Issuu on Google+

Janeiro de 2014

Pegada Ecológica da Tecnologia Efeitos da produção e utilização de tecnologias no meio ambiente

Ciências e Tecnologias Aplicações Informáticas B L. Neves e T. Touzet


Índice: Introdução ......................................................................................................................................................... 2 Impacto Energético .......................................................................................................................................... 3 Carvão lavado não polui ............................................................................................................................ 3 Empresas vs ONG......................................................................................................................................... 4 Lixo Eletrónico .................................................................................................................................................. 6 E-Waste .......................................................................................................................................................... 6 Distribuição do E-Waste ............................................................................................................................ 6 Lixeira Mundial: Guiyu, China............................................................................................................. 8 Impacto no meio ambiente ........................................................................................................................ 8 Vertente Artística .......................................................................................................................................... 10 Conclusão ....................................................................................................................................................... 11 Anexos ............................................................................................................................................................. 13 Referências ..................................................................................................................................................... 15

Pegada Ecológica da Tecnologia by L.Neves e T.Touzetis licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-ComercialPartilha nos termos da mesma licença 4.0 Internacional License.

Pegada Ecológica da Tecnologia - 1


Introdução A cada dia que passa mais e mais pessoas por todo o mundo dependem de laptops, iphones e ipods para gerir a sua vida. Os aparelhos eletrónicos podem melhorar e facilitar o nosso dia-a-dia mas a taxa com que os compramos e descartamos está a causar um grave impacto no planeta. É impossível negar que não somos responsáveis por ele. Esta trabalho visa fazer um balanço no que diz respeito ao peso que empresas de componentes eletrónicas com poder significativo no mercado mundial têm em relação ao ambiente. Iremos analisar mais especificamente o modo de utilização do tipo de energia utilizada pelas empresas como também o modo de tratarem o lixo que é produzido pelos aparelhos tecnológicos, depois de ultrapassarem o seu tempo de vida útil. “Valerá a pena preocupar-me? A questão é importante para quem deseje tomar uma atitude contra o aquecimento global, e não é daquelas a que seja fácil responder. A mudança climática é um dos grandes desafios do século XXI, mas o problema é de tal maneira avassalador e omnipresente que é difícil não sentirmos que nos ultrapassa completamente. Perante um aumento das emissões de carbono, num mundo em que todas as semanas são construídas novas centrais a carvão é fácil sentirmo-nos cinicamente indiferentes ao destino do nosso planeta cada vez mais quente.” (Alex ShimoBarry, A Formúla do Ambiente, 2009) No entanto o consumo individual da população portuguesa tem um peso de cerca de 55 a 75% na economia do nosso país o que significa que as nossas atitudes como indivíduo têmimpacto no mundo e sistemas que nos rodeiam. “Ao longo das últimas décadas observa-se um crescente entendimento de que o Homem faz parte do meio ambiente e não que o meio ambiente pertence ao homem. E quando pensamos a respeito do meio ambiente, é fácil entender que o atual modelo de desenvolvimento económico necessita de profunda reformulação.”

