Page 1

ANO 4 - Nº 48 - NOVEMBRO DE 2016

FELIZ

NATAL! FELIZ

ANO NOVO! FÉRIAS DE

VERÃO! PLANEJE SEU DESCANSO EM QUÉBEC (CANADÁ) + GUANAJUATO (MÉXICO) + REPÚBLICA DOMINICANA + RIVIERA MAYA + MORRO DE SÃO PAULO + FERNANDO DE NORONHA + RIO DE JANEIRO + PRAIA DO FORTE FESTIVAL DE JOÃO PESSOA + FESTURIS + TROFÉU INFINITO DA BROCKER TURISMO ENTREVISTA EXCLUSIVA COM VINICIUS LUMMERTZ, PRESIDENTE DA EMBRATUR


2

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


DIÁRIO DE BORDO

Divulgação

NO BRASIL, O TURISMO COMO ELE É

Estamos chegando ao fim de mais um ano de crise – A Crise, que, como um tsunami, vem varrendo empregos, empresas, continua ceifando a economia nacional e já entrou para a história. São mais 365 dias no calendário de um país que, pouquíssimas vezes, valorizou devidamente o turismo como uma atividade produtiva de primeira grandeza. Neste momento em que o valor das tradicionais commodities derrete nas bolsas de valores mundiais, nossos políticos se esquecem de que temos a maior delas – a commodity das belezas naturais – enterrada em nossos quintais. Sintomática é a entrevista dada com exclusividade à reportagem da TRAVEL3 pelo presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, que declarou não ser capaz o Brasil de sobreviver “à tanta boçalidade”. No lamaçal da Lava Jato, vemos políticos lavando a sujeira em obras de arte, joias e viagens ao exterior.

Mais do que ninguém, eles adquiriram bilhetes de primeira classe, hospedaram-se em hotéis magníficos e visitaram países pelo planeta inteiro. Diante disso, fica a pergunta: entre uma e outra comprinha milionária, não tiveram tempo sequer para raciocinar, pensar por um segundo apenas no bem-estar da nação e ver como o turismo estava alimentando a economia daqueles países visitados? A resposta, qualquer uma, é indigesta.

Claudia Tonaco

Editora-chefe tonaco@travel3.com.br

Legendas para os ícones utilizados nesta edição:

Claudia Tonaco: tonaco@travel3.com.br (31) 8225.6273 | adm@travel3.com.br COMERCIAL Kelly Lopes: (31) 8225.6355 | comercial@travel3.com.br REPRESENTAÇÃO EM SÃO PAULO Antonio Euryco: (11) 97083.1323 | aeuryco@travel3.com.br PROJETO GRÁFICO E DIAGRAMAÇÃO Leandro Godinho: criacao@travel3.com.br REVISÃO Oclumência Revisão de Textos: oclumenciarevisoes@gmail.com PRÉ-IMPRESSÃO E IMPRESSÃO Rona Gráfica e Editora: (31) 3303.9999 DISTRIBUIÇÃO VIP BH Logística & Distribuição: (31) 3422.9004 EDITORA-CHEFE

ADMINISTRATIVO

atendimento@travel3.com.br, incluindo seu nome e sua cidade PARA ASSINAR ligue (31) 3653-6109 ou acesse www.travel3.com.br PARA ANUNCIAR ligue 3653-6119 ou envie um e-mail para comercial@travel3.com.br

ENVIE SUA CARTA PARA

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

Aventura

Exótico

Praia

Compras

Família

Spa

Cultura

Gastronomia

Vida noturna

Enoturismo

Luxo

Esportes

Natureza

Todos os ícones usados na capa e nas legendas: Copyright © The Noun Project

3


ÍNDICE

CAPA Em Québec, o Château Frontenac, o hotel mais fotografado do mundo, assiste às crianças se divertirem num trenó. Vlad G./Shutterstock

TRAVEL3 NO IPAD E NO IPHONE

FALE CONOSCO Envie suas fotos e dicas de viagem e compartilhe aventuras com outros viajantes.

Tenha à mão e quando quiser todas as edições, na íntegra e gratuitamente.

atendimento@travel3.com.br

Baixe agora na App Store. Claudia Tonaco

TRAVEL3 NO PINTEREST Painéis para quem gosta de viajar no visual. pinterest.com/travel3media

Claudia Tonaco

12

ROTEIRO: GUANAJUATO Viva para acreditar: poucos lugares do mundo são tão lindos e surpreendentes como Guanajuato, no México Destination Canada/Divulgação

Raul Coelho

8

CAPACITAÇÃO RELÂMPAGO O que você e o seu passageiro precisam saber antes de embarcar para Québec, no Canadá

16

ROTEIRO: FERNANDO DE NORONHA E MORRO DE SÃO PAULO Praias perfeitas + natureza absoluta

4

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

5


ÍNDICE

Claudia Tonaco

26

HOTÉIS Passe o Natal no Tivoli EcoResort Praia do Forte e ganhe um mergulho no novo complexo aquático do ecoresort. + Na praia de El Cortecito (República Dominicana), o Sunscape Bávaro Beach, da AMResorts, espera por você. + Quer luxo? Embarque para se hospedar em um Don Pablo Collection, grife da rede Bahia Principe para VIPs. Tivoli Hotels/Divulgação

AMResorts/Divulgação

Bahia Principe/Divulgação

TRAVEL3 NO INSTAGRAM Divida conosco os melhores momentos de sua viagem. instagram.com/revistatravel3

TRAVEL3 NO FACEBOOK Novidades + quem é quem na indústria do turismo. facebook.com/travel3media

40

ENTREVISTA Vinicius Lummertz: nos 50 anos da Embratur, a visão e a voz ativa do seu presidente. Embratur/Divulgação

TRAVEL3 ON-LINE Fique por dentro das mais importantes notícias do turismo nacional e internacional, atualizadas diariamente. www.travel3.com.br

RÁDIO TRAVEL3 Ouça entrevistas com as personalidades do turismo + as dicas diárias de Claudia Tonaco na rádio BandNews FM BH. www.travel3.com.br/ podcasts.php

CANAL TV TRAVEL3 NO YOUTUBE Coberturas + capacitações + entrevistas. TV TRAVEL3 O Canal do Agente de Viagens

32

ESPECIAL: FESTIVAL DE JOÃO PESSOA + FESTURIS + TROFÉU INFINITO Os melhores momentos das edições 2016.

6

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

7


CAPACITAÇÃO RELÂMPAGO

VINTE E QUATRO HORAS EM QUÉBEC » Por Claudia Tonaco Texto e fotos

Como chegar

Em voos diários, com a Air Canada, saindo de São Paulo direto para Toronto. www.aircanada.com.br

Em voos diários, com a Copa Airlines, saindo das principais capitais do país, com escala na Cidade do Panamá; e sem escalas, para Toronto e Montreal. www.copaair.com.br

Em voos com a Latam e companhias norte-americanas (Delta, United, American Airlines etc.). 8

O imponente Château Frontenac, cartão-postal de cidade; e Québec, a seus pés

Melhor época para visitar

A qualquer momento, Québec é uma cidade preparada para receber os turistas, basta saber o que estes desejam. O viajante que busca temperaturas quentes irá encontrá-las entre os meses de junho e setembro (verão). A primavera (de março a junho) é fria, às vezes com precipitações de neve até em abril; o outono (de setembro a dezembro), mais chuvoso. O inverno (de dezembro a março) é gelado, mas um charme só; e a cidade tem infraestrutura para evitar a exposição prolongada ao clima, com ruas subterrâneas climatizadas. LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


Acessibilidade Como em todo o Canadá, o transporte público é eficiente e confiável, mas o melhor mesmo é preparar roteiros a pé por Québec, perfeita para o visitante que gosta de caminhar.

Línguas Francês e inglês.

História Québec é o retrato do Canadá antigo e um pedaço da França na América do Norte. Seu fundador foi Samuel de Champlain, que batizou-a com o nome de Kebec – que, na linguagem dos índios Algonquins, significa “onde o rio se estreita”, em referência ao Rio St. Lawrence, um dos maiores do mundo. Essa pequena cidade é uma verdadeira joia e, graças às suas preciosidades urbanas, foi tombada pela Unesco como Patrimônio Histórico da Humanidade.

