Page 1


SUM ÁR IO /SUM MARY TRIÂNGULO MAGAZINE 6

Editorial

8

Trilhos dos Açores disponíveis na plataforma online Portuguese Trails Azores Trails on Portuguese Trails online platform

9

Culture Trip destaca queijo de São Jorge como um dos melhores do país Culture Trip highlights São Jorge cheese as one of the best in the country

10

“Em defesa da vinha e do vinho do Pico” In defense of the vine and the wine of Pico

12

Finlândia e Canárias investem no Festival Cordas Finland and Canary Islands invest in Cordas Festival

20 Torre do Relógio abre à visitação e ao turismo Horta clock tower open for visits 22

Calheta, um mar de descobertas e de aventuras Calheta, a sea of discoveries and adventures

34

Roteiro dos Moinhos do Pico Pico Windmills Route


35 CVIP Picowines apresenta novos vinhos CVIP Picowines presents new wines 38 José Paula estreia Peugeot 208 T16 R5 em Santa Maria José Paula debuts Peugeot 208 T16 R5 in Santa Maria 40 DeBorla abriu novo espaço no Pico DeBORLA opens new space in Pico 45 Portugal #15 no mundo com a MiratecArts Portugal #15 in the world with MiratecArts 46 Vinhas do Calhau, nova oferta hoteleira no Pico New Pico hotel Vinhas do Calhau 48 À conquista das 7 Maravilhas à Mesa To the conquest of 7 Wonders of the Table 50 Nova administração, nova SATA? New administration, new SATA? 52 Cartão de Cidadão, António Simas Santos Citizen Card


EDITORIAL Não deixar as coisas a meio…. Do not leave things half way...

N

Ficha Técnica REVISTA MENSAL Triângulo Magazine DIRETOR Milton Dias (CP 2267) PROPRIEDADE Mílton César Melo Dias EDITOR Mílton César Melo Dias Sítio da Barca 9950 - 303 Madalena Ilha do Pico | Açores CONTACTO magazinetriangulo@gmail.com ESTATUTO EDITORIAL h p://triangulomagazine.com/estatuto-editorial/ TRADUÇÃO E EDIÇÃO: Terry Costa, Nancy Matos REDACÃO E ADMINISTRAÇÃO Sítio da Barca 9950 - 303 Madalena Ilha do Pico | Açores IMPRESSÃO Nova Gráfica Rua da Encarnação, 21 Fajã de Baixo 9500-513 Ponta Delgada - Açores TIRAGEM 2 000 exemplares (Distribuição gratuita) Nº REGISTO ERC 126729 DEPÓSITO LEGAL Nº 401050/15 AGOSTO 2018

uma feliz parceria com a RTP, eis que as 7 Maravilhas à mesa entram pelas casas dos portugueses, dando a conhecer o que de mais genuíno se cozinha no país, de norte a sul, e nos arquipélagos dos Açores e da Madeira. Não será uma iniciativa inédita mas, em termos de mediatismo, será a maior montra alguma vez alcançada pelos municípios que decidiram, em boa hora, aderir a este projeto. As ilhas do Triângulo concentraram a maior parte das candidaturas açorianas e ao fecho desta edição, a mesa das Lajes já estava na final, a da Madalena não teve sorte igual e ainda estavam em concurso as mesas da Calheta e de São Roque do Pico. Chegar mais longe significa maior projeção mas a participação em si já é um importante contributo para se promover uma gastronomia própria e sobre a qual pouco ou nada se tem feito para que seja um dos expoentes máximos do turismo que se quer vender. Os Açores, e as ilhas do Triângulo, em particular, são sinónimo de segurança, tranquilidade, beleza natural mas também de muita e boa gastronomia. Não só a grande diversidade de produtos que fazem parte da nossa mesa tradicional como também a diversidade de formas de confeção proporcionam uma experiência única que só aqui é vivida. Enão há quem não goste de um bom prato. As 7 Maravilhas à Mesa poderão ser o empurrão que faltava para se perceber, definitivamente, que turismo é natureza, cultura mas também gastronomia. Só é preciso que agora não se deixem as coisas a meio….

I

n a happy partnership with RTP, the 7 Wonders of the Table will enter Portuguese households, showing the most genuine cuisine in the country, from north to south, and in the archipelagos of the Azores and Madeira. It will not be an unprecedented initiative but, in terms of media, it will be the biggest showcase ever reached by the municipalities that decided, in good time, to join this project. The islands of the Triangle made up the majority of the Azorean candidacies, and the table from Lajes has made the final. The Madalena table had no such luck, along with the tables of Calheta and São Roque do Pico. To go further requires larger projection, but participation itself is already an important contribution to promote gastronomy, of which li le or nothing has been done to be one of the maximum exponents of tourism that one can sell. The Azores, and the islands of the Triangle, in particular, are synonymous with safety, tranquility and natural beauty, but also of plenty of good gastronomy. Not only the great diversity of products that are part of our traditional table, but also the range of confections that provide a unique experience that one can only experience here. Is there anyone who doesn’t like a good dish? The 7 Wonders of the Table could be the push that was missing for people to notice that tourism is nature and culture, but also gastronomy. All we have to do now is not leave things half way...


