Issuu on Google+

Tema

Sustentabilidade Responsabilidade

&

Social Estudo de Caso

Integrantes

00

Lucas Carllito Aline DĂŠbora Gilta Bruno Pricila Thalles


objetivos

justificativa

introdução

Sumário 04 08 10


conclusão bibliografia

referêncial teórico Metodologia análise de dados

Tema

12 28 30 40 42

00

03


introdução

Introdução

04

A

partir do período da revolução industrial, e com o avanço e modernização da produção e intensificação das atividades industriais tiveram como consequência impactos diretos no mundo, como consequência da evolução das indústrias e da produção ocorreram as primeiras interferências na natureza e consequentemente reflexos no meio ambiente, surgem então às primeiras grandes conferências relacionadas à questão da sustentabilidade. Desde a conferência de Estocolmo, em 1972 existia a discussão de como as necessidades das gerações atuais seriam satisfeitas sem comprometer os direitos das gerações futuras. Na década de 1980 intensificaram-se os debates acerca dos impactos da poluição e da degradação ambiental em âmbito mundial, principalmente as questões relacionadas ao clima. Sendo que a partir de 92 com a conferência


Tema

Introdução

conhecida como Eco92 é que o meio ambiente foi estabelecido como pilar do desenvolvimento sustentável, ao lado da questão social e econômica. Também foi neste ano que a preocupação ganhou alcance mundial. Em 1997 foi assinado o Protocolo de Kyoto, essa convenção serviu para afirmar o compromisso, por parte dos países do norte, em reduzir a emissão de gases poluentes às metas de redução de gases não são homogêneas a todos os países, colocando níveis diferenciados de redução para 38 países que mais emitem gases, o protocolo prevê ainda a diminuição da emissão de gases dos países que compõe a União Europeia em 8%, já os Estados Unidos em 7% e Japão em 6%. O Rio+20 foi outra grande conferência realizada entre os dias 13 e 22 de junho de 2012 na cidade Brasileira do Rio de Janeiro, cujo objetivo era discutir sobre a renovação do compromisso político com o desenvolvimento Sustentável. Considerado o maior evento já realizado pelas Nações Unidas, o Rio+20 contou com a participação de chefes de Estado de cento e noventa nações que propuseram mudanças, sobretudo, no modo como estão sendo usados os recursos naturais do planeta. Além de questões ambientais, foram discutidos, aspectos relacionados a questões sociais como a falta de moradia e outros.

00

05


Introdução A importância do desenvolvimento das empresas de forma responsável e sustentável de possibilitar que se obtenha lucro, voltada a administrar unindo a sustentabilidade com os negócios, à gestão do trabalhador promovida nas organizações deve superar a dimensão de ser controlada por uma gestão burocrática, incremental e adaptativa para buscar uma gestão onde seja possível conceder oportunidades e ambientes propícios à geração do aprendizado, à produção do saber e à criação e ao compartilhamento do conhecimento. Esta é uma condição fundamental para a consolidação da ideal de sustentabilidade nas empresas, já que o pressuposto básico da gestão ambiental nas empresas é eliminar

riscos e ameaças que as questões ambientais podem representar aos negócios das empresas no futuro. Tendo em vista o contexto de sustentabilidade que é um dos fatores predominantes em uma empresa, voltada para as questões sociais, e institucionais destaca-se como objeto de pesquisa o Banco Itaú, fundado em 1943 por Alfredo Egydio de Sousa Aranha, na cidade de São Paulo, capital com o nome inicial Banco Central de crédito, conhecido atualmente como Itaú. Há história é marcada por diversas fusões incorporações e aquisições, a mais recente em 2008, com a fusão do Banco Itaú, com o Banco Unibanco. Como tema de estudo apresenta-se a seguinte indagação:

Como o Banco Itaú se posiciona diante da questão da sustentabilidade e da responsabilidade social dentro da sua empresa? 06


