Page 1

Insígnias Honoríficas Açorianas distinguem 38 personalidades e instituições Azorean Insignia honours handed out on Azores Day Açores apostam no mercado turístico dos EUA Azores bets on US tourist market


S U MÁR I O/ S UM MARY TRIÂNGULO MAGAZINE

6

Editorial

8

Velas são oficialmente a “Capital do Queijo” nos Açores Velas officially named cheese capital of the Azores

10 Dia Internacional do Jazz no Pico Celebrations of #jazzday Pico 12

Comemorações do 21º aniversário da Casa do Triângulo Triangle House celebrates 21 years

14

Insígnias Honoríficas Açorianas distinguem 38 personalidades e instituições Azorean Insignia honours handed out on Azores Day

27 Três anos de Sorrisos de Pedra Three Years of Smiling Stones 23

Dia da Europa assinalado na ilha do Pico Pico marks Europe Day


32

São Roque do Pico na Feira Ibérica de Turismo São Roque do Pico at Iberian Tourism Fair

34

São Jorge de Ponta a Ponta São Jorge from End to End

38

Sexta edição do Azores Fringe Azores Fringe sixth edition

46

1ª edição do Calheta Trail Run a 14 de julho, em São Jorge, na Vila da Calheta First edition of the event Calheta Trail Run takes place on July 14 in São Jorge in Vila da Calheta

47

Açores apostam no mercado turístico dos EUA Azores bets on US tourist market

58 Passeio TT da Liberdade 2018 Pico Car Club holds TT Liberty 2018


EDITORIAL O nosso património material… Our material heritage ...

C

Ficha Técnica REVISTA MENSAL Triângulo Magazine DIRETOR Milton Dias (CP 2267) PROPRIEDADE Mílton César Melo Dias EDITOR Mílton César Melo Dias Sítio da Barca 9950 - 303 Madalena Ilha do Pico | Açores CONTACTO magazinetriangulo@gmail.com ESTATUTO EDITORIAL h p://triangulomagazine.com/estatuto-editorial/ TRADUÇÃO E EDIÇÃO: Terry Costa, Nancy Matos REDACÃO E ADMINISTRAÇÃO Sítio da Barca 9950 - 303 Madalena Ilha do Pico | Açores IMPRESSÃO Nova Gráfica Rua da Encarnação, 21 Fajã de Baixo 9500-513 Ponta Delgada - Açores TIRAGEM 2 000 exemplares (Distribuição gratuita) Nº REGISTO ERC 126729 DEPÓSITO LEGAL Nº 401050/15 MAIO 2018

omo se não bastasse tudo o que nos tem projetado, dentro e fora de portas, ao nível do turismo, e refira-se, a propósito, que não é pouco – paisagens naturais, tradições, cultura e gastronomia, as ilhas do Triângulo têm vindo a ganhar notoriedade agora assente no património material que as distingue, mesmo nesta sub-região, umas das outras. Mais recentemente, as Velas, em São Jorge, assumiu-se como a Capital dos Açores do Queijo, mas também em São Jorge, a Calheta já ostentava a marca de Capital das Fajãs. No Pico, mais três capitais: São Roque, Capital do Turismo Rural; Madalena, Capital da Vinha e do Vinho e Lajes, Capital da Cultura Baleeira, decorrendo o processo de classificação por parte da UNESCO. Aqui ao lado, a Horta, a cidade mar, que há muito conquistou o título de Capital do Iatismo, contra ventos e marés e contra a vontade de políticas públicas que, desde há muito, tentaram esvaziar e secundarizar o papel do Faial no centro do Oceano Atlântico. Trata-se de uma complementaridade genuína, que nos torne num destino único e inigualável não só na região como, porventura no país. No aproveitar é que está o ganho e oportunidades destas não parecem todos os dias. Saibamos deitar a mão a este património material que nos une e façamos ouvir a nossa voz junto de quem de direito, para que todos os constrangimentos que nos assolam diariamente, em termos de acessibilidades, possam ser ultrapassados. Este é um potencial que entra pelos olhos dentro e, muitas, vezes, mais cego é aquele que não quer ver.