Onde se hospedar Hospedar-se no Château Frontenac faz toda a diferença e ajudará o visitante a ter uma visão mais

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

romântica e elaborada de Québec. Pela localização, suntuosidade e beleza arquitetônica, o hotel é o cartão-postal da cidade e considerado o “hotel mais fotografado do mundo”. Em frente ao Château Frontenac está o Terraço Dufferin, do qual se tem uma das mais belas vistas da parte baixa da cidade e do charmoso Quartier Petit-Champlain, repleto de pequenos restaurantes e bistrôs, lojas e galerias de arte, numa atmosfera que remete o turista a uma viagem ao passado. www.fairmont.com/frontenac-quebec

Passeios imperdíveis Caminhar pelo Quartier Petit-Champlain + Rue du Trésor + Terrasse Pierre-Dugua-de Mons + Terrace Dufferin.

Onde comer O Le Clocher Penché é um dos mais premiados e renomados restaurantes de Québec. A casa é um charmoso bistrô, localizado no bairro de Saint-Roch. O cardápio muda de acordo com as estações do ano, e os proprietários se orgulham de servir os mais deliciosos

9


CAPACITAÇÃO RELÂMPAGO

pratos, preparados com ingredientes orgânicos, de produtores regionais. O brunch dos fins de semana é um verdadeiro evento gastronômico. www.clocherpenche.ca

Sugestão de operadoras Flytour Viagens www.flytour.com.br

MMTGapnet www.mmtgapnet.com.br

Orinter Tour & Travel www.orinter.com.br

Sanchat www.sanchattour.com.br

Snow www.snowoperadora.com.br

Visual Turismo www.visualturismo.com.br

O Quartier Petit-Champlain, já em clima de Natal; ao lado, a suíte da torre do Château Frontenac; e, mesmo ficando a apenas 24 horas na cidade, o turista precisa comer no Le Clocher Penché

10

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

11


ROTEIRO

GUANAJUATO EXIBE RIQUEZA CULTURAL DO

MÉXICO 12

Um retrato do charme urbano de Guanajuato

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


Embarque numa viagem pelo interior mexicano, para descobrir a autenticidade das cores do país » Por Claudia Tonaco Texto e fotos

A mexicana Guanajuato não é uma cidade qualquer. Histórica, Patrimônio Cul-

tural da Humanidade pela Unesco e capital ibero-americana da gastronomia mexicana, ela sempre reservará ao turista belas surpresas e atrações especiais, que podem surgir em forma de festivais folclóricos, de música, vinho e gastronomia ou eventos, como festas populares e outras comemorações que são parte da rotina diária da cidade, responsáveis por fazer dela um dos mais autênticos e vibrantes destinos turísticos do país. Localizada no estado que leva o mesmo nome, Guanajuato nasceu da descoberta de minas de prata na região, está a 360km da Cidade do México, tem 130 mil habitantes e hoje sua principal atividade econômica é o turismo.

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

Passeios a pé são a melhor maneira de conhecer o rico centro histórico. Durante a

caminhada, você passará por igrejas que ostentam imponente arquitetura e fachadas coloridas, como o Templo de San Diego, o de São Francisco de Assis e a Basílica de Guanajuato. Ande pela rua que exibe uma série de esculturas de Don Quixote, trabalhos feitos por artistas para retratar o famoso personagem de Miguel de Cervantes. Guanajuato tem vários túneis, nos quais o turista brasileiro pode entrar sem medo. Eles cortam a malha urbana, e são usados não só pelos veículos, mas constantemente pelos pedestres – prova concreta da segurança local. Agende uma visita ao Teatro Juarez, delicado como uma caixinha de música; siga para a casa do pintor Diego Rivera, o eterno companheiro de Frida Kahlo; e entre no museu do artista, que fica na casa ao lado.

Carro é um meio de transporte dispensável. Você só precisará de um veículo quando sair para visitar o Cristo Redentor e o Monumento à Pípila, um dos nativos que lutou pela independência do México. Ambos estão em mirantes de onde se tem uma vista imperdível. Para isso, o melhor é solicitar

13


ROTEIRO

A bela vista de Guanajuato, apreciada do mirante de Pípila; e visitar o Monumento à Pípila é obrigatório, um dos poucos momentos em que você precisará de um carro, em Guanajuato

O interior do Teatro Juarez, delicado como uma caixinha de música; uma rua igual a tantas outras de Guanajuato guarda a casa do mais famoso muralista mexicano, Diego Rivera; e área da piscina do Villa Maria Cristina, hotel da grife Relais & Châteaux

14

um tour pela região, acompanhado de um guia especializado na história local. Em Guanajuato é assim: entre uma e outra atração, você poderá ser surpreendido pelo desfile de uma banda de música, sentar-se nos banquinhos das praças e se deparar com uma cidade muito bem preservada, colorida e alegre, que nos convida a interagir com ela e a assistir à vida local se desenrolar diante de nós. Com todo esse colorido multicultural, o ideal é ficar pelo menos três noites na cidade, o que nos leva imediatamente à pergunta: onde se hospedar?

A sugestão da TRAVEL3 é o hotel Villa Maria Cristina, experimentado e testado pela

nossa reportagem. A não ser pela internet, de baixa qualidade, o hotel está à altura das belezas do estado de Guanajuato. Basta dizer que o Villa Maria Cristina pertence à grife Relais & Châteaux, que significa um

hotel com qualidades únicas, personalidade própria, serviço e infraestrutura cinco estrelas. A ideia do empreendimento foi reformar antigos casarões e uni-los em um projeto arquitetônico original, com um resultado singular. A fachada se assemelha à de uma elegante residência. Logo na entrada está a recepção e, ao fim de um longo corredor, o hóspede se verá rodeado por uma amplidão de jardins, cercados por fachadas internas, janelas e varandas, pequenos e grandes pátios, lounges aqui e ali, dando um aspecto de uma vila, em um bem projetado labirinto arquitetônico, com cores e projeções complementares. Os apartamentos são diferentes entre si, em tamanho e estilo, e podem ser tanto o retrato fiel de um luxuoso quarto do século 19, quanto uma suíte moderníssima de decoração contemporânea, tudo dentro de autênticas construções dos anos 1800. O hóspede poderá escolher o estilo que desejar.

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


Para completar, o Villa Maria Cristina tem um dos melhores restaurantes da cidade. Do café da manhã ao jantar, todo o cardápio é à la carte, com pratos da culinária internacional ou da rica cozinha mexicana.

Pacote terrestre da MMTGapnet para Guanajuato INCLUI traslados + 5 noites de hospedagem com café da manhã = a partir de US$ 345 OBSERVAÇÕES = não inclui a parte aérea + saídas válidas entre 1º e 20 de dezembro de 2016 + lugares sujeitos à disponibilidade + mudança de preço sem aviso prévio

Pacote México Central com Tequila, da MMTGapnet INCLUI passagem aérea + traslados + 3 noites de hospedagem na Cidade do México + 1

noite de hospedagem em San Miguel de Allende + 1 noite de hospedagem em Guanajuato + 2 noites de hospedagem em Guadalajara + 1 noite de hospedagem em Morelia + café da manhã diário + 1 almoço + passeios + acompanhamento de guia profissional + seguros de viagem e Trip Protector Braztoa = a partir de US$ 1.818

OBSERVAÇÕES = lugares sujeitos à disponibilidade + mudança de preço sem aviso prévio CONTATOS MMTGAPNET = www.mmtgapnet.com.br + (11) 4503-1444 + (31) 25229200 + (21) 2277-2670 + (61) 3202-8668 Esculturas de Dom Quixote estão por todas as partes

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

15


ROTEIRO

MORRO NUNCA DE SAI DE MODA SÃO PAULO

A Fortaleza de São Paulo, em Morro de São Paulo, é o point para curtir as luzes do pôr do sol

16

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


Muita animação, praias perfeitas e altas baladas são as razões » Por Raul Coelho Texto e fotos

O que você prefere para as suas próximas férias na Bahia? Descansar numa praia

vazia ou curtir festas que atravessam as madrugadas? Se quiser tudo e ainda belas paisagens, seu destino é Morro de São Paulo. Os nativos costumam chamar o vilarejo simplesmente de “Morro”. Muitos deles são estrangeiros que passaram ali as férias, apaixonaram-se e nunca mais foram embora. O vilarejo, um dos mais transados do estado, une praia e folia em doses bem equilibradas. Além disso, fica na Ilha de Tinharé e, por isso, só se chega de barco. Não há carros circulando pelas ruas. Na realidade, nem ruas Morro tem, apenas caminhos para pedestres, que recentemente ganharam calçamento. Por ali circulam turistas e os garotos com carrinhos de mão que levam as malas dos recém-chegados, do píer até as pousadas. Há tantos gringos vivendo em Morro que você ouvirá diversos idiomas diferentes o tempo todo. Essa

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

globalização faz com que a ilha receba turistas de vários países, principalmente no verão, quando os europeus fogem do frio e a vila ganha um agito cosmopolita.

