Page 9

zz

O destino quase o tinha impedido de competir nestes Jogos, porque uma semana antes da partida para os EUA foi atropelado por uma automóvel durante um treino, felizmente sem consequências graves. No mesmo ano sagrou-se Campeão do Mundo de Corta-mato em Nova Jersey e voltou a vencer a “São Silvestre” de São Paulo. Em 1985 renovou em Lisboa o título de Campeão Mundial de Corta-mato e na Maratona de Roterdão melhorou, com 2h 7m 12 s, o recorde do mundo, tendo sido o primeiro atleta mundial a correr esta prova em menos de 2h 8m. Carlos Lopes foi alvo muitas homenagens, algumas de relevo: foi recebido na

Casa Branca, na companhia de João Rocha, pelo presidente americano Ronald Reagan, que queria mostrar a todos como alguém de 37 anos (era o atleta mais velho entre os 114 participantes na maratona) é um jovem com capacidade para realizar os seus sonhos; e esteve com o rei Juan Carlos no Palácio Real de Madrid, para receber o prémio de Melhor Desportista do Mundo de 1984. Igualmente num episódio da afamada serie norte-americana “Simpsons” viria a ter um curiosa referência. A Torcida Verde, como não poderia deixar de ser, também homenageou o grande campeão numa das edição dos prémios Tor Ver.

9

Fanzine - Semper Fidelis #11  
Advertisement