Page 1

Campinas junho 2011

Transurc renova website

Ano 10 N0 110

Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) lançou no dia 20 de maio seu novo website. Com um conceito diferente do anterior, a página ganhou um visual mais

A

limpo, que facilita a navegação e prioriza as informações mais importantes para os clientes da associação. A mudança também tem como objetivo dissociar a ideia errônea que ainda muitas pessoas têm de

Ferramenta ficou mais objetiva e vai ao encontro da missão da associação

que a Transurc é operadora ou gestora do sistema de transporte coletivo urbano de Campinas. Pág. 7

Garagem é vitima de vandalismo e usuários sofrem com atrasos erca de 5 mil pessoas foram prejudicadas com a falta de ônibus na manhã do dia 26 de maio em função de crimes de vandalismo cometidos dentro da garagem da empresa VB Transportes e Turismo, localizada

C Pense verde! Recicle a informação: passe este jornal para outro leitor. Recicle o papel: não jogue este impresso em vias públicas.

na região do bairro Bonfim. Ao todo, 70 ônibus tiveram suas chaves roubadas ou os miolos de chave estourados, acarretando em atrasos de mais de 2 horas em 17 linhas. Pág. 6

Felipy, um garoto muito especial, é o vencedor do mês no Concurso de Pintura da Transurc Pág. 12


Alguns interesses escusos os últimos anos, o setor de transporte coletivo urbano de Campinas tem sido submetido, principalmente nos meses de maio e junho, que coincidem com a database, aos mais variados interesses que, não necessariamente, são os interesses legítimos da categoria dos motoristas e cobradores. A data-base vem sendo aproveitada ao longo dos anos como um espaço especial para situação e oposição fazerem política sindical e tentarem conquistar espaço no coração e nas mentes dos trabalhadores. A disputa, que no fundo atende apenas a interesses dos grupos empenhados em se manter ou conquistar o poder sindical, tem causado sérias consequências aos interesses das pessoas que se utilizam desse modal de transporte e também prejuízos nefastos à cidade de Campinas. E, em muitos casos,

N

por falta de informação, de bom senso e até mesmo de manipulação de determinadas informações que acabam dando uma temperatura maior e uma dimensão equivocada aos trabalhadores do setor. Pior ainda é a irresponsabilidade e a forma criminosa como essas pessoas que estão tentando ganhar visibilidade junto à categoria procedem. São capazes de entrar de forma sorrateira nas garagens e fazer sabotagens, como as que aconteceram com o sistema de telefonia e com o furto de chaves de veículos na concessionária VB Transportes e Turismo, nos dias 24 e 26 de maio, quando ainda as partes envolvidas nas negociações da data-base mantinham conversações. As ações realizadas pelos vândalos, principalmente a do dia 26, causaram prejuízos concretos para mais de 5 mil pessoas que utilizam os

ônibus da área verde (Barão Geraldo, Sousas, Rodovia Campinas-Mogi, Amarais e Corredor Abolição). Essas pessoas, que tinham compromissos sejam em seus trabalhos, escolas e outros, jamais poderiam pagar essa conta, principalmente porque as empresas concessionárias e o sindicato dos rodoviários mantinham as negociações em aberto e o ritual jurídico necessário para sustentar uma greve ainda não havia sido cumprido. Os dois casos já estão sendo investigados pela Polícia Civil e, evidentemente, as concessionárias que repudiam essas ações de nível rasteiro, esperam que as mesmas não se tornem comuns. Direito à greve, conduzida de forma ordenada e dentro da lei é uma coisa. Agora, baderna, sabotagem e ações rasteiras têm de ser investigadas e os responsáveis punidos.

Nas alturas Homens desafiam o perigo e se arriscam no alto de uma das novas torres de transmissão de energia que estão sendo instaladas na Unicamp.

