Page 1

Escola Secundária Quinta das Palmeiras A Origem do Cinema

HISTÓRIA E CULTURA DAS ARTES MÓDULO 9 Professora: Lídia Mineiro

Trabalho elaborado por: João Pinheiro Nº9

José Matos Nº12 Mariana Ramos Nº14 Patrícia Flor Nº16


BIOGRAFIA • Charlie Chaplin nasceu em Londres dia 16 de Abril de 1889 e faleceu a 25 de Dezembro de 1977 em Corsier-sur-Vevey1, foi um ator, diretor, produtor, humorista, empresário, escritor, comediante, dançarino, roteirista e músico britânico. Chaplin foi um dos atores mais famosos da era do cinema mudo, notabilizado pelo uso de mímica e da comédia pastelão.


ORIGEM DO CINEMA • O cinema é um dos meios de comunicação mais importantes e tem como principal objectivo divertir o público. Antigamente, o cinema era mostrado em barracas, ao público das feiras e, só mais tarde é que foi mostrado em salas reservadas, como salas de teatro e de concertos.

• O cinematógrafo torna possível a projecção de imagens ao público, que são projectadas sobre uma tela branca gigante. O cinematoscópio foi inventado por Thomas Edison, em 1890. Não era projectado numa tela, mas no interior de uma máquina, e o filme só podia ser visto por um espectador de cada vez.


ORIGEM DO CINEMA • Só no início do século XX, é que apareceram os filmes sonoros, maiores e a cores. Em 1927 construiu-se, em Hollywood, a Catedral Mundial do Cinema que passou a ser conhecido por Sétima Arte.

• Lisboa foi a cidade que assistiu às primeiras imagens cinematográficas, o espectáculo foi no Coliseu de Lisboa. Portugal foi um dos primeiros países a ver cinema mas, só em 1914 foi construída a projecção cinematográfica.


PRIMEIROS APARELHOS • Para captar e reproduzir a imagem do movimento, são construídos vários aparelhos baseados no fenómeno da persistência retiniana (fracção de segundo em que a imagem permanece na retina). As pesquisas de captação e análise do movimento representam um avanço decisivo na direcção do cinematógrafo.


FENACISTOSCÓPIO • O físico belga Joseph-Antoine Plateau é o primeiro a medir o tempo da persistência retiniana. Para que uma série de imagens fixas dêem a ilusão de movimento, é necessário que se sucedam à razão de dez por segundo. • Em 1832, Plateau inventa um aparelho formado por um disco com várias figuras desenhadas em posições diferentes. Ao girar o disco, elas adquirem movimento. A ideia era apresentar uma rápida sucessão de desenhos de diferentes estágios de uma ação, criando a ilusão de que um único desenho se movimentava.


PRAXINOSCÓPIO • Aparelho que projecta na tela imagens desenhadas sobre fitas transparentes. A princípio uma máquina primitiva, composta por uma caixa de biscoitos e um único espelho, o praxinoscópio é aperfeiçoado com um sistema complexo de espelhos que permite efeitos de relevo. A multiplicação das figuras desenhadas e a adaptação de uma lanterna de projecção possibilitam a realização de truques que dão a ilusão de movimento.


FUZIL FOTOGRÁFICO • Em 1878 o fisiologista francês Étienne-Jules Marey desenvolve o fuzil fotográfico: um tambor forrado por dentro com uma chapa fotográfica circular. Seus estudos se baseiam na experiência desenvolvida, em 1872, pelo inglês Edward Muybridge, que decompõe o movimento do galope de um cavalo. Muybridge instala 24 máquinas fotográficas em intervalos regulares ao longo de uma pista de corrida e liga a cada máquina fios que atravessam a pista. Com a passagem do cavalo, os fios são rompidos, desencadeando o disparo sucessivo dos obturadores, que produzem 24 poses consecutivas.


CRONOFOTOGRAFIA • Pesquisas posteriores sobre o andar do homem ou o vôo dos pássaros levam Étienne-Jules Marey, em 1887, ao desenvolvimento da cronofotografia a fixação fotográfica de várias fases de um corpo em movimento, que é a própria base do cinema.


CINETOSCÓPIO • O norte-americano Thomas Alva Edison inventa o filme perfurado. E, em 1890, roda uma série de pequenos filmes em seu estúdio, o Black Maria, primeiro da história do cinema. Esses filmes não são projectados em uma tela, mas no interior de uma máquina, o cinetoscópio – também inventado por Edison um ano depois. Mas as imagens só podem ser vistas por um espectador de cada vez.


CINEMATÓGRAFO •

A partir do aperfeiçoamento do cinetoscópio, os irmãos Auguste e Louis Lumière idealizam o cinematógrafo em 1895. O aparelho é uma espécie de ancestral da filmadora e é movido a manivela e utiliza negativos perfurados, substituindo a ação de várias máquinas fotográficas para registrar o movimento. • O cinematógrafo torna possível, também, a projeção das imagens para o público.


CINEMA MUDO • Desde o surgimento do cinema, que se deu no século XVIII, os filmes eram mudos. Um filme mudo é um filme que não possui diálogos falados, sendo estes substituídos por músicas ou rudimentares efeitos sonoros durante a exibição. A idéia de combinar filmes com sons gravados é quase tão antiga como o próprio cinema, mas antes do fim dos anos vinte, a maioria dos filmes eram mudos devido a inexistência de tecnologia para tornar isso possível. • No dia 28 de dezembro de 1895 aconteceu a primeira seção de cinema paga, numa sala dos fundos da Grand Café, no Bulevard Capucines, em Paris. A plateia assistiu a imagens de pessoas a se movimentar; eram trabalhadores saindo de uma fábrica e de um trem chegando à estação.

Historia  

ljjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjjkkkkkkkk