Page 1

Sociedade civil movimenta-se para criar associação contra o vício do Jogo

Cavaco exige defesa dos direitos humanos no seio da CPLP última

Pág 2

澳 門 論 壇 日 報

Director José rocha Dinis | Director Editorial executivo Sérgio Terra | Nº 3960 | terça-feira, 07 de fevereiro de 2012

10 Patacas

ESTUDO SOBRE FENÓMENO HIKIKOMORI EM MACAU REVELA MÁ COMUNICAÇÃO FAMILIAR

“Jovens anónimos” ganham expressão Isolam-se em casa e evitam comunicar. Concentram a atenção em páginas de Internet, desenhos animados e jogos electrónicos. O fenómeno “hikikomori” era até há pouco tempo exclusivo do Japão. Mas um estudo realizado no território revela a existência de cerca de

70 jovens nessa situação e de mais de 1.600 que podem vir a tornar-se adolescentes anónimos. Falta de diálogo e incompreensão familiar são pontos que, segundo a investigação do IAS, justificam o afastamento do mundo. Pág 3

Falha na CTM afectou telecomunicações durante seis horas • Problema de “software” “cortou” internet e limitou telefones • Serviços só voltaram à normalidade ao final da noite • DSRT quer plano alternativo para prevenir futuras avarias Pág 5

Os “portugueses de Malaca” CENTRAIS

Associação do Imobiliário teme fecho de um terço das agências

FMI avisa que a crise europeia é o principal perigo para a China

O presidente da Associação Geral do Sector Imobiliário de Macau advertiu que pelo menos um terço das agências imobiliárias poderão fechar portas este ano, devido ao impacto do imposto de selo especial sobre a transmissão de imóveis. Chong Sio Kin apelou por isso ao cancelamento imediato daquela medida promovida pelo Governo em meados de 2011. O sector imobiliário sofreu desde então uma queda acentuada nos negócios, avisou o mesmo responsável, acrescentando que pelo menos 10% das agências imobiliárias cessaram a sua actividade. Criado com o objectivo de combater a especulação imobiliária, o imposto do selo especial é devido nas transmissões de fracções habitacionais - construídas, em construção ou em fase de projecto - no prazo de dois anos a contar da data da liquidação. Caso a transmissão ocorra no primeiro ano, a taxa a cobrar é de 20% sobre a matéria colectável, enquanto que se tiver lugar no segundo ano o valor baixa para 10%.

Um agravamento da crise económica na Europa é o principal perigo para a China, cuja economia continua a depender da procura mundial, salientou ontem um relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI). “A economia mundial está num estado precário e os riscos foram incrementados substancialmente. O que mais se destaca é a intensificação da espiral negativa entre as pressões pelo financiamento dos Estados e os bancos na zona do euro”, apontou o FMI no seu relatório sobre a China. “Caso se materialize o risco de volatilidade financeira proveniente da Europa, o crescimento da China será comprometido”, afirmou. Segundo o organismo, na pior das hipóteses, o crescimento global poderia recuar 1,75 pontos percentuais em relação ao cenário estimado e o da China poderia ser reduzido em cerca de quatro pontos percentuais. Recentemente, o FMI antecipou um crescimento de 8,3% por cento para a segunda economia mundial em 2012, o que representa um dos valores mais elevados do mundo.

Importação de tabaco caiu quase dois terços após a nova lei

Pág 5

Rede de cartões falsos terá feito compras superiores a dois milhões de patacas Pág 6 Criado banco de ADN para tentar salvar golfinhos brancos

Pág 7

Cheques “carecas” aumentaram 15 por cento em Portugal Pág 11


TURISTAS FICARAM SEM CÂMARAS FOTOGRÁFICAS. Duas mulheres e um homem oriundos de Guilin, cidade da província de Guangxi, foram detidos por polícias à paisana no domingo, perto das Ruínas de São Paulo, por suspeita de furto. Estavam na posse de três câmaras fotográficas que terão sido furtadas a turistas. O caso foi encaminhado para o Ministério Público.

local

BANCO DA CHINA vende NOTAs COMEMORATIVAs na net. Para comemorar o seu centenário, a sucursal de Macau do Banco da China publicou três milhões de notas de 100 patacas alusivas à efeméride. Cada residente da RAEM poderá comprar no máximo duas notas, sendo que cada uma custa 150 patacas. As notas só podem ser compradas pela internet.

INICIATIVA VISA REUNIR VÁRIOS QUADRANTES DA SOCIEDADE

Vai nascer Associação de Jogo Responsável Um grupo de pessoas está a preparar o lançamento da Associação de Jogo Responsável para combater os impactos negativos que advêm da indústria dos casinos. Os mentores desta iniciativa pretendem que haja mais responsabilização por parte do Governo não só contra o vício de jogar. Amanhã é organizado um encontro com vários departamentos governamentais, empresas e instituições para cativar membros para esta causa fátima almeida*

M

ais do que uma época para balanços, é altura de pensar, questionar e enfrentar os problemas que resultam do crescimento, anos a fio, da indústria dos casinos. Para tal um grupo de amigos juntou ideias que vão dar forma à Associação de Jogo Responsável. O objectivo é alertar para os efeitos negativos que podem advir deste sector para que o Executivo possa aumentar o seu grau de responsabilização e encontre soluções, avançou ao JTM um dos mentores desta iniciativa. Os responsáveis vão realizar amanhã um encontro para tentar cativar os vários quadrantes da sociedade. “Queremos envolver o máximo de pessoas que conseguirmos, porque os problemas que advêm do sector do Jogo não afectam apenas os trabalhadores desta área”, explicou ao JTM a mesma fonte, ao notar que foram enviados vários

Nova associação quer combater impacto negativo do jogo

convites para departamentos governamentais, universidades e empresas. A associação ainda não tem um quadro hierárquico definido e só deverá ganhar estatuto oficial depois do encontro da amanhã, mas baseia-se num princípio firme. “Os casinos estão a aumentar e é preciso pensar se é certo que

se continue a seguir este caminho”, mencionou. Segundo o mesmo responsável, as decisões serão tomadas depois do encontro para que seja possível abarcar mais opiniões e a “associação seja bem preparada”. A Associação de Jogo Responsável pretende actuar em várias frentes, indo também à raiz dos efeitos secundários do jogo. “Podemos trabalhar em muitas áreas, fazer estudos, desenvolver ideias para apresentar ao Governo. Não apenas no âmbito dos trabalhadores ou jogadores. É preciso que o Executivo tenha conhecimento de outras vertentes que são afectadas pelo sector do Jogo”, referiu a fonte, ao elencar algumas das problemáticas mais visíveis. “Há a questão dos shutlle bus, que afecta o trânsito, para a qual é necessário encontrar uma solução. Deparamo-nos também com muitos ATM dentro dos casinos que permitem uma facilidade enorme em gastar dinheiro e faz com que aumentem os problemas sociais”, frisou. Contactado pelo JTM, o director do Instituto de Estudos sobre a Indústria do Jogo da Universidade de Macau, Davis Fong, disse que o departamento irá estar representado no encontro, embora ainda desconheça o “background” deste projecto. Para já estão associadas a esta iniciativa cerca de 20 pessoas que se mostram empenhadas em colaborar com as autoridades através da realização de estudos e outras acções, que permitam uma base de trabalho. “O Governo não está a fazer o suficiente. Queremos que venha a haver mais responsabilização e que se façam mais coisas [para travar os efeitos negativos do Jogo]”, frisou a fonte associativa. * Com V.C.

PREVÊ ASSOCIAÇÃO DE ECONOMIA

PATRÕES DE PORTEIROS DIZEM QUE FALTA CONSENSO

Sem pressa PIB pode subir 10% para salário mínimo O sector da administração de imóveis de Macau entende que o estudo sobre a eventual implementação do salário mínimo em Macau não tem carácter prioritário, por não haver ainda consenso sobre essa matéria

A

definição do salário mínimo não é uma questão urgente no território, defendeu o presidente da Associação de Profissionais de Administração do Propriedades de Macau, justificando a convicção com a ideia de que as várias entidades interessadas neste processo não chegaram ainda a uma plataforma de consenso. As afirmações de Lao Ngai Leong foram proferidas durante um encontro entre responsáveis da área da administração de edifícios. Durante a reunião, Lao Ngai Leong salientou que o sector está muito atento à discussão em torno do salário mínimo e apelou às autoridades no sentido de estudarem e recolher as opiniões expressas por várias franjas da sociedade. Nesse contexto, o presidente da Associação de Profissionais de Administração do Propriedades exortou o Governo a ter em conta factores internos e externos, os valores pagos pelos moradores para a manutenção dos respectivos condomínios, bem como a necessidade dos trabalhadores dessa área. Por outro lado, Lao Ngai Leong

Num contexto marcado por cenários de crise em várias partes do mundo, o crescimento do PIB local deverá quedar-se pelos 10% no corrente ano, prevê a Associação de Economia de Macau viviana chan

D

Lao Ngai Leong é um dos principais representantes do sector imobiliário

apelou ao aperfeiçoamento dos regimes jurídicos que enquadram a gestão dos edifícios e a fiscalização dos respectivos trabalhadores, nomeadamente os porteiros. V.C.

epois da forte subida verificada no ano anterior, os especialistas parecem concordar que a economia de Macau deverá avançar a um ritmo mais moderado em 2012. Nesse grupo insere-se também a Associação de Economia de Macau, que antecipa um aumento anual de 10 por cento para o Produto Interno Bruto (PIB). Sublinhando que o crescimento económico da RAEM está intimamente ligado à conjuntura do Interior da China, o director daquela associação, Joey Lau, recordou a propósito que o último relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) reviu em baixa as projecções para a economia mundial, situando agora as previsões de aumento do PIB chinês nos 8,2 por cento, o que também não deixará de ter reflexos em Macau. Segundo o mesmo responsável, as estimativas para Macau também têm em consideração a crise da dívida soberana europeia, sobretudo em países como a Grécia e Portugal, e o facto do crescimento económico nos países mais desenvolvidos não chegar para aliviar os problemas do desemprego. Na antevisão a 2012, o director da Associação da Economia de Macau indicou

Joey Lau acredita que os preços no consumidor continuarão a subir

ainda que o nível dos preços no território avançará entre três e quatro por cento em média. No domínio do mercado imobiliário, Joey Lau acredita que o ano será marcado por oscilações nos preços das habitações, mas com tendência decrescente de uma forma geral, apesar da oferta de fracções públicas poder funcionar como contraponto no sector privado.

jornal tribuna de macau Propriedade: Tribuna de Macau, Empresa Jor­na­lística e Editorial, S.A.R.L. • Administração: José Rocha Dinis • Director: José Rocha Dinis Director Editorial Executivo: Sérgio Terra • Grande Repórter: Raquel Carvalho • Redacção: Fátima Almeida, Helder Almeida, Paulo Barbosa, Pedro André Santos e Viviana Chan • Colaboradores: José Luís Sales Marques, Miguel Senna Fernandes, Rogério P. D. Luz (S. Paulo) e Rui Rey • Colunistas: Albano Martins, António Aresta, António Ribeiro Martins, Daniel Carlier, Henrique Manhão, João Guedes, Jorge Rangel, Jorge Silva, José Simões Morais, Luis Machado e Luíz de Oliveira Dias • Grafismo: Suzana Tôrres • Serviços Administrativos e Publicidade: Joana Chói (jtmpublicidade@ yahoo.com e jtmagenda@yahoo.com) • Agências: Serviços Noticiosos da Lusa e Xinhua Impressão: Tipografia Welfare, Ltd • Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau • Caixa Postal (P.O. Box): 3003 • Telefone: (853) 28378057 • Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com (serviço geral) pág 02 terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

DEPUTADO QUER IMPOSTO PARA ESTACIONAMENTOS. Lee Chong Cheng, deputado da Assembleia Legislativa, defendeu que a venda de lojas e de lugares de estacionamento deveria estar sujeita a um imposto de selo especial. Para Lee Chong, a medida poderia atenuar a especulação imobiliária.

local

ÁGUA MAIS CARA EM 2014. As tarifas da água não deverão ser alteradas antes de 2014, ano em que poderão sofrer acréscimos, por forma a acompanhar a subida do preço da água importada, disse a directora da Capitania dos Portos. Susana Wong anunciou a realização de um estudo sobre essa matéria, bem como relativamente à utilização da água reciclada.

