Page 1

澳 門 論 壇 日 報

Jornal

www.jtm.com.mo ao serviço de macau desde 1982

Tribuna de Macau Director José rocha Dinis | Director Editorial executivo Sérgio Terra | Nº 3847 | terça-feira, 06 de Setembro de 2011

10 Patacas

GOVERNO DEVERÁ CONFIRMAR NOMEAÇÃO NOS PRÓXIMOS DIAS

António Barros proposto para director do Aeroporto

Pág 3

Tentativa de furto agitou voo entre Xangai e a RAEM Pág 4

Subsídio de invalidez com orçamento de 240 milhões de patacas Pág 5

Empresários de Macau querem construir casino em Moçambique Pág 6

Empreiteiros do Metro vão ter de cumprir “manual” do ambiente

A luta de Sun Yat-Sen para “libertar” a China da dinastia Qing centrais

Pág 2

Empresas chinesas discutiram venda de armas a Kadhafi Pág 11

Feira de emprego da Sands cativou 1.300 residentes

Crédito malparado nas famílias “dispara” em Portugal

Fome na Somália ameaça matar 750 mil em quatro meses

Cerca de 1.300 residentes de Macau participaram numa feira de emprego promovida pela Sands China com vista ao preenchimento de postos de trabalho a criar pelos projectos em construção nos lotes cinco e seis do COTAI. Segundo anunciou ontem a operadora, a acção de recrutamento decorreu entre 25 e 26 de Agosto e foi a segunda do género, na sequência de outra realizada no final de Julho que atraiu mais de 1.500 residentes. A próxima feira de emprego, também dedicada a residentes, já está marcada para os dias 28 e 29 do corrente mês. No total, os dois lotes, baptizados como “Sands Cotai Central”, vão disponibilizar cerca de 6.000 quartos de hotel, áreas para exposições e convenções, dois casinos, restaurantes, lojas e espaços de entretenimento. A fase inicial do projecto deverá ser inaugurada no primeiro trimestre de 2012.

Os bancos portugueses têm um total de 4,38 mil milhões de euros de crédito malparado das famílias, o equivalente a 3,10% do total dos financiamentos. Segundo dados provisórios do Banco de Portugal, este é o nível de incumprimento mais elevado desde Maio de 1998. Este é o oitavo mês consecutivo em que o crédito malparado aumenta, e no crédito à habitação, o incumprimento subiu para 1,77%, o valor mais alto desde Novembro de 2009. Entre as empresas, o incumprimento representa 5,16% do total de empréstimos, a percentagem mais elevada desde Novembro de 2010. A banca tem 6.000 milhões de euros em crédito malparado das empresas, mas o total acumulado de empréstimos às empresas diminuiu em 470 milhões de euros. A quebra fez-se também sentir nos empréstimos a particulares (menos 144 milhões).

Um total de 750 mil pessoas corre o risco de morrer na Somália nos próximos meses devido à fome, que atingiu uma sexta região do país em consequência de uma seca excepcional em todo o Corno de África, advertiu a ONU. “No total, quatro milhões de pessoas estão em situação crítica na Somália, das quais 750.000 correm o risco de morrer nos próximos quatro meses na ausência de uma resposta adequada em termos de envio de ajuda”, alertou um comunicado da Unidade de Análises da ONU para a Segurança Alimentar e a Nutrição. “Dezenas de milhares de pessoas já morreram, sendo que mais da metade eram crianças”, frisou a ONU. A 1 de Setembro, apenas tinha sido concretizada 59% da ajuda solicitada para a região. Cerca de 12,4 milhões de pessoas residentes no Corno de África sofrem com a pior seca em décadas.


“O relatório propõe a monitorização do ruído provocado pelo Metro Ligeiro por um entidade independente após o primeiro ano da entrada em funcionamento, a fim de verificar a eficácia das medidas de mitigação adoptadas” Gabinete para as Infra-Estruturas e Transportes

local

Deve proceder-se à “arborização nas zonas potencialmente afectadas, incluindo a plantação de árvores junto das estradas e passeios no sentido de aumentar as zonas verdes e melhorar o ambiente em geral” - idem

EMPREITEIROS VÃO TER DE SEGUIR MANUAL DO AMBIENTE

Metro “obriga” à plantação de mais árvores Para que as obras do Metro Ligeiro decorram sem grande prejuízos para o meio ambiente e para a vida da população durante a fase de construção terá de ser controlado o barulho, bem como se exige que sejam plantadas mais árvores para que não se fira a vista da cidade. As recomendações advêm de um relatório elaborado por uma empresa de Hong Kong que avaliou o impacto do futuro meio de transporte na cidade. Muitas das responsabilidades recaem sobre as mãos dos empreiteiros, que vão ter ainda de gerir resíduos, e evitar que a poeira se espalhe fátima almeida

A

ntes do Metro Ligeiro começar a circular, os empreiteiros serão “obrigados” a ter um olhar atento ao relatório de impacto ambiental que propõe medidas para que durante as obras se acalme o ruído, a poeira baixe e a água de Macau não ganhe uma cor ainda mais escura. A RAEM não poderá também esquecer-se de plantar mais árvores para que o verde não escape dos horizontes dos cidadãos. O Património parece ficar longe desta obra de grande envergadura, mas ainda assim inspira cuidados à distância. Embora o relatório referente aos “Dados sobre a Avaliação Geral do Impacto Ambiental da 1ª Fase do Sistema do Metro Ligeiro”, elaborado pela empresa Scott Limited de Hong Kong, confirme que é possível que o projecto não constitua um risco substancial para o meio ambiente e a vida da população, o estudo revela por outro lado, os impactos nas várias zonas mais sensíveis e desfia propostas para que o quotidiano não “trema”. De acordo com um resumo do relatório, em português, disponibilizado ontem pelo Gabinete para as Infra-Estruturas e Transportes (GIT) será necessário um cuidado constante, já que por exemplo ao nível da poluição sonora, uma das áreas mais temidas pela população em geral, se vê exigida a utilização de equipamentos que “disfarcem” o ruído, bem como a paragem de algumas obras durante os períodos de aulas. Depois de se ter feito uma avaliação em locais mais sensíveis à poluição sonora, prevê-se que o ruído proveniente das obras se situe “dentro dos dois níveis aceitáveis” ao que está expresso no “Memorando técnico sobre os Procedimentos de Avaliação do Impacto Ambiental”. Isto caso sejam monitorizados equipamentos de baixo ruído e barreiras acústicas. Há no entanto zonas mais sensíveis que também têm solução, segundo o relatório que teve por base neste capítulo o “Regulamento de Controlo de Ruído de Hong Kong”. O que está em questão é o facto de haver “receptores de som mais sensíveis à poluição sonora que estão mais próximos das áreas do Sistema de

Metro Ligeiro” pelo que assim “numa parte poderão ultrapassar os níveis de ruído de construção civil aceitáveis, em média 509 dB”, lê-se no resumo. Este facto obrigará então a medidas para atenuação dos estrondos “mais profundas” como por exemplo evitar “a execução de trabalhos com muito ruído durante o período de realização de exames na escola”, o que requer uma boa programação das obras e promoção do bom funcionamento dos estaleiros. Quando o Metro circular na cidade, o barulho também exige a implementação de medidas. “O relatório propõe a monitorização do ruído provocado pelo Metro Ligeiro por uma entidade independente após o primeiro ano da entrada em funcionamento, a fim de verificar a eficácia das medidas de mitigação adoptadas”, segure a Scott Wilson Limited. Até agora, a simulação feita em computador nos locais situados na proximidade do traçado das estações – que incluem zonas residenciais e escolares – demonstrou que os valores obtidos cumprem com os requisitos exigidos. BAIXAR A POEIRA E TRATAR A ÁGUA. Com as obras não há como evitar a poeira, mas há como travar a sua propagação. Tal vai forçar a que, em média quatro vezes por dia, se reguem “as zonas de actividade das obras e monitorização das poeiras dos receptores representativos mais sensíveis à poluição do ar e mais afectados durante a fase de construção”. É ainda proposto aos futuros empreiteiros que, para evitar a emissão de fumos negros, proporcionem de imediato uma adequada manutenção dos equipamentos. Estes foram as conclusões do estudo que incidiu sobre os potenciais impactos nos receptores que estão mais expostos à poluição do ar. Ao que consta os procedimentos de emissão de poeiras estão em conformidade com os documentos que definam os critérios a seguir neste âmbito. No que diz respeito à não poluição

das águas o estudo debruçou-se em sete locais por serem mais sensíveis, ou seja, nos lagos Nam Vam e Sai Van, já que o Metro Ligeiro passará por debaixo de ambos através de um túnel em que serão instaladas as paragens 9 e 12 e outra a construir perto de uma das margens de Sai Van. Os resultados já não são animadores uma vez que as análises geotécnicas demonstram “um alto grau de contaminação nas amostras de sedimentos”. Assim, é proposto que “durante a escavação e o transporte dos sedimentos, os mesmo devem ser tratados de forma adequada”. Isto é, “se as amostras de sedimentos forem classificadas como contendo baixa densidade de poluentes, estes poderão ser despejados adequadamente no mar, caso contrário devem ser tratados através de outros métodos específicos para o efeito.” O que ficará também a cargo dos empreiteiros é a responsabilidade de “assegurar que quaisquer substâncias escavadas não sejam depositadas novamente dentro dos estaleiros”. MAIS ÁRVORES PARA SALVAR A VISTA. Os espaços verdes são outro dos planos propostos para juntar a uma obra que vai “furar” a cidade”. Deve assim, proceder-se à “arborização nas zonas potencialmente afectadas, incluindo a plantação de árvores junto das estradas e passeios no sentido de aumentar as zonas verdes e melhorar o ambiente em geral”, lê-se no resumo emitido pelo GIT. Tudo para que os olhos não sofram um impacto tão forte quando cidade tiver o seu novo traçado. A cor também deverá fazer parte do cenário através de tapumes coloridos especialmente concebidos para uma melhor integração visual, sendo esta uma medida que deverá funcionar temporariamente. Depois da conjugação deste elementos prevê-se então que o projecto “não provoque grande impacto paisagístico e visual”. Também longe da confusão maior parece estar o Património Cultural, já que

o Metro Ligeiro não terá “um impacto directo” no legado histórico uma vez que o sistema não entra nas áreas protegidas. Mesmo assim o relatório da empresa de Hong Kong não deixa de tecer cuidados aos monumentos de Macau. É assim sugerida “a definição de critérios de vibração das fundações e minimização de vibração durante a execução das obras, bem como a respectiva monitorização, determinando a distância mais curta entre o local da execução e os edifícios”. Mais uma vez cabe aos empreiteiros “proceder à avaliação integral do impacto do património para que a estrutura dos mesmo não seja afectada pela obra”. O mesmo documento estudou ainda como se deve proceder face aos resíduos decorrentes das obras e analisou a questão da “poluição da luz”. Quanto ao tratamento do entulho deverão ser adoptadas medidas que permitam a reutilização daqueles materiais para os aterros. Já os resíduos especiais e perigosos têm de ser transportados para a Central de Incineração de Macau. Para que se proceda ao cumprimento destas directrizes que podem poluir os solos, as medidas a serem tomadas deverão constar num plano de gestão de resíduos e estipulados detalhadamente nos documentos contratuais a celebrar com os empreiteiros. As obras do Metro poderão ser um foco sobretudo durante o período em que os comboios estiverem a operar entre as 23:00 e a 01:00 horas. Para combater os fortes raios de luz foi sugerida a colocação de vidros fumados nos comboios para minimizar os impactos da iluminação do comboio nos receptores mais sensíveis. É também aconselhado o controlo adequado da direcção das radiações luminosas. Se durante o processo de obras e a circulação do futuro transporte do território forem incluídas todas estas medidas de instrução, o Metro Ligeiro passará no teste ambiental e a população poderá dormir mais descansada.

jornal tribuna de macau Propriedade: Tribuna de Macau, Empresa Jor­na­lística e Editorial, S.A.R.L. • Administração: José Rocha Dinis • Director: José Rocha Dinis Director Editorial Executivo: Sérgio Terra • Grande Repórter: Raquel Carvalho • Redacção: Fátima Almeida, Paulo Barbosa e Viviana Chan • Editor Multimédia: Pedro André Santos • Colaboradores: José Luís Sales Marques, Miguel Senna Fernandes, Rogério P. D. Luz (S. Paulo) e Rui Rey • Colunistas: Albano Martins, António Aresta, António Ribeiro Martins, Daniel Carlier, Henrique Manhão, João Guedes, Jorge Rangel, Jorge Silva, José Simões Morais, Luis Machado e Luíz de Oliveira Dias • Grafismo: Suzana Tôrres • Serviços Administrativos e Publicidade: Joana Chói (jtmpublicidade@yahoo.com e jtmagenda@yahoo.com) • Agências: Serviços Noticiosos da Lusa e Xinhua Impressão: Tipografia Welfare, Ltd • Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau • Caixa Postal (P.O. Box): 3003 • Telefone: (853) 28378057 • Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com (serviço geral) pág 02 terça-feira, 06 de Setembro de 2011 jornal tribuna de macau


AEROPORTO EM RECUPERAÇÃO. O número de passageiros que usaram o Aeroporto de Macau em Agosto subiu 8,8% para cerca de 396 mil, face ao mesmo mês de 2010. Esta foi a terceira subida mensal consecutiva. Os movimentos de aeronaves também subiram 11% para mais de 3.400.

local

“AIRASIA PHILIPPINES” QUASE NO AR. A subsidiária da AirAsia nas Filipinas pretende iniciar voos para Singapura, Hong Kong e Macau no final do próximo mês. A “low-cost” aguarda ainda “luz verde” das respectivas autoridades aeronáuticas.