Morro de São Paulo é dividido em cinco praias, identificadas por números, e não por nomes,

cada uma com características bem diferentes e todas próximas umas às outras, bastando caminhar um pouco. Logo atrás da vila fica a minúscula Primeira Praia. É a menos interessante. A Segunda Praia é a mais agitada, onde ocorrem os famosos luaus de Morro. A Terceira Praia é menos agitada, ocupada sobretudo pelos hóspedes das pousadas. Recentemente, ganhou uma mureta de contenção, para resistir ao avanço da maré, assim como uma calçada para pedestres. Na sequência está a Quarta Praia, a maior e mais deserta. É na Quarta Praia, uma das mais belas do Brasil, que você descobre os encantos de Morro de São Paulo. Na maré baixa, os arrecifes fazem a água ficar rasinha, e você pode andar cerca de 500m mar adentro com a água na altura das canelas. O mar é transparente, mesmo em dias nublados, e nas piscinas naturais dá para fazer snorkel e alimentar cardumes de peixes que chegam para comer ração nas mãos dos turistas. O melhor

17


ROTEIRO

Quando ir

Chuva na região só entre junho e agosto. O resto do ano é ensolarado. No verão a vila fica mais animada, e os preços disparam. Se quiser economizar, evite os períodos de férias.

Como chegar

Os barcos para Morro de São Paulo saem de Salvador, do embarcadouro que fica atrás do Mercado Modelo. São 2 horas em ferry, e a passagem custa R$ 80. Também é possível ir a partir de Valença, que fica a 130km da capital baiana. De lá, partem lanchas rápidas que fazem o trajeto em apenas 40 minutos. A passagem sai a R$ 20. Outra opção são os aviões da Addey Táxi Aéreo, a partir de Salvador. Preços de passagem sob consulta: (71) 3377-1993.

Onde ficar

Um lugar estratégico para ficar em Morro é na Terceira Praia, longe o bastante do agito da Segunda e perto da melhor praia, a Quarta. Há pousadas com diversas faixas de preços. As pousadas maiores e mais confortáveis ficam na Quarta Praia.

é que, até no auge do verão, a praia mantém a tranquilidade. É lá que Morro de São Paulo segue com seu ritmo sossegado, por muitos quilômetros, até a Praia do Encanto, que tecnicamente seria a Quinta Praia.

No século 17, os portugueses construíram a Fortaleza de São Paulo, para

proteger o litoral próximo a Salvador, que, na época, era a capital do Brasil. Hoje é uma das atrações da vila, ponto de encontro ao pôr do sol. Vale subir também o morro até o alto do farol, para ter uma vista privilegiada das três primeiras praias. O passeio mais conhecido leva de barco à vizinha ilha de Boipeba, com parada nas piscinas naturais da Praia de Moreré e no Restaurante do Guido, um nativo que prepara as lagostas no fogo da palha de coco.

A vida noturna da vila começa no Caminho do Mar, a rua principal, que concentra

lojinhas e pequenos restaurantes. Perto da meia-noite a rua fica vazia, e todos seguem para a Segunda Praia, onde ocorrem os luaus, de segunda a quinta. Dezenas de barracas de frutas, que preparam drinques, formam uma espécie de quadrado na areia. E a festa é realizada ali mesmo, bem democrática. Restaurantes colocam mesas e luz de velas sobre a areia, que ficam muito charmosas à noite. Quem curte uma balada com música eletrônica segue para a Pulsar Disco, que promove festas bem famosas, como a Espuma, em que uma espuma é jogada no pessoal na pista de dança. E para curar a ressaca do dia anterior é fácil: basta tomar o rumo da praia e dar um mergulho nas águas claras e mornas de Morro de São Paulo.

Os turistas dançam no ritmo da Pulsar Disco; abaixo, em Boipeba, a dica é experimentar as lagostas preparadas na hora, no Restaurante do Guido; e piscina da pousada Villa dos Corais

Pousadas MINHA LOUCA PAIXÃO = é transada, e da varanda dos quartos, bem confortáveis, dá para ver o mar da Terceira Praia. www.minhaloucapaixao.com.br POUSADA CHEZ MAX = os chalés com teto de palha ficam no meio de um exuberante jardim, em frente à Terceira Praia. www.pousadachezmax.com POUSADA COLIBRI = no alto do morro, tem amplos chalés espalhados pela propriedade. É ótima para fugir da muvuca, mas é preciso encarar uma ladeira para chegar. www.pousada-colibri.com

VILLA DOS CORAIS = é a melhor pousada de Morro. Possui estrutura de pequeno

resort, é charmosa, tem serviço de praia e a melhor localização possível – em frente às piscinas naturais da Quarta Praia. www.villadoscorais.com.br

Sugestão de operadoras INTERPOOL VIAGENS = www.interpoolviagens.com.br + (31) 3194-7050

Observação = Consulte pacotes com saídas diárias, na alta e baixa temporadas

VISUAL TURISMO = www.visualturismo.com.br + (11) 3235-2000 Observação = Consulte pacotes para o Natal + férias de verão

18

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

19


ROTEIRO

FERNANDO REALIZA O DE SONHO DO VERÃO NORONHA 20

A foto cartão-postal da Baía dos Porcos

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


O destino é um grande devaneio em formato de ilha, caro e distante, mas que retribui seus visitantes com belezas incríveis » Por Raul Coelho Texto e fotos

Na Praia da Cacimba do Padre, as ondas se entregam aos ventos, numa imagem que abre devaneios na mente do viajante; e bela e deserta, a Praia do Sancho provoca suspiros

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

Fernando de Noronha é o lugar onde o ótimo encontrou-se com o desejável, diriam os próprios ilhéus. A mãe natureza estava realmente inspirada quando criou suas 21 ilhas e ilhotes que compõem o mais belo arquipélago brasileiro, localizado a cerca de 350km da costa pernambucana. Entre suas praias, há duas em especial, a do Sancho e a Baía dos Porcos, que sempre ocupam lugar de destaque em qualquer lista sobre as mais lindas do Brasil. Juntas, elas formam o trecho mais precioso do litoral nacional, já que uma fica ao lado da outra, ainda que sejam completamente diferentes entre si. A Baía dos Porcos não chega a ser propriamente uma praia. Quase não tem areia, por exemplo. Está mais para uma piscina natural. Já a do Sancho é um praião maravilhoso e deserto, com único acesso por uma escadinha encravada na fenda da falésia que a circunda. A descrição pode parecer interessante, mas é quase nada, pois tudo o que se diga nunca será o bastante para exprimir o que são as praias de Noronha. Só de ouvir esse nome, aliás, muita gente já suspirou, sonhou em ir para lá, para, em seguida, desistir decepcionado com os preços altos do paraíso. A ilha está longe de ser um lugar barato. Os pacotes custam mais do que o dobro de qualquer outro destino do Nordeste, por causa, principalmente, da passagem aérea. Para chegar é preciso voar para Recife ou Natal e ainda seguir em frente. Há ainda a taxa de permanência na ilha (é preciso pagar R$ 64,25 por dia para ficar na ilha ou R$ 408,63 por uma semana) e a sobrecarga nos preços de tudo, justamente por causa do frete para transportar os produtos até lá.

A primeira impressão também não é das melhores. Faltam charme e aquela rusticidade que costumam caracterizar os grandes destinos de praia. Isso porque novas construções e reformas passam por longos processos de aprovação junto ao ICMBIO, uma vez que dois terços da área do arquipélago são parte de um Parque Nacional. A maioria das casas ainda é pré-fabricada de madeira, já que fica caríssimo importar material de construção do continente. Em compensação, toda essa primeira má impressão desaparece quando você vence as estradinhas de terra e desemboca em algumas das 14 praias da ilha. Só quando você chegar em uma delas vai entender que lugares exclusivos são assim mesmo: caros, distantes e exóticos. Caso contrário, não seriam tão exclusivos.