CERCA DE SETE DEZENAS DE JOVENS ISOLADOS EM CASA

Internet e jogos electrónicos são os melhores amigos

Não são estudantes, nem trabalhadores. Ficam em casa sozinhos sem comunicar com ninguém. O fenómeno é comum no Japão e começa a ganhar expressão no território. Falamos de jovens que preferem não contactar com o outro, entregam-se à navegação na Internet, à vida dos desenhos animados e às máquinas de jogos raquel carvalho

C

riam um mundo dentro do mundo. E recusam-se a sair de lá. Existem em Macau cerca de 60 “jovens anónimos”, fenómeno conhecido por “hikikomori”, e cerca de 1.600 adolescentes que podem cair no isolamento. Uma investigação realizada a pedido do Instituto de Acção Social (IAS) chama a atenção para a realidade de uma parte da população que se tranca em casa e evita o contacto com o outro. Mais do que os jovens comuns, estes passam horas a fio na Internet e a carregar nos comandos de máquinas de jogos, vêem desenhos animados e dormem durante demasiado tempo. A relação conflituosa com os pais é um dos motivos de quebra com a sociedade. Quem são estes jovens? Porque decidem afastar-se? Quais os seus interesses? De acordo com o estudo elaborado pela “RES Solutions (Macau) Ltd.”, “os “jovens anónimos” ou potencialmente anónimos não são estudantes nem trabalhadores”. Alguns dos inquiridos admitiram mesmo a possibilidade de ficarem sozinhos em casa sem sair durante mais de um ano, embora a maior parte tenha permanecido nessa circunstância cerca de três meses. Em troca do contacto com outras pessoas da mesma idade ou de outras idades, os adolescentes “hikikomori” permanecem entre quatro paredes agarrados ao mundo cibernético. “Nitidamente, os ‘jovens anónimos’ ou potencialmente anónimos entregam-se completamente à navegação na Internet. Passam o tempo a jogar em máquinas ou em rede e a ver desenhos animados”, resume o estudo. Apesar de usarem muito a Internet, os adolescentes anónimos são menos adeptos das redes sociais do que os jovens comuns. Embora os dois grupos passem na Internet mais ou menos a mesma quantidade de tempo, os “jovens anónimos” ou potencialmente anónimos apresentam uma maior tendência à Desordem de Dependência da Internet”. Tanto os jovens “hikikomori” como os restantes revelam o “mesmo grau de interesse pelos jogos de máquinas e em rede”, no entanto os primeiros jogam com mais frequência e atribuem maior importância a essa actividade. O tipo de jogos que preferem são, no entanto, diferentes. Os adolescentes anónimos ou com tendência para o isolamento são mais atraídos por aqueles que envolvem “representação de personagens, jogos destinados ao desenvolvimento cognitivo e jogos de raciocínio”. “Passar tempo” e não “ter outras coisas para fazer” são as duas “principais razões” que levam

os “jovens anónimos” a jogar em máquinas ou em rede. Também o gosto por desenhados animados e banda desenhada é semelhante em ambos os grupos. Porém, é mais uma vez no género que se nota a diferença entre os jovens comuns e os “hikikomori”. Os segundos optam por desenhos animados que envolvam luta ou temas amorosos. Passar tempo, histórias atraentes, interessantes, excitantes ou cómicas, bem como o gosto pessoal são razões que levam os “jovens anónimos” a ver desenhos animados e ler banda desenhada. Por outro lado, assistir a programas televisivos, ler jornais ou revistas e praticar desporto são actividades preteridas pelos “hikikomori”. O tempo gasto em qualquer uma delas é “menor” do que entre os jovens comuns, já em relação às horas de sono a tendência é inversa, com os “jovens anónimos” a dormirem mais horas. Aliás, “parte destes jovens tem o hábito de fazer a ‘inversão do dia e da noite’”, ou seja, ficam em casa durante o dia e se decidirem sair preferem fazê-lo à noite. PAIS OMISSOS. Ao longo da investigação, a equipa contratada pelo IAS entrevistou também uma dezena de pais e familiares de “jovens anónimos” nas respectivas casas. De acordo com os inquiridos, o nível literário destes adolescentes “é relativamente baixo”, sendo que muitos não frequentaram instituições de ensino superior. De acordo com o estudo, “a maioria está desempregada ou então tem emprego que não exige competências técnicas, ou trabalha como croupier”. Muitos descreveram estes jovens como introvertidos, calmos e até um pouco conservadores. “Aos olhos dos pais, têm uma fraca capacidade de convívio e não têm amigos”. Além disso, pode ler-se no relatório, gostam de ficar sozinhos em casa, participam pouco ou nada em actividades sociais e verifica-se uma ausência de conversas com os pais. Ainda assim, as pessoas entrevistadas não consideram que os filhos sejam “jovens anónimos”, estando mais preocupados “com a influência nociva da entrega

dos filhos à Internet e aos jogos nas máquinas ou em rede”. O modo de intervenção por parte dos familiares acaba por ser “simples e brusco”. Não fazem “profundas reflexões sobre a causa que os levou a ter este hábito”. E os meios mais utilizados são “repreensões ou impedimento de realizar aquelas actividades”, atitudes que – segundo a investigação – “não ajudam a resolver o problema nem contribuem para o melhoramento da situação”. Muitos pais acabam por empurrar os filhos para o isolamento ao limitarem-lhes as saídas, devido ao receio que tenham “comportamentos desviantes” ou conheçam amigos indesejáveis. “Já sendo introvertidos, vão naturalmente permanecer em casa, tornando-se assim ‘jovens anónimos’ ou potencialmente anónimos”, avalia a investigação. Pelo contrário, outros núcleos familiares assumem uma atitude de permissividade e em muitos casos existe uma evidente falta de comunicação. Depois de saberem que os filhos se sentem desprezados, “parte dos pais tratam o assunto de forma passiva, aconselhando os filhos a ‘não ligar’, ‘deixar o emprego se não estão satisfeitos’ ou ‘deixar morrer o assunto’”. Outros pais nem fizeram “perguntas sobre o assunto e nem prestaram ajuda, mesmo tendo conhecimento do sucedido”. FRACA AUTO-CONFIANÇA. Para além das entrevistas com familiares, a equipa de investigação também entrevistou cerca de uma dezena de “jovens anónimos” pessoalmente e em grupo. O temperamento introvertido e modelo de vida com pouco convívio, a par de fraca auto-confiança e pouca eficácia da educação dada pelos pais ou dificuldades de diálogo são aspectos comuns a todos eles, segundo avalia o relatório. Alguns jovens confessaram mesmo “ter abandonado a comunicação com os pais”, após tentativas fracassadas de diálogo. A equipa de investigação verifica que alguns pais usaram “métodos educacionais errados”. Ao todo, foram realizadas entrevistas por via telefónica a 1.506 residentes locais na faixa etária dos 12 aos 24 anos, entre 10

Estudo revela existência de...

70 1.600

“jovens anónimos” em Macau e

adolescentes potencialmente anónimos

a 19 de Agosto de 2010. O número total de “jovens anónimos” e potencialmente anónimos existentes em Macau foi ainda calculado de acordo com entrevistas aos pais e familiares e entrevistas em grupo. A investigação estima que, entre os inquiridos, 69 sejam “jovens anónimos” e 1.645 potencialmente anónimos. Um número que, segundo o documento, “é bastante significativo e a sociedade de Macau deve prestar atenção ao fenómeno”. O relatório deixa, por isso, uma série de recomendações. Para o Governo fica o recado: “organizar campanhas de sensibilização junto dos cidadãos”, bem como acompanhar “constantemente a situação de “jovens anónimos e a evolução de serviços prestados em Macau e nas regiões vizinhas”. Já as famílias precisam de fazer esforços para “dialogar com a nova geração” e recorrer a instituições profissionais sempre que necessário. As escolas, por sua vez, devem “encorajar os professores a prestar mais atenção e orientação aos alunos, contratando agentes sociais que procurem activamente entrar em contacto com os ‘jovens anónimos’ ou potencialmente anónimos”. Até há bem pouco tempo o fenómeno dos adolescentes “hikikomori” estava exclusivamente associado ao Japão. Ao longo dos últimos anos, foram surgindo várias notícias que apontam para a existência de mais um milhão de adolescentes nipónicos a viverem sem sair de casa.

jornal tribuna de macau terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 pág 03


publicidade

ASSALTOU CARRO PARA LEVAR 10 PATACAS. Foi um furto algo complexo a um automóvel mas que apenas rendeu ao ladrão 10 patacas. O suspeito terá usado uma faca para romper o tejadilho do veículo, por onde entrou, tendo ainda colocado máscaras nos faróis para que as pessoas na rua não os vissem a piscar.

local

LEVOU DINHEIRO... E AS PROVAS. O dono de um apartamento, situado na Rua Moutinho Montenegro, foi lesado em 2.000 patacas, para além da câmara de videovigilância, avaliada em 11.000 patacas. As autoridades acreditam que o ladrão entrou pelo terraço através da fracção do lado, que não está habitada.

OPERADORA DESCONHECE NÚMERO DE CLIENTES AFECTADOS

Falha na CTM durou seis horas

Uma falha da rede da CTM detectada na tarde de ontem afectou os serviços de Internet, linhas fixas, e sobretudo as ligações entre telemóveis 3G durante cerca de seis horas. A operadora terá de remeter um relatório à Direcção dos Serviços de Regulação de Telecomunicações para reportar as razões da avaria. Além de um documento detalhado sobre esta situação inédita, o Governo quer que CTM comece a pensar em alternativas para evitar que episódios como este se repitam fátima almeida

N

unca aconteceu nada assim. A rede da Companhia de Telecomunicações de Macau (CTM) sofreu uma interrupção que afectou os serviços de rede fixa, telemóveis 3G e Internet em toda a área da RAEM. Depois das 16h30 de ontem milhares de residentes viram-se impedidos de fazer uma chamada, mandar uma mensagem ou até navegar na internet, devido a uma falha no “software” do sistema da operadora. Embora os técnicos da CTM já estivessem no terreno a tentar resolver o problema com o fornecedor do sistema, a companhia não conseguiu avançar com uma justificação definitiva, durante uma conferência de imprensa realizada ontem à noite na sua sede, desconfiando porém que a falha na rede tivesse origem no “software”. Segundo o vice-presidente do serviços de redes da CTM, Thomas Lei, não era possível ainda estimar o número de clientes afectados. Apesar de os responsáveis da CTM terem referido que a Internet foi apenas afectada ao nível da velocidade, alguns servidores deixaram de trabalhar durante algumas horas. Porém, já ao final da noite, a rede voltou a operar com normalidade. Segundo informações enviadas posteriormente pela empresa, “todos os serviços voltaram ao normal pelas 22h30”. Sem entrar em muitos detalhes, a CTM confirmou ainda as suspeitas iniciais. “Pela tarde de ontem um problema de software com a plataforma IP da CTM levou a que uma parte significativa dos circuitos de dados de alta velocidade, dos serviços móveis 3G e de internet fossem afectados”. DSRT QUER ALTERNATIVAS PARA O FUTURO. A acompanhar o caso, a Direcção dos Serviços de Regulação de Telecomunicações (DSRT) apelou a uma resolução deste incidente o “mais breve possível”. Para o Governo avaliar a situação, a operadora terá de entregar à DSRT, no prazo de 24 horas, um relatório simples e posteriormente fornecer um documento

CTM tem 24 horas para entregar um relatório preliminar à DSRT

mais detalhado. Mas não só. Para que esta situação não se repita, Tou Veng Keong salientou a necessidade de a CTM pensar em desenvolver um plano alternativo para quando a rede falhar. “Acho que têm de saber bem qual é o problema e, no futuro, pensar se há necessidade de instalar mais uma rede que funcione em paralelo com a activa” para que venha a ser usada no caso de surgir algum problema, referiu Tou Veng Keong. Como as razões que originaram esta falha eram ainda desconhecidas, Tou Veng Keong preferiu, na altura, não tecer pormenores sobre uma eventual penalização. “Este não é o momento certo para falarmos em multas. Temos de receber o relatório para saber os pormenores sobre este problema e se a CTM for responsável pelo problema temos de observar o contrato de concessão bem como as respectivas licenças para ver se há alguma coisa que possamos impor”, referiu, ao acrescentar que os técnicos da operadora estavam a envidar esforços para chegar a uma conclusão e resolver o problema. O responsável da DSRT explicou ainda que este é um “software” geral, também usado por outras redes, mas acabou por afectar sobretudo a rede de fibra óptica. Perante este cenário há que questionar. “Penso que este não seja um software específico para a CTM, mas para operadores em geral. Se não encontramos

este problema noutros países ou territórios, então porque verificamos em Macau?”, questionou Tou Veng Keong, salientando a urgência de encontrar respostas sobretudo para evitar um novo episódio. Já a CTM preferiu não avançar com o nome do fornecedor pelo menos até que se descobrisse o que originou esta falha de comunicações. “Não posso dar essa informação, porque neste momento não estamos certos do que está a causar o problema. Assim, até ficarem claros esses motivos, não achamos justo dizer aos jornalistas o nome do fornecedor que nos providencia o equipamento”, apontou Thomas Lei, no âmbito da conferência de imprensa marcada pela ausência do director executivo da CTM, Vandy Poon, que segundo a empresa estava “fora da cidade”. Sem ter conseguido avançar dados concretos a operadora salientou apenas estar a trabalhar para solucionar o problema e pediu desculpas aos consumidores. Os responsáveis da companhia, ainda representada no encontro com os “media” pelo director financeiro Patrick Ip, prometeram intensificar os serviços para atender as pessoas que tenham reclamações ou dúvidas a apresentar. Questionados ainda sobre se a CTM poderá vir a indemnizar os lesados, os responsáveis da operadora referiram apenas que estavam concentrados em resolver este problema.

