Page 1

Distribuição Gratuita - JANEIRO/FEVEREIRO 2014 - edição 20 - ANO 4

COSTA DOS CORAIS Praias alagoanas que foram cenário de filme NOVA ZELÂNDIA A Terra Média da trilogia O Hobbit CURIOSIDADES Bollywood: a indústria cinematográfica de língua hindu E MAIS! Onze destinos que inspiraram cineastas e impulsionam o turismo

VIAGEM DE CINEMA ROTEIRO DE DIÁRIOS DE MOTOCICLETA PELA AMÉRICA DO SUL


“Vender um pacote de viagens é mais do que realizar negócios, é concretizar sonhos.” “Selling a travel package is more than conduct business, is making dreams come true”

Palavra DO PRESIDENTE PRESIDENT´S WORD

A

migos, o cinema nos faz sonhar com enredos fantásticos e cenários fascinantes. Atire a primeira pedra quem nunca deu asas à imaginação ao assistir a um filme, quem nunca se colocou no lugar do personagem ou desejou estar no mesmo lugar que ele. E é exatamente nesse ponto que a diversão se encaixa no nosso negócio. O turismo também nos faz sonhar com momentos de prazer em cenários paradisíacos, e se o desejo do cliente é conhecer locais que fizeram sucesso na tela de cinema, que assim seja! A produção cinematográfica é uma poderosa ferramenta da promoção turística e movimenta, de fato, o fluxo de visitação de um destino. Produções de sucesso levam milhões de espectadores ao cinema, mas vários desses fanáticos não se contentam em apenas ver os locais na telona. Eles decidem viver parte dessa experiência, querem ter seus dias de herói nas mesmas paisagens que inspiraram o desenrolar da história fictícia. Uma pesquisa encomendada pelo TCI Research, instituto belga de pesquisas, mostra que cerca de 40 milhões de turistas internacionais decidiram o destino de suas viagens única e exclusivamente por causa de um filme, em 2012. O case mundial desse segmento é a Nova Zelândia, país que apostou em seus cenários para recriar a Terra Média idealizada por JRR Tolkien e hoje colhe os louros. Milhares de visitantes desembarcam no país anualmente para viver dias mágicos nas mesmas terras em que passaram hobbits, anões e elfos.

SV janeiro/Fevereiro 2014

Editorial

Vender um pacote de viagens é mais do que realizar negócios, é concretizar sonhos. E o impulso dado pelo cinema acaba funcionando como um test drive dos destinos, transformando o que era um serviço intangível em algo palpável. O turista analisa determinado local na tela e consegue perceber o que é possível viver naquele destino. Se gostar do que viu, o próximo pensamento será: quero estar lá!

4

Luis Paulo LUPPA Diretor-presidente

Chief Executive Officer Friends, The movie theater makes us dream with fantastic plots and fascinating scenarios. Cast the first stone who never gave wings to the imagination when watching a movie, whom never put itself in place of the character or wanted to be in the same place as him. The fun fits into our business exactly right here. The tourism also makes us dream about moments of pleasure in paradisiacal scenarios and, if customer’s desire is to know places that had success on the movie screen, let it be so! The cinema production is a powerful tool of tourism promotion and indeed moves the visitors flow from a destination. Successful productions take millions of viewers to the movies, but many of these fanatics are not content to just see the locations on the big screen. They decide to live part of that experience and they want to have their hero day in the same landscapes that inspired the course of the fictional story. A survey commissioned by TCI Research, a Belgian Research Institute, shows that about 40 million international tourists decided the fate of their travel unique and exclusively because of a movie, in 2012. The worldwide case of this segment is New Zealand; a country that invested in their scenarios to recreate the Middle Earth conceived by JRR Tolkien and now reaps the laurels. Annually thousands of visitors have landed at the country to live magical days on the same land where passed hobbits, dwarves and elves. Selling a travel package is more than conduct business, is making dreams come true. And the impulse given by the movie theater ends up working as a test drive of destinations, transforming what was an intangible service into something tangible. The tourist analyzes a particular location on the screen and he manages to realize what is possible to live in that destination. If he likes what he saw, it will be the next thought: I want to be there!

É a hora de abrir a cabeça para esse novo mercado e usar essa ferramenta como argumento para vender viagens cinematográficas. O primeiro passo é virar a página e conferir as dicas que selecionamos para incrementar seus negócios. Conte com nossa ajuda, sempre!

It’s time to open our minds towards this new market and use this tool as an argument to sell cinematic travels. The first step is to turn the page and check out the tips we’ve selected to increase your business. You can count with our help, always!

Forte abraço.

Sincerely

Expediente

Curta a nossa página no Facebook:

facebook.com/Trendoperadora

Siga a nossa conta no Twitter:

twitter.com/TrendOperadora

A revista Segue Viagem é uma publicação da TREND Operadora. Internet: www.trendoperadora.com.br. Tiragem: 7.000 exemplares. Projeto Gráfico: Tatiana Barboza. Diagramação: Carlos Montesanto e Tatiana Barboza. Editora-Chefe e Jornalista Responsável: Camila Lucchesi (MTB 29.471 SP) segueviagem@trendoperadora.com.br. Redação: Camila Lucchesi e Maria Clara Dunck. Revisão: Jussemara Varella. Tradução: Liliana Perussi. Impressão: Pancrom. Colaboradores: Leandro Oliveira, Mário Braga e Nilda Brasil. Diretor de Marketing: Renato Scolamieri.Analistas de Marketing:Adilson Simões e Janaína Nery.Assessoria de Imprensa: Maria Clara Dunck. Gerente de Criação: Rosimeire Raven. Equipe de Criação:André Barreto,André Torres, Cláudio Zenebon, Estível Junior, Fernando Figueiredo, Thaise Salzgeber e Ulysses Badain. Divulgação: Andreia Anjos e Rogério Martini. Foto da Capa: Shutterstock. Ilustrações: Mauro Nakata. Créditos de Fotos: Banco de Imagens, Shutterstock, Divulgação e Arquivo TREND. As demais fotos estão com o devido crédito. Para anunciar, entre em contato com nossa área comercial: publicidade@trendoperadora.com.br. Distribuição gratuita. www.revistasegueviagem.com.br


Conselho DE AMIGO palavra dos conselheiros

É

muito bom ter um espaço para mostrar novidades e tendências do turismo. E a equipe de profissionais da TREND Operadora sempre abastece o trade com produtos de qualidade que dão muito o que falar. Nesta edição não poderia ser diferente, por isso elegemos o turismo cinematográfico – um grande filão do mercado – como tema para nossas matérias. O assunto nos levou à Nova Zelândia e suas lindas paisagens, que são muito procuradas para locações de filmes. Também levamos nosso leitor a Alagoas, na Costa dos Corais – pedaço paradisíaco do Brasil que serviu de cenário para trechos do filme Deus É Brasileiro e está sendo cada vez mais disputado –, e seguimos viagem com o jovem Ernesto Guevara, de Diários de Motocicleta – o roteiro inclui Argentina, Chile e Peru. Para ajudar com as vendas em 2014, dedicamos espaço a ferramentas e informações úteis para o agente de viagens, como a importância do e-commerce nos dias de hoje, o perfil do turista cinematográfico e dicas de saúde para o viajante. Para trazer mais cor e diversão, revelamos os encantos de Bollywood, a indústria de cinema indiano que conquistou o mundo e já ganhou parque de diversões à la Disneylândia.

SV janeiro/Fevereiro 2014

Editorial

Outros filmes que desfilam em nosso tapete vermelho são Ratatouille, a história do ratinho cozinheiro em Paris, Rush – No Limite da Emoção, para fãs de automobilismo, e a parte da obra de Woody Allen que presta uma homenagem a famosos destinos do mundo. Mas isso é só uma sinopse. O final a gente não conta, senão perde a graça!

6

“A equipe de profissionais da TREND sempre abastece o trade com produtos de qualidade”

José Anjos

Diretor-conselheiro

“Para ajudar com as vendas em 2014, dedicamos espaço a ferramentas e informações úteis para o agente de viagens”

Washington Preti Diretor-conselheiro


Arquivo TREND

Cases de SUCESSO

Henrique Rocha foi elogiado pela paciência e rapidez na tomada de decisão

Quero elogiar o atendimento do atendente Henrique Rocha, que foi superpaciente e muito prestativo. Conseguiu inclusive um desconto na reserva, pois estava quase perdendo a venda para outra empresa organizadora de eventos. Quando informei que o meu cliente já tinha outra cotação, ele nem hesitou,

LEITOR

Em setembro de 2013, Daniele procurou a TREND para cotar uma reserva para um viajante corporativo. Henrique Rocha, colaborador da célula Urso, da Força Interna de Vendas (Five), apresentou um primeiro orçamento à atendente, mas o valor estava acima do que foi apresentado por outra empresa ao cliente de Daniele. Com paciência e seguindo o procedimento padrão do atendimento internacional, Henrique conseguiu tranquilizar a atendente e baixou o mark up para bater a tarifa do concorrente. Fechou a venda em menos de 30 minutos, ganhando a admiração da cliente e dos colegas de trabalho. Parabéns, Henrique!

“Tenho lido a edição da Segue Viagem que é enviada ao HOTEL, A QUAL tem contribuído muito com o aprimoramento do meu conhecimento, além de me deixar antenada com os lugares mais visitados. A revista tem dicas quentíssimas de gente que sabe e tem conhecimento de fato do que diz.”

Daniele Fernanda de Souza Atendente internacional da Grife Turismo São Paulo (SP)

Waldirene Gallo Diretora Financeira dos hotéis Aruan Vitória (ES)

Agente DA VEZ

Agente Falando

NOME: Mônica Umbelino. TRABALHA NA: Harabello Turismo. LOCALIZADA NA CIDADE DE: Natal (RN). CARGO: Supervisora. ESTADO CIVIL: Casada. IDADE: 34 anos. Arquivo Pessoal

SV janeiro/Fevereiro 2014

8

OPINIÃO DO

e prontamente me ajudou dentro do que era possível.

NO TURISMO DESDE: 1998. COMEÇOU TRABALHANDO COMO: Agente de viagem.

NA SUA ÁREA, GOSTA MAIS DE: Interagir com a equipe para garantir melhor aproveitamento do nosso trabalho, gerando satisfação plena de nossos clientes. DESTINOS FAVORITOS: Rio de Janeiro e Londres. DESTINO MAIS PEDIDO: Estados Unidos. O MAIOR DESAFIO PARA O TURISMO NO BRASIL: Profissionalização de todo o segmento.


HOTEL NACIONAL Três opções de hospedagem na alagoana Maragogi

PARCERIA Saiba tudo sobre o sistema Vitrine TREND e coloque sua agência definitivamente na era digital

EXPERIENCIAS DE VIAJANTE Inspire-se com o relato de Fábio Pastorello, idealizador do blog Viagens Cinematográficas

CURIOSIDADE Descubra Bollywood, a indústria cinematográfica que ajuda a incrementar o turismo da Índia

ESPORTE Prepare-se para o início da temporada de Fórmula 1!

GASTRONOMIA Aprenda a preparar um delicioso ratatouille, prato bastante comum no interior da França

ESPACO TREND Os acontecimentos mais importantes de novembro e dezembro

AGENDA Os eventos relevantes ao turismo de janeiro e fevereiro

26 32 44 48

CULTURA

60

SAUDE

68 71

CONSUMO

80

ESPECIAL

Gregg Anderson, da Tourism New Zealand, fala sobre as locações da trilogia O Hobbit

14 20 24 Nova York, São Francisco, Barcelona, Roma e Paris pelos olhos do cineasta Woody Allen

ID MUNDO Pegue carona com Ernesto Guevara e Alberto Granado por atrativos de Argentina, Chile e Peru

HOTEL INTERNACIONAL Duas sugestões de empreendimentos em diferentes países

ATENDENDO BEM Entenda o perfil do turista que escolhe seus destinos com a ajuda do cinema

52 56 Dicas e principais recomendações para evitar incômodos em viagens de avião

62 64 Os suvenires mais procurados pelos turistas em alguns destinos destacados nesta edição

COLUNISTAS Dicas de gestão, análises e perspectivas de nossos articulistas

74 78 Confira outros seis destinos que reforçaram sua fama com a ajuda da telona

9 SV janeiro/Fevereiro 2014

ID BRASIL Conheça a Costa dos Corais (AL), local da chegada de Deus à Terra em uma produção nacional

10

SEGUINDO VIAGEM COM...


Se

om em c

...

, G N G O O E S D R G DERTANTEOVA ANPRESEN DA N

do guin

via

g

RE MO IA D TURIS N Â L ZE

VE TATI

E

MR

Divu

lgaç

ão

RIS TOU , N SO DER LAND N A EA GG GRE E NEW Z H OF T

a par ERAL a da G E rop NT ERE s e Eu aland G O a Ze oi af éric New m m A a rism o cine do n u To ue alia aq orte do destino New mf acredit u o ã ourism o T of m aç believesin mes ulariz Europe ally and strong management pop a

destination general Americas even for The was Zealand cinema popularizing that

SV janeiro/Fevereiro 2014

With 20 years of experience promoting the New Zealand tourism, Gregg Anderson argues emphatically: the decision to film the sequence of the works inspired by the JRR Tolkien’ books helped - a lot - local tourism. He monitored the impact that the first “The Lord of the Rings” trilogy has caused in the increased number of visitors by the end of 1990s and he has even more plans for the coming years.

10

The movie continues to contribute to the success of this strategy. The team of the New Zealand Tourism continues to invest heavily in disseminating the New Zealand destinations that inspired the creation of Middle Earth’ fantasy, where the plot unfolds. This time, the raw material comes from landscapes exhibited in the new sequences of “The Hobbit”. The first part of the trilogy, “An Unexpected Journey” (Warner), was released at the end of 2012, and assisted by nearly 3 million Brazilians during the 45 days from it exhibition on the big screen. The second part, “The Desolation of Smaug” (Warner), has led about two million Brazilians to the theaters merely in the first two weeks after to be released, in December of the last year. Many of these spectators, delighted by the magical places through which pass Bilbo Baggins and the group of warriors of Middle Earth, they want more interaction with the plot than the screens in 3D can provide. They decide to visit the destination and see the scenarios with their own eyes. In the following interview, Anderson talks about the potential of cinema in attracting tourists and elects the must-see places to follow the path proposed by Tolkien and implemented by the New Zealand director Peter Jackson. Check it!

EN PRES

C

om 20 anos de experiência na promoção do turismo da Nova Zelândia, Gregg Anderson é categórico ao afirmar que a decisão de filmar a sequência de obras inspiradas nos livros de JRR Tolkien ajudou – e muito – o turismo local. Ele acompanhou o impacto que a primeira trilogia de O Senhor dos Anéis causou no aumento do número de visitantes no final da década de 1990 e planeja ainda mais para os próximos anos. O cinema continua contribuindo para o sucesso dessa estratégia. A equipe do Turismo da Nova Zelândia segue investindo fortemente na divulgação dos destinos neozelandeses que inspiraram a criação da fantasiosa Terra Média, local onde a trama se desenrola. Desta vez, a matéria-prima vem de paisagens exibidas nas novas sequências de O Hobbit. A primeira parte da trilogia, Uma Jornada Inesperada (Warner), foi lançada no final de 2012 e assistida por quase 3 milhões de brasileiros durante os 45 dias que ficou em exibição nas telonas. A segunda parte, A Desolação de Smaug (Warner), levou cerca de 2 milhões de brasileiros aos cinemas apenas nas duas primeiras semanas após o lançamento, em dezembro do ano passado. Muitos desses espectadores, encantados pelos locais mágicos por onde passam Bilbo Bolseiro e o grupo de guerreiros da Terra Média, querem mais interação com a trama do que as telas em 3D podem oferecer. Decidem visitar o destino e ver os cenários com seus próprios olhos. Na entrevista a seguir, Anderson fala sobre o potencial do cinema na atração de turistas e elege locais imperdíveis para seguir a trilha proposta por Tolkien e concretizada pelo diretor neozelandês Peter Jackson. Confira!


SV janeiro/Fevereiro 2014

11

Dados de janeiro a novembro de 2013 mostram que o número de viajantes de lazer Quer saber mais sobre o turismo inspirado nos filmes de Tolkien? Confira o conteúdo exclusivo na versão para tablets e smartphones.

Como a indústria turística recebeu a decisão de filmar a trilogia de O Hobbit na Nova Zelândia?

que entrou na Nova Zelândia aumentou 10,6% no último ano

Gilbert van Reenen/www.cleangreen.co.nz

How was the decision to film Tolkien’s work in New Zealand territory received by the industry? After the positive response that tourism operators saw following the release of the Lord of the Rings, the decision to film The Hobbit in New Zealand was met with great enthusiasm. Regional Tourism Organisations have been working alongside Tourism New Zealand since early in 2012 to ensure the tourism sector can benefit as much as possible from the increased exposure. Anecdotal feedback from many overseas markets about the success of the Lord of the Rings movies also suggests that they made a significant contribution to raising New Zealand’s profile in several of our key markets.

A decisão foi recebida com grande entusiasmo por operadores de turismo após a resposta positiva obtida com o lançamento de O Senhor dos Anéis. Organizações de turismo regionais trabalham em parceria com o Turismo da Nova Zelândia desde o início de 2012 para assegurar que o setor turístico possa colher o maior número de benefícios com o aumento da exposição do país. O retorno de turistas de vários de nossos mercados internacionais depois do sucesso de O Senhor dos Anéis também sugere que os filmes contribuíram significativamente para popularizar a Nova Zelândia em vários de nossos mercados-chave.

Did the release of the first film made an immediate impact on local tourism? What was the percentage increase measured at the time?

O lançamento do filme teve impacto imediato no turismo local? Qual foi a porcentagem de aumento medida na época? Dados coletados pela Pesquisa de Visitantes Internacionais mostram que 8,3% dos turistas que responderam a pesquisas entre janeiro e setembro de 2013 (após o lançamento do primeiro filme, em dezembro de 2012) disseram que O Hobbit foi um fator que estimulou seu interesse pela Nova Zelândia como destino. Dados da pesquisa de janeiro a novembro de 2013 mostram que o número de viajantes de lazer que entrou na Nova Zelândia aumentou 10,6% no último ano. A chegada de turistas dos Estados Unidos, um

“Data for JanuaryNovember 2013 show holiday arrivals into New Zealand are up 10.6 per cent on last year”

Data gathered from the International Visitor Survey shows that 8.3 per cent of all international visitors surveyed January to September 2013 (followign the first movie’s release in December 2012), say The Hobbit was a factor in stimulating their interest in New Zealand as a destination.International Visitor Arrivals data for January-November 2013 show holiday arrivals into New Zealand are up 10.6 per cent on last year and holiday arrivals from the United States, a key target market for the Middle-earth campaign, are up 21.4 per cent on the same period last year. A beleza intocada da Ilha do Sul The untouched beauty of the South Island


Desde o primeiro tour temático, realizado em 2002, estima-se que 500 mercado-chave para a campanha da Terra Média, aumentou 21,4% no mesmo período do ano passado. O Turismo da Nova Zelândia criou tours específicos para os fãs da série. O senhor poderia citar os lugares mais populares entre os viajantes?

SV janeiro/Fevereiro 2014

O diretor neozelandês Sir Peter Jackson escolheu a dedo locações por toda a Nova Zelândia para retratar a mítica Terra Média de JRR Tolkien na trilogia O Hobbit e também em sua trilogia anterior, O Senhor dos Anéis. Já que os primeiros desses filmes foram lançados no final dos anos 1990, muitos fãs do mundo todo já visitaram algumas das mais incríveis paisagens neozelandesas. Para a maioria, a jornada começa na região de Waikato, ao norte da Ilha do Norte, e segue em direção ao sul pelo vulcânico Planalto Central, passando por Wellington – onde fica a “toca” fílmica de Peter Jackson – e, a partir dali, indo para as regiões de Nelson, Marlborough, Canterbury e Queenstown, na Ilha do Sul, onde cenas importantes foram filmadas.

12

mil pessoas tenham visitado Hobbiton

“Since the first tour in 2002, an estimated 500,000 people have visited Hobbiton”

Ian Brodie/brodes@me.com

Kiwi film-maker Sir Peter Jackson chose locations all over New Zealand to depict JRR Tolkien’s mythical land of Middle-earth in The Hobbit Trilogy, and his earlier Lord of the Rings Trilogy. Since the first of these films appeared in the late 1990s, thousands of film fans from all over the world have been making their way to some of New Zealand’s most spectacular locations. For most, this journey begins in the Waikato region, in the northern North Island, and follows a now well-beaten path southwards via the volcanic Central Plateau to Wellington – Peter Jackson’s film hub – and on through the South Island regions of Nelson, Marlborough, Canterbury and Queenstown where important scenes were shot. In the North Island, the two most popular sites are Hobbiton – the extensive 17thcentury themed Hobbit village on a real sheep and cattle farm near the town of Matamata – and volcanic Tongariro National Park – a world heritage area that provided the dramatic backdrop and inspiration for Mordor and the Lonely Mountain. Since the first tour in 2002, an estimated 500,000 people have visited Hobbiton. And, for 2013 - 2014 alone, Hobbiton is on track for an estimated 250,000 visitors.

Na Ilha do Norte, duas locações populares são Hobbiton – a extensa vila Hobbit de ambientação do século 17, localizada em uma fazenda de ovelhas e gado próxima à cidade de Matamata – e o Parque Nacional Tongariro – um Patrimônio da Humanidade que serviu de pano de fundo e inspiração para Mordor e para A Montanha Solitária. Desde o primeiro tour temático, realizado em 2002, estima-se que 500 mil pessoas tenham visitado Hobbiton. Espera-se que 250 mil turistas passem pelo local entre 2013 e 2014. O Parque Nacional Tongariro é um dos destinos turísticos mais populares da Nova Zelândia. Exibe uma paisagem vulcânica dramática que é palco de esportes de aventura como caminhadas, trilhas e ciclismo de montanha, no verão, e esqui no inverno. O Tongariro Alpine Crossing, caminhada de um dia que atravessa o Vulcão Tongariro,

New Zealand tourism has created specific tours to all the fans of the series. Can you quote what are the most popular places for travellers?