Trilhos dos Açores disponíveis na plataforma online Portuguese Trails Azores Trails on Portuguese Trails online platform

O

s trilhos dos Açores encontram-se disponíveis na plataforma online Portuguese Trails, com informação e conteúdos em cinco idiomas, que se apresenta como um canal privilegiado de comunicação nos mercados internacionais para as empresas e entidades envolvidas no projeto. A inclusão da Região nesta plataforma permite uma promoção da rede regional dos percursos pedestres como um dos principais produtos associados à fruição ativa da natureza. Esta é uma ferramenta âncora, não só para a prática do ‘walking’, como também para o ‘cycling’,

destacando-se o Biking Açores, enquanto conjunto de percursos nas ilhas do Pico, Terceira, Santa Maria e São Miguel. A par da disponibilização da informação desta rede de percursos de pedestrianismo e de ciclismo, a oferta é complementada por 19 unidades de alojamento e 31 programas de empresas, dos quais 10 de ‘cycling’ e 21 de ‘walking’, associados aos traçados. Os Açores possuem atualmente 674 quilómetros de percursos homologados, com 78 Pequenas Rotas e 5 Grandes Rotas inseridas na Rede Regional de Percursos Pedestres.

A

zores Trails are now available on the Portuguese Trails online platform, with information and content in five languages, offering a privileged channel of communication in international markets for companies and entities involved in the project. The inclusion of the Azores Region in the platform allows for the promotion of pedestrian paths in the region, one of the main products associated with the active enjoyment of nature. This is an anchor tool, not only for walking, but also for cycling, especially via Biking Azores, with a set of routes on the islands of Pico, Terceira, Santa Maria and

São Miguel. In addition to providing information on hiking and cycling routes, the platform is complemented by 19 accommodation units and 31 company programs, including 10 cycling and 21 walking associated trails. The Azores currently have 674 kilometers of approved routes, with 78 Small Routes and 5 Great Routes in the Regional Network of Pedestrian Routes.


Culture Trip destaca queijo de São Jorge como um dos melhores do país

Culture Trip highlights São Jorge cheese as one of the best in the country

O

queijo de São Jorge foi destacado, num artigo do site Culture Trip, como um dos melhores queijos portugueses “a experimentar”. Em oito queijos, o produto jorgense aparece em sétimo lugar, antes do requeijão e depois do queijo do Rabaçal. A plataforma theculturetrip.com refere que o queijo de São Jorge é um queijo de pasta meio mole conhecido pelo seu sabor meio picante e “pelo seu sabor incrivelmente viciante”. De acordo com o site, trata-se, aliás, de um dos produtos mais famosos dos Açores.

Recorde-se que o queijo de São Jorge tem conseguido alcançar mercados cada vez mais longínquos. Para além dos mercados canadiano e norte-americano, o produto jorgense posiciona-se, agora, na Arábia Saudita. No texto “Os melhores queijos portugueses a experimentar” há ainda uma ligação para outro artigo sobre o arquipélago: “top dez coisas para ver e fazer nos Açores”. No topo da lista aparece a observação de cetáceos, “uma das experiências mais inesquecíveis para toda a família”.

S

ão Jorge cheese was highlighted in an article on the Culture Trip website as one of the best Portuguese cheeses to try. Among eight cheeses, the island product appears in 7th place, before curd and Rabaçal cheeses. The culturetrip.com platform notes that São Jorge cheese is a medium-soft cheese known for its spicy taste and “for its incredibly addictive flavour”. According to the site, it is, in fact, one of the most famous products of the Azores. São Jorge’s cheese has been able to reach increasingly distant markets. In addition to the Canadian market, the

São Jorge product is now available in Saudi Arabia. The article “The Best Portuguese Cheeses to Try” links to another article on the archipelago, “Top Ten Things to See and Do in the Azores”. At the top of the list is the observation of cetaceans, noted as “one of the most unforge able experiences for the whole family”.


“Em defesa da vinha e do vinho do Pico” In defense of the vine and the wine of Pico

N

o Pico os herbicidas são utilizados de forma consciente e controlada. Consciente porque os aplicadores frequentam ações de formação específicas, onde aprendem sobre os perigos que os herbicidas implicam para a saúde pública e a forma correta de os dosear e aplicar. Controlada porque a venda de produtos químicos está vedada ao público em geral e porque os agricultores têm de manter registo dos produtos utilizados. Recentemente foi levianamente aventado, na opinião pública, que os vinhos produzidos no Pico estavam contaminados pelo uso excessivo de glifosato. Nada mais errado. A verdade é que se aplica menos glifosato nas vinhas do Pico do que na generalidade das vinhas em Portugal. Está é a verdade dos factos que os consumidores devem conhecer. O mais recente estudo da Universidade dos Açores comprova que a Região é de entre todos os arquipélagos que compõem a Macaronésia, aquele que tem a menor utilização de produtos fitofarmacêuticos na agricultura. Importa esclarecer, desde logo, que não existe qualquer investigação científica que estabeleça uma relação direta entre a utilização de glifosato e a contaminação do vinho. As vinhas do Pico têm a particularidade de serem rasteiras, para proteção do vento, cobrindo o solo. Sabendo

