Page 1

Região Norte de BH, Confins, Jaboticatubas, Lagoa Santa, Pedro Leopoldo, Santa Luiza e Vespasiano www.tribunabh.com / issuu.com/tribucity

Ano 1 - N. 3 - RMBH - 28, MAIO A 27 JUNHO, 2014

Novo acesso a Confins Gil Leonardi/Imprensa MG

AEROPORTO INTERNACIONAL

governo entrega, às vésperas do início da Copa do Mundo Fifa-2014, o novo acesso (foto) duplicado ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves. As obras contemplaram duas intervenções nas

O

rodovias MG-424 e LMG-800, que foram praticamente reconstruídas para melhor integração ao sistema de trânsito do Vetor Norte, principalmente em Lagoa Santa e Confins, mas com grande repercussão em vários municípios da

AEROTRÓPOLE

Região Metropolitana de Belo Horizonte, o que vem favorecer o desenvolvimento da região. Os investimentos aplicados nesta reformulação de mobilidade foram da ordem de R$ 340 milhões. Veja mais na página 3

ARTE & CULTURA

O futuro do Vetor Norte de BH

Lagoa Santa de todas as cores Reprodução

Na região pode surgir a primeira Aerotrópole, cidade aeroportuária do Brasil, transformando o Vetor Norte de BH na nova fronteira do desenvolvimento de Minas Gerais. PÁGINA 2 Reprodução: secom/MG

Cultura: Imagem do Livro de Júlia Pinheiro e Rui Alves, sobre Lagoa Santa Monotrilho: Ligação entre BH, a Cidade Administrativa e Confins poderá ocorrer, em breve, num VLT ou monotrilho elétrico

ançado na OAB de lagoa Santa o livro “Lagoa Santa todas as cores”. Os autores Rui Alves e Júlia Pinheiro, Fotógrafo e Bióloga, percorreram cerca de 4000 km em 700 dias. O livro, com 200 páginas, é recheado de belas imagens e muitos textos, e resgata de uma forma abrangente a história da cidade, através da fauna, da flora e do patrimônio. “O livro nasceu do desejo de mostrar ao mundo um pouco do cotidiano do município de Lagoa Santa, em Minas Gerais”, enfatiza a autora dos textos. “Em decorrência das mudanças de hábito das migrações, da globalização e da internet, aspectos da cultura local têm-se perdido gradativamente”, complementa Júlia Pinheiro. Cerca de cinco mil imagens foram produzidas para

L

se chegar a um resultado satisfatório na edição final do livro. Quando se juntaram para fazer este trabalho a Bióloga e o fotógrafo acabaram redescobrindo lugares que poucos cidadãos locais conhecem, lugares muitas vezes ainda inexplorados. Grutas, riachos, animais, igrejinhas históricas, paisagens, parques de preservação ambiental, uma vasta visita a este “mundo” de Lagoa Santa, terra de Lund. Com a chegada da copa ao Brasil os autores pretendem amplamente fazer ser conhecida esta cidade extremamente importante do Vetor Norte. O livro está à venda na Loja Doce de Minas, em Lagoa Santa, e pode ser adquirido ainda por e-mail: ruialvesluis@hotmail.com e pinheiro.julia@gmail.com.

Gente que faz no Vetor Norte PÁGINA 4


2 PONTO DE VISTA

Tribuna Vetor Norte • RMBH-MG • Edição 03 • 28, maio a 27, junho, 2014

Aeroporto de Confins desenvolvimento do Vetor Norte Reprodução/Youtube Secom-MG

Confins: Projeção futurística do Aeroporto Internacional, tendo ao fundo a estação do Monotrilho, que vai ligar o Terminal ao centro de BH á alguns anos, a Região Metropolitana de Belo Horizonte quebrou um paradigma do desenvolvimento econômico com a mudança direcional no eixo de crescimento regional. Empresas mineiras, brasileiras e estrangeiras começaram a fomentar seus negócios na região Norte da Capital Mineira, no entorno do Aeroporto de Confins. Mas a criação do que hoje se chama Vetor Norte, que atraí centenas de investimentos da construção civil, da indústria, do comércio e de serviços não foi tão simples assim. Entre 1980 e 1984, em pleno governo militar, foi projetado e construído na pequena cidade de Confins, distante 35 quilômetros de Belo Horizonte, um grande aeroporto industrial, que seria erguido em quatro fases, conforme a demanda. Pelo projeto inicial, o aeroporto teria duas pistas de pouso e decolagem paralelas, com extensão de 3.000 metros cada. Haveria, ainda, quatro terminais de passageiros, lojas, setor administrativo e dois estacionamentos. A operação do terminal teve início em 1985, mas as operadoras nacionais de aviação da época se negaram a migrar para confins alegando que teriam perda por causa da distância. Assim, o Aeroporto Internacional passou a operar com três a quatro linhas internacionais para Montevidéu, Miami, via São Paulo; e Nova York, via Rio de Janeiro. Porém com a crise econômica entre 1998 e 2001 os voos internacionais foram sendo desativados e o aeroporto ficando às moscas, com uma ou outra operação fretada. Quem visitava Confins não entendia as razões daquela situação. A partir de 2003, com a mudança nos rumos da economia e o aumento exponencial dos voos domésticos a fragilidade do Aeroporto da Pampulha tornou-se flagrante. O pequeno terminal da Pampulha recebia, anualmente, volume superior de passageiros que sua capacidade comportava. Nas operações diárias acontecia de chegarem três a quatro voos simultâneos, o que lotava a sala de desembarque, que mais parecia uma rodoviária. Lá, havia apenas uma esteira para bagagens, Constantemente o passageiro ficava mais tempo esperando a sua mala do que a viagem que acabara

H

de fazer. Além disso, as condições climáticas provocavam constantemente o fechamento do aeroporto. Em 2005, as operadoras se renderam e resolveram acatar determinações das autoridades públicas federais e estaduais e, quase na marra, se mudaram para Confins. Foram criadas várias linhas nacionais, abrangendo a quase a totalidade do território brasileiro, e voltaram a operar diariamente no Terminal, linhas internacionais para os Estados Unidos, América Latina e Europa. Começava neste ano a história do Vetor Norte de Belo Horizonte, uma região com economia centralizada no Aeroporto Internacional, agregando empresas de ponta nos setores de serviços, comércio e indústrias. Atualmente, o Terminal de Confins atende a 10 milhões de passageiros por ano. O desenvolvimento do Aeroporto Internacional, vem atraindo dezenas de empresas, criando, com isso, um novo eixo de desenvolvimento econômico e social. Além disso, o governo do Estado passou a fazer investimentos maciços em infraestrutura na região, criando a figura administrativa do Vetor Norte da Região Metropolitana, que engloba dezenas de bairro da Capital, cuja influência começa na Cidade Nova, passa pela Pampulha e abrange 13 cidades da região. Resultado: criação de novos negócios imobiliários, comerciais e da chamada indústria limpa, com fábricas de componentes de alta tecnologia. Para auxiliar este projeto, o Governo Federal concedeu, por 30 anos, o Aeroporto Internacional à iniciativa privada. O pregão, realizado em 22 novembro de 2013, teve como vencedor o consórcio Aerobrasil, formado pela CCR e pelas operadoras Flughafen Zürich (Suíça) e Flughagen München (Alemanha), que arremataram 51% do Terminal. A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) terá os 49% restantes. Essa concessão e a futura ampliação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves sinaliza avanço na expansão do Vetor Norte da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Aqui pode surgir a primeira Aerotrópole, cidade aeroportuária do Brasil, transformando o Vetor Norte na nova fronteira do desenvolvimento de Minas Gerais.

