no Nevada quase não falou sobre os seus rivais nas primárias, a quem se referiu vagamente como “as outras pessoas que estão a concorrer à presidência”. Contudo, o porta-voz de Romney, Ryan Williams, disse ao New York Times que “nenhum candidato será ignorado”. “Todos têm de ser levados a sério”, acrescentou Williams. No resto do discurso, Romney lançou ataques a Obama, mas a grande arma do antigo governador do Massachusetts, o desemprego, parece estar a tornar-se cada vez mais falível. Isto porque o desemprego baixou inesperadamente para 8,3%, um número que corresponde ao valor mais baixo dos últimos três anos. Boas notícias para Barack Obama, más notícias para Mitt Romney. JTM/DN

Não se assume como tal, mas Jorge J. F. Alves é uma espécie de justiceiro cuja mira está apontada para a lentidão da justiça portuguesa. O advogado especializou-se em processar o Estado português, que, garante, só com ele já perdeu 50 casos joana de belém

S

ão 14 anos de processos junto do Tribunal Europeu (TE) dos Direitos do Homem, em Estrasburgo, em prol daqueles que se sentem injustiçados. E “são muitos”, garante o causídico com escritório em Matosinhos. Na semana passada somou a mais recente vitória, o TE condenou o Estado por não esclarecer um cidadão brasileiro a residir em Portugal sobre a possibilidade de recorrer da decisão que lhe retirou, e à mulher, o poder paternal. No computador do seu escritório, em Matosinhos, a pasta com o título Tribunal Europeu contabiliza os muitos processos em que esteve ou ainda está envolvido (de momento tem 34 pendentes, seis à espera de decisão e 27 preparados para entrar). Sem papas na língua, Jorge J. F. Alves diz que em

Portugal não se recorre muito àquela instância porque “os advogados têm medo” e que “os juízes têm um ódio de estimação pelo TE”. “Alguns colegas até me dizem que não o fazem porque depois nunca mais conseguem ganhar nenhum caso...” Pela sua singularidade, garante, até já foi alvo de inúmeros processos administrativos e disciplinares. Pela forma como alega junto dos tribunais portugueses, um juiz já considerou que estava a “pressionar e a ameaçar o tribunal”. Isto quando, assevera, nem os aponta como culpados pela morosidade da justiça: “A culpa é dos poderes legislativo e executivo, o Governo não cria mecanismos para uma justiça mais rápida e não confere aos juízes os meios adequados para trabalharem.” A primeira vez que o advogado recorreu ao Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, fê-lo em causa própria. Foi em 2000, por uma questão de honorários em atraso que se prolongou demasiado no tempo, acção que venceu. Desde então dedicou-se à causa. Consultou quilos e quilos de livros sobre TE e Convenção para a protecção dos Direitos do Homem e das Liberdades Fundamentais. “Li toda a jurisprudência dos direitos do homem. Sábados e

domingos, feriados e dias santos sempre a trabalhar”, conta ao DN. Da sua pena já saíram quatro títulos: Legislação de Contencioso Comunitário (1992), Morosidade da Justiça (2006), Como Processar o Estado (2007) e Convenção Europeia dos Direitos do Homem Anotada e Protocolos Adicionais Anotados (A) (2008), todos sob a chancela da Legis Editora. Porque a prova não foi bem julga-

da, porque a lei foi mal aplicada ou porque foi violado o direito a um processo equitativo, são várias as causas que podem levá-lo a processar o Estado português em nome de um cliente que se sinta injustiçado. E “são muitos” os que partilham esse sentimento. “Não falta quem se sinta injustiçado”, daí que os seus clientes sejam “de toda a parte, até emigrantes na França, Suíça e Brasil”. JTM/DN

jornal tribuna de macau quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 pág 11


desporto

Granada deixa zona de despromoção. O Granada, com Carlos Martins a titular, venceu o Málaga por 2-1, deixando de ser o antepenúltimo classificado e assim sair da zona de despromoção da Liga Espanhola.

Dito

Liverpool e Tottenham empatam. Nem o regresso à competição do internacional uruguaio Luis Suárez permitiu ao Liverpool fazer melhor do que um nulo frente ao Tottenham, em Anfield Road, em jogo que fechou a 24.ª jornada da Liga inglesa de futebol.

“A avaliar por informação que circula, há um cidadão de nacionalidade portuguesa condenado à morte no continente chinês (...) Que dizem algumas instituições macaenses?” Hélder Fernando in “Hoje Macau”

opinião

europA

Há 20 anos

Campeões com vida difícil para a revalidação Tal como em Portugal, onde o FC Porto está na segunda posição a cinco pontos do líder Benfica, os campeões nacionais em título dos principais campeonatos europeus não têm tido vida fácil esta época. Analisando as cinco grandes Ligas (inglesa, espanhola, alemã, italiana e francesa) só o Borussia Dortmund, na Bundesliga, lidera manuel fonseca

L

O Barça tem-se imposto ao Real, mas é este que lidera La Liga com sete pontos de avanço

de alguns pontos”. Freitas Lobo chama a atenção para o facto do campeonato francês “ser normalmente o mais volátil, com uma grande variedade de campeões, exceptuando o período de sete títulos consecutivos do Olimpique de Lyon, entre 2001 e 2008”. O Lille, campeão na época passada, está actualmente em terceiro lugar, a 10 pontos do

líder PSG. Na Liga alemã, que considera “a mais espectacular a seguir à inglesa”, antevê “grande equilíbrio até ao final entre Bayern Munique e Dortmund”, apostando na equipa “que for mais cedo eliminada das competições europeias, que dessa forma poderá concentrar-se apenas no campeonato”. No passado fim-de-semana, o Dortmund

