Issuu on Google+

Gravidez na adolescência


Gravidez na adolescência 

Portugal a nível Europeu é o 2º país nesta lista negra, o 1º é a Inglaterra

A procura de afecto, curiosidade, demonstração de maturidade, cumprimento das expectativas do grupo, empurram para a actividade sexual

Adolescência transforma a criança em adulto, inclui alterações físicas, cognitivas, psicosociais


Gravidez na adolescência 

Em 1999 o nº de adolescentes sexualmente activos disparou

52% rapazes e 48%raparigas no secundário são sexualmente activos

No 9º ano 45% rapazes e 33% raparigas já tiveram relações sexuais ….No 12º ano 64% rapazes e 66% raparigas


Gravidez na adolescência O adolescente na televisão vê: 

14000 referências sexuais e 1.25 referências à abstinência e contracepção

Em horário nobre 66% dos programas tem conteúdo sexual e 9% tem referência aos riscos ou responsabilidade dessa actividade


Gravidez na adolescência 

Entre os 15 e os 17 estão fisicamente maduros, mas desconhecem responsabilidade de tal acto

61.1% das raparigas e 58.6% dos rapazes usaram contraceptivos na 1ª relação sexual


Gravidez na adolescência 

Mundialmente EUA é nº1, um milhão de jovens entre 15\19 engravidam:

-50% nascem---10%aborto natural—40%aborto provocado 

6.3% já tinha passado por gravidez

4.8% – 9ºano convivido com gravidez

3.8% - 12º ano convivido com gravidez


Gravidez na adolescência 

Em 97\98 6% partos eram de adolescentes

Em 2001: 2 -12 anos, 3 – 13 anos, 265 – 15 anos, 1285 – 17 anos

80% das adolescentes grávidas são de baixo nível sócio – económico, família disfuncional, numerosa, monoparental e com desemprego

76% das mães destas adolescentes já tinham sido adolescentes grávidas


Gravidez na adolescência 

Nem sempre é um acidente..Com frequência é resposta a uma condição de vida difícil, tentativa de integração social, busca de identidade sexual… Perguntas frequentes: Que vou fazer, como vai ele reagir, como vou dizer aos meus pais, que dirão \ farão eles, que vai ser da minha vida?


Gravidez na adolescência 

PSICOLÓGICAMENTE: A adolescente vê-se lançada num mundo para o qual não está preparada Pode surgir o síndrome do fracasso que leva a baixa auto-estima, stress, depressão suicídio Toda a gravidez deveria ser precedida de: formação profissional, trabalho, estabilidade económica, parceiro estável ( No mínimo uma). Nesta fase da vida nenhuma destas.


Gravidez na adolescência 

C. EDUCATIVAS: menor rendimento escolar, 80% abandona a escola, alguns voltam passados 15 anos. C.ECONÓMICAS: baixa formação académica, baixa formação laboral, piores trabalhos, baixo rendimento 97% dos adolescentes que não foram pais concluíram o Superior e os que foram apenas concluíram 70%.


Gravidez na adolescência 

Parte destas adolescentes abortam tardiamente, clandestinamente e em solidão. Principais riscos: infertilidade, culpabilidade, tristeza, exclusão social. Nos «15 anos grande percentagem de malformação A mãe vive conflitos familiares, em dois anos separar-se-á do pai da criança, virá uma 2ª gravidez, só 2% vão para a universidade


Gravidez na adolescência NA GUARDA: 2000…..33 2001…..30 2002…..45 2003…..33 2004…..31 2005…..24 ( Mais nova 13 anos e mais velha 18) Equivale a dois partos por mês 


Gravidez na adolescência 

 

Mudança de vida:”é obrigado a crescer”. 12-18 anos. É a construção/descoberta da identidade. Falta de informação.


Gravidez na adolescência 

Segundo a OMS adolescentes vão dos 10 anos aos 19. “Queremos ter o prazer de comer mas não suportamos a ideia de sofrer com as consequências disso.” Metade das mães adolescentes terá outro filho nos 3 anos seguintes….1 em cada 5 mães adolescentes rompe com ele dentro de um ano. 70% das mulheres que tiveram a 1ª relação antes dos 16 anos, são de opinião que deveriam ter esperado


Gravidez na adolescência 

Em ambos os sexos a motivação para a primeira relação foi a curiosidade. 1 em cada 10 adolescentes que têm relações sexuais não pensou na possibilidade de engravidar….A maioria refere que quer evitála 10 a 20% não usaram qualquer método contraceptivo Das adolescentes que usam pílula, 9 a 18 % engravidam.


Gravidez na adolescência 

      

As pessoas mostram-se desinteressadas pelo assunto, pensam que já estão devidamente informadas. Falta de informação. Entre 12 e 20 anos. Falta de responsabilidade de ambas as partes. Riscos de saúde pública e falta de condições. A maioria usa preservativo. Curiosidade. Vontade de experimentar.


Gravidez na adolescência 

Pode-se ter a 1ª relação na idade em que se estiver preparado para ser pai - mãe. Muitos adolescentes usam o preservativo só no “bolso”. O preservativo não resiste ao “álcool nem à discoteca”. Não usar bem é pior que não usar, pois, vai participar num acto em que se julga protegido e não está. A protecção pode aumentar o risco…exemplo do carro velho e do novo…


Gravidez na adolescência 

Três grandes vírus de hoje :“pensei que… julguei que….o culpado foi” Na vida não há “reset”, “vidas acumuladas” nem é possível um “game over”como nos videojogos. Segundo a OMS na classificação dos contraceptivos de muito eficazes, eficazes e pouco eficazes ..os preservativos estão na última classificação. 1 em cada 10 vezes o preservativo não protege do HIV (UNAIDS)


Gravidez na adolescência 

 

A primeira gravidez pode ser adiada, atrasando o ínicio da actividade sexual. (OMS) A tecnologia pode sempre falhar, azar falhar comigo…. Actualmente o prazer é um dever, tornou-se num normativo, é muitas vezes a única motivação para permanecer na relação. Entre as inclinações e as decisões medeia a educação Infecções sexuais só tem quem tiver relações sexuais.


Gravidez na adolescência 

Há duas maneiras de morrer afogado: Cruzar os braços ou nadar até morrer….A escolha é de cada um. Urge antecipar as consequências.


Gravidez na adolescência