A filosofia do Budismo aro Eugênio, ainda não nos conhecemos, mas estou escrevendo de Seul, Coreia do Sul, para lhe agradecer. Sou o monge Gen Togden, Diretor Espiritual da Nova Tradição Kadampa (NKT) para os países da América do Sul. Enviaram-me de Belo Horizonte cópia de sua reportagem publicada no Tribuna Vetor Norte sobre a palestra que a nossa Diretora Espiritual, Gen-La Dekyong, ministrou durante sua turnê pela América Latina em janeiro. Fiquei muito feliz ao ler suas palavras e considerar o efeito positivo da matéria nos leitores do Tribuna. É muito importante divulgar a prática da meditação e a filosofia do budismo moderno que é prático e acessível. Em particular, acredito que a divulgação das atividades do Centro Budista Maitreya é um serviço público muito relevante. É um lugar especial, onde as pessoas podem aprender a meditar e a desenvolver paz mental. A consequência disso é a transformação de suas mentes e a experiência de mais felicidade na vida diária. Estarei no Brasil para um evento muito especial que pode lhe interessar pessoalmente e aos seus leitores. De fato é um evento que vale a pena ser divulgado em BH. Será a Celebração Brasileira de Dharma no nosso Templo pela Paz Mundial em Cabreúva, SP, um lugar excepcionalmente lindo e abençoado. O evento se chama “Conheça Buda, um amigo imutável” e será realizado de 18 a 21/04/2014. Mais informação aqui: http://kadampafestivals.org/brazil/celebration/braziliancelebration/inscricao/ Agradeço a sua dedicação e continuamos contando com sua ajuda. Sempre fazemos preces para todos os seres, especialmente para os que apoiam nosso trabalho compassivo, para que desfrutem de boa saúde e muita felicidade. Isso é o que lhe desejamos e nossas preces são uma maneira de agradecê-lo! Um abraço,

C

Monge Gen Togden Diretor Espiritual da Nova Tradição Kadampa (NKT) para os países da América do Sul www.meditarbh.org.br (Belo Horizonte) www.budismomoderno.net (América do Sul) Arquivo TVN

Budismo: Monge Gen Togden

TRIBUNA VETOR NORTE Ano I - N. 3 – Maio/Junho, 2014 EDITORES: Eugênio Luiz Oliveira - R. Prof. MG 03478 JP Luiz Lucas Martins - R. Prof. MG 02485 JP FOTOGRAFIA: Santos Filho COLABORADORES: Guilherme Nunes Avelar e Juliane Pereira REDAÇÃO: Rua Irmãos Kennedy, 114/06 Cidade Nova - Belo Horizonte - M. Gerais 31170-130 - Telefax: (31) 3484 0480, (31) 9955 8447 e (31) 8491 7780. E-MAIL DA REDAÇÃO: vetornorte@tribunabh.com, www.tribunabh.com, Twitter: @tribunabh e Edição Digital: www.issuu.com/tribunavetornorte CIRCULAÇÃO: O Tribuna Vetor Norte será distribuído, numa primeira fase, junto aos comerciantes e moradores de parte da Região Norte de Belo Horizonte, na região da Pampulha e

nos municípios de Confins, Jaboticatubas, Lagoa Santa e Vespasiano; terá como base de partida o bairro Cidade Nova, devido ao principal eixo de ligação com a região norte de Belo Horizonte, a Linha Verde. PERIODICIDADE: 28, maio a 27, junho de 2014. O TRIBUNA VETOR NORTE é uma publicação da Logos Editora Ltda., registrada na JUCEMG sob o nº 3120431497 - CNPJ 25.712.977/000162. Inscrição Estadual nº 62.881.449.00-81 e Inscrição Municipal: 0108809/001-7 v v v Este jornal foi editado seguindo a Nova Ortografia da Língua Portuguesa. v v v Os artigos assinados não espelham, necessariamente, a opinião do jornal, sendo de inteira responsabilidade de seus autores.


Tribuna Vetor Norte • RMBH-MG • Edição 03 • 28, maio a 27, junho, 2014

MOBILIDADE 3

governo garante que já tem firmado compromisso com a Cemig – Centrais Elétricas de Minas Gerais – para que o trecho de acesso ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, de 29 quilômetros, seja totalmente iluminado. Agora, empresas e trabalhadores têm um viaduto de interseção de acesso direto ao pátio do Aeroporto de Confins, melhorando a segurança do tráfego no local. Segundo o governador Alberto Pinto Coelho, Minas Gerais conseguiu entregar a obra dentro do prazo. Ele explicou que o compromisso é o de desenvolver o Vetor Norte e também favorecer a realização da

O

CarlosAlberto/Imprensa MG

Duplicação de acesso favorece o Vetor Norte

Confins: Duplicação de rodovias ampliam o acesso ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves Copa. “Quero sinalizar que tanto esta obra, quanto a do Mineirão serviram de referência e cumpriram o cronograma e os valores or-

