Page 1


Organização: Ana Lopes, Marco Silva Ilustração e design da capa: Ana Lopes Serigrafia da capa: António Inverno, João Alves Design editorial: Ana Velhinho Edição e Produção: Laboratório de Arte e Comunicação Multimédia do IPBeja Tiragem: 120 exemplares seriados

2013 ão ç a r t s u l i e fanzine d ada h n e s e d a d n e ba


espaรงo marginal

Ana Gomes

numero zero

2013

Ana Gomes

Ana Velhinho Nunca viste uma zebra?

Ana Gomes

Ana Lopes Equus quagga selousi

Ana velhinho Isto apanha-se com cada pessoa pรก!

catarina santos O Alfred era uma peixe do fundo do mar

catarina santos Muda-te

ANA RITA AFONSO As diferenรงas entre Amanitas

PEDRO HORTA Pedaรงo de Algo


CATARINA GIL Um dia de gato

MANUEL RIBEIRO FMI

CATARINA SOBRAL Turista

célia mestre Nós que somos como a toupeira

JOÃO ALVES

catarina LIMA Eublepharis macularios

MANUEL RIBEIRO

HENRIQUE PEREIRA A anunciação


BRUNO RAFAEL O Toiro e o Cagarro

GERALDES LINO

MIGUEL AZEVEDO

LUCIA ANTUNES Rhinolophus hipposideros

MARCO SILVA O Recreio

HENRIQUE PEREIRA Vigil Demon

ANA VELHINHO Se eu não pescasse apenas do umbigo saberia que o mar é mais profundo do que eu

MARTA PINHEIRO Auto-retrato I

MARTA PINHEIRO Auto-retrato II

PHERMAD (Fernando Madeira) O Quadro

VIVIANE SOARES SILVA Auto-retrato

VIVIANE SOARES SILVA Heterotopia #1 (retrato de memória)


ROSA PEREIRA

JOÃO MENDES Souls

molécula (catarina santos, célia mestre, sara castanho) Afasta-te de mim

joão mendes Eye Square

clemente tsamba O príncipe africano

ANA LOPES, MARCO SILVA Crónicas da Terra e do Mar - As Lições

DANIELA VIÇOSO Junks

TIAGO BRITO Viver Depressa, Crescer Devagar

ALDO PASSARINHO Mórula

CATARINA LIMA Anax imperator


Prefácio O fanzine Espaço Marginal tem a sua génese numa reunião do subdepartamento de Artes do Instituto Politécnico de Beja, durante o ano de 2012. O diretor do mesmo subdepartamento, Aldo Passarinho, coordenador do curso de Artes Plásticas e Multimédia, sugeriu que eu e a minha colega Ana Lopes criássemos um fanzine de banda desenhada e ilustração. A ideia foi amadurecendo e surge agora a publicação impressa, mesmo a tempo de ser lançada no IX Festival Internacional de BD de Beja, algo que nos enche de orgulho. Este fanzine inclui trabalhos de alunos, alumni e vários docentes do IPBeja e também de alguns autores amigos que aceitaram o convite. A intenção desta publicação é mostrar e divulgar trabalhos das áreas do desenho, da ilustração, da ilustração científica e da banda desenhada. Os trabalhos aqui incluídos são ecléticos, exploram diferentes linguagens gráficas e plásticas e não foram sujeitos, da nossa parte, a qualquer imposição temática ou estilística, a única especificação foi o formato quadrado com arte final monocromática. Espaço Marginal é uma edição do Lab:ACM-Laboratório de Arte e Comunicação Multimédia do Instituto Politécnico, sob a direção do docente Aldo Passarinho, estrutura de I&D de apoio à criação artística composta por uma equipa multidisciplinar de docentes, investigadores e artistas, que visa através deste tipo de projetos estabelecer um diálogo ativo e abrangente com a comunidade. De salientar, neste número inaugural, as participações especiais do bloguista e especialista em fanzines Geraldes Lino com um texto sobre A Tertúlia de BD de Lisboa e o Mestre António Inverno, docente no IPBeja, que produziu a capa em serigrafia – com ilustração e design da docente Ana Lopes. A todos os participantes um muito obrigado. Sem a vossa colaboração este fanzine não existiria e principalmente não existiria com esta qualidade. Marco Silva Docente do subdepartamento de Artes do IPBeja