JTM/DN

BENFICA

30 milhões chegarão? Olheiros e empresários aconselham encarnados a renovar com os dois jovens avançados, dado o talento de ambos e a cobiça dos principais clubes europeus., escreve o Diário de Notícias

Leões conseguiram recuperar de uma desvantagem de dois golos no jogo da 1.ª mão ( 2- 2)

SPORTING

Uma amarga Choupana

O Sporting é avesso a ganhar em casa do Nacional. Em dez viagens à Madeira nos últimos 12 anos, os leões apenas regressaram vitoriosos da Choupana por duas vezes. Na última década, o registo frente aos insulares é negativo com três derrotas e cinco empates isaura almeida

O

cenário é negro e não melhora na estatística individual de Domingos Paciência, que enquanto treinador só por uma vez levou a melhor sobre o Nacional, ao comando da Académica, tendo depois empatado por duas vezes (na liderança do Sp. Braga) e perdido outras duas (uma na Académica e outra em Leiria). O jogo da segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal, hoje, será arbitrado por Pedro Proença. Esta época os leões não têm sido felizes nos jogos apitados pelo juiz lisboeta. Esteve na derrota do Sporting frente ao Valência (3-0), no

início da época, e no desaire com o Marítimo (3-2), além de ter apitado o empate frente ao FC Porto (0-0). Hoje, no Funchal, os leões partem em desvantagem, depois de um empate a dois golos. Em Alvalade a equipa de Domingos recuperou de uma desvantagem de dois golos e equilibrou a eliminatória. Mas para garantir a presença no Jamor, o Sporting precisa marcar, pois os dois golos fora dão vantagem à equipa de Caixinha. Mas golos é coisa que tem faltado à turma de Domingos. O treinador já apontou a falta de eficácia como responsável por alguns resultados menos bons e desde a lesão Wolsfwinkel, apenas Carrilo, Capel e Onyewu encontraram o caminho da baliza. JTM/DN

pág 12 quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

O

Benfica tem dois dos avançados que mais prometem no panorama do futebol europeu: Rodrigo 21 anos e Nelson Oliveira, 20. Esta é a opinião de alguns experts consultados pelo DN. Todos, no entanto, deixam um alerta ao Benfica: a cláusula de 30 milhões é curta para os segurar muito mais tempo, salienta o jornalista Gonçalo Lopes que continua: Em Espanha já ninguém duvida do talento de Rodrigo, internacional sub-21 pelo pais vizinho e dizem que está a um passo da selecção principal. “Rodrigo é muito bem visto em Espanha, todos conhecem as suas potencialidades, pode atingir um grande nível e chegar aos melhores clubes mundiais e, claro, à selecção de Espanha. Europeu? Del Bosque tem apostado num grupo e deve ser esse que leva à competição, mas claro que não se pode descartar, até porque Villa está lesionado” começou por revelar ao DN, o empresário Rene Ramos, abordando a questão da cláusula de 30 milhões. “Com a actual crise ainda é um valor elevado, mas para os principais clubes não é difícil de atingir”. A par das qualidades de Rodrigo, também Nelson Oliveira está no mercado inglês. Quem o confirma é o empresário Collin Gordon. “Em Inglaterra todos conhecem o Rodrigo. O Nelson será desconhecido para os adeptos, mas quem está no futebol também o conhece. Estive no Mundial de sub-20 e reparei no seu talento. Pode dizer-se que se o Benfica trabalhar bem terá na sua posse dois dos avançados mais jovens e com mais margem de progressão na Europa”, disse, salientando também que a cláusula de 30 milhões de ambos não é difícil de bater. “Em Inglaterra até um clube que não vá às provas europeias pode chegar a esse valor. Os avançados são os jogadores mais procurados e com talento, mais ainda”.

O

brado faz lembrar um outro – “à unha!” – que se gritava aos forcados quando saltavam á arena – que saudades… - para os empurrar para a cara do boi. Mas não. Este “Às urnas!” mais não é que um apelo aos votos, às eleições, como tantas tem havido por aqui e mais além e cujos estilhaços perdidos poderão vir a cair na nossa Europa, também ela estilhaçada. Não falarei das mais tranquilas e mais tranquilizantes, as da Formosa, nem das já distantes da Tailândia, cheias de maus presságios para a sua Monarquia quando o Rei morrer. Já as da Irlanda, da Grécia, de Portugal e da Espanha, que acabaram com os seus governos socialistas que quase atiraram para a falência estas nobres nações, estas mereceriam largos e pedagógicos comentários, não estivesse o tema já estafado. Até por haver outras a chamarem-nos mais de perto “o faro” e a reflexão: a começar, obviamente, pelas dos Estados Unidos a já encherem, alvoroçadas, os circos das primárias, suculentamente sustentados pelos maiores lobbies e os super milionários; e, a seguir, as da França, à partida transformadas em referendum sobre o futuro político do actual Presidente e dos seus devaneios para se tornar no “Senhor Europa”; mais tarde, as alemãs, a confirmarem a potência política da sua Chancelerina – essa sim, de facto (que não de Direito), a “Senhora Europa”; e por fim, as que me-