çados”, disse o governador. A duplicação do acesso ao aeroporto deverá beneficiar diretamente quase três

milhões de pessoas de nove municípios: Belo Horizonte, Confins, Lagoa Santa, Pedro Leopoldo, Santa Luzia, São José da Lapa,

Vespasiano, Jaboticatubas e Conceição do Mato Dentro, além dos 10 milhões de passageiros que, a cada ano, utilizam o Aeroporto in-

ternacional. Contorno de Lagoa Santa – O governador Alberto Pinto Coelho disse que, com a duplicação da LMG-800, em breve será concluída a implantação do Contorno de Lagoa Santa, do qual faz parte a ponte sobre o Rio das Velhas, facilitando o acesso turístico à região da Serra do Cipó. Esse complexo viário complementa o projeto de infraestrutura de transportes do Vetor Norte, que deverá se transformar em um polo industrial de alta tecnologia. “Vamos tirar todo tráfego da subida da Serra do Cipó de dentro de Lagoa Santa. Mais uma ação que é respaldada e ressaltada como compromisso cumprido pelo nosso governo”, conclui Alberto Pinto Coelho.


4 EM TEMPO

Tribuna Vetor Norte • RMBH-MG • Edição 03 • 28, maio a 27, junho, 2014

Vale a Pena Conferir Gente que faz no Vetor Norte da Região Metropolitana de Belo Horizonte Chefe de Gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Margarete Gelmini Machado, moradora de Vespasiano e o ex-vice-pre- feito e vereador de Paraopeba, jornalista Sérgio Moreira, sempre atuando nas diversas áreas para o desenvolvimento socioeconômico dos municípios. Divulgação

A

Tribuna Vetor Norte pelo mundo esta vez o jornal do Vetor Norte da Região Metropolitana de Belo Horizonte, estava nas mãos de nossa leitora Fernanda Gonçalves, na Estação Central de Frankfurt, Alemanha. Lá esteve a estudante Fernanda, a convite do Governo Alemão, em mais um curso de especialização, selecionada que foi entre centenas de brasileiros. Parabéns Fernanda.

D

A mineira Fernanda Gonçalves em Frankfurt, Alemanha

Margarete Gelmini e o vereador de Paraopeba, Sérgio Moreira

Sorrisos e alegria na família de Sonia e Alison Vitório

Roberto e Fabiana: acontecendo Divulgação

erece destaque junto à sociedade de Vespasiano o casal Roberto Carvalho e Fabiana Salomão e sua filha Julia Salomão. Casal simples, empreendedor, atua com desenvoltura nesta querida cidade. Dentre seus diversos empreendimentos na região, destaca-se o Sítio Capão, sem a menor dúvida o melhor local para realização de festas e eventos em toda a região do Vetor Norte.

M chegada da bela Maria Eduarda, filha do jovem casal vespasianense A Alison Vitório dos Santos e Sonia dos Santos Vitório é comemorada a cada instante por este querido casal e de modo muito especial pelos avós paternos Pastor Alípio Vitorio e Pastora Sonia Santos e os avós maternos Senhor Domingos Teixeira Lopes e Maria dos Santos Lopes. Pessoas muito respeitadas e queridas na cidade de Vespasiano. Parabéns ao estimado casal. Que Deus ilumine a todos vocês. Divulgação

Aniversário de Fabinho m grande estilo foi comemorado no Sítio do Capão em VespaE siano o aniversário de Fabinho, filho de Patrícia e Fábio Guimarães conhecido e estimado casal da cidade de Vespasiano e Lagoa Santa. Parabéns ao Fabinho e seus familiares. Fotos: Divulgação

Sonia e Alison com a pequena Maria Eduarda

Janaína Viana e Fabinho, o papai coruja Fábio Guimarães, Procurador de Justiça de Vespasiano, Patrícia Guimarães, personalidade da sociedade de Vespasiano e Lagoa Santa, e o empresário Flávio Viana

Tatiana Von, esposa de Gil Cesar Moreira de Abreu

Tio Leandro, Janaína, Patrícia, a querida vovó Adelaide e Fabinho, “o mágico”