Um oferecimento:

Conselho Editorial: Belarmino da Ascenção Marta Júnior, Joubert Beluomini, José Roberto Felício, Hélio Bortolotto Júnior, Armando Corrêa Damaceno, Ennio Viegas de Oliveira Paes Júnior, Allex Villaça, Sergio Finatti, Laércio Reis e Kátia Matos Coordenação e edição: Paulo Barddal e Euro Dante

Textos: Euro Dante Projeto gráfico: Ricardo Cruzeiro Fotos: Nelson Chinalia Revisão: Marco Antonio Storani Editoração: Euro Dante Jornalista responsável: Paulo Barddal (MTb 20.856) Visite nosso site: www.transurc.com.br

Redação: Rua 11 de Agosto, 757, Centro. CEP 13013-101, Campinas, SP Telefone para contato: (19) 3731-2600 Publicação mensal para distribuição gratuita entre clientes e colaboradores da Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc). T iragem: 51 mil exemplares Impressão: GrafCorp


Campinas, junho de 2011

3 TRANSPORTE

Ônibus passam por vistoria total odos os ônibus das empresas de transporte coletivo urbano de Campinas estão passando pela fiscalização regular feita pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec). Os fiscais realizam uma inspeção minuciosa em todos os sistemas dos veículos que, após a aprovação, recebem um selo de qualidade colocado no vidro frontal. Esta inspeção serve de controle para a frota e é um sinal de que o trabalho do dia a dia está sendo bem feito. Além disso, reforça a segurança e a qualidade dos ônibus que circulam em Campinas. Já o encarregado de Manutenção da Onicamp Transporte Coletivo, Maurício Anício de Oliveira, fica feliz ao falar sobre as últimas inspeções na garagem. “Fomos bastante elogiados principalmente pelo trabalho de antecipação e controle de frota que fazemos aqui”, comemora. “Todos os dias nossos carros passam por uma inspeção que verifica o sistema elétrico, a situação dos bancos e assentos, a correta fixação das etiquetas de segurança e identificação do veículo, além dos pneus e do sistema de freios”,

T

Mercado oferece variedade no Jambeiro

completa Oliveira. Um dos testes mais importantes feitos durante a inspeção da Emdec é o de opacidade da fumaça lançada pelo escapamento dos veículos. Para garantir que os ônibus que transportam os campineiros todos os dias não estão agredindo o meio ambiente lançando gases tóxicos, uma sonda ligada a um computador é introduzida no escapamento e faz a leitura imediata da

O Mercado Pasoli ingressou para a rede de representantes credenciados da Transurc há pouco tempo, mas seu proprietário já sentiu no fluxo de clientes uma diferença muito positiva. “Percebi que novos clientes estão frequentando o mercado e, quando pergunto se são novos no bairro, eles negam e dizem que estão vindo aqui pela primeira vez por causa da recarga do Bilhete Único”, explica o proprietário, Ivan Carlos Silva Souza. Com o especial pãozinho feito com farinha argentina e as frutas e verduras fresquinhas todos os dias, o Mercado Pasoli fica na

quantidade de gases expelidos, além da cor da fumaça. Essa ação faz uma varredura constante na frota da cidade e garante que a população tenha sempre a sua disposição veículos seguros e revisados. Quando qualquer irregularidade é encontrada, os responsáveis pelo setor de Manutenção das garagens são comunicados e promovem o reparo imediatamente.

Avenida Paulo Correa Viana, 647, no Parque Jambeiro, e abre suas portas de segunda a sábado das 6h15 às 20h e nos domingos e feriados das 6h15 às 15h. A Transurc conta com uma rede de mais de 300 representantes credenciados que ficam espalhados por toda a cidade. A relação completa dos locais onde é possível recarregar o Bilhete Único pode ser encontrada no Guia de Representantes Credenciados da Transurc ou então no site da Transurc (www.transurc.com.br). Os comerciantes que desejam se credenciar devem entrar em contato com o Departamento Comercial da Transurc pelo telefone (19) 3731-2642, ou pelo e-mail comercial@transurc.com.br.