UMA TERTULIA DEDICADA À BD A Tertúlia BD de Lisboa - TBDL existe desde Junho de 1985, e é classificável como associação informal, visto não estar registada oficialmente, não ter sede, nem corpos gerentes, tão pouco associados ou quotizações. Os seus encontros têm decorrido sempre em restaurantes do Parque Mayer, em Lisboa (desde Setembro de 1996, no único que lá está aberto agora), embora tenha havido, excepcionalmente, três encontros fora da capital, nos anos 2006, 2007 e 2008, denominados “Tertúlia BD de Lisboa em Beja”, inseridos nas 2ª, 3ª e 4ª edições do Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja. A TBDL foi fundada por iniciativa pessoal de um entusiasta, e mantém-se em actividade com encontros mensais (alguns intercalados entre esses, devido a motivos especiais), havendo sempre um Homenageado ou Convidado Especial, autor consagrado ou em início de carreira, respectivamente - nos primeiros anos da tertúlia estavam presentes em simultâneo dois autores, em representação das duas categorias. Sempre distinguidos com diplomas, o de honra para os veteranos, o normal para os iniciantes, tais distinções abrangeram, até Maio de 2013, cento e noventa e quatro homenageados e duzentos e vinte e quatro convidados especiais.


Os citados encontros têm sido realizados, impreterivelmente,

Como terceira e última parte da tertúlia surge o momento da

nas primeiras terças-feiras de cada mês, participando

entrega do diploma à personalidade em destaque, seguido

habitualmente cerca de quarenta bedéfilos - autores, críticos,

pela sua auto-apresentação como autor, ou outra qualquer

divulgadores, estudiosos, coleccionadores e simples leitores -

função na BD, finalizando-se a sessão com as respostas às

e têm início às 20h00, terminando às 23h00.

questões colocadas pelos “tertulianos”.

A primeira parte é preenchida pelo jantar. Em segundo lugar realiza-se um sorteio interactivo de peças de banda desenhada (álbuns, revistas antigas ou recentes, nacionais ou estrangeiras, fanzines e até mesmo desenhos originais) oferecidas pelos presentes, e que acabam por premiar alguns deles, repetindose o lance se for o próprio ofertante o premiado. Este sorteio tem duas finalidades: a primeira é a de angariar fundos para despesas da tertúlia - pagamento do jantar ao homenageado ou convidado especial, e também despesas de deslocação e alojamento, quando algum deles vem de fora de Lisboa, além da absorção do custo da edição do fanzine Tertúlia BDzine, e da confecção dos diplomas. A segunda finalidade, bastante importante em termos da divulgação da BD, é a de proporcionar a possibilidade de dar a conhecer, aos mais jovens, revistas antigas, oferecidas por coleccionadores veteranos, ou pôr nas mãos destes, exemplares de fanzines recentes de carácter alternativo, ou revistas de mangá e “comics” que nunca comprariam.

A tertúlia tem proporcionado, ao longo de quase vinte e nove anos, a possibilidade de contacto pessoal dos “tertulianos” com mais de quatrocentas individualidades ligadas à BD, começando pelos autores - desenhadores e argumentistas - mas também editores , directores literários e artísticos de revistas profissionais/comerciais, editores de fanzines e, no mais recente ciclo criado na TBDL, blógueres de blogues de BD. Há ainda que registar outro factor, nada despiciendo: a tertúlia tem fomentado amizades, e dado azo à criação de colectivos, cuja actividade se tornou notória na edição de fanzines, na organização de exposições de BD, e até na manutenção de um espaço de entrevistas numa televisão regional. Geraldes Lino Fundador e coordenador da TBDL


colaboradores n'0: Aldo Passarinho Ana Gomes Ana Lopes Ana Rita Afonso Ana Velhinho António Inverno Bruno Rafael Catarina Gil Catarina Lima Catarina Santos Catarina Sobral Célia Mestre Clemente Tsamba Daniela Viçoso Fernando Madeira

Geraldes Lino Henrique Pereira João Alves João Mendes Lúcia Antunes Manuel Ribeiro Marco Silva Marta Pinheiro Miguel Azevedo Pedro Horta Rosa Pereira Sara Castanho Tiago Brito Viviane Silva


Fanzine Espaço Marginal nº0  

Fanzine Espaço Marginal nº0

Advertisement