Issuu on Google+

SOL

Page 1 sur 2

Total Angola aumenta produção 2 de Dezembro, 2013por Mário Domingos

Empresa vai aumentar produção de petróleo em Angola. País já extrai em média mais de 1,7 milhões de barris por dia. A Total Angola tem em vista aumentar em 26,6% a sua produção no país. A operadora produz actualmente 600 mil bpd (barris de petróleo por dia), um terço do total extraído no país, fazendo da Total a maior operadora nacional. A empresa realizou recentemente um investimento em solo angolano acima de dois mil milhões de dólares, para terminar a construção de uma unidade Floating Production Storage and Offloading (FPSO). A plataforma flutuante, cujos custos globais são de oito mil milhões de dólares – dos quais cerca de 25% foram investidos em Angola, com a instalação do último módulo –, será capaz de produzir mais de 160 mil bpd e entra em funcionamento no segundo semestre de 2013. O barco-plataforma foi construído na Coreia do Sul e acabado em Angola, no estaleiro da Paenal, em Porto Amboim. É a primeira vez que um barco deste tipo é parcialmente montado no país. Segundo Jean-Michel Lavergne, director-geral da Total, a plataforma flutuante, apelidada de CLOV, vai explorar no Bloco 17 – ao largo da costa, a 140 quilómetros de Luanda. “Representa a conclusão de uma fase de desenvolvimento da Total no Bloco 17. Com a mesma operação, estamos a instalar uma coluna vertebral nesse bloco e a abrir uma nova fase para a empresa”, disse o responsável. E considerou que é um passo importante para a empresa, uma vez que o CLOV vai explorar uma área de mais de 38 quilómetros, interligando vários poços. Com a entrada em funcionamento da plataforma, Angola –

http://sol.sapo.pt/Common/print.aspx?content_id=93830

05/12/2013


SOL

Page 2 sur 2

que já extrai mais de 1,7 milhões de bpd – vai passar a produzir quase 1,9 milhões de bpd. Fica cada vez mais perto da Nigéria, maior produtor do continente, com uma produção média diária acima dos dois milhões de barris por dia, segundo o último relatório da Organização de Países Exportadores de Petróleo. Mais de dois milhões de barris em 2017 Jean-Michel Lavergne avançou que está em estudo a implementação de um projecto denominado Cahombo que, uma vez aprovado, vai começar a produzir em 2017 e terá a capacidade de processar 200 mil barris de petróleo por dia – permitindo prever que o país ultrapasse com facilidade a cifra de mais de dois milhões de barris até esse ano. “A filosofia da nossa empresa é de ser um parceiro de longo prazo”, sublinhou o director da Total, manifestando o interesse da empresa em permanecer por muito tempo em Angola. A Total aguarda por mais concessões até o próximo ano e já se prepara, conforme apontou Lavergne, para explorar na bacia do Kwanza, onde as dificuldades iniciais estão identificadas. A profundidade será o maior desafio na perfuração dos poços, que poderão ter de ultrapassar os seis mil metros abaixo do nível do mar. Cada furo desse tipo está orçado em mais de 120 milhões de dólares, com duração de cerca de 6 meses. mario.domingos@sol.co.ao Tags: Petróleo, Angola, Lusofonia

http://sol.sapo.pt/Common/print.aspx?content_id=93830

05/12/2013


Total Angola aumenta produção