6 EDUCAÇÃO

Tribuna Vetor Norte • RMBH-MG • Edição 03 • 28, maio a 27, junho, 2014

Cidade da Ciência Projeto em andamento quer transformar região da Cidade Nova em polo de desenvolvimento científico Por Lucas Martins bjeto de muita luta por parte de lideranças e moradores da Cidade Nova e região, Começa a ganhar corpo e sair do papel a ocupação ordenada de toda a área no entorno à Avenida José Cândido da Silveira. No está em fase final de acabamento a sede da Fapemig – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. A Fundação é a agência de indução e fomento à pesquisa e à inovação científica e tecnológica de Minas, sendo da sua competência apoiar projetos de natureza científica, tecnológica e de inovação de instituições ou de pesquisadores individuais que sejam considerados relevantes para o desenvolvimento científico, tecnológico, econômico e social do Estado. A instalação da Sede da Fapemig na região foi possível pela movimentação de lideranças políticas e da comunidade. Em 1987, no governo de Eduardo Azeredo, as lideranças promoveram intensa mobilização e impediram a destinação do referido terreno para servir de pátio de milhares de veículos apreendidos pelo DETRAN, e até mesmo de um cadeião tipo CERESP. Depois de muita pressão o governo do Estado cedeu. Em con-trapartida, o imóvel ficou abandonado por anos. Recentemente, em novas ações do deputado estadual Célio Moreira e do jornal Tribuna da Cidade Nova para que fosse instalado na região o Campus-BH da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) foi retomada a ocupação do terreno. Como a UEMG não dispõe de recursos financeiros e orçamentários, o governo encontrou uma solução

O

torta: cedeu o terreno para a Fapemig que se comprometeu a construir algumas escolas da Universidade. Cidade da Ciência e do Conhecimento – Esta é a proposta do complexo educacional e de pesquisa que se pensa para esta região. Foi dada a largada, ainda que tímida e muito lenta, para centralizar várias escolas da UEMG. O novo Campus BH receberá o nome do professor Aluísio Pimenta, grande defensor da Universidade Estadual. Depois da ocupação da Fapemig ainda restará uma área de cerca de 50 mil metros quadrados. Nela serão erguidos os prédios da Reitoria da UEMG – que atenderá Belo Horizonte e o interior –, da Escola de Design, da Escola Guignard, da Escola de Música (ESMU), da Faculdade de Educação (FAE), e da Faculdade de Políticas Públicas Tancredo Neves. Haverá, ainda, uma Biblioteca Central e uma Galeria de Artes. A Cidade da Ciência foi pensada para promover a convergência e convivência de instituições diversas, ligadas a ações de desenvolvimento da ciência, da tecnologia e da aplicação do conhecimento. Complexo do Saber – Na região, que se estende por uma área de um milhão de metros quadrados, já estão presentes a Incubadora de Empresas HABITAT, gerida pela Biominas Brasil; o SENAI-Cetec, o Centro de Formação e Experimentação Digital (PlugMinas), o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), o Museu de História Natural e Jardim Botânico da Universidade Federal de Minas Gerais (MHNJB-UFMG) e a Escola Estadual Técnico Industrial Professor Fontes.

Arquivo Trib

Cidade da Ciência: Futura sede da Fapemig – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, na Cidade Nova Foto: Reprodução

UEMG: Projeção de como será o Campus-BH da Universidade do Estado, na Cidade Nova


Tribuna Vetor Norte • RMBH-MG • Edição 03 • 28, maio a 27, junho, 2014

LAGOA SANTA 7

Em Lagoa Santa, uma das mais belas feiras de artesanato de Minas Gerais Arquito TVN

uma iniciativa da Associação Lagoa Arte Santa, a

N

Feira de Artesanato acontece há cinco anos, todos os domingos, das 9h às 14h, com espaço para o artesanato, e até 16h com espaço para o pessoal da alimentação -, na orla da lagoa principal, na Av. Getúlio Vargas, perto do horto, em Lagoa Santa. Em um ambiente familiar, de confraternização, amizade e descanso para todos que se inserem nesta tela, onde cada um pinta o seu dia com alegria, paz e confraternização, encontramos cerca de 80 barracas onde famílias geram renda com produtos artesanais de qualidade e varia-