que todos os herbicidas são aplicados no chão, percebemos que não se pode aplicar glifosato praticamente todo o ano. Poder-se-ia eventualmente no Inverno quando não há folhas. Ora, no Inverno enquanto a maioria de Portugal continental está a aplicar glifosato, no Pico não se aplica porque é desaconselhado, porque não faz frio suficiente para a planta fazer uma verdadeira dormência (seria um risco muito elevado para a sobrevivência das plantas). Por esta razão, entre outras, a maioria dos produtores de vinho abandonaram o glifosato. Face à impossibilidade de utilização de tratores nas vinhas do Pico, qualquer aplicação de produtos fitofarmacêuticos tem de ser manual. Esta é uma aplicação muito mais precisa, apenas feita sobre o que se quer tratar e não sobre a totalidade do terreno, ao contrário do que acontece na generalidade das vinhas em território nacional, que são mecanizadas. Para se ter uma ideia mais concreta, numa vinha em espaldar, que é a norma em Portugal continental, um trator consegue aplicar num dia herbicidas entre 7 a 10 hectares de vinha. No Pico um homem consegue tratar apenas 0,3 hectares de vinha por dia, ou seja, um trator aplica cerca de 23 a 33 vezes mais do que um homem no Pico.

O

n Pico island, herbicides are used in a conscious and controlled manner. Conscious because applicators a end specific training events, where they learn about the hazards that herbicides pose to public health and the correct way to dose and apply them. Controlled as the sale of chemicals is prohibited to the general public and because farmers have to keep records of the products used. It has recently been lightly fancied that wines produced in Pico were contaminated by excessive use of glyphosate. Nothing could be further from the truth. The truth is that less glyphosate is applied in Pico vineyards than in most vineyards in Portugal. This is the truth and facts that consumers should know. The most recent study by the University of the Azores shows that the Azores Region, one of the archipelagos of Macaronesia, is the one with the least use of these products in agriculture. It should be made clear at the outset that there is no scientific research establishing a direct link between the use of glyphosate and the contamination of wine. Pico vineyards have the peculiarity of being low, covering the soil, for be er protection from the wind. Knowing that all herbicides are applied to

the ground, we know that glyphosate cannot be applied here virtually year-round. It could happen eventually in winter when there are no leaves. But in winter, while the majority of mainland Portugal is applying glyphosate, it is not applied in Pico as it is not recommended because it’s not cold enough for plants to cause a true dormancy (a very high risk for plant survival). For this reason, among others, most wine producers abandoned the use of glyphosate. In view of the impossibility of using tractors in Pico vineyards, any application of plant protection products must be manual. This is a much more precise application, made only on what one wants to treat and not on the whole of the land, unlike what happens in the majority of vineyards in the national territory, which are mechanized. To get a more concrete idea, in a vineyard on clear land, which is the norm in mainland Portugal, a tractor can in one day apply herbicides to between 7 and 10 hectares of vineyards. In Pico a man can handle only 0.3 hectares of vineyards a day, meaning a tractor on the mainland applies about 23 to 33 times more than one man in Pico.


A

s Vinhas do Pico, plantadas nas fendas das rochas junto ao mar, são classificadas como Património da Humanidade desde 2004. Todos os vinhos do Pico são devidamente analisados e certificados pela Comissão Vitivinícola Regional dos Açores. Os mais de 300 viticultores existentes no arquipélago representam um total de quase 1.000 hectares de vinhas (10 km2), dos quais cerca de 700 hectares foram recuperados nos últimos 4 anos, num esforço de recuperação de uma cultura, com mais de 500 anos de história. A utilização dos herbicidas em geral e do glifosato em particular só é nociva para a saúde humana quando se verifica a sua acumulação nos solos e nos lençóis de água em valores superiores aos parâmetros considerados aceitáveis e determina-

T

he vineyards of Pico, planted in the cracks of rocks by the sea, have been classified as UNESCO World Heritage since 2004. All Pico wines are duly analyzed and certified by the Regional Wine Commission of the Azores. The more than 300 winegrowers in the archipelago represent a total of almost 1,000 hectares of vineyards (10 km2 ), of which about 700 hectares have been recovered in the last four years, in a recovery of a culture with more than 500 years of history. The use of herbicides in general, and glyphosate in particular, is only harmful to human health when it accumulates in soil and water above values considered acceptable and determined by scientific and legislative ins-

dos pelas instituições científicas e legislativas. Sabendo que os solos dos Açores, segundo os últimos estudos científicos realizados, apresentam índices de contaminação abaixo dos mínimos quando comparados com a regulamentação e outras regiões e sabendo que a água fornecida à população dos Açores é de boa qualidade, de acordo com os relatórios da ERSARA. Sabendo que a água é excelente nas análises efetuadas às zonas balneares dos Açores, e sabendo que apesar das centenas de análises efetuadas anualmente nunca o perigo de contaminação por herbicidas foi, sequer, referido, é caso para perguntar onde se meteram os glifosatos? Vasco Paulos, presidente da Comissão Vitivinícola Regional dos Açores (CVR)

titutions. Knowing that the soil of the Azores, according to latest scientific studies, shows contamination rates below the minimum when compared to regulations and other regions, and knowing that the water provided to the population of the Azores is of good quality, according to reports from ERSARA. Knowing that water is excellent in analyses carried out in the bathing areas of the Azores, and knowing that despite the hundreds of analyses carried out annually, the danger of herbicide contamination has not even been mentioned, there is a case to ask where were glyphosates found? Vasco Paulos, president of the Regional Wine Commission of the Azores (CVR).