Tema

00

Introdução

07


justificativa

Justificativa

08

V

isto os problemas causados pela ação do homem ao meio ambiente, a sustentabilidade é o desafio das empresas desta e das próximas gerações evitando a paralisia econômica e as consequências dolorosas desde mesmo desenvolvimento. A sustentabilidade é um dos mais importantes setores para a mudança dos panoramas da sociedade juntamente com a responsabilidade social; enganase que a sustentabilidade seja apenas restrita a aspectos do meio ambiente, da mesma forma, não se deve assumir que responsabilidade social se limita a ações ou investimentos em projetos sociais, sendo que os dois conceitos estão intimamente ligados. O modo de vida da população desde o inicio da Revolução Industrial no século XIII levou não apenas o homem, mas também o próprio espaço urbano a degradações. A desigualdade social, e o uso demasiado dos recursos naturais são fatores que ajudaram ao desencadeamento


Tema

Justificativa

da redução das reservas naturais gerando a necessidade de criar uma nova alternativa para suprir as intervenções do homem no meio ambiente.

sustentável. O setor empresarial vem empregando a sustentabilidade, em sua gestão de atuação que visa os problemas sociais e ambientais que enfrentamos em nosso planeta.

A sociedade tem se conscientizado do problema e vem adotando hábitos de consumo consciente, como o consumo de alimentos orgânicos, a reciclagem e o reaproveitamento da agua da chuva, entre outros, para manter e garantir um utilização dos recursos naturais de forma mais

Esse estudo tem como propósito apresentar a inserção da sustentabilidade e responsabilidade social no setor Bancário. Tendo como objetivo desta pesquisa o Banco Itaú, que desenvolve projetos sociais, econômicos e ambientais.

00

09


objetivos

Objetivos

10

Objetivo Geral

• Compreender os programas associados à Sustentabilidade pelo Banco Itaú bem como os resultados objetivos.


Tema

Objetivos

Objetivo Específico

• Identificar os programas internos associados à sustentabilidade e a Responsabilidade Social; • Descrever os projetos de Sustentabilidade empreendidos pelo banco; • Analisar o Balanço Social do Banco.

00

11


referêncial teórico

R.Teórico

12

4.1 Conceitos de Sustentabilidade Responsabilidade social

S

e

egundo os autores a sustentabilidade e responsabilidade social são: “A sustentabilidade importa em transformação social, sendo conceito integrador e unificante. Propõe a celebração da unidade homem/natureza, na origem e no destino comum e significa um novo paradigma”. (NALINI, 2001). “Atender as necessidades do presente sem comprometer as possibilidades de as futuras gerações atenderem as suas próprias necessidades. Para ser sustentável, qualquer empreendimento humano deve ser ecologicamente correto, economicamente viável, socialmente justo e culturalmente aceito” (SUSTENTÁVEL, 2009). “Capacidade transformadora que uma corporação adquire para buscar e encontrar as melhores práticas de crescimento responsável, respeitando os seres humanos e com o mínimo de impacto ao meio ambiente” (ETERNIT, 2009). “É aliar desenvolvimento econômico com respeito e valorização das questões ambientais e sociais”. (PAIVA, 2009). “Um legado permanente de uma geração a outra, para que todas possam prover suas necessidades”. (BARBIERI, 2009).


Tema

R.Teórico

4.2 Evolução História da Sustentabilidade 4.3 Século XVIII ao século XX. No último decénio do século XX, foi consolidado o desenvolvimento a esse termo chamado “sustentabilidade”. Esse processo vem se destacando ao longo das gerações, trazendo novos aspectos socioeconômicos, e assim dando uma nova posição de destaque na vida dos seres humanos. O conceito de sustentabilidade vem evoluindo nos últimos três séculos. Segundo publicação feita por Boff (2001), o conceito de sustentabilidade surgiu da percepção da escassez. Assim potências industriais europeias desmataram vastamente seus territórios com o objetivo de alimentar com lenha a incipiente produção industrial e a construção de seus navios com os quais transportavam suas mercadorias, bem como uso da terra. Então surgiu a questão: como administrar a escassez? Carlowitz respondeu em 1713 com um tratado que vinha com o título latino de Sylvicultura Oeconomica. Onde usou a expressão nachhaltendes wirtschaften que traduzido significa: administração sustentável. Os ingleses traduziram por sustainable yield que quer dizer produção sustentável. Onde surgiu a questão valida ate os dias de hoje: Como produzir sustentavelmente?