Luiz Oliveira Dias*

lhor me sabem, as da Birmânia, de Aung San Suu Kyi, essa heroína já quase lendária que, apesar de presa e isolada do mundo mais de vinte anos, se transformou na encarnação viva da luta pelos direitos cívicos e políticos dos seus compatriotas. Nos EUA, atrevo-me a prever que Obama voltará a vencer. Não tanto pela excelência do seu actual mandato (bastaria que se atentasse na sua desastrada política externa), mas, tal como no anterior sufrágio, pela debilidade dos seus adversários. De qualquer forma, embora eu nada tenha – mas ele tem – de social democrata, tornava a votar nele porque “lá” ainda há muito “para mudar” e só ele “poderá” fazê-lo. Para o que terá de começar pela substituição da Sra. Clinton na Secretaria de Estado que (até parece que planeadamente) conseguiu desfazer a favor da China o prestígio e a influência norte-americana nos quatro Continentes. Imagine-se o que teria sido como Presidente… A Sra. Angela Merkel também vai ganhar, por muito que me incomode o facto de, além de Chancelerina da Alemanha, se considerar a Chanceler de ferro de toda a Europa, à custa da sua unidade e do respeito que deve aos órgão de governo da União Europeia. Como aliás na França, onde voltará a vencer o actual Presidente. Tal como Barack Obama, não tanto pelo o que fez na sua actual governação (aqui entre nós, bastante medíocre) mas pela insignificância dos seus adversários; e além disso…além disso porque conta com o apoio declarado não só da Sra. Merkel, como da sua capitosa esposa: basta-lhe aparecer a seu lado com

um ponto é tudo

aquele sorriso misterioso e os cabelos negros a adejar para que, mesmo as mais invejosas das cidadãs-eleitoras, lhe não recusem o voto. E chegamos à Birmânia. À Republica Democrática (dos generais) de Myanmar. A dar-nos todas as semanas um pouco mais de esperança na vitória pelo seu penoso arrastar para a liberdade política e a democracia pluripartidária, já com os apoios declarados de todos os quadrantes do Ocidente e, sem dúvida também (embora mais que discretos), da RPC, o seu hiper-poderoso parceiro comercial. A Sra. Aung San e os seu Partido até poderão não ser agora eleitos para aquela parada de generais com condecorações dos ombros ao umbigo a que chamam “Parlamento”. Mas, se o não for já, irá sê-lo mais cedo ou mais tarde: sem sequer ter dado por isso, criou a tal onda imparável que todos levará atrás de si até à vitória final. É que, além da sua valentia, da sua inteligência e da total doação que de si mesma fez à libertação do seu país, já foi consagrada pela História da Birmânia e do Mundo como a bandeira da luta pela libertação dos povos oprimidos. Já não são muitos… “o que lhes falta para animar a malta…” é alguém como ela, capaz de se imolar pelo bem do seu povo para levar a Birmânia pelo caminho certo até umas eleições livres, sem metralhadoras às portas das mesas de voto e urnas – “Às urnas!” – transparentes e seladas até á contagem final. Como felizmente aconteceu em Portugal, nas inesquecíveis eleições para a primeira Constituinte depois de Abril de 74. *Docente. Anterior presidente do Instituto Politécnico de Macau.

Ferreira Fernandes

Crise alemã dá calafrios Q

ual Fitch, Moody’s ou Standard & Poor’s! Em matéria de agência de previsões sou pela WMO, a dos números exactos e respeitados. As outras usam linguagem de carroceiro, “lixo”, já a WMO quando classifica é científica. Quando ela diz 15, todos aceitam. É mesmo 15, pode é haver dúvidas se é da escala de Celsius ou Fahrenheit. A WMO, a World Meteorological Organization, usa instrumentos testados (anemómetros, barómetros, higrómetros...) e não avenças do Lehman Brothers e de primos deste. Então, escutemos a WMO. Ontem, e para falarmos só de famosa dadora de lições, a WMO atirava a Alemanha para terrenos negativos: -11, em Berlim. Mais grave, os alemães, os tais kaisers do controlo, vão deslizar, de ontem para hoje, de -11, para -14! Um despenhar de mais de 27%, de um dia para outro,

como nem na Grécia despesista. Pergunto: e temos nós - os europeus que têm a meteorologia controlada e o clima moderado (ontem, Lisboa, 17º, positivos) -, temos nós, de aturar o gosto dos hunos pela neve? Vão dizer-me: mas isso não afecta a economia europeia. Não afecta?! Quanto gasta Lisboa com limpa-neves? Ontem (em Lisboa, céu glorioso), Berlim, além do frio de rachar, estava tapada por nuvens escuras - quanto ficou esse vício em importação de gasóleo para aquecedores e geradores? Lisboa não faz bonecos de gelo, pois não faz, temos consciência da crise. Os alemães tirem a luva (olha, outro desperdício) e ponham a mão na consciência. JTM/DN

In “Jornal de Macau” e “Tribuna de Macau” 08/02/1992

Governador regressa satisfeito de lisboa O Governador Rocha Vieira, disse ser fundamental que o processo de transição garanta aos residentes condições para continuar no Território, a partir de 1999. À partida para o Território, o general Rocha Vieira disse à agência Lusa que a questão da integração foi tratada durante a sua visita a Portugal e que existe já um diploma sobre o assunto, que apenas precisa de ser “limado” e nele serem integrados outros aspectos, como as pensões dos funcionários portugueses e dos que trabalham para a administração portuguesa de Macau. Relativamente aos funcionários portugueses, o Governador do Território disse que a Administração tem dois objectivos fundamentais: garantir condições para os que querem ficar em Macau e permitir aos que pretendam a integração na República, que esta seja concretizada. Outra das preocupações de Rocha Vieira é garantir a aposentação dos que quiserem optar por esta hipótese, ficando com a garantia de que a retribuição do trabalho que deram à Administração portuguesa é tido em atenção. Rocha Vieira adiantou que “muito brevemente” desloca-se a Lisboa um secretário-adjunto da Administração Pública do Território para tratar do assuntos das integrações e que, no decorrer de 1992, ficam prontos e aprovados todos os diplomas necessários ao processo. O Governador de Macau, que esteve em Lisboa para acompanhar a visita do primeiro-ministro chinês, Li Peng, considerou que esta foi “muito positiva” e que permitiu uma troca de impressões e um conhecimento mais objectivado dos dirigentes portugueses sobre a forma com as autoridades chinesas vêem o processo de transição.