GOVERNO DEVERÁ CONFIRMAR NOMEAÇÃO NOS PRÓXIMOS DIAS

António Barros proposto para director do Aeroporto Estabelecido em Macau desde o arranque do Aeroporto, António Barros é a escolha proposta pela CAM para dirigir a infra-estrutura, soube o JTM. A sua nomeação deverá ser confirmada nos próximos dias, dado que o contrato de gestão do Aeroporto expira no próximo dia 12 de Setembro paulo barbosa

A

ntónio Barros deverá ser o próximo director do Aeroporto Internacional de Macau (AIM). Ao que apurou o JTM junto de fontes conhecedoras do processo, a CAM- Sociedade do Aeroporto Internacional de Macau propôs formalmente ao Governo o nome do engenheiro de telecomunicações para futuro dirigente da infraestrutura. Também a Autoridade de Aviação Civil de Macau confirmou ao JTM que “a carta de nomeação do novo director do aeroporto foi submetida ao Governo” e que o seu processo de análise e aprovação “está a decorrer”. Lau Sio Io, Secretário para os Transportes e Obras Públicas, vai dar o aval à nomeação do sucessor de José Carlos Angeja nos próximos dias. O guineense é actualmente sub-director operacional da ADA - Administração de Aeroportos, a empresa que gere a infra-estrutura até ao próximo dia 11 de Setembro e que foi adquirida recentemente pela CAM. Licenciado em Cuba, António Barros especializou-se em Navegação Aérea e Gestão Aeroportuária, matérias que estudou em Inglaterra, na Espanha e no Canadá. Antes de vir para Macau, foi director-geral dos Aeroportos da Guiné-Bissau. Em 1995, chegou à região para ajudar a implantar o

aeroporto, que seria inaugurado nesse ano. Desempenhou inicialmente um cargo técnico, enquanto engenheiro de telecomunicações, tendo depois subido na hierarquia da ADA. António Barros é também presidente da Associação dos Guineenses, Naturais e Amigos da Guiné-Bissau. A compra da ADA, que é um consórcio formado pela portuguesa ANA e pela China National Aviation Corporation (CNAC), aconteceu após a CAM ter recusado a renovação do contrato de gestão do aeroporto à empresa luso-chinesa. A decisão de não renovação do contrato, cuja remuneração anual se mantém inalterada desde 2003 e está estipulada em nove milhões de patacas, surgiu em Fevereiro. Na altura, a CAM salientou que a denúncia do acordo não visava o fim da relação entre as empresas, mas a negociação de um novo contrato. Seguiram-se conversações que resultaram na compra da ADA pela própria CAM, num negócio que, segundo a agência Lusa, foi firmado por 45 milhões de patacas. Em comunicado de imprensa emitido na quinta-feira, a CAM justificou a operação: “Por forma a efectuar uma reforma estável e progressiva da gestão do AIM, mantendo a confiança dos funcionários nos seus empregos e carreiras, e após ter sido feito um estudo cuidadoso, a direcção da CAM considerou que a aquisição da ADA é o plano mais eficaz, entre os vários possíveis. Depois de meses de negociação comercial, a CAM adquiriu as acções da ADA por um preço aceitável para todas as partes, com o objectivo de assegurar uma transição suave, maximizando a estabilidade e segurança das operações do AIM.” Desta forma, foi absorvido o consórcio luso-chinês que gere o aeroporto de Macau desde a sua abertura. Restava saber qual seria o nome escolhido para dirigir a infra-estrutura.

REDUZIDA FREQUÊNCIA DAS VIAGENS POR QUESTÕES DE SEGURANÇA

Apenas um helicóptero a voar entre as RAE’S A “Sky Shuttle” está a assegurar as ligações entre Macau e Hong Kong apenas com um helicóptero. O número de voos entre as RAE’s foi reduzido, porque as outras quatro aeronaves não podem voar por terem atingido o máximo de utilidade ao abrigo das regras de segurança

E

ntre Macau e Hong e Kong está apenas a operar um helicóptero, depois de quatro dos cinco “Augusta-Westland”, que habitualmente asseguram as ligações entre as RAE’s, estarem impedidos de voar por ser necessário proceder à substituição de peças, noticiou ontem o “South China Morning Post” (SCMP). Isto porque, de acordo com as normas internacionais de segurança, os “AugustaWestland 139” têm de proceder à troca de pás de rotores de cauda após 600 horas de voo ou 1.500 ciclos. De acordo com as autoridades da Aviação Civil de Hong Kong, quatro dos helicópteros da marca italiana, que voam entre Macau e Hong Kong, excederam aqueles limites necessários ao cumprimento de questões de segurança, que se

tornaram mais exigentes na sequência de vários acidentes que envolveram aparelhos “Augusta-Westland” por todo o mundo. Em Julho do ano passado, registou-se um sinistro entre Macau e Hong Kong, que continua em investigação. Embora os passageiros tenham sido todos resgatados com vida, houve registo de pelo menos nove vítimas mortais em cinco acidentes com aquelas aeronaves em zonas como Pequim ou Brasil. A “Sky Shuttle” foi assim obrigada a diminuir o número de voos entre as RAE’s. Já as ligações entre Macau e Shenzhen foram interrompidas. A companhia, detida por Chan Un Chan, a terceira mulher do magnata do jogo Stanley Ho, não comentou o caso ficando por isso sem se saber se a interrupção dos serviços será temporária ou se manterá por tempo indeterminado. Devido à falta de meios, em vez de serem efectuados dois voos por hora, será aperado apenas um. Contudo, um responsável da Autoridade da Aviação Civil de Hong Kong disse que no fimde-semana, um dos helicópteros poderia entrar ao serviço ajudando a retomar algumas ligações. MAIS 36 MILHÕES POR ANO. Além de ter que proceder à substituição de pe-

ças para que os helicópteros possam continuam a fazer as ligações entre as RAE’s, a “Sky Shuttle” terá de pagar uma taxa ao Governo de 800 dólares de Hong Kong por cada passageiro que parta ou aterre no heliporto do Terminal da Shun Tak a partir de Julho do próximo ano. Assim, prevê-se que os custos de operação da empresa aumentem em cerca de 36 milhões de dólares de Hong Kong por ano. Por outro lado, a companhia está também a ver diminuir o número de passageiros, que caiu de 68.687 em 2007 para 45.444 no ano passado. Já nos pri-

meiros sete meses deste ano, o número de passageiros ficou-se pelos 29.404. Estes números ficam aquém dos previstos pelo Governo, que apontava para 133.000 em 2010 e 204.500 em 2015. Por detrás do declínio poderá estar o preço das tarifas. Uma viagem de 15 minutos custa 2.900 dólares de Hong Kong de segunda a quinta-feira e 3.100 de sextafeira a domingo. Com o aumento das taxas no heliporto o custo das viagens deverá também aumentar, disse um director de vendas da “Sky Shuttle”.

jornal tribuna de macau terça-feira, 06 de Setembro de 2011 pág 03


DESAPARECIMENTO EM GONGBEI. Um homem, de 45 anos, foi dado como desaparecido pela família no domingo. O indivíduo foi visto pela última vez na passada quinta-feira, dia 1, quando se deslocou a Gongbei para fazer compras.

local

APANHADOS A CONDUZIR COM ÁLCOOL A MAIS. Três homens foram detidos na sexta-feira por estarem a conduzir sob o efeito de álcool em operações “stop” realizadas durante a madrugada. As multas aplicadas foram de 7.200 e 9.000 patacas, para além da inibição de conduzir durante um ano e três meses.

CASO OCORREU NUMA LIGAÇÃO ENTRE XANGAI E MACAU

Tentativa de furto em pleno voo Uma tentativa de assalto no interior de um avião foi frustrada quando um anúncio efectuado no intercomunicador acabou por provocar o pânico no suposto ladrão que tentou livrar-se das provas, acabando por ser identificado por alguns passageiros. Duas pessoas foram detidas à chegada ao Aeroporto de Macau PEDRO ANDRÉ SANTOS

E

stiveram perto de se safar mas acabaram por ser detidos pelas autoridades mal o avião aterrou no Aeroporto Internacional de Macau, por estarem envolvidos numa tentativa de furto durante um voo entre Xangai e a RAEM, no fim-de-semana. Segundo foi relatado ontem pelas autoridades, uma hospedeira deu

Mês arrancou com onda de assaltos O início do mês de Setembro tem sido marcado por vários casos de assalto, revelados ontem no decorrer da conferência de imprensa realizada em conjunto pela PJ e PSP. Os dois primeiros casos deram conta de furtos no interior de habitações, ambos com os assaltantes a entrarem pela janela da cozinha. No primeiro o prejuízo foi de cerca de mil patacas, em dinheiro de Singapura e Taiwan, enquanto que no segundo caso a vítima foi lesada em 20 mil patacas. As autoridades revelaram ainda a ocorrência de quatro furtos efectuados a veículos. No primeiro, no parque de Hac-Sa, a vítima notou que tinham levado a sua mala do interior do veículo onde estavam 16 mil patacas, e ainda cartões de crédito. No mesmo dia aconteceram mais dois casos semelhantes. Um, num parque situado junto às Portas do Cerco, que rendeu cinco mil patacas ao assaltante, e o outro, na zona norte, lesou a vítima num portátil avaliado em quatro mil patacas. Finalmente, no domingo, foi furtado o interior de um veículo estacionado junto ao Clube Militar, com um prejuízo de 1235 patacas em objectos pessoais.

conta do comportamento suspeito de um indivíduo durante o voo, indicando que aparentava estar a “estudar” alguns passageiros, bem como a forma como guardavam os seus bens. A certa altura, o suspeito ter-se-á aproximado de um outro passageiro, que estava a dormir, tendo retirado a sua mala do compartimento situado por cima dos assentos. Levou a mesma para a casa-de-banho onde terá retirado da carteira do passageiro todo o dinheiro, nomeadamente 600 dólares norte-americanos, 2400 renminbis e 25.000 dólares de Taiwan. Desse montante retirou mil renminbis para si, colocando o resto num saco preto que posteriormente entregou a outro homem. A carteira, já sem o dinheiro, foi novamente posta no interior da mala

e colocada no compartimento da vítima, um cidadão de Taiwan que trabalha em Macau. O caso foi observado por uma hospedeira que deu conta do sucedido à restante tripulação. Escreveu ainda num bilhete que entregou à vítima, alertando-a para estar com atenção aos seus bens. Com o avião a chegar ao seu destino, a tripulação apelou, através do intercomunicador, para que os passageiros estivessem atentos aos seus pertences visto que poderia ter sido registado um furto durante o voo. Foi então que o homem, a quem o saco preto com o dinheiro foi entregue, entrou em pânico. Tentou libertarse das provas ao atirar o saco para o chão mas foi prontamente identificado por outros passageiros. Já no aeroporto, as autoridades estavam à espera, acabando por deter os dois indivíduos, residentes da China Continental. A Polícia de Segurança Pública aproveitou ainda para alertar todas as pessoas que viagem de avião para que não transportem somas avultadas de dinheiro, e se o fizerem para as manterem perto de si o melhor possível de forma a evitar casos semelhantes. LADRÃO FOI MAIS RÁPIDO. Noutro caso distinto, um residente de Singapura teve um incidente infeliz quando foi visitar as Ruínas de S. Paulo no domingo. Segundo contou às autoridades, o jovem, de 20 anos de idade, foi vítima de furto com o ladrão a levar-lhe a mala e fugindo de seguida. Ainda tentou persegui-lo mas não foi suficientemente veloz para o conseguir apanhar. Só a mala estaria avaliada em 15 mil dólares de Hong Kong, contendo no seu interior um computador portátil, máquina fotográfica e telemóvel, avaliados no total em 31.200 dólares.