00

13


Tema R.Teórico Apresentavam-se para o autor Boff (2001), quatro estratégias, a primeira era política: cabe ao poder público e não às empresas e aos consumidores regulares a produção e o consumo e assim garantir a sustentabilidade em função do bem comum. A segunda era a colonial: para resolver a carência de sustentabilidade nacional impunhase buscar os recursos faltantes fora, conquistando e colonizando outros países e povos. A terceira era a liberal: o mercado aberto e o livre comércio vão regular a demanda e o consumo, resultando

00 14

então a sustentabilidade que será melhor assegurada se for apoiada por unidades de produção nos países onde há abundância de recursos necessários para a produção. A quarta era técnica: para superar a escassez e garantir a sustentabilidade buscar-se-á a inovação tecnológica ou a substituição dos recursos escassos: em vez de madeira usar carvão e mais tarde, em vez de carvão, o petróleo. Boff conclui que hoje com a distância temporal podemos dizer: se houvesse triunfado a estratégia


Tema

política em razão do bem comum, a história econômica e social do Ocidente e do mundo teria seguido o caminho da sustentabilidade. Haveria seguramente mais equidade (os custos e os benefícios seriam mais igualmente distribuídos), viver-se-ia melhor com menos, bem como maior preservação dos ecossistemas. Contudo as novas exigências do mercado e a necessidade de serem competitivas fazem com que

00

R.Teórico

as empresas tenham uma visão contingencial de seus negócios. Os princípios da sustentabilidade é o que mais chama a atenção da sociedade devido à preocupação com meio ambiente. Segundo Andrade, Tachizawa, Carvalho (2000). As instituições existentes nas sociedades, as empresas constituem, hoje, um dos principais agentes responsáveis pela obtenção de um desenvolvimento sustentável. A questão na realidade envolve

15


Tema R.Teórico primeiramente o ambiente interno das empresas, pois não há condições de atuação responsável de uma organização da sociedade mais geral, se internamente os seus quadros não estão convencidos da importância da adoção de práticas ambientalmente corretas. Daí decorre a importância da adoção de sistema de gestão ambiental integrados numa perspectiva mais ampla que envolva sempre a mudança da cultura organizacional da empresa, introduzindo o componente ambiental entre as preocupações da população interna. Buscando maior credibilidade, neste sentido, as empresas têm procurado demonstrar comprometimento, aderindo à série ISO, que dispõe de diretrizes para a gestão ambiental. A série ISO, conforme LIMA-ESILVA (1999), surge com o advento da Eco-92, para atender a uma demanda por uma norma internacional, capaz de padronizar os procedimentos em nível mundial. A partir daquela conferência mundial do meio ambiente, realizada no Rio de Janeiro, criouse um grupo designado de Technical Commitee no. 207 do International Organization for Stardardization, designado para elaborar uma série de normas relativas à gestão ambiental que receberam o código 14000, com o intuito de serem reconhecidas como a série (ISO-14000 1996).

00 16


Tema

00

R.Te贸rico

17


Tema R.Teórico Segundo LIMA E SILVA (1999) o número de empresas certificadas pela norma ISO-14000 cresce de forma rápida na atualidade, numa demonstração que esta ferramenta de controle ambiental está tendo boa aceitação. Este fenômeno não é diferente no Brasil, embora o número de empresas certificadas ainda seja muito pequeno. Até o final dos anos 90, apenas 88 empresas brasileiras constavam desta relação de certificação. Segundo o mesmo LIMA E SILVA (1999), a norma ISO-14000 tenta fazer aquilo que toda organização, principalmente as empresas de propriedade privada, deveriam fazer sem precisar de norma alguma, que é trabalhar de forma organizada, ser responsável com seus clientes, com a comunidade do entorno de suas atividades, obedecer às leis e se preocupar com o bem estar da sociedade na qual funciona e da qual obtém seus benefícios.