A ilha é o paraíso também dos golfinhos

Apenas uma das ilhas é habitada no arquipélago, a de Fernando de Noronha. Ela tem cerca de 10km de comprimento por 3km de largura. Não é muito, mas é o bastante para que vire uma roubada ficar a pé. Assim, é preciso recorrer a todo instante à rodovia central da ilha, a BR-363 – a menor do Brasil, com meros 7km de extensão. As opções de transporte são: os micro-ônibus, que circulam a cada meia-hora e são a alternativa mais econômica; os táxi-bugues, que não cobram menos do que R$ 20 por qualquer corridinha; ou o aluguel de um bugue, a opção mais cômoda e cara. A diária do veículo sai por volta de R$ 150, fora a gasolina. A rigor, não é preciso guia para conhecer as praias, pois a sinalização é eficiente. Se não for alugar um bugue, vale a pena fazer o chamado Ilhatour, que segue de praia em praia e termina com o pôr do sol no Forte do Boldró. É rápido, mas dá uma noção geral das praias, e você pode voltar, depois, naquelas de que mais gostou. Poucos bugueiros incluem, no Ilhatour, a Praia do Atalaia, a mais original, onde um espetáculo acontece todos os dias em horário determinado. No período de maré baixa, a franja de arrecifes forma uma piscina

21


ROTEIRO

Alugar um bugue é essencial para circular com liberdade; e, abaixo, mergulhar tem tudo a ver com Fernando de Noronha

Projeto Golfinho-Rotador está presente para dar explicações sobre o hábito dos animais e emprestar binóculos aos visitantes. O acesso à Baía dos Golfinhos é bem fácil, seguindo por uma trilha de 2km que começa na Praia do Sancho e vai margeando a encosta da falésia.

Descubra belezas no fundo do mar

Quando ir

De agosto a dezembro praticamente não chove. O mar está calmo nas praias do Mar de Dentro; e a água, transparente, o que favorece os mergulhos. A temporada de surfe começa em dezembro e vai até março. A partir de abril começam as chuvas, que seguem até julho, mas raramente chove um dia inteiro.

Como chegar

Noronha está a 350km de Natal e a 540km de Recife. Fora da temporada de cruzeiros marítimos, a única forma de chegar é de avião. Há voos diretos desde São Paulo com Gol e Tam, mas as tarifas são altas. Ir até Recife ou Natal e fazer a conexão em voos da Gol ou Trip pode ficar mais em conta. www.voegol.com.br

+ www.tam.com.br + www.voetrip.com.br

Taxa de permanência

O objetivo é levantar fundos para os serviços de administração da ilha e desestimular longas permanências. A diária é de R$ 64,25, custa R$ 408,63 para uma semana e pula para mais de R$ 4.530 para quem ficar 30 dias. Para evitar burocracias, faça o pagamento antes de viajar, por meio do site: www.noronha.pe.gov.br.

22

natural com água batendo no joelho. O grande barato ali é se sentir dentro de um verdadeiro aquário entre centenas de peixinhos, moreias e, por vezes, até tartarugas e filhotes de tubarão. A visitação em Atalaia é rigidamente controlada. Fiscais do Ibama tratam de garantir a entrada de apenas 25 pessoas por vez na trilha que dá acesso à praia. A entrada é gratuita, mas o tempo de permanência é limitado a apenas 30 minutos para cada grupo. Não se pode ficar em pé dentro d’água, apenas flutuar, de máscara e snorkel. Um fiscal fica de prontidão para garantir que ninguém desobedecerá às regras. O rigor tem uma boa causa: preservar o delicado ecossistema. A dica é contratar um guia numa agência de passeios, que reservará a entrada dos turistas, com pelo menos 24 horas de antecedência. Outra boa dica é fazer um passeio de barco que percorre a costa do Porto até a Ponta da Sapata, no outro extremo da ilha. Os barcos saem do cais em dois horários, às 8h e às 13h, e o passeio dura cerca de 3 horas, com uma parada de meia-hora para mergulho na Praia do Sancho. Grupos de golfinhos costumam ser vistos quase sempre no passeio, nadando bem próximos à embarcação. Noronha é o lugar com maior incidência de golfinhos do mundo. Eles são da espécie rotador, cuja característica é dar saltos e giros no ar. Grupos desses simpáticos mamíferos marinhos podem ser vistos em 90% dos dias, pelas águas do arquipélago. Eles se concentram na Baía dos Golfinhos, para descansar e acasalar em boa parte da manhã e nos fins de tarde. Ninguém pode entrar no local, nem a pé. O jeito é recorrer ao mirante no alto da baía, com vista panorâmica da área e dos golfinhos em plena atividade. O melhor horário para ir até lá é cedinho, entre 5h e 8h, quando um biólogo do

Nenhum passeio, porém, é mais emocionante do que conhecer as belezas subaquáticas do arquipélago, um dos melhores locais de mergulho do mundo, tanto para o livre, com máscara e snorkel; como para o autônomo, com cilindro de ar. Uma plataforma marinha funciona como um grande berçário e abrigo natural para tartarugas, arraias, tubarões, corais e uma infinidade de peixes. Com a vantagem da grande transparência da água, em dias de céu claro e mar calmo, pode-se alcançar até 50m de visibilidade. Os melhores pontos para snorkelling estão na Baía dos Porcos; nos costões rochosos de ambos os lados da Praia do Sancho; na Baía do Sueste, onde há boas chances de ver tartarugas e filhotes de tubarão; na Praia do Atalaia; e nos destroços de um navio grego, o Eleani Sthathos, naufragado em 1920 na Praia do Porto de Santo Antônio, a apenas 150m da areia e a meros 6m de profundidade. Há quase 30 pontos para o mergulho autônomo, mas ninguém precisa ser mergulhador credenciado para experimentar a sensação de flutuar diante de cardumes de peixes, moreias e arraias. No chamado mergulho de batismo, o iniciante faz um passeio subaquático de meia-hora, escoltado por um professor-mergulhador, que ensina as técnicas básicas no próprio barco. O desfecho é quase sempre o mesmo: fascinados, todos querem voltar a mergulhar.

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


Restaurantes para todos os paladares

Durante o dia, para uma refeição rápida, os restaurantes tipo bufê são os mais indicados, como o Flamboyant e o Jacaré, na Vila dos Remédios; ou o Biu, na Floresta Nova. Para uma refeição especial, no jantar, há boas opções,

Pousadas exibem diversidade MARAVILHA = é o point maior das celebridades. Tem piscina de borda infinita, restau-

como os restaurantes das pousadas Maravilha, Tejú-Açú e Beijupirá, que atendem o público. O Varanda, na Vila do Trinta, tem receitas do chef Auricélio Romão. O Tricolor, numa casa simples na Vila dos Três Paus, é especializado em moqueca de polvo. Para comer uma massa, a sugestão é o Trattoria di Morena e o Trattoria del Pescatore, ambos na Vila dos Remédios. O Festival do Zé Maria, na pousada do Zé Maria, segue como o grande evento gastronômico de Noronha, às quartas e aos sábados. Reservar é imprescindível: (81) 3619-1258.

rante gourmet e bangalôs com vista para a Baía do Sueste. www.pousadamaravilha.com.br

ZÉ MARIA = pioneira em conforto, tem os bangalôs sobre palafitas mais disputados do Brasil, o mais famoso restaurante da ilha, uma piscina com borda infinita e vista para o Morro do Pico. www.pousadazemaria.com.br

Pacote da Flytour Viagens para Fernando de Noronha

TEJU-AÇU = a ecopousada oferece privacidade, tem amplos bangalôs com amenities L’Occitane, piscina, restaurante e bom serviço.www.pousadateju.com.br

INCLUI passagem aérea + traslados + 4 noites de hospedagem com café da manhã + caminhada histórica. A partir de: Natal = R$ 3.313 (saída em 22 de dezembro e 5 dias de viagem); Janeiro = R$ 4.146 (saída em 8 de janeiro e 8 dias de viagem); Baixa temporada = R$ 3.870 (saída em 5 de março)

SOLAR DOS VENTOS = oferece vista para o mar (coisa rara em Noronha) da Baía do Sueste. Os chalés com varanda e rede têm boas camas box, cores alegres e privacidade. www.pousadasolardosventos.com.br

BEIJUPIRÁ = é de uma categoria intermediária entre as pousadas de luxo e as domiciliares, mas oferece charme, quartos com colchão de mola e banheiros com jacuzzi.

www.beijupiralodgenoronha.com.br

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

OBSERVAÇÕES = preços por pessoa em apartamento duplo. Pagamento em até 10x sem juros.