VERBAS EM ATRASO TERÃO ESTADO NA ORIGEM DO CONFLITO

Discussão entre seguranças acabou à facada Uma discussão terá levado a uma troca de agressões entre dois seguranças, tendo um deles cortado o pescoço do outro com uma faca de 40 centímetros. Apesar do aparato da agressão, a vítima não chegou a correr perigo de vida

O

caso podia ter tido circunstâncias bem mais graves, mas acabou por não passar de um susto, pelo menos para o homem agredido com uma faca com 40 de aço com centímetros de altura. De acordo com as autoridades, ainda não eram oito da manhã de sexta-feira quando um homem, segurança de profissão, se deslocou ao local onde trabalha, em Ka Ying Garden, procurando o patrão para discutir verbas em atraso resultantes de uma antiga lesão durante o trabalho. No local estava um colega seu, em serviço, com o qual terá havido uma discussão. A troca de palavras acesa entre os dois homens, residentes de Macau, acabou por evoluir para o confronto físico, tendo o segurança que estava no local em trabalho pág 04 terça-feira, 06 de Setembro de 2011 jornal tribuna de macau

sido agredido com uma faca, sofrendo um corte no pescoço. As autoridades foram chamadas ao local, mas os dois homens tinham versões bem distintas sobre o que tinha acontecido. O indivíduo que se deslocou ao local e que desferiu o golpe afirmou que agiu apenas em legítima defesa, já que o colega o tinha agarrado pelo pescoço, pegando numa faca que estava no local para se tentar libertar. Já o que ficou ferido negou a agressão da sua parte, afirmando que no calor da discussão o homem pegou na faca e desferiu o golpe que lhe poderia ter sido fatal. Apesar de não haver uma conclusão concreta sobre qual das versões será a correcta, as autoridades acusaram o homem por agressão com recurso a arma branca. AMIGOS, AMIGOS, BURLAS À PARTE. Um homem foi alegadamente vítima de burla quando tentou auxiliar dois “amigos” que precisavam urgentemente de dinheiro para pagar multas por casos de prostituição e droga, respectivamente. No primeiro caso, a vítima, um cidadão de Taiwan residente em Macau, recebeu uma chama-

da de um amigo que vive no Continente Chinês, afirmando que tinha estado envolvido num caso de prostituição e necessitava de 8.000 renminbis para pagar uma multa, caso contrário seria preso. Prontamente se prestou a ajudar, transferindo o dinheiro para a conta do amigo. Pouco depois recebeu uma nova chamada do mesmo homem, desta vez pedindo 20 mil renminbis para pagar multas de outros seis amigos que estiveram envolvidos no mesmo caso. O homem acabou por acreditar e fez nova transferência. Duas horas mais tarde, o telefone voltou a tocar. Desta vez era um outro amigo que precisava de 30 mil renminbis para pagar a multa de um outro amigo de ambos que tinha estado envolvido num caso de droga. Desconfiado das chamadas em tão curto espaço de tempo, pediu ajuda ao patrão, um homem com “conhecimentos” no Continente Chinês, e após alguns contactos descobriu que nenhum dos casos era verdadeiro. Acabou por fazer queixa na PJ, mas não se safou de um prejuízo de 28 mil renminbis. P.A.S.


MELCO CROWN DE OLHO EM MANILA. A Melco Crown poderá investir pelo menos mil milhões de dólares num projecto que inclui a abertura de um casino em Manila, revelou à Bloomberg o presidente da entidade reguladora do jogo nas Filipinas. Segundo Cristino Naguiat, há negociações em curso e o interesse da Melco Crown parece ser “sério”.

local

“FERRIES” REDUZEM TARIFAS NO DIA 14. A First Ferry vai reduzir em 19 patacas o preço das viagens entre Macau e Kowloon, a partir do próximo dia 14. O corte surge depois do Governo da RAEM ter anulado a taxa de utilização das estruturas de embarque e desembarque.

REQUERIMENTOS PODEM SER ENTREGUES AO IAS A PARTIR DE HOJE

240 milhões para apoio à invalidez O Instituto de Acção Social começa hoje a receber os pedidos para atribuir o subsídio de invalidez, depois do Despacho do Chefe do Executivo ter sido ontem publicado em Boletim Oficial. Serão dois os regimes especiais para quem precisa de apoio em casos de deficiência e de transição, num orçamento que ronda as 240 milhões de patacas

O

s portadores de deficiência que possuam residência permanente na RAEM vão agora contar com mais um apoio financeiro da parte do Governo. Isto porque o Instituto de Acção Social (IAS) começa a partir de hoje a receber as candidaturas a apoio financeiro no contexto do novo “Regime do subsídio de invalidez e dos cuidados de saúde prestados em regime de gratuitidade”. A lei já se encontrava em vigor desde o passado dia 30 de Agosto, mas a publicação do Despacho do Chefe do Executivo em Boletim Oficial da RAEM fez avançar ontem o processo, pois veio definir as formalidades e os montantes atribuídos. Neste sentido, o Governo vai conceder um subsídio de invalidez de forma anual e garantir a gratuitidade de todos os cuidados de saúde prestados a estas pessoas, sem a necessidade da avaliação “a priori” da sua situação económica ou patrimonial. O regime de apoio a pessoas com deficiência inclui duas modalidades. O subsídio de invalidez normal, de seis mil patacas, é destinado a indivíduos com deficiência “ligeira ou moderada”. Já o apoio de 12 mil patacas anuais refere-se ao subsídio de invalidez especial, para pessoas com deficiência “grave ou profunda”. Em conferência de imprensa Choi Sio Un, chefe do Departamento de Solidariedade Social do IAS, explicou que estes cálculos foram definidos com base em outros apoios. “O valor do subsídio para idosos serviu de referência, e foram consultadas as opiniões da Divisão de Reabilitação do IAS. Só depois é que o processo foi enviado para despacho para o Chefe do Executivo”, afirmou o responsável. Para este ano, o Governo da RAEM vai disponibilizar um orçamento de 80 milhões de patacas, uma estimativa para as cerca de dez mil

pessoas que são portadoras de deficiência no território. Quem entregar o seu pedido até Novembro deste ano poderá receber o seu apoio ainda em Dezembro. Para quem entregar a sua candidatura no final de 2011 só irá receber a ajuda em Março do próximo ano. Antes da entrada em vigor da nova lei, sete mil residentes de Macau portadores de deficiência já tinham apresentado ao IAS o pedido para a atribuição do “Cartão de Registo de Avaliação da Deficiência”. Desse número, Choi Sio Un afirmou que 1.580 casos já foram avaliados e que 1.200 já conseguiram obter o Cartão de Registo. APOIO RETROACTIVO. A nova lei referente a este subsídio de invalidez apresenta ainda uma medida para os que se encontram em regime de transição. Significa isto que todos aqueles que apresentem a sua candidatura ao

apoio até 31 de Dezembro deste ano, e que a mesma possa vir a ser aceite, podem entregar os seus pedidos para o subsídio de invalidez retroactivo. Desta forma, os candidatos podem receber duas prestações extraordinárias referentes aos anos de 2009 e 2010. Basta que, para isso, o sujeito tenha sido nesse período residente permanente de Macau e mantido a sua condição de deficiência, cujo grau deve ser igual ao que consta no “Cartão de Registo de Avaliação de Deficiência”. Contudo, só serão aceites as candidaturas entregues até ao dia 31 de Dezembro. Já o cálculo do montante a atribuir nesses casos vai depender da situação dos sujeitos nesse período de tempo. Caso o utente tenha completado quatro anos como beneficiário do Cartão de Registo em 2009 e 2010 receberá o mesmo valor que o atribuído em 2011. Todos os que não tenham

completado quatro anos como beneficiários recebem 12 mil patacas, o equivalente ao Subsídio de Invalidez Especial. De lembrar que quem faça o pedido do Cartão de Registo até Dezembro deste ano pode também candidatar-se a receber este apoio retroactivo. Com esta ajuda para os casos de transição o Governo da RAEM planeia gastar cerca de 160 milhões de patacas. De resto, o IAS vai fornecer mais informação a todas as situações pendentes de pedido do Cartão de Registo. Significa isto que o Instituto vai enviar folhetos informativos e formulários (para os subsídios de invalidez e retroactivo) pelo correio a quem já tinha apresentado a candidatura antes da lei entrar em vigor, e que aguarda a avaliação do processo. A.S.S.

FAMILIARES TINHAM CRITICADO ACTUAÇÃO POLICIAL

PSP “à disposição” de família de jovem agredido Face às críticas de que foi alvo no caso da agressão de um jovem de 14 anos, a PSP revelou ontem disponibilidade para avaliar os procedimentos policiais que foram adoptados paulo barbosa

A

Polícia de Segurança Pública (PSP) disse ontem ao JTM que está “à disposição” da família do jovem de 14 anos que foi agredido no interior de um prédio na Taipa, caso esta pretenda apresentar uma queixa quanto aos procedimentos seguidos pelas forças policiais. A PSP não quis acrescentar mais pormenores, alegando que “as investigações continuam a decorrer”. Como foi ontem noticiado por este jornal, Hugo Estorninho foi alvo de várias agressões, alegadamente por ter tocado à campainha errada. Os actos violentos terão sido perpetrados por um morador e aconteceram em diversos andares do prédio,

situado no complexo Nova City. A violência de que o menor foi alvo só cessou quando um outro morador, que ia a entrar no prédio quando se deparou com o episódio, separou o agressor, com aparência de ter cerca de 30 anos, do adolescente. O aluno da Escola Portuguesa terá sofrido lesões ligeiras, na sequência de várias bofetadas, mas a família está preocupada com as sequelas psicológicas que o episódio poderá ter provocado. Segundo a mãe do adolescente, Margarida Estorninho, (que é vice-presidente da Associação dos Macaenses), os agentes da PSP demoraram demasiado tempo a chegar ao local. Quando o fizeram, terse-ão preocupado mais em falar com o agressor do que em recolher depoimentos das vítimas e das duas

testemunhas. Ainda de acordo com a mãe, só depois de muita insistência os polícias se deslocaram ao 21.º andar, para averiguar quem tinha visto as agressões ali praticadas (a pessoa em causa foi identificada e assumiu ter assistido à violência). E a “atitude de falta de seriedade” terá continuado na esquadra, para onde os queixosos, os seus pais, e uma testemunha se deslocaram, depois de permanecerem cerca de duas horas na entrada do prédio. Ali, não estaria disponível nenhum agente ou tradutor que dominasse o português ou do inglês e pudesse recolher todos os depoimentos. A família da vítima estende as críticas à Polícia Judiciária, que foi chamada e se terá recusado a investigar o caso. O JTM tentou ontem, em vão, obter um comentário da PJ relativamente a este caso. jornal tribuna de macau terça-feira, 06 de Setembro de 2011 pág 05


MIA COUTO EM DESTAQUE NA REVISTA MACAU. O escritor moçambicano Mia Couto é o tema de capa da edição de Setembro da revista Macau. A importação de vinhos portugueses, os estudantes da UM que chegam do exterior e o centenário da revolução de Xinhai são outros temas em destaque.

local

PUBLICADAs LISTAs DE MEDICAMENTOS. Os Serviços de Saúde lançaram dois livros com listas de medicamentos ocidentais e tradicionais existentes no mercado da RAEM, para distribuição gratuita às firmas farmacêuticas e profissionais de saúde. Os livros têm informações sobre a classificação forense, via de administração, substâncias activas e dosagem dos medicamentos.

EMPRESÁRIOS DE MACAU QUEREM INVESTIR NO SUL DO PAÍS

VOX POPuli

Casino em Moçambique desperta interesse Um grupo de empresários de Macau pretende construir um casino no recinto da Feira Internacional de Maputo (FACIM), em Ricatla, distrito de Marracuene, sul de Moçambique, anunciou o presidente do Instituto para a Promoção de Exportações (IPEX)

A WONG SAN FA

(Rsidente, segurança de edifício)

“Hoje só posso dividir um pão por duas pessoas” - Nota muitas diferenças entre a Macau de agora e dos tempos antigos? - Vivo em Macau desde 1985 e acho que há grandes diferença. Antes o meu salário dava para suportar uma família, mas agora nem chega para uma pessoa. Ao longo dos anos, o salário tem aumentado quatro e cinco vezes, mas a qualidade de vida piorou. Não tenho muitos estudos e é impossível competir com os trabalhadores não residentes jovens. Quando penso no futuro, sinto algum desespero. - Quais são os maiores problemas de Macau? - O facto de Macau estar cheia de gente. As dezenas de milhares de trabalhadores não residentes já ocupam uma fatia grande. Macau é muito limitada pelo seu tamanho, mas como está cheia de pessoas, não sobram muitos postos de trabalho para os residentes, especialmente trabalhadores com alguma idade. Sinto que estou a ser eliminada pela sociedade. Essa é a maior diferença. Antes, conseguia pagar a casa e sobrava dinheiro para depositar. Agora, nem pensar! - Se pudesse, o que mudaria em Macau? - Acho que deve ser limitada a importação dos trabalhadores não residentes. Posso queixar-me aqui, mas ninguém me ouve. Macau está a tornar-se cada vez mais numa sociedade de exploração. A vida está mais difícil e hoje só posso dividir um pão por duas pessoas. - Tem planos concretos para o futuro? - Quero recandidatar-me a uma habitação pública. Já tenho dois netos e seis pessoas a viver numa casa T2. Não temos capacidade para comprar mais uma casa. Retiraram-me da lista de espera e não sei o que eu posso fazer mais. O Governo não me dá uma explicação..... V.C. pág 06 terça-feira, 06 de Setembro de 2011 jornal tribuna de macau

o efectuar um balanço da 47ª edição da Feira Internacional de Maputo, que voltou a contar com a presença de empresas da RAEM, João Macarringue disse que o grupo é constituído por empresários de Macau que estão estabelecidos na África do Sul e que pretendem construir um casino nas instalações da feira. Citado pela agência noticiosa moçambicana AIM, o presidente do IPEX adiantou ser este apenas um exemplo dos diversos contactos estabelecidos durante a feira e que vai ao encontro do anseio do instituto em rentabilizar as novas instalações da FACIM construídas há apenas quatro meses em Ricatla. “Há também interesses na área de construção de hotéis. O Centro de Promoção de Investimentos (CPI), em coordenação com o governo, tem referenciado o distrito de Marracuene para todas as iniciativas que aparecem agora para o aumento da capacidade de alojamento no país”, disse. Assim, para responder a esses investimentos, o IPEX está a trabalhar com as autoridades da província de Maputo e, particularmente, do distrito de Marracuene, no

sentido de fazer o ordenamento territorial do recinto da FACIM de modo a saber em que lugar se devem colocar novas infra-estruturas. Macarringue disse também que o projecto inicial de construção de um pavilhão multiusos no recinto da Facim não sofreu alterações, mas acrescentou não estarem ainda disponíveis os 45 milhões de dólares necessários.