Finlândia e Canárias investem no Festival Cordas Finland and Canary Islands invest in Cordas Festival

A

terceira edição do Festival Cordas Músicas do Mundo, recebeu este ano um apoio internacional, com a Finlândia e as Canárias a patrocinarem duas noites de música no Auditório da Madalena, ilha do Pico. A abertura do festival dá as boas vindas ao regresso de Beselch Rodriguez e Marco del Castillo, que participaram na primeira edição do festival, mas, desta vez, os músicos das Canárias vêm acompanhados por Germán López reforçando a presença do Timple, o instrumento típico originário do arquipélago espanhol. Já Maija Kauhanen estreia-se em Portugal, apresen-

tando um típico e antigo instrumento de cordas do folclore finlandês, o Kantele. A terceira edição do Festival Cordas acontece de 12 a 16 de setembro. O dia de encerramento é dedicado aos músicos dos Açores, que desde já estão todos convidados para o convívio, domingo à tarde, na Galeria Costa. O concerto final será no Auditório da Madalena e abraça as Violas dos Açores, um programa da Associação de Juventude Violas da Terra, liderado pelo mestre Rafael Carvalho.

T

he third edition of the Cordas World Music Festival will be receiving international support, with Finland and the Canary Islands joining the program for two nights of music at Madalena Auditorium. The festival’s opening welcomes the return of Beselch Rodriguez and Marco del Castillo, who participated in the first edition of Cordas. This time the musicians from the Canaries will be accompanied by Germán López on the timple, a typical string instrument from the Spanish

archipelago. Maija Kauhanen presents a traditional string instrument of Finnish folklore, the kantele, in her Portugal debut. The third edition of Cordas takes place from September 12 to 16. The closing day is dedicated to the musicians of the Azores islands, whom are all invited to take part in an afternoon of music at Galeria Costa. The final concert will be held at Madalena Auditorium and embraces the Azores Violas, in a program led by master musician Rafael Carvalho.


Calheta Voleibol Fest Calheta Volleyball Fest

O

evento Calheta Voleibol Fest regressa este ano nos dias 7 e 8 de setembro. O Município da Calheta, em parceria com a Associação de Desportos da Ilha de São Jorge, promove um cartaz repleto de muita animação, tendo como destaque principal o voleibol, numa das riquezas da ilha de São Jorge, nomeadamente a Fajã dos Vimes. O evento é organizado com o objetivo de aliar o desporto à natureza. Assim, torna-se possível a promo-

T

he Calheta Volleyball Fest returns this year on 7 and 8 of September. The Municipality of Calheta, in partnership with the Sports Association of the Island of São Jorge, will be offering a full line-up of entertainment, with the main highlight being volleyball in one of the richest areas of the island of São Jorge, the Fajã dos Vimes. The event is organized with the aim of combining sport with nature,

ção das fajãs bem como do voleibol, uma das modalidades mais representativas do Concelho da Calheta. Para além destes aspetos, o Calheta Voleibol Fest torna possível uma maior agitação no concelho, uma vez que são várias as equipas do arquipélago e acompanhantes que participam neste evento trazendo cor e vida à ilha. O evento contará com torneios de voleibol e muita música e espera-se que seja mais uma edição de sucesso. promoting the fajãs as well as volleyball. The festival brings several volleyball teams from the archipelago and vistitors together, adding colour and life to the island. There will be exciting volleyball tournaments and lots of music, in what is expected to be another successful edition.


Torre do Relógio abre à visitação e ao turismo Horta clock tower open for visits

A

Câmara Municipal da Horta abriu à visitação a Torre do Relógio do Largo D. Luís I, um dos mais emblemáticos elementos arquitetónicos da cidade da Horta. Durante o mês de setembro, todos os interessados podem visitar, de forma gratuita, aquele ex-libris cidade. Ao subir os 97 degraus da sua escadaria, para além da fantástica vista que têm para os vários pontos da cidade, conseguem aceder, através de QR Code, a informação turística em português e inglês, sobre 17 monumentos da cidade

da Horta e que são observáveis do cimo da Torre. A iniciativa surgiu no seguimento de todo o esforço que a Câmara Municipal da Horta tem feito para requalificar aquele espaço. Primeiro foram as obras de beneficiação da Torre, posteriormente a inter-venção na zona envolvente e, o passo seguinte, passará pela recuperação do mecanismo do século XVIII do relógio ali existente. O espaço estará aberto de segunda a sexta-feira, das 09h30 às 12h00 e das 14h00 às 16h30 e, me-diante marcação, poderá abrir noutros dias e horas.