Tongariro National Park is one of New Zealand’s most popular holiday destinations – a dramatic volcanic landscape that sets the scene for outdoor adventure pursuits from walking, hiking and mountain biking in summer to winter ski. The best way to experience this incredible landscape is on the Tongariro Alpine Crossing – often referred to as the world’s best one-day hike. Annually around 65,000 hikers make the 25km walk, many of them fans following in the footsteps of their film heroes. The region became one of the favorite locations for the cast and crew of The Hobbit Trilogy who were “blown away” by the scenery and the cultural experience the local Māori people gave them. Tocas de hobbit no set de filmagem em Hobbiton Hobbit holes at Hobbiton movie set


A região do Parque Nacional Tongariro tornou-se uma das favoritas dos atores constantemente figura entre as melhores trilhas de um dia do mundo e é uma boa forma de explorar essas paisagens. Cerca de 65 mil pessoas fazem essa caminhada de 25 quilômetros anualmente, e muitas são fãs seguindo os passos dos heróis do filme. A região tornou-se uma das locações favoritas dos atores e da equipe da trilogia O Hobbit, que se sentiram extasiados pela paisagem e pela cultura maori, com a qual tiveram contato no local. Na Ilha do Sul, entre as regiões de Malborough e Nelson, o Rio Pelorus tem se tornado cada vez mais popular, com águas cristalinas, desfiladeiros rochosos e a floresta nativa, uma área protegida habitada por árvores gigantes e morcegos nativos do país. A beleza do lugar foi fundamental para que ele se tornasse a locação perfeita para a Forest River em ambas as trilogias. Ali é possível fazer uma viagem de duas horas de caiaque pelo rio, passando por cenas nas quais a trilogia O Hobbit foi filmada.

e da equipe da trilogia O Hobbit

“Tongariro National Park region became one of the favorite locations for the cast and crew of The Hobbit Trilogy”

Rob Suisted/www.naturespic.com

Mais para o sul, as regiões do Mount Cook, o pico mais alto do país, e Queenstown também atraem uma enorme parcela de fãs de cinema. Na trilogia O Hobbit, Laketown foi filmada nas margens do Lago Pukaki, aos pés do Mount Cook. Próximas a Queenstown, as regiões de Glenorchy e Paradise, destacadas em O Senhor dos Anéis e O Hobbit, recentemente serviram de cenário para a casa do personagem Beorn.

Are there any future plans to combine tourism and film in New Zealand territory after filming the third and final sequence of the Hobbit? Tourism latest three-year marketing strategy for the financial years 2013/14 – 2015/16 outlines how leverage of New Zealand’s association with Middle-earth will form a core part of our campaign work. The strategy is reviewed each year and changes will be made based on the success or otherwise of the 100% Middleearth, 100% Pure New Zealand campaign.

Existem planos futuros de combinar turismo e cinema em território neozelandês após o lançamento da terceira e última parte da série O Hobbit? A mais recente estratégia trienal de marketing do Turismo da Nova Zelândia, referente aos anos 2013/2014 – 2015/2016, indica que alavancar a associação da Nova Zelândia com a Terra Média será parte essencial do nosso trabalho de divulgação. A estratégia é revisada a cada ano, e as mudanças são feitas com base no sucesso da campanha 100% Middle-earth, 100% Pure New Zealand.

In the South Island, the newest location that is seeing a surge in popularity is the Pelorus River – halfway between the Marlborough and Nelson Tasman regions, the Pelorus flows into Pelorus Sound at the northern end of the South Island. Pelorus River’s crystal clear waters cut through a rocky gorge shrouded in the subtle green layers of native New Zealand forest – a protected wilderness inhabited by giant trees and rare native New Zealand bats. The beauty of Pelorus River in Marlborough made the location the perfect choice for Forest River in ‘The Lord of The Rings’ and ‘The Hobbit’ Trilogy. The visitor can explore the river in activities such as a two-hour kayak trip that includes the area where the Hobbit scenes were filmed. Further south, the alpine regions of Aoraki Mt Cook and Queenstown also attract a huge share of film fans. Laketown in The Hobbit Trilogy was filmed on the shores of Lake Pukaki which sits below Mt Cook – New Zealand’s highest peak – and near Queenstown, the Paradise Glenorchy area featured in both The Lord of the Rings and The Hobbit, most recently as the setting for Beorn’s House.

AGENTE LEVA! A TREND tem pacotes completos com passagem aérea, hospedagem, transfers e passeios pelos locais que foram cenários de filmes nas trilogias de sucesso criadas por Peter Jackson. Fale com nossa equipe de vendas! Mais informações pelo lazerinter@trendoperadora.com.br e 0800-7707272. Paisagem vista durante a travessia do Tongariro Landscape of Tongariro Alpine Crossing

SV janeiro/Fevereiro 2014

13


Arquivo Setur

ID Brasil

CARIBE

SV janeiro/Fevereiro 2014

ID Brasil

Longa-metragem apresenta paraísos ainda pouco explorados pelo turismo nacional, como a Costa dos Corais, em alagoas

14

vista aérea das Galés de Maragogi Gales de Maragogi aerial view


SV janeiro/Fevereiro 2014

15

BRASILEIRO D

izem por aí que Deus é brasileiro, e existe mais de um motivo para a origem do dito popular. Uns atribuem ao grande número de cristãos no país, outros ao talento tupiniquim no futebol, uma paixão mundial. Há ainda quem acredite que o fato de o Brasil reunir tantas belezas naturais e ter um pequeno histórico de desastres naturais só pode ser privilégio divino. No filme Deus É Brasileiro (Columbia Pictures), do diretor Carlos Diegues, todos esses motivos estão presentes. A história conta que Deus precisa de férias e resolve procurar seu substituto no Brasil, país que, apesar de ser bastante religioso, nunca teve um santo reconhecido. Nessa procura, Deus e seus guias brasileiros, Taoca e Madá, dois moradores do estado de Alagoas, saem à procura de Quinca das Mulas, candidato escolhido por Deus para ocupar seu lugar temporariamente. O cenário da chegada? A paradisíaca Costa dos Corais, uma das maiores áreas de proteção ambiental da marinha brasileira. Localizada no litoral norte de Alagoas, possui uma imensa e diversificada barreira de corais. São 130 quilômetros de vegetação robusta, águas azuladas, areias douradas, piscinas naturais e um povo simples e acolhedor. Os personagens partem da Costa em direção a Piaçabuçu, município às margens do Rio São Francisco. Passam pela Foz do Velho Chico e de lá vão para Recife (PE), Jalapão e Reserva Xerente (TO). Nas primeiras cenas do filme, gravadas na Costa dos Corais, não há espectador que não se surpreenda com a imensidão de azul das águas e do céu que serve de belíssimo pano de fundo.

BRAZILIAN CARIBBEAN - Feature film introduces paradises still little explored by national tourism, as the Coral Coast in Alagoas- It has rumored that God is Brazilian, and there is more than one reason for the origin of popular saying. Some ascribe the large number of Christians in the country, others to national talent in football, a worldwide passion. There are still those who believe that the fact that Brazil gather so many natural beauties and having a small history of natural disasters just can be divine privilege. In the movie God is Brazilian, from the director Carlos Diegues, all these reasons are present. The story tells that God needs vacation and solves search for its replacement in Brazil, country that in spite of being very religious never had a recognized saint. In this quest, God and its Brazilian guides, Taoca and Madá, two residents of the Alagoas state, go out looking for Quinca das Mulas, candidate chosen by God to take its place temporarily. What is the scenario? The Coral Coast paradisiacal, one of the biggest environmental protection areas of the Brazilian Navy. Located on the Alagoas northern coast, it has a huge and diverse barrier reef. There are 130 kilometers of robust vegetation, blue waters, golden sands, natural pools and a simple and welcoming people. The characters run off from Coast towards Piaçabuçu, city on the São Francisco Riverbank. Passing through the Old Chico mouth and thence go to Recife (PE), Jalapão and Xerente Reserve (TO). In the first scenes of the movie, recorded on the Coral Coast, there is no spectator who is not surprised by the blue immensity of the water and sky which serves as beautiful backdrop.


As principais portas de entrada para a Costa dos Corais são os aeroportos de Maceió e Recife. Viações rodoviárias fazem o trajeto Maceió-Recife pelo litoral, atravessando toda a Costa dos Corais. Também é possível ir de carro alugado partindo das capitais Maceió, pela Rodovia AL-101 Norte, e Recife, pela BR-101 Sul, PE-60 e AL-101. Mas, com certeza, o jeito mais divertido de conhecer a região é fazer um pinga-pinga pelas cidadezinhas partindo de Maceió. A revista Segue Viagem apresenta o roteiro para orientar melhor o viajante que quer se aventurar por essa joia rara do Atlântico. Não é preciso se preocupar com nenhum tipo de providência: a TREND organiza o passeio do seu cliente da maneira que você desejar!

Starting Point The main gateways to the Coral Coast are the Maceio and Recife airports. Bus companies make the trip Maceió-Recife along the coast, passing across the Coral Coast. It is also possible go by rental car starting from the capital: Maceió by AL-101 Norte highway and Recife by BR101 South, PE-60 and AL-101. But surely the most fun way to explore the region is to make a “drip drip” through small towns starting from the capital Maceió. Segue Viagem magazine presents the roadmap in order to do the best guidance to the traveler who wants to venture out on this rare jewel of the Atlantic. It does not take to worry about any kind of providence: TREND organizes the outing of its customers in the way that you want!

Arquivo Setur

Ponto de partida

MARAGOGI

ItinerÁrio Entre os municípios que fazem parte desse paraíso, Paripueira é o mais próximo de Maceió. A antiga colônia de pescadores é bastante procurada por quem quer sossego, garantido por suas águas mansas. Lá está a maior concentração de piscinas naturais do Brasil.

SV janeiro/Fevereiro 2014

ID Brasil

Coladinho a Paripueira, a pouco mais de 30 quilômetros da capital, está a Barra de Santo Antônio, destino que recebe um número maior de turistas. Margeia o Rio Santo Antônio e seus imensos manguezais e abriga monumentos históricos da arquitetura holandesa do século 18. Falésias multicoloridas embelezam o local, e a praia de Carro Quebrado é famosa por ser uma das mais bonitas do país.

16

A próxima parada do roteiro é Passo de Camaragibe, cidade natal do lexicógrafo Aurélio Buarque de Holanda. Formada às margens do Rio Camaragibe, que serviram de ponto de apoio para os navios holandeses na época da invasão, a rústica vila litorânea e suas três praias possuem uma atmosfera desértica, apreciada por turistas que primam por exclusividade. A cidade de São Miguel dos Milagres vem logo em seguida e é ainda menor que Passo de Camaragibe. Promove um dos melhores circuitos gastronômicos do Nordeste e é procurada pelo passeio de barco no Rio Tatuamunha, onde é possível interagir com os peixes-boi. Dê um pulo no alto do Morro do Cruzeiro para admirar a bela vista do horizonte.

JAPARATINGA PORTO DE PEDRAS

COSTA DOS CORAIS

SÃO MIGUEL DOS MILAGRES PASSO DE CAMARAGIBE BARRA DE SANTO ANTÔNIO

PARIPUEIRA

As cidades de Maragogi e Japaratinga concentram a maior parte das opções de hospedagens da região São Miguel dos Milagres é o destino mais privativo e bucólico da Costa dos Corais. Passear de jangada e andar pela orla – onde coqueiros parecem ser os únicos a habitar a região – são alguns dos passeios preferidos de quem inclui a cidade de águas mornas, verdes e calmas em seu roteiro.

charmoso farol, de onde é possível observar a paisagem da cidade após uma caminhada íngreme de poucos minutos. É conhecido por ser o lugar onde dom Pedro II acampou em suas andanças pela região. Possui praias de águas azuis quase intocadas, como a do Patacho, acessível por uma estradinha de terra.

Dez quilômetros depois – sem habitações pelo caminho – está Porto de Pedras, onde existe um santuário ecológico dos peixes-boi. A cidade tem como principal atrativo uma encosta de pedras e casinhas coloridas dos séculos 17, 18 e 19. Localizado no alto do morro está o

Depois de Porto de Pedras, o turista entra na rota mais movimentada da Costa dos Corais. As cidades de Maragogi e Japaratinga concentram a maior parte das opções de hospedagens da região e estão equidistantes das capitais Recife e Maceió.


Japaratinga

vista aérea de Japaratinga. região é mostrada logo nas primeiras cenas do filme. abaixo, praia EM são miguel dos milagres Japaratinga aerial view. Region is shown in the opening scenes of the movie. BELLOW, BEACH IN SÃO MIGUEL DOS MILAGRES

Os 15 quilômetros de praias limpas e calmas protegidas por recifes de corais foram inicialmente habitados por tribos indígenas que chamavam o local de Japaratuba. Posteriormente, famílias de pescadores se instalaram formando uma vila, que só começou a se desenvolver no século 19, com o chamado Ciclo do Coco, dando origem a belas fazendas hoje visitadas em passeios a cavalo. Não à toa a palmeira é símbolo da região e fornece a palha, matéria-prima utilizada pelos artesãos locais.

Foto Luiz Eduardo Vaz

Os restaurantes do lugar servem deliciosos pratos com frutos do mar, e as charmosas pousadas garantem momentos relaxantes em meio à exuberante natureza. Jangadas levam mergulhadores até as piscinas formadas pelos corais.

Itinerary Among the cities that are part of this paradise, Paripueira is the closest to Maceio. A former colony of fishermen is quite popular for those who want guaranteed peace for its calm waters. There is the highest concentration of Brazilian natural pools. Quite close to Paripueira, a little more than thirty kilometers from the capital, is Barra de Santo Antônio, a destination that receives a greater number of tourists. It borders the San Antonio River and its vast mangroves and still houses historical monuments of Dutch architecture of the 18th century. Multicolored cliffs adorn the place and the beach of (Car Broken) Carro Quebrado is famous for being one of the most beautiful in the country. The next stop on the tour is Passo de Camaragibe, hometown of lexicographer Aurélio Buarque de Holanda. Been born on the banks of the Camaragibe River, which served as a support for Dutch ships at the time of the invasion, the rustic seaside village and its three beaches have a desert atmosphere, enjoyed by tourists who are enthusiastic by exclusivity. The city of São Miguel dos Milagres comes just after and is even smaller than Passo de Camaragibe. It promotes one of the best gastronomic tours of the Northeast and is sought

by the boat ride on the Tatuamunha River where is possible to interact with the manatees. Take a trip to the top of Morro do Cruzeiro to enjoy the beautiful view of the skyline. São Miguel dos Milagres is the most private and bucolic destination of the Coral Coast. Taking a raft ride and walking along the beach - where coconut trees seem to be the ones to inhabit the region – these are some of the favorite rides of whom includes the city with warm, green and calm waters in its roadmaps. Ten kilometers later – with no house along the way – is Porto de Pedras, which has as its main attraction a hillside of rocks and colorful houses of the 17th, 18th and 19th centuries. Located on the hilltop is the charming lighthouse, where one can observe the landscape of the city after up a steep walk of a few minutes. It is known for being the place where Pedro 20 camped out on his travels through the region. It has beaches with blue waters almost untouched, as the Patacho, accessible by a small dirt road. After Porto das Pedras the tourist enters into the busiest route of the Coral Coast. The cities of Maragogi and Japaratinga concentrate the most part of accommodations options in the region and are equidistant from the capital Recife and Maceio.

Programa imperdível para quem vai a Japaratinga é visitar a quase selvagem Barreiras do Boqueirão, também conhecida como Praia das Bicas, onde jorram fontes naturais de água doce. Suas ondas fortes também proporcionam muita adrenalina aos surfistas, e as trilhas nas redondezas são perfeitas para passeios ecológicos de bicicleta. japaratinga The fifteen kilometers of clean and calm beaches protected by coral reefs, were originally inhabited by indigenous tribes who called the region of Japaratuba. Afterwards, fishing families have settled forming a village, which only began to develop in the 19th century with the so-called “coco cycle”, giving origin to beautiful farms visited today by horse riding. No wonder the palm tree is a symbol of the region and provides the straw that is the raw material used by local artisans. The local restaurants used to serve delicious dishes with seafood and charming inns guarantee relaxing moments amidst the lush nature. Rafts lead divers to the pools formed by corals. A must for those who go to visit Japaratinga is to visit the almost savage Boqueirão Barriers, also known as “Praia das Bicas”, where spouting natural springs with fresh water. Its strong waves also ensures too much adrenaline to surfers and the nearby trails are perfect for bike ecological tours.

SV janeiro/Fevereiro 2014

17


Logo depois de Japaratinga – ainda em direção ao norte do litoral – é a vez de se render à cidade mais badalada da Costa dos Corais. Com cerca de 25 mil habitantes, 22 quilômetros de litoral e nove praias, Maragogi tem muita história para contar por ter sido palco das invasões holandesas e da Guerra dos Cabanos.

Arquivo Setur

Maragogi

A natureza exuberante e as águas azuladas renderam ao vilarejo o título de “Caribe brasileiro”. Os recifes de corais – considerados os maiores do estado – formam verdadeiros aquários naturais, onde é possível perceber a grande variedade da fauna da região. O melhor momento para os passeios são as manhãs de maré baixa e sol, quando o movimento é menor, os recifes aparecem e a luz torna as águas mais cristalinas. E prepare-se para dias quentes em qualquer época: no verão a temperatura pode chegar a 40ºC e em baixa estação, 30ºC. Excelente infraestrutura turística e várias opções de lazer se renovam a cada temporada. A qualidade dos serviços contribui para fazer do destino o segundo mais procurado de Alagoas. As praias mais procuradas são as de São Bento, Peroba, Burgalhau e Barra Grande, com areias brancas e fofas. E isso não é tudo: passeios de caiaques em rios tomados por manguezais e corridas de buggy pelas falésias são ótimas pedidas. No centro da cidade, lojinhas de artesanato atraem aqueles que adoram souvenires. E a 4 quilômetros do centro está o vilarejo de São Bento e seus bolos de goma, irresistível iguaria manufaturada por famílias locais.

SV janeiro/Fevereiro 2014

ID Brasil

Shutterstock

18

Mergulho em Maragogi (acima) e piscina de corais (abaixo). Na página seguinte, imagem do peixe-boi-marinho e de catamarã na foz do rio São Francisco Scuba diving in Maragogi (above) and corals pool (below). On next page photo of marine manatee and a catamaran in the mouth of São Francisco River

maragogi Right after Japaratinga - still toward the north - it’s time to surrender to the liveliest city of the Coral Coast. At about 25,000 inhabitants, 22 kilometers of coastline and nine beaches, Maragogi have much story to tell for having been the site of the Dutch invasion and the War of Cabanos. The lush nature and the azure waters surrender the title of “Brazilian Caribbean”. The coral reefs - considered the largest in the state - make a true natural aquarium where is possible to realize the wide variety of fauna. The best time for outing are during the morning with tide and sun low, when the movement is smaller, the reefs shows up and the light makes the waters clearest. And get ready for hot days in any season: in summer the temperature can reach 40 º C and in low season 30 º C. Excellent tourist infrastructure and several leisure options, that they are renewed in every season. The quality of services contributes for making the destination the second most searched of Alagoas. The most popular beaches are those of São Bento, Peroba, Bargalhau and Barra Grande, with fluffy and white sands. And that’s not all: kayak rides in rivers taken by mangrove and buggy races by cliffs are the great requested. In downtown, craft shops attract those who love souvenirs. And four kilometers from downtown is the village of São Bento and its gum cakes, irresistible delicacy manufactured by local families. Agente leva! A TREND tem pacotes completos com passagem aérea, hospedagem, transfers ou aluguel de veículos, além dos melhores passeios pela região. Confira as opções on-line e fale com um de nossos executivos de vendas! Mais informações pelo lazernacional@trendoperadora.com.br e 0800-7708555.


Preservation of Marine Manatee The Coral Coast is home to the largest unit of marine conservation in Brazil, with about 413 000 hectares. The Environmental Protection Area Coral Coast (EPACC) was created in 1997 by the Ministry of Environment in order to protect the region of coast reef, the mangrove and thus ensure the survival of the marine manatee, species that due to hunting has been extinct in the states of Espírito Santo, Bahia and Sergipe. To ensure the survival of animals on the Coral Coast, was created the Marine Manatee Project, an organization upheld by IBAMA to identify, treat and rehabilitate the animals. The headquarters is located in Itamaraca Island, Pernambuco.

Outros caminhos PreservaÇÃo do peixe-boi-marinho

Confira os demais destinos que serviram de cenário para Deus é brasileiro

A Costa dos Corais abriga a maior unidade de conservação marinha do Brasil, com cerca de 413 mil hectares. A Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais (APACC) foi criada em 1997 pelo Ministério do Meio Ambiente com o objetivo de proteger a região de recife costeira, o manguezal e, consequentemente, garantir a sobrevivência do peixe-boi-marinho, espécie que devido à caça já foi extinta dos estados do Espírito Santo, Bahia e Sergipe. Para garantir a sobrevivência dos animais na Costa dos Corais, foi criado o Projeto Peixe-Boi-Marinho, uma organização mantida pelo Ibama para identificar, tratar e reabilitar os animais. A sede está localizada na Ilha de Itamaracá, em Pernambuco.

 Jalapão (TO) Região de natureza praticamente intacta no coração do Brasil, o Jalapão é considerado um parque estadual desde 2011 e compreende os municípios de Ponte Alta do Tocantins, Mateiros, São Félix do Tocantins, Lizarda, Novo Acordo, Santa Tereza do Tocantins, Lagoa do Tocantins e Rio da Conceição. Sua paisagem é formada por matas de galeria, serras, rios, cachoeiras, dunas de areia e chapadões que chegam a até 800 metros de altura. A existência na região da planta jalapa-do-brasil, geralmente ingerida com pão para curar dores de estômago, foi que deu origem ao nome Jalapão.

Others Pathways

Em 2008, serviu de cenário para o reality show Survivor. Além do turismo, a região fornece capim dourado e a seda do buriti, que servem de matéria-prima para a confecção de artesanato, principal fonte de renda das comunidades locais. O Jalapão é considerado o mais importante ponto turístico do estado do Tocantins.

Check out the others destinations which served as the scenario for God is Brazilian

 Foz do Rio São Francisco (AL)

Jalapão (TO)

Lembrado como um dos principais cursos d’água da América do Sul, o “Velho Chico” nasce em Minas Gerais, atravessa o estado da Bahia, faz divisa com Pernambuco, Sergipe, Alagoas e deságua no Oceano Atlântico.

It is a region with almost intact nature in the heart of Brazil, Jalapão was considered a state park in 2011 and comprises the cities of Ponte Alta do Tocantins, Mateiros, Sao Felix do Tocantins, Lizarda, Novo Acordo, Santa Tereza do Tocantins, Lagoa do Tocantins and Rio da Conceição.

Sua foz abrange um complexo de ambientes de planície costeira, composto por vários canais e várzeas interligados entre si. Na parte direita do rio está localizada uma série de ilhas. Um passeio até a foz de barco é uma excelente oportunidade para conhecer as belezas naturais que circundam a região.

Its landscape consists of gallery forests, saws, rivers, waterfalls, sand dunes and tablelands that reach up to 800 meters high. The existence of jalapa-do-brasil plant, usually eaten with bread to heal stomach pains, was that gave rise the name Jalapão.

Os barcos partem em direção à foz a partir da cidade de Piaçabuçu, no extremo sul de Alagoas. Durante o trajeto há paradas para apreciar as dunas, mergulhar nas piscinas naturais e tirar fotos. Para quem quer chegar bem pertinho do ponto de encontro entre o rio e o mar, recomenda-se navegar em catamarãs. Escunas são mais indicadas para passeios em grupos maiores.