A

s if all that has projected us internally and around the world, in tourism, it is not enough, and it should be mentioned, by the way, that it is no small feat- natural landscapes, traditions, culture and gastronomy, the islands of the triangle have been gaining recognition, now based on the material heritage, that distinguishes them, even in this subregion, from one another. More recently, Velas, in São Jorge, took over as the Azores Capital of Cheese, but also in São Jorge, Calheta already boasted the brand of Capital of the Fajãs. In Pico, three more capitals: São Roque, Capital of Rural Tourism; Madalena, Vineyard and Wine Capital and Lajes, Capital of Whaling Culture, resulting in the classification process by UNESCO. Horta, the sea city, which has long won the title of Sailing Capital, against winds and tides and against the will of public policies that have long tried to empty and secondarize the role of Faial in the center of the Atlantic Ocean. It is a genuine complementarity, that makes us a unique and unequaled destination not only in the region but also in the country. The gain lies in exploring these opportunities, which do not come by every day. Let us explore this material heritage that unites us, and let us raise our voices with the ones in power, so that all the constraints that beset us daily in terms of accessibility can be overcome. This is a potential seen by all in the field, unfortunately, most of the times, the blind ones are those that wish to not see.


Velas são oficialmente a “Capital do Queijo” nos Açores

Velas officially named cheese capital of the Azores

O

Concelho das Velas é, oficialmente, a Capital do Queijo nos Açores. No âmbito das festividades em honra ao Padroeiro São Jorge, o Município apresentou esta nova imagem de marca que visa “melhorar a promoção externa do queijo e da própria ilha”. A apresentação da marca foi realizada em sessão que decorreu no Auditório Municipal das Velas, seguida de um showcooking com degustação de vários produtos gourmet confecionados com o Queijo da Ilha de

diferentes curas. “A criação da marca Velas – Capital do Queijo vai ser um fator essencial a que os turistas, em particular, olhem para o nosso concelho e para a nossa ilha, como um destino onde a natureza nos brindou por belezas únicas, onde o alojamento assume requintes de bom gosto e onde a gastronomia se evidencia, entre outros, pela existência de um produto de excelência – o nosso queijo”, salientou Luís Silveira, presidente da Câmara Municipal de Velas.

T

he Municipality of Velas in São Jorge is officially the “Cheese Capital of the Azores”. As part of festivities to honour the patron saint of São Jorge, the municipality presented the new brand image, aimed at “improving the external promotion of cheese and the island itself”. The presentation of the brand was held in a session at the Municipal Auditorium of Velas, followed by a cooking demonstration and tasting of various gourmet products made with different cured cheeses of the island.

“The creation of the Velas Cheese Capital brand will be an essential factor for tourists, in particular, to look at our county and our island as a destination where nature offers unique beauty, where accommodation assumes refinements of good taste, and where gastronomy is evidenced, among others, by the existence of a product of excellence - our cheese,” said Luís Silveira, President of the Town Hall of Velas.


C

om a adoção desta nova marca, as Velas dão um contributo “para ajudar a promover uma atividade económica que, desde o povoamento desta ilha, sempre se assumiu como a principal fonte de sustento da maioria das nossas famílias”, afirmou o autarca, acrescentando que este é apenas “mais um passo no sempre complexo caminho da promoção externa da nossa Terra, mas estamos certos que poderá ser um importante meio de captação de novos fluxos e, por via deles, da geração de

mais riqueza”. Nesta sessão de apresentação da marca foi lançado um novo logotipo onde o Queijo de São Jorge se assume como o centro das atenções, passando a ser a imagem do Município, assim como um vídeo promocional de Velas – Capital do Queijo que é o primeiro de uma série de iniciativas que serão levadas a cabo pela Autarquia, no âmbito de uma campanha promocional a desenvolver em diversas plataformas, como a televisão, rádios, jornais e nas redes sociais.

W

ith the adoption of the new brand, Velas contributes “to help promote an economic activity that, since the se lement of this island, has always assumed the main source of livelihood for most of our families,” Silveira said, adding that this is only “one more step in the ever complex path of external promotion of our land, but we are certain that it could be an important means of capturing new flows and, through them, of generating more wealth.” A new logo of the Cheese of São Jorge brand was laun-

ched at the session, becoming the image of the Municipality, along with a promotional video of Velas - Cheese Capital. It’s the first in a series of initiatives that will be carried out by the Municipality as part of a promotional campaign to be developed across several media platforms, including television, radio, newspapers and social networks.


