Issuu on Google+

Ano III • nº 34 • abril/2012 www.tokdeclasse.com.br

30 anos de colunismo social

Marcos Henrique

Marcos Henrique PERFUMES • PRESENTES DECORAÇÕES Av. Sen. João Câmara, 426

3331.4661

Rua São João, 74

3331.2789

Rua Otávio Amorim, s/n 3331.1222 / 3331.1223

Rua 16 de Outubro, 773

3331.2451


www.tokdeclasse.com.br

2

• Abril/2012

Entre obstáculos e vitórias, a vida vale mesmo a pena. Marcos Henrique e sua trajetória de vida pessoal e profissional Comemorar uma data festiva sempre é motivo de alegria. Seja de nascimento, casamento ou por completar um período de atuação em uma determinada atividade profissional, tudo é válido. E quando esta data chega depois de todo um esforço empreendido ao longo da vida, sem nada ter caído literalmente de pára-quedas, a comemoração se torna ainda mais intensa e sincera. E foi assim com o colunista social Marcos Henrique, que neste ano de 2012 chega a 30 anos de trabalhos ininterruptos divulgando os fatos da sociedade do Vale do Assu, principalmente da cidade do Assu, sua terra de origem. Nesta entrevista ele fala de sua história de vida na família, entre amigos, no colunismo social e outras coisas mais.


Tok de Calsse - Conte-nos um pouco de suas origens familiares. Marcos Henrique - Vim de uma família muito simples. Sou filho de Antônio Henrique e Maria Luzinete da Silva e tenho como irmãos Mauricio Henrique, Adiene Henrique e Aridenes Henrique e tantos outros que nem sei que meu pai tem por ai, mas que nem conheço. A vida foi muito difícil para mim quando era criança e adolescente. Meu pai se separou de minha mãe e ai as dificuldades começaram a surgir. Foi quando minha mãe teve que fazer de um tudo para nos educar e nos dar o que podia. O meu pai dava apenas o que achava que era necessário, sem ter a presença constante em nossa evolução. Antes de ser colunista social, que atividades profissionais você chegou a desenvolver? Fiz um pouco de tudo na vida para me sustentar, desde faxineiro, entregador de bolo. Quero destacar aqui a ajuda importante que tive na minha formação, através do meu tio que já faleceu, Elizer Fernandes, que sempre ajudou nossa família no que podia, junto com minha avó materna. Eles dois foram grandes pilares de nossa família. Sempre estudei em colégio público. Inclusive cheguei a ser professor do magistério, secretário particular e dai surgiu há 30 anos a oportunidade de ser colunista social. Detalhe um pouco mais como surgiu o colunismo em sua vida. Recebi um convite feito pelo colunista Carlos Magnos Dantas na época. Em minha trajetória cheguei a atuar na Tribuna do Norte, Tribuna do Vale, Jornal de Natal, Jornal do Vale, apresentei programas na TV Assu. Atualmente ainda apresento o programa na Rádio Princesa do Vale e escrevo na Gazeta do Oeste. E sua parceria profissional com Toinho Silveira, como se deu? Há exatos 17 anos, em um desfile de Betys Boutique conheci Toinho Silveira e

dai começamos uma amizade, surgindo o convite para trabalhar com ele em Natal. Mais, antes disso, já realizava meus eventos, fazia produções de grandes festas como Carnavale e depois Assufesta, bailes de debutantes, concurso de miss, Festas de Destaques, dentre outras. Você acha que serviu de exemplo para alguém? Nunca (risos), pois sou uma pessoa cheia de defeitos. Claro, tenho também minhas virtudes. Mas chegar para ser exemplo, não é para tanto. Mais tem colegas que falam que aprenderam com você muita coisa neste campo de colunismo social e produção de eventos. Sinceramente, acho que elas até podem ter se inspirado de alguma forma em minha pessoa. Copiar até vale, mas buscando sempre fazer melhor do que já foi feito. Existe algo que você desejasse ganhar da vida? Na verdade não espero nada. A vida já me levou para lugares maravilhosos e me deu amigos que jamais pensaria em tê-los, diante da vida simples que levo. Só tenho mesmo que agradecer tudo que tenho, conquistei e vivi. Você fala em gratidão, existe alguém que você seja agradecido? Existem várias pessoas que no inicio dessa história de colunista me ajudaram, resultando nesta minha história de