In 2008, was the setting for the reality show “Survivor.” In addition to tourism, the region provides golden grass and Buriti silk that serve as raw materials for making crafts, main source of income for local communities. Jalapão is the main tourist spot in the state of Tocantins. Foz do Rio São Francisco (AL) Remembered as one of the most important watercourses in South America, the “Old Chico” is born in Minas Gerais, runs through the state of Bahia, is bordered by Pernambuco, Sergipe, Alagoas and empties into the Atlantic Ocean.

The boats leave toward the mouth from the city of Piaçabuçu at the southern end of Alagoas. During the tour there are stops to enjoy the dunes, diving into the natural pools and take pictures. For those who want to get very close to the meeting point between the river and the sea, it is preferable navigating in catamarans. Schooners are more suitable for touring in larger groups.

Foto Tadeu Giuliani

Its mouth comprises a complex of coastal plain environments, comprising a series of channels and interconnected lowland. In the right part of the river is located a series of islands. A tour boat to the mouth is an excellent opportunity to see the natural beauties that surround the region.

SV janeiro/Fevereiro 2014

19 Shutterstock


SALINAS DO MARAGOGI

ALL INCLUSIVE RESORT

L

ocalizado em um dos trechos mais bonitos da Costa dos Corais, o resort carrega a tradição de ser o primeiro hotel do grupo Salinas e um dos pioneiros a adotar o sistema all inclusive na região. Oferece atrações para toda a família e está a apenas 125 quilômetros das capitais Recife e Maceió.

SV janeiro/Fevereiro 2014

Hotel Nacional

Serviços

20

O sistema all inclusive disponibiliza todas as refeições, petiscos, bebidas alcoólicas e não alcoólicas para o hóspede se servir à vontade nos três restaurantes e dois bares, tudo isso incluído no valor da hospedagem. São 6.236 acomodações, em uma área de 66 mil metros quadrados, com acesso ao Rio Maragogi, à mata atlântica e às praias. Também há espaço e todo o apoio necessário para a realização de eventos.

Lazer Possui uma superestrutura de lazer com piscinas, salão de jogos, quadras de vôlei de praia e tênis, campo de futebol society e de areia, trilha ecológica, “coqueirismo” sobre os mangues, arco e flecha, muro de escaladas, pebolim, sinuca, jogos de cartas, dominó, videogames, spa e pesca esportiva. Cerca de 30 profissionais especializados estão à disposição para orientar os hóspedes durante a programação. Conta ainda com espaço fitness para a prática de musculação e pilates.

Atividades náuticas – como passeios de caiaque pelo rio e mergulho com snorkel nas piscinas naturais – têm espaço especial em uma praia exclusiva de Maragogi. Oferece também curso de mergulho em alta temporada, ministrado pela Explorer Diving, com todos os equipamentos necessários. Atividades de hidrolazer ao som de axé são bastante populares no resort. E o Clubinho do Siri recebe as crianças para um jantar exclusivo no restaurante Galés, com cardápio e decoração especial.

Gastronomia Privilegiando pratos brasileiros e europeus à base de frutos do mar, Galés é o maior restaurante do Salinas de Maragogi e funciona como serviço de bufê todos os dias da semana. Também promove semanalmente festivais de gastronomia durante o jantar. Já os restaurantes Mediterrâneo e Rio Mare atendem clientes com pacotes acima de cinco noites, mediante reserva, com jantares à la carte em ambientes refinados. Rio Mare também abre durante o almoço para um delicioso bufê de petiscos de frutos do mar. Formado por 58 quiosques com capacidade para quatro pessoas cada um, o Coral Bar está estrategicamente localizado entre o mar e as piscinas do resort, servindo petiscos e drinques. Já o Canoas Bar fica na piscina superior e oferece bebidas e refrigerantes à vontade, ideal para momentos de descanso ao pôr do sol.

Fotos Arquivo Hotel

Oferece atrações para toda a família em plena Costa dos Corais, a apenas 125 quilômetros das capitais Recife e Maceió


As 228 unidades estão cercadas por um lindo jardim com uma refrescante vista para as piscinas

GRAND OCA MARAGOGI

R

esort com sistema all inclusive localizado na praia Ponta de Mangue, na paradisíaca Costa dos Corais. Está a apenas 8 quilômetros do centro de Maragogi e é indicado para férias em família, lua de mel e confraternizações.

Acomodações As 228 unidades estão cercadas por um lindo jardim com uma refrescante vista para as piscinas. São 120 apartamentos standard com cama de casal ou duas camas de solteiro e possibilidade de acomodar até quatro pessoas com um sofá-cama. Já os 48 bangalôs com vista para o jardim e os 48 com vista para a piscina acomodam duas pessoas e uma criança de até 2 anos. Doze suítes contam com serviços exclusivos e personalizados, além de configuração única com sala, sofá e mesa com quatro cadeiras. O banheiro em mármore possui chuveiro separado, jacuzzi e amenities especiais. Há ainda acomodações equipadas para receber portadores de necessidades especiais.

Serviços O sistema all inclusive funciona das 7 às 24 horas e oferece bufês no café

da manhã, almoço e jantar, além de bebidas alcoólicas e não alcoólicas do cardápio específico, servidas nos bares. Alguns itens do frigobar também estão inclusos no valor da hospedagem, como água mineral, refrigerantes e cervejas, que são repostos uma vez por dia. Infraestrutura de lazer e serviços com piscinas, spa, internet sem fio, fitness center, atividades para adultos e crianças, área de recreação para crianças a partir de 4 anos, sala de jogos, room service 24 horas, serviço de toalhas para praia e piscina, câmbio, fax, correspondência e fotocópia, mensageiros, enfermaria, estacionamento e facilidades para portadores de necessidades especiais. O salão de reuniões possui capacidade para até 200 pessoas e serviços de organização de eventos. Recebe banquetes de casamento, coquetéis, reuniões de trabalho e grupos de incentivo. Um heliporto que funciona 24 horas completa a estrutura do hóspede.

Gastronomia O Grand Oca Maragogi mistura as especialidades da comida nordestina e a culinária internacional da cozinha fusion. O Restaurante dos Co-

rais serve café da manhã, almoço e jantar para até 340 pessoas em um ambiente aconchegante com vista para o mar. Outra opção de jantar é o restaurante Ix’u, com cardápios mais requintados e valor cobrado à parte. Os bares Galés e Ponta do Mangue servem drinques e outras bebidas durante o dia, enquanto o Esplanada Tropical é mais indicado para happy hours. Há ainda o bar Coqueirais, que serve bebidas, snacks e petiscos das 10 às 22 horas. E para garantir a diversão até altas horas, a boate Tava é uma boa pedida.

SV janeiro/Fevereiro 2014

21

Fotos Arquivo Hotel


amigos e famílias têm à disposição uma completa infraestrutura de lazer e serviços, de frente para uma das praias mais

SV janeiro/Fevereiro 2014

Hotel Nacional

bonitas da região

22

PRAIA DOURADA

MARAGOGI PARK

L

ocalizado na praia de Burgalhau, a 4 quilômetros do centro de Maragogi (AL), o hotel oferece serviços de qualidade e excelente atendimento, sempre acompanhados pela calorosa hospitalidade nordestina. O hotel proporciona conforto, tranquilidade e acolhimento ao turista de lazer que chega à região. Casais, grupos de amigos e famílias têm à disposição uma completa infraestrutura de lazer e serviços, de frente para uma das praias mais bonitas da região.

Acomodações Os 133 apartamentos e suítes foram projetados com tamanhos diferentes, acomodando os grupos da melhor maneira possível. Há opções duplas, triplas, quádruplas e os famosos conjugados, que permitem a interligação de duas ou mais unidades para o conforto das famílias. Todas as unidades de hospedagem têm varanda com rede, arcondicionado, frigobar, telefone, TV a cabo e cofre individual.

Lazer Para adultos e crianças há uma programação especial, tanto de dia quanto à noite. A piscina, um dos espaços

preferidos pela garotada, é convidativa e conta com bar molhado. Já os pequeninos podem se deliciar sem medo nas águas da piscina infantil ou no playground. Saunas, quadra poliesportiva, quadra de tênis oficial de saibro, rede de vôlei na praia e salas de massagens e de ginástica completam a estrutura de lazer do hotel, que oferece ainda serviço de praia, restaurante próprio e loja de conveniência e artesanatos. Além das atividades internas, o hotel promove excursões opcionais pelos principais atrativos da região. Estão no “cardápio” de passeios: tour de catamarã até as famosas piscinas naturais, excursões a Porto de Galinhas, praia de Carneiros, Recife e Olinda (no estado vizinho de Pernambuco), praia do Francês e passeios com mergulho, entre outros.

Eventos Se a ideia é fazer um evento neste paraíso, o Praia Dourada garante a estrutura. O empreendimento dispõe de oito salões com capacidades variadas (de 30 a 350 pessoas, em auditório), todos equipados com ar-condicionado, equipamento de som, vídeo e projeção, além de salas de apoio com computadores, internet, telefone, fax e demais comodidades.

Fotos Arquivo Hotel

Casais, grupos de


SV janeiro/Fevereiro 2014

23


Foto Shutterstock

parceria

MÃOS DADAS

EM DIREÇÃO

SV janeiro/Fevereiro 2014

Parceria

AO NOVO

24

A

cada edição, a revista Segue Viagem reserva um espaço para apresentar as novas parcerias da TREND – a operadora que está sempre em busca de produtos e ferramentas de qualidade para abastecer o mercado de turismo. E desta vez a parceria é com você, agente de viagens! A nova missão da TREND é trazer mais praticidade e visibilidade para o profissional que dedica seu tempo a orientar descobertas e garantir experiências inesquecíveis para os viajantes. Para isso, a operadora apostou em soluções que auxiliam os processos e otimizam as vendas, trazendo mais competitividade ao mercado. O resultado foi o TREND Mega Partner – Programa de Fortalecimento das Agências de Viagens.

ERA DIGITAL A característica mais importante do TREND Mega Partner é que suas ferramentas estão em total conformidade com as características do momento em que vivemos: a era digital. O profissional que fecha os olhos para a realidade que bate à sua porta corre sérios riscos de ficar para trás. E vale lembrar que nada é tão valioso na era digital quanto a informação. O poder maquinista da era industrial foi substituído pelo pensamento estratégico, portanto agora saber é poder. Frente às infinitas possibilidades de produtos e serviços que são apresentadas, são feitas escolhas que parecem combinar melhor com cada modo de se levar a vida. Também

A característica mais importante do TREND Mega Partner é que suas ferramentas estão em total conformidade com as características do momento em que vivemos: a era digital são produzidos conteúdo e soluções para facilitar o dia a dia em troca de benefícios individuais ou coletivos. E nesse momento esbarra-se no elemento mais importante do agora: comunicação.


PASSO A PASSO

1 A diferença de sua agência para essas empresas é apenas a presença no ambiente virtual. Para isso foi criado o sistema Vitrine. É a hora de colocar as agências de viagens de uma vez por todas na era digital! “A ferramenta permite que a agência atinja outro perfil de cliente, aquele que prefere comprar on-line. É possível recuperar antigos compradores que foram atraídos pelo e-commerce e conquistar novos consumidores”, ressalta Gabriella Cavalheiro, vice-presidente de vendas e resultado da TREND Operadora.

COMUNICAR É A SOLUÇÃO A comunicação na era digital sofreu uma revolução. Mídias e dispositivos digitais ditam a velocidade e o alcance da informação. E nesse mar de soluções são necessárias estratégias para se destacar. Quem mais aparece é mais lembrado. Exposição se tornou a melhor maneira de lidar com a concorrência. Com a ascensão da internet, o mercado mudou para se adequar aos novos tempos. O espaço da web é mais democrático: é o momento do faça você mesmo! A estratégia das empresas foi simples, mas altamente eficaz: transformar o vendedor em um publicitário do próprio negócio por meio de ferramentas digitais de fácil manuseio. Foi quando se popularizou a venda não presencial, conhecida como comércio eletrônico ou e-commerce. Dessa forma o produto está acessível para mais pessoas, como uma vitrine do tamanho do mundo e sem a necessidade de a loja física estar aberta. E-COMMERCE NAS AGÊNCIAS DE VIAGENS Pensando em novos tempos, a equipe da TREND criou uma estratégia simples, mas bastante poderosa: dar o poder de exposição e de criar demandas para as agências, a fim de competir com as mesmas armas que as OTAs (Agências de Turismo On-line).

Agência acessa a área de solicitação do Vitrine

2

Efetue seu Login TREND

3

Recebe link personalizado

4

Publica em seu próprio site

MAIS VANTAGENS Além de incluir em sua cartela o consumidor que compra exclusivamente pela internet, a agência que utiliza o sistema Vitrine conta com uma supervantagem: ela consegue manter a estrutura de atendimento personalizado ao passageiro antes, durante e depois da viagem. “Esse benefício é muito importante para que o agente consiga criar a viagem dos sonhos e tranquilizar seu cliente. Ele sempre terá com quem falar caso ocorra qualquer problema durante a viagem, diferentemente do que ocorre com as compras em outras agências online”, destaca o diretor-presidente, Luis Paulo LUPPA. Além disso, toda a parte de análise financeira e precauções antifraude ficam sob responsabilidade total da TREND, poupando a agência de qualquer tipo de risco financeiro. A adesão e a instalação são gratuitas e o comissionamento é garantido para o agente, seguindo os mesmos moldes das vendas off-line. Não se esqueça: o mundo está em constante transformação. É preciso se adaptar aos novos paradigmas. Exiba seu produto com inteligência e conte conosco, pois esse lançamento marca apenas o começo de uma história de muito sucesso. Outras ferramentas inovadoras serão lançadas em breve para integrar o programa e reforçar ainda mais esta superparceria. Aguarde!

Vitrine é a primeira ferramenta do TREND Mega Partner, programa que disponibilizará, durante o ano de 2014, outras sete ferramentas para ajudar a construir um mercado mais forte para as agências de viagens, com parceria e respeito profissional. Para colocar a oferta da sua agência em exposição, ampliando seu target e oferecendo a possibilidade de efetuar reservas on-line, 24 horas por dia, sete dias na semana, basta aderir ao sistema Vitrine. O que é melhor, sem pagar nada por isso e com comissão garantida. Para ter direito a esses benefícios, basta entrar no site do programa e fazer o login com os dados da sua agência. Você receberá um e-mail contendo o link personalizado e o manual de ativação com informações sobre como publicar o código no site da agência e todas as dicas para começar a utilizar o sistema. Simples assim! Mais de 2.800 agências brasileiras já aderiram ao Vitrine e aumentaram suas chances reais de lucro. Não perca mais tempo, acesse agora mesmo:

www.trendmegapartner.com.br

25 SV janeiro/Fevereiro 2014

Com Mega Partner, TREND e agências de viagens unem forças para entrar de vez na era digital


Shutterstock

Nascido em 1º de dezembro de 1935, em Nova York, Woody Allen é músico, roteirista, cineasta, ator e diretor de cinema. O sucesso veio cedo, aos 15 anos, quando o garoto criado no Brooklin começou a escrever crônicas e textos de humor inspirados em seu cotidiano para enviar aos jornais locais. No cinema, o primeiro grande sucesso de Allen foi Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (1977), comédia que lhe rendeu quatro Oscars (melhor filme, diretor, roteiro original e atriz). De lá para cá, o norte-americano presenteou os cinéfilos de todo o mundo com mais de 60 filmes sobre temas variados, sempre com uma boa dose de seu humor sofisticado e pitadas de ironia.

cULTURA

SV janeiro/Fevereiro 2014

cULTURA

Woody allen WORLD TOUR

26

Homenagens do cineasta norteamericano a diversos destinos turísticos fazem dele um dos maiores incentivadores da união entre cinema e viagens

J

á faz tempo que Woody Allen transforma destinos em protagonistas de suas histórias. O desejo de explorar locações reais nas telas faz parte do perfil desse talentoso norteamericano, que consegue combinar bem os atrativos com o histórico cultural local, incluindo na trama algumas das características peculiares de cada lugar visitado. A sorte é toda nossa! O legado artístico de décadas de criação serve de ponto de partida para deliciosos (e enriquecedores) roteiros de viagem por cidades conhecidas mundialmente por seu potencial turístico. Confira as dicas nas próximas páginas.


SV janeiro/Fevereiro 2014

27

Manhattan Lançado em 1979, Manhattan (MGM, 1979) foi o primeiro flerte de Allen com um destino turístico de renome mundial. O nome do filme não foi escolhido à toa. A famosa região que concentra boa parte das atrações de Nova York é um dos principais personagens na história de Isaac, um escritor de meia-idade que vive uma crise amorosa. Nem por isso deixa de se declarar fã da cidade, com suas pontes, monumentos e edifícios – que já eram altíssimos àquela época. Durante toda a trama, filmada em preto e branco, o personagem passeia por ruas, entra em museus e ressalta o lado artístico e tranquilo da metrópole, mostrando seus principais ícones. De quebra, percorre um excelente roteiro turístico pela porção mais chique da Big Apple. A começar pelo Central Park, oásis verde no coração de Manhattan, que abriga o Museu de História Natural, com seu moderno planetário Hayden. Ali, o turista pode embarcar em tours temáticos, com foco em outras obras filmadas no local, como a comédia Uma Noite no Museu. Há muitos outros atrativos destacados no filme que valem uma visita, como os museus de Arte Moderna (MoMA) e o Guggenheim, cuja construção em si já é uma obra de arte, criada pelo brilhante arquiteto Frank Lloyd Wright. Mas a paisagem que ficou mais famosa com o filme foi um simples banco, às margens do Rio Hudson. A vista privilegiada para Queensboro Bridge emprestou sua beleza para o pôster de divulgação do filme. Não deixe de curtir essa beleza ao vivo!

“Ele era duro e romântico como a cidade que amava. Nova York era sua cidade e sempre seria.” Isaac Davis, protagonista do filme

Shutterstock


BARCELONA

Divulgação/TourSpain

Vicky Cristina Barcelona (Imagem Filmes, 2008) é, com certeza, uma das criações mais turísticas de Allen nessa nova fase. A intenção – que poderia ser apenas uma impressão após a leitura da sinopse – se confirma logo nas primeiras cenas. O enredo conta a história de duas amigas que partem para férias de verão em Barcelona e ajuda a transformar a película em um verdadeiro guia, descortinando a capital da Catalunha para espectadores de todo o mundo.

“Vicky estava terminando seu mestrado em identidade catalã, assunto que começou a interessá-la graças à paixão pela arquitetura de Gaudí.” Fala do narrador Acervo do malditovivant.net

Temperado com o humor peculiar e tipicamente espanhol, o filme passeia pelos principais atrativos da cidade. A começar pelo famoso Parc Güel, inaugurado em 1900 como espaço privado e doado à cidade 22 anos depois pela família proprietária das terras. Vale posar para a tradicional foto turística ao lado do lagarto ornamentado por mosaicos coloridos e subir ao topo do parque para ter uma panorâmica da cidade. Outro ponto explorado pelo filme e que merece uma visita é La Pedrera – cujo verdadeiro nome é Casa Milà –, construção modernista do arquiteto Antoni Gaudí considerada Patrimônio Mundial pela Unesco. Erguida entre 1906 e 1912, a estrutura de fachada ondulada oferece diversos espaços culturais. De lá, o turista pode partir para explorar o bairro gótico, onde se passa boa parte da trama.

SV janeiro/Fevereiro 2014

cULTURA

Seja na arte ou na vida real, a visita a Barcelona não fica completa sem conhecer A Sagrada Família, construção emblemática cuja obra foi iniciada em 1882, passando pelas mãos de vários arquitetos e que permanece inacabada até hoje. O que não desmerece a construção em nada, muito pelo contrário. O impacto visual causado pela composição é incomparável!

28

Acervo do malditovivant.net

No alto da página, turistas relaxam no Parc Güel. Abaixo, as personagens em La Pedrera – com A Sagrada Família ao fundo. À direita, pausa para tapas ao ar livre, programa típico pelas ruas de Barcelona

Divulgação/TourSpain


Fotos Shutterstock

SV janeiro/Fevereiro 2014

29

Paris

“Para mim, sempre será um mistério saber que uma pessoa escolhe viver em qualquer lugar do mundo, mesmo sabendo que Paris existe.” Adriana, personagem inspirada na escritora italiana Adriana Ivancich

Divulgação

Fonte de inspiração para cineastas e artistas de todas as áreas, a Cidade Luz também motivou a criação de Allen. No fantasioso Meia Noite em Paris (Paris Filmes, 2011), ele rende homenagens à cidade que rouba a cena desde a primeira tomada. Na história, um roteirista hollywoodiano bem-sucedido, porém frustrado, viaja a Paris com a noiva e os futuros sogros. Sonhando em ser como um dos grandes escritores que admira, com o rascunho de um romance em mãos e algumas doses de vinho na cabeça, o protagonista acaba fazendo uma viagem no tempo e retorna à França dos anos 1920. Na primeira cena, o ator e sua noiva se destacam entre a natureza exuberante dos belíssimos Jardins de Monet, antiga residência e fonte de inspiração do pintor, em Giverny, nos arredores da capital francesa. Mesmo quem nunca visitou a cidade reconhece facilmente a paisagem pontuada por uma ponte de madeira em estilo japonês. Outros atrativos são mostrados constantemente, a começar pela tradicional dupla Torre Eiffel e Champs-Elysées, mas sem deixar de lado o Rio Sena e a linda Ponte Alexandre III. Entre os museus, destaques para o Musée des Arts Forains – que exibe peças de antigos parques de diversões, incluindo carrosséis do século 19 – e o Museu Rodin – um dos mais charmosos da capital francesa. Agora, se você quer conhecer a escadaria onde o protagonista aparece sentado em algumas cenas, o destino é o 5e arrondissement. Mais especificamente, a Rue Montagne Saint-Geneviève.

Vale visitar o Museu Rodin (à direita) para ver as obras do artista em Paris e os exuberantes jardins de Monet (no topo), em Giverny, a cerca de uma hora da capital francesa. À esquerda, protagonista caminha às margens do rio Sena


Fotos Shutterstock

Roma A Cidade Eterna inspirou Allen a criar Para Roma com Amor (Paris Filmes, 2012), longa-metragem que se divide em quatro histórias independentes. Dois recém-casados que se perdem pelas ruas confusas da capital italiana, um arquiteto norteamericano chegando à cidade com amigos, um trabalhador comum que é confundido com uma supercelebridade e um casal que vai a Roma para conhecer os futuros sogros da filha. Bem diferentes, os enredos têm um ponto em comum: os personagens passeiam pelos mais atrativos pontos turísticos da cidade, que exala história e cultura. O filme traz um elenco de primeira, incluindo o ator italiano Roberto Benigni, mas os holofotes estão todos voltados a Roma, a verdadeira protagonista do filme e que hipnotiza o espectador desde a primeira cena. A trama percorre os principais cartões-postais romanos e serve de guia para um tour completo por pontos fantásticos. As ruínas romanas, o Campidoglio, a Piazza di Spagna e o bairro de Trastevere emprestaram seus cenários aos personagens, que também destacaram a Fontana di Trevi, famosíssima desde outras eras do cinema. Fellini imortalizou o local em La Dolce Vita (1960), quando a personagem de Anita Ekberg adentrou suas águas à noite com um vestido longo, sem nenhuma cerimônia. Simplesmente imperdível!