Dia Internacional do Jazz no Pico Celebrations of #jazzday Pico

A

MiratecArts comemorou o Dia Internacional do Jazz, ou #jazzday, na localidade de São Mateus, com músicos nas ruas e na tradicional propriedade idílica da Adega JB e da contemporânea The Woo-

M

iratecArts led the celebrations of #jazzday in the village of São Mateus with musicians on the streets, as well as in the idylic traditional property of Adega JB and the contemporary

den House. À medida que o dia se transformava em noite, tendo como pano de fundo a magistral montanha do Pico, o público ficou encantado com os sons dos standards de jazz de César Matos, Rui Jorge e Roger Goulart. The Wooden House. As the evening turned into night, with the magestic mountain of Pico as the backdrop, audiences delighted to the sounds of jazz standards by Cesar Matos, Rui Jorge and Roger Goulart.


Dia Mundial da Dança World Dance Day

D

omingo, 29 de abril, celebrou-se o Dia Mundial da Dança na Aldeia dos Caldeirões, um empreendimento de várias casas reconstruídas e adaptadas para o visitante contemporâneo. E, no contemporâneo, foi como começou a apresentação artística com a bailarina coreografa Sofia Sousa e com Terry Costa apresentando uma

W

orld Dance Day, April 29, was commemorated in the Caldeirões Village, Pico. with a performance by local artists amid several newly re-built houses, adapted for contemporary visitors. In keeping with the contemporary theme, an artistic presentation by choreographer/ dancer Sofia Sousa and per-

peça de dança contemporânea dedicada à terra e à água - indispensáveis à vida. O evento encerrou com o Grupo de Chamarritas da Casa da Música da Candelária que convidou o público a juntar-se para o bailo mais típico da ilha, mesmo debaixo da típica bruma das ilhas.

formance artist Terry Costa treated onlookers to a modern dance piece dedicated to water and earth - both indispensable to life. The event ended with Candelária’s House of Music’s Chamarrita Group, who invited the public to join in on the traditional dance, even under the typical island mist that gently rained down.


Comemorações do 21º aniversário da Casa do Triângulo Triangle House celebrates 21 years

A

Associação “Casa do Triângulo” comemorou os seus 21 anos de existência. A efeméride foi assinalada na sede da referida associação, numa sessão que contou com as intervenções dos convidados Victor Hugo Forjaz e Eleonora Maria Duarte, a propósito do vulcão da Urzelina, que aconteceu a 1 de maio de 1808. A “Casa do Triângulo” é uma associação cívica, cultural, social e recreativa e foi fundada, por naturais e descendentes das ilhas do Faial, Pico e São Jorge, a residir na ilha de São Miguel. Entre os seus objetivos de ação, que se vêm confirmando há quase duas décadas, na ilha de São Miguel, es-

T

riangle House, “Casa do Triângulo”, celebrated its 21st anniversary with an event at the association’s headquarters in São Miguel. The ceremony was a ended by Victor Hugo Forjaz and Eleonora Maria Duarte, and included a presentation on the Urzelina volcano of May 1, 1808. Triangle House is a civic, cultural, social and recreational association founded by natives and descendants of the islands of Faial, Pico and São Jorge who reside in São Miguel. Among its objectives, which have been

tão os de ser um centro de convergência dos naturais e descendentes de naturais das três ilhas do triângulo, bem como a promoção dessas ilhas e a consequente organização de atividades de índole variada, como é o caso das Festas do Divino Espírito Santo. Para além disso, nos últimos anos, a “Casa do Triângulo” tem dinamizado uma valência social muito importante, apoiando logisticamente pessoas destas 3 ilhas, quando deslocadas na ilha de São Miguel, para solução de problemas de saúde. Em média têm ficado alojadas na “Casa do Triângulo” cerca de 150 pessoas por ano, para uma disponibilidade de dois quartos.

fulfilled for almost two decades on the island of São Miguel, are being a center of convergence for natives and descendants of the three islands of the Triangle, promoting the islands, and organizing various activities, such as the popular Festival of the Divine Holy Spirit. In recent years, Triangle House has provided important social value by supporting people from the three islands when displaced in São Miguel for medical visits. On average, around 150 people per year are housed at Triangle House.