RESPONSÁVEL DO SECTOR TEME FALÊNCIA DE ALGUMAS EMPRESAS

Importação de tabaco cai 60%

Os valores da importação de tabaco diminuíram mais do que o esperado após a implementação do regime de controlo do tabagismo. Para o presidente da Associação Comercial do Tabaco, o futuro de várias empresas do sector está em risco viviana chan

A

entrada em vigor, a 1 de Janeiro, do Regime de Prevenção e Controlo do Tabagismo, produziu um impacto negativo imediato na venda de tabaco. Responsáveis do sector estimam que a importação de tabaco decresceu pág 04 terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

mesmo até aos 60%, evidenciando uma queda superior aos 40% inicialmente previstos. Perante estes números negativos, o presidente da Associação Comercial do Tabaco, Chan Ho Lam, advertiu já que Macau poderá vir a registar a falência de várias empresas do ramo. Para aquele responsável, o fecho de portas é consequência directa de uma série de medidas que têm limitado o espaço de sobrevivência do sector do tabaco, apesar de já ter sido reforçada a fiscalização entre os dois lados da fronteiras, para prevenir casos de contrabando. No final do ano, o sector também se viu confrontado com o aumento do imposto de consumo dos produtos de ta-

baco. O valor do imposto dos charutos e cigarrilhas contendo tabaco subiu de 280 para 1.442 patacas por quilo. Já no caso dos cigarros contendo tabaco, registou-se uma subida de 0,2 para 0,5 patacas por unidade, sendo que o imposto por cada maço de 20 cigarros passou de quatro para 10 patacas. Para outros produtos de tabaco, e seus sucedâneos, manufacturados, tabaco “homogeneizado” ou “reconstituído”, o valor foi revisto de 80 para 200 patacas por quilo. Chan Ho Lam disse ainda à imprensa de língua chinesa que as maiores quebras nas vendas atingiram as marcas de tabaco mais baratas, sendo que nesses casos as descidas ascenderam a cerca de 70%, comparativamente ao período anterior à

alteração dos preços. Por outro lado, o mesmo responsável indicou que a venda das marcas de tabaco mais caras também foi afectada, sofrendo uma diminuição de 40%. Esta queda radical levou ainda o presidente da Associação Comercial do Tabaco a criticar as autoridades locais por não terem definido um sistema geral para controlo do tabaco nas fronteiras. Recordando que Hong Kong limita o transporte por pessoa a um máximo de 19 cigarros, Chan Ho Lam contestou o facto dos cidadãos de Macau poderem trazer um volume de cigarros do Interior da China para o território, o que penaliza as empresas locais, devido à diferença de preços entre os dois lados da fronteira.

jornal tribuna de macau terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 pág 05


FURTADOS “LAI SI”. Foram mais de duas mil patacas em “lai si” furtadas num apartamento situado na Avenida Horta e Costa. O dono saiu de casa pelas 11h30, tendo a mulher notado, no dia seguinte, que alguém tinha entrado no apartamento. As autoridades acreditam que foi usada uma chave falsa para entrar na casa

local

EMPREGADA DETIDA. Uma empregada doméstica de origem indonésia foi detida por alegadamente ter furtado mais de 150 mil patacas em dinheiro e jóias ao longo de vários meses a uma mulher idosa a quem prestava auxílio. As autoridades encontraram na posse da suspeita vários recibos de penhores que seriam do material furtado.

VALORES PODEM ULTRAPASSAR DOIS MILHÕES DE PATACAS

Detido líder de rede de cartões falsos FOTO ARQUIVO

O principal suspeito de um caso de falsificação de cartões de crédito foi detido nas Portas do Cerco. As autoridades, que já tinham detido outro homem no início do ano, acreditam que os membros da rede transaccionaram valores que podem superar dois milhões de patacas PEDRO ANDRÉ SANTOS

N

ão se sabe ainda ao certo quantas pessoas poderão estar envolvidas, mas a Polícia Judiciária (PJ) acredita ter já detido o “cabecilha” de um caso de falsificação de cartões de crédito. O suspeito, de apelido Wong e residente da China Continental, foi detido na sexta-feira quando entrava em Macau pelas Portas do Cerco. A investigação da PJ decorria há algum tempo, tendo levado já à detenção, no início do ano, de um residente da RAEM que, juntamente com Wong, levantou pelo menos 1.970.000 patacas em 536 transacções com 336 cartões de crédito falsos. O caso foi entregue ao Ministério Público. LÂMINAS E GÁS PIMENTA. Quatro homens foram detidos por alegada posse de arma ilegal, revelaram as autoridades. O primeiro caso envolveu três indivíduos do Continente chinês e fez parte de uma operação conduzida pela

Dois indivíduos terão feito 536 transacções com 336 cartões de crédito falsos

Polícia de Segurança Pública (PSP) que visou investigar furtos em autocarros. Os suspeitos foram vistos numa paragem na Rua da Tribuna, observando as pessoas e os seus pertences. Já no interior do autocarro, os agentes apanharam um deles em flagrante a tentar abrir a mala de uma passageira. Na sua posse estava uma lâmina embrulhada num pequeno papel de jornal, acreditandose que seria utilizada para os furtos. O quarto de hotel onde os três homens estavam foi também revistado,

tendo sido encontradas mais 50 lâminas. Segundo terão dito às autoridades, os suspeitos vieram a Macau para jogar nos casinos, e como perderam todo o dinheiro decidiram furtar pessoas para conseguir regressar a casa. Na madrugada de ontem foi detido outro homem por estar na posse de gás pimenta. O indivíduo foi visto a circular pela Avenida do Governador Jaime Silvério Marques pelas quatro da manhã a observar de forma suspeita as pessoas que passavam na rua, tendo por isso

sido abordado pelos agentes que encontraram o gás na sua posse. À SEGUNDA FOI DE VEZ. Noutro caso revelado pela polícia, um residente da RAEM foi detido na madrugada de domingo quando conduzia em direcção contrária no Largo de Monte Carlo. Um teste de alcoolemia nada acusou, tendo sido aplicada apenas uma multa. Cerca de 40 minutos mais tarde foi outra vez visto, e como evidenciava um comportamento suspeito foi novamente abordado pelas autoridades. Nessa altura, o homem colocou-se em fuga, tendo sido visto a deitar fora uma garrafa que continha um pó branco que posteriormente se descobriu tratar-se de “ketamina”. Com autorização do detido foi realizada uma busca no seu apartamento, onde vivia também um amigo, tendo as autoridades encontrado nos pertences deste um saco com 1.57 gramas de “ketamina”. Terão confessado a compra da droga em Zhuhai a troco de 200 renminbis. Na madrugada de ontem foi detido outro suspeito de posse e consumo de “ketamina”, durante uma operação “stop”. Após mandarem parar o veículo, os agentes constataram que o condutor tinha pó branco no nariz. Confrontado pelas autoridades, o suspeito alegadamente confessou o consumo da substância, afirmando que lhe tinha sido oferecida por uma mulher numa discoteca na Doca dos Pescadores.

APROVADO CURSO DE UNIVERSIDADE DE PEQUIM. O Governo da RAEM aprovou o plano de estudos do curso de mestrado em Línguas Estrangeiras e Linguística Aplicada, da Universidade de Línguas de Pequim. O curso será leccionado no Instituto Politécnico de Macau a partir de Setembro.

local

GAES ABRE INSCRIÇÕES PARA SUBSÍDIOS. O GAES abriu ontem o processo de inscrições para a concessão de subsídio para aquisição de material escolar aos estudantes de ensino superior. Até 30 de Abril, os estudantes locais podem candidatarse ao subsídio, no montante de 2.000 patacas.

GRUPO DE PROTECÇÃO DE HONG KONG TENTA SALVAR ESPÉCIE DA POLUIÇÃO

Um banco de ADN para golfinhos Os golfinhos brancos, cada vez mais raros nas águas do Delta do Rio das Pérolas, ganham novas garantias. Um grupo de protecção de Hong Kong criou um banco de ADN para proteger a espécie

A

poluição é um inimigo de quase todos os animais do planeta, mas há alguns que correm maiores riscos que outros. Os golfinhos brancos que povoam as águas do Delta do Rio das Pérolas estão entre as espécies mais ameaçadas na região. Por isso mesmo, um grupo de protecção ambiental de Hong Kong criou um banco de ADN para salvar aqueles mamíferos dos crescentes níveis poluentes. Existem cerca de 2.500 golfinhos brancos no Delta do Rio das Pérolas, ou seja, entre Macau e Hong Kong, com a maior parte dos exemplares destes cetáceos a estarem concentrados em águas chinesas e a restante em Hong Kong. No entanto, os especialistas garantem que o número tem vindo a decair significativamente nos últimos anos devido à pesca, ao tráfego marítimo cada vez mais intenso, à crescente poluição marítima e ao agressivo desenvolvimento costeiro. No tentativa de salvar os golfinhos brancos das garras da poluição, a “Ocean Park Conservation Foundation Hong Kong” revelou estar a criar juntamente com uma universidade chinesa um banco de ADN, o que permitirá também desenvolver

um projecto de pesquisa genética. “Esperamos oferecer à comunidade científica uma plataforma de análise genética que ajude a suportar a sustentabilidade das populações de golfinhos brancos chineses”, apontou a presidente da fundação, Judy Chen, em declarações à agência Reuters. “Os dados recolhidos vão proporcionar referências importantes aos governos da região para um desenvolvimento crítico de estratégias de protecção dos golfinhos brancos”, acrescentou a mesma responsável. De acordo com um comunicado do grupo, vão ser enviadas amostras biológicas destes golfinhos para o banco de ADN, o que permitirá investigar os impactos ambientais nos mamíferos marítimos. Recordese que os golfinhos brancos são uma subespécie conhecida pela sua pele cor-de-rosa. Estes golfinhos fazem parte da lista “perto de ameaçadas”, elaborada pela “International Union for Conservation of Nature”. Os golfinhos brancos foram mesmo a mascote oficial na cerimónia de transferência de soberania de Hong Kong, em 1997. Para além de ver golfinhos nas águas da região corresponder a uma actividade turística bastante procurada. Entre 2003 e 2009, a quantidade de espécies a circular em torno de Hong Kong caiu de um modo significativo. Enquanto que em 2003 existiam 158 golfinhos brancos, em 2010 a “Hong Kong Dolphin Conservation Society” contabilizou apenas 75. Os apelos dos ambientalistas têm vindo a intensificar-se ao longo dos últimos

anos. O aumento do número de viagens de “ferries” entre Hong Kong e Macau é umas das questões mais criticadas, por representar uma ameaça ao habitat destes mamíferos. “Suspeitamos que os cetáceos, em particular, são muito sensíveis à poluição sonora”, advertiu Naomi Rose, uma cientista do grupo de defesa “Humane Society International”. A mesma responsável sublinhou que a passagem dos “ferries” junto dos golfinhos poderá causar também danos físicos. O grupo chegou a propor um ajustamento das rotas, direccionando-as para zonas mais afastadas dos golfinhos. O Departamento de Agricultura, Pescas e Conservação de Hong Kong tem

vindo a registar sucessivas mortes de golfinhos brancos, sobretudo ao longo da costa da Ilha de Lantau, Tuen Mun, Sha e Kwu Chau Chau Lung. As preocupações relacionadas com o crescente fluxo de tráfego marítimo juntam-se aos receios dos efeitos construção da Ponte do Delta do Rio das Pérolas, que muitos vêem como uma ameaça real à sobrevivência dos golfinhos brancos. Um relatório sobre o impacto ambiental da Ponte do Delta já indicou que alguns animais marinhos e alguma vegetação, incluindo golfinhos e barreira de coral numa área de 47 hectares, poderão vir a ser destruídos durante as obras de construção.

Instituto de habitação

7 Fevereiro, 2012

ANÚNCIO [ N.º 29/2012 ] Para os devidos efeitos, vimos por este meio notificar os representantes dos agregados familiares seleccionados da lista de espera de habitação económica abaixos mencionados: N.º do boletim de candidatura 66192 60872 58173 67000 63588 66897 60075 67619 *62420 68984 66065 71251 62218 53599 69634 69171 54966 67208 66864 66609 63379 68958 69302 68226 69686 67572 54968 57667 53278

Nome

LO CHIN WAN IAN WAN FAI LEI KAM CHUN IU LAI FONG VONG VAI LONG CHAN CHI LEONG NG KA MAN CHAO CHI KIN *LAO LAI KUN CHAN PEK TAI ALIAS CHIN PICK HAI ALIAS LINA CHAN LIO TONG MENG LEONG KUOK TONG LAM CHON FAI NG IONG CHUN CHEONG WAI CHENG AO IEONG HOI MENG LO MAN HOI CHIANG IN IOI LEONG CHI CHONG CHONG MOK IENG ALIAS CHONG MAN IENG WONG KAI CHEONG PUN SOK I LEONG SOK CHAN CHAN LAI KUN LAM WAN IAM MOK UN IAN CHAN KAM HONG CHAN SI MAN VAN KA WAI

N.º do boletim de candidatura 71275 67159 55208 56124 69602 55321 57646 51694 63735 51657 57270 67660 71091 63421 57894 54076 69144 67146 68997 62658 66682 53526 63995 62942 59476 69086 66504 68718 53289 69313 51476

pág 06 terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

Nome

HO CHAN TOU ALIAS ANTONIO HO U WENG NGAN TAI CHONG SEONG WU KIM HONG MOU LENG LENG CHANG HIU FAN KUOK SOK I WONG IOI MAN IEONG LAI IENG LEI WENG SAN CHAN A CHI LEONG IENG KIT CHAN TAK KIN LEI WENG SI LAU KA PO KOK MUI HOU IP MONG PENG MOU WENG CHONG KAN FONG KIO LAM HOI KAM CHANG WAI KEONG LAM LIN MEI WONG MENG PO ALIAS WONG MING PO LEI WAI U CHAN WAI YIP LEUNG KENG FONG CHOI CHAK IAN MAK KA MENG LAM SAO TONG WONG WAI KEI CHE WAI TUN