No filme, os personagens passeiam pelas ruas estreitas do distrito de Trastevere, antigo bairro que ainda exibe os clichês que fizeram Roma famosa. Abaixo, a Piazza di Spagna, um dos pontos mais visitados na Cidade Eterna

“Desculpe, não falo inglês muito bem. Sou de Roma e meu

SV janeiro/Fevereiro 2014

cULTURA

trabalho, como você

30

pode ver, é observar se o trânsito flui. Eu fico parado aqui e vejo tudo. Todas as pessoas. Eu vejo a vida. Essa é uma cidade onde tudo é história.” Policial de trânsito, coadjuvante em Para Roma com Amor


SV janeiro/Fevereiro 2014

31

“Não sei como as pessoas conseguem respirar por aqui com esses tetos tão baixos.” Jasmine Divulgação

Acima, os personagens de Blue Jasmine contracenam com a bela paisagem da baía de São Francisco. Abaixo, a famosa Golden Gate, principal cartão-postal da Califórnia

São FRANCISCO Forte candidato ao Oscar 2014, Blue Jasmine (Imagem Filmes, 2013) conta a história de uma mulher rica que perde todo o seu dinheiro e é obrigada a sair de Nova York para morar com a irmã em São Francisco (EUA). A cidade da Califórnia é pano de fundo para o enredo da personagem, que empresta seu nome ao filme e procura se encontrar no novo endereço, o que inclui acostumar-se a um padrão de vida bem abaixo do que estava acostumada. Apesar de o filme estar mais focado no perfil da protagonista, que “não sabe por que ainda viaja de primeira classe”, também serve de aperitivo para um bom passeio pela cidade litorânea famosa mundialmente por ícones como a Golden Gate, a baía, a marina, a bela Ocean Beach e o simpático bairro de Pacific Heights.

AGENTE LEVA!

Shutterstock

Se o seu cliente é fã de Woody Allen e deseja percorrer as trilhas propostas pelo cineasta, conte com a gente. A TREND oferece roteiros convencionais nas cinco cidades e também pode criar pacotes especiais para realizar todos os sonhos de viajantes cinéfilos. Mais informações: lazerinter@trendoperadora.com.br e 0800-7707272.

A ponte-símbolo da cidade foi inaugurada em 1937, após quatro anos de construção, para servir de ligação entre a cidade às margens do Pacífico e outros municípios da costa oeste norte-americana. Depois de cruzá-la, a dica é fazer uma parada estratégica no Vista Point para ter uma panorâmica inigualável da geografia de San Francisco, pontuada por colinas e montanhas. Mas não pense que o tour acabou por aí. Uma visita à cidade não fica completa sem um passeio nos históricos bondes urbanos (cable cars), em funcionamento desde 1873. Hoje existem três linhas em operação.


Turismo na tela do cinema Diários de Motocicleta propõe uma viagem cinematográfica pelos principais atrativos da América do Sul

Tourism on the movie

SV janeiro/Fevereiro 2014

The Motorcycle Diaries proposes a cinematic trip throughout the main draws of South America

32


Shutterstock

F

eche os olhos por um instante e tente se lembrar de um filme que tenha chamado sua atenção pela beleza cênica. Esqueça o enredo, deixe os personagens e efeitos especiais para lá: foque apenas nas locações. Conforme a memória repassa as imagens, você verá que o difícil é eleger apenas uma como sua preferida. Entrar em uma sala de cinema é ingressar em um mundo de ilusão. Basta que a luz se apague e as primeiras cenas sejam exibidas para que cada espectador inicie uma viagem particular ali mesmo, no conforto de sua poltrona. Certas imagens impressionam tanto que mexem com intenções de viagem, tornam-se ponto de partida para um roteiro real. Pois tão certo quanto dizer que a arte imita a vida é afirmar que a vida busca inspiração na arte. Muitos destinos mundo afora têm se aproveitado desse poder de atração exercido pelos filmes e investido todas as fichas na promoção do turismo cinematográfico. As oportunidades são ainda maiores se pensarmos que um sucesso de bilheteria tem seu fã-clube ampliado quando é disponibilizado em DVD e ganha mais adeptos assim que uma emissora de televisão o coloca em cartaz. É exatamente nesse ponto que lazer e negócios se misturam. Fique atento: o cinema pode ser fonte de inspiração para seu cliente. Cabe a você identificar esse anseio e ajudá-lo a se tornar o personagem principal de uma história real. Um roteiro que ele jamais vai esquecer!

Close your eyes briefly and try to remember a movie that has called attention by the scenic beauty. Forget the plot, let the characters and special effects over there: focus only on location. As the memory passes on the images, you´ll find out that the difficult thing is choose just one as your favorite. Getting in a movie theater is joining an illusion world. It is sufficient that the light turns off and the first scenes are shown for each spectator to start a private trip right there, in the comfort of its armchair. Some images are so awesome that deal with the willingness to travel, they become a starting point for a real travel plan. Thus as surely as say, that art imitates life is to assert that the life looks for inspiration in art. Many worldwide destinations have taken advantage of this power of attraction carried out by the movies and spent all the chips promoting the cinematic tourism. The opportunities are even greater if we consider that a blockbuster has expanded his fan club when it is made available on DVD and it will have even further fans so a TV station puts it on display. It is precisely here that leisure and business are mixed. Heads up: the cinema can be a source of inspiration for your customer. It’s up to you to identify this longing and help him to become the main character of a true story. A script that he will never forget!

Divulgação

Paisagem do Vale da Lua, no Deserto do Atacama, norte do Chile. Ao fundo, os vulcões Licancabur e Juriques Landscape of Moon Valley in the Atacama Desert, north of Chile. At background are the volcanos Licancabur and Juriques

SV janeiro/Fevereiro 2014

33


Fotos Shutterstock

TAPETE VERMELHO NA AMÉRICA DO SUL Um dos maiores clássicos nesse segmento é Diários de Motocicleta (Buena Vista), filme dirigido pelo brasileiro Walter Salles que narra a viagem de dois jovens pela América do Sul, na década de 1950. Na trama biográfica, Ernesto Guevara e Alberto Granado iniciam a jornada de oito meses na Argentina e a terminam na Venezuela, passando por Chile e Peru. O diretor aproveitou a beleza cênica de mais de 30 locações reais e o resultado é um filme que funciona como excelente ferramenta de promoção dos destinos sul-americanos, pois o ritmo e as imagens levam o espectador para a tela. É como se ele realmente estivesse acompanhando a dupla nessa viagem de aventura e descobertas. No filme, a partida foi motivada pela necessidade expressa pelos protagonistas de conhecer melhor seu continente e as pessoas que nele vivem. Trazido para os dias atuais, o roteiro proposto segue oferecendo um rico passeio por alguns dos maiores ícones do turismo sul-americano – sem deixar de lado esse anseio antropológico.

RED CARPET IN SOUTH AMERICA One of the greatest classics in this segment is The Motorcycle Diaries, directed by Walter Salles, a Brazilian director, which tells the trip of two guys by South America during the 1950s. In the biographical plot, the young Ernesto Guevara and Alberto Granado begin the eight months journey in Argentina and ending it in Venezuela, going through Chile and Peru. The director took advantage of the scenic beauty of over 30 real locations and the result is a movie that works as an excellent tool to promote South American destinations, because the rhythm and the images take the viewer to the screen. It’s as if he were actually keeping up with the duo on this adventure and discovery trip. In the movie, the start was driven by the demonstrated need by the main actors to better understand their own continent and the people who living on it. Brought to the current days, the proposed script continues offering a wealthy tour of the greatest icons of the South American tourism – without leaving aside this anthropological longing.

O famoso Café Tortoni, o folclórico Caminito e a charmosa região de Puerto Madero merecem atenção especial em Buenos Aires

SV janeiro/Fevereiro 2014

The renowned Café Tortoni, the folkloric Caminito and the charming area of Puerto Madero deserve special attention in Buenos Aires

34


35

Buenos Aires é o ponto inicial da jornada – apesar de, no filme, ser mostrada apenas de passagem. Vale dedicar algum tempo para conhecer os principais atrativos da capital argentina. A começar pelo Café Tortoni, na Avenida de Mayo, que chama a atenção pela arquitetura e decoração – além, é claro, dos deliciosos quitutes. Seguindo a via arborizada até o fim, o viajante chega à famosa Casa Rosada, sede do governo argentino. Consumistas podem fazer um tour pelo comércio variado da Calle Florida, com parada obrigatória nas Galerías Pacífico, e partir para a Recoleta – um dos bairros mais bonitos e com melhor oferta de hospedagem da capital portenha. Para um toque de cultura, a dica é uma visita ao Museo de Arte Latinoamericano de Buenos Aires (Malba), em Palermo, que exibe itens da produção artística contemporânea.

SV janeiro/Fevereiro 2014

O PONTO DE PARTIDA

À direita, fachada da Casa Rosada, a sede do governo argentino. Abaixo, reprodução de uma das cenas do filme On the right, the Casa Rosada frontage, headquarter of Argentine government. Below is the reproduction of one of the movie scenes

THE STARTING POINT

Buenos Aires is the start point of the journey – although by this movie, to be shown just passing through. Worth spend some time to explore the main attractions of the Argentine capital. Starting at Café Tortoni, on Mayo Avenue, that calls attention to the architecture and decor – plus, of course, the dainties delicious. Turistas de primeira viagem devem Following the wooded path to the end, the reservar o fim de tarde para conhecer traveler arrives at the famous Casa Rosada, the headquarters of Argentine Government. Shoppers can made a tour by the varied trade of the Florida Street, with a mandatory stop at Galerias Pacifico, and go to Recoleta – one of the prettiest neighborhoods and Worth dedicating there is the best some time to explore selection hosting of Buenos Aires, the porteña capital. starting point of the For a culture touch, the tip is a visit to the main characters trip Latin American Art Museum of Buenos o charmoso Puerto Madero. Já a noite Aires (Malba), in Palermo, which displays pode ser dedicada a um jantar com items of contemporary artistic production. show de tango – destino número 1 Beginner tourists should book the late afternoon to meet the charming Puerto dos viajantes. Outras atrações bem Madero. However the evening can be tradicionais e que agradam em cheio a dedicated to a dinner tango show – quem ainda não conhece a cidade são number one destination for travelers. For those, who do not know the city yet, o Caminito – viela repleta de casinhas other traditional attractions that pretty coloridas, ateliês, lojinhas e artistas pleases are the Caminito - alley full of de rua – e o Museo de la Pasión colorful houses, ateliers, shops and street performers – and the Museo de la Pasión Boquense, dedicado à história do time Boquense, dedicated to the history of Boca Juniors - Argentine football team. de futebol argentino Boca Juniors.

Vale dedicar algum tempo para conhecer Buenos Aires, ponto inicial na jornada dos protagonistas

Divulgação


A bucólica Puerto Varas, na Patagônia chilena, é ponto final da Travessia dos Lagos Andinos. Abaixo, os saltos del Petrohue e o ativo vulcão Osorno The bucolic Puerto Varas, in the Chilean Patagonia, is the end point of the Andean Lakes Crossing. Below, are the Petrohue falls and the active volcano Osorno

MUITA ÁGUA E UM VULCÃO ATIVO De Buenos Aires, Guevara e Granado fazem uma rápida parada em Miramar, balneário a 400 quilômetros da capital argentina, e seguem rumo a Bariloche. A estação invernal que hoje é a preferida dos brasileiros ainda estava começando a se estruturar para os turistas que começariam a chegar duas ou três décadas depois da passagem da dupla famosa pelo local.

SV janeiro/Fevereiro 2014

Quem desembarca na cidade pela primeira vez pode começar a exploração pelo Circuito Chico, tour de pouco mais de 50 quilômetros que explora as principais atrações como Cerro Campanario, Puerto Pañuelo e o Parque Nahuel Huapi. Aqueles que quiserem desviar o percurso para dedicar algum tempo aos esportes de neve devem se deslocar até o Cerro Catedral, complexo a cerca de 20 quilômetros do centro que oferece pistas de diferentes níveis e estrutura completa para o turista.

36

Seguindo a trilha proposta pelo filme, é hora de atravessar a fronteira e explorar as belezas chilenas. Assim como os protagonistas, os turistas realizam o trajeto misturando trechos lacustres e terrestres, todos acompanhados por belíssimos visuais das penínsulas argentinas de Neuquén e Río Negro, que incluem picos nevados, e Osorno, um vulcão ativo. Na vida real, o trajeto conhecido como Travessia dos Lagos Andinos é totalmente adaptado para o conforto dos turistas e tem como ponto final a chilena Puerto Varas, mesclando trechos em terra e outros em água. O passeio tem duração de um ou dois dias e é um clássico da região.

LOT OF WATER AND NA ACTIVE VOLCANO From Buenos Aires, Guevara and Granado does a quick stop in Miramar, a seaside resort which is 400 kilometers from the Argentine capital and then go to Bariloche. The winter resort, that is today the preferred of Brazilians, was just beginning to take shape for tourists, that would start to arrive in two or three decades after de passage of the famous double. For those arrives in the city for the first time can begin exploration at Circuito Chico, tour slightly more than 50 kilometers that explores the main attractions such as Cerro Campanario, Puerto Pañuelo and Nahuel Huapi Park. For those who want to deviate from the route to dedicate some time to snow sports should move up to the Cerro Catedral, complex about 20 kilometers from the ski center that offers different difficulty levels and full structure for the tourist. Following the trail proposed by the movie, it is time to cross the border and explore the Chilean beauties. Just as the main actors, the tourists perform the path mixing lacustrine and terrestrial stretches, all of them accompanied by beautiful visuals of the Argentine peninsulas of the Neuquén and Río Negro that includes snowy peaks and Osorno, a live volcano. In real life, the path known as Andean Lake Crossing is fully adapted for the comfort of tourists and its endpoint is the Chilean Puerto Varas, merging stretches on land and some in water. The outing takes one or two days and it is a classic of the region.


De Osorno a Temuco, de lá para Santiago e, finalmente, a Valparaíso. Esse pedaço do Chile é mostrado rapidamente no filme, mas reserva importantes atrativos, prontinhos para serem explorados por aqueles que viajam no rastro do cinema. A começar pela capital, emoldurada pela Cordilheira dos Andes, que conjuga muito bem natureza, história e cultura. O tour pode começar pela Plaza de Armas, com palmeiras centenárias e arquitetura peculiar, onde se destacam o prédio do Correo Central (1882) e o casario colonial preservado. Quem se interessa por história pode parar no Museo Histórico Nacional para conhecer um pouco mais sobre a fundação da cidade. Os que preferem partir em busca de belos visuais devem seguir para o pico do Cerro Santa Lucía, a pouco mais de 600 metros acima do nível do mar. A subida de meia hora é tranquila e recompensada com panorâmicas da fotogênica cidade, com suas montanhas ao fundo. Existe ainda um terceiro caminho: o da cultura. Apaixonados por poesia não podem deixar de conhecer a Casa Museo La Chascona, uma das três propriedades de Pablo Neruda no país. A residência erguida em 1953 pelo poeta chileno abre suas portas para tours guiados por salas que recriam parte dos ambientes originais onde viveu o ganhador do Nobel de Literatura. Rumo ao litoral do Pacífico, a próxima parada acontece em Valparaíso, a 150 quilômetros da capital chilena. No filme de Walter Salles, o destino famoso por sua geografia repleta de morros ganhou destaque graças a um meio de transporte muito peculiar: os funiculares históricos, que ainda hoje fazem a travessia da parte alta para a parte baixa da cidade.

From Osorno to Temuco, from there to Santiago, and finally to Valparaíso. This piece of Chile is briefly shown in the movie, but it reserves important attractions, ready to be exploited by those who travel in the track of the movie. Starting with the capital, framed by the Andes, which combines very well nature, history and culture. The tour may start by Plaza de Armas with centenary palm trees and quirky architecture where can be highlighted the Correo Central building (1882) and preserved colonial architecture. Those who are interested in history may stop at the National Historical Museum to learn a little more about the city’s founding. Those who prefer to go in search of beautiful visuals should follow to the peak of Cerro Santa Lucía, little more than 600 meters above sea level. The climb of half hour is quiet and rewarded with panoramic of photogenic town with “their” mountains in the background. There is still a third way: the culture. Passionate about poetry cannot leave town without knowing the Casa Museo La Chascona, one of three properties of Pablo Neruda in the country. The residence was built in 1953 by the Chilean poet, and opens its doors for guided tours of rooms that recreate a part of the original environment where lived the Nobel for Literature winner. Towards the Pacific coast, the next stop takes place in Valparaíso, 150 kilometers from the Chilean capital. In the Walter Salles movie, the destination renowned for its geography full of hills came to prominence through a very peculiar way of transport: the historical funicular that still make the crossing from the upper to the lower part of town. Built from the 1880s, the vehicles that mix features of train with cable and lift keep some lines operating, carrying about 4 million people each year. Worth get a ride on one of the remaining assets to try the feeling and enjoy the view from up there. Dating from 1883, Concepción is the oldest funicular and targets the hill of the same name.

Construídos a partir da década de 1880, os veículos que misturam características de trem com teleférico e elevador mantêm algumas linhas em funcionamento, transportando cerca de 4 milhões de pessoas a cada ano. Vale pegar carona em um dos que permanecem ativos para experimentar a sensação e curtir a vista lá do alto. Datado de 1883, Concepción é o funicular mais antigo e tem como destino o monte de mesmo nome.

Valparaíso mistura tradição e modernidade, como se pode perceber pelo contraste entre a street art (no alto) e o secular funicular que faz a ligação da parte baixa da cidade com os distritos de CONCEPCIÓN e Cerro Alegre Valparaiso blends tradition and modernity, as can be seen by the contrast between the street art (on the top) with the ancient funicular that links the lower city with the districts of the Concepción and cerro Alegre

Fotos Shutterstock

37 SV janeiro/Fevereiro 2014

NATUREZA, HISTÓRIA E CULTURA

NATURE, HISTORY AND CULTURE

A chilena Valparaíso ganhou destaque no filme pelos funiculares históricos The Chilean Valparaiso came to prominence in the movie by the historic funiculars


Fotos Shutterstock

LAGOA DE SAL E PAISAGEM LUNAR Seguindo mais para o norte, Guevara e Granado chegam a Antofagasta, região chilena a 1.377 quilômetros de Santiago, famosa pelas minas de cobre e que serve de ponto de partida para diversas descobertas. A começar pelos balneários de Juan López e Mejillones, com praias tranquilas de areias escuras e água bastante gelada, bem diferente da paisagem encontrada no litoral brasileiro.

SV janeiro/Fevereiro 2014

Seguindo em direção contrária ao Pacífico, o visitante encontra San Pedro de Atacama e seu famoso deserto. A paisagem lunar inconfundível é destacada durante a travessia que Guevara e Granado empreendem por seus terrenos áridos. Hoje os visitantes encontram muito mais conforto e opções diversas de passeios – a pé, de bicicleta ou veículos motorizados – pelo entorno para explorar atrações imperdíveis.

38

A começar pelo conjunto de gêiseres de El Tatio, onde o melhor é chegar bem cedo, logo nas primeiras horas da manhã. Raios de sol atravessam as cortinas de vapor branco, exibindo um espetáculo que é difícil de traduzir em palavras. Com sua paisagem branca imponente, a Salina do Atacama é outro ponto intrigante. A imensa lagoa de sal com crosta endurecida é hábitat de flamingos e outras aves andinas. Para fechar, vale percorrer a paisagem lunar no Vale da Lua e explorar as cores mutantes do Vale da Morte, que se tornam ainda mais incríveis durante o pôr do sol. Quem deseja mergulhar na história da região não pode deixar de visitar Chuquicamata, 15 quilômetros a norte de Calama. Em funcionamento até os dias de hoje, essa mina de cobre de 4 quilômetros de diâmetro e mil metros de profundidade é considerada uma das maiores do mundo a céu aberto. Foi lá que a dupla de protagonistas decidiu buscar um emprego, em um dado momento do filme. Com exploração atual estimada em 630 mil toneladas de cobre fino por ano, Chuquicamata oferece tours de uma hora organizados pela empresa que administra a exploração.

Visitantes podem escolher entre diversas opções de passeios no deserto chileno Visitors can choose from several tours options on the Chilean desert

La Portada, formação rochosa no Pacífico, é um dos cartõespostais de Antofagasta. Seguindo para o leste, chega-se a Calama e San Pedro de Atacama, onde se destacam incríveis paisagens La Portada, a rock formation in the Pacific is one of the Antofagasta postcards. Heading east one arrives at Calama and San Pedro of Atacama, where are highlighted incredible landscapes


SV janeiro/Fevereiro 2014

39

LAGOON SALT AND LUNAR LANDSCAPE Following farther to the north, Guevara and Granado arrive in Antofagasta, Chilean region 1377 kilometers from Santiago, famous for the copper mines which serve as an the starting point for several discoveries. Starting with the seaside resorts of Juan López and Mejillones, with quiet beaches of dark sand and water very cold, very different landscape found over on the Brazilian coast. Following in the opposite direction to the Pacific, the traveler will find out San Pedro de Atacama and its famous Desert. The unmistakable lunar landscape is highlighted during the crossing that Guevara and Granero undertake for their arid lands. Nowadays the travelers find out much more comfort and several tour options – walking, bike or motorized vehicles - by the surroundings to explore must-see attractions. Starting with the set of geysers of the El Tatio, where is best to get there early, in the first hour of the morning. Sun rays pass through the white vapor curtains,

exhibiting a show that is really difficult to translate into words. With its imposing white landscape, the Atacama Saline is another intriguing point. The large salt lagoon with hardened crust is habitat for flamingos and other Andean birds. For closing, worth to scroll through the lunar landscape in Moon Valley and explore the changing colors of Death Valley to become even more awesome during the sunset. Who wants to immerse yourself into the history of the region cannot fail to visit Chuquicamata, 15 kilometers to north of Calama. In operation until the present day, this copper mine with 4 kilometers in diameter and a thousand meters depth is considered one of the world’s largest open pit. It was there that the two protagonists decided to look for a job, at a given moment in the movie. With current operation estimated at 630 000 tons per year of fine copper, Chuquicamata offers one hour tours organized by the company that manages the exploration.