Insígnias Honoríficas Açorianas distinguem 38 personalidades e instituições Azorean Insignia honours handed out on Azores Day

A

Sessão Solene do Dia da Região Autónoma dos Açores, que este ano teve lugar no concelho da Madalena, ilha do Pico, ficou marcada pela imposição de 38 Insígnias Honoríficas a personalidades e a instituições. Numa organização conjunta da Assembleia Legislativa e do Governo dos Açores, foram distinguidas 23 personalidades, cinco das quais a título póstumo, e 15 instituições da Região. O Dia da Região Autónoma dos Açores foi instituído pela Assembleia Legislativa em 1980. A data, observada em todo o arquipélago como

feriado regional, celebra a “afirmação da identidade dos Açorianos, da sua filosofia de vida e da sua unidade regional”, consideradas “base e justificação da Autonomia política que lhes foi reconhecida e que orgulhosamente exercitam”. As Insígnias Honoríficas Açorianas, instituídas em 2002, visam prestar homenagem a pessoas singulares ou coletivas que, em múltiplas vertentes da sua atuação e em atos com os mais diversos enquadramentos, se distinguiram em benefício da comunidade.

T

he Solemn Session of the Day of the Autonomous Region of the Azores, which took place this year in the municipality of Madalena, Pico was marked by the announcement of Honorary Insignia to 38 people and institutions. In a joint organization of the Legislative Assembly and the Government of the Azores, 23 people were distinguished, five of them posthumously, and 15 institutions of the Region. The Day of the Autonomous Region of the Azores was instituted by the Legislative Assembly in 1980. The date, observed throughout the archipelago as a regional holiday, celebrates the “affirmation of the identity of

Azoreans, their philosophy of life and regional unity”, and is considered the “basis and justification of the political autonomy that they have been recognized and proudly exercised”. The honorary emblems of Azoreans, established in 2002, aim to pay homage to natural or legal persons who, in multiple aspects of their work and in acts of diverse frameworks, have distinguished themselves for the benefit of the community.


Insígnia Autonómica de Reconhecimento Autonomous Insignia of Recognition

A

Insígnia Autonómica de Reconhecimento destina-se a distinguir os atos ou a conduta de excecional relevância de cidadãos portugueses ou estrangeiros que se prestigiem na Região,

no País ou estrangeiro, que contribuam para a expansão da cultura açoriana ou para o conhecimento dos Açores e sua história, e que se distingam pelo seu mérito literário, científico, artístico ou desportivo.

T

he Autonomous Insignia of Recognition aims to distinguish the acts or behavior of exceptional relevance of Portuguese or foreign citizens who are prestigious in the Region, in the

Country or abroad, who contribute to the expansion of Azorean culture or to the knowledge of the Azores and its history, and distinguished by their literary, scientific, artistic or sporting merit.

Albino Cristiano Alves Gomes (a título póstumo)

Francisco Amâncio de Oliveira Macedo (a título póstumo)

João Luís Pavão de Aguiar Machado

John Carlos Martins - Representado

José Martins Garcia (a título póstumo)

Luís da Silva Alves - Representado


Maria Adelaide Correia Monteiro de Freitas - Representada

Maria Teodora de Borba - Representada

Mário Luís da Silva Martins Cabral (a título póstumo)

Regina de Azevedo Pires Toste Tristão da Cunha

Victor Rui Ramalho Be encourt Dores


Insígnia Autonómica de Mérito Autonomous Insignia of Merit

A

Insígnia Autonómica de Mérito visa distinguir atos ou serviços meritórios praticados por cidadãos portugueses ou estrangeiros no exercício de

quaisquer funções públicas ou privadas. Esta Insígnia divide-se em três categorias: Mérito Profissional, Mérito Industrial, Comercial e Agrícola e Mérito Cívico

T

he Autonomous Insignia of Merit aims to distinguish meritorious acts or services practiced by Portuguese or foreign citizens in public or

private functions. This Insignia is divided into three categories: Professional Merit, Industrial, Commercial and Agricultural Merit, and Civic Merit.

Mérito Profissional/Professional Merit

António Manuel de Frias Martins

Armando Ademar Monteiro Anahory (a título póstumo)

Eduardo Manuel Arruda Carreiro da Costa

Gilberta Margarida de Medeiros Pavão Nunes Rocha

Manuel Humberto Neves

Maria Rosa Pacheco Leite


Mérito Industrial, Comercial e Agrícola/ Industrial, Commerceial and Agricultural Merit

José de Chaves Carvalho

José Manuel Oliveira Melo - Representado

Basílio Simões & Irmãos, Lda.