RTIG

Quanto vale sua marca pessoal? Francisco Castro

Posto de venda Acredito que as obras no Terminal Ouro Verde deixarão ainda mais fácil o trânsito de pessoas no local. Além disso, vão facilitar a compra do passe, tanto para as pessoas que estão no terminal quanto para aquelas do lado de fora. Marluce Cristina de Freitas, secretária

Muitos passageiros Não tinha ideia da quantidade de pessoas que utilizam o transporte público em Campinas. Fiquei bastante impressionado quando li em O Coletivo que poderiam ser transportadas mais de 83 mil pessoas ao mesmo tempo. Jorge Martel, aposentado

Consumo da água Apesar de ser um tema amplamente divulgado, achei bem bacana a reportagem sobre o consumo da água. É fundamental que as pessoas saibam utilizar esse bem natural de forma responsável. Eduardo Marx Blidgonder, estudante

FALE CONOSCO! Envie comentários, críticas e sugestões para o jornal O Coletivo: Rua 11 de Agosto, 757, Centro. CEP 13013-101. Ou envie e-mail para jornal@transurc.com.br.

os últimos tempos o marketing tem tomado conta de muitas áreas e definido vencedores e perdedores. Saber aprimorar, divulgar-se, criar credibilidade, elevar o nível de percepção que as pessoas sentem de um determinado produto, marca ou profissional é essencial para se obter sucesso. Não adianta o produto ou profissional ser bom somente na embalagem, é necessário que o conteúdo seja excelente. No mundo em que a concorrência é a tônica do negócio, devese buscar sempre se superar, sempre ser o melhor. Deve-se tentar superar os adversários sem os prejudicar com ações que ferem a ética. Ser respeitado é saber jogar limpo. Qual a relação entre a marca de uma empresa e a marca de uma pessoa, a sua marca profissional? O que deve ser feito para valorizar a marca de uma pessoa? Em uma recente pesquisa realizada pela empresa BrandAnalytics em parceria com a revista Isto É Dinheiro, da Editora Três, obteve-se o valor das principais marcas pertencentes a empresas de capital aberto no Brasil. Nessa pesquisa, 150 empresas que possuem ações negociadas na Bolsa de Valores tiveram o valor de suas marcas auferido, entretanto muitas empresas ficaram de fora em razão de serem empresas de capital fechado. O valor total das 50 marcas de maior valor no Brasil incluídas na pesquisa foi de US$ 76,9 bilhões, sendo que a marca mais valiosa do Brasil, a Petrobras, tem o valor de US$ 13,42 bilhões. As três marcas seguintes em termos de valor foram Itaú (US$ 9,6 bilhões), Bradesco (US$ 8,6 bilhões) e Banco do Brasil (US$ 8,26 bilhões). É interessante observar que a relação entre o valor da marca e o valor da empresa varia muito de empresa para empresa. Por exemplo, o valor da marca Petrobras equivale a 5% do valor da empresa Petrobras, o valor da marca Itaú é equivalente a 10% do valor da empresa Itaú, o valor da marca Vale (US$ 1,95 bilhão) representa apenas 1% do valor da empresa Vale. Ao passo que as marcas de

N

bebidas Brahma e Skol são correspondentes, cada uma, a 40% do valor da empresa e as marcas Sadia e Perdigão correspondem a, respectivamente, 28 e 29% do valor da empresa. A relação entre o valor de cada marca e o valor da empresa correspondente é somente o valor da marca dividido pelo valor da empresa. Da mesma forma que as empresas possuem as suas marcas, as pessoas também possuem as suas marcas e podem valer muito. Quanto vale a sua marca pessoal? Valorizar o que fazemos, proporcionar credibilidade e importância ao que fazemos pode elevar significativamente a nossa marca e deixá-la em posição de destaque. Espelhar a nossa vida profissional e pessoal nessas empresas vencedoras é um caminho muito importante na direção para deixar a nossa marca entre as que possuem grande valor. Isso ocorrendo, obviamente, o beneficiário seremos nós próprios. Portanto, saber construir uma imagem nossa positiva perante a sociedade e as empresas é de grande utilidade para quem não quer ser somente mais um entre milhões. Construir uma imagem positiva é ser uma pessoa necessária, da qual as outras pessoas necessitam e as empresas também. Saber pautar, com ética, respeito, ter uma ótima formação na área ou áreas em que atua, não ter preguiça de trabalhar, estudar e produzir, saber se divulgar com decência, não mentir nem enganar ninguém e ser bastante acessível e cortês fazem de uma pessoa um indivíduo com grande possibilidade de alcançar um alto valor em sua marca. Ter grandes conhecimentos, ter uma rede forte de contatos, divulgar os trabalhos mais importantes (por internet, jornais, revistas, etc.) e mais os requisitos mencionados acima podem construir uma marca de uma pessoa respeitada, importante e de grande valor, em consequência levando essa pessoa a ter uma remuneração significativa.