T

he City Hall of Horta has opened the clock tower of Largo D. Luís I, one of the most emblematic architectural elements of the city of Horta. During the month of September, all interested parties can visit the noted monument for free. When climbing the 97 steps of the staircase, besides the fantastic view to various points of the city, visitors can also access, through a QR code, tourist information in Portuguese and English on 17 monuments in Horta that are observable from the top of the tower. The initiative arose in the wake of efforts Horta City

Council made to reclaim the space. First, improvement works on the tower were carried out, followed by intervention in the surrounding area. The next step will be the restoration of the 18th century clock mechanism. The tower will be open Monday to Friday, from 9:30 a.m. to 12:00 p.m. and from 2:00 p.m. to 4:30 p.m. Visits outside of these hours and on weekends can be booked in advance.


Mesa do Restaurante “Os Amigos” luta por um lugar na final do concurso “7 Maravilhas à Mesa”

“Os Amigos” looks for a place in “7 Wonders of the Table”

A

Mesa do Restaurante “Os Amigos” encontra-se nas mesas pré-finalistas, no âmbito do concurso “7 Maravilhas à Mesa”, lutando por um lugar na final deste concurso que se assinala no dia 16 de setembro. A Fajã dos Cubres foi eleita uma das 7 Maravilhas de Portugal – Aldeias de Mar, mas tanto esta como outra oferecem variadas experiências, uma delas a gastronomia. A Mesa do Restaurante “Os Amigos”,

apresenta o que o mar e a terra podem oferecer sejam as amêijoas, as lapas, a alcatra regional de vaca, os torresmos e o cherne grelhado acompanhado com um vinho branco do Pico, Frei Gigante. Ajude, uma vez mais, a fazer história. Vote 760 10 70 44 até ao dia 2 de setembro e garanta a presença desta mesa na final das 7 Maravilhas à Mesa.

T

he “Os Amigos” restaurant in São Jorge is one of the pre-finalist tables in the “7 Wonders of the Table” competition, hoping to land a spot in the final taking place on September 16. The Fajã dos Cubres was also elected one of the 7 Wonders of Portugal - Aldeias de Mar, but both it and other fajãs offer varied experiences, one of them being gastronomy. “Os Amigos”,presents what the sea and the land can offer including clams, limpets, regional rump steak, local

greens, and grilled cherne accompanied with Frei Gigante,a white wine from Pico. The restaurant is asking for help to make history. Vote 760 10 70 44 until September 2 to vote for it to be included in the 7 Wonders of the Table final.


Calheta, um mar de descobertas e de aventuras

Calheta, a sea of discoveries and adventures

A

ilha de São Jorge é conhecida por ser a ilha das fajãs e pelo verde que nela predomina. Cada vez mais, as pessoas procuram a ilha do dragão por estes motivos mas também pelo facto de ser possível realizar atividades que permitem criar uma relação com a natureza. Tendo em conta o crescimento do turismo, as empresas de animação turística do Concelho da Calheta assumem um papel de grande responsabilidade na medida em que se torna necessário responder à grande procura que se faz sentir. Ao visitar esta ilha é garantido que irá passar momen-

tos de aventura e de lazer. Estes poderão ser proporcionados através dos trilhos pedestres, canyoning, slide, coasteering, kayak, passeios de bicicleta e de barco. A título demonstrativo, desde 2012 que os alunos finalistas de uma das escolas secundárias de Segóvia, em Espanha, trocam destinos como as ilhas Canárias, Ibiza ou Palma de Maiorca para vir aos Açores, em específico à ilha de São Jorge, durante vários dias usufruindo das várias riquezas que a ilha tem para oferecer permitindo-lhes adquirir uma bagagem de adrenalina que dificilmente irão esquecer.

T

he island of São Jorge is known for being the island of the fajãs and for the green that dominates it. People are increasingly looking to the dragon island for enjoyment, as it´s possible to take part in various activities that create a relationship with nature. Taking into account the growth of tourism, Calheta Council tourism companies assume a role of great responsibility and respond to great demand. When visiting the island, it’s guaranteed that you’ll spend great moments of adventure and leisure. These can be provided through walking trails, canyoning, kayaking, cycling and sailing.

Take for example, a group of students from Spain. Since 2012, students from a school in Segovia, Spain exchange destinations such as the Canary Islands, Ibiza or Palma de Mallorca to come to the Azores, specifically to the island of São Jorge. They stay for several days enjoying the various riches that the island has to offer, allowing them to experience an adventure they’ll never forget.


Roteiro dos Moinhos do Pico Pico Windmills Route

Os moinhos de vento foram, durante séculos, valiosas peças incluídas na paisagem humanizada desta ilha. Eram engenhos indispensáveis e perfeitamente integrados no ambiente natural. Impunham-se como testemunhos da vivência rural das nossas gentes. Foram cenários de muitas estórias, palcos de encontro e de convívio que o tempo fez esquecer.” É assim que começa o texto de Terra Garcia que acompanha a exposição de fotografia e o Roteiro dos Moinhos do Pico, um projeto que a MiratecArts iniciou este ano com os fotógrafos Davide Sousa e Pedro Silva. A exposição está patente na Foto Galeria, no edifico

dos Bombeiros Voluntários da Madalena, e pretende ser desenvolvida, tal qual como o próprio roteiro, durante o próximo ano. Com a ajuda da população, a MiratecArts pretende catalogar os moinhos de vento existentes e muitos que se encontram em ruínas. A associação faz um apelo aos residentes que comuniquem com a MiratecArts se souberem de vestígios de moinhos nas suas localidades ou se têm histórias para contar.