Pegada Ecológica da Tecnologia - 2


Impacto Energético Carvão lavado não polui

(ver anexo 1) Um terço das emissões de carbono mundiais vêm da queima de carvão! (Ver anexo 2) Porquê falar sobre carvão num trabalho acerca de empresas de aparelhos eletrónicos? O carvão é uma fonte de energia em nada amiga do ambiente e existemhoje em dia eficazes energias renováveis, chegaa parecer primitivo até que não sejam essas as energias prediletas. Contudo é ocarvão que é utilizado como principal fonte de energia. Foi na época da revolução industrial, século XVIII que o carvão começou a ser utilizado como fonte de energia em grande escala e atualmente com o aumento do custo do petróleo, há uma tendência mundial generalizada ao aumento do consumo do carvão, tendo em consideração as extensas reservas mundiais. Este mineral tem um ciclo de vida, no que diz respeito à sua utilização, super poluente. Como qualquer outro combustível derivado de carbono, o carvão, fóssil/ não renovável, ao ser queimado liberta dióxido de carbono (CO2) o principal gás responsável pelo aquecimento mundial, efeito de estufa e mudanças climáticas a escala global. E sendo um mineral rico em enxofre, a queima do mesmo liberta dióxido de enxofre para a atmosfera o que causa chuvas ácidas. O tempo médio de vida do dióxido de carbono na atmosfera é de 100 anos... A sua extração causa desflorestação e liberta quantidades tóxicas de minerais e metais pesados para o solo e para os caudais de água. Estes efeitos perduram por anos. E pior ainda, a sua queima é a maior fonte humana de libertação de gases que aumentam o efeito de estufa. Infelizmente as coisas negativas do carvão não ficam por aqui, como exemplo que fundamente esta afirmação temos o caso dos Estados Unidos da América; desde 1900 até 2010 que lá morreram quase 100 mil mineiros em ataques durante a extração e mais de 200 mil morreram de Antracose (lesão pulmonar). Segundo as estimativas dum estudioso desta matéria (Paul Epstein) a utilização deste combustível fóssil gera um gasto em problemas de saúde e situações decorrentes da poluição de mais de 345 biliões de dólares por ano! E isto é só na América. Pegada Ecológica da Tecnologia - 3


Qual será então a razão de ser este o material predileto para produção de energia? Penso que a seguinte citação do sociólogo Noam Chomsky nos dá um ligeiro sabor da resposta; “Um princípio básico da sociedade moderna capitalista é que os custos e riscos são socializados ao máximo possível enquanto que o lucro é privatizado.” As empresas de carvão são uma presença fortíssima no mercado mundial e promovem o benefício do privado em detrimento do bemestar público.

Empresasvs ONG Ao longo da pesquisa realizada fomos pondo cada vez mais em causa a credibilidade das empresas. O E-waste é um aspeto bastante preocupante no que diz respeito à saúde do planeta mas os métodos utilizados pelas empresas para a produção de energia não ficam de modo algum atrás. No relatório feito pela Greenpeace em Agosto do ano passado, foram consideradas catorze grandes Empresas tecnológicas e feitas estimativas acerca da quantidade de energia e qual energia à qual as mesmas recorrem.De forma muitíssimo resumida, pois o relatório tem páginas de conteúdo, os critérios de avaliação foram os seguintes: -Divulgação da emissão de gases com efeito de estufa e plano de implementação de cortes na emissão dos mesmos. -Medir e reduzir a energia incorporada na cadeia de abastecimento. -Advocacia por uma energia limpa a nível nacional e regional. -Eficiência energética no que diz respeito aos novos produtos e à utilização de substâncias perigosas ou tóxicas nos mesmos. -Ciclo de vida dos artefactos confecionados pela empresa.

Pegada Ecológica da Tecnologia - 4


Figura 1- gráfico ilustrativo da posição das várias empresas em termos ecológicos

