Page 1


• Cinco elementos: • • • • •

Fogo ........................................ 5 Vento ....................................... 7 Neve ........................................ 9 Água ........................................ 11 Terra ........................................ 13


Fonte: http://de2em2.blogspot.com.br/2011/02/sessenta-seculos-e-fogo.html


Já se passaram muitos dias E aquela natureza ainda esta pegando fogo, Será que ninguém tem amor a ela? Ou será que ninguém tem coração? Devemos pensar em quem está sendo prejudicado. O fogo que vai e vem como O fogo do amor, já não é o Mesmo como antigamente O amor que nos conquista Parece uma imensa natureza Que está sendo reconstruída Pelos sentimentos da vida. Melissa Morano


3.bp.blogspot.com/_EUmzQKrlHfw/TJ9cLzqJ9aI/AAAAAAAAACw/SMBddlmkGo4/livro+ao+vento.jpg


Vida, o que será a vida? Todos os dias eu acordo tentando responder a essa pergunta! A vida é algo tão passageiro, tão de repente e tão cheia de sonhos. Um dia acordo pensando no amor, mas é como o vento: forte, intenso e frio. Quando o vento batendo rosto e parece que dá um tapa, Igual ao amor que fere e faz chorar pela noite toda, durante dias e dias.

E o vento grita alto mexendo o seu cabelo soando no seu ouvido e mexendo com o seu coração. O amor é assim brinca com seus sentimentos. Sofre, ama, sorri, chora; viramos uma bola de bipolaridade, por isso o amor é estranho!

Fabrício Pascale


4.bp.blogspot.com/-CcIgrEAALrs/T3Er0QLlqbI/AAAAAAAABoY/M5MxJ_JKlVQ/s1600/cat+rain.jpg


Ah a água Que ocupa tanto espaço Ah o mar Que sopra junto com sua brisa Toda a calma, esperança Dos deuses das profundezas O mar Que vem com sua leve brisa Seu leve cheiro E seu gosto salgado Quantas crianças, mar Quantas crianças brincam contigo Nas férias No verão Mar Ó mar Algo que combina perfeitamente com sol Algo que traz segredos Algo que com sua infinitividade Nos faz refletir Nadar, viver.

Sentir o gelado no rosto ao sair Imaginar e ver a diversidade de vida As cores As formas

Água Ai água Algo tão mágico Tão cobiçada Ai água quantas gotículas Ocupando o mesmo lugar Água Que reflete suas gotas ao brilhar no Sol. Como uma teia de aranha Algo de contos de fadas Algo que a luz do luar impressiona a todos Mar , água A alegria das pessoas A felicidade e a diversão O amor das crianças.

Isadora Tricerri


Fonte: http://ultradownloads.com.br/papel-de-parede/Neve-na-Floresta/


Neve branca e fria Em teu leito abrigou tantos corpos Em teu véu congelou a vida. És mais quente vista pela janela És mais traiçoeira sob meus pés. Pobre neve me perdoe Sei que não tem culpa Ninguém escolhe nascer como é Mas o que isso importa Todos já estamos mortos por dentro.

Podes congelar está vida Pode conservar o meu corpo Afinal as pessoas que eu amo já pertencem a você. Tantas lutas já travei Mas para que Se o que deveria ser perfeito Apodrece comigo neste leito.

Mariana Capocchi


downloads.open4group.com/wallpapers/aquecimento-global-9b758.jpg


A Terra, t達o grande e t達o bela de tantas cores, azul e amarela t達o cheia de vida e sentimento como cada um vive seu momento Na Terra somos iguais, ele e ela tantas pessoas com conhecimento sempre perdidas no divertimento mas todas com muita cautela Terra, cheia de vida ilumina com todos os seus habitantes que usas de boina a botina E com seres humanos prestantes cheios de vida e adrenalina felizes como comediantes

Liz Marques


Gonçalves Dias "Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá; As aves que aqui gorjeiam, Não gorjeiam como lá. Nosso céu tem mais estrelas, Nossas várzeas têm mais flores, Nossas flores têm mais vida, Nossa vida mais amores. Em cismar, sozinho, à noite, Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá.

Minha terra tem primores, Que tais não encontro eu cá; Em cismar - sozinho, à noite Mais prazer encontro eu lá; Minha terra tem palmeiras, Onde canta o Sabiá. Não permita Deus que eu morra Sem que eu volte para lá; Sem que desfrute os primores Que não encontro por cá; Sem qu'inda aviste as palmeiras, Onde canta o Sabiá."


cada galho pro seu lado mas na cor das flores nenhum discorda nenhum pio depois do trovão apenas uma fragrância tarde de chuva ninguém na rua guarda a chuva raios! alguém rasgou o terno azul da tarde relampejou sobre as árvores a tarde trincou uma folha salta o velho lago pisca o olho sol nas poças d’água carro passa espalha tarde na calçada

Alonso Alvarez

Os elementos  

antologia poetica feita pelos alunos do 9 ano (Liz, Isadora, Fabricio, Mariana e Melissa) :))

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you