00 18


Tema

R.Teórico

4.4 Século XXI Coutinho e Macedo-Soares (2002) ressaltam que: “Devido ao agravamento de problemas sociais e ambientais por todo o planeta (desemprego, exclusão, poluição, exaustão de recursos naturais) e à dificuldade dos governos em solucioná-los, as forças da sociedade estão passando por um processo de reorganização. É neste contexto que as empresas sentem a pressão para adotarem uma postura socialmente responsável na condução dos seus negócios. O volume de recursos investidos em práticas ligadas à responsabilidade social tem apresentado grandes elevações e adquirido maior relevância no cenário mundial”.

00

19


R.Teórico Tema

Segundo Dias (2006) as dimensões da sustentabilidade nas organizações se dividem em: • Econômica – Onde o investimento leva em aspecto de rentabilidade e se realiza por um capital privado; • Social – Que tem por finalidade satisfazer a diversidade cultural e participar das atividades socioculturais; • Ambiental – Onde organiza o desenvolvimento da cultura organizacional e procura participar das atividades no que diz respeito ao meio ambiente natural.

00 20


Tema

De acordo com Borger: “Nos últimos anos, as questões ambientais invadiram os negócios e mostraram a capacidade de se criar valor para clientes, acionistas e outras partes interessadas. As forças da globalização levaram empresas a incorporar a dimensão socioambiental na gestão. Hoje, as empresas querem associar suas marcas a projetos, iniciativas e parcerias com ONGs, divulgam as Metas do Milênio, os Princípios Pacto Global, ostentam as ISOs e apresentam relatórios”. Com isso, a sustentabilidade e responsabilidade social estão interligadas adequando-se ao crescimento econômico, pois não haverá crescimento econômico sem progresso social e cuidado ambiental.

R.Teórico

prevalecer. Segundo Somoggog, algumas características das organizações do século XXI são: velocidade, flexibilidade, inovação e a sustentabilidade. Atualmente com a globalização e tecnologia exigem-se novas criações técnicas de gestão e novas formas de desenvolvimento. Outro fator de destaque é o protocolo verde, que segue os conceitos de sustentabilidade e responsabilidade social que foi criado em 1995, com o objetivo estimular os bancos credenciados a investir em projetos sócios ambientais.

Uma empresa que anseia se manter no mercado é preciso realizar práticas sustentáveis onde a sustentabilidade é a ferramenta primordial para a empresa se

00

21


Tema R.Teórico De acordo com o artigo 12 do protocolo verde: “As entidades e órgãos de financiamentos e incentivos governamentais condicionam a aprovação de projetos habilitados a esses benefícios ao licenciamento, na forma da lei, e ao comprimento das normas dos critérios e dos padrões expedido pelo CONAMA (Conselho Nacional do Meio Ambiente). Nessa mesma lei estão previstas, também para aqueles que não cumprem as determinações exigidas, perda ou restrição de benefício fiscal concedido pelo poder público, em caráter geral ou condicional e a perda ou suspensão de participação em linhas de financiamentos em estabelecimento oficiais de crédito”. A proteção da empresa inclui a redução dos riscos de prejudicar os clientes, os empregados e as comunidades, a identificação o mais cedo possível de riscos iminentes e de falhas gerenciais pendentes, a limitação de intervenções regulatórias, e a preservação da licença de operação implícita ou explícita concedida pelo governo

00 22

ou pela comunidade em geral, juntamente com a gestão da empresa que abrange redução de custos, melhoria da produtividade eliminação de desperdícios desnecessários e garantia de acesso a fontes de capital a custo baixo.


Tema

R.Teórico

4.5 Sustentabilidade Empresarial Segundo Barbieri & Cajazeira (2009), uma empresa sustentável: “É a que procura incorporar os conceitos e objetivos relacionados com o desenvolvimento sustentável em suas políticas e práticas de modo consistente. Para a empresa, a incorporação desses objetivos significa adotar estratégias de negócios e atividades que atendam as necessidades das empresas e dos seus stakeholders atuais, enquanto protegem, sustentam e aumentam os recursos humanos e naturais que serão necessários no futuro”.

00

Diante desse contexto o Itaú trabalha com iniciativas sustentáveis com a contribuição de seus clientes, colaboradores, fornecedores, acionistas, sociedade e meio ambiente.