Windmills were, for centuries, valuable pieces included in the humanized landscape of this island. They were indispensable and perfectly integrated in the natural environment. They were used as testimonies of the rural experience of our people, scenarios for many stories, stages for many meetings and of conviviality that time did forget.” This is how Terra Garcia´s text that accompanies the photography exhibition and the Pico Windmills Route begins, a project MiratecArts kicked off this year with photographers Davide Sousa and Pedro Silva. The exhibi-

tion is featured at Foto_Galeria at the Madalena Fire Department Building and is intended to be developed, just like the route itself, during the next year. With the help of the citizens, MiratecArts intends to catalog the windmills in existence and many in ruins. The association appeals to residents to contact MiratecArts if they know of traces of windmills in their localities or if they have stories to tell.


CVIP Picowines apresenta novos vinhos CVIP Picowines presents new wines

S

ão três os novos vinhos que a Picowines acaba de colocar no mercado. São vinhos brancos monocasta que vêm reforçar a posição da Cooperativa Vitivinícola do Pico (CVIP): Arinto dos Açores, Terrantez do Pico e Verdelho, todos eles com denominação de origem Pico. São mais três referências para a cooperativa, que pretende um novo posicionamento no mercado, aproveitando o potencial

P

icowines has released three new wines to the market, namely white mono wines that reinforce the position of the Pico Wine Cooperative (CVIP): Arinto dos Açores, Terrantez do Pico and Verdelho, all of them with Pico denomination of origin. The new wines put the Cooperative in a fresh position on the market by taking advantage of the potential

das castas açorianas. Os três novos vinhos da Picowines, para já em pequenas quantidades para pequenos nichos de mercado, sobretudo a grande restauração, foram lançados na abertura da terceira edição da Feira do Vinho do Pico.

of Azorean caste varieties. The three varieties, available for now in small quantities for niche markets, were launched at the opening of the third edition of the Pico Wine Fair.


José Paula estreia Peugeot 208 T16 R5 em Santa Maria José Paula debuts Peugeot 208T16 R5 in Santa Maria

O

piloto picoense José Paula, fazendo dupla com Miguel Ribeiro, estreou, no XXXVII Rali Além Mar Santa Maria, o seu Peugeot T16 R5. Depois de um ano de interregno dos grandes palcos do automobilismo açoriano, a dupla José Paula/Miguel Ribeiro regressou às estradas com um Peugeot T16 R5, viatura recentemente adquirida pelo piloto picoense. Apesar da estreia ao volante do novo carro não ter corrido da melhor forma, já que uma pequena saída de estrada no início da terceira Prova Especial de Classificação forçou o abandono da prova, José Paula sublinha que o mais importante foi o primeiro contato com a viatura. “Foi uma estreia. Uma viatura

nova e completamente diferente da viatura com que eu e o Miguel corremos nos últimos anos, o Mitsubishi EVO IX. O rali foi na sexta e só terça-feira tivemos o primeiro contato com o carro e foi tudo novo para nós. Fizemos alguns testes, incluindo o shakedown, e as duas primeiras especiais para ganhar confiança e adaptarmo-nos. No sábado de manhã, em plena adaptação, a chuva foi mais um obstáculo e o piso escorregadio e o ainda pouco conhecimento da viatura, fez com que saíssemos da estrada, logo no início do primeiro troço, forçando o abandono, devido a um pequeno toque”, adiantou o piloto. O XXXVII Rali Além Mar Santa Maria disputou-se nos dias 10 e 11 de agosto.

P

ico´s José Paula, teaming up with Miguel Ribeiro, premiered his Peugeot T16 R5 at the XXXVII Rally Beyond Santa Maria. After a year off from Azorean motorsport, the duo of José Paula and Miguel Ribeiro returned to the road with the Peugeot T16 R5, which they only recently acquired. Although the debut at the wheel of the new car didn’t run in the best way, since a small road at the beginning of the third Special Proof of Classification forced them to abandon the race, José Paula emphasized that the most important thing was the first contact with the car. “It was a debut. A new and completely different car from the car Miguel and I had been running in re-

cent years, the Mitsubishi EVO IX. The rally was on a Friday and only on the Tuesday did we have first contact with the car, and everything was new to us. We did some testing, including shakedown, and the first two specials to gain confidence and adapt.” The driver added that, on Saturday morning, the rain was another obstacle and the slippery road and li le knowledge of the car caused them to run off the road, right at the beginning of the first section, forcing abandonment. The XXXVII Rally Beyond Santa Maria was held from August 10 to 11.


DeBorla abriu novo espaço no Pico

DeBORLA opens new space in Pico

N

a ilha do Pico abriu uma nova superfície comercial dedicada a artigos de decoração de interiores e exterior e utilidades para o lar. “A tão ansiada chegada de uma loja DeBORLA a mais uma ilha, vem assim facilitar as compras dos nossos clientes do grupo central do arquipélago dos Açores. Entre a ilha do Faial e a ilha de São Jorge, a ilha do Pico foi eleita para abrir a 32ª loja DeBORLA, na zona central da Madalena”, refere a empresa.