Clubes europeus têm observado os dois jovens atacantes do Benfica

Por sua vez, o italiano Francesco Caliandro, empresário, entre outros do ex-benfiquista Miccoli, salienta que dificilmente os encarnados conseguirão segurar os dois jogadores, essencialmente Rodrigo. “Em Itália comenta-se já o interesse dos principais clubes, mas li também que o Real Madrid queria o seu regresso. É inquestionável que é um avançado exemoplar e com muito talento. Onélson tem de jogar mais, mas tem também qualidades acima da média”, salientou ao DN.

Cartoon

uís Freitas Lobo, comentador e conhecedor de futebol internacional, mostra-se surpreendido principalmente com o Barcelona, que já está a sete pontos de distância do líder Real Madrid. “Causa-me alguma admiração. Temos no entanto de perceber que depois de atingir um nível tão alto e tão próximo da perfeição, o Barcelona teria fatalmente de descer de nível”, defende ao DN. O comentador da Sport TV frisa que os catalães “mantêm uma inquestionável qualidade de jogo”, mas defende que “a concentração dos seus jogadores em jogos contra equipas mais pequenas por vezes não tem sido a ideal, o que levou à perda

isolou-se no comando, com dois pontos de avanço sobre Schalke e Bayern Munique. Em Itália, Luís Freitas Lobo não duvida do favoritismo da Juventus, mas não apenas pela qualidade dos seus jogadores. “O que pode ser decisivo é o novo estádio onde a equipa joga, com o público muito mais perto dos jogadores do que no antigo Delle Alpi. No final das contas dará seguramente mais 10 ou 12 pontos à Juventus”, antevê, num altura em que o campeão Milan segue em segundo, a um ponto da “Vechia Signora”. Já em Inglaterra, apesar do City ter mais dois pontos do que o campeão Manchester United quando estão decorridas 24 jornadas, o jornalista pensa que a equipa do internacional português Nani está em melhores condições para chegar ao título. “São mais experientes, têm mais capacidade para gerir o sucesso e o insucesso. Não se enervam nas derrotas e não se entusiasmam nas vitórias. Já no que se refere ao Manchester City faço a comparação com um novo rico: tal como este se entusiasma muito com o dinheiro que de repente tem, também esta equipa fica um pouco histérica com as vitórias, o que pode ser prejudicial”, sublinha Luís Freitas Lobo.

postais das ilhas

JTM/DN jornal tribuna de macau quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 pág 13


MISS PIGGY VAI APRESENTAR PRÉMIOS BAFTA. Missy Piggy, a personagem dos Marretas, será uma das apresentadoras dos prémios BAFTA, em Londres, no próximo dia 12. A cerimónia dos BAFTA (British Academy of Film and Television Arts) premeia os melhores do cinema e da televisão.

diferenças entre nós Viviana Chan

Cumprimentos JÁ COMEU? Na China, normalmente, não temos hábitos de cumprimentar com frases como “Como está?” ou “Tudo bem?”. Por regra, perguntamos antes se “Já comeu?”. Por vezes, nós chineses, até estranhamos os cumprimentos ocidentais, porque não é comum perguntarem-nos directamente se estamos bem ou não. Antigamente, como a China era um país pobre, era mais compreensível perguntar a alguém se já comeu, porque isso era mais importante do que saber se a pessoa se sentia contente ou não. Além disso, damos muita importância às refeições, especialmente ao cumprimento dos seus horários. O almoço é normalmente ao meio dia, e o jantar às seis ou seis e meia. Mas, nos países ocidentais, mais do que respeitarem horários, muitas pessoas comem sobretudo quando sentem fome. Por isso, quando se cruzar com um amigo chinês na hora do almoço ou jantar, não estranhe se ele lhe perguntar se já comeu. ELOGIOS E HUMILDADE Como a China e os países ocidentais têm culturas diferentes, não são raras as piadas mal entendidas durante a comunicação entre as partes. Os ocidentais gostam de elogiar, mas também gostam de receber elogios. Os chineses também, mas quando são elogiados a sua reacção natural é de “recusa”. Tudo porque, nós chineses, achamos que a humildade é uma qualidade, e isso acaba por confundir os autores dos elogios, deixando-os mesmo desconcertados. Por exemplo, quando uma mulher chinesa é elogiada com o adjectivo bonita, ela responde que “não”, por forma a não mostrar vaidade. “KWAI LO” As pessoas da zona da Província de Guangdong há muito que chamam “Kwai Lo” aos estrangeiros, o que significa fantasmas. Talvez alguns ocidentais possam achar que este nome é um pouco ofensivo, mas se conhecerem a história à volta dele, já não pensarão da mesma forma. O nome terá sido criado pelos chineses que viram, pela primeira vez, pessoas de outra etnia, com rostos diferentes e com barbas. Os primeiros “Kwai Lo” foram os marinheiros que viviam meses e anos nos barcos e chegavam a assustar os residentes da China Continental, devido às suas “estranhas” feições. Mas, “Kwai Lo” é simplesmente um nome sem carácter pejorativo e o significado de “fantasma” já se diluiu com o tempo. Além disso, a palavra “Lo” até é uma alcunha muito comum e usada entre amigos e familiares.

lazer

MORREU O ARTISTA ESPANHOL ANTONI TÀPIES. O pintor e escultor catalão Antoni Tàpies morreu segunda-feira aos 88 anos, em Barcelona, Espanha. Um dos principais representantes da arte abstracta do pósguerra, Tàpies abandonou os estudos na faculdade de Direito para se dedicar ao desenho e à pintura. Durante a Guerra Civil espanhola, trabalhou no governo da Catalunha, onde o seu pai era advogado.