Francisco Castro é mestre em Economia e especialista em finanças públicas.


Campinas, junho de 2011

5

Coleta seletiva é a onda do futuro Helen Roberta da Silva coleta seletiva de lixo tem sido um dos temas mais discutidos atualmente, principalmente por oferecer uma solução eficaz para o aumento da reciclagem e a diminuição do lixo descartado de forma incorreta, assim sendo a coleta surge como a solução para amenizar o crescimento dos lixões e incentivar a conscientização da população. Um dado alarmante divulgado recentemente pela Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelp) mostra que os lixões cresceram seis vezes mais que a população em 2010; com a mudança de hábito da população seria possível inverter esta situação. Dessa forma a coleta possui um papel importantíssimo na sociedade, sendo a aliada mais poderosa na luta contra a poluição do meio ambiente e tendo se

A

tornado hoje uma grande geradora de ganhos para famílias de baixa renda. Tudo ou quase tudo que descartamos no lixo pode ser de alguma forma reaproveitado; hoje não devemos considerar a coleta seletiva uma moda, mas sim algo essencial, uma necessidade que envolve a saúde pública. Os benefícios proporcionados pela coleta envolvem ganhos econômicos e sociais por meio da geração de novos empregos, educacionais onde estimulam a educação ambiental de forma que os cidadãos se tornem mais conscientes; de saúde, pois contribui de forma efetiva para a melhoria da saúde pública e ambiental, evitando a poluição de água,

Faça sua parte: jogue cada tipo de lixo em sua lixeira correspondente

ar e solo. Para fazer a sua parte antes de qualquer coisa é preciso conhecer um pouco mais sobre os materiais, com isso vai ficar muito mais fácil se adequar e adquirir para o seu dia a dia o hábito de não misturar o lixo.

VT traz segurança para as empresas A Macontrin tem mais de 36 anos de história internet o passe de seus 15 funcionários. e qualidade em serviços especializados na “Nunca tive problemas com o sistema e, área de segurança, prevenção e combate a além do mais, a empresa economiza muito incêndios. Há 4 anos sob nova direção, a empresa se modernizou e hoje atende a dezenas de empresas espalhadas pelo Brasil. Ao todo, são mais de 6 mil extintores recarregados por mês. “E após a expansão do nosso galpão, este número subirá para 15 mil extintores recarregados por mês”, afirmou Carolina Janes de Souza Lovato, administradora da empresa. Além de cuidar da segurança de empresas, a Macontrin se preocupa com a segurança e com a qualidade do transporte de seus colaboradores. Por isso Cláudia ressalta a segurança e a agilidade do Bilhete Único VT Carolina faz questão de comprar pela

com a integração temporal”, comenta, ressaltando a possibilidade de seus funcionários utilizarem até três ônibus em um período de uma hora e meia pagando apenas uma passagem. Para Cláudia Etiane, auxiliar administrativa que recebe o Bilhete Único VT, a segurança e agilidade são as principais características. “Não preciso andar com dinheiro, nem abrir minha bolsa dentro do ônibus para poder passar pela catraca”, revela. Se você é empresário e também deseja dar esse benefício para seus funcionários, preencha o formulário de intenção no site www.transurc.com.br ou agende a visita de nossos representantes pelo telefone (19) 3731-2642 ou pelo e-mail comercial@transurc.com.br.