De acordo com os termos do artigo 12.º do Decreto-Lei n.º 26/95/M, de 26 de Junho, o Instituto de Habitação (IH) informa os representantes dos agregados familiares acima referidos, através de ofícios, para se dirigirem pessoalmente ao IH, sita na Travessa Norte do Patane, n.º 102, Ilha Verde, Macau (perto da Escola Primária Luso-Chinesa do Bairro Norte), no dia 23 de Fevereiro de 2012, às horas fixadas nos respectivos ofícios, para escolha das fracções de habitação económica disponíveis de T2 na zona de Taipa. Nessa altura, os agregados familiares da lista de espera acima referidos devem apresentar os documentos comprovativos (originais e cópias) abaixo mencionados, para efectuar a nova verificação dos requisitos da candidatura da aquisição de habitação económica. Caso as respectivas informações afectem os actuais requisitos da aquisição de fracção ou existirem mudança da composição dos agregados familiares acima referidos, este Instituto irá suspender, imediatamente, o procedimento da escolha de habitação económica: 1. Documentos de identificação de todos os elementos do agregado familiar e os seus cônjuges (caso houver) registados no boletim de candidatura de habitação económica. 2. Prova de casamento (aplicável aos indivíduos casados. Caso tenha entregue ao IH, nos últimos três meses, não é necessário a entregar de novo.) 3. Boletim de candidatura dos dados dos agregados familiares de habitação económica devidamente preenchidos e assinados. De acordo com os termos do n.º 2 do artigo 13.º do decreto-lei acima referido, com as alterações introduzidas pelo Regulamento Administrativo n.º 25/2002, caso os agregados familiares da lista de espera acima referidos não tenham comparecido no IH, no dia e horas fixados, e apresentado os documentos acima referidos, para escolha de habitação ou não pretendam adquirir nenhuma das fracções de habitação económica disponíveis no momento podem optar entre, por motivo não justificado, implica a perda do direito de escolha e passagem automática para o último lugar da lista geral; ou após a apreciação dos dados apresentados, verifique que não reunirem com os requisitos da candidatura, os agregados familiares seleccionados serão excluídos na lista geral. * Em caso da 2.ª convocação, os agregados familiares seleccionados que não tenham comparecido no IH, no dia e horas fixados, e apresentado os documentos acima referidos, para escolha de habitação ou não pretendam adquirir nenhuma das fracções de habitação económica disponíveis no momento podem optar entre, serão excluídos na lista geral, de acordo com os termos das alínea a) do artigo 14.º do decreto-lei acima referido, com as alterações introduzidas pelo Regulamento Administrativo n.º 25/2002 e alínea 2 do n.º 5 do artigo 60.º da Lei n.º 10/2011. No intuito de proporcionar os agregados familiares seleccionados para terem mais conhecimentos sobre as informações das fracções de habitação económica disponíveis, o IH juntamente os ofícios enviará em anexo o catálogo com descrições das fracções para venda, tabela dos preços, rácio bonificado, pontos de observação, informações sobre a fracção de modelo. Caso os agregados familiares seleccionados não tenham recebidos os ofícios remetidos pelo IH, até sete dias antes da data fixada, poderão dirigir-se ao IH sito na Travessa Norte do Patane n.º 102, Ilha Verde, Macau) ou consultar através do telefone n.º 2859 4875, durante o horário de expediente. O Presidente, Tam Kuong Man 3 de Fevereiro de 2012

A CTM expressa as suas sinceras desculpas aos residentes de Macau Ontem , 6 de Fevereiro, pela parte da tarde, um problema de software com plataforma IP da CTM provocou que uma parte significativa dos circuitos de dados de alta velocidade, dos serviços móveis 3G e de internet fossem afectados. Após imediatos trabalhos de recuperação pela equipa técnica da CTM, todos os serviços voltaram ao normal pelas 22:30 h. A CTM gostaria de expressar as suas sinceras desculpas aos utilizadores afectados, assegurando que continuará a devotar todos os esforços no melhoramento das redes de forma a garantir que de futuro não voltarão a ocorrer incidentes semelhantes. Companhia de Telecomunicações de Macau jornal tribuna de macau terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 pág 07


especial

(...) “O português tem que ser ensinado aqui em Malaca e o meu objectivo é ensinar a cultura, por exemplo, as danças. A partir daí podemos ensinar a língua” (...) - Edgar Jorge

(...) “Os holandeses [que conquistaram Malaca em 1641] tinham raiva do nosso papiar, mas não aprendemos a papiar nada nada de palavra holandesa” (...) - Idem

(...) “Se não trouxermos pessoas de fora para ensinar o português, tenho medo que se perca. Eu já tenho 80 anos, por quanto tempo posso ensinar?” (...) - ibidem

Os portugueses de Malaca Falante fluente de “kristang”, Edgar Jorge quer manter as tradições culturais da comunidade de lusodescendentes de Malaca, que é reconhecida como uma das integrantes do vasco mosaico cultural que é a Malásia. O ancião, que é curador do museu português, alerta para o risco de diluição das tradições e da língua. E pede um professor para ensinar os mais novos paulo barbosa

P

ara chegar a pé ao “kampung portugis” (bairro português) de Malaca é preciso caminhar durante cerca de meia hora a partir do centro da cidade. Não há sinalização clara que indique as direcções a tomar. Se as autoridades locais pretendem transformar o bairro numa atracção turística da cidade, pode dizer-se que o fazem de forma discreta. Percebe-se que se está perto quando se vêem placas de empreendimentos turísticos com nomes portugueses, como a “Villa Óbidos”. Mais à frente, há um sinal a indicar o caminho para o Hotel Lisboa e o arco de entrada do bairro, decorado com as cores da bandeira portuguesa. No coração do “kampung” existe um pequeno museu que regista a história dos “portugueses de Malaca”, como orgulhosamente se intitulam os membros da escassa comunidade. Edgar Jorge Santa Maria (retratado na primeira página desta edição), que toma conta do espaço há duas décadas, não esconde a alegria quando sabe que está a conversar com um português. E desata a falar em “kristang”, contando a história da expansão portuguesa à sua maneira, num relato que passou de geração em geração, em que são relevados os feitos de navegadores como Vasco da Gama e Afonso de Albuquerque. Para um ouvinte oriundo de Macau, trata-se de um reencontro fascinante com o patuá local, tal como é falado nas peças dos Dóci Papiáçam. Muitas das expressões que Edgar Jorge usa são semelhantes às do dialecto de Macau. Imagina-se que os portugueses do tempo de Camões falassem algo de parecido. O octogenário conta que o “kristang” é a língua que a comunidade usa em casa, embora tal nem sempre tivesse sido bem visto. “Os holandeses [que conquistaram Malaca em 1641] tinham raiva do nosso papiar, mas não aprendemos a papiar nada nada de palavra holandesa”, diz. O que Edgar Jorge descreve ultrapassa uma mera lição de História de Portugal. Ele é exemplo vivo de uma história dos afectos e da religião, que sobreviveu a todos os incidentes históricos (e, em Malaca,

foram muitos) até chegar aos nossos dias. A este propósito, o viajante e investigador Joaquim Magalhães de Castro cita um trabalho de Charles Boxer, onde este historiador menciona uma carta do governador da Companhia das Índias Orientais escrita a partir de Batávia [a actual Jacarta] para os seus superiores na Holanda: “Passaram-se 100 anos desde que expulsámos os portugueses. Se pensam que acabámos com eles pela força de navios e de armas, destruindo sistematicamente os seus fortes, igrejas e monumentos, perseguindo a fé católica que trouxeram, estão muito enganados, porque eles continuam presentes em todo o lado através da língua e da cultura que aqui espalharam. Devemos mudar o nosso sistema. Nós viemos para ganhar dinheiro e partir o mais depressa possível, eles vinham para ganhar dinheiro mas também para ficar e a certa altura já não pertenciam mais à Europa, eram parte destas terras”.

Uma livraria feita de doações Edgar Jorge está a tentar criar uma pequena biblioteca com livros portugueses, para que a cultura que herdou possa ser transmitida aos mais novos. O veterano mostrou ao JTM alguns livros de banda desenhada (como livros da série Asterix traduzidos para português) e de fotografia. E apelou aos donativos. Quem quiser enviar livros para o bairro português de Malaca pode remetê-los para o seguinte endereço: Edgar Jorge, Nr.18; Portugis Square – Museum; Ujong Pasir; Melaka 75000; Malasya pág 08

No livro “Mar das Especiarias - A viagem de um português pela Indonésia”, Joaquim Magalhães de Castro acrescenta: “De facto, contra o que possa parecer, face ao vasto mosaico religiosocultural do arquipélago, o certo é que a influência portuguesa na Indonésia é imensa, sobretudo se considerarmos que a nossa presença na região se limitou a cerca de 150 anos”. O mesmo se poderia dizer da influência portuguesa em Malaca, que é mais vívida do que a presença holandesa. Os holandeses pouco deixaram, para além do palacete onde instalaram o seu governador (e que foi transformado num interessante museu) e da emblemática Christ Church. Os portugueses, por sua vez, deixaram ruínas e uma comunidade de descendentes, que remontará aos tempos em que Afonso de Albuquerque deu ordens aos homens da sua guarnição para se casarem com mulheres locais. Esta comunidade tem um visível orgulho na sua identidade, que tem reflexos na imprensa. Um artigo intitulado “Confusão sobre a identidade portuguesa”, refere que “os residentes do bairro português não estão satisfeitos por serem identificados por forasteiros como ‘kristang’ e não portugueses”. “A palavra ‘kristang’, em português significa cristão e refere-se à religião de uma pessoa e não à sua etnicidade”, reivindicam os residentes. Os políticos parecem tê-los ouvido. Na re-

terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

vista da “Festa San Pedro”, o ministro de Malaca agradece o apoio da “comunidade portuguesa”, enquanto que o ministro da Informação, Comunicação e Cultura da Malásia nota que o “bahasa” malaio “foi enriquecido através da adopção de várias centenas de palavras do português”. Em 1959, um artigo do “The Straits Times” escrito pelo jornalista Stewart Clyde traçava um detalhado retrato do que era o bairro português, criado em terrenos cedidos à missão católica na década de 1950: “À medida que passeava pelo local, acompanhado pelo secretário do Comité do Bairro Português, G. Lazaroo e pelo senhor Paul da Silva, reparei que as pessoas falavam para eles em português e vi pela primeira vez a casta de rostos nobres, que faz com que muitos dos rapazes e raparigas tenham uma aparência que se destaca.” Ainda hoje, o porte dos moradores do bairro continua a ser distinto. Alguns deles têm feições claramente ocidentais. COMUNIDADE QUER APOIOS. A principal actividade económica do pequeno bairro era a pesca, mas actualmente vive-se da boa fama dos restaurantes de “portuguese seafood”, que são uma espécie de imagem de marca do local. Existem vários à beira-mar, junto ao belo e negligenciado Hotel Lisboa, todos dotados de largas esplanadas e com nomes como “Restoran Lisbon” ou “St. Juang”. Isto embora haja outros sem designações

de origem lusa, como o “J. Splash Five” e o “Big Benz”. Munido com um espírito de missão, Edgar Jorge é um dos moradores que mais se preocupa em manter as tradições culturais da comunidade de lusodescendentes. Para além de tomar conta do museu, que foi criado com o impulso do padre Joaquim Pintado, o octogenário quer criar uma biblioteca de livros portugueses e procura ensinar os mais jovens a bailar ao som de canções típicas, como o “Malhão Malhão” e a “Tia Anica”. Mas ensinar às crianças aspectos de uma cultura que irradia de um ponto distante não é tarefa fácil. “Vós falar errado. Fazer direito direito. Não falar destrancado. Fazer bonito bonito”, diz-lhes. “O português tem que ser ensinado aqui em Malaca e o meu objectivo é ensinar a cultura, por exemplo, as danças. A partir daí podemos ensinar a língua Se não trouxermos pessoas de fora para ensinar o português, tenho medo que se perca. Eu já tenho 80 anos, por quanto tempo posso ensinar? As crianças não estão tão compenetradas, chamamos-lhe pequenos Napoleões”, continua, já falando em inglês. A vinda de professores oriúndos do exterior é apontada pelo ancião como um exemplo do que se poderia fazer. Durante oito meses, residiu no bairro uma jovem professora portuguesa chamada Bárbara Candaia, que ensinou aspectos da cultura lusa, num projecto que teve o apoio da

Fundação Coração de Malaca. A sua passagem por Malaca foi tão memorável que colocaram a sua foto no museu. “Gostávamos muito que ela viesse. Gostamos muito dela e temos saudades. Gostámos muito que ela estivesse aqui, as crianças gostavam tanto dela que é como se tivessem perdido uma mãe”, diz Edgar Jorge, que já visitou Macau por duas vezes. E que apoios recebem o museu e a pequena comunidade que o envolve? Edgar Jorge revela que o Governo malaio apoia com o fornecimento do espaço do museu e com a montagem do palco, quando se comemoram os santos populares, San Juang e San Pedro (que são as festas identitárias da comunidade, juntamente com o Natal, o Entrudo e a Páscoa). De Portugal não vem apoio financeiro, mas o embaixador na Tailândia visitou o bairro recentemente, acompanhado por uma comitiva. Para além dos livros portugueses e das molduras, Edgar Jorge gostava que Portugal enviasse “um professor”. Mas, ainda assim, revelando o grande apego que tem ao país longínquo, recusa-se a criticar Lisboa, censurando antes o comportamento de membros da sua comunidade: “O Governo português tem ajudado, o problema é quem está a receber. Estão a partilhar ou estão a guardar secretamente? Os mais velhos não estão a fazer nada, especialmente os que se chamam veteranos dos portugueses. Mas estão a ensinar os instrumentos portugueses e a música?” pág 09


Dívida pública portuguesa em 110% do PIB. No final de Setembro do ano passado, Portugal era o terceiro país mais endividado da União Europeia, com a dívida pública nacional a ultrapassar os 110% do PIB.

actual

50 mortos em ataque das tropas a Homs. As forças militares sírias voltaram a bombardear intensamente Homs esta manhã, no que activistas e residentes descrevem como a ofensiva “mais violenta” nos últimos dias sobre a cidade. Terão morrido pelo menos 50 pessoas nesta ofensiva.