Aos 53 anos, cantora cumpriu tudo o que tinha combinado com a produção e a rebeldia ficou a cargo da “rapper” M.I.A. Foi um enorme espectáculo dentro do Super Bowl

E

stará Madonna a entrar na idade da reforma? A pergunta impõe-se quando se constata que a cantora cumpriu à risca tudo o que tinha combinado com a organização da Super Bowl – a final do campeonato de futebol americano – para a sua actuação no intervalo do jogo. Não houve um único “pisar do risco” da mulher que nos habituou ao longo de décadas ao palavrão, ao beijo indiscreto ou à nudez nos momentos mais imprevisíveis. Nada disto aconteceu na noite de domingo. M.I.A. foi a “menina má” de serviço, que, ao subir ao palco para acompanhar a rainha da pop, quis maximizar a sua proximidade com a “mestre da irreverência” e não foi de modas: fez um gesto obsceno com os dedos perante as câmaras e disse um palavrão. Isto perante as 70 mil pessoas no estádio e os mais de 110 milhões via televisão. Bastaram uns míseros segundos para que M. I. A. se transformasse em notícia no

mundo inteiro. Arappere cantora conseguiu os seus intentos e, ao mesmo tempo, ludibriou a censura instaurada pela cadeia NBC aos directos deste evento desportivo. A transmissão televisiva e nos ecrãs gigantes do estádio têm um atraso de segundos em relação ao que está a acontecer, uma medida tomada aquando da exibição do seio de Janet Jackson, que cantava com Justin Timberlake, em 2004, e que muita polémica causou.

21:00

The Sorcerer’s Apprenctice tdm

Madonna portou-se... bem

Passadas poucas horas, a Liga norteamericana de futebol americano e a NBC tiveram de pedir desculpa pela atitude de M.I.A. “O gesto obsceno na performance foi completamente inapropriado, muito decepcionante e pedimos desculpas aos nossos fãs”, afirmou Brian McCarthy, porta-voz da NFL. Mas foi Madonna ensombrada pela jovem irreverente? Não, de todo. A sua actuação em palco foi irrepreensível. A começar pelo guarda-roupa – a fazer lembrar Cleópatra e os gladiadores romanos –, que leva a chancela da Givenchy Haute Couture, pela mão do estilista Riccardo Tisci. “As pessoas dizem que há um limite para tudo, mas os limites não existem com Madonna. É uma grande honra para mim fazer parte de um momento icónico e que entrará para a história”, frisou Tisci. JTM/DN ver vídeo na edição online do jtm www.jtm.com.mo

13:01 13:30 14:30 18:30 19:00 19:30 20:30 21:00 21:30 22:15 23:00 23:35 00:30 01:00

TDM News (Rep.) Jornal das 24h RTPi DIRECTO That 70’s Show TDM Entrevista (Rep.) Amanhecer Telejornal Montra do Lilau Brothers and Sisters Passione TDM News Angola - Nos Trilhos Culturais da Angola Contemporânea Telejornal (Rep.) RTPi DIRECTO

30 ESPN 13:00 14:00 15:00 15:30 17:00 17:30 19:30 20:00 20:30 21:00 22:00 22:30 23:00 23:30

Tour Down Under 2012 World Cup Of Trick Shots Australasian Pro Volleyball 11th Annual Predator Intl’ 10-Ball Championship The Football Review Southeastern Basketball Florida vs Kentucky (LIVE) Sportscenter Asia 2012 Chang World of Football The Football Review Beach Soccer Worldwide Brazil vs France Sportscenter Asia 2012 Chang World of Football The Football Review Beach Soccer Worldwide Brazil vs France

14:00 15:00 17:00 18:00 19:00 21:00 21:30 22:00

M7 - Multisport TV Len European Short Course Swimming Championships Max Power 2012/13 Rolex FEI World Cup Jumping FA Cup 2011/12 Sheffield Wednesday vs Blackpool Motorsports@Petronas 2011 (LIVE) Score Tonight 2012 F1 Classics

31 Star Sports

Demi Moore internada em clínica de reabilitação Demi Moore foi internada numa clínica de reabilitação, avançou a imprensa internacional. O site Female First diz mesmo que a actriz estará numa clínica em Sundance, no Utah, centro médico que adiantou à publicação que Demi sofre de uma desordem alimentar e “outros problemas”. A actriz terá dado entrada na clínica seguindo os conselhos das filhas Scout, Tallulah e Rumer, bem como do ex-marido, Bruce Willis.