83% DOS REQUERENTES SÃO DIRIGENTES E ESPECIALISTAS

IPIM recebeu 253 pedidos de fixação de residência

O IPIM frisa que estão a aumentar os pedidos de fixação de residência justificados por “projectos de investimento relevantes”

O

Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) recebeu 253 pedidos novos de fixação de residência temporária. Na sua grande maioria (83 por cento), os pedidos foram feitos por quadros dirigentes e técnicos especializados, mas há também 33 pedidos justificados por “investimentos e projectos de investimento relevantes”. Este último género de pedidos aumentou 26 pontos percentuais relativamente ao período homólogo do ano passado. De acordo com um comunicado divulgado ontem pelo organismo, no primeiro semestre do corrente ano foram aprovados 225 pedidos de fixação de residência relativos a quadros dirigentes e técnicos especiali-

zados (menos 85 pedidos do que no período homólogo do ano anterior) e cinco pedidos por investimentos e projectos de investimento relevante (menos quatro pedidos). O IPIM recorda que, de acordo com o Regulamento Administrativo n.º 7/2007, foi suspensa a recepção de pedidos de fixação temporária por aquisição de bens imóveis, que permitia que pessoas que comprassem imóveis acima de um determinado valor obtivessem título de residência no território. No entanto, há mais de quatro mil pedidos registados antes da entrada em vigor do regulamento. Estes casos, segundo nota o IPIM, “têm vindo a ser processados sucessivamente”. Assim, no primeiro semestre deste ano foram processa-

IPIM aprovou cinco pedidos de fixação de residência justificados por projectos de investimentos

dos 21 casos por aquisição de bens imóveis (menos 99 do que no mesmo período do ano anterior), todos eles referentes a pedidos registados antes do dia 4 de Abril de 2007.

Nomeados mais magistrados

O

Chefe do Executivo nomeou, a título definitivo, quatro juízes de Tribunais de Primeira Instância, sob proposta da Comissão Independente responsável pela indigitação de juízes. De acordo com uma ordem executiva ontem publicada no Boletim Oficial da RAEM, a estrutura da Primeira Instância será reforçada pelos juízes Seng Ioi Man, Chan Chi Weng, Io Weng San e Shen Li, sendo que as nomeações entram em vigor na quinta-feira. Através de outra ordem executiva, Fernando Chui Sai On nomeou ainda, também definitivamente e com efeitos práticos a partir de quinta-feira, cinco delegados

do Procurador do Ministério Público. Leong Weng Si, Cheong Kuok Chi, Sio In Ha, Cheang Weng In e Sam Kim Kuong foram os nomes indigitados pelo Procurador e aprovados pelo Chefe do Executivo. Ao abrigo da legislação vigente, são definitivamente nomeados os candidatos que tenham frequentado com aproveitamento o curso e estágio de formação para provimento nas categorias de juiz ou delegado do procurador e outros candidatos que reúnam os requisitos legalmente fixados, bem como os magistrados de nomeação definitiva que sejam transferidos ou transitem ou sejam providos em outra categoria.


JAZZ NO BELLINI. Numa iniciativa promovida pela Alliance Française de Macau, o trio de jazz Mario Canonge vai actuar no Bellini, espaço de diversão do Venetian, na próxima quinta-feira, pelas 22:30 horas. O concerto faz parte de uma digressão do trio pela China.

local

“GRASSHOPPER” DE VOLTA AO COTAI. A banda pop “Grasshopper”, de Hong Kong, vai voltar a actuar na Arena do COTAI, no complexo Venetian, a 19 de Novembro. A banda de Hong Kong já lançou mais de 40 álbuns ao longo da sua carreira.

DEFINIDO PRAZO PARA CANDIDATURAS NO ÂMBITO DE FUNDO AMBIENTAL

Plano “verde” avança na segunda-feira O Governo começa a aceitar na segunda-feira candidaturas ao Plano de Apoio à Aquisição de Produtos e Equipamentos para a Protecção Ambiental e a Conservação Energética. O programa prevê subsídios até 500 mil patacas

S

er amigo do ambiente pode agora sair mais barato. A partir de segunda-feira e até ao final do ano as empresas poderão requerer ao Fundo para a Protecção Ambiental e Conservação Energética (FPACE) 80 por cento do montante que gastarem com a aquisição ou substituição de produtos ou equipamentos que protejam o meio ambiente. A melhoria da qualidade do ambiente, o reforço da eficiência energética ou a poupança de água são metas essenciais deste plano de apoio. O Secretário para as Obras Públicas e Transportes publicou ontem um despacho em Boletim Oficial que determina aquele prazo para a primeira fase de candidaturas ao Plano de Apoio à Aquisição de Produtos e Equipamentos Energéticos. Segundo o regulamento, que entrou vigor a 1 de Setembro, o valor dos requerimentos não pode exceder as 500.000 patacas. Contudo os limites máximos do montante a ceder aos beneficiários deste programa poderão ser alterados por despacho do Chefe do Executivo. Para já está também contemplado que a verba não poderá ser solicitada no prazo de um ano após o deferimento de um pedido.

Segundo, as regras definidas estão ilegíveis para recorrer a este apoio, para o qual o Governo vai alocar 200 milhões de patacas por ano, empresas comerciais exercidas por

empresário comercial, pessoa singular ou colectiva, em seu nome, por si ou por intermédio de terceiros e que estejam registadas, para efeitos fiscais, na Direcção dos Serviços de Fi-

nanças (DSF). O pedido de apoio deverá ser dirigido ao presidente do Conselho Administrativo do FPACE e entregue na Direcção dos Serviços de Protecção Ambiental acompanhado de documentos que atestem a veracidade da compra e comprovem que os requerentes estão em conformidade com a lei e as políticas de Macau. O apoio financeiro será concedido ao requerente no prazo de 30 dias, a contar da data de recepção pelo Conselho Administrativo do FPACE da declaração e factura relativa aos produtos e equipamentos adquiridos ou substituídos, do documento descritivo ou informações sobre os produtos e equipamentos e de outros documentos considerados necessários, lê-se ainda no regulamento. Caso se detecte que os beneficiários usaram elementos falsos, a concessão da referida percentagem será abortada. Segundo o regulamento, o Conselho Administrativo do FPACE pode cancelar a concessão do apoio financeiro caso se verifique a prestação de falsas declarações e informações ou uso de outros meios ilícitos para obtenção do apoio financeiro, ou a utilização deste para fins diferentes dos fixados no despacho de concessão ou por pessoas ou entidades distintas da beneficiária. Compete à Direcção dos Serviços para a Protecção Ambiental fiscalizar o cumprimento das regras, nomeadamente a aplicação por parte das beneficiárias, do montante do apoio financeiro concedido para os fins solicitados.

“MACAU DAILY TIMES” QUER PUBLICAR HISTÓRIAS VENCEDORAS AINDA ESTE ANO

Concurso de contos é para continuar

J

á foram escolhidas as melhores histórias de entre os cerca de 30 contos candidatos. A primeira edição do concurso de contos promovido pelo jornal “Macau Daily Times” resolveu premiar contos em português, inglês e chinês, com o apoio financeiro da Fundação Macau. Nas palavras de Rogério Beltrão Coelho, esta iniciativa surgiu porque os portugueses têm “a hipótese de ser quase intermediários entre as duas línguas. Por isso, decidimos desenvolver este projecto para chineses e ingleses”. Segundo o director daquele jornal, a iniciativa vai ter continuidade no futuro. Finda a primeira etapa, com a escolha dos melhores textos e a entrega dos respectivos prémios monetários (cinco mil patacas para o primeiro prémio, três e duas mil patacas para o segundo e terceiro prémios, respectivamente), a segunda parte do concurso prevê a publicação dos contos vencedores nas três línguas, com as respectivas traduções. Esse projecto deverá acontecer ainda este ano, como garantiu ao JTM o director do “Macau Daily Times”. “Queremos que esta parte do projecto esteja concluída antes do final do ano”, embora haja a questão das traduções, “que são complicadas”. E há ainda a possibilidade da Fundação Macau continuar a apoiar este concurso, como explicou Rogério Beltrão Coelho. “Existe sempre uma sequência, e se o projecto correu bem da pri-

meira vez, o apoio pode continuar”. Nesse sentido, Gary Ngai, da Fundação Sino-Latina e um dos membros do júri, falou da importância de competições deste género para fomentar a cultura na RAEM. “Parte dos meus sonhos era promover estas três línguas em Macau, o que constitui uma melhor forma de comunicar com o resto do mundo. Macau é apenas conhecida como a cidade do jogo e não da cultura, e espero que no próximo ano tenhamos mais jovens escritores a participar”, defendeu durante a apresentação. Um desses participantes e vencedor na área dos contos em português foi o jornalista Hélder Beja, com o conto “Fogo Lento”. Uma história que, como o próprio contou ao JTM, é sobre Macau. “Não há quase ninguém a escrever sobre Macau e isso sempre me surpreendeu. Sei que queria escrever um conto sobre a RAEM, tinha um prazo e a noção do que queria fazer”, disse. O facto de ter vencido deixou-o satisfeito. “Acreditei que podia fazer uma coisa sem me envergonhar. Escrevi a história em cima do prazo, mas ganhei e estou muito feliz com isso”. Escrever um romance é o próximo objectivo para quem sempre escreveu. “Durante a universidade escrevia bastante em blogues, mas mais em jeito de crónica, sem ser tanto em registo pessoal. Já escrevi alguns ensaios de ficção mas nunca os terminei, mas mais tarde ou mais

FOTO macau daily times

Foram ontem conhecidos os vencedores da primeira edição do concurso de contos promovido pelo “Macau Daily Times”. O jornalista Hélder Beja arrecadou o primeiro prémio na secção de contos em português. Até ao final do ano, todas as histórias vencedoras serão publicadas em livro em português, chinês e inglês

Wu Zhiliang entregou o primeiro prémio da versão chinesa a Lao Ka Ian, que assinou o trabalho “Here, where I was born, grew up and die”

cedo escreverei um romance. Quero muito fazê-lo”, revelou. A.S.S. jornal tribuna de macau terça-feira, 06 de Setembro de 2011 pág 07


(...) “O nome Sun Zhongshan foi dado após a sua morte. Já o de SunYat-sen é o nome que proveio do que lhe foi dado quando foi baptizado como cristão, no ano de 1883, em Hong Kong. O nome que ele sempre usou foi Sun Wen” (...)- José Simões Morais

(...) “Em Macau, nunca tendo exe teve permissão d possuir o diplom por lei” (...) - ide

Sun Zhongsha JOsé simões morais*

Governo da Região Administrativa Especial de Macau Serviços de Saúde

AVISO RECRUTAMENTO Os Serviços de Saúde vão proceder ao recrutamento em regime de contrato além do quadro nas seguintes vagas: 1) Técnico superior de 1.ª classe, 1.º escalão - Área de Arquitectura - 1 vaga 2) Técnico superior de 2.ª classe, 1.º escalão - Área de administração - 11 vagas - Área de imprensa, divulgação e promoção - 4 vagas - Área de saúde pública - 3 vagas - Área de engenharia electrónica ou electrotécnica - 3 vagas - Área de engenharia electromecânica ou mecânica - 2 vagas - Área de farmácia em medicamentos chineses - 2 vagas - Área de psicologia - 2 vagas - Área de toxicologia / farmacologia - 1 vaga - Área de controlo das doenças transmissíveis (vectores de doenças) - 1 vaga 3) Adjunto-Técnico de 2.ª Classe, 1.º escalão - Área de administração - 69 vagas - Área de saúde pública - 5 vagas - Equipamentos médicos - 5 vagas - Equipamentos electromecânicos - 4 vagas - Equipamentos eléctricos - 3 vagas - Equipamentos mecânicos - 2 vagas

(Referência n.º 90709/04-TS). (Referência n.º 00811/01-TS); (Referência n.º 00711/01-TS); (Referência n.º 01011/01-TS); (Referência n.º 80106/04-TS); (Referência n.º 80206/04-TS); (Referência n.º 00311/03-TS); (Referência n.º 00511/02-TS); (Referência n.º 00211/03-TS). (Referência n.º 01111/01-TS); (Referência n.º 00911/01-AT); (Referência n.º 01519/01-AT); (Referência n.º 03110/04-AT); (Referência n.º 02208/04-AT); (Referência n.º 00611/04-AT); (Referência n.º 02308/04-AT).