23


PUBLIEDITORIAL

Varanda do apartamento superluxo

CONHEÇA E HOSPEDE-SE NO BW, NOVO HOTEL DE LUXO NA BARRA DA TIJUCA

Pela primeira vez no Brasil, o turista poderá desfrutar de uma incrível parceria entre a moda e a hotelaria. O Best Western Premier Americas Fashion Hotel by Lenny Niemeyer, administrado pela Hotelaria Brasil, convidou a maior estilista de beachwear do país, também reconhecida internacionalmente, a conceituada Lenny Niemyer para assinar a decoração com conceito

Best Western Premier Americas Hotel tem design de Lenny Niemeyer

Apartamento Superior do BW Premier Americas Fashion Hotel by Lenny Niemeyer 24

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


PUBLIEDITORIAL

O Restaurante Da Bela e os ingredientes da estação que são usados no menu de gastronomia brasileira contemporânea; no detalhe acima, o bar do hotel

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

despojado e, ao mesmo tempo, sofisticado. As referências da designer incorporam perfeitamente o extremo bom gosto, que passeiam pela seleção do mobiliário, iluminação e toda a atmosfera dos hotéis. As peças e instalações recebem linhos e tecidos crus, madeira e as estampas da estilista como “obras de arte”. Nos quartos, os amenities são da Trousseau, e outros mimos – como as máquinas de café espresso e o minibar, com opções orgânicas, saudáveis e frescas – estão à disposição dos hóspedes, com reposição diária, inclusos nesta experiência. O treinamento funcional na praia e a academia (Body Tech) de 1.600m² também estão incluídos na diária. A trilha musical, que dá uma ambientação única, é assinada pela rádio Ibiza. O serviço de praia leva o hóspede a uma parte exclusiva do litoral, localizada na frente do hotel, oferecendo guarda-sóis, espreguiçadeiras, toalhas e água. A gastronomia merece destaque com o Restaurante Da Bela, da chef Bela Gil, especializado em gastronomia contemporânea brasileira, com menus sazonais. O Hotel BW Premier da Barra da Tijuca (juntamente com o BW Premier Arpoador) é o primeiro hotel com o conceito fashion do Brasil, idealizado pela Incortel, desenvolvedora da rede Best Western no país. Já a rede Hotelaria Brasil é uma empresa brasileira reconhecida no segmento da hospitalidade. Com um portfólio composto pela gestão hoteleira e de condomínios, opera empreendimentos de marca própria, como Matiz e Unna, assim como de terceiros, como a marca Best Western. Um staff corporativo experiente na indústria hoteleira nacional e internacional garante que as áreas de Finanças, Receitas & Distribuição, Vendas, Marketing, Operações e Recursos Humanos desempenhem uma gestão moderna, focada e ágil.

CONSULTE TARIFAS ESPECIAIS PARA RÉVEILLON E CARNAVAL NA CENTRAL DE RESERVAS =

0800-014-4040 + reservas@hotelariabrasil.org.br

SAIBA MAIS =

www.bwbarradatijucahotel.com.br

25


HOTÉIS

Tivoli Hotels/Divulgação

Mergulhar na novíssima piscina do Tivoli Ecoresort Praia do Forte é um presente digno de Papai Noel viajante (e de bom gosto!)

NOVO COMPLEXO AQUÁTICO + NATAL TROPICAL EM FAMÍLIA = ÓTIMOS PRETEXTOS PARA DESCANSAR NO TIVOLI ECORESORT » Por Claudia Tonaco

Pacote da Interpool Operadora para celebrar o Natal no Tivoli Ecoresort Praia do Forte INCLUI passagem aérea +

traslados + 5 noites de hospedagem em apartamento premium + café da manhã e jantar = a partir de entrada de R$ 1.595 + 9 x R$ 415 (total = R$ 5.330).

OBSERVAÇÃO = saída em 21 e retorno em 26 de dezembro + consulte tarifas para apartamentos másters + preços especiais para crianças. CONTATO VIAGENS INTERPOOL =

(31) 3194-7050 + www.interpoolviagens.com.br.

26

Cada vez mais o brasileiro se presenteia com viagens, e não existe melhor época para fazê-lo do que no período das festas natalinas. Descansar, nesta época do ano, no Tivoli Ecoresort Praia do Forte é um ótimo pretexto para:

Deixar de lado a logística – e o estresse – de preparar a ceia e o almoço de Natal em casa pela logística de colocar o traje de banho na mala, saborear o clima tropical e a mais renomada culinária dos resorts brasileiros, sob o comando do chef Marcelo Pinheiro (um dos mais premiados do Brasil). Trocar o trânsito caótico da cidade grande pela tranquilidade, com direito ao cenário paradisíaco da Praia do Forte. Mudar de ares e recarregar a bateria fraca da rotina diária com a energia alto-astral da natureza + infraestrutura + serviço hoteleiro impecável do Tivoli.

Tomar banhos de sol, de mar e de piscinas e assistir às chuvas e à neve caírem, só pela

TV, com direito a conforto extremo nos apartamentos e suítes do ecoresort.

Para o Natal, o Tivoli Ecoresort Praia do Forte preparou uma programação que equivale a presentes diários para os seus hóspedes. O

grande destaque é o musical de Natal Kiketes Show, que se inspirou no formato dos shows da Broadway. A apresentação será na véspera de Natal (24), misturando circo com sapateado e dança moderna com teatro – tudo cercado por iluminação, sonoplastia, efeitos especiais e cenário espetaculares. Também no dia 24 será celebrada a missa de Natal, para assistir ao lado da família e, depois, brindar a data com uma ceia que promete ser pura emoção gastronômica. Mais cedo, as crianças participarão de um jantar no espaço Careta Careta, área exclusiva da garotada, que receberá a visita do Papai Noel para distribuir os presentes (previamente entregues pelos pais). No dia 25, haverá, é claro, a confraternização durante o almoço, mas também a apresentação de um coral infantil e um show com os clássicos da MPB de todos os tempos. Agora, presente mesmo é ser um dos primeiros hóspedes a estrear o novo parque aquático. Com vista para o mar e design, que já é uma das marcas registradas do Tivoli Ecoresort Praia do Forte, o recém-inaugurado complexo de piscinas tem 1.350m2, três andares de cascatas e 20 espreguiçadeiras duplas dentro d’água. O novo parque aquático é cinematográfico e promete competir, em beleza e plasticidade (acredite!), com a mais famosa piscina de fundo infinito do Brasil, localizada ali, no Tivoli. LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

27


HOTÉIS

A bela praia do Sunscape Dominican Beach Punta Cana

SUNSCAPE BÁVARO BEACH ABRE EM DEZEMBRO Empreendimento do grupo AMResort promete serviço impecável cercado por cenário perfeito da República Dominicana » Da Redação » Fotos AMResorts/Divulgação

28

Junto com o Sunscape Dominican Beach Punta Cana, a rede hoteleira AMResorts inaugura em 15 de dezembro o Sunscape Bávaro Beach, na praia de El Cortecito, República Dominicana. O empreendimento segue à risca o conceito familiar da bandeira Sunscape, que é o de proporcionar uma verdadeira escapada tropical, um oásis de conforto cercado de muita diversão + sol + mar + praia maravilhosa, perfeito para as famílias fugirem da rotina de trabalho e estudo, reconectando-se entre si e com a natureza. Seguindo a política Unlimited-Fun® (diversões ilimitadas), os hóspedes têm ao seu dispor 24 horas de acesso a comidas e bebidas + minibar nas acomodações com variedade de sucos, refrigerantes, água e

cervejas + acesso aos restaurantes à la carte sem necessidade de fazer reservas + uma infinidade de atividades de lazer para todas as idades, tanto em terra quanto no mar + shows e apresentações de músicos, ao vivo + espaço próprio para crianças entre 3 e 12 anos se divertirem, com segurança e monitoramento. Tudo está incluído no preço das diárias. Também faz parte do serviço all inclusive todas as taxas governamentais e gorjetas de funcionários. Tamanha infraestrutura tem como objetivo único proporcionar ao hóspede descansar, relaxar e se sentir confortável em todos os sentidos, livre de preocupações. E como conforto é palavra de ordem no resort, vale saber que as habitações são equipadas com ar-condicionado com controle de climatização individual + máquina de fazer chá e café + TV a cabo + minibar + amenities de qualidade nos banheiros + secador de cabelos + ferro de passar roupa, entre outros itens. Os apartamentos e suítes oferecem vista para os jardins, a piscina ou o mar. LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


Raio-x do Sunscape Bávaro Beach Punta Cana LOCALIZAÇÃO = Av. Alemania A-B 108, El Cortecito, Bávaro – Punta Cana/República Dominicana DIÁRIAS & PACOTES = Orinter Tour & Travel CONTATOS ORINTER OPERADORA = (011) 3514-4444 + (031) 3280-3588 + (061) 3962-1919 + (021) 3797-1333 + www.orinter.com.br HABITAÇÕES = 452, entre apartamentos e suítes RESTAURANTES = internacional + bufê + asiática + grelhados + francesa + italiana + pizza + mediterrânea + sanduíches e aperitivos na praia + café + degustação de vinhos

Detalhe dos jardins, com os blocos de apartamentos ao fundo; e suítes e apartamentos são muito confortáveis e oferecem vista para os jardins, a piscina ou o mar

BARES = com música ao vivo + no lobby + na piscina + na

praia + exclusivo para os hóspedes Sun Club + lounge com música + etc.