Itajaí patrocina Festa no Campo Grande 1ª Festa do Migrante da Região Campo Grande foi realizada entre os dias 13 e 15 de maio, no Centro Cultural Campo Grande, localizado na Praça João Amazonas, no Parque Itajaí. Organizada pelas Paróquias Santo Afonso de Ligório, Jesus Cristo Libertador e São Pio X, a festa tem como objetivos a confraternização das paróquias e a integração das comunidades, considerando que a Região Campo Grande é composta de pessoas oriundas dos vários estados do Brasil, que

A

chegaram ali a partir do final da década de 1970. Até então as três paróquias realizavam tradicionalmente suas festas com o objetivo de integrar os migrantes das comunidades, mas é a primeira vez que será realizada uma festa das três paróquias em conjunto. A festa contou com o apoio da Itajaí Transportes Coletivos. A empresa, que opera o sistema de transporte coletivo daquela região, investiu na locação dos módulos de banheiros químicos que ficaram à disposição dos frequentadores do evento.

Festa organizada por paróquias da região contou com apoio da Itajaí Transportes Coletivos

VB sofre com vandalismo em suas garagens Cerca de 5 mil pessoas foram prejudicadas com a falta de ônibus na manhã do dia 26 de maio em função de crimes de vandalismo cometidos dentro da garagem da

empresa VB Transportes e Turismo, localizada na região do bairro Bonfim. Ao todo, 70 ônibus tiveram suas chaves roubadas ou os miolos de chave estourados, acarretando em atrasos de mais de 2 horas em 17 linhas. Dois dias antes, a garagem da VB que fica na região do Ouro Verde também sofreu com atos de vandalismo. Lá, 40 ônibus Vândalos roubaram várias chaves e prejudicaram 5 mil pessoas tiveram as

chaves furtadas, porém a empresa possuía chaves-reserva e nenhum atraso foi registrado. A empresa registrou Boletim de Ocorrência nos dois casos e, para evitar maiores prejuízos, pediu reforço policial nas imediações de suas garagens. Se forem computados os valores de cada carro parado e da contratação de chaveiros para a troca dos miolos de chave, o prejuízo da VB Transportes foi de R$ 17 mil. “O maior prejuízo, entretanto, foi para o usuário. Muitos foram prejudicados em seus compromissos por causa dessa ação criminosa e irresponsável”, afirmou Paulo Barddal, diretor de Comunicação da empresa.


Campinas, junho de 2011

7 TECNOLOGIA

Transurc lança novo website

Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) lançou no dia 20 de maio seu novo website. Com um conceito diferente do anterior, a página ganhou um visual mais limpo, que facilita a navegação e prioriza as informações mais importantes para os clientes da associação. “A recarga on-line do Bilhete Único Comum e do Vale-Transporte ganhou destaque. Dessa forma, o website fica

A

mais vinculado com a missão da associação, que é a venda de passes para ônibus urbanos”, explica Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc. A mudança também tem como objetivo dissociar a ideia errônea que ainda muitas pessoas têm sobre o papel da associação na comunidade. “Diferentemente do que muitos pensam, a Transurc não tem ônibus e também não é responsável por itinerários e linhas do sistema de transporte coletivo da

cidade, que são de competência da Emdec”, completa Barddal. Recentemente, na tentativa de consolidar a desvinculação de operadora do transporte, a Transurc mudou o seu slogan para “Seu Passe Inteligente”. A Rede Credenciada também ganhou espaço diferenciado na nova ferramenta. Uma aba lateral possibilita o cadastramento de novos estabelecimentos e o acesso às informações do sistema para aqueles que já são cadastrados.