Cheques “carecas” aumentaram 15%

Revelações da estagiária de Kennedy

E

m “Era uma vez um segredo”, Alford conta o caso que manteve com JFK enquanto foi estagiária na Casa Branca. Excertos do livro publicados no jornal New York Post dão conta como Mimi Alford, então Mimi Beardsley de 19 anos, se envolveu com o presidente americano. Alford conta que perdeu a virgindade com JFK em 1962 depois de ter sido convidada para nadar na piscina da Casa Branca. “Ele levou-me para o quarto

de Jackie... e eu não tive poder de resistir” diz a autora sobre esse encontro, mantido perto de uma festa em

que se encontravam funcionários da Casa Branca. A autora revela como JFK reagiu à morte do filho Patrick, como viveu a difícil crise dos mísseis de Cuba e como o Presidente a fez tomar drogas e mesmo ter sexo oral com outros homens. Alford, diz ter decidido escrever as memórias depois de um tablóide ter referido em 2003 que Kennedy tinha mantido um romance com uma estagiária, à semelhança do famoso escândalo entre Bill Clinton e Monica Lewinsky, que veio a público em 1998. No seu caso, o romance, que durou 18 meses, continuou mesmo depois da jovem - hoje com 69 anos - ter deixado Washington. A autora de “Era uma vez um segredo” afirma que dormiu com JFK dias antes de este ser assassinado.

TIMOR-LESTE

14 candidaturas às eleições presidenciais O Supremo Tribunal de Recurso de Timor-Leste recebeu 14 candidaturas para as eleições presidenciais no país, marcadas para 17 de Março

S

egundo o calendário das operações eleitorais para as eleições presidenciais publicado no Diário da República, o prazo para entrega das candidaturas no Supremo Tribunal de Recurso terminava ontem às 18:00 (19h em Macau). Fonte do Supremo Tribunal de Recurso disse à agência Lusa que até ao final da tarde ainda pode dar entrada mais uma candidatura às presidenciais timorenses. Apresentaram candidaturas o general Taur Matan Ruak, Francisco Gomes, Maria Ângela

Freitas da Silva, Angelita Maria Francisca Pires, Rogério Lobato, Lucas da Costa, Francisco Guterres Lu Olo, Abílio Araújo, José Ramos-Horta, Francisco Xavier Amaral, Fernando La Sama de Araújo, Manuel Tilman, Maria do Céu da Silva Lopes e José Luís Guterres. O Supremo Tribunal de Recurso do país vai decidir agora quem são os candidatos admitidos, devendo divulgar a lista definitiva no dia 15. A campanha eleitoral vai decorrer entre 29 de Fevereiro e 14 de Março. O acto eleitoral tem lugar três dias depois, a 17 de Março.

Candidato jà doou pensão O general Taur Matan Ruak, candidato às eleições presidenciais de meados de Março em Timor-Leste abdicou da sua pensão vitalícia, doando-a a bolsas de estudo dos meninos órfãos timorenses, soube-se ontem junto dos seus apoiantes que destacam que Taur Matan Ruak serviu heroicamente Timor Leste durante 34 anos e nada ganhou nem sequer uma casa.

TRIBUNAL JUDICIAL DE BASE Juízo Cível ANÚNCIO

ICQ dental team is a group of dental specialists with internationally recognized qualifications. We provide all range of dental services: − Oral examination and radiology investigation − Restorative and Cosmetic Dentistry − Children Dentistry − Orthodontic Treatment − Oral and Dental implant Surgery – Endodontic Treatment − Periodontal Treatment − Emergency Treatment We are committed to deliver high quality dental services with personalized care. We ensure the highest level of infection control.

Website:www.icqoral.com

Consultation by appointment: Mon to Sat: 10:30am - 7:30pm Sun: 10:30am - 2:00pm Tue and public holidays: closed

Declaração de Morte Presumida Proc. nº CV2-10-0173-CPE 2° Juízo Cível Requerente: Ho Heng Iao, casado, maior, de nacionalidade chinesa, residente em Macau, na Rua de Silva Mendes, nº 22, Edifício Hap Si, 4º andar D. Requeridos: 1. Chan Un Cheng, casada, maior, de nacionalidade chinesa, filho do Chan Tou Meng e da Ieong Pui U, com última residência em Macau, na Rua de Silva Mendes, nº 22, Edifício Hap Si, 4º andar D, ora ausente em parte incerta; 2. 何劍雄, casado, maior, de nacionalidade chinesa. 3. 何艷, solteira, maior, de nacionalidade chinesa, ambos residentes em Macau, na Rua de Silva Mendes, nº 22, Edifício Hap Si, 4º andar D. 4. Interessadados Incertos; e 5. Ministério Público. Faz-se saber pelo Tribunal Judicial de Base da RAEM que é dada publicadade da sentença proferida em 14 de Dezembro de 2011, nos autos supra identificados, no sentido de que foi declarada a morte preseumida de Chan Un Cheng (casada, nascida a 13/12/1943 na China, filhos de Chan Tou Meng e de Ieong Pui U), a qual terá ocorrido no dia 31 de Janeiro de 1996, nos termos do disposto no artigo 100º do Código Civil, cuja sentença só produz efeitos decorridos Dois meses sobre a data da segunda e última publicação do anúncio. Macau, aos 02 de Fevereiro de 2012.

Tel: 28373266 Fax: 28356483 Email: appoint@icqoral.com Avenida da Praia Grande, Nº 665, Edifício Great Will, 2º Andar A

pág 10 terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

TRIBUNAL JUDICIAL DE BASE Juízo Cível ANÚNCIO

Acção de Despejo nº CV3-11-0133-CPE

1ª Vez

“JTM” - 7 de Fevereiro de 2012

3° Juízo Cível

Autor: 劉祺明 (Lau Kei Meng), residente em Macau na Rua do Bocage nº 10 r/c. Réus: 楊易霞 (Yeung Yik Ha, Sílvia) e seu marido 姚志德, com última residência conhecida em Macau na Rua do Pagode nºs 8 a 14, Edifício-Kiu Chou, 2º andar “A”, ora ausentes em incerta. Faz-se saber que pelo Tribunal, Juízo e processo acima referidos, correm éditos de Trinta Dias, contados da segunda e última publicação do anúncio, citando os Réus acima identificados, para no prazo de Quinza dias, findo o dos éditos, contestar, queredo, a Acção de Despejo acima indicada, cujo pedido resumidamente consiste em que deverá a presente acção ser julgada procedente por provada, decretando-se a cessação do arrendamento por resolução relativo à fracção autónoma sito na Rua do Pagode nºs 8 a 14, Edifício Kiu Chou, 2º andar “A”, em consequência, condenando os Réus na entrega do locado, imediatamente, livre e devoluto e ao pagamento ao Autor das rendas vencidas e não pagas no valor actual de MOP12.500,00 (doze mil e quinhentas patacas) e vincendas até à efectiva entrega do locado, acrescida de juros de mora e as demais despesas, sob pena de seguir o processo os ulteriores temos até final à sua revelia. Tudo como melhor consta do duplicado da petição inicial, que se encontra nesta Secretaria do 3º Juízo Cível à disposição do citando, RAEM, 13 de Janeiro de 2012. A Juiz de Direito, Ip Sio Fan O Escrivão Judicial Principal, Vong Pak Kei

A Juiz, Cheong Un Mei A Escrivã Judicial Auxiliar, Lai Wai Sun

2ª Vez

actual

Portugal

EUA

Mimi Alford, que foi amante do presidente John Kennedy, publicou um livro onde revela novos pormenores da sua relação

Grécia com mais 24 horas de prazo. As negociações entre os partidos da coligação governamental grega sobre as novas medidas de austeridade foram adiadas para hoje, informou o gabinete do primeiro-ministro grego, citado pela agência ‘Associated Press’.

“JTM” - 7 de Fevereiro de 2012

O valor dos cheques carecas aumentou em 2011, interrompendo a tendência de descida dos anos anteriores. A falta de provisão levou a que fossem recusados cheques no valor de 1,66 mil milhões de euros, mais 222 milhões do que em 2010. O maior aperto financeiro das famílias devido à crise, o aumento do desemprego e a falta de crédito por parte das instituições financeiras explicam a subida

O

bruto português, e as “irregularidades”. Segundo o Banco de Portugal, foram devolvidos 20 milhões de cheques por causa das chamadas irregularidades, cujo valor totalizou 225 milhões de euros (contra os 180 milhões registados em 2010). Em causa estão os casos de burla de que este meio de pagamento é mais frequentemente vítima, como endossos ou saques irregulares, viciação, rasura ou conta inexistente ou ainda por não indicarem alguns elementos principais (como determinação do valor a pagar assinatura ou data de emissão). Historicamente, os cheques mais devolvidos são os que são usados para pagamento entre os 500 e os 1500 euros e também entre os que oscilam entre os 2500 e os 5000 euros. Inversamente, as devoluções por o cheque ser apresentado fora de prazo reduziram-se em 2011 depois da forte subida que tinha registado um ano antes. As regras dizem que o cheque deve ser apresentado a pagamento no prazo de oito dias, findo o qual quem o passou pode pedir ao banco a sua revogação. A desatenção ou o desconhecimento sobre este facto levou o regulador do sistema financeiro a fazer vários alertas. Em relação ao valor e à quantidade total de cheques movimentados em 2011, os dados do Banco de Portugal revelam que foram passados menos cerca de 16 milhões de cheques e que o valor pago por esta via caiu 17 mil milhões de euros.

JTM/DN

Colheita de sangue caiu mas reserva supera 2010 O Instituto Português do Sangue revela que houve uma diminuição das colheitas de sangue, mas não atribui a redução à ameaça de suspensão de colheitas feitas por algumas associações de dadores de sangue. Ainda assim, os valores guardados são superiores ao do mesmo período do ano passado ana maia

H

á quatro dias não havia impacto nas reservas de sangue. A situação estava melhor do que no período homólogo de 2010 em termos de dias de reserva, embora tenha havido uma diminuição do número de colheitas de 3% a 5%”, disse ao DN Hélder Trindade, presidente do Instituto Português do Sangue (IPS). O responsável do IPS afasta a ideia das diminuições resultarem do anúncio de suspensão de colheitas feito por algumas associações de dadores, como protesto às taxas moderadoras. “Alguma diminuição será por causa das taxas moderadoras. Existirão outras situações, como a que o País vive, que podem levar à diminuição de colheitas. É importante que nos juntemos para motivar as pessoas. O fim de semana é o perío-

Bilionária ameaça família A mais rica mulher da Ásia, a magnata da indústria mineiro australiana, Gina Rinehart, ameaçou três dos seus quatro filhos de lhes retirar todo o dinheiro, na sequencia de uma disputa legal sobre um fundo de 3.2 biliões de US Dólares. A disputa, que envolve Gina Rinehart, com 57 anos de idade, escalou no fim de semana, quando um tribunal aceitou queixas dos filhos que dizem sentir-se ameaçados por ela.

Governo português compra Boa Hora

lucília tiago

s últimos dados do Banco de Portugal mostram que os cheques são cada vez menos usados como meio de pagamento, e esta tendência acentuou-se em 2011, tendo havido uma quebra no número e valor total pago. A excepção a esta regra verificou-se nos cheques sem cobertura, cujo valor aumentou 15% (222 milhões de euros) face ao ano anterior. Os bancos devolveram, em média, 1739 cheques por dia, 1229 dos quais pelo facto de a conta de onde saíram não ter dinheiro para os pagar. A falta de provisão é tradicionalmente o motivo que gera o maior número de devoluções, mas em 2011 o peso dos “carecas” acentuou-se ainda mais, subindo para 86% do total, contra os 78% um ano antes. Para o presidente da Associação Portuguesa de Direito do Consumo ( APDC), esta subida, que não o surpreende tendo em conta o actual contexto de crise, pode ser em parte explicada pelo regresso ao uso do cheque pré-datado, como forma de contornar a dificuldade em aceder ao crédito. “Os cheques pré-datados, pelo pagamento diferido que permitem, acabam por ser uma forma de contornar a dificuldade em obter crédito”, precisa Mário Frota, antecipando que esta situação tenderá a agravar-se ainda mais em 2012. Para o presidente da APDC, a particularidade dos pré-datados funcionarem como “uma forma de ter crédito sem verdadeiramente o ter” explica que o valor dos carecas tenha aumentado apesar de o número de cheques ter caído: as pessoas usam-nos para pagamentos mais elevados. Há vários motivos que levam um banco a recusar o pagamento de um cheque, mas apenas dois aumentaram de forma significativa no ano passado: a já referida falta de provisão, cujo valor global de 1,66 mil milhões corresponde a quase 1% do produto interno

volta ao MUND

do em que registamos mais colheitas e no início da semana faremos uma avaliação da situação”, explicou. Na quarta-feira passada, a Associação dos Dadores de Sangue de Viana do Castelo anunciou que iria suspender as colheitas de sangue, durante 15 dias, em protesto contra a revisão das isenções. Mas a forma de contestação foi criticada quase de imediato pela Federação das Associações de Dadores de Sangue. Hélder Trindade lamentou igualmente a opção. “Penso que a suspensão não teve grande impacto. Infelizmente algumas associações transformaram-se mais em sindicatos e não estão a colaborar connosco.”

Ontem, as cinco principais associações de dadores de sangue do Alto Minho reafirmaram que as recolhas na região “não pararam”, mas admitem a “desmotivação geral” com o fim das isenções no acesso aos cuidados de saúde. “Temos de compreender que só dá sangue quem é saudável e por isso recorrerá pouco ao Serviço Nacional de Saúde. Mas temos assistido à desmotivação geral dos dadores, que ainda se interrogam se eram criminosos por não pagarem as taxas”, explicou à Lusa Daniel Pereira, presidente da mesa da assembleia geral da Associação dos Dadores de Sangue de Paredes de Coura. “A isenção das taxas é uma benesse, mas darmos sangue também é uma benesse. E será que o défice passará de 4,5 par 3,6 porque os dadores de sangue passam a pagar as taxas moderadoras?”, acrescentou. De acordo com as novas regras impostas pelo Ministério da Saúde, e que entraram em vigor no início do ano, os dadores de sangue só têm direito a isenção de taxas moderadoras nos cuidados de saúde primários. Para isso, precisam de ter feito pelo menos duas doações num ano. Nas contas do ministério são 74 692 as pessoas isentas por esta razão. JTM/DN

jornal tribuna de macau terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 pág 11

O Ministério da Justiça vai pagar à Câmara de Lisboa 6,15 milhões de euros pelo edifício do Tribunal da Boa Hora, para ali transferir o Centro de Estudos Judiciários (CEJ), instalado num edifício do Largo do Limoeiro. Em declarações à agência Lusa em Dezembro, o secretário de Estado da Administração Patrimonial e Equipamentos da Justiça, Fernando Santo, explicou que o Ministério pretende um espaço maior para ampliar a actividade de formação de magistrados do CEJ.