Cooperativa Agrícola Lacticínios do Faial

Mérito Cívico/Civic Merit

Ana Paula Espínola da Costa

Armindo Pedro Louro


João Carlos Cardoso Pinheiro

Lúcia Elnora Nóia - Representada

Almanaque do Camponez

Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários da Ilha do Corvo

Casa dos Açores do Estado do Rio Grande do Sul

Casa dos Açores do Rio de Janeiro

Casa dos Açores de Santa Catarina

Casa dos Açores de São Paulo


Casa de Repouso João Inácio de Sousa

Casa de Saúde do Espírito Santo – Irmãs Hospitaleiras

Confederação Operária Terceirense

Delegação da Cruz Vermelha de Angra do Heroísmo

Jornal “O Dever”

Santa Casa da Misericórdia das Lajes do Pico

Sociedade Filarmónica Liberdade Lajense


Três anos de Sorrisos de Pedra Three Years of Smiling Stones

A

28 de abril o mundo celebrou o Dia do Sorriso e a MiratecArts comemorou com o terceiro aniversário dos Sorrisos de Pedra, de Helena Amaral. O projeto de esculturas das bombas de lava da ilha montanha inaugurou uma série de 9 peças, no Parque Padre Joaquim Vieira da Rosa, na freguesia de São Mateus, com uma atuação especial de cantares tradicionais pelo Grupo Etnográfico Ilha Morena. O Dia do Sorriso já faz parte do calendário anual de atividades da MiratecArts

desde que Helena Amaral apresentou a sua primeira escultura de pedra à associação, com eventos celebrados nos passados anos na Madalena, do Pico, e ainda no Centro de Interpretação do Vulcão dos Capelinhos, na ilha do Faial.

O

n April 28, the world celebrated Smile Day, and MiratecArts aptly marked the occasion with the third anniversary of Helena Amaral’s Smiling Stones. The project, a series of sculptures made from lava bombs from the mountain island of Pico, inaugurated nine new pieces at the Padre Joaquim Vieira da Rosa Park in the parish of São Mateus, with a special performance of traditional songs by the Ilha Morena Ethnographic Group. World Smile Day is in the MiratecArts’ annual calendar of activities, since artist He-

lena Amaral presented her first stone sculpture to the association. Various events commemorating the unique artwork have been celebrated over the past few years in Madalena, Pico island, as well as at Interpretation Center of the Capelinhos Volcano in Faial.


Sexta edição do Azores Fringe Azores Fringe sixth edition

O

silêncio dominou o evento de abertura da sexta edição do Azores Fringe, o único festival de artes com presença nas nove ilhas dos Açores, para lembrar que o mundo sem arte não existe. De 25 de maio até 1 de julho será o momento sui generis para a equipa da MiratecArts que lidera esta explosão artística dos Açores para o mundo e o silêncio será difícil de encontrar. O trabalho de mais de 100 artistas de 38 países, 85 eventos nos nove cantinhos dos Açores, 40 artistas que vão estar em residência no epicentro do festival na ilha do Pico, criando os

seus próprios momentos na praça pública, escolas, centros de acolhimento de crianças, lares de terceira idade e pelas portas que se abrem à experimentação artística, e muito mais. É o maior evento de expressão artística nos Açores e tem participação de artistas das nove ilhas e do estrangeiro.

S

ilence dominated the opening event of the sixth edition of Azores Fringe, the only arts festival with a presence on all nine islands of the Azores, as a reminder that a world without art does not exist. But, from May 25 to July 1, the sui generis moment for the MiratecArts team that leads this artistic explosion from Azores to the world, silence will be hard to find. More than 100 artists from 38 countries, including 40 artists who will

be residing at the epicenter of the festival on the island of Pico, will create their own moments in public squares, schools, children’s and senior’s centers, and at every door that opens to artistic experimentation, in 85 events across the archipelago. It’s the largest event of artistic expression in the Azores, with the participation of artists from the nine corners of the Azores islands, and abroad.


Dia Mundial do Design Gráfico World Graphic Design Day

U

ma vasta programação para miúdos e graúdos à volta da arte do grafismo foi levada a efeito no dia 27 de abril, para marcar o Dia Mundial do Design Gráfico. Eventos na Escola Básica 1 São Mateus / São Caetano e na Junta de Freguesia de São Mateus provaram ser um sucesso para a MiratecArts. “Ensinar matéria escolar através das artes incentiva muito mais os nossos jovens.”,

assim defende o diretor artístico Terry Costa. O Dia Mundial do Design Gráfico é assim celebrado, pela primeira vez, nos Açores, num programa que a MiratecArts pretende desenvolver no futuro e adicionar ao calendário anual das suas atividades.