As condições e as informações precisas poderão ser obtidas ou na página electrónica dos Serviços de Saúde http://www.ssm.gov.mo referente ao “RECRUTAMENTO” ou os interessados poderão consultar a placa de anúncios de recrutamento colocada na Divisão do Pessoal sita no 1.º Andar do Edifício da Administração dos Serviços de Saúde na Estrada do Visconde de S. Januário. A data para apresentar a inscrição será a partir do dia 07 / 09 / 2011 até 26 / 09 /2011. Aos 05 de Setembro de 2011. O Director dos Serviços de Saúde, Lei Chin Ion

pág 08

E

m Nanjing vamos à parte Leste da montanha Púrpura para visitar o memorial de Sun Zhongshan, considerado o Pai da República e conhecido pelo Ocidente como Sun Yat-sen. E é acompanhando a vida de Sun Wen (1866-1925), nome que ele sempre usou e com que assinou todos os papéis, que iremos escrever sobre o final da corrupta dinastia Qing e os primeiros anos da República da China. Uma luta que durou toda a sua vida, feita pelo empenho na construção de uma China liberta da monarquia e dos tiranos estrangeiros, que arruinaram o país. O nome Sun Zhongshan foi dado após a sua morte. Já o de SunYat-sen é o nome que proveio do que lhe foi dado quando foi baptizado como cristão, no ano de 1883, em Hong Kong. O nome que ele sempre usou foi Sun Wen. Com o nome de Dixiang nasceu em 12 de Novembro de 1866 de uma família de camponeses na pequena aldeia de Cuiheng, no distrito de Xiangshan (actual Zhongshan, próximo de Macau) em Guangdong. Aí viveu como criança, fez a escola primária e escutou as memórias do que aconteceu no tempo das Guerras do Ópio (183960) e da revolta Taiping (1850-64) e que o influenciaram. Com 12 anos vai para o Hawai, já que o seu irmão mais velho a viver na ilha de Maui, Hawai, lhe paga a viagem e no caminho, passa por Macau. Na ilha de Maui, matricula-se na escola primária e é empregado de balcão. Em Agosto, dois meses depois da sua chegada, vai estudar inglês na escola primária americana Lolani em Honolulu, Hawai, onde termina os estudos em 1882. Matricula-se no ano seguinte num outro colégio em Honolulu, mas aí pouco

tempo fica pois é chamado a regressar à terra por outro dos seus irmãos. Em 1883, com 17 anos, volta à aldeia natal mas, pouco tempo depois, por ter destruído a imagem de um deus, o que desagradou à população de Cuiheng, os seus pais acham melhor enviá-lo para estudar na Casa Diocesana em Hong Kong, onde se torna cristão. Em 1884, Sun muda de estabelecimento de ensino e vai estudar para o Colégio Queen, também em Hong Kong. Arranjado entre as famílias, Sun casa-se em 1885 com Lu Mu-zhen, que

terça-feira, 06 de Setembro de


, encontrou enormes dificuldades, ercido a sua profissão já que, não de praticar medicina devido a não ma português como era requerido em

local

(...) “Desiludido, apercebe-se que não será pela medicina que irá ajudar os seus conterrâneos e resolve em 1893 mudar para político. Funda nesse mesmo ano um jornal luso-chinês, o Echo Macaense, com um amigo português, Francisco Hermenegildo Fernandes” (...) - Ibidem

Sun Zhongshan ou Sun Yat-Sen liderou a revolução de 1911 que derrubou a dinastia Qing

an e a República da China

Depois da graduação em 1892, Sun Yat-sen veio para Macau para exercer medicina no Hospital Kiang Wu

viveu em Macau e aqui morreu. A assinatura do humilhante Tratado de Tientsin em 1885 marca a vida de Sun Wen. O povo chinês tinha resistido e mesmo desfeiteado o exército francês na guerra sino-francesa, que durou meio ano e mesmo assim, com o compadrio dos britânicos, o governo Qing assinava um tratado que permitia aos franceses abrirem cidades para comercializarem nas províncias de Yunnan e Guangxi. Nesse mesmo ano, as portas do Sul da China ficarem abertas aos estrangeiros, as do Noroeste aos russos e as do Tibete, aos britânicos.

e 2011 jornal tribuna de macau

Em 1885, Sun Zhongshan termina os estudos em Hong Kong. No ano seguinte vai para Guangzhou (Cantão) estudar medicina tradicional chinesa no Instituto Hospitalar de Nanhua. Em 1887, com 21 anos, cursa medicina ocidental no Colégio Britânico de Hong Kong, com o ideal de ajudar o seu povo, que nesse tempo muito sofria. Graduado em 1892, vem para Macau exercer medicina no Hospital Kiang Wu, onde tenta criar uma secção de medicina ocidental, já que naquele tempo aí apenas se praticava medicina tradicional chinesa. Ajuda a fundar

a farmácia “Tong Sin Tong” em Julho de 1892, com medicamentos tanto de medicina tradicional chinesa, como de remédios usados na medicina ocidental. Em Macau, encontrou enormes dificuldades, nunca tendo exercido a sua profissão já que, não teve permissão de praticar medicina devido a não possuir o diploma português como era requerido por lei. Montalto de Jesus em Macau Histórico Desiludido, apercebe-se que não será pela medicina que irá ajudar os seus conterrâneos e resolve em 1893 mudar para político. Funda nesse mesmo ano um jornal luso-chinês, o Echo Macaense, com um amigo português, Francisco Hermenegildo Fernandes. Muda-se para Guangzhou e aí monta uma farmácia, que serve como camuflagem para a sua campanha revolucionária. Em 1894 vai a Tianjin e depois segue para Honolulu onde, em 24 de Novembro, conjuntamente com outros 20 membros criam a Xing Zhong Hui (Sociedade para a Regeneração da China). No ano seguinte volta para Hong Kong e aí acontece, devido ao seu interesse pela fotografia, conhecer o que será um dos seus melhores amigos. O japonês Skokichi Umeya tinha vindo em 1894 a Hong Kong para abrir a loja fotográfica Umeya, onde hoje é a Central District Avenue, número 28. James Cantile, que fora professor de Sun, tratou de apresentar Sun a Umeya, o que ocorreu em Janeiro de 1895. Logo nesse primeiro encontro, ambos ficaram amigos, tendo Umeya prometido suporte financeiro para as actividades militares de Sun Wen. Em 1895 estabelece o quartel-general da Xing Zhong Hui usando como fachada a loja Tsien em Hong Kong. Aí se planeia um levantamento em Guangzhou, que acontece em 26 de Outubro de 1895, mas este fracassa e Sun vê-se

obrigado a entrar para a clandestinidade. Passa por Macau, sendo acolhido pelo amigo Francisco Hermenegildo Fernandes, que o ajuda a planear a fuga para o Japão, que acontece em finais de Novembro. Em 1905 Dr. Sun Zhongshan cria no Japão a Aliança Revolucionária. Com ideais republicanos, ele apelou à revolução, baseando-a em três princípios: o nacionalismo para combater o governo imperial da dinastia Qing, pois sabia que não seriam os poderes das potências estrangeiras que a iriam derrubar; o segundo era a constituição de um governo democrático republicano; e o terceiro seria o redistribuir as terras pelo povo para a sua subsistência, já que este se encontrava na completa pobreza, não só devido a ter sido governado pela corrupta dinastia Qing de origem estrangeira, que o humilhava, como também, devido às enormes indemnizações pagas após a Guerra do Ópio às potências estrangeiras. Assim os recursos do país deveriam voltar às mãos do povo e isso deveria ser realizado por um movimento de não-violência. A Aliança Revolucionária chega à China e encontra adeptos no seio do novo exército que tinha sido reformado pelos governantes Qing. Em 10 de Outubro de 1911, o movimento revolucionário liderado por Sun Zhongshan ganhou o controlo da China do Sul e a Norte e a sublevação das tropas Qing continua, acompanhada por outros sectores da sociedade. É depois eleito Presidente Provisório da República da China pelos delegados provinciais a 10 de Novembro de 1911 em Nanjing. No dia 1 de Janeiro de 1912, Sun Zhongshan funda a República da China com a capital de novo em Nanjing. * Investigador. Colaborador regular do JTM. pág 09


publicidade

pรกg 10 terรงa-feira, 06 de Setembro de 2011 jornal tribuna de macau


Crise faz consumo de pão cair 35%. As medidas de austeridade reflectem-se nos hábitos de consumo dos portugueses até nos bens essenciais. Nos últimos 12 meses, as vendas de pão sofreram uma quebra de 35%, avançou ontem o Diário de Notícias. A Associação do Comércio e da Indústria de Panificação, Pastelaria e Similares prevê o fecho de centenas de empresas panificadoras até ao final do ano.

actual

PEQUIM DIZ QUE HOUVE CONTACTOS SEM O SEU CONHECIMENTO

O MUND NOS “MEDIA” Portugal

Empresas chinesas discutiram venda de armas a Kadhafi Pequim reconheceu que empresas de armas chinesas tiveram contactos com representantes de Kadhafi para o fornecimento de armas nas semanas prévias à tomada de Tripoli pelos rebeldes líbios, mas assegurou que foram feitos sem o seu conhecimento e não foi feita qualquer venda

Portugal

O

Governo da China negou ontem que tenha fornecido armas à Líbia, apesar do regime de Muammar Kadhafi ter estabelecido contactos nesse sentido com empresas chinesas. “Após algumas verificações, comprovamos que o regime de Kadhafi enviou a sua gente à China para manter contactos com certos indivíduos de empresas chinesas em Julho, sem conhecimento do Governo”, reconheceu em conferência de imprensa a porta-voz do Ministério de Negócios chinês, Jiang Yu. A mesma responsável ressalvou, porém, que as empresas chinesas “não assinaram nenhum contrato de comércio de armamento da Líbia nem forneceram exportações militares à Líbia”. No entanto, Jiang não esclareceu à imprensa como é que um encontro entre ambas as par-

Portugal

tes pôde ser realizado sem que o Governo soubesse. O jornal canadiano “The Globe and Mail” noticiou, no domingo, que empresas estatais chinesas terão oferecido grandes quantidades de armas e munições a Muammar Kadhafi nas semanas anteriores à tomada de Tripoli pelos rebeldes. De acordo com o jornal, essa informação provém de documentos do regime líbio escritos em árabe e encontrados pelo jornalista canadiano Graeme Smith no bairro de Bab Akkarah, em Tripoli, onde viviam muitos oficiais do regime, e que, segundo os rebeldes, são autênticos.