3 www.tokdeclasse.com.br

Abril/2012 •


www.tokdeclasse.com.br

4

• Abril/2012

vida de 30 anos de colunismo social. Não poderia esquecer também de citar as minhas madrinhas que no inicio estiveram comigo me ajudando de várias formas. São elas: Aline Madruga Knoll, Rizza Montenegro, Rizomar Barbosa, Ivanilda Machado, Salomé Moura, Ana Tázia Torre, Elizabethe Guedes Tinôco, Magnólia Maria Diniz Pinto e Silva, Consuelo Magalhães, Maria de Lourdes Dantas Calixto, Ângela Santos, Dona Maria Eugênia (in-memoriam) e Socorro Oliveira. Também tive padrinhos que acreditaram no meu potencial e me ajudaram a realizar tantos sonhos: Daniel Vieira Diniz (in-memoriam), Pedro Cícero de Oliveira (in-memoriam), Dinarte Diniz, José de Deus Barbosa Filho, José Maria de Macêdo Medeiros, Dr. Edgard Borges Montenegro, Manoel Montenegro Neto, Lourinaldo Soares, Ronaldo Soares, Jeová Liberato (Tribuna do Vale), Carlos Magnos Dantas, Toinho Silveira, Lucilio Filho (Rádio Princesa do Vale), Manoel Ramalho (TV Assu), Ivanaldo Bezerra (Jornal de Natal), Canindé Queiroz (Gazeta do Oeste), Albimar Furtado (Diário de

O que você veste? Marcos Henrique – Monique Modas, Stomp, Bety’s Boutique, Spazio, Mr. Joker, Instinto Fashion, Vernier, Juraneide Modas e de Bel Modas. Em seu pulso? MH – os relógios da Graciosa. Seus perfumes? MH – todos do O Boticário.

Natal), Aluízio Alves Filho (Tribuna do Norte) e Valderi Tavares (VT). Essas foram às pessoas que no começo de minha trajetória profissional no colunismo social, me ajudaram pra caramba. Hoje, se eu fosse citar essa edição não caberia tantos nomes, mais quero através desses lembrar e agradecer também a Ivan Júnior, Dailso Machado, Genival Dantas Batista, Eurimar Nóbrega, Eider Assis de Medeiros e Fernando de Sá Leitão. É o momento de agradecer mesmo a todos os amigos.

profissional paralela às minhas ações no colunismo social. Tudo na vida passa e essa fase também vai passar. Só que ainda não sei quando. Você já tá preparando um substituto? Não é necessário, pois as pessoas chegam perto de você, convivem por algum tempo e depois já se acham capazes e vão seguindo e fazendo tudo errado. Pensam que suas amizades já são delas e que já sabem de todos os caminhos. A vida ensina e o tempo traz o tom das coisas.

Valeu mesmo esses 30 anos de Colunismo Social? Eu faria tudo de novo se preciso fosse. Valeu demais. Homenageei pessoas e fui homenageado por outras. Admirado por alguns e odiado por outros. Mas fazer o que, pois a vida é assim mesmo.

Qual a palavra que lhe acompanha sempre? Não apenas uma. Na verdade seria três: FÉ EM DEUS. Tudo é possível quando se confia em Deus. Ele pode tudo e para Ele toda glória.

Já pensou em desistir de tudo e seguir outro caminho? Lógico que sim. Penso nisso todos os dias. Tenho muito medo de minhas idéias envelhecerem e não agradar mais o meu público. Por isso tenho minha vida

Como sua mãe faz parte em sua vida? Por mais que eu tente não conseguiria explicar a importância dela na minha vida. Ela é simplesmente minha vida. Ela foi mãe e pai ao mesmo tempo. Eu tive a sorte na vida, inclusive, de ter cinco mães:

O que você considera feio? MH – pessoas falsas e que se acham donos do pedaço. Onde você gosta de comer? MH – na Churrascaria O Barandão e Panificadora São Geraldo Onde você costuma comprar os móveis de sua casa? MH – em Pedrinho Eletromóveis.

Um obrigado especial para? MH – Dona Carminha Lopes, Jaqueline Medeiros, Odete Lopes, Lena Rocha e Perpetua Wanderley de Castro. Por tantas coisas boas que me proporcionam e pelo respeito e amizade principalmente.