P

rogramming for kids and adults involving graphic art was celebrated on April 27 to mark World Graphic Design Day. Events at the São Mateus / São Caetano Primary School and the São Mateus Parish Council successfully marked the occasion, courtesy of MiratecArts. “Teaching school material through the arts

encourages our young people much more,” said MiratecArts artistic director Terry Costa. World Graphic Design Day was observed for the first time in the Azores in a program that MiratecArts intends to further develop in the future, adding to their busy annual calendar of activities.


1ª edição do Calheta Trail Run a 14 de julho, em São Jorge, na Vila da Calheta First edition of the event Calheta Trail Run takes place on July 14 in São Jorge in Vila da Calheta

A

empresa Aventour – Azores Adventures oferece aos apaixonados pela natureza, desde o ano 2000, aventuras e experiências únicas. É neste sentido que procura criar eventos que, longe da confusão do dia-a-dia, permitam às pessoas conhecer a natureza que caracteriza a ilha de São Jorge. Organizadora do evento “São Jorge de Ponta a Ponta”, que conta com várias edições, lançou recentemente um desafio, em parceria com a Câmara Municipal de Calheta, que promete muita aventura, o Calheta Trail Run. O evento acontece no dia 14 de julho de 2018, inserindo-se nas festividades da Vila da Calheta, o Festival de Julho.

O Calheta Trail Run consiste numa travessia transversal da ilha de São Jorge tendo início numa das 7 Maravilhas de Portugal – Aldeias de Mar, nomeadamente a Fajã dos Cubres (parte norte da ilha) e terminará no Cais da Vila da Calheta (parte sul da ilha). O trail tem uma extensão de 35 km e será realizado em terreno misto de alcatrão e maioritariamente em terra batida e trilhos pedestres o que permite oferecer paisagens deslumbrantes. Se é apaixonado pela natureza e pela aventura, se gosta de testar limites, o ponto de encontro é a ilha de São Jorge, concelho de Calheta. Participe e faça parte da história deste evento que ficará, certamente, na sua memória.

T

he company Aventour - Azores Adventures offers lovers of nature, since the year 2000, unique adventures and experiences. It is in this sense that it seeks to create events that, far from the day-to-day confusion, allow people to know the nature that characterizes the island of São Jorge. Organizer of the event “São Jorge de Ponta a Ponta”, which has several editions, recently launched a challenge, in partnership with the Town Council of Calheta, which promises a lot of adventure, the Calheta Trail Run. The event takes place on July 14 of 2018, inserting itself in the festivities of the Village of Calheta, the July Festival. The Calheta Trail Run con-

sists of a transverse crossing of the island of São Jorge starting at one of the 7 Wonders of Portugal - Aldeias de Mar, namely the Fajã dos Cubres (northern part of the island) and ending at the Calheta Town Pier (southern part of the island). The trail stretches for 35 km and will be carried out on mixed tar and most of the terrain and pedestrian paths, offering stunning scenery. If you are passionate about nature and adventure, if you like to test limits, the meeting point is the island of São Jorge, Town of Calheta. Join and be part of the history of this event that will certainly stay in your memory.


Açores apostam no mercado turístico dos EUA Azores bets on US tourist market

O

mercado americano representou, em 2017, o segundo com maior fluxo de hóspedes para os Açores, tendo vindo a registar níveis de crescimento impressionantes desde 2014. Só no ano passado, verificou-se um aumento de 29% no número de dormidas, relativamente ao período homologo, mas, comparativamente a 2014, regista-se um crescimento de 181%. Os números foram apresentados na inauguração da exposição ‘Sustainable Azores - Commitment towards the Future’, em Washington, no âmbito da iniciativa ‘Open House’ da Embaixada de Portugal. A inauguração da exposição decorreu à margem do lançamento do programa

do ‘Mês de Portugal nos EUA/Junho de 2018’, materializando a participação dos Açores nestas comemorações, atendendo à expressiva comunidade luso-americana de origem açoriana e à centralidade do arquipélago no relacionamento bilateral entre Portugal e os EUA. O ‘Mês de Portugal nos EUA/Junho 2018’ é uma iniciativa que inclui uma intensa programação política, cultural, económica e académica, com eventos em 11 Estados norte-americanos e em mais de 50 cidades, nomeadamente com a celebração do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, nos dias 10 e 11 de junho, após o início desta comemoração nos Açores.

