Page 10

918 foi o número de ônibus em operação, das concessionárias que operam o sistema de transporte coletivo de Campinas, no mês de maio de 2011.

Virada Cultural reúne 35 mil pessoas em Campinas edição deste ano da Virada Cultural Paulista em Campinas atraiu um público estimado em 35 mil pessoas, somando todos os frequentadores dos 44 eventos que integraram a programação, ocorridos em 14 diferentes locais de Campinas. O pico de público aconteceu no Espaço Cultural Campo Grande, localizado na Praça João Amazonas, por onde passaram cerca de dez mil pessoas no sábado e oito mil no domingo. As atrações programadas para a área externa do Centro de Convivência Cultural Carlos Gomes também reuniram um público expressivo, com seis mil pessoas passando pelo local no sábado e sete mil no domingo. Outras quatro mil pessoas participaram de eventos realizados em outros locais, como o Museu da Imagem e do Som, o Observatório Jean Nicolini e a Praça Bento Quirino, por exemplo. “A receptividade à programação no Campo Grande foi uma surpresa positiva para a gente”, afirmou Gabriel Rapassi, diretor de Cultura da Prefeitura de

A

Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível.

São Francisco de Assis (11821226), frade italiano

Campinas, um dos responsáveis pela organização dos eventos. Sem incidentes A secretária municipal de Cultura, Renata Sunega, avaliou que o evento foi muito positivo. Ela destacou que, apesar de reunir uma grande quantidade de pessoas, nenhum incidente foi registrado. Outra característica desta edição destacada por Sunega foi o espaço aberto aos artistas locais. “Foram mobilizados mais de 200 artistas em toda a programação. Destes, só quatro atrações eram de fora de Campinas”, disse. Raimundos A chuva fria que caiu no final da tarde de domingo não foi suficiente para tirar o ânimo das cerca de 4 mil pessoas que

Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos. Eduardo Galeano (1940), escritor uruguaio

Roqueiros da banda Raimundos agitaram o encerramento da Virada em Campinas

esperavam para ver a apresentação da banda Raimundos, que, a partir das 17h30, fez o encerramento da programação da Virada Cultural na cidade. Com um som pesado e enérgico, que mistura hardcore, punk rock e elementos da cultura nordestina, a banda formada por Digão (vocais e guitarra), Canisso (baixo), Marquim (guitarra) e Caio (bateria) colocou diversas gerações de roqueiros para pular.

Rir de tudo é coisa dos tontos, mas não rir de nada é coisa dos estúpidos.

Erasmo de Rotterdã (1466-1536), teólogo holandês

O Coletivo edição 110  

Jornal "O Coletivo" edição n° 110, junho/2011

O Coletivo edição 110  

Jornal "O Coletivo" edição n° 110, junho/2011

Advertisement