Abril/2012 •

minha mãe Luzienete, minha tia Nêga, minha avó Maria Ernestina e depois dois anjos na minha que são Izimar e minha irmã e mãe Adiene. A realização profissional chegou nesses 30 anos de colunismo social? Olhe nem sei falar, porque o ser humano nunca está satisfeito com o que realiza e sempre quer algo novo. Comigo não acontece diferente. Pelo contrário, pois vivo tentando inovar para me manter no colunismo social sempre em alta. Um dia eu chego lá. Um desejo de consumo. Nem é um desejo de consumo. Seria um sonho. Eu gostaria de voltar a morar em Assu. Adoro essa coisa de família, comidinha em casa, ter uma vida mais tranquila. Na capital você aprende coisas novas e conhece muita gente que pode lhe ajudar. Mesmo assim eu preferia morar na minha cidade. E quanto a Revista Graúna? A Graúna era uma revista que lancei várias edições. Nome sugerido pela poetisa Maria Eugenia (in-memoriam). Nela a gente mostrava a sociedade em diversos segmentos. Hoje, temos a TOK DE CLASSE. Colunista Social é fofoqueiro? Eu tava achando estranha essa pergunta ainda não ter sido feita (risos), pois o colunista social e uma pessoa como outra qualquer. O colunista publica um fato e já leva o nome de fofoqueiro e as pessoas fazem fofocas e não recebem esse comentário. Isso nos dias atuais nem mais existe.

Qual a sua avaliação sobre o colunismo social atualmente? É algo que está perdendo espaço, assim como os valores morais da família. O mundo moderno tem colocado outros valores para essa geração que está ai para comandar. As pessoas estão mais interessadas em viver de forma mais discreta e isso faz com que o colunismo não seja uma prioridade em suas vidas. Uma coisa posso lhe afirmar: sempre haverá pessoas que irão fazer o colunismo acontecer. Qual o presente que marcou sua vida? Olhe, aos 15 anos ganhei meu primeiro relógio. Lembro como se fosse hoje. Recebi do meu pai um modelo da marca Oriente. Na época quem tinha um relógio, era especial na sala de aula. Ai é que eu penso como tudo mudou na minha vida. Hoje tenho vários relógios e tudo é muito comum. Você se considera uma pessoa determinada? Não só me considero, como sou sim uma pessoa determinada. Tenho que percorrer caminhos cheios de obstáculos nos dias atuais. Mas com fé em Deus consigo ultrapassar todos e alcançar os meus objetivos. Qual o maior “não” que você recebeu? Nem lembro qual foi. Mais recebi vários e acredito que foram neces-

sários para o crescimento da minha vida profissional. Foi muito difícil chegar aonde cheguei. Sou consciente do que eu posso e não posso, pois não vivo no mundo da lua. Qual a maior lição de sua vida? É aquela que aprende quando se ajuda alguém que precisa de você.

5


6


7

Noite das Estrelas Assuenses! Uma noite de estrelas no céu e luzes para marcar os lançamentos da revista “TOK DE CLASSE GENTE”, do Assumix e comemorar meu aniversário antecipadamente, na sexta-feira passada dia 13 de Abril, em plena Avenida Senador João Câmara, na terra dos poetas, a minha linda e querida Assu. Nomes da sociedade açuense bateram ponto em noite assinada por Marcos Henrique.


8


9


Ubirajara Barbosa tokdeclasse2008@yahoo.com.br

Fotos Elton Oliveira

10

Noite dos Doces!

Os amigos queridos José Carlos Lopes e Isabel Cristina Lopes, pilotaram festa na noite deste sábado dia 14 de Abril, no espaço de eventos do Sayonara Buffet em torno dos 11 anos de sua filha Maria Estella de Souza Lopes. A festa com o tema “ Doces”. Contou com um time dos melhores para comemoração, começando com a decoração assinada por Fabiano Leite, som de Zé Carlos, Iluminação de Jeferson, bolo de Sayonara Oliveira e comidinhas do próprio buffet.