SUN CLUB = categoria VIP do resort INFRAESTRUTURA = spa + fitness center + pingue-

pongue + vôlei de praia + golfe + windsurfe + mergulho com snorkel + caiaque + yoga + atividades para adultos e crianças + realização de casamentos + lua de mel + etc.

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

29


HOTÉIS

Vista da piscina do Luxury Bahia Principe Cayo Levantado; o spa do resort, localizado em Samaná, na República Dominicana; e suíte do resort, que tem decoração clássica

CURTA SUAS FÉRIAS NUM LEGÍTIMO DON PABLO COLLECTION Selo da grife Bahia Principe é perfeito para turistas que buscam descanso luxuoso » Por Manvir Kaur » Fotos Bahia Principe/Divulgação

30

No Caribe, os resorts Bahia Principe são sinônimo de qualidade, com infraestrutura e bons serviços. Já os resorts da rede que ostentam o selo Don Pablo Collection são reconhecidos também por sua qualidade, infraestrutura e bons serviços, mas tendo o luxo e a sofisticação como diferenciais. Um bom exemplo é o Luxury Bahia Principe Cayo Levantado, que está localizado em Samaná, na República Dominicana. Ele tem 268 habitações (entre apartamentos e suítes) + 2 piscinas + 6 restaurantes + 4 bares + spa, além da infraestrutura tradicional de um resort, e está cercado por praias fantásticas. Todo o complexo é realçado pelo serviço cinco estrelas,

padrão de um Don Pablo Collection. O tamanho dos apartamentos (com cerca de 40m²) e das suítes (com aproximadamente 95m²) merece destaque, assim como a infraestrutura interna das habitações. Os aposentos são equipados com ar-condicionado, ventilador de teto, serviço de café, banheira de hidromassagem, internet, serviço de quarto 24 horas, entre outras comodidades. O hóspede poderá escolher entre uma cama king-size ou duas tamanho casal-padrão. Outro resort selecionado pela reportagem da TRAVEL3 para exemplificar um autêntico Don Pablo Collection foi o Luxury Bahia Principe Sian Ka’an. Ele tem 420 habitações (entre apartamentos e suítes) + 4 piscinas + 4 restaurantes + 5 bares + spa + campo de golfe. O resort está localizado na Riviera Maya, no México, num litoral de praias de areia branca e mar azul-turquesa. O estilo arquitetônico é contemporâneo, e o resort só aceita hóspedes maiores de 18 anos. Para completar, tem uma infraestrutura para eventos e recepções, tornando-se perfeito para quem deseja celebrar um casamento, bodas ou renovação de votos. LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


All inclusive no Luxury Bahia Principe Cayo Levantado significa: • Transportes de barco para o hotel; • Serviço de quarto 24 horas; • Entretenimento dia e noite; • Serviço de mesa na praia e na piscina; • Wi-Fi gratuito 24 horas em todo o hotel; • Minibar com bebidas alcoólicas reabastecido diariamente; • Esportes aquáticos não motorizados; • Refeições ilimitadas de jantar à la carte (sob reserva e com roupa formal); • Serviço de arrumação de quarto noturno; • Outras comodidades VIP Don Pablo Collection.

Lobby do Luxury Bahia Principe Sian Ka’an; todo o prazer de relaxar à beira da piscina, num clima “Riviera Maya”; e o estilo contemporâneo de uma das suítes do resort mexicano

All inclusive no Luxury Bahia Principe Sian Ka’an significa: • Serviço de quarto 24 horas; • Entretenimento dia e noite; • Serviço de mesa na praia e na piscina; • Wi-Fi gratuito 24 horas em todo o hotel; • 1 hora por dia de paddle surf, tênis, snorkeling, passeio de catamarã e caiaque (sujeito à disponibilidade); • Uso das instalações e restaurantes de todos os hotéis do complexo; • Meios de transporte; • Entrada gratuita na discoteca da Hacienda Doña Isabel, com bebidas locais e refrigerantes; • Desconto no Riviera Maya Golf Club; • Outras comodidades VIP Don Pablo Collection.

Sugestão de operadoras FLYTOUR VIAGENS = www.flytour.com.br MMTGAPNET = www.mmtgapnet.com.br NEW AGE = www.newage.tur.br SOUL TRAVELER = www.soultraveler.com.br TREND = www.trendoperadora.com.br

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

31


ESPECIAL

FESTIVAL JPA COLOCA O NORDESTE EM SINTONIA FINA COM A INDÚSTRIA DO TURISMO Grande mérito do evento foi conectar a região com o que há de mais relevante no mercado

Quem foi à edição 2016 do Festival de Turismo de João Pessoa experimentou uma agenda organizada, num espaço fantástico; entrou em contato com expositores de peso e assistiu a uma movimentação de público de fazer inveja, sinal de maturidade e, consequentemente, da importância que o evento conquistou junto ao trade. Os estandes fugiram da megalomania (em tamanho e decoração) e focaram no que realmente importava: atender os agentes de viagem, fornecendo todo o tipo

de informação e suporte. Enquanto isso, em espaços e horários específicos, capacitações eram realizadas para uma plateia visivelmente ávida, afinal, não é sempre que os mais importantes operadores, consolidadores, destinos, companhias aéreas, hotéis, entre outros produtos vão, todos juntos, para o Nordeste. A fórmula dos corredores e da circulação induzida foi uma eficiente estratégia que deu dinâmica à visitação. Além das operadoras, mereceu destaque o número de companhias aéreas presentes. Participaram do FJPA: Air Europa, Copa Airlines, Delta, Gol e South African Airways, com estandes próprios; enquanto Condor, Emirates e Ethiopian tinham balcões de atendimento no corredor da operadora Iberoservice. Ao fim, o Festival de Turismo de João Pessoa cumpriu o que prometeu, exceto pela internet, que não funcionou no belo Centro de Convenções. A falta de suportes tecnológicos é ainda uma deficiência da maioria das feiras e festivais em todo o Brasil. Sanar essa deficiência pode ser um bom começo quando se pensa em um diferencial para a edição 2017.

» Por Claudia Tonaco Texto e fotos

Os números do Festival de JPA PÚBLICO TOTAL = 3.424 profissionais do turismo (+ 14% em relação a 2015). ESTANDES = 207 (+ 10% em relação a 2015). AGENTES DE VIAGEM =

1.025 profissionais de agências de 15 estados do país.

Daniel Marques, da Setur/MG; e Lucas Davis, da Sette Turismo, no estande do Turismo de Minas Gerais 32

Claudio JS Junior e Bruno Mesquita na abertura do Festival de JPA

O mascote Euryco com a turma da MMTGapnet, na entrada do corredor da operadora

Hugo Lagares + Tati Garcia + Cintia Pereira + Renata Maida + Bruno Sá = a MMTGapnet presente no Festival JPA LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


Daniel Firmino, diretor de Produtos Nacionais da Flytour Viagens, no estande da TRAVEL3

Carlise Bianchi (3ª à direita), da Brocker Turismo, e os parceiros da Serra Gaúcha = Rafael, da Snowland + Aline, da Laghetto Hotéis + Carolina Bertolucci + Adriana Rambo, do Terra Mágica Floribal + Leandro Oliveira, da Rede Encantos, receberam os agentes de viagem no corredor da Flytour Viagens

Sempre presente nas mais importantes feiras e eventos de turismo do país, Agnaldo Abrahão, diretor da April, e sua equipe, no estande da empresa de assistência ao viajante

Lucio do Carmo, da rede de resorts Porto Seguro, com a baiana Marly

Marília Gabriela, da Itapoã Turismo; Jaqueline Silva, da SR Viagens; e Lídice Almeida, da LTA Viagens, com a equipe da FRT Operadora, que trouxe uma caravana de 100 agentes de viagem dos mais diversos pontos do Brasil = Belo Horizonte + Goiânia + Recife + Natal + Curitiba + Porto Alegre + Foz do Iguaçu