Palavras Cruzadas Diretas Teu cachorro te entende? s donos de cães adoram falar sobre a inteligência canina. Por isso, para eles, não chega a ser uma surpresa que pesquisas confirmem que os cães têm uma profunda capacidade mental. Porém, quanto da nossa linguagem os cães realmente compreendem? Com certeza, a maioria dos cães compreende o básico: "pegue", "sente" e "fique", mas, se você tiver motivação e paciência, provavelmente poderá ensinar ao seu cão até mesmo mais do que 100 palavras. Os animais têm potencial cerebral para compreender a linguagem humana e usar suas próprias linguagens de formas surpreendentemente profundas. Sabemos que os papagaios podem ser treinados para falar palavras humanas. E cães reagem à palavra "passear" abanando o rabo. Quando uma criança aprende uma palavra como "lápis" ela associa a palavra ao conceito de um instrumento de escrita em uma variedade de maneiras (chegando a cometer o engano de chamar uma caneta de "lápis" depois de ver alguém usando uma para escrever). Em contrapartida, os cães provavelmente aprendem a palavra "caneta" como um som que desencadeia uma resposta: "traga-me a caneta e eu te darei um petisco", por exemplo. Humanos entendem ideias como "amor", "ódio", "crenças" e "descuido". Essas ideias não são necessariamente relacionadas a um objeto ou a uma ação específica e, provavelmente, não são compreendidas pelos cães. Mas, se os cães realmente não podem compreender a linguagem como os humanos, por que eles parecem nos entender tão profundamente? Certos estudos mostram que os cachorros reconhecem os gestos humanos como pistas melhor que outros animais, como os macacos de grande porte. Assim, quando os cães parecem compreender nossas palavras, eles na verdade devem apenas estar lendo a nossa linguagem corporal ou o nosso tom de voz.

O

Fonte: http://www.hsw.uol.com.br/


Campinas, junho de 2011

9

Expresso Bilhete Único volta à Glicério Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas (Transurc) informa que o Expresso Bilhete Único está estacionado na Avenida Francisco Glicério, altura do nº 989, em frente da Catedral Metropolitana de Campinas, desde o dia 9 de maio. O micro-ônibus adesivado da associação permite ao usuário fazer o cadastro para o Bilhete Único Comum, a recarga e a consulta desse tipo de cartão de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. Além disso, o Bilhete Único é feito na hora. Hoje não existe qualquer tipo de burocracia para fazer o Bilhete Único Comum. "O cadastro é realizado sem qualquer custo, a emissão do BU é feita na hora e a própria recarga, que pode ser feita com o valor que o cliente desejar, é possível em mais de 300 pontos da Rede Credenciada Transurc, além dos terminais e do Poupatempo Centro", explica Paulo Barddal, diretor de Comunicação e Marketing da Transurc. O Expresso Bilhete Único foi criado pela Transurc para oferecer mais comodidade e facilidade de acesso para os usuários do transporte coletivo urbano de Campinas que ainda pagam suas viagens com dinheiro.

A

"É importante salientar que as pessoas que pagam a passagem em dinheiro não têm direito à integração. Estamos insistindo para aqueles que ainda não usam o Bilhete Único que passem a utilizá-lo, mesmo que não usufruam a integração. Mais por uma questão de cidadania, já que notamos um aumento no número de assaltos e, se mais pessoas passarem a usar o BU, conseguiremos reduzir o principal atrativo para os assaltantes, que é o dinheiro dentro dos veículos do transporte coletivo", completa Barddal. Para efetuar o cadastro, o interessado precisa levar a Carteira Nacional de

No veículo o usuário pode efetuar cadastro, recarga e consulta de crédito do Bilhete Único Comum

Habilitação ou a Carteira de Identidade (RG) e o CPF. Além disso, quem utiliza o Bilhete Único pode recuperar os créditos em caso de perda, roubo, furto ou inutilização do cartão. Basta entrar em contato com a Transurc pelo 0800 014 02 04, pedir o bloqueio do cartão original e solicitar a emissão de uma segunda via. O saldo do cartão antigo será automaticamente transferido para o novo.