Ano III • nº 34 • abril/2012 www.tokdeclasse.com.br

Tempo de ideias inovadoras em

Marcos Henrique

Alto do Rodrigues PERFUMES • PRESENTES DECORAÇÕES Av. Sen. João Câmara, 426

3331.4661

Rua São João, 74

3331.2789

Rua Otávio Amorim, s/n 3331.1222 / 3331.1223

Rua 16 de Outubro, 773

3331.2451


www.tokdeclasse.com.br

12

• Abril/2012

Tempo de ideias inovadoras em Alto do Rodrigues

A cidade de Alto do Rodrigues, distante 180 quilômetros da capital do RN, Natal, é um municípiolocalizado na microrregião do Vale do Açu. Com uma população de 12.306 (IBGE/2010) e com uma área territorial de 191 km², a economia local basea-se em atividades ligadas a agricultura, pecuária e indústria, mas principalmente no setor de serviços. O município emancipou-se de Pendências através da Lei nº 2.859, de 28 de março de 1963 e limita-se com os municípios de Carnaubais (norte e leste), Pendências (norte e oeste), Assu (leste), e Afonso Bezerra (sul). O nome Alto do Rodrigues é uma homenagem à família do fundador da cidade, Joaquim Rodrigues Ferreira. Joaquim Rodrigues e seus descendentes se instalaram no Alto, à época apenas uma localidade do município de Pendências e deram início ao povoamento da região. Para administrar todo esse potencial dos alto-rodrigueses, o prefeito Eider Assis de Medeiros (PMDB), empresário de sucesso na cidade, aprendeu do pai Francisco Fernandes de Medeiros (in memorian e que foi vereador por quatro mandados), o gosto pela política e a habilidade e sensibilidade no trato sério com o povo e as questões públicas. Por isso tem feito uma administração ao longo dos últimos três anos que tem mudando a cara do município com idéias inovadoras e preparando a cidade para o futuro, transformando o jeito ultrapassado de gerir o executivo municipal. Acompanhe a seguir, uma entrevista com o prefeito Eider Medeiros, onde ele fala das idéias inovadoras que implantou em Alto do Rodrigues:

O que faltava era vontade e força política e isso graças a Deus eu tenho, traduzida em muita vontade de fazer e forças políticas que me ajudam.


Tok Gente - Em 2008 o senhor disputou a prefeitura do Alto do Rodrigues contra administração passada, que estava com a máquina nas mãos do seu antecessor, o que mudou atualmente nessa disputa? Prefeito Eider Medeiros - O simples fato de quando eu era candidato o povo esperava que se mudasse o quadro de inércia e atraso que existia na cidade, sem saneamento, com esgoto correndo a céu aberto, uma cidade que na época estava com muitos recursos, mas não tinha uma creche, fruticultura irrigada. O Baixo Assu estava abandonado. Entre outras coisas, faltava um banco no município, havia a necessidade de qualificação de jovens na área da economia da cidade nas áreas de petróleo e gás, fruticultura e outras. Não havia um programa de assistência aos mais carentes e na saúde só existia uma ambulância sucateada. Até o transporte escolar também se encontrava deteriorado, tendo apenas um ônibus sem condições adequadas para transportar os alunos. E ainda tínhamos os profes-

sores desvalorizados. É por isso que hoje vejo mais facilidade nesta disputa, tendo em vista o que já realizamos em prol da população, o que estamos fazendo e ainda o que haveremos de fazer. Como o senhor vê a sua administração após três anos? Vejo com muita satisfação. Mesmo tendo enfrentado três anos de receita em baixa, conseguimos realizar muitas metas, das quais na assistência social criamos o Cartão Cidadão que beneficia os mais carentes com cestas básicas, implantamos o programa Água é Vida, temos medicamentos contínuos, realizamos exames e cirurgias de média e alta complexidade, oferecemos prótese dentaria e de membros, óculos, entre outros benefícios. Ainda na área social, avançamos de 238 beneficiários do Bolsa Família para mais de 1.300 famílias atendidas. Compramos ainda quatro ônibus novos com recursos próprios e adquirimos mais um ônibus através de convênio, totalizando cinco novos ônibus. Compramos três