A

new store dedicated to home decor, indoor and outdoor furniture, and merchandise recently set up shop on the island of Pico. “This is the long awaited arrival of a DeBORLA store on another island, to facilitate the purchases of our customers from the central group of the Azores archipelago. Between the islands of Faial and São Jorge, the island of Pico was elected to open the 32nd DeBORLA store in the central zone

Conforme previsto para 2018, e integrada no plano de expansão da marca, aproximando-a ainda mais dos portugueses, a abertura da DeBORLA Pico leva a mais de 14 mil habitantes da ilha uma nova experiência de compra, estendendo-a às restantes ilhas do Triângulo, Faial e São Jorge.

of Madalena,” the company said in a statement. As part of the 2018 expansion plan of the brand, bringing it closer to all Portuguese, the opening of DeBORLA in Pico offers a new shopping experience to the more than 15,000 inhabitants of the island, as well as the other islands of the Triangle, Faial and São Jorge.


Dia dos Avรณs, nas Velas (Sรฃo Jorge) Grandparents Day in Velas


Portugal #15 no mundo com a MiratecArts Portugal #15 in the world with MiratecArts

A

participação da MiratecArts no maior festival de arte corporal no mundo, o World Bodypainting Festival, levou Portugal a se juntar a mais de 50 países na Áustria. O trabalho do artista Vítor Oliveira, que recebeu louvores do júri, conquistou para Portugal o lugar #15, na categoria de pintura com Pincel e Esponja. Sachin, bailarino de Nepal, foi a tela para a obra Chains Linking Oceans (Correntes Ligando Oceanos), captada por centenas de fotógrafos de todos os cantos do mundo, incluin-

do o picoense Pedro Silva, que também fez parte da equipa discoverazores.eu que levou os Açores até à Áustria, um projeto MiratecArts apoiado pela Direção Regional do Turismo dos Açores. Esta aventura incentivou o desenvolvimento de um novo projeto para os Açores: Corpo Body ArtFest, a acontecer na ilha do Pico em 2019.

M

iratecArts represented Portugal in the World Bodypainting Festival last month, alongside 50 other countries, in Klagenfurt, Austria. Artist Vitor Oliveira received praise from the jury for his entry, and won Portugal the 15th spot in the category “Brush & Sponge”. Sachin, a dancer from Nepal, was the canvas for the work of art “Chains Linking Oceans”, captured by hundreds

of photographers from all corners of the world, including Pico’s very own Pedro Silva, who was also part of the discoverazores.eu team that took the Azores to Austria, in a MiratecArts project supported by the Regional Director of Tourism of the Azores. This adventure also encouraged the development of a new project for the Azores: Corpo Body ArtFest, to be held on the island of Pico in 2019.


À conquista das 7 Maravilhas à Mesa

To the conquest of 7 Wonders of the Table

A

Mesa das Lajes do Pico, que tem como Padrinho Oficial o Chef Vítor Sobral, conseguiu um lugar na final das 7 Maravilhas à Mesa, cuja gala final realiza-se no próximo dia 16 de setembro. O reconhecimento da qualidade da mesa foi sempre evidenciado pela organização das 7 Maravilhas, desde a primeira mesa que mereceu a seleção, por um painel de especialistas, como uma das 49 mesas semi-finalistas. Segundo a autarquia, “esta viagem até à final do concurso das 7 Maravilhas à Mesa, em Albufeira, no próximo dia 16 de setembro, representa a dignificação de um território e de um povo, e implica tam-

bém um novo olhar sobre o desenvolvimento turístico do município, inovador, num processo permanentemente construtivo e criativo, em especial num dos principais elementos da oferta turística que é a gastronomia, sem perder a ligação com aquilo que somos e que nos identifica há tantos séculos”. O grande objectivo deste concurso é promover as regiões e o mundo rural de Portugal, através da gastronomia e dos vinhos, fomentando o turismo e as experiências associadas ao território.

T

he table of Lajes do Pico, which has Chef Vítor Sobral as an official sponsor, won a place in the 7 Wonders of the Table final, which will take place in a gala event on September 16 in Albufeira. The recognition of the quality of the Lajes table was recognized early on by the 7 Wonders organization, being one of the first tables selected by a panel of specialists as one of the 49 semi-finalists. According to the local authority, “This trip to the final of the 7 Wonders of the Table contest represents the signification of a

territory and a people, and also implies a new look at tourism development of an innovative city, in a permanently constructive and creative process, especially in one of the main elements of the tourist offer that is gastronomy, without losing the connection with what we are and that which has identified us for so many centuries.” The main objective of the contest is to promote the regions and rural Portugal through gastronomy and wines, encouraging tourism and the experiences associated with the areas.


E

sta é uma iniciativa organizada pelas 7 Maravilhas que consiste na apresentação de uma mesa, composta por vários patrimónios, que abranja o prazer de estar à mesa e de experienciar um roteiro turístico. A candidatura é composta por sete patrimónios de

origem local, que inclui gastronomia, vinhos e roteiros. Na eleição das 7 Maravilhas à Mesa não foram consideradas sobremesas ou doçarias.