13 mortos em sismo nas Filipinas Pelo menos 13 pessoas morreram devido ao sismo de 6,8 na escala de Richter registado ontem no centro do arquipélago das Filipinas, anunciaram as autoridades. Das 13 vítimas, sete morreram na ilha de Negros devido ao desmoronamento de muros e barreiras, referiu uma fonte da protecção civil.

Mitsubishi pode fechar produção na Europa O grupo japonês Mitsubishi Motors está a estudar a possibilidade de deixar de fabricar veículos na Europa em 2013 e transferir a sua produção para mercados emergentes, revelou ontem o diário económico japonês Nikkei. A empresa, que entre Abril e Dezembro de 2011 sofreu na Europa perdas operacionais de mais de 113 milhões de euros, produz o modelo Colt e o todoo-terreno Outlander nas suas instalações na Holanda.

China contra taxa de carbono A China proibiu as suas companhias aéreas de pagar a taxa sobre as emissões de carbono, designada taxa de carbono, imposta pela União Europeia, revelou ontem a agência Xinhua. “As companhias aéreas chinesas não estão autorizadas a pagar uma taxa sobre as emissões de carbono imposta pela União Europeia (…) devido à ausência de uma autorização do governo”, declarou a administração da aviação civil da China, citada pela Xinhua.

Primeiro-ministro romeno demitiu-se O chefe do Governo romeno, Emil Boc, demitiu-se justificando esta decisão com o propósito de “apaziguar a tensão política e social no país, onde há três semanas se arrastam manifestações contra as medidas de austeridade. Apesar de a economia ter vindo a registar crescimento no último ano, os protestos eclodiram depois de o Governo ter adoptado um corte de 25% nos salários da função pública e um congelamento das pensões.


desporto

Gales venceu Irlanda no “Seis Nações”. O País de Gales foi a Dublin bater a Irlanda, por 23-21 numa partida emocionante do Torneio das Seis Nações de râguebi, decidida nos últimos segundos na conversão de uma penalidade por Leigh Haslfpenny.

Dito

Gana e Mali nas meias-finais da CAN. O Gana e o Mali garantiram o apuramento para as meiasfinais da Taça das Nações Africanas. Os ganeses vão agora defrontar a Zâmbia, enquanto os malianos discutem um lugar na final com a Costa do Marfim.

“O Governo de Macau tem decisões duras para tomar (...). Só uma aposta sem precedentes na cultura poderá atenuar os efeitos progressivamente desestruturantes do jogo na sociedade, nas famílias e nos indivíduos” Carlos Morais José in “Hoje Macau”

opinião

TAÇA DA LIGA

Há 20 anos

Voo tranquilo da águia

tribuna

O ex-Sporting Djaló teve direito a dez minutos de jogo, depois de Nelson Oliveira e Rodrigo confirmarem meia-final com o FC Porto

Lucho González e Janko já fizeram o “gosto ao pé”

Nova alma no Dragão FC Porto vence V. Setúbal, com Lucho e Janko a baptizarem-se com um golo cada carlos nogueira Djaló estreou-se com a camisola do Benfica

Muito desequilibrado e simultaneamente muito dependente da produção do seu flanco esquerdo, o onze de Pedro Martins manteve demasiado tempo João Luiz nas funções de interior-direito. O médio brasileiro nunca ofereceu soluções de passe e em poucas situações soube funcionar como elo de ligação entre Briguel e Danilo Dias. Por outro lado, a preocupação permanente de João Luiz com Pablo Aimar impediu-o de desenvolver qualquer ideia atacante. Para mal dos pecados de Pedro Martins, o lançamento de Benachour aos 56’ aconteceu um minuto antes da expulsão de Pouga, o que esvaziou completamente os efeitos da substituição. Jesus, esse, tirou o máximo proveito da entrada de Rodrigo, que em seis minutos marcou dois golos... JTM/DN

O

FC Porto apagou da memória a derrota com o Gil Vicente, de há uma semana, com uma vitória frente ao V. Setúbal por 2-0 e a consequente passagem às meias-finais da Taça da Liga. Mais do que isso, renasceu uma nova alma no Dragão graças às estreias perfeitas de Janko e, sobretudo, Lucho González, que voltou para comandar a equipa. Ambos marcaram e deixaram promessas para o futuro. Foi em ritmo de treino que se desenrolou toda a partida. No fundo, o ideal para que o regressado Lucho González e o estreante Janko pudessem adaptar-se da melhor maneira à equipa. Os sadinos apresentaram-se com as habituais cautelas defensivas, mas para quem precisava de vencer para continuar em prova, não conseguia sair para o contra-ataque com o mínimo de perigo. O FC Porto aproveitava para trocar a bola como queria e, dessa forma, chegar facilmente à baliza do Vitória de Setúbal.

O golo portista adivinhava-se. Não que as ocasiões de perigo fossem muitas, mas, como estava o jogo, os sadinos iriam acabar por se esquecer de alguém nas marcações. Foi assim que Lucho apareceu sozinho e tirou da cartola um daqueles remates que o notabilizaram. Se o ritmo estava lento, assim continuou depois do golo, mas o Vitória até podia ter chegado ao empate, numa cabeçada de Ney à barra, beneficiando da passividade defensiva dos portistas... O V. Setúbal continuou a ser um dócil adversário para o FC Porto na segunda parte. Sem agressividade e, na maior parte do tempo, a correr atrás do adversário, os jogadores sadinos não conseguiram incomodar Bracali. As entradas de James e Alvaro Pereira deram mais imaginação ao dragão, que ainda foi a tempo de baptizar o reforço Janko com um golo. E até poderia ter dado para mais: se não fosse Matos, a equipa de Vítor Pereira até podia ter chegado à goleada. JTM/DN

LIGA INGLESA

rui frias

Q

uando, aos 50 minutos, David Luiz fez o 3-0 para o Chelsea, parecia assinalar uma tarde de afirmação para André Villas-Boas, que teve de conviver toda a semana com a pressão cada vez maior sobre o seu lugar, que inclui já o fantasma do regresso de José Mourinho. Mas o que parecia ser um bom jogo de libertação para o técnico acabou por se tornar em mais um duro golpe à sua credibilidade em Stamford Bridge, quando o mexicano “Chicharito” Hernandez completou, aos 84 minutos, uma impensável recuperação do Manchester United e fez com que Villas-Boas ficasse com mais uma registo negativo no seu currículo londrino: nunca o Chelsea desperdiçara em casa três golos de vantagem. Inconcebível, diria certamente... Mourinho. Se um empate com o Man. United não seria grande mancha na folha de serviços, que já conheceu coisas piores esta época

“Chicharito” completou recuperação do ManU

(como as derrotas caseiras com Astin Villa, Liverpool e Arsenal, esta por 5-3), a forma como o Chelsea se deixou empatar serve para aguçar a faca da crítica, já pouco tolerante, sobretudo com as pobres performances defensivas da equipa. E servirá, seguramente, para aumentar ainda mais a pressão sobre o instável lugar de VillasBoas como treinador dos blues. Antes deste jogo, o jovem técnico português viu, por exemplo, o jornal The Sun acenar com o regresso do seu ex-chefe, José

pág 12 terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

Mourinho, ao Chelsea, enquanto ainda anteontem o Daily Mirror escrevia que o milionário dono do clube londrino, Roman Abramovich, anda desiludido e não perdoará a Villas-Boas no final da época se o Chelsea ficar fora dos quatro primeiros lugares, que dão acesso à Champions League. E o certo é que o russo já despediu treinadores por muito menos – Mourinho, por exemplo, após um empate na Liga dos Campeões. Ora, nesta altura, o Chelsea é precisamente quarto classificado na Premier Le-

e Zsa Zsa Gabor a Soros, passando por Liszt, Pulitzer e Robert Capa (na realidade Endre Ernö Friedmann), o que não falta são húngaros célebres. Mas Puskas é único no imaginário da nação. Por isso, desde 2006 está sepultado na catedral de Budapeste, que acolhe a mão mumificada de Santo Estêvão, o fundador da Hungria. Homenagem ao futebolista, mas sobretudo ao homem que encarnou a tragédia do seu povo no século XX. E cujo mito é exportado nas T-shirts e canecas com foto vendidas a turistas. Aos portugueses, Puskas lembra em especial a final dos Clubes Campeões de 1962. Marcou três golos, mas o Benfica, já com Eusébio, venceu por 5-3 o Real Madrid e somou a segunda taça europeia. Ora, é no salto de Budapeste até à capital espanhola que se oculta uma odisseia que só se distingue da de milhares de húngaros pelo final feliz. Ainda se conta na Hungria que o pequeno Puskas (1,70 m) nunca se intimidou com os poderosos. “Pouco dinheiro, pouco jogo”, disse a um burocrata que exigia mais sucessos no

Honved e na selecção. A frase ficou. E os resultados nunca faltaram ao futebolista. Campeões olímpicos em 1952, os húngaros foram desafiados para Wembley, nesse “O Jogo do Século” no dizer dos tablóides londrinos. Em Budapeste, continua-se a vender o vídeo que mostra Puskas e camaradas a vencer por 6-3 a Inglaterra, derrota caseira inédita para os inventores do futebol. Depois veio o Mundial de 1954, atropelando sulcoreanos (9-0) e alemães (8-3). Lesionado, Puskas voltou para a final, novo embate com a Alemanha. E como as boas histórias nunca são perfeitas, os húngaros perderam por 3-2. Chorouse na Hungria, nação cercada há mil anos por germânicos, eslavos e latinos. Se no final da Primeira Guerra Mundial a Hungria perdeu metade do território, no final da Segunda assistiu à ocupação soviética. Porém, em 1956 uma revolta popular, apoiada por figuras do regime, quis expulsar os russos, tal como no

um ponto é tudo

passado correram com turcos e austríacos. Os tanques soviéticos provaram ser mais fortes e Puskas optou pelo exílio. Proibido de jogar pela FIFA, após queixa por deserção, viveu tempos amargos até o Real o chamar. Perdeu os 20 quilos a mais e tornou-se o parceiro de Di Stéfano. O caso Puskas foi uma machadada no prestígio do Bloco Soviético. E o jogador só seria autorizado a regressar com a mulher e a filha já nos anos 80, quando os comunistas promoviam a democratização. O funeral, há seis anos, teve honras militares, celebração oferecida por um país ao filho pródigo. Uma Hungria que agora, por causa da retórica nacionalista e autoritária do Governo, concentra as críticas dessa União Europeia a que se juntou entusiasmada em 2004. Como Puskas, os netos dos cavaleiros magiares vindos das estepes gostam de correr livres pelo campo. Fazêlos sentir-se cercados talvez se revele um autogolo da Europa. JTM/DN

Ferreira Fernandes

Dicas sobre Angola para não esquecer

Mais um duro golpe para Villas-Boas Chelsea somou mais uma desilusão ao deixar-se empatar depois de estar a ganhar por 3-0 ao Manchester United. Técnico perde oportunidade para aliviar ameaças de demissão

D

ague, mas viu o Newcastle colar-se a um ponto e pode ver também o Liverpool aproximar-se ou o Tottenham abrir ainda mais o fosso para o Chelsea no terceiro lugar. No jogo de domingo, o Chelsea tocou as nuvens entre o final da primeira parte e o início da segunda. Um autogolo de Evans (após belo trabalho de Sturridge), um fantástico remate de Mata e um cabeceamento de David Luiz (com a colaboração de Rio Ferdinand) ameaçaram uma goleada sobre o Manchester United. Mas a equipa de Sir Alex Ferguson reagiu feroz, embalada no apito de Howard Webb. O mais conceituado e polémico árbitro inglês assinalou duas grandes penalidades consecutivas – duvidosas q. b. – para Rooney lançar a recuperação do United, que “Chicharito” Hernandez completou. Villas-Boas lamentou no final “as decisões estranhas” de Webb. Ronaldo e Mourinho regressam? Numa coisa Villas-Boas tem razão: o fantasma de Mourinho não se abate apenas sobre ele. No domingo, o ainda técnico do Real Madrid aparecia ligado por jornais diferentes a Tottenham e Manchester United. E em Old Trafford poderia continuar a trabalhar com Cristiano Ronaldo, que de acordo com o Sunday Express tem saudades de Manchester e pensa em regressar. JTM/DN