Feira Lagoa Santa: Feira de artesanto e alimentação é point de encontro da família lagoasantense aos domingos na orla da Lagoa dos, artistas plásticos. Há o setor rural com biscoitos, doces da Lapinha e outras guloseimas, vários estandes e gazebos com média de 300 lugares para se acomo-

darem na praça de alimentação com gastronomia variada se degusta um acarajé, feijão tropeiro, porções variadas, churrasquinhos e outros com vista para esta

pintura que é a lagoa central da cidade e tem mais... Música ao vivo quase todos os domingos e entretenimento para as crianças como cama elástica, piscina de

bolinhas e escorregador inflável. Os associados da Associação Lagoa Arte Santa já conquistaram também selos de qualificação pelo Centro Cape, já reali-

zaram cursos pelo SEBRAE e têm várias parcerias como Banco do Brasil, a Secretaria da Cultura do Estado de Minas Gerais e outros. Em sua preocupação com o social, está aberta em apoiar projetos sociais a fim de divulgarem ali na feira o que vêm realizando em prol da sociedade. Apesar do grande esforço e dedicação da Associação e de todos que ali se encontram, é de se lamentar a falta de interesse, apoio e participação do poder Público Municipal para garantir o mínimo de estrutura e incentivo a este reconhecido trabalho. Participe e apoie você também. Acesse: https://www.facebook.com/feiradeartesanato


8 PAMPULHA

Tribuna Vetor Norte • RMBH-MG • Edição 03 • 28, maio a 27, junho, 2014 Foto: Fernando Filgueiras

Pampulha, vitrine do turismo em BH

Lagoa da Pampulha com a Igreja São Francisco em bela foto noturna Pampulha, Arquivo TVN como se não bastasse ser o cartão postal de Belo Horizonte, se transformou numa vitrine mundial, como um dos palcos da Copa do Mundo Fifa 2014, com seu espetacular Mineirão e seu conjunto arquitetônico, do mestre da arquitetura Oscar Niemeyer. Humberto Pereira Júnior, secreMas nem só de futário da Administração Regional tebol vive a região. Municipal Pampulha, da PBH Todo um trabalho sério é feito durante vários anos por uma seleta e dedi- dos 18 km da avenida Otacílio Necada equipe, liderada pelo Enge- grão de Lima e de várias vias no ennheiro Humberto Pereira de Abreu torno da orla; e a implantação de 7,5 Júnior, Secretário de Administração km de ciclovia. Também marcante é a inovação Regional Municipal Pampulha, que se esforça para mantê-la à altura da em transporte público, o BRT/Move, ao longo das avenidas Antônio Cargente mineira. Considerada uma das mais com- los e Pedro I, com 16 quilômetros de plexas e maiores da capital, a Re- extensão, implantado recentemente, gional Pampulha da PBH merece vem melhorando a qualidade do justa deferência já que não tem me- transporte coletivo além de trazer dido esforços para atender às mais modernidade na área de transporte diversas demandas que ali são e trânsito na região. Outras ações podem ser apontaapresentadas, tanto é que em 2013 contabilizou saldo positivo em suas das como o investimento na Educação Infantil, com a construção de ações. Em perfeita sintonia com os di- mais cinco Unidades Municipais de versos órgãos da administração do Educação Infantil (UMEIs); nas prefeito Márcio Lacerda, a Regional questões sociais; em obras do ProPampulha, realizou importantes in- grama Vila Viva – São José, e a protervenções, principalmente na Orla moção da saúde. “Estas ações vêm da Lagoa. Essas obras fazem parte resgatar os anseios da população do “Projeto Sustentador Pampulha nas áreas de saúde, educação, soViva” que incorpora diversas ações, cial, lazer e turismo, trazendo mais como a limpeza e o desassorea- qualidade de vida para a população mento da lagoa; o tratamento e a local e de Belo Horizonte, como um melhoria da qualidade da água da todo”, afirmou o Administrador ReLagoa; o recapeamento asfáltico gional, Humberto Pereira Júnior.

A

Tribuna Vetor Norte Ed03  

Novo acesso ao Aeroporto de Confins

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you