Fotos Divulgação PromPeru

CUZCO ganha ainda mais vida em junho, durante o Inti Raymi (Festa do Sol), repetido anualmente desde o tempo dos incas. Abaixo, a imponente catedral da cidade peruana CUZCO becomes even more life in June, during the Inti Raymi (Sun Festival), a celebration repeated annually since the time of the Incas. Below, it is the imposing cathedral of the Peruvian city

NO CORAÇÃO DA AMÉRICA Mais uma etapa vencida, mais um país deixado para trás. O trecho final do filme se passa em diferentes destinos peruanos, onde os viajantes experimentam diversos tipos de aventuras. Emoções que ainda hoje estão presentes no roteiro de turistas que adentram o território desse rico país e descobrem lugares como Tarata – um corredor turístico repleto de ruínas históricas e belezas naturais no sul do país – ou Pucallpa e San Pablo – ao norte, em plena Amazônia peruana. Mas entre um e outro ponto estão dois dos principais ícones sulamericanos que foram muito bem explorados na obra cinematográfica: Cuzco, antiga capital do império inca, e as ruínas de Machu Picchu, a cidade sagrada desse povo. O filme destaca as peculiares ruas de pedra, que são comuns na cidade, e mostra a catedral da Praça de Armas, construção que levou mais de cem anos para ficar pronta. Também retrata hábitos milenares, como a prática de mascar folhas de coca para amenizar os efeitos da altitude e os coloridos trajes típicos herdados dos ancestrais, que ainda hoje se veem pelas ruas.

SV janeiro/Fevereiro 2014

Cuzco tem atrativos que merecem dedicar tempo para conhecer ao menos uma parte dos prédios coloniais erguidos sobre antigas construções incas. Um passeio imperdível é conhecer a fortaleza de Sacsayhuamán, antigo templo inca construído para fins cerimoniais nas proximidades da antiga capital do império. Em uma área de cerca de 3 hectares, os visitantes podem observar as construções projetadas com pedras enormes, perfeitamente encaixadas.

40

De lá é possível chegar a Machu Picchu de duas maneiras: caminhando, como faziam os incas, ou em uma confortável viagem de trem. O ponto de partida é a estação ferroviária de Ollantaytambo, pitoresca cidade que detém ruínas históricas e é a única que permanece habitada desde a época dos incas até os dias atuais. A viagem de pouco mais de três horas margeando o Rio Urubamba serve como imersão na paisagem e para reforçar a exatidão de mais algumas das construções milenares assinadas por um povo engenhoso e muito criativo. Mas o trajeto é apenas uma pequena amostra do que está por vir. Nas ruínas de Machu Picchu, cidade construída pelos incas no século 15, os viajantes do filme rendem-se à grandiosidade dessa construção milenar – detalhe que se repete até os dias de hoje. É daquelas coisas que sempre foram assim e sempre serão. Afinal, acostumar-se com tamanha genialidade é tarefa impossível tanto na arte quanto na vida.


Confira as cidades por onde Ernesto Guevara e Alberto Granado passaram nos trechos retratados pelo filme. ARGENTINA: Buenos Aires e Bariloche. CHILE: Osorno, Valdívia, Temuco, Santiago, Valparaíso e Antofagasta. PERU: Tarata, Titicaca, Cuzco, Aguas Calientes (Machu Picchu), Abancay, Lima, Pucallpa e San Pablo. No itinerário real, a dupla seguiu viagem pela Colômbia (passando pelas cidades de Letícia e Bogotá), subiu para Caracas, na Venezuela, atravessou o Oceano Atlântico até Miami (EUA) e de lá retornou para Buenos Aires.

A visão de Machu Picchu impressionou os protagonistas e segue exercendo fascínio sobre os visitantes até hoje Machu Picchu sight impressed the protagonists and continues to have a fascination for visitors even today Divulgação

Oriente seu cliente para que dedique ao menos um dia A FIM DE conhecer os LOCAIS mais emblemáticos da cidade sagrada dos incas Your customer may be leaded to dedicate at least one day to visit the most iconic sites of the Incas sacred city

Another step won, another country left behind. The final section of the movie takes place in several Peruvians destinations, where the travelers go through different kinds of adventures. Emotions those are still present in the tourist’s roadmap that enter in the territory of this rich country and discover destinations like Tarata - a filled tourist strip with historic ruins and natural beauty in the South of the country – or Pucallpa and San Pablo - to the north, at full Peruvian Amazon. But between one point and another are two of the major South American icons were well explored in the movie: Cusco, the ancient capital of the Inca Empire, and the ruins of Machu Picchu, the holy city that people. The movie highlights the peculiar stone streets that are common in the city and shows the Cathedral of the Plaza de Armas, construction that took over a hundred years to be completed. It also depicts ancient habits as the practice of chewing coca leaves to alleviate the effects of altitude and colorful costumes inherited from ancestors that still can be found on the streets. Cusco has attractions that deserve for taking the time to meet at least part of the colonial buildings erected on ancient Inca constructions. An unmissable outing is to know the fortress of Sacsayhuaman, ancient Inca temple built for ceremonial purposes near of the ancient capital of the empire. In an area at about 3 hectares, the visitors can observe the buildings designed with a huge stones perfectly fitted. From there it is possible to reach Machu Picchu in two ways: walking, as the Incas used to do, or in a comfortable train trip. The starting point is the station of Ollantaytambo, quaint town that holds historical ruins and is the only one that remains inhabited since Inca times until the present day. The trip of just over three hours along the margins of Urubamba River serves as immersion in the landscape and to strengthen the accuracy of few more millenary buildings signed by an ingenious and very creative people. But the path is just a small sample of what’s to come. In the Machu Picchu ruins, city built by the Incas in the 15th century, the movie’ travelers surrender to the magnificence of this millenary construction detail that repeats until the present day. It is those things that have always been like that and always will be. After all, get used to such geniality is an impossible task both in art and in life.

ORIGINAL SCRIPT Check out the cities where Ernesto Guevara and Alberto Granado spent stretches portrayed by the movie. ARGENTINA: Buenos Aires and Bariloche. CHILE: Osorno, Valdívia, Temuco, Santiago, Valparaíso and Antofagasta. PERU: Tarata, Titicaca, Cuzco, Aguas Calientes (Machu Picchu), Abancay, Lima, Pucallpa and San Pablo. In the real itinerary, the couple followed trip by Colombia (through the cities of Bogota and Leticia), went to Caracas, in Venezuela, crossed the Atlantic to Miami (USA) and then came back to Buenos Aires.

AGENTE LEVA! A TREND tem pacotes customizados que atendem a todo perfil de turista: desde aqueles que preferem se dedicar a apenas um trecho dessa grande aventura aos viajantes com fôlego e disposição para percorrer o roteiro completo. Mais informações pelo lazerinter@ trendoperadora.com.br e 0800-7707272.

SV janeiro/Fevereiro 2014

ROTEIRO ORIGINAL

41 IN THE HEART OF AMERICA


O sistema all inclusive e a hospedagem em villas são ótimas opções para férias em Fotos Arquivo Hotel

família ou descanso

OMNI CANCUN HOTEL & VILLAS

L

uxuoso e recém-reformado, esse resort está situado entre o Caribe mexicano e a isolada Lagoa Nichupté, em Cancún. O sistema all inclusive e a hospedagem em villas são ótimas opções para férias em família ou descanso em um fim de semana prolongado.

SV janeiro/Fevereiro 2014

Hotel interNacional

Acomodações

44

Oferece 343 acomodações de luxo com vista para as belezas naturais que cercam o resort. Todas contam com mobiliário exclusivo, piso e banheira de mármore, varanda espaçosa, camas de luxo com vários travesseiros e roupa de cama tropical, cafeteira, mesa de trabalho e secador de cabelos. Os quartos Deluxe, Premier e as suítes Executive são equipados com uma cama king size ou duas camas de casal. Suítes possuem entrada semiprivativa e sala com sofá, cadeiras e mesa de café. As suítes Junior possuem vista para o mar. Há ainda a Suíte Presidencial, localizada no piso superior do resort, com sala de jantar, cozinha, cama king size, banheira de hidromassagem e varanda. É possível conectar mais um quarto de casal com até duas camas às suítes. Já as villas possuem mais de 2 mil metros quadrados e estão em uma exuberante área com jardim e piscina tropical. Dispõem de sala de jantar, cozinha, sala de estar e três quartos com banheiros privativos.

Diferenciais Além de adotar o sistema 100% all inclusive, que cobre todas as opções de refeições e bebidas, oferece serviço completo de spa, fitness, business center e equipamentos tecnológicos nas acomodações, como TV de tela plana, controle de temperatura individual, telefone com linha direta e correio de voz, DVD e CD players nas suítes Junior e nas villas. Espreguiçadeiras submersas e uma série de atividades na piscina garantem a programação para os hóspedes durante o dia todo.

Gastronomia Os bares e restaurantes proporcionam momentos divertidos e agradáveis com vista para o mar, noites temáticas, pratos preparados com baixo teor de gordura e sódio e possibilidade de menus elaborados com exclusividade para hóspedes que seguem dietas especiais. O restaurante Da Vinci serve gastronomia gourmet italiana em um ambiente intimista repleto de obras de arte. Já o La Paloma faz uma homenagem ao sabor mexicano no café da manhã, almoço e jantar. Piña Colada é um charmoso espaço à beiramar com cardápio de frutos do mar. E o famoso Kukus Jacuzzi Beach Bar ocupa um espaço da praia e oferece um ambiente ideal para quem gosta de uma dose a mais de exotismo. Há ainda um Sushi Bar, um Lobby Bar com música ao vivo à noite e o Pool Grill, um bar mexicano contemporâneo.

em um fim de semana prolongado


Fotos Arquivo Hotel

contemporâneo liberta o empreendimento de qualquer característica maçante

ALOFT PANAMÁ

E

stiloso hotel urbano que combina muito bem com o movimentado centro de negócios da Cidade do Panamá. Indicado para hóspedes que apreciam cultura, possuem hábitos modernos e gostam de estar sempre conectados.

Acomodações São 303 quartos com enormes janelas que garantem luz natural durante todo o dia. Os 210 quartos Aloft King e 75 Aloft Queen possuem teto alto e escritório com aparatos confortáveis e tecnológicos, como cadeira ergonômica e painel de conectividade. Quatro quartos Aloft Accessible proporcionam conforto aos hóspedes cadeirantes. São equipados com barras de apoio e estão próximos a elevadores para se adequar a todos os ambientes acessíveis do hotel. Há também 14 suítes disponíveis com sala, geladeira e cafeteira para garantir conforto extra.

Serviços O layout de loft contemporâneo liberta o empreendimento de qualquer característica maçante. As

dependências são bem iluminadas, coloridas e com decoração futurista. Fuja do tradicional reunindo amigos e colegas de trabalho para saborear sofisticados coquetéis nos ousados – e ao mesmo tempo requintados – restaurante Re:fuel by Aloft e Aloft w xyz Bar, ambos localizados no lobby do hotel. Ocasionalmente também oferecem entretenimento ao vivo. O hotel dispõe ainda de piscina ao ar livre e sala de ginástica, acesso gratuito à internet sem fio em todas as dependências, estações com conectividade plug & play para carregar todo tipo de engenhoca e serviço gratuito de impressão. Mimos como amenities de banho especiais assinados pelo Bliss ® Spa agradam bastante. O estacionamento é gratuito e há serviço de transporte hotelaeroporto-hotel e locação de veículos. Uma equipe multilíngue, recepção e segurança estão à disposição 24 horas. Serviços adicionais: lavanderia, armazenamento de bagagem, geradores de emergência e checkout expresso. Todos os ambientes são reservados para não fumantes.

Eventos Seis salas estão disponíveis para eventos empresariais com toda a tecnologia de apoio necessária, como TV de plasma 50 polegadas, laptop, DVD player, internet de alta velocidade e suportes para cartazes, painéis e placas. O hotel está a poucos passos do Centro de Convenções Atlapa e próximo a lojas fashion, restaurantes e museus. O Aeroporto de Tocumen está a apenas 25 minutos do hotel, facilitando a vida de quem vem ao Panamá a trabalho.

SV janeiro/Fevereiro 2014

45 O layout de loft


Atendendo Bem

PROTAGONISTAS

Q DA PRÓPRIA HISTÓRIA

uem nunca assistiu a um filme e se imaginou dentro da tela, vivendo uma linda história de amor e morando na cidade de seus sonhos? Nos filmes, as imagens de belas paisagens capturadas pela câmera se misturam com as expressões dos personagens e transmitem para o telespectador sensações que estimulam a imaginação e alimentam sonhos. Não à toa o cinema é uma arte tão apreciada. Para quem não se contenta apenas com um sonho, viajar até os destinos que servem de palcos é uma prazerosa oportunidade de experimentar mais profundamente essas emoções. A boa notícia é que esse tipo de atividade está cada vez mais comum e se tornou um nicho muito interessante para o mercado de turismo. O chamado turismo cinematográfico está intimamente ligado ao segmento do turismo cultural, que, de modo geral, valoriza o contato com a comunidade, a compreensão do significado da história, dos bens e das expressões culturais de cada lugar. E quem são aqueles que querem fazer parte desse sonho?

QUEM É ELE

SV janeiro/Fevereiro 2014

atendendo bem

O perfil do viajante estimulado por filmes se parece bastante com o do turista cultural. O viajante generalista visita um determinado destino para apreciar seus atributos naturais e geográficos ou como ganho pessoal, enquanto o turista cultural ainda agrega a essa lista uma importante vantagem: enriquecimento cultural.

48

Saiba identificar o cliente que se encaixa no perfil do turista cinematográfico

O conceito do turismo cinematográfico está tão inserido na nossa realidade que um determinado perfil de viajante já o pratica há muito tempo: é o chamado set jetter. A alcunha surgiu como uma alusão aos jet setters, a elite do turismo da década de 1950 conhecida pelo alto poder aquisitivo que lhe permitia viajar em aviões a jato sempre que assim desejasse. Com as viagens, o set jetter pretende experimentar ou reviver nos destinos as sensações que personagens dos filmes, celebridades, autoridades e pessoas que pertencem a grupos privilegiados já viveram. Por isso o turismo cinematográfico proporciona uma experiência exclusiva, que depende da interpretação pessoal de cada espectador e sua relação íntima com os elementos que fazem parte das produções audiovisuais.


PERFIL DO TURISTA CINEMATOGRÁFICO Uma análise de diversos estudos promovidos por instituições, como o Ministério do Turismo e a Organização Mundial do Turismo, ajudou a traçar o perfil do turista cinematográfico. Aprenda a identificar os clientes que se encaixam nesse perfil com base em características recorrentes:

» Possuem de 25 a 34 anos ou estão na faixa entre os 50 e os 60 anos; » Não têm filhos ou com filhos já adultos; » Estão atualizados em relação às notícias; » Têm alto nível de cultura e formação acadêmica; » Dominam tecnologias; » São saudáveis; » Gostam de desafios; » São liberais; » Têm gostos requintados (entendem de gastronomia e enologia, por exemplo); » Conquistaram um bom nível salarial.

O conceito do turismo cinematográfico está tão inserido na nossa realidade que um determinado perfil de viajante já o pratica há muito tempo: o set jetter Fotos Shutterstock

SEU CLIENTE NO TAPETE VERMELHO! O departamento de Lazer da TREND investe cada vez mais em pacotes inusitados e criativos para proporcionar experiências únicas a seus clientes. No quesito cinema, as opções mais exclusivas incluem jantares requintados em ótimas companhias, festas badaladas e – sim! – a possibilidade de assistir à cerimônia do Oscar no Dolby Theatre, com direito a desfile pelo tapete vermelho, em 2 de março de 2014. Os chamados Viewing Diners oferecem lugares exclusivos em jantares de gala para convidados mais do que vips. É o caso da badalada Noite das Cem Estrelas, sediada no icônico Beverly Hills Hotel, em Sunset Boulevard, a passos de distância do local de entrega do Oscar. Com programação que inclui coquetel, jantar, apresentação musical – surpresa e after party que não tem hora para acabar, o encontro organizado pelo cantor Elton John também é muito disputado. A TREND tem lugares reservados na área das celebridades, perto da mesa do anfitrião. Mas a novidade quentíssima é que agora seus clientes também podem assistir a toda a cerimônia de entrega das famosas estatuetas douradas e ficar cara a cara com celebridades de fama internacional. Mais exclusivo que isso, é impossível!

Mesas e cadeiras de restaurante em Paris. Na página ao lado, turistas observam o Big Ben à noite, em Londres

SV janeiro/Fevereiro 2014

49


Fotos Divulga巽達o Disney

DIGNO DA

REALEZA!

SV janeiro/Fevereiro 2014

mOMENTo disney

mOMENTO disney

50

O sonho de Felizes para Sempre se torna realidade no Sal達o das Princesas, joia da expans達o da Nova Fantasyland, em Walt Disney World


SV janeiro/Fevereiro 2014

51

De portas abertas em 18 de setembro de 2013, a nova casa de Cinderela, Rapunzel e de todas as princesas que as visitam é digno da realeza, com sua decoração luxuosa em roxo, enfeites dourados, paredes de pedra e lustres ornamentados. Logo depois de passar pela linda tiara que adorna a entrada da atração, os visitantes já sentem a presença da nobreza Disney e começam a mergulhar em seu mundo.

para conhecer Cinderela mais uma princesa visitante ou outra para Rapunzel mais uma princesa visitante. A entrada que simula a de um verdadeiro castelo de conto de fadas tem paredes de pedra e vitrais com imagens de Cinderela, animação clássica da Disney. A porta se abre para a ampla Galeria Real, ventilado espaço com colunas de pedra e tetos altos com vigas de madeira e arcos. Fotos das princesas Disney enfeitam as paredes. É o ambiente ideal para um encontro cara a cara com as protagonistas dessas histórias eternas, pois é quando a história delas começa a se tornar real.

Com fachada colorida e brilhante em forma de tenda, o Salão das Princesas fica no pátio do castelo central e é a mais recente abertura da Nova Fantasyland, um projeto de vários anos que irá aumentar mais de duas vezes o tamanho da Fantasyland. As novidades fazem parte da maior expansão da história do Magic Kingdom.

Quando o grande momento chega, os visitantes são escoltados até as salas de audiência real, lindamente decoradas com painéis de madeira e toques elegantes. Cinderela está em uma sala e Rapunzel em outra, cada uma acompanhada por outra princesa da Disney. As visitantes reais podem ser Aurora, Branca de Neve, Tiana, Jasmine ou Mulan.

Como súditos leais das princesas, os visitantes podem escolher entre duas filas de espera: uma

Um representante da corte recepciona e cumprimenta suas novas súditas, uma cena

com potencial de criar memórias mágicas. Cada quarto tem uma grande pintura de uma paisagem de contos de fadas e uma mesa com livros de histórias que transportam os títulos para a linguagem original dos contos de fadas. Vasos com rosas estão localizados em ambos os lados das salas, e papéis de parede com coroas e outros artigos reais completam a cena. Visitantes são encorajados a levar suas câmeras e livros de autógrafos, mas os especialistas em imagens da Disney PhotoPass também estarão a postos para capturar tudo o que ocorrer nas salas. “Através dos anos, desde o tempo de Walt, os contos de fadas sempre foram um rico pilar na história da Disney”, afirma Chris Beatty, diretor-executivo de criação da Walt Disney Imagineering. “O Salão das Princesas continua nossa tradição de trazer à vida os contos de fadas clássicos da Disney de maneiras novas e inesperadas.” Para fazer do Salão das Princesas sua nova casa, as belas foram transferidas de sua antiga e conhecida morada em Town Square Theater.

publieditorial

O

mundo de fantasia da realeza Disney tornase realidade no novo Princess Fairytale Hall, o Salão das Princesas, local onde os visitantes de Magic Kingdom podem viver o sonho de conhecer uma princesa Disney.


Fotos Arquivo Pessoal

Experiencias de viajante

Assim que saí da estação de metrô, no coração de Manhattan, era como se eu estivesse entrando no roteiro de um filme .

52

Adepto dos diários de viagem, o fotógrafo sempre gostou de se aventurar pelo mundo para conhecer novas culturas e extrapolar a rotina. Mas se incomodava com o fato de as informações ficarem restritas à sua leitura. Ele ainda não sabia, mas estava a um passo de se tornar blogueiro. “Gosto muito de planejar as viagens, e parecia um desperdício que todas essas informações levantadas estivessem guardadas somente no meu computador após o retorno”, explica. Foi a partir dessa necessidade de compartilhar informações, combinada à possibilidade de viver experiências enriquecedoras nas viagens e sua paixão pelo cinema que surgiu o blog Viagens Cinematográficas. No endereço, Fábio expõe informações úteis, fotos e vídeos sobre destinos incríveis mundo afora. Confira o relato dele e conheça os roteiros indicados por ele nas próximas páginas!

Fotos Shutterstock

SV janeiro/Fevereiro 2014

Experiencias de viajante

P

ara viajar, basta existir.” A frase inspirada de Fernando Pessoa teve impacto nos rumos de Fábio Pastorello. Foi em um curso sobre literatura e viagens que o fotógrafo de 40 anos teve contato com o Livro do Desassossego, uma das maiores obras do escritor português, e chegou a uma conclusão interessante: turismo e literatura não são fugas da realidade, mas portas abertas para experiências diferentes. Rapidamente, percebeu que o cinema, uma de suas grandes paixões, também se encaixava nesse perfil que havia delimitado.


VIAGENS CINEMATOGRÁFICAS O fotógrafo e blogueiro Fábio Pastorello acredita que o turismo ultrapassa a simples vontade de conhecer novos lugares. É também uma ótima oportunidade de viver grandes experiências Registros das passagens de Fábio por Machu Picchu e pela famosa Times Square, em Nova York (página anterior). No destaque, imagens do Central Park e de geleiras no Alasca

Mas o lugar é mesmo incrível! Em ilhas como Santorini e Mikonos, você realmente encontra a essência do que é um destino cinematográfico, com cenários de tirar o fôlego.

RICA INTERSEÇÃO “Um de meus lemas é que, sempre que eu viajo, levo o cinema comigo. O enfoque cinematográfico é inerente à maioria das viagens, porque existem muitos lugares que, apesar de não terem sido locações cinematográficas, são muito cinematográficos. E o que não foi alvo do cinema, ainda pode vir a ser. Em 2012, resolvi ir a Nova York para revisitar essa que é a cidade mais cinematográfica que existe. Assim que saí da estação de metrô, no coração de Manhattan, era como se eu estivesse entrando no roteiro de um filme. Foi uma emoção muito grande. No decorrer de um dia, me vieram à mente lembranças de mais de 20 produções cinematográficas, e cada lugar me recordava a cena de um filme. Foi uma viagem planejada para viver essa experiência.

No caso de Machu Picchu, o efeito foi inverso. Eu, primeiramente, fui viajar e só depois comecei a buscar as referências cinematográficas. Um dos filmes que me pautaram foi Diários de Motocicleta (Columbia Pictures), no qual os personagens de Che Guevara e Alberto Granado chegam a uma Machu Picchu absolutamente deserta. Bem diferente do que nós, turistas atuais, encontramos quando chegamos por lá. Ainda assim foi uma das minhas viagens preferidas, não apenas pelo sítio arqueológico, mas por toda essa região do Peru, que é muito bonita e tem paisagens fascinantes.

VIAGENS TOP A viagem mais cinematográfica que fiz – e que é outra entre as minhas preferidas – foi para a Grécia. Chegar ao país europeu era para mim a realização de um sonho, tanto que eu temia percorrer o roteiro e me decepcionar depois.