N

a guerra civil angolana, Jaime Nogueira Pinto (JNP) foi um opositor radical de Luanda. Era posição muito comum em portugueses, de esquerda ou de direita, para quem as relações com Angola eram indiferentes. Fruto de mil culpas, o país não era exemplo para ninguém e todos batiam nele como na ópera de Chico Buarque: “Joga pedra na Geni! Ela é feita pra apanhar! Ela é boa de cuspir! Maldita Geni!” Mas de JNP, homem culto sobre Angola e sobre Portugal em Angola - que leu Luanda Ilha Crioula, de Mário António -, esperava outro olhar, que tardou. O Quanza deitou muita água à corrente de Benguela e, há dias, no Sol, li uma crónica de JNP sobre Luanda, onde agora vai muito, em negócios. Escreveu: “[Há] alguns aspectos de Angola que são es-

senciais e que às vezes se esquecem: é o único país africano importante que tem uma comunidade euro-africana, no caso luso-angolana, com massa crítica e papel activo muito significativo na vida política e social.” Dou-lhe sinceras boas-vindas por ter chegado a esse lugar misturado onde vivo (por vezes só na minha cabeça) desde a infância. E para confirmar que ele, JNP, chegou ao lugar certo, cito um bilhete, ontem, do jornal carioca O Globo: “[A jornalista] Sônia Bridi esteve em Angola e, parada num engarrafamento, ouviu no rádio o seguinte boletim de trânsito: - No centro de Luanda, não há trânsito. Está tudo parado.” Só usa a nossa língua com essa propriedade quem é mesmo seu proprietário. JTM/DN

lisboa também festejou o ano novo O começo do Ano Novo Lunar Chinês do macaco foi assinalado em Lisboa, na Missão de Macau, com uma festa especialmente dedicada aos bolseiros do Territóio em Português. “Kung Hei Fat Choi” foi a expressão chinesa mais ouvida na cerimónia, a que se associou o Governador de Macau, e os Secretários de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Luís Marques Mendes, e da Juventude, Nuno Ribeiro da Silva. No auditório do edifício, as numerosas autoridades civis com responsabilidades relativas a Macau ouviram de dois representantes dos bolseiros mensagens salientando a importância do estudo da língua e cultura portuguesa para que o território “transite tranquilamente” para a administração chinesa. Depois, os jovens recitaram poesia (em português e chinês), interpretaram música clássica, exibiram artes marciais e chegaram mesmo a dançar folclore de Coimbra, vestindo trajes típicos. No final, o Governador entregou aos bolseiros (197 estudando em Lisboa e Coimbra) um “Lai Si”. A Missão de Macau em Lisboa estava especialmente decorada para assinalar o Ano Novo Lunar Chinês, tendo-se simulado nos corredores do edifício algumas ruas típicas do Território. As comemorações do Ano Novo Lunar duram um mês e, em Lisboa, incluem a exposição “Macau Ambiências”, na Central do Tejo, em Lisboa, que será inaugurada quarta-feira, palestras, exposições de pintura e cerâmica, bem como uma mostra de instrumentos musicais chineses.

Cartoon

F

In “Jornal de Macau” e “Tribuna de Macau” 07/02/1992

Puskas fez mais do que dar susto ao Benfica

joão rosado ormado no Benfica, Sami, extremoesquerdo do Marítimo, teve um regresso à Luz para esquecer. Falhou dois golos inacreditáveis (aos 4’ e 71’) e ajudou a condenar uma equipa que perdeu todos os sonhos quando Pouga foi expulso, aos 57’. Em contraste, Yannick Djaló, formado em... Alvalade, dificilmente podia sonhar com uma estreia tão rápida e feliz com a camisola do velho rival. Djaló rendeu Gaitán aos 80’ (provando que será no lado direito que terá maiores possibilidades para se afirmar) e, mesmo sem marcar, fez aquecer o ambiente. Aliás, bastou-lhe sair do banco para os 20 mil adeptos benfiquistas “saltarem” das bancadas, festejando como se a equipa tivesse acabado de marcar um golo. Não o fez, mas o Benfica já tinha construído uma vitória folgada (3-0), que lhe permitiu marcar duelo com o FC Porto nas meias-finais. A forma como o Marítimo se exibiu obrigou o corredor direito do Benfica a “dividir-se” permanentemente, com o capitão Maxi Pereira a sentir muitas dificuldades perante Sami. O extremo-esquerdo dos insulares fez uso de uma velocidade elevada para manter em sentido o lateral uruguaio e até Luís Olim foi visto muitas vezes no ataque. Para benefício do Benfica, aos 12’ Nelson Oliveira não perdoou o atrevimento ofensivo do corredor esquerdo insular e bateu Salin depois de ter ameaçado logo aos 6’ com uma espectacular assistência para Nolito.

Leonídio Paulo Ferreira

JTM/DN jornal tribuna de macau terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 pág 13


lazer

CROWE PODERÁ ENTRAR EM FILME BÍBLICO. Russel Crowe pode vir a entrar no projecto de Darren Aronofsky sobre a personagem bíblica, Noé. As gravações deverão avançar na Primavera.

estrada fora Paulo Barbosa

Singapura: um modelo imperfeito Depois de ter passado o fim de tarde no magnífico Jardim Botânico de Singapura, estava a tentar encontrar o caminho de volta para Orchard Road quando se aproximou um indivíduo com roupagem de desportista, que por ali fazia a sua caminhada diária. Vendo-me a analisar um mapa junto a um cruzamento – indeciso e à procura do sentido correcto – abordou-me simpaticamente, perguntando se precisava de ajuda. Constatámos íamos para a mesma direcção, por isso prosseguimos juntos e fomos conversando. Era argelino e estabeleceu logo uma ponte de ligação com Portugal, através do golo de calcanhar que Rabah Madjer marcou ao serviço do Porto, numa famosa final da competição que então se chamava Taça dos Campeões Europeus. Disse-me também que costuma jogar à bola com alguns portugueses radicados na cidade-Estado. A viver em Singapura há 15 anos, o magrebino traçou um retrato inesperadamente negativo de uma Cidade-Estado que é, muitas vezes, apresentada como um modelo. Nas descrições que fez ao longo dos dez minutos em que caminhámos no sentido do centro da cidade, revi algumas situações que estão a acontecer em Macau. Segundo contou, apesar de viver no território há 15 anos e de ali ter a mulher e os dois filhos, não tem direito à cidadania e precisa de renovar a sua autorização de permanência todos os anos. Isto gera uma situação de permanente instabilidade na sua vida pessoal, dado que não sabe por quanto tempo pode permanecer em Singapura. Há, portanto, residentes de primeira e outros de segunda. Faz lembrar alguma coisa? O argelino considera-se explorado por um sistema em que há uma enorme diferença de tratamento (e de rendimentos) entre os eufemisticamente chamados “foreign talents” e os trabalhadores locais. “Singapura é um país corrupto, que só se importa com o dinheiro e no qual não há Direitos Humanos”, disse-me. Para este imigrante, o panorama nos recursos humanos é “discriminatório”. Os residentes são descritos como sendo “muito acomodados”, querendo escolher “apenas os trabalhos que lhes convêm”. Conseguemnos facilmente, e apenas por serem singapurianos, mas depois “não têm as qualidades necessárias para os desenvolver”. Já os estrangeiros são, na opinião do meu interlocutor, “explorados quase como escravos”. Tal como em Macau, têm chegado a Singapura muitos trabalhadores nos últimos cinco anos, atraídos pelo “boom” económico. A população aumentou exponencialmente, o que tem levado os locais a “tomarem atitudes racistas”. Ainda segundo o argelino, o Governo de Singapura “tem vindo a criar um novo problema, ao deixar entrar muita gente”. Já se sabe que não há cidades perfeitas, embora Singapura pareça ao turista muito melhor do que a descrição que me foi feita por este imigrante pouco satisfeito. Mas a verdade é que, muitas vezes, se obtêm melhores informações consultando os cidadãos anónimos, em vez dos políticos.

Estas 11 actrizes vão dar muito que falar

Fixe estas caras e decore estes nomes. Elas são bonitas, sensuais e talentosas e, segundo a conceituada revista Vanity Fair, são as onze actrizes que vão abalar a indústria de Hollywood em 2012. Cumprindo uma tradição anual que nasceu em 1995 [ por esta altura, Nicole Kidman, Julianne Moore ou Gwyneth Paltrow marcavam presença na lista], a publicação norte-americana destaca as figuras que estão destinadas ao sucesso nuno cardoso

J

essica Chastain (nomeada para um Óscar pelo filme “The Help”), Rooney Mara (que brilha no filme “The Girl With The Dragon Tattoo”), Mia Wasikowska (que participou no filme “Alice in Wonderland and The Kids Are All Right”), Jennifer Lawrence (nomeada em 2011 para um Óscar, pelo drama “Hunger Games”), Elizabeth Olsen (revelação em “Martha Marcy May Marlene”), Shailene Woodley (nomeada para os Globos de Ouro com “The Descendents”), Paula Patton (“Mission Impossible”), Adepero Oduye (“Pariah“), Brit Marling, Felicity Jones e Lily Collins (filha de Phil Collins, que participou no drama “Suing The Devil”) foram as onze actrizes-promessa seleccionadas e fotografadas pelo conceituado Mario Testino, com longos e elegantes vestidos e penteados num registo vintage. São elas as onze mulheres que vão brilhar este ano na Sétima Arte. Algumas já conseguiram papéis de grande destaque. Estas raparigas devem estar em todas as listas de casting de qualquer filme que esteja a ser preparado. A nossa eleição

21:00

The Company Man tdm 13:00 13:30 14:45 18:00 18:30 19:30 20:30 21:00 21:30 22:15 23:00 23:30 00:00 00:30

TDM News (Rep.) Jornal das 24H RTPi RTPi Directo That 70ís Show TDM Desporto (Rep.) Amanhecer Telejornal TDM Entrevista Linha da Frente Passione TDM News A Verde e a Cores Telejornal (Rep.) RTPi DIRECTO

30 ESPN

anual já serviu, de resto, como rampa de lançamento a várias estrelas do cinema”, afirmou à BBC Jane Sarkin, editora da Vanity Fair. A capa do mês de Março, que se desdobra em três páginas, já contou, no passado, com algumas das maiores estrelas de Hollywood, como Leonardo Dicaprio, Natalie Portman, Kate Winslet, Owenwilson, James Franco, Penelope Cruz ou Joaquin Phoenix. A edição de Março da Vanity Fair faz sempre alusão à cerimónia dos Óscares, optando por eleger as “suas” promessas desse ano na Sétima Arte. Assim que foi divulgada a capa da Vanity Fair, começaram a surgir críticas negativas às escolhas editoriais. A publicação é acusada de ter colocado as duas

actrizes negras incluídas na lista, Paula Patton e Adepero Oduye, nas páginas “secundárias” e “escondidas” da capa, como já aconteceu no passado. “A revista produz esta ideia da próxima geração que vai brilhar em Hollywood, e essa ideia continua racialmente segregada. Isto constitui um problema em vários níveis. E um problema que já é uma tradição com a Vanity Fair”, afirmou Daphne Brooks, professora de Estudos Afro- Americanos na Universidade de Princeton. A mesma “omissão” na primeira página da capa já aconteceu com as actrizes Zoe Saldanha, America Ferrera ou Rosario Dawson. JTM/DN

Roteiro

FOX movie

MADONNA VAI ACTUAR EM COIMBRA. Madonna vai actuar no Estádio Cidade de Coimbra no dia 24 de Junho, estando em aberto a hipótese de haver um segundo concerto no dia a seguir, no mesmo local, segundo adiantou um dos vereadores da autarquia ao Jornal de Notícias.

13:30 14:30 16:30 17:00 19:30 20:00 20:30 21:00 22:00 22:30 23:00 23:30

Beach Soccer Worldwide Brazil vs. Mexico 11th Annual Predator Intl’ 10-Ball Championship 2011/12 Australasian Pro Volleyball Tour Moscow 1980 (LIVE) Sportscenter Asia 2012 The Football Review A Winter’s Tale Beach Soccer Worldwide France vs. Portugal Sportscenter Asia 2012 The Football Review A Winter’s Tale Beach Soccer Worldwide France vs. Portugal

13:00 13:30 14:00 15:00 17:00 18:00 19:00 21:00 21:30 22:00

Motorsports@Petronas 2011 Planet Speed 2011/12 M7 - Multisport TV Len European Short Course Swimming Championships FIM X-Trial World Champ. FA Classics FA Cup 2009/10 Reading vs. Aston Villa Asean Basketball League Motorsports@Petronas 2011 (LIVE) Score Tonight 2012 Spirit Of Yachting Series 2011

31 Star Sports

22:30 Golf Focus 2012 23:00 Dongfeng Nissan Cup

40 FOX movies 12:45 15:20 17:00 19:15 21:00 22:45

Da Vinci Code, The All About Steve Wall Street: Money Never Sleeps I Know What You Did Last Summer Company Men, The I Am Number Four

41 HBO 12:00 13:30 15:00 16:35 18:45 20:15 22:00 23:50

Romy And Michele’s High School Reunion Babe Shiloh Iron Jawed Angels Enid Half Past Dead Blue Crush 2 I Still Know What You Did Last Summer

42 Cinemax 12:30 14:00 16:00 17:20 19:00 20:20 22:00 00:15

The King Of Fighters Wolf Frankenstein 1970 Funeral In Berlin Timecop: The Berlin Decision Gladiator (1992) 25Th Hour The Evil Dead

43 MGM 11:30 13:15 15:00 17:00 18:45 21:00 23:15 00:45

A Rumor of Angels The Witches The Madness of King George Dead of Winter MAC Cuba Escape Clause Jiminy Glick in Lalawood

50 Discovery 13:00 Extreme Forensics 14:00 Swamp Loggers 15:00 Rescued

16:00 18:00 18:30 19:00 20:00 21:00 22:00 23:00 00:00

Deadliest Catch How It’s Made How Do They Do It? Beyond Survival With Les Stroud Out Of The Wild Monsters Resurrected River Monsters Gold Rush Monsters Resurrected

51 NGC 12:30 13:25 14:20 15:15 17:05 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00 00:00

Dangerous Jobs Hong Kong’s Big Bet Pirate Patrol Bruce Lee: The Man And The Legend Built For The Kill Travel Madness History’s Secrets China’s Ghost Army Bruce Lee Lives! Bruce Lee: The Legend Bruce Lee Lives!