Como podemos observar de modo quase chocante; existe apenas uma única companhia na zona verde de acordo com os parâmetros requeridos pela ONG, a Wipro, uma companhia multinacional de tecnologia Indiana. As duas empresas consideradas líderes a nível mundial; Microsoft (Nokia) e Apple encontram-se em posições bastante negativas. Tal deve-se principalmente ao facto de utilizarem na sua maioria energia suja, (termo da Greenpeace) ou seja, energia provinda do carvão e energia nuclear. No entanto aqui estão dois excertos de documentos publicados respetivamente nos seus websites oficiais pela Microsoft e pela Apple: “O compromisso permanente da Microsoft é desenvolver produtos com eficiência energética, capazes de conciliar alto desempenho, ganho de produtividade e, ainda, minimizar os impactos ao meio ambiente. Além de CloudComputing, a Microsoft aperfeiçoa as soluções de TI que ajudam as empresas a evitar o desperdício e melhorar o fluxo de trabalho.” “Continuamos a crescer mais rápido que o resto do mercado e estamos fazendo isso com produtos voltados para o meio ambiente, mantendo o compromisso de criar produtos com o menor impacto possível para o meio ambiente. Apesar da nossa receita ter aumentado, as nossas emissões de gases do efeito estufa por dólar de receita caíram 21,5% desde 2008.” Informações dos websites oficiais como estas seriam agradáveis ao leitor interessado se depois não colidissem com notícias como esta: “Ativistas da Greenpeace escalam o edifício da Microsoft como protesto pelo uso de carvão.” Um relatório recente (2013) publicado pela Greenpeace informa que a Microsoft, Apple e Amazon têm as “clouds” mais sujas da indústria da tecnologia estando a expandir-se rapidamente sem consideração adequada às fontes de eletricidade a que estão a recorrer. Por outro lado, o Google, o Yahoo e o Facebook foram louvados por utilizar energias renováveis.”

Pegada Ecológica da Tecnologia - 5


Lixo Eletrónico E-Waste O Lixo Eletrónico ou E-Waste1, descreve todo o tipo de materiais que têm na sua constituição algum tipo de componente Eletrónico. Entre estes materiais incluem-se os Computadores, Televisões, Rádios, Telemóveis, Micro-ondas,… Devido ao elevado número de diferentes materiais, entre materiais tóxicos e preciosos, existentes em componentes eletrónicos, a sua disposição tem de ser diferenciada do lixo normal, aquando do fim da sua vida útil. Estamos então perante o caso de um lixo valioso, mas tóxico ao mesmo tempo. Este tipo de lixo é um resultado direto da evolução tecnológica, que o ser humano protagonizou nos últimos séculos. Os circuitos eletrónicos estão hoje presentes em quase todos os aparelhos usados pelo ser humano e ao mesmo tempo que o número de aparelhos eletrónicos aumenta, também diminui a vida útil de cada um destes. Esta diminuição da vida útil dos aparelhos, não resulta de uma diminuição da qualidade dos aparelhos, mas sim da velocidade a que são produzidos novos aparelhos, tecnicamente superiores e que tornam os anteriores obsoletos. Hoje em dia um telemóvel dura em media 15 meses antes de ser substituído, um computador, 2 a 3 anos… Como resultado, o volume de lixo eletrónico produzido está constantemente a aumentar 2, a um nível explosivo. Deve-se por isso tentar reciclar este lixo, para assim se estabelecer um ciclo nos materiais que constituem os aparelhos eletrónicos.

Distribuição do E-Waste A quantidade de E-Waste existente hoje em dia no mundo e a velocidade a que este é produzido, são já problemas reconhecidos pela comunidade em geral e pelas grandes empresas3. É um facto que não podemos negar, a evolução tecnológica tem os seus efeitos negativos e as alarmantes 504 milhões de toneladas de lixo eletrónico que são produzidas anualmente pelo mundo, são um indicador destes mesmos efeitos. Pior ainda é o facto de que,

1

Do Inglês, ElectronicWaste, cujo significado é lixo eletrónico. Ver anexo 4 – Crescimento da Produção de Lixo Eletrónico nos EUA (anualmente) 3 Empresas Multinacionais como Apple, Microsoft, Sony, Dell,… que criaram um programa de reciclagem para os seus produtos. 4 Segundo a Greenpeace, anualmente são produzidas 50 milhões de toneladas de E-Waste no mundo, e nos EUA são produzidas 3.3 milhões de toneladas, destas apenas 15% são recicladas. 2