A inspiração de quase todo mundo é a Grécia de Mamma Mia (Universal Pictures), mas as referências cinematográficas são inúmeras, como o clássico Shirley Valentine (Paramount) e os mais recentes Quatro Amigas e um Jeans Viajante (Warner) ou Falando Grego (Imagens Filmes). A Grécia está, com certeza, entre os destinos mais cinematográficos do mundo. Nova York e praticamente todos os Estados Unidos também são influências óbvias, já que grande parte do que consumimos do cinema vem de lá. Itália e França também são muito cinematográficas. A Paris de Meia-Noite em Paris (Paris Filmes), de Woody Allen, é encantadora, mas Paris, Te Amo (Imagem Filmes) certamente é um dos meus filmes preferidos sobre a Cidade Luz. A franquia rendeu também uma série sobre Nova York, e atualmente estão sendo rodados episódios no Rio de Janeiro para o filme Rio, Eu Te Amo. Isso nos traz para os destinos cinematográficos no Brasil, como o próprio Rio de Janeiro, que não é somente influência no cinema, mas de várias produções de audiovisual, como as tradicionais novelas brasileiras. São Paulo é também uma grande influência e é sempre

SV janeiro/Fevereiro 2014

53


Fotos Shutterstock

CONFRONTANDO A FICÇÃO

SV janeiro/Fevereiro 2014

Experiencias de viajante

Os filmes do gênero têm esse potencial de me despertar a vontade de viajar, especialmente quando mostram personagens fazendo grandes e modificadoras viagens. Quem não se lembra da viagem de Julia Roberts em Comer, Rezar, Amar (Sony Pictures)? Recentemente recebi um e-mail de uma leitora do blog que se inspirou na viagem do filme para montar seu próprio roteiro.

54

Foto Arquivo Pessoal

interessante ver minha cidade de moradia atual sob as lentes dos cineastas. Mas a gama de destinos cinematográficos é extensa! Recentemente fui conferir a região do Jalapão, no estado de Tocantins, onde foram gravados filmes como Xingu (Downtown Filmes) e boa parte de Deus É Brasileiro (Columbia Pictures). O benefício turístico para a região que se torna locação de um filme é incrível, como prova a série Senhor dos Anéis, que despertou o potencial de desenvolvimento turístico na Nova

Zelândia, além das sequências de Harry Potter relacionadas a destinos na Inglaterra. Existe um programa do Ministério do Turismo brasileiro que visa estimular os destinos na atração de produções cinematográficas, ressaltando as inúmeras vantagens de explorar essa atividade. A começar pela geração de empregos ocasionada pelas filmagens e após o lançamento do filme, quando o público será atraído aos destinos, aumentando ainda mais as oportunidades de crescimento de renda na região.

Em Natureza Selvagem (Paramount), o personagem faz uma viagem pelos Estados Unidos, rumo ao Alasca. Nossa! Dá uma vontade enorme de viajar como ele. Esses filmes não se limitam apenas a expor belas locações e direção de fotografia, mas a mostrar como uma viagem pode modificar a vida de uma pessoa, como são experiências enriquecedoras. Por isso, a vontade de viajar ultrapassa a vontade de conhecer lugares. O que conta também é viver grandes experiências. Para que sua viagem seja como um roteiro de cinema, é preciso que tenha princípio, meio e fim, e que seu protagonista, no caso o viajante, tenha se modificado durante a


SV janeiro/Fevereiro 2014

55

Cenários de tirar o fôlego esperam pelos viajantes na ilha grega de Santorini (acima), que também propõe passeios inusitados, como subir suas ladeiras em burros. Na página anterior, retratos da Champs-Elysées, em Paris, e do Canal de Veneza, na Itália

jornada. Quem estudou roteiro de cinema sabe que em toda história existe um personagem que se modifica no decorrer do filme. As melhores viagens são aquelas que provocam mudanças e aprendizados em seus viajantes. Tornam-se ainda mais cinematográficas. No planejamento, o primeiro passo é identificar as locações nos lugares que irei visitar. Mas, além disso, acho mais interessante estar imbuído do espírito do filme. Lógico, muitas vezes a história passa uma experiência clichê sobre determinado lugar, mas os melhores filmes trazem não somente locações, mas o espírito do local. Antes de ir para Nova York, por exemplo, procurei rever Manhattan (MGM). Logo no início, ao som do clássico Raphsody in Blue, de George Gershwin, o diretor Woody Allen nos mostra a Nova York que o encanta. É uma sequência belíssima, que traz toda a emoção do destino. O cinema é uma ótima inspiração, mas ele nunca chegará próximo do que é a sua própria vivência no local. Quem vai à Grécia inspirado pelo cinema, sempre imagina que encontrará somente casas brancas. Os que viajam para a Itália podem imaginar que encontrarão só italianos simpáticos e falantes. Em Nova York, nem tudo se parece com as cenas de seriados como Friends ou Sex and the City. É

preciso entender que a experiência do cinema é diferente da experiência real, para que não haja frustrações. Estar aberto ao que você encontrará no local é muito importante. Então, não se prenda apenas às imagens do cinema.

O CINEMA COMO GUIA Conhecer os lugares requer um recorte, uma seleção de passeios ou atrações que você pretende visitar. Os filmes podem ajudar nessa escolha, já que a imagem em movimento possui um nível de informação maior do que as fotografias ou os guias de viagem. Ao ver um filme com determinada locação, você pode se sentir motivado (ou não) a visitar aquele lugar. Por outro lado, quem viaja e depois assiste a um filme sobre o destino que já conheceu consegue ver a produção cinematográfica com um grau de emoção e envolvimento muito maior. Antes de ir a Nova York, assisti a Manhattan, mas ao voltar revi o filme e me emocionei ainda mais com algumas das cenas. É como se, a partir da minha viagem, eu conseguisse entender um pouco mais do que o cineasta Woody Allen queria transpor sobre sua relação com aquela cidade. Viajar agrega emoção, e você nunca mais verá os filmes de lugares que visitou da mesma maneira.”

Em ilhas como Santorini e Mikonos, você realmente encontra a essência do que é um destino cinematográfico

Saiba mais! Confira mais dicas de viagens cinematográficas no blog de Fábio Pastorello: www.viagenscinematograficas.com.br. O endereço traz sugestões de viagens, fotos e vídeos que registram as aventuras dele pelo mundo.


curiosidade

DA INDIA

PARA O MUNDO E VICE-VERSA N

o ano de 2008 estreou Quem Quer Ser um Milionário?, adaptação cinematográfica do livro Q & A, do autor indiano Vikas Swarup. O filme dirigido pelo britânico Danny Boyle conquistou diversos prêmios, entre eles quatro Golden Globes e oito Oscars, incluindo o de melhor filme, melhor diretor e melhor roteiro adaptado.

BOLLYWOOD AJUDA A INCREMENTAR O TURISMO INDIANO, COM DIREITO A PARQUE TEMÁTICO REPLETO DE BRINQUEDOS QUE TÊM INSPIRAÇÃO NA INDÚSTRIA CINEMATOGRÁFICA LOCAL

Shutterstock.com

SV janeiro/Fevereiro 2014

cUriosidade

A partir da história do personagem Jamal Malik e sua participação em um programa de perguntas e respostas na televisão, o longa-metragem apresentou ao mundo os problemas de Mumbai. Condições precárias de saúde, emprego e educação afligem a maior cidade da Índia e mais populosa do mundo, onde mais da metade da população mora em favelas.

56

O filme também fez os olhos do mundo se voltarem para uma manifestação cultural poderosa, mas até então desconhecida pela grande maioria dos ocidentais. Bollywood, a indústria cinematográfica de língua hindu, recebeu esse nome por ser considerada a versão oriental de Hollywood. O nome surgiu da fusão de Bombaim (antigo nome da cidade de Mumbai) e Hollywood, o que deixa clara a influência da cultura norte-americana. Em Quem Quer Ser um Milionário?, os créditos que aparecem no final do filme vêm acompanhados de um clipe com danças e música tipicamente indianas. Para o consumidor de blockbusters, a presença desses elementos causou um estranhamento e muitos não entenderam o que faziam ali, apesar de a história se passar na Índia. Mais tarde, Bollywood atingiu status de cultura pop por meio de outros artistas que também se entusiasmaram com a onda exótica.

Divulgação

cena do filme Quem quer ser um milionário?. acima, indianos observam a cidade de mumbai


SV janeiro/Fevereiro 2014

57

close nos vestidos das Dançarinas de Bollywood. abaixo, performance de dançarina indiana

Popularidade

Estilo Bollywood

Ao contrário do que muitos pensam, não são os Estados Unidos os maiores produtores de filme do mundo. A partir dos anos 2000, com a abertura para o mercado externo, a Índia passou a exportar cultura, o que incluía seus filmes. Foi quando houve um maior investimento em técnica e inovações também no cinema, trazendo ainda mais qualidade e popularidade aos filmes de Bollywood, que chegam a vender 15 milhões de entradas por dia, superando os Estados Unidos. Mas ainda é um mercado bastante focado no público interno, que compreende parte da Ásia e alguns países do Oriente Médio.

Apesar de não serem considerados musicais, canções e coreografias são indispensáveis nos filmes de Bollywood. Não poucas vezes as trilhas sonoras são lançadas antes mesmo dos filmes, como forma de divulgação e até mesmo como um indicador do sucesso que o filme irá atingir. Isso mostra a importância da equipe que escolhe as composições que estarão na telinha, se igualando à responsabilidade da direção.

Os espectadores de Bollywood não são atraídos para o cinema apenas pelos baixos valores cobrados pelos ingressos – que podem ser encontrados por cerca de R$ 1 –, mas também pelas músicas, coreografias, cenas de ação, muito melodrama e finais sempre felizes, aos moldes da época de ouro dos musicais norte-americanos. Entre 1950 e 1960, Hollywood e a Broadway – as maiores indústrias culturais do mundo na época – uniram forças e produziram filmes musicais com alta rentabilidade, até hoje memoráveis, como Cantando na Chuva e A Noviça Rebelde.

Também são filmes longos que podem durar de três a quatro horas, tempo necessário para mesclar o maior número possível de elementos para cativar o público. Por ter essas características, o filme de Bollywood também é conhecido como “masala”, nome de uma mistura de especiarias da culinária indiana. Tanto a masala da culinária quanto a do cinema são uma grande mescla. Essa “receita” cinematográfica com forte apelo popular garante números recordes de bilheteria na Índia, contribuindo para a sedimentação de um hábito local, comportamento inverso ao que aconteceu no Ocidente, onde as pessoas passaram a ir cada vez menos ao cinema. A pirataria pouco afetou o mercado, e isso se deve principalmente ao baixo valor dos ingressos.

Para os indianos, as estrelas de Bollywood são vistas como semideuses e as coreografias são imitadas pelos adolescentes. O sucesso é tanto que as locações dos filmes acabaram se tornando lugares quase sagrados, fomentando ainda mais o turismo no país, que já é famoso pelo seu exotismo e multiculturalismo.

Testing / Shutterstock.com


parque temático Adlabs Imagica, apelidado de “Disney Indiana”. abaixo, Wrath of God (Ira de Deus) é uma das principais atrações do parque indiano

Parques temáticos

SV janeiro/Fevereiro 2014

cUriosidade

Além de visitar os lugares consagrados pelas telas de cinema, os adeptos do turismo cinematográfico têm um motivo a mais para visitar a Índia. Assim como Hollywood, a Índia também oferece muita diversão inspirada no mundo do cinema. Inaugurado em abril de 2013, o Adlabs Imagica é um parque temático que fica a 75 quilômetros de Mumbai e já ganhou o apelido de “Disney Indiana”.

58

Construído por um megaempresário da mídia, tem estrutura para receber até 15 mil visitantes por dia e oferece 21 diferentes atrações ligadas à cultura indiana, principalmente a Bollywood. As seis áreas que formam o parque remetem a países e continentes ao redor do mundo. A Índia, por exemplo, é retratada com referência aos deuses hindus e às estrelas do cinema indiano. Está prevista para 2017 a inauguração de mais um complexo de diversão na Índia para concorrer com os famosos parques dos Estados Unidos e da Europa. O Bollywood Park está sendo erguido em Kharghar, um bairro emergente de Navi Mumbai (Nova Mumbai), cidade planejada a leste da capital que tem atraído muitos investimentos do mercado imobiliário com o objetivo de desviar o movimento da caótica Mumbai.

O terreno para a construção foi avaliado em US$ 300 milhões e o complexo promete abrigar estúdios de cinema, museus, áreas temáticas, hotéis de luxo, edifícios comerciais e residenciais. A ideia é que grandes produtoras migrem para a região, criando um novo distrito inspirado em Hollywood, mas com as características de Bollywood e capacidade de atrair milhares de turistas. Divulgação

100 anos

de Bollywood Em 2013, o cinema indiano comemorou seu centenário. Desde a produção do primeiro filme, Raja Harishchandra, quando o cinema ainda era mudo, a indústria cinematográfica indiana nunca parou de crescer. Por volta dos anos 1930 foram produzidos os primeiros filmes com som, mas foi de 1940 a 1960 que Bollywood mais cresceu, misturando histórias épicas com temática de cunho social. Já em 1970 foi a vez dos filmes de ação, que contavam com alto investimento em efeitos especiais e uma invasão de astros do rock, combinação que encantava os adolescentes e ajudou a consagrar de uma vez por todas o estilo Bollywood na Índia. No início, eram produzidos cerca de 200 filmes por ano no país. Em 2013, foram contabilizadas aproximadamente 1.500 produções. A celebração de um século de cinema indiano aconteceu no 66º Festival de Cannes, na França, onde alguns filmes indianos foram exibidos.


Shutterstock.com

Conheça cinco filmes de Hollywood que já ganharam versões em Bollywood → Bride and prejudice, versão cômica de Orgulho e Preconceito. A protagonista é a indiana Miss Mundo Aishwarya Rai. Jaguar PS / Shutterstock.com

indianos posam para extra em filme de Bollywood. ao lado, a atriz Aishwarya Rai

O vice-versa Parcerias entre Bollywood e outras produtoras estão aproximando cada vez mais os norte-americanos do cinema asiático. Empresários ocidentais atentos ao mercado emergente da Índia estão interessados em apresentar seus produtos nos filmes indianos. Além da Índia, outros destinos estão emprestando suas locações para Bollywood. Espanha, Suíça e Alemanha são apenas alguns deles. Há pouco tempo a Secretaria de Turismo de Portugal anunciou que agentes de Bollywood estiveram no país para estudar potenciais locações de filmagens com o objetivo de divulgar o país como destino para o público indiano, como outros países europeus já vêm fazendo. Alguns chegam a disponibilizar plataformas de trabalho com equipamento de montagem e pós-produção nos próprios destinos. Ou fomentam as gravações locais com isenções de taxas municipais, incentivos fiscais e facilitação do acesso a lugares históricos. Cineastas e estúdios do Ocidente também estão cada vez mais atraídos pelo cinema indiano. Em 2009, foi anunciada uma megaprodução conjunta entre Bollywood e Hollywood para contar a história de vida da primeira-ministra hindu, Indira Gandhi, morta em 1984. O longa-metragem teria

PARA OS INDIANOS, AS ESTRELAS DE BOLLYWOOD SÃO VISTAS COMO SEMIDEUSES, AS COREOGRAFIAS SÃO IMITADAS PELOS ADOLESCENTES E AS LOCAÇÕES ACABAM SE TORNANDO LUGARES QUASE SAGRADOS participação das maiores estrelas indianas e do ator norte-americano Tom Hanks, mas ainda não saiu do papel. Em 2012, houve boatos que Leonardo DiCaprio e o diretor e roteirista Paul Schardes estiveram em Mumbai para gravar um filme de ação com estrelas de Bollywood. Índia e Estados Unidos contam ainda com um acordo de colaboração para um apoio mútuo entre as indústrias cinematográficas dos dois países. No Brasil, os filmes indianos são distribuídos exclusivamente pela Bollywood Filmes, mas ainda é muito raro encontrá-los nas salas de cinema. Em 2011, foi lançado o filme O Sonho Bollywoodiano, a primeira produção Brasil/Índia, que mostra a jornada de três atrizes brasileiras que partem em direção a Mumbai em busca de trabalho.

→ Bodyguard é bem mais recheado de cenas de ação e efeitos especiais que a versão norte-americana O Guarda-Costas. → Dil Bole Hadippa substitui o futebol de Ela É o Cara pelo críquete, propondo uma discussão entre igualdade de gêneros. → Action Replay, versão do clássico De Volta para o Futuro, mostra como a prática dos casamentos arranjados é cada vez menos apoiada por jovens indianos. O protagonista volta ao tempo para transformar o casamento arranjado dos pais em uma história de amor. → Ek tha Tiger seguiu o sucesso de Sr. e Sra. Smith e rendeu a terceira maior bilheteria de Bollywood.

Agente leva! Quer proporcionar essa superexperiência a seus clientes? A TREND tem pacotes completos para a Índia – com aéreo até Nova Délhi e hospedagem em Mumbai, cidade que abriga a famosa Bollywood – e disponibilidade para compra on-line no portal Lazer. Valores sob consulta. Mais informações pelo lazerinter@trendoperadora.com.br e 0800-7707272.

59 SV janeiro/Fevereiro 2014

Pitada oriental


SAUDE

VOE TRANQUILO

SV janeiro/Fevereiro 2014

SAUDE

V

60

iajar é uma delícia! Seja a trabalho ou lazer, é sempre bom conhecer lugares novos ou rever parentes e amigos distantes. Com a democratização das viagens aéreas, ficou mais fácil, barato e seguro estar onde quiser, mas não se pode ignorar que viajar de avião requer alguns cuidados que vão além da documentação.

Saúde do viajante De forma geral, todos que planejam viajar devem conhecer os riscos potenciais associados à viagem e aos destinos, e aprender a minimizar as possibilidades de adquirir doenças. Pelo menos é o que orienta a Organização Mundial da Saúde (OMS), agência encarregada de coordenar

Vacinação Alguns destinos exigem do viajante o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP) para o controle da febre amarela ou outras doenças. A lista dos países que fazem essa exigência pode ser consultada no site da OMS (www.who.int). Para estar totalmente protegido, o viajante deve ser vacinado no mínimo dez dias antes da data de embarque. Os efeitos da vacina têm duração de dez anos e ela deverá ser aplicada novamente após esse período.

os esforços internacionais ligados à saúde e ao bem-estar da população. Por isso é imprescindível ter informações seguras sobre as condições climáticas do destino, da hospedagem, higiene e alimentação. É nessa hora que a ajuda dos profissionais de turismo é essencial! No caso das viagens de avião, as queixas mais frequentes dos passageiros e tripulantes são inchaço nas pernas, barriga estufada, pressão no ouvido e ressecamento dos olhos e da pele. Alguns desses incômodos não podem ser evitados, mas sim reduzidos, e foi pensando nisso que o Conselho Federal de Medicina elaborou a Cartilha de Medicina Aeroespacial. Conheça a seguir suas principais recomendações.


Shutterstock

Dicas de saúde e principais recomendações para evitar incômodos em viagens de avião

Saúde também tem tudo a ver com a alimentação, por isso pegue leve! A partir do dia anterior à viagem é recomendado evitar a ingestão de bebidas gasosas, comidas que fermentam com facilidade (como feijão e repolho) e causam inchaço na barriga. Bebidas alcoólicas também devem ser evitadas, pois o álcool diminui a capacidade de as células cerebrais utilizarem o oxigênio, que já fica comprometido dentro da aeronave.

Durante o voo Antes do voo O risco maior em viagens de avião geralmente está relacionado ao paciente com doença crônica ou em recuperação de quadros agudos. É nesses casos que o desconforto comum pode se agravar, por isso é imprescindível consultar um médico antes de embarcar. Os medicamentos para uso específico devem estar sempre à mão, caso surja uma emergência.

Primeiros socorros Monte um kit com itens básicos para o tratamento de afecções comuns e evite imprevistos que podem atrapalhar sua viagem: Fita adesiva Solução desinfetante para feridas Repelente de insetos Descongestionante nasal Sais de reidratação oral Analgésico simples (ex. paracetamol) Compressas esterilizadas Termômetro Preservativo Medicação para doença preexistente Fonte: Cartilha Viagens Internacionais e Saúde, Organização Mundial da Saúde (OMS)

Alguns países exigem que medicamentos de uso controlado sejam acompanhados de um certificado assinado pelo clínico, que ateste a necessidade de uso pelo paciente. O mais importante é não se esquecer de adquirir a quantidade suficiente para toda a viagem, pois alguns medicamentos não são encontrados facilmente em todos os lugares. E para quem vai viajar com os pimpolhos, aqui vai uma dica: lave o nariz da criança com soro fisiológico para evitar otite. Devido à pressão, a secreção alojada na garganta pode invadir os ouvidos e causar infecções. Recém-nascidos também exigem cuidados especiais, por isso algumas companhias aéreas não aceitam o embarque de bebês com menos de sete dias de vida. Também há restrições para mulheres grávidas que se encontram no final da gestação e durante o período neonatal. Nessas condições, informese com as companhias aéreas antes de adquirir as passagens.

Quem costuma sofrer com enjoos durante a viagem deve dar preferência à poltrona ao lado da janela, perto das asas, e não beber ou comer em excesso. Alimentos gordurosos e condimentados também podem agravar a situação. Para evitar trombose – causada pela imobilização do corpo por tempo prolongado, somada a fatores predisponentes –, as principais recomendações são utilizar roupas leves e executar pequenos exercícios durante o voo. Meias elásticas também podem ajudar.

Depois do voo Um problema comum em visitas a países estrangeiros é a diarreia causada pela ingestão de alimentos e água contaminados ou hábitos diferentes de alimentação. Beba bastante água e redobre a atenção em relação às medidas básicas de saúde, como lavar as mãos com água e sabão várias vezes ao dia e principalmente após visitar locais com grande fluxo de pessoas. Evite alimentos crus, beba somente água mineral engarrafada e tome muito cuidado com frutos do mar! Tenha a certeza de que estão frescos antes de consumir. E em caso de intoxicação alimentar, procure um médico imediatamente. Outras informações e dados mais detalhados sobre cuidados médicos antes da viagem podem ser consultados no portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa): www.anvisa.gov.br

SV janeiro/Fevereiro 2014

61


Steve Mann Shutterstock.com

esporte

Ferraris clássicas dirigidas por Niki Lauda e Clay Regazzoni no set de filmagem de Rush, filme que conta a vida do piloto austríaco (foto em destaque)

APERTEM OS CINTOS! M

SV janeiro/Fevereiro 2014

ESPORTE

uitos defendem que o maior inimigo do homem é ele mesmo, pois o medo do fracasso é seu calcanhar de aquiles. Para o esporte, a máxima faz bastante sentido, já que o atleta está constantemente em busca de superação. Seus olhos estão vidrados nos rivais, mas o que vale mesmo é quebrar os próprios recordes, desafiando os limites do corpo humano.

62

Rush – No Limite da Emoção (California Filmes) estreou em 2013 apresentando para os novos fãs do automobilismo uma das rivalidades mais intensas de sua história: as disputas entre Niki Lauda e James Hunt, que corriam em campeonatos da Fórmula 1 nos anos 1970. Cotado para concorrer ao Oscar de 2014, o filme foca as diferenças entre as personalidades dos pilotos, deixando claro que, independentemente das motivações, ambos arriscaram a vida para levar o título mundial.

Era de ouro da Fórmula 1 Até o campeonato de 1976, Lauda já havia conquistado um título, enquanto Hunt nenhum. Mas os holofotes estavam

Filme baseado em fatos reais explora uma das rivalidades mais famosas da história da Fórmula 1 virados para Hunt e seu peculiar estilo de vida despojado e cool, que agradava ao glamoroso universo da F-1 da época. Já Lauda era metódico e reservado, mas ficava visivelmente abalado com a atenção que a crítica dava a Hunt em detrimento da técnica e brilhantismo que o esporte priorizava antes de se tornar um negócio milionário. Para os que acompanhavam os bastidores, a rivalidade com Hunt aumentou a obsessão de Lauda pela vitória, fazendo com que ele se arriscasse cada vez mais durante as corridas. Até que, em 1º de agosto de 1976, Lauda sofre um acidente que o deixa entre a vida e a morte. Apesar da gravidade, 42 dias depois a gana de Lauda pela vitória o

traz de volta ao campeonato, com o rosto queimado e sem uma das orelhas.

Rush – No Limite da Emoção retrata uma época em que os carros de corrida evoluíram rapidamente e os circuitos não estavam necessariamente preparados para isso. Na final de um campeonato, Lauda e outros pilotos se recusaram a correr na pista encharcada – o que chegou a atrasar a largada por duas horas –, alegando que era impraticável nessa condição. Mas Hunt arriscou sua vida e terminou a prova, sagrando-se campeão.

Grandes campeões Além do austríaco Niki Lauda e do britânico James Hunt, outros pilotos gravaram seus nomes nas pistas de corrida. De acordo com o site oficial da Fórmula 1, no topo do pódio está o alemão Michael Schumacher, o maior vitorioso da modalidade, sete vezes campeão mundial. Em seguida vêm o argentino Juan Manuel Fangio, com cinco títulos, e os tetracampeões Alain Proust (francês) e Sebastian Vettel (alemão), que também é recordista por ser o campeão mais jovem, aos 23 anos de idade.


Principais regras As equipes de F-1 devem correr com seus dois carros em condições essencialmente iguais em aparência durante toda a temporada. A única forma de diferenciar os dois é por meio das câmeras de bordo que são coloridas de vermelho ou amarelo fluorescentes. Três tipos de pneus são utilizados – para pista seca, intermediário e para chuva. Cada piloto tem direito a sete jogos de pneus por fim de semana de GP.

Um sistema de pontuação decide o campeonato. O primeiro a completar todas as voltas ganha automaticamente 25 pontos e o restante varia de acordo com a ordem de chegada. O décimo colocado recebe um ponto. A partir daí não há mais marcação. Também estão previstas penalidades se for reconhecida uma conduta imprópria e antidesportiva, principalmente que coloque em risco os competidores. Elas podem implicar perda de posições quando forem mais graves, como em caso de ultrapassagem ilegal. O piloto e sua equipe podem até mesmo ser suspensos da temporada após decisão judicial. As bandeiras são a principal forma de sinalização, tanto para o piloto e sua equipe de apoio quanto para quem assiste às corridas. Cada uma tem um significado bastante específico, como o da famosa bandeira quadriculada, que encerra a corrida. O primeiro a vê-la é o campeão da prova!

A rivalidade com Hunt aumentou a obsessão de Lauda pela vitória, fazendo com que ele se arriscasse cada vez mais durante as corridas Natursports / Shutterstock.com

Do primeiro carro às competições A história do automobilismo começa na Alemanha, onde, em 1885, o engenheiro Karl Benz montou o primeiro automóvel. A partir daí vários construtores começaram a competir entre si para quebrar recordes de distância e velocidade. Com a popularização das competições, na primeira década do século 20 foi fundado o mais importante órgão regulamentador do esporte: a Federação Internacional do Automóvel (FIA). O automobilismo é um esporte com várias divisões e subdivisões, e que promove diversos campeonatos em todo o mundo. No Brasil, as principais modalidades são Asfalto (da qual fazem parte a Fórmula Truck e a Stock Car), Terra, Rally, Internacional (categoria que engloba a Fórmula 1 e a Fórmula Indy, entre outras), Kart e Arrancada. Fonte: Confederação Brasileira de Automobilismo (www.cba.org.br)

63 SV janeiro/Fevereiro 2014

Em sexto lugar está o brasileiro Ayrton Senna, morto em 1º de maio de 1994 em um acidente no autódromo de Ímola, na Itália, durante o Grande Prêmio de San Marino. Considerado um dos maiores atletas brasileiros, e para alguns o piloto mais virtuoso da F-1, Senna venceu três mundiais em sua curta carreira. No campeonato de nacionalidade dos maiores vitoriosos, o Brasil aparece em terceiro lugar no ranking, perdendo apenas para Alemanha e Inglaterra.

TEMPORADA 2014 Algumas novidades já anunciadas marcarão a temporada deste ano na F-1, como a mudança nos motores, que gastarão menos combustível. Que tal oferecer ao seu cliente a oportunidade de ver essa e outras inovações ao vivo? Fique ligado no calendário oficial: DATA GRANDE PRÊMIO 16 de março Austrália (Melbourne) 30 de março

Malásia (Sepang)

6 de abril

Bahrein (Sakhir)

20 de abril

China (Xangai)

11 de maio

Espanha (Catalunha)

25 de maio

Mônaco (Monte Carlo)

8 de junho

Canadá (Montreal)

22 de junho

Áustria (Spielberg)

6 de julho

Inglaterra (Silverstone)

20 de julho

Alemanha (Hockenhein)

27 de julho

Hungria (Hungaroring)

24 de agosto

Bélgica (SpaFrancorchamps)

7 de setembro

Itália (Monza)

21 de setembro

Cingapura (Marina Bay)

5 de outubro

Japão (Suzuka)

12 de outubro

Rússia (Sóchi)

2 de novembro

Estados Unidos (Austin)

9 de novembro

Brasil (Interlagos)

23 de novembro Abu Dhabi (Yas Marina)

AGENTE LEVA! A TREND leva seus clientes aos principais circuitos da Fórmula 1! Entre em contato com nossa equipe para garantir as melhores opções aos fãs do esporte durante a temporada 2014


gastronomia

SV janeiro/Fevereiro 2014

gastronomia

Fotos Ratatouille ©Disney/Pixar

64

”E

mbora vários países do mundo disputem esse título, a melhor comida do mundo é feita na França.” Assim começa Ratatouille (2007), animação produzida pela Pixar que conta a história de Remy, um ratinho com grande sensibilidade para aromas e sabores. Após ser expulso do sótão onde morava, o ratinho sai da zona rural da França e acaba chegando sem querer aos esgotos de Paris, onde é encontrado pelo dono do restaurante do herói culinário Auguste Gusteau, famoso pelo lema “qualquer um pode cozinhar”.

É claro que o protagonista passa por grandes aventuras até se tornar um grande chef de cozinha. O clímax acontece quando o mais importante (e rabugento) crítico gastronômico de Paris prova um prato preparado por Remy. Para impressionar, o ratinho serviu o ratatouille (cuja pronúncia correta é “ratatui”), uma receita simples e bastante comum no interior da França. Na primeira garfada, a memória do crítico resgata rapidamente as lembranças de sua infância no campo, quando sua mãe preparava a saborosa refeição caseira.


Já a cuisine nouvelle se popularizou na França nos anos 1960 e determinou uma mudança na técnica de preparo de todo o mundo por se utilizar de alimentos mais leves, orgânicos e cremes ralos. Os adeptos da cuisine du terroir usam ingredientes locais e preferem uma forma mais rústica de cozinhar.

O filme mostra que a emoção de viver e reviver momentos simples – mas ao mesmo tempo prazerosos – por meio dos sabores faz da gastronomia mais que uma combinação de ingredientes. E não é preciso muito para preparar uma deliciosa refeição! Basta seguir a tradicional receita de cozinhar com amor e atenção aos detalhes, assim como fazia a mãe do crítico culinário e o ratinho.

A tradição provençal de preparar o ratatouille começou bem cedo. Segundo o gastrônomo Silvio Lancelotti, o prato francês é derivado da caponata siciliana, um refogado de berinjelas que pode vir misturado com outros legumes temperados com vinagre – ingrediente que não é usado na versão francesa. A caçarola vegetariana teria surgido no Mediterrâneo durante o Renascimento, para só então parar em Nice, na Provença, durante o período da dominação italiana na França.

Shutterstock

A base da gastronomia mediterrânea é farinha de trigo, legumes e especiarias. O clima ameno da região cria um ambiente rico para a produção de nozes, azeitonas, uvas e ervas aromáticas. Saladas frescas e refogados regados com azeite, vinagre e alho são muito apreciados no verão, quando os paladares pedem alimentos leves e refrescantes. Legumes e folhas de videira recheados e assados no forno ou em brasa acompanhados de ovos, peixes e frutos do mar também são pratos típicos da região.

O acompanhamento de um bom vinho também não pode faltar! Consumido com água, o tinto é servido com carne vermelha enquanto o branco, com aves e frutos do mar. A tradição francesa diz que a duração de uma refeição deve ser a mesma da preparação, o que pode estender a atividade por horas. Nada mau! A culinária francesa é prestigiada no mundo todo e a fama se deve principalmente pelo respeito que os próprios franceses têm pela sua comida. A hora da refeição é quase um ritual! Boa parte do que se sabe sobre etiqueta e sofisticação à mesa veio dos franceses, que herdaram o costume da Coroa e seus magníficos banquetes. E o queijo é a estrela da mesa! Na França existem aproximadamente 2.500 diferentes tipos de queijo à disposição. Outros ingredientes que também são utilizados com frequência são alhoporó, berinjela, batata, cebola, cenoura, abobrinha e nabo. Franceses também são grandes consumidores de carnes – entre elas coelho, porco, carneiro, cordeiro, codorna, peru e galinha. Um ingrediente bastante comum em pratos mais requintados é a trufa, um tipo raro de fungo aromático que nasce sob a terra, próximo à raiz de carvalhos e castanheiras. A gastronomia francesa já passou por uma série de mudanças ao longo de sua história. Os pratos da chamada cozinha clássica francesa são preparados com molhos à base de creme e manteiga. Uma subcategoria, conhecida como haute cuisine, é sofisticadíssima e prima pela peculiaridade dos ingredientes com apresentação impecável.

O Mediterrâneo oferece variações locais do ratatouille, mas berinjela, tomate, pimentão e cebola são ingredientes indispensáveis. Na França, o prato ganhou o acompanhamento de ervas típicas da Provença, região onde a receita foi criada. Muito popular no país, pode ser servido como entrada ou acompanhamento e é muito saboroso, tanto na versão quente quanto na fria. Os ingredientes são cozidos juntos, de uma forma suave, em uma panela de ferro por muito tempo, para secar parte da água que os legumes armazenam, ou são preparados na véspera para que absorvam bem o azeite.

SV janeiro/Fevereiro 2014

65


Divulgação

gastronomia

A chef já comandou restaurantes na Bélgica, na França e no Brasil

Um pedaço da França no Guarujá gastronomia

Roelandt propõe

SV janeiro/Fevereiro 2014

Jacquelline

ratatouille com

66

uma deliciosa combinação de

peixe e batatas

Com diploma da Ecole Hôtelière da Bélgica, a brasileira Jacquelline Roelandt começou sua carreira comandando um restaurante na França. O interesse pela gastronomia surgiu de uma combinação entre a herança familiar e o hábito de reunir amigos, ainda quando morava em Ilhabela, litoral norte de São Paulo. Ao mudar para a Europa com o marido, ela aproveitou a incursão ao Velho Continente para fazer cursos e ampliar seu conhecimento. O título de restaurater foi conquistado em junho de 1997 na conceituada instituição belga. Entre 1990 e 2013, a chef de 45 anos comandou a cozinha de sete restaurantes de sua propriedade em três países: Bélgica, França e Brasil. Atualmente, quem quiser

provar suas deliciosas criações deve seguir até o Bistrô Saint Malo, restaurante que funciona desde outubro de 2013 dentro do Casa Grande Hotel Resort & Spa, no Guarujá, litoral sul de São Paulo. Jacquelline utiliza seu conhecimento em gastronomia francesa para ensinar aos leitores da Segue Viagem a preparar um prato que combina o tradicional ratatouille com peixe e batatas. Na criação da chef, o peixe escolhido foi o bacalhau Gadus morhua, que é a espécie mais nobre do pescado conhecido popularmente como bacalhau da Noruega. Jacquelline também sugere a utilização de batatas novas no lugar das comuns. Colhidas sem estarem completamente maduras, elas são menores, mais adocicadas e cremosas.


Divulgação

SV janeiro/Fevereiro 2014

67

Lombo de bacalhau Gadus morhua em leito de ratatouille e batatas novas Ingredientes 1 berinjela média 1 abobrinha média 1 cebola pequena

Preparo Asse o lombo de bacalhau, sem espinhas e dessalgado, no forno por 20 minutos em temperatura de 200°C. Em seguida, descasque as batatas e coloque-as em uma panela com água e um pouco de sal. Depois de cozidas, escoe a água, regue as batatas com azeite de oliva extravirgem e reserve.

Ervas de Provence

Corte a berinjela, a abobrinha e a cebola em pequenos cubos, retire as sementes do tomate italiano e pique-o da mesma maneira. Reserve cada ingrediente separadamente, pois eles serão usados em momentos diferentes. Salteie a cebola em azeite de oliva extravirgem até que fique dourada e, a seguir, acrescente a berinjela e a abobrinha. Refogue por cinco minutos para logo depois adicionar o tomate, o vinho branco, o sal e a pimenta. Por último, perfume a receita com as ervas de Provence.

Sal e pimenta em grãos moídos

Montagem

1 tomate italiano bem vermelho Azeite de oliva extravirgem 1 cálice de vinho branco Chardonnay

250 g de lombo de bacalhau Gadus morhua dessalgado e sem espinhas (quantidade sugerida por pessoa) 3 batatas novas

Essa etapa é bastante fácil: basta forrar o fundo de uma travessa ou prato com o ratatouille e posicionar o lombo de bacalhau pronto sobre o leito preparado com os legumes. Complete o prato com as batatas regadas em azeite. Mais simples ainda é degustar essa delícia. Bon appétit!


consumo

LEMBREI

DE VOCÊ!

Saiba quais são os suvenires de viagem preferidos por quem visitou os destinos contemplados nesta edição

Nova YORK camisetas com a estampa “I love New York” e globos de neve

São Francisco miniaturas ou ÍMÃS de geladeira da Golden Gate e do charmoso bondinho da cidade

Alagoas

SV janeiro/Fevereiro 2014

consumo

Bolinhos de goma em formato de conchas do mar e peças enfeitadas com o filé alagoano, técnica de bordado artesanal que é tradicional NO estado

68

Chile garrafa de vinho e artesanatos de lápis-lazúli ou cobre

ArgentinA Caixas de alfajor e garrafa do licor Fernet


SV janeiro/Fevereiro 2014

69

N

enhum turista resiste em levar para casa pelo menos um suvenir dos lugares que visitou. A palavra é derivada do francês souvenir, que significa “lembrar”, e é uma ótima maneira de presentear pessoas queridas. A Segue Viagem listou as lembrancinhas típicas de dez destinos ao redor do mundo.

Barcelona Mosaicos com formato de touro ou salamandra inspirados na obra de Gaudí e PEÇAS de artistas de rua

França chaveiro com miniatura da Torre Eiffel e avental com estampas de obras de arte

Roma

Índia

postais ou ÍMÃS de geladeira de pontos turísticos como o Coliseu E A Fontana di Trevi

joias e miniaturas de elefantes

Peru roupas de lã de Alpaca, como toucas e cachecóis, e garrafa de pisco


SV janeiro/Fevereiro 2014

71

As perspectivas para os próximos anos

Colunistas

Vemos no horizonte do turismo dias de sol e também de nebulosidade. Ao termos um novo ano a trilhar, sempre há desafios, oportunidades, novas ideias, enfim, ações que certamente teremos para tomar na área do turismo, que é nossa atividade principal e da qual dependemos. O Brasil tem no momento, para este e os próximos anos, uma excelente oportunidade de inovar, crescer, criar e, sobretudo, desenvolver a atividade em nossos hotéis, bares e restaurantes, empresas aéreas e atividades de receptivo, nas quais as agências de viagens têm um enorme campo de ação.

Shutterstock

O turismo interno certamente estará em crescimento, mesmo que enfrentando ainda desafios relativos à infraestrutura, transporte e logística turística, além, obviamente, da qualidade de serviços que todos nós devemos prestar aos que nos visitam, sejam brasileiros ou estrangeiros. Estas são algumas das providências que devemos tomar:

Treinar o staff para garantir um atendimento de qualidade;

Ter sempre um “plano B” para que o turista não fique desatendido;

Conscientizar toda sua equipe sobre a oportunidade que estes eventos trazem;

estará em crescimento,

  

Conquistar novos clientes;

mesmo que ainda

Rever seu atual desempenho;

enfrentando desafios

Aferir sua adequação para períodos de pico.

relativos à infraestrutura,

É preciso que nos convençamos de que atualmente não devemos mais ter o foco no cliente. O necessário é ter o foco do cliente, ou seja, enxergar como ele. Diariamente ou sempre que possível, é preciso consultar seu cliente – seja pessoalmente ou, no caso de hóspede, por telefone – para checar como ele está recebendo os serviços que prestamos. É importante fazer isso durante a permanência do cliente e não no último dia de sua estada ou programa de viagem! Sentir como seu serviço está sendo recebido hoje é essencial para manter, ajustar ou corrigir os serviços que o turista

O turismo interno

transporte e logística ainda vai receber! Temos tido êxito em programar para alguns clientes ações para esta conduta profissional e, já na Copa das Confederações e no Rio de Janeiro durante a Jornada Mundial da Juventude, com aprendizado e resultados muito satisfatórios. Boas Vendas!

Diretor Executivo e CEO da Audithotel e Hotelabor, consultor de turismo, hotelaria e gastronomia. mbragarc@unisys.com.br


A internet das coisas Durante os últimos meses de 2013, resolvi pesquisar sobre quais seriam as principais tecnologias que estariam em evidência em 2014 e quais seriam seus impactos em nosso cotidiano. As grandes empresas de tecnologia são enfáticas em dizer que este será o ano da chamada internet das coisas.

SV janeiro/Fevereiro 2014

Colunistas

Todos esses objetos que nos cercam são capazes de gerar inúmeras informações sobre nossas necessidades, preferências, que podem nos ajudar muito em nosso cotidiano. Quando falamos em objetos, estamos falando desde embalagens de produtos, peças de roupas, a itens mais complexos como eletrodomésticos e automóveis. Os produtos de consumo e as embalagens de alimentos podem receber etiquetas inteligentes capazes de armazenar algumas informações básicas, como a data de vencimento e preço, que podem ser lidas a uma pequena distância por sensores sem fio.

72

Imagine, então, que sua geladeira consiga ler essas etiquetas e, portanto, saiba a quantidade exata e data de vencimento de cada um dos alimentos que você tem. A partir disso, você pode receber uma simples mensagem durante o trabalho dizendo: “Traga leite” ou uma lista de compras completa e a sugestão do supermercado mais próximo e com o melhor preço. Pensando em situações mais complexas, seu carro poderá detectar uma peça defeituosa por meio de sensores, encontrar uma oficina próxima e agendar uma revisão sem que você corra o risco de ficar a pé. Ao entrar em um shopping, ele buscará automaticamente a vaga livre mais próxima, mostrará na tela do GPS como chegar a ela e você não precisará ficar dando voltas e voltas em busca de um lugar para estacionar. Agora se imagine chegando a um hotel. Você está a poucos metros e já recebe no celular uma mensagem que seu checkin está pronto, informando o número do quarto – para não

Shutterstock

Hoje em dia, acessamos a internet por meio de diversos dispositivos, desde o computador tradicional, smartphones, tablets e TVs. Este é o modelo atual ao qual estamos acostumados, de pessoas interagindo com pessoas tendo os dispositivos apenas como meio de interação. A proposta da internet das coisas, basicamente, é que aparelhos comuns do nosso dia a dia estejam conectados à rede mundial e possam interagir entre eles da mesma foram como fazemos.

Sensores iniciam um processo de climatização do ambiente para que você não corra o risco de entrar em um quarto abafado no verão ou gelado no inverno fumantes e em andar alto, como você sempre solicita –, além do nome da pessoa que o aguarda para pegar as bagagens. Assim que você chega à recepção, sensores no quarto iniciam um processo de climatização do ambiente para que você não corra o risco de entrar em um quarto abafado no verão ou gelado no inverno; a temperatura será a que mais lhe agrada. A TV irá consultar suas preferências e sintonizar seu canal favorito ou tocar uma das músicas que você mais gosta. Esses são apenas alguns dos exemplos do que será possível fazer com a Internet das Coisas. A expectativa é de que em 2014 essas tecnologias irão ultrapassar os muros da Tecnologia da Informação e começarão a se tornar acessíveis, gerando um novo universo a ser explorado. As oportunidades serão inúmeras e o mercado de turismo poderá ser um grande beneficiado, basta estar atento a essas novidades.

Leandro Oliveira é gerente de projetos de TI na TREND Operadora. Contato: lcoliveira@trendoperadora.com.br


SV janeiro/Fevereiro 2014

73

Os retratos da vida! Hoje, uma das grandes tendências do turismo mundial – o registro em tela de todas as vivências e experiências passadas pelos turistas – vem trazendo resultados para todos, porque permite aproximar os viajantes daqueles que não puderam estar presentes, além de reviver todos os momentos inesquecíveis ocorridos nas viagens. Muitas vezes, essas mesmas viagens são decididas após uma visualização de cenas observadas em filmes, comerciais, fotos de outras pessoas ou qualquer imagem que possa remeter àquela vivência que as pessoas desejam experimentar.