Milton Vasconcelos e Carlos Endrigo, do Maceió Mar Hotel, promoveram o Acqua Suítes, o mais novo hotel da capital de Alagoas

Daniel Dias, diretor da Viagens Master, no estande da TRAVEL3

Maurício Vianna, de Turks & Caicos; Beatriz Yumi, de Aruba; Patrícia Lima, da Copa Airlines; e Regis Cardoso, de Aruba

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, fez sua estreia no maior festival de turismo do Nordeste

A grande movimentação na entrada das salas de capacitação foi uma constante

Paulo Bispo (3º à direita), da OFB Representações + equipe da High Light Consolidadora, em parceria com a Travelport, reforçam seu compromisso com o trade nordestino

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

Josué Silva, da Condor Airlines, ministrou capacitações e recebeu os agentes no estande da cia aérea

33


ESPECIAL

Marcos Pessuto e Daniel Firmino, da Flytour Viagens, a grande vencedora da noite, recebem o Troféu Infinito de Any e Luiza Brocker, Carlise Bianchi e Fábio Bordin

TROFÉU INFINITO 2016: CONFIRA OS GANHADORES DO TROFÉU DA BROCKER TURISMO Em noite de presenças importantes, a Flytour Viagens ficou em primeiro lugar entre as 10 operadoras que mais vendem os produtos do renomado receptivo da Serra Gaúcha » Por Claudia Tonaco Texto e fotos

Dizendo-se alegre por estar entre amigos, comemorando mais um ano de boas parcerias. Assim Adriane Brocker Boeira, a Any da Brocker, do Grupo BRK, abriu oficialmente o Troféu Infinito 2016, ao lado dos demais diretores = Carlise Bianchi + Luiza Brocker + Fabio Bordin. Por sua relevância, há muito o evento entrou para o calendário do trade nacional, e na edição 2016 não foi diferente. Importantes personagens do turismo marcaram presença, curtiram a noite de confraternização e aplaudiram algumas das mais importantes operadoras do país, homenageadas por um dos mais profissionais receptivos do Brasil. Confira aqui os melhores momentos do Troféu Infinito 2016.

Paulo Medina, da Snow Operadora; Flaviana Chioquetta e Luis Yamaguchi, da Laghetto Hotéis 34

Any Brocker, diretora do Grupo BRK, recebeu as felicitações de João Alfredo de Castilhos Bertolucci, o Fedoca, prefeito eleito de Gramado

Renato Kido e Eliseu Thomae, da Visual Operadora, com Carlise Bianchi, da Brocker Turismo

Ariva Neves, Madson da Silva e Rodrigo Oliveira, da FRT Operadora LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


OS PREMIADOS

10º lugar = Nova Operadora, representada por André Portela

9º lugar = AbreuTur, representada por Dani Torres e Marcos Bizzotto

8º lugar = FRT Operadora, representada por Danielle Meirelles, Tadeu Leal e Ariva Neves

7º lugar = Viagens Master, representada por Daniel Dias

6º lugar = MMTGapnet, representada por Mary Terra

5º lugar = Trend Operadora, representada por Silvia Rosso

4º lugar = Azul Viagens, representada por Marcelo Bento e Alano França

3º lugar = Latam Travel, representada por Andrea Trindade

2º lugar = Visual Turismo, representada por Renato Kido

1º Lugar = Daniel Firmino e Marcos Pessuto, da Flytour Viagens

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

35


ESPECIAL

FESTURIS TEM RESULTADOS POSITIVOS Última grande feira de turismo do ano deixou no ar boas perspectivas para 2017 » Por Claudia Tonaco e Antonio Euryco » Fotos Claudia Tonaco

A 28ª edição do Festuris motivou o turismo a encerrar o ano num clima de otimismo, de missão cumprida e de “agora queremos ainda mais”. O festival reuniu um grande número de executivos, bem como as principais autoridades do turismo nacional, como o ministro do Turismo, Marx Beltrão, e o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz. Se no ano passado o Festival de Turismo de Gramado projetou negócios em torno de R$ 208 milhões, a melhor notícia, divulgada por Eduardo Zorzanello durante a última coletiva do evento, foi a estimativa de R$ 253 milhões este ano, 18% a mais do que 2015. Em 2017, o Festuris será realizado de 9 a 12 de novembro, no Serra Park.

Alexandre Sampaio, presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC)

Eduardo Zorzanello, o prefeito interino de Gramado; Luiz Antonio Barbacovi, Marta Rossi e o ministro do Turismo, Marx Beltrão

Eduardo Zorzanello, Marta e Marcus Vinícius Rossi, na abertura oficial do Festuris 2016

Marcus Vinícius Rossi conversa com Vinicius Lummertz, presidente da Embratur; ao lado de Alexandre Sampaio, da CNC; e Edmar Bull, presidente da Abav

Na abertura do Festuris: Deco Borges e Lia Somavilla, da MMTGapnet; Amarildo Limah, da Sanchat Tour; e Rudi Carmello, da MMTGapnet

Os números do Festuris 2016 14 MIL participantes 8 MIL compradores e tomadores de decisão 1.350 reuniões agendadas 63% dos participantes foram mulheres

36

A equipe da April = Celsinho + Agnaldo + Claudia + Carlos, com Neide Carvalho, da QBE Brasil Seguros S.A.

Daniel Guijarro, da Hotelaria Brasil; Maria Helena Santana, do Tivoli Ecoresort Praia do Forte; e Luciano Souza, da Território Viagens LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

37


ESPECIAL

Daniel Firmino, da Flytour Viagens, e sua equipe + a equipe da Luck receptivo de João Pessoa

Guilherme Paulus, da GJP Hotéis, visita o estande do Beto Carrero World, recebido por Roberto Vertematti, Rogério Siqueira e a turma do parque

Alessandra Savoia, da rede Bahia Principe

Diana Pomar, diretora do Centro de Promoção Turística do México (CPTM)

Daniela Coelho, do Tahiti/Atout France, com Josué Silva e Thomas Rebergue, da Air Tahiti Nui 38

A equipe da Brocker Turismo

Roberto Sanches, da Orinter Tour & Travel

Raul Monteiro, da rede hoteleira Iberostar

Thais Del Ben, da WTM LA; e Enzo Avezum, da iTours

Eliane Ramboni, da rede Sandos LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

39


ENTREVISTA

Embratur/Divulgação

o governo. Deixei a presidência da Embratur em 14 de março e, quatro meses depois, voltei, a convite do presidente Michel Temer.

O trabalho na Embratur

Para mim, o trabalho na Embratur é uma continuidade da Secretaria de Políticas, porque ela planejava e definia as estratégias dentro do Ministério do Turismo. A Embratur é a execução, e agora estamos na transformação dessa execução, aos 50 anos de vida da instituição, transformando a Embratur em agência, ampliando o escopo da autarquia especial, buscando novas formas de obtenção de recursos para investimentos, para que nós possamos enfrentar a concorrência internacional, entendendo o que está acontecendo no mundo.

O turismo, atualmente, no mundo

Há hoje uma corrida pelo turismo. Recentemente o Japão mostrou a sua estratégia de dobrar o número de turistas – de 20 milhões para 40 milhões. Os Estados Unidos já fizeram isso em 2012, quando, de 65 milhões, decidiram aumentar a meta para 100 milhões de visitantes. A França lançou 59 medidas para reforçar o turismo em Paris. A Argentina retirou os impostos dos hotéis, assim como a necessidade dos vistos para os norte-americanos e outras nações visitarem o país.

Os últimos 50 anos

Formado em Ciências Políticas pela Universidade Americana de Paris, com pós-graduação em Harvard, Vinícius Lummertz, ao contrário da maioria dos políticos brasileiros, reconhece que o turismo tem potencial de sobra para salvar a economia brasileira. Durante o Festival de Turismo de Gramado (Festuris), a reportagem da TRAVEL3 conversou com o presidente da Embratur e compartilha aqui os principais trechos desta entrevista.

O Brasil ainda é um país muito fechado e, não obstante ter feito a Copa do Mundo, as Olimpíadas e uma série de grandes eventos para alçar sua imagem perante o mundo; ter feito PPPs (Parcerias Público-Privadas) e concessões de aeroportos; ter modernizado os seus estádios de futebol e ter aberto suas fronteiras para o investimento internacional, ainda restam no Brasil muitas instâncias burocráticas, antiquadas e preconceituosas em relação ao turismo. O ambiente ainda é um dos piores do mundo para se montar um negócio no setor. Entre 140 países, somos o primeiro em belezas naturais, o oitavo em potencial cultural e o 137º pior lugar para montar um negócio de turismo. Em compensação, um dos itens em que somos mais bem avaliados, turisticamente falando, é a hospitalidade do próprio povo brasileiro. Então o Brasil tem o maior potencial do mundo e é um dos menos desenvolvidos, o que significa uma oportunidade tremenda para o país e para as próximas gerações.