23


Tema R.Teórico

4.6 Competitividade Empresarial Atualmente é fundamental que as organizações adotem modelos de gestão adequada a um ambiente sujeito a maior incerteza. Bem como capaz de tornar as organizações mais ágeis no processo de reação ás mudanças aproveitando oportunidades e neutralizando as ameaças do mercado. Segundo Puppim de Oliveira (2005) a responsabilidade social pode aumentar a competividade das organizações de várias formas. De acordo com o mesmo algumas ações de responsabilidade social coorporativa atuam na diminuição de custos podendo ser na parte de proteção ambiental, a oportunidade de reduzir desperdícios com energia e água, economizando recursos ambientais e diminuindo

00 24

riscos financeiros. Na parte interna da empresa cria-se um ambiente de maior satisfação para seus colaboradores e parceiros, possibilitando obter maiores resultados. Quanto ao nível externo a influência se refere nas questões organizacionais e também nas dinâmicas do ambiente. Sendo assim, Brinkehohh e Goldsmith (1992) apontam a necessidade da instituição fazer uma análise para diagnosticar o seu grau de sustentação. As variáveis internas são consideradas como as principais tecnologias utilizadas e a estrutura organizacional, as variáveis externas possui um grau de hostilidade do ambiente e é considerado relevante.


Tema

R.Teórico

Assim as organizações que empregam a responsabilidade social corporativa podem melhorar sua imagem no mercado; consequentemente influenciam os consumidores a perceberem sua imagem de força mais positiva. As bolsas de valores procuram nas empresas este conceito, apresentando aos acionistas e o mercado financeiro, sendo que as organizações que adotam a responsabilidade social geram maior retorno em ações da bolsa, sendo um dos indicadores o Dow Jones Sustainability Index de Nova York e a bolsa de São Paulo que tem o ISE.

00

25


Tema R.Teórico

4.7 Balanço Social O balanço social é uma demonstração que foi criada com o intuito de tornar público a responsabilidade social das organizações. O seu surgimento se deu a um dos movimentos do IBASE (instituição pública federal, sem fins lucrativos sem vinculação religiosa e partidária com a missão de combater a desigualdade e estimular a participação cidadã a construção da democracia. IBASE, 2008), movimento este conhecido como Ação da Cidadania contra a Miséria e pela Vida(1993), mais conhecida como campanha contra a fome; que teve grande repercussão pela responsabilidade social empresarial. A campanha teve como objetivo mobilizar a população para o combate dos problemas emergenciais do país, como a fome e o desemprego. Foi

00 26

sendo construída então uma rede de solidariedade que disseminou por toda sociedade incluindo o meio empresarial. Segundo Torres e Mansur (2008): “essa ação foi determinante para o nascimento do modelo do balanço social, pois promoveu, além da parceria e diálogo, a aproximação de parte do setor empresarial de um relevante e urgente problema social: a fome”.


Tema O autor acrescenta que essa experiência do IBASE que gerou e fortaleceu a ideia de que uma ação social e ambiental mais efetiva por parte das organizações era não só desejável, como também deveria ser incentivada pela sociedade.

00

R.Teórico Assim o IBASE disseminou a campanha do balanço social, informando aos empresários sobre a necessidade de divulgar o que fazem pela sociedade. Ao incentivar a publicação do balanço social incentivou a inserção das empresas no movimento pela responsabilidade social empresarial impulsionando sua institucionalização.

27


metodologia

Tema Metodologia

00 28

O

paradigma metodológico foi a pesquisa qualitativa que têm um caráter exploratório, os dados são retratados através de relatórios, considerando aspectos relevantes, como as opiniões e comentários. As informações foram coletadas através de pesquisas bibliográficas a fim de mostrar basicamente a abordagem da sustentabilidade e responsabilidade social dentro da organização estudada, que é um método que se


Tema

Metodologia

oferece ao pesquisador como uma possibilidade na busca de soluções para seu problema de pesquisa, que foram feitas em livros, sites e artigos que tratam do tema. Os dados foram obtidos através de pesquisas em site, incluindo o site da empresa estudada, bem como o balanço social e gráficos.