Esses documentos revelam que empresas chinesas de armamento controladas pelo Estado dispuseram-se a vender várias armas e munições ao regime de Kadhafi por cerca de 200 milhões de dólares, apesar das sanções da ONU, segundo o jornal. O armamento chegaria à Líbia através de países como a Argélia ou África do Sul, mas o jornal canadiano não confirma se as armas chegaram de facto às mãos das forças leais a Kadhafi. Por outro lado, esses documentos incluem um texto de oficiais de segurança do regime líbio sobre uma “viagem de negócios” a Pequim

a 16 de Julho. “Temos fortes evidências das ligações entre a China e Kadhafi e temos todos os documentos para o provar”, disse Abdulrahman Busin, um porta-voz dos rebeldes em declarações ao jornal “The New York Times”. A China, membro permanente do Conselho de Segurança da ONU, não reconheceu ainda oficialmente o Conselho Nacional de Transição (CNT), órgão político dos rebeldes, mas disse “respeitar o seu papel importante na Líbia”, manifestandose “disponível para manter contactos estreitos a fim de promover as relações de amizade entre os dois países”.

china

PROGRAMA DE EMERGÊNCIA SOCIAL

Prioridade às famílias carenciadas As famílias em risco de exclusão social devido ao desemprego e sobreendividamento são uma das grandes prioridades do Programa de Emergência Social, lançado há um mês pelo Governo português

E

m declarações à Agência Lusa para um balanço de um mês do Programa de Emergência Social (PES), o ministro da Solidariedade e da Segurança Social, Pedro Mota Soares, sublinhou que o programa “é, neste momento, a prioridade máxima” de toda a equipa governativa desta tutela. “Este programa é para nós absolutamente essencial, numa altura em que o país atravessa uma situação de dificuldades, para garantir que há um conjunto de pessoas a que se consegue chegar de forma mais directa e rápida”, disse o ministro. O PES vai abranger cinco áreas consideradas essenciais - as famílias carenciadas, os idosos, as instituições sociais, os deficientes e o voluntariado -, estimando Pedro Mota Soares que alcance cerca de três mi-

lhões de portugueses. O ministro indicou ainda que o programa reunirá cerca de meia centena de medidas e recordou algumas que foram anunciadas até agora, nomeadamente os apoios sociais nos transportes públicos e no consumo de energia (gás e electricidade), a distribuição de medicamentos a idosos e o aumento de vagas nas creches. “Uma das situações que mais nos preocupam são as famílias em risco de exclusão social, fenómeno que tem muito a ver com o desemprego e o sobreendividamento. Estamos a agir muito determinadamente aí, tentando qualificar as pessoas”, apontou o responsável pela tutela da Solidariedade. Nessa linha, a tutela pretende “criar programas de micro-crédito que permitam potenciar as capacidades das pessoas, nomeadamente para as que estão no desemprego consigam criar o próprio posto de trabalho”. Estão previstas medidas para “criar programas de trabalho activo e solidário, garantindo a pessoas que, por exemplo, a partir de uma certa idade o mercado de trabalho vire as costas consigam um factor preferencial de entrada nesse mercado”.

A tutela pretende, igualmente, que “as pessoas que recebem prestações sociais de natureza não contributiva possam desempenhar funções à comunidade”. Na área da terceira idade, ao longo do mês, segundo o ministro, a equipa de trabalho do PES identificou “o problema dos idosos com consumos de saúde muito elevados”, com vista a serem apoiados. Pedro Mota Soares disse também que decidiu que serão tomadas medidas contra o que chamou de “desperdício de medicamentos”. “Queremos fazer o aproveitamento de medicamentos que nunca chegaram ao circuito comercial por causa das regras legais e que têm de ser destruídos dentro das farmacêuticas a seis meses do prazo de validade. Estes fármacos podem ser distribuídos através das instituições em perfeitas condições de eficácia”, sustentou. Ainda a pensar nos idosos, Pedro Mota Soares garantiu que em 2012 “as pensões mínimas sociais e rurais - de 246 euros, 227 euros e 189 euros - vão ser descongeladas, ao contrário do que se verificou este ano”.

jornal tribuna de macau terça-feira, 06 de Setembro de 2011 pág 11

eua

frança


Dito

(...) “Hoje em dia, as escolas estão a fazer alguma discriminação, porque apenas um pequeno grupo de estudantes se encaixa no corrente sistema” (...) Teresa Vong, em entrevista ao “Macau Daily Times”

opinião

(...) “Talvez um imposto sobre os gordos, pois de forma evidente não estão a praticar a austeridade. Outro sobre os que tomam banho todos os dias, essa gente que desperdiça água. Até tenho medo de dar ideias, mas estou convencido de que não faltará imaginação ao Governo” (...) - Pedro Marques Lopes

Há 20 anos In “Jornal de Macau” e “Tribuna de Macau” 06/09/1991

ROCHA VIEIRA PREPARA REUNIÕES IMPORTANTES O Governador de Macau encontrou-se com o chefe da parte portuguesa no grupo de Ligação Conjunto Luso-Chinês, Pedro Catarino, para preparar a reunião plenária daquele organismo, marcada para a próxima semana, em Pequim. Rocha Vieira acompanhado pelos secretários adjuntos para a Economia, Justiça, Administração, Educação e Juventude e Transportes e Obras Públicas, foi informado por Pedro Catarino acerca dos encontros preparatórios da reunião plenária que têm estado a decorrer entre as duas partes. O conteúdo da agenda da reunião plenária do grupo de Ligação Conjunto não foi divulgado, apesar de já estar definido pelas duas delegações. Rocha Vieira manteve ainda à tarde um encontro de trabalho com o secretário-adjunto para os Transportes e Obras Públicas, Manuel Machado, e com o presidente da companhia do aeroporto de Macau (CAM), Diogo Pinto, para preparação do encontro que os responsáveis de Macau vão realizar já no próximo dia 9 com autoridades chinesas, em Pequim. Essa reunião, solicitada pelas autoridades do Território, destina-se a informar os responsáveis chineses sobre “todo o processo relativo ao aeroporto de Macau”, disse à agência Lusa fonte oficial. Naquele encontro que vão estar presentes Manuel Machado, Diogo Pinto, o embaixador de Portugal em Pequim e técnicos ligados ao projecto, “as autoridades de Macau vão transmitir formalmente aos responsáveis chineses o ponto de situação sobre todo o empreendimento”, acrescentou. “A reunião enquadra-se no espírito de abertura e de relacionamento franco existente entre a RPC, Portugal e Macau”, concluiu.

tribuna

Pedro Marques Lopes

Por favor T

enho um pedido a fazer aos membros deste Governo: não anunciem mais planos de redução da despesa. Prometo esquecer-me da famosa proclamação do primeiro-ministro, aquela em que Passos Coelho dizia existirem dois caminhos para a solução do problema do défice: reduzir a despesa ou aumentar impostos, sendo a dos socialistas a segunda e a dele a primeira. Vou varrer da minha memória as afirmações grandiloquentes de actuais responsáveis governamentais, que juravam a pés juntos haver um plano detalhado para o corte nos gastos supérfluos do Estado. Assobiarei para o lado quando me recordarem as palavras do primeiro-ministro no Pontal, quando assegurava que até dia 31 de Agosto o grande plano ia ser apresentado e até Outubro estaria executado. Fingirei que não percebo nada de aritmética quando me falarem de um terço para isto e dois terços para aquilo. Estou disposto a jurar que quando Passos Coelho disse que seria intransigente na questão das deduções dos gastos em educação, habitação e saúde em sede de IRS e jamais as aprovaria, foi mal interpretado e não era isso exactamente que queria dizer. Quando Paulo Portas aparecer na televisão, vou só concentrar-me nas suas tarefas de ministro de Negócios Estrangeiros e não matutarei no esbulho fiscal que estava em marcha há uns meses. Vou deitar fora o livrinho do Álvaro, o ministro, para não ler o que ele escrevia sobre aumentos de impostos e a facilidade com que se ia cortar na despesa. “Cortes históricos” e “maior redução da despesa dos últimos cinquenta anos” são frases que não utilizarei. Sempre que ouvir falar em gordura, direi que desta vez vou mesmo emagrecer. Não voltarei a perguntar onde é que afinal está o desvio colossal (o tal que existe mas ninguém diz onde) e desprezarei essa inutilidade chamada boletim de execução orçamental, que teima em malevolamente mostrar que até Junho a despesa desceu e a partir dessa data desatou a subir. Estou disposto a isto tudo mas, por favor, não anunciem que neste ou naquele dia vão apresentar medidas de

Canadian Health Clinic

ICQ dental team is a group of dental specialists with internationally recognized qualifications. We provide all range of dental services: − Oral examination and radiology investigation − Restorative and Cosmetic Dentistry − Children Dentistry − Orthodontic Treatment − Oral and Dental implant Surgery – Endodontic Treatment − Periodontal Treatment − Emergency Treatment We are committed to deliver high quality dental services with personalized care. We ensure the highest level of infection control.

Website:www.icqoral.com

Consultation by appointment: Mon to Sat: 10:30am - 7:30pm Sun: 10:30am - 2:00pm Tue and public holidays: closed

Tel: 28373266 Fax: 28356483 Email: appoint@icqoral.com Avenida da Praia Grande, Nº 665, Edifício Great Will, 2º Andar A

pág 12 terça-feira, 06 de Setembro de 2011 jornal tribuna de macau

Services

[ O ] SHAPE

[ X ] SHAPE

General Practice, Chiropractic, Physical & Rehabilitation Therapy, Custom Orthotics, Aromatherapy

Chiropak School bag- Anatomically Designed

For Appointment

Tel: 28335035

Fax: 28335036

Monday to Friday: 9:30 am - 1:00 pm / 2:30 pm - 6:30 pm Saturday: 9:30 am - 2:00 pm

Av. Almeida Ribeiro, Nº 99, Edifício Comercial Nam Wah, 6º andar, Sala 608, Macau

corte na despesa. É que é certo e sabido que vem aí um anúncio de mais impostos, o fim de deduções fiscais ou uma subida de preços. Se esta minha amnésia auto-infligida não for suficiente, posso mesmo controlar-me e não rir às gargalhadas quando o ministro das Finanças voltar a dizer que um aumento de impostos é um exercício de solidariedade, achar normal que o documento de estratégia orçamental não dedique uma palavrinha que seja sobre incentivos ao investimento das empresas - a não ser que se considere o aumento de impostos uma medida potenciadora de mais investimento - ou como diabo se vai pôr a economia a crescer. Sou capaz de respirar fundo quando pela milionésima vez se ceder às chantagens e desmandos de Alberto João Jardim, achar que os onze grupos de trabalho criados em dez semanas de governação são mesmo necessários - sobretudo os três dedicados ao futebol - ou engolir em seco ao ouvir o ministro para tudo e mais alguma coisa, Miguel Relvas dizer que vai antecipar o pagamento das dívidas da RTP para a poder entregar de boa saúde, sem ónus ou encargos, às dezenas de empresas que, com certeza, acorrerão ao concurso de privatização. Receio, porém, que estas minhas promessas todas não sejam suficientes. Dia 15 de Outubro vai ser apresentado o Orçamento do Estado para 2012, e nessa altura vamos saber dos cortes, ou seja, é muito provável que surjam mais impostos. Talvez um imposto sobre os gordos, pois de forma evidente não estão a praticar a austeridade. Outro sobre os que tomam banho todos os dias, essa gente que desperdiça água. Até tenho medo de dar ideias, mas estou convencido de que não faltará imaginação ao Governo. Ou então pode ser que nos digam que interpretamos mal as palavras gordura e consumos intermédios. Gordura era assim como dizer salários, consumos intermédios era outra maneira de se falar em pensões, e será aí que irão ser feitos os cortes. É que só faltava mesmo essa. Sou capaz até de ir a Fátima a pé, mas por favor não marquem mais datas para anunciar cortes na despesa. JTM/DN

Falecimento Beatriz Maria dos santos A família enlutada de Beatriz Maria dos Santos cumpre o doloroso dever de informar familiares e amigos que este seu ente querido faleceu no dia 3 de Setembro, aos 44 anos de idade. A família enlutada comunica que será celebrada hoje, dia 6, pelas 21 horas, uma missa na Casa Mortuária Diocesana. Amanhã, dia 7 deSetembro, será celebrada, pelas 12 horas, na Capela de S. Miguel Arcanjo, missa de corpo presente seguido de funeral. Mais informa que a missa de sétimo dia será celebrada no dia 9 de Setembro, pelas 18 horas, na Igreja de Sé Catedral. A todos quantos se queiram associar a estes piedosos actos, a família enlutada agradece antecipadamente.


(...) “Expoente máximo do “simbolismo” português, muito foi dito acerca de Camilo Pessanha, é certo, mas não o suficiente para diluir algumas ideias-feitas resultantes da sua postura inicial, sob a influência da visão europeia do fim do século XIX, em relação à China, que a sua inteligência e sensibilidade rectificariam, mais tarde” (...) - Maria Lourenço

opinião

Vemos, Ouvimos e Lemos

PARABÉNS AO HOJE MACAU. O JTM felicita o jornal “Hoje Macau” pela passagem do seu décimo aniversário. A todos os profissionais que trabalham naquele jornal formulamos votos de sucesso futuro.