T

he initiative organized by 7 Wonders consists of table presentations, composed of several patrimonies, that cover the pleasure of being at the table and of experiencing a touristic itinerary.

Candidacy is made up of seven sites of local origin, which include gastronomy, wines and touristic itineraries. Desserts or confectionery are not part of the contest criteria.


Nova administração, nova SATA? New administration, new SATA?

A

invulgar afirmação do recém-empossado presidente da transportadora regional – de que de aviação nada percebe mais vai perceber – poderá significar que vai pensar fora da caixa? Que não vai partir de todos os vícios e idiossincrasias que levaram a empresa a um enorme buraco? Que vai olhar pelos próprios olhos, olhos de leigo, para as razões profundas das enormes dificuldades que uma ferramenta, essencial ao nosso desenvolvimento, enfrenta, não tendo que assumir as folhas de cálculo bolorentas e os desígnios políticos que levaram a sucessivos défices e que sempre impediram a procura de novos caminhos e soluções criativas que pusessem a empresa na senda do sucesso e do lucro? O atual modelo está mais do esgotado e não corresponde às atuais necessidades da Região. Só não vê quem não

quer ver. Qualquer açoriano de bom senso reconhece a importância estratégica da transportadora regional. A SATA Internacional, como então se chamava, já deu lucro e não foi pouco. E a SATA Air Açores fez um trajeto, desde a sua fundação, sólido e consistente ligando os Açores e aproximando os açorianos. A SATA tem a seu favor mercado, um histórico impecável de segurança e recursos humanos experientes e qualificados. Falta-lhe, agora, uma visão estratégica pensada fora da caixa, capital e uma administração de alta competência. Tem, sem dúvida, que continuar a desempenhar um serviço público mas adoptando as melhores praticas de gestão e maior distanciamento em relação a opções de caráter essencialmente politico. Fonte Travel

C

ould the unusual assertion of the newly-installed regional carrier president - which aviation does not understand but will soon have to - mean that he will think outside the box? What is going to stop all the vices and idiosyncrasies that drove the company into a huge hole? That will look at the reasons for the enormous difficulties that this company, essential to our development, faces? And not having to assume the moldy spreadsheets and political designs that have led to successive deficits, that has always impeded the search for new paths and creative solutions that puts the company on the path to success and profit? The current model is more than exhausted and does not correspond to the current needs of the region. Those

who don’t want to see it, just won’t see it. Any common-minded Azorean recognizes the strategic importance of the regional carrier. SATA International, as it was then called, used to make a profit, and it was not small. And SATA Air Azores has made a solid and consistent journey since its foundation, linking the Azores and bringing Azoreans closer. SATA has a market in its favor, a flawless history of security and experienced and skilled human resources. It now lacks a strategic vision for thinking outside the box, along with capital and high-level management. It must undoubtedly continue to carry out a public service, but adopt the best management practices and keep a greater distance from political options.


. Como pensa que será a sua vida daqui a cinco anos?/ How do you think your life will be like in five years? Mais serena a e completa. / More serene and complete. . Se pudesse escolher outro lugar para viver, qual seria?/ If you could choose another place to live, where would it be? Nirvana. . Se pudesse criar uma amizade com uma personalidade famosa, quem escolheria?/If you could create a friendship with a famous personality, who would you choose? Mahatma Gandhi. . Qual é o seu sonho de consumo?/What is your dream purchase? Não precisar de consumir. / No need to consume. . Qual é o seu hobbie?/What is your hobby? Cultivar o corpo, a mente e o espírito. / Cultivate body, mind and spirit. . Qual é a viagem dos seus sonhos?/ What is the trip of your dreams? Uma viagem ao amago dos Himalaias. / A trip to the Himalayas. . O que o deixa nervoso?/What makes you nervous? A ingratidão, a inveja e a cobiça. / Ingratitude, envy and greed. . Qual é a música que escuta e lhe faz lembrar uma época boa?/What music do you listen to that reminds you of the good times? All you need is love. . Qual é a sua comida preferida?/What is your favorite food? Comida tradicional portuguesa autêntica. / Authentic Portuguese traditional food. . Qual é o livro da sua vida?/What is your favourite book? Inteligência Emocional de David Coleman. / David Coleman’s Emotional Intelligence. . Qual é o seu filme preferido?/What is your favorite movie? Os Amigos de Alex. / The Big Chill. .Em que época do passado gostaria de ter vivido?/ In what time of the past would you like to have lived? Na presente. / The present. . Qual é a palavra que tem mais significado para si?/ What is the most meaningful word for you? Compaixão. / Compassion. . O que é que não tem preço na sua vida?/What is priceless in your life? A qualidade. / Quality. . Não consegue viver sem…?/ You cannot live without ...? Harmonia. / Harmony. . O que é imperdoável?/What is unforgivable? Fanatismo e intolerância. / Fanaticism and intolerance.


Cartão de Cidadão/Citizen Card

António Carrilho Simas Santos, 72 anos, natural do Pico, médico e empresário de turismo

António Carrilho Simas Santos, 72 years old, native of Pico, doctor and tourism businessman


Triângulo Magazine Agosto 2018  
Triângulo Magazine Agosto 2018  
Advertisement