Shutterstock

Foi pensando nesse nicho que muitos países investiram numa estrutura de atendimento a esses turistas, digna dos grandes estúdios de Hollywood. A Nova Zelândia se gaba, com razão, do aumento no número de visitantes após o lançamento da trilogia de O Senhor dos Anéis. Segundo um estudo realizado na Espanha, há três fatores que estimulam as motivações internas dos turistas cinematográficos: O lugar: cenários e paisagens;

A Nova Zelândia se gaba,

As personalidades: a estrela do filme ou o personagem; As características artísticas: o gênero do roteiro. O turismo cinematográfico é um filme que todos possuem muito interesse em ver. Mas, para que tal aconteça com absoluto sucesso, lembramo-nos do que sempre mencionamos em nossas colunas: quem são as pessoas que podem proporcionar que as histórias de cada um façam parte das eventuais histórias dos filmes? Vocês, agentes de viagem, que com suas competências, habilidades e atitudes conseguem se preparar para esse novo desafio. É mais do que apenas apresentar os cenários, é representálos, estar prontos para “entrar nesse universo”, permitindo que as pessoas que os procuram sintam o mais perto possível a possibilidade de experimentar o que têm intenção de viver. É quase como ser um personagem das diversas histórias – os retratos da vida em movimento! Ou seja, a colocação dos muitos momentos em ação rodada por cada um dos

com razão, do aumento no número de visitantes após o lançamento da trilogia de O Senhor dos Anéis turistas, revelados pelo total comprometimento de vocês ao viajarem também nos sonhos e desejos dos mesmos. E quando essa experiência pode ser visualizada antes de acontecer, pode gerar mais segurança e tranquilidade em quem está de fato disposto a enfrentá-la. E você é exatamente o grande agente para a realização dos sonhos. É como disse Walt Disney: “Se você pode sonhar, você pode fazer.”

Nilda Brasil é psicóloga com especialização no Disney Institute, na Gestão de Pessoas e Atendimento e Serviços. E-mail: nildabrasil@nildabrasil.com.br


Foto Eric Ribeiro/Mercado & Eventos

LUPPA é tricampeão! O diretor-presidente da TREND Operadora, Luis Paulo LUPPA, foi eleito Personalidade do Turismo pela terceira vez consecutiva. O prêmio é concedido pelo jornal Mercado & Eventos e pela Folha do Turismo, veículos que há 12 anos homenageiam o trade brasileiro com a eleição das dez pessoas e instituições que mais se destacaram ao longo do ano. A escolha, que é feita de forma direta e secreta, teve 6.295 votos em 2013. Para reforçar a essência do trabalho em equipe, o diretorpresidente decidiu promover uma eleição interna para escolher um representante que lhe entregaria o prêmio durante a cerimônia. A vencedora foi Rosana Tito, gerente de tesouraria, na empresa há 15 anos. “O carinho que recebi é reflexo da emoção que sinto por trabalhar na TREND”, comentou.

LUPPA recebeu o prêmio de Rosana Tito LUPPA received the award from Rosana Tito

A premiação ocorreu em 5 de dezembro, no Copacabana Palace, Rio de Janeiro (RJ). Com a conquista, o diretor-presidente da TREND entrou para a Galeria de Grandes Personalidades, lista composta por pessoas que foram eleitas Personalidades do Turismo por três vezes.

LUPPA IS TRIPLE CHAMPION! The CEO of TREND Operator, Luis Paulo LUPPA was elected Tourism Personality for the third consecutive time. The prize is awarded by the Marketing & Events and Folha de Turismo, media outlets that for twelve years have been honoring the Brazilian trade with the election of ten people and institutions that stood out throughout the year. The choice is made directly and secretly, and had 6,295 votes in 2013. Order to reinforce the essence of teamwork, the CEO decided to promote an internal election to choose a representative to deliver him the prize during the ceremony. The winner was Rosana Titus, Cash Manager, at the company for 15 years. “The care that I received is a reflection of emotion that I feel about working on TREND” she said. The awards ceremony took place on December 5th, at the Copacabana Palace, Rio de Janeiro (RJ). With the winning, the CEO of TREND joined itself to the Gallery of Great Personalities, list comprised of people who were elected Tourism Personalities three times.

Novidade:

SV janeiro/Fevereiro 2014

ESPACO TREND

portal de eventos

74

A TREND marcou presença em mais uma edição do Festival de Turismo de Gramado (RS), em meados de novembro. Executivos e diretores forneceram mais detalhes sobre o TREND Mega Partner e orientaram os participantes sobre a utilização do Portal de Eventos, lançado na ocasião. O endereço virtual reúne salas, salões, auditórios e demais configurações de espaços para eventos em hotéis de diversas cidades brasileiras. Com poucos “cliques”, o agente de viagens encontrará todas as informações necessárias para a realização do evento e saberá quais são os hotéis que estão mais preparados para atender às solicitações de seus clientes. www.portaldeeventostrend.com.br

NEW: SITE OF EVENTS The TREND was present in another edition of the Gramado Tourism Festival (RS) in middle of November. Executives and directors provided more details about the TREND Mega Partner and guided the participants on the use of the Events Portal, launched on the occasion. The virtual address brings together rooms, halls, auditoriums and other settings of event spaces in hotels in several Brazilian cities. With few “clicks”, the travel agent will find all the necessary information for holding the event and it will know which hotels are more prepared to meet the requests of the customers. www.portaldeeventostrend.com.br


Momento de encontros O fim do ano é um dos momentos mais propícios para confraternizar, fazer o famoso balanço dos últimos meses e apostar em planos para o futuro. Na TREND não poderia ser diferente! As equipes dedicaram parte de seu tempo para realizar proveitosos encontros com clientes e fornecedores de diversas cidades brasileiras.

Fotos Arquivo TREND

Agentes de viagens do interior paulista foram recepcionados na Pizza D’Oro, em Campinas, pelo time de vendas local, liderado por Clayton Ramos. Os executivos aproveitaram para reforçar as vantagens e esclarecer dúvidas dos profissionais sobre o sistema Vitrine, ferramenta do TREND Mega Partner que leva o motor de reservas TREND para o site da agência parceira. Em Curitiba (PR), o encontro no restaurante Zea Mais foi dedicado aos hoteleiros e contou com a presença de Laércio Henrique (gerente regional sul), William Serrano (gerente de vendas Paraná), Osmar Fonte (gerente comercial nacional) e o recém-chegado ao time da TREND, Victor Hugo (gerente de vendas São Paulo). Henrique Lenz, presidente da divisão paranaense da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH – PR), também foi conferir o teor da reunião, que teve foco na nova fase do Universo do Hoteleiro, lançada em outubro. Daniel Santos, vice-presidente comercial da TREND, fez questão de se reunir com hoteleiros em Recife (PE), Natal (RN) e Fortaleza (CE) para reforçar a importância das ferramentas que incluem recursos como tarifas não reembolsáveis, last minute e early booking, além de acesso a detalhados relatórios de mercado. Nas três capitais, Santos esteve acompanhado de Osmar Fonte, Mateus Sena (gerente comercial Norte e Nordeste), Rebeca Ferreira (gerente de vendas Nordeste) e Fred Cavalcante (negociador RN/CE/PI/MA). Representantes de locadoras de veículos também tiveram espaço para confraternizar com os executivos TREND. Roberto Aufieri, gerente da Central do Carro, reuniu os parceiros de empresas do segmento na capital paulista para um jantar. Realizada no The View Bar, a reunião serviu para comemorar o crescimento significativo do produto nas vendas da operadora e contou com a presença de Daniel Santos.

Equipes da TREND reuniram-se com fornecedores e clientes de diversas cidades brasileiras TREND’s team has met with suppliers and customers of the Brazilian several cities

TIME TO MEET The end of year is one of the most propitious moments to fraternize, doing the famous the last few months balance and bet on future plans. On TREND could not be different! The teams have dedicated part of their time to make fruitful meetings with customers and suppliers in several Brazilian cities. Travel agents of the São Paulo inner were welcomed at Pizza D’Oro in Campinas, by the local sales team, led by Clayton Ramos. Executives took the opportunity to enhance the advantages and to answer questions from professionals about Vitrine system, the TREND Mega Partner tool which leads the TREND book engine to the site of the partner agency. In Curitiba (PR), the meeting at the restaurant Zea Mais, was dedicated to hoteliers and was attended by Laércio Henrique (South Regional Manager), William Serrano (sales manager Paraná), Osmar Fonte (National Commercial Manager) and the newcomer to the TREND team, Victor Hugo (sales manager São Paulo). Henrique Lenz, president of Paraná division of the Brazilian Association of the Hotel Industry (ABIH - PR) was also check the content of the meeting that was focused on the new phase of the Hotelier Universe, launched in October. Daniel Santos, commercial vice president of TREND made a point to meet with the hoteliers in Recife (PE), Natal (RN) and Fortaleza (CE) to reinforce the importance of tools that include features such as non-refundable airfares, last minute and early booking, plus access to detailed market reports. In the three capitals, Santos was accompanied by Osmar Fonte, Mateus Sena (North and Northeast Commercial Manager), Rebeca Ferreira (Northeast sales manager) and Fred Cavalcante (negotiator RN/CE/PI/MA). Representatives of car rental companies also had space for fraternizing with TREND executives. Roberto Aufieri, Central Car Manager, brought together partners from business segment in the capital of São Paulo for a dinner. Held at The View Bar, the meeting was used to celebrate the product significant increase in sales of the operator and was attended by Daniel Santos.

SV janeiro/Fevereiro 2014

75


Executivos são destaque na imprensa Fotos Arquivo Pessoal

O jornal Panrotas promoveu uma pesquisa entre seus leitores para conhecer os melhores executivos de vendas do turismo em diferentes segmentos. Quatro colaboradores da TREND estão entre os escolhidos: Daniel Moser (executivo de vendas, TREND/SC), Edinei Carraro (supervisor de vendas, TREND/SC), André Lourenço de Oliveira e Thiago Monteiro (ambos executivos de vendas, TREND/PR). Graças ao trabalho comprometido desses profissionais, a operadora também conquistou o primeiro lugar no ranking de empresas de hotelaria no Paraná e em Santa Catarina, a segunda posição em operação nacional no Paraná e a quarta colocação entre as operadoras que comercializam pacotes internacionais nos dois estados. Parabéns a todos!

EXECUTIVES ARE HIGHLIGHTED IN THE PRESS

Thiago, André e Daniel (em sentido horário) estão entre os melhores executivos de vendas do Brasil Thiago, André and Daniel (clockwise) are among the top of executive sales from Brazil

SV janeiro/Fevereiro 2014

ESPACO TREND

Fotos Marcio Moscardi

76

Melhores do ano

The Panrotas newspaper promoted a survey of its readers to know the top sales executives in different tourism segments. Four TREND employees are among the chosen: Daniel Moser (sales executive, TREND/ SC), Edinei Carraro (sales supervisor, TREND/SC), André Lourenço de Oliveira and Thiago Monteiro (both sales executives, TREND/PR). Thanks to the committed work of these professionals, the operator also won the first place in the ranking of hotel companies in Parana and Santa Catarina, the second position in national operation in Paraná and the fourth place among operators that sell international packages in these two states. Congratulations to all!

THE BEST OF THE YEAR About 600 people attended the traditional TREND celebration of the year-end, which did not lack was animation. The employees that most stood out and the executive who sold more in 2013 were honored during the festive night. Luis Paulo LUPPA talked about the major challenges of the tourism market and emphasized the importance of having the commitment of all staff to maintain the growth of the operator. Vice presidents and directors also took the time to remember the main innovations and improvements of each department and they helped the drawing of the five 40-inch TVs and flat screen, three iPads, two GPS devices, three Xbox, three bicycles, two cameras, two DVDs and other gifts that helped to animate even more the environment.

Cerca de 600 pessoas participaram da tradicional festa de fim de ano da TREND, onde não faltou animação. Os colaboradores que mais se destacaram e a executiva que mais vendeu em 2013 foram homenageados durante a festiva noite. Luis Paulo LUPPA falou sobre os principais desafios do mercado de turismo e frisou a importância de contar com o comprometimento de toda a equipe para manter o crescimento da operadora. Vice-presidentes e diretores também aproveitaram o momento para relembrar as principais inovações e melhorias de cada departamento e ajudaram no sorteio de cinco TVs de 40 polegadas e tela plana, três iPads, dois aparelhos de GPS, três Xbox, três bicicletas, duas câmeras fotográficas, dois DVDs e outros brindes que ajudaram a animar ainda mais o ambiente.

LUPPA brindou com os 600 colaboradores presentes LUPPA celebrated with 600 employees who were present


SV janeiro/Fevereiro 2014

77 Fotos Marcio Moscardi

Profissionais TREND 2013 Os troféus foram entregues pela diretoria aos colaboradores que foram destaque do ano em oito categorias.

Helena, Fernando, Talita, Andreia e Paulo foram premiados. Acima, Rogério comemora a conquista com Gabriella Cavalheiro, vicepresidente de vendas e resultado Helena, Fernando, Talita, Andreia and Paulo were awarded. Above, Rogério celebrates the conquest with the sales & results vice president, Gabriella Cavalheiro

PROFISSIONALS TREND 2013

Liderança: Fernando Prado, supervisor da força interna de vendas (Five Internacional); Produtividade: Rogério Martini, analista de eventos do marketing; Motivação: Helena dos Santos, a “tia” Helena, do departamento administrativo; Atitude: Talita Sena, multiplicadora internacional do departamento de vendas internas e atendimento; Trabalho em equipe: Andreia Ribeiro, supervisora de vendas internas e atendimento no departamento de Lazer; Revelação: Maiara Lopes, supervisora de planejamento no departamento comercial; Superação: Paulo Roberto Godoy, auxiliar no departamento Pessoal; Melhor executiva de vendas: Gisele Campos, da filial do Rio de Janeiro.

The trophies were presented by the Executive Board to employees who have been highlight of the year in seven categories. Leadership: Fernando Prado, internal sales force supervisor (Five Internacional); Productivity: Rogério Martini, marketing event analyst; Motivation: Helena dos Santos, the “aunt” Helena, administrative department; Attitude: Talita Sena, international multiplying of the internal sales department and attendance; Teamwork: Andreia Ribeiro, internal sales supervisor and attendance at leisure department; Revelation: Maiara Lopes, planning supervisor at commercial department; Breakthrough: Paulo Roberto Godoy, assist in the Personnel Department; Best Sales Executive: Gisele Campos, Rio de Janeiro’ subsidiary.

Foto Arquivo TREND

Espírito natalino A campanha de Natal da TREND recolheu alimentos e materiais de limpeza para ajudar a Casa José Eduardo Cavichio (Cajec), instituição filantrópica sem fins lucrativos que desde 1996 acolhe crianças e adolescentes com câncer. Localizada em Taboão da Serra (SP), atualmente a casa abriga 23 internos e seus responsáveis de toda a América Latina. Maria Luiza Candido Centelles, presidente-fundadora da instituição, ficou muito contente com a ajuda.“Nossa missão é fazer tudo para que a criança em tratamento se sinta em casa. Fornecemos não só abrigo e acompanhamento de voluntários, mas também alimentação, transporte, passeios e uma saudável convivência. E nada disso seria possível sem doações.” Para dar sua contribuição, contate a Cajec pelo e-mail: apoio@cajec.org.br

Maria Clara Dunck (marketing), Karen Paschoalato e Hugo Bernardino (recursos humanos) acompanharam a entrega dos donativos Maria Clara Dunck (marketing), Karen Paschoalato and Hugo Bernardino (human resources) attended the delivery of donations

CHRISTMAS SPIRIT The TREND Christmas campaign gathered food and cleaning materials to help Casa José Eduardo Cavichio (Cajec), a philanthropic nonprofit institution that since 1996 welcomes children and adolescents with cancer. Located in Taboão da Serra (SP), nowadays the house holds 23 internals and their parents or their responsible from throughout Latin America. Maria Luiza Candido Centelles, Founding President of the institution, was overjoyed with the help! “Our mission is to do everything for the child feeling at home during the treatment. We supply not only shelter and monitoring of volunteers, but also food, transportation, outing and a healthy relationship. And none of this would be possible without donations.“ To make a contribution, contact Cajec by email: apoio@cajec.org.br.


Agenda

j

j aneiro / F evereiro 2 0 1 4 DATAS E EVENTOS IMPORTANTES

01.janeiro

Dia da Confraternização Universal e Dia Mundial da Paz

06.janeiro

Dia de Reis

08.janeiro

Dia do Fotógrafo e da Fotografia

30.janeiro

Dia do Portuário

01.fevereiro

Dia do Publicitário

14.fevereiro

Valentine’s Day

25.fevereiro

Dia do Idoso

SV janeiro/Fevereiro 2014

78

12.janeiro

Belém (PA)

22.janeiro

São Vicente (SP)

25.janeiro

São Paulo (SP)

26.janeiro

Santos (SP)

02.fevereiro

Itu (SP)

04.fevereiro

Macapá (AP)

Shutterstock

ANIVERSÁRIOS DE CIDADES

São Paulo (SP)


janeiro/Fevereiro 2014 SV janeiro/Fevereiro 2014

79

FEIRAS E EVENTOS SOBRE TURISMO Caribbean Marketplace (Montego Bay, Jamaica)

14 a 16.janeiro

Florida Huddle (Palm Beach, EUA)

15 a 19.janeiro

Vakantiebeurs (Utrecht, Holanda)

22 a 26.janeiro

Fitur (Madri, Espanha)

06 a 09.fevereiro

Destination Show (Londres, Inglaterra)

09 a 11.fevereiro

Lacte (São Paulo, SP)

13 a 15.fevereiro

BIT (Milão, Itália)

14 e 15.fevereiro

Oficina de Turismo Avirrp (Ribeirão Preto, SP)

18 e 19.fevereiro

Asia-Pacific Incentive & Meetings Expo - AIME (Melbourne, Austrália)

23 a 25.fevereiro

European Meetings & Events Conference - EMEC (Istambul, Turquia)

26 a 28.fevereiro

Vitrina Turística Anato (Bogotá, Colômbia)

Arquivo TREND

12 a 14.janeiro

Avirrp 2013


espECIAL

DESTINOS EM CARTAZ Fotos Shutterstock.com

REPÚBLICA DOMINICANA O país caribenho mescla muito bem a oferta de lazer em praias paradisíacas que estão espalhadas por todo o território e cultura nas construções coloniais de sua capital, Santo Domingo. A tradição do turismo cinematográfico vem de longe e tem um mesmo cenário como foco: o Rio Chavón. Suas águas estão em filmes famosos: Jurassic Park (Steven Spielberg), O Poderoso Chefão 2 e Apocalypse Now (Francis Ford Coppola). Se quiser conhecer o local das gravações, basta dirigir-se à província de La Romana, que, além de ser cenário de filme, conta com praias belíssimas e estrutura preparada para receber os turistas. Mas caso essas praias não satisfaçam os anseios do seu cliente, é só incluir no pacote alguns dias em Punta Cana, principal destino turístico dominicano. Não é cenário de cinema (ainda), mas bem que poderia ser!

SV janeiro/Fevereiro 2014

especial

RIO DE JANEIRO

80

Produções estrangeiras ajudaram a divulgar para o mundo as belezas da Cidade Maravilhosa. Um dos primeiros personagens a contribuir com isso foi nada mais, nada menos que James Bond. Em 1979, o agente secreto desembarcou no Rio de Janeiro para uma investigação, parte da trama de 007 contra o Foguete da Morte (Warner).

Amanhecer (Paris Filmes), sequência da saga Crepúsculo, e Os Mercenários (California Filmes) também tiveram cenas filmadas na cidade. Mas a maior homenagem que o cinema fez à capital fluminense é Rio (Fox), animação que mostra ícones como Ipanema, Floresta da Tijuca, Mirante da Vista Chinesa e Pedra da Gávea. Dirigido pelo brasileiro Carlos Saldanha, o filme teve grande repercussão mundial durante o lançamento, em 2011, e tem continuação garantida com Rio 2, que estreia em março deste ano.


TÓQUIO Encontros e Desencontros (Universal) conta a história de dois norteamericanos que não se conhecem, mas compartilham o mesmo estranhamento quando chegam à capital japonesa. Tóquio é exibida com todo o seu colorido e uma forte combinação de tradição e modernidade, mas sempre sob o ponto de vista de dois ocidentais. Dificuldades com a língua, as diferenças culturais e o problemas de adaptação com o fuso horário pontuam a trama que destaca os principais pontos turísticos da cidade, como a Rainbow Bridge, a Torre de Tóquio e a ilha artificial de Odaiba. Uma das cenas mais divertidas mostra os personagens em um karaokê no bairro Shibuya. O local existe mesmo: é o Karaoke Kan, bem pertinho da estação de metrô Shibuya.

JORDÂNIA Steven Spielberg fez Petra, na Jordânia, famosa em todo o mundo no final da década de 1980. O Tesouro, uma verdadeira joia arqueológica localizada nessa cidade, foi o templo escolhido para a filmagem da sequência final de Indiana Jones e a Última Cruzada (Paramount). É lá que o personagem e seu pai tentam impedir que o santo graal caia em mãos erradas. Na trama, a relíquia estava escondida nesse templo. Sem cálice sagrado, a visita da vida real também oferece seus encantos. Afinal, não há como não admirar a imponência do templo, com fachada de 30 metros de largura por 43 metros de altura esculpida em rocha. O Tesouro ou Al-Khazneh foi construído no início do século primeiro pelos nabateus, povo que viveu ali por mais de 2 mil anos.

81 SV janeiro/Fevereiro 2014

Confira outros locais que reforçaram sua fama com a ajuda da telona


TAILÂNDIA

REINO UNIDO

Sonho de consumo para muitos turistas, as praias da Tailândia são como uma imagem de um paraíso. E é a possibilidade de encontrar um local ainda mais belo que faz o personagem de Leonardo DiCaprio partir em busca de uma ilha secreta no filme A Praia (Fox).

Com paisagens fantásticas e opções culturais, essa porção das terras da rainha é muito procurada para produções cinematográficas. A Inglaterra já emprestou suas paisagens e arquitetura para diversos filmes, então a impressão é que todo mundo a conhece bem (mesmo sem nunca ter pisado em solo inglês). Assim, ícones da cidade fixados no imaginário servem cada vez mais de pano de fundo para enredos cinematográficos. E ganham força progressiva na memória dos viajantes.

SV janeiro/Fevereiro 2014

especial

Apesar do roteiro fraco, o filme rodado no arquipélago Koh Phi Phi vale a pena pelas belas paisagens que dão água na boca de qualquer turista apaixonado pela combinação de águas cristalinas com areias branquinhas. O destino fica a uma hora de lancha de Phuket, uma das praias mais conhecidas da Tailândia. Maya Bay, a famosa praia do filme, está na ilha Koh Phi Phi Leh, dentro de um parque nacional.

82

A lista é imensa, mas nenhum filme amarrou tão bem turismo com fantasia do que as oito sequências de Harry Potter (Warner). O bruxo levou multidões aos cinemas e, posteriormente, aos locais explorados pela trama que incluem o Castelo Alnwick – a escola de bruxaria do filme fica em Northumberland, norte da Inglaterra –, a estação Fort William – local de partida do Expresso Hogwarts, na Escócia, onde é possível embarcar na locomotiva e percorrer a mesma viagem dos personagens – e a estação londrina de King Cross – onde está a fictícia Plataforma 9¾. Superfanáticos podem visitar os estúdios Leavesden para ver cenários e figurinos originais da série. Prepare o cartão de memória!

AGENTE LEVA! A TREND tem pacotes sob medida para que as agências ofereçam férias dos sonhos a seus clientes. Fale conosco ou entre em contato com seu agente de viagens!


Revista Segue Viagem edição 20  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you