00

29


anรกlise de dados

Tema A.Dados

00 30


Tema

P

ara analisar a sustentabilidade e a responsabilidade social no setor bancário, foi realizado um estudo com o banco Itaú, onde por meio de pesquisas ao site da empresa coletamos dados tais como: balanço social, projetos sociais e ambientais. Por meio desses dados será possível analisar a importância da sustentabilidade e responsabilidade social dentro da empresa e quais os benefícios desses conceitos para o banco. O banco Itaú tem como objetivo ser líder em performance sustentável, com garantia constante de eficiência estratégica para atingir seus objetivos. Os três focos estratégicos que direcionam a gestão da sustentabilidade são: educação financeira, riscos e oportunidades sócio ambientais expressando a cultura, realizam pesquisas ao púbico como estratégia de

00

A.Dados

compreender as demandas, desenvolvendo expectativas para o desempenho para o banco. A partir dessas análises foi direcionado um mapa estratégico para orientar as diversas áreas operacionais dos negócios, incorporando a questão da sustentabilidade. Avisão de sustentabilidade incorpora análises de diferentes áreas, uns dos maiores avanços foram feitos do painel de gestão onde é feito o acompanhamento detalhado e iniciativas desenvolvidas pelo banco. Esse painel de gestão foi dividido em três estratégias, com mecanismos para avaliar áreas de avanços onde sua finalidade e buscar melhorias apontadas pelos índices.

31


Tema A.Dados 6.1 Econômico A agência do Banco Itaú conta com quase 10 milhões de clientes, e com isso o seu atendimento perde o foco de ser diferenciado. No entanto em 2008 a direção do banco decidiu dividir o Itaú em dois níveis o nível varejo (Itaú Agências) e o Itaú Personalité, onde atende o público com alta venda. Desde 2008 o Itaú foi a primeira grande gestora de investimentos do Brasil a aderir os princípios para o investimento responsável. Lançado PRI – uma iniciativa de investidores institucionais em conjunto com a organização das nações unidas (ONU) para nortear o mercado financeiro e de capitais na integração das questões ambientais, sociais e de governanças ao processo de investimento. O setor econômico abrange também o PIB (Produto Interno Bruto), onde sua finalidade é somar as riquezas geradas por diversos setores dentre eles o setor bancário

00 32

com grande contribuição. O gráfico abaixo mostra a evolução do PIB nos últimos cinco anos. Após seguidos trimestres de forte crescimento, a atividade bancária acusou redução no ritmo da concessão de credito, cortes nas taxas de juros e aumento da inadimplência no país. Dados divulgados pelo IBGE mostraram que a intermediação financeira em 2012 obteve crescimento de apenas 0,3% ante o primeiro trimestre de 2011 a menor taxa em sete anos. Em relação ao ultimo trimestre passado houve queda de 0,8%. Foi o pior resultado desde o fim de 2008, período mais agudo da crise global. Apesar da contribuição negativa do setor bancário, o PIB de serviços em 2012 cresceu 1,6% sobre o período de janeiro a março de 2011 e 0,6% em relação ao trimestre anterior.


Tema

A.Dados

6.2 Ambiental O Itaú Unibanco tem investido continuamente em programas e iniciativas para reduzir o impacto de suas operações na utilização dos recursos naturais. Entre outros objetivos, essas medidas visam incrementar a eficiência dos processos internos do banco para diminuir o consumo de energia e água, o gasto de papel e as emissões de gases geradores do efeito estufa. Para alcançar essas metas, o banco tem desenvolvido novas tecnologias e trabalhado na

00

otimização do uso de máquinas e softwares, em uma evolução contínua dos mecanismos e dos processos que o banco emprega em suas diferentes tarefas. O banco Itaú promove as seguintes ações:

33


Tema A.Dados 6.2.1 Comitê de TI Verde Foi criado em 2008 com o objetivo de identificar, mapear e mensurar as oportunidades que levem em conta as esferas econômica, social e ambiental das áreas de TI. O material enviado a empresas parceiras para ser reciclado, tem um índice de reaproveitamento de aproximadamente 96% e inclui plásticos, metais e outros componentes. Este comitê incentiva aos parceiros do Itaú a adotar em suas obras dispositivas que geram economia no consumo de energia e no gasto de água, também inclui sistemas de reaproveitamento da água e separação de resíduos para reciclagem.