54 History 13:00 14:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 22:00 23:00

Modern Marvels True Story Of Hannibal Pawn Stars The Pickers Modern Marvels The Universe Inside The Firestorm Battleplan Top Shot

55 Biography Channel 14:00 15:00 17:00 18:00 18:30 19:00 20:00 21:00 23:00 00:00

I Survived Storage Wars Private Sessions Storage Wars Airline USA I Survived Billy The Exterminator Gene Simmons: Family Jewels I Survived Hoarders

HBO 22:00

62 axn 13:05 14:00 14:55 15:50 16:40 17:30 18:20 19:15 21:05 22:00 23:50

Wipeout The Amazing Race Numb3Rs Leverage The Amazing Race Csi: Miami Wipeout The Voice Csi: Miami The Voice The Amazing Race

63 Star World 13:05 14:55 15:25 17:10 18:05 19:00 19:30 20:00 21:50 22:45 23:40

Best of How I Met Your Mother Accidentally On Purpose Desperate Housewives The Bachelorette Hell’s Kitchen How I Met Your Mother Accidentally On Purpose Glee America’s Next Top Model Royal Pains Glee

28822866

Blue Crush 2

www.macaucabletv.com

cinema

CINETEATRO S2 Chronicle

theater GRAND THEATER

S3 War Horse

theater 8

14:30 • 18:00 • 21:30 14:15 • 17:00 • 21:30

TORRE DE MACAU

Chronicle 14:30 • 16:00 • 19:30 • 21:30

GALAXY theater 6 (8*) The Descendants 13:35 • 20:05*

theater 9

War Horse 11:15 • 13:40 • 20:05 • 21:35*

theater GRAND THEATER

Puss in Boots 3D 18:40

theater DIRECTORS CLUB 2 3 Idiots 21:05

Journey 2: The Mysterious Island 3D 13:10 • 16:45 • 20:30 • 22:25

The Viral Factor 13:45 • 17:50 • 22:20

theater 6 (7*)

I Love Hong Kong 2012 15:20* • 18:00

theater DIRECTORS CLUB 2 (7*)

J. Edgar 12:10 • 12:55* • 16:35 • 17:15* • 19:45* 22:15*

theater 9 (8*e 6**)

Chronicle 14:00 • 16:10* • 18:20 • 19:55** • 22:50

theater DIRECTORS CLUB 2 3d Sex & Zen: Exteme Ecstasy 00:10

82 RTPi 18:00 18:36 19:01 19:27 20:00 20:58 21:49 22:34 23:02 00:00 01:16 02:06 02:14 02:42 05:00

Telejornal Madeira Alta Pressão Consigo Grande Reportagem-Sic Oito Portugueses No Dubai Bom Dia Portugal O Elo Mais Fraco Resistirei A Hora De Baco Himalaias - A Viagem dos Jesuítas Portugueses Jornal Da Tarde O Preço Certo Ler +, Ler Melhor Ingrediente Secreto - Atum Portugal No Coração Portugal Em Direto

A programação é da responsabilidade das estações emissoras

Clube Militar de Macau

Avenida da Praia Grande, 975, Macau Tel: 28714000 Telefones Úteis Número de Socorro 999 Bombeiros 28 572 222 PJ (Linha aberta) 993 PJ (Piquete) 28 557 775 PSP 28 573 333 Serviços de Alfândega 28 559 944 Centro Hospitalar Conde S. Januário 28 313 731 Hospital Kiang Wu 28 371 333 CCAC 28 326 300 IACM 28 387 333 DST 28 882 184 Aeroporto 88 982 873/74 Táxi (Amarelo) 28 519 519 Táxi (Preto) 28 939 939 Água - Avarias 28 990 992 Telecomunicações - Avarias 28 220 088 Electricidade - Avarias 28 339 922 Directel 28 517 520 Rádio Macau 28 568 333

anima Sociedade Protectora dos Animais Sociedade de Macau Sociedade Protectora Protectora dos Animais Telefone: dos Animais de Macau de Macau 28715732 63018939 fax: 28715732 //63018939 Telefone: fax: 28703224

Sem-abrigo processa Eminem Eminem foi processado por um sem-abrigo que exige uma indemnização de nove milhões de dólares por causa de um anúncio que o “rapper” gravou para a Chrysler. Stephen Lee Pieck, que afirma viver na rua, diz que estava a jantar com Christina Aguilera e o seu marido, Jordan Bratman, num famoso restaurante nova-iorquino em Setembro de 2010, quando Aguilera telefonou a Eminem. O homem declarou que a cantora pop lhe passou o telefone e que ele deu a Eminem a ideia para o anúncio “Born Of Fire”. “Desenhei todos os aspectos do anúncio, que me foi roubado. Além disso, não recebi nenhuma compensação monetária pelo trabalho que fiz”, garantiu na queixa, que foi escrita à mão.

Reese Witherspoon teve paixão por Johnny Depp Paulina Rubio faz furor na “Billboard” A cantora mexicana Paulina Rubio conseguiu levar o primeiro single do seu novo álbum “Brava” à primeira posição do “Hot Latin Songs”, uma das principais paradas da “Billboard”. “Me Gustas Tanto” é o nome do single que foi produzido por RedOne, o mesmo produtor de estrelas como Lady Gaga, Jennifer Lopez e Nicole Scherzinger. Uma boa notícia para Paulina numa altura em que enfrenta um polémico processo de divórcio com o espanhol Nicolás Nájera, que exige uma choruda indemnização.

pág 14 terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

A actriz Reese Witherspoon confessou, em entrevista à MTV, que a sua primeira paixão por uma celebridade foi, de facto, Johnny Depp. “Tenho de dizer que foi o Johnny Depp na série ‘21, Jump Street’. Eu tinha uma enorme paixão por ele. Costumava tirar os posters das revistas e colá-los na parede”, revelou. Questionada sobre se Depp sabia desta paixão de adolescência, a actriz afirmou: “Penso que ele não sabe, mas também não lhe faz muita diferença porque ele está habituado a ouvir estas coisas”, afirmou. jornal tribuna de macau terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 pág 15


jornal tribuna de macau www.jtm.com.mo Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau Caixa Postal (P.O. Box): 3003 Tel.: (853) 28378057 Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com e jtmpublicidade@yahoo.com

última

en passant José Rocha Dinis

Níveis de exigência O problema da Direcção dos Serviços de Saúde com os designados “médicos” vindos das universidades da China Continental, sem habilitações a nível da clínica geral, não é problema menor. Com brilhantes excepções, o “mercado” de ensino superior na RPC está transformado num enorme negócio que tem ramificações a nível dos dirigentes provinciais e locais e ligações ao partido único. Se estes ganham, por isso, todos pagam, em especial os estudante e os pais. Os pais porque pagam o que, mais tarde, não preenche as expectativas criadas aos filhos; os alunos, porque se esfalfam a aprender o que os professores lhes requerem, sem perceberem que os objectivos são limitados.. A RAEM, contudo, tem, que se defender do que será uma tendência, cada vez, mais preocupante. Seja no Direito, na Saúde, ou noutros sectores, os níveis de exigência da população de Macau têm que ser salvaguardados, senão mesmo aumentados, em face do natural desenvolvimento da região. É necessário, por isso, que as autoridades não descansem!

ADELSON PODE TRANSFERIR APOIO PARA ROMNEY Depois de ter doado 10 milhões de dólares para a campanha de Newt Gingrich nas primárias republicanas, o magnata Sheldon Adelson terá assegurado a atribuição de um apoio financeiro ainda mais elevado a Mitt Romney, caso este venha a ser nomeado pelo partido como adversário de Barack Obama nas eleições presidenciais. Segundo o jornal “New York Times”, o presidente da Las Vegas Sands tem mantido recentemente contactos pessoais com os dois candidatos republicanos. Newt Gingrich já assegurou que encara com tranquilidade a eventual transferência do apoio de Adelson para Romney. “Não me incomoda nada”, disse Gingrich, ao sublinhar que Adelson está preocupado sobretudo com a sobrevivência dos EUA e Israel face à ameaça nuclear do Irão e, nesse aspecto, “qualquer candidato é melhor do que Barack Obama”.

tempo

fonte: serviços meteorológicos e geofísicos www.smg.gov.mo

hoje

amanhã 130C 180C

110C 140C

câmbios - indicativos

fonte: bnu

Pataca Compra Venda US Dólar 7.94 8.04 EURO 10.35 10.48 yuan (rpc) 1.218 1.284

CAVACO EXIGE DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS O Presidente da República sublinhou a necessidade da defesa “da liberdade, da democracia, dos direitos humanos e do desenvolvimento económico e social dos nossos povos”. Cavaco Silva, que discursava durante a cerimónia de inauguração da nova sede da CPLP, o Palácio do Conde de Penafiel, na Baixa lisboeta, sublinhou que esta defesa deve ser feita “não obstante as nossas diferenças”, por serem os “valores estruturantes da nossa Comunidade e orientadores da nossa acção conjunta” - enunciando, então, aqueles quatro “princípios comuns”. O Chefe de Estado português, discursando perante o vice-presidente de Angola Fernando Piedade dos Santos e o primeiro-ministro português Pedro Passos Coelho, centrou ainda a sua intervenção na necessidade de se ter uma comunidade que “vá mais longe” e seja capaz de “descer à rua”, apostando na promoção da língua portuguesa, nomeadamente elevando-a a língua oficial de organismos internacionais, a começar já pelas Nações Unidas. Foi por isto, disse Cavaco Silva a terminar, que entendeu discursar em português durante a participação numa reunião da ONU. “Quando recentemente presidi ao primeiro debate aberto do Conselho de Segurança, sob presidência portuguesa”, concretizou.

VENDE TRABALHOS ACADÉMICOS NA INTERNET Deputados de Hong Kong exigem que a polícia investigue a “imperdoável fraude” de uma empresa, com base em Hong Kong, que vende trabalhos académicos para estudantes universitários em todo o mundo através da internet. O apelo surge na sequência de um artigo publicado pelo jornal South China Morning Post, o qual pôs a descoberto o “Ivythesis”, portal que há dez anos disponibiliza “papers” académicos para estudantes de todo o mundo, cobrando em troca 125 dólares de Hong Kong por página. O deputado Cheung Man-kwong, da área da Educação, descreveu a operação como uma “imperdoável fraude” e instou as autoridades a investigarem a empresa. Não há uma ideia de quão grave é o problema em Hong Kong, mas o deputado defende que as autoridades “devem resolver esta questão, atendendo a que a empresa em causa tem sede na Região e encoraja as pessoas a obterem os seus graus académicos de forma fraudulenta”. Tanya Chan, vice-presidente da comissão de Educação do Conselho Legislativo de Hong Kong, considera que as autoridades devem punir a companhia, dado que esta incita os estudantes a enganarem os estabelecimentos de ensino superior que frequentam. A mesma publicação obteve uma tese de 2.000 palavras, que, segundo um académico, “não era muito má”. Melodia Lustria, uma mulher de nacionalidade filipina que reside em Hong Kong, estará envolvida na empresa, que se promove na Internet e publica exemplos de trabalhos em redes sociais como o Facebook ou o Twitter. Um porta-voz da polícia afirmou, no entanto, que o processo em causa só poderá seguir em frente caso sejam recebidas queixas formais.

CHARLIZE THERON FAVORITA PARA SER DIANA

SARKOZY ACUSADO DE DELAPIDAR ERÁRIO

Charlize Theron é a artista favorita para desempenhar o papel da Princesa Diana numa milionária produção de Hollywood, a ser produzida por Stephen Evans, responsável por “Iron Lady” sobre Margareth Tatcher. De acordo com os “media” norte-americanos, a sul-africana de 36 anos, já vencedora de um Óscar, já prepara o filme, baseado no livro de memórias do exguarda-costas de Diana, Kem Wharfe, que tudo indica será desempenhado por Ewan McGregor. Em 2009, 10 anos após a morte de Diana, Wharfe, que era chamado de “tio Ken” pelos príncipes William e Harry, lançou o livro “Diana: segredo muito bem guardado”. O produtor Stephen Evans diz que o filme , previsto para ser lançado em 2012, incidirá sobre os 11 anos depois do nascimento do príncipe Harry, não tocando na relação de Diana com Dodi Fayed ou quaisquer teorias conspiratórias que ainda hoje cercam a sua morte. “A ênfase do filme é a descoberta do que ela passou” disse o produtor ao “Sunday Mirror”, salientando que “Diana tinha qualidades maravilhosas e um enorme carisma. Intelectualmente não seria muito brilhante, mas tinha uma enorme intuição e teimosia.” E concluiu: “assim que tomava uma decisão, Diana era letal como um tractor. Utilizava amigos e depois abandonava-os”.

René Dosiere, deputado socialista, acusa o chefe do Estado e candidato à reeleição nas presidenciais de Abril de gastos excessivos no seu novo livro “O Dinheiro do Estado” A três meses das eleições em que o socialista François Hollande ainda surge como favorito, um livro escrito por um deputado socialista acusa Sarkozy, apoiado pela UMP (de direita), de “ignorar os princípios básicos da separação entre as contas públicas e as contas privadas”. Apesar de o actual chefe do Estado francês ter cancelado a festa anual nos jardins do Palácio do Eliseu, que custava 600 mil euros, René Dosiere considera que esses cortes são insuficientes. E fala em 12 mil euros de despesas com comida por dia e em cerca de 121 veículos ao serviço do Eliseu. No livro ‘O dinheiro do Estado’, o deputado socialista diz que a frota de automóveis do Presidente Sarkozy é superior à que tinha o seu antecessor, Jacques Chirac, o que supõe 120 mil euros em gastos de manutenção e ainda 300 mil euros em gasolina.

pág 16 terça-feira, 07 de fevereiro de 2012 jornal tribuna de macau

fecho desta edição jtm - 00:00horas

JTM 07-02-2012  

Jornal Tribuna de Macau