Maria Lourenço*

Floriam por engano rosas bravas... H

á semanas, lembrei Antero de Quental, cuja personalidade e ideologia marcaram outros grandes escritores, como Fernando Pessoa. Não referi, então, Camilo Pessanha que, reconhecidamente, muito influenciou a geração do “Orfeu”. Vem a propósito, pois, falar de quem teve uma vida indissociável de Macau, cuja genialidade acontece de longe em longe e, também, porque nasceu por esta altura, em 7 de Setembro. Expoente máximo do “simbolismo” português, muito foi dito acerca de Camilo Pessanha, é certo, mas não o suficiente para diluir algumas ideias-feitas resultantes da sua postura inicial, sob a influência da visão europeia do fim do século XIX, em relação à China, que a sua inteligência e sensibilidade rectificariam, mais tarde. Macau foi a terra eleita para dar o melhor de si como juiz, professor e cidadão preocupado com o mundo em que vivia, ensombrado pela patologia que o obrigou a sair de Macau, por várias vezes, em recaídas da sua nevrose. A edição do livro, em 1920, que reúne a sua poesia, “Clepsidra”- “fonte contínua de exaltação estética”, segundo a apreciação de Fernando Pessoa - deve-se a um amigo que se interessou em compilar os poemas dispersos que, displicentemente, Camilo Pessanha distribuía “ad hoc”, sem a pretensão de ver publicados. Muitos se perderam, tal como um mítico caderno de sete mil páginas contendo traduções e estudos sobre a China, com a sua minuciosa letra microscópi-

ca, misteriosamente extraviado... Em carta que Pessoa lhe enviou para Macau, em 1915, lê-se: “(...) há anos que os poemas de V. Exa são muito conhecidos e, invariavelmente, admirados por toda a Lisboa. É para lamentar - e todos lamentam - que eles não estejam, pelo menos em parte, publicados. Não escrevo estas coisas para seu mero agrado, adulando. Elas são expressão sincera do modo como sinto as composições a que reporto. (...) muito lamento o seu actual carácter de inéditos, quando, aliás, correm, estropiados de boca em boca nos cafés”. A profundidade dos estudos de Camilo Pessanha sobre a China, a vários âmbitos, a aprendizagem que se impôs de três mil e quinhentos carateres, autorizavam-no a manifestar as suas opiniões que oscilaram entre a estupefacção e o desassombro, opondose ao fascínio pela cultura, numa visão dúplice de coexistência de opostos, traço da sua personalidade ( explicada pela relação Yin / Iang?). Antes de se tornar um grande coleccionador de arte chinesa, Camilo Pessanha lamentava que, nela, a imaginação não prevalecesse sobre a repetição prosaica da vida, e a reprodução da natureza enquanto fenómeno visual, posteriormente, classificava de “imarescível”, uma imagem de Kun Iam, em porcelana Meng, que comparava a Vénus e Adónis, por ele considerados expoentes máximos da superioridade da arte ocidental... Terá sido o acesso ao “Livro das Transformações”, de Confúcio que o levou ao entendimento do carácter do povo chinês e a admirar as tradições arreigadas, o senso de unidade e resis-

tribuna

tência, e ao desafio da aproximação dos dois imaginários culturalmente distintos, o oriental e o ocidental. A transformação das posições radicais em relação à estética e carácter do povo chinês não a esconde, quando considera o povo chinês mais dotado de senso estético e aptidões artísticas do que os povos ocidentais e a sua vida mais impregnada de arte do que a vida ocidental. A opinião de que “a arte chinesa é apenas decorativa ou de aplicação” passa a justificála pelo “interesse pela essência, mais que pelos detalhes de um objecto ou de uma expressão; a preferência por lidar com a vida vivida, mais do que a vida abstracta”. O manifesto apreço pela “beleza estética, a fluência e vitalidade da literatura chinesa”, o fascínio pela “habilidade expressiva dos ideogramas”

levou-o a enveredar pela tradução da poesia tradicional. Encantou-se com “a métrica de andamento calmo e dolente, orientada por uma comum filosofia niilista e estóica, amorosa e grave” uniformes na predilecção de imagens análogas e no vigoroso processo de as evocar que, lendo no original, se acredita serem produção de um mesmo espírito e fragmentos de uma obra única sistematizada”. O desafio de descodificar uma língua ideográfica vertendo-a para românica, vendo cada ideograma “uma metáfora em potência”, o encontro íntimo com o mundo dos mitos e consequente penetração no universo do “outro”, alimentavam, depreende-se, a “alteridade” de Camilo Pessanha. Terá traduzido nove elegias, não se definia, no entanto, como sinólogo. Dizia-se “um diletante em sinologia”, o que, implicitamente, remete para admiração e prazer naquilo que se faz, que ele classificou, de “prazer espiritual suave”, mais tarde de “intenso” e, por último, de “inefável deleite espiritual”. O poeta que “viu a luz num país perdido”, acabou por projectar-se na poesia chinesa, irmanou-se, sem dúvida, com o autor de “perdido sozinho na cidade de U-Chang”, nostálgico, melancólico, exilado - eixo dominante da sua escrita. Na data deste aniversário, será que alguém, em Macau, quererá depor na sua “última morada”, a flor que ele imortalizou no poema “floriam por engano rosas bravas”? “Quem as esparze?”... * Professora/jornalista. Ex-residente em Macau.

Leonídio Paulo Ferreira

O que é que o Facebook deve ao 11 de Setembro? A

China saltar de sexta economia para segunda? O Facebook? A Argélia substituir o Sudão como maior país africano? O planeta contar mais 800 milhões de habitantes. Afinal qual foi a maior mudança no mundo na década que passou desde o 11 de Setembro de 2001. Já agora, Plutão ter deixado de ser um planeta, é uma mudança quê? Universal? E alguma delas aconteceu por causa do atentado contra as Torres Gémeas? Morreram três mil pessoas no mais espectacular ataque terrorista, com o embate do segundo avião no arranha--céus nova-iorquino a ser transmitido em directo. Foi mais gente do que em Pearl Harbor e por isso se adivinhou que os Estados Unidos, feridos de novo em casa, seriam brutais a retaliar. Os talibãs foram derrubados no Afeganistão em três meses, mas Ben Laden tardou nove anos a ser abatido. Pelo meio, a simpatia pela “Guerra ao Terror” declarada por Bush teve altos e baixos. No dia seguinte, o Le Monde garantia sermos “todos americanos”, enquanto em Teerão se

fazia uma vigília. Mas a invasão do Iraque, as torturas de Guantánamo e os erros dos drones no Afeganistão e no Paquistão deram argumentos a quem queria ver no contra-ataque a arrogância da superpotência humilhada. Sobretudo a Al-Qaeda apostava no choque das civilizações, tese de um americano que deu jeito aos profetas do retorno ao século VII. Só a eleição de Obama devolveria crédito aos Estados Unidos, afinal algo deve significar trocar o cowboy pelo filho de um imigrante queniano com Hussein como nome do meio. Ah! E um negro na Casa Branca é mesmo uma das novidades da década. Assim, os anos 2001-2011 só confirmaram tendências: China, Índia e Brasil pesam cada vez mais, enquanto a crise financeira ressaltou as fragilidades dos Estados Unidos e da União Europeia, que ainda produzem metade da riqueza global. O Facebook é a moda, mas a Internet já antes se tinha imposto, e se o iPad veio para ficar, a era dos gadgets tem mais

de dez anos. Quanto à recente “Primavera Árabe”, associá-la à “Guerra ao Terror” é abusivo. O único ditador árabe que os americanos derrubaram foi Saddam. Ben Ali, Mubarak e Kadhafi até eram vistos como úteis no combate à Al-Qaeda. A América ainda domina, mesmo que seja obrigada a pedir boleia aos russos para ir ao espaço, e quem agora puxe pela economia seja a China. O islão passou a ser a religião com mais fiéis, mas poucos deles choraram Ben Laden, e como se viu este ano na Noruega há outro tipo de fanáticos. Novos países desde 2001 só Timor, o Kosovo e o Sudão do Sul. Muito pouco se pensarmos nas alterações tremendas da década anterior. Bem, antes do terror da Al-Qaeda ainda se ia para um aeroporto com uma garrafa de água na bagagem de mão. Se além de mudar o skyline de Nova Iorque foi só isto que Ben Laden conseguiu, talvez tenha falhado o alvo. Continuamos a voar. Sem medo. JTM/DN jornal tribuna de macau terça-feira, 06 de Setembro de 2011 pág 13


ZUCKERBERG É LÍDER DOS NOVOS PODEROSOS. Depois de ter sido considerado o homem mais mal vestido pela revista GQ, Mark Zuckerberg volta a liderar outra lista. O fundador do Facebook conquistou o primeiro lugar no ranking New Establishment, da revista Vanity Fair, que contempla as 50 personalidades mais inovadoras, visionárias e empreendedoras do mundo.

lazer

SEAGAL ACUSADO DE MATAR CÃO. Jesus Llovera acusou Steve Seagal de lhe ter morto um cão de 11 meses e quer que o actor peça desculpas. O homem diz que durante um raide de um “reality show”, um cachorro foi morto a tiro.

Depardieu faz vídeo a gozar com incidente de urina no avião Gérard Deparieu divulgou um vídeo em que goza com o incidente recente em que urinou no corredor de um avião durante um voo entre Paris e Dublin. Encarnando Obelix, o actor francês conta com a ajuda de Édouard Baer, como Asterix, para esta paródia. No vídeo, o avião acaba por cair devido à urina, terminando com mais uma nota de humor negro: o vídeo foi recuperado da caixa negra da aeronave.

Paltrow ensina a vestir os filhos Na mais recente newsletter do seu site de lifestyle, Goop, Gwyneth Paltrow ensina o que vestir às crianças. A actriz, que leva muito a sério o seu papel de mãe, não descura o estilo de Apple e Moses. “Com amor”, como assina sempre no final dos seus “posts”, Gwyneth, de 38 anos, partilha as suas descobertas em linhas de pronto-a-vestir para crianças, elegendo como preferidas as peças que considera “cool” e práticas.

ver vídeo na edição online do jtm www.jtm.com.mo

Adele vai gravar canção de James Bond

Britney Spears ansiosa por fazer 30 anos Com a data a aproximar-se, Britney Spears admite que mal pode esperar por deixar os 20 para trás e entrar nos 30, um novo capítulo na sua vida. A 2 de Dezembro, a princesa da pop faz 30 anos e está já a planear uma celebração em grande, mesmo que na altura esteja em concerto na Cidade do México. Britney Spears aparenta assim, ter encontrado de novo o seu caminho, depois de alguns anos conturbados. O marco dos 30 anos representa uma nova vida, com o regresso ao sucesso, aos álbuns e aos concertos.

Adele deu a entender que a canção do próximo filme de James Bond terá a sua voz. De acordo com o jornal “The Sun”, a cantora deixou escapar a informação no novo programa de Jonathan Ross. A artista começou por revelar um regresso a estúdio em Novembro e o apresentador perguntoulhe se seria para gravar o tema de James Bond. Embaraçada, Adele disse apenas que era “uma canção” adstrita a um “conceito”. O 23º filme de 007 chega aos cinemas no próximo ano. Daniel Craig será novamente o protagonista.

Novo vídeo já online

Já À venda na Livraria Portuguesa pág 14 terça-feira, 06 de Setembro de 2011 jornal tribuna de macau


Roteiro

Star Movies 21:00

The Rebound tdm 13:00 13:30 14:30 17:00 18:45 19:30 20:25 20:30 21:00 21:45 22:58 23:00 23:30 00:20 01:10 01:40

16:20 17:50 19:30 21:00 22:40 00:30

TDM News - Repetição Jornal das 24h RTPi DIRECTO Sub21: Portugal - França (Repetição) TDM Desporto (Repetição) Amanhecer Acontecimentos Históricos Telejornal Jornal da Tarde da RTPi JK Acontecimentos Históricos TDM News Estado de Graça Portugueses pelo Mundo Telejornal (Repetição) RTPi DIRECTO

41 HBO 13:45 15:40 17:45 20:00 22:00 00:05

(Delay) Baseball (LIVE) Sportscenter Asia American Le Mans Series Beach Soccer Sportscenter Asia Nations Of Champions Chinese Badminton

31 Star Sports 13:00 13:30 14:00 16:00 17:00 18:00 21:30 22:00 22:30 23:00

12:35 Day Watch 14:45 Second In Command

Assassination Supernova Earth Vs. The Flying Saucers Five Million Years To The Earth The Funhouse Red: Werewolf Hunter Tremors 3

43 MGM

12:45 14:30 16:15 17:45 19:30 21:00 23:15

Supermoto World C’ship Engine Block World Motocross International Motosport News HSBC Sevens World Series MotoGP World Championship (LIVE) Score Tonight FIA Wtcc Golf Focus England U-21 Friendlies

40 star movies

Pacific Heights Coming To America Terms Of Endearment Temple Grandin Capitalism: A Love Story Sex And The City 2

42 Cinemax

13:00 14:30 16:00 17:25 30 ESPN 14:00 Geico PBA Team Shootout 19:00 20:30 14:30 Ironman Texas 22:00 15:30 ACC Football 18:30 19:30 20:00 21:00 22:00 22:30 23:00

Post Grad Astro Boy Aliens In The Attic The Rebound Whip It Hunt For Eagle One

We Think the World of You Defiance The Tempest Fascination Fires Within Betrayed The Favor

50 Discovery 13:00 14:00 15:00 16:00 17:00 18:00 18:30 19:00 20:00 21:00 22:00 23:00

Mythbusters Dual Survival Man Vs. Wild Deadliest Catch Dirty Jobs How It’s Made How Do They Do It World War II In Colour Prehistoric Disasters Sons Of Guns Kidnap & Rescue Moments Of Impact