O começo

O turismo na economia mundial

“O BRASIL NÃO SOBREVIVE A TANTA BOÇALIDADE” Presidente da Embratur fala sobre os 50 anos do Instituto Brasileiro do Turismo + o atraso e a redenção econômica do Brasil, que precisa se apoiar nas atividades turísticas » Por Claudia Tonaco

40

Entrei no Ministério do Turismo há cinco anos e fiquei aproximadamente três anos e meio na Secretaria de Políticas, na qual fizemos o Plano Nacional de Turismo e o Plano Nacional de Turismo em Ação (PNTI em Ação). Durante esse período, coordenei o Conselho Nacional de Turismo e, dali, fui para a Embratur, em que estou há um ano e meio, com uma interrupção de quatro meses. O PMDB foi o primeiro diretório a sair do governo anterior, e eu fui a primeira pessoa a deixar

A retomada das economias no mundo inteiro vai se dar com baixa geração de emprego na indústria e, mesmo no agronegócio, será limitado. O emprego surgirá nas áreas de serviço, como os 53 setores do turismo. Essa corrida já está em curso, os países estão se mexendo, e nós, por sermos historicamente um país atrasado, estamos tentando ocupar uma melhor posição nessa corrida. Para isso, precisamos acelerar, o que significa mudar o ambiente de negócios. LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


Parques nacionais

Nossos parques naturais estão fechando e precisam ser abertos novamente. Os ministérios do Meio Ambiente e do Turismo querem a reabertura, e nós vamos conseguir. Os Estados Unidos recebem 300 milhões de visitantes nos seus parques nacionais. Nós estamos jogando fora, sabotando uma oportunidade, se mantivermos essa linha antiquada, conservadora e sectária nos nossos parques naturais. Ano passado fechamos São Joaquim (Santa Catarina) e Anavilhanas (Amazonas). Este ano, foram fechados o Serra da Capivara (Piauí) e os parques de Minas. Isso é uma boçalidade! O Brasil não sobrevive a tanta boçalidade.

Marinas, portos e resorts

Acontece o mesmo na área de marinas e portos. Não se consegue implantar marinas no Brasil, pelo emaranhado e embate jurídico e judicial de um Ministério Público Federal que, em geral, é totalmente contrário ideologicamente e olha isso como destruição do meio ambiente, uma questão que já está superada no resto do mundo. Isso é um debate de 50 anos atrás. Existem não só essas questões jurídicas ambientais como também trabalhistas. Um exemplo é o segmento

ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

de cruzeiros marítimos. Chegamos a ter 20 cruzeiros internacionais navegando pelo litoral brasileiro. Hoje são apenas sete que enfrentam exigências de folgas de fim de semana no meio de um cruzeiro que está cobrindo a costa brasileira; exigências de CLT para uma parcela de funcionários, quando na verdade essa é uma economia internacionalizada que já tem cultura própria, a qual nós aderimos ou não. Meio-termo é algo que não existe. Os resorts no Brasil têm dificuldades para se instalar. Leva 14, 15 anos para colocar um resort em pé no país. Isso quando se consegue.

Cidades históricas

Outro setor de potencialidades são as cidades históricas. A Itália é um exemplo de superação, que criou hotéis dentro de prédios com mais de mil anos. Aqui no Brasil, o sectarismo, também na área de conservação, entende que o patrimônio histórico tem de ser intocado. Isso é uma preconceituosa tolice, porque não é possível ao Brasil reformar patrimônios históricos para que eles fiquem apodrecendo e, 20 anos depois, termos de fazer tudo de novo, segundo o bel prazer de pessoas que se sentem donas do espaço público. É muito atraso de uma vez só. Nós temos que afastar esse atraso com uma decisão

41


ENTREVISTA

política, de estado, pensando no seguinte: quais são as melhores práticas de turismo do mundo? São essas que devemos seguir, adaptadas evidentemente à nossa realidade e ao nosso contexto.

Parques temáticos

Como um parque temático, pagando 120% de imposto sobre seus equipamentos, consegue sobreviver? Aí você vê parques da Disney construídos em várias partes do mundo e nenhum projeto visando ao Brasil. Enquanto isso, assistimos a nossos parques temáticos tendo de pagar 120% sobre um equipamento que não é bem de consumo, é bem de capital.

Estratégias

Conseguimos liberar a entrada, sem necessidade de visto, dos norte-americanos, canadenses, australianos e japoneses. Já havíamos vencido essa batalha durante os Jogos Olímpicos e, agora, pedimos uma extensão de mais um ano. O ministro Padilha entendeu a necessidade e foi além, estendendo a permissão pelos próximos dois anos. Entendemos que devemos dar um tratamento especial à China. O país fez uma parceria com a Argentina, que receberá 1 milhão de turistas chineses com expectativa de faturar US$ 1 bilhão. Nossos vizinhos aboliram o visto para os turistas dos Estados Unidos, o que fez aumentar Embratur/Divulgação

em 25% o fluxo de norte-americanos. O presidente Macri retirou os impostos dos hotéis, uma evolução importante dentro da corrida do turismo, porque, volto a dizer, os empregos surgirão dessas áreas de serviço. No caso da Embratur, é prioritária a transformação institucional que já estamos fazendo e recursos para promover o país no exterior, que significa trazer dólares para o Brasil. Internamente, desburocratizar – em todos os níveis – é a prioridade. Precisamos dessacralizar as cidades históricas, as marinas e os cruzeiros; construir experiências sólidas e entender que a saída para o desenvolvimento econômico do Brasil passa pelo setor de turismo e viagens. Será esse o segmento que vai conferir competitividade para toda a economia, melhorando a qualidade de vida nos centros urbanos, mediante melhores hotéis e centros de convenções, porque o preparo para o turismo automaticamente melhora as condições de uma cidade, assim como o conjunto dos receptivos, dos aeroportos, mudanças que já estão acontecendo, com as privatizações e concessões. Tudo isso confere competitividade à economia como um todo. O turismo é muito mais sério do que a imagem lúdica que se tem dele. No Brasil, o setor já responde por 9% da economia e por 9 milhões de empregos, se somados os diretos, indiretos e induzidos – e o setor pode fazer muito mais. O turismo será o grande companheiro do agronegócio no Brasil do futuro.

O turismo sob a visão dos políticos

Eu acho que a ficha está caindo. Cada vez mais, vemos manifestações da classe política sobre a pujança e a força do turismo, de um lado; e do sentimento de frustração, dos próprios políticos, que recebem de suas bases registros sobre a impossibilidade de instalar um resort à beira de um rio ou dentro de um parque natural. Precisamos derrubar as “igrejas do atraso”, que são contra o desenvolvimento econômico e se alimentam de ideias antigas. É uma cultura atrasada, hipócrita e da negação. Porque o mundo tem bons exemplos a serem seguidos. Aliás, o mundo nos fez muitos favores, e o maior deles, recentemente, veio da Venezuela, ao mostrar como não fazer as coisas. Na política, o interesse público é mãe e pai de todos os outros interesses e, no Brasil, as pessoas acham que o seu interesse, sua visão pessoal, principalmente de caráter dogmático e ideológico, é, sim, aquele ao qual o mundo inteiro tem que se conformar. O Brasil, no mundo, é o país das maiores oportunidades potenciais, e negá-las é a maior hipocrisia e irresponsabilidade. As classes empresariais e políticas precisam enfrentar isso de forma muito crítica, aberta e verdadeira. O desenvolvimento sustentável é ambiental, mas fundamentalmente social e econômico, que, ao fim, é o que pagará a conta. No Brasil, acostumou-se a pensar que o estado paga a conta. O estado não paga nada, não cria nada. Aliás, o estado está devendo e aumenta sua dívida pública, anualmente, em R$ 600 bilhões, só em juro, tamanha a irresponsabilidade que se comete em nome dessa quase, eu diria, “patifaria ideológica” que temos no Brasil.

42

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA


ANO 4 • EDIÇÃO Nº 48 • NOVEMBRO 2016

43


44

LAZER + NEGÓCIOS + AVENTURA

Revista Travel3 - Edição 48  

Planeje seu descanso em Québec, no Canadá; Guanajuato, no México; República Dominicana; Riviera Maya; Morro de São Paulo; Fernando de Noronh...