00 34


Tema

A.Dados

6.2.2 Água O volume de água retirada de fontes hídricas pelos prédios administrativos e agências em 2011 foi de 2.014.171 m3, o que representa uma diminuição de cerca de 3% na comparação com 2010. Desse total, 1.915.881 m3 vieram de concessionárias, e 98.290 m, dos poços artesianos do Centro Administrativo Raposo, que estão em processo de obtenção das outorgas no DAEE, e do poço artesiano do Centro Administrativo ITM, que possui outorga para captação de água subterrânea concedida pelo DAEE. (EN8) A quantidade de água de reuso, por sua vez, aumentou 9% no mesmo período, somando 44.536 m3, provenientes de: (EN10)

00

Torre Eudora Vilela (Centro Empresarial): água captada dos lavatórios, que em 2011 atingiu um volume de captação de 12.338 m3; Centro Administrativo Raposo: a água usada no prédio é desviada para tratamento e reutilizada para descargas e irrigação. Em 2011, houve o reuso de 32.198 m3. (EN10) O total de água consumida, incluindo abastecimento por concessionárias, retirada de poços artesianos e água de reuso, teve queda de 3%, totalizando 2.058.707 m. Toda a água retirada de poços e fornecida por concessionárias é descartada em esgoto doméstico e tratada pelas concessionárias.

35


Tema A.Dados 6.2.3 Energia e Emissões As atividades do Banco Itaú, ainda que não possuam uma demanda energética comparável à de empresas de setores de atividades industriais, contribuem para o aquecimento global através da emissão de gases do efeito estufa ,e como forma de minimizar à intensificação do efeito estufa, o banco Itaú adota medidas que reduzem, direta ou indiretamente, as emissões de gases do efeito estufa associadas à atividade o banco. Dentre as medidas implementadas pode-se citar: a coleta seletiva nas unidades administrativas, reduzindo a geração de metano na decomposição do resíduo em aterros; redução do consumo de

36 00 36

energia pela implementação de medidas de eficiência energética, como a troca de monitores por versões com menor consumo de eletricidade; implantação de salas de tele presença para a realização de videoconferências, reduzindo as emissões associadas ao deslocamento de funcionários. Mesmo que o deslocamento dos colaboradores seja um fator de baixo impacto entre aqueles que geram emissões de gases causadores do efeito estufa, tem-se investido em salas de tele presença para aperfeiçoar a comunicação entre as diversas áreas e diminuir a necessidade de viagens.


Tema

A.Dados

6.2.4 Sem Papel

6.3 Social

Tem como objetivo incentivar seus clientes a cancelarem o recebimento de seus extratos em papel optando pela versão digital, reduzindo o impacto ambiental em suas operações. Cerca de 35% das solicitações de extrato no último ano foram em formato digital, o que permitiu economizar mais de 4 milhões de folhas.

Com vários projetos a área social, o Banco Itaú tem como proposito ser um agente de transformação e de busca a Performance sustentável que mantem o desempenho de seus negócios. Seus investimentos sociais e culturais são gerenciados pela Fundação Itaú Social, pelo Instituto Unibanco e pelo Instituto Itaú Cultural. Em 2012 os investimentos realizados pelo banco alcançaram o valor de R$197,5 milhões, onde R$ 71,3 milhões foram para educação e cultura, R$ 15,9 milhões foram investidos por meio da lei Rouanet em 11 estados brasileiros e mais 4,5 milhões para o Esporte, empregado de acordo de acordo com a lei as diretrizes da lei do incentivo ao esporte.

00

37


Tema A.Dados

6.3.1 Colaboradores

6.3.2 Clientes

A responsabilidade social do Itaú internamente tem como foco o desenvolvimento profissional de seus colaboradores, onde são investidos continuamente em programas de treinamento e qualificação dando apoio ao desenvolvimento educacional, com cursos presenciais e a distância, além de incentivo a formação acadêmico. Outro fator e a preocupação com a diversidade do público interno, sendo 60% do quadro de funcionários é composto por mulheres em diversas áreas 16,11% são composta por negros e deficientes de um total de 97.080 colaboradores em 2012 .