Linhas do Swiss Park e Parque Floresta ganham mais carros Desde o dia 16 de maio, dois bairros de Campinas foram beneficiados com aumento na frota de ônibus que atendem os locais. Na região do Swiss Park, as linhas 4.02 – Parque Figueira I e II e 4.30 – Swiss Park (inclusivo) receberam o acréscimo de um veículo cada. Com isso, a 4.02 passará de dois para três ônibus

na frota; e o intervalo médio entre eles no horário de pico cairá de 35 para 27 minutos. Já a linha 4.30 ficará com dois veículos na frota, reduzindo de 40 para 30 minutos o tempo de intervalo nos horários de pico. Além disso, a linha passará a ter ponto final no Terminal Central. Na região

do Parque Floresta, as linhas 2.04 – Parque Floresta (inclusivo) e 2.08 – Jardim Maracanã (inclusivo) também recebem um veículo cada, aumentando a frota de dois para três ônibus e reduzindo o intervalo de 20 para 14 minutos. Essas duas linhas também atendem ao Residencial Jardim Bassoli.


918 foi o número de ônibus em operação, das concessionárias que operam o sistema de transporte coletivo de Campinas, no mês de maio de 2011.

Virada Cultural reúne 35 mil pessoas em Campinas edição deste ano da Virada Cultural Paulista em Campinas atraiu um público estimado em 35 mil pessoas, somando todos os frequentadores dos 44 eventos que integraram a programação, ocorridos em 14 diferentes locais de Campinas. O pico de público aconteceu no Espaço Cultural Campo Grande, localizado na Praça João Amazonas, por onde passaram cerca de dez mil pessoas no sábado e oito mil no domingo. As atrações programadas para a área externa do Centro de Convivência Cultural Carlos Gomes também reuniram um público expressivo, com seis mil pessoas passando pelo local no sábado e sete mil no domingo. Outras quatro mil pessoas participaram de eventos realizados em outros locais, como o Museu da Imagem e do Som, o Observatório Jean Nicolini e a Praça Bento Quirino, por exemplo. “A receptividade à programação no Campo Grande foi uma surpresa positiva para a gente”, afirmou Gabriel Rapassi, diretor de Cultura da Prefeitura de

A

Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível.

São Francisco de Assis (11821226), frade italiano

Campinas, um dos responsáveis pela organização dos eventos. Sem incidentes A secretária municipal de Cultura, Renata Sunega, avaliou que o evento foi muito positivo. Ela destacou que, apesar de reunir uma grande quantidade de pessoas, nenhum incidente foi registrado. Outra característica desta edição destacada por Sunega foi o espaço aberto aos artistas locais. “Foram mobilizados mais de 200 artistas em toda a programação. Destes, só quatro atrações eram de fora de Campinas”, disse. Raimundos A chuva fria que caiu no final da tarde de domingo não foi suficiente para tirar o ânimo das cerca de 4 mil pessoas que

Somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos. Eduardo Galeano (1940), escritor uruguaio

Roqueiros da banda Raimundos agitaram o encerramento da Virada em Campinas

esperavam para ver a apresentação da banda Raimundos, que, a partir das 17h30, fez o encerramento da programação da Virada Cultural na cidade. Com um som pesado e enérgico, que mistura hardcore, punk rock e elementos da cultura nordestina, a banda formada por Digão (vocais e guitarra), Canisso (baixo), Marquim (guitarra) e Caio (bateria) colocou diversas gerações de roqueiros para pular.

Rir de tudo é coisa dos tontos, mas não rir de nada é coisa dos estúpidos.

Erasmo de Rotterdã (1466-1536), teólogo holandês


Campinas, junho de 2011

11

Doença do sono compromete a qualidade de vida ma noite maldormida, com ronco alto e engasgos, pode acarretar muito mais consequências do que olheiras ou os inconvenientes bocejos durante o dia. Mais do que falta de conhecimento sobre os problemas que a doença traz e que atinge até 40% da população adulta, o que a maioria desconhece é o fato de que a maior parte dos casos pode ser solucionada após uma simples consulta com um dentista. Pessoas que sofrem de apneia do sono apresentam de sintomas considerados simples, como falta de concentração e irritabilidade, até doenças graves e risco de morte, por infarto ou derrame cerebral. Professor de Odontologia na Medicina do Sono da Faculdade São Leopoldo Mandic, Marcelo Melo Quintela destaca que o cirurgião-dentista é peça-chave no trabalho multidisciplinar realizado no