novas ambulâncias, melhoramos a estrutura física do hospital, que também foi climatizado. Valorizamos os professores, estabelecendo o plano de cargos e salários. Iniciamos também a primeira etapa do saneamento da cidade. Trouxemos ainda o Banco do Brasil, melhorando a economia do município. Através de convênio estamos construindo uma creche de tempo integral e uma Escola Brasil Profissionalizante de 12.000 m2 para capacitação dos jovens na área de petróleo e gás e também na fruticultura. Conseguimos investimento para a fruticultura irrigada o Baixo Assu, onde hoje saem diariamente 15 caminhões carregados de frutas e verduras para a Ceasa. Fora tudo isso, ainda calçamos e fizemos pavimentação asfáltica em várias ruas da cidade. O senhor se mostra otimista e, portanto, esse ano a população pode esperar grandes realizações? Neste momento o povo de minha querida cidade já vivencia grandes realizações, tais como o saneamento básico, asfalto nas principais ruas da cidade, o Banco do Brasil funcionando, que por sinal foi uma promessa de campanha. A Escola Brasil Profissionalizante sendo construída, onde irá capacitar um grande número de jovens. Estamos construindo também a creche de tempo em integral, revitalizando avenida onde terá uma nova iluminação especial. Outros benefícios para população são a praça da terceira idade com academia, a praça da criança, o pórtico de entrada do município, pavimentação em paralelepípedo na cidade e nos distritos, academia da terceira idade nos distritos, construção de um novo hospital equipado com raios-X e sala de pequenas cirurgias, e muito mais obras até o final do meu primeiro mandato

13 www.tokdeclasse.com.br

Abril/2012 •


www.tokdeclasse.com.br

14

• Abril/2012 virão para que o Alto se torne uma cidade melhor de se viver cada vez mais, pois minha preocupação e esforços, junto com toda minha equipe, é proporcionar mais qualidade de vida para nossos cidadãos. Qual a diferença entre Eider Medeiros de 2008 para o Eider Medeiros de agora? Uma pessoa mais realizada e satisfeita por poder contribuir com o desenvolvimento de nossa cidade. Eu ficava triste de ver uma cidade tão mal cuidada e com tantos recursos. O que faltava era vontade e força política e isso graças a Deus eu tenho, traduzida em muita vontade de fazer e forças políticas que me ajudam. Quais são os grandes problemas que ainda existem na cidade? A questão da moradia ainda é um grande problema que enfrentamos. Eu tenho um projeto para solucionar esse problema, mas infelizmente dependo da Câmara de Vereadores que na sua maioria tem travado os projetos que beneficiam o povo por pura politicagem, numa espécie de oposição irresponsável, que por interesses próprios não querem saber se prejudicam ou não a população com seus atos. Um grande exemplo disso foi terem votado contra o crédito especial para o saneamento.

prefeitura enfrentei o primeiro ano com uma cheia que deixou mais de 1.000 famílias desabrigadas e me vi na obrigação de prestar toda assistência a essas famílias por certo período. Por causa disso criamos muitas despesas e a receita começou a cair. Como resultado, tivermos que fazer cortes em determinados gastos para não desequilibrar as finanças e nos esforçar em dobro para maximizar o pouco de recursos que entrava. Esse foi realmente um período difícil, mais não foi frustrante porque mesmo assim consegui realizar muitas obras e programas sociais.

Como a Prefeitura pode atuar em termos de segurança? Conseguimos ampliar o número de policiais de três para nove e adquirimos duas viaturas novas.

Quais as ações que o senhor destaca para esse momento econômico do Alto do Rodrigues? Asfaltar as ruas da cidade em alguns distritos, finalizar a obra da avenida Ângelo Varela, ampliar o programa Cartão Cidadão, climatizar o hospital, além da construção de quadras em alguns distritos.

O que foi frustrante para o senhor nesses três anos de administração? Fiz um plano de governo baseado nas receitas que havia em nosso município e apresentei ao povo de minha cidade. Ao assumir a

E na saúde, o que o senhor destaca? Destaco a aquisição de três ambulâncias

novas, estoque de medicamentos para até dois meses, além de oferecermos exames e cirurgias de média e alta complexidade, custeados com recursos próprios e ainda a climatização do hospital. O senhor chega em 2012 ao final de seu mandato de quatro anos à frente do executivo de Alto do Rodrigues. Como o senhor encara esse momento? Muito tranqüilo pela dedicação integral que tenho à gestão pública, sempre focado na implantação de medidas sérias em todos os setores do nosso município. Está sendo um momento único, de muitas obras acontecendo ao mesmo tempo. Que mensagem o senhor deixaria para o povo do Alto do Rodrigues? Ao Povo de Alto do Rodrigues, quero agradecer a confiança e a oportunidade que me deram para que realizasse grandes obras de infraestrutura, políticas públicas educacionais e sociais, tornando o município um lugar melhor de se viver.