Para ser o Banco líder na satisfação de clientes, o Itaú atua com diferentes clientes, oferecendo produtos e serviços com transparência e ética. Uma iniciativa que o torna líder é o programa transparência 100%, que analisa as práticas de negócios aprimorando seus serviços de atendimento e investimento em tecnologia para tornar mais simples e acessíveis seus serviços.

00 38

Para proporcionar maior conforto aos seus clientes investimentos são feitos constantemente em agências e outros pontos de atendimento para que a demanda seja atendida com eficiência, dentre seus diferenciais um dos projetos esta voltado para a ampliação ao horário de atendimento de seus clientes, projeto que teve inicio em 2011 na cidade de São Paulo.


Tema

00

A.Dados

39


conclusão

Tema Conclusão

00 40

A

o longo do desenvolvimento da pesquisa, verificamos a importância dada pelo Banco Itaú, as questões voltadas ao desenvolvimento sustentável e a responsabilidade social, demonstrando que a responsabilidade da empresa, em relação ao seu contexto social, torna-se um fator de competividade, capaz de garantir que ela possa se destacar e manter-se no mercado por um longo prazo, demonstra-se assim que o Banco Itaú, não possui unicamente interesses voltados apenas ao lucro mas que suas ações irão contribuir para o bem estar e aos interesses da sociedade, trata-se de uma organização preocupada não apenas com o ambiente interno mas também com o ambiente externo pois no contexto atual os fatores externos são capazes de influenciar


Tema

Conclusão

diretamente seus negócios. Apesar de apresentar seu lado positivo foi apontado falhas, publicado no site GLOBO ONLINE com envio de cartões de credito sem a solicitação de seus clientes gerando gastos desnecessários contribuindo com a poluição do meio ambiente além de violar os direitos dos consumidores. Devem as organizações conduzir suas atitudes para o interesse coletivo, social e ambiental, pois não estão em jogo apenas a obtenção incessante de lucro das empresas, mas a possibilidade de que as gerações futuras possam, manter sua sobrevivência em uma sociedade cada vez mais competitiva e consumista , portanto somente através da renovação, reaproveitamento e preservação dos recursos naturais será possível garantir a sustentabilidade do sistema econômico dominante nos países capitalistas.

00

41


bibliografia

Tema Bibliografia

00 42

BARBIERI, JOSÉ CARLOS; CAJAZEIRA, JORGE EMANUEL REIS. RESPONSABILIDADE SOCIAL E EMPRESARIAL E EMPRESA SUSTENTÁVEL: DA TEORIA A PRATICA. SÃO PAULO: SARAIVA, 2009. CRUVENEL, ELVIRA. RESPONSABILIDADE SOCIAL EM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS. RIO DE JANEIRO: ELSEVIER, 2008. DIAS, REINALDO. GESTÃO AMBIENTAL: RESPONSABILIDADE SOCIAL E SUSTENTABILIDADE. SÃO PAULO: ATLAS; 2006. OLIVEIRA, JOSÉ ANTÔNIO PUPPIM DE. EMPRESAS NA SOCIEDADE: SUSTENTABILIDADE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. RIO DE JANEIRO: ELSEVIER, 2008. RUTHES, SIDARTA. INTELIGÊNCIA COMPETITIVA PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. SÃO PAULO: PEIRÓPOLES, 2007.


Tema

Bibliografia

Sites Consultados http://www.atitudessustentaveis.com.br/sustentabilidade/sustentabilidadesocial/ : acesso em 16/09/2013 http://www.espacoacademico.com.br/038/38cvirtuoso.htm : acesso em 16/09/2013 http://terralivreacores.blogspot.com.br/2008/07/histria-dasustentabilidade.html : acesso em 20/09/2013 http://www3.ethos.org.br/cedoc/responsabilidade-social-empresarial-esustentabilidade-para-a-gestao-empresarial/#.UoTbE_mkqr5: 04/10/2013 http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,crescimento-do-setorbancario-ficou-em-03-,881357,0.htm : acesso em 19/11/2013 http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,crescimento-do-setorbancario-ficou-em-03-,881357,0.htm : acesso em 19/11/2013

00

43



Revista ITAÚ (TIDIR)