Pegada Ecológica da Tecnologia - 6


por exemplo nos Estados Unidos da América (EUA), apenas 15% do E-Waste por eles produzido é reciclado em novos componentes. Tomemos então o caso dos Estados Unidos da América como exemplo.É uma das maiores potências mundiais, e um dos países mais desenvolvidos atualmente, onde praticamente toda a população tem acesso à tecnologia. Este país sozinho é capaz de produzir cerca de 3.3 milhões de toneladas de E-Waste anualmente, a China, o país com maior população mundial 5, “apenas” produz 2.6 milhões de toneladas. E como já foi dito antes, apenas 15% do lixo eletrónico produzido é reciclado, ou seja, apenas 0,5 milhões de toneladas são recicladas por ano.Todos os anos, nos EUA, ficam então 2.8 milhões de toneladas de aparelhos eletrónicos por acumular, incinerar, … No entanto, embora os EUA produzam mais deste tipo de lixo, é na China que podemos encontrar mais lixo eletrónico. Tal facto é explicado pelasmilhões de toneladas de EWasteque são enviadas para a China, por mais países mais desenvolvidos como os EUA. Mas este fenómeno não se passa apenas entre os EUA e a China. Em todo o mundo, os países mais desenvolvidos e que produzem mais E-Waste, enviam o seu lixo para os países menos desenvolvidos 6, como forma de se desfazerem deste. Este lixo é depois acumulado nestes países e por vezes processado pelos habitantes locais como forma de vencimento, vendendo os metais preciosos que obtém a partir do lixo ali acumulado. No entanto estaspessoas apenas retiram os metais preciosos, fazendo-o de forma não regulamentada, e libertando muitas toxinas para o ambientee subsequentemente contaminando a área onde estes são depositados, sendo por isso também um grave perigo para a saúde dos habitantes locais.É pois necessário que este lixo seja separado por autoridades competentes, que não só retirem os metais preciosos para venda e posterior reutilização, como também se desfaçam dos materiais tóxicos da forma correta e legal.

5

China tem 1351 milhões de habitantes, por comparação, os Estados Unidos têm uma população de 313 milhões de habitantes. 6 Ver Anexo 5 - Mapa do comércio de lixo eletrónico em todo o mundo.

Pegada Ecológica da Tecnologia - 7


Lixeira Mundial: Guiyu, China Guiyu, uma cidade do litoral chinês, é o local onde se encontra a maior área de processamento e depósito de lixo eletrónico proveniente de todo o mundo. São cerca de 527 quilómetros quadrados repletos de componentes eletrónicos obsoletos. Oincumprimento das leis reguladoras, o facto de esta cidade ser de fácil acesso pelo mar, combinados com a extrema pobreza dos habitantes ali residentes, Figura 2 - Processamento manual e impróprio de E-Waste em Guiyu, China.

cerca de 150 mil, tornam esta localidade a perfeita lixeira de lixo eletrónico para os países mais desenvolvidos. Nesta cidade 8 em cada 10 habitantes, incluindo crianças e idosos, são empregados no processamento de componentes eletrónicos, trabalhando 16 horas por dia e recebendo o misero salário de um dólar e meio dólar8 por dia, algo considerado obsoleto, face às condições de saúde a que são expostos. Esta cidade já sofreu as consequências da reciclagem primitiva que é levada a cabo nesta área, e são já muitos os indicadores da falta de segurança nestas atividades. Estudos levados a cabo recentemente pela Greenpeace9 provam que 88% das crianças nesta área sofrem de envenenamento por chumbo; que o solo e a água está contaminado com Chumbo, Crómio, entre outros metais pesados; que a probabilidade de um habitante desenvolver cancro é muito superior,…

Impacto no meio ambiente O Impacto que o E-Waste tem no meio ambiente, não é apenas influenciado pela enorme quantidade deste lixo existente. É a sua composição que o torna perigoso para o meio ambiente, uma vez que os circuitos eletrónicos estão repletos de diferentes elementos, desde metais preciosos a substâncias tóxicas. O telemóvel comum, por exemplo, tem na sua