Roteiro

FOX movie

23:00 03:40

- 2003 Brazilian Grand Prix Thailand Vs Challenger Series (LIVE) FA Cup 2011/12 Middlesbrough vs. Sunderland

40 FOX movies 12:05 14:05 15:50 17:25 19:15 21:00 22:50

Water Horse, The Company Men, The Vantage Point I Am Number Four Tooth Fairy Sorcerer’s Apprentice, The Aliens In The Attic

41 HBO 12:00 14:00 15:45 18:00 20:15 22:00 23:55

Blue Crush 2 2 Fast 2 Furious Terms Of Endearment The Adventures Of Baron Munchausen Lake Placid 3 Green Zone The Virginity Hit

42 Cinemax 13:00 14:30 16:00 18:00 20:15 22:00 00:05

Timecop: The Berlin Decision Hercules And The Circle Of Fire Jet Pilot Harper Defendor Star Trek A Nightmare On Elm Street 4 The Dream Master

43 MGM 14:00 15:45 17:45 21:00 23:00 00:45

Hannah and Her Sisters Thunderbolt and Lightfoot The Greatest Story Ever Told The Program Barbershop 3 Strikes

50 Discovery 13:00 14:00 15:00 16:00 17:00

Extreme Forensics Monsters Resurrected River Monsters Gold Rush Deadliest Catch 3

18:00 18:30 19:00 20:00 21:00 23:00 00:00

How It’s Made How Do They Do It? The Detonators Treasure Quest Singapore 1942 Sayonara Changi Singapore 1942

51 NGC 13:25 14:20 15:15 16:10 17:05 18:00 18:30 19:00 20:00 21:00 22:00

Taiwan to the World 4 Hunter Hunted Party Like Dog Whispere Hidden Worlds Word Travels Food Lover’s Guide To The Planet Riddles of the Dead Secrets Of The Tang Treasure Ship The Incredible Dr. Pol Dog Whisperer

54 History 13:00 14:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00 23:00 00:00

Modern Marvels Ancient Aliens Greatest Tank Battles Battleplan Modern Marvels The Universe Art Of Faith Hidden Cities The Roman Empire In The First Century Ancients Behaving Badly How The Earth Was Made

55 Biography Channel 14:00 15:00 17:00 18:00 18:30 19:00 20:00 21:00 23:00 00:00

I Survived Gene Simmons: Family Jewels Private Sessions Storage Wars Airline USA I Survived Gene Simmons: Family Jewels One Born Every Minute I Survived Hoarders

HBO 22:00

62 axn 13:05 14:00 14:55 15:45 16:35 17:25 18:15 19:10 20:05 21:05 22:00 22:55 23:55 00:50

CINETEATRO S2 Chronicle

theater GRAND THEATER

S3 War Horse

theater 8

Journey 2: The Mysterious Island 3D 13:10 • 16:45 • 20:30 • 22:25

14:30 • 18:00 • 21:30 14:15 • 17:00 • 21:30

The Viral Factor 13:45 • 17:50 • 22:20

TORRE DE MACAU

Chronicle 14:30 • 16:00 • 19:30 • 21:30

theater 6 (7*)

I Love Hong Kong 2012 15:20* • 18:00

GALAXY theater 6 (8*) The Descendants 13:35 • 20:05*

theater DIRECTORS CLUB 2 (7*)

theater 9

War Horse 11:15 • 13:40 • 20:05 • 21:35*

theater GRAND THEATER

Royal Pains Glee Accidentally On Purpose Desperate Housewives The Bachelorette Hell’s Kitchen How I Met Your Mother Accidentally On Purpose American Idol America’s Next Top Model Royal Pains American Idol

Puss in Boots 3D 18:40

theater DIRECTORS CLUB 2 3 Idiots 21:05

J. Edgar 12:10 • 12:55* • 16:35 • 17:15* • 19:45* 22:15*

theater 9 (8*e 6**)

Chronicle 14:00 • 16:10* • 18:20 • 19:55** • 22:50

theater DIRECTORS CLUB 2 3d Sex & Zen: Exteme Ecstasy 00:10

Clube Militar de Macau

Avenida da Praia Grande, 975, Macau Tel: 28714000

82 RTPi 18:00 18:35 19:04 20:00 21:00 21:55 22:34 00:00 01:16 02:05 02:21 02:43 05:00

www.macaucabletv.com

cinema

Wipeout The Amazing Race The Kitchen Musical Leverage The Amazing Race Csi: Miami Wipeout Wipeout Australia Cash Cab Asia Csi: Crime Scene Investigation Csi: Ny Cash Cab Asia The Amazing Race Csi: Ny

63 Star World 12:10 13:05 14:55 15:25 17:10 18:05 19:00 19:30 20:00 21:50 22:45 23:40

28822866

Green Zone

Telejornal Madeira Com Ciência As Grandes Batalhas de Portugal Bom Dia Portugal O Elo Mais Fraco Resistirei Trio D´Ataque Jornal Da Tarde O Preço Certo Nativos Digitais Alta Pressão Portugal No Coração Portugal Em Directo

A programação é da responsabilidade das estações emissoras

Telefones Úteis Número de Socorro 999 Bombeiros 28 572 222 PJ (Linha aberta) 993 PJ (Piquete) 28 557 775 PSP 28 573 333 Serviços de Alfândega 28 559 944 Centro Hospitalar Conde S. Januário 28 313 731 Hospital Kiang Wu 28 371 333 CCAC 28 326 300 IACM 28 387 333 DST 28 882 184 Aeroporto 88 982 873/74 Táxi (Amarelo) 28 519 519 Táxi (Preto) 28 939 939 Água - Avarias 28 990 992 Telecomunicações - Avarias 28 220 088 Electricidade - Avarias 28 339 922 Directel 28 517 520 Rádio Macau 28 568 333

anima Sociedade Protectora dos Animais Sociedade de Macau Sociedade Protectora Protectora dos Animais Telefone: dos Animais de Macau de Macau 28715732 63018939 fax: 28715732 //63018939 Telefone: fax: 28703224

Canadian Health Clinic Services

Katy Perry em 3D nos cinemas

General Practice, Chiropractic, Physical & Rehabilitation Therapy, Custom Orthotics,

Katy Perry pode chegar aos cinemas através de um filme em 3D com imagens de um concerto da artista. A Paramount está em conversações com Katy Perry para criar um documentário baseado num espectáculo ao vivo e juntálo a imagens reais da vida da cantora. A Paramount quer usar a fórmula que levou o filme/concerto de Justin Bieber, “Never Say Never” a ter um enorme sucesso nas bilheteiras em 2011 e aplicá-la ao projecto de Katy Perry.

