Page 1


Eles adoram as novas tecnologias. A idéia de pôr o seu livro disponível gratuitamente na Internet é uma prova disto. Computadores, editores de texto, câmeras fotográficas digitais, softwares diversos... Ambos os artistas utilizaram tudo isso na realização deste trabalho. Todos vamos, ao longo do tempo, realizando “coisas” às quais não damos um encaminhamento. Elas ficam empacadas em folhas de papel ou em arquivos de computador mofando, envelhecendo. Ninguém vê, ninguém lê... Enquanto que o Clovis tinha umas crônicas meio engavetadas, prontas para serem lidas por quem gosta desse gênero literário, alguns milhares de fotos da Sílvia também estavam armazenados à espera de alguma utilização. A dupla resolveu, então, unir seus talentos em busca de criar instantes especiais para quem se dispuser a baixar e abrir o livro. Essa parceria não é a primeira entre a Sílvia e o Clovis. Antes, eles já atuaram juntos em teatro amador, foram atriz e diretor e, também, fotografaram-se mutuamente (ainda fazem isso até hoje...). Ao realizar o convite a Sílvia, duas grandes condições ficaram implícitas para que o trabalho fosse realizado: a fotógrafa teria que aceitar as crônicas já escritas e o autor teria que aceitar a escolha da foto para cada crônica sua. Ambos não revelam se estas condições foram cumpridas... Assim, dois mundos estão aqui expostos. A visão do Clovis sobre a Vida e a visão da Sílvia sobre o mundo do Clovis. Você se tornará o terceiro vértice de um triângulo que produzirá uma nova percepção sobre esta Arte dos “meninos”.

A foto anterior foi a escolhida por Sílvia Ferrante para ilustrar a crônica “A Vida Numa Pauta Musical”, que terminou não entrando nesta coletânea. Devido a sua beleza plástica, os autores decidiram inclui-la no livro, aplicando sobre ela um efeito especial).

O Clovis transfigurou a “realidade”, a Sílvia transfigurou a realidade do Clovis e você transfigurará o resultado disso. É bem possível que você não concorde com o Clovis, nem com as escolhas da Sílvia... Neste momento, será instalado um desafio: comece a escrever, comece a fotografar!

Transfigure o mundo ao seu redor.


As locadoras de filmes estão cheias de corações vazios. Os dias correm bem, mas a ausência de movimento que o final de semana traz, exige que algumas pessoas encham a casa de gente desconhecida, atuando em papéis mais interessantes que as suas próprias vidas. Quando o olhar busca a luz da janela e o enredo dos filmes se torna insípido é o coração informando que um pouco de solidão é muito. Esse estar sozinho se impõe e preenche os espaços e permeia tudo como se fosse uma aura. Toda poesia se vai e a dureza do silencio esmaga os sonhos que ele mesmo constrói. Sai da sombra a mentira que precisamos, sim, de um pouco de solidão para pôr em ordem os pensamentos... Precisamos de companhia! Precisamos do carinho que se contraponha à força das setas, atiradas pelas escolhas feitas no passado, armadilhas atrozes. Se fomos feitos para compartilhar, onde estão os compartilhantes? Com quem iremos dividir a lágrima e o seu sal, para as mãos de quem estenderemos a dor e a sua amargura? Queremos a porta que se abra em emoções efervescentes, luminosas como se fossem canções pungentes que podem nos fazer levitar. Não, não sabemos o que fazer com a ausência de pessoas por todos os lados. Queremos um arquipélago de testemunhas para o dia valer o seu peso em ouro. Imprescinde o olhar em paralelo. Eu fico in-completo se não partilho o tesouro encontrado no meu próprio bolso. Aprendemos que é preciso tricotar cotidianamente pontes para cruzar as águas em dias de inverno. Solitário, sou um São Sebastião. Olhando assim, é possível encontrar os solitários flanando pelas ruas da cidade, caminhando como se fossem autômatos. É o homem da banca de jornais, a balconista por trás dos tecidos, as donas-de-casa com as suas receitas de bolo, o gari que abençoa o lixo, a criança que brinca no parque, é a professora, o guarda-noturno, o padre.


Trans Figura Ações  

Álbim de fotos e crônicas de Sílvia Ferrante e Clovis Vieira, de São João da Boa Vista-SP

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you