7

Fonte: CNN 1,50 Dólares americanos equivalem a 1,10 euros. 9 A Greenpeace é uma das maiores Organizações não governamentais (ONG) que defende a preservação do meio ambiente e o seu desenvolvimento sustentável. 8

Pegada Ecológica da Tecnologia - 8


composição os mais diversos materiais 10, desde o altamente tóxico Chumbo, ao Ouro, com grande valor monetário. Face aos tóxicos que compõem o E-Waste, a poluição deste tipo de lixo podem ter duas causas: a acumulação do lixo em aterros, visto que os materiais que o compõem demoram milhares de anos a decompor-se naturalmente, ou devido ao processamento

não

regulamentado

do

lixo

eletrónico. Em ambos os casos os elementos Figura 3 - Processamento correto de E-Waste numa tóxicos acabam por dissipar-se para o solo e para a instalação própria para o efeito. atmosfera, contaminando-os e criando graves distúrbios na fauna e flora local. Se os seres humanos entrarem em contacto com o ambiente poluído ou com os materiais em questão, estes acabarão por sofrer de doenças, muitas delas com consequências hereditárias, tais como: cancro, envenenamento, paralisia,… e que por sua vez podem levar à morte dos indivíduos.

10

Ver Anexo 6 - Elementos encontrados numtelemóvel comum

Pegada Ecológica da Tecnologia - 9


Vertente Artística São agora apresentadas algumas obras feitas por um conjunto de artistas (legenda das figuras) que se dedicam a criação de obras de arte, a partir da mais diversa variedade de componentes eletrónicos. Apenas demonstra que se pode dar bom uso a um “problema”.

Figura 4 – Sara Delgado

Figura 5 e Figura 6 – NickGentry

Pegada Ecológica da Tecnologia - 10 Figura 7 – Miguel Rivera


Conclusão Pudemos concluir através desta pesquisa que ao contrário do que se tinha em mente, as empresas de aparelhos eletrónicos têm-se esforçado no sentido de causarem menos impacto ambiental. Um caso ilustrativo de tal afirmação é o de Guiyu, (após esforços de organizações como a Greenpeace). Se as empresas não melhoram por sentido de moral e dever, fazem-no pela pressão que leis e empresas desinteressadas em termos monetários exercem sobre elas alertando o público do como, do quando e do onde as coisas são feitas. Informações como esta deviam ser transmitidas ao público em geral: “Um tipo de lixo que pode ser tóxico e valioso ao mesmo tempo, e que está a crescer a um ritmo alarmante. O valor monetário torna-o num tipo de mercadoria comercial que fomenta a sua distribuição global desigual. Os efeitos do E-Waste no ambiente: provocados pelo processamento indevido do lixo ou pelo armazenamento do lixo em aterros.” E a noção do quão grande é o impacto de uma empresa a nível mundial, o qual pode ser demonstrado através deste esquema, deveria ser conhecimento do senso comum.

Figura 4 - O Impacto da Empresa

No que toca à reciclagem dos materiais pensamos que a solução mais lógica passa pela recolha dos aparelhos eletrónicos em locais próprios, para posterior processamento e reciclagem em instalações próprias e de preferência nos países em que estes são produzidos, incentivando ao mesmo tempo a reutilização dos aparelhos que ainda funcionam. Esta abordagem permitiria a criação de um ciclo entre os componentes usados no fabrico dos aparelhos e aqueles que são deitados fora, poupando assim os recursos naturais da terra. E no que diz respeito às energias mais amigas do ambiente concluímos que podemos sem dúvida afirmar que estas se encontram no grupo das energias renováveis. No entanto, o esforço não deve ser apenas feito pelas empresas e autoridades, e cabe-nos também a nós optar por um estilo de vida mais ecológico e menos dispendioso para o nosso planeta. Pegada Ecológica da Tecnologia - 11