U

vida", explica Quintela. O uso dos aparelhos substituiu com eficácia os métodos invasivos, como a correção por cirurgia otorrinolaringológica, muito realizada na década de 1990. Durante a consulta, o dentista identifica o problema e encaminha o paciente para exames específicos que são realizados por médicos especialistas do Doença do sono atinge cerca de 40% da população sono. "Sempre é recomendado o trabalho multiprofissional, considerando que os médicos contribuem para o melhor paciente com apneia do sono. diagnóstico obtido por meio de exames "É o cirurgião-dentista que está habilitado em laboratórios que simulam dormitórios a confeccionar, ajustar e manter aparelhos para o monitoramento do sono durante intraorais com a finalidade de diminuir o toda uma noite. A partir do diagnóstico ronco e a apneia até o desaparecimento preciso, o paciente retorna aos cuidados de todos os sintomas. À medida que o do cirurgião-dentista, capacitado para a paciente utiliza o aparelho intraoral confecção do aparelho intraoral de uso noturno, ele obtém uma melhora noturno e para o acompanhamento e os significativa, que devolve o bom sono e ajustes necessários", explica Quintela. proporciona uma maior qualidade de

Sintomas e riscos da doença Estima-se que 40% da população adulta sofra de algum grau de apneia do sono. Os homens de meia-idade e com sobrepeso são mais propensos ao problema – o número de casos entre indivíduos do sexo masculino com mais de 35 anos é duas vezes maior que em mulheres. "O ronco, a sonolência excessiva diurna e a presença de pausas respiratórias durante o sono são os

sinais e sintomas mais comuns relatados pelos pacientes que apresentam apneia", alerta o profissional. Pessoas com apneia do sono podem apresentar perdas de memória, falta de concentração e irritabilidade. Com o passar do tempo são relatados sintomas como depressão, hipertensão arterial, perda da libido e riscos de acidentes de trabalho ou de trânsito

decorrentes da sonolência. Nem as crianças estão livres do problema. "Na infância, os dentistas podem prevenir ou diminuir o agravamento da apneia, fazendo a expansão dos ossos da maxila, melhorando a postura mandibular ou indicando o tratamento da respiração bucal e de problemas nasais por otorrinolaringologistas", explica Marcelo Melo Quintela.


Campinas, junho de 2011

12

Um vencedor mais do que especial

O vencedor do Concurso de Pintura deste mês é um garoto mais do que especial. Felipy Caetano Villalva de Jesus tem 13 anos, estuda no 5º ano B da EMEF Padre Leão Valerie e tem uma história de luta e perseverança que nos enche de força e orgulho.

Felipy nasceu com Artrogripose Múltipla Congênita (AMC), uma síndrome rara que paralisou todo seu corpo, deixando-o apenas com os movimentos do pescoço. Para se locomover, Felipy usa uma cadeira de rodas especialmente adaptada que o mantém em posição ereta por meio de uma faixa de segurança posicionada na altura do peito. Por isso todas as atividades que o menino realiza são feitas com a cabeça, desde

escrever até pintar e digitar no teclado do computador. “Meus amigos e a professora me ajudam sempre que preciso”, revela sorridente. Felipy tem facilidade com números e é muito bom em jogos de raciocínio. “Minha matéria preferida é Matemática, mas o que gosto mesmo aqui na escola é de jogar dama e jogo da memória”, explica. O menino participou do Programa Escolas nas Garagens e se lembra muito bem do momento em que viu um dos ônibus passando pelo lavador. “Achei lindo quando o ônibus passou por aquele monte de escovas e saiu limpinho do outro lado”, completa. As escolas interessadas em participar do Escolas nas Garagens devem efetuar o agendamento no cronograma de visitas da Transurc. O contato pode ser feito pelo telefone 3731-2643.


O Coletivo edição 110  

Jornal "O Coletivo" edição n° 110, junho/2011

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you