Aromatherapy

For Appointment

[ O ] SHAPE

Chiropak School bag [ X ] SHAPE

Tel: 28335035

Fax: 28335036

Monday toFriday: Friday: 9:309:30 am -pm 1:00 pmpm / 3:00 Monday to am - 1:00 / 2:30 - 6:30pm pm- 7:30 pm Saturday: am - am 2:00- pm Saturday: 9:309:30 2:00 pm

Av. Almeida Ribeiro, Nº 99, Edifício Comercial Nam Wah, 6º andar, Sala 608, Macau

Irmã de Britney Spears ambiciona carreira musical Depois de ter sido notícia por engravidar aos 16 anos, a irmã mais nova de Britney Spears, Jamie Lynn revelou agora, a poucos meses de completar 21 anos de idade, que pretende fazer uma carreira no mundo da música. “O meu agente perguntou: ‘Por que não vens viver para Nashville?’. Então comecei a escrever e a cantar canções e as pessoas têm gostado do que ouviram. No que diz respeito às actuações ao vivo, eu recebo muitos conselhos da minha irmã”, disse à revista “Glamour” a ex-actriz, protagonista da série televisiva “Zoey 101”, que passou a ser vocalista de uma banda de música “country”.

pág 14 quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

ICQ dental team is a group of dental specialists with internationally recognized qualifications. We provide all range of dental services: − − − −

Oral examination and radiology investigation Restorative and Cosmetic Dentistry Children Dentistry Orthodontic Treatment

− Oral and Dental implant Surgery – Endodontic Treatment − Periodontal Treatment − Emergency Treatment We are committed to deliver high quality dental services with personalized care. We ensure the highest level of infection control.

Xenia é modelo e economista Xenia Tchoumitcheva, modelo suíça de origem russa, de 24 anos, é a nova paixão de Fernando Alonso, piloto da Ferrari que terminou o casamento de cinco anos com a actriz espanhola Raquel de Rosário. Xenia é formada em economia e foi estagiária de instituições financeiras importantes, como a JP Morgan.

Website: www.icqoral.com

Consultation by appointment:

Mon to Sat: 10:30am - 7:30pm Sun: 10:30am - 2:00pm Tue and public holidays: closed

Avenida da Praia Grande, Nº 665, Edifício Great Will, 2º Andar A Tel: 28373266 Fax: 28356483 Email: appoint@icqoral.com Web:www.icqoral.com jornal tribuna de macau quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 pág 15


jornal tribuna de macau www.jtm.com.mo Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau Caixa Postal (P.O. Box): 3003 Tel.: (853) 28378057 Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com e jtmpublicidade@yahoo.com

última

en passant José Rocha Dinis

Não precisam Foi ontem anunciado que o Zaia do “Cirque du Soleil” vai terminar no Venetian. Sobre as promessas de lhe suceder “uma nova era” do entretenimento em Macau, só o futuro nos dirá se sim, se não. A promessa, aliás, surgiu ainda antes do Venetian começar a operar e só se materializou a espaços. O fim do Zaia é uma surpresa prenunciada pelo menos desde o final de 2009, quando o próprio “patrão” da Sands China considerou “ridículo” o número de espectadores. A “receita” não vingou. Acrescentaram-lhe uns quadros com motivos chineses e acabou por não vingar. Tentava-se atrair o público da China Continental que constitui a maioria dos visitantes de Macau. Reconheço que, em face da situação, não deve ser fácil encontrar a “receita” certa, embora Franco Dragone encha todos os espectáculos do “The House of Dancing Water” no “City of Dreams”. Percebo é que os visitantes chineses são igualmente exigentes e só enchem os anfiteatros com espectáculos de nível internacional. Para ver acrobacias e dragões, não precisam de vir a Macau...

tempo

fonte: serviços meteorológicos e geofísicos www.smg.gov.mo

hoje

amanhã 110C 150C

110C 150C

câmbios - indicativos

fonte: bnu

Pataca Compra Venda US Dólar 7.94 8.04 EURO 10.42 10.55 yuan (rpc) 1.218 1.284

PANSY HO NO CONSELHO ESTRATÉGICO DO BCP Pansy Ho vai ser membro do novo Conselho Estratégico Internacional do BCP, por designação da Administração, soube o Diário Económico. Juntamente com Leonor Beleza e Manuel Alfredo de Mello, a filha de Stanley Ho, serão eleitos na próxima Assembleia Geral, para este corpo social liderado por Carlos Santos Ferreira, que terá como vice-presidentes Francisco de Lemos (presidente da Sonangol) e Josep Oliu, do Banco Sabadell. De acordo com o “Diário Económico” este Conselho Estratégico é uma das novidades dos estatutos e revela a importância que a internacionalização tem para o futuro do BCP. Na proposta que será levada aos accionistas no próximo dia 28 de Fevereiro, está definido que este órgão consultivo tem como funções “analisar e reflectir sobre estratégia global do grupo e a estratégia para cada geografia” e “acompanhar a evolução da implementação da estrat��gia de internacionalização e investimento do Grupo”. Na prática este Conselho é equiparável ao velho Conselho Superior que existia no tempo de Jardim Gonçalves. Embora o actual seja exclusivamente dedicado à internacionalização. Aliás a composição deste corpo social não está totalmente definida nos estatutos, precisamente para poder ser alargado à medida da estratégia do BCP. Nos novos estatutos está definido que este órgão consultivo “é composto por personalidades de reconhecido mérito com ligação às geografias onde o banco esteja presente ou pretenda investir, designadas pelo Conselho de Administração.” Os presidente e vice-presidentes do BCP fazem parte deste órgão. Neste caso António Monteiro (presidente); Carlos Silva (BPA/Sonangol); Pedro Maria Teixeira Duarte e Nuno Amado (vice-presidente e presidente da Comissão Executiva).