00:00 Sons Of Guns

51 NGC 13:00 14:00 15:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00 23:00 00:00

Expedition Wild Food Lover’s Guide To The Planet Crimes Against Nature Ancient Megastructures Predator CSI Built For The Kill Seconds From Disaster Expedition Wild Sea Strikers Monster Fish Crimes Against Nature Air Crash Investigation

54 History 13:00 14:00 16:00 17:00 18:00 19:00 20:00 21:00 22:00 23:00 00:00

Modern Marvels Primal Fear Pawn Stars American Pickers Modern Marvels UFO Hunters Modern Marvels Shootout! Battleplan Malaysia Revisited Swamp People

55 Biography Channel 13:00 14:00 15:00 17:00 18:00 18:30 19:00 20:00 21:00 22:00 23:00 00:00

I Survived Relapse Storage Wars Flip This House Sell This House Billy The Exterminator Relapse Celebrity Ghost Stories Gene Simmons: Family Jewels Heavy (South Carolina) Relapse I Survived

62 AXN 12:15 CSI: Ny 13:05 The Guardian

14:00 14:55 15:50 16:40 17:30 18:20 19:15 20:10 21:05 22:00 22:55 23:50 00:45

Winter Wipeout The Amazing Race CSI: Ny Ncis: Los Angeles Hawaii Five-0 CSI: Crime Scene Investigation The Voice Caught On Camera Hawaii Five-0 The Voice CSI: Crime Scene Investigation The Voice CSI: Crime Scene Investigation

63 Star World 12:10 13:05 13:35 14:30 15:25 16:20 17:15 18:10 18:35 19:30 20:00 20:55 21:50 22:45 00:05

Masterchef Australia DC Cupcakes Hell’s Kitchen The Glee Project Glee Ugly Betty Australia’s Next Top Model How I Met Your Mother Masterchef Australia DC Cupcakes Hell’s Kitchen The Glee Project Glee Masterchef Australia Hell’s Kitchen

82 RTPi 14:00 14:35 15:04 15:36 16:00 17:00 17:52 18:38 19:04 20:00 21:15 22:11 22:27 23:11 01:00

Telejornal Madeira Gostos E Sabores Rumos Bombordo Bom Dia Portugal Quem Quer Ser Milionário Resistirei A Alma E A Gente Transmontanos: Documentário Jornal Da Tarde O Preço Certo Nativos Digitais Maternidade Verão Total Portugal Em Directo

HBO

Serviço de atendimento a clientes

22:00

28822866

Capitalism: A Love Story

www.macaucabletv.com

cinema

Cineteatro Sala 1 rise of the planet of the apes Um filme de: Rupert Wyatt Com: James Franco, Freida Pinto e John Lithgow.

14:30H 16:30H 19:30H 21:30H Cineteatro Sala 2 cowboys & aliens

Um filme de: Jon Favreau • Com: Daniel Craig e Harrison Ford

14:30H 16:45H 19:15H 21:30H Cineteatro Sala 3 wasao Falado em Cantonese Um filme de: Yoshinari Nishiköri

14:15H 16:30H 19:30H Torre de macau Captain America

Um filme de: Joe Johnston. Com: Chris Evans, Samuel L. Jackson.

14:30H 16:45h 19:15h 21:30H

Clube Militar de Macau

Avenida da Praia Grande, 975, Macau Tel: 28714000 Telefones Úteis

Número de Socorro Bombeiros PJ (Linha aberta) PJ (Piquete) PSP Serviços de Alfândega Centro Hospitalar Conde S. Januário Hospital Kiang Wu CCAC IACM DST Aeroporto Táxi (Amarelo) Táxi (Preto) Água - Avarias Telecomunicações - Avarias Electricidade - Avarias Directel Rádio Macau

999 28 572 222 993 28 557 775 28 573 333 28 559 944 28 313 731 28 371 333 28 326 300 28 387 333 28 882 184 59 888 88 28 519 519 28 939 939 2990 992 1000 28 339 922 28 517 520 28 568 333

anima Sociedade Protectora dos Animais Sociedade de Macau Sociedade Protectora Protectora dos Animais Telefone: dos Animais de Macau de Macau 28715732 / 63018939 Telefone: fax: fax: 28715732 / 63018939 28703224

jornal tribuna de macau terça-feira, 06 de Setembro de 2011 pág 15


jornal tribuna de macau www.jtm.com.mo Administração, Direcção e Redacção: Calçada do Tronco Velho, Edifício Dr. Caetano Soares, Nos4, 4A, 4B - Macau Caixa Postal (P.O. Box): 3003 Tel.: (853) 28378057 Fax: (853) 28337305 • Email: jtmagenda@yahoo.com e jtmpublicidade@yahoo.com

última

tempo

fonte: serviços meteorológicos e geofísicos www.smg.gov.mo

hoje

amanhã 26 C 320C 0

26 C 320C 0

câmbios - indicativos Pataca Compra US Dólar 7.97 EURO 11.27 yuan (rpc) 1.218

fonte: bnu

Venda 8.07 11.41 1.270

Francis Tam lidera comitiva de 80 empresários em Xiamen

INTOXICAÇÃO ALIMENTAR AFECTA 19 PESSOAS

O Secretário para a Economia e Finanças, Francis Tam, vai liderar uma delegação de cerca de 80 empresários na 15ª edição da Feira Internacional de Investimento e Comércio da China, que decorrerá em Xiamen. A comitiva, que estará na Província de Fujian entre amanhã e sexta-feira, é organizada pelo Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) e integra empresários de diversos ramos, nomeadamente do comércio, imobiliário, convenções e exposições, financeiro, ambiente e logística. Durante a estadia em Xiamen, Francis Tam e a delegação irão encontrar-se com o vice-ministro do Comércio da China, Jiang Yaoping. O IPIM vai organizar uma sessão de bolsa de contactos entre empresários da RAEM e Qinghai e instalar um pavilhão de Macau no palco do certame. Ocupando uma área de 180 metros quadrados, o pavilhão irá dar ênfase a vertentes como o ambiente de investimento de Macau, a função do território como plataforma económica e comercial entre a China e os países de língua portuguesa, os serviços prestados por IPIM, as principais actividades do sector local de convenções e exposições e aos produtos fabricados em Macau (“MinM”). A feira prolonga-se até ao dia 11.

Os Serviços de Saúde de Macau anunciaram ontem a ocorrência de um caso suspeito de intoxicação alimentar que afectou pelo menos 19 pessoas que tomaram refeições no Estabelecimento de Comidas “Churrasqueira San Hau On Cheong Seng”. Segundo o organismo, após uma averiguação preliminar, verificou-se que 11 homens e oito mulheres, com idades compreendidas entre os seis e os 73 anos, apresentaram sintomas de febre, dores abdominais, diarreia e vómitos, entre outros, no intervalo de 12 a 24 horas depois das refeições naquele estabelecimento. A intoxicação terá sido provocada por uma sobremesa (Pudim de Manga). Os doentes recorreram aos hospitais e a clínicas privadas, mas receberam todos alta após tratamento e encontram-se em “estado satisfatório”, indicaram ainda os Serviços de Saúde, acrescentando que foram recolhidas amostras alimentares para análise. “Após a vistoria ‘in loco’, verificou-se que a higiene ambiental do estabelecimento de cozinha não é boa”, frisa o comunicado, ao salientar que a sobremesa em causa foi feita com ovos crus. Por isso, a autoridade sanitária “pediu a eliminação” de todos os pudins de manga daquele estabelecimento e ordenou “a suspensão da prestação dos serviços”, bem como a realização de uma “limpeza ampla” e a “formação educativa” dos respectivos trabalhadores.

Bastonário dos médicos quer imposto sobre “fast-food” A Ordem dos Médicos de Portugal defendeu ontem a criação de um imposto sobre a “fast-food” e outros alimentos prejudiciais à saúde, avisando que não são possíveis mais cortes no sector sem pôr em causa o Serviço Nacional de Saúde (SNS). O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), José Manuel Silva, falava em Lisboa durante a cerimónia de assinatura de um protocolo de cooperação entre a DirecçãoGeral da Saúde e a OM. José Manuel Silva reconheceu a necessidade de poupar e afirmou-se disponível para colaborar nessa poupança, para ser parte activa da solução e para apontar novos caminhos inovadores, sugerindo por isso a criação de “novos impostos selectivos”. “A crise é uma oportunidade para a criação de novos impostos selectivos que contribuam para melhorar a saúde dos portugueses e evitar que consumam medicamentos”, defendeu. Tal seria o caso de impostos sobre a fast-food e outros “alimentos não saudáveis, como o sal, os hambúrgueres, os venenosos pacotes de batatas fritas e as embalagens de dezenas de variedades de lixo alimentar”, sustentou. Consciente de que o “lobby da indústria agro-alimentar se oporá ferozmente” a esta medida, José Manuel Silva insiste que “o imposto selectivo sobre lixo alimentar contribuirá para financiar o SNS e melhorar a saúde dos portugueses”.

Durão Barroso afasta cenário de recessão na Europa O presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, admitiu ontem na Austrália que a zona Euro registará nos próximos meses um crescimento económico moderado, mas descartou a possibilidade de recessão. “Não antecipamos uma recessão na Europa”, afirmou Durão Barroso numa conferência de imprensa conjunta com a primeira-ministra australiana, Julia Gillard, em Camberra. “As últimas previsões da Comissão Europeia revelam que haverá crescimento - é certo que moderado - em toda a União Europeia”, acrescentou o responsável no início de um périplo oficial pela Austrália e Nova Zelândia ao garantir que a União Europeia e o euro são fortes e resistentes. Durão Barroso garantiu que “está a ser feito tudo o que é possível para enfrentar os problemas orçamentais subjacentes e fortalecer a governaçãotd12_JTM_banner4.pdf da zona Euro desde o 6/15/11 endurecimento da regulação financeira a melhorias 1 3:11 PM na competitividade em geral”.

Investigadas contas da família de Sócrates O Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) vai investigar as contas da família do ex-primeiro-ministro José Sócrates após ser confirmada a autenticidade de documentos entregues ao procurador-geral da República, Pinto Monteiro, pelo líder da extrema-direita, Mário Machado, que se encontra preso, noticiou ontem o Correio da Manhã. O jornal citou uma fonte judicial como garantindo que a investigação, parada há quase um ano, vai agora ser acelerada. Os documentos, que segundo o Correio da Manhã, são, na maioria, extractos bancários, indiciam transferências de elevadas quantias para fora do país por parte de familiares de Sócrates ao longo de quase três décadas. Além dos extractos bancários, os documentos incluem elementos sobre compra e venda de acções, designações de empresas sediadas nas offshores das Ilhas Caimão, ilha de Man e Gibraltar, bem como operações em bolsas. Apesar de os documentos não indiciarem qualquer crime, a investigação pretende apurar a origem do dinheiro, os motivos que levaram à sua transferência para o exterior e a forma como os familiares do ex-líder do Governo fizeram fortuna.

Co-fundador da Microsoft vende ilha por 13,5 milhões USD O co-fundador da Microsoft Paul Allen está a vender a sua ilha particular nos Estados Unidos por 13,5 milhões de dólares. A propriedade está a ser anunciada no site da imobiliária Windermere. Curiosamente, a ilha chama-se Allan - em homenagem a um herói da Marinha, e não ao bilionário da tecnologia, segundo a imprensa americana. A ilha fica a noroeste do Estado de Washingaton, e é acessível por avião particular ou barco. Segundo a revista Business Insider, Allen tentou vender a ilha em 2005, por 25 milhões de dólares, mas voltou atrás na oferta por não encontrar compradores interessados. Ele comprou a ilha em 1992.

Arroz em troca de armas A Birmânia (Myanmar) exportou arroz para a Coreia do Norte em troca de armas, segundo uma nota diplomática norte-americana publicada pelo “site” WikiLeaks, que indica a ligação entre estes dois países. No documento de 2009, citado pela AFP, a embaixada norte-americana em Rangun afirma que os birmaneses exportaram cerca de 20 mil toneladas de arroz para a Coreia do Norte através da Myanmar Economic Holdings Ltd, uma empresa controlada pelos militares. Segundo um homem de negócios familiarizado com o tema, citado no telegrama da embaixada, o regime birmanês “exportou arroz e outros produtos agrícolas para a Coreia do Norte durante mais de cinco anos em troca de armas” e de serviços, referindo ainda que seriam “armas convencionais”. As Nações Unidas não intervieram nestes carregamentos de bens alimentares, segundo a mesma fonte, segundo a qual “o arroz era de má qualidade, quase impróprio para o consumo”.

C

M

Y

CM

MY

CY

CMY

K

pág 16 terça-feira, 06 de Setembro de 2011 jornal tribuna de macau

fecho desta edição jtm - 00:30horas

JTM 06-09-2011  

Jornal Tribuna de Macau

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you