15 www.tokdeclasse.com.br

Abril/2012 •

Mele-Mela

Nunca na historia da cidade pode-se ver uma verdadeira multidão invadir a principal avenida da cidade bem ao estilo a vida e bela e vamos viver, para participar do maior mela-mela da região do Vale do Assu. Em cima dos trios, duas maravilhosas atrações: Grafith e Introza fazendo a festa. Na oportunidade a prefeitura apoio os 47 blocos para participar do evento e bem como milhares litros de mel para a brincadeira ficar ainda melhor.


16

Durval é

Eita! que só deu Kissarro no Alto Folia 2012. O bloco trouxe para Avenida nada mais, nada menos que a Banda Asa de Águia que levou uma multidão ao delírio. Gente de todas as partes do Estado e Vale do Assu. No cordão muita gente bonita e animada fizeram bonito na disputa do metro quadrado mais disputado do evento.


17

o r r a s K is


18

Kissarro ĂŠ


Abril/2012 •

19

Camarote O tokdeclasse.com.br, esteve no camarote oficial da Prefeitura do Alto do Rodrigues, no sábado(31/03), dentro da programação alusiva aos 49 anos de Emancipação Política da Cidade. Onde o prefeito e a primeira dama do município Eider Assis de Medeiros e Jakeline Medeiros recepcionaram os convidados em noite das melhores.


20

• Abril/2012

Camarote


Abril/2012 •

21


22

Camarote Foi no sábado (31/03) do Alto Folia, que teve como atração a banda Asa de Águia, muita bacana esteve prestigiando o espaço mais disputado que foi da imprensa. Na ocasião aconteceu o lançamento de mais um número da revista Tok de Classe, desta vez uma homenagem aos amigos Eider Assis de Medeiros e Jaqueline Medeiros que


23

Imprensa ilustram a capa da edição. Os amigos da Imprensa Celso Amâncio, Toinho Silveira, Canindé Soares e Rodrigo Loureiro, foram presenças no camarote e ficaram encantados com a grandiosidade da festa dos 49 anos de Emancipação Política da Cidade.


24

• Abril/2012


Abril/2012 •

Depois da inauguração da academia da terceira idade, os amigos e bem vividos foram para as ruas prestigiar o bloco “FelizIdade”. Ao som de machinhas e frevos da época de juventude dos componentes do bloco. Animação ficou por conta de Leão Neto e Banda do Mestre Avelino em cima do trio. Sábado dia 31 de Março.

25


26

• Abril/2012

Inauguração da Academia do Idoso Os amigos e bem vividos da teceria idade, ganharam de presente da administração do prefeito Eider Assis de Medeiros e Jaqueline Medeiros, uma academia ao ar livre para pratica de esportes. Na oportunidade também foi servido café da amanhã para todos. Sábado dia 31 de Março


27 www.tokdeclasse.com.br

Abril/2012 •

Cuscuz com bode

Fotos Canindé Soares

Já na madrugada do dia 1 de Abril, após, o grande sucesso da festa de Durval do Asa, muita gente foi para praça de alimentação do município, sendo puxado pelo cordão do bloco “Cuscuz com Bode”. No cardápio é claro Cuscuz com Bode e não poderia faltar o frevo e machinhas dos antigos carnavais.


28

• Abril/2012

Marmotinha


Abril/2012 •

Crianças e adolescentes tem recebido atenção espacial da Prefeitura Municipal do Alto do Rodrigues em todos e sentidos. Crianças feliz é crianças saudáveis.O bloco saiu as ruas com milhares de baixinhos e baixinhas para animar avenida principal da cidade, com direto a super estrutura e segurança durante todo percurso. No meio da folia o prefeito Eider Assis de Medeiros e a primeira dama Jakeline Medeiros eram só felicidade em poder compartilha da felicidades dos familiares dos pequenos foliões.

29


30

• Abril/2012

Marmotinha


Ubirajara Barbosa

31

Fotos Ubirajara Barbosa

tokdeclasse2008@yahoo.com.br

Vivas para

Nem mesmo o clima chuvoso tirou alegria e descontração dos amigos de Paulo Eduardo Fonsêca que comemorou seus 47 anos, nesta sábado dia 07/ Abril, em sua residência com a presença de amigos e familiares. Tudo preparado por sua amanda Jane Mery Bezerra Fonsêca. O carinho dos filhos Paulo Filho e Ana Paula foram os ingredientes finais da comemoração que teve bolo de Cidinha Oliveira e musica de doutor dos Teclados.


De 18 a 19 de maio de 2012.


Tok de classe nº34