SINGAPURIANOS “PESSIMISTAS SOBRE O FUTURO”

DEMITIU-SE POR DIFUSÃO ANTECIPADA DE SONDAGEM

A população de Singapura está mais pessimista sobre o futuro, de acordo com a última sondagem publicada pela empresa Nielsen. A pesquisa, feita entre Novembro e Dezembro de 2011, refere que a confiança dos consumidores da Cidade-Estado encontra-se no nível mais baixo de há dois anos, nos 94 pontos, abaixo do valor de 100 que internacionalmente divide o optimismo do pessimismo. Segundo os resultados, ontem divulgados pelo “News Asia Channel”, 29 por cento dos inquiridos considera que Singapura se encontra em “recessão económica” e dentro destes, 44 por cento não acredita que saia dessa situação em 2012. Por outro lado, 55 por cento dos inquiridos revelou pessimismo sobre as perspectivas de emprego, oito pontos mais dos pessimistas no trimestre anterior e 70 por cento dos entrevistados admitem que vão gastar menos e investir em contas poupança. O inquérito abrangeu cerca de 28 mil entrevistados em 65 países e é na Europa que o pessimismo é maior. O estudo atribui a Portugal um índice de apenas 36 pontos, abaixo do da Grécia (41 pontos), do de Espanha e França (55), da Irlanda (60) e Alemanha (87). Os mais optimistas a nível mundial são os indianos com um índice de 122 pontos, os brasileiros com um índice de 112 e os chineses com 108 pontos. Os americanos apresentaram um índice de 83 pontos.

O director da faculdade de Comunicação da Universidade Baptista de Hong Kong, Zhao Xinshu, renunciou ao cargo após um escândalo relacionado com a divulgação antecipada dos resultados de uma sondagem sobre as eleições do chefe do Executivo. De acordo com o “South China Morning Post” Zhao Xinshu divulgou os resultados da sondagem sobre as eleições para o cargo de chefe do Executivo - com uma amostra de 836 pessoas - que permitiram concluir que Henry Tang tinha conseguido esbater a diferença relativamente a Leung Chun-ying para 6,5 por cento. Contudo, os resultados finais da sondagem, com um total de 1.005 inquiridos, indicaram que Leung Chun-ying detinha em termos de popularidade uma vantagem de 8,9 por cento sobre o principal rival. O presidente da Universidade Baptista de Hong Kong, Albert Chan Sun-chi afirmou que tanto ele como a instituição de ensino aceitaram o relatório que sugere que o incidente resultou de um “juízo erróneo” por parte do director da faculdade. O docente garantiu desconhecer o que levou à “fuga” de informação a que o campo do candidato Henry Tang teve acesso. “Aceitei a sua demissão porque reconheço que é muito difícil para ele continuar como director da faculdade perante a actual situação”, disse o responsável. Zhao Xinshu também apresentou a sua demissão do cargo de director do HongCOMM Survey Lab - que realizou a sondagem.

PS PEDE CLEMÊNCIA PARA LAU FAT-WAI

ASMA ASSAD DEFENDE MARIDO

O Partido Socialista manifestou-se, ontem, contra a possível execução do cidadão português de etnia chinesa Lau Fat-wai, residente em Macau e condenado à morte em Cantão. O caso aguarda decisão final do Supremo Tribunal Popular. A posição foi transmitida pelo Secretário Internacional do PS, João Ribeiro, ao Embaixador da China em Portugal, Zhang Beisan. João Ribeiro sublinhou ao Embaixador chinês que o PS considera a pena capital inútil e cruel, e que tanto Portugal como a União Europeia se opõem incondicionalmente à pena de morte, lembrando ainda as resoluções da Assembleia Geral das Nações Unidas que apelam à adopção de moratórias quanto às execuções, bem como as posições históricas de Portugal e do PS sobre esta matéria. O Partido Socialista fez saber do seu apelo através de comunicado enviado à comunicação social.

No dia em que o chefe da diplomacia russa está de visita a Damasco a mulher do Presidente da Síria sai em sua defesa numa mensagem enviada ao jornal britânico ‘The Times’. A esposa do Presidente sírio Bachar al-Assad, Asma al-Assad diz que “o Presidente é o Presidente da Síria, não de uma facção de sírios,e a Primeira-Dama apoia-o neste seu papel”. “A agenda extremamente sobrecarregada da Primeira dama é principalmente consagrada às associações de caridade. Por estes dias ela ocupa-se também de encorajar o diálogo. Ela escuta e conforta as famílias vítimas de violência”, refere aquela mesma mensagem. Ao contrário do marido, alauita, Asma al-Assad, de 36 anos, nasceu em Inglaterra, é muçulmana sunita, sendo a sua família originária da cidade de Homs. Formada pelo King’s College de Londres, tem três filhos com Assad, tendo ajudado a promover o regime do marido. Desde o início da contestação e da repressão que, segundo as Nações Unidas, já fez cinco mil mortos, Asma ainda não se tinha pronunciado publicamente sobre a onda de violência que se vive na Síria.

pág 16 quarta-feira, 08 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

fecho desta edição jtm - 23:40horas


JTM 08-02-2012