Cada um de nós devia reconsiderar as atitudes quotidianas e procurar saber e refletir mais acerca de quem patrocinamos e contribuímos para. A indiferença face aos métodos das entidades a quem damos dinheiro sustentado portanto a prática desses mesmos métodos é reflexo de uma sociedade demasiado individualista e portanto na nossa opinião, triste. “A decisão humana é complexa. Quando sós a nossa tendência para nos precipitarmos para tentações a curto prazo e até mesmo vícios pode ser demasiado forte para a nosso planeamento a longo prazo.” Peter Singer

Pegada Ecológica da Tecnologia - 12


Anexos Anexo 1 - Publicidade enganosa de empresas de carvão

Este tipo de publicidade pretende levar o expectador a sentir-se mais seguro com a ideia de que a queima de

carvão

Publicidades

não deste

é

poluente.

género

são

comuns e como analogia podemos utilizar as publicidades que eram feitas ao tabaco mesmo depois de se saber os seus malefícios

Anexo 2 - Carvão como ameaça global

Anexo 3 - A “cloud” é denominada em português como computação eletrónica e é formada por uma nuvem de capacidade computacional e armazenamento de dados que contorna a dependência do utilizador a um recurso físico contribuindo também para a preservação do meio ambiente. Está a mudar rapidamente os modelos de negócio globais, uniformizando-os.

As desvantagens da “cloud” são a segurança e privacidade do utilizador pois estas que implicam leis adaptadas a esta tecnologia. Nove em dez empresas vão investir na “cloud”. Mais uma vez a greenpeace fez depoimentos em relação à Apple e á Microsoft reclamando que estas no que diz respeito às suas “clouds” utilizam energias sujas (carvão e energia nuclear), daí a intervenção feita no edifício da microsoft.

Pegada Ecológica da Tecnologia - 13


Anexo 4 - Crescimento da Produção de Lixo Eletrónico nos EUA (anualmente)

Anexo 5 - Mapa do comércio de lixo eletrónico em todo o mundo.

Anexo 6 - Elementos encontrados num telemóvel comum

Pegada Ecológica da Tecnologia - 14


Referências Apple – Iphone 5S EnvironmentalReport[Em Linha] 31 Maio 2013. [Consult. 5Dez. 2013] Disponível na Internet: <URL:http://images.apple.com/environment/reports/docs/iPhone5s_product_environmental_r eport_sept2013.pdf> Electronics TakeBack Coalition - Facts and Figures on E-Waste and Recycling[EmLinha] 25 Setembro 2013.[Consult. 2Dez. 2013] Disponível na Internet: URL:http://www.electronicstakeback.com/wpcontent/uploads/Facts_and_Figures_on_EWaste_and_Recycling.pdf Greenpeace – Guiyu: An E-WasteNightmare[Em Linha] N.S. [Consult. 2Dez. 2013] Disponível na Internet: <URL: http://www.greenpeace.org/eastasia/campaigns/toxics/problems/ewaste/guiyu/> Greenpeace - Where does e-wasteendup [Em Linha] 24 Fevereiro 2009. [Consult. 2Dez. 2013] Disponível na Internet: <URL:http://www.greenpeace.org/international/en/campaigns/toxics/electronics/the-e-wasteproblem/where-does-e-waste-end-up/> McAllister, Lucy - The Human and Environmental Effects of E-Waste[EmLinha] Abril 2013.[Consult. 10 Nov. 2013] Disponível na Internet: <URL:http://www.prb.org/Publications/Articles/2013/e-waste.aspx> Watson, Ivan – China: The eletronic wastebasket of the world [EmLinha] 31 Maio 2013. [Consult. 5Dez. 2013] Disponível na Internet: <URL:http://edition.cnn.com/2013/05/30/world/asia/china-electronic-waste-e-waste/> Wikipedia – ElectronicWaste[Em Linha] N.S. [Consult. 3Nov. 2013] Disponível na Internet:<URL: http://en.wikipedia.org/wiki/Electronic_waste>

Pegada Ecológica da Tecnologia - 15


Lia e tomás trabalho final