I

n 2017, the American market represented the second largest flow of visitors to the Azores, with impressive growth levels recorded since 2014. Last year alone, there was a 29% increase in the number of overnight stays, compared to the homologous period, but compared to 2014, there was a growth of 181%. The figures were presented at the inauguration of the “Sustainable Azores Commitment towards the Future” exhibition in Washington as part of the Portuguese Embassy’s “Open House” initiative. The inauguration of the exhibition took place on the fringes of the launch of the “Portugal Month in the USA / June 2018” program. The celebrations included

the Azores, given the large Portuguese-American community of Azorean origin in the US, and the centrality of the archipelago in the bilateral relationship between Portugal and the United States. “Portugal Month in the USA / June 2018” is an initiative that includes intense political, cultural, economic and academic programming, with 11 American states and more than 50 cities holding events, namely Portugal Day, and Camões and the Portuguese Communities Day on June 10 and 11.


Ligações aéreas inter-ilhas Inter-island air links

C

omo, e muito bem, alertava a Câmara do Comércio de Ponta Delgada, existe um forte constrangimento na mobilidade dos residentes e à desejada disseminação pela região dos visitantes que chegam através das gateways liberalizadas, o que será ainda mais sensível com o início da operação da Delta Airlines Nova Iorque-Ponta Delgada. Situação que já tem atingido ruturas antes da época alta e que, obviamente, se vai agravar com a previsível expansão da procura dos Açores. O que, para além de penalizar as outras ilhas, põe em causa um das grandes mais valias do nosso turismo que é precisamente a grande diversidade entre elas. Em geral os nossos visitantes procuram maximizar a sua viagem e visitando mais do que uma ilha. O assunto é complexo e envolve, provavelmente, a aquisição de mais meios por parte da SATA que podem passar pelo aluguer de aviões e tripulações, com caráter sazonal. Mas algo tem de ser feito, pensando fora

da caixa, e não deixando que o destino comece a degradar-se por incapacidade de escoamento de uma procura que é o coração do nosso desenvolvimento integrado e equitativo. A solução poderá passar, também, pela reavaliação das gateways não liberalizadas que poderão assumir-se como pontos de chegada alternativos a Ponta Delgada permitindo, desse modo, uma mais adequada difusão dos nossos visitantes do exterior pela região e dando mais espaço ao tráfego interno e á mobilidade dos próprios açorianos. O Triângulo é, pelo número de camas que já oferece e pela difusão marítima pelas três ilhas que o constituem, uma alternativa à centralização excessiva que se está a verificar nos Açores, permitindo, até pela sua dimensão territorial, criar um segundo hub (centro de distribuição) de turistas que a partir dai poderão aceder também e de forma mais expedita ao Grupo Ocidental. Fonte Travel

A

s the Ponta Delgada Chamber of Commerce has rightly pointed out, there is a strong constraint on the mobility of residents and the desired dissemination by the region of the visitors arriving through the liberalized gateways, which will be even more sensitive with the start of the operation of the Delta Airlines New York-Ponta Delgada. This situation has already reached disruptions before the high season and that, of course, will be aggravated by the foreseeable expansion of demand in the Azores. This, in addition to penalizing the other islands, calls into question one of the great assets of our tourism which is precisely the great diversity between them. In general our visitors seek to maximize their trip and visit more than one island. The issue is complex and probably involves the acquisition of more structures by SATA, that can pass through the hiring of airplanes and crews,

on a seasonal basis. But something has to be done, thinking outside the box, and not le ing fate begin to degrade itself because of the inability to dispose of a demand that is the heart of our integrated and equitable development. The solution may also include the re-evaluation of non-liberalized gateways that may be used as alternative arrival points to Ponta Delgada, thus allowing a more adequate diffusion of our visitors from abroad through the region and giving more space to internal traffic and the mobility of the Azoreans themselves. The Triangle is an alternative to the excessive centralization that is taking place in the Azores, allowing, by its territorial dimension, to create a second hub distribution of tourists who can also access the Western Group of islands more expeditiously.


Triângulo Magazine Maio 2018  

Triângulo Magazine Maio 2018

Triângulo Magazine Maio 2018  

Triângulo